ER - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ER - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE"

Transcrição

1 - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE Nº 27 Fevereiro/ O objetivo desse relatório é apresentar os valores associados ao encargo, fundo de garantia e saldo da CONER decorrentes da contratação de em Fevereiro de SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO º Leilão de (LER) º Leilão de (LER) º Leilão de (LER) ENERGIA DE RESERVA Receita Fixa Fundo de Garantia Encargo de Pagamento Devido ao Encargo de Geração das Usinas vendedoras de Saldo da CONER... 10

2 1. INTRODUÇÃO Com a introdução do Novo Modelo Institucional para o Setor Elétrico, por meio da promulgação da Lei nº /2004, previu-se a possibilidade de contratação de reserva de capacidade de geração visando o atendimento da necessidade do mercado nacional conforme 3º do art. 3º da referida Lei. A contratação de foi estabelecida pelo Decreto nº 6.353/2008, que a destina para aumentar a segurança no fornecimento de energia elétrica ao SIN, sendo produzida por usinas especialmente contratadas para esse fim. A contratação de está amparada na cobrança de um novo encargo setorial, o Encargo de EER, que será pago por todos os Agentes de Mercado com Perfil de Consumo, em face do benefício auferido decorrente do aumento da garantia de fornecimento de energia elétrica ao SIN. A contratada deverá ser proveniente de novos empreendimentos ou empreendimentos existentes, desde que estes empreendimentos atendam as seguintes condições: i. Acrescentem Garantia Física ao SIN; ii. Sejam empreendimentos que não entraram em operação comercial, até 16 de janeiro de 2008 (data de publicação do Decreto 6.353/2008); De modo a operacionalizar a contratação e disponibilização da, a Câmara de Comercialização de Elétrica (CCEE) será a entidade responsável pelo recolhimento de recursos advindos do Encargo de (EER) junto aos consumidores, da comercialização da energia no Mercado de Curto Prazo e pelo pagamento aos geradores que venderam de Reserva. O Encargo de - EER será pago mensalmente no âmbito da liquidação financeira específica a ser realizada pela CCEE º Leilão de (LER) O 1º LER - Edital nº 01/2008-ANEEL, foi realizado no dia , consoante com as diretrizes da Portaria/MME nº 69/2008. O referido Edital foi aprovado pela Resolução Homologatória da ANEEL nº 644/2008. Neste certame permitiu-se a participação de apenas usinas a biomassa. O montante total negociado foi de 548 MWmédios, dos quais 35 no Produto 2009-ER15 e 513 no Produto 2010-ER15. Tabela 1 - Produto 2009-ER15 Contratada* (lotes) ICE Médio Receita Fixa (R$/ano) , , ,54 Total Negociado , ,47 2

3 Tabela 2 - Produto 2010-ER15 Contratada* (lotes) ICE Médio Receita Fixa* (R$/ano) , , ,32 Total Negociado , ,00 * Cada lote neste leilão equivale a 1 MWmédio º Leilão de (LER) O 2º LER - Edital nº 03/2009-ANEEL, foi realizado no dia , consoante com as diretrizes das Portarias/MME nº 211/2009 e 366/2009. Este foi o primeiro certame exclusivo para empreendimentos eólicos, sendo que ao final negociaram 71 empreendimentos, consolidando uma contratação de 753 MWmédios no Produto 2012-EOL20 com prazo de duração de 20 anos e início de suprimento em 01/07/2012. A EPE disponibiliza Informe Técnico EPE-DEE-IT-002/2009-r0, "Regras de Contabilização da Produção da Eólica", que trata da contabilização energética e financeira da energia eólica contratada no Leilão. Contratada (lotes) Tabela 3 - Produto 2012-EOL20 Preço de Venda médio Montante Total Negociado , , ,000 * Estimativa do montante negociado em MWh Preço Marginal do Leilão : 153,07 Cada lote neste leilão equivale a 1 MWmédio º Leilão de (LER) O 3º LER - Edital nº 05/2010-ANEEL, foi realizado nos dias 25 e , consoante com as diretrizes da Portaria/MME nº 483/2010. Neste certame foi permitida a participação de empreendimentos hidroelétricos, eólicos e à biomassa, compostos em três fases, sendo que ao final do leilão, foram negociados 33 empreendimentos, consolidando uma contratação de 74,8MWmédios na 1ª Fase (Produto 2011-BIO15), 31,4 MWmédios na 2ª Fase (Produto 2012-BIO15) e 338,9 MWmédios na 3ª Fase (Produtos 2013-PCH30, 2013-BIO15 e 2013-EOL20). 3

4 Tabela 4 Produto 2011-BIO15 Contratada (lotes) Preço Médio Montante Total Negociado 154, , , * Preço Marginal do Leilão : 154,40 Tabela 5 - Produto 2012-BIO15 Contratada (lotes) Preço Médio Montante Total Negociado 145, , , * Preço Marginal do Leilão : 145,48 Contratada (lotes) Tabela 6 - Produtos 2013-PCH30, 2013-BIO15 e 2013-EOL20 Preço Médio Montante Total Negociado PCH , , ,600 BIO , , ,000 EOL , , ,000 * Preço Marginal do Leilão : 134,90 * Estimativa do montante negociado em MWh * Cada lote neste leilão equivale a 0,1 MWmédio º Leilão de (LER) O 4º LER - Edital nº 03/2011-ANEEL, foi realizado no dia , consoante com as diretrizes da Portaria/MME nº 197/2011. Neste certame foi permitida a participação de empreendimentos eólicos e à biomassa, sendo que ao final do leilão, foram comercializados 460,4 megawatts médios (MWmed) de 41 usinas, das quais 34 eólicas e 7 com combustível biomassa, com início de suprimento a partir de 1º de julho de A potência das 41 usinas soma 1.218,1 MW. Tabela 7 - Produtos 2014-EOL20, 2014-BIO20 Contratada (lotes) Preço Médio Montante Total Negociado EOL , , ,000 BIO , , ,000 4

