Espiritualidade e fortalecimento do vínculo familiar Êxodo 12: 3, 4, 7, 11 [Vida em Família #5]

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Espiritualidade e fortalecimento do vínculo familiar Êxodo 12: 3, 4, 7, 11 [Vida em Família #5]"

Transcrição

1 1 Espiritualidade e fortalecimento do vínculo familiar Êxodo 12: 3, 4, 7, 11 [Vida em Família #5] Introdução: Nosso texto é: Êxodo 12: 3, 4, 7, 11 que é o texto da páscoa. Mas também passaremos pelos capítulos 8 e 10, percorrendo o caminho dos hebreus, até o dia de sua libertação, marcada pela festa da páscoa. 3 Digam a toda a comunidade de Israel que no décimo dia deste mês todo homem deverá separar um cordeiro ou um cabrito, para a sua família, um para cada casa. 4 Se uma família for pequena demais para um animal inteiro, deve dividi-lo com seu vizinho mais próximo, conforme o número de pessoas e conforme o que cada um puder comer. 7 Passem, então, um pouco do sangue nas laterais e nas vigas superiores das portas das casas nas quais vocês comerão o animal. 11 Ao comerem, estejam prontos para sair: cinto no lugar, sandálias nos pés e cajado na mão. Comam apressadamente. Esta é a Páscoa do Senhor. Começo com o seguinte conceito: Espiritualidade não é um assunto da religião. É um assunto da vida. Por isso, tem a ver não apenas com a pessoa, mas também com a família. I. As três perguntas essenciais de nossa vida são as seguintes:

2 2 1. Quem é O SEU DEUS 2. ONDE ESTÁ o seu Deus e, 3. Quem é VOCÊ. As duas primeiras respostas tem implicações fortíssimas sobre quem eu sou As respostas à essas perguntas nos conduzirão por toda a vida: Se conhecemos a Deus e sabemos que Ele está em nosso dia a dia e em nosso lar, então lidamos com a vida de forma diferente. TRANSIÇÃO: A espiritualidade é um caminho sólido para a vida. Por isso... II. A adoração é pedra fundamental para a a vida e para a família. 1. O que é adoração? Adorar é escolher a quem entregar a alma e, portanto é uma escolha de vida. Adorar é escolher quem será o dono de seu coração Adorar é escolher a base e estilo de sua vida Josué escolha hoje a quem servir. 2. O Desafio da adoração é: A QUEM servimos, e COMO servimos? No AT: Servimos a Deus ou a Baal No Novo Testamento: Servimos a Cristo ou a César? Hoje: Servimos a Cristo ou a Mamom? Esse é o desafio da adoração: Adorar não é apenas realizar um ato de adoração.

3 3 É entender quem é e onde está nosso Deus, em nosso dia a dia. 3. Essa passagem do Êxodo nos serve de parâmetro para considerar sobre a importância da espiritualidade em família. 3.1 Por que isso é importante? Por qual razão religião e família estão associados? a. Porque a religião é um elemento agregador da família. a.1 Ela nos une ao responde quem somos i. Somos uma família cristã identidade a.2 Ela nos une ao responder quem é Deus. i. Deus é Cristo, a quem escolhemos servir a.3 Ela nos une ao responder onde está Deus: i. Deus está aqui e agora. 3.2 Espiritualidade e família são assuntos complementares. a. Quanto mais envolvida com a espiritualidade, mais unida uma família será nos problemas e mais unida será nas alegrias. i. Uma família que cultiva a espiritualidade sadia é uma família saudável e agregadora, apesar de imperfeita. III. Os grandes desafios da espiritualidade em família estão contidos neste trecho. 1. A questão essencial é: Para onde conduzir nossa família? (Êxodo 8: 25, 26, 10:8-11 e 10:22-24 ) 1.1 Charles Mackintosh, um teólogo do Século 19, observou que quando Moisés confrontou Faraó e pediu permissão para sair do Egito e adorar a Deus, Faraó, lhe faz três propostas pertinentes ao desafio da espiritualidade em qualquer tempo A. Não sair do Egito. Adorar nos limites do país - Ex 8:25

4 4 Então o faraó mandou chamar Moisés e Arão e disse: "Vão oferecer sacrifícios ao seu Deus, mas não saiam do país" Teriam uma religião, mas continuariam escravos a. Em outras palavras, adorariam a Deus, mas manteriam a lógica do Egito. Assim também acontece em nossos dias. Muitas vezes, saímos do Egito para vir à igreja no domingo, mas durante a semana a família volta a ser um caos, os negócios são desonestos, a vida é exatamente igual à lógica do mercado. b. Esse é o tipo de espiritualidade que tem um rito cristão, mas tem uma lógica de mercado (Egito). Mantêm o germe do consumismo, e a mesma lógica das empresas. i. Esse tipo de espiritualidade não pode promover contentamento. ii. Infelizmente é a ela que muitos recorrem, na busca de resolver seus problemas financeiros e existenciais. iii. Reproduzem a mesma lógica meritória das divindades do Egito. iv. Pensam que Deus moverá seu braço mediante sacrifícios enormes. v. Esquecem que não são as coisas que fazemos que nos torna livres, mas o que somos. O convite de faraó foi: Permaneça na estrutura religiosa do Egito. Fique nos limites de nossa fé. 2. A segunda proposta de Faraó foi Sair para adorar sem a família e sem os bens (Êxodo 10:8-11) É uma espiritualidade que não envolve a vida familiar: Que não me torna um pai melhor. Que não me torna um sacerdote. Meu primeiro compromisso espiritual deve ser com minha família. Não adianta ser um cristão na rua e um tirano em casa 1ª Timóteo 5:8

