CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA E HIGIENE OCUPACIONAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA E HIGIENE OCUPACIONAL"

Transcrição

1 TUFFI MESSIAS SALIBA CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA E HIGIENE OCUPACIONAL 3ª edição

2 SUMÁRIO CAPÍTULO I INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE SEGURANÇA, HIGIENE E SAÚDE DOS TRABALHADORES I Breve histórico II Segurança do trabalho III Higiene ocupacional IV Ergonomia V Medicina do trabalho VI Ventilação industrial VII Equipamentos de proteção individual VIII Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) IX Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) X Programas de segurança, saúde e gestão de riscos Bibliografia CAPÍTULO II ACIDENTE DO TRABALHO I Considerações gerais II Acidente do trabalho Lei n / Conceito legal Comunicação do acidente do trabalho Benefícios a) Auxílio-doença b) Auxílio-acidente c) Aposentadoria por invalidez d) Pensão por morte e) Habilitação e reabilitação profissional Consequências do acidente do trabalho Responsabilidade civil pelo acidente do trabalho a) Nexo de causalidade b) Dano c) Culpa Responsabilidade penal pelo acidente do trabalho III Acidente do trabalho Conceito prevencionista Estudo de Heinrich Estudo de Bird... 34

3 3.3. Estudos Insurance Company of North American (ICNA) IV Estatísticas dos acidentes do trabalho Horas-homem de exposição ao risco (horas-homem) Dias Perdidos (DP) Dias Debitados (DD) Taxa de frequência Taxa de gravidade V Análise e investigação de acidentes Método da árvore de causas Método de causa-efeito Relatório de análise de acidentes Bibliografia CAPÍTULO III SEGURANÇA DO TRABALHO I Segurança em eletricidade Riscos em eletricidade...45 a) Conceito de choque elétrico b) Efeitos no organismo intensidade da corrente elétrica c) Percurso da corrente elétrica no corpo d) Resistência do corpo humano (R) e) Tempo de duração da passagem da corrente Principais definições da NR Medidas de controle...52 a) Medidas gerais b) Medidas de proteção coletiva c) Segurança em projetos d) Segurança em construção, montagem, operação e manutenção e) Segurança em instalações elétricas desenergizadas f) Segurança em instalações elétricas energizadas g) Trabalhos envolvendo Alta Tensão (AT) h) Proteção contra incêndio e explosão i) Sinalização de segurança II Proteção e combate a incêndio Fogo Conceito Características físicas e químicas dos materiais a) Ponto de fulgor b) Ponto de combustão c) Ponto de ignição Transmissão de calor...61 a) Condução...61 b) Convecção c) Radiação Extinção do fogo... 61

4 a) Retirada do material b) Extinção por resfriamento c) Abafamento d) Extinção química Combate a incêndio Extintores de incêndio a) Extintores de espuma b) Extintores de água pressurizada c) Extintores de CO 2 (dióxido de carbono) d) Pó químico Inspeções de extintores Quantidade de extintores Localização dos extintores O chuveiro automático (sprinklers) Hidrantes Pessoal para combate ao incêndio Prevenção de incêndios a) Eletricidade b) Solda e corte c) Cigarro e fósforo d) Armazenamento de combustível e inflamável e) Eletricidade estática f) Outras medidas preventivas g) Explosões III Máquinas e equipamentos Instalações e área de trabalho (layout) Dispositivo de acionamento e partida Proteção de máquina Transmissão de força Ponto de operação Assentos e mesas (ergonomia) Medidas gerais de máquinas e equipamentos Máquinas e equipamentos especiais a) Motosserra...76 b) Cilindros de massa c) Proteção elétrica d) Proteção das polias e) Indicador visual f) Serra circular Programa de proteção de prensa ou similar IV Caldeiras e vasos sob pressão Caldeiras a vapor a) Conceito b) Tipos de caldeira Fatores de risco na utilização da caldeira... 81

5 4.3. Prevenção de acidentes na utilização de caldeiras Normas gerais Instalação Segurança na operação de caldeiras Segurança na manutenção de caldeiras Inspeção de segurança de caldeiras a) Inspeção de segurança inicial b) Inspeção de segurança periódica c) Inspeções em caldeiras especiais d) Inspeções de válvula de segurança e) Inspeção de segurança extraordinária f) Relatório de inspeção Vasos sob pressão Classificação dos vasos sob pressão Fatores de risco na utilização de vasos sob pressão Instalação do vaso sob pressão Segurança na operação de vasos sob pressão Segurança na manutenção dos vasos sob pressão Inspeção de segurança de vasos sob pressão a) Inspeção inicial b) Inspeções periódicas c) Inspeções extraordinárias d) Relatório de inspeção V Transporte, armazenamento e manuseio de materiais Carros motorizados Transporte de sacos Empilhamento Armazenamento de materiais a) Armazenamento de inflamáveis e combustível b) Líquidos inflamáveis c) Líquidos instáveis d) Armazenamento de líquido inflamável em tambores e) Armazenamento de Gases Liquefeitos de Petróleo (GLP) e outros gases inflamáveis104 f) Armazenamento de explosivos VI Cor e sinalização Conceito de cor Cores fundamentais Rotulagem preventiva VII Segurança na construção civil Áreas de vivência Demolição VIII Segurança na mineração Processo de mineração

6 a) Furação b) Desmonte c) Carregamento e transporte d) Britagem/peneiramento e) Beneficiamento f) Estocagem/expedição Organização dos locais de trabalho Circulação e transporte de pessoas e materiais Transporte em mina a céu aberto Transporte no subsolo Transportadores contínuos por meio de correia Superfícies de trabalho Escadas Máquinas, equipamentos, ferramentas e instalações Máquinas e equipamentos Ferramentas Equipamentos de guindar Estabilidade dos maciços Abertura subterrânea Proteção contra poeira mineral Sistema de comunicação Sinalização de áreas de trabalho ou circulação Instalações elétricas Operações com explosivos e acessórios Ventilação em minas de subsolo Beneficiamento Deposição de estéril, rejeitos e produtos Iluminação Proteção contra incêndios e explosões acidentais Prevenção de explosão de poeiras inflamáveis em minas subterrâneas de carvão Proteção contra inundações Equipamentos radioativos Operações de emergência Paralisação e retomada de atividades nas minas Informação, qualificação e treinamento Comissão Interna de Prevenção de Acidentes na Mineração (CIPAMIN) Bibliografia CAPÍTULO IV HIGIENE OCUPACIONAL I Ruído Conceitos e parâmetros básicos a) Som b) Ruído c) Nível de pressão sonora (decibel) d) Frequência do som e) Nível de intensidade sonora e nível de potência sonora

7 f) Nível de decibel compensado ou ponderado g) Fator de duplicação da dose h) Dose equivalente de ruído ou efeitos combinados i) Nível equivalente de ruído j) Ruído contínuo e intermitente k) Ruído de impacto ou impulsivo l) Espectro sonoro Efeitos do ruído sobre o organismo Efeitos do ruído sobre o aparelho auditivo a) Ruptura do tímpano b) Perda de audição por trauma sonoro Instrumentos de medição a) Medidor de nível de pressão sonora b) Analisador de frequência c) Audiodosímetro (medidor integrado de uso pessoal) d) Calibrador acústico Limite de tolerância Adição e subtração de níveis de ruído Avaliação do ruído a) Avaliação ocupacional b) Avaliação do ruído para caracterização da insalubridade c) Avaliação para fins de aposentadoria especial d) Avaliação para fins de conforto e) Avaliação da perturbação do sossego público Medidas de controle Controle na fonte Controle no meio Controle no homem II Vibração Conceitos básicos/classificação a) Unidades b) Aceleração equivalente c) Classificação das vibrações d) Aceleração ponderada Critério legal Vibração de corpo inteiro a) Direção da vibração b) Efeitos sobre a saúde c) Critério ISO 2631/ d) Critério ISO de e) Critério da Comunidade Europeia f) Equipamento/local de medição g) Medidas de controle Vibração localizada ou mão e braço a) Direção da vibração b) Efeitos sobre a saúde

8 c) Critério ISO 5349/ d) Critério ISO : e) Critério da Comunidade Europeia f) Equipamento/local de medição g) Medidas de controle III Calor Conceitos básicos a) Condução b) Convecção c) Radiação d) Evaporação Equilíbrio homeotérmico Fatores que influem nas trocas térmicas entre o ambiente e o organismo a) Temperatura do ar b) Umidade relativa do ar c) Velocidade do ar d) Calor radiante e) Tipo de atividade Efeitos do calor no organismo Limite de tolerância Instrumentos de medição Medidas de controle IV Frio Equilíbrio homeotérmico Efeitos do frio no organismo Limite de tolerância Medidas de controle V Radiações ionizantes e não ionizantes Conceituação Efeitos no organismo Ocorrências Limites de tolerância Critério ACGIH Avaliação das radiações Medidas de controle VI Agentes químicos Conceitos, definições e classificação Parâmetros utilizados nas avaliações de particulados e gases e vapores a) Tamanho das partículas b) Partícula respirável c) Partícula inalável d) Particulado torácico e) Particulado total f) Contagem de partícula g) Análise gravimétrica

9 h) Estratégia de amostragem i) Grupo homogêneo de exposição j) Tipos de amostragem k) Unidades de medida l) Brief & Scala Efeito no organismo Gases e vapores Particulados Instrumentos de medição Bomba gravimétrica de poeira Elutriador vertical para poeira de algodão Detector de gases/tubos reagentes ou colorimétricos Medidor com sensor eletroquímico Dosímetro passivo Sistemas filtrantes (filtros, porta-filtros e suportes) Calibradores do tipo bolha de sabão Calibrador eletrônico Limite de tolerância Limites da legislação brasileira (Portaria n de MTE) Limites de tolerância para gases e vapores Limites de tolerância recomendados pela ACGIH Avaliação de agentes químicos Medidas de controle Medidas relativas ao ambiente Medidas relativas ao homem VII Agentes biológicos Bibliografia CAPÍTULO V VENTILAÇÃO INDUSTRIAL I Classificação dos sistemas de ventilação Ventilação geral Ventilação local exaustora II Ventilação geral Ventilação natural Ventilação mecânica ou forçada III Ventilação local exaustora Captor Sistema de dutos Ventiladores Equipamentos de controle IV Ventilação Normas regulamentadoras Norma Regulamentadora NR Norma Regulamentadora NR Norma Regulamentadora NR