5 2. ENERGIA DE RESERVA 2.1. Receita Fixa A Tabela 8 a seguir apresenta o Resumo da contratada e da Receita Fixa a ser paga aos geradores pela contratada para Contratada (MWmédios) Tabela 8 - Contratada Contratada (MWh) Receita Fixa (R$/ano) , , , , , , , , , , , ,67 A Tabela 9 a seguir apresenta Receita Fixa Líquida para Empreendimento Comprometido com Contrato de a ser paga aos geradores pela para cada mês de Apuração. Mês/ Receita Fixa Anual Atualizada para Empreendimento Comprometido com Contrato de de Reserva - RFA CERpm Um doze avos da Receita Fixa Anual Atualizada para Empreendimento Comprometido com Contrato de de Reserva (RFA CERpm)/12 Tabela 9 Receita Fixa Liquida Total de Pagamentos Realizados, Retidos devido a atrasos em relação ao cronograma de entrada em operação comercial das Usinas comprometidas com CER - Ressarcimento de Falhas de Entrega da Contratada da Usina - RESS_CERpm Receita Antecipada para Empreendimento Comprometido com Contrato de de Reserva - RANT_CERpm Receita Fixa Líquida para Empreendimento Comprometido com Contrato de de Reserva - RFLIQ_CERpm fev/ , , ,63 ( ,34) , ,72 jan/ , , , ,68 dez/ , , , ,19 nov/ , , , ,02 out/ , , , ,18 set/ , , , ,65 ago/ , , , ,51 jul/ , , ,90 jun/ , , ,90 mai/ , , ,40 abr/ , , ,45 ( ,81) ,10 mar/ , , ,41 ( ,57) ,72 fev/ , , ,97 ( ,42) - ( ,89) 5

6 2.2. Fundo de Garantia Uma parcela do saldo da CONER é destinada à constituição de Fundo de Garantia para o pagamento dos Agentes de Geração que possuem CER s, de modo a suportar eventuais inadimplências no pagamento do EER. Para a constituição do Fundo de Garantia, a CCEE deverá considerar o montante de recursos financeiros equivalente ao pagamento integral dos Agentes Vendedores de no mês de referência, observados os critérios de reajuste dos CER s, conforme estabelecido pela ANEEL na Resolução Normativa nº 337/2008, que deverão ser desconsiderados os recursos financeiros associados à retenção do pagamento do Agente Vendedor de. Mês/ Receita Fixa Anual Atualizada para Empreendimento Comprometido com Contrato de de Reserva - RFA CERpm Tabela 10 Fundo de Garantia Fator de Composição do Fundo de Garantia FFGm Saldo da CONER comprometido com Pagamentos Retidos - STPAG_RETm Fundo de Garantia para Operacionalização da Contratação da de Reserva - FGARm fev/ ,55 1, , ,15 jan/ ,39 1, , ,22 dez/ ,60 1, , ,11 nov/ ,60 1, , ,69 out/ ,60 1, , ,28 set/ ,60 1, , ,42 ago/ ,60 1, , ,52 jul/ ,60 1, , ,62 jun/ ,60 1, , ,72 mai/ ,60 1, , ,82 abr/ ,60 1, , ,98 mar/ ,77 1, , ,44 fev/ ,04 1, , , Encargo de. Todos os custos decorrentes da contratação da energia de reserva, incluindo os custos administrativos, financeiros e tributários, serão rateados de forma proporcional ao consumo médio dos últimos 12 meses dos usuários finais de energia elétrica do SIN. Usuário de é todo agente de distribuição, consumidor livre, consumidor especial, autoprodutor na parcela da energia adquirida, agente de geração com perfil de consumo ou agente de exportação que seja agente da CCEE. 6

7 Para a operacionalização do processo de contratação de energia de reserva, a CCEE deverá promover a gestão dos recursos financeiros da CONER (Conta de conta corrente específica administrada pela CCEE para realização de operações associadas à contratação e uso de energia de reserva), observando as finalidades e diretrizes estabelecidas no art. 5º do Decreto nº 6.353, de A Tabela 6 a seguir apresenta os Encargos de a ser rateado pelos agentes de forma proporcional ao Consumo médio dos últimos 12 meses. Tabela 11 Encargo de Mês/ Recebimento Total da Receita Fixa da de Reserva - RFIX_CERgm 1 Saldo CONER - SCONER Fundo de Garantia para Operacionalização - FGAR Custos ADM, Financeiros e Tributários - CAF_T Consumo Médio de Referência para Pagamento do Encargo - TRC_ERE (MWmédio) Efeito da Deliberação do CAd sobre o Consumo Mensal para fins do Rateio do Encargo - REC_AJU (MWmédio) Pagamento Devido ao Encargo - REER fev/ , , , , ,555 (482,49) ,41 jan/ , , , , , ,73 dez/ , , , , , ,55 nov/ , , , , , ,44 out/ , , , , , ,18 set/ , , , , , ,64 ago/ , , , , , ,51 jul/ , , , , , ,17 jun/ , , , , , mai/ , , , , , abr/ , , , , , mar/ , , , , , fev/11 ( ,89) , , , , Pagamento Devido ao Encargo de. A inadimplência no pagamento do EER, sobre o valor do débito remanescente do respectivo Usuário de, excluído a parcela de multa não paga, incidirão multa de 2% (dois por cento) assim como a inadimplência do pagamento do ressarcimento, sobre o valor do débito remanescente do respectivo Agente Vendedor de, incidirão multa de 5% (cinco por cento) e, para ambos, juros de mora de 1% (um por cento) ao mês, calculados pro rata die, além da atualização monetária com base no último índice IGP-M divulgado. 1 Consideram os valores de ressarcimentos e devolução dos pagamentos retidos. 7

8 Tabela 12 Inadimplência Mês/ Inadimplência Multa Juros Correção fev/ , , ,62 489,10 jan/ , , ,78 - dez/ , , ,17 689,19 nov/ , , ,71 - out/ , , , ,90 set/ , , , ,90 ago/ , , ,06 805,45 jul/ , , , ,09 jun/ ,700-20,51 - mai/ ,070-19,63 - abr/ , ,89 48,12 mar/ , ,04 890,46 400,75 fev/ , ,12 609,01 377,52 O valor inadimplido, somado aos encargos moratórios apurados, será lançado na Liquidação Financeira Relativa à Contratação de subsequente e será destinado à CONER. Mês/A no Pagamento Devido ao Encargo de de Reserva - REER Tabela 13 Pagamento devido ao EER AJUSTES Total Multa, Juros, Correção TOTAL de Pagamento Devido ao Encargo de fev/ , , , ,65 jan/ , , ,87 dez/ , , , ,45 nov/ ,44 (76,51) , ,18 out/ ,18 (96,18) , ,07 set/ , , ,21 ago/ , , ,15 jul/ , , ,38 jun/ , ,70 mai/11 - (8.618,66) , ,07 abr/ , ,73 mar/ , , ,31 fev/ , , ,55 8

9 2.5. Geração das Usinas vendedoras de A Tabela 14 a seguir apresenta a Geração Mensal e a Liquidação no mercado de Curto Prazo do mês contabilizado, da parcela das usinas vencedoras do leilão. Mês/ Geração Final da Usina - Gpj (MWh) Pagamentos da CCEE ao Perfil de Geração do Agente - TWPGsgj Tabela 14 Geração Ajuste Mensal de Disputas do Perfil de Geração do Agente - DISPGsgm Valor de Outros Ajustes* TOTAL** fev/ , , ,80 498, ,47 jan/ , , ,30 dez/ , ,98 (742,04) (13,44) ,50 nov/ , ,71 12,38 0, ,36 out/ , ,87 ( ,08) (21.894,57) ,22 set/ , ,43 (6.362,62) (591,89) ,92 ago/ , ,73 (35.609,49) (3.486,59) ,65 jul/ , ,55 (3.275,21) (337,93) ,41 jun/ , , ,21 mai/ , , ,76 61, ,10 abr/ , , , , ,77 mar/ , , , , ,27 fev/ , , ,45 *Não houveram ajustes realizados em Fev/12: **Os valores Liquidados no mercado de curto prazo deverão compor o saldo da CONER após a Liquidação Financeira do mês. 9

10 2.6. Saldo da CONER Na Tabela 15, apresenta o saldo da CONER considerando o pagamento da receita fixa para o agente de Geração, os custos administrativos, financeiros e tributários (Conforme REH - Resolução Homologatória Nº 776 De 17/02/2009 e Resolução Homologatória N 904, De 27/10/2009 E Resolução Homologatória N 1.100, De 14/12/2010) e os rendimentos do Fundo de Garantia. Mês/ Encargo de de Reserva (EERrm) Liquidação no Mercado de Curto Prazo Tabela 15 Saldo da CONER Receita Fixa Custos ADM, Financeiros e Tributários Rendimentos Saldo CONER fev , ,50 ( ,68) (87.182,18) , ,77 jan , ,86 ( ,17) (36.046,81) , ,79 dez , ,22 ( ,47) (36.073,81) , ,75 nov , ,92 ( ,63) (36.060,31) , ,81 out , ,66 ( ,10) (36.046,81) , ,62 set , ,41 ( ,32) , , ,08 ago , ,21 ( ,90) (35.266,42) , ,87 jul , ,10 ( ,69) (35.252,92) , ,38 jun , ,77 ( ,25) (35.266,42) , ,56 mai , ,27 ( ,88) (35.266,42) , ,45 abr , ,45 ( ,41) (35.266,42) , ,01 mar , ,56 ( ,58) (35.266,42) , ,82 fev , ,98 ( ,54) (35.266,42) , ,08 O presente relatório possui caráter meramente informativo e tem por objetivo divulgar informações relativas ao Setor Elétrico brasileiro. A Câmara de Comercialização de Elétrica - CCEE não se responsabiliza, em qualquer tempo, sob qualquer condição e hipótese, por estudos, projeções e/ou negociações que sejam realizadas com fundamento nos dados constantes do presente relatório. 10

ER - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE

ER - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE www.ccee.org.br Nº 36 Novembro/2012 0800 10 00 08 O objetivo desse relatório é apresentar os valores associados ao encargo, fundo de garantia e saldo da CONER

Leia mais

ER - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE

ER - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE - TRATAMENTO DA ENERGIA DE RESERVA NA CCEE www.ccee.org.br Nº 31 Junho/2012 0800 10 00 08 O objetivo desse relatório é apresentar os valores associados ao encargo, fundo de garantia e saldo da CONER decorrentes

Leia mais

Módulo 7 Energia de Reserva. Submódulo 7.1 Apurações da energia de reserva

Módulo 7 Energia de Reserva. Submódulo 7.1 Apurações da energia de reserva Módulo 7 Energia de Reserva Submódulo 7.1 Apurações da energia ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO DE ATIVIDADES 6. DESCRIÇÃO DE ATIVIDADES 7. ANEXOS Revisão Motivo

Leia mais

Nº 54 Fevereiro/

Nº 54 Fevereiro/ www.ccee.org.br Nº 54 Fevereiro/212 8 1 8 O Info Mercado é uma publicação mensal que traz os principais resultados das operações contabilizadas no âmbito da CCEE. Esta edição refere-se aos dados da contabilização

Leia mais

Módulo 7 Energia de Reserva. Submódulo 7.2 Liquidação financeira relativa à contratação de energia de reserva

Módulo 7 Energia de Reserva. Submódulo 7.2 Liquidação financeira relativa à contratação de energia de reserva Módulo 7 Energia de Reserva Submódulo 7.2 Liquidação financeira relativa à contratação de energia de reserva ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO DE ATIVIDADES

Leia mais

Regras de Comercialização de Energia

Regras de Comercialização de Energia Regras de Comercialização de Energia Ricardo Grodzicki Agenda Medição Contratos Balanço Energético Encargos Custo devido ao descolamento entre PLD e CMO Liquidação Financeira do MCP Penalidade de Energia

Leia mais

Nº 84 Agosto/

Nº 84 Agosto/ www.ccee.org.br Nº 84 Agosto/214 8 1 8 O InfoMercado é uma publicação mensal que traz os principais resultados das operações contabilizadas no âmbito da CCEE. Esta edição refere-se aos dados da contabilização

Leia mais

O Papel da CCEE Para um Mercado Competitivo e com Liquidez

O Papel da CCEE Para um Mercado Competitivo e com Liquidez O Papel da CCEE Para um Mercado Competitivo e com Liquidez 29 de Setembro de 2009 6º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico ENASE 2009 Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

CCEE Situação Atual e Evoluções. Workshop Andrade&Canellas de agosto de Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE

CCEE Situação Atual e Evoluções. Workshop Andrade&Canellas de agosto de Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE CCEE Situação Atual e Evoluções Workshop Andrade&Canellas 2012 17 de agosto de 2012 Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE Responsabilidades da CCEE - Evolução 27) RRV usinas em atraso 28) Gestão

Leia mais

A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica

A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica Élbia Melo 10/02/2010 Agenda Visão Geral da CCEE e do Mercado de Energia Comercialização de Energia de Eólica PROINFA ACL ACR Energia

Leia mais

Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs. Cenário e tarifas do mercado livre e regulado

Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs. Cenário e tarifas do mercado livre e regulado Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs Cenário e tarifas do mercado livre e regulado 22 de agosto de 2013 Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Agenda Comercialização

Leia mais

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. O Mecanismo de Realocação de Energia (MRE) encerrou janeiro/2015 com um fator de ajuste de 80,6%.

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. O Mecanismo de Realocação de Energia (MRE) encerrou janeiro/2015 com um fator de ajuste de 80,6%. O InfoMercado mensal apresenta os dados da prévia de medição de fevereiro/15 e os principais resultados da contabilização das operações do mercado de energia elétrica em janeiro/15. Este boletim traz um

Leia mais

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. a. Prévia de Medição 1 fevereiro/2017. b. Contabilização Janeiro/17

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. a. Prévia de Medição 1 fevereiro/2017. b. Contabilização Janeiro/17 O InfoMercado mensal apresenta os dados prévios da medição de fevereiro de 2017 e os principais resultados da contabilização das operações do mercado de energia elétrica em janeiro de 2017. O histórico

Leia mais

ANEXO VI DAS DEFINIÇÕES

ANEXO VI DAS DEFINIÇÕES ANEXO VI DAS DEFINIÇÕES Objetivando o perfeito entendimento e a precisão da terminologia técnica empregada no EDITAL 03/2018_cp e no CONTRATO, ficam definidas as palavras e expressões abaixo relacionadas,

Leia mais

11 de abril de Paulo Born Conselho de Administração

11 de abril de Paulo Born Conselho de Administração Operações do Mercado de Energia Evolução e Perspectiva Seminário FIEPE 11 de abril de 2013 Paulo Born Conselho de Administração Agenda Visão Geral do Mercado de Energia Governança e Ambientes de Comercialização

Leia mais

APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE. 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. 6 de agosto de 2012

APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE. 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. 6 de agosto de 2012 APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP 6 de agosto de 2012 Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE Funcionamento do Sistema Físico Funcionamento

Leia mais

Panorama dos leilões do 2º semestre de 2013

Panorama dos leilões do 2º semestre de 2013 Panorama dos leilões do 2º semestre de 2013 Datas, aspectos gerais e sistemáticas 03/06/2013 Gerência de Leilões e Mercado Regulado Agenda Data dos leilões no 2º semestre de 2013 11º Leilão de Energia

Leia mais

VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil

VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração Câmara de Comercialização

Leia mais

Visão Geral do Modelo de Comercialização de Energia no Brasil ABINEE TEC 2007

Visão Geral do Modelo de Comercialização de Energia no Brasil ABINEE TEC 2007 Visão Geral do Modelo de Comercialização de Energia no Brasil ABINEE TEC 2007 Luiz Henrique Alves Pazzini Gerência de Acompanhamento de Mercado - GAM 25 de abril de 2007 Agenda Comercialização de Energia

Leia mais

RESULTADOS DA CONTABILIZAÇÃO - FEV/15

RESULTADOS DA CONTABILIZAÇÃO - FEV/15 O InfoMercado mensal apresenta os dados da prévia de medição de março/15 e os principais resultados da contabilização das operações do mercado de energia elétrica em fevereiro/15. Este boletim traz um

Leia mais

Módulo 3 Contratação de Energia e Potência

Módulo 3 Contratação de Energia e Potência Submódulo 1.1 Adesão à CCEE Módulo 3 Contratação de Energia e Potência Submódulo 3.5 Receita de Venda de CCEAR Revisão 1.0 Vigência 16/10/2012 1 Submódulo 3.5 Receita de venda de CCEAR ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro

3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro 3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro Alexandre Zucarato 24 de abril de 2012 Funcionamento do Sistema Físico 2 Sistema Elétrico Brasileiro 3 Sistema Elétrico Brasileiro Rede

Leia mais

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. a. Prévia de Medição setembro/2015. b. Contabilização agosto/15

1. SUMÁRIO EXECUTIVO. a. Prévia de Medição setembro/2015. b. Contabilização agosto/15 O InfoMercado mensal apresenta os dados prévios da medição de setembro/15 e os principais resultados da contabilização das operações do mercado de energia elétrica em agosto/15. O boletim traz ainda um

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA DEC/DECM. Metodologia de cálculo de faturas dos empreendimentos do PROINFA. Janeiro / 2007 DEC/DECM

