CONJUNTURA ECONÔMICA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONJUNTURA ECONÔMICA"

Transcrição

1 CONJUNTURA ECONÔMICA O principal índice de inflação da economia brasileira, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor- Amplo (IPCA) foi 0,31% em maio, taxa superior ao mês de abril e inferior ao mesmo período de 2016 quando a taxa havia sido de 0,78%. Segundo o IBGE foi a menor taxa para maio dos últimos dez anos. Os índices calculados pela FGV registraram retração no mês de maio, o IGP-M retraiu 0,93%, no igual período de 2016 foi 0,82%. O IGP-DI ficou negativo em 0,51% enquanto em igual período do ano passado registrou alta de 1,13%. O dólar apresentou valorização de 2,1% entre 01 e 19/junho de 2017, cotado a R$ 3,30. No comparativo com igual período de 2016 a moeda norte-americana retraiu 4,1%, quando registrou cotação de R$ 3,44. Mato Grosso do Sul registrou saldo positivo na geração de empregos no acumulado de 2017 (janeiro a maio). Foram criados postos de trabalho. Sendo o setor de serviços com o maior número seguido pela agropecuária. Entre os setores que reduziram o número de vagas, o comércio foi responsável pelo maior número, 655 vagas foram fechadas. O agronegócio sul-mato-grossense foi responsável por 94,9% das exportações de MS nos primeiros cinco meses de O complexo soja foi o responsável por 45,4 % da receita total com as exportações. Em segundo lugar aparecem os produtos florestais com 22%.

2 Gráfico 01 Principais índices de inflação, em variação %. IPCA IGP-M IGP-DI 2 1,5 1 0,5 0,31 0-0,5-1 -0,51-0,93-1,5 Fonte: FGV; IBGE; ANBIMA Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Gráfico 02 - IPCA Brasil, em variação acumulada (Jan-mai 2017) - %. COMUNICAÇÃO 1,30 EDUCAÇÃO 6,48 DESPESAS PESSOAIS 1,62 SAÚDE E CUIDADOS PESSOAIS 3,56 TRANSPORTE -0,34 VESTUÁRIO 0,84 ARTIGOS DE RESIDÊNCIA -0,72 HABITAÇÃO 2,63 ALIMENTAÇÃO E BEBIDAS 0,47 ÍNDICE GERAL 1, Fonte: IBGE Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

3 04/01/ /01/ /02/ /02/ /03/ /03/ /04/ /04/ /05/ /05/ /06/ /06/ /07/ /07/ /08/ /08/ /08/ /09/ /09/ /10/ /10/ /11/ /11/ /12/ /12/ /01/ /01/ /02/ /02/ /03/ /03/ /04/ /04/ /05/ /05/ /06/2017 Gráfico 03 - IPCA Campo Grande, em variação % - maio de COMUNICAÇÃO EDUCAÇÃO DESPESAS PESSOAIS SAÚDE E CUIDADOS PESSOAIS TRANSPORTE-0,68 VESTUÁRIO -0,13-0,1 0,23 0,28 0,37 ARTIGOS DE RESIDÊNCIA HABITAÇÃO ALIMENTAÇÃO E BEBIDAS ÍNDICE GERAL -0,36-0,11 0,42 4, Fonte: IBGE Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Gráfico 04 Taxa de câmbio comercial, em R$/US$. 4,40 4,20 4,00 3,80 3,60 3,40 3,20 3,00 2,80 Fonte: BANCO CENTRAL DO BRASIL (Bacen) Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

4 Gráfico 05 - Número de empregos gerados em MS por setor Jan-mai de AGROPECUÁRIA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 5 SERVIÇOS COMÉRCIO -655 CONSTRUÇÃO CIVIL 9 SERV INDUST DE UTIL PÚBLICA -56 INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO EXTRATIVA MINERAL Fonte: MTE-CAGED Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Balança Comercial Gráfico 06 - Participação do Agronegócio nas exportações de MS Jan mai/2017. Demais Setores; 5,04% Participação Agronegócio MS; 94,96% Fonte: Agrostat/MAPA; Secex/MDIC Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL.

5 Gráfico 07 - Principais produtos exportados pelo agronegócio de MS Jan-mai/2017. Milho; 0,50% Couros; 1,98% C. Sucroenergético; 9,27% Produtos Florestais; 22,03% Carnes; 19,89% Complexo soja; 45,42% Fonte: Agrostat/MAPA Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Soja Mercado Interno O preço médio da saca em MS apresenta relativa estabilidade entre 08 e 21 de junho, com discreta pressão de baixa e encerrando o período cotada a R$ 55,88. Em relação a igual período de 2016 o preço médio recuou 33,3%, quando foi cotado a R$ 83,75/sc. O indicador Cepea/Esalq apresentou valorização de 3,7% cotado a R$ 69,74 no dia 21/06, enquanto em 01/06 registrou valor de R$ 67,23 a saca. No comparativo com junho de 2016 o indicador recuou 26,5%. Segundo levantamento realizado pela Granos Corretora, até 19/junho o MS já havia comercializado 57,93% da safra 2016/17. No mesmo período da safra passada a comercialização estava em 79,06%, atraso de 21 pontos percentuais. O produtor pode ter decidido aguardar um melhor momento da taxa de câmbio, tendo em vista que os atuais acontecimentos na política brasileira tem pressionado a moeda americana para cima, tantas são as incertezas quanto ao futuro da atividade econômica do país.

6 Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS 08 a 21 de junho de Em R$ por saca de 60 Kg. Município 08/jun 09/jun 12/jun 13/jun 14/jun 16/jun 19/jun 20/jun 21/jun Var. % semana Var. % mês Caarapó 57,00 57,00 57,00 58,00 57,00 57,00 58,00 58,00 57,00 0,00 3,64 Campo Grande 56,00 55,50 56,00 57,00 56,00 56,00 56,00 56,00 56,00 0,00 3,70 Chapadão do Sul 55,00 56,00 55,00 55,00 54,00 57,00 54,50 55,00 54,00-1,82 3,85 Dourados 57,00 57,00 56,00 58,00 57,00 57,00 58,00 58,00 57,00 0,00 3,64 Maracaju 56,00 56,00 55,00 57,00 56,00 56,00 56,50 56,50 56,00 0,00 1,82 Ponta Porã 57,00 57,00 57,00 57,00 57,00 57,00 59,00 58,00 57,00 0,00 3,64 São Gabriel do Oeste 56,00 55,00 55,00 56,00 55,00 55,00 56,00 55,00 55,00-1,79 3,77 Sidrolândia 56,00 56,00 56,00 57,00 56,00 56,00 56,00 56,00 55,00-1,79 1,85 Preço Médio 56,25 56,19 55,88 56,88 56,00 56,38 56,75 56,56 55,88-0,67 3,23 Fonte: Granos Corretora Elaboração: DECON/ SISTEMA FAMASUL Gráfico 08 - Comportamento dos Preços Internos de Mato Grosso do Sul (R$/SC). Caarapó Campo Grande Chapadão do Sul Dourados 60,00 Maracaju Ponta Porã São Gabriel do Oeste Sidrolândia 59,00 58,00 57,00 56,00 55,00 54,00 53,00 52,00 51,00 07/jun 08/jun 09/jun 12/jun 13/jun 14/jun 16/jun 19/jun 20/jun 21/jun Fonte: Granos Corretora Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

