Recomendações para uma boa estadia

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Recomendações para uma boa estadia"

Transcrição

1 Recomendações para uma boa estadia Recepção aos caloiros da LEI 08/09 Bem vindos! Sumário Ensino, Aprendizagem e Avaliação Onde obter mais informações O que se segue Caloiros LEI 08/09

2 Caloiros LEI 08/09 Objectivo de gerar procedimentos comuns que garantissem o reconhecimento da equivalência académica dos estudos efectuados noutros países Processo de Bolonha Sistema de créditos ECTS Sistema Europeu de Transferência e Acumulação de Créditos European Credit Transfer and Accumulation System

3 Paradigma Educacional o processo de formação deixa de ser centrado no ensino e passa a ser centrado na aprendizagem, ou seja, no estudante e a carga de trabalho dos estudantes neste sistema, consiste no tempo requerido para completar todas as actividades de aprendizagem planeadas tal como aulas teóricas, seminários, estudo individual, preparação de projectos, exames, etc. 1 crédito ECTS = 28 horas 6 créditos ECTS = 168 horas Esforço do aluno médio numa disciplina(*) 30 créditos ECTS = 840 horas Esforço do aluno médio num semestre 60 créditos ECTS = 1680 horas Esforço do aluno médio num ano lectivo

4 Disciplinas do 1º Semestre Disciplina Sigla ECTS Introdução à Programação IP 8 Análise Matemática I AM1 7 Álgebra Linear e Geometria Analítica ALGA 6 Int. aos Sistemas e Redes de Computadores ISRC 6 Expressão e Comunicação EC 3 Total 30 Carga horária do 1º Semestre Sigla ECTS IP 8 AM1 7 ALGA 6 ISRC 6 EC 3 Horas semanais de aulas T P TP Total Total 24

5 Calendário Escolar 12 Semanas de aulas 2 Semanas de exames 3 semanas exclusivamente para estudo Carga horária do Total do 1º Semestre Horas semanais de aulas Sigla ECTS T P TP Total IP AM ALGA ISRC EC Semanas de aulas Total 24 Horas de aulas no Semestre

6 Horas extra aulas no total do 1º Semestre 30 créditos ECTS = 840 horas Esforço do aluno médio num semestre Horas de aulas durante o 1º semestre Para o total das 12 semanas é de 294 horas Horas extra aula incluindo estudo, trabalhos, dúvidas, avaliações, etc = 552 horas! Horas extra aulas no total do 1º Semestre arredondando 500 horas! 500 horas! 24 horas por semana 12 Semanas de aulas 3 2 Estudo Estudo e Exames

7 Horas extra aulas no total do 1º Semestre arredondando 500 horas! 24 horas por semana 500 horas! 12 Semanas de aulas 3 2 Estudo Estudo e Exames Receita! Nas próximas 15 a 17 semanas Trabalho a tempo inteiro: 8 horas de trabalho por dia recuperar atrasos nos fds

8 Horários e Turmas 160 Caloiros Mat. 0 Turno 1 Turno 2 Turno 3 Turno 4 1º Ano Turma 5 Turma 6 Turma 7 Turma 8 Turma 9 Turma 10 Horários (Turma 7)

9 Ensino, Aprendizagem Avaliação Caloiros LEI 08/09 Autonomia e Responsabilidade O Ensino Superior requer muito maior autonomia e responsabilidade por parte do estudante. Fichas de disciplinas: Objectivos: Saber, Fazer e Soft-Skills Bibliografia Avaliação Ensino, Avaliação e Aprendizagem

10 Autonomia e Responsabilidade Assiduidade e Atitude nos diferentes tipos de aulas: Teóricas Teórico-Práticas Práticas Utilização dos horários de dúvidas dos docentes Ensino, Avaliação e Aprendizagem Frequência / Aprovação Algumas disciplinas requerem a chamada obtenção de Frequência Conjunto de condições mínimas de sucesso na avaliação contínua Para obter Aprovação é necessário obter previamente Frequência Algumas disciplinas permitem dispensa de exame! Ensino, Avaliação e Aprendizagem

11 Resultados 06/07 Aprovação Aprovação a n disciplinas Fase 1 14% 30% 16% 42%! 4 disciplinas 12% 15% 12% Ensino, Avaliação e Aprendizagem Resultados 06/07 Taxa de aprovação para os alunos com Frequência Sigla Fase 1 IP 89% AM1 - ALGA 79% ISRC 88% EC 100% Ensino, Avaliação e Aprendizagem

12 É possível obter 30 ECTS! É fundamental começar a trabalhar desde o início do semestre e de forma regular Obter Frequência é meio caminho para a Aprovação É possível obter aprovação nos 30 ECTS do 1º semestre Ensino, Avaliação e Aprendizagem Mapa de avaliações 08/09 UC Avaliação Requer Frequência? Dispensa de Exame? AM1 2 Testes Não (*) Sim ALGA 2 Testes Não (*) Sim IP 2 Testes +Trabalho Sim Sim ISRC 3 Testes Sim Sim EC Trabalhos + Exame Sim (*) Não Ensino, Avaliação e Aprendizagem

13 Onde obter mais informações Caloiros LEI 08/09 CC-LEI Comissão Científica da LEI Luís Caires (Coordenador da LEI) João Lourenço (Erasmus) João Moura Pires (Pres. CP-LEI) Armanda Rodrigues João Seco (Estágio Profissionalizante) Mais informação

14 CP-LEI Comissão Pedagógica da LEI João Moura Pires (Pres. CP-LEI) Luís Caires (Coordenador da LEI) João Lourenço (Erasmus) Maria do Rosário Fernandes (Matemática) 3 Alunos da LEI Mais informação Informação na Web Site do DI Páginas da LEI licenciatura/ Wiki do DI Assim que tiverem as credenciais do DI Mais informação

15 Contactos Colocar questões via Prof. Luis Caires (C-LEI) Quintas das 9:00 às 10:30 Usar apenas o endereço Horário de atendimento de alunos: Prof. João Moura Pires (P-CPLEI) Segundas das 15:30 às 16:30 Mais informação Sobre as disciplinas CLIP Foruns ou mailinglists Páginas das disciplinas Moodle Docentes das disciplinas Regentes das disciplinas Mais informação

16 Alunos na CPLEI Webpage: Fórum de discussão: [Secção CPLEI] Mais informação O que se segue Caloiros LEI 08/09

17 Onde Estamos? Ed. II Ed. VII 1D 127 e 128 Texto O que se segue Entrega de Credenciais DI Informação sobre o uso dos laboratórios Um jogo de Pong Caloiros LEI 08/09

18 Salas 127 e 128 Agrupem-se de acordo com o seu número de aluno Desde Até Quem Sala Francisco Castanheiro Ricardo Dias 128 Outros números Serão encaminhados no local Caloiros LEI 08/09

Licenciatura em Engenharia Informática (LEI)

Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) Recepção aos alunos (ano lectivo 2008 / 2009) Luís Caires Coordenador da LEI Sejam Bemvindos! Cerca de 160 novos alunos Oriundos de muitas zonas do país Origem:

Leia mais

Licenciatura em Química. Departamento de Química, Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra

Licenciatura em Química. Departamento de Química, Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra Licenciatura em Química Departamento de Química, Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade de Coimbra A tabela 1 apresenta o plano de estudos da Licenciatura em Química. Na tabela 2 encontra-se o

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia Física

Mestrado Integrado em Engenharia Física DGES DIRECÇÃO GERAL DO ENSINO SUPERIOR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENSINO SUPERIOR 1 Mestrado Integrado em Engenharia Física Faculdade de Ciências e Tecnologia Universidade Nova de Lisboa 1 DGES

Leia mais

2. São igualmente fixados: Universidade do Minho, 5 de Setembro de O Reitor, A. Guimarães Rodrigues

2. São igualmente fixados: Universidade do Minho, 5 de Setembro de O Reitor, A. Guimarães Rodrigues Divisão Académica despacho RT/C-211/2006 A Resolução SU-3/06, de 13 de Março, aprovou a adequação do Curso de Licenciatura em Engenharia BIológica, agora designado por Mestrado em Engenharia Biológica.

Leia mais

SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ALUNOS SETEMBRO DE Monday, October 1, 12

SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ALUNOS SETEMBRO DE Monday, October 1, 12 SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ALUNOS SETEMBRO DE 2012 A EM BOLONHA A nossa Oferta Educativa: 1.º ciclo (3 anos e 180 ECTS) (Licenciatura) 2.º ciclo (2 anos e 120 ECTS) (Mestrado) Ciclo Integrado (1.º

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Matemática Todos os cursos Ano lectivo: 2011/2012 Docentes Responsável Júri Vogal Vogal Responsável pela pauta Docentes que leccionam a UC Ana Maria Lebre Ana

Leia mais

Ano Lectivo 2010/2011. Perfis Médios por Curso Escola Superior de Tecnologia de Abrantes

Ano Lectivo 2010/2011. Perfis Médios por Curso Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Ano Lectivo 2010/2011 Perfis Médios por Curso Escola Superior de Tecnologia de Abrantes Julho de 2011 Índice Licenciatura em Comunicação Social... 2 Licenciatura em Engenharia Mecânica... 3 Licenciatura

Leia mais

1.7. Número de unidades curriculares em que participou no segundo semestre de 2006/2007:

1.7. Número de unidades curriculares em que participou no segundo semestre de 2006/2007: INQUÉRITO AOS DOCENTES SOBRE CONDIÇÕES E ACTIVIDADES DE ENSINO/APRENDIZAGEM ANO LECTIVO 2006/2007-2º SEMESTRE 1.1. Categoria e Vínculo Doutorado Convidado Tempo Integral Doutorado Convidado Tempo Parcial

Leia mais

LINGUÍSTICA PORTUGUESA II

LINGUÍSTICA PORTUGUESA II Maria do Céu Brás da Fonseca Professora Auxiliar de Nomeação Definitiva LINGUÍSTICA PORTUGUESA II (Licenciatura em Línguas, Literaturas e Culturas) Relatório de Unidade Curricular para provas de Agregação

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA ÁREA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CURRÍCULO DO CURSO LICENCIATURA EM ENGENHARIA E GESTAO DE CONSTRUÇÃO CIVIL ( LEGCC ) 1 A UNIVERSIDADE

Leia mais

LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL

LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL LICENCIATURA EM CINEMA E AUDIOVISUAL NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha, constante

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO. 1º Fase-Sugestão

CURRÍCULO DO CURSO. 1º Fase-Sugestão Documentação: Curso Reconhecido pela Portaria nº 651 de 29/06/2017 e Publicado no DOU em 30/06/2017. Objetivo: Titulação: Diplomado em: Licenciado em Matemática Matemática Período de Conclusão do Curso:

Leia mais

Curso de Licenciatura em Enfermagem GUIA DO ESTUDANTE

Curso de Licenciatura em Enfermagem GUIA DO ESTUDANTE Curso de Licenciatura em Enfermagem GUIA DO ESTUDANTE Outubro 2009 INTRODUÇÃO Este guia de acolhimento, foi elaborado para si. Pretendemos com ele que ao entrar para esta Escola tenha, não só apoio humano,

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Aplicações Informáticas

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Aplicações Informáticas INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 5/11/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 23/2/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA

LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA LICENCIATURA EM ARTES VISUAIS FOTOGRAFIA NORMAS REGULAMENTARES Curso do 1.º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo de Bolonha,

Leia mais

LICENCIATURA EM TEATRO INTERPRETAÇÃO E ENCENAÇÃO

LICENCIATURA EM TEATRO INTERPRETAÇÃO E ENCENAÇÃO LICENCIATURA EM TEATRO INTERPRETAÇÃO E ENCENAÇÃO NORMAS REGULAMENTARES Curso do do 1º ciclo de estudos do ensino superior, de cariz universitário, conferente do grau de licenciado, adequado ao Processo

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Cálculo Financeiro

Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Cálculo Financeiro INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do conselho Técnico-Científico 8/5/2013 Ficha de Unidade Curricular (FUC) Unidade Curricular: Cálculo

Leia mais

Orientações de Inscrição nas Unidades Curriculares. da Licenciatura em Informática

Orientações de Inscrição nas Unidades Curriculares. da Licenciatura em Informática SIFT/DCeT Orientações de Inscrição nas Unidades Curriculares da Licenciatura em Informática Versão 2016-07-14 Introdução Este documento pretende servir de guia de aconselhamento aos estudantes para a inscrição

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Analítica

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Analítica INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 23/10/2013 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 26/2/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E E-LEARNING NA UNIVERSIDADE ABERTA

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E E-LEARNING NA UNIVERSIDADE ABERTA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E E-LEARNING NA UNIVERSIDADE ABERTA António Quintas-Mendes - Laboratório de Educação a Distância e E-Learning 9ETIC EXPERIÊNCIAS NO REINO UNIDO E NA PENÍNSULA IBÉRICA 27 de Outubro

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Investigação Operacional

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Investigação Operacional INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 5/11/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 23/2/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA PLANO ANALÍTICO DA DISCIPLINA GEOMATRIA EUCLIDIANA

FACULDADE DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA PLANO ANALÍTICO DA DISCIPLINA GEOMATRIA EUCLIDIANA O Regente: Leonardo Simão Competências Os estudantes deverão: FACULDADE DE CIÊNCIAS NATURAIS E MATEMÁTICA DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA CURSO DE MATEMÁTICA PLANO ANALÍTICO DA DISCIPLINA GEOMATRIA EUCLIDIANA

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MICROECONOMIA Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MICROECONOMIA Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular MICROECONOMIA Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Contabilidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular MICROECONOMIA

Leia mais

MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO

MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO EDITAL Apresentação O Mestrado em Ensino de Educação Musical no Ensino Básico é um curso de 2º Ciclo de estudos com um total de 120 ECTS, duração

Leia mais

Acesso ao Ensino Superior. Serviços de Psicologia e Orientação Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo

Acesso ao Ensino Superior. Serviços de Psicologia e Orientação Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo Acesso ao Ensino Superior Serviços de Psicologia e Orientação Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo Aque perguntas vamos responder? 1. Que curso do ensino secundário (ou disciplinas) é necessário

Leia mais

Avaliação de Desempenho Docente

Avaliação de Desempenho Docente Dicas para a elaboração de um Portefólio Avaliação de Desempenho Docente O PORTEFÓLIO deve conter um registo das reflexões e das práticas e deve estar devidamente documentado. 13-04-2008 1 Deve conter:

Leia mais

NCE/14/00876 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00876 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/00876 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Minho A.1.a.

Leia mais

O novo Mestrado em Engenharia Informática da FCT/UNL FCT/UNL. Departamento de Informática (2007/2008)

O novo Mestrado em Engenharia Informática da FCT/UNL FCT/UNL. Departamento de Informática (2007/2008) O novo Mestrado em Engenharia Informática da FCT/UNL (2007/2008) Departamento de Informática FCT/UNL Contexto Processo de Bolonha Novo enquadramento legal Novo paradigma de 3 ciclos de estudos Redefinição

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular

Ficha de Unidade Curricular Ficha de Unidade Curricular Unidade Curricular Designação Forma e Design (prática laboratorial) Área Científica: Design de Produto Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 1º ECTS:

Leia mais

SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ESTUDANTES SETEMBRO DE 2013. Monday, September 23, 13

SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ESTUDANTES SETEMBRO DE 2013. Monday, September 23, 13 SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ESTUDANTES SETEMBRO DE 2013 A EM BOLONHa ECTS - European Credit Transfer and Accumulation System 1 ECTS = 28 horas de trabalho do Estudante 1 semestre = 20 semanas de aulas

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO 1º CICLO DE ESTUDOS.

INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO 1º CICLO DE ESTUDOS. INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO 1º CICLO DE ESTUDOS CAPÍTULO I Introdução Artigo 1.º (Âmbito de Aplicação) O presente regulamento estabelece

Leia mais

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA. Capítulo I Regime de Funcionamento. Artigo 1.º Âmbito

REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA. Capítulo I Regime de Funcionamento. Artigo 1.º Âmbito REGULAMENTO DE FREQUÊNCIA Capítulo I Regime de Funcionamento Artigo 1.º Âmbito 1 O presente Regulamento Interno de Frequência aplica-se aos cursos conferentes de graus académicos e diplomas do ensino superior

Leia mais

Regulamento Pedagógico da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

Regulamento Pedagógico da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra Regulamento Pedagógico da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra CAPÍTULO I Disposições Gerais Artigo 1º Âmbito O presente Regulamento Pedagógico estabelece um conjunto de normas e orientações

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade de Gestão e Orçamental

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade de Gestão e Orçamental INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 26/3/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 21/5/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

Metodologia do Desporto - Treino Desportivo - Natação. Ponte entre a teoria e prática.

Metodologia do Desporto - Treino Desportivo - Natação. Ponte entre a teoria e prática. Workshop de inovação e partilha pedagógica da U.Porto Experiências pedagógicas na U.Porto: apresentações das unidades orgânicas Metodologia do Desporto - Treino Desportivo - Natação. Ponte entre a teoria

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA ÁREA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CURRÍCULO DO CURSO LICENCIATURA EM ENGENHARIA E GESTÃO INDUSTRIAL ( LEGI ) 1 A UNIVERSIDADE A Universidade

Leia mais

Motivação e Inclusão para o Sucesso

Motivação e Inclusão para o Sucesso numa unidade curricular basilar Faculdade de Economia da Universidade do Porto Acautelar motivação inclusão Acautelar motivação inclusão promovendo autonomia na aprendizagem curiosidade por diferentes

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO III - TECNOLOGIAS DIGITAIS AVANÇADAS Ano Lectivo 2010/2011

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular OPÇÃO III - TECNOLOGIAS DIGITAIS AVANÇADAS Ano Lectivo 2010/2011 Programa da Unidade Curricular OPÇÃO III TECNOLOGIAS DIGITAIS AVANÇADAS Ano Lectivo 2010/2011 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos

Leia mais

RESOLUÇÃO N 046, DE 22 DE AGOSTO DE 2016

RESOLUÇÃO N 046, DE 22 DE AGOSTO DE 2016 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO N 046, DE 22 DE AGOSTO DE 2016 Aprova o alinhamento da matriz do curso de Licenciatura em.

Leia mais

PLANO NACIONAL DE PROMOÇÃO DO SUCESSO ESCOLAR

PLANO NACIONAL DE PROMOÇÃO DO SUCESSO ESCOLAR MICROREDE DE ESCOLAS DO CFAC AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MOURE E RIBEIRA DO NEIVA - Medida : Pouca autonomia por parte dos alunos nas diversas disciplinas e falta de hábitos de autorregulação das suas aprendizagens

Leia mais

Aprovação do curso e Autorização da oferta

Aprovação do curso e Autorização da oferta MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA Aprovação do curso e Autorização da oferta PROJETO PEDAGÓGICO

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE CURSO 2015/16 (CTeSP de Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação) Escola Superior de Tecnologia e Gestão

RELATÓRIO ANUAL DE CURSO 2015/16 (CTeSP de Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação) Escola Superior de Tecnologia e Gestão Relatório Anual de Curso (Público) RELATÓRIO ANUAL DE CURSO 2015/16 (CTeSP de Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação) Escola Superior de Tecnologia e Gestão Índice 1. Estudantes e ambiente

Leia mais

MATUTINO VESPERTINO NOTURNO

MATUTINO VESPERTINO NOTURNO Série: 1ª Período: 1º Turma: 01 Turno: NOTURNO Horário Segunda-Feira Terça-Feira Quarta-Feira Quinta-Feira Sexta-Feira Sabado MATUTINO 08h00~08h50 08h50~09h40 (06859) INSERÇÃO DO ALUNO NA VIDA UNIVERSITÁRIA

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO SEMESTRALIZADO 10 SEMESTRES

CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO SEMESTRALIZADO 10 SEMESTRES CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO SEMESTRALIZADO 10 SEMESTRES Situação Legal: Reconhecido Integralização: Mínimo 5 anos / Máximo 8 anos Carga Horária: 2.820h (188 créditos)

Leia mais

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA ANO LECTIVO 2009/2010 Escola Superior de Saúde José Carlos Lopes RADIOLOGIA 1. INTRODUÇÃO (meia página máx.) Fazer referência, por exemplo: identificar

Leia mais

Álgebra Linear e Geometria Analítica

Álgebra Linear e Geometria Analítica Álgebra Linear e Geometria Analítica Cursos Ano/Semestre Ano Lectivo Área Científica Dpt. EA, EACI, EB, EEC, EI, EM 1º / 1º 2012/2013 Matemática Matemática Professor Responsável da Disciplina Cristina

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Empreendedorismo e Inovação

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Empreendedorismo e Inovação INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 5/11/2014 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 23/2/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

FORMULÁRIO. Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais

FORMULÁRIO. Mestrado Integrado em Engenharia Metalúrgica e de Materiais FORMULÁRIO 1. Estabelecimento de ensino: 2. Unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.): 3. Curso: 4. Grau ou diploma: Mestre 5. Área científica predominante do curso: Engenharia de Materiais.

Leia mais

Direito é na Católica

Direito é na Católica é na Católica D UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE DIREITO Índice Um Curso de D inovador Dos métodos de ensino ao plano curricular, descubra porque estamos na vanguarda. Internacionalização:

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MATEMÁTICA Ano Lectivo 2015/2016

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular MATEMÁTICA Ano Lectivo 2015/2016 Programa da Unidade Curricular MATEMÁTICA Ano Lectivo 2015/2016 1. Unidade Orgânica Arquitectura e Artes (1º Ciclo) 2. Curso Arquitectura 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular MATEMÁTICA (01308)

Leia mais

Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Secundário da Universidade da Madeira. Edital

Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Secundário da Universidade da Madeira. Edital Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Secundário da Universidade da Madeira Edital 5 de Setembro de 2008 Curso de Mestrado em Ensino de Matemática no 3.º Ciclo do

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE LICENCIATURA

INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE LICENCIATURA INSTITUTO POLITÉCNICO DE VISEU ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE VISEU REGULAMENTO DOS CURSOS DE LICENCIATURA O artigo 14.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de março, alterado pelo Decreto-Lei

Leia mais

r DIVSAO D D D D D Conseiho Executivo FACULDADE DE Conseiho Cientifico - CIENCIAS E TECNOLOGIA ConselhoPedag6gico Outros:

r DIVSAO D D D D D Conseiho Executivo FACULDADE DE Conseiho Cientifico - CIENCIAS E TECNOLOGIA ConselhoPedag6gico Outros: Conseiho Executivo FACULAE E Conseiho Cientifico - CIENCIAS E TECNOLOGIA ConselhoPedag6gico UNIVERSIAE NOVA E LISBOA Administrador Sectores epartamentais Centros de Investigaçao Outros: SeMços AEFCT email:

Leia mais

...9º ano, o ano antes da grande mudança! O que ter em conta antes de escolher.

...9º ano, o ano antes da grande mudança! O que ter em conta antes de escolher. ...9º ano, o ano antes da grande mudança! O que ter em conta antes de escolher. http://aecc.ccems.pt/index.php/spo spo@aecoelhocastro.pt http://www.facebook.com/spo.fiaes Atualizado em 28.10.2016 9º ano

Leia mais

Universidade Federal do ABC (UFABC)

Universidade Federal do ABC (UFABC) Bacharelado Interdisciplinar e Sistema Universitário Universidade Federal do ABC (UFABC) Expansão das universidades federais - 2006 Políticas afirmativas: ação de inclusão social com reserva de vagas para

Leia mais

1. Designação do Curso: 2. Unidade proponente: [clique para introduzir]

1. Designação do Curso: 2. Unidade proponente: [clique para introduzir] 1. Designação do Curso: 2. Unidade proponente: 3. Tipo de curso: Curso de Pós-Graduação Curso de Pós-Licenciatura Curso de Especialização Curso de Estudos Avançados Curso de Especialização Tecnológica

Leia mais

Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia

Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia Regulamento do Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia Artigo 1.º Âmbito de aplicação O presente regulamento aplica-se ao Curso Pós-Graduado de Especialização em Endodontia, curso não conferente

Leia mais

Sumário. 3. Ergonomia. 2. Engenharia da Qualidade 16/03/2011 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFPEL

Sumário. 3. Ergonomia. 2. Engenharia da Qualidade 16/03/2011 PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFPEL Sumário PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO UFPEL Prof. Amauri Cruz Espírito Santo Prof. Rafael Lipinski Paes Prof. Alejandro Martins Prof. Wolmer Brod Peres Campos de atuação

Leia mais

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR

GUIA DE FUNCIONAMENTO DA UNIDADE CURRICULAR Curso Comunicação Multimédia Ano letivo 2015-2016 Unidade Curricular Aplicações Informáticas e Telemática ECTS 4 Regime Obrigatório Ano 1.º Semestre 1.º Horas de trabalho globais Docente (s) Celestino

Leia mais

Manual do Fénix. Gestão da ficha de unidade curricular (Portal de coordenador de ECTS) DSI 28-01-2010 (Versão 1.0)

Manual do Fénix. Gestão da ficha de unidade curricular (Portal de coordenador de ECTS) DSI 28-01-2010 (Versão 1.0) Manual do Fénix Gestão da ficha de unidade curricular (Portal de coordenador de ECTS) DSI 28-01-2010 (Versão 1.0) Este manual tem como objectivo auxiliar a tarefa de gestão de versões da ficha de unidade

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO Tecnológica em Intervenção em Toxicodependências

CURSO DE EDUCAÇÃO Tecnológica em Intervenção em Toxicodependências CURSO DE EDUCAÇÃO Tecnológica em Intervenção em Toxicodependências 1 Caracterização geral do curso de especialização tecnológica 1. Instituição de formação: Universidade dos Açores - Departamento de Ciências

Leia mais

Inscrições nas turmas, 2.º semestre 2016/ º ciclo

Inscrições nas turmas, 2.º semestre 2016/ º ciclo Inscrições nas turmas, 2.º semestre 2016/2017 1.º ciclo I. Calendário de inscrições nas turmas: Para se inscrever nos horários deverá aceder ao https://inforestudante.uc.pt/ e selecionar a opção Inscrições

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direito das Obrigações e dos Contratos

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Direito das Obrigações e dos Contratos INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 30/3/2016 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/4/2016 Ficha de Unidade

Leia mais

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira

Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Regulamento do 1º ciclo de estudos da Universidade da Madeira Artigo 1.º Enquadramento jurídico O presente Regulamento visa desenvolver e complementar o regime jurídico instituído pelo Decreto-Lei n.º

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS DAS LICENCIATURAS

REGULAMENTO GERAL DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS DAS LICENCIATURAS REGULAMENTO GERAL DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS DAS LICENCIATURAS Artigo 1.º (Épocas de avaliação de conhecimentos) Em cada semestre, existem duas épocas de avaliação de conhecimentos a cada unidade curricular,

Leia mais

Programa da disciplina de. Álgebra I

Programa da disciplina de. Álgebra I Universidade do Algarve Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Matemática Programa da disciplina de Álgebra I Curso da Licenciatura em Matemática Ano Lectivo 2005/2006 1. Corpo docente Aulas

Leia mais

EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE. (Edição )

EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE. (Edição ) EDITAL MESTRADO EM SISTEMAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO PARA A SAÚDE (Edição 2010-2012) Nos termos dos Decretos-Lei nº /2005, de 22 de Fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/200, de 24 de Março, com as alterações

Leia mais

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA

LICENCIATURA EM MATEMÁTICA LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DISCIPLINA CARGA HORÁRIA 1 SEMESTRE (1º BIMESTRE) Cultura Brasileira 40 Inglês Ia 20 Leitura e Produção de Textos 80 Letramento Digital 80 Carga horária total: 220 1 SEMESTRE

Leia mais

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA

RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA RELATÓRIO DE CONCRETIZAÇÃO DO PROCESSO DE BOLONHA 2007/2008 DEPARTAMENTO Biologia CURSO Mestrado em Biologia Molecular e Celular 1. INTRODUÇÃO Transição curricular dos alunos dos cursos pré-bolonha para

Leia mais

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA ÁREA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CURRÍCULO DO CURSO

UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA ÁREA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CURRÍCULO DO CURSO UNIVERSIDADE TÉCNICA DE MOÇAMBIQUE UDM DIRECÇÃO ACADÉMICA ÁREA DE FORMAÇÃO EM CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CURRÍCULO DO CURSO Licenciatura em Engenharia Ambiental e de Gestão de Desastres ( LEBA-GD ) 1 A UNIVERSIDADE

Leia mais

Métodos Quantitativos

Métodos Quantitativos Departamento Matemática Métodos Quantitativos Ano 1º Semestre 1º Curso Marketing Grupo Teóricas 1,5 Carga horária semanal Teórico Práticas 3 Prática s/ Lab. 1,5 Seminários Estágios Docente Responsável

Leia mais

P06 09:10-10:00 10:00-10:50 10:50-11:40 11:40-12:30 13:30-14:20 14:20-15:10 15:10-16:00 16:00-16:50 16:50-17:40 17:40-18:30 LEGENDA:

P06 09:10-10:00 10:00-10:50 10:50-11:40 11:40-12:30 13:30-14:20 14:20-15:10 15:10-16:00 16:00-16:50 16:50-17:40 17:40-18:30 LEGENDA: - TURMA EXTRA 1º SEMESTRE / 2016.2 07:30-08:20 CÁLCULO DIF. INT. I Física I CÁLCULO DIF. INT. I Física I CÁLCULO DIF. INT. I 08:20-09:10 CÁLCULO DIF. INT. I Física I CÁLCULO DIF. INT. I Física I CÁLCULO