INFORMAÇÃO TÉCNICA DEC/DECM. Metodologia de cálculo de faturas dos empreendimentos do PROINFA. Janeiro / 2007 DEC/DECM INFORMAÇÃO TÉCNICA Metodologia de cálculo de faturas dos empreendimentos do PROINFA Janeiro / 2007 1 Índice Índice...2 1. OBJETIVO...3 2. INTRODUÇÃO...3 3. METODOLOGIA...3 3.1. REAJUSTE E REVISÃO DOS PREÇOS

Leia mais

8 de agosto de Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE. Estrutura tarifária "ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores

8 de agosto de Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE. Estrutura tarifária ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores Estrutura tarifária "ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores Seminário Autoprodução de Energia Elétrica na Ponta Impactos e Perspectivas 8 de agosto de 2012 Ricardo Lima Conselheiro de Administração

Leia mais

XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil. A atuação da CCEE como operadora do mercado brasileiro. 15 de agosto de 2012

XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil. A atuação da CCEE como operadora do mercado brasileiro. 15 de agosto de 2012 XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil A atuação da CCEE como operadora do mercado brasileiro 15 de agosto de 2012 Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração

Leia mais

Gestão da Comercialização na CEMIG. Bernardo Afonso Salomão de Alvarenga Diretor Comercial

Gestão da Comercialização na CEMIG. Bernardo Afonso Salomão de Alvarenga Diretor Comercial Gestão da Comercialização na CEMIG Bernardo Afonso Salomão de Alvarenga Diretor Comercial Situação atual da CEMIG no mercado de energia elétrica Recursos Próprios: Cemig GT Sá Carvalho Rosal Horizontes

Leia mais

Caderno Algébrico. Regime de Cotas de. Física. Versão

Caderno Algébrico. Regime de Cotas de. Física. Versão Caderno Algébrico Regime de Cotas de Regime Garantia de Cotas Física de Garantia Física Versão 2013.1.2 ÍNDICE REGIME DE COTAS DE GARANTIA FÍSICA 3 1. O Esquema Geral 3 2. Detalhamento das Etapas da Determinação

Leia mais

Comercialização no Novo Modelo de Energia Elétrica

Comercialização no Novo Modelo de Energia Elétrica Comercialização no Novo Modelo de Energia Elétrica Reestruturação do Setor Elétrico Seminário Internacional : Reestruturação e Regulação do Setor de Energia Elétrica e Gás Natural Antonio Carlos Fraga

Leia mais

Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico

Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE 2010 7º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração da CCEE 29 de Setembro de 2010

Leia mais

Leilões de Energia Nova 45

Leilões de Energia Nova 45 Leilões de Energia Nova 45 /HLO}HVGH(QHUJLD1RYD A contratação de energia, discutida no capítulo anterior, deve ser realizada por meio de licitação na modalidade de leilões. O Leilão de Energia Nova (LEN)

Leia mais

Administrando Contratos e Formando Preços em um Mercado Competitivo 5º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico ENASE 2008

Administrando Contratos e Formando Preços em um Mercado Competitivo 5º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico ENASE 2008 Administrando Contratos e Formando Preços em um Mercado Competitivo 5º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico ENASE 2008 Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração da

Leia mais

Liquidação Financeira. PdC Versão 2 PdC Versão 3

Liquidação Financeira. PdC Versão 2 PdC Versão 3 Procedimento de Comercialização Controle de Alterações Liquidação Financeira PdC Versão 2 PdC Versão 3 METODOLOGIA DO Texto em realce refere-se à inserção de nova redação. Texto tachado refere-se à exclusão

Leia mais

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Palestra Apimec RJ 19/set/2011 Leonardo Lima Gomes Agenda 1. Visão Geral do Setor 2. Mercado de Energia Elétrica 3. Perspectivas Desenvolvimento Mercado 4. Perspectivas

Leia mais

Nº 003 Março/ Nº de usinas

Nº 003 Março/ Nº de usinas Introdução O Boletim de Operação das Usinas é uma publicação mensal que apresenta os principais resultados consolidados de capacidade, garantia física e geração das usinas, tendo como referência a contabilização

Leia mais

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES

DEMONSTRATIVO DE CÁLCULO DE APOSENTADORIA - FORMAÇÃO DE CAPITAL E ESGOTAMENTO DAS CONTRIBUIÇÕES Página 1 de 28 Atualização: da poupança jun/81 1 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00 26.708,00-0,000% - 26.708,00 26.708,00 26.708,00 jul/81 2 133.540,00 15,78 10,00% 13.354,00 10,00% 13.354,00

Leia mais

Sistemáticas dos Leilões

Sistemáticas dos Leilões VIII Conferência Anual da RELOP Sistemáticas dos Leilões José Jurhosa Junior Diretor São Tomé 2 de setembro de 2015 Contexto atual Geração Aumento de 44% da capacidade instalada nos últimos 10 anos. Uma

Leia mais

Nº 008 Agosto/ Nº de usinas

Nº 008 Agosto/ Nº de usinas Nº de usinas www.cceorg.br Nº 008 Agosto/2014 0 10 00 08 Introdução O Boletim de Operação das Usinas é uma publicação mensal que apresenta os principais resultados consolidados de capacidade, garantia

Leia mais

O Mercado Livre de Energia

O Mercado Livre de Energia O Mercado Livre de Energia Reunião do Conselho Empresarial de Energia Elétrica do Sistema FIRJAN Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração 13/07/2017 Agenda A CCEE: operadora do mercado brasileiro

Leia mais

ÍNDICE 1 OPERACIONAL CCEE Calendário Pagamentos Importância de Pagar em Dia Registro/Validação...

