RELATÓRIO DO PARLAMENTO PAN-AFRICANO (PAP)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DO PARLAMENTO PAN-AFRICANO (PAP)"

Transcrição

1 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, Ethiopia P. O. Box 3243 Telephone: Fax: website: www. africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO DÉCIMA SEXTA SESSÃO ORDINÁRIA DE JANEIRO DE 2010 ADIS ABEBA, ETIÓPIA EX.CL/573 (XVI) RELATÓRIO DO PARLAMENTO PAN-AFRICANO (PAP)

2 Pág. 1 RELATÓRIO DO PARLAMENTO PAN-AFRICANO (PAP) I. Introdução 1) O presente relatório descreve em linhas gerais as actividades realizadas pelo Parlamento Pan-Africano (PAP) durante o período de Julho a Dezembro de Serve para indicar a determinação do Parlamento Pan-Africano com vista a trabalhar em prol da concretização dos objectivos da União Africana, conforme enunciados no Artigo 3 do Acto Constitutivo e igualmente no Artigo 3 do Protocolo que cria a Comunidade Económica Africana referente ao Parlamento Pan- Africano. 2) O Parlamento Pan-Africano foi investido das suas funções no dia 18 de Março de 2004 como sendo um dos órgãos da União Africana, cujo mandato consiste em trabalhar para a realização da integração política e económica do nosso continente. 3) Cabe mencionar que o presente relatório cobre um período totalmente gerido pela Mesa eleita no dia 28 de Maio de 2009 que solenemente assumiu o compromisso de assegurar a implementação cabal das decisões da União Africana e de se pautar rigorosamente pelos textos e pelos regulamentos da União. 4) Finalmente, o relatório reflecte as questões políticas e institucionais sobre as quais o PAP se debruçou ou com que se debateu durante o período em análise. II. ACTIVIDADES E PROGRAMAS Sessões 5) O artigo 14 (2) do Protocolo que rege o Parlamento Pan-Africano estipula claramente que o PAP «realiza duas sessões ordinárias por mês, no mínimo». As referidas sessões representam uma importante tribuna em que são debatidos e discutidos temas relacionados com os objectivos do PAP e da União Africana. Elas constituem igualmente um importante meio de informação para os povos africanos sobre todas as questões que afectam o cidadão africano, em conformidade com as disposições do Artigo 3 do Protocolo. 6) Neste contexto, as Comissões Permanentes reuniram-se em Outubro de 2009 durante a semana que precedeu a abertura da primeira sessão ordinária da segunda legislatura. 7) Por força das disposições da decisão 459 do Conselho Executivo da União e da moção adoptada aquando da Décima Primeira Sessão Ordinária do PAP, as

3 Pág. 2 Comissões Permanentes e os Grupos Parlamentares Regionais procederam à eleição das novas mesas compostas de um presidente, um vice-presidente e um relator (ver lista constante do Anexo 1). 8) A primeira sessão ordinária da segunda legislatura do PAP realizou-se de 26 de Outubro a 5 de Novembro de Os debates e as discussões centraramse principalmente nos importantes pontos inscritos na agenda da sessão. Tratouse sobretudo de temas referentes ao seguinte: i) Redução dos riscos ligados às catástrofes naturais, tema relacionado com as mudanças climáticas; ii) Contribuição do PAP ao tema da Cimeira sobre Informação e Tecnologia em África: desafios e oportunidades ; iii) Relatório ao Presidente do PAP sobre as actividades da Mesa de Junho a Outubro de 2009, incluindo a participação do PAP nas diferentes reuniões da última Cimeira da União, realizada em Sirte, Líbia; iv) Relatório de auditoria do ano de 2008 e do projecto de orçamento do PAP para 2010; v) Moções sobre os direitos humanos na República Sarauí, bem como sobre a situação na Guiné, na Somália e no Níger; vi) Relatório do Comité Ad Hoc sobre a avaliação institucional, política, administrativa e financeira do PAP (ver agenda constante do Anexo 2). 9) A sessão de abertura registou um momento especialmente alto com a alocução de Sua Excelência Senhor Jacob Zuma, Presidente da República da África do Sul, convidado de honra do PAP. Na sua mensagem perante os deputados do PAP, Sua Excelência Senhor Presidente salientou a necessidade de reforçar os órgãos da União Africana e de dotar cada um deles dos meios indispensáveis que permitam o desempenho pleno do papel para o qual cada um deles foi criado. Neste quadro, sublinhou que o seu país, que alberga a sede do PAP, não poupará esforços para dotar este órgão das melhores condições possíveis que lhe permitam assegurar as suas funções com sucesso. 10) Sublinhou igualmente que é imperioso que os outros Estados Membros da União ratifiquem e adiram ao Protocolo relativo ao Parlamento Pan-Africano, assinalando que este Parlamento representa a instituição apropriada para exercer o controlo e garantir que os governos apliquem os programas da União Africana. 11) No que toca à democracia em África, Sua Excelência Senhor Presidente indicou que o Parlamento Pan-Africano encarna os valores democráticos; por

4 Pág. 3 conseguinte e tendo em conta o importante papel desempenhado em matéria de observação de eleições, deve-se reforçar o seu trabalho para incluir a adopção de normas de organização de eleições a fim de que o direito dos povos de escolher democraticamente os seus representantes não seja espezinhado. 12) Num outro plano, Sua Excelência frisou o facto de que este Parlamento constitui uma parte importante da integração política do continente e é chamado a jogar um papel a não subestimar na marcha rumo ao Governo da União. 13) A abertura da sessão foi igualmente marcada pelas mensagens de solidariedade proferidas por Suas Excelências a Presidente do Parlamento Árabe Transitório, os presidentes dos parlamentos da África do Sul, do Burundi, do Quénia, da Nigéria, do Senegal, do Chade, do Zimbabué, a Representante Especial do Secretário-geral da ONU para a redução dos riscos ligados às catástrofes e o representante do Parlamento Europeu. 14) Os membros do Parlamento Pan-Africano tiveram privilégio de receber Sua Excelência Senhor Jean Ping, Presidente da Comissão da União Africana que apresentou um relatório sobre o estado do processo de revisão do Protocolo referente ao Parlamento Pan-Africano solicitado pela Cimeira da União em Fevereiro de 2009 e de maneira geral sobre a situação do nosso continente. 15) Um importante e rico debate seguiu-se ao relatório de Sua Excelência Senhor Jean Ping durante o qual os membros do PAP evocaram questões e observações atinentes à transformação do PAP em órgão legislativo, da Comissão em Autoridade, aos conflitos em África, assim como esforços conducentes à sua resolução, às relações da União com outras organizações e parceiros internacionais. 16) O Parlamento Pan-Africano, por outro lado, concluiu durante esta sessão a análise das propostas de alteração do Protocolo ao Tratado de Criação da Comunidade Económica Africana referente ao Parlamento Pan-Africano. Estas propostas constituem as contribuições dos membros do PAP ao processo de revisão do Protocolo, decidido pela Cimeira da União Africana em Fevereiro de ) Em conformidade com a decisão 459 (xiv) do Conselho Executivo, o Parlamento Pan-Africano passou em revista a proposta de alteração do seu Regimento Interno. Relações com os Parlamentos Nacionais e Regionais 18) Em aplicação das disposições do Artigo 18 do Protocolo, o Parlamento Pan-Africano organizou nos dias 8 e 9 de Outubro de 2009, na sua sede em Midrand, Joanesburgo, uma importante conferência que congregou os

