Índice Configurações da Saída PGM Programações Diversas... 26

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Índice. 05 05 05 07 08 10 11 12 12 13 16 23 Configurações da Saída PGM... 24 Programações Diversas... 26"

Transcrição

1 C Rev 4

2 Índice Introdução Características Diagrama Geral Esquema de Ligação... 0» CN1 - Cabos da Bateria... 0» CN2 - Entrada de Alimentação AC... 0» CN - Saída de Sirene... 04» CN4 - Saída 12V (Auxiliar)...» CN5 - Saída PGM e Entrada para Teclado...» CN6 - Interface Serial...» CN7 - Chave A/D e Setores...» CN8 - Aterramento e Conexão Telefônica... Métodos de Programação... Iniciando a Programação... Identificação e Senhas... Telefones da Central de Monitoramento... Configurações de Horário... Programando os Setores (características e partição)... Recursos Diversos... Configurações de Tempo... Cadastro de Senhas de Usuários Falhas no Sistema... Modo de Acionamento da Saída PGM... Programação Lógica da Saída PGM... Setores de Teclado... Conectando Setores ao Setor de Teclado... Procedimento de RESET da Central... Tabela de Valores para a Programação dos Códigos Tabela de Códigos - Protocolo Contact-ID... Exemplos de Conexão dos Setores... Tabela de Programação Configurações da Saída PGM Programações Diversas

3 » Introdução: Antes da instalação, recomendamos a leitura deste manual, que contém todas as informações necessárias para a correta instalação e programação do sistema. ATENÇÃO: Por apresentar complexidade de instalação, recomendamos que este produto seja instalado por um profissional especializado. CUIDADO: A instalação incorreta ou indevida deste equipamento poderá ocasionar danos permanentes no produto, resultando na perda da sua garantia.» Características: - 08 Setores (4 zonas duplas), programáveis como: - Instantâneo; - Temporizado (1 e 2); - Silencioso; - 24 horas; - Seguidor; - Rápido; - 02 Partições independentes; - 0 Senhas de usuários, configuráveis para: - Armar; - Desarmar; - Stay; - Away; - Coação; - Anulação; - Armar Forçado; - Armar Rápido (Stay/Away); - Ativação da Saída PGM; - 01 Saída programável (PGM); - 02 Memórias telefônicas com 22 dígitos (Monitoramento); - Discagem em pulso (decádico) ou tom (DTMF); - Função Bypass secretária para facilitar a conexão remota; - Reporta eventos em Contact-ID ou 4+2 programável; - Supervisão de linha telefônica; - Supervisão de sirenes; - Supervisão de tamper dos sensores; - Auto-anulação (Shutdown) de setor após 4 violações consecutivas; - Auto-arme por não movimento e/ou horário; - Chime no teclado, com opção em sirene; - Teclas de Emergência: Pânico, Médica e Incêndio. Página 01

4 » Diagrama Geral: U4 U5 Q8 DZ2 C28 C29 C1 RL C6 + B C NF NA V V4 V5 C41 V8 LINHA TEL SETORES CN8 TELEFONE LINHA TEL Saída p/ Telefone (Extensão) Entrada Linha Telefônica Aterramento LED Linha Telefônica GND A/D S1/S2 S/S4 GND S5/S6 S7/S8 CN7 A/D /4 GND 5/6 7/8 1/2 GND Saída dos Setores Saída p/ Chave 1 5 Jumper p/ RESET Interface Serial RS22 Entrada de Teclado Saída PGM Saída +12V (Auxiliar) R17 F1 F2 F AUX SIR BAT BATERIA Saída de Sirene Cabos p/ Bateria Ajuste de Página Tensão 02 do Auxiliar Entrada de Alimentação AC (Trafo 15V) Fusíveis de Proteção BAT (Bateria): A SIR (Sirene): 1A AUX (Auxiliar): 1A

5 BATERIA CN1 Manual do Instalador ECP - Alard Link 8» Esquema de Ligação: CN1 - Cabos da Bateria: Os cabos do terminal CN1 destinam-se a conexão da bateria ao sistema e devem ser conectados à seus pólos positivo (cabo vermelho) e negativo (cabo preto). Recomenda-se a utilização de Bateria Recarregável Selada 12V 7Ah. A central Alard Link possui recarregamento inteligente de bateria, que entra em funcionamento somente quando a carga da bateria (conectada ao terminal CN1) estiver acima de ± 7 volts. Este procedimento evita a utilização indevida de recursos do sistema, uma vez que tecnicamente seria impossível recarregar baterias abaixo deste nível através da central. O circuito de carga da bateria possui um Fusível de Proteção de A (F1), que se rompe quando ocorre sobrecarga ou curto-circuito (por exemplo, inversão de polaridade). Por isso, em caso de falha de bateria, verifique o estado deste fusível e substitua-o, caso necessário. CN2 - Entrada de Alimentação AC: Conecte os fios do transformador ao terminal CN2, conforme a ilustração abaixo. Recomendamos a utilização de transformador bivolt 15VAC/1A. Tensão 110V 220V Fios a Utilizar Branco + Preto Vermelho + Preto CUIDADO: Certifique-se de que está utilizando os fios adequados na entrada do transformador, de acordo com a tensão da rede elétrica. Preto Branco Vermelho Azuis CN2 15 VAC Ajustando a Tensão para a Saída Auxiliar: A central Alard Link 8 (versão 07) possui um potenciômetro para o ajuste da tensão da saída auxiliar, responsável pela alimentação dos dispositivos auxiliares e pela manutenção de carga da bateria. Quando concluída a instalação da central e de todos os seus dispositivos (teclados, sensores e acessórios), desconecte os fios da bateria e verifique a tensão da saída auxiliar e, caso necessário, ajuste-a com o auxílio de uma chave de fenda tipo Philips, através do potenciômetro P1 (localizado no canto superior esquerdo da placa). Utilizando um multímetro, faça o ajuste deste nível de tensão para aproximadamente 1V (recomendável). Potenciômetro Conforme ilustrado na placa, gire-o no sentido horário para aumentar a tensão e no anti-horário para reduzi-la. Página 0

6 CN - Saída de Sirene Conecte os fios da sirene ao terminal CN. Recomendamos a utilização de, no máximo, duas sirenes piezoelétricas 120db (12V 0,A). Resistor 680R Para utilizar a função corte de sirene, instale um resistor de 680R em paralelo, o mais próximo possível da sirene. Sempre que houver necessidade de utilizar mais de uma sirene, instale-as em paralelo, conectando o resistor em apenas uma delas. Azul 680R Cinza Marrom Dourado ATENÇÃO: Nunca utilize sirenes de alta potência (cornetas) ou mais de 2 sirenes piezoelétricas comuns sem fonte de alimentação auxiliar (secundária). Para utilizar fonte auxiliar, conecte um relé na saída de sirene, conforme a ilustração abaixo: Relé Auxiliar NF Resistor 680R NA Fonte Externa Auxiliar OBSERVAÇÃO: A função corte de sirene torna-se ineficiente quando há a utilização de fontes auxiliares (chaveadas por relé, conforme ilustrado na figura anterior), pois neste caso, o resistor deverá ser instalado entre o relé e o terminal CN, sendo impossível supervisionar as sirenes. CN4 - Saída 12V (Auxiliar) Esta saída fornece 12 volts para a alimentação de dispositivos auxiliares, como: teclados, sensores, receptores, entre outros. A partir da versão 07, a central Link possui um fusível de proteção de 1A (F) na saída auxiliar, que se rompe em caso de curto-circuito ou sobrecarga. Por isso, em caso de falha de auxiliar, verifique o estado deste fusível e substitua-o, caso necessário. CUIDADO: Não exceda os 400mA (0,4A) de corrente total da saída auxiliar! Isto pode sobrecarregar o sistema, causando a queima do fusível F! Página 04

7 CN5 - Saída PGM e Entrada para Teclado: No conector CN5 encontram-se os terminais PGM, DATA e CLOCK. O terminal PGM é uma saída programável que fornece tensão negativa de, no máximo, 100mA. Através desta saída é possível acionar um relé que, por sua vez, acionará equipamentos conectados a ele, para fins de automação. No exemplo abaixo, ilustra-se como utilizar um relé para acender lâmpadas. PGM DATA CLK CN5 NF NA Rede 110V Fase Neutro Os terminais DATA e CLK interligam o teclado ao sistema, possibilitando a comunicação entre eles. Caso seja utilizado mais de um teclado, basta ligar seus fios nos mesmos conectores DATA e CLK. A alimentação dos teclados pode ser obtida através do conector CN4 (Saída 12V Auxiliar). Observe, ao lado, um exemplo de conexão dos fios do teclado aos terminais GND, +12V, DATA e CLK. Para distâncias superiores à 150m, recomenda-se a utilização de uma fonte auxiliar (12V) para o teclado, a fim de evitar queda de tensão. Conecte o GND da fonte em paralelo ao GND da saída auxiliar e o +12V da fonte diretamente ao teclado. CN6 - Interface Serial: O conector CN6 fornece uma interface serial com o sistema para programação ( Software Link). Este recurso possibilita a programação local, sem utilizar a linha telefônica. Observe o esquema ao lado para efetuar a conexão entre a central e o computador, através de cabo serial. CN6 CN7 - Chave A/D e Setores O conector CN7 possui terminais para a conexão de chave A/D (armar e desarmar) e setores de alarme. Os dois primeiros terminais GND e A/D possibilitam a instalação de uma chave remota, receptor (controle remoto) para armar e desarmar o sistema ou ainda dispositivos de emergência. 1 PC RS22 CN Porta Serial Computador PGM DATA CLK PT VM AM VD Conector do Teclado AZ Setor Página 05