ÍNDICE 1 OPERACIONAL CCEE Calendário Pagamentos Importância de Pagar em Dia Registro/Validação... ÍNDICE 1 OPERACIONAL CCEE... 2 1.1 Calendário... 2 1.2 Pagamentos... 3 1.2.1 Importância de Pagar em Dia... 4 1.3 Registro/Validação... 4 2 OPERACIONAL EDP... 5 2.1 Faturamento... 5 2.1.1 Energia... 5

Leia mais

Submódulo 5.1. Consolidação da previsão de carga: visão geral

Submódulo 5.1. Consolidação da previsão de carga: visão geral Submódulo 5.1 Consolidação da previsão de carga: visão geral Rev. Nº. 1.1 2016.12 Motivo da revisão Atendimento à Resolução Normativa ANEEL nº 376/09, de 25 de agosto de 2009. Versão decorrente da Audiência

Leia mais

AGENDA. Apresentação da Replace Consultoria. Gestão de Contratos de Energia. Informações processadas mensalmente

AGENDA. Apresentação da Replace Consultoria. Gestão de Contratos de Energia. Informações processadas mensalmente TÍTULO AGENDA Apresentação da Replace Consultoria Gestão de Contratos de Energia Informações processadas mensalmente A decisão de implantação do WBC Energy Evolução da Implantação Principais resultados

Leia mais

Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017

Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017 Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017 Gilson Cecchin Gerente executivo de Cadastros e Contratos Agenda A CCEE Câmara de

Leia mais

Hélvio Neves Guerra. Seminário Agro em Questão Energias Renováveis: tornando a agropecuária mais sustentável e econômica

Hélvio Neves Guerra. Seminário Agro em Questão Energias Renováveis: tornando a agropecuária mais sustentável e econômica Seminário Agro em Questão Energias Renováveis: tornando a agropecuária mais sustentável e econômica Hélvio Neves Guerra Ministério de Minas e Energia Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético

Leia mais

VOTO. INTERESSADO: Ministério de Minas e Energia e Agentes do Setor Elétrico.

VOTO. INTERESSADO: Ministério de Minas e Energia e Agentes do Setor Elétrico. VOTO PROCESSO: 48500.002827/2013-76. INTERESSADO: Ministério de Minas e Energia e Agentes do Setor Elétrico. RELATOR: Diretor Romeu Donizete Rufino. RESPONSÁVEL: Comissão Especial de Licitação - CEL e

Leia mais

ANO XXVI ª SEMANA DE AGOSTO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 32/2015

ANO XXVI ª SEMANA DE AGOSTO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 32/2015 ANO XXVI - 2015-1ª SEMANA DE AGOSTO DE 2015 BOLETIM INFORMARE Nº 32/2015 IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA TAXAS DE CÂMBIO PARA ATUALIZAÇÃO DOS CRÉDITOS E OBRIGAÇÕES EM MOEDA ESTRANGEIRA ATUALIZAÇÃO EM

Leia mais

ÍNDICE. 1 Definições Gerais Objetivo... 3

ÍNDICE. 1 Definições Gerais Objetivo... 3 Versão 2010 RESOLUÇÃO NORMATIVA ANEEL N 385/2009 DESPACHO ANEEL N O 3.849,DE 26 DE SETEMBRO DE 2011 ÍNDICE 1 Definições Gerais... 3 1.1 Objetivo... 3 2 Operacionalização da Contratação da Energia de Reserva

Leia mais

1. SUMÁRIO EXECUTIVO R$ 388,48/MWh R$ 121/MWh 369,23/MWh R$ 123 milhões R$ 536 milhões R$ 2,532 bilhões

1. SUMÁRIO EXECUTIVO R$ 388,48/MWh R$ 121/MWh 369,23/MWh R$ 123 milhões R$ 536 milhões R$ 2,532 bilhões O InfoMercado mensal apresenta os dados prévios da medição de junho/15 e os principais resultados da contabilização das operações do mercado de energia elétrica em maio/15. O boletim traz ainda um relatório

Leia mais

Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado

Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado ENASE 2017-14º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração 17/05/2017 Agenda CCEE Mercado

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA

RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA RELATÓRIO TÉCNICO ENERGIA ELÉTRICA Dezembro 2018 Sumário Executivo O presente relatório elaborado pela equipe da ABRACE - Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO

INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO São Partes no presente Contrato, de um lado, e doravante denominado simplesmente VENDEDORA, XX, sociedade por quotas, sediada

Leia mais

Mercado de Livre Contratação de Energia de PCHs Novas Regras de Comercialização e Liquidação V Conferência de PCHs Mercado e Meio Ambiente

Mercado de Livre Contratação de Energia de PCHs Novas Regras de Comercialização e Liquidação V Conferência de PCHs Mercado e Meio Ambiente Mercado de Livre Contratação de Energia de PCHs Novas Regras de Comercialização e Liquidação V Conferência de PCHs Mercado e Meio Ambiente Leonardo Calabró Conselho de Administração 05 de agosto de 2009

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL FEVEREIRO/2019

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL FEVEREIRO/2019 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL FEVEREIRO/2019 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

O Atual Modelo do Setor Elétrico Brasileiro. Antônio Soares Diniz Superintendente

O Atual Modelo do Setor Elétrico Brasileiro. Antônio Soares Diniz Superintendente O Atual Modelo do Setor Elétrico Brasileiro Antônio Soares Diniz Superintendente Junho/2005 Agenda Base Legal 2003 / 2004 As mudanças implantadas Objetivos do Novo Modelo CCEE Comercialização de Energia

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - ABRIL/2018

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - ABRIL/2018 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - ABRIL/2018 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos reservados.

Leia mais

5º Encontro Anual do Mercado Livre As mudanças em curso no ACL

5º Encontro Anual do Mercado Livre As mudanças em curso no ACL 5º Encontro Anual do Mercado Livre As mudanças em curso no ACL 22 de novembro de 2013 Antônio Carlos Fraga Machado Conselho de Administração VISÃO GERAL CCEE e o mercado de energia O papel da CCEE A Câmara

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO

INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO INSTRUMENTO PARTICULAR DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO São Partes no presente Contrato, de um lado, e doravante denominado simplesmente VENDEDORA, XXXXXXXX, sociedade por quotas, sediada

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - JANEIRO/2018

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - JANEIRO/2018 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - JANEIRO/2018 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

Leilão de Energia Nova A-4

Leilão de Energia Nova A-4 1 Leilão de Energia Nova A-4 Realização: 18/12/2017 Categoria: A-4 Análise Pré-leilão Análise Pós-leilão O documento em PDF encontra-se em anexo (Esta análise foi distribuída às 16:00 do dia 15/12/2017)

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica PORTARIA N o 293, DE 4 DE AGOSTO DE 2017. O MINISTRO DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único,

Leia mais

Page 1 of 5 IR/CSL/Cofins/PISPasep Recolhimento pelo regime de caixa para efeitos tributários 16 de Junho de 2010 Este procedimento foi elaborado com base na Medida Provisória nº 2.15835/2001 DOU de 27.08.2001.