5 5 8 Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel. 3. A terceira proposta de Faraó foi Sair com a família, mas sem os bens (Êxodo 10:8-11) Deus nos propõe uma espiritualidade integral. Os aspectos mais importantes de nossas vidas devem ser banhados pelo sangue de Jesus. Por isso que a religião cristã responde às principais perguntas da vida: 1. Quem é O SEU DEUS 2. ONDE ESTÁ o seu Deus e, 3. Quem é VOCÊ. 2. Precisamos conduzir nossa família à uma experiência genuína com Deus, e não com a religião para isso, eu preciso ter essa experiência genuína, libertadora e transformadora. Não há como passar a fé teoricamente. Isso só pode ser passado a partir de nossa experiência pessoal. Eu preciso me desacomodar e tomar nas mãos os papéis que Deus me delegou. Homens, nós fomos colocados por Deus como sacerdotes em nossa casa. Mulheres, Deus lhes deu o papel de edificar sua casa com sabedoria. Veja para onde sua influência está conduzindo sua casa. IV. A espiritualidade judaico-cristã fundamentase e produz vínculos (Êx 12:1-11).

6 6 1 O Senhor disse a Moisés e a Arão, no Egito: 2 "Este deverá ser o primeiro mês do ano para vocês. 3 Digam a toda a comunidade de Israel que no décimo dia deste mês todo homem deverá separar um cordeiro ou um cabrito, para a sua família, um para cada casa. 4 Se uma família for pequena demais para um animal inteiro, deve dividi-lo com seu vizinho mais próximo, conforme o número de pessoas e conforme o que cada um puder comer. 7 Passem, então, um pouco do sangue nas laterais e nas vigas superiores das portas das casas nas quais vocês comerão o animal. 11 Ao comerem, estejam prontos para sair: cinto no lugar, sandálias nos pés e cajado na mão. Comam apressadamente. Esta é a Páscoa do Senhor. 1. A dinâmica da fé em família. A fé (Páscoa) representa um rompimento com um estilo de vida que exclui Deus A fé (Páscoa) representa uma nova vida: a peregrinação rumo ao desconhecido, mas em nome de um projeto espiritual e comunitário 1. Moisés promoveu uma real ruptura na espiritualidade e na vida daquele povo, que ficou conhecida como páscoa. Não há como ser livre e escravo ao mesmo tempo. 1. O sacrifício de um cordeiro 2. O sinal do sangue sobre a casa 3. Alimentar-se junto e com mais alguém para compartilhar a alimentação Um estilo de vida baseado na partilha 4. A peregrinação coletiva A espiritualidade proposta por Deus é sintetizada pelo REENCONTRO 1. Reencontro com DEUS

7 7 2. Reencontro com A IDENTIDADE. Identidade pessoal Identidade judaica Identidade familiar 3. reencontro com A LIBERDADE Conclusão: Precisamos levar nossa família ao encontro e ao reencontro. Na Bíblia, o grande símbolo do encontro é a mesa. Mesa é o lugar da reconciliação Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários. Mesa é o lugar da intimidade Mesa é o lugar da conversa Mesa é o lugar da consagração Por isso, o maior ritual cristão acontece em torno da mesa e seu sentido envolve a peregrinação: A ceia do Senhor Vamos vivenciar hoje esses princípios de compromisso familiar e de consagração a Deus. 1. O Cordeiro de Deus foi sacrificado 2. O poder de seu sangue está sobre nossas vidas

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

A História da Redenção em Levítico

A História da Redenção em Levítico LEVITICO A História da Redenção em Levítico Levítico Hebreus Wayyiqra (Chamou o Senhor) Septuaginta Levítico (Devido a ênfase dada sobre o sacerdócio) Ênfase na Pessoa de Deus Santidade e provisão de Deus

Leia mais

UMA IGREJA ALÉM DO CULTO

UMA IGREJA ALÉM DO CULTO UMA IGREJA ALÉM DO CULTO culto tradicional culto do avivamento culto de doutrina culto evangelístico culto doméstico culto show culto jovem culto do bebê culto da família culto de libertação culto do descarrego

Leia mais

POR QUE. Os Dez Mandamentos. O Decálogo

POR QUE. Os Dez Mandamentos. O Decálogo POR QUE Os Dez Mandamentos? O Decálogo A existência, na mente de muitos cristãos, de uma compreensão equivocada acerca do lugar e valor dos princípios morais e éticos estabelecidos por Deus. POR QUE Os

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015

XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 XVIII DOMINGO DO TEMPO COMUM 02 de agosto de 2015 Caríssimos Irmãos e Irmãs: Hoje, muitos cristãos têm a Bíblia em mão e lêem-na com freqüência. Essa realidade acontece, também, entre os católicos, cuja

Leia mais

Os blocos que formam o. Pentateuco. Promessa Eleição. Livramento Aliança Lei Terra

Os blocos que formam o. Pentateuco. Promessa Eleição. Livramento Aliança Lei Terra Promessa Eleição Os blocos que formam o Livramento Aliança Lei Terra Pentateuco A Aliança de Yaweh com Abraão Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela, e vai para a terra que te

Leia mais

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37):