5 Pág. 4 Presidentes dos Parlamentos nacionais e dos Senados dos países filiados no PAP e das Assembleias Parlamentares Regionais. 19) A agenda desta conferência incidiu principalmente sobre o tema da transformação do PAP em órgão dotado de poderes legislativos, da sensibilização das autoridades nacionais sobre a necessidade da ratificação das convenções e dos tratados adoptados pela União Africana, da implementação das decisões da União e finalmente da rede informatizada de dados parlamentares. 20) Os participantes, durante dois dias, discutiram e trocaram pontos de vista sobre os temas acima mencionados e adoptaram um comunicado em que saudaram a iniciativa tomada pela organização nesta conferência e comprometeram-se a realizar uma campanha de sensibilização para a ratificação dos Tratados e das Convenções, assim como a convidar os seus governos respectivos e a sociedade civil a difundirem as decisões da União (ver comunicado constante do Anexo 3). 21) O Parlamento Pan-Africano, em colaboração com a Assembleia Parlamentar da África Ocidental, organizou nos dias 23 e 24 de Novembro de 2009 em Abuja, Nigéria, um seminário das Comunidades Económicas Regionais consagrado essencialmente à integração continental e à transformação do PAP em órgão dotado de poderes legislativos. 22) Este seminário é o quarto a ser organizado pelo PAP no quadro do prosseguimento do objectivo da integração do continente e do papel que o PAP deve desempenhar em matéria de harmonização dos programas e das políticas que se inscrevem neste contexto. O último seminário que resta organizar diz respeito à África do Norte, o qual o PAP pretende realizar em 2010 e proceder assim à consignação num relatório exaustivo das conclusões e das recomendações decorrentes desta série de seminários regionais. Relações internacionais 23) O Parlamento Pan-Africano participou, durante o semestre findo, em vários encontros internacionais sobre diferentes temas, sobretudo nos seguintes: (i) Seminário Presidencial União Europeia-África: Diálogo Parlamentar sobre clima, segurança alimentar e desenvolvimento, Suécia; (ii) Grupo de trabalho sobre a inovação do financiamento internacional dos sistemas de saúde, Etiópia; (iii) Jornada internacional de democracia, Botsuana; (iv) Mesa redonda dos parlamentares sobre o problema da desertificação, Argentina;

6 Pág. 5 (v) Conferência dos parlamentares para a UNESCO e fórum dos parceiros da UNESCO, França; (vi) Trabalhos sobre as mudanças climáticas, Dinamarca. Boa governação 24) Pela causa da transparência, da boa gestão e de melhor informação sobre a situação geral do PAP, a Mesa, logo após a sua eleição, confiou ao Comité Ad Hoc que supervisionou as eleições durante a décima primeira sessão, a missão de realizar uma avaliação institucional, política, administrativa e financeira do Parlamento Pan-Africano. 25) O Comité Ad Hoc situou, no seu relatório pormenorizado, as debilidades registadas durante os cinco (5) primeiros anos e recomendou soluções e acções a levar a cabo para remediá-las. O relatório foi debatido e adoptado durante a primeira sessão ordinária da segunda legislatura, que teve lugar de 26 de Outubro a 5 de Novembro de ) Na mesma ordem de ideias e pela causa da boa governação, o Parlamento Pan-Africano, em virtude de uma moção e em conformidade com o seu Regimento Interno, criou um Comité de avaliação administrativa e financeira composto de dez (10) membros que receberam a missão de proceder a uma avaliação e a uma auditoria anuais das questões administrativas e financeiras do PAP. 27) A observação de eleições em África inscreve-se em linha directa no capítulo da boa governação, que constitui um dos objectivos para os quais o PAP é chamado a desempenhar um papel preponderante. O ano de 2009 registou a realização de várias consultas populares em que o PAP foi o grande ausente em razão da falta de meios financeiros, que não foi capaz de angariar. O PAP efectuou uma única missão à Namíbia no quadro da observação de eleições. Emancipação da Mulher Africana 28) Em conformidade com as disposições do Artigo 3 do Protocolo, que preconiza a necessária familiarização dos povos africanos com as políticas de integração do continente e com a preocupação do respeito pela pessoa humana, desses direitos e da sua liberdade, o Parlamento Pan-Africano organizou nos dias 5 e 6 de Outubro de 2009, na sua sede, a Conferência das Mulheres para debater essencialmente as mutilações genitais femininas, práticas nefastas que, infelizmente, continuam a ter lugar em África. 29) Esta conferência inscreveu igualmente na sua agenda a partilha de experiências e o estado de implementação das legislações iniciadas pelos países

7 Pág. 6 africanos para lutar contra a prática de mutilação genital feminina, a proposta de acções futuras neste domínio e a adopção de recomendações a submeter aos órgãos competentes da União Africana (ver Anexo 4). Relações com os Órgãos da União 30) Com a finalidade de concretizar melhor a aproximação e a cooperação estreita entre os órgãos da União, Sua Excelência o Presidente do Parlamento Pan-Africano teve um encontro com Sua Excelência o Presidente da Comissão da União Africana e com os Comissários responsáveis pela agricultura, pelas infraestruturas, pela educação e pela paz e segurança. As discussões incidiram principalmente sobre as vias e os meios de reforçar a coordenação para uma melhor realização dos objectivos da União. 31) O Presidente da Comissão da União discursou perante os membros do PAP no dia 27 de Outubro de 2009 aquando da primeira sessão ordinária da segunda legislatura, abordando o estado do processo de revisão do Protocolo do PAP. 32) Neste mesmo contexto, a Mesa do PAP reuniu-se com a Comissária para os Assuntos Políticos e responsáveis administrativos da Comissão a fim de passar em revista as vias e os meios que permitam uma melhor coordenação para a realização dos objectivos da União. 33) O Parlamento Pan-Africano tinha também programado um retiro com os membros do Comité dos Representantes Permanentes (CRP) nos dias 18 e 19 de Novembro, graças aos fundos postos à sua disposição pelo parceiro de desenvolvimento alemão GTZ. Contudo, esse retiro não pôde ser organizado, tendo sido adiado a uma data posterior. Fortalecimento de capacidades 34) Com vista a fortalecer as capacidades dos membros do PAP e a familiarizá-los com a nova visão sobre a transformação, o Parlamento Pan- Africano organizou de 14 a 17 de Novembro de 2009 dois seminários visando analisar as vias, os meios e as modalidades de facilitação da passagem do PAP de órgão consultivo a órgão dotado de poderes legislativos. 35) Estes seminários, que serão certamente seguidos de outros em 2010, constituem uma sequência directa da decisão do Conselho Executivo referente ao lançamento do processo de revisão do Protocolo que rege o PAP. As conclusões destes seminários e os que lhes seguirão servirão de contribuição concreta que o PAP poderá prestar neste processo de revisão.

8 Pág. 7 CONCLUSÃO 36) A Mesa do Parlamento traz consigo uma nova visão que consiste em conferir ao PAP alguns poderes legislativos até ao ano de 2011; esta visão coincide bem com o início do processo de revisão do Protocolo decidido pela Cimeira da União Africana em Fevereiro de 2009 em que o PAP está implicitamente envolvido e chamado a dar o seu ponto de vista. 37) Um ano passou desde que a Cimeira decidiu sobre a revisão do Protocolo e até à presente data o PAP apenas foi convidado para apresentar as suas observações em relação a um projecto de termos de referência para o recrutamento de um consultor. 38) Tendo em consideração as disposições do Artigo 25 do Protocolo, o PAP tomou antecipadamente a iniciativa de proceder a uma auto-avaliação dos cinco primeiros anos da sua existência e preparou uma contribuição que contém propostas de alteração do Protocolo e que reflectem a visão futura de um parlamento continental que assume um papel legislativo. 39) A nova Mesa e o PAP continuarão a pugnar sem interrupção pela concretização dos ideais e dos objectivos que lhes estão investidos pelo Protocolo e continuarão determinados a trabalhar em estreita colaboração com a família da União Africana com vista à realização da integração continental e o bem-estar dos povos africanos. 40) O Parlamento Pan-Africano lança um apelo a esta augusta assembleia, que é o Conselho Executivo, para que acelere o processo de revisão do Protocolo com vista a permitir que a nossa União considere as medidas e as acções que essa revisão vai requerer. 41) Para assumir plenamente o seu papel relativamente à realização do objectivo que lhe é conferido pelo Protocolo em matéria de boa governação e transparência, o Parlamento Pan-Africano solicita que seja dotado dos meios indispensáveis para o efeito e que permitam cumprir missões de observação de eleições no nosso continente. 42) Após cinco anos de existência, as actividades do Parlamento Pan-Africano intensificaram-se, mas os meios financeiros continuam a ser insuficientes e impedem a sua implementação. Neste quadro, o Parlamento Pan-Africano solicita ao Conselho Executivo que o dote de um orçamento consequente que lhe permita cumprir as suas missões e realizar os objectivos que lhe foram fixados. 43) O Parlamento Pan-Africano, que implementou cabalmente a Decisão 459 tomada pelo Conselho Executivo em Janeiro de 2009, lança um apelo ao Conselho com vista a acelerar a adopção da estrutura administrativa do Parlamento a fim de que este possa proceder ao recrutamento do pessoal

9 Pág. 8 necessário ao seu funcionamento e reforçar assim os 44 funcionários em serviço efectivo neste momento. 44) O presente relatório é submetido ao Conselho Executivo para análise e adopção

PROJECTO DE NOTA DE CONCEITO

PROJECTO DE NOTA DE CONCEITO AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Tel: +251 11-551 7700 Fax: +251 11-551 7844 website: www. au.int 4 a SESSÃO DA CONFERÊNCIA DA UNIÃO AFRICANA DOS MINISTROS

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE A ELEIÇÃO DOS DEZ (10) MEMBROS DO CONSELHO DE PAZ E SEGURANÇA DA UNIÃO AFRICANA

RELATÓRIO SOBRE A ELEIÇÃO DOS DEZ (10) MEMBROS DO CONSELHO DE PAZ E SEGURANÇA DA UNIÃO AFRICANA AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis-Abeba (ETHIOPIE) P. O. Box 3243 Téléphone (251-11) 5517 700 Fax : 551 78 44 Website : www.africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO Décima Segunda Sessão Ordinária

Leia mais

ACTA DA 2.ª REUNIÃO DA MESA PAN-AFRICANA DOS ÓRGÃOS NACIONAIS DE COMBATE A CORRUPÇÃO 13 DE AGOSTO DE 2008

ACTA DA 2.ª REUNIÃO DA MESA PAN-AFRICANA DOS ÓRGÃOS NACIONAIS DE COMBATE A CORRUPÇÃO 13 DE AGOSTO DE 2008 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Introdução ACTA DA 2.ª REUNIÃO DA MESA PAN-AFRICANA DOS ÓRGÃOS NACIONAIS DE COMBATE A CORRUPÇÃO 13 DE AGOSTO DE 2008 1. A terceira reunião da mesa da 2.ª Reunião

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA ASSEMBLEIA NACIONAL. 62ª Sessão do Comité Executivo da União Parlamentar Africana RELATÓRIO

REPÚBLICA DE ANGOLA ASSEMBLEIA NACIONAL. 62ª Sessão do Comité Executivo da União Parlamentar Africana RELATÓRIO REPÚBLICA DE ANGOLA ASSEMBLEIA NACIONAL 62ª Sessão do Comité Executivo da União Parlamentar Africana RELATÓRIO INTRODUÇÃO Em obediência ao despacho de missão número 0164/03/GPAN/2013, exarado por Sua Excelência

Leia mais

Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone Cables: OAU, ADDIS ABABA

Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone Cables: OAU, ADDIS ABABA AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone 517 700 Cables: OAU, ADDIS ABABA EX.CL/92 (V) RELATÓRIO DA REUNIÃO DOS PERITOS GOVERNAMENTAIS SOBRE OS DOCUMENTOS

Leia mais

ESTATUTOS DO CONSELHO ECONÓMICO, SOCIAL E CULTURAL DA UNIÃO AFRICANA

ESTATUTOS DO CONSELHO ECONÓMICO, SOCIAL E CULTURAL DA UNIÃO AFRICANA AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone 251-1-517 700 Cables: OAU, ADDIS ABABA ESTATUTOS DO CONSELHO ECONÓMICO, SOCIAL E CULTURAL DA UNIÃO AFRICANA Pág.

Leia mais

DOCUMENTO SÍNTESE UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA

DOCUMENTO SÍNTESE UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA IE13255 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA P. O. Box 3243, Addis Ababa, ETHIOPIA Tel.: (251-11) 5182402 Fax: (251-11) 5182400 Website: www.au.int CONFERÊNCIA DA CUA/AFCAC/AFRAA DE TRANSPORTES

Leia mais

SEGUNDA SESSÃO ORDINÁRIA DO COMITÉ TÉCNICO ESPECIALIZADO EM JUVENTUDE, CULTURA E DESPORTOS de Junho de 2016 Adis Abeba, Etiópia TEMA

SEGUNDA SESSÃO ORDINÁRIA DO COMITÉ TÉCNICO ESPECIALIZADO EM JUVENTUDE, CULTURA E DESPORTOS de Junho de 2016 Adis Abeba, Etiópia TEMA Pág.1 SA17361 92/22/12 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone: +251 11 551 7700 Fax: +251 115 182 072 Website: www.au.intwww.africa-youth.org SEGUNDA

Leia mais

O Funcionamento do Triângulo Institucional

O Funcionamento do Triângulo Institucional Construção da União Europeia O Funcionamento do Triângulo Institucional 25 de Junho de 2009 Centro de Informação Europeia 1 1 Como funciona a União Europeia? O sistema político da União Europeia tem vindo

Leia mais

CONSELHO EXECUTIVO Décima-Sétima Sessão Ordinária de Julho de 2010 Kampala, Uganda

CONSELHO EXECUTIVO Décima-Sétima Sessão Ordinária de Julho de 2010 Kampala, Uganda AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, Ethiopia P. O. Box 3243 Telephone: 5517 700 Fax: 5517844 Website: www. Africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO Décima-Sétima Sessão Ordinária 19 23

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 194/IX SOBRE A CONSTITUIÇÃO EUROPEIA Considerando o Relatório sobre os Trabalhos da Convenção sobre o Futuro da Europa e sobre o Projecto de Tratado que estabelece uma Constituição

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão dos Direitos da Mulher e da Igualdade de Oportunidades 16 de Dezembro de 2002 PE 323.514/1-49 ALTERAÇÕES 1-49 Projecto de relatório (PE 323.514) Lissy Gröner sobre

Leia mais

CONSELHO EXECUTIVO Quinta Sessão Ordinária 23 de Junho 3 de Julho de 2004 Adis Abeba, Etiópia EX.CL/107 (V)

CONSELHO EXECUTIVO Quinta Sessão Ordinária 23 de Junho 3 de Julho de 2004 Adis Abeba, Etiópia EX.CL/107 (V) AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone 517 700 Cables: OAU, ADDIS ABABA CONSELHO EXECUTIVO Quinta Sessão Ordinária 23 de Junho 3 de Julho de 2004 Adis

Leia mais

CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS MINERAIS 3ª SESSÃO ORDINÁRIA de Outubro de 2013 BAMAKO - MALI

CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS MINERAIS 3ª SESSÃO ORDINÁRIA de Outubro de 2013 BAMAKO - MALI TI10548 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone 517 700 Fax: +251-1-517844 CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS

Leia mais

Luanda, 14 de Junho de 2016 EXCELÊNCIAS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO, SENHOR SECRETÁRIO-GERAL, SENHORES MINISTROS, DISTINTOS DELEGADOS,

Luanda, 14 de Junho de 2016 EXCELÊNCIAS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO, SENHOR SECRETÁRIO-GERAL, SENHORES MINISTROS, DISTINTOS DELEGADOS, DISCURSO PRONUNCIADO POR SUA EXCELÊNCIA JOSÉ EDUARDO DOS SANTOS, PRESIDENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA, POR OCASIÃO DA 6ª CIMEIRA ORDINÁRIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL SOBRE

Leia mais

Comissão Nacional de Ciência e Tecnologia Combate à Desertificação

Comissão Nacional de Ciência e Tecnologia Combate à Desertificação Comissão Nacional de Ciência e Tecnologia Combate à Desertificação Maria José Roxo O papel do Comité de Ciência e Tecnologia Estabelecido pelo artigo 24 da Convenção Mandato e termos de referência adoptados

Leia mais

PROJECTO PROVISÓRIO DO PROGRAMA DE TRABALHO. Tema: Materializar o Potencial de África como um Pólo de Crescimento Global

PROJECTO PROVISÓRIO DO PROGRAMA DE TRABALHO. Tema: Materializar o Potencial de África como um Pólo de Crescimento Global ` CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL DAS NAÇÕES UNIDAS COMISSÃO ECONÓMICA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA ÁFRICA Trigésima Primeira reunião do Comité de Peritos Reunião do Comité de Peritos da 5ª Reunião Anual Conjunta

Leia mais

REGULAMENTO DA REDE DE PARLAMENTARES PARA O AMBIENTE E LUTA CONTRA A DESERTIFIÇÃO E A POBREZA. Proposta

REGULAMENTO DA REDE DE PARLAMENTARES PARA O AMBIENTE E LUTA CONTRA A DESERTIFIÇÃO E A POBREZA. Proposta ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO DA REDE DE PARLAMENTARES PARA O AMBIENTE E LUTA CONTRA A DESERTIFIÇÃO E A POBREZA Proposta ****** Art. 1 Denominação e natureza 1. É constituída A Rede de Parlamentares

Leia mais

ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO INTERNO DA MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS

ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO INTERNO DA MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS ASSEMBLEIA NACIONAL REGULAMENTO INTERNO DA REDE DE MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS REGULAMENTO INTERNO DA REDE DE MULHERES PARLAMENTARES CABO-VERDIANAS Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1 (Âmbito)

Leia mais

Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos,

Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos, Sua Excelência Presidente da República de Angola, Engenheiro José Eduardo dos Santos, Excelentíssima Primeira-Dama da República de Angola, Drª Ana Paula dos Santos, Excelentíssimo Senhor Vice-Presidente

Leia mais

9ª SESSÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS E DO TRABALHO DA UNIÃO AFRICANA de Abril de 2013 ADIS ABEBA, ETIÓPIA DOCUMENTO SÍNTESE

9ª SESSÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS E DO TRABALHO DA UNIÃO AFRICANA de Abril de 2013 ADIS ABEBA, ETIÓPIA DOCUMENTO SÍNTESE SC8954 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Adis Abeba, ETIÓPIA C. P. 3243 Tel: 5517 700 Fax: 5517844 www.africa-union.org 9ª SESSÃO ORDINÁRIA DA COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS E DO TRABALHO DA UNIÃO

Leia mais

NOTA CONCEITO. Rumo a uma Agenda de Desenvolvimento Social Sustentável em África

NOTA CONCEITO. Rumo a uma Agenda de Desenvolvimento Social Sustentável em África AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : (251-115) 517 700 Fax : (251-115) 517844 website : www. africa-union.org PRIMEIRA CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS

Leia mais

Mesa-redonda Internacional de Doadores. sobre a Guiné-Bissau. Intervenção do Embaixador Murade Murargy. Secretário Executivo da CPLP

Mesa-redonda Internacional de Doadores. sobre a Guiné-Bissau. Intervenção do Embaixador Murade Murargy. Secretário Executivo da CPLP Mesa-redonda Internacional de Doadores sobre a Guiné-Bissau Bruxelas, 25 de Março de 2015 Intervenção do Embaixador Murade Murargy Secretário Executivo da CPLP Eximo. Senhor Primeiro-ministro da República

Leia mais

SEGUNDA REUNIÃO DO COMITÉ TÉCNICO ESPECIALIZADO EM DESENVOLVIMENTO SOCIAL, TRABALHO E EMPREGO (CTE-DSTE-2) ARGEL, ARGÉLIA DE ABRIL DE 2017 TEMA:

SEGUNDA REUNIÃO DO COMITÉ TÉCNICO ESPECIALIZADO EM DESENVOLVIMENTO SOCIAL, TRABALHO E EMPREGO (CTE-DSTE-2) ARGEL, ARGÉLIA DE ABRIL DE 2017 TEMA: SA19067 88/9/12 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, Ethiopia P. O. Box 3243 Telephone: +251 11 551 7700 / Fax: +251 11 5 517 844 website: www.au.int SEGUNDA REUNIÃO DO COMITÉ TÉCNICO

Leia mais

Nós, Chefes de Estado e de Governo dos Estados Membros da Organização da Unidade Africana (OUA);

Nós, Chefes de Estado e de Governo dos Estados Membros da Organização da Unidade Africana (OUA); ACTO CONSTITUTIVO DA UNIÃO AFRICANA Nós, Chefes de Estado e de Governo dos Estados Membros da Organização da Unidade Africana (OUA); 1. Presidente da República Popular e Democrática da Argélia 2. Presidente

Leia mais

Seguimento da última Conferência dos Ministros Africanos de Economia e Finanças (CAMEF II)

Seguimento da última Conferência dos Ministros Africanos de Economia e Finanças (CAMEF II) Distr.: Geral Data: 10 de Março 2008 COMISSÃO DA UNIÃO AFRICANA Terceira Sessão de CAMEF Primeira Reunião Conjunta Anual da Conferência da UA de Ministros de Economia e Finanças e Conferência da CEA de

Leia mais

Projecto de Estatutos do Centro Africano de Controlo e Prevenção de Doenças (CCD de África)

Projecto de Estatutos do Centro Africano de Controlo e Prevenção de Doenças (CCD de África) AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, Ethiopia P. O. Box 3243 Telephone: +251 11 551 7700 / Fax: +251 11 5 517 844 website: www.au.int Projecto de Estatutos do Centro Africano de Controlo

Leia mais

Declaração de Sharm El Sheikh de Lançamento da Zona de Comércio Livre Tripartida da COMESA-EAC-SADC

Declaração de Sharm El Sheikh de Lançamento da Zona de Comércio Livre Tripartida da COMESA-EAC-SADC Declaração de Sharm El Sheikh de Lançamento da Zona de Comércio Livre Tripartida da COMESA-EAC-SADC 1 DECLARAÇÃO PREÂMBULO NÓS, os Chefes de Estado e de Governo ou os Representantes devidamente Autorizados

Leia mais

DECLARAÇÃO PRELIMINAR

DECLARAÇÃO PRELIMINAR ECOWAS COMMISSION COMISSÃO DA CEDEAO COMMISSION DE LA CEDEAO CABO VERDE 2016 ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DECLARAÇÃO PRELIMINAR I- INTRODUÇÃO 1- Em conformidade com as disposições do Protocolo Suplementar sobre

