MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO- 2014"

Transcrição

1 MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE ENSINO PROFISIONAL MARÍTIMO MAPA DE COMPETÊNCIAS DOS INSTRUTORES DOS CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO CURSO DISCIPLINA CHT PERFIL PROFISSIONAL DO DOCENTE EBCP BÁSICO DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE PROTEÇÃO DE NAVIO 09 Oficial da Marinha Mercante, Capitão Fluvial,, Supervisor Maquinista Motorista Fluvial ou Patrão de Pesca de Alto Mar; ou Oficial da Reserva Remunerada da marinha do Brasil. ECIA PROCEDIMENTOS AVANÇADOS EM COMBATE A INCÊNDIO 30 2º Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem com curso de ECIA GPS EXPEDITO E PRÁTICO DE GPS PARA AQUAVIÁRIOS 4 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior CBTP BÁSICO DO TRABALHADOR PORTUÁRIO 120 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior + Ensino Médio e curso de Técnicas de Ensino CBAET ARRUMAÇÃO DE CARGA E ESTIVAGEM TÉCNICA 74 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior, curso de Técnicas de Ensino + Ensino Médio CACC SISTEMA DE MOVIMENTAÇÂO DE CARGA E SUA DOCUMENTAÇÃO 08 Curso superior de Comércio Exterior ou Especialização em Gestão Portuária, TPA com o curso CACC + experiência profissional + ensino médio + curso de Técnicas de Ensino. CACC MANIFESTO, CONTRATOS DE TRANSPORTE E SEGURO DE CARGA 06 Curso superior de Comércio Exterior ou Especialização em Gestão Portuária, TPA com o curso CACC + experiência profissional + ensino médio + curso de Técnicas de Ensino. CACC LEGISLAÇÃO ADUANEIRA 09 Curso superior de Comércio Exterior ou Especialização em Gestão Portuária, TPA com o curso CACC + experiência profissional + ensino médio + curso de Técnicas de Ensino ou Advogado (com experiência na área Portuária). CACC ESTABILIDADE E ESFORÇOS DO NAVIO, PLANOS DE CARGA E BAY PLANS 30 Curso superior de Comércio Exterior ou Especialização em Gestão Portuária, Comandante de Navio Mercante(com curso de Técnica de Ensino) ou TPA com o curso CACC + experiência profissional + ensino médio + curso de Técnicas de Ensino. CACC GERENCIAMENTO DE OPERAÇÕES 05 Psicólogo(a), Pedagogo(a) 1

2 - 2 - CBCC BÁSICO DE CONFERÊNCIA DE CARGA 90 TPA com os cursos de Aperfeiçoamento de Conferência de Carga e Técnicas de Ensino + Ensino Médio ou Comandante de Navio Mercante(com curso de Técnica de Ensino) CBIT BÁSICO DE INGLÊS TÉCNICO 48 2º Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem com conhecimento da língua inglesa (técnico marítimo) + Ensino Médio curso de Técnicas de Ensino ou Profissional com formação superior em Língua Inglesa. CBPLT BÁSICO DE PINTURA NAVAL E LIMPEZA DE PORÕES E TANQUES 51 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior curso de Técnicas de Ensino+ Ensino Médio CBVP BÁSICO DE VIGILÂNCIA PORTUÁRIA 27 TPA com o curso CBVP e experiência, + Curso de Técnicas de Ensino + Ensino Médio. COCP INTR. AO CÓDIGO MARÍTIMO INTERNACIONAL DE MERCADORIAS PERIGOSAS IMDG 04 Oficial de Náutica/ Máquinas, Comandante ou Imediato em Navios-tanque, gás petroleiro ou de produtos químicos. Técnico em Segurança do Trabalho, Sargento Bombeiro (BM) ou Advogado (com experiência na área portuária), COCP LISTA DE SUBSTÂNCIAS PERIGOSAS 03 Comandante ou Imediato em Navios-tanque gás petroleiro ou de produtos químicos, Técnico em Segurança do Trabalho ou Sargento Bombeiro (BM) (com experiência na área portuária), + curso de Técnicas de Ensino. COCP REQ. GERAIS PARA AS EMBALAGENS QUE TRANSPORTAM SUBSTÂNCIAS PERIGOSAS 04 Comandante ou Imediato em Navios-tanque gás petroleiro ou de produtos químicos, Técnico em Segurança do Trabalho (com experiência na área portuária), + curso de Técnicas de Ensino. COCP PROCEDIMENTOS E REQUISITOS GERAIS 03 Comandante ou Imediato em Navios-tanque gás, petroleiro ou de produtos químicos COCP CONSTRUÇÃO E TESTE DE EMBALAGENS 02 Comandante ou Imediato em Navios-tanque petroleiro ou de produtos químicos COCP CARGA E DESCARGA DE UNIDADES DE CARGA 03 Comandante ou Imediato em Navios-tanque gás, petroleiro ou de produtos químicos + curso de Técnicas de Ensino. COCP INSTRUMENTOS RELEVANTES PREVISTOS NO CÓDIGO IMDG 02 Oficial de Náutica/ Máquinas,Comandante ou Imediato em Navios-tanque gás, petroleiro ou de produtos químicos, Técnico em Segurança do Trabalho ou Sargento Bombeiro (BM)(com experiência na área portuária), + curso de Técnicas de Ensino. COCP REGULAMENTO PORTUÁRIO 02 Oficial de Náutica/ Máquinas, Comandante ou Imediato em Navios-tanque gás, petroleiro ou de produtos químicos + curso de Técnicas de Ensino ou Advogado(com experiência na área portuária). COCP ALGUNS REQUISITOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS 04 Oficial de Náutica/ Máquinas, Comandante ou Imediato em Navios-tanque gás, petroleiro ou de produtos químicos + curso de Técnicas de Ensino ou Advogado(com experiência na área portuária) CSMC SINALIZAÇÃO PARA MOVIMENTAÇÃO DE CARGA 49 Mestre de Cabotagem ou Trabalhador Portuário com o curso CSCMC, curso de Técnicas de Ensino + Ensino Médio

3 - 3 - CBCS BÁSICO DE CONSERTO DE CARGA 60 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior curso de Técnicas de Ensino + Ensino Médio CPDC PEAÇÃO E DESAPEAÇÃO DE CARGA 40 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior curso de Técnicas de Ensino + Ensino Médio CPOPCS PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO - CONTÊINER E SACARIA 12 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior curso de Técnicas de Ensino + Ensino Médio EBPQ ESPECIAL BÁSICO DE NAVIOS-TANQUE PETROLEIRO E PARA PRODUTOS QUÍMICOS 50 Comandante ou Imediato em Navios-tanque petroleiro ou de produtos químicos EBGL BÁSICO DE NAVIO-TANQUE PARA GÁS LIQUEFEITO 44 Comandante ou Imediato em Navios-tanque CFAQ_I_C HISTÓRIA MARÍTIMA 20 Nível Superior de História; Oficial de Marinha Mercante ou Oficial Militar da Reserva Remunerada CFAQ_I_C INFORMÁTICA 20 Técnico em Informática ou Professor com licenciatura de Informática CFAQ_I_C BