ANEXO 2 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA O PARTICIPANTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO 2 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA O PARTICIPANTE"

Transcrição

1 ANEXO 2 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA O PARTICIPANTE 1. APRESENTAÇÃO Abaixo estão as principais informações que você precisa saber sobre o 7º Concurso Estadual de Planos de Negócio para Universitários SEBRAE/SC. O QUE É? O Concurso Estadual de Planos de Negócio para Universitários foi feito pensando em você, estudante catarinense. Essa iniciativa do SEBRAE/SC tem o objetivo de fomentar a cultura do empreendedorismo, promovendo a prática do planejamento empresarial no ambiente acadêmico, contribuindo para o futuro dos estudantes por meio do desenvolvimento de um negócio próprio e estimulando o espírito inovador. COMO PARTICIPAR? Para participar, primeiramente é necessário que você esteja matriculado em um curso superior de uma instituição de ensino que atue dentro do Estado de Santa Catarina. Acesse a página e efetue sua inscrição. Faça uma leitura do Regulamento, e em caso de dúvidas contate-nos pelo ou telefone , opção 1. Elabore seu Plano de Negócio utilizando Modelo de Plano de Negócio, disponibilizado no ambiente do Concurso a partir do dia 15/04/2014, no site dentro do menu Meu Plano de Negócio, que segue a metodologia especificada no Capítulo 9 do Regulamento. Você não será obrigado a utilizar o Modelo de Plano de Negócio, porém você deverá respeitar a estrutura informada no regulamento. O QUE MUDOU NA EDIÇÃO DE 2014? a) Ambiente para o envio de Planos de Negócio e acompanhamento do Concurso Agora o Plano de Negócio, juntamente com a documentação obrigatória, será enviado pelo ambiente do Concurso Você deverá enviar toda a documentação em uma única vez, dentro do prazo informado pelo regulamento. Não serão aceitos planos enviados após a data final de entrega. b) Modelo de Plano de Negócio Você poderá elaborar seu Plano de Negócio através de um passo a passo simplificado que te ajudará a organizar as informações que você coletou sobre o seu futuro empreendimento. O link com o Modelo para desenvolvimento do Plano de Negócio SEBRAE/SC será disponibilizado para os participantes a partir do dia 15/04/2014 para a elaboração do Plano de Negócio.

2 ATENÇÃO: Após concluído o Plano de Negócio, dentro do Modelo de Plano de Negócio, você deverá salvá-lo em PDF e publicá-lo dentro do Ambiente do Concurso, no menu Meu Plano de Negócio. Caso você realize o seu Plano de Negócio através do Modelo sugerido, e a categoria escolhida seja Negócios Digitais, você deverá optar pela categoria Serviço e ao postar o PDF do Plano, no ambiente do Concurso, você selecionará a categoria Negócios Digitais. O arquivo do Plano de Negócio deverá ser enviado sem capa. Ao publicar o arquivo no ambiente do Concurso, o sistema criará a capa automaticamente de acordo com as informações inseridas no momento da postagem. O tamanho máximo do arquivo será 25MB. Mais informações no Capítulo 5 do Regulamento. c) Inscrição dos professores orientadores O professor orientador também precisará realizar o seu cadastro no site do Concurso no menu Participe, para que possa receber a indicação do aluno. O mesmo contará com um ambiente onde será possível acompanhar quais alunos o indicaram como professor orientador, podendo aceitar ou rejeitar as indicações, acompanhar as entregas dos alunos e também acompanhar, em tempo real, sua pontuação no Concurso. d) Indicação dos professores orientadores O aluno poderá indicar o Professor Orientador em dois momentos: Na inscrição ou na entrega do Plano de Negócio. Caso o professor não esteja cadastrado no sistema no momento da inscrição do aluno, onde realizaria a indicação do mesmo, o aluno deverá solicitar ao professor para que o mesmo realize a inscrição para que a indicação possa ser realizada. Somente após esta inscrição do professor, o aluno poderá selecionar o professor ao enviar seu Plano de Negócio. e) Permitir que o professor orientador envie o seu Plano de Negócio O aluno poderá também autorizar ou não o professor a realizar o envio do seu plano de negócio. Esta permissão habilita ambos a enviar os documentos obrigatórios, porém o envio poderá ser realizado apenas uma única vez. Essa permissão é dada no momento da inscrição, após a indicação do professor orientador. QUAIS PRÊMIOS EU IREI CONCORRER AO PARTICIPAR? Para os alunos: Viagem ao Vale do Silício: para cada um dos alunos vencedores em 1º lugar em cada uma das cinco categorias; ipad: para cada um dos alunos classificados em 2º lugar em cada uma das cinco categorias; Troféu de referência estadual na categoria em que participou: para os demais alunos finalistas. Para os professores: Viagem ao Vale do Silício: para os dois professores que mais se destacarem; ipad: para os outros três professores que se destacarem. 2

3 CRONOGRAMA 1. Período para realização da inscrição 19/03/2014 a 15/09/ Período para entrega do Plano de Negócio 15/04/2014 a 19/10/ Período de avaliação dos Planos pela Comissão julgadora 20/10/2014 a 31/10/ Divulgação dos 25 finalistas A partir de 03/11/ Processo de orientação presencial dos finalistas com consultores do SEBRAE 6. Defesa dos Planos de Negócio dos finalistas para a banca avaliadora, em Florianópolis 10/11/2014 a 21/11/ /11/2014 (dia) 7. Evento de premiação 27/11/2014 (noite) 8. Data limite para os participantes que entregaram o Plano de Negócio solicitarem certificado de participação 19/12/ Viagem ao Vale do Silício 21/02/2015 a 01/03/2015 Informações adicionais estão no Regulamento. Faça uma leitura antes de iniciar seu Plano de Negócio! 3

4 2. COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso a partir do dia 15/04, você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário para ajudá-lo na preparação deste documento. Cada etapa que você avança é salva no sistema on-line e estará a sua disposição da próxima vez que efetuar o login. Dessa forma, você pode fazer o Plano de acordo com o seu tempo disponível e sem perder as informações. É importante destacar que você deve contemplar a estrutura informada no regulamento, sob pena de ser desclassificado no Concurso. No entanto, tem liberdade de acrescentar novos itens e elementos gráficos ao documento, como imagens, planilhas, etc. Neste caso deverá fazê-lo utilizando um editor de texto: você pode copiar a estrutura básica do Plano no editor e incluir estes elementos nele. Importante: a ferramenta Negócio Certo gera um arquivo do seu Plano no formato HTML. Após concluir todos os passos, você deverá copiá-lo em um editor de textos, onde terá a liberdade de acrescentar conteúdos extras para dar mais sustentação ao seu Plano, como novos itens, inserção de elementos gráficos, tabelas, etc., desde que contemple a estrutura básica do Negócio Certo. Deverá acrescentar a esta estrutura, obrigatoriamente, a Capa (Anexo 1) e o 13º item, referente à Proposta de Inovação de seu negócio. Caso tenha dúvidas contate-nos pelo ou O Plano de Negócio deverá ser elaborado utilizando a seguinte estrutura de Plano de Negócio: PARTE 1: SUMÁRIO EXECUTIVO PASSO 1: Resumo das principais características do negócio Esse passo é um resumo das suas principais expectativas em relação ao seu futuro negócio e quais serão suas principais características. PASSO 2: Dados dos empreendedores Informe os dados dos responsáveis pela administração do negócio. Faça também uma breve apresentação do perfil de cada um, destacando seus conhecimentos, habilidades e experiências anteriores. PASSO 3: Dados do empreendimento Preencha com os dados que você já possui da sua empresa ou como imagina que poderão ser. Você tem a opção de criar novos campos para incluir outras informações se achar necessário, como o CNPJ caso já tenha, Inscrição Estadual, site etc. 4

5 PASSO 4: Descrição da Missão Descreva o que a empresa pretende fazer, de que forma e por quem será feito. Você pode registrar informações como: os motivos da escolha por esse ramo de atuação, sua missão, visão, valores, propósitos, incluindo seu diferencial tecnológico e competitivo. PASSO 5: Setor de atividade Escolha qual é o ramo de atividade do seu negócio, ou seja, em qual setor pretende atuar: Indústria; Comércio; Serviços; Agronegócio ou Negócios Digitais. PASSO 6: Forma Jurídica Informe qual é a opção que sua empresa adotará para sua constituição formal. A forma jurídica determina a maneira pela qual sua empresa será tratada pela lei e também como será seu relacionamento jurídico com terceiros. PASSO 7: Enquadramento Tributário Dependendo do setor e do porte da empresa, o futuro empreendimento estará sujeito a uma determinada carga tributária. As micro e pequenas empresas poderão optar pela adoção do sistema de tributação Simples Nacional, de acordo com a legislação específica. PASSO 8: Capital social O capital social é representado por todos os recursos (dinheiro, equipamentos, ferramentas etc.) investidos para a montagem do negócio. PARTE 2: ANÁLISE MERCADO PASSO 9: Público-alvo Identifique o público-alvo da sua empresa, quem são seus clientes ou consumidores e quais seus desejos e necessidades. Para isso, é fundamental pesquisar e se aproximar dos seus consumidores, descobrindo suas peculiaridades. Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não compram apenas produtos, mas soluções para algo que precisam ou desejam. Você pode identificar essas soluções se conhecê-los melhor. PASSO 10: Concorrência Descreva sobre o seu mercado concorrente, quem são, onde estão e o que oferecem. Faça anotações sobre seus pontos fracos e fortes, quais as oportunidades e ameaças que esses pontos podem refletir no seu negócio. 5

6 PASSO 11: Fornecedores Descreva sobre o seu mercado fornecedor, quem são, onde estão e o que oferecem. Faça anotações sobre os equipamentos, matéria-prima, mercadorias, assim como marcas e quantidades que serão necessárias para o seu negócio. Fale também sobre os pontos fracos e fortes dos fornecedores, quais as oportunidades e ameaças que esses pontos podem refletir no seu negócio. Registre também preços, de quanto em quanto tempo precisará negociar com cada fornecedor, formas e facilidades de pagamento, descontos, promoções, atendimento, tempo de entrega e contatos. Analise pelo menos três empresas para cada artigo necessário. PARTE 3: PLANO DE MARKETING PASSO 12: Produtos ou serviços Descreva o principal ou os principais produtos ou serviços que seu negócio irá produzir, comercializar ou prestar. PASSO 13: Estratégias promocionais Descreva suas estratégias para ações de marketing. Como você pretende divulgar os seus produtos ou serviços e qual tipo de mídia irá utilizar: panfletos, rádio, jornal, revista, televisão, etc. Inclua detalhes da divulgação, como planeja fazer, onde, quando, quem fará, quanto custará e de quanto em quanto tempo pretende fazer. PASSO 14: Estrutura de comercialização A estrutura de comercialização é um aspecto muito importante, pois define os canais de distribuição do negócio, ou seja, como será feito para seus produtos ou serviços chegarem aos clientes. PASSO 15: Localização Descreva de acordo com suas prioridades, exigências e necessidades, as informações sobre a localização do negócio. Anote também o que você pretende fazer a longo prazo em relação a estrutura e ao espaço que será necessário, ainda que não sejam possíveis de realizar de imediato. PARTE 4: PLANO OPERACIONAL PASSO 16: Layout ou arranjo físico O layout da empresa, ou seja, seu arranjo físico, define como será a distribuição dos setores da empresa, das pessoas no seu espaço disponível e dos recursos físicos (mercadorias, matérias- 6