Leia mais

Escola: Nome: Nº: Turma:

Escola: Nome: Nº: Turma: Escola: Nome: Nº: Turma: Skimming e scanning Skimming e scanning são duas técnicas de leitura de textos. Utilizamos frequentemente estas duas técnicas em conjunto para poupar tempo na identificação, localização

Leia mais

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro

REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro Intervenção de Sua Excelência Georges Rebelo Pinto Chikoti, Ministro das Relações Exteriores, na Reunião de Alto Nível do Comité

Leia mais

Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola;

Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola; REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES Gabinete do Ministro Excelência Senhor Pier Paolo Balladelli, Coordenador Residente do Sistema das Nações Unidas e Representante do PNUD em Angola;

Leia mais

Excelência Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola e Presidente em exercício da Comissão do Golfo da Guiné,

Excelência Eduardo dos Santos, Presidente da República de Angola e Presidente em exercício da Comissão do Golfo da Guiné, DISCURSO PROFERIDO POR SUA EXCELÊNCIA, O PRESIDENTE TEODORO OBIANG NGUEMA MBASOGO, DA REPÚBLICA DA GUINÉ EQUATORIAL, NA ABERTURA DA III CIMEIRA ORDINÁRIA DE CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA COMISSÃO DO

Leia mais

127.ª REUNIÃO DA MESA DO COMITÉ DAS REGIÕES 26 DE JANEIRO DE 2011

127.ª REUNIÃO DA MESA DO COMITÉ DAS REGIÕES 26 DE JANEIRO DE 2011 Bruxelas, 10 de Janeiro de 2011 127.ª REUNIÃO DA MESA DO COMITÉ DAS REGIÕES 26 DE JANEIRO DE 2011 PONTO 6 CONSTITUIÇÃO DA PLATAFORMA DE AGRUPAMENTOS EUROPEUS DE COOPERAÇÃO TERRITORIAL (AECT) Apresentado

Leia mais

PRIORIDADES DA UNIÃO EUROPEIA PARA A 60.ª SESSÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS

PRIORIDADES DA UNIÃO EUROPEIA PARA A 60.ª SESSÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS PRIORIDADES DA UNIÃO EUROPEIA PARA A 60.ª SESSÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DAS NAÇÕES UNIDAS Introdução 1. A União Europeia está profundamente empenhada nas Nações Unidas, na defesa e desenvolvimento do direito

Leia mais

Comissão Europeia. Conselho da União Europeia. Parlamento Europeu. Tribunal de Justiça. Tribunal de Contas. Comité Económico e Social

Comissão Europeia. Conselho da União Europeia. Parlamento Europeu. Tribunal de Justiça. Tribunal de Contas. Comité Económico e Social As instituições comunitárias Comissão Europeia Conselho da União Europeia Parlamento Europeu Tribunal de Justiça Tribunal de Contas Comité Económico e Social Comité das Regiões Banco Europeu de Investimentos

Leia mais

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

Proposta de DECISÃO DO CONSELHO COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 22.6.2011 COM(2011) 360 final 2011/0157 (NLE) Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura e à conclusão do acordo monetário entre a União Europeia e a República Francesa

Leia mais

Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone Fax: A NOVA PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÁFRICA (NEPAD)

Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone Fax: A NOVA PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE ÁFRICA (NEPAD) Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone 517 700 Fax: 251-1-51 30 39 CONFERÊNCIA DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO Trigésima-Oitava Sessão da Organização da Unidade Africana 8 de Julho de 2002 Durban,

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 3 de Dezembro de 2008 (11.12) (OR. fr) 16775/08 RECH 411 COMPET 551

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 3 de Dezembro de 2008 (11.12) (OR. fr) 16775/08 RECH 411 COMPET 551 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 3 de Dezembro de 2008 (11.12) (OR. fr) 16775/08 RECH 411 COMPET 551 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: Conselho (Competitividade) de 1-2 de Dezembro de 2008 n.º doc. ant.:

Leia mais

Carta Europeia de Autonomia Local

Carta Europeia de Autonomia Local Conselho da Europa Carta Europeia de Autonomia Local Adoptada e aberta à assinatura em Estrasburgo, a 15 de Outubro de 1985. Entrada em vigor na ordem internacional: 1 de Setembro de 1988. Portugal: Assinatura:

Leia mais

VII REUNIÃO DE MINISTROS DA DEFESA DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Bissau, 31 de Maio e 1 Junho de 2004 DECLARAÇÃO FINAL

VII REUNIÃO DE MINISTROS DA DEFESA DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA. Bissau, 31 de Maio e 1 Junho de 2004 DECLARAÇÃO FINAL VII REUNIÃO DE MINISTROS DA DEFESA DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Bissau, 31 de Maio e 1 Junho de 2004 DECLARAÇÃO FINAL Os Ministros da Defesa de Angola, do Brasil, de Cabo Verde, da Guiné-Bissau,

Leia mais

CONSELHO EXECUTIVO Vigésima Sétima Sessão Ordinária 7 12 de Junho de 2015 Joanesburgo, África do Sul EX.CL/920(XXVII) Original: Inglês

CONSELHO EXECUTIVO Vigésima Sétima Sessão Ordinária 7 12 de Junho de 2015 Joanesburgo, África do Sul EX.CL/920(XXVII) Original: Inglês AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, Ethiopia P. O. Box 3243 Telephone: +251 11 551 7700 / Fax: +251 11 5 517 844 website: www.au.int CONSELHO EXECUTIVO Vigésima Sétima Sessão Ordinária

Leia mais

Adis Abeba, ETIÓPIA P.O. Box 3243 Telefone Telegrama: OUA, Adis Abeba Portal: africa-union.org

Adis Abeba, ETIÓPIA P.O. Box 3243 Telefone Telegrama: OUA, Adis Abeba Portal: africa-union.org AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Adis Abeba, ETIÓPIA P.O. Box 3243 Telefone 517 700 Telegrama: OUA, Adis Abeba Portal: africa-union.org 6. a CONFERÊNCIA DOS MINISTROS AFRICANOS DA FUNÇÃO PÚBLICA

Leia mais

CONSELHO EXECUTIVO Vigésima Sessão Ordinária de Janeiro de 2012 Adis Abeba, Ethiopia EX.CL/687(XX)iii Original: Inglês

CONSELHO EXECUTIVO Vigésima Sessão Ordinária de Janeiro de 2012 Adis Abeba, Ethiopia EX.CL/687(XX)iii Original: Inglês AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : 5517 700 Fax : 5 5130 36 website : www. africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO Vigésima Sessão Ordinária 23-27

Leia mais

PROGRAMA PARLAMENTO DOS JOVENS

PROGRAMA PARLAMENTO DOS JOVENS PROGRAMA PARLAMENTO DOS JOVENS PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO ENTRE A ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA, A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES, A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA, O

Leia mais

União Europeia Bruxelas, 14 de novembro de 2014 (OR. en) Assegurar o respeito pelo Estado de direito na União Europeia

União Europeia Bruxelas, 14 de novembro de 2014 (OR. en) Assegurar o respeito pelo Estado de direito na União Europeia Conselho da União Europeia Bruxelas, 14 de novembro de 2014 (OR. en) 15206/14 FREMP 198 JAI 846 COHOM 152 POLGEN 156 NOTA de: para: Assunto: Presidência Conselho Assegurar o respeito pelo Estado de direito

Leia mais

UNIÃO AFRICANA P.O. Box: 3243, Addis Ababa, Ethiopia, Tel.:(251-11) Fax: (251-11)

UNIÃO AFRICANA P.O. Box: 3243, Addis Ababa, Ethiopia, Tel.:(251-11) Fax: (251-11) AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA P.O. Box: 3243, Addis Ababa, Ethiopia, Tel.:(251-11) 551 38 22 Fax: (251-11) 551 93 21 Email: situationroom@africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO Décima-oitava

Leia mais

Tema: Protecção Social para Desenvolvimento Inclusivo

Tema: Protecção Social para Desenvolvimento Inclusivo SA14261 61/9/12 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE PRIMEIRA SESSÃO DO COMITÉ TÉCNICO ESPECIALIZADO SOBRE O DESENVOLVIMENTO SOCIAL, TRABALHO E EMPREGO (CTE-DSTE-1) ADIS ABEBA, ETIÓPIA 20-24 DE ABRIL DE 2015

Leia mais

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B

6170/17 aap/ip 1 DGC 2B Conselho da União Europeia Bruxelas, 9 de fevereiro de 2017 (OR. en) 6170/17 RESULTADOS DOS TRABALHOS de: para: Secretariado-Geral do Conselho Delegações COHOM 16 CONUN 54 SOC 81 FREMP 11 n.º doc. ant.:

Leia mais

1. A Conferência dos Presidentes dos Parlamentos da União Europeia

1. A Conferência dos Presidentes dos Parlamentos da União Europeia PARLAMENTO FEDERAL DA BÉLGICA Conferência dos Presidentes dos Parlamentos da União Europeia Bruxelas, 4 e 5 de Abril de 2011 Observações preliminares CONCLUSÕES DA PRESIDÊNCIA ****** 1 A Conferência dos

Leia mais

Sumário. Adis-Abeba (Etiópia) 28 e 29 de Março de 2011 NAÇÕES UNIDAS CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL COMISSÃO ECONÓMICA PARA ÁFRICA

Sumário. Adis-Abeba (Etiópia) 28 e 29 de Março de 2011 NAÇÕES UNIDAS CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL COMISSÃO ECONÓMICA PARA ÁFRICA NAÇÕES UNIDAS CONSELHO ECONÓMICO E SOCIAL COMISSÃO ECONÓMICA PARA ÁFRICA Quadragésima-quarta Sessão da Comissão Quarta reunião anual conjunta da Conferência dos Ministros de Economia e Finanças da União

Leia mais

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL

REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA, ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO PROFISSIONAL Síntese do Workshop Nacional sobre o Projecto de Centros de Excelência do Ensino Superior para África

Leia mais

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA

COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA CRI(97)36 Version portugaise Portuguese version COMISSÃO EUROPEIA CONTRA O RACISMO E A INTOLERÂNCIA RECOMENDAÇÃO DE POLÍTICA GERAL N. 2 DA ECRI: OS ÓRGÃOS ESPECIALIZADOS NA LUTA CONTRA O RACISMO, A XENOFOBIA,

Leia mais

REGIMENTO DA CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA JUVENTUDE E DESPORTO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

REGIMENTO DA CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA JUVENTUDE E DESPORTO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA REGIMENTO DA CONFERÊNCIA DE MINISTROS DA JUVENTUDE E DESPORTO DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Aprovado na VII Reunião da Conferência de Ministros da Juventude e do Desporto da Comunidade

Leia mais

Assembleia Geral Anual da Portucel Empresa Produtora de Pasta e Papel, S.A. de 10 de Abril de 2012

Assembleia Geral Anual da Portucel Empresa Produtora de Pasta e Papel, S.A. de 10 de Abril de 2012 Assembleia Geral Anual da Portucel Empresa Produtora de Pasta e Papel, S.A. de 10 de Abril de 2012 Proposta relativa ao Ponto 8. da Ordem de Trabalhos Considerando que se encontra vago o cargo de Presidente

Leia mais

PROJECTO DE DOCUMENTO SÍNTESE. Tema: "O Papel de África no Desenvolvimento do Direito Internacional"

PROJECTO DE DOCUMENTO SÍNTESE. Tema: O Papel de África no Desenvolvimento do Direito Internacional AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, Ethiopia P. O. Box 3243 Telephone: +251 11 551 7700 / Fax: +251 11 5 517 844 website: www.au.int 5º FORUM DA COMISSÃO DA UNIÃO AFRICANA DO DIREITO

Leia mais

Ministério da Comunicação Social;

Ministério da Comunicação Social; Ministério da Comunicação Social Decreto Executivo N. 75 / 2007 de 2 de Julho Convindo regulamentar o funcionamento do Gabinete de Inspecção do Ministério da Comunicação Social; Nestes termos, ao abrigo

Leia mais

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do

O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do O programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República (AR) dirigida aos jovens do 2.º e do 3.ºciclos do ensino básico e do ensino secundário Quem orienta este programa na Escola?

Leia mais

Mapa comparativo I - Estrutura da Agenda Parlamentar

Mapa comparativo I - Estrutura da Agenda Parlamentar Alemanha (Bundestag) Cada sessão dura um ano com início em meados de Janeiro e fim em meados de Dezembro. Interrompe para férias, sendo que o maior período de interrupção ocorre nas férias de Verão (aproximadamente

Leia mais

AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS

AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS Para atingir os seus objectivos, a União dispõe de uma série de instituições, visando cada uma prosseguir determinados fins específicos, de acordo com o seu carácter próprio.

Leia mais

Apresentação do programa Parlamento dos Jovens. 1. Objetivos do Programa

Apresentação do programa Parlamento dos Jovens. 1. Objetivos do Programa Apresentação do programa Parlamento dos Jovens O Parlamento dos Jovens é uma iniciativa institucional da Assembleia da República, desenvolvida ao longo do ano letivo com as Escolas de todo o país, em que

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA DISCURSO DE TOMADA DE POSSE DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA NA XI LEGISLATURA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA DISCURSO DE TOMADA DE POSSE DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA NA XI LEGISLATURA DISCURSO DE TOMADA DE POSSE DE SUA EXCELÊNCIA O PRESIDENTE DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA NA XI LEGISLATURA 15 de Outubro de 2009 Sr. as e Srs. Deputados: Como Presidente eleito da Assembleia da República,

Leia mais

Quadro de Parceria entre África e União Europeia na Área da Energia (AEEP)

Quadro de Parceria entre África e União Europeia na Área da Energia (AEEP) IE19028 61/34/12 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, Ethiopia P. O. Box 3243 Telephone: +251 11 551 7700 / Fax: +251 11 5 517 844 website: www.au.int PRIMEIRA SESSÃO ORDINÁRIA DO

Leia mais

O CESE e a América Latina

O CESE e a América Latina O CESE e a América Latina Comité Comité économique Económico et e Social social Europeu européen As relações entre o CESE e a América Latina Há mais de dez anos que as relações do CESE com a América Latina

Leia mais

NEPAD PLANNING AND COORDINATING AGENCY

NEPAD PLANNING AND COORDINATING AGENCY NEPAD PLANNING AND COORDINATING AGENCY ANÚNCIO DE VAGA: OFICIAL SUPERIOR DO PROGRAMA, GOVERNAÇÃO AMBIENTAL E ALTERAÇÃO CLIMÁTICA - VA/NPCA/17/21 A Agência de Planeamento e Coordenação da NEPAD (NPCA ou

Leia mais

Regimento do Conselho de Ilha da Terceira

Regimento do Conselho de Ilha da Terceira Regimento do Conselho de Ilha da Terceira ARTIGO 1º COMPOSIÇÃO O conselho de Ilha da Terceira é composto por: a) Os Presidentes das Assembleias Municipais de Angra do Heroísmo e Praia da Vitória: b) Os

