RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO E SUA ALTERAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO E SUA ALTERAÇÃO"

Transcrição

1 1 RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO E SUA ALTERAÇÃO Camila Cristina Verly Vieira 1 Márcia Serafim Alves 2 Resumo: Como base sobre o termo rescisório o objetivo é demonstrar as diversas formas de se rescindir um contrato de trabalho previsto na legislação, visando garantir uma transparência quanto às verbas rescisórias pagas e recebidas, devido a grandes dificuldades da relação entre empregado e empregador, seguida perante da homologação, as normas a serem cumpridas, prazos, impedimentos, documentos, que devem constar na rescisão de contrato de trabalho entre outros; informações sobre o que fazer caso não esteja de acordo com o que está constando junto ao acerto trabalhista. Detalhamos separadamente os tipos de recisões do empregador e os tipos de rescisões do empregado, incluindo contrato de experiências e o novo modelo de contrato de rescisão de trabalho que passou a vigorar a partir de janeiro de Palavras-chave: Contrato de trabalho. Rescisão do contrato de trabalho. Alteração do contrato de trabalho. Introdução O trabalho versará sobre a rescisão do contrato de trabalho com o intuito de demonstrar as razões pelas quais o empregado ou o empregador reincide o tempo de serviços prestados. Ao longo do trabalho será abordado a rescisão do contrato de trabalho que compreende todos os processos das verbas rescisórias devidas ao empregado e variam conforme a modalidade de rescisão e do tempo de serviço podendo ser extinto tanto por parte do empregador quanto do empregado e por diversas razões, como: por termino do prazo, pedido de demissão,falecimento, indireta, com e sem justa causa, etc. 1 Graduanda do Curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário São José de itaperuna 2 Graduanda do Curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário São José de itaperuna

2 2 É importante ambas as partes entenderem a rescisão do contrato de trabalho para saber todos os direitos e deveres no término de vinculo empregatício; para isso alem de abordar o termo de rescisão do contrato de trabalho, demonstraremos as alterações na portaria da Lei 1057/12 e compararemos as mudanças ocorridas. 1 Rescisão do contrato de trabalho A rescisão do contrato de trabalho é a cessação das relações de trabalho entre empregado e empregador, existindo várias formas de acontecer. Existem diversos tipos de rescisão de contrato de trabalho, onde poderá haver ou não indenização ao empregado (ARISTEU. 2006, p.365). A rescisão de contrato de trabalho é um dos grandes motivos do mau relacionamento entre empregados e empregadores, pois ambos, na maioria das vezes não possuem conhecimento da legislação pertinente. Para melhor entendimento deste estudo é necessário o conhecimento de alguns conceitos básicos, buscando compreender os diversos tipos de Rescisões, onde poderá haver ou não indenização ao empregado. Ainda segundo Aristeu (2006, P.365) a homologação de todos os contratos individuais de trabalho vigentes a mais de um ano, por ocasião de sua rescisão, deve ser feita obrigatoriamente no sindicato da categoria profissional ou perante órgão do ministério do trabalho e da previdência social; não havendo esses órgãos, poderá prestar assistência o representante do ministério publico ou onde houver defensor publico e na falta ou impedimento deste, Juiz de Paz. Somente serão homologadas nos órgãos acima citados as rescisões de contrato de trabalho resultante de acordo dispensa sem justa causa, dispensa com justa causa, quando houver reconhecimento expresso de culpa por parte do empregador e pedido de demissão superior a um ano. De acordo com Elizeu Domingues (2012, p.22) a assistência na rescisão de contrato e trabalho, tem por objetivo orientar e esclarecer empregado e empregador a cerca do comprimento da lei, bem como zelar pelo efetivo pagamento das parcelas rescisórias. Não é devida a assistência na rescisão de contrato de trabalho ou

3 3 trabalho em que as partes da união, os Estados, os municípios, sua autarquias e fundações de direito publico e empregador domestico, ainda que optante do FGTS. 1.1 Os tipos de rescisões por parte do empregador e do empregado Com intuito de orientar e esclarecer o empregado e o empregador sobre o comprimento da lei, para o melhor entendimento sobre os tipos de rescisões, de acordo com Aristeu (2006, p ) detalhamos separadamente: Rescisão por dispensa sem justa causa antes de completar um ano de serviço O empregador terá que acertar com funcionário mediante dispensa: Aviso prévio trabalhado; Acréscimo sobre férias (mínimo de 1/3) Décimo terceiro salário; FGTS (deposito durante o período de casa caso não tenha sido pago), extrato analítico; Saldo de salário; Multa rescisória (50%) deposito em conta vinculada, sendo que o trabalhador só tem direito a 40%, os 10% fica com o governo Rescisão por dispensa sem justa causa com mais de um ano de serviço O empregador terá que acertar com funcionário mediante dispensa: Aviso prévio trabalhado;

4 4 Acréscimo sobre férias (mínimo de 1/3); Décimo terceiro salário; FGTS (deposito durante o período de casa caso não tenha sido pago) extrato analítico; Saldo de salário; Multa rescisória (50%) deposito em conta vinculada, sendo que o trabalhador só tem direito a 40%, os 10% fica com o governo; Férias vencidas se ainda não tiver gozado Rescisão por dispensa com justa causa antes de completar um ano de serviço O empregador acertara com o empregado: Salário; FGTS (deposito durante o período de casa caso não tenha sido pago). O empregado não tem direito: Aviso prévio; Acréscimos sobre férias; Décimo terceiro salário; E o deposito da multa rescisória dos 50% Rescisão por dispensa com justa causa com mais de um ano de serviço O empregador acertara com o empregado:

5 5 Salário; FGTS (deposito durante o período de casa caso não tenha sido pago); Férias vencidas se ainda não tiver gozado; Acréscimo sobre férias vencidas não gozadas de 1/3. E o empregado não terá direito a: Aviso prévio; Acréscimos sobre férias; Décimo terceiro salário; E o deposito da multa rescisória dos 50% Rescisão por antecipação do contrato de experiência pelo empregador Segundo Aristeu (2006, p.377) o contrato de experiência tem prazo determinado, mão podendo exceder a 90 dias. Pode ser prorrogado apenas uma vez, desde que de inicio tenha sido celebrado por prazo inferior a 90 dias e que com a prorrogação não ultrapasse os 90 dias. Neste caso o empregado terá direito: A indenização que falta do contrato de trabalho; Saldo de salário; Acréscimo sobre férias de 1/3; Décimo terceiro salário; Deposito do FGTS caso ainda não tenha sido recolhida; E o deposito da multa rescisória (50%).

6 6 O empregado não tem direito ao aviso prévio, pois é dispensado no contrato de experiência Rescisão a pedido por dispensa ante de completar um ano de serviço, cumprindo o aviso prévio Nesta situação o empregado terá direito ao: Saldo de salário; Décimo terceiro salário; FGTS (fica retido durante 03 anos no mínimo); TRCT (termo de rescisão do contrato de trabalho) O deposito do FGTS referente ao período na empresa; Acréscimo sobre férias 1/3; Não tem direito a multa rescisória (50%) Não tem direito ao seguro desemprego; Rescisão a pedido por dispensa ante de completar um ano de serviço, sem cumprir o aviso prévio. Nesta situação o empregado terá direito ao: Saldo de salário; Décimo terceiro salário; FGTS (fica retido durante 03 anos no mínimo); TRCT (termo de rescisão do contrato de trabalho); O deposito do FGTS referente ao período na empresa;

7 7 Acréscimo sobre férias 1/3. Não tem direito ao aviso prévio, (o empregado e quem deve dar aviso ao empregador e nem a multa rescisória (50%) Não tem direito ao seguro desemprego; Rescisão a pedido por dispensa com mais de um ano de serviço, cumprindo o aviso prévio. Nesta situação o empregado terá direito ao: Saldo de salário; Décimo terceiro salário; FGTS (fica retido durante 03 anos no mínimo); TRCT (termo de rescisão de contrato de trabalho); O deposito do FGTS referente ao período na empresa; Acréscimo sobre férias 1/3, Feria vencidas, se ainda não as tiver gozado. Não tem direito a multa rescisória (50%). Não tem direito ao seguro desemprego Rescisão a pedido por dispensa com mais de um ano de serviço, sem cumprir o aviso prévio. Nesta situação o empregado terá direito ao: Saldo de salário, décimo terceiro salário,

8 8 FGTS (termo de rescisão do contrato de trabalho); O deposito do FGTS referente ao período na empresa; Acréscimo sobre férias 1/3; Férias vencidas, se ainda não as tiver gozado; Não tem direito ao aviso prévio, (o empregado e quem deve dar aviso ao empregador e nem a multa rescisória (50%) Não tem direito ao seguro desemprego Rescisão antecipada do contrato de experiência pelo empregado Neste caso havendo rescisão antecipada por iniciativa do empregado antes de completar o contrato de experiência fica obrigado a indenizar o empregador dos prejuízos que lhe causou desde que não ultrapasse a que teria direito o empregado em idênticas condições Rescisão pelo falecimento do empregado antes de completar um ano de serviço Segundo a lei os dependentes terão direito a: Saldo de salário; Décimo terceiro; TRCT (Termo de rescisão do contrato de trabalho); FGTS dos valores pagos na rescisão; Depositar em conta vinculada;

9 9 Acréscimo sobre férias de 1/3. Os dependentes não terão direito a viso prévio e o pagamento da multa rescisória (50%) Rescisão pelo falecimento do empregado com mais de um ano de serviço Segundo a lei os dependentes terão direito a: Saldo de salário; Décimo terceiro, FGTS (termo rescisão do contrato de trabalho); FGTS dos valores pagos na rescisão; Depositar em conta vinculada; Acréscimo sobre férias de 1/3; Férias vencidas, se não foram gozadas em vida. Os dependentes não terão direito a viso prévio e o pagamento da multa rescisória (50%). De acordo com Aristeu (2006, p.374) na hipótese de inexistirem dependentes ou sucessores do titular, os valores referidos neste artigo reverterão em favor do fundo de previdência a assistência social. 2 Normas para Homologação e quitação de rescisão de contrato de trabalho As normas rescisórias estabelecem e regulamentam as regras em que o empregador e o empregado devera cumprir mediante a lei perante a rescisão de um contrato de trabalho

10 Prazo: Segundo Elizeu Domingues Gomes (2007, p.221) ressalvada disposição mais favorável prevista em convenção ou acordo coletivo e trabalhos ou sentença normativa, o pagamento das parcelas devidas a titulo de rescisão contratual devera ser efetuado nos seguintes prazos:- Ate o 1º (primeiro) dia útil imediato ao termino do contrato ou ate o 10º(décimo) dia, contado na data da notificação da demissão, no caso de ausência do aviso prévio, indenização deste ou dispensa do seu cumprimento. Segundo Aristeu (2006, p.385) quando o termino do aviso ou pedido de demissão cair nas datas de feriado, sábado ou domingo devera antecipar a homologação para o dia útil imediatamente anterior. 2.2 Os documentos necessários são: I - o Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho, em 5 (cinco) vias; II - a Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS, com as anotações devidamente atualizadas; III - o Registro de Empregado, em livro, ficha ou cópia dos dados obrigatórios do registro de empregados, quando informatizados, nos termos da Portaria MTPS 3.626/91; IV - o comprovante do aviso prévio se tiver sido dado, ou do pedido de demissão, quando for o caso; V - a cópia do acordo ou convenção coletiva de trabalho ou sentença normativa se houver; VI - as duas últimas Guias de Recolhimento - GR, do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço - FGTS, ou extrato bimestral atualizado da conta vinculada;

11 11 VII - a Comunicação da Dispensa - CD, para fins de habilitação ao Segurodesemprego, na hipótese de rescisão do contrato de trabalho sem justa causa; VIII - o Requerimento do Seguro-desemprego, na hipótese já mencionada no item anterior; As vias do termo a que se refere o inc. I deste artigo, depois de assinadas, serão assim distribuídas: as três primeiras vias para o empregado, sendo uma para sua documentação pessoal e as outras duas para movimentação do FGTS junto ao banco depositário; a quarta via para o empregador. IX - Exame médico demissional. 2.3 Impedimentos: Segundo Elizeu (2011, p.219) por ocasião as seguinte circunstancias impedira a rescisão do cotrato de trabalho arbitraria ou sem justa causa : I-gravidez de empregada desde sua confirmação ate o 5(quinto) mês, pós parto II- candidatura do empregado ao CIPA; III- candidatura do empregado sindicalizado a cargo de direção ou representação sindical, desde o registro da candidatura e, se eleito, ainda que suplente, ate 1 ano após o final do mandato; IV- garantia de emprego dos representantes dos empregados-membros, titulares ou suplentes de comissão de conciliação previa (CCP), instituída no âmbito da empresa ate 1(um) ano após o final do mandato; V- demais garantias de emprego decorrentes da lei, convenção ou acordo coletivo de trabalhos ou sentença normativa; VI- suspensão contratual; exceto na hipótese prevista no inciso 5 do art.476-a da CLT VII- atestado de saúde ocupacional- ASO com declaração de inaptidão VIII- irregularidade da representação das partes

12 12 IX- insuficiência de documentos ou representação das partes/ X- falta de comprovação de documentos das verbas devidas XI- atestado de saúde demissional com declaração de inaptidão e XII- constatação de fraude, nos termos do inciso IX do art.9 da instrução normativa n15 do MTE. 2.4 Verbas rescisórias Segundo Aristeu (2006, p.387) O assistente examinara todos os documentos apresentados, observando os valores lançados na TRCT sendo eles: saldo de salário relativo aos dias trabalhados e não pagos, inclusive as horas extras e outros adicionais. Aviso prévio, quando indenizado, Férias vencidas e proporcionais acrescidas de 1/3(um terço) Décimo terceiro salário, descontos e demais cálculo. Demais vantagens ou benefícios concedidos, Indenização referente ao período anterior ao regime de FGTS previstas nos art. 478 e 498da CLT Demais parcelas indenizatórias devidas 3 Alterações no Contrato de Trabalho De acordo com o portal mte.gov.br/.../novo-termo-de-rescisao-do-contrato-detrabalho.ht(21/10/2013), começou vigorar a partir de 1º de fevereiro de 2013, o novo modelo de rescisão de contrato de trabalho (TRCT), instituído pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) por meio da Portaria 1.057/2012.

13 13 Junto com o novo termo deverão ser utilizados os seguintes formulários: o Termo de Quitação para as rescisões de contrato de trabalho com menos de um ano de serviço e o Termo de Homologação para as rescisões com mais de um ano de serviço. OBS: nos atos de liberação de Seguro-Desemprego e da conta vinculada do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a Caixa Econômica Federal exigirá os novos termos. O objetivo e dar mais segurança ao trabalhador e ao empregador no momento da rescisão do contrato de trabalho, detalhando todas as parcelas devidas e pagas, contrariamente ao que ocorre com o TRCT hoje vigente. Rescisões feitas em outros modelos não serão aceitas pela Caixa Econômica Federal para liberação de Seguro-Desemprego e da conta do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). As principais mudanças em relação ao TRCT hoje vigente devem ser informadas separadamente (em cada campo do TRCT) cada período aquisitivo de férias, décimo terceiro etc. vencido e não quitado. A rescisão foi segmentada em dois termos: TRCT, que trás os valores credores e os descontos. Termo de Homologação (contratos sujeitos à assistência à homologação) ou de Quitação (contratos não sujeitos à assistência à homologação), onde as partes trabalhador e empregador dão quitação/assinam em conjunto com o Assistente de Homologação, quando devida a homologação. Para efeito de habilitação ao saque do FGTS e ao Seguro-Desemprego só deve ser apresentado à CAIXA o Termo de Homologação ou o de Quitação. As vias deve ser impresso em 02 (duas) vias, sendo uma para o empregador e outra para o empregado, acompanhado do Termo de Homologação ou de Quitação impresso em 04 (quatro) vias, sendo uma para o empregador e 03 (três) para o empregado, destinadas ao saque do FGTS e solicitação do seguro-desemprego. Abaixo segue o quadro comparativo das principais mudanças:

14 14 Quadro 01:Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho - TRCT Novas Regras (Portaria Antigas Regras (Portaria 1.057/2012) 302/2002)) Férias vencidas 13º salário de exercícios/anos anteriores Horas extras devidas no mês do afastamento Verbas credoras Descontos/Deduções Cada período aquisitivo vencido e não quitado é informado separadamente, em campos distintos. São informados também a quantidade e o valor de duodécimos devidos. É informado separadamente, em campos específicos, cada exercício vencido e não quitado. São informados também o exercício, a quantidade de duodécimos e o valor de duodécimos devidos. São informados em campos específicos a quantidade de horas trabalhadas, o respectivo percentual (50%, 75%, 100% e etc.) e o valor devido. Há campos suficientes para informar todas as verbas credoras, discriminadamente. As deduções (pensão alimentícia, adiantamento Se devido mais de um período aquisitivo, o valor total era lançado em um único campo. Se devido mais de um exercício/ano de 13º salário, o valor total é informado em um único campo. As horas-extras devidas no mês de afastamento eram totalizadas e informadas em um único campo, agregando os valores relativos a todos os percentuais (50%, 75%, 100% e etc.). Há apenas 17 campos para informar todas as verbas rescisórias devidas. A empresa dispunha apenas de sete campos

15 15 Rescisão salarial, de 13º salário, valetransporte e etc.) são informadas discriminadamente em campos específicos. O novo TRCT é segmentado: tem a parte que concentra os valores credores e os descontos e o espaço para homologação (quando o contrato é sujeito à assistência) ou quitação (quando o contrato não é sujeito à assistência). no TRCT para informar os descontos/deduções. O TRCT engloba em um único formulário a parte informativa de verbas credoras e devedoras e a parte de quitação e homologação. Fonte: Rescisao-de-Contrato-de-Trabalho-entra-em-vigor-hoje html. Considerações finais O propósito deste trabalho foi garantir a transparência quanto às verbas rescisórias pagas e recebidas, e as alterações na portaria da Lei 1057/12 que passaram a vigorar a partir de janeiro de 2013 como apresentadas no quadro comparativo. A rescisão de contrato de trabalho é o fim do vínculo da relação de emprego, ou seja, a extinção das obrigações originadas do contrato de trabalho que foi realizado por vontade das partes contratantes, o empregado e o empregador. São inúmeros os tipos de rescisão de contrato de trabalho, a legislação trabalhista estabelece quais os direitos que o empregado possui ou não. Referências Oliveira, Aristeu de. Manual de Pratica Trabalhista. 40. Ed. São Paulo: Atlas, 2006.

16 16 Oliveira, Aristeu de. Cálculos Trabalhistas. 21. Ed. São Paulo: Atlas, Gomes, Elizeu Domingues- Rotinas Trabalhistas e Previdenciárias. 11. Ed. Belo Horizonte: Líder, Weinschenker, M. O novo TRCT está em vigor. Entenda as alterações. Disponível em: Acesso em: 05/06/2013. portalmte.gov.br. O novo-termo-de-rescisao-do-contrato-detrabalho.ht(21/10/2013), começou vigorar a partir de 1º de fevereiro de 2013, o novo modelo de rescisão de contrato de trabalho (TRCT), instituído pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) por meio da Portaria 1.057/ Contrato-de-Trabalho-entra-em-vigor-hoje html

Capítulo I Seção I Disposições preliminares

Capítulo I Seção I Disposições preliminares INSTRUÇÃO NORMATIVA SRT N o 15, DE 14 DE JULHO DE 2010. Estabelece procedimentos para assistência e homologação na rescisão de contrato de trabalho. A SECRETÁRIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO DO MINISTÉRIO DO

Leia mais

Base Legal (Perguntas e Respostas 02.01)

Base Legal (Perguntas e Respostas 02.01) HOMOLOGNET Base Legal (Perguntas e Respostas 02.01) Portaria Nº 1.620, de 14/07/2010: Institui o sistema Homolognet; Portaria Nº 1.621, de 14/07/2010: Aprova modelos de TRCT e Termos de Homologação; Instrução

Leia mais

13º SALARIO Posteriormente, a Constituição Federal de 1988, em seu art. 7º,

13º SALARIO Posteriormente, a Constituição Federal de 1988, em seu art. 7º, 13º SALARIO Trabalhadores beneficiados Farão jus ao recebimento do 13º salário os seguintes trabalhadores: a) empregado - a pessoa física que presta serviços de natureza urbana ou rural à empresa, em caráter

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SRT Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002.

INSTRUÇÃO NORMATIVA SRT Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002. INSTRUÇÃO NORMATIVA SRT Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002. Estabelece procedimentos para assistência ao empregado na rescisão de contrato de trabalho, no âmbito do Ministério do Trabalho e Emprego. A SECRETÁRIA

Leia mais

Dispensa Sem Justa Causa. Dispensa com Justa Causa. (**) Culpa Recíproca ou Força Maior. Rescisão Indireta. Pedido de Demissão

Dispensa Sem Justa Causa. Dispensa com Justa Causa. (**) Culpa Recíproca ou Força Maior. Rescisão Indireta. Pedido de Demissão RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO VERBAS RESCISÓRIAS (Antes de qualquer procedimento rescisório, importante ler os cuidados especiais ao final Verbas adicionais) Dispensa Sem Justa Causa AvisoPrévio Dispensa

Leia mais

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão:

Módulo de Rescisão. Passaremos a explicar abaixo os campos da tela do cálculo da rescisão: Módulo de Rescisão Para calcular a rescisão, é necessário informar para quem se deseja calcular (Código, Divisão, Tomador), depois informar tipo de dispensa, data de aviso prévio, data de pagamento, dias

Leia mais

DIREITOS DO TRABALHADOR NA RESCISÃO DO CONTRATO

DIREITOS DO TRABALHADOR NA RESCISÃO DO CONTRATO Autora: Idinéia Perez Bonafina Escrito em julho/2015 DIREITOS DO TRABALHADOR NA RESCISÃO DO CONTRATO 1. DIREITOS DO TRABALHADOR NA RESCISÃO DO CONTRATO O presente artigo abordará os direitos do trabalhador

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002 SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002 Estabelece procedimentos para assistência ao empregado na rescisão de contrato de trabalho, no âmbito do Ministério do

Leia mais

Homologação - Contrato de Trabalho SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002

Homologação - Contrato de Trabalho SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002 Homologação - Contrato de Trabalho SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 3, DE 21 DE JUNHO DE 2002 Estabelece procedimentos para assistência ao empregado na rescisão de contrato de

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 11. DIREITOS NA HORA DA DEMISSÃO É de fundamental importância saber quais os direitos dos trabalhadores na hora da rescisão do contrato de trabalho. Devese ter especial atenção no caso de demissões sem

Leia mais

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 Altera a Portaria nº 1.621 de 14/07/2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão do Contrato de Trabalho

Leia mais

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.057, DE 6 DE JULHO DE 2011

GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.057, DE 6 DE JULHO DE 2011 DOU Nº 131, segunda-feira, 9 de julho de 2012 Seção 1 Página 108 GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 1.057, DE 6 DE JULHO DE 2011 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos

Leia mais

NOVO TRCT Estratégia Atuação CAIXA x MTE

NOVO TRCT Estratégia Atuação CAIXA x MTE NOVO TRCT Estratégia Atuação CAIXA x MTE ABRIL 2012 Legislação Específica - MTE Instrução Normativa Nº 15, de 14/07/2010 - estabeleceu procedimentos para assistência e homologação na rescisão de contrato

Leia mais

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria

Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria 1ª Versão 1 Guia Básico de Processos Corporativos do Sistema Indústria PROCESSO DE DEMISSÃO 1ª Versão 2 ÍNDICE 1 - INTRODUÇÃO 2 - VISÃO SISTÊMICA

Leia mais

II - Termo de Homologação sem ressalvas - Anexo III; e. III - Termo de Homologação com ressalvas - Anexo IV.

II - Termo de Homologação sem ressalvas - Anexo III; e. III - Termo de Homologação com ressalvas - Anexo IV. PORTARIA N o 1621 DE 14 DE JULHO DE 2010 Aprova modelos de Termos de Rescisão de Contrato de Trabalho e Termos de Homologação. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO, no uso das atribuições que lhe

Leia mais

SEMINÁRIO: Homolognet na prática e regras para o aviso prévio

SEMINÁRIO: Homolognet na prática e regras para o aviso prévio SEMINÁRIO: Homolognet na prática e regras para o aviso prévio CHRISTINA PILA Tópicos Propostos Rescisão Contratual: o Novo Aviso Prévio, os Novos Termos de Rescisão e o Homolognet Modalidades de Rescisão

Leia mais

Faz parte de um grupo empresarial nacional voltado para a prestação de serviços às empresas privadas e públicas.

Faz parte de um grupo empresarial nacional voltado para a prestação de serviços às empresas privadas e públicas. A NK Assessoria Contábil e Fiscal Ltda. Faz parte de um grupo empresarial nacional voltado para a prestação de serviços às empresas privadas e públicas. Nossa organização iniciou suas atividades em 1977,

Leia mais

SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET

SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET SEÇÃO DE RELAÇÕES DO TRABALHO SETOR DE HOMOLOGAÇÃO TREINAMENTO SISTEMA HOMOLOGNET ACESSO AO HOMOLOGNET Para utilizar o HomologNet é necessário acessar o Portal do Trabalho e Emprego na Internet, no endereço

Leia mais

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01 Auxiliar Jurídico Módulo IV Aula 01 1 CÁLCULOS TRABALHISTAS Neste módulo você irá aprender a realizar os cálculos de verbas rescisórias e Liquidação de Sentença. I. VERBAS RESCISÓRIAS Podemos entender

Leia mais

Registro. Pessoal. Fernando Silva da Paixão

Registro. Pessoal. Fernando Silva da Paixão Registro de Pessoal Fernando Silva da Paixão Rescisão por Término do Contrato Determinado O empregado terá direito a: 1. Saldo de salário (art. 462 da CLT art.. 7º, inciso X da CF) 2. Férias vencidas e

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA ORDEM DE SERVIÇO Nº 2/SEAOF.GDGSET, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2010

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA ORDEM DE SERVIÇO Nº 2/SEAOF.GDGSET, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2010 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO SECRETARIA ORDEM DE SERVIÇO Nº 2/SEAOF.GDGSET, DE 17 DE NOVEMBRO DE 2010 Dispõe sobre os procedimentos de fiscalização dos contratos de terceirização de mão-de-obra. O DIRETOR-GERAL

Leia mais

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS

CALENDÁRIO DE OBRIGAÇÕES MENSAIS Data Vencimento 07 Obrigação Salário Mensal Fato Gerador e Fundamento Legal Pagamento mensal da remuneração. (ver nota 1) Salário-Mínimo Valor atual de R$ 788,00 - Decreto nº 8.381/14. Pró-labore Código

Leia mais

Ct Febrac: 570/2014 Brasília, 22 de outubro de 2014.

Ct Febrac: 570/2014 Brasília, 22 de outubro de 2014. Ct Febrac: 570/2014 Brasília, 22 de outubro de 2014. Aos Sindicatos das Empresas de Asseio e Conservação Att.: Sr. Presidente Prezado Presidente, Informamos que no dia 19/09/14, o MTE publicou no DOU I

Leia mais

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

TERMO DE HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO 01 CNPJ/CEI 02 Razão Social/Nome IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) 04 Bairro 05 Município 06 UF 07 CEP 08 CNAE 09 CNPJ/CEI

Leia mais

Instruções de Impressão

Instruções de Impressão Instruções de Impressão 1. O modelo deverá ser plano e impresso em papel A4, na cor branca, com 297 milímetros de altura e 210 milímetros de largura em papel com, ao menos, 75 gramas por metro quadrado.

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000311/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020828/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.007783/2013-70

Leia mais

Gerência de Filial do FGTS/ RJ

Gerência de Filial do FGTS/ RJ Gerência de Filial do FGTS/ RJ Objetivos Esclarecer e dirimir dúvidas sobre rescisão de contrato de trabalho. Assuntos a serem abordados Preenchimento do TRCT Códigos de Saque Homologação Comunicação da

Leia mais

Desconto Valor Desconto Valor Desconto Valor 100 Pensão Alimentícia 101 Adiantamento Salarial

Desconto Valor Desconto Valor Desconto Valor 100 Pensão Alimentícia 101 Adiantamento Salarial ANEXO I TERMO DE RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO IDENTIFICAÇÃO DO EMPREGADOR 01 CNPJ/CEI 02 Razão Social/Nome 03 Endereço (logradouro, nº, andar, apartamento) 04 Bairro 05 Município 06 UF 07 CEP 08 CNAE

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2

BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 BOLETIM INFORMATIVO TÉCNICO LIBERAÇÃO DE ATUALIZAÇÃO - CORDILHEIRA VERSÃO 2 CORDILHEIRA RECURSOS HUMANOS 2.93A 1- Adequada a rotina Módulos\ Férias\ Férias Normais para calcular as férias em dobro quando

Leia mais

CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO

CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO Projeto Legalize sua doméstica e pague menos INSS = Informalidade ZERO CARTILHA DIREITOS E DEVERES DO EMPREGADOR DOMÉSTICO E DA EMPREGADA DOMÉSTICA NO ESTADO DE PERNAMBUCO Realização Jornal Diario de Pernambuco

Leia mais

SEGURO-DESEMPREGO - NOVOS VALORES - MARÇO/2011. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 09/03/2011.

SEGURO-DESEMPREGO - NOVOS VALORES - MARÇO/2011. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 09/03/2011. SEGURO-DESEMPREGO - NOVOS VALORES - MARÇO/2011 Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 09/03/2011. Sumário: 1 - Introdução 2 - Requisitos 3 - Comprovação 4 - Parcelas 4.1 - Parcelas Adicionais

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 10 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001530/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022315/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004377/2013-77 DATA

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO

INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE O SEGURO DESEMPREGO Benefício temporário concedido ao trabalhador desempregado dispensado sem justa causa é composto por 3 a 5 parcelas mensais, pagas em dinheiro, de valores

Leia mais

ASSISTÊNCIA E HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO

ASSISTÊNCIA E HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO Matéria - Trabalhista ASSISTÊNCIA E HOMOLOGAÇÃO DA RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO SUMÁRIO 1. Introdução 2. Disposições Preliminares 3. Sistema Homolognet Utilização 3.1. Termo de Rescisão de Contrato

Leia mais

LAY OFF LEGISLAÇÃO encontra-se transcrito todo o texto, posto que pertinente. Ao final de cada item,

LAY OFF LEGISLAÇÃO encontra-se transcrito todo o texto, posto que pertinente. Ao final de cada item, LAY OFF LEGISLAÇÃO O Lay Off encontra-se definido por legislação específica. Seguem os três itens legislativos a serem considerados, sendo que, nos casos dos itens 1 e 3, respectivamente o artigo 476-A

Leia mais

Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL

Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL Cargos/Funções necessárias no desenvolvimento das atividades: GERENTE DE ATIVIDADE, ASSISTENTE TÉCNICO ESPECIALIZADO E ASSISTENTE OPERACIONAL MACRO FUNÇÃO ATIVIDADE TAREFA Verificar Tabela de Bancos, Analisar

Leia mais

Deverá, então, dirigir-se a um dos locais de entrega munido dos seguintes documentos:

Deverá, então, dirigir-se a um dos locais de entrega munido dos seguintes documentos: SEGURO-DESEMPREGO BREVE HISTÓRICO. O Seguro-Desemprego é um benefício integrante da seguridade social, garantido pelo art.7º dos Direitos Sociais da Constituição Federal e tem por finalidade prover assistência

Leia mais

RESCISÕES CONTRATUAIS

RESCISÕES CONTRATUAIS RESCISÕES CONTRATUAIS Regras para o Aviso Prévio Proporcional A Lei 12.506/2011 determinou um acréscimo de 3 (três) dias para cada ano trabalhado, limitado a 90 (noventa) dias de indenização. A nova regra

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RN000390/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060523/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46217.008181/2013-19

Leia mais

Mini Curso de Setor de Recursos Humanos

Mini Curso de Setor de Recursos Humanos Mini Curso de Setor de Recursos Humanos Carlos Antônio Maciel Luciano Nóbrega Cerqueira Maio/Junho 2009 1 SUMÁRIO 1 Admissões 2 Elaboração da Folha de Pagamento 3 Rescisões Contratuais 4 Obrigações Acessórias

Leia mais

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012

PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 PORTARIA MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO E EMPREGO Nº 1.057 DE 06.07.2012 D.O.U.: 09.07.2012 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão do Contrato

Leia mais

CONTRATO DE TRABALHO. Empregado Preso

CONTRATO DE TRABALHO. Empregado Preso CONTRATO DE TRABALHO Empregado Preso Muitas dúvidas surgem quando o empregador toma conhecimento que seu empregado encontra-se preso. As dúvidas mais comuns são no sentido de como ficará o contrato de

Leia mais

RESCISÃO DE CONTRATO

RESCISÃO DE CONTRATO RESCISÃO DE CONTRATO MTE altera novamente Portaria 1.621 que aprovou novos Termos de Rescisão O Ministério do Trabalho e Emprego, através da Portaria 1.057, de 6-7-2012, publicada no Diário Oficial de

Leia mais

ANEXO I CHECKLIST PARA O INÍCIO DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS. ITEM VERIFICADO SIM NÃO Anotações em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS)

ANEXO I CHECKLIST PARA O INÍCIO DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS. ITEM VERIFICADO SIM NÃO Anotações em Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) 1689/2015 - Sexta-feira, 20 de Março de 2015 Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região 1 ANEXO I CHECKLIST PARA O INÍCIO DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS ITEM VERIFICADO SIM NÃO Anotações em Carteira de Trabalho

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 253 DE 4 DE OUTUBRO DE 2000

RESOLUÇÃO Nº 253 DE 4 DE OUTUBRO DE 2000 RESOLUÇÃO Nº 253 DE 4 DE OUTUBRO DE 2000 Estabelece procedimentos para a concessão do benefício do Seguro-Desemprego ao Empregado Doméstico. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador CODEFAT,

Leia mais

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa

ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA. Alexandre Corrêa ATUALIZAÇÃ ÇÃO TRABALHISTA Alexandre Corrêa ATUALIZAÇÃ ÇÃO O TRABALHISTA PROGRAMA EMPREGADO DOMÉSTICO (Aspectos Legais) EMPREGADO DOMÉSTICO A Lei 5859/72 regulamentada pelo Decreto 71885/73 tornou reconhecida

Leia mais

Direito do Trabalho CARACTERÍSTICAS. Empregados urbanos e rurais contratados a partir de 1988 inserem-se automaticamente no sistema do FGTS.

Direito do Trabalho CARACTERÍSTICAS. Empregados urbanos e rurais contratados a partir de 1988 inserem-se automaticamente no sistema do FGTS. CARACTERÍSTICAS Empregados urbanos e rurais contratados a partir de 1988 inserem-se automaticamente no sistema do FGTS. O FGTS consiste em recolhimentos pecuniários mensais feitos pelo empregador em uma

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO ANOTAÇÃO CTPS NA EMPREGADO DISPENSADO, SEM JUSTA CAUSA, NO PERÍODO DE 30 DIAS QUE ANTECEDE A DATA DE SUA CORREÇÃO SALARIAL MULTA DO

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS ROTEIRO DO CURSO ROTINAS TRABALHISTAS A A CIRCULAÇÃO O Curso de Rotinas Trabalhistas é composto de 7 módulos que serão remetidos aos cursandos de 15 em 15 dias. AUTORA VERA HELENA PALMA Advogada trabalhista,

Leia mais

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS

A A CIRCULAÇÃO D O CD OU E-MAIL. receber por e-mail. UTORAIS ROTEIRO DO CURSO ROTINAS TRABALHISTAS A A CIRCULAÇÃO O Curso de Rotinas Trabalhistas é composto de 7 módulos que serão remetidos aos cursandos de 15 em 15 dias. AUTORA VERA HELENA PALMA Advogada trabalhista,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002716/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/11/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064091/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.006426/2015-78 DATA DO

Leia mais

Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a)

Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a) Direitos do(a) Empregado(a) Doméstico(a) Carteira de Trabalho e Previdência Social, devidamente anotada Devidamente anotada, especificando- se as condições do contrato de trabalho (data de admissão, salário

Leia mais

Revista F@pciência, Apucarana-PR, ISSN 1984-2333, v.4, n. 8, p. 70 78, 2009. 70. RESCISÃO CONTRATUAL: direitos e obrigações trabalhistas

Revista F@pciência, Apucarana-PR, ISSN 1984-2333, v.4, n. 8, p. 70 78, 2009. 70. RESCISÃO CONTRATUAL: direitos e obrigações trabalhistas Revista F@pciência, Apucarana-PR, ISSN 1984-2333, v.4, n. 8, p. 70 78, 2009. 70 RESCISÃO CONTRATUAL: direitos e obrigações trabalhistas Daiane Caroline Bertasso (FAP) Ana Paula Guimarães (FAP) RESUMO Quando

Leia mais

Direitos do Empregado Doméstico

Direitos do Empregado Doméstico Direitos do Empregado Doméstico Com a aprovação da Emenda Constitucional n 72, que ocorreu em 02/04/2013, o empregado doméstico passou a ter novos direitos. Alguns deles independem de regulamentação e,

Leia mais

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE www.departamentopessoalonline.com - 3 -

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE www.departamentopessoalonline.com - 3 - ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL INTRODUÇÃO... 008 DISPOSIÇÕES GERAIS... 009 Conceito de empregador... 009 Conceito de empregado... 009 Direitos do empregado... 010 ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NO TRABALHO...

Leia mais

TERMO DE CONVÊNIO. Item 1- Razão Social:. CNPJ:. Item 2 - Denominada simplesmente:. EMPRESA- Item 3 - Endereço: Fone: (45) Foz do Iguaçu Paraná

TERMO DE CONVÊNIO. Item 1- Razão Social:. CNPJ:. Item 2 - Denominada simplesmente:. EMPRESA- Item 3 - Endereço: Fone: (45) Foz do Iguaçu Paraná TERMO DE CONVÊNIO De um lado a GUARDA MIRIM DE FOZ DO IGUAÇU Entidade de direito privado, de fins educacionais e de assistência social, de utilidade pública sem fins lucrativos, com sede à Travessa Tadeu

Leia mais

Solicitação de Saque do FGTS Pagamento a Residente no Exterior

Solicitação de Saque do FGTS Pagamento a Residente no Exterior 1 - Identificação do trabalhador Nome do Trabalhador Solicitação de Saque do FGTS Pagamento a Residente no Exterior PIS/PASEP CTPS Nº e Série Doc. identidade Data de nascimento / / CPF Endereço eletrônico

Leia mais

Direitos na Rescisão Folha 1:

Direitos na Rescisão Folha 1: Direitos na Rescisão Folha 1: 1º dia útil após o término do 04 EXPERIÊNCIA c) Férias proporcionais aos meses trabalhados contrato d) Salário família (se for o caso) c) Férias proporcionais aos meses trabalhados

Leia mais

CÁLCULOS TRABALHISTAS

CÁLCULOS TRABALHISTAS CÁLCULOS TRABALHISTAS Remuneração - Salário acrescido da média das variáveis (exemplo: comissões) dos últimos 12 meses. - Média: soma das 6 maiores parcelas variáveis mês a mês, divididas por 6, dentro

Leia mais

Portaria MTE Nº 2685 DE 26/12/2011

Portaria MTE Nº 2685 DE 26/12/2011 Pag. 70 ISSN 1677-7042 Nº 248, terça-feira, 27 de dezembro de 2011 Portaria MTE Nº 2685 DE 26/12/2011 Altera a Portaria nº 1.621, de 14 de julho de 2010, que aprovou os modelos de Termos de Rescisão de

Leia mais

EXMO. JUIZ DO TRABALHO DA VARA DO TRABALHO DE

EXMO. JUIZ DO TRABALHO DA VARA DO TRABALHO DE EXMO. JUIZ DO TRABALHO DA VARA DO TRABALHO DE José, nacionalidade, estado civil, profissão, RG, CPF, CTPS, PIS, residente e domiciliado na, vem, respeitosamente, perante V. Exa., por meio de seu advogado,

Leia mais

SEGURO-DESEMPREGO - EMPREGADO DOMÉSTICO - Considerações

SEGURO-DESEMPREGO - EMPREGADO DOMÉSTICO - Considerações SEGURO-DESEMPREGO - EMPREGADO DOMÉSTICO - Considerações Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 26/10/2012. Sumário: 1 - Introdução 2 - Seguro-Desemprego 3 - Finalidade 4 - Requisitos 4.1

Leia mais

Férias Proporcionais Até 5 faltas 6 a 14 faltas 15 a 23 faltas 24 a 32 faltas

Férias Proporcionais Até 5 faltas 6 a 14 faltas 15 a 23 faltas 24 a 32 faltas FÉRIAS ASPECTOS GERAIS Férias é o período de descanso anual, que deve ser concedido ao empregado após o exercício de atividades por um ano, ou seja, por um período de 12 meses, período este denominado

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES TRABALHO

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES TRABALHO TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO ORIENTAÇÕES TRABALHO Orientador Empresarial RESCISÃO DO CONTRATO DE TRABALHO - HOMOLOGAÇÃO NORMAS E PROCEDIMENTOS A PARTIR DE 15.07.2010 Instituição

Leia mais

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO

DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO DIREITO NAS ORGANIZAÇÕES MÓDULO 3 OUTROS TIPOS DE CONTRATOS DE TRABALHO Índice 1. Outros Tipos de Contratos de Trabalho...3 1.1. Trabalho Rural... 3 1.2. Estagiário... 4 1.3. Trabalho Temporário... 5 1.4.

Leia mais

PORTARIA Nº 1 DE 25 DE MAIO DE 2006.

PORTARIA Nº 1 DE 25 DE MAIO DE 2006. PORTARIA Nº 1 DE 25 DE MAIO DE 2006. (Publicada no DOU, 26 de maio de 2006, Seção 1, pág. 101) Aprova Ementas Normativas da Secretaria de Relações do Trabalho. O SECRETÁRIO DE RELAÇÕES DO TRABALHO DO MINISTÉRIO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000566/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/12/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070788/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.014471/2010-70 DATA DO

Leia mais

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Qual é o prazo para pagamento dos salários dos empregados? R: O pagamento deve ser realizado até o 5º dia útil do mês seguinte. Esta deve ser a data em que deve

Leia mais

Menor Aprendiz Perguntas Frequentes

Menor Aprendiz Perguntas Frequentes Menor Aprendiz Perguntas Frequentes A aprendizagem é regulada pela CLT e passou por um processo de modernização com a promulgação das Leis nºs. 11.180/2005, 10.097/2008 e 11.788/2008. O Estatuto da Criança

Leia mais

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri

Recursos Humanos. Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro. Férias - Finalidade. Férias - Direito. Patrícia Ramos Palmieri Recursos Humanos Patrícia Ramos Palmieri Cálculos de Folha de Pagamento - Férias e Décimo-Terceiro 1 Férias - Finalidade A finalidade básica da concessão das férias é o restabelecimento das forças físicas

Leia mais

NORMA CORPORATIVA DEPARTAMENTO PESSOAL

NORMA CORPORATIVA DEPARTAMENTO PESSOAL 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para rotinas de Departamento Pessoal. 2. DEFINIÇÕES TRCT: Termo de Rescisão de Contrato de Trabalho. DP: Departamento Pessoal; DP Central: Departamento Pessoal de

Leia mais

RESCISÃO DE CONTRATO - SISTEMA HOMOLOGNET - Novas Regras. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 08/09/2010.

RESCISÃO DE CONTRATO - SISTEMA HOMOLOGNET - Novas Regras. Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 08/09/2010. RESCISÃO DE CONTRATO - SISTEMA HOMOLOGNET - Novas Regras Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 08/09/2010. Sumário: 1 - Introdução 2 - Sistema Homolognet 2.1 - Insttituição do Uso do Sistema

Leia mais

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem.