8 Chave: Na figura ao lado, ilustra-se como instalar uma chave para armar ou desarmar o sistema. Esta chave deve ser do tipo retenção (sem mola), sem posição definida. Toda vez que a posição da chave for alterada a central inverterá seu estado, alternando entre arme e desarme, dependendo do status atual. CN7 GND A/D S1 S2 GND S S4 Chave A/D como Emergência: O terminal A/D pode ser programado para ativar a função Pânico sempre que for acionada. Para configurar a chave como função de emergência, acesse o índice 1 da programação e mantenha o LED 8 aceso. Receptor Convencional: Para a utilização de controles remotos, instale um receptor de acionamento do tipo retenção (com trava) nos terminais GND e A/D. Geralmente, utiliza-se o pino NA do relé conectado ao GND e o pino COM do relé conectado ao terminal A/D da central. CN7 GND A/D Alimentação Receptor S1 S2 GND S S4 ATENÇÃO: A utilização do terminal A/D deve ser habilitado através do estado dos LEDs (1, 2 e/ou ) no índice [00] da programação da central. SETORES Receptor Setores: A central Alard Link 8 possui quatro (4) setores duplos, totalizando oito (8) setores totalmente programáveis, com tamper (consulte abaixo a seção Tamper), balanceados através de resistores de Setores e de Fim de Linha. Para balancear os setores ímpares (1,, 5 e 7), devem ser utilizados um resistor de 1K em cada um deles, em paralelo. Da mesma forma, para os setores pares (2, 4, 6 e 8), devem ser utilizados resistores de 2K2, também em cada um destes setores. SETORES CN7 GND A/D S1/S2 S/S4 GND S5/S6 S7/S8 SETORES Setores Ímpares (1,, 5 e 7) Setores Pares (2, 4, 6 e 8) 1K 2K2 1/2 /4 5/6 7/8 Marrom Preto Vermelho Dourado Vermelho Vermelho Vermelho Dourado Página 06

9 Quando for necessária a instalação de mais de um sensor em um mesmo setor, utiliza-se apenas um resistor para este setor. O mesmo ocorre com o resistor de fim de linha (um resistor de 1K por conector duplo de setor). ATENÇÃO: O uso do resistor de Fim de Linha (EOL) é obrigatório e deverá ser instalado em série, sempre no ponto mais distante possível da central. Na página 5 disponibiliza-se algumas ilustrações que demonstram como utilizar setores pares e ímpares, com resistor de fim de linha. Tamper: A função Tamper possibilita o supervisionamento e a devida identificação da abertura dos sensores que possuirem este recurso e/ou problemas na fiação dos mesmos. Quando se trata da utilização de apenas um sensor em um terminal de setor, sua instalação é fácil e descomplicada, conforme ilustração abaixo: Porém, quanto mais sensores existirem em um terminal, mais complexa será a sua instalação. Pode ser necessária até mesmo a utilização de um cabo 6 vias ( pares) para criar um elo entre os fios de setor e os terminais de tamper dos sensores. CN8 - Aterramento e Conexão Telefônica Aterramento: O primeiro terminal do conector CN8 destina-se, exclusivamente, ao aterramento do circuito. LINHA TEL A existência de um sistema de aterramento não é condição fundamental para o funcionamento do produto. Porém, como todos os equipamentos eletrônicos compostos por circuitos integrados, recomenda-se a instalação de um sistema de aterramento, a fim de protegê-lo contra correntes elétricas de retorno ou estática, que podem vir a danificá-lo. LINHA TEL CN8 TELEFONE Sistema de Aterramento CUIDADO: Nunca utilize o Neutro da rede elétrica como sistema de aterramento! Além de ser perigoso, esta prática é proibida por lei. Página 07

10 Conexão Telefônica: No conector CN8 existem dois terminais para a conexão de entrada da linha telefônica, que estão identificadas como LINHA. Neste mesmo conector são disponibilizados dois terminais para a conexão dos fios dos telefones internos do local protegido, identificados como TEL. Quando a central está utilizando a Linha Telefônica, o LED LD1 permanece aceso. Observe a seguir um exemplo de como conectar a fiação telefônica à central de alarme de maneira correta: LED indicador de uso da linha telefônica GND S5/S6 S7/S8 GND 5/6 7/8 SETORES CN8 B RL C NF NA V V4 V5 LINHA LINHA V8 TEL TEL C6 + TELEFONE C41 Poste telefônico Telefones do local protegido Recomenda-se que a fiação de entrada de linha telefônica do imóvel (fios que trazem o sinal desde o poste da rua) seja conectada diretamente aos terminais LINHA da central de alarme, fazendo com que toda a fiação telefônica interna do local seja alimentada apenas através dos terminais TEL da central. Assim, a instalação da linha, que neste caso é feita em série, evita que a comunicação entre a central de alarme e o monitoramento sofra algum tipo de interferência, pois no momento em que realiza uma chamada, a central poderá interromper o sinal telefônico nos terminais TEL. Procedendo desta forma, a central de alarme sempre assumirá a prioridade de comunicação quando precisar reportar algum evento, mesmo que uma outra chamada esteja sendo efetuada ou até mesmo se um telefone do local for retirado do gancho, fato que em uma instalação realizada em paralelo acabaria impossibilitando a realização de chamadas.» Métodos de Programação: Existem três métodos de programação disponíveis na central: - Programação Remota por Software de Download (via Modem); - Programação Local por Software de Download (via Serial); - Programação Local via Teclado. Neste manual abordaremos apenas o modo Programação Local via Teclado, apenas citando os demais métodos para que seja possível entender a diferença básica entre cada um deles. Página 08

11 Programação Remota - Software (via modem) Toda a programação da central de alarme pode ser acessada, visualizada e alterada através de um programa de computador específico (Software Link). Este método consiste em se efetuar uma chamada via computador (com um modem configurado e software de download instalado) para a central de alarme, que deverá ser devidamente conectada a uma linha telefônica. Desta forma, é possível efetuar a programação das centrais de alarme que estejam instaladas em locais distantes, de forma rápida e segura. Para que a central de alarme atenda chamadas telefônicas, deve-se definir o número de toques desejados, no índice 052 da central. O valor padrão de fábrica é 6, o que significa que a central atenderá chamadas sempre após o sexto toque telefônico da linha conectada ao painel. Caso, por algum motivo, haja dificuldade de atendimento pela central ou se deseja agilizar este procedimento, é possível utilizar o recurso de Atendimento Forçado através de um comando digitado no teclado. Para provocar o Atendimento Forçado durante uma chamada telefônica, fazendo com que a central de alarme que está recebendo a chamada atenda imediatamente, digite o seguinte comando: Programação Local - Software (via serial) Este método também requer o uso de um computador, onde devem existir uma porta serial disponível, o software de download e um cabo serial, que deve seguir as configurações exibidas na página 05. Através deste recurso, é possível realizar a programação da central sem linha telefônica. Porém, é necessário estar no local onde a placa se encontra instalada e o software Link deve estar configurado para comunicação serial. Após conectar o cabo à placa da central (no conector CN6 padrão RS22) e a porta serial do computador, execute a função de conexão do software de download e digite no teclado da central o seguinte comando: Consulte a página 40 para maiores informações. ATENÇÃO: Na programação local via porta serial, se ocorrer erro de conexão e não for possível reconectar, reinicie a central (energia e bateria). Programação Local via Teclado Da mesma forma que na Programação via Serial, a Programação via Teclado requer que o processo seja realizado no local onde está instalada a central. Para obter êxito na programação via teclado, utilize a Tabela de Programação (Página 6) verificando também as seções que detalham cada uma das funções disponíveis no sistema e como configurá-lo corretamente. Página 09

12 » Iniciando a Programação: Acessando a Programação: Para acessar o modo de programação, certifique-se de que o sistema de alarme esteja DESARMADO. Pressione a tecla e digite os quatro dígitos da senha do instalador, que possui valor de fábrica Durante a programação via teclado, é possível orientar-se através dos LEDs e beeps. Para facilitar o processo, podemos dividir a programação em dois modos principais: - Modo Endereço: O sistema está aguardando a digitação de um endereço de memória (locação), compostos de dígitos numéricos, entre 001 e 191. Quando se digita um endereço válido, o teclado emite um beep de validação e, automaticamente, o modo Dados é acessado. - Modo Dados: O sistema está aguardando a digitação das informações que serão armazenadas na locação de memória atual. O tipo de informação a ser inserida nesta locação depende do endereço acessado. Para isto, deve-se consultar o endereço na tabela de programação, na página 6. Beeps do Teclado: Assim como em operação, durante o modo de programação o teclado emite sinais audíveis (beeps) para informar se os comandos digitados foram aceitos ou não pelo sistema. Beep Beeps Curtos 1 Beep Longo 6 Beeps Curtos Indicação Comando Aceito (OK) Comando Rejeitado (ERRO) Saída do Modo de Programação via ; Indicador de Presença (Chime); Indicador de RESET da central. LEDs do Teclado: Durante o processo de programação do alarme via teclado, alguns LEDs indicam o modo de programação atual, conforme segue: Programação Modo Endereço Modo Dados Estado dos LEDs LEDs M e STAY Piscando; LEDs Armado e Pronto Acesos. LEDs A e STAY Piscando; LEDs M, Armado e Pronto Acesos. Página 10

13 Saindo da Programação: Para abandonar o modo de programação, pressione:» Identificação e Senhas : [001] - ID do Painel: O ID do Painel é uma senha de 4 dígitos utilizada para a autenticação do processo de programação remota (download). [002] - Senha do PC: A Senha do PC é uma senha de 4 dígitos utilizada para a autenticação do processo de programação remota (download). ATENÇÃO: Para possibilitar a programação remota da central, os valores dos índices 001 e 002 devem ser os mesmos definidos no software de download! [00] - Número de Conta (Partição A): Obs: A tecla, quando no modo Dados, nos índices [009] e [010], apaga os valores pré-programados (números telefônicos 1 e 2). Caso nenhuma tecla seja pressionada em um intervalo de até 40 segundos, um beep longo será emitido no teclado e o modo de programação será finalizado automaticamente. Este índice armazena os 4 dígitos do Número da Conta, que é o código de identificação do cliente, enviada ao monitoramento a cada evento registrado. Caso a central de alarme esteja particionada, o valor deste índice refere-se a Partição A. [004] - Número de Conta (Partição B): Este índice armazena os 4 dígitos de Número da Conta da Partição B, que somente será utilizada quando o sistema de alarme estiver particionado. [006] - Senha do Instalador: A Senha do Instalador possui 4 dígitos e permite acesso a programação via teclado. O valor padrão de fábrica é [007] - Senha Master: A Senha Master também possui 4 dígitos e destina-se exclusivamente ao cadastro de senhas de usuários do sistema. Esta senha não permite armar ou desarmar o alarme. O valor padrão de fábrica é 44. ATENÇÃO: Não é possível cadastrar, alterar ou excluir senhas de usuários através do processo de programação (apenas pela senha master ou download ). Página 11