10 4.4. Norma Regulamentadora NR Norma Regulamentadora NR Bibliografia CAPÍTULO VI SERVIÇO ESPECIALIZADO EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO (SESMT) E COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES (CIPA) I Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) Considerações Dimensionamento Qualificação dos profissionais Atribuições dos profissionais Comentário sobre a NR a) Quanto ao dimensionamento b) Quanto à garantia de emprego c) Quanto à formação d) Modalidades de SESMT II Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) Constituição Organização Garantias dos cipistas Atribuições da CIPA Funcionamento da CIPA a) Reuniões ordinárias b) Reuniões extraordinárias c) Decisões da CIPA d) Perda do mandato Treinamento Processo eleitoral Das contratantes e contratadas Bibliografia CAPÍTULO VII EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (EPI) I Conceito II Obrigações quanto aos EPIs Obrigações do empregador Obrigações dos empregados Obrigações do fabricante ou importador III Certificado de aprovação IV Competência do Ministério do Trabalho V Seleção dos EPIs VI Gerenciamento do uso do EPI

11 Bibliografia CAPÍTULO VIII ERGONOMIA I Conceito II Levantamento, transporte e descarga industrial de peso III Mobiliário dos postos de trabalho Postura em pé Posição sentada IV Equipamentos dos postos de trabalho V Organização do trabalho VI Condições ambientais de trabalho Ruído Temperatura efetiva/umidade relativa/velocidade do ar Temperatura efetiva Velocidade e umidade do ar Iluminação Conceitos básicos Características físicas da luz Unidades de medidas Tipos de iluminação Avaliação dos níveis de iluminamento Medidas corretivas Qualidade do ar em ambientes climatizados Trabalho em teleatendimento/telemarketing Trabalho dos operadores de checkout Bibliografia CAPÍTULO IX INSALUBRIDADE/PERICULOSIDADE/APOSENTADORIA ESPECIAL I Insalubridade Conceito Agentes insalubres Valor do adicional de insalubridade Eliminação ou neutralização da insalubridade II Periculosidade Explosivos e inflamáveis Inflamáveis Energia elétrica Radiação ionizante Valor do adicional de periculosidade III Perícia de insalubridade e periculosidade Perícia extrajudicial Perícia judicial IV Aposentadoria especial

12 4.1. Conceito Caracterização Laudos Técnicos de Condições Ambiental e de Trabalho (LTCAT) Eliminação e neutralização do agente Descaracterização Contribuição adicional Perfil Profissiográfico Previdenciário (PPP) Bibliografia CAPÍTULO X PROGRAMAS DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO I Considerações gerais II Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) Estrutura do PPRA Desenvolvimento do PPRA Registro dos dados Responsabilidades III Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) Responsabilidades relativos ao PCMSO a) Do empregador b) Médico coordenador Desenvolvimento do PCMSO Tipos de exames Atestado de Saúde Ocupacional Planejamento anual do PCMSO Procedimentos de avaliação médica IV Relação entre LTCAT, PPRA e PPP V Programa de Conservação Auditiva (PCA) Reconhecimento Avaliação ocupacional do ruído Dose > 0,5 < 1, Dose > 1, VI Programa de Proteção Respiratória (PPR) VII Programa de Gerenciamento de Risco (PGR) Desenvolvimento do PGR Nível de ação VIII Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (PCMAT)456 IX Sistemas de gestão de saúde e segurança ocupacionais Definições Elementos do sistema de gestão de saúde e segurança ocupacional Bibliografia

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA E HIGIENE OCUPACIONAL

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA E HIGIENE OCUPACIONAL CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA E HIGIENE OCUPACIONAL 1ª edição 2004 2ª edição 2008 3ª edição 2010 4ª edição 2011 5ª edição 2013 TUFFI MESSIAS SALIBA Engenheiro Mecânico; Engenheiro de Segurança do Trabalho;

Leia mais

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno

Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno PPRA MANUAL PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO FORMULÁRIO PARA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Material do curso PPRA EXPERT Apostila do aluno RECONHECIMENTO DOS RISCOS AMBIENTAIS Esse Formulário deve ser aplicado

Leia mais

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho;

Aplicar os princípios de ergonomia na realização do trabalho; Curso: Técnico de Segurança do Trabalho Curso Reconhecido pelo MEC: PORTARIA N 959/2007 Apresentação: O curso de Técnico de Segurança do Trabalho da Conhecer Escola Técnica é reconhecido pela excelência

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 45

PROVA ESPECÍFICA Cargo 45 11 PROVA ESPECÍFICA Cargo 45 QUESTÃO 26 Sobre os Limites de Tolerância para exposição ao calor, em regime de trabalho intermitente, com períodos de descanso no próprio local de prestação de serviço, de

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único Curso Técnico Segurança do Trabalho Introdução a Segurança do Trabalho Módulo Único SeÄÅo IX Das InstalaÄÉes ElÑtricas Art. 179 - O Ministério do Trabalho disporá sobre as condições de segurança e as medidas

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO - SST No Brasil a Segurança e Medicina no Trabalho é regulamentada pela portaria 3214/78, atualmente com 36 Normas Regulamentadoras do Ministério

Leia mais

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br

Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 www.edtrab.com.br Contato: (041) 3365-9406 (041) 9910-3494/8467-2429 A Empresa Profissionalismo, Credibilidade e Qualidade são sinônimos do trabalho realizado pela empresa EDTRAB Serviços e Segurança do Trabalho. Pioneira

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

PLANO DE ENSINO CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA- ANO LETIVO: 2003 - SÉRIE: 3º DISCIPLINA: ANUAL - HORAS/AULA SEMANAIS: 2 HORAS - C. HORÁRIA: 68 H.