Leia mais

CALENDÁRIO ACADÊMICO 2014 Pós greve ENSINO TÉCNICO FORMA INTEGRADA IFBA - CAMPUS DE SALVADOR

CALENDÁRIO ACADÊMICO 2014 Pós greve ENSINO TÉCNICO FORMA INTEGRADA IFBA - CAMPUS DE SALVADOR CALENDÁRIO ACADÊMICO 2014 Pós greve ENSINO TÉCNICO FORMA INTEGRADA UI 59 DIAS LETIVOS 14/04 a 19/07 14/04 15/04 16/04 17/04 18/04 19/04 20/04 1ª semana 21/04 22/04 23/04 24/04 25/04 26/04 27/04 2ª semana

Leia mais

Mestrado em. ECONOMIA e GESTÃO INTERNACIONAL

Mestrado em. ECONOMIA e GESTÃO INTERNACIONAL Mestrado em ECONOMIA e GESTÃO INTERNACIONAL ANO LECTIVO 2011/2012 6. a EDIÇÃO Rui Henrique Alves (Vogal) Maria do Rosário Moreira (Vogal) Rosa Forte (Directora) Ana Paula Africano (Vogal) Raquel Meneses

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Métodos Quantitativos II

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Métodos Quantitativos II INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 25/3/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 20/5/2015 Ficha de Unidade

Leia mais

SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ESTUDANTES

SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ESTUDANTES SOBRE A SEMINÁRIO PARA OS NOVOS ESTUDANTES SETEMBRO DE 2015 A EM BOLONHA ECTS - European Credit Transfer and Accumulation System 1 ECTS = 28 horas de trabalho do Estudante 1 semestre = 20 semanas de aulas

Leia mais

EDITAL DE TUTORIA ACADÊMICA 2016/1 UNIFESP CAMPUS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

EDITAL DE TUTORIA ACADÊMICA 2016/1 UNIFESP CAMPUS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS EDITAL DE TUTORIA ACADÊMICA 2016/1 UNIFESP O Instituto de Ciência e Tecnologia da UNIFESP Campus São José dos Campos TORNA PÚBLICO os requisitos, procedimentos e o funcionamento do Projeto de Tutoria Acadêmica

Leia mais

Diário Oficial do dia Página da Secretaria de Educação

Diário Oficial do dia Página da Secretaria de Educação Diário Oficial do dia 27-11-2015 Página da Secretaria de Educação INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 04/2015 Orienta procedimentos para a elaboração do Calendário Escolar das Escolas da Rede Estadual de Ensino do

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS IPOJUCA CALENDÁRIO ACADÊMICO 2016.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS IPOJUCA CALENDÁRIO ACADÊMICO 2016. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO DIREÇÃO GERAL DO CAMPUS IPOJUCA CALENDÁRIO ACADÊMICO 2016.1 CURSOS TÉCNICOS MESES DATAS EVENTOS DIAS LETIVOS MAIO 9 a 17 Renovação de Matrícula

Leia mais

English version at the end of this document

English version at the end of this document English version at the end of this document Ano Letivo 2016-17 Unidade Curricular PROJETO DE SIMULAÇÃO EMPRESARIAL Cursos CONTABILIDADE Unidade Orgânica Escola Superior de Gestão, Hotelaria e Turismo Código

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Financeira I

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Contabilidade Financeira I INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 28/10/2015 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 16/12/2015 Ficha de

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TITULO I DO ESTÁGIO E SEUS OBJETIVOS

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TITULO I DO ESTÁGIO E SEUS OBJETIVOS REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURRICULAR OBRIGATÓRIO DO CURSO DE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA TITULO I DO ESTÁGIO E SEUS OBJETIVOS CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E ABRANGÊNCIA ART. 1º - Denomina-se

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA

ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA Licenciatura em Engenharia Agro-pecuária Ref.ª : 1510004 Ano lectivo: 2008-09 DESCRITOR DA UNIDADE CURRICULAR QUÍMICA E BIOQUÍMICA 1. Unidade Curricular: 1.1 Área científica: 44 - Ciências físicas 1.2

Leia mais

Currículo do Curso de Licenciatura em Matemática

Currículo do Curso de Licenciatura em Matemática Currículo do Curso de Licenciatura em Matemática ATUAÇÃO O curso de Licenciatura em Matemática oferece ao estudante a oportunidade de obter ampla formação em ciências básica e aplicada, possibilitando-lhe

Leia mais

Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano

Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano Psicologia da Educação Curso de Professores do Ensino Básico 1º Ciclo 2º Ano Ano lectivo 2007/2008 Copyright, 2008 José Farinha, Prof. Adjunto Sumário da aula de hoje: Apresentação: Da equipa pedagógica

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010

Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Ficha de Unidade Curricular 2009/2010 Unidade Curricular Designação: Oficina Craft II Área Científica: Tecnologias de Produção Ciclo de Estudos: Licenciatura Carácter: Obrigatória Semestre: 3º ECTS: 9