14 » Telefones da Central de Monitoramento: Para reportar seus eventos, a central de alarme efetuará chamadas para os números de telefone programados nos índices [009] e [010], seguindo a ordem definida no índice [00] (LEDs 6 e 7). O número de tentativas de comunicação é fixo em até oito (8) chamadas para cada telefone programado, totalizando 16 (dezesseis) se os dois números de telefone tenham sido programados. Caso não ocorra a comunicação ao final da última tentativa, será gerada uma falha ( Falha de Comunicação). [009] - Central de Monitoramento 1: Neste índice deverá ser programado o número do telefone do monitoramento principal (telefone 1), com até 22 dígitos. As teclas válidas são: [010] - Central de Monitoramento 2: Este índice é similar ao anterior [009] e armazena um segundo número de telefone para o monitoramento, com até 22 dígitos.» Configurações de Horário: [012] - Horário do Teste Periódico: Este índice armazena o horário do teste periódico quando o LED 8 estiver definido como APAGADO no índice [0] (Testes em Horário Fixo). Deve ser programado um horário válido, no formato HH:MM (quatro dígitos numéricos). O teste poderá ser habilitado ou desabilitado através do índice [0], pelo estado do LED 2. [01] - Horário do Auto-Arme: Neste índice é definido o horário previsto para que a central de alarme seja armada automaticamente, no formato HH:MM (quatro dígitos numéricos). O auto-arme é habilitado ou desabilitado através do índice [027], LED 4. [014] - Horário de Ativação da PGM: Este índice armazena um horário específico para a ativação da saída PGM, quando esta opção for habilitada no índice [051]. Deverá ser informado um horário válido no formato HH:MM (quatro dígitos) [015] - Relógio Interno da Central: Este índice armazena o horário do sistema de alarme, no formato HH:MM. Página 12

15 » Programando os Setores: A central Alard Link 8 possui quatro (4) setores duplos, totalizando oito (8) setores comuns que podem ser classificados conforme a tabela abaixo: Descrição Índice Prioridade Setores 24 Horas Setores Rápidos Setores Temporizados 1 Setores Temporizados 2 Setores Seguidores Setores Anuláveis Setores Inteligentes Setores Silenciosos Setores STAY (Partição A) Setores AWAY (Partição B) Setores de Partição Comum Na tabela acima, a coluna Prioridade expressa a ordem de prioridade que cada recurso terá sobre os demais quando forem selecionados ao mesmo tempo. Quanto menor o valor (de 1 a 5), maior será a prioridade deste recurso em relação aos demais. Os recursos sem prioridade podem ser definidos ao mesmo tempo (simultaneamente). Para classificar os setores, acesse as locações correspondentes a função desejada e acenda o LED do setor para habilitar sua programação. [016] - Setores 24 Horas: Quando um setor é programado como Setor 24 Horas, este passará a ser supervisionado independentemente do estado da central. Mesmo que o alarme esteja desarmado, estes setores continuarão sendo supervisionados, inclusive gerando disparos caso sejam violados. Todos os setores da central de alarme podem ser anulados pelos usuários que possuírem esta função, inclusive os Setores 24 horas. Para maiores informações sobre o processo de anulação de setores, consulte a página 09 do Manual do Usuário Alard Link. Para programar setores como 24 Horas, acesse o índice [016] e mantenha acesos os LEDs dos setores desejados. [017] - Setores Rápidos: Setores Rápidos são aqueles em que o tempo de ativação se dá em um pequeno espaço de tempo, como por exemplo: Sensores Ativos (barreiras), Sensores de Vibração, Sensores de Impacto, entre outros. Este recurso permite que o tempo de ativação destes setores seja definido entre 001 e 255 milisegundos. O valor deste tempo deve ser programado no índice [041]. Para definir os setores rápidos, acesse o índice [017] e mantenha acesos os LEDs dos setores desejados Página 1

16 [018] - Setores Temporizados 1: Os setores Temporizados 1 (ou Setores de Entrada ) são os que permitem a entrada do usuário do ambiente protegido, sem gerar o disparo do alarme, pois possuem um tempo de retardo antes de sua ativação. Esta característica é muito útil quando o usuário desarma o sistema de alarme através de senha de acesso (digitada no teclado), que geralmente é instalado no interior do ambiente. Na prática, significa que quando o sistema de alarme estiver armado, o usuário poderá adentrar o ambiente protegido através de um destes setores para digitar sua senha de acesso no teclado (desarmar), sem causar disparo da sirene. Para programar os setores temporizados, acesse o índice [018] e mantenha acesos os LEDs dos setores desejados. O tempo de ativação dos setores classificados como Temporizados 1 será definido no índice [08]. [019] - Setores Temporizados 2: Os setores Temporizados 2 (também conhecidos como Setores de Entrada Alternativa ) possuem a mesma finalidade dos Temporizados 1, mas possibilitam a programação de um tempo de acesso diferente do primeiro. Para programar os setores temporizados, acesse o índice [019] e mantenha acesos os LED s dos setores desejados. O tempo de ativação dos setores classificados como Temporizados 2 é definido no índice [09]. [020] - Setores Seguidores: Chamamos de Setores Seguidores aqueles que deverão acompanhar o tempo de espera dos setores temporizados, sempre que estes forem violados anteriormente. Este recurso é muito útil em instalações onde o teclado encontra-se em local distante da área de entrada, onde por questões de segurança seria inviável a programação de vários setores temporizados. Se forem violados diretamente (antes de qualquer setor temporizado), os setores seguidores geram alarme instantaneamente. Para programar os setores seguidores, acesse o índice [020] e mantenha acesos os LED s dos setores desejados. [021] - Setores Anuláveis: Esta programação define quais setores do alarme poderão ser anulados pelos usuários, desde que estes possuam acesso a esta função. Quando ocorrer um desarme, todos os setores anulados voltarão a integrar o sistema. Para anular novamente, será necessário repetir o procedimento de anulação. Para programar os setores anuláveis, acesse o índice [021] e mantenha acesos os LED s dos setores desejados. [022] - Setores Inteligentes: Chamamos de Setores Inteligentes aqueles que, para gerar um disparo do alarme, deverão ser violados por duas vezes consecutivas dentro de um determinado tempo (programado no índice [044]). Acesse o índice [022] e mantenha acesos os LED s dos setores desejados. Página 14

17 [02] - Setores Silenciosos: Os setores silenciosos são aqueles que, quando violados, geram um alarme silencioso, sem causar o disparo das sirenes. Apesar disso, o sistema enviará normalmente a mensagem de violação destes setores ao monitoramento, além de indicar esta condição nos teclados instalados. Para programar os setores silenciosos, acesse o índice [02] e mantenha acesos os LEDs dos setores desejados. [024] - Setores STAY / Partição A : - Particionamento Habilitado: Quando o particionamento estiver habilitado, os setores selecionados (LEDs acesos) neste índice serão atribuidos à Partição A. - Particionamento Desabilitado: Quando o particionamento estiver desabilitado, todos os setores selecionados (LEDs acesos) neste índice serão supervisionados toda vez que o sistema estiver armado em modo STAY. Para determinar os setores STAY ou da Partição A, acesse o índice [024] e mantenha acesos os LED s dos setores desejados (A ou STAY). [025] - Setores AWAY / Partição B : - Particionamento Habilitado: Quando o particionamento estiver habilitado, os setores selecionados (LEDs acesos) neste índice serão atribuídos à Partição B. - Particionamento Desabilitado: Quando o particionamento estiver desabilitado, todos os setores selecionados (LEDs acesos) neste índice serão supervisionados toda vez que o sistema estiver armado em modo AWAY. Para determinar os setores AWAY ou da Partição B, acesse o índice [025] e mantenha acesos os LED s dos setores desejados (B ou AWAY). ATENÇÃO: Caso um mesmo setor esteja selecionado nos índices [024] e [025], este será supervisionado sempre que qualquer uma das partições for armada. [026] - Setores de Partição Simultânea: Os setores de Partição Simultânea são pertencentes as duas partições, ao mesmo tempo, mas somente serão supervisionados quando ambas as partições ( A e B ) estiverem armadas. Este recurso é muito útil quando existe uma área protegida comum entre os ambientes particionados, como por exemplo um corredor de acesso ou hall de entrada. Para programar os setores de partição comum, acesse o índice [026] e mantenha acesos os LED s dos setores desejados. ATENÇÃO: Para configurar um setor como Partição Simultânea, este setor também deverá estar selecionado nos índices [024] e [025] (Partições A e B). Página 15

18 » Recursos Diversos: [027] - Tamper / Auto-arme / Pânico / Beeps de Teclado: LED nº Página 16 Tamper Silencioso Tamper 24 Horas Aceso Tamper Segue Setores Anulados Auto-arme por Horário Auto-arme por Não Movimento Pânico e Emergência Médica Audíveis Beeps de Falha no Teclado Beeps de Teclado Acompanham Sirene Apagado Tamper Audível Tamper Normal Tamper sem Anulação Desabilitar Função Desabilitar Função Ambos Silenciosos Desabilitar Função Desabilitar Função Tamper Silencioso / Audível: Determina se o disparo do tamper dos setores gera também o disparo da sirene. Esta função é configurada através do LED 1 deste índice. Tamper 24 Horas / Normal: Determina se a supervisão do tamper dos setores será efetuada 24 horas (continuamente) ou apenas quando o sistema estiver armado (normal). Esta função é configurada através do LED 2 deste índice. Tamper Com / Sem Anulação: Determina se o supervisionamento do tamper será efetuado também nos setores anulados. Esta função é configurada através do LED deste índice. Auto-arme por Horário: Habilita o Auto-arme no horário definido no índice [01] da programação. Esta função é configurada através do LED 4 deste índice. Auto-arme por Não Movimento: Habilita o Auto-arme por não movimento durante o tempo programado no índice [046] da programação. Esta função é configurada através do LED 5 deste índice. Pânico e Emergência Médica Audíveis / Silenciosos: Determina se o acionamento da função Pânico ( + ) e Emergência Médica ( + ) geram o disparo da sirene. A configuração desta função é definida através do LED 6 deste índice. Beeps de Falha no Teclado: Habilita o aviso sonoro (beeps) no teclado para sinalizar falhas no sistema. Esta função é configurada através do LED 7 deste índice. Beeps do Teclado Acompanham a Sirene: Habilita o recurso que faz com que o beep do teclado acompanhe o toque da sirene. Esta função é configurada através do LED 8 deste índice.