7 primas, produtos finalizados, estantes, gôndolas, vitrines, prateleiras, equipamentos, móveis etc). PASSO 17: Capacidade produtiva e comercial Estime qual será a capacidade de produção e de comercialização da sua empresa, levando em consideração a quantia de recursos que você terá disponível, como equipamentos, mão-de-obra, matérias-primas etc. PASSO 18: Processo operacional Descreva o que é necessário fazer para a produção dos produtos ou para execução dos serviços oferecidos pelo seu negócio. Faça anotações sobre os principais envolvidos nos processos e quais são os recursos necessários. PASSO 19: Necessidade de Pessoal Escreva a projeção de todas as pessoas que serão necessárias no seu quadro de colaboradores. Você deve relacionar o cargo, qualificação necessária, tipo de trabalho que será exercido e quem deverá executá-lo. Este item deve incluir o proprietário, os sócios, familiares que atuarão na empresa e se for o caso, as pessoas a serem contratadas. Além de pensar no processo operacional, também é preciso prever quem cuidará da área administrativa, contábil, financeira, ou seja, do serviço de escritório. PARTE 5: PLANO FINANCEIRO PASSO 20: Investimento inicial O investimento inicial corresponde a todos os bens que você deve comprar para que seu negócio possa funcionar de maneira apropriada. Descreva a projeção dos gastos iniciais necessários para começar o negócio, leve em consideração itens como: compra de terreno ou imóvel, reformas, móveis, equipamentos, máquinas, veículos etc. PASSO 21: Estimativa de Faturamento Mensal da Empresa Para calcular a estimativa do faturamento mensal da empresa, escreva qual é a sua previsão em unidades ou quantidade mensal de vendas do seu negócio. Essa informação é fundamental para continuar seu Plano de Negócio. EXTRA: Estimativa de custo unitário de matéria-prima, materiais diretos e terceirizações (Somente para o ramo indústria) Se o seu negócio é do ramo da indústria, é preciso calcular o custo com materiais (matéria-prima e embalagem) para cada unidade fabricada. 7

8 Os gastos com matéria-prima e embalagem são classificados como custos variáveis numa indústria, assim como as mercadorias em um comércio. Como o próprio nome diz, esses custos variam, aumentam ou diminuem, de acordo com o volume produzido ou vendido. PASSO 22: Tipos de custos variáveis Nos próximos passos você irá descrever os custos variáveis da empresa, são aqueles que variam proporcionalmente ao volume de vendas, ou seja, quando aumentam as vendas, aumentam na mesma proporção. PASSO 23: Custos de comercialização Aqui serão registrados os gastos com impostos e comissões sobre as vendas. Esse valor incide diretamente sobre o capital das vendas, assim como no custo com materiais ou mercadorias vendidas. PASSO 24: Custos dos materiais diretos ou mercadorias vendidas Nesse passo você irá descrever o custo de fabricação dos produtos ou de aquisição de mercadorias. PASSO 25: Custos com mão de obra Você já descreveu no passo 19, quais colaboradores são necessários para a operacionalização da sua empresa. Neste passo, além das funções, vamos considerar os custos com encargos sociais (FGTS, férias, 13º salário, INSS, etc). Depois de descritos todos os encargos, você saberá qual o custo total com mão de obra que seu negócio deverá assumir. PASSO 26: Custos com depreciação A depreciação é o desgaste pelo uso de equipamentos, máquinas e ferramentas utilizadas na produção ou prestação de serviços. Com o passar do tempo os equipamentos se desgastam e exigem manutenção ou reposição. Para calcular os custos com depreciação, veja a relação dos itens necessários para operacionalização do seu negócio, que você listou como investimentos iniciais no passo 20, e determine o tempo médio de vida útil em anos desses bens. PASSO 27: Total de custos variáveis Agora que os custos variáveis da empresa foram descritos, é possível calcular o total de custos variáveis do seu empreendimento. PASSO 28: Custos fixos 8

9 Os custos fixos são todos os gastos que não se alteram em função do volume de produção ou da quantidade vendida em um determinado período. Por exemplo, mesmo que em um determinado mês uma empresa sofra uma queda em suas vendas, ainda assim, pagará despesas com aluguel, energia, salários etc. São custos fixos porque os valores não se alteram e são pagos, independente do volume de faturamento do negócio. PASSO 29: Capital de giro Capital de giro é o valor em dinheiro necessário para o funcionamento da empresa. Incluindo a quantia necessária para a compra de matéria-prima, mercadorias, financiamento das vendas e o pagamento das despesas. A) Estoque inicial O estoque inicial é composto pelos materiais que serão precisos para a fabricação dos seus produtos ou pelas mercadorias que serão revendidas. B) Caixa mínimo O caixa mínimo é o valor em dinheiro que a empresa precisa ter disponível para cobrir os seus custos, até que as contas a receber dos clientes entrem no caixa. Dessa forma, para calcular a necessidade líquida de capital de giro, primeiro é preciso definir os prazos médios de vendas, compras e estocagem. PASSO 30: Investimentos pré-operacionais Investimentos pré-operacionais, são os gastos realizados antes do início das atividades da empresa. Verifique quais investimentos serão necessários para sua empresa antes do início da operacionalização e aponte os valores que você pretende designar a eles. PASSO 31: Investimento total Nesse passo será determinado o investimento total que deve ser feito para que a sua empresa comece a operar. O investimento total é formado pelo investimento inicial, pelo capital de giro e pelo investimento pré-operacional. PASSO 32: Demonstrativo de resultados Este é o demonstrativo de resultados da sua empresa, com base nas informações sobre o faturamento e os custos variáveis e fixos calculados anteriormente. PASSO 33: Indicadores de viabilidade Nesse passo você irá avaliar os seguintes indicadores de desempenho do seu empreendimento: 9

10 A) Ponto de equilíbrio A análise do ponto de equilíbrio mostra quanto sua empresa precisa faturar para pagar todos os seus custos em um determinado período, ou seja, nesse ponto as entradas/receitas da empresa cobrem todos os seus gastos. B) Lucratividade A lucratividade é um indicador de desempenho que demonstra em porcentual, qual é o ganho que a empresa consegue gerar sobre o trabalho que desenvolve. C) Rentabilidade A rentabilidade é um dos indicadores de atratividade do negócio, ela apresenta a taxa de retorno com a qual o Investimento total voltará ao empreendedor. D) Prazo de retorno do investimento O prazo de retorno do investimento, assim como a rentabilidade, é um dos indicadores de atratividade do negócio, porém, ele mostra quanto tempo levará para recuperar todo o Investimento feito no negócio. PASSO 34: Construção de cenários Simule valores e situações diversas para a empresa. Descreva cenários onde o negócio obtenha resultados pessimistas, como queda nas vendas ou aumento nos custos, e otimistas, com o crescimento do faturamento ou diminuição das despesas. A partir dessa simulação, reflita sobre ações para prevenir-se das adversidades ou então, para potencializar situações favoráveis. PASSO 35: Proposta de Inovação Hoje a inovação é um dos mais importantes diferenciais para sobreviver em um mercado cada vez mais competitivo. Considerando que as inovações são capazes de gerar vantagens competitivas a médio e longo prazo, inovar é essencial para a sustentabilidade das empresas e dos países no futuro. PASSO 36: Avaliação do plano de negócios Por último, faça considerações que achar pertinente sobre a implementação e concretização da sua estratégia de negócio. * O aluno poderá incluir subitens no Plano de Negócio, desde que obedeça a estrutura do art. 42º. 10

11 3. DICAS SOBRE OS ASPECTOS A SEREM AVALIADOS O Plano de Negócio que você elaborou será avaliado pelos Consultores do SEBRAE/SC que comporão a Comissão Avaliadora. Quatro critérios serão avaliados, sendo aplicada uma pontuação máxima para cada um deles. Todos esses critérios serão avaliados a partir da leitura do seu Plano de Negócio como um todo. Os quatro critérios são: CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CONHECIMENTO DO MERCADO: CONCORRENTES, FORNECEDORES E CLIENTES VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA CONSISTÊNCIA DAS INFORMAÇÕES E DADOS COLETADOS CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO PONTUAÇÃO 30 pontos 30 pontos 20 pontos 20 pontos Para mais informações, faça uma leitura do Regulamento, em especial o Capítulo 7 Da Avaliação. Destacamos a seguir algumas dicas daquilo que você deverá ficar atento ao elaborar seu Plano de Negócio, de acordo com cada um dos critérios. 1. CONHECIMENTO DO MERCADO (30 PONTOS) Para saber quais as chances da futura empresa ter sucesso é necessário buscar algumas informações diretamente relacionadas ao negócio. A pesquisa de mercado é um dos instrumentos que poderão auxiliar no desenvolvimento de uma empresa voltada às necessidades do cliente e diferenciá-la em relação à futura concorrência. Mercado Concorrente: A concorrência costuma assustar a maioria dos novos empresários. Porém, muito pior que a concorrência é não conhecer suas armas, pontos fortes e fracos. A partir daí, é possível desenvolver uma estratégia para superá-los e garantir-se no mercado. Procure responder perguntas como: Sua empresa poderá competir com as que já estão no mercado? O que fará com que as pessoas deixem de ir aos concorrentes, para comprar de sua empresa? Há espaço para todos, incluindo sua empresa? Se a resposta for sim, explique os motivos disso. Caso contrário, o que poderá fazer para concorrer em pé de igualdade com a concorrência? Compare seu Plano de Negócio com o desempenho dos futuros concorrentes. Pesquise os clientes da concorrência para verificar se a futura empresa terá condições de competir no mesmo mercado. Mercado Consumidor (Clientes): Um dos pontos mais importantes na análise do mercado consumidor é a identificação do público-alvo, os desejos e as aspirações. É preciso estar bem informado, no mínimo, sobre os seguintes pontos: quem é o seu cliente, onde está localizado, qual é o seu poder aquisitivo e frequência de compra, o que ele procura, entre outros. 11

12 Mercado Fornecedor: É de fundamental importância para o sucesso da atividade, tendo em vista que atua diretamente sobre os custos dos produtos ou serviços, a qualidade e também sobre o capital de giro. No momento da pesquisa dos fornecedores deve-se verificar fatores como: localização, preços, prazos de pagamento e entrega, lotes mínimos de compra, qualidade dos produtos ou insumos e outras variáveis. As informações de mercado coletadas devem estar de acordo com a realidade local. 2. VIABILIDADE ECONÔMICO-FINANCEIRA (30 PONTOS) A análise financeira é uma parte fundamental do Plano de Negócio. É necessário fazer uma estimativa do resultado da empresa, a partir de dados coletados na realidade de mercado do negócio, para que possa ter uma base para decisão, afinal, o objetivo é obter lucro. Os valores utilizados deverão estar de acordo com a realidade do mercado onde a empresa irá atuar. 3. CONSISTÊNCIA DAS INFORMAÇÕES E DADOS COLETADOS (20 PONTOS) Com a globalização e o novo cenário da economia mundial, as mudanças acontecem em um piscar de olhos. Nesse ambiente, a informação é um fator primordial de diferenciação, sobrevivência e prosperidade para o negócio. Apresente as pesquisas realizadas para elaboração do Plano de Negócio, cite fontes de dados secundários pesquisadas, apresente questionários utilizados para pesquisa direta. 4. CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO (20 PONTOS) Na era de fazer mais com menos, as exigências dos consumidores são cada vez maiores. A todo momento surgem novos produtos, concorrentes, preços baixos, tudo igual. Por essas razões, a capacidade de criar e inovar é a principal estratégia para propor diferenciais competitivos. A criatividade e inovação são de grande aplicação no mundo dos negócios no planejamento estratégico, marketing, produtos, redução de custos, responsabilidade social e ambiental. 12

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO

COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO COMPONENTES DA ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIO No Modelo de Plano de Negócio, disponível no seu ambiente do Concurso você terá um passo a passo para elaborar o seu Plano, bem como todo o conteúdo necessário

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG

Grupo Educacional UNIS - MG 1º CONCURSO NEUNIS DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2014 1 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O Concurso NEUNIS de Planos de Negócio para Universitários é uma iniciativa

Leia mais

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9

Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos Disciplina: Constituição de Novos Empreendimentos AULA 9 AULA 9 Assunto: Plano Financeiro (V parte) Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA

Leia mais

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio.

Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Com bom planejamento, empresário começa negócio sem dinheiro próprio. Plano de negócios estruturado ajuda na hora de conseguir financiamento. Veja dicas de especialistas e saiba itens que precisam constar

Leia mais

7. Viabilidade Financeira de um Negócio

7. Viabilidade Financeira de um Negócio 7. Viabilidade Financeira de um Negócio Conteúdo 1. Viabilidade de um Negócios 2. Viabilidade Financeira de um Negócio: Pesquisa Inicial 3. Plano de Viabilidade Financeira de um Negócio Bibliografia Obrigatória

Leia mais

ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS.

ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS. ELABORACAO DE PLANO DE NEGÓCIOS. Resumo efetuado a partir do Manual Como Elaborar um plano de negócios SEBRAE/ 2013 Profa. Célia Regina Beiro da Silveira ESTRUTURA DO PLANO DE NEGÓCIOS PARA O 1º CONCURSO

Leia mais

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO

ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO ANEXO I FICHA DE INSCRIÇÃO CATEGORIAS TÉCNICO TECNÓLOGO TEMAS LIVRE INCLUSÃO SOCIAL COOPERATIVISMO 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO 1.1 Nome da Instituição 1.2 Nome do Reitor(a)/Diretor(a)-Geral/Diretor(a) 1.3

Leia mais

1º CONCURSO EMPREENDEDORISMO SOCIAL COM TI: Edital

1º CONCURSO EMPREENDEDORISMO SOCIAL COM TI: Edital 1º CONCURSO EMPREENDEDORISMO SOCIAL COM TI: Edital As disposições deste edital visam regular a 1ª edição do Concurso Empreendedorismo Social com TI, realizado pelo LAboratory for Research on Visual Applications

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

8º CONCURSO ESTADUAL DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2015 REALIZAÇÃO: SEBRAE/SC REGULAMENTO

8º CONCURSO ESTADUAL DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2015 REALIZAÇÃO: SEBRAE/SC REGULAMENTO 8º CONCURSO ESTADUAL DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2015 REALIZAÇÃO: SEBRAE/SC REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O Concurso Estadual de Planos de Negócio para Universitários é uma

Leia mais

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos

5 Plano Financeiro. Investimento total. investimentos fixos; capital de giro; investimentos pré-operacionais. 5.1 Estimativa dos investimentos fixos 5 Plano Financeiro Investimento total Nessa etapa, você irá determinar o total de recursos a ser investido para que a empresa comece a funcionar. O investimento total é formado pelos: investimentos fixos;

Leia mais

Tema Nº 3 Primeiros Passos

Tema Nº 3 Primeiros Passos Tema Nº 3 Primeiros Passos Habilidades a Desenvolver: Reconhecer as etapas iniciais do empreendedorismo. Analisar o tipo de negócio, bem como sua viabilidade e demandas de recursos de novos empreendimentos.

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG Núcleo de Empreendedorismo do UNIS - NEUNIS

Grupo Educacional UNIS - MG Núcleo de Empreendedorismo do UNIS - NEUNIS 2º CONCURSO UNIVERSITÁRIO DE PLANOS DE NEGÓCIO DO UNIS 2015 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O 2º Concurso Universitário de Planos de Negócio do Unis-MG é uma iniciativa

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Planejando o seu negócio

PLANO DE NEGÓCIOS. Planejando o seu negócio PLANO DE NEGÓCIOS Planejando o seu negócio Projeto Gerart 2009 Plano de Negócios / Ivanete Daga Cielo, Ricardo Mercadante, Fabiana Severo da Silva, Katia Fabiane Rodrigues, Ana Caroline Franz, Patricia

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada

PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO. Modalidade Associada Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO Modalidade Associada Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS RAIAR

Leia mais

AULA 4 SOLUÇÕES EM NEGÓCIO ELETRÔNICOS. Prof. Adm. Paulo Adriano da Silva Carvalho

AULA 4 SOLUÇÕES EM NEGÓCIO ELETRÔNICOS. Prof. Adm. Paulo Adriano da Silva Carvalho AULA 4 SOLUÇÕES EM NEGÓCIO ELETRÔNICOS Prof. Adm. Paulo Adriano da Silva Carvalho AVALIAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIO AVALIAÇÃO DO PLANO DE NEGÓCIO VÍDEO: VENDER NA INTERNET - POR QUE MINHA LOJA NÃO VENDE? Caso

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo

PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo PLANO DE NEGÓCIOS Faça você mesmo INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma

Leia mais

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio.

Roteiro para apresentação do Plano de Negócio. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Roteiro para apresentação do Plano de Negócio Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a preparar seu Plano de Negócio. Abaixo encontra-se a estrutura recomendada no Empreenda! O Plano de Negócio deverá

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma avaliação antes

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade?

1 - Por que a empresa precisa organizar e manter sua contabilidade? Nas atividades empresariais, a área financeira assume, a cada dia, funções mais amplas de coordenação entre o operacional e as expectativas dos acionistas na busca de resultados com os menores riscos.

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA "FRALDAS DESCARTAVEIS" Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA

PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA FRALDAS DESCARTAVEIS Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA PLANO DE NEGÓCIOS FRALDAS QUARESMA "FRALDAS DESCARTAVEIS" Empreendedor(a): FLÁVIO QUARESMA DE LIMA SILVA Fevereiro/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio

Leia mais

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL

INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL INSTRUMENTO DE APOIO GERENCIAL 0405 05 IDENTIFICAÇÃO: Título: ORÇAMENTO EMPRESARIAL Atributo: ADMINISTRAÇÃO EFICIENTE Processo: PLANEJAMENTO E CONTROLE ORÇAMENTÁRIO O QUE É : É um instrumento de planejamento

Leia mais

www.analise-grafica.com SIMULAÇÃO DE VIABILIDADE DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO

www.analise-grafica.com SIMULAÇÃO DE VIABILIDADE DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO 1 INTRODUÇÃO 2 Olá! Tudo Bem? JOSÉ CARLOS GONÇALVES falando! Muito Obrigado por ter comprado este infoproduto! Espero que você tenha lido o e-book GERIR CUSTOS & FORMAR PREÇOS que disponibilizei

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE PREÇO

CONSIDERAÇÕES SOBRE PREÇO Formação de preço CONSIDERAÇÕES SOBRE PREÇO O preço se define a partir do público a quem se dirige o produto e como a empresa se coloca em relação aos produtos e serviços dos concorrentes. Por isso, depende

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Programa de Auto-Atendimento. Manual Etapa 2. Verificando a Viabilidade do Negócio

Programa de Auto-Atendimento. Manual Etapa 2. Verificando a Viabilidade do Negócio Programa de Auto-Atendimento Manual Etapa 2 Verificando a Viabilidade do Negócio 1 Boas Vindas! Olá, Caro Empreendedor! É um prazer ter você na Etapa 2 do Programa de Auto- Atendimento Negócio Certo SEBRAE/SC..

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO

PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO PÓS-GRADUAÇÃO SIMONSEN PLANO DE NEGÓCIO RESUMO DO EMPREENDIMENTO 01 EMPREENDIMENTO 02 NEGÓCIO E MERCADO: DESCRIÇÃO 2.1 ANÁLISE MERCADOLÓGICA 2.2 MISSÃO DA EMPRESA 03 CONCORRÊNCIA 04 FORNECEDORES 05 PLANO

Leia mais

Empreendedorismo de Negócios com Informática

Empreendedorismo de Negócios com Informática Empreendedorismo de Negócios com Informática Aula 6 Plano de Negócios Empreendedorismo de Negócios com Informática - Plano de Negócios 1 Conteúdo Sumário Executivo Apresentação da Empresa Plano de Marketing

Leia mais

BRIEFING. Unidade curricular: Organização de uma empresa. Professor: Adm. Roberto da Fonseca.

BRIEFING. Unidade curricular: Organização de uma empresa. Professor: Adm. Roberto da Fonseca. BRIEFING Unidade curricular: Organização de uma empresa. Professor: Adm. Roberto da Fonseca. Este trabalho consiste em uma ação integradora para projetar, criar e estruturar uma empresa comercial/serviços,

Leia mais

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração.

Plano de Negócios Faculdade Castro Alves Cursos de Administração. TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PLANO DE NEGÓCIIOS Prroff.. Carrllos Mellllo Saal lvvaaddoorr JJANEI IRO/ /22000066 Introdução Preparar um Plano de Negócios é uma das coisas mais úteis que um empresário

Leia mais

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro.

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro. Página 1 de 9 2. Análise de Mercado 2.1 Estudo dos Clientes O que é e como fazer? Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não

Leia mais

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO 04 APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE nas mais diversas áreas: organização empresarial, finanças, marketing,

Leia mais

Verificando a viabilidade do negócio

Verificando a viabilidade do negócio NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Verificando a viabilidade do negócio Manual Etapa 2/Parte 2 Bem-vindo! Olá, caro empreendedor! É um prazer ter você na Etapa 2 do Programa de Auto-Atendimento

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração

Trabalho de Conclusão de Curso - TCC. Graduação em Administração Trabalho de Conclusão de Curso - TCC Graduação em Administração Educação Presencial 2011 1 Trabalho de Conclusão de Curso - TCC O curso de Administração visa formar profissionais capacitados tanto para

Leia mais

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos

Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender Informações e Contatos FORMAR SEU PREÇO Ficha Técnica 2015 Mania de Empreender TODOS OS DIREITOS RESERVADOS Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou por qualquer meio. Informações e Contatos Mania de

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14

PLANO DE NEGÓCIO. EMPRESA (inserir logo) SET/14 PLANO DE NEGÓCIO EMPRESA (inserir logo) SET/14 Índice 1 INTRODUÇÃO-Sumário Executivo 04 1.1 Identificação da Empresa 04 1.1.1 Histórico da empresa 04 1.1.2 Definição do modelo de negócio 05 1.1.3 Constituição

Leia mais

Prezado empreendedor,

Prezado empreendedor, Prezado empreendedor, Caderno do Empreendedor Este é o Caderno do Empreendedor, criado para facilitar o dia-a-dia da sua empresa. Com ele você poderá controlar melhor suas despesas, saber quanto está vendendo

Leia mais

ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO. Identificação

ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO. Identificação ANEXO 28c MODELO DE PLANO DE NEGÓCIOS - PINS SOLIDÁRIO Nome da Entidade Identificação Razão Social CGC/CNPJ Inscrição Estadual Inscrição Municipal Descreva as Pricipais Atividades Desenvolvidas pela Entidade

Leia mais

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS

COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS OFICINA EMPRESARIAL COMO ELABORAR UM PLANO DE NEGÓCIOS - ATENDIMENTO COLETIVO - 01 Como tudo começou... Manuais da série Como elaborar Atividade 02 Por que as empresas fecham? Causas das dificuldades e

Leia mais

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso

Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso 01 Apuração do lucro líquido no comércio Edição de bolso A série SAIBA MAIS esclarece as dúvidas mais frequentes dos empresários atendidos pelo SEBRAE-SP nas seguintes áreas: Organização Empresarial Finanças

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO

PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO PLANO DE NEGÓCIOS INTRODUÇÃO É um instrumento que visa estruturar as principais concepções e alternativas para uma análise correta de viabilidade do negócio pretendido, proporcionando uma avaliação antes

Leia mais

Plano de Negócios. Nívea Cordeiro 2011

Plano de Negócios. Nívea Cordeiro 2011 Plano de Negócios Nívea Cordeiro 2011 www.cordeiroeaureliano.com.br nivea@cordeiroeaureliano.com.br 2011 2 O Doidinho da Aldéia Vamos exercitar nossas habilidades empreendedoras; O que significou: O vendedor

Leia mais

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO

APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO APURAÇÃO DO LUCRO LÍQUIDO NO COMÉRCIO O Sr. Fúlvio Oliveira, empresário de uma loja de confecções, está seriamente preocupado com seu negócio. As dívidas não param de crescer. Vamos entender sua situação.

Leia mais

ENTENDENDO CUSTOS, DESPESAS E PREÇO DE VENDA

ENTENDENDO CUSTOS, DESPESAS E PREÇO DE VENDA ENTENDENDO CUSTOS, DESPESAS E PREÇO DE VENDA 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 CENÁRIO ATUAL O mercado cada vez mais competitivo. Preocupação dos empresários com seus custos. Política

Leia mais

Controle Financeiro. 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz. Emerson Machado Salvalagio. www.guiadomicroempreendedor.com.

Controle Financeiro. 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz. Emerson Machado Salvalagio. www.guiadomicroempreendedor.com. Controle Financeiro 7 dicas poderosas para um controle financeiro eficaz Emerson Machado Salvalagio Quando abrimos uma empresa e montamos nosso próprio negócio ou quando nos formalizamos, após algum tempo

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver.

REGULAMENTO CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO 1. APRESENTAÇÃO. alternativa de autoemprego e geração de renda para sobreviver. CONCURSO MEU SONHO MEU NEGÓCIO PROJETO DE INCENTIVO AO PEQUENO NEGÓCIO 7ª EDIÇÃO, 2015 Realização: SEBRAE/SC e RICTV Record REGULAMENTO 1. APRESENTAÇÃO O concurso MEU SONHO MEU NEGÓCIO é um projeto realizado

Leia mais

CHAMADA PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO

CHAMADA PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO CHAMADA PARA PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS PARA INCUBAÇÃO RAIAR Incubadora Multissetorial de Empresas de Base Tecnológica e Inovação da PUCRS TECNOPUC Parque Científico e Tecnológico da PUCRS Porto Alegre,

Leia mais

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE

COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE COMECE CERTO: PLANEJAMENTO E ANÁLISE 08 a 11 de outubro de 2014 08 a 11 de outubro de 2014 COMECE CERTO QUESTÕES FUNDAMENTAIS PARA O PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE NOVOS NEGÓCIOS OBJETIVO DO DEBATE Apresentar

Leia mais

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 9ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo (a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA

CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA January, 99 1 CONCEITOS BÁSICOS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA Paulo César Leite de Carvalho 1. INTRODUÇÃO A administração financeira está estritamente ligada à Economia e Contabilidade, e pode ser vista

Leia mais

CUSTOS NA PEQUENA INDÚSTRIA

CUSTOS NA PEQUENA INDÚSTRIA 1 CUSTOS NA PEQUENA INDÚSTRIA O Sr. Roberval, proprietário de uma pequena indústria, sempre conseguiu manter sua empresa com um bom volume de vendas. O Sr. Roberval acredita que uma empresa, para ter sucesso,

Leia mais

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Administração

Faculdade Pitágoras de Uberlândia. Administração Faculdade Pitágoras de Uberlândia Apostila de Administração Prof. Walteno Martins Parreira Júnior www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2014 SUMÁRIO 1 O PLANO DE NEGÓCIOS...2 1.1 SUMÁRIO EXECUTIVO...5

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIO. Roteiro Financeiro. Prof. Fábio Fusco

PLANO DE NEGÓCIO. Roteiro Financeiro. Prof. Fábio Fusco PLANO DE NEGÓCIO Roteiro Financeiro Prof. Fábio Fusco ANÁLISE FINANCEIRA INVESTIMENTO INICIAL O investimento inicial expressa o montante de capital necessário para que a empresa possa ser criada e comece

Leia mais

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação.

Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. Tipos de Empresas, Requisitos e Passos para Abertura, Abertura Empresas Virtuais, Tributação. 1) Tipos de Empresas Apresenta-se a seguir, as formas jurídicas mais comuns na constituição de uma Micro ou

Leia mais

ORIENTAÇÕES GERAIS ...

ORIENTAÇÕES GERAIS ... ORIENTAÇÕES GERAIS O Projeto de viabilidade econômico-financeira será solicitado, a critério do Banco, de acordo com as características do investimento, finalidade do projeto, tipo de segmento de mercado,

Leia mais

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse:

CUSTOS NO COMÉRCIO. Só de lembrar disso tudo, quase que o Sr. João teve um ataque. Respirou fundo e disse: 1 CUSTOS NO COMÉRCIO O Sr. João da Lojinha, um comerciante muito experiente, tem uma pequena loja de diversos artigos, localizada no centro comercial da sua cidade. Dia desses, preocupou-se com a situação

Leia mais

Plataforma da Informação. Finanças

Plataforma da Informação. Finanças Plataforma da Informação Finanças O que é gestão financeira? A área financeira trata dos assuntos relacionados à administração das finanças das organizações. As finanças correspondem ao conjunto de recursos

Leia mais

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO

ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO ANEXO II ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DE PROJETO TÉCNICO ECONÔMICO FINANCEIRO PARA PLEITOS DE INCENTIVO TRIBUTÁRIO 1 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA 1.1. Razão Social: 1.2. Endereços: Fone: - Escritório - Fábrica 1.3.

Leia mais

08 Capital de giro e fluxo de caixa

08 Capital de giro e fluxo de caixa 08 Capital de giro e fluxo de caixa Qual o capital que sua empresa precisa para funcionar antes de receber o pagamento dos clientes? Como calcular os gastos, as entradas de dinheiro, e as variações de

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO CLÍNICA DE ESTÉTICA 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser fotocopiada,

Leia mais

PLANEJAMENTO. Um negócio bem planejado terá mais chances de sucesso do que aquele sem planejamento, na mesma igualdade de condições.

PLANEJAMENTO. Um negócio bem planejado terá mais chances de sucesso do que aquele sem planejamento, na mesma igualdade de condições. PLANEJAMENTO Um negócio bem planejado terá mais chances de sucesso do que aquele sem planejamento, na mesma igualdade de condições. (DORNELAS, 2008) POR QUE PLANEJAR? 0 Causas de fracasso de startups americanas:

Leia mais

FTAD -Formação técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Empreendedorismo Prof. Carolina Lindbergh Competências a serem Trabalhadas CONHECER O SUMÁRIO EXECUTIVO DE UM PLANO DE NEGÓCIOS

Leia mais

PARTE VI O Plano de Negócios

PARTE VI O Plano de Negócios FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Empreendedorismo: Uma Introdução Prof. Fabio Costa Ferrer,

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo

Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de Viabilidade e Pesquisa de Campo Estudo de viabilidade As perguntas seguintes terão que ser respondidas durante a apresentação dos resultados do estudo de viabilidade e da pesquisa de campo FOFA.

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO

P á g i n a 3 INTRODUÇÃO P á g i n a 3 INTRODUÇÃO A Administração de Materiais compreende as decisões e o controle sobre o planejamento, programação, compra, armazenamento e distribuição dos materiais indispensáveis à produção

Leia mais

Guia de Recursos e Funcionalidades

Guia de Recursos e Funcionalidades Guia de Recursos e Funcionalidades Sobre o Treasy O Treasy é uma solução completa para Planejamento e Controladoria, com o melhor custo x benefício do mercado. Confira alguns dos recursos disponíveis para

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul

GESTÃO FINANCEIRA para FICAR NO Azul GESTÃO FINANCEIRA para ficar no azul índice 03 Introdução 04 Capítulo 1 O que é gestão financeira? 06 Capítulo 2 Gestão financeira e tomada de decisões 11 13 18 Capítulo 3 Como projetar seu fluxo financeiro

Leia mais

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos

Análise e Avaliação Financeira de Investimentos 1 Análise e Avaliação Financeira de Investimentos O objetivo desse tópico é apresentar uma das metodologias de análise e avaliação financeira de investimentos. A análise de investimentos depende do ramo

Leia mais

O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques

O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques Seguindo a estrutura proposta em Dornelas (2005), apresentada a seguir, podemos montar um plano de negócios de forma eficaz. É importante frisar

Leia mais

Aula 2 Assunto: Modelos para Plano de Negócios

Aula 2 Assunto: Modelos para Plano de Negócios DISCIPLINA: Gestão Empresarial Aula 2 Assunto: Modelos para Plano de Negócios Prof Ms Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO

FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO CONTEÚDO DO CURSO DE FORMAÇÃO DE PREÇO DE SERVIÇO PROMOVIDO PELA www.administrabrasil.com.br - CONCEITO DE PREÇO NOS SERVIÇOS - FATORES DETERMINANTES DOS PREÇOS - ESTRATÉGIAS E ASPECTOS IMPORTANTES PARA

Leia mais

Como elaborar um Plano de Negócios. Facilitadora: Pâmela Fernandes

Como elaborar um Plano de Negócios. Facilitadora: Pâmela Fernandes Como elaborar um Plano de Negócios Facilitadora: Pâmela Fernandes Transformando idéias em negócios (oportunidades) Avaliando oportunidades Qual é o público alvo? Qual a durabilidade do produto / serviço

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME 1. O PRÊMIO O Prêmio ESTADÃO PME é uma iniciativa pioneira e única do Grupo Estado e tem como objetivos valorizar as melhores histórias de pequenas e médias empresas e estimular

Leia mais

Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios.

Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios. Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. Empreenda! 8ª Edição Roteiro de Apoio ao Plano de Negócios Caro (a) aluno (a), Preparamos este roteiro para ajudá-lo(a) a desenvolver o seu Plano de Negócios. O Plano de Negócios deverá ter no máximo 20

Leia mais

Modelo para elaboração do Plano de Negócios

Modelo para elaboração do Plano de Negócios Modelo para elaboração do Plano de Negócios 1- SUMÁRIO EXECUTIVO -Apesar de este tópico aparecer em primeiro lugar no Plano de Negócio, deverá ser escrito por último, pois constitui um resumo geral do

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução O que são

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009.

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CENTRO DE DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS INOVADORAS CDTI/UNITINS SELEÇÃO DE EMPRESAS EDITAL Nº 007, 13/08/2009. A Fundação Universidade do Tocantins UNITINS torna público

Leia mais

REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa

REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa Resumo do Prêmio O Prêmio Empresa Cidadã ADVB/SC 2015 Categoria MPE Homenageia as Micro e Pequenas Empresas catarinenses

Leia mais

O que é a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário?! E quem pode participar?

O que é a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário?! E quem pode participar? O que é a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário?! Uma competição para apoiar você, universitário, no desenvolvimento daquela sua ideia inovadora e criação de um novo negócio! Essa é a sua chance

Leia mais

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO ASSISTÊNCIA TÉCNICA - HARDWARE E SOFTWARE 2009 SEBRAE-DF Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação

Leia mais

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário

REGULAMENTO. I Prêmio do Empreendedorismo Universitário REGULAMENTO I Prêmio do Empreendedorismo Universitário 1. INTRODUÇÃO 1.1. O presente regulamento visa orientar os interessados em participar da 1.ª edição do Prêmio do Empreendedorismo Universitário, iniciativa

Leia mais

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária

Eline Cristina Miranda 0501006001. Administração Financeira e Orçamentária UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO EM CIENCIAS CONTÁBEIS PROF: HÉBER LAVOR MOREIRA Eline Cristina Miranda 0501006001 Administração

Leia mais

ASPECTOS IMPORTANTES SOBRE OS IMPOSTOS NA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO

ASPECTOS IMPORTANTES SOBRE OS IMPOSTOS NA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO ASPECTOS IMPORTANTES SOBRE OS IMPOSTOS NA! O que é Lucro Real?! O que é Lucro Presumido?! Como é calculada a tributação pelo SIMPLES?! Qual o regime tributável mais vantajoso para a elaboração de um projeto?!

Leia mais

Finanças. Contas a Pagar e a Receber

Finanças. Contas a Pagar e a Receber 2 Dicas de Finanças Finanças Você pode achar que falar de finanças é coisa para grandes empresas. Talvez este assunto nem tenha sido tratado com a devida importância mesmo em sua informalidade. Contudo,

Leia mais

Plano de negócio. Conceitos, Importância e estrutura Aula 6

Plano de negócio. Conceitos, Importância e estrutura Aula 6 Plano de negócio Conceitos, Importância e estrutura Aula 6 Estrutura do plano de negócio Capa Sumário 1. Sumário executivo 2. Analise estratégica 3. Descrição da empresa 4. Produtos e serviços 5. Plano

Leia mais

Administração Financeira: princípios,

Administração Financeira: princípios, Administração Financeira: princípios, fundamentos e práticas brasileiras Ana Paula Mussi Szabo Cherobim Antônio Barbosa Lemes Jr. Claudio Miessa Rigo Material de apoio para aulas Administração Financeira:

Leia mais

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014

Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet. Curitiba / PR 17 de março de 2014 Apoio do BNDES a Provedores Regionais de Internet Curitiba / PR 17 de março de 2014 Agenda Informações Institucionais Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas Projetos de Investimento Aquisição de Máquinas

Leia mais

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para

No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado. alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para QUAL NEGÓCIO DEVO COMEÇAR? No E-book anterior 5 PASSOS PARA MUDAR SUA HISTÓRIA, foi passado alguns exercícios onde é realizada uma análise da sua situação atual para então definir seus objetivos e sonhos.

Leia mais

2ª Olimpíada de Empreendedorismo Universitário

2ª Olimpíada de Empreendedorismo Universitário 2ª Olimpíada de Empreendedorismo Universitário da Universidade Federal de Goiás CATEGORIA 1 EMPREENDEDORISMO DE NEGÓCIOS Agosto de 2015 REGULAMENTO CATEGORIA 1 EMPREENDEDORISMO DE NEGOCIOS 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

CUSTOS NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CUSTOS NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS 1 CUSTOS NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Temos observado que é muito comum encontrar empresários do segmento da prestação de serviços que apresentam dificuldades na Gestão dos Custos em suas empresas. Essas dificuldades

Leia mais