PLANO DE ENSINO CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA- ANO LETIVO: 2003 - SÉRIE: 3º DISCIPLINA: ANUAL - HORAS/AULA SEMANAIS: 2 HORAS - C. HORÁRIA: 68 H. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ESTRUTURAS E CONSTRUÇÃO CIVIL DIVISÃO DE APOIO

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO

NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NORMAS REGULAMENTADORAS - NR ABAIXO ESTÃO AS NORMAS REGULAMENTADORAS VIGENTES DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO NR 1 - Disposições Gerais As Normas Regulamentadoras são de observância obrigatória por

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013 Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Dr. Francisco Nogueira de Lima Código:059 Município: CASA BRANCA Área Profissional: SAÚDE Habilitação Profissional: TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Qualificação:

Leia mais

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br

PROGRAMAS (41) 35620280. medicinaocupacional@saudemais.med.br. http://www.saudemais.med.br (41) 35620280 medicinaocupacional@saudemais.med.br http://www.saudemais.med.br Temos a satisfação de apresentar nossos serviços de Saúde Ocupacional. Oferecemos assessoria completa em segurança e medicina

Leia mais

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03

INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03 INTRODUÇÃO A ENGENHARIA DE SEGURANÇA 02 sem 2009 PROF. DANIEL BRAATZ DEP/UFSCar TEXTO 03 Normas Regulamentadoras do trabalho, trabalho rural..objetivos ESPECÍFICOS Apresentar o modelo legal de organização,

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Segundo a OMS, a verificação de condições de Higiene e Segurança consiste num estado de bem-estar estar físico, mental e social e não somente a ausência de doença e enfermidades.

Leia mais

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM SEGURANÇA NO TRABALHO E MEIO AMBIENTE ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo em

Leia mais

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6

ESCOPO DE FORNECIMENTO DOS DOCUMENTOS DO PROJETO 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 3RFOLLOWGOGREENER Pág. 1 de 6 Projeto N o Data de entrada: 3RFollowGoGreener-001-10-2010 Data de saída: Título do Projeto: Programa 3RFollowGoGreener - Sistema Follow é composto por Modelos de Documentos

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP

NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP NORMAS REGULAMENTADORAS FAP E NTEP LEGISLAÇÃO A Portaria n 3214, de 08/06/1978, aprovou as normas regulamentadoras NR do capítulo V, Título II, da CLT, relativas a segurança e medicina do trabalho. Atualmente

Leia mais

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho

Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Noções de Segurança e Higiene do Trabalho Sinópse Generalidades. Antecedentes Históricos. Conceitos Básicos: - Acidente do Trabalho; - Atividades e Operações Insalúbres; - Riscos Ocupacionais; - Equipamentos

Leia mais

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as),

Marcos Damas. www.bethaconsultoria.com.br. Prezados (as) Senhores (as), Prezados (as) Senhores (as), A BETHA CONSULTORIA EM SEGURANÇA DO TRABALHO é uma empresa especializada em assessoria e prestação de serviços na área de segurança e medicina do trabalho para os mais diversos

Leia mais

PORTARIA N. 3.214, 08 DE JUNHO DE 1978

PORTARIA N. 3.214, 08 DE JUNHO DE 1978 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N. 3.214, 08 DE JUNHO DE 1978 Aprova as Normas Regulamentadoras - NR - do Capítulo V, Título II, da Consolidação das Leis do

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 06 Extintores de Incêndio Portáteis. Revisão: 00 Folha: 1 de 7 1. Objetivo Assegurar que todos os canteiros de obras atendam as exigências para utilização dos extintores de incêndio portáteis de acordo com

Leia mais

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO IT - 16 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências Normativas 4 Definições 5 Generalidades gerais 6- Procedimentos 7 Certificação e validade/garantia INSTRUÇÃO

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE AVALIAÇÃO E CONTROLE DE VIBRAÇÃO PPRA

MANUAL PRÁTICO DE AVALIAÇÃO E CONTROLE DE VIBRAÇÃO PPRA MANUAL PRÁTICO DE AVALIAÇÃO E CONTROLE DE VIBRAÇÃO PPRA 1ª edição 2009 2ª edição 2013 3ª edição 2014 TUFFI MESSIAS SALIBA Engenheiro Mecânico. Engenheiro de Segurança do Trabalho. Advogado. Mestre em meio

Leia mais

Normas para caldeiras

Normas para caldeiras Normas para caldeiras Normas de projeto e fabricação: No Brasil a norma mais adotada é o código ASME seção I da American Society of Mechanical Engineers ABNT: NB 227 Código para projeto e construção de

Leia mais

Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL

Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL Curso de Especialização em ENFERMAGEM DO TRABALHO E SAÚDE OCUPACIONAL ÁREA DO CONHECIMENTO: Enfermagem e Saúde NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Enfermagem do Trabalho

Leia mais

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO

NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO ANEXO XVI AO DECRETO N o 3.950, de 25 de janeiro de 2010. NORMA TÉCNICA N o 16 SISTEMAS DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO 1. OBJETIVO Esta Norma Técnica estabelece critérios para proteção contra incêndio

Leia mais

Engenheiro de Segurança do Trabalho

Engenheiro de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos Concurso Público para Técnico-Administrativo em Educação 02

Leia mais

Kayrós Consultoria. Soluções em EHS. Este é o tempo certo para investir em Segurança! kayrosehs@hotmail.com.br

Kayrós Consultoria. Soluções em EHS. Este é o tempo certo para investir em Segurança! kayrosehs@hotmail.com.br Soluções em EHS Soluções em EHS - Apresentação A Kayrós Consultoria atua nas áreas de Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho trazendo soluções para micro, pequenas e médias empresas em toda a Baixada

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS De que trata cada Norma Regulamentadora (NR), urbanas e rurais. Nos links (sublinhados), você pode conferir o texto original das Normas, direto no site do Ministério do Trabalho

Leia mais

Aspectos do Projeto e Planejamento na Gestão Segurança do Trabalho

Aspectos do Projeto e Planejamento na Gestão Segurança do Trabalho Aspectos do Projeto e Planejamento na Gestão Segurança do Trabalho Prof.MSc.Gonçalo Siqueira Santos / SP Segurança no trabalho Qual a sua atividade? Esta frase é uma das mais utilizadas entre os médicos

Leia mais

RUA: BENTO GERALDO DE CAMARGO, 741 WERNER PLASS AMERICANA-SP

RUA: BENTO GERALDO DE CAMARGO, 741 WERNER PLASS AMERICANA-SP CLIENTES TRA CLIENTES JÁ ATENDIDOS MBIGUCCI ORTOBOM STELA SELAMIL PREDIAL IN-HAUS FUSAM COSAN GRUPO FEREZIN SOGEFI GROUP A TRA ATUA EM TODO TERRITÓRIO NACIONAL O QUE FAZEMOS AUTOMAÇÃO ADEQUAÇÃO DE EQUIPAMENTOS

Leia mais

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO. Clique para editar os estilos do texto

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO. Clique para editar os estilos do texto Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa Clique para editar os estilos do texto de São Paulo XXXVI CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MEDICINA DO TRABALHO 2015 1 Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa

Leia mais

SSO Assessoria - www.sso.com.br. Excelência em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional

SSO Assessoria - www.sso.com.br. Excelência em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional Excelência em Segurança do Trabalho e Saúde Ocupacional Quem somos? Qualilog SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL GESTÃO EMPRESARIAL RECURSOS HUMANOS A SSO oferece ao mercado brasileiro as ferramentas e técnicas

Leia mais

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008

Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978. Revogadas NR rurais em 15/04/2008 Ministério Trabalho e Emprego -CLT Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978 36 NR (última( (19/04/2013 Segurança e Saúde no Trabalho em Empresas de Abate e Processamento de Carnes e Derivados) Revogadas

Leia mais

Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente

Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente Curso Técnico em Segurança do Trabalho Subsequente PERFIL PROFISSIONAL Profissional capaz de orientar e intervir na realidade do processo produtivo, promovendo mudanças em relação às aplicações tecnológicas

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso I MÓDULO I TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA Objetivo do Curso Habilitar e qualificar profissionais para desenvolver atividades de projeto, especificação, instalação, montagem e manutenção de sistemas eletromecânicos

Leia mais

Conheça nossos Serviços

Conheça nossos Serviços BEM VINDO! Oferecemos completa Assessoria e Consultoria nos aspectos legais, técnicos e normativos relacionados à quaisquer serviços de SEGURANÇA, SAÚDE E MEDICINA DO TRABALHO. Conheça nossos Serviços

Leia mais

NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - PROPOSTA

NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO - PROPOSTA ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE ESTADO E SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DIRETORIA DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO NORMA TÉCNICA DO CORPO DE BOMBEIROS Nº 18/2015 SISTEMA DE PROTEÇÃO

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ Produto: Antiderrapante para Correias Página 1 de 5 1 Informação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Antiderrapante para Correias Fornecedor Nome: Ultralub Química Ltda. Endereço: Estrada dos Crisântemos,

Leia mais

artigos 154 a 159 da Consolidação das Leis do Trabalho CLT. 2 NR-5 - Estruturar, Implantar, Registrar e

artigos 154 a 159 da Consolidação das Leis do Trabalho CLT. 2 NR-5 - Estruturar, Implantar, Registrar e 1 NR-1- Disposição Geral, embasado nos artigos 154 a 159 da Consolidação das Leis do Trabalho CLT. 2 NR-5 - Estruturar, Implantar, Registrar e acompanhar a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA),

Leia mais

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO

MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MANUAL ORIENTATIVO DE FISCALIZAÇÃO CÂMARA ESPECIALIZADA DE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO MODALIDADE ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO Laudo Ergonômico Laudo de Periculosidade/Insalubridade Laudo

Leia mais

Leia estas instruções:

Leia estas instruções: Leia estas instruções: 1 2 3 Confira se os dados contidos na parte inferior desta capa estão corretos e, em seguida, assine no espaço reservado para isso. Caso se identifique em qualquer outro local deste

Leia mais

Prefeitura Municipal de Passo Fundo

Prefeitura Municipal de Passo Fundo ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA/ESPECIFICAÇÕES BÁSICAS 1. OBJETO 2. OBJETIVO 1.1 Prestação de serviços técnicos especializados em Engenharia de segurança do Trabalho, de modo a elaborar e emitir os Laudos

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 4 Página 1 de 4 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA LATEX ACRILICO PLUS Empresa INDUSTRIA E COMERCIO DE TINTAS FERRAZ LTDA RODOVIA INDIO TIBIRIÇA 2520 RAFFO SUZANO SP CEP 008776-960 SAC- (11) 4749-1566

Leia mais

Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas.

Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas. Incêndios e Explosões Baseado no original do Instituto Nacional de Seguridad e Higiene en el Trabajo - da Espanha) - www.mtas.es/insht/ INTRODUÇÃO Os incêndios e explosões, ainda que representem uma porcentagem

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno

SEGURANÇA NO TRABALHO. Eng. Daiana Paterno SEGURANÇA NO TRABALHO Eng. Daiana Paterno ATUALMENTE?? PORQUE? O cenário atual da Segurança e Saúde no Trabalho no Brasil ainda é muito distante do desejável. A Previdência Social registra, anualmente,

Leia mais

Exemplo de Relatório de Auditoria. Geral

Exemplo de Relatório de Auditoria. Geral Exemplo de Relatório de Auditoria Geral Período 29/1/2009 Reavaliação para 15//2009 Dados da Auditoria Auditoria: Cliente: Setor: Nr Funcionários: Dt. Início: Dt. Término Usou a NR: Exemplo de Relatório

Leia mais

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES

ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES ANEXO X - ESPECIFICAÇÕES 1. JUSTIFICATIVA 1.1. Motivação para a Contratação: A contratação constante do objeto em questão é justificada em virtude do término do atual contrato; da impreterível necessidade

Leia mais

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO

Titulação: Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: Higiene e Segurança do Trabalho Código: Pré-requisito:

Leia mais

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( )

MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) MédioTécnico ( ) Técnico Modular ( ) Graduação (x) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Tecnologia em Processos Químicos Disciplina HIGIENE, SEGURANÇA

Leia mais

MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE II O CANTEIRO DE OBRAS

MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE II O CANTEIRO DE OBRAS MONTAGEM INDUSTRIAL UNIDADE II O CANTEIRO DE OBRAS O canteiro de obras Introdução Sistema de produção Em muitos casos de obras de construção e montagem o canteiro de obras pode ser comparado a uma fábrica

Leia mais

Prof.Dr. Wyser José Yamakami

Prof.Dr. Wyser José Yamakami Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho - Campus Ilha Solteira-SP SP Prof.Dr. Wyser José Yamakami Introdução a Engenharia de Segurança: Capítulo 8 Prevenção de Incêndios 8.1 - INTRODUÇÃO

Leia mais

Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS

Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS Riscos Ambientais MAPA DE RISCOS MAPA DE RISCOS Previsto na NR 5. 5.16 A CIPA terá por atribuição: a) identificar os riscos do processo de trabalho, e elaborar o mapa de riscos, com a participação do maior

Leia mais

INSTITUTO DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO SOLUÇÕES PARA RUÍDO OCUPACIONAL

INSTITUTO DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO SOLUÇÕES PARA RUÍDO OCUPACIONAL INSTITUTO DE ENGENHARIA DE SÃO PAULO SOLUÇÕES PARA RUÍDO OCUPACIONAL HISTÓRIA DE CASOS DIVISÃO TÉCNICA SEGURANÇA NO TRABALHO e DIVISÃO TÉCNICA DE ACÚSTICA 22/05/2012 MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO ALGUNS

Leia mais

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3)

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora

Leia mais

Técnico de Segurança do Trabalho

Técnico de Segurança do Trabalho SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Pró-Reitoria de Graduação Diretoria de Processos Seletivos Concurso Público para Técnico-Administrativo em Educação 02

Leia mais

Curso de especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE PRODUÇÃO E QUALIDADE

Curso de especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE PRODUÇÃO E QUALIDADE Curso de especialização EM MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE PRODUÇÃO E QUALIDADE ÁREA DO CONHECIMENTO: Administração. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo em Gestão

Leia mais

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES

ALTO POTENCIAL DE RISCOS DE ACIDENTES 1 O QUE É ESPAÇO CONFINADO? CARACTERÍSTICAS VOLUME CAPAZ DE PERMITIR A ENTRADA DE EMPREGADOS LIMITAÇÕES E RESTRIÇÕES PARA ENTRADA E SAIDA DE PESSOAL NÃO E PROJETADO PARA OCUPAÇÃO CONTÍNUA POSSUI, EM GERAL,

Leia mais

TIPOS DE RISCOS. Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonómicos Riscos de Acidentes

TIPOS DE RISCOS. Riscos Físicos Riscos Químicos Riscos Biológicos Riscos Ergonómicos Riscos de Acidentes RISCO Consideram-se Risco de Trabalho todas as situações, reais ou potenciais, suscetíveis de a curto, médio ou longo prazo, causarem lesões aos trabalhadores ou à comunidade, em resultado do trabalho.

Leia mais

Governador do Estado do Rio de Janeiro. Secretário de Estado de Trabalho e Renda

Governador do Estado do Rio de Janeiro. Secretário de Estado de Trabalho e Renda Governador do Estado do Rio de Janeiro Sérgio Cabral Secretário de Estado de Trabalho e Renda Sergio Zveiter Superintendência de Saúde, Segurança e Ambiente do Trabalho Engenheiro de Segurança do Trabalho

Leia mais

EDUARDO HENRIQUE DOS SANTOS CURRICULUM VITAE

EDUARDO HENRIQUE DOS SANTOS CURRICULUM VITAE EDUARDO HENRIQUE DOS SANTOS CURRICULUM VITAE ÁREA DE ATUAÇÃO: ENGENHARIA - SEGURANÇA DO TRABALHO - HIGIENE OCUPACIONAL DADOS PESSOAIS Profissão: Engenheiro de Segurança do Trabalho/ Engenheiro de Produção/

Leia mais

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.

1 e 2... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n. ANEXO I da NR-20 1 e 2.... devem contemplar no Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, além dos requisitos previstos na Norma Regulamentadora n.º 9: a) o inventário e características dos inflamáveis

Leia mais

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM PETRÓLEO E GÁS

Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM PETRÓLEO E GÁS Curso de Especialização em MBA EXECUTIVO EM GESTÃO EM PETRÓLEO E GÁS ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação Gestão Educacional NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em MBA Executivo

Leia mais

APOSENTADORIA ESPECIAL

APOSENTADORIA ESPECIAL FUNDAMENTO LEGAL Artigo 201, 1º, CF/88 Artigo 57 e 58 da Lei 8213/91 Artigo 64 a 70, do Decreto 3048/99 Artigo 246 a 299 da IN 77/2015 CONCEITO É o benefício previdenciário devido ao segurado que tenha

Leia mais

Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CEUNES / UFES Prof. Manuel Jarufe Introdução à Segurança do Trabalho O que é a função Segurança do Trabalho? Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas

Leia mais

VI SEMINÁRIO RIO METROLOGIA 2008 NAS ATIVIDADES LABORATORIAIS

VI SEMINÁRIO RIO METROLOGIA 2008 NAS ATIVIDADES LABORATORIAIS A METROLOGIA E O SMS A METROLOGIA E O SMS NAS ATIVIDADES LABORATORIAIS SEGURANÇA X METROLOGIA OBJETIVO Mostrar a importância da Metrologia no cumprimento dos requisitos de segurança laboratorial. Identificar

Leia mais

SESMT SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO.

SESMT SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO. EMPRESA Conforme o Art. 157 da CLT - Consolidação das Leis Trabalhistas Cabe às empresas: Cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho; Instruir os empregados, através de ordens

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico ETEC Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça/SP Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de

SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Constituição de 1934 direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1937 - direito do trabalhador de higiene e segurança Constituição de 1967 - direito do

Leia mais

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE

CURSO BÁSICO DE SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE FUNCIONAMENTO DO CURSO O curso terá duração de 40 horas/aula, composto pelos seguintes módulos: MÓDULO h/a Entendimento da NR-10 4 Análise de Riscos 4 Prevenção Combate a Incêndio e Atmosfera Explosiva

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Saúde Ocupacional AULA 4 Competências a serem trabalhadas nesta aula Estabelecer os parâmetros e diretrizes necessários para garantir um padrão

Leia mais

Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental.

Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental. Tecnólogo em Segurança do Trabalho DISCIPLINA: Biologia Aplicada à Saúde e Segurança no Trabalho Organismos Vivos; Agentes Biológicos; Funções Vitais, Microbiologia Ambiental. DISCIPLINA: Informática Aplicada

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO

CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO CURSO DE FORMAÇÃO INICIAL DE TÉCNICO DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO 1/19 Programa do curso Módulo Designação Duração (h) Componente Sócio-Cultural 1 Legislação, regulamentos e normas de segurança,

Leia mais

DESCRIÇÃO DE DISCIPLINA

DESCRIÇÃO DE DISCIPLINA Introdução à Engenharia de Segurança do Trabalho 30 h Aspectos históricos, econômicos, políticos e sociais. O papel e as responsabilidades do Engenheiro de Segurança do Trabalho. Acidentes no trabalho.

Leia mais

Nome do produto: BIOCOMPOSTO BLF. Data da última revisão: 22/06/07 Pagina 1/5

Nome do produto: BIOCOMPOSTO BLF. Data da última revisão: 22/06/07 Pagina 1/5 Data da última revisão: 22/06/07 Pagina 1/5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: Biocomposto BLF - Código interno de identificação do produto: 020 - Nome da empresa: Biotecma Biotecnologia

Leia mais

30/03/2011. Matéria: Legislações e Normas Técnicas. Professor: Gustavo Fonseca. Assunto: Consolidação das Leis Trabalhistas e Normas Regulamentadoras

30/03/2011. Matéria: Legislações e Normas Técnicas. Professor: Gustavo Fonseca. Assunto: Consolidação das Leis Trabalhistas e Normas Regulamentadoras Matéria: Legislações e Normas Técnicas Professor: Gustavo Fonseca Assunto: Consolidação das Leis Trabalhistas e Normas Regulamentadoras A Constituição Federal de 1988 estabeleceu a competência privativa

Leia mais

LIMIT Consultoria e Assessoria ltda

LIMIT Consultoria e Assessoria ltda APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Nossa empresa nasceu depois de anos de pesquisa, a partir de uma amizade renomada de dois profissionais no mercado de trabalho, com experiências em diversas *empresas exigentes

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22

PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 13 PROVA ESPECÍFICA Cargo 22 QUESTÃO 31 Os Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho, obedecendo ao Quadro II da NR- 4, subitem 4.4, com redação dada pela Portaria nº

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO ÁREA DO CONHECIMENTO Engenharia, Administração e Saúde. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Segurança do Trabalho. AMPARO

Leia mais

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

INDUFIX FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 014 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Indufix Código interno: 2000 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Josevan Ursine Fudoli ENGº CIVIL E DE SEGURANÇA DO TRABALHO HIGIENE OCUPACIONAL RUÍDO Aula

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09

PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCO AMBIENTAL - PPRA NR 09 Prof. Me. Vítor Hugo Magalhães Vono Engenheiro de Segurança do Trabalho Lei 6514 de 12/77 Capítulo V da CLT da Segurança e Medicina do Trabalho (art.

Leia mais

1. FORNECIMENTOS. Requisitos para Fornecedores e Prestadores de Serviços. RG-GE-101 Revisão 12

1. FORNECIMENTOS. Requisitos para Fornecedores e Prestadores de Serviços. RG-GE-101 Revisão 12 1. FORNECIMENTOS Fornecimentos 1.1 - Ácido Clorídrico Comercial Licença da Polícia Federal 1.2 - Hidróxido de Sódio Licença da Polícia Federal 1.3 Produtos químicos em geral 1.4 - Gases Industriais 1.5

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA. Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais

MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA. Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais MANUAL PRÁTICO DE HIGIENE OCUPACIONAL E PPRA Avaliação e Controle dos Riscos Ambientais 1ª edição 2006 2ª edição, autor 2006 3ª edição 2011 4ª edição 2013 5ª edição janeiro, 2014 6ª edição outubro, 2014

Leia mais

MAPA DE RISCOS COMSAT

MAPA DE RISCOS COMSAT MAPA DE RISCOS COMSAT Comissão de Saúde do Trabalhador 1 - Cores usadas no Mapa de Risco e Tabela de Gravidade GRUPO 1: VERDE GRUPO 2: VERMELHO GRUPO 3: MARROM GRUPO 4: AMARELO GRUPO 5: AZUL Riscos Físicos

Leia mais

INTRODUÇÃO À SEGURANÇA DO TRABALHO

INTRODUÇÃO À SEGURANÇA DO TRABALHO 1. Introdução Segundo a Organização Mundial da Saúde: Saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças, levando-se em conta que o homem é um ser que se

Leia mais

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho

CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO. Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho CALDEIRAS E VASOS DE PRESSÃO Juarez Sabino da Silva Junior Técnico de Segurança do Trabalho Caldeiras a Vapor São equipamentos destinados a produzir e acumular vapor sob pressão superior á atmosférica,

Leia mais

CIPA GESTÃO 2013/2014

CIPA GESTÃO 2013/2014 HOSPITAL SÃO PAULO-SPDM Mapa de Risco da Empresa: Questionário auxiliar para elaboração do Mapa de Riscos Mapa de Risco é uma representação gráfica de um conjunto de fatores presentes nos locais de trabalho,

Leia mais

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente

Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Engenharia de Segurança e Meio Ambiente Introdução A Engemix possui uma equipe de Engenheiros de Segurança e Meio Ambiente capacitada para dar todo subsídio técnico para implantação, operação e desmobilização

Leia mais

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO

INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 16 2ª EDIÇÃO SISTEMA DE PROTEÇÃO POR EXTINTORES DE INCÊNDIO SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas 4 Definições 5 Generalidades 6 Características e critérios para

Leia mais

ENGENHARIA DE SEGURANÇA

ENGENHARIA DE SEGURANÇA ESTADO DE MATO GROSSO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL ENGENHARIA DE SEGURANÇA P R O F ª K A R E N W R O B E L S T R A

Leia mais

Avaliação do cumprimento às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego

Avaliação do cumprimento às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego 1 - OBJETIVOS Fazer o diagnóstico referente ao cumprimento às Normas, publicadas pela Portaria 3214/1978, suas revisões e Normas complementares, visando recomendar prioridades e ações. Uniformizar o procedimento

Leia mais

Conceitos básicos em Medicina e Segurança do Trabalho

Conceitos básicos em Medicina e Segurança do Trabalho Conceitos básicos em Medicina e Segurança do Trabalho A Consolidação das Leis do Trabalho foi aprovada pelo decreto-lei nº 5.452, de 1º de maio de l.943. Em seu art. 1º a Consolidação estatui as normas

Leia mais

O USO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO PELOS ALUNOS E TÉCNICOS DA FACULDADE NOVAFAPI

O USO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO PELOS ALUNOS E TÉCNICOS DA FACULDADE NOVAFAPI O USO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO PELOS ALUNOS E TÉCNICOS DA FACULDADE NOVAFAPI Francisca Miriane de Araújo- NOVAFAPI Lorena Bezerra Barros- NOVAFAPI Marcela de Lacerda Valença- NOVAFAPI Márcio Edivandro

Leia mais

Analise as Normas Regulamentadoras abaixo e apresente parecer sucinto comparando atendimento de cada item pela empresa.

Analise as Normas Regulamentadoras abaixo e apresente parecer sucinto comparando atendimento de cada item pela empresa. Analise as Normas Regulamentadoras abaixo e apresente parecer sucinto comparando atendimento de cada item pela empresa. NR 01 - Disposições Gerais Descrever alguns tópicos do que cabe ao empregador. Verificar

Leia mais

Segurança e Saúde no Trabalho

Segurança e Saúde no Trabalho www.econcursando.com.br Segurança e Saúde no Trabalho Autor: Flávio O. Nunes Auditor Fiscal do Trabalho Todos os direitos reservados ao professor Flávio Nunes cópia proibida 1 NR-07 - PCMSO CLT: Art. 168

Leia mais

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA

EXTRUTOP FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA FISPQ 017 REVISÃO: 30/03/2014 PÁGINA 1/6 1 IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Extrutop Código interno: AGM215 e AGM216 Empresa: Indutil Indústria de Tintas Ltda. e-mail: indutil@indutil.com.br

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral)

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral) Curso Técnico Segurança do Trabalho Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 5 Programa PrevenÇÉo Riscos Ambientais (VisÉo Geral) Esta Norma Regulamentadora - NR estabelece a obrigatoriedade

Leia mais