19 [028] - Configurações Globais LED nº Aceso Apagado Beeps de Arme/Desarme na Sirene Beeps de Entrada/Saída no Teclado Habilitar Chime na Sirene Reservado para Uso Futuro Manter Senha do Instalador no RESET Habilita Partição do Sistema (A e B) Habilita o Setor 7 no Teclado Habilita o Setor 8 no Teclado Desabilitar Função Desabilitar Função Desabilitar Função Uso Futuro Desabilitar Função Desabilitar Função Desabilitar Função Desabilitar Função Beeps de Arme/Desarme na Sirene: A sirene poderá emitir um beep quando o usuário armar o sistema, e dois beeps quando ocorrer o desarme. Esta função é habilitada através do LED 1 deste índice de programação. Beeps de Entrada/Saída no Teclado: Quando o sistema é armado ou desarmado, o sistema inicia a contagem do tempo de entrada/saída, para que o usuário possa ingressar ou deixar o local sem ocasionar o disparo do alarme. Durante o tempo de entrada/saída, o teclado emite beeps de sinalização, que podem ser desabilitados através do LED 2. Nos últimos 10 segundos, os beeps são emitidos mais rapidamente. Habilitar Chime na Sirene: A função Chime, conhecida também como Anunciador de Presença, faz com que o teclado emita um beep toda vez que um setor é violado. Quando necessário, a sirene poderá acompanhar o teclado nesta função, dependendo da programação do LED. Consulte a página 10 do Manual do Usuário Alard Link para maiores informações. Manter Senha do Instalador no RESET: Esta função faz com que a Senha do Instalador seja mantida caso ocorra o RESET da central (ver página 2). Existem vantagens e desvantagens em se adotar este tipo de bloqueio, que devem ser analisados antes de utilizá-lo. Para utilizar este recurso, defina o estado do LED 4 conforme desejado. Habilitar Partição do Sistema (A e B): Este recurso é responsável pela divisão do sistema de alarme em duas partições independentes A e B. A definição dos setores de cada partição é realizada nos índices [024] e [025] ( A e B, respectivamente). Para habilitar ou desabilitar este recurso, configure o LED 6 deste índice. Habilitar Setores 7 e 8 no Teclado: O estado dos LEDs 7 e 8 deste índice habilitam ou desabilitam a utilização dos setores 7 e 8, respectivamente, através do teclado. Página 17

20 [029] - Configurações de Comunicação: LED nº Aceso Apagado Detectar Tom de Linha: Esta função faz com que a central, antes de realizar uma chamada telefônica, verifique se há tom de linha (sinal). Caso não haja tom, a central não disca e, dentro de alguns segundos, efetua uma nova verificação. Quando o número máximo de tentativas de discagem for excedido (caso os dois telefones estiverem programados, haverá 16 tentativas), será gerada uma falha de comunicação. Função Secretária Eletrônica : Este recurso possibilita a programação remota via chamada telefônica em locais onde existirem aparelhos de auto-atendimento, como por exemplo: fax, secretária eletrônica, atendimento digital, etc. Quando habilitada, através do LED 2 deste índice, esta função faz com que a central de alarme atenda o telefone sempre na segunda chamada, desde que o tempo entre a primeira e a segunda seja inferior ao tempo definido no índice [050] e que a primeira chamada tenha duração igual ou inferior ao definido no software de download. Formato de Discagem (DTMF / Pulso): Para alterar o formato de discagem entre DTMF (multifrequencial) e Pulso (decádico), defina o estado do LED 4, conforme desejado. Reporte em Contact-ID ou 4+2 Programável: A central Alard Link pode reportar mensagens nos formatos Contact-ID ou 4+2, para cada telefone programado. O protocolo Contact-ID é padrão e, por este motivo, possui definições de códigos pré-programadas (conforme tabela na página 4). Para o protocolo 4+2, é necessário programar cada um dos códigos que serão enviados ao monitoramento, através dos índices [054] à [180]. A definição do protocolo a ser utilizado para reportar mensagens aos telefones programados é realizada através do LED 7 (Telefone 1) e LED 8 (Telefone 2) deste índice. Página 18 Detectar/Aguardar Tom de Linha Função Secretária Eletrônica Reservado para Uso Futuro Discagem em DTMF Reservado para Uso Futuro Reservado para Uso Futuro Reportar 4+2 para Telefone 1 Reportar 4+2 para Telefone 2 Desabilitar Função Desabilitar Função Uso Futuro Discagem em Pulso Uso Futuro Uso Futuro Telefone 1 apenas CID Telefone 2 apenas CID

21 [00] - Alarme / Reporte / Shutdown (Auto-anulação): LED nº Aceso Apagado Habilita Arme Forçado por A/D Habilitar A/D para Armar em STAY/A Habilitar A/D para Armar em AWAY/B Habilitar Arme Rápido para STAY/A Habilitar Arme Rápido para AWAY/B Habilitar Reporte Duplo Habilitar Reporte Alternado Habilitar Shutdown de Setores Desabilitar função Desabilitar função Desabilitar função Desabilitar função Desabilitar função Reporte Normal Reporte Sequencial Desabilitar função Arme Forçado pelo Terminal A/D : O LED 1 deste índice habilita ou desabilita o Arme Forçado (com algum dos setores abertos/violados) através da chave, controle remoto ou outro dispositivo instalado no terminal A/D. Arme STAY / A pelo Terminal A/D : O LED 2 deste índice habilita ou desabilita o arme STAY (ou Partição A) pela chave, controle remoto ou outro dispositivo instalado no terminal A/D. Arme AWAY / B pelo Terminal A/D : O LED deste índice habilita ou desabilita o arme AWAY (ou Partição B) pela chave, controle remoto ou outro dispositivo instalado no terminal A/D. Arme Rápido em STAY / A e AWAY / B: O LED 4 deste índice habilita ou desabilita o arme rápido para modo STAY (ou Partição A ) e o LED 5 para modo AWAY (ou Partição B ). Para executar a função, mantenha a tecla AWAY ou STAY pressionada por 5 segundos. Reporte Duplo / Normal: O LED 6 deste índice define o modo de reporte, conforme segue: - Reporte Duplo: O monitoramento deverá receber o reporte de ambos os telefones programados para não gerar falha de comunicação. - Reporte Normal: O monitoramento deverá receber o reporte de, ao menos, um dos telefones programados para não gerar uma falha. Reporte Alternado / Sequencial: O LED 7 deste índice define o modo de discagem, conforme segue: Modo de Reporte 1ª 2ª ª 4ª... 1ª 14ª 15ª 16ª Após 16ª Tentativa Alternado 1 Sequencial Shutdown de Setores (Auto-anulação): O LED 8 deste índice habilita ou desabilita o shutdown de setores. Esta função faz com que um setor seja anulado após 4 (quatro) disparos consecutivos Falha de Comunicação 2 Falha de Comunicação Página 19

22 [01] - PGM e Comunicação: LED nº Aceso Apagado 1 2 Ativação da PGM pelo Tempo Unidade de Tempo da PGM PGM por Duração do Unidade de Tempo da Programado em Segundos Evento PGM em Minutos PGM Lógica OU (OR) Desabilitar função 4 PGM Lógica E (AND) Desabilitar função Página 20 PGM Lógica IGUAL (EQUAL) Falha de Linha Telefônica Audível (com disparo de sirene) Falha de Linha Telefônica Audível Somente quando Armado Desabilitar função Silencioso (somente reporte) Falha de Linha Tel. Sempre Audível 8 Chave A/D como Emergência (Pânico) Chave Arma/Desarma Modo de Acionamento da PGM: O LED 1 deste índice determina se o acionamento da saída PGM deve ocorrer por tempo de ativação (programado no índice [05]), ou se deverá acompanhar o tempo de duração de algum evento (que é definido no índice [051]). Consulte a página 29 para maiores informações. Unidade de Tempo da PGM: O LED 2 deste índice determina se o tempo de acionamento da saída PGM, programado no índice [05], será considerado em Minutos ou Segundos. Programação Lógica da Saída PGM Os LEDs, 4, e 5 deste índice determinam a lógica de funcionamento da saída PGM. - O LED habilita/desabilita a lógica OU (OR). - O LED 4 habilita/desabilita a lógica E (AND). - O LED 5 habilita ou desabilita a lógica IGUAL (EQUAL). Consulte a página 29 para maiores informações. Falha de Linha Telefônica Audível / Silencioso: O LED 6 deste índice determina se, quando houver detecção de falha na linha telefônica, ocorrerá o disparo da sirene (audível) ou apenas o reporte da mensagem ao monitoramento. Ambas as situações geram a indicação visual no teclado (memória de falhas). Falha de Linha Telefônica Audível Somente quando Armado O LED 7 deste índice determina se, caso a programação anterior (LED 6) estiver habilitado como Audível, o disparo da sirene ocorre independente do estado da central de alarme ou somente quando esta estiver armada. Chave A/D como Emergência ou Arme/Desarme: O LED 8 deste índice determina o funcionamento do terminal A/D, que pode ser utilizado como função de Emergência ou para armar e desarmar a central.

23 [02] - Eventos da Saída PGM: Verifique na página 24, no índice [051], os parâmetros de configuração deste índice, que é responsável pela sub-função de ativação da saída PGM. [0] - Configuração de Reporte de Eventos - 1: LED nº Aceso Apagado 1 Habilita Reporte de Eventos (Comunicação) Desabilitar Reportes 2 Reportar Teste Periódico Desabilitar Reporte Reportar Desarme Somente Após Disparo Desabilitar Reporte 4 Reportar Teste Periódico quando Armado Desabilitar Reporte Reportar Armado pelo Usuário Reportar Desarmado pelo Usuário Reportar Arme por Não-Movimento Executar Testes Periódicos no Intervalo de Tempo Programado Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte Executar os Testes em Horário Fixo Habilita Reporte de Eventos (Comunicação): O LED 1 deste índice habilita ou desabilita a transmissão de eventos para o monitoramento (habilita/desabilita a comunicação da central). Reportar Teste Periódico: O LED 2 habilita ou desabilita o envio da mensagem de Teste Periódico, quando este ocorrer. Reportar o Desarme Somente Após Disparo: O LED habilita ou desabilita a função que somente reporta a mensagem de Desarmado pelo Usuário quando ocorrer um disparo anteriormente. Reportar o Teste Periódico Quando Armado: O LED 4 habilita ou desabilita a função que reporta a mensagem de Teste Periódico somente quando o sistema de alarme estiver armado. Reportar Arme e Desarme pelo Usuário: Os LEDs 5 e 6 habilitam ou desabilitam o reporte das mensagens Armado pelo Usuário e Desarmado pelo Usuário, quando estes ocorrerem. Reportar Arme por Não Movimento: O LED 7 habilita/desabilita a função que reporta a mensagem de Arme por Não Movimento, quando este ocorrer. Reportar Testes Periódicos no Intervalo de Tempo ou em Horário Fixo: O LED 8 deste índice determina se o Teste Periódico de comunicação será executado em horário fixo ou intervalo de tempo. Quando por horário fixo, este deve ser programado no índice [012] e, quando por intervalo, o tempo de intervalo deve ser programado no índice [047]. Observe o exemplo abaixo: - LED 8 Aceso, valor 001 no índice [047] = Testes a cada 1 hora, sendo o primeiro teste executado no horário definido no índice [012]; - LED 8 Apagado, valor 0200 no índice [012] = Testes sempre às 02:00. Página 21

24 [04] - Configuração de Reporte de Eventos - 2: LED nº Aceso Apagado 1 2 Reportar Armado via PC (software) Reportar Desarmado via PC (software) Reportar Armado via Chave/Controle Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte 4 Reportar Desarmado via Chave/Controle Desabilitar Reporte 5 Reportar Violação de Setor (Disparo) Desabilitar Reporte 6 Reportar Restauração de Setor Desabilitar Reporte 7 Reportar Alarme de Tamper Desabilitar Reporte 8 Reportar Restauração de Tamper Desabilitar Reporte [05] - Configuração de Reporte de Eventos - : LED nº Aceso Apagado 1 2 Reportar Anulação de Setor Reportar Pânico (Emergência) Reportar Falha de Linha Telefônica Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte 4 Reportar Restauração Linha Telefônica Desabilitar Reporte 5 Reportar Problemas na Sirene Desabilitar Reporte 6 Reportar Restauração da Sirene Desabilitar Reporte 7 Reportar Falha de Comunicação Desabilitar Reporte 8 Reportar Falha de Bateria Desabilitar Reporte [06] - Configuração de Reporte de Eventos - 4: LED nº Aceso Apagado 1 2 Reportar Restauração de Bateria Reportar Falha de AC Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte Reportar Restauração de AC Desabilitar Reporte 4 Reportar Falha no Auxiliar Desabilitar Reporte Reportar Restauração do Auxiliar Reportar Acesso à Programação Reportar Perda de Relógio Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte Desabilitar Reporte 8 Reportar Coação Desabilitar Reporte Página 22

25 » Configurações de Tempo: [08] - Tempo de Entrada 1: Neste índice é defindo o tempo (em segundos) dos setores configurados como Setores Temporizados 1 (índice [018]), a ser considerado para as operações de DESARME NORMAL do sistema. Os valores válidos são entre 001 e 255 segundos. [09] - Tempo de Entrada 2: Neste índice é defindo o tempo (em segundos) dos setores configurados como Setores Temporizados 2 (índice [019]), a ser considerado para as operações de DESARME NORMAL do sistema. Os valores válidos são entre 001 e 255 segundos. [040] - Tempo de Saída: Neste índice é definido o tempo (em segundos) de todos os setores da central durante todas as operações de ARME NORMAL do sistema. Os valores válidos são de 001 e 255 segundos. Obs: No momento do arme, todos os setores devem estar fechados. [041] - Tempo de Setor Rápido: Este índice armazena o tempo (em milisegundos) dos setores configurados como Setores Rápidos (índices [017]), que será utilizado para o reconhecimento de violação dos mesmos. Os valores válidos são de 001 a 255 milisegundos. [042] - Tempo de Setor Normal: Este índice armazena o tempo (em milisegundos) dos setores comuns do sistema, utilizado para o reconhecimento de violação dos mesmos. Os valores válidos são de 001 a 255, sendo programado de 10 em 10 milisegundos (10 a 2550 ms). [04] - Tempo de Retardo de Comunicação: Neste índice é configurado o tempo (em segundos) de retardo a ser considerado pelo sistema antes de iniciar o processo de comunicação. Os valores válidos são de 001 a 255 segundos. [044] - Tempo de Setor Inteligente: Este índice armazena o tempo de intervalo (em segundos) para que uma dupla violação dos setores inteligentes caracterizem um disparo do alarme. Os valores válidos são de 001 a 255 segundos. [045] - Tempo para Falha de AC: Este índice armazena o tempo de tolerância (em minutos) para que, em caso de falha de energia AC, a central gere uma falha. Os valores válidos são de 001 a 255 minutos. [046] - Tempo de Arme Sem Movimento: Neste índice é definido o tempo de intervalo (em minutos) que a função Arme por Não Movimento utilizará como parâmetro. Caso não haja abertura de nenhum setor por um tempo superior ao definido neste índice, a central arma o sistema automaticamente. Os valores válidos são de 001 a 255 minutos. Página 2

26 [047] - Intervalo entre Testes Periódicos Neste índice é defindo o tempo de intervalo (horas) entre a execução dos testes periódicos. Para que este tempo seja considerado, é necessário configurar o índice [0] LED 8 como ACESO. Os valores válidos são entre 001 e 255 horas. [048] - Tempo de Disparo da Sirene: Este índice armazena o tempo de disparo da sirene (em minutos). Os valores válidos são entre 001 e 255 minutos. [049] - Tempo de Falha de Linha Telefônica: Neste índice é definido o intervalo de tempo de retardo (em minutos) para que o evento de Falha de Linha Telefônica seja efetivamente gerado no sistema. Logo que a falha de linha for detectada pelo painel (em aproximadamente 20 seg), esta será exibida no teclado através da memória de falhas (consulte a página 28) e o tempo de tolerância será considerado. Se após este tempo a falha persistir, a central registrará o evento, que será posteriormente transmitido ao monitoramento e, de acordo com a programação do índice [01] LEDs 6 e 7, ocorrerá o disparo da sirene. Os valores válidos são entre 001 e 255 minutos. [050] - Tempo da Função Secretária Eletrônica: Este índice armazena o tempo (em segundos) em que, quando habilitada a função Secretária Eletrônica (índice [029], LED 2), a central aguardará uma segunda chamada para atender o telefone. Os valores válidos são entre 001 e 255 segundos.» Configurações da Saída PGM: [051] - Funções da Saída PGM: Neste índice é definida a configuração da saída PGM. Os valores válidos são entre 001 e 011 (três dígitos). Para cada programação existe uma definição secundária (sub-função), a ser definida através do índice [02] (coluna da direita na tabela abaixo), onde o estado dos LEDs habilita (aceso) ou desabilita (apagado) cada um dos recursos disponíveis. Valor Método de Ativação Sub-função - Indice [02] 000 Desligado Sem Função 001 Falhas 1 - Falha de Bateria 2 - Falha de Energia AC - Falha de Auxiliar 4 - Falha de Sirene 5 - Falha de Comunicação 6 - Ativação de Tamper 7 - Falha de Linha Telefônica 8 - Perda de Relógio 002 Abertura dos Setores 1 - Setor Setor 2 - Setor 4 - Setor Setor Setor Setor Setor 8 Página 24

27 Continuação Valor Método de Ativação Sub-função - Indice [02] 00 Tamper de Setores 1 - Setor Setor 2 - Setor 4 - Setor Setor Setor Setor Setor Anulação de Setores 1 - Setor Setor 2 - Setor 4 - Setor Setor Setor Setor Setor Violação de Setores 1 - Setor Setor 2 - Setor 4 - Setor Setor Setor Setor Setor Status da Central 1 - Armado STAY 2 - Armado AWAY - Memória de Violação 4 - Falhas no Geral 5 - Tempo de Saída Ativo 6 - Tempo de Entrada 1 Ativo 7 - Tempo de Entrada 2 Ativo 8 - Não utilizado. 007 Tecla Pressionada (Grupo 1) 1 - Tecla Tecla 2 - Tecla 4 - Tecla Tecla Tecla Tecla Tecla 8 Página 25

28 Continuação Valor Método de Ativação Sub-função - Indice [02] 008 Tecla Pressionada (Grupo 2) 1 - Tecla Tecla 0 - Tecla * 4 - Tecla # 5 - Tecla MEM/STAY 6 - Tecla BYPASS/AWAY 7 - Tecla TEST/TRBL 8 - Não utilizado. 009 Estado do Painel 1 - Qualquer tecla do Grupo Qualquer tecla do Grupo 2 - Desarmado 4 - Armado 5 - Comunicação Telefônica 6 - Programação (Instalador) 7 - Programação (Master) 8 - Não utilizado. 010 Ativação por Horário Fixo Sem Função. 011 Ativação por Senha Digitada Sem Função. Por exemplo: Para configurar a ativação da saída PGM quando houver uma falha de linha telefônica, procedemos da seguinte forma: 1) Acessar o índice [051] e programar o valor 001, para que a saída PGM seja ativada quando ocorrer uma falha no sistema; 2) Definir, através do índice [02], quais falhas no sistema farão com que a saída PGM seja ativada. No caso deste exemplo, mantenha o LED 7 aceso, para que a falha de linha telefônica acione a PGM, conforme descrito na tabela anterior sub-função, valor 001 ). ) Programar o índice [01], através do LED 1, para definir se a ativação da PGM se dará pelo tempo programado no índice [05] ou enquanto durar o evento (falha). [05] - Tempo de Ativação da PGM: Este índice armazena o tempo de acionamento da saída PGM, seguindo a unidade de tempo definido no índice [01] LED 2 (segundos ou minutos). Os valores válidos são entre 001 e 255.» Programações Diversas: [052] - Número de Toques para Atender (Rings): Neste índice é definido o número de toques telefônicos a serem aguardados pela central para que esta atenda chamadas. Os valores válidos são entre 001 e 255. [054] à [180] - Códigos de Reporte: Os índices entre [054] e [180] armazenam os códigos de reporte de eventos no protocolo de comunicação 4+2. Os valores devem ser digitados na forma Decimal ( dígitos) e, para isso, disponibilizamos uma tabela na página para possibilitar a programação de todos os códigos personalizados. Página 26

Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C209936 - REV 1

Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C209936 - REV 1 Alard Max 16 EX GUIA DE INSTALAÇÃO C20996 - REV 1 IMPORTANTE: É necessário energizar a central de alarme através dos bornes AC para a central retirar energia da bateria. Se ligar primeiramente a bateria

Leia mais

Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53

Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53 Carta de Programação Logix LOG-10 V 3.53 rev 3.00 22/04/10 ALARM A EQUIPAM ENTOS DE SEGURANÇA Site: w w w.a la rm a.c om.br E-mail: te c nic a @a la rm a.c om.br CARTA DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL LOGIX LOG

Leia mais

Apostila de Programação POSONIC

Apostila de Programação POSONIC Apostila de Programação POSONIC Programação de Usuário Senha Usuário Mestre: 474747 Cadastro de usuário [ENTER] + cod.mestre + Nº de alocação [01] + senha nova + [ENTER] Alteração de senha de usuário [ENTER]

Leia mais

Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o para futura

Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o para futura MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Painel de alarme 10 zonas 2 PARTIÇÕES E10 Intruções de instalação e programação: Antes de instalar e programar esta unidade por favor leia atentamente este manual e retenha-o

Leia mais

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO

PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME GUIA DE INSTALAÇÃO Active 20 GPRS Rev00 23/04/2009 1- CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes;

Leia mais

PAINEL DE ALARME ACTIVE 10 E 10 LITE

PAINEL DE ALARME ACTIVE 10 E 10 LITE PAINEL DE ALARME ACTIVE 0 E 0 LITE - FUNÇÕES BÁSICAS. VISUALIZAÇÃO DOS PROBLEMAS NO SISTEMA Para visualizar os problemas, pressione a tecla P por segundos. O led SISTEMA começa a piscar, continue pressionando

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada AP4/AP4 D MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central de Alarme Particionada AP/AP D Índice 1.Apresentação... 2.Características... 3.Características Técnicas... 5.Status de Bips... 5 5.Status dos Led s... 5 6.Conhecendo

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO Ver 1.5 CENTRAL DE ALARME MONITORADA EX-10 Índice Características... 4 Instalação... 5 Rede AC... 5 Bateria... 5 Terminais Auxiliares... 6 Linha telefônica... 6 Sirene...

Leia mais

GUIA DE PROGRAMAÇÃO ESPIRIT SOFTWARE VERSÃO 3.10

GUIA DE PROGRAMAÇÃO ESPIRIT SOFTWARE VERSÃO 3.10 GUIA DE PROGRAMAÇÃO ESPIRIT SOFTWARE VERSÃO 3.10 RESET DA CENTRAL O Código do instalador deve estar destrancado (endereço 058: qualquer valor diferente de 147) Para Resetar Remova a bateria e desligue

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Central de alarme HR 4031 Light \ Plus 4 setores HERA Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação:... 3 2 Características:... 3 3 Características de funcionamento... 3 4- Apresentação da Central... 4 4.1 Parte

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D

MANUAL DO USUÁRIO. STK 728U, STK 738U e STK 748. Apostila elaborada pelo. Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D MANUAL DO USUÁRIO STK 728U, STK 738U e STK 748 Apostila elaborada pelo Eng. Sergio Americano Mendes CREA-MG 29.539/D Proibida a reprodução não autorizada 2014 1 OPERANDO O SISTEMA COMO USUÁRIO Teclado

Leia mais

Central Monitorada CAM 816

Central Monitorada CAM 816 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central Monitorada CAM 816 www.compatec.com.br Índice 1.Apresentação... 2.Características Gerais....Características Técnicas... 4 4.Status de Bips... 4 5.Status de Bips

Leia mais

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4

Características... 3. Identificando a placa... 3. Esquema de ligação... 3. Parâmetros programados no painel de alarme... 4 P18640 - Rev. 0 Índice Características... 3 Identificando a placa... 3 Esquema de ligação... 3 Parâmetros programados no painel de alarme... 4 Instalação do software programador... 4 Instalação do cabo

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF

GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1004 RF DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES Parabéns, você acaba de adquirir um produto concebido com a tecnologia e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 1004

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO

MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO MANUAL DE INSTRUÇÕES USUÁRIO SISTEMA DE SEGURANÇA TERMINAL DSC INSTRUÇÕES DE USO: PARA INIBIR ZONAS (#), (*), (1), (Senha de acesso), (nº da zona: 01 a 16), a zona selecionada acende no teclado. (#) para

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL

CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CENTRAL DE ALARME BRISA 8 VOZ / BRISA 8 SINAL CARACTERÍSTICAS BÁSICAS 8 Zonas programáveis sendo 4 mistas, ou seja, com fio e sem fio e 4 com fio; 1 senha mestre; 1 senha de usuário; Entrada para teclado

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme Particionada MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO AP6 Central de Alarme Particionada www.compatec.com.br 2 www.compatec.com.br 3 4. Dimensões do produto... 5. Conhecendo o seu produto... 7 5.1 Conhecendo as funções da central...

Leia mais

MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS GERAIS CONECTOR DE ENTRADA SENHA DO USUÁRIO

MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO CARACTERÍSTICAS GERAIS CONECTOR DE ENTRADA SENHA DO USUÁRIO MÓDULO MD-50 DESCRIÇÃO DO PRODUTO Com esse equipamento você pode monitorar qualquer central de alarme convencional ou eletrificador. Ele possui 5 entradas e uma saída PGM que pode ser acionada por telefone

Leia mais

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01

PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 PAINEL DE ALARME VERSÃO 01 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS 8 Zonas duplas programáveis, mais 1 zona por teclado; 4 Teclados endereçáveis com programações independentes; 95 usuários, 3 usuários temporários, além

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO STK 728 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO STK 728

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO STK 728 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO STK 728 MANUAL DE Nossos produtos possuem o certificado norte americano FCC, e são projetados de modo a não emitir ondas que possam prejudicar a sua saúde se instalados e operados conforme estas instruções. Graças

Leia mais

www.ppa.com.br Página 01 Form. 150 - Rev. 04 P26042

www.ppa.com.br Página 01 Form. 150 - Rev. 04 P26042 www.ppa.com.br PPA - Portas e Portões Automáticos Ltda. Av. Labieno da Costa Machado n-7 3526 - Distrito Industrial CEP: 17.400-000 - Tel: (0**) 14 3407-1000 Garça/SP - Brasil Página 01 Form. 150 - Rev.

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804

CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804 CENTRAL DE ALARME - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC. Led BATERIA: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria. Led ARMADO: Aceso indica que

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo Brisa 4 Plus produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

Central de alarme Ventura GSM

Central de alarme Ventura GSM Central de alarme Ventura GSM Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação:... 3 2 Características:... 3 3 Características de funcionamento... 3 4- Apresentação da Central... 4 4.1 Parte externa... 4 4.2 Parte

Leia mais

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL ACTIVE 9 ULTRA

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL ACTIVE 9 ULTRA PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL ACTIVE 9 ULTRA FUNÇÕES BÁSICAS. MODO DE PROGRAMAÇÃO Com o alarme desarmado pressione ESC por segundos (led PROBLEMA pisca e a tecla ESC acende) mais a senha do instalador para

Leia mais

Central de Alarme de Oito Zonas

Central de Alarme de Oito Zonas Central de Alarme de Oito Zonas R02 ÍNDICE CARACTERÍSTICAS GERAIS:... 3 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:... 3 CONHECENDO A CENTRAL:... 4 COMO A CENTRAL FUNCIONA:... 4 COMO APAGAR A MEMÓRIA DA CENTRAL:... 4 COMO

Leia mais

Global Security Network GSN Brasil. 1

Global Security Network GSN Brasil. 1 Global Security Network GSN Brasil. 1 Operação Básica O teclado Spectra 1689 e o Teclado 1641 (cristal liquido) funcionam da mesma maneira, Mas não oferecem a mesma visualização. Nesta seção veremos suas

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL GARANTIA

GUIA DE INSTALAÇÃO PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL GARANTIA GARANTIA A JFL Equipamentos Eletrônicos Indústria e Comércio Ltda garante este aparelho por um período de 12 meses a partir da data de aquisição, contra defeitos de fabricação que impeçam o funcionamento

Leia mais

Teclados 624 e 640 Manual do Usuário

Teclados 624 e 640 Manual do Usuário Teclados 624 e 640 624 640 Manual do Usuário Sumário 1. Operação Básica... 2 2. Códigos de Acesso... 4 3. Armando e Desarmando...5 4. Zonas de Pânico... 10 5. Programação com Tecla de Acesso...11 6. Características

Leia mais

Sumário. www.compatec.com.br

Sumário. www.compatec.com.br Sumário Apresentação... 4 Características... 4 Características Técnicas... 5 Status de Bips... 5 Status de Bips programação... 5 Status de Bips Acesso Remoto... 5 Conhecendo o Teclado... 6 Leds Teclado...

Leia mais

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA.