Leia mais

REGULAMENTO DAS MISSÕES DE OBSERVAÇÃO ELEITORAL DA COPA

REGULAMENTO DAS MISSÕES DE OBSERVAÇÃO ELEITORAL DA COPA REGULAMENTO DAS MISSÕES DE OBSERVAÇÃO ELEITORAL DA COPA ARTIGO 1. OBJETIVOS REGULAMENTO DAS MISSÕES DE OBSERVAÇÃO ELEITORAL DA COPA As missões de observação eleitoral da Confederação Parlamentar das Américas

Leia mais

REGULAMENTOS INTERNOS E DE PROCESSO

REGULAMENTOS INTERNOS E DE PROCESSO 23.4.2010 Jornal Oficial da União Europeia L 103/1 II (Actos não legislativos) REGULAMENTOS INTERNOS E DE PROCESSO REGULAMENTO INTERNO DO TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO EUROPEIA ÍNDICE TÍTULO I ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores COMISSÃO DE ASSUNTOS PARLAMENTARES, AMBIENTE E TRABALHO RELATÓRIO E PARECER

Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores COMISSÃO DE ASSUNTOS PARLAMENTARES, AMBIENTE E TRABALHO RELATÓRIO E PARECER RELATÓRIO E PARECER NO ÂMBITO DA AUDIÇÃO DOS ÓRGÃOS DE GOVERNO PRÓPRIO DAS REGIÕES AUTÓNOMAS, SOBRE O PROJECTO DE DECRETO-LEI REG. DL 380/2005 TRANSPÕE PARA A ORDEM JURÍDICA NACIONAL A DIRECTIVA N.º 2001/86/CE,

Leia mais

Comissão de Atletas Regulamento

Comissão de Atletas Regulamento Comissão de Atletas Regulamento 1. Missão 1.1. A Comissão de Atletas do COB tem por missão representar os Atletas Olímpicos perante o COB, fortalecendo os laços de comunicação e interação entre as partes.

Leia mais

A Europa rumo ao século XXI

A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Caminho do Tratado de Lisboa Índice 1. Os países da União Europeia 2. Os principais Tratados Europeus 3. Porquê um novo Tratado? 4. As

Leia mais

Conteúdo PRINCÍPIOS E LINHAS MESTRAS SOBRE A INDEPENDÊNCIA DAS COMISSÕES ELEITORAIS (EMBS) NA REGIÃO DA SADC PREÂMBULO 2

Conteúdo PRINCÍPIOS E LINHAS MESTRAS SOBRE A INDEPENDÊNCIA DAS COMISSÕES ELEITORAIS (EMBS) NA REGIÃO DA SADC PREÂMBULO 2 Conteúdo PREÂMBULO 2 CARACTERÍSTICAS DAS COMISSÕES ELEITORAIS (EMB) 6 PODERES E DEVERES 10 INDEPENDÊNCIA FINANCEIRA 15 RESPONSABILIDADE 17 PRINCÍPIOS E LINHAS MESTRAS SOBRE A INDEPENDÊNCIA DAS COMISSÕES

Leia mais

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VILA FLOR

REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VILA FLOR REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VILA FLOR PREÂMBULO A Lei n.º 75/2013, de 12 de Setembro, diploma que estabelece, entre outros, o regime jurídico das autarquias locais, veio atribuir, no

Leia mais

A fiscalização legislativa orçamental e consequências na qualidade da democracia e governação actores objectivos e percepções

A fiscalização legislativa orçamental e consequências na qualidade da democracia e governação actores objectivos e percepções A fiscalização legislativa orçamental e consequências na qualidade da democracia e governação actores objectivos e percepções Elisabete Azevedo-Harman (PhD) Especialista Parlamentar Senior/ Pro PALOP TL

Leia mais

Intervenção de Sua Excelência Aiuba Cuereneia Ministro da Planificação e Desenvolvimento

Intervenção de Sua Excelência Aiuba Cuereneia Ministro da Planificação e Desenvolvimento REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE REUNIÃO FINAL DO PROCESSO DA REVISÃO ANUAL 2014 Intervenção de Sua Excelência Aiuba Cuereneia Ministro da Planificação e Desenvolvimento Maputo, 16 de Maio de 2014 SENHORES MEMBROS

Leia mais

DISCURSO DE S.E. O EMBAIXADOR JEAN-BAPTISTE NATAMA, DIRECTOR DO GABINETE DA PRESIDENTE DA COMISSÃO DA UNIÃO AFRICANA NO SIMPÓSIO SOBRE INVESTIMENTO

DISCURSO DE S.E. O EMBAIXADOR JEAN-BAPTISTE NATAMA, DIRECTOR DO GABINETE DA PRESIDENTE DA COMISSÃO DA UNIÃO AFRICANA NO SIMPÓSIO SOBRE INVESTIMENTO AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Adis Abeba, Ethiopia P. O. Box 3243 Telefone: 5517 700 Fax: 5517844 Website: www. Africa-union.org DISCURSO DE S.E. O EMBAIXADOR JEAN-BAPTISTE NATAMA, DIRECTOR

Leia mais

UNTA-CONFEDERAÇÃO SINDICAL COMUNICADO FINAL

UNTA-CONFEDERAÇÃO SINDICAL COMUNICADO FINAL 1 UNTA-CONFEDERAÇÃO SINDICAL IV CONFERÊNCIA DO COMITÉ NACIONAL DA MULHER SINDICALIZADA COMUNICADO FINAL Aos dias 21 do mês de Setembro de 2015, realizou-se na sala de Reuniões do Futungo II, a IV Conferência

Leia mais

ASSOCIAÇÃO de ATLETAS OLÍMPICOS DE ANGOLA

ASSOCIAÇÃO de ATLETAS OLÍMPICOS DE ANGOLA ESTATUTO Artigo 1º (Definição) A Associação de Atletas Olimpicos de Angola, abreviadamente designada de AAOA é uma Instituição não governamental, de caracter associativo, autonóma e sem fins lucrativos,

Leia mais

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DO COMITÉ DE ORIENTAÇÃO DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA NEPAD (HSGOC)

RELATÓRIO DO PRESIDENTE DO COMITÉ DE ORIENTAÇÃO DOS CHEFES DE ESTADO E DE GOVERNO DA NEPAD (HSGOC) AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone: 251-115-517 700 Ext. 255 Website: www.african-union.org CONFERÊNCIA DA UNIÃO Décima-oitava Sessão Ordinária

Leia mais

10312/09 VLC/aam 1 DG C III

10312/09 VLC/aam 1 DG C III CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 29 de Maio de 2009 10312/09 Dossier interinstitucional: 2009/0047 (COD) TRANS 218 MAR 89 AVIATION 89 CAB 20 RECH 177 CODEC 772 RELATÓRIO de: Presidência para COREPER

Leia mais

Entrevista ao Presidente do Tribunal Administrativo de Moçambique- Juiz- Conselheiro Machatine Paulo Marrengane Munguambe

Entrevista ao Presidente do Tribunal Administrativo de Moçambique- Juiz- Conselheiro Machatine Paulo Marrengane Munguambe Entrevista ao Presidente do Tribunal Administrativo de Moçambique- Juiz- Conselheiro Machatine Paulo Marrengane Munguambe Panorâmica e apreciação sobre o ambiente institucional do Tribunal Administrativo,

Leia mais

Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : Fax : website : www. au.int

Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : Fax : website : www. au.int AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone : 011 551 7700 Fax : 011 551 7844website : www. au.int CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTUDANTES SOCIAIS-DEMOCRATAS

REGULAMENTO DOS ESTUDANTES SOCIAIS-DEMOCRATAS REGULAMENTO DOS ESTUDANTES SOCIAIS-DEMOCRATAS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS ARTIGO 1º (Estudantes Sociais-Democratas) Os Estudantes Sociais-Democratas (adiante designados por ESD) são a estrutura sectorial

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I. Natureza, Finalidade e Composição

COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I. Natureza, Finalidade e Composição COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I Natureza, Finalidade e Composição Art. 1º - O Colégio Estadual de Instituições de Ensino do CREA-MG (CIE-MG)

Leia mais

ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS DOS LOUROS ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCAREGADOS DE EDUCAÇÃO

ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS DOS LOUROS ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCAREGADOS DE EDUCAÇÃO CAPITULO I ARTIGO 1.º (Denominação, natureza, sede e âmbito) 1. A Associação adopta a designação de Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos dos Louros. 2. É uma

Leia mais

DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU

DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU 1.6.2017 L 141/21 DECISÃO (UE) 2017/935 DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 16 de novembro de 2016 sobre a delegação de poderes para a adoção de decisões relativas à adequação e idoneidade e a avaliação dos requisitos

Leia mais

A história da criação da OFA

A história da criação da OFA Um marco histórico na saúde em Angola A história da criação da OFA O presente texto retrata o trabalho que a Comissão Instaladora da Ordem dos Farmacêuticos indicada na Sessão de Encerramento do Xº Congresso

Leia mais

sobre o papel do Ministério Público fora do sistema de justiça penal

sobre o papel do Ministério Público fora do sistema de justiça penal TRADUÇÃO da versão em francês CONSELHO DA EUROPA Recomendação CM/Rec(2012)11 do Comité de Ministros aos Estados Membros sobre o papel do Ministério Público fora do sistema de justiça penal (adoptada pelo

Leia mais

A Cooperação na Área do Trabalho Infantil nos Estados membros da CPLP

A Cooperação na Área do Trabalho Infantil nos Estados membros da CPLP A Cooperação na Área do Trabalho Infantil nos Estados membros da CPLP Documento de Projecto Âmbito geográfico: Estados membros da CPLP. Data de início das actividades: 15 de Fevereiro de 2007. Entidades

Leia mais

RELATÓRIO DA CERIMÓNIA DA ASSINATURA DO ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROVEDORIA DE JUSTIÇA E EMBAIXADA DO REINO UNIDO EM ANGOLA

RELATÓRIO DA CERIMÓNIA DA ASSINATURA DO ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROVEDORIA DE JUSTIÇA E EMBAIXADA DO REINO UNIDO EM ANGOLA REPÚBLICA DE ANGOLA ----*---- PROVEDORIA DE JUSTIÇA RELATÓRIO DA CERIMÓNIA DA ASSINATURA DO ACORDO DE COOPERAÇÃO ENTRE A PROVEDORIA DE JUSTIÇA E EMBAIXADA DO REINO UNIDO EM ANGOLA LUANDA, AGOSTO DE 2013

Leia mais

(DRAFT) CONCLUSÕES DA II REUNIÃO DO FÓRUM DA SOCIEDADE CIVIL DA CPLP Díli, 17 de julho de 2015

(DRAFT) CONCLUSÕES DA II REUNIÃO DO FÓRUM DA SOCIEDADE CIVIL DA CPLP Díli, 17 de julho de 2015 (DRAFT) CONCLUSÕES DA II REUNIÃO DO FÓRUM DA SOCIEDADE CIVIL DA CPLP Díli, 17 de julho de 2015 A II Reunião Fórum da Sociedade Civil da CPLP (FSC-CPLP) realizou-se nos dias 13 a 17 de julho de 2015, em

Leia mais

Adis Abeba, 4 e 5 de Abril de 2016

Adis Abeba, 4 e 5 de Abril de 2016 EA16863 88/88/9/10 Nações Unidas Conselho Económico e Social Comissão Económica para África Conferência dos Ministros Africanos de Finanças, Planeamento e Desenvolvimento Económico Quadragésima Nona Sessão

Leia mais

Quadro geral relativo à informação e à consulta dos funcionários e empregados públicos da administração central do Estado. Acordo (Tradução) Preâmbulo

Quadro geral relativo à informação e à consulta dos funcionários e empregados públicos da administração central do Estado. Acordo (Tradução) Preâmbulo TUNED Trade Union s National and European Delegation EUPAE European Public Administration Employers Quadro geral relativo à informação e à consulta dos funcionários e empregados públicos da administração

Leia mais

VERSÕES CONSOLIDADAS

VERSÕES CONSOLIDADAS 7.6.2016 Jornal Oficial da União Europeia C 202/1 VERSÕES CONSOLIDADAS DO TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA E DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA (2016/C 202/01) 7.6.2016 Jornal Oficial da União

Leia mais

AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL

AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL João Paulo Batista Botelho Consultor Legislativo do Senado Federal 10/4/2014 OBJETIVO Apresentar aspectos gerais do Poder Legislativo brasileiro e seu papel

Leia mais

REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO DESPORTO PREÂMBULO

REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO DESPORTO PREÂMBULO REGULAMENTO, CONSTITUIÇÃO E CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO DESPORTO PREÂMBULO As Autarquias, devido à sua proximidade com a população, são os órgãos de poder que mais facilmente poderão desenvolver condições

Leia mais

CRIAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE FLUXOS MIGRATÓRIOS DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E ADOPÇÃO DO RESPECTIVO REGULAMENTO

CRIAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE FLUXOS MIGRATÓRIOS DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E ADOPÇÃO DO RESPECTIVO REGULAMENTO CRIAÇÃO DO OBSERVATÓRIO DE FLUXOS MIGRATÓRIOS DA COMUNIDADE DE PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA E ADOPÇÃO DO RESPECTIVO REGULAMENTO Os Ministros responsáveis pela segurança da Comunidade de Países de Língua

Leia mais

Acompanhamento, Apreciação e Pronúncia pela Assembleia da República no âmbito do Processo de Construção da União Europeia 1

Acompanhamento, Apreciação e Pronúncia pela Assembleia da República no âmbito do Processo de Construção da União Europeia 1 Acompanhamento, Apreciação e Pronúncia pela Assembleia da República no âmbito do Processo de Construção da União Europeia 1 Lei n.º 43/2006, de 25 de agosto (TP), com as alterações introduzidas pela Lei

Leia mais

A competência legal da Assembleia de Freguesia desdobra-se nas seguintes vertentes: a) Competência de organização interna

A competência legal da Assembleia de Freguesia desdobra-se nas seguintes vertentes: a) Competência de organização interna Competências da Assembleia A competência legal da Assembleia de Freguesia desdobra-se nas seguintes vertentes: a) Competência de organização interna ex.: elaboração do regimento; comissões ou grupos de

Leia mais

CPCJ P E N A C O V A C O M I S S Ã O D E P R O T E C Ç Ã O D E C R I A N Ç A S E J O V E N S REGULAMENTO INTERNO

CPCJ P E N A C O V A C O M I S S Ã O D E P R O T E C Ç Ã O D E C R I A N Ç A S E J O V E N S REGULAMENTO INTERNO Aprovado em: 24-11-2006 Alterado em: 04-12-2007 (Introduzidas alterações alínea e), artigo 9º) REGULAMENTO INTERNO Capítulo I Disposições Gerais Artigo 1º 1. A Lei de Protecção de Crianças e Jovens em

Leia mais