SOCIOLOGIA DO TRABALHO E DA SAÚDE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SOCIOLOGIA DO TRABALHO E DA SAÚDE"

Transcrição

1 1 SOCIOLOGIA DO TRABALHO E DA SAÚDE Capitalismo - contradições e conflitos. Formação e desenvolvimento da sociedade brasileira. Relações de trabalho.processo de reestruturação produtiva e consequências para o mundo do trabalho. Investigação de temas atuais sobre cidadania e sociedade democrática. ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaios sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, DURKHEIM, E. Fato social e divisão do trabalho.são Paulo: ÁTICA, DURKHEIM, E. Da divisão do trabalho social. 4ª ed. São Paulo: Martins Fontes, IANNI, O A Sociedade Global. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, MAGNOLI, D. Globalização Estado Nacional e Espaço Mundial. São Paulo: Moderna, Gestão e Logística Empresarial Período: 1º Natureza e etapas das relações ambientais. Dimensões estruturantes da organização e suas variáveis. Missão, objetivos, planos e metas na organização. Padrões de divisão do trabalho. Comportamento organizacional. Racionalização dos processos. Uso da tecnologia da informação. Negociação cooperativa. Aumento da produtividade. Redução de custos logísticos. FERREIRA, A. Gestão Empresarial de Taylor aos Nossos Dias. São Paulo: Pioneira, GHOSHAL, S. Estratégia e Gestão Empresarial. São Paulo: Campus, CHIAVENATO, I.; SAPIRO, A. Planejamento Estratégico Fundamentos e Aplicações. 7 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, CHIAVENATO, I. Introdução á teoria geral da administração. 7 ed. Rio de Janeiro: Elesevier, NOVAES, A.G.Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição. 2 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, FISIOLOGIA E BIOFÍSICA HUMANA Período: 1º Introdução à Fisiologia Humana. Fisiologias celular, dos cinco sentidos, do aparelho digestivo, do aparelho respiratório, do aparelho circulatório e suas regulações, do aparelho

2 urinário, do sistema nervoso, do sistema endócrino, do aparelho reprodutor e da estrutura óssea. Instrudução à Biofísica. Óptica. Fenômenos ondulatórios. Dinâmica de sólidos. Termometria. Radiação ionizante. Mecânica de fluidos. Biofísica das membranas excitáveis. Bioeletrogênese. Biofísica dos sistemas. GUYTON, A.C. Fisiologia Humana. 6 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, SMT. Segurança e Medicina do Trabalho. Manuais de Legislação. São Paulo: Atlas, FERNANDES,P.D; FERNANDES,L.T. Atlas de Anatomia. Erechim: Edelbra, GARCIA,E.A.C. Biofísica. São Paulo: Sarvier, HENEINE, D.F. Biofísica básica. São Paulo: Atheneu, MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA Período: 1º Carga Horária Semestre: 40 h/a Conceito, métodos e técnicas relacionadas à produção, divulgação e utilização do conhecimento. Estrutura e elaboração de pesquisa científica. Construção dos instrumentos de pesquisa. ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. 7 ed. São Paulo: Atlas, RUIZ, J. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, SANTOS, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, PIZZOLATO, L. L. Normas para apresentação de Documentos Científicos: Teses, Dissertações, Monografias e Trabalhos Acadêmicos. Curitiba: UFPR, BIOESTATÍSTICA E EPIDEMIOLOGIA Período: 1º Conceitos e Princípios Básicos em Epidemiologia. História e Fundamentos da Epidemiologia. Fontes de Dados Epidemiológicos e Medidas. Indicadores de Saúde. Vigilância Epidemiológica e Investigação de Surtos. O estudo das causas na investigação e pesquisa epidemiológicas. Delineamentos comuns de pesquisa usados em Epidemiologia tipos de estudos. Avaliação de risco em estudos epidemiológicos. Entendendo os erros. Aperfeiçoando as decisões. Descrever a variação dos dados: análise exploratória de dados. Inferência Estatística e Teste de Hipóteses. Análise Bivariada. Tamanho da amostra. Teoria

3 da probabilidade. Análise Multivariada. 3 PEREIRA, M.G. Epidemiologia teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, DORIA FILHO, U. Introdução à Bioestatística para simples mortais. São Paulo: Elsevier, ALMEIDA FILHO, N.; ROUQUAYROL, M. Z. Introdução à Epidemiologia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, RODRIGUES, P. C. Bioestatística. São Paulo: Eduff, BELLUSCI, S.M. Epidemiologia, 6º edição. São Paulo: SENAC,2007. SEMINÁRIOS DE SEGURANÇA NO TRABALHO I Período: 1º Carga Horária Semestre: 40 h/a Estudos dirigidos em grupo. Fundamentos da apresentação oral e de seminários. Oratória. Preparação de recurso audiovisual. ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. 7 ed. São Paulo: Atlas, RUIZ, J. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, SANTOS, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, PIZZOLATO, L. L. Normas para apresentação de Documentos Científicos: Teses, Dissertações, Monografias e Trabalhos Acadêmicos. Curitiba: UFPR, º Período ERGONOMIA Período: 2º Pré-requisito: Fisiologia e Biofísica Humana Introdução à Ergonomia. Elementos cognitivos envolvidos no processo de comportamento e atitude. Diagnóstico da situção de trabalho. Recomposição da situação de trabalho. Características de diferentes grupos operativos. Análise das condições de trabalho e das atividades dos colaboradores.

4 4 DUL, J., WEEDMEESTER, B. Ergonomia prática. São Paulo: Edgard Blücher, VIEIRA,J.L. Manual de ergonomia : Manual de aplicação da NR 17. Bauru:Edipro,2007 VIEIRA, S.I. Manual de Saúde e Segurança do Trabalho.Volume I. São Paulo: LTR, CAMPOS, A. Comissão Interna de Prevenção de Acidentes: Uma nova abordagem, São Paulo: Senac, SMT, Segurança e Medicina do Trabalho. Manuais de Legislação. 60 ed. São Paulo: Atlas, ORGANIZAÇÃO DO PROCESSO E DO AMBIENTE DE TRABALHO Período: 2º Normas Técnicas Nacionais e Internacionais. Elementos do Sistema de Gestão. Características de uma Política de Saúde Segurança no Trabalho. Técnicas de treinamento. Técnicas de controle de documentação. Técnicas de Planejamento das Ações. Regras básicas de Benchmarking. Princípios de Tecnologia Industrial. Perfil das Responsabilidades do Auditor. Fundamentos do Controle de Qualidade. Perícias e fiscalizações administrativas judiciais e outras pertinentes à área de Segurança e saúde ocupacional. Técnicas de Gerenciamento. Organização do trabalho. Bases legais (legislação reguladora das relações profissionais, das condições de produção e de consumo) e ferramentas de negociação e gestão de contratos típicos com terceiros em que sejam necessárias cláusulas de SST. Características técnicas de equipamentos de proteção coletiva e individual. HOEPPNER,M.G. Normas regulamentadoras relativas á segurança e medicina do trabalho: capitulo IV, título II da CLT. 4ª edição. São Paulo: Ícone, CARDELLA, B. Segurança no Trabalho e Prevenção de Acidentes Uma abordagem Holística. São Paulo: Atlas,1999. VIEIRA, S.I. Manual de Saúde e Segurança do Trabalho.Volume II. São Paulo: LTR, CAMPOS,V.F. Gerenciamento da rotina do dia-a-dia. Belo Horizonte: Ing tecnologia e serviços LTDA, GONÇALVES, E.A. Manual de Segurança e Saúde no Trabalho. 3 ed. São Paulo: LTR, BIOÉTICA E ÉTICA PROFISSIONAL Período: 2º Ética. Moral. Direito. Bioética. Modelos explicativos utilizados na Bioética. Direitos humanos. Aspectos éticos envolvidos nas questões relativas à privacidade e confidencialidade. Alocação de recursos escassos. Respeito à pessoa. Tomada de decisão. Pesquisa envolvendo seres humanos.

5 5 MARCOS, B. Ética e Profissionais da Saúde. São Paulo: Atlas, FORTES, P. A. C. Ética e Saúde. São Paulo: EPU, DURKHEIM, E. Da divisão do trabalho social.4º edição. São paulo: Martins Fontes, HOLLAND,S. Bioética: Enfoque filosófico. São Paulo: Loyola, SOUZA,J. Os batalhadores breasileiros : Nova classe média ou nova classe trabalhadores? Belo Horizonte: UFMG, INTRODUÇÃO A SEGURANÇA NO TRABALHO Período: 2º A evolução da engenharia de segurança do trabalho. Aspectos políticos, éticos, econômicos e sociais. A história do prevencionismo. Entidades públicas e privadas. A engenharia de segurança do trabalho no contexto capital-trabalho. O papel e as responsabilidades do engenheiro de segurança do trabalho. Acidentes: Conceituação e classificação. Causas de acidentes: fator pessoal de insegurança, ato inseguro, condição ambiente de insegurança. Conseqüências do acidente: lesão pessoal e prejuízo material. Agente do acidente e fonte de lesão. Riscos das principais atividades laborais SMT, Segurança e Medicina do Trabalho : Manuais de Legislação: Atlas. São Paulo. VIEIRA, S.I. Manual de Saúde e Segurança do Trabalho. São Paulo: LTR, CARDELLA, B. Segurança no Trabalho e Prevenção de Acidentes: Uma abordagem Holística. São Paulo: Atlas,1999 Brevigliero, E. Higiene Ocupacional Agentes biológicos, Químicos e Físicos, São Paulo: Senac,2008. Campos, V. F. Gerenciamento da rotina do trabalho do dia-a-dia. Belo Horizonte: Desenvolvimento Gerencial, FUNDAMENTOS DE SAÚDE COLETIVA Período: 2º Carga Horária Semestre: 40 h/a Relação saúde e sociedade. História da saúde pública brasileira e internacional. Princípios e doutrinas do Sistema Único de Saúde brasileiro (SUS). Problemas contemporâneos em Saúde Pública.

6 6 COSTA, M. A. F. Qualidade em Biossegurança. Rio de Janeiro: Qualitymark, MELO,E.C.P; CUNHA, F.T.S. Fundamentos da Saúde, 3º edição. Rio de Janeiro: SENAC, CECHIN, J. A história e os desafios da saúde suplementar- 10 anos de regulação. São Paulo: Saraiva, CAMPOS, G. W. S.; MINAYO, M. C. S.; AKERMAN, M. A. et al. (Org.). Tratado de Saúde Coletiva. São Paulo: Hucitec, PHILLIPI JR., A. Saneamento, Saúde e Ambiente. São Paulo: Manole, SEMINÁRIOS DE SEGURANÇA NO TRABALHO II Período: 2º Carga Horária Semestre: 40 h/a Pré-requisito: Seminários de Segurança do Trabalho I Conceito, métodos e técnicas sobre seminário, relacionadas à pesquisa bibliográfica, discussão do material pesquisado, estruturação do material pesquisado tanto no trabalho científico quanto na apresentação e debate. Estrutura e elaboração de seminário. Estrutura e produção de seminários na área de segurança no trabalho. SMT, Segurança e Medicina do Trabalho. Manuais de Legislação. 60 ed. São Paulo: Atlas, KANAANE, R. Comportamento Humano nas Organizações. São Paulo: Atlas, RUIZ, J. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, SANTOS, A. R. Metodologia científica: A construção do conhecimento. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, º Período GERENCIAMENTO DE RISCOS Período: 3º Pré-requisito: Introdução à Segurança no Trabalho Gestão de Riscos: Ferramentas para o Gerenciamento de Riscos tais quais: PDCA, Indicadores de Gestão de Risco, Gestão Estratégica de pessoas, Responsabilidade Social, Pirâmide de Frank Bird e Princípio de Pareto. Questão de Riscos e Perigos: Percepção entre Risco e Perigo, Analise Preliminar de Perigo (APP), Estudo de Analise de Risco (EAR), Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), Plano de Ação de Emergência (PAE), Analise Espinha de Peixe e Matriz de Risco.

7 7 Riscos Biológicos: Doenças Ocupacionais provocadas por agentes biológicos, Medidas Preventivas adotadas para o trabalhador e Medidas Relativas ao Ambiente. Riscos Ergonômicos: Não adequação das condições de trabalho às características psicofisiológicas dos trabalhadores. Foco da Gestão de Riscos Ergonômicos, Ergonomia Física, Cognitiva e Organizacional. Ações de Gestão (Micro-pausas, Ginástica Laboral, Atividades de lazer).riscos Químicos: Agentes químicos, Vias de Penetração, Gases, Solventes e vapores, Medidas de Controle, Medidas Relativas ao Ambiente, Riscos e Danos com Agentes Químicos, Insalubridade, Avaliação e Priorização de Riscos Químicos. BREVIGLIERO, E. Higiene Ocupacional: Agentes biológicos, Químicos e Físicos, São Paulo: Senac, CARPINETTI, L.C.R; MIGUEL, P.A.C; GEROLAMO.M.C. Gestão da qualidade ISO 9001:2008 : Princípios e requisitos 3 ed. São Paulo: Atlas, SMT, Segurança e Medicina do Trabalho. Manuais de Legislação. 60 ed. São Paulo: Atlas, CAMPOS, A. Comissão Interna de Prevenção de Acidentes: Uma nova abordagem, São Paulo: Senac, SALIBA, T.M; CORREA,M.A.C. Insalubridade e periculosidade: Aspectos técnicos e práticos, 9 ed. São Paulo: LTR, CIÊNCIAS DO COMPORTAMENTO HUMANO Período: 3º Formação da personalidade individual e de grupo. Elementos formadores da percepção humana. Elementos formadores da sensação humana. Elementos cognitivos envolvidos no processo de institucionalização comportamento e de atitude. Fundamentos básicos do desenvolvimento da personalidade humana. Formação de grupos: comportamento e atitude dentro das organizações. Conceito de flexibilização. Noções dos principais elementos ligados ao desempenho organizacional. KANAANE, R. Comportamento Humano nas Organizações. São Paulo: Atlas, DAVIS, K.; NEWSTRON, S. W. Comportamento Humano no Trabalho. Volume 1.São Paulo: Thompson, DAVIS, K.; NEWSTRON, S. W. Comportamento Humano no Trabalho. Volume 2. São Paulo: Thompson, 2000.

8 MARRAS, J. P. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Futura, BOOG, G. G. (Org.). Manual de Gestão de Pessoas e Equipe. São Paulo: Gente, DESENHO TÉCNICO E PROJETOS EM SEGURANÇA NO TRABALHO Período: 3º Carga Horária Semestre: 40 h/a Apresentação e uso do material de desenho. Traçados e construções básicas. Vistas ortográficas. Perspectiva isométrica. Escala. Cotagem. Noções de cortes. Interpretação de projetos e de desenho de instalações em geral. SILVA, E.O.; ALBIERO, E. Desenho Técnico Fundamental. São Paulo: EPU, ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR Princípios gerais de representação em desenho técnico. Rio de Janeiro, GIESECKE, F. E. Comunicação gráfica moderna. Trad. Alexandre Kawano... [et al]. Porto Alegre: Bookman, GOES, R. Manual prático de arquitetura hospitalar. São Paulo: Edgard Blucher, SANTOS,M; BURSZTYN.I. Saúde e arquitetura: Caminhos para humanização dos ambientes hospitalares. Rio de Janeiro: Senac, BIOSSEGURANÇA Período: 3º Saúde, doença, prevenção e imunidade. Formas de contaminação profissional. Classificação dos ambientes e dos procedimentos quanto ao risco de transmissão de infecções. Conceituações de risco, perigo, acidente e incidente. Medidas profiláticas em ambiente hospitalar. Higiene. Normas de Biossegurança. Qualidade em Biossegurança.

9 9 COSTA, M. A. F.; COSTA, M. F. B.; MELO, N. S. F. O. Biossegurança: ambientes hospitalares e odontológicos. São Paulo: Santos, COSTA, M. A. F. Qualidade em Biossegurança. Rio de Janeiro: Qualitymark, MASTROENI, M. F. Biossegurança Aplicada a Laboratórios e Serviços de Saúde. São Paulo: Atheneu, SISINNO, C. L. S.; OLIVEIRA, R. M. Resíduos sólidos, ambiente e saúde. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, HIRATA, M. Manual de Biossegurança. São Paulo: Manole, SEMINÁRIOS DE SEGURANÇA NO TRABALHO III Período: 3º Carga Horária Semestre: 40 h/a Pré-requisito: Seminários de Segurança no Trabalho II Conceito, métodos e técnicas sobre seminário, relacionadas à pesquisa bibliográfica, discussão do material pesquisado, estruturação do material pesquisado tanto no trabalho científico quanto na apresentação e debate. Estrutura e elaboração de Seminários III. ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. 7 ed. São Paulo: Atlas, RUIZ, J. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, SANTOS, A. R. Metodologia científica: A construção do conhecimento. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, REIS, R.S. Segurança e Medicina do Trabalho. Normas Regulamentadoras. 6 ed. São Caetano do Sul: Yendis, SAÚDE OCUPACIONAL Período: 3º Pré-requisito: Fundamentos de Saúde Pública Histórico e situação atual do trabalhador. Condições de trabalho e processo trabalho-saúde. Aspectos ergonômicos e posturais no trabalho. Questões relativas à legislação e as repercussões do trabalho na esfera da saúde e segurança.

10 10 VIEIRA S.I. Manual de saúde e segurança do trabalho: Administração de gerenciamento de serviços. Vol I. São Paulo:LTR,2005. BARROS A.L.B.L. Anamnese e xame físico: Avaliação diagnóstica de enfermagem no adulto. Porto Alegre:Artmed,2002. HOEPPNER M.G. Normas regulamentadoras relativas á segurança e medicina do trabalho. Capítulo V, título II da CLT. 4 ed. São Paulo: ìcone,2010. SOUZA.A.F. Gestão de manutenção em serviços de saúde. São Paulo: Blucher SALIBA.T.M; CORREA M.A.C; AMARAL L.S. Higiene do trabalho e programa de prevenção de riscos ambientais: PPRA. 3 ed. São Paulo: LTR, º Período GESTÃO DE PESSOAS Período: 4º Modelos tradicionais de avaliação de desempenho. Macro visão da competência em seus conceitos básicos. Modelo integrado e estratégico de gestão de pessoas em ambiente hospitalar. Gestão da carreira por competência e seu processo de sucessão. Dinâmica do sistema de valorização da recompensa e construção do composto remuneratório. Sistema de acompanhamento do desenvolvimento pessoal. Metodologia de processamento no estudo das inter-relações e seus indicadores. Planos corporativos e individuais de desenvolvimento dos planos de sucessão e de carreira. Geração e aplicação dos relatórios individuais, grupais e gerais. Implementação de mecanismos de feedback. RIBEIRO, A. L. Gestão de Pessoas. São Paulo: Saraiva, GIL, A. C. Gestão de Pessoas: enfoque nos papéis profissionais. São Paulo: Atlas, TOMAZ, V. A Qualidade do Crescimento. São Paulo: UNESP, MARRAS, J. P. Administração de Recursos Humanos. São Paulo: Futura, BOOG, G. G. (Org.). Manual de Gestão de Pessoas e Equipe. São Paulo: Gente, SAÚDE E MEIO AMBIENTE Período: 4º Pré-requisito: Saúde Ocupacional Novos paradigmas da área ambiental. Conceituação e importância da preservação do meio ambiente. Programas de preservação do meio ambiente. Aspectos legais, institucionais e órgãos regulamentadores. Sistemática a seguir na preparação de um estudo da proteção do meio ambiente. Critérios e técnicas de avaliação e controle de poluentes. Preservação do meio ambiente e a qualidade do ar. Sistemática a seguir na preparação de um estudo da proteção do meio ambiente. Preservação do meio ambiente e preservação do solo.

11 Destinação de resíduos industriais. 11 ZANIN,M e MANCINI,S.D. Resíduos plásticos e reciclagem: Aspectos gerais e tecnologia. São Paulo: Edufscar, OLIVEIRA, R.M; SISINNO, C.L.S. Resíduos Sólidos, Ambientais e Saúde. 3 ed. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz, OLIVEIRA, C.A.D. Manual Prático de Saúde e Segurança do Trabalho. São Caetano do Sul: Yendis, SALIBA, T.M. Higiene do Trabalho e Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. 3 ed. São Paulo: LTR, PHILIPPI JUNIOR, A. Saneamento, Saúde e Ambiente: Fundamentos para um Desenvolvimento Sustentável. Barueri: Manole, PROMOÇÃO DE SAÚDE Período: 4º Carga Horária Semestre: 40 h/a Direitos do cidadão e organização social. Importância política, social e psicológica do trabalho, com a vida e a saúde do homem/sociedade. Identificação e promoção de ações que visem à prevenção e controle de doenças infecto-contagiosas e/ou crônicas com foco em fatores de risco comum. Organizações sociais existentes na comunidade. Ações intersetoriais e da territorialização do cuidado em saúde. Estratégias de promoção de saúde com ênfase em ambientes de trabalho saudáveis. MORAES, M.V.G. Enfermagem do trabalho: Programas, procedimentos e técnicas. São Paulo: Iátria, CARVALHO, G.M. Enfermagem do trabalho. São Paulo: EPU, FERNANDES.J.C.A; MENDES.R. Promoção da saúde e gestão local. São Paulo: Aderaldo e Rothschild, Cepedoc, CAMPOS, G. W. S.; MINAYO, M. C. S.; AKERMAN, M. A. et al. (Org.). Tratado de Saúde Coletiva. São Paulo: Hucitec, DAVID, J. C. Construindo uma saúde melhor: um guia para a mudança de comportamento. Porto Alegre: Artmed, HIGIENE OCUPCIONAL Período: 4º Pré-requisito: Saúde Ocupacional Conceituação, classificação e reconhecimento dos riscos. Avaliação Ambiental. Contaminantes químicos. Contaminantes sólidos e líquidos. Contaminantes gasosos.