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): Quem é o meu próximo? perguntou o Doutor da Lei a Jesus, que em seguida lhe contou a Parábola do

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

COMUNIDADE EVANGÉLICA ALIANÇA CRISTÃ Mensagem para Grupos Familiares TEMA: ANDANDO NO ESPÍRITO LÚDIO MARCONDES

COMUNIDADE EVANGÉLICA ALIANÇA CRISTÃ Mensagem para Grupos Familiares TEMA: ANDANDO NO ESPÍRITO LÚDIO MARCONDES COMUNIDADE EVANGÉLICA ALIANÇA CRISTÃ Mensagem para Grupos Familiares TEMA: ANDANDO NO ESPÍRITO LÚDIO MARCONDES VAMOS DISCUTIR O ASSUNTO? TEXTO BASE: Gálatas 5:22,23 INTRODUÇÃO: Quando decidimos seguir

Leia mais

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida ~ USA

KJV King James Bible Study Correspondence Course An Outreach of Highway Evangelistic Ministries 5311 Windridge lane ~ Lockhart, Florida ~ USA 1 Oferta Lição 10 (volte para as páginas 4, 5 e 6) Qual é o significado da oferta e quais são as minhas responsabilidades nesta área? O assunto da oferta é extremamente controverso na cristandade hoje

Leia mais

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o futuro com esperança. Como o testemunho de vida da

Leia mais

A aflição no Egito. A servidão O preparo de Moisés As pragas O endurecimento de Faraó

A aflição no Egito. A servidão O preparo de Moisés As pragas O endurecimento de Faraó A aflição no Egito A servidão O preparo de Moisés As pragas O endurecimento de Faraó A Instituição da Páscoa A partida apressada do Egito A travessia do Mar Vermelho O Cântico de Moisés e a Celebração

Leia mais

Preparado por: Pr. Wellington Almeida LIÇÃO. O Evangelho. Mateus

Preparado por: Pr. Wellington Almeida LIÇÃO. O Evangelho. Mateus Preparado por: Pr. Wellington Almeida JERUSALÉM10 LIÇÃO JESUS EM O Evangelho Mateus de LIÇÃO - II TRI 2016 10 INTRODUÇÃO esboço Os títulos de cada dia foram ajustados a proposta de termos uma idéia essencial

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 7ª Semana da Páscoa Ó Deus, pela

Leia mais

UNIÃO ESTE BRASILEIRA. Associação Ministerial

UNIÃO ESTE BRASILEIRA. Associação Ministerial UNIÃO ESTE BRASILEIRA Associação Ministerial Comentários sobre a Música Comentários sobre a Música Pr. Graciliano Martins Percepção Humana da Música A música é percebida pelo tálamo, estação de transmissão

Leia mais

OS DIREITOS DAS CRIANÇAS NA COMUNIDADE DE FÉ Luiz Carlos Ramos CD Aventureiros em Missão, DNTC

OS DIREITOS DAS CRIANÇAS NA COMUNIDADE DE FÉ Luiz Carlos Ramos CD Aventureiros em Missão, DNTC OS DIREITOS DAS CRIANÇAS NA COMUNIDADE DE FÉ Luiz Carlos Ramos CD Aventureiros em Missão, DNTC Toda criança, sem exceção, tem direitos que devem ser valorizados por toda comunidade de fé. A criança tem

Leia mais

A Bíblia Inteira num Ano

A Bíblia Inteira num Ano A Bíblia Inteira num Ano Lição 4 O Livro de Levítico Onde há espaços para preencher, por favor escreva a Escritura mencionada nas suas próprias palavras. 1. O Livro Este livro foi nomeado para os Levitas

Leia mais

BÊNÇÃOS DECORRENTES DO MINISTÉRIO PASTORAL

BÊNÇÃOS DECORRENTES DO MINISTÉRIO PASTORAL Lição nº 11 BÊNÇÃOS DECORRENTES DO MINISTÉRIO PASTORAL Pr. Roberto Monteiro Castro 14 DE JUNHO 2015 Texto Áureo Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles

Leia mais

Índice. Apresentação... 3

Índice. Apresentação... 3 Índice Apresentação... 3 Tempo do Advento 1. O Ano Litúrgico... 9 2. Origem do Ano Litúrgico... 10 3. O que quer dizer Advento?... 11 4. O que fazer no Advento?... 12 Primeiro Domingo do Advento... 14

Leia mais

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA A Eucaristia é o sacramento que atualiza e faz a memória do sacrifício de Jesus: em cada Eucaristia temos a presença do Cristo que pela sua morte e ressurreição

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS

COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 7ºs ANOS Tema: Deus se mostra as pessoas: o simbolismo nas religiões. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

Projeto de Vida Ano 2017 O Ano de Abraão. Sê tu uma bênção

Projeto de Vida Ano 2017 O Ano de Abraão. Sê tu uma bênção Projeto de Vida Ano 2017 O Ano de Abraão Sê tu uma bênção Gênesis 12:2 diz: Deus disse a Abraão: Farei de ti uma grande nação, e te abençoarei e engrandecerei o teu nome. Sê tú uma bênção. A pergunta aqui

Leia mais

LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19

LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19 LIÇÃO 1 A LEI E A ALIANÇA Êxodo 19 1. Antes de entregar a lei, Deus já havia feito uma aliança com o povo. Em Êxodo 19.1-4, Deus lembra o povo do seu pacto, confirmado demonstrado em um fato. Qual é o

Leia mais

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física Disciplina: Ensino Religioso Série: 8º ano Prof.:Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES CONVICÇÃO Favorecer um caminho de auto descoberta. Auto-conhecimento: Caminho para conviver

Leia mais

MISSIOLOGIA. Missão e juventude

MISSIOLOGIA. Missão e juventude MISSIOLOGIA Cesar Leandro Ribeiro O cristianismo é uma religião marcada por uma série de aspectos próprios e indispensáveis para sua existência, sendo um deles justamente a missão, condição que se fez

Leia mais

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO

EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO EJA 4ª FASE PROF. LUIS CLAÚDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade II As tradições religiosas e os textos sagrados. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO

Leia mais

Devocional jovem Cristão

Devocional jovem Cristão Devocional jovem Cristão APRESENTAÇAO esse livro,é voltado a público jovem,em forma devocional, e não necessariamente os jovens Cristãos, procurei não usar uma forma de linguagem formal mas uma forma simples

Leia mais

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos.

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos. POR QUE IR À IGREJA? Certo dia, Jesus contou a seguinte parábola a alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros."dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu e o outro, publicano.

Leia mais

Preparado por: Pr. Wellington Almeida LIÇÃO SENHOR DE JUDEUS E. O Evangelho. Mateus

Preparado por: Pr. Wellington Almeida LIÇÃO SENHOR DE JUDEUS E. O Evangelho. Mateus Preparado por: Pr. Wellington Almeida GENTIOS07 LIÇÃO SENHOR DE JUDEUS E O Evangelho Mateus de LIÇÃO - II TRI 2016 07 INTRODUÇÃO esboço Israel não era o único povo com o qual Deus Se importava.seria por

Leia mais

A religião: Raiz de discriminação

A religião: Raiz de discriminação Bíblia Quinta Parte A religião: Raiz de discriminação Para o judeu era importante pertencer a uma família autenticamente judia: isto é, ser descendente de Abraão, considerado Pai de todos Os judeus. Eles

Leia mais

PROFECIAS NEWS Boletim Informativo de Religiões Proféticas

PROFECIAS NEWS Boletim Informativo de Religiões Proféticas PROFECIAS NEWS Boletim Informativo de Religiões Proféticas Judaísmo, Cristianismo, Islamismo Qual a definição da palavra religião? Vem do latim religare, tem o siginificado de religação. Essa religação

Leia mais

Direcionamentos para 2017

Direcionamentos para 2017 Direcionamentos para 2017 A Festa jubilar com certeza vai nos levar a atualização de muitas graças em nossa vida e também no que o Espirito Santo vem realizando na vida de muitas pessoas. Pensando sobre

Leia mais

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a Neste mês ocorrerá a abertura do Ano Santo da Misericórdia: O jubileu dedicado à misericórdia de Deus. O rosto da misericórdia é o título da bula pela qual o Santo Padre convoca toda a Igreja para viver

Leia mais

3- Mas ao entrarmos nesse caminho de conhecer ao Senhor, enfrentamos questões cruciais na vida que nos leva a pensar em nosso relacionamento com Deus.

3- Mas ao entrarmos nesse caminho de conhecer ao Senhor, enfrentamos questões cruciais na vida que nos leva a pensar em nosso relacionamento com Deus. SUGESTÃO DE QUEBRA GELO / DINÂMICA: MÍMICA Objetivo: Descontrair o grupo, quebrar o gelo. Material: Um prêmio (Caixa de bombom, balas, pirulitos, etc.). Desenvolvimento: 1. Divida a célula em grupos (dois

Leia mais

DECÁLOGO Dado por um Deus que prova seu amor ao ouvir a oração do povo, intervir na história e liberta-lo da escravidão que estava submetido no Egito.

DECÁLOGO Dado por um Deus que prova seu amor ao ouvir a oração do povo, intervir na história e liberta-lo da escravidão que estava submetido no Egito. DECÁLOGO Dado por um Deus que prova seu amor ao ouvir a oração do povo, intervir na história e liberta-lo da escravidão que estava submetido no Egito. DECÁLOGO Manifestação da graça e do cuidado de Deus

Leia mais

OS VERDADEIROS ADORADORES

OS VERDADEIROS ADORADORES - Aula 3 OS VERDADEIROS ADORADORES Objetivo: ao final da aula, o aluno deverá buscar se identificar como um adorador dentro dos padrões bíblicos, empenhando-se por cultuar a Deus do modo que O agrada e

Leia mais

Sinais de adoração para uma Nova Aliança Hebreus 9:1-10

Sinais de adoração para uma Nova Aliança Hebreus 9:1-10 Sinais de adoração para uma Nova Aliança Hebreus 9:1-10 O Tabernáculo Santo dos Santos Mesa dos pães da presença O Candelabro Arca da Aliança Lugar Santo Mesa dos pães Mesa do incenso O véu O Santo dos

Leia mais

LEVÍTICO INTRODUÇÃO DIVISÃO FATOS IMPORTANTES

LEVÍTICO INTRODUÇÃO DIVISÃO FATOS IMPORTANTES LEVÍTICO INTRODUÇÃO DIVISÃO FATOS IMPORTANTES LEVÍTICO Levítico ( a respeito dos levitas ): Para quem foi escrito este livro? Para os israelitas. Por quem foi escrito (autor)? Moisés. Em qual momento histórico?

Leia mais

O Que é Tipologia Bíblica?

O Que é Tipologia Bíblica? O Que é Tipologia Bíblica? Muitos pregadores tem se utilizado da tipologia bíblica nos cultos, para falar de Jesus Cristo, da Igreja e outras questões. O problema é que as pregações acabam sendo incompreendidas

Leia mais

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b)

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b) INTRODUÇÃO Por decisão da Conferência Episcopal Portuguesa, vamos celebrar e viver, mais uma vez, a Semana do Consagrado. Este ano terá lugar de 26 de Janeiro a 02 de Fevereiro. Neste dia celebra-se liturgicamente

Leia mais

Por que Natal Vintage?

Por que Natal Vintage? Por que Natal Vintage? ü Vintage é uma palavra emprestada do mundo da moda e da decoração que tem sido utilizada para referir-se a um estilo retrô, que embora antigo, vale no mundo contemporâneo como algo

Leia mais

AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL

AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL Momento com Deus Crianças de 7 a 9 anos NOME: DATA: 28/04/2013 AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL Versículos para Decorar 1 Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar

Leia mais

O TABERNÁCULO Lição 41

O TABERNÁCULO Lição 41 O TABERNÁCULO Lição 41 1 1. Objetivos: Ensinar que Deus deu aos israelitas instruções especificas para construiu o Tabernáculo em que eles iam prestar cultos. Ensinar que Deus nos dá instruções específicas

Leia mais

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus,

Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, Nº 8 C Domingo II do Tempo Comum-20.1.13 Do Evangelho de hoje, retiramos vários ensinamentos para a nossa vida. Naquele casamento, onde estava Jesus, ia haver uma grande tristeza, porque o vinho se tinha

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração QUINTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA PÁSCOA Ó Deus eterno

Leia mais

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA 17-03-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze A Igreja no desígnio de Deus O que significa a palavra Igreja? Designa o povo que Deus convoca e reúne de todos os

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Sexta-feira da 22ª Semana do Tempo Comum Deus do

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

Bases Para Terapia Bíblica

Bases Para Terapia Bíblica Bases Para Terapia Bíblica Aula 3 A Igreja e o Aconselhamento Bíblico INTRODUÇÃO - Desenhe a igreja : Defina igreja : IGREJA ( EKKLESIA ) : Chamado para fora...com um propósito. A quem ela pertence? Mateus

Leia mais

sobre tudo o INFORMA de Canoas Igreja Batista Nº a 16 de Julho de 2016 dias de amor

sobre tudo o INFORMA de Canoas Igreja Batista Nº a 16 de Julho de 2016 dias de amor INFORMA sobre tudo o Amor Igreja Batista de Canoas Nº 891 10 a 16 de Julho de 2016 dias de amor dias de amor sobre tudo o Amor 1 Coríntios 14:1, Marcos 12:30,31, 1 Cor. 16:14 (NTLH) OS FUNDAMENTOS DO AMOR

Leia mais

Salmo 9:9. Salmo 9:9. Salmo 9:9. Salmo 9:9. Êxodo 1:1-2:10. Êxodo 1:1-2:10. Êxodo 1:1-2:10. Êxodo 1:1-2:10

Salmo 9:9. Salmo 9:9. Salmo 9:9. Salmo 9:9. Êxodo 1:1-2:10. Êxodo 1:1-2:10. Êxodo 1:1-2:10. Êxodo 1:1-2:10 Salmo 9:9 Salmo 9:9 Salmo 9:9 Salmo 9:9 O SENHOR é refúgio para os oprimidos, uma torre segura na hora da adversidade. O SENHOR é refúgio para os oprimidos, uma torre segura na hora da adversidade. O SENHOR

Leia mais

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com o Transcendente LIDERANÇA CHAMADOS PARA FORMAR UMA NAÇÃO Favorecer

Leia mais

Pablo Neruda (Poeta Chileno) Você é livre para fazer escolhas, mas é prisioneiro das consequências.

Pablo Neruda (Poeta Chileno) Você é livre para fazer escolhas, mas é prisioneiro das consequências. Introdução Uma pesquisa realizada pelo canadense Paul Bloom, professor de ciências cognitivas da Universidade de Yale, revelou que bebês com menos um ano de idade, possuem uma ética universal e já fazem

Leia mais

EBD CONSOLIDAÇÃO O Ano da Adoração

EBD CONSOLIDAÇÃO O Ano da Adoração EBD CONSOLIDAÇÃO 2015 O Ano da Adoração FAMÍLIA CRISTÃ "Centro de Formação de Adoradores - Estudos de Casos" Pb. André Buarque Pb. José Inácio Objetivo Geral Contribuir na consolidação de sua fé e caráter

Leia mais

Textos bíblicos referentes ao dízimo

Textos bíblicos referentes ao dízimo Pe. Ivanor Macieski A Biblia e o Dizimo O dízimo está na Bíblia de Gênese ao Apocalipse. É reconhecido como o Quinto Mandamento da Nossa Igreja. Por isso, sem dúvida alguma, nada melhor do que entender

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

Ambos acontecerão no Centro de Eventos Ismael Sperafico, com programações específicas para cada Ministério.

Ambos acontecerão no Centro de Eventos Ismael Sperafico, com programações específicas para cada Ministério. Vivenciar os pilares daidentidade do Movimento, a unidade entre seus membros e o despertar para a missão. Estes são os três pilares fundamentais para um congresso da RCC, de acordo com o coordenador estadual

Leia mais

O DESAFIO RADICAL dessa semana será de oração. Veja o anexo da meditação e ajude a criança a cumprir cada etapa em cada dia.

O DESAFIO RADICAL dessa semana será de oração. Veja o anexo da meditação e ajude a criança a cumprir cada etapa em cada dia. 4 CRIANÇAS até 5 anos Nome: Ministério: INFORMAÇÕES 1) Fazer as meditações diariamente até o término do Sonho de Natal; 2) Memorizar (após decorar os versículos, a criança deve falar o versículo só de

Leia mais

3. Introdução do Livro Depois de ter estudado agora leia a introdução ao livro de Filemom que está no final da lição.

3. Introdução do Livro Depois de ter estudado agora leia a introdução ao livro de Filemom que está no final da lição. Estudando Filemon 1. Competência a ser construída: Criar o hábito de estudar a Bíblia. A prática constrói o hábito! Encontro 05 2. Ouvindo os alunos A maior riqueza desse encontro é ver e ouvir o que os

Leia mais

21 dias JEJUM & ORAÇÃO. Um tempo de maior Intimidade com DEUS Ministério Batista as Nações

21 dias JEJUM & ORAÇÃO. Um tempo de maior Intimidade com DEUS Ministério Batista as Nações Um tempo de maior Intimidade com DEUS Ministério Batista as Nações INTIMIDADE + NA PRESENÇA = VIDA ABUNDANTE = AÇÃO SOBRENATURAL DO CÉU NA TERRA Gerando O Coração de Deus no meio de sua igreja JEJUM INÍCIO:

Leia mais

A Sedução da Auto-Estima

A Sedução da Auto-Estima A Sedução da Auto-Estima Aula 1: Criados para adorar Aula 2: A sedução da auto-estima Aula 3: Uma perspectiva bíblica sobre nós mesmos Aula 4: Verdade Bíblica X Perspectivas atuais 1 Aula 1 - Criados para

Leia mais

Fotografia de eventos religiosos

Fotografia de eventos religiosos Curso Fotografia de eventos religiosos Objetivo desta Formação O objetivo desta formação é torná-lo apto a fazer o registro fotográfico de eventos dentro da sua igreja bem como instruí-lo a atuar como

Leia mais

Dia de Todos os Santos

Dia de Todos os Santos 1 «Vinde a Mim, vós todos os que andais cansados e oprimidos e Eu vos aliviarei, diz o Breve comentário: As Bem-aventuranças revelam a realidade misteriosa da vida em Deus, iniciada no Baptismo. Aos olhos

Leia mais

MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA

MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA MANUAL DE CÉLULAS PASTOR TONY SILVEIRA 2000 Tony Silveira Todos os Direitos reservados. Proibida a Reprodução não Autorizada PRINCÍPIOS DE ORAÇÃO INDICE 1. ORAÇÃO EFICAZ 3 2. ORAÇÃO POR NÓS PRÓPRIOS 4

Leia mais

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR 1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR PROFESSORES: Davi Mendes e Cristiane Marinho FAMÍLIA ¹Família 1. Conjunto de pessoas do mesmo sangue. 2. Conjunto

Leia mais

NO PERDÃO DOS PECADOS

NO PERDÃO DOS PECADOS CREMOS IEADEM NO PERDÃO DOS PECADOS, NA SALVAÇÃO PRESENTE E PERFEITA E NA ETERNA JUSTIFICAÇÃO DA ALMA RECEBIDOS GRATUITAMENTE DE DEUS PELA FÉ NO SACRIFÍCIO EFETUADO POR JESUS CRISTO EM NOSSO FAVOR (AT

Leia mais

O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1)

O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1) O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1) Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas, possuirá a luz da vida. (Jo 8,12). Jesus é a luz que ilumina nosso caminho no

Leia mais

BEM VINDOS 2. ADORAÇÃO COM MÚSICAS 3. MINISTRAÇÃO DA PALAVRA 4. ORAÇÃO 5. ORAÇÃO PELAS NECESSIDADES 6. OFERTA 7. ENCERRAMENTO (AVISOS)

BEM VINDOS 2. ADORAÇÃO COM MÚSICAS 3. MINISTRAÇÃO DA PALAVRA 4. ORAÇÃO 5. ORAÇÃO PELAS NECESSIDADES 6. OFERTA 7. ENCERRAMENTO (AVISOS) BEM VINDOS Muitos líderes desejam iniciar seu ministério e assim cumprir o chamado que Deus lhe fez. O primeiro passo para alcançar este propósito é o crescimento através de uma célula. Confira a seguir

Leia mais

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016

PLANEJAMENTO Jeitos de explicar a origem do universo. O que diz a ciência sobre a criação. Campanha da Fraternidade 2016 Disciplina: Ensino Religioso Série: 6º ano Prof.: Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com Deus e com a Criação CRIAÇÃO O início do universo Tomar consciência

Leia mais

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO

3. FALAR SOBRE A VOCAÇÃO 1 CATEQUESE VOCACIONAL 1. ACOLHIMENTO 2. ORAÇÃO INICIAL: A catequese deve iniciar sempre com uma oração conjunta: Todos de pé rezamos pedindo ao Senhor que continue a chamar jovens para a vida sacerdotal

Leia mais

A leitura da Bíblia. questões centrais

A leitura da Bíblia. questões centrais questões centrais O que é a Bíblia? Quem é o autor e como escreveu? O que é o tema central? Por quê devo lê-la? Quando devo lê-la? Como? Requisitos? Como? Ajuda? Um novo propósito! o que é a Bíblia (1)

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração Quinta-feira da 5ª Semana da Páscoa Ó Deus, vossa

Leia mais

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos.