Leia mais

2 Sistema Elétrico Brasileiro

2 Sistema Elétrico Brasileiro 2 Sistema Elétrico Brasileiro O setor elétrico brasileiro passou por diversas mudanças nos últimos anos. Tais mudanças foram necessárias para viabilizar a expansão da capacidade de geração e acompanhar

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - JUNHO/2017

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - JUNHO/2017 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - JUNHO/2017 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2017 /ONS Todos os direitos reservados.

Leia mais

Módulo 5 Mercado de Curto Prazo

Módulo 5 Mercado de Curto Prazo Submódulo5.3 Conta Bandeiras Módulo 5 Mercado de Curto Prazo Submódulo 5.3 Conta Bandeiras 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO DE ATIVIDADES 6. DESCRIÇÃO DE

Leia mais

Oportunidades na perspectiva da Expansão de ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL PDE2026

Oportunidades na perspectiva da Expansão de ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL PDE2026 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Oportunidades na perspectiva da Expansão de ENERGIA ELÉTRICA NO BRASIL PDE2026 Low Carbon Business Action Brazil Ubiratan Francisco Castellano Secretaria de Planejamento e

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - OUTUBRO/2018

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - OUTUBRO/2018 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - OUTUBRO/2018 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

IV Simpósio Jurídico das Empresas do Setor Elétrico Contratação no ACL e no ACR. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração

IV Simpósio Jurídico das Empresas do Setor Elétrico Contratação no ACL e no ACR. Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração IV Simpósio Jurídico das Empresas do Setor Elétrico Contratação no ACL e no ACR Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Março de 2012 Agentes na CCEE Fevereiro 2012 1800 1650

Leia mais

O Mercado Livre: situação atual, aperfeiçoamentos esperados e a proposta de comercialização de excedentes

O Mercado Livre: situação atual, aperfeiçoamentos esperados e a proposta de comercialização de excedentes O Mercado Livre: situação atual, aperfeiçoamentos esperados e a proposta de comercialização de excedentes Fórum Novas Oportunidades para os Consumidores Livres Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do

Leia mais

PORTARIA Nº564, DE 17 DE OUTUBRO DE 2014

PORTARIA Nº564, DE 17 DE OUTUBRO DE 2014 PORTARIA Nº564, DE 17 DE OUTUBRO DE 2014 O MINISTRO DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único, incisos II e IV, da Constituição, tendo em vista o disposto

Leia mais

Leilão de Energia Nova A-6

Leilão de Energia Nova A-6 1 Leilão de Energia Nova A-6 Realização: 31/08/2018 Categoria: A-6 Análise Pré-leilão Análise Pós-leilão (Esta análise foi distribuída às 16:00 do dia 30/08/2018) Será realizado no dia 31 de agosto de

Leia mais

Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia Dezembro/2017

Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia Dezembro/2017 Índice de Atratividade do Mercado Livre para Fontes Limpas de Energia Dezembro/2017 Estudo coordenado por Erick Azevedo, doutor em Planejamento e Sistemas Energéticos pela Universidade de Campinas (Unicamp)

Leia mais

RELATÓRIO SEMANAL 08 A 12 DE JULHO DE 2013 ACONTECEU

RELATÓRIO SEMANAL 08 A 12 DE JULHO DE 2013 ACONTECEU ACONTECEU Lei n. 12.839 - CDE. Editada a Lei n. 12.839/ que promove inclusões e alterações em importantes leis do setor elétrico brasileiro, principalmente nas Leis n. 10.438/2002, n. 10.848/2004 e 9.074/1995.

Leia mais

O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás

O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás O mercado livre de energia elétrica e os aprendizados para o setor de gás Seminário sobre Gás Natural e Regulação 11/12/2017 Solange David Vice-presidente do Conselho de Administração Agenda Governança

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - OUTUBRO/2017

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - OUTUBRO/2017 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - OUTUBRO/2017 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

Nº 90 Fevereiro/

Nº 90 Fevereiro/ www.ccee.org.br Nº 90 Fevereiro/2015 0800 10 00 08 O InfoMercado é uma publicação mensal que traz os principais resultados das operações contabilizadas no âmbito da Câmara de Comercialização de Energia

Leia mais

Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia

Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia III Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica III SISEE Élbia Melo 19/10/2008 Agenda Processo de Reestruturação

Leia mais

O papel da EPE nos Leilões de Geração de Energia

O papel da EPE nos Leilões de Geração de Energia O papel da EPE nos Leilões de Geração de Energia Curso básico sobre planejamento do setor elétrico e o contexto da UHE Bem Querer Rio de Janeiro 03 de setembro de 2018 Guilherme Mazolli Fialho Superintendência

Leia mais

Excelência Energética

Excelência Energética 27 A 30 DE ABRIL DE ACONTECEU TERMELÉTRICAS EM DESTAQUE NO LEILÃO A-5 Realizado no último dia 30, o Leilão A-5 contratou 1.146,6 MW médios, a um preço médio de venda de R$ 259,19/MWh. No certame, foi contratada

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - DEZEMBRO/2017

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - DEZEMBRO/2017 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - DEZEMBRO/2017 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