12 Medidas de controle coletivo para agentes químicos. Medidas de controle individual. Estudos de casos específicos. Riscos relativos ao manuseio, armazenagem e transporte de substâncias químicas agressivas. Radiação ionizante. Radiações não ionizantes. Rádiofreqüência. Radiação infravermelha. Radiação ultravioleta. "Laser" e "maser. Iluminação. Pressões elevadas e baixas. Agentes físicos. Ruído. Vibrações. Sobrecarga térmica. Noções de toxicologia. Insalubridade, Noções básicas de PPRA. VIEIRA, S.I. Manual de Saúde e Segurança do Trabalho, volume III. São Paulo: LTR, BREVIGLIERO, E. Higiene Ocupacional Agentes biológicos, Químicos e Físicos. São Paulo: Senac, VIEIRA, S.I. Manual de Saúde e Segurança do Trabalho, volume I. São Paulo: LTR, 2005 VIEIRA, S.I. Manual de Saúde e Segurança do Trabalho, volume II. São Paulo: LTR, SALIBA, T.M. Higiene do Trabalho e Programa de Prevenção de Riscos Ambientais. 3 ed. São Paulo: LTR, LEGISLAÇÃO TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA Período: 4º Carga Horária Semestre: 40 h/a Legislação. Conceituação: constituição, lei, decreto, portaria. Hierarquia: legislação federal, estadual, municipal. Legislação acidentária. Legislação previdenciária. Legislação sindical. Consolidação das leis do trabalho. Trabalho da mulher e do menor. MALLET, E.; FAVA, M.N. (org.) Consolidação das Leis do Trabalho. 16 ed. São Paulo: Rideel, REIS, R.S. Segurança e Medicina do Trabalho. Normas Regulamentadoras. 6 ed. São Caetano do Sul: Yendis, GONÇALVES,G. CLT prática; interpretações para departamento pessoal. Curitiba: Juruá, OLIVEIRA, A. de. Manual de prática trabalhista. São Paulo: Atlas, WEINTRAUB, A.B.V. e BARRAS,S.J. Direito sanitário previdenciário e trabalhista. São Paulo: Quartier latin, PROJETO INTEGRADO DE SEGURANÇA NO TRABALHO I Período: 4º

13 Apresentação de propostas de temas relativos à Segurança no Trabalho para desenevolvimento de um projeto de Conclusão de Curso. Revisão de ferramentas de formatação e técnicas de elaboração de um projeto. 13 RUIZ, J. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, SANTOS, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, PIZZOLATO, L. L. Normas para apresentação de Documentos Científicos: Teses, Dissertações, Monografias e Trabalhos Acadêmicos. Curitiba: UFPR, ANDRADE, M. M. Introdução à Metodologia do Trabalho Científico. 6 ed. São Paulo: Atlas, º Período PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS Período: 5º Carga Horária Semestre: 40 h/a Técnica de identificação e análise de riscos. Técnica de vulnerabilidade de pessoas e instalações. Processo de confiabilidade de equipamentos e pessoas. Fundamentos de confiabilidade. Aspectos econômicos dos danos. Falhas de um sistema. Atuação das companhias de seguro. Avaliação qualitativa e quantitativa de riscos. Programas de prevenção e controle dos riscos ambientais.. CARDELLA, B. Segurança no Trabalho e Prevenção de Acidentes: Uma abordagem holística. São Paulo: Atlas, SALIBA.T.M; CORREA M.A.C; AMARAL L.S. Higiene do trabalho e programa de prevenção de riscos ambientais: PPRA. 3 ed. São Paulo: LTR, BREVIGLIERO, E. Higiene Ocupacional: Agentes biológicos, Químicos e Físicos, São Paulo: Senac, CAMPOS, A. Comissão Interna de Prevenção de Acidentes: Uma nova abordagem, São Paulo: Senac, MORAES G.A. Normas regulamentadoras comentadas: Revisada, ampliada, atualizada e ilustrada. 7 ed. Rio de Janeiro: Gerenciamento Verde,2009. LEGISLAÇÃO E NORMATIZAÇÃO DE SEGURANÇA Período: 5º

14 14 Atribuições do profisssional de segurança no trabalho. Responsabilidade profissional, trabalhista, civil e criminal. A co-responsabilidade. Portarias normativas e outros dispositivos legais. Embargo e interdição. Convenção e recomendações da Organização Internacional do Trabalho. Normas técnicas. Normas nacionais, estrangeiras e internacionais. Técnicas do preparo de normas, instruções e ordens de serviço. Importância da utilização de normas técnicas. GONÇALVES.G. CLT prática: interpretações para departamento pessoal. Curitiba:juruá,2010. SMT, Segurança e Medicina do Trabalho. Manuais de Legislação. 60 ed. São Paulo: Atlas, REIS, R.S. Segurança e Medicina do Trabalho. Normas Regulamentadoras. 6 ed. São Caetano so Sul: Yendis, WEINTRAUB, A. B. V.; BARRA, J. S. Direito Sanitário Previdenciário e Trabalhista. São Paulo: Quartier Latin, SOARES. L.N. Prática forense trabalhista. São Paulo:LTR,2009. GESTÃO DA QUALIDADE Período: 5º Conceitos Básicos de Qualidade e Gestão da Qualidade. Histórico da Qualidade no Brasil. Custos da Qualidade. Sistema Brasileiro de Certificação e suas relações. Organização e ciclo de qualidade de serviço. Elementos formadores do gerenciamento do sistema de garantia de qualidade. Auditoria Interna da Qualidade. Ferramentas e técnicas para a Qualidade total e ambiental. CARPINETTI, L.C.R; MIGUEL, P.A.C; GEROLAMO.M.C. Gestão da qualidade ISO 9001:2008 : Princípios e requisitos 3 ed. São Paulo: Atlas, CARPINETTI, L.C.R. Gestão da qualidade: Conceitos e técnicas. São Paulo: Atlas,2010. CHIAVENATO, I. Introdução á teoria geral da administração: Uma visão abrangente da moderna administração das organizações. 7 ed. Rio de Janeiro: Elsevier,2003. PALADINI, E.P. Avaliação Estratégica da Qualidade. São Paulo: Atlas, O HANLON, T. Auditoria da Qualidade. São Paulo: Saraiva, PRIMEIROS SOCORROS Período: 5º

15 Técnicas básicas de procedimentos no atendimento em urgência e emergência. Abordagem ao paciente no trauma e nas emergências clínicas. Prestação de primeiros socorros em casos de perda da consciência, desmaio, convulsão, choque, hemorragia, ferimentos, queimaduras, intoxicação, aspiração de corpos estranhos. Técnicas básicas de reanimação cardiorrespiratória. Técnicas de bandagens, de imobilizações e de transporte. Material de primeiros socorros e improvisações. 15 GOLÇALVES, K.M; GOLÇALVES K.M. Primeiros socorros em casa e na escola. São Caetano do Sul: Yendis,2009. NETTINA, S.M. Prática de Enfermagem. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, BARROS A.L.B.L. Anamnese e xame físico: Avaliação diagnóstica de enfermagem no adulto. Porto Alegre:Artmed,2002. SHAH, K. Procedimentos de emergencia essenciais. Porto Alegre: Artmed,2009. KAWAMOTO,E.E; FORTES,J.I. Fundamentos de Enfermagem.2 ed. São Paulo: EPU, PROJETO INTEGRADO DE SEGURANÇA NO TRABALHO II Período: 5º Pré-requisito: Projeto Integrado de Segurança no Trabalho I Segunda etapa do desenvolvimento do Projeto de Segurança no Trabalho. Revisão de literatura e redação. Metodologia. ANDRADE, M. M. Introdução à metodologia do trabalho científico. 7 ed. São Paulo: Atlas, KANAANE, R. Comportamento Humano nas Organizações. São Paulo: Atlas, RUIZ, J. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, SEVERINO, A.J. Metodologia do trabalho científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, SANTOS, A. R. Metodologia científica: A construção do conhecimento. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, Médicas, º Período PREVENÇÃO E CONTROLE DE RISCOS EM MÁQUINAS, INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS Período: 6º Conceituação e importância. Bombas e motores. Veículos industriais. Ferramentas manuais.