São resultado desses encontros as notas que a seguir partilhamos. Nas quintas-feiras do mês de Maio, decorreram na Igreja de Oliveira de Azemeis, encontros de formação litúrgica, organizados pela vigararia sul da Diocese do Porto e orientados pelo P. Frei Bernardino

Leia mais

Nº36 B - 30º Domingo do Tempo Comum Ter Fé

Nº36 B - 30º Domingo do Tempo Comum Ter Fé Nº36 B - 30º Domingo do Tempo Comum - 25.10.2015 Ter Fé O Evangelho de hoje mostra-nos que devemos ter Fé, uma Fé muito forte, tal como aquele cego que pediu a Jesus que o curasse. O cego acreditava que

Leia mais

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus Paróquia missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus Renovação paroquial Toda paróquia é chamada a ser o espaço onde se recebe e se acolhe a Palavra (172). Sua própria renovação

Leia mais

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada Caminhada na Quaresma Páscoa 2010 Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada semana I 21.02.2010 a 27.02.2010 desafio: eu confio! proposta: procura na Internet textos sobre a

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05. Departamento de Evangelização da Criança (DFC)

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05. Departamento de Evangelização da Criança (DFC) Este é um desenho de Moisés, segundo a imaginação de um artista, a fim de dar uma idéia de como seria a figura do ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUiZ DE FORA (AME-JF) AULA N0 05 Departamento de Evangelização

Leia mais

2. Agir de acordo com nossa decisão. Enfatizo a palavra agir porque honra envolve fazer, mostrar e expressar.

2. Agir de acordo com nossa decisão. Enfatizo a palavra agir porque honra envolve fazer, mostrar e expressar. COMUNIDADE EVANGÉLICA ALIANÇA CRISTÃ Mensagem para Grupos Familiares TEMA: PRINCÍPIOS DE HONRA Ap. Marcelo Nhimi VAMOS DISCUTIR O ASSUNTO? TEXTO BASE: João 13:1-5 INTRODUÇÃO: : A honra é a semente para

Leia mais

"Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade".

Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade. "Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade". Os Pais, Primeiros Educadores da Fé Existe um ambiente privilegiado em que os casais, sem excluir outros lugares,

Leia mais

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10

Aula 10. 2º Semestre. Hebreus 1-10 Novo Testamento Aula 10 2º Semestre Hebreus 1-10 Lição 46 Prossigamos até a perfeição Lição 47 Pelo Sangue Sereis Santificados Hebreus Escrito por Paulo Aprox. 67 ou 68 AD Pois Paulo morreu em 68AD Hebreus

Leia mais

Eu e a Minha Casa Serviremos ao Senhor Josué 24:14-17 Introdução:

Eu e a Minha Casa Serviremos ao Senhor Josué 24:14-17 Introdução: Eu e a Minha Casa Serviremos ao Senhor Josué 24:14-17 Introdução: Jaime Kemp fez a seguinte afirmação: Nossos filhos são fustigados com ensinos que redefinem a família e promovem valores que bombardeiam

Leia mais

Medida Multidimensional Breve de Religiosidade/Espiritualidade BMMRS-p

Medida Multidimensional Breve de Religiosidade/Espiritualidade BMMRS-p Medida Multidimensional Breve de Religiosidade/Espiritualidade BMMRS-p A) Experiências espirituais diárias As seguintes questões lidam com as possíveis experiências espirituais. Com que frequência você

Leia mais

Treinamento de Instrutores Bíblicos. O Ministério dos Grupos Pequenos

Treinamento de Instrutores Bíblicos. O Ministério dos Grupos Pequenos North American Division Portuguese Ministry Treinamento de Instrutores Bíblicos O Ministério dos Grupos Pequenos O Poder dos Grupos Pequenos 1. Introdução Propósitos Grupo de pessoas que se reúnem para:

Leia mais

DISCIPLINAS ESPIRITUAIS

DISCIPLINAS ESPIRITUAIS EBD DE FÉRIAS MANUAL DO ALUNO JANEIRO - MARÇO DISCIPLINAS ESPIRITUAIS AULA 2 - SOLITUDE Meu conselho a vocês é simples e direto: prossigam com o que receberam, e vocês receberam Cristo Jesus, o Senhor.

Leia mais

O chamado de ESTEVÃO (Atos 6:3-5)

O chamado de ESTEVÃO (Atos 6:3-5) O chamado de ESTEVÃO (Atos 6:3-5) Introdução: Cemitério de Avião Você como um avião enferrujado Nós como juventude enfatizamos o seu chamado Se você estiver enferrujado, Deus pode te usar hoje para ser

Leia mais

Nº19A Domingo IV da Quaresma

Nº19A Domingo IV da Quaresma Nº19A Domingo IV da Quaresma-30.3.2014 Viver na luz! Abri os olhos! Imagina alguém a viver sempre numa casa de janelas fechadas: sem ar, sem luz, sem ver ninguém, fechado em si próprio, impermeável a tudo.

Leia mais

Fortaleza-CE AVISOS SEMANAIS. Uma Família que ama você. Uma Família que ama você.

Fortaleza-CE AVISOS SEMANAIS. Uma Família que ama você. Uma Família que ama você. Fortaleza-CE AVISOS SEMANAIS Semana de : 30/03 a 05/04/009 Campanha: 7X+ Objetivo: Conquistar, em Deus, 7 vezes mais do que foi roubado. CAMPANHA Hebreus 11.30 Pela féf caíram os muros de Jericó,, sendo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

CALENDÁRIO Notas:

CALENDÁRIO Notas: CALENDÁRIO 2016 1 Notas: 2 JANEIRO 2016 JANEIRO 2016 3 Dezem -0 1 Dia 1 Dia 2 Semana 1 PASSAGEM de ANO na Igreja local e - das 22:00h às 2:00h FERIADO Semana 2 Semana 3 Semana 4 ENCONTRO NACIONAL DIRETORES

Leia mais

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos )

Informações da disciplina de EMRC 5.º ano. Aulas Previstas (45 minutos ) Departamento de Ciências Socias e Humanas 2016/ 2017 Educação Moral e Religiosa Católica 5.º ano RESUMO DA PLANIFICAÇÃO Informações da disciplina de EMRC 5.º ano Resumo da Planificação: Conteúdos 1.º Período

Leia mais

Questões importantes:

Questões importantes: Êxodo 20.1-3 A QUEM VOCÊ ADORA Questões importantes: Quem é o seu Deus? A quem você realmente adora? Quem ou o que ocupa o primeiro lugar em sua vida? A QUEM VOCÊ ADORA IMPORTANTE É comum perceber uma

Leia mais

issão Deus ama quem dá com alegria. (2 Cor. 9, 7)

issão Deus ama quem dá com alegria. (2 Cor. 9, 7) A ALEGRIA da nossa issão Deus ama quem dá com alegria. (2 Cor. 9, 7) Fique sempre satisfeito e feliz, porque Deus quer ser servido com um coração alegre. (Dom Zwijsen) Um dos segredos mais bem guardados

Leia mais

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas North A meric an Divisio n Portuguese Mi nistry Treinamento de Instrutores Bíblicos Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas Como Ensinar Doutrinas Básicas Adventistas Objetivo Uma compreensão clara

Leia mais

A dieta bíblica. Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. (At 10:14)

A dieta bíblica. Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. (At 10:14) A dieta bíblica Pedro replicou: De modo nenhum, Senhor! Porque jamais comi coisa alguma comum e imunda. (At 10:14) OBJETIVO Ajudar o estudante da Escola Bíblica a entender e a defender o que cremos acerca

Leia mais

É TEMPO DE RESTAURAR. Efésios Pra. Deisy Costa

É TEMPO DE RESTAURAR. Efésios Pra. Deisy Costa É TEMPO DE RESTAURAR Efésios 5.1-16 Pra. Deisy Costa v.1 Portanto, sede imitadores de Deus, como filhos amados... Qual era a missão de Jesus na terra? I Timóteo 2:4 que, deseja que todos os homens sejam

Leia mais

AS OBRAS DE JESUS CRISTO NO MEIO DE SUA IGREJA Introdução. Sexta-feira, 22 de julho de 2016 Bogotá, Colômbia

AS OBRAS DE JESUS CRISTO NO MEIO DE SUA IGREJA Introdução. Sexta-feira, 22 de julho de 2016 Bogotá, Colômbia AS OBRAS DE JESUS CRISTO NO MEIO DE SUA IGREJA Introdução Sexta-feira, 22 de julho de 2016 Bogotá, Colômbia NOTA AO LEITOR Nossa intenção é fazer uma transcrição fiel e exata desta Mensagem, tal como foi

Leia mais

LIÇÃO 1 Por que liderança masculina? Atos 14.23; Tito 1.5-9

LIÇÃO 1 Por que liderança masculina? Atos 14.23; Tito 1.5-9 LIÇÃO 1 Por que liderança masculina? Atos 14.23; Tito 1.5-9 1. Considerando as grandes mudanças ocorridas na sociedade, como a igreja deve responder a elas à luz do ensino do NT? A resposta é se adequar

Leia mais

EXPLORAÇÃO SEXUAL E PROSTITUIÇÃO: UM ESTUDO DE FATORES DE RISCO E PROTEÇÃO COM MULHERES ADULTAS E ADOLESCENTES MoniseGomes Serpa (UFRGS Dissertação

EXPLORAÇÃO SEXUAL E PROSTITUIÇÃO: UM ESTUDO DE FATORES DE RISCO E PROTEÇÃO COM MULHERES ADULTAS E ADOLESCENTES MoniseGomes Serpa (UFRGS Dissertação 1 2 EXPLORAÇÃO SEXUAL E PROSTITUIÇÃO: UM ESTUDO DE FATORES DE RISCO E PROTEÇÃO COM MULHERES ADULTAS E ADOLESCENTES MoniseGomes Serpa (UFRGS Dissertação de Mestrado, Mar-2009) Os clientes que buscam a prática

Leia mais

Recapitulando: Paradoxo do nosso tempo: Mais experiência. Menos maturidade

Recapitulando: Paradoxo do nosso tempo: Mais experiência. Menos maturidade Recapitulando: Paradoxo do nosso tempo: Mais experiência Menos maturidade Recapitulando: Síndrome de Peter Pan aquela pessoa que não sabe ou não pode renunciar a ser filho para começar a ser pai (Dan Kiley)

Leia mais