Hera Indústria de Equipamentos Eletrônicos LTDA. Manual de Instalação e Operação. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA. Central de alarme HR 4020 2 setores HERA Manual do Usuário 1 Índice: 1 Aplicação... 3 2 Características... 3 3 - Apresentação da Central... 3 3.1 - Parte externa... 3 3.2 - Parte interna... 4 4 - Diagramas

Leia mais

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação

MODEM MONITORAMENTO. Manual de Instalação e Operação COMPATEC PRODUTOS PARA SUA SEGURANÇA MODEM MONITORAMENTO Manual de Instalação e Operação ÍNDICE Características técnicas do modem...3 Características gerais do modem...3 Conheça o modem...3 Apresentação...4

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA-4

CENTRAL DE ALARME BRISA-4 CENTRAL DE ALARME BRISA-4 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS -4 zonas mistas programáveis -disca para até 4 telefones -pânico pelo controle remoto -dupla tecnologia hopping code e rolling code em 4,9mhz -indica

Leia mais

A senha 001 de fábrica é 151515.

A senha 001 de fábrica é 151515. 1 2 Índice PROGRAMANDO USUÁRIOS...4 MODO DE PROGRAMAÇÃO DE SENHAS:...4 COMO CADASTRAR NOVOS USUÁRIOS:... 4 COMO DESABILITAR USUÁRIOS:... 4 ATIVANDO A CENTRAL...5 ATIVAR GERAL... 5 ATIVAÇÃO RÁPIDA...5 ATIVAR

Leia mais

Índice. 1. Características técnicas

Índice. 1. Características técnicas Termo de garantia A ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na rua Carlos Ferrari nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme AP 1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Central de Alarme AP 1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Central de Alarme AP 1 www.compatec.com.br 2.Características...3 3.Características Técnicas...3 4.Conhecendo o seu produto...4 5.Programando o seu produto...5 6.Utilidades...8

Leia mais

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0

GPRS Universal. Manual do Instalador. C209994 - Rev 0 GPRS Universal Manual do Instalador C209994 - Rev 0 » Introdução: Antes da instalação deste produto, recomendamos a leitura deste manual, que contém todas as informações necessárias para a correta instalação

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS

GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Especificações técnicas GUIA RÁPIDO DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL INTELBRÁS Características Alimentação AC 90 a 265 V Suporte a 2 chips (cartões SIM) de celular (somente AMT 2018 EG). Alimentação DC Bateria de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D

MANUAL DO USUÁRIO CENTRAL MC 4D 12 Manual do Usuário Intrusos podem entrar em zonas sem proteção, ou ter sofisticação para isolar um sensor ou desconectar dispositivos de aviso de alarme; Central, detectores, sensores só funcionam quando

Leia mais

Vigilance V8. Manual do Instalador 1/48

Vigilance V8. Manual do Instalador 1/48 Vigilance V8 Manual do Instalador 1/48 ÍNDICE 1 Introdução... 3 2 Características técnicas... 3 3 Instalação esquema de ligação... 4 3.1 Alimentação... 5 3.2 Instalação do teclado... 5 3.3 Instalação dos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CÓDIGOS CONTACT ID

PROGRAMAÇÃO CÓDIGOS CONTACT ID POSONIC 710U ÍNDICE CARACTERÍSTICAS 2 Numero de Zonas 2 Numero de usuários 2 CÓDIGOS DE OPERAÇÃO 2 Código Máster 2 Código do Instalador 2 OPERANDO O SISTEMA 2 Armando 2 Armando Stay 2 Armar Rápido Total

Leia mais

TECLADO VIAWEB TOUCH

TECLADO VIAWEB TOUCH TECLADO VIAWEB TOUCH GUIA DE USUÁRIO V1.0 R1.00 Julho 2013 Teclado Touch - 1 2 - Guia do Usuário Teclado VIAWEB TOUCH Sumário INDICAÇÕES DO TECLADO...3 MENU DE PROGRAMAÇÃO...4 ACESSAR MENU...5 OPÇÕES PARA

Leia mais

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA

TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA TECNOLOGIA EM SEGURANÇA SOLUÇÕES EM ELETRÔNICA 3. CARACTERÍSTICAS 3.1 Central de alarme microprocessada com 4 setores expansível para 8 ou 12 setores; 3.2 Acompanha dois transmissores (mod. TSN); 3.3 Acionamento

Leia mais

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT

DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT DESCRIÇÕES GERAIS SL A X 4 - MT Sua central de alarme SL AX4 - MT, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), com opções monitoráveis

Leia mais

4 SETORES. Manual Técnico Painel de alarme. Termo de Garantia

4 SETORES. Manual Técnico Painel de alarme. Termo de Garantia Termo de Garantia A Motoppar Ind. e Com. de Automatizadores Ltda., localizada na Avenida Dr. Labieno da Costa Machado, nº 3526, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 52.605.821/0001-55, IE

Leia mais

Manual Técnico Painel de alarme 4 SETORES

Manual Técnico Painel de alarme 4 SETORES Termo de Garantia A Motoppar Ind. e Com. de Automatizadores Ltda., localizada na Avenida Dr. Labieno da Costa Machado, nº 3526, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 52.605.821/0001-55, IE

Leia mais

Teclado VIAWEB LCD 128s. TECLADO VW 128s LCD. Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.06 - FEV 2014. Teclado 128s - 1

Teclado VIAWEB LCD 128s. TECLADO VW 128s LCD. Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.06 - FEV 2014. Teclado 128s - 1 Teclado VIAWEB LCD 128s TECLADO VW 128s LCD Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.06 - FEV 2014 Teclado 128s - 1 2 - Manual de Programação Teclado VIAWEB 128s LCD Índice Teclado VIAWEB LCD 128s

Leia mais

1. Principais características... 3. 2. Sugestões de uso... 3. 3. Instalação... 3. 3.1. Fixando o painel... 3. 3.2. Conexões da placa...

1. Principais características... 3. 2. Sugestões de uso... 3. 3. Instalação... 3. 3.1. Fixando o painel... 3. 3.2. Conexões da placa... P29177 - Rev. 0 1. Principais características... 3 2. Sugestões de uso... 3 3. Instalação... 3 3.1. Fixando o painel... 3 3.2. Conexões da placa... 4 3.3. Instalando os fios... 4 3.4. Finalizando a instalação...

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO. Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018

GUIA DO USUÁRIO. Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018 AMT 1010 AMT 1018 GUIA DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras AMT 1010 / AMT 1018 DESCRIÇÃO E APLICAÇÕES Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvimento com a tecnologia e segurança Intelbras.

Leia mais

Manual de Instalação Central de Alarme com Setores RF. Max 4. Rev: 1.0 * Cód: C205779

Manual de Instalação Central de Alarme com Setores RF. Max 4. Rev: 1.0 * Cód: C205779 Manual de Instalação Central de Alarme com Setores RF Max 4 Rev: 1.0 * Cód: C205779 Índice 1) Antes de Começar... 2) Principais Características... 3) Sugestões de Uso... 4) Instalação... 4.1) Fixando o

Leia mais

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ

CENTRAL DE ALARME ASD-600 SINAL E VOZ CENTRAL DE ALARME ASD-6 SINAL E VOZ Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo ASD-6 produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. 1- PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

1) Antes de Começar. 2) Características Gerais

1) Antes de Começar. 2) Características Gerais Índice: 1 - Antes de Começar... 01 2 - Características Gerais... 01 3 - Instalação... 02 3 -... 04 4.1 - Cadastro dos Números Telefônicos... 05 4.2 - Testando os Números Telefônicos... 09 5 - Alteração

Leia mais

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS

CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo Brisa 4 Plus produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. 1- PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica

Leia mais

Características do painel de alarme Monitus 18

Características do painel de alarme Monitus 18 P26982 - Rev. 8 Índice Características do painel de alarme Monitus 18...3 Instalação do painel de alarme Monitus 18...10 Ajuste da bateria...18 Reset...19 Acessórios Monitus 18...20 Módulo PGM (Pulso de

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Recomendação:

TERMO DE GARANTIA. Recomendação: TERMO DE GARANTIA ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., localizada na Rua Carlos Ferrari, nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com.

AP4/AP4D CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira www.compatec.com. SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria Brasileira

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO COMPATEC ALARMES PARA SUA SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE Impresso Fevereiro 2009 suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda

Leia mais

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br

www.n7tecnologia.com.br e-mail: comercial@n7tecnologia.com.br SAFECELL INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO Antes da instalação do equipamento, é importante que: 1) Seja verificado se o SIM CARD que será usado está habilitado e permite a realização de chamadas e também o envio

Leia mais

CENTRAL DE ALARME ASD-260 SINAL/VOZ

CENTRAL DE ALARME ASD-260 SINAL/VOZ CENTRAL DE ALARME ASD-60 SINAL/VOZ Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo ASD-60 produzida no Brasil com a mais alta tecnologia de fabricação. - PAINEL FRONTAL Led REDE: Indica que

Leia mais

Principais características

Principais características P00959 - Rev. 0 Parabéns, você acaba de adquirir um sistema de alarme i16, uma excelente ferramenta de apoio para você garantir a segurança do seu imóvel. O i16 é de fácil operação e conta com o padrão

Leia mais

Conect. Senha. Manual de Instalação Controle de Acesso C203702R3

Conect. Senha. Manual de Instalação Controle de Acesso C203702R3 Conect Senha C203702R3 Manual de Instalação Controle de Acesso : 1 - Antes de Começar...01 2 - Características Gerais... 02 3 - O Teclado... 03 4 - Instalação... 04 5 - Sinalização Audível... 05 6 - Sinalização

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. Manual do Produto

TERMO DE GARANTIA. Manual do Produto TERMO DE GARANTIA ELETROPPAR - Indústria Eletrônica Ltda., Localizada na Rua Carlos Ferrari, nº 2651, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17.400-000, CNPJ 02.748.434/0001-08, IE 315.026.341.111 garante

Leia mais

UM SENSOR APENAS... 14 SENSOR MAGNÉTICO... 14 SENSORES EM SÉRIE... 14 BORNE DE ZONA DESABILITADO... 14

UM SENSOR APENAS... 14 SENSOR MAGNÉTICO... 14 SENSORES EM SÉRIE... 14 BORNE DE ZONA DESABILITADO... 14 Índice PROGRAMAÇÃO...3 GRAVANDO CÓDIGOS : PROG 0...4 ZONAS : PROG 1...5 PARTIÇÕES : PROG 2...6 TEMPORIZAÇÕES : PROG 3...7 SENHAS : PROG 4...8 SAÍDA PGM : PROG 5...9 CONFIGURAÇÕES : PROG 6... 10 VALORES