Leia mais

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Cálculo Financeiro

Ficha de Unidade Curricular (FUC) de Cálculo Financeiro INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA INSTITUTO SUPERIOR DE CONTABILIDADE E ADMINISTRAÇÂO DE COIMBRA Aprovação do Conselho Pedagógico 23/10/2013 Aprovação do Conselho Técnico-Científico 26/2/2014 Ficha de Unidade

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2012/2013

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2012/2013 Programa da Unidade Curricular ORGANIZAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR Ano Lectivo 2012/2013 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (2º Ciclo) 2. Curso MESTRADO EM ENSINO DE ARTES VISUAIS NO 3.º CICLO

Leia mais

Secretaria Geral de Relações Internacionais

Secretaria Geral de Relações Internacionais Secretaria Geral de Relações Internacionais EDITAL SRInter nº 03/14 Mobilidade acadêmica 2014/2015 Graduação para a Universidade de Picardie Jules Verne França A Secretaria Geral de Relações Internacionais

Leia mais

://.pt/ Método orientado para a obtenção de resultados pessoais e académicos. Sólidas competências interpessoais e de comunicação

://.pt/ Método orientado para a obtenção de resultados pessoais e académicos. Sólidas competências interpessoais e de comunicação MARIA DO ROSÁRIO RODRIGUES CO I M B R A p r o f e s s o r a @.pt ://.pt/ SÍ N T E S E Professora do Ensino Superior com 23 anos de Experiência em Investigação e Ensino Método orientado para a obtenção

Leia mais

Gabinete de Dissertações de Mestrado do Departamento de Bioengenharia (GaDM-DBE)

Gabinete de Dissertações de Mestrado do Departamento de Bioengenharia (GaDM-DBE) DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM BIOTECNOLOGIA GUIA DO ALUNO Dissertação de Mestrado em Biotecnologia - 2015 1. ENTIDADES COORDENADORAS Comissão Científica do Mestrado em Biotecnologia Prof.ª Isabel Sá Correia

Leia mais

Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina. 6ª Edição 2012 / 2014. Reunião de apresentação - 5 Setembro 2012

Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina. 6ª Edição 2012 / 2014. Reunião de apresentação - 5 Setembro 2012 Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina 6ª Edição 2012 / 2014 Reunião de apresentação - 5 Setembro 2012 Mestrado em Genética Molecular e Biomedicina Organização Comissão Científica: Prof. José Paulo

Leia mais

Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos. I. Disposições Gerais. Artigo 1º.

Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos. I. Disposições Gerais. Artigo 1º. Regulamento de Mobilidade Internacional de Estudantes do Instituto de Estudos Políticos I. Disposições Gerais Artigo 1º (Objecto) 1. O presente Regulamento rege a mobilidade internacional de estudantes

Leia mais

EDITAL. MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO (Edição 2012/2014)

EDITAL. MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO (Edição 2012/2014) 1/9 EDITAL MESTRADO EM ENSINO DE EDUCAÇÃO MUSICAL NO ENSINO BÁSICO (Edição 2012/2014) Nos termos do Decreto-Lei nº 42/2005, de 22 de fevereiro, do Decreto-Lei nº 74/2006, de 24 de março, com as alterações

Leia mais

MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DAS ESCOLAS

MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DAS ESCOLAS «Instrumento de notação do Sistema Estatístico Nacional (Lei 6/89, de 15 de Abril) de RESPOSTA OBRIGATÓRIA, registado no INE sob o n.º 9880, válido até 31/12/2008» MODERNIZAÇÃO TECNOLÓGICA DAS ESCOLAS

Leia mais

REGULAMENTO DO GABINETE DE GESTÃO DA QUALIDADE DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA

REGULAMENTO DO GABINETE DE GESTÃO DA QUALIDADE DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA REGULAMENTO DO GABINETE DE GESTÃO DA QUALIDADE DA ESCOLA SUPERIOR DE DANÇA A integração no espaço europeu de ensino superior das instituições académicas portuguesas trouxe consigo a necessidade de adoptar

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação Organizacional sobre

Leia mais

Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial

Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial Mestrado Integrado em Engenharia e Gestão Industrial Ana Camanho FEUP, 14 de março de 2016 Sumário Médias de entrada e numerus clausus Objetivo geral do curso Estrutura do curso Parcerias estratégicas

Leia mais

Regulamento Geral de Exames

Regulamento Geral de Exames Versão: 01 Data: 14/07/2009 Elaborado: Verificado: Aprovado: RG-PR12-07 Vice-Presidente do IPB Presidentes dos Conselhos Científicos das Escolas do IPB GPGQ Vice-Presidente do IPB Presidentes dos Conselhos

Leia mais

Relatório Anual da Comissão Científica do Mestrado em Ensino da Física e da Química

Relatório Anual da Comissão Científica do Mestrado em Ensino da Física e da Química MESTRADO EM ENSINO DA FÍSICA E DA QUÍMICA Relatório Anual da Comissão Científica do Mestrado em Ensino da Física e da Química 28-29 De acordo com ponto 4, alínea l) do artigo 4º, do regulamento geral de

Leia mais