Parágrafo Único -- Não serão compensados os aumentos decorrentes de promoção, transferência, equiparação salarial e término de aprendizagem. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA ENTRE O SINDIMVET SINDICATO DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÃO PAULO e SINPAVET SINDICATO PATRONAL DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS DO ESTADO DE SÀO PAULO PERÍODO

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Apresentamos nos capítulos abaixo as orientações para a utilização do sistema:

APRESENTAÇÃO. Apresentamos nos capítulos abaixo as orientações para a utilização do sistema: Manual de Preenchimento Aplicativo Cliente - GRRF Versão 2.0.2 APRESENTAÇÃO O Sistema GRRF Guia de Recolhimento Rescisório do FGTS foi elaborado com o propósito de agilizar o processamento dos recolhimentos

Leia mais

CAPÍTULO I - VIGÊNCIA E ABRANGÊNCIA CAPÍTULO II - REMUNERAÇÃO E PAGAMENTO

CAPÍTULO I - VIGÊNCIA E ABRANGÊNCIA CAPÍTULO II - REMUNERAÇÃO E PAGAMENTO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, QUE ENTRE SI FAZEM, DE UM LADO O SINDICATO DOS CONDUTORES DE VEÍCULOS RODOVIÁRIOS E TRABALHADORES EM TRANSPORTES DE CARGAS EM GERAL E PASSAGEIROS NO MUNICÍPIO DO RIO DE

Leia mais

Características do Sistema

Características do Sistema SISTEMA FOLHA DE PAGAMENTO ADVANCED Características do Sistema Sistema multiusuário pleno. Sistema multiempresa sem limitações. Recursos e facilidades operacionais com eficiência, segurança e exatidão.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 754, DE 26 DE AGOSTO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 754, DE 26 DE AGOSTO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 754, DE 26 DE AGOSTO DE 2015 Regulamenta os procedimentos para habilitação e concessão de Seguro-Desemprego para empregados domésticos dispensados sem justa causa na forma do art. 26 da Lei

Leia mais

Módulo Recursos Humanos

Módulo Recursos Humanos Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Recursos Humanos Folha de Pagamento. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2007/2008 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000146/2007 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/10/2007 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001271/2007 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.005618/2007-28 DATA

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 467, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2005

RESOLUÇÃO Nº 467, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2005 RESOLUÇÃO Nº 467, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2005 Estabelece procedimentos relativos à concessão do Seguro-Desemprego. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT, no uso das atribuições

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000529/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/04/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002949/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.003317/2014-97 DATA DO

Leia mais

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao...

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao... Página 1 de 5 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000542/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024046/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46290.001101/2013-11 DATA DO PROTOCOLO: 23/05/2013 CONVENÇÃO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000433/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/09/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR054260/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.010934/2010-24 DATA DO

Leia mais

T E R M O A D I T I V O VIGÊNCIA: 1º/02/2012 A 31/01/2013

T E R M O A D I T I V O VIGÊNCIA: 1º/02/2012 A 31/01/2013 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO que entre si celebram, de um lado, representando a categoria profissional, o SINDICATO DOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DE MINAS GERAIS SAAE/MG,

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO Seção de Relações do Trabalho de Pernambuco - SERET. Sistema HomologNet

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO Seção de Relações do Trabalho de Pernambuco - SERET. Sistema HomologNet MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE RELAÇÕES DO TRABALHO Seção de Relações do Trabalho de Pernambuco - SERET Sistema HomologNet 2012 RESCISÃO DO CONTRATO TRABALHO: Revisitando o Art. 477 da

Leia mais

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico

Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Perguntas e Respostas do esocial Empregador Doméstico Versão 1.0 29/09/2015 Alterações em relação à versão anterior Não se aplica Simples Doméstico esocial 1. O que é o SIMPLES Doméstico? Vivemos um momento

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS Disciplina: Direito do Trabalho II Professora: Cláudia Glênia JUR: MATERIAL APENAS PARA ROTEIRO DISCIPLINAR, NÃO DEVE SER USADO

Leia mais

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 4º Semestre - 2011 Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula. 15º Ponto Aviso Prévio.

Disciplina: Direito e Processo do Trabalho 4º Semestre - 2011 Professor Donizete Aparecido Gaeta Resumo de Aula. 15º Ponto Aviso Prévio. Aviso Prévio 1. Conceito 2. Cabimento 3. Prazo 4. Início da contagem do prazo 5. Ausência do aviso prévio 6. Anotação na CTPS da data do encerramento do contrato de trabalho 7. Renúncia do período de aviso

Leia mais

Recursos Humanos. Benefícios e Encargos Sociais para empresa na CLT. Benefícios. Benefícios. Profa. Patrícia Ramos Palmieri

Recursos Humanos. Benefícios e Encargos Sociais para empresa na CLT. Benefícios. Benefícios. Profa. Patrícia Ramos Palmieri Recursos Humanos Profa. Patrícia Ramos Palmieri e Encargos Sociais para empresa na CLT Um das maneiras de facilitar a vida dos funcionários é oferecer-lhes benefícios e serviços que, não sendo proporcionados

Leia mais

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO

FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL APLICÁVEL NAS RESCISÕES DOS CONTRATOS DE TRABALHO ANOTAÇÃO CTPS NA EMPREGADO DISPENSADO, SEM JUSTA CAUSA, NO PERÍODO DE 30 DIAS QUE ANTECEDE A DATA DE SUA CORREÇÃO SALARIAL MULTA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000053/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005715/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.000338/2015-33 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 SIND DOS EMP VEN E VIAJ DO C P P V E VEN DE P FAR DO DF, CNPJ n. 00.449.181/0001-38, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). MARIA APARECIDA ALVES

Leia mais

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DO EMPREGADOR DOMÉSTICO = MENOS DEMISSÕES E MAIS FORMALIDADE Dê seu voto em www.domesticalegal.org.br CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM

Leia mais

Pessoa ou família que admite a seu serviço empregado doméstico (Decreto nº 71.885/1973, art. 3º, II).

Pessoa ou família que admite a seu serviço empregado doméstico (Decreto nº 71.885/1973, art. 3º, II). FONTE: www.iobonlineregulatorio.com.br EMPREGADO DOMÉSTICO: Considera-se doméstico o empregado que presta serviços de natureza contínua e de finalidade não lucrativa a pessoa ou família, no âmbito residencial

Leia mais

Pronatec No Senar pág 01. Sistema Faerj Fevereiro 2013 Ano 04 - nº11. Novo termo de contrato de rescisão de trabalho. Sindicado Rural de Barra Mansa

Pronatec No Senar pág 01. Sistema Faerj Fevereiro 2013 Ano 04 - nº11. Novo termo de contrato de rescisão de trabalho. Sindicado Rural de Barra Mansa Sistema Faerj Fevereiro 2013 Ano 04 - nº11 Pronatec No Senar pág 01 Novo termo de contrato de rescisão de trabalho pág 05 Sindicado Rural de Barra Mansa fecha 2012 com 31 cursos realizados pág 08 Portaria

Leia mais