Leia mais

MANUAL DO INSTALADOR. CENTRAL DE ALARME SUPÉRIA 3000 D4 e SUPÉRIA 3000 D8

MANUAL DO INSTALADOR. CENTRAL DE ALARME SUPÉRIA 3000 D4 e SUPÉRIA 3000 D8 1 2 MANUAL DO INSTALADOR CENTRAL DE ALARME SUPÉRIA 3000 D4 e SUPÉRIA 3000 D8 Parabéns, você adquiriu um sistema de alarme da CS Eletrônica. Os nossos equipamentos foram projetados para lhe oferecer anos

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 3010

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 3010 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 3010 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 3010 é compacta e de fácil programação,

Leia mais

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018

MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 MANUAL ALARME DIGITAL INTELBRAS AMT-2010/AMT-2018 PARABÉNS! Você acaba de adquirir um equipamento ímpar em qualidade, tecnologia, precisão e segurança! Mas para que você tenha o máximo aproveitamento de

Leia mais

ST4 PLUS. Central de alarme MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A

ST4 PLUS. Central de alarme MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO suporte@compatec.com.br fone:(54)4009 4711 Compatec Sistemas Eletrônicos Ltda Indústria

Leia mais

Manual de Instalação. Conect Senha RF. ECP Eletromatic Controle e Proteção Fone: (14) 3407-4000 SAC: 0800 772-6710.

Manual de Instalação. Conect Senha RF. ECP Eletromatic Controle e Proteção Fone: (14) 3407-4000 SAC: 0800 772-6710. Manual de Instalação Conect Senha RF ECP Eletromatic Controle e Proteção Fone: (14) 3407-4000 SAC: 0800 772-6710 C204557 - Rev 1 Índice: 1 - Antes de Começar... 01 2 - Características Gerais... 02 3 -

Leia mais

DIGIPLEX-NE MANUAL EXPLICATIVO CARACTERÍTICAS E FUNÇÕES

DIGIPLEX-NE MANUAL EXPLICATIVO CARACTERÍTICAS E FUNÇÕES DIGIPLEX-NE MANUAL EXPLICATIVO CARACTERÍTICAS E FUNÇÕES INTRODUÇÃO A integridade de um sistema de segurança não esta somente na central, teclados, detectores e outros acessórios, mas na habilidade de comunicar

Leia mais

WWW.IPEC.IND.BR A IPEC se reserva no direito de alterar o produto aqui apresentado sem aviso prévio.

WWW.IPEC.IND.BR A IPEC se reserva no direito de alterar o produto aqui apresentado sem aviso prévio. WWW.IPEC.IND.BR GLinha de Alarmes enius AL 4 setores articionaveis M109 - V02 A IPEC se reserva no direito de alterar o produto aqui apresentado sem aviso prévio. PARABÉNS! Você acaba de adquirir um produto

Leia mais

i16 ALARME MONITORADO

i16 ALARME MONITORADO Manual de instruções i16 ALARME MONITORADO F: 0800 550 250 Posicione o leitor de código QR do seu smartphone e obtenha mais informações no site PPA 50 1 Por favor, leia este manual com atenção para uma

Leia mais

TREINAMENTO PRÀTICO TREINAMENTO TÉCNICO INTRUSÃO

TREINAMENTO PRÀTICO TREINAMENTO TÉCNICO INTRUSÃO TREINAMENTO PRÀTICO TREINAMENTO TÉCNICO TREINAMENTO PRÀTICO Modo de programação Para entrar no modo de programação digite a senha do Usuário Máster padrão de fábrica 1234 Para sair do modo de programação

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...8 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas......8 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 é um rastreador desenvolvido com os mais rígidos padrões de qualidade

Leia mais

Manual Prático. VW16ZGPRS - VW16ZGPRS g - VW16ZETH - VW16Z. V3.30 - R1.04 - Ago 2013 VW16Z - 1

Manual Prático. VW16ZGPRS - VW16ZGPRS g - VW16ZETH - VW16Z. V3.30 - R1.04 - Ago 2013 VW16Z - 1 Manual Prático VW16ZGPRS - VW16ZGPRS g - VW16ZETH - VW16Z V3.30 - R1.04 - Ago 2013 VW16Z - 1 2 - Manual Prático Índice Formato de comunicação...4 Comunicador Internet...5 GPRS...5 Ethernet...5 Comunicador

Leia mais

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL

SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL SISTEMA DE MONITORAMENTO DIGITAL Módulos para automação Características gerais - Processamento independente - Possui alerta sonoro e luminoso de falta de conexão - Não precisa ser configurado (Plug and

Leia mais

MD-50 Plus. Com a senha mestre são permitidas todas as funções de programação do módulo. A senha de fábrica é 5-6-7-8.

MD-50 Plus. Com a senha mestre são permitidas todas as funções de programação do módulo. A senha de fábrica é 5-6-7-8. MD-50 Plus DESCRIÇÃO DO PRODUTO Com esse equipamento você pode monitorar qualquer central de alarme convencional ou eletrificador. Ele possui 4 entradas e uma saída PGM que pode ser acionada por telefone

Leia mais

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D

A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D COMPATEC A L A R M E S P A R A S U A S E G U R A N Ç A MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO CENTRAL DE ALARME PARTICIONADA AP2/AP2D ÍNDICE Apresentação...3 Conheçendo a central...3 Características Gerais...4

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 MANUAL DO USUÁRIO Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de

Leia mais

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme ANM 2004/2008 MF é compacta e de fácil programação, possui

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L

MANUAL TÉCNICO DA CENTRAL FÊNIX-20L MANUAL TÉCNICO SUMÁRIO CARACTERÍSTICAS GERAIS... 3 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 PAINEL... 4 FUNÇÕES DO PAINEL... 4 FUNÇÕES INTERNAS PLACA DE CONTROLE... 6 FUNÇÕES INTERNAS

Leia mais

Manual de Instalação. GPRS Universal

Manual de Instalação. GPRS Universal Manual de Instalação GPRS Universal INTRODUÇÃO O módulo GPRS Universal Pináculo é um conversor de comunicação que se conecta a qualquer painel de alarme monitorado que utilize o protocolo de comunicação

Leia mais

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria

RXM. SaÌda da antena. Teclas de setor. Teclas de aprendizagem Teclado do Tele Alarme (opcional) Gabinete met lico com espaáo para bateria RXM CENTRAL DE ALARME 4/8 ou 12 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. SaÌda da antena APRESENTAÇÃO DA CENTRAL Teclas de setor Teclas de

Leia mais

DISCADORA DISC CELL 5 ULTRA

DISCADORA DISC CELL 5 ULTRA DISCADORA DISC CELL 5 ULTRA 1- FUNCIONAMENTO: A discadora DiscCell5 Ultra é um aparelho eletrônico que disca para até 5 números, cada chamada dura aproximadamente 1 minuto. Uma vez discado o número uma

Leia mais

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680 Prezado cliente, Muito obrigado por escolher o alarme residencial TPS-100: você adquiriu um produto de alta qualidade, confiabilidade e sofisticação. Por favor leia todas as instruções relacionadas ao

Leia mais

Teclado GRAPH TECLADO GRAPH. Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.12 - FEV 2014. Teclado GRAPH - 1

Teclado GRAPH TECLADO GRAPH. Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.12 - FEV 2014. Teclado GRAPH - 1 TECLADO GRAPH Manual de Programação e Instalação V2.10 - R1.12 - FEV 2014 Teclado GRAPH - 1 2 - Manual de Programação Teclado GRAPH Índice Teclado GRAPH Características Técnicas...05 Indicações do Teclado...06

Leia mais

Compacta e de fácil programação possuindo:

Compacta e de fácil programação possuindo: '(6&5,d (6*(5$,66/$; Sua central de alarme 6/ ± $;, é microcontrolada, com quatro setores independentes, com fios ou sem fios (dependendo dos opcionais instalados), controle remoto e discador telefônico,

Leia mais

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF

Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Central de alarme ANM 2004 MF / ANM 2008 MF Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme ANM 2004/2008 MF é compacta e de fácil programação, possui

Leia mais

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras.

Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. manual do usuário Central de Alarme AMT 2008 RF Intelbras Parabéns, você acaba de adquirir um produto desenvolvido com a qualidade e segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2008 RF é compacta e de

Leia mais

. 0 ev P15977 - R 12 1

. 0 ev P15977 - R 12 1 12 1 P15977 - Rev. 0 Parabéns! Você acaba de adquirir o seu sistema de alarme INFINIT! ÍNDICE Ele será uma excelente ferramenta de apoio para você garantir a segurança do seu estabelecimento industrial,

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL XP-400

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL XP-400 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL XP-400 Como gravar senhas de usuários 1) 8 + (1234). 2) Digitar nº do usuário (1,2,3,4,5 ou 6). 3) Digitar a nova senha de 4 dígitos. 4) Para finalizar #.

Leia mais

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras.

Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018. Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. Central de Alarme Intelbras Modelo AMT 2010/2018 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e a segurança Intelbras. A central de alarme AMT 2010/2018 é compacta e de fácil programação,

Leia mais

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL MC - 4

MANUAL DE PROGRAMAÇÃO CENTRAL MC - 4 Central de Alarme MC-4 1. Apresentação 3 2. Características 3 3. Conhecendo a Central de Alarme MC-4 4 4. Instalação 4 4.1 Especificações Técnicas 4 4.2 Especificação da Fiação 5 4.3 Escolha dos Sensores

Leia mais

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena

R2M CARACTERÍSTICAS. Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA. Buzzer. Placa de RF Antena 38 R2M CENTRAL DE ALARME 2 SETORES MICROPROCESSADA Aplicação - Usada como central de alarme residencial, comercial ou industrial. APRESENTAÇÃO DA PLACA Led - setor 2 Buzzer Placa de RF Antena Led - setor

Leia mais