7 04/jan 12/jan 20/jan 28/jan 05/fev 13/fev 21/fev 29/fev 08/mar 16/mar 24/mar 01/abr 09/abr 17/abr 25/abr 03/mai 11/mai 19/mai 27/mai 04/jun 12/jun 20/jun 28/jun 06/jul 14/jul 22/jul 30/jul 07/ago 15/ago 23/ago 31/ago 08/set 16/set 24/set 02/out 10/out 18/out 26/out 03/nov 11/nov 19/nov 27/nov 05/dez 13/dez 21/dez 29/dez Gráfico 09 Indicador Cepea/Esalq Soja Paranaguá/PR - (R$/sc de 60Kg). 100, ,00 90,00 85,00 80,00 75,00 70,00 65,00 60,00 55,00 Fonte: Cepea/Esalq - Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

8 Gráfico 10 Evolução da comercialização da soja em MS (%). 90,00 80,00 % Ano Passado % comercializado safra 2016/17 77,02 79,06 70,00 60,00 56,77 57,93 50,00 40,00 30,00 20,00 10,00 0,00 20/fev 27/fev 06/mar 13/mar 20/mar 27/mar 03/abr 10/abr 24/abr 02/mai 15/mai 29/mai 05/jun 12/jun 19/jun Fonte: Granos Corretora - Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Mercado Futuro da Soja - CBOT/Chicago Retração nas cotações no CBOT em Chicago/EUA no período de 07 a 21/06/2017. O contrato com vencimento em julho encerrou o período com queda de 1,29% e cotado a US$ 9,19 o bushel 1. Os contratos de agosto e setembro de 2017 apresentaram o mesmo comportamento, o contrato agosto retraiu 1,26% e o contrato setembro 1,07%, com o bushel cotado a US$ 9,23 e US$ 9,24, respectivamente. O contrato de novembro apresentou queda de 0,85%. Entre 07 e 21 de junho deste ano, o prêmio de porto em Paranaguá-PR com vencimento em junho apresentou queda de 8,3% e cotado a 0,55 cents de dólar sobre o preço praticado em Chicago/EUA. Nos vencimentos de julho e agosto as altas foram 7,7% e 7,1%, respectivamente. 1 Unidade de medida de volume, que em quilos corresponde aproximadamente à 27,21 Kg.

9 04/jan 10/jan 16/jan 22/jan 28/jan 03/fev 09/fev 15/fev 21/fev 27/fev 05/mar 11/mar 17/mar 23/mar 29/mar 04/abr 10/abr 16/abr 22/abr 28/abr 04/mai 10/mai 16/mai 22/mai 28/mai 03/jun 09/jun 15/jun 21/jun 19/dez 26/dez 02/jan 09/jan 16/jan 23/jan 30/jan 06/fev 13/fev 20/fev 27/fev 06/mar 13/mar 20/mar 27/mar 03/abr 10/abr 17/abr 24/abr 01/mai 08/mai 15/mai 22/mai 29/mai 05/jun 12/jun 19/jun Gráfico 11 - Mercado Futuro da Soja - Em dólares por Bushel - CBOT Fechamento. 11,10 10,80 10,50 10,20 9,90 9,60 9,30 9,00 8,70 jul/17 ago/17 set/17 nov/17 Fonte: CME Group/Notícias Agrícolas Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Gráfico 12 - Farelo de Soja - Bolsa de Chicago - (US$/ton). 365 jul/17 ago/17 set/17 out/ Fonte: CME Group/Notícias Agrícolas Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

10 17/jan 22/jan 27/jan 01/fev 06/fev 11/fev 16/fev 21/fev 26/fev 03/mar 08/mar 13/mar 18/mar 23/mar 28/mar 02/abr 07/abr 12/abr 17/abr 22/abr 27/abr 02/mai 07/mai 12/mai 17/mai 22/mai 27/mai 01/jun 06/jun 11/jun 16/jun 21/jun Gráfico 13 - Prêmio Soja - Porto de Paranaguá/PR (US$/Bushel). 0,85 jun/17 jul/17 ago/17 0,75 0,65 0,55 0,45 0,35 0,25 0,15 Fonte: Notícias Agrícolas Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Exportações do Complexo Soja Nos cinco primeiros meses de 2017 foram exportadas por MS 2,13 milhões de toneladas de soja em grãos, alta de 1,8% em relação a igual período do ano passado (gráfico 14). Quanto às receitas, estas totalizaram US$ 811 milhões, alta de 11,1% em relação a igual período de Em nível de Brasil foram exportadas 34,7 milhões de toneladas entre janeiro e maio/2017, alta de 12,9% no comparativo com igual período de 2016, já as receitas superaram US$ 13 bilhões, alta de 21,9%. A China foi o principal destino das exportações de soja em grão de MS de janeiro a maio/2017, respondendo por 1,8 milhão toneladas, ou 85,9% do total. Em termos de receitas, as exportações para a China renderam ao MS mais US$ 697 milhões no período. Em segundo lugar no ranking de exportações de soja em grãos de MS aparece a Argentina com 3,4% da receita total (tabela 2). O porto de Paranaguá - PR com 36,9% do total foi a principal porta de saída da soja em grão exportada por MS entre janeiro e maio deste ano, Santos - SP ficou em segundo lugar com 29,5% do total, no ranking segue ainda o porto de São Francisco do Sul - SC com 26,7% do total. O volume exportado de farelo de soja totalizou 115 mil toneladas entre janeiro e maio de 2017, queda de 57,4% no comparativo com igual período de Já as receitas alcançaram US$ 39,3 milhões no período de janeiro a maio/2017, queda de 55,1% no comparativo com Dentre os estados da Federação, o MT foi o principal exportador, respondeu por 33% da receita total exportada pelo país entre janeiro e maio. O MS ficou com a sexta posição com 6% na participação nacional das exportações de soja em grão.

11 Milhões de US$ FOB Volume (em mil t.) Receita (Em milhões de US$) Gráfico 14 Exportações de soja em grãos MS Volume (em mil t.) Receita (U$$ FOB) Jan-Mai/2012 Jan-Mai/2013 Jan-Mai/2014 Jan-Mai/2015 Jan-Mai/2016 Jan-Mai/ Fonte: SECEX (MDIC) Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Gráfico 15 Receita com exportação de Soja em grãos por MS Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Fonte: SECEX (MDIC) Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

12 Tabela 2 - Principais países importadores de soja em grãos de MS Jan-mai País Em mil US$ FOB Peso Líquido (toneladas) % do Total China ,95 Argentina ,49 Tailândia ,49 Paquistão ,22 Vietnã ,04 Taiwan ,65 Total ,00 Fonte: SECEX (MDIC) Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Tabela 3 Exportação de soja em grãos por Porto - MS Jan-mai Porto Em mil US$ FOB Peso Líquido (toneladas) % do Total Paranaguá - PR ,97 Santos - SP ,58 São Francisco do Sul - SC ,78 Porto Murtinho - MS ,49 Rio Grande - RS ,18 Santarem - PA ,002 Total ,00 Fonte: SECEX (MDIC) Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Tabela 4 - Exportações de soja em grãos por unidade da federação Jan-mai Unidade Federativa US$ FOB (em mil) Peso Líquido (toneladas) % no Total MT ,01 PR ,96 RS ,25 GO ,84 SP ,32 MS ,09 MG ,22 SC ,07 TO ,89 BA ,69 Total ,0 Fonte: SECEX (MDIC) Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

13 (Em mil toneladas) Gráfico 16 - Exportações de Farelo de Soja por MS Jan Fev Mar Abri Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Fonte: SECEX (MDIC) Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Milho Mercado Interno Entre 08 e 21 de junho de 2017 o preço médio da saca do milho registrou queda de 2%, com a saca negociada a R$ 18,25, ao final do período. A queda superou 5% em duas das praças pesquisadas. Em relação a junho de 2016, a retração foi de 48%, período em que a saca foi cotada a R$ 35,13. O indicador Cepea/Esalq valorizou 1,9% entre 01 e 21 de junho, encerrando o período cotado a R$ 27,03. No comparativo com junho do ano passado houve queda nominal de 41,3%. Considerando uma produção de 9,72 milhões de toneladas para a safra 2017, o MS comercializou até 19/junho, 16,55%, atraso de 37 pontos percentuais em relação à safra passada.

14 Tabela 5 - Preço médio do Milho em MS 08 a 21 de junho de Em R$ por saca de 60 Kg. Município 08/jun 09/jun 12/jun 13/jun 14/jun 16/jun 19/jun 20/jun 21/jun Var. % semana Caarapó 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 18,50 18,50 18,50-2,63 0,00 Campo Grande 18,00 19,00 18,50 18,50 18,50 18,50 18,00 18,00 18,00 0,00-2,70 Chapadão do Sul 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 0,00 0,00 Dourados 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 18,50 18,50-2,63-2,63 Maracaju 18,00 18,50 19,00 19,00 19,00 19,00 18,00 18,00 18,00 0,00-2,70 Ponta Porã 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 19,00 18,00 18,00 18,00-5,26-5,26 São Gabriel do Oeste 19,00 19,00 18,50 19,00 19,00 19,00 17,50 18,00 18,00-5,26-5,26 Sidrolândia 18,00 19,00 18,00 18,50 18,50 18,50 18,50 18,00 18,00 0,00-2,70 Preço Médio 18,63 18,94 18,75 18,88 18,88 18,88 18,31 18,25 18,25-2,01-2,67 Var. % mês Fonte: Granos Corretora Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Gráfico 17 - Comportamento dos Preços Internos de Mato Grosso do Sul (R$/sc). 60,00 59,00 58,00 57,00 56,00 55,00 54,00 53,00 52,00 51,00 Caarapó Campo Grande Chapadão do Sul Dourados Maracaju Ponta Porã São Gabriel do Oeste Sidrolândia 07/jun 08/jun 09/jun 12/jun 13/jun 14/jun 16/jun 19/jun 20/jun 21/jun Fonte: Granos Corretora Elaboração: DECON/ SISTEMA FAMASUL

15 02/jan 10/jan 18/jan 26/jan 03/fev 11/fev 19/fev 27/fev 07/mar 15/mar 23/mar 31/mar 08/abr 16/abr 24/abr 02/mai 10/mai 18/mai 26/mai 03/jun 11/jun 19/jun 27/jun 05/jul 13/jul 21/jul 29/jul 06/ago 14/ago 22/ago 30/ago 07/set 15/set 23/set 01/out 09/out 17/out 25/out 02/nov 10/nov 18/nov 26/nov 04/dez 12/dez 20/dez 28/dez Gráfico 18 Indicador Cepea-Esalq - Milho - (R$/sc de 60Kg) Fonte: Cepea/Esalq/BM&F Bovespa Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Gráfico 19 Evolução da comercialização do milho em MS. 60,00 50,00 % Ano Passado % Comercializado safra ,15 54,22 40,00 30,00 20,00 10,00 14,97 16,55 0,00 06/mar 13/mar 20/mar 27/mar 03/abr 10/abr 24/abr 02/mai 15/mai 29/mai 05/jun 12/jun 19/jun Fonte: Granos Corretora - Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Mercado Futuro do Milho CBOT/Chicago As cotações do milho no mercado internacional em Chicago/EUA registraram queda entre 07 e 21 de junho de O contrato com vencimento em julho recuou 4,16%, e encerrou o período cotado à US$ 3,69 por bushel. O contrato com vencimento em setembro encerrou o período cotado à US$

16 16/jan 20/jan 24/jan 28/jan 01/fev 05/fev 09/fev 13/fev 17/fev 21/fev 25/fev 01/mar 05/mar 09/mar 13/mar 17/mar 21/mar 25/mar 29/mar 02/abr 06/abr 10/abr 14/abr 18/abr 22/abr 26/abr 30/abr 04/mai 08/mai 12/mai 16/mai 20/mai 24/mai 28/mai 01/jun 05/jun 09/jun 13/jun 17/jun 21/jun 10/nov 16/nov 22/nov 28/nov 04/dez 10/dez 16/dez 22/dez 28/dez 03/jan 09/jan 15/jan 21/jan 27/jan 02/fev 08/fev 14/fev 20/fev 26/fev 04/mar 10/mar 16/mar 22/mar 28/mar 03/abr 09/abr 15/abr 21/abr 27/abr 03/mai 09/mai 15/mai 21/mai 27/mai 02/jun 08/jun 14/jun 20/jun 3,77 por bushel, queda de 3,95%. No vencimento de dezembro o bushel encerrou negociado à US$ 3,87, retração de 3,91% e o contrato março/2018 foi negociado a US$ 3,96 em 21/06. Queda também nas cotações do milho na BM&F entre 07 e 21 de junho deste ano. O vencimento de setembro encerrou o período cotado a R$ 26,60 por saca, queda de 2,92%. O contrato de novembro/2017 e de janeiro/2018 registrou queda de 4,37% e 3,09%, respectivamente. O vencimento de março/2018 apresentou queda de 3,81% e cotado a R$ 29,00/saca. Gráfico 20 - Mercado Futuro do Milho - Em dólares por Bushel - CBOT Fechamento. 4,20 4,10 4,00 3,90 3,80 3,70 3,60 3,50 3,40 3,30 3,20 jul/17 set/17 dez/17 mar/18 Fonte: CME Group/Notícias Agrícolas Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL Gráfico 21 - Mercado Futuro do Milho - Em R$ por saca de 60 Kg BM&F Bovespa Fechamento. 33 set/17 nov/17 jan/18 mar/ Fonte: BM&F/Notícias Agrícolas Elaboração: DECON/SISTEMA FAMASUL

17 Exportações de Milho Mato Grosso Sul não registrou exportações de milho no mês de maio, é o terceiro mês consecutivo sem vendas do produto para o exterior.

18 Departamento Técnico Leonardo Carlotto Portalete Eng. Agrônomo Analista Técnico em Agricultura Ana Beatriz Paiva Sá Earp de Melo Eng. Ambiental Analista Técnica Gabriel Balta dos Reis Eng. Agrônomo - Estagiário Departamento de Análise Econômica Adriana Mascarenhas Economista Gestora do Departamento Eliamar Oliveira Economista Analista Técnica Luiz Eliezer Economista Analista Técnico Equipe de campo - APROSOJA/MS Eng. Agrônomo(s): Dany Correa/ Robson Rodrigues Tec. Agrícolas(s): Mário dos Santos /Tiago Gonsalves/Marlan Palácio/Milton de Oliveira/Diego da Conceição Diagramação Rodrigo Scalabrini Unidade de Comunicação, Marketing e Eventos Sistema Famasul Federação da Agricultura e Pecuária de MS Endereço: Rua Marcino dos Santos, 401. Bairro Cachoeirinha II, Campo Grande-MS. Fone: (067) ou (67) EXPEDIENTE Presidente: Mauricio Koji Saito Vice-Presidente: Nilton Pickler Diretor Executivo: Lucas Galvan 1º Secretário: Terezinha de Souza Candido Silva 2º Secretário: Diogo Peixoto da Luz 3º Secretário: André Ribeiro Bartocci 1º Tesoureiro: Luis Alberto Moraes Novaes 2º Tesoureiro: Thaís Carbonaro Faleiros 3º Tesoureiro: Rogério de Menezes APROSOJA/MS Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso do Sul Endereço: Rua Marcino dos Santos, 401. Bairro Cachoeirinha II, Campo Grande-MS. Fone: (067) ou (67) EXPEDIENTE Diretor Presidente: Christiano da Silva Bortolotto Vice Presidente: Sergio Luiz Marcon Diretor Administrativo: André Figueiredo Dobashi 2º Diretor Administrativo: Luis Carlos Seibt Diretor Financeiro: Rodrigo Ângelo Lorenzetti 2º Diretora Financeira: Thaís Carbonaro Faleiros Diretores Regionais: Jorge Michelc Lucio Damalia Juliano Schmaedecke Roger Azevedo Introvini REALIZAÇÃO PARCEIROS

SOJA. Em MS, a saca de 60kg encerrou abril negociada em a R$ 68,63, alta de 14,29% em relação ao inicio do

SOJA. Em MS, a saca de 60kg encerrou abril negociada em a R$ 68,63, alta de 14,29% em relação ao inicio do SOJA Em MS, a saca de 60kg encerrou abril negociada em a R$ 68,63, alta de 14,29% em relação ao inicio do mês, quando comparado a abril do ano passado acumula alta nominal de 15,17%. O destaque é Sidrolândia

Leia mais

SOJA MERCADO INTERNO

SOJA MERCADO INTERNO SOJA MERCADO INTERNO O preço médio da saca de soja em MS apresentou recuo na primeira quinzena de abril deste ano.a desvalorização da oleaginosa chegou a 4,63% em relação ao dia 01/Abr, o produto está

Leia mais

:: ACOMPANHAMENTO DE SAFRA - SOJA /2016

:: ACOMPANHAMENTO DE SAFRA - SOJA /2016 :: ACOMPANHAMENTO DE SAFRA - SOJA - 2015/2016 Entre os dias 14 e 17 de março, foram realizadas entrevistas em propriedades dos principais municípios produtores de soja do estado, com objetivo de obter

Leia mais

SOJA MERCADO INTERNO

SOJA MERCADO INTERNO SOJA MERCADO INTERNO Novembro foi um mês de desvalorização nos preços médios da soja. O preço da saca recuou em média 1,66% dentro do mês, encerrando o período com a saca cotada a R$ 70,98 no dia 30, no

Leia mais

Acompanhamento de Safra Soja-2016/2017

Acompanhamento de Safra Soja-2016/2017 Acompanhamento de Safra Soja-2016/2017 Entre os dias 03 e 06 de outubro foram visitadas propriedades, nos principais municípios produtores do estado, para o início do acompanhamento de pré-plantio da Soja

Leia mais

SOJA MERCADO INTERNO

SOJA MERCADO INTERNO SOJA MERCADO INTERNO Dezembro se inicia com desvalorização nos preços médios da soja. O preço da saca recuou Dentre as praças pesquisadas, Maracaju registrou a maior desvalorização, 2,74%, com a em média

Leia mais

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 02/06 á 06/06 junho de 2014 - Em R$ por saca de 60Kg. Praça 02/jun 03/jun 04/jun 05/jun 06/jun Var.

Tabela 1 - Preço médio da Soja em MS - Período: 02/06 á 06/06 junho de 2014 - Em R$ por saca de 60Kg. Praça 02/jun 03/jun 04/jun 05/jun 06/jun Var. SOJA» MERCADO INTERNO O preço da saca de 6 Kg de soja em grãos experimentou recuo na primeira semana de junho. A cotação média no dia 6/Jun foi de R$ 62,6, valor este 3,12% inferior ao verificado em 2/Jun.

Leia mais

SOJA Mercado Interno

SOJA Mercado Interno SOJA Mercado Interno A segunda semana de agosto foi de modesta desvalorização no preço médio da saca de 60 Kg de soja em grão em MS. A depreciação dentro da segunda semana foi de 1,89% com a saca cotada

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 E USO E COBERTURA DO SOLO - UCS

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2015 E USO E COBERTURA DO SOLO - UCS ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2014/2015 E USO E COBERTURA DO SOLO - UCS O projeto SIGA MS continua o acompanhamento do plantio da soja, safra 2014/2015, nas principais regiões produtoras do estado. Entre

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 212/13 no MS O projeto de Sistema de informação Geográfica do Agronegócio de Mato Grosso do Sul, em seu acompanhamento de safra para a cultura do Milho 2ª Safra (Milho Safrinha).

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2016

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA /2016 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA - 2015/2016 Entre os dias 28 de setembro e 01 de outubro, foram realizadas 53 entrevistas em propriedades dos principais municípios produtores de soja do estado, para realizar

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA O mês de março de 2015 foi marcado pelo anúncio dos principais resultados da economia de 2014 e deste início de 2015. Dentre eles destacaramse o PIB, taxa de desemprego nas principais

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS No decorrer do desenvolvimento da safra de soja 2012/13 foram realizadas análises em 448 propriedades distribuídas nas principais regiões produtoras do estado, que

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA 2014/2015

ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA 2014/2015 ACOMPANHAMENTO DE SAFRA SOJA 2014/2015 O projeto SIGA MS conclui o acompanhamento do plantio da soja, safra 2014/2015, das principais regiões produtoras do estado. Entre os dias 01 de setembro e 28 de

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Associação Brasileira dos Produtores de Soja

Associação Brasileira dos Produtores de Soja Associação Brasileira dos Produtores de Soja De acordo com o 5 Levantamento de safra 2015/16, publicado em fevereiro pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a área plantada deve crescer 3,6%

Leia mais

No mês de junho em 2015 a Produção Física do setor têxtil caiu 1,1% e o vestuário apresentou recuo de 0,4%. (Comparando Jun/15 com Maio/15).

No mês de junho em 2015 a Produção Física do setor têxtil caiu 1,1% e o vestuário apresentou recuo de 0,4%. (Comparando Jun/15 com Maio/15). 1- Comércio Exterior As Importações de têxteis e confeccionados em jan-jul.15 caíram, em valor (US$), 5,93%, as exportações caíram 8,66%, enquanto a queda do déficit na Balança Comercial foi de 5,38% em

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A cultura da soja apresenta relevante importância para a economia brasileira, sendo responsável por uma significativa parcela na receita cambial do Brasil, destacando-se

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRIGO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos

Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos www.imea.com.br Perspec8vas para a agropecuária brasileira para os próximos cinco anos Daniel Latorraca Superintendente Agenda Visão da cadeia de grãos nos últimos 10 anos Visão da pecuária nos últimos

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 09/12 á 16/12 de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Período: 09/12 á 16/12 de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg. ISS 2316-119 SOJA» MERCADO INTERNO A segunda semana de dezembro foi de leve depreciação com valor médio de R$ 69,56 no preço da saca de 6 Kg de soja em grãos, representando uma queda de 2% em relação aos

Leia mais

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016

Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Produto Interno Bruto Estado de São Paulo Fevereiro de 2016 Diretoria Adjunta de Análise e Disseminação de Informações Gerência de Indicadores Econômicos Em fevereiro de 2016, no acumulado de 12 meses,

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Circular Técnico nº 20 No acompanhamento da cultura do milho 2ª safra de Mato Grosso do Sul foram visitadas 52 propriedades entre os dias 22 e 25 de abril de 2013

Leia mais

GIRASSOL Período: Julho de 2012

GIRASSOL Período: Julho de 2012 GIRASSOL Período: Julho de 2012 QUADRO I PREÇOS PAGO AO PRODUTOR (R$ 60/Kg) Centro de Referência Un Período Anteriores Período atual Variação (%) Julho/11 Julho/12 Preços Mínimos (60/Kg) Centro Sul 60

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 30/11/2015 ANO 1 Nº9 O ritmo intenso de plantio da soja em Mato Grosso ao longo de todo o mês de novembro contribuiu para que a marca de 95,6% fosse atingida

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 01 A 15/02/2016 ANO 2 Nº14 A colheita avança e começa a derrubar os preços da soja em Mato Grosso. De acordo com dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária

Leia mais

Boletim do Complexo soja

Boletim do Complexo soja Boletim do Complexo soja 1. Grão: No mês de fevereiro houve um aumento no preço médio em quase todos os estados, com exceção de Santa Catarina. O estado que obteve a maior média foi o do Paraná R$ 57,31/sc,

Leia mais

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016

CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA QUINZENAL 16 A 31/03/2016 ANO 2 Nº17 A colheita praticamente finalizada em Mato Grosso e o recuo do dólar têm contribuído para o movimento de baixa dos preços, mesmo com a

Leia mais

BOLETIM SEMANAL. Milho - Análise. 27 de abril de 2012 Número: 200

BOLETIM SEMANAL. Milho - Análise. 27 de abril de 2012 Número: 200 Milhões t Milho - Análise GRANDE OFERTA: Os preços do milho continuam em queda constante, desde quando os principais países produtores do mundo (exceto Argentina) anunciaram aumentar a produção e, em contrapartida,

Leia mais

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Abril de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg.

Preço médio da Soja em Mato Grosso do Sul Abril de 2013 - Em R$ por saca de 60 kg. ANÁLISE SOJA MERCADO INTERNO: Nos primeiros dez dias do mês de maio houve valorização nos preços praticados da saca de soja de 6 kg quando comparados aos preços observados em 1 de maio,,38% de aumento

Leia mais

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1)

SOJA Período: 11 a 15/05/ meses mês semana. Períodos anteriores. Paridade Exportação Centro de Referência Unid Efetivo (1) SOJA Período: 11 a 15/05/2015 Centro de Produção Quadro I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$) Unid Períodos anteriores 12 1 1 meses mês semana Média mercado Semana atual Composto atacado Preço Mínimo SORRISO-MT

Leia mais

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul

Relatório final da safra 2013/2014. Região Centro-Sul Relatório final da safra 2013/2014 Região Centro-Sul Tabela 1. Balanço final da safra 2013/2014 na região Centro-Sul Comparativo com a safra 2012/2013 Produtos Safra 2012/2013 2013/2014 Var. (%) Cana-de-açúcar

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ O conteúdo deste arquivo foi elaborado pela equipe Cepea no início de março/2008. Neste arquivo: Produtores de Mato Grosso deixam de ganhar até 38% Vendas antecipadas diminuem lucro do produtor Colheita

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2015

Mamona Período: janeiro de 2015 Mamona Período: janeiro de 2015 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 96,02 79,16 76,18

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATOGROSSENSES JANEIRO a NOVEMBRO / Balança Comercial

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATOGROSSENSES JANEIRO a NOVEMBRO / Balança Comercial ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATOGROSSENSES JANEIRO a NOVEMBRO - 2010/2009 1- Balança Comercial Mato Grosso registrou até novembro desse ano, um superávit acumulado na Balança Comercial de US$ 6,95 bilhões,

Leia mais

R$ 24,20 R$ 22,20 R$ 21,

R$ 24,20 R$ 22,20 R$ 21, Milho - Análise CHEGANDO AO FIM: Com 80,1% da área de milho 2ª safra colhida torna-se mais evidente que a safra 11/12 será a maior da história, elevando o Brasil como salvador do mercado internacional,

Leia mais

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de 2015 5º. PLENAFUP Economia Brasileira I.54 - Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) Período Índice

Leia mais

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013

EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 EMPREGO INDUSTRIAL Dezembro de 2013 Emprego industrial 28 de Janeiro de 2014 FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA SUMÁRIO EXECUTIVO INDÚSTRIA DE TRANSFORMAÇÃO - no acumulado do ano, foi

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ARROZ NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 20 de março de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

Mamona Período: janeiro de 2016

Mamona Período: janeiro de 2016 Mamona Período: janeiro de 2016 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 78,96 93,13 88,33

Leia mais

Projeto desenvolvido por:

Projeto desenvolvido por: Coordenação Geral Kennya Beatriz Siqueira Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Kennya Beatriz Siqueira - Pesquisadora Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de

Leia mais

Mamona Período: março de 2014

Mamona Período: março de 2014 Mamona Período: março de 2014 Quadro I: preço pago ao produtor Centro de Produção UF Unidade 12 meses (a) Média de Mercado 1 mês (b) Mês atual (c) Preço mínimo Var % (c/a) Irecê BA 60kg 128,18 130,38 126,73

Leia mais

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil

LSPA. Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. Dezembro de Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas no ano civil Diretoria de Pesquisas Coordenação de Agropecuária Gerência de Agricultura LSPA Dezembro de 2013 Levantamento Sistemático da Produção Agrícola Pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras agrícolas

Leia mais

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg SOJA» MERCADO INTERNO Na primeira semana de março houve leve apreciação nos preços da saca de 6 Kg de soja em grãos, estes cresceram em média 1,2% em relação aos preços observados 6/mar. Mas em comparação

Leia mais

Participação de Mercado das Indústrias Frigoríficas em Mato Grosso do Sul.

Participação de Mercado das Indústrias Frigoríficas em Mato Grosso do Sul. Participação de Mercado das Indústrias Frigoríficas em Mato Grosso do Sul. 1. Adriana Mascarenhas 2. Eliamar Oliveira 3. Leonardo Carlotto 4. Luiz Gama 1. Introdução 3. Metodologia Têm sido recorrentes

Leia mais

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015

TRIGO Período de 27 a 30/07/2015 TRIGO Período de 27 a 30/07/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço PR 60 kg 34,43 34,35 34,45 34,42 Semana Atual Preço

Leia mais

CONJUNTURA MENSAL MAIO

CONJUNTURA MENSAL MAIO SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA MENSAL MAIO ANO 1 Nº1 O mercado de soja tem observado movimentação de queda em seus preços, decorrente principalmente das evoluções no lado da oferta, tanto em âmbito nacional

Leia mais

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro Balanço de 2012

GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro Balanço de 2012 NOTA CONJUNTURAL GERAÇÃO DE EMPREGOS FORMAIS no Estado do Rio de Janeiro Balanço de 2012 OBSERVATÓRIO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, JANEIRO DE 2013 19 2013 PANORAMA GERAL Os

Leia mais

É mesmo R$ 17,00 R$ 16,50 R$ 15,50 R$ 15,00 R$ 14,50 R$ 14,00

É mesmo R$ 17,00 R$ 16,50 R$ 15,50 R$ 15,00 R$ 14,50 R$ 14,00 Milhões de toneladas BOLETIM SEMANAL Milho - Análise É mesmo A PACIÊNCIA PODE SER UMA VIRTUDE: Os números do último levantamento de comprometimento do milho matogrossense, realizado pelo Imea, apresentaram

Leia mais

CARNE BOVINA Período: JULHO/2011

CARNE BOVINA Período: JULHO/2011 CARNE BOVINA Período: JULHO/2011 MERCADO INTERNO BOVINO Quadro I - PREÇOS PAGOS AOS PRODUTORES - R$/unidade PERÍODOS ANTERIORES PRAÇA UF UNID 12 MESES 6 MESES 1 MÊS Barretos SP @ 81,55 104,88 100,70 97,27

Leia mais

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO JOÃO CRUZ REIS FILHO SECRETÁRIO DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Brasília/DF JULHO DE 2015 22 CENÁRIO POPULACIONAL

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até maio de Total das exportações do Rio Grande do Sul.

Exportações no período acumulado de janeiro até maio de Total das exportações do Rio Grande do Sul. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de maio de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

29 de junho de 2015/ nº 013

29 de junho de 2015/ nº 013 Saldo das Operações de Crédito (milhões de R$) 29 de junho de 2015/ nº 013 Efeito PAP: No início de junho o governo federal anunciou o Plano Agrícola e Pecuário 2015/2016, disponibilizando crédito aos

Leia mais

Soja Análise da Conjuntura Agropecuária MUNDO SAFRA 2014/15

Soja Análise da Conjuntura Agropecuária MUNDO SAFRA 2014/15 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2014 MUNDO SAFRA 2014/15 Devido ao aumento das cotações nas últimas safras, principalmente na comparação com o milho, o cultivo da soja vem aumentando

Leia mais

Índice de atividade econômica - IBC-Br (%):

Índice de atividade econômica - IBC-Br (%): SIM SEBRAE Inteligência de Mercados Edição n - Fev/6 Índice de atividade econômica - IBC-Br (%) A produção industrial brasileira apresentou leve recuperação no período de novembro a dezembro de 25. pg

Leia mais

Esalq a vista 148,77-0,77 149,54

Esalq a vista 148,77-0,77 149,54 COTAÇÕES AGRÍCOLAS SEMANAL SEMANA: 52 sexta-feira, 23 de dezembro de 216 BOI (contrato 33@) - Em R$/@ Esalq a vista 148,77 -,77 149,54 dez/16 149,59 -,12 149,5 149,99 1 2.59 149,71-39,6 jan/17 149,5 1,1

Leia mais

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE CAFÉ 1. INTRODUÇÃO O café é um dos produtos mais tradicionais da agricultura brasileira e possui uma relação direta com a evolução da nossa história, pois, através da cultura, foram observados

Leia mais

Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13. NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br

Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13. NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br Soja-Comercialização Safra 2011/12 e Cenario 2012/13 NILVA CLARO COSTA nilva.claro@conab.gov.br Comercialização Safra-2011/12 60,00 55,00 50,00 45,00 40,00 35,00 30,00 25,00 20,00 S oja Grã o P re ços

Leia mais

Emprego Industrial Agosto de 2014

Emprego Industrial Agosto de 2014 Emprego Industrial Agosto de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de agosto de 2014, o saldo de emprego em Santa Catarina voltou a crescer (6.599 postos e variação de 0,3% em relação ao estoque de julho). A indústria

Leia mais

ano V, n 47, Março de 2015

ano V, n 47, Março de 2015 ,, Março de 2015 EM FOCO Em fevereiro, o Índice de rentabilidade das exportações totais registrou aumento de 2,6%, em relação a janeiro. O aumento da Rentabilidade exportadora no mês foi devido ao impacto

Leia mais

ÍNDICE ASCENSÃO DAS MULHERES NO SETOR EMPREGO FORMAL... 03

ÍNDICE ASCENSÃO DAS MULHERES NO SETOR EMPREGO FORMAL... 03 CONSTRUÇÃO CIVIL EM ANÁLISE Nº 04 ABRIL 2016 1 ÍNDICE ASCENSÃO DAS MULHERES NO SETOR... 02 1 EMPREGO FORMAL... 03 1.1 SALDO MENSAL DE EMPREGO NA CONSTRUÇÃO CIVIL DO ESTADO DO PARÁ... 04 1.2 SALDO ANUAL

Leia mais

No comparativo Dez.13/ Dez.12 o setor têxtil apresentou crescimento de 2,49% e o vestuário apresentou queda de 4,9%.

No comparativo Dez.13/ Dez.12 o setor têxtil apresentou crescimento de 2,49% e o vestuário apresentou queda de 4,9%. 1- Comércio Exterior As Importações de têxteis e confeccionados em 2013 cresceram, em valor (US$), 2,4%, as exportações caíram 1,4%, enquanto o crescimento do déficit na Balança Comercial foi de 3,4% em

Leia mais

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda Barra Bonita, 25 de Novembro de 2016 BRASIL: EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO DO PIB (VAR.

Leia mais

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul

Emprego Industrial em Mato Grosso do Sul Comportamento do emprego formal na Indústria em Mato Grosso do Sul A indústria registrou mais um mês com saldo positivo na geração de empregos. Até o momento, em 2016, o saldo das contratações nas atividades

Leia mais

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira

O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira O Agronegócio e o Sucesso do Brasil no Mercado de Carnes Gedeão Silveira Pereira Vice Presidente FARSUL Terra arável disponível, por pessoa no mundo Brasil EUA Rússia Índia China União Européia Congo Austrália

Leia mais

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso

Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso Índice 1 - Agronegócio no Brasil e em Mato Grosso 1.1 Agronegócio Soja 1.2 Agronegócio Milho 1.3 Agronegócio Algodão 1.4 Agronegócio Boi 2 Competitividade 2.1 Logística

Leia mais

Emprego Industrial Setembro de 2014

Emprego Industrial Setembro de 2014 Emprego Industrial Setembro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de setembro de 2014, o saldo do emprego voltou a crescer em Santa Catarina (7.033 postos e variação de 0,3% em relação ao estoque de agosto).

Leia mais

Emprego Industrial Dezembro de 2014

Emprego Industrial Dezembro de 2014 Emprego Industrial Dezembro de 2014 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de dezembro de 2014, o saldo de empregos em Santa Catarina recuou em relação ao estoque de novembro (-36.691 postos e variação de -1,8%). A

Leia mais

BOLETIM SEMANAL. Soja - Análise

BOLETIM SEMANAL. Soja - Análise 29/7 31/7 2/8 4/8 6/8 8/8 10/8 12/8 14/8 16/8 18/8 20/8 22/8 Contratos Negociados (x 1000) Cents US$/bu Soja Análise BOLETIM SEMANAL RELAÇÃO DE ESMAGAMENTO: O esmagamento efetivo de soja em Mato Grosso

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas

Leia mais

Relatório de Mercado Semanal

Relatório de Mercado Semanal Boletim Focus Relatório de Mercado Focus Fonte:Banco Central Cenário A semana que passou foi marcada pelo forte movimento de correção nas bolsas mundiais ocorrido na sexta-feira (9), após declarações hawkish

Leia mais

Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada

Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda São Paulo, 05 de Outubro de 2015 ECONOMIA INTERNACIONAL: TAXAS DE JUROS DE

Leia mais

ano V, n 46, Fevereiro de 2015

ano V, n 46, Fevereiro de 2015 ,, Fevereiro de 2015 EM FOCO O Índice de rentabilidade das exportações registrou queda de 10,1% em janeiro de 2015 na comparação com janeiro de 2014 (Tabela 1). A queda do Índice resultou da forte diminuição

Leia mais

TRIGO ABASTECIMENTO NACIONAL

TRIGO ABASTECIMENTO NACIONAL TRIGO ABASTECIMENTO NACIONAL Paulo Magno Rabelo Diretoria de Política Agrícola e Informações Analista de Mercado SITUAÇÃO NO MUNDO PRODUÇÃO MUNDIAL E BRASILEIRA DOS PRINCIPAIS GRÃOS EM 2014/15 ÁREA, PRODUÇÃO,

Leia mais

BNB Conjuntura Econômica Nº40

BNB Conjuntura Econômica Nº40 BNB Conjuntura Econômica Nº40 Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste - ETENE 4. Mercado de Trabalho O cenário atual da economia brasileira, que experimentou queda sucessiva do PIB nos dois

Leia mais

Na atividade de têxtil e confecção ocorreu o maior volume de contratações (1.069 postos).

Na atividade de têxtil e confecção ocorreu o maior volume de contratações (1.069 postos). JAN/2016 Sumário Executivo No mês de janeiro de 2016, o saldo de empregos em Santa Catarina aumentou em relação a dezembro (7.211 postos e variação de 0,4%). A indústria de transformação também teve desempenho

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Janeiro de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing de Cartões do Banco Itaú 1 Mercado de Cartões Faturamento anual: R$ bilhões

Leia mais

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015

LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 LEITE E DERIVADOS JULHO / 2015 1. Mercado nacional 1.1 Preços pagos ao produtor Os preços nominais médios brutos 1 pagos ao produtor em ho, ponderados pela produção, dos e estados pesquisados pelo Centro

Leia mais

COMPLEXO SOJA. Fechamento dos Mercados Segunda-feira 03/08/15

COMPLEXO SOJA. Fechamento dos Mercados Segunda-feira 03/08/15 COMPLEXO SOJA CBOT - Soja (U$/Bushel = 27,216) Máx Min AGO 977,50 980,75-3,25 983,75 971,50 SET 945,00 953,25-8,25 953,50 939,50 NOV 935,50 940,25-4,75 942,25 926,25 JAN 941,00 945,75-4,75 947,75 931,75

Leia mais

PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%).

PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%). PIB apresentou estabilidade em relação a 2013 (+0,1%). O PIB encerrou o ano de 2014 com variação de 0,1%. Nessa comparação, a Agropecuária (0,4%) e os Serviços (0,7%) cresceram e a Indústria caiu (- 1,2%).

Leia mais

PANORAMA DO SETOR. Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR. Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 11,5% nos últimos 5 anos, tendo passado de um faturamento Ex Factory, líquido de impostos sobre vendas de R$

Leia mais

Relatório da Balança Comercial de Autopeças

Relatório da Balança Comercial de Autopeças dez/13 jan/14 mar/14 abr/14 jun/14 jul/14 set/14 out/14 dez/13 jan/14 mar/14 abr/14 jun/14 jul/14 set/14 out/14-1.067-914 -822-869 -707-761 -829-928 -678-749 -708-528 I Resultados Mensal: -30,3% Acum.

Leia mais

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE EM 2009

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE EM 2009 DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE EM 20 Em 20 a indústria catarinense enfrentou um ambiente econômico adverso, marcado por restrições de liquidez no mercado internacional e incertezas quanto ao futuro

Leia mais

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção

O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção O reflexo do crédito rural e suas implicações no custo de produção SISTEMA SINDICAL SISTEMA SINDICAL RURAL PATRONAL BRASILEIRO CNA Federações da Agricultura Estaduais Sindicatos Rurais Produtores Rurais

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: JULHO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Março/ BRASIL. Análise do emprego. Brasil Março/2014

Março/ BRASIL. Análise do emprego. Brasil Março/2014 Março/2014 - BRASIL Análise do emprego Brasil Março/2014 2014. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados A reprodução não autorizada desta publicação,

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO

BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO São Paulo, 20 de março de 2016 Fevereiro 2016 BALANÇA COMERCIAL ACUMULA SUPERÁVIT DE US$ 4,0 BILHÕES NO PRIMEIRO BIMESTRE DO ANO Em fevereiro, a corrente de comércio brasileira totalizou US$ 23,7 bilhões,

Leia mais

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007 NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA Uma avaliação dos indicadores da economia brasileira em 2007 Lucas Lautert Dezordi * Guilherme R. S. Souza e Silva ** Introdução O presente artigo tem

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA - JULHO/2015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL CONTINUA EM QUEDA A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Leia mais

Emprego Industrial Junho de 2015

Emprego Industrial Junho de 2015 Emprego Industrial Junho de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de junho de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina reduziu em relação ao estoque de maio (-7.922 postos e variação de -0,4%). A indústria

Leia mais

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13.

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13. dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 mar/14 set/14 mar/15 set/15 mar/16 set/16 Monitor Econômico ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre 09 e 13 de janeiro Comércio (PMC) Entre outubro

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MILHO NOVEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MILHO NOVEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MILHO NOVEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Abril de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing de Cartões do Banco Itaú 1 Números de Mercado 2 Mercado de Cartões 2008 Indicadores

Leia mais

Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin

Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin Gerenciamento de risco no agronegócio Ivan Wedekin Junho de 2008 Assim caminha a humanidade 1. O consumidor é o grande beneficiário da inovação tecnológica no agronegócio. 2. Mais integração e adensamento

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ECONOMIA INDUSTRIAL MATO GROSSO - RONDONÓPOLIS JUNHO DE 2011

EVOLUÇÃO DA ECONOMIA INDUSTRIAL MATO GROSSO - RONDONÓPOLIS JUNHO DE 2011 EVOLUÇÃO DA ECONOMIA INDUSTRIAL MATO GROSSO - RONDONÓPOLIS JUNHO DE 2011 SETOR INDUSTRIAL DE MT QUEM SOMOS INDICADOR MT INDÚSTRIA % FONTE Número de empresas (Dez/2010) 70.877 9.126 13% RAIS 2010 VAB (Produção)

Leia mais

Emprego Industrial Janeiro de 2015

Emprego Industrial Janeiro de 2015 Emprego Industrial Janeiro de 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO No mês de janeiro de 2015, o saldo de empregos em Santa Catarina cresceu em relação a dezembro (14.637 postos e variação de 0,7%). A indústria de transformação

Leia mais

2 de maio de 2016/ nº 023

2 de maio de 2016/ nº 023 Bilhões de R$ 2 de maio de 2016/ nº 023 Ritmo de subida: Em abril foi realizada a segunda estimativa do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) do Estado para o ano de 2016. Os dados recentes vieram

Leia mais

Resultados de Junho de 2014

Resultados de Junho de 2014 Junho / 2014 Resultados de Junho de 2014 - Exportação: US$ 20,5 bi, em valor, e média diária de US$ 1,023 bilhão; sobre mai-14, aumento de 3,6%, pela média diária; sobre jun-13, redução de 3,5%, pela média

Leia mais