Leilão de Energia de Reserva 1 LER/2016

Leilão de Energia de Reserva 1 LER/2016 1. OBJETIVO Este Informe Técnico apresenta uma visão geral sobre o processo de Habilitação Técnica do Leilão para Contratação de Energia de Reserva, denominado 1, de 2016. O Leilão incluiu pela primeira

Leia mais

Leilão de Energia Nova A-4

Leilão de Energia Nova A-4 1 Leilão de Energia Nova A-4 Realização: 04/04/2018 Categoria: A-4 Análise Pré-leilão Análise Pós-leilão (Esta análise foi distribuída às 18:00 do dia 03/04/2018) Será realizado no dia 04 de abril de 2018

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO N o 249, DE 6 DE MAIO DE 2002 (*) Estabelece critérios e procedimentos para a definição de encargos tarifários relativos à aquisição de energia elétrica

Leia mais

3º ENCONTRO JURÍDICO DA ABCE

3º ENCONTRO JURÍDICO DA ABCE 3º ENCONTRO JURÍDICO DA ABCE Convênio ICMS 15/2007 Análise Jurídica André Edelstein São Paulo, 13 de julho de 2007 INTRODUÇÃO MODALIDADES DE RELAÇÕES COMERCIAIS ENVOLVENDO A COMPRA E E VENDA DE ENERGIA

Leia mais

A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA

A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA A BIOELETRICIDADE SUCROENERGÉTICA Zilmar Souza Mesa Redonda: Energia Poços de Caldas - MG 21 de maio de 2015 BIOELETRICIDADE: CAPACIDADE INSTALADA EM 2015 3 o 7% 18% 62% Fonte de Combustíveis Utilizados

Leia mais

Ricardo Lima 21 de Outubro de 2009

Ricardo Lima 21 de Outubro de 2009 Ricardo Lima 21 de Outubro de 2009 Agenda Quem somos Dificuldades Encargos Setoriais PDEE 2008-2017 Quem Somos Associação de grandes grupos industriais com objetivos comuns: Defesa da disponibilidade,

Leia mais

MATRIZ ENERGÉTICA. Políticas para Energias Alternativas PROINFA. Valter Luiz Cardeal de Souza Presidente em Exercício ELETROBRÁS

MATRIZ ENERGÉTICA. Políticas para Energias Alternativas PROINFA. Valter Luiz Cardeal de Souza Presidente em Exercício ELETROBRÁS MATRIZ ENERGÉTICA Políticas para Energias Alternativas PROINFA Valter Luiz Cardeal de Souza Presidente em Exercício ELETROBRÁS LEGISLAÇÃO O Programa foi instituído pela Lei n 10.438, de 26.04.02, com o

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - AGOSTO/2017

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - AGOSTO/2017 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - AGOSTO/2017 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - AGOSTO/2018

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - AGOSTO/2018 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - AGOSTO/2018 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

Caderno Algébrico Ressarcimento

Caderno Algébrico Ressarcimento Caderno Algébrico Ressarcimento Versão 1.0.1 ÍNDICE RESSARCIMENTO 3 1. O Esquema Geral 3 2. Etapas do Ressarcimento 5 2.1. Determinação da Geração Disponível para Atendimento dos Contratos por Disponibilidade

Leia mais

Resultados 4T18/2018. CPFL Energia Todos os direitos reservados.

Resultados 4T18/2018. CPFL Energia Todos os direitos reservados. Resultados 4T18/2018 CPFL Energia 2019. Todos os direitos reservados. Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com

Leia mais

Resultados 4T

Resultados 4T Resultados 4T16 2016 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE

DELEGACIA REGIONAL TRIBUTÁRIA DE Fatores válidos para recolhimento em 01/08/2016 JANEIRO 3,3714 3,2396 3,0166 2,8566 2,6932 2,5122 2,3076 2,1551 1,9790 1,8411 1,7203 1,5947 FEVEREIRO 3,3614 3,2158 3,0021 2,8464 2,6807 2,4939 2,2968 2,1429

Leia mais

Procedimentos Operacionais para previsão de carga e planejamento da operação dos Sistemas Isolados

Procedimentos Operacionais para previsão de carga e planejamento da operação dos Sistemas Isolados previsão de carga e planejamento da operação dos Sistemas Isolados Endereço na Internet: http://www.ons.org.br 1 OBJETIVOS...3 2 DEFINIÇÕES...3 3 PRODUTOS...3 4 RESPONSABILIDADES...4 4.1 OPERADOR NACIONAL

Leia mais

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5

42,6 42,0 43,0 40,0 40,3 29,0 30,1 23,4 28,7 27,7 19,5 29,4 23,1 20,5 % Armazenamento MAIO RV4 1.1 ARMAZENAMENTO HISTÓRICO DO SISTEMA INTEGRADO NACIONAL 100 40 20 56,8 55,7 54,7 50,2 42,3 42,9 38,5 40,4 42,6 42,0 43,0 40,0 34,9 37,0 38,1 40,3 34,4 35,7 29,0 30,1 32,3 23,4

Leia mais

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - FEVEREIRO/2018

SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - FEVEREIRO/2018 SÍNTESE DA APURAÇÃO MENSAL - FEVEREIRO/2018 Escritório Central Rua Júlio do Carmo, 251 Cidade Nova CEP 20211-160 Centro Rio de Janeiro RJ Tel.: 21 3444 9000 Fax: 21.3444 9444 2013 / ONS Todos os direitos

Leia mais

SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES

SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES RICARDO LIMA CONSULTOR Nov/2018 MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA Fonte: EPE O que é mercado livre? Adaptado de uma apresentação

Leia mais

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10

PRÓ-TRANSPORTE - MOBILIDADE URBANA - PAC COPA 2014 - CT 318.931-88/10 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE Simpl Acum Simpl Acum jul/10 a jun/11 jul/11 12 13 (%) (%) (%) (%) 1.72.380,00 0,00 0,00 0,00 361.00,00 22,96 22,96 1/11 AMPLIAÇÃO DA CENTRAL DE ago/11 Simpl Acum Simpl Acum Simpl

Leia mais