16 Ferramentas motorizadas. Vasos sob pressão, caldeiras. Equipamentos pneumáticos. Fornos. Compressores. Soldagem e corte. Equipamentos de processos Industriais. Equipamentos e dispositivos elétricos. Sistema de proteção coletivo. Equipamentos de proteção individual (EPI). Projeto de proteção de máquinas. Localização industrial. Arranjo físico. Edificações. Estruturas e superfícies de trabalho. Transporte, armazenagem e manuseio de materiais. Tanques, silos e tubulações. Cor, sinalização e rotulagem. Obras de construção, demolição e reformas. Eletricidade: cabines de transformação, aterramento elétrico, pára-raios. Área de utilidade. Manutenção preventiva e engenharia de segurança. HOEPPNER, M.G. Normas Regulamentadoras Relativas a Segurança e Medicina. São Paulo: Ícone, CARDELLA, B. Segurança no Trabalho e Prevenção de Acidentes: Uma abordagem holística. São Paulo: Atlas, BREVIGLIERO, E. Higiene Ocupacional: Agentes biológicos, Químicos e Físicos, São Paulo: Senac, SALIBA.T.M; CORREA M.A.C; AMARAL L.S. Higiene do trabalho e programa de prevenção de riscos ambientais: PPRA. 3 ed. São Paulo: LTR, 2002 SMT, Segurança e Medicina do Trabalho : Manuais de Legislação: Atlas. São Paulo. PREVENÇÃO E COMBATE DE SINISTROS Período: 6º Conceito, importância e participação do profissional de segurança do trabalho na proteção contra incêndio. Legislação e normas relativas à proteção contra incêndios. Estudo sobre o fogo, o incêndio e a combustão e seus efeitos. Proteção ativa equipamentos de proteção e combate a incêndios e explosões. Proteção passiva proteção estrutural. Explosivos conceituação, identificação e controle. Técnicas de salvamento. Brigadas de incêndio. Técnicas de Combate a Incêndios e abandono de área. Planos de emergência e auxílio mútuo. TAVARES, J.C. Noções de prevenção e controle de perdas em segurança do trabalho.8 ed. São Paulo: SENAC, CAMILO JÚNIOR, A. B. Manual de prevenção e combate a incêndios. São Paulo: Senac, ABNT. Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR Inspeção, Manutenção e Recarga de Extintores de Incêndio. Rio de Janeiro. BREVIGLIERO, E. Higiene Ocupacional: Agentes biológicos, Químicos e Físicos, São Paulo: Senac, SALIBA.T.M; CORREA M.A.C; AMARAL L.S. Higiene do trabalho e programa de prevenção de riscos ambientais: PPRA. 3 ed. São Paulo: LTR,

17 17 AVALIAÇÃO E CONTROLE DE RISCOS NO AMBIENTE DE TRABALHO Período: 6º Identificação de EPI e EPC. NR6. Códigos e símbolos de SST. NR 32. Princípios básicos de prevenção de acidentes no trabalho na área de saúde. Inspeção de segurança. Causas de acidentes de trabalho. CAT. CIPA. Manutenção preventiva de materiais e equipamentos. CARDELLA, B. Segurança no trabalho e prevenção de acidentes: Uma Abordagem Holística. São Paulo: Atlas, VIEIRA, S.I. Manual de Saúde e Segurança do Trabalho. São Paulo: LTR, SMT, Segurança e Medicina do Trabalho. Manuais de Legislação. 60 ed. São Paulo: Atlas, SALIBA.T.M; CORREA M.A.C; AMARAL L.S. Higiene do trabalho e programa de prevenção de riscos ambientais: PPRA. 3 ed. São Paulo: LTR, SALIBA, T.M. e CORREA, M.A.C. Insalubridade e periculosidade: Aspectos técnicos e práticos. 9 ed. São Paulo: LTR, 2009 TOXICOLOGIA AMBIENTAL E INDUSTRIAL Período: 6º Introdução ao estudo da toxicologia. Mecanismos das intoxicações. Causas de morte. Vias principais de eliminação.princípios de ensaios utilizados em toxicologia ambiental. Marcadores biológicos. Análise de risco toxicológica. Sistemas redutores de toxicidade. Toxicologia industrial. Exame toxicológico. KATZUNG, B.G. Farmacologia: e clínica. 9 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, RANG, H.P. e DALE,M.M. Farmacologia. 6 ed. Rio de Janeiro: Elesevier, CARVALHO.G.M. Enfermagem do trabalho. São Paulo: EPU, 2001.

18 18 SALIBA, T.M. e CORREA, M.A.C. Insalubridade e periculosidade: Aspectos técnicos e práticos. 9 ed. São Paulo: LTR, OGA,S.M. Fundamentos de toxicologia.3 ed. São Paulo: Atheneu, PROJETO INTEGRADO DE SEGURANÇA NO TRABALHO III Período: 6º Apresentação de um Projeto Integrado de Segurança no Trabalho, baseado nos conhecimentos adquiridos durante o curso. SANTOS, A. R. Metodologia científica: a construção do conhecimento. 6 ed. Rio de Janeiro: DP&A, SEVERINO, A. J. Metodologia do Trabalho Científico. 22 ed. São Paulo: Cortez, RUIZ, J. A. Metodologia científica. 5 ed. São Paulo: Atlas, ANDRADE, M. M. Introdução à Metodologia do Trabalho Científico. 6 ed. São Paulo: Atlas, PIZZOLATO, L. L. Normas para apresentação de Documentos Científicos: Teses, Dissertações, Monografias e Trabalhos Acadêmicos. Curitiba: UFPR, 2002.

DESCRIÇÃO DE DISCIPLINA

DESCRIÇÃO DE DISCIPLINA Introdução à Engenharia de Segurança do Trabalho 30 h Aspectos históricos, econômicos, políticos e sociais. O papel e as responsabilidades do Engenheiro de Segurança do Trabalho. Acidentes no trabalho.

Leia mais

EMENTÁRIO: CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO. Disciplinas da Formação Técnica Específica - FTE

EMENTÁRIO: CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO. Disciplinas da Formação Técnica Específica - FTE SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA SUPERINTENDÊNCIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL - SUPROF DIRETORIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DIRDEP EIXO TECNOLÓGICO: Ambiente, Saúde e Segurança EMENTÁRIO:

Leia mais

Ementas 2011 Tecnólogo em Segurança do Trabalho

Ementas 2011 Tecnólogo em Segurança do Trabalho Ementas 2011 Tecnólogo em Segurança do Trabalho Disciplina: Desenvolvimento Sustentável Capacitar e qualificar os alunos para o desenvolvimento e incremento de ações voltadas à proteção, conservação e

Leia mais

Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente

Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente PERFIL PROFISSIONAL Profissional capaz de orientar e intervir na realidade do processo produtivo, promovendo mudanças em relação às aplicações tecnológicas

Leia mais

3.5 EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º Período MODELAGEM ORGANIZACIONAL Carga Horária Semestre: 40 h/a Docente: Pré-requisito: ------

3.5 EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º Período MODELAGEM ORGANIZACIONAL Carga Horária Semestre: 40 h/a Docente: Pré-requisito: ------ 3.5 EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º Período MODELAGEM ORGANIZACIONAL Período: 1º Carga Horária Semestre: 40 h/a 1 Estratégias e estrutura organizacional. Cotidiano das organizações. Modelos de estruturas organizacionais.

Leia mais

Ementas 2011 Tecnólogo em Segurança do Trabalho

Ementas 2011 Tecnólogo em Segurança do Trabalho Ementas 2011 Tecnólogo em Segurança do Trabalho Disciplina: Saúde do Trabalhador Estudar os conceitos gerais de riscos biológicos e identificar os riscos da exposição a agentes biológicos, biossegurança

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( )

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) Graduação (x) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Tecnologia em Processos Químicos Disciplina HIGIENE, SEGURANÇA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÃNDIA ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE CURSO TÉCNICO PRÓTESE DENTÁRIA FICHA DA SUBFUNÇÃO/COMPONENTE CURRICULAR FUNÇÃO: Proteção e prevenção SUBFUNÇÃO: SEGURANÇA NO TRABALHO E BIOSSEGURANÇA

Leia mais

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Sinópse Generalidades. Antecedentes Históricos. Conceitos Básicos: - Acidente do Trabalho; - Atividades e Operações Insalúbres; - Riscos Ocupacionais; - Equipamentos

Leia mais

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo em

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

Curso de Especialização em ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO

Curso de Especialização em ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO Curso de Especialização em ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO ÁREA DO CONHECIMENTO: Engenharia. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho.

Leia mais

PLANO DE ENSINO CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA- ANO LETIVO: 2003 - SÉRIE: 3º DISCIPLINA: ANUAL - HORAS/AULA SEMANAIS: 2 HORAS - C. HORÁRIA: 68 H.

PLANO DE ENSINO CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA- ANO LETIVO: 2003 - SÉRIE: 3º DISCIPLINA: ANUAL - HORAS/AULA SEMANAIS: 2 HORAS - C. HORÁRIA: 68 H. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL DIVISÃO DE APOIO

Leia mais

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM PETRÓLEO E GÁS

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM PETRÓLEO E GÁS Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM PETRÓLEO E GÁS ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação Gestão Educacional NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO. 18 a Turma

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO. 18 a Turma CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO 18 a Turma 1. PÚBLICO O Curso será aberto a pessoas que comprovem graduação em Engenharia e/ou Arquitetura por Instituições de Ensino Superior

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único Curso Técnico Segurança do Trabalho Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único SeÄÅo IX Das InstalaÄÉes ElÑtricas Art. 179 - O Ministério do Trabalho disporá sobre as condições de segurança e as medidas

Leia mais

SESMT SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO.

SESMT SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO. EMPRESA Conforme o Art. 157 da CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas Cabe às empresas: Cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho; Instruir os empregados, através de ordens

Leia mais

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 01: Integração e Código de ética do Técnico em Segurança PLANO DE CURSO

Matéria: Normas Regulamentadoras Aula 01: Integração e Código de ética do Técnico em Segurança PLANO DE CURSO PLANO DE CURSO Capítulo v da CLT e o meio ambiente do trabalho e a competência das empresas na saúde e segurança do trabalho; Código de ética do técnico em segurança Norma regulamentadora 1 disposições

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03 INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03 Normas Regulamentadoras do trabalho, trabalho rural..objetivos ESPECÍFICOS Apresentar o modelo legal de organização,

Leia mais

A GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

A GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO R & W Engenharia Fundada em 19 de abril de 1991. Prestação de serviços em segurança do trabalho atendendo em especial as NRs6, 9, 13, 15, 16 e 17 com emissão de laudos técnicos. Treinamentos como: Cipa,

Leia mais

Conheça nossos Serviços

Conheça nossos Serviços BEM VINDO! Oferecemos completa Assessoria e Consultoria nos aspectos legais, técnicos e normativos relacionados à quaisquer serviços de SEGURANÇA, SAÚDE E MEDICINA DO TRABALHO. Conheça nossos Serviços

Leia mais

PORTARIA N. 3.214, 08 DE JUNHO DE 1978

PORTARIA N. 3.214, 08 DE JUNHO DE 1978 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N. 3.214, 08 DE JUNHO DE 1978 Aprova as Normas Regulamentadoras - NR - do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do

Leia mais

Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito

Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CÂMPUS FLORIANÓPOLIS MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 Integridade Física e Patrimonial Carga horária total: 400h Unidade Curricular C/H

Leia mais

RISCOS DE ACIDENTES EM OBRAS CIVIS DENTRO DE UMA. Monografia Apresentada ao Curso de Engenharia Civil UFC - 2012

RISCOS DE ACIDENTES EM OBRAS CIVIS DENTRO DE UMA. Monografia Apresentada ao Curso de Engenharia Civil UFC - 2012 RISCOS DE ACIDENTES EM OBRAS CIVIS DENTRO DE UMA SUBESTAÇÃO ELÉTRICA Aluna: Thalita Ripardo Ximenes Orientadora: Profª.. Dra. Ana Barbara de Araujo Nunes Monografia Apresentada ao Curso de Engenharia Civil

Leia mais

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Curso: Bacharelado em Enfermagem Disciplina: Assistência de Enfermagem à Saúde do Trabalhador Professor: Daniely Oliveira Nunes Gama E-mail: danioliveiranunes@yahoo.com.br

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA.

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA FUNDAÇÃO DE APOIO À ESCOLA TÉCNICA. Curso: CURSO TÉCNICO INTEGRADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Ementa do Curso Etapa: 1ª Componente Curricular: INTRODUÇÃO À SEGURANÇA DO TRABALHO - IST Carga Horária: 80 H/A Habilitação recomendada para ministrar

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso I MÓDULO I TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso Habilitar e qualificar profissionais para desenvolver atividades de projeto, especificação, instalação, montagem e manutenção de sistemas eletromecânicos

Leia mais

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as),

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as), Prezados (as) Senhores (as), A BETHA CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa especializada em assessoria e prestação de serviços na área de segurança e medicina do trabalho para os mais diversos

Leia mais

Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA. Profª MSc Priscilla Céo

Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA. Profª MSc Priscilla Céo Faculdade de Ilhéus INTRODUÇÃO À BIOSSEGURANÇA Profª MSc Priscilla Céo BIOSSEGURANÇA É o conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa,

Leia mais

1.1 Segurança do trabalho

1.1 Segurança do trabalho 1.1 Segurança do trabalho A Segurança do Trabalho pode ser entendida como o conjunto de medidas adotadas, visando minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Farmácia

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar de Farmácia Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código:136 Município: Tupã Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio de TÉCNICO EM

Leia mais

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Higiene e Segurança do Trabalho Código: Pré-requisito:

Leia mais

Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL

Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL ÁREA DO CONHECIMENTO: Enfermagem e Saúde NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Enfermagem do Trabalho

Leia mais

Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho

Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho Curso Técnico Subsequente em Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CÂMPUS FLORIANÓPOLIS MATRIZ CURRICULAR Módulo 1 Integridade Física e Patrimonial - Carga horária total: 400h Unidade Curricular

Leia mais

Atualização do Curso Técnico em Segurança no Trabalho, eixo Tecnológico Ambiente, Saúde e Segurança na forma integrada ao Ensino Médio

Atualização do Curso Técnico em Segurança no Trabalho, eixo Tecnológico Ambiente, Saúde e Segurança na forma integrada ao Ensino Médio ESTADO DE SANTA CATARINA Secretaria de Estado da Educação Diretoria de Educação Básica e Profissional Gerência de Ensino Médio Atualização do Curso Técnico em Segurança no Trabalho, eixo Tecnológico Ambiente,

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

BEM VINDO... À RODRIGUES & RODRIGUES!!!

BEM VINDO... À RODRIGUES & RODRIGUES!!! BEM VINDO... À RODRIGUES & RODRIGUES!!! À RODRIGUES & RODRIGUES, possui um Know-how de atuação em diversos setores que envolvem a saúde e segurança do trabalhador sendo eles: Sistemas de Segurança do Trabalho,

Leia mais

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente

RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE SEGURANÇA A DO TRABALHO. Raymundo José A. Portelada Engº Op. Civil / Seg. do Trabalho e Meio Ambiente RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL DO ENGENHEIRO DE Raymundo José A. Portelada e Meio Ambiente PROFISSIONAIS DE A legislação que estabelece a obrigatoriedade de serviços especializados de Segurança a e Medicina

Leia mais

Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental.

Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental. Tecnólogo em Segurança do Trabalho DISCIPLINA: Biologia Aplicada à Saúde e Segurança no Trabalho Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental. DISCIPLINA: Informática Aplicada

Leia mais

Epidemiologia - Carga horária: 80 horas

Epidemiologia - Carga horária: 80 horas FACULDADE DO VALE DO JAGUARIBE FVJ CURSO TÉCNICO EM VIGILÂNCIA EM SAÚDE Epidemiologia - Carga horária: 80 horas TEÓRICA: 60h e PRÁTICA: 20h Identificar o processo saúde-doença na sociedade. Conhecer a

Leia mais

Curso de especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE PRODUÇÃO E QUALIDADE

Curso de especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE PRODUÇÃO E QUALIDADE Curso de especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE PRODUÇÃO E QUALIDADE ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo em Gestão

Leia mais

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO)

NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) NR 35 - GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO (PROPOSTA DE TEXTO) Objeto, princípios e campo de aplicação 35.1 Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece princípios e requisitos para gestão da segurança

Leia mais

SGi. SOLUÇÃO GESTÃO INTELIGENTE

SGi. SOLUÇÃO GESTÃO INTELIGENTE RELAÇÃO DE TREINAMENTOS 2015 www.sginteligente.com.br TREINAMENTOS PARA SUA EMPRESA - 2º SEMESTRE DE 2015 1 QUALIDADE Empresas e Profissionais interessados na ISO 9001 1.1 Interpretação da Norma ISO 9001:2008

Leia mais

Governador do Estado do Rio de Janeiro. Secretário de Estado de Trabalho e Renda

Governador do Estado do Rio de Janeiro. Secretário de Estado de Trabalho e Renda Governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral Secretário de Estado de Trabalho e Renda Sergio Zveiter Superintendência de Saúde, Segurança e Ambiente do Trabalho Engenheiro de Segurança do Trabalho

Leia mais

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES 1. JUSTIFICATIVA 1.1. Motivação para a Contratação: A contratação constante do objeto em questão é justificada em virtude do término do atual contrato; da impreterível necessidade

Leia mais

Técnico de Segurança do Trabalho

Técnico de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos Concurso Público para Técnico-Administrativo em Educação 02

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS De que trata cada Norma Regulamentadora (NR), urbanas e rurais. Nos links (sublinhados), você pode conferir o texto original das Normas, direto no site do Ministério do Trabalho

Leia mais

SSO Assessoria - www.sso.com.br. Excelência em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional

SSO Assessoria - www.sso.com.br. Excelência em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional Excelência em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional Quem somos? Qualilog SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL GESTÃO EMPRESARIAL RECURSOS HUMANOS A SSO oferece ao mercado brasileiro as ferramentas e técnicas

Leia mais

CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CURSOS MINISTRADOS PELA TREINAMENTOS & BRIGADA Item Treinamentos C/H 01 Brigada de Incêndio 12 h/a 02 Brigada de Incêndio 16 h/a 03 Primeiros Socorros 08 h/a 04 Trabalho em Altura 08 h/a 05 CIPA 20 h/a

Leia mais

A GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO UMA NOVA ABORDAGEM DE GESTÃO

A GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO UMA NOVA ABORDAGEM DE GESTÃO por A GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO UMA NOVA ABORDAGEM DE GESTÃO por Resolução do Conselho 2002/C161/01 Nova Estratégia Comunitária de Saúde e Segurança (2002 2006) Redução dos Acidentes de Trabalho

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO ÁREA DO CONHECIMENTO Engenharia, Administração e Saúde. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Segurança do Trabalho. AMPARO

Leia mais

Segurança do Trabalho Introdução

Segurança do Trabalho Introdução Segurança do Trabalho Introdução Joinville, fevereiro de 2015 Introdução A Segurança no Trabalho é a ciência que estuda as possíveis causas dos acidentes e incidentes originados durante a atividade laboral

Leia mais

30/03/2011. Matéria: Legislações e Normas Técnicas. Professor: Gustavo Fonseca. Assunto: Consolidação das Leis Trabalhistas e Normas Regulamentadoras

30/03/2011. Matéria: Legislações e Normas Técnicas. Professor: Gustavo Fonseca. Assunto: Consolidação das Leis Trabalhistas e Normas Regulamentadoras Matéria: Legislações e Normas Técnicas Professor: Gustavo Fonseca Assunto: Consolidação das Leis Trabalhistas e Normas Regulamentadoras A Constituição Federal de 1988 estabeleceu a competência privativa

Leia mais

WORKSHOP GesPÚBLICA de Gestão da Qualidade e Produtividade do IFSC 24 de outubro de 2013

WORKSHOP GesPÚBLICA de Gestão da Qualidade e Produtividade do IFSC 24 de outubro de 2013 WORKSHOP GesPÚBLICA de Gestão da Qualidade e Produtividade do IFSC 24 de outubro de 2013 AÇÕES PARA A QUALIDADE: Resultados e Perspectivas do modelo de Gestão Integrada de Qualidade, Meio Ambiente, Segurança

Leia mais

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Org. Marcos Garcia Hoeppner Advogado Autor da Coleção Síntese Jurídica e do Minidicionário Jurídico NR Normas Regulamentadoras Relativas à SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO (Capítulo V, Título II, da CLT)

Leia mais

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n. ANEXO I da NR-20 1 e 2.... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.º 9: a) o inventário e características dos inflamáveis

Leia mais

b. Acidente em viagem a serviço da empresa; d. Doenças profissionais (provocadas pelo tipo de trabalho);

b. Acidente em viagem a serviço da empresa; d. Doenças profissionais (provocadas pelo tipo de trabalho); ASPECTOS LEGAIS SOBRE A SEGURANÇA D O TRABALHO E SUA IMPLICAÇÃO PARA A EMPRESA NA SUA GESTÃO JURÍDICA. SEGURANÇA DO TRABALHO São os conjuntos de medidas que são adotadas visando minimizar os acidentes

Leia mais

FACULDADE DO SUL DA BAHIA 1º SEMESTRE DE 2014. PROVA FINAL PERÍODO DE APLICAÇÃO 07/07 segunda-feira 09/07 quarta-feira 10/07 quinta-feira

FACULDADE DO SUL DA BAHIA 1º SEMESTRE DE 2014. PROVA FINAL PERÍODO DE APLICAÇÃO 07/07 segunda-feira 09/07 quarta-feira 10/07 quinta-feira FACULDADE DO SUL DA BAHIA SEMESTRE DE 2014 PROVA FINAL PERÍODO DE APLICAÇÃO segunda-feira quarta-feira quinta-feira Horário 1ª AULA 18:50 às 20:30 2ª AULA 20:50 às 22:30 OBS.: NÃO HÁ SEGUNDA CHAMADA DE

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO 1/19 Programa do curso Módulo Designação Duração (h) Componente Sócio-Cultural 1 Legislação, regulamentos e normas de segurança,

Leia mais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais

Riscos Ambientais. Riscos Ambientais Riscos Ambientais Riscos Ambientais São os agentes, elementos ou substâncias presentes nos locais de trabalho. A exposição dos trabalhadores a estes agentes pode causar acidentes com lesões ou danos à

Leia mais

LEGISLAÇÃO: RESUMO DAS NRs NORMAS REGULAMENTADORAS

LEGISLAÇÃO: RESUMO DAS NRs NORMAS REGULAMENTADORAS LEGISLAÇÃO: RESUMO DAS NRs NORMAS REGULAMENTADORAS Portaria Nº 3.214/78, SSST Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho, atualmente, DSST Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, do Ministério

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno SEGURANÇA NO TRABALHO Eng. Daiana Paterno ATUALMENTE?? PORQUE? O cenário atual da Segurança e Saúde no Trabalho no Brasil ainda é muito distante do desejável. A Previdência Social registra, anualmente,

Leia mais

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE FUNCIONAMENTO DO CURSO O curso terá duração de 40 horas/aula, composto pelos seguintes módulos: MÓDULO h/a Entendimento da NR-10 4 Análise de Riscos 4 Prevenção Combate a Incêndio e Atmosfera Explosiva

Leia mais

PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG

PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG PLANO DE CURSO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DO SUL DE MINAS - IFSM CAMPUS DE INCONFIDENTES - MG DISCIPLINA N O de aulas/semana CARGA HORÁRIA Teórica Prática Total FUNDAMENTOS DE GERENCIAMENTO

Leia mais

NOME DA DISCIPLINA: SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS

NOME DA DISCIPLINA: SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL NOME DO CURSO: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PETRÓLEO E GÁS TELEFONE: (75) 3422 0423 / (75) 3422 3454 1- IDENTIFICAÇÃO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 80 PERÍODO: NOTURNO NOME DA DISCIPLINA: SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL NOME DO CURSO: SUPERIOR

Leia mais

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015

PPRA E PCMSO EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES. Elizabeth Sadeck Burlamaqui 09.01.2015 EXIGÊNCIAS E COMPATIBILIDADES PCMSO (NR-7) estabelece que o programa deverá ser desenvolvido sob a responsabilidade de um médico coordenador (OBRIGATORIAMENTE MT, podendo este repassar responsabilidades

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS 1º PERÍODO Biologia Geral, Citologia e Genética Estudo da célula, seus componentes e relação com as funções

Leia mais

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008 Ministério Trabalho e Emprego -CLT Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978 36 NR (última( (19/04/2013 Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados) Revogadas

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP LEGISLAÇÃO A Portaria n 3214, de 08/06/1978, aprovou as normas regulamentadoras NR do capítulo V, Título II, da CLT, relativas a segurança e medicina do trabalho. Atualmente

Leia mais

Segurança Brigada de incêndio. Brigada de incêndio florestal. CIPA. Combate a incêndios Noções básicas. Consignação de equipamentos. Direção defensiva. Metodologia de análise de risco. Metodologia de investigação

Leia mais

Saúde do Trabalhador. 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe

Saúde do Trabalhador. 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe 15ª Conferência Interestadual dos Bancários da Bahia e Sergipe Saúde: Ausência de Sintomas. Saúde (X ou =) Doenças. Saúde: Bem-estar Bio-psico-social. Causas mais frequentes do adoecimento: Estruturação

Leia mais

Gestão da Segurança e Saúde no. Angela Weber Righi

Gestão da Segurança e Saúde no. Angela Weber Righi Gestão da Segurança e Saúde no Trabalho Angela Weber Righi LEGISLAÇÃO BRASILEIRA PARA SST Legislação brasileira para SST Consolidação das leis do trabalho (CLT) editada em 01/05/1943 Título II das normas

Leia mais

Estado da Paraíba Município de Pedra Lavrada Gabinete do Prefeito

Estado da Paraíba Município de Pedra Lavrada Gabinete do Prefeito LEI Nº0138/2014, DE 20 JANEIRO DE 2014. DISPÕE SOBRE: INSTITUI O SERVIÇO ESPECIALIZADO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHOR E DA TRABALHADORA - SESST NO MUNICÍPIO DE PEDRA LAVRADA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 45

PROVA ESPECÍFICA Cargo 45 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 45 QUESTÃO 26 Sobre os Limites de Tolerância para exposição ao calor, em regime de trabalho intermitente, com períodos de descanso no próprio local de prestação de serviço, de

Leia mais

GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO COM FOCO NO ESTRESSE OCUPACIONAL: UM BREVE ESTUDO DE CASO NA CHESF

GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO COM FOCO NO ESTRESSE OCUPACIONAL: UM BREVE ESTUDO DE CASO NA CHESF GESTÃO DA SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO COM FOCO NO ESTRESSE OCUPACIONAL: UM BREVE ESTUDO DE CASO NA CHESF Autor(a): Karla Theonila Vidal Maciel Freitas 1 Introdução As empresas estão dando, cada vez mais,

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd)

GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) GESTÃO DA PRODUÇÃO (GPd) Antonio Keh Chuan Chou Gerente EHS GSC Latin America Sherwin Williams São Paulo, 22 de agosto de 2013 workshop AGENDA workshop Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho Operações

Leia mais

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno PPRA MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO FORMULÁRIO PARA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Esse Formulário deve ser aplicado

Leia mais

HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO ETEC TAKASHI MORITA HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO PLANO TRABALHO DOCENTE 2º SEMESTRE 2014 ETEC TAKACHI MORITA 1 INDICE 1º MÓDULO pagina Fundamentos

Leia mais

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 A Empresa Profissionalismo, Credibilidade e Qualidade são sinônimos do trabalho realizado pela empresa EDTRAB Serviços e Segurança do Trabalho. Pioneira

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA RESOLUÇÃO CFFa nº 467, de 24 de abril de 2015. Dispõe sobre as atribuições e competências relativas ao profissional fonoaudiólogo Especialista em Fonoaudiologia do Trabalho, e dá outras providências. O

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Segundo a OMS, a verificação de condições de Higiene e Segurança consiste num estado de bem-estar estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença e enfermidades.

Leia mais

INTRODUÇÃO À SEGURANÇA DO TRABALHO

INTRODUÇÃO À SEGURANÇA DO TRABALHO 1. Introdução Segundo a Organização Mundial da Saúde: Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças, levando-se em conta que o homem é um ser que se

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO ÁREA DO CONHECIMENTO: Engenharia. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho.

Leia mais

Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Engenharia de Segurança no Trabalho. Projeto Pedagógico

Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Engenharia de Segurança no Trabalho. Projeto Pedagógico FACCAMP FACULDADE CAMPO LIMPO PAULISTA COORDENADORIA DE EXTENSÃO E PESQUISA Curso de Pós Graduação Lato Sensu em Engenharia de Segurança no Trabalho Projeto Pedagógico Campo Limpo Paulista 2014 FACCAMP

Leia mais

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 PLANO DE CURSO

CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 PLANO DE CURSO CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: BIOSSEGURANÇA Código: ENF- 307 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: 20.2

Leia mais

V FORUM - NR 32. São Paulo 09.06.2010. Noeli Martins. auditora fiscal do trabalho médica do trabalho

V FORUM - NR 32. São Paulo 09.06.2010. Noeli Martins. auditora fiscal do trabalho médica do trabalho V FORUM - NR 32 São Paulo 09.06.2010 Noeli Martins auditora fiscal do trabalho médica do trabalho PORTARIA MTE 3214/78-33 Normas Regulamentadoras NR 01 Disposições Gerais NR 02 Inspeção Prévia NR 03 Embargo

Leia mais

TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6)

TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6) TÉCNICO SUPERIOR DE SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO (NÍVEL 6) Objectivos do Curso No final da acção, os formandos deverão ser capazes de: Colaborar na definição da política geral da empresa relativa à

Leia mais

LAUDO 012/2013 SAE C.S. SANTA MARTA. SMS LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE/ PERICULOSIDADE N 012/2013 1

LAUDO 012/2013 SAE C.S. SANTA MARTA. SMS LAUDO PERICIAL DE INSALUBRIDADE/ PERICULOSIDADE N 012/2013 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE - SMS GERÊNCIA DE SAÚDE DO SERVIDOR MUNICIPAL - GSSM EQUIPE DE PERÍCIA TÉCNICA - EPT LAUDO 012/2013 SAE C.S. SANTA MARTA. SMS LAUDO PERICIAL

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 18/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE

PLANO DE TRABALHO DOCENTE PLANO DE TRABALHO DOCENTE IDENTIFICAÇÃO: COLÉGIO ESTDUAL DARIO VELLOZO CURSO: TÉCNICO EM ENFERMAGEM PROF. ENFª. ARLETE JUÇARA REFOSCO TANURE DISCPLINA: ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA APLICADA A ENFERMAGEM

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS

PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS PPRA / NR 9 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS SETEMBRO / 2005 SANTA MARIA - RS Avenida. Medianeira 1900, Centro Santa Maria/ RS, CEP 97060-002- Fone (55) 3027 8911 Sumário 1 INTRODUÇÃO... 3 2

Leia mais

5º ANO Disciplina: Automação Industrial Ementa: Medição, atuação e controle. Estabilidade e desempenho de sistemas realimentados. Controle de sistemas a eventos discretos. Hierarquia em sistemas automatizados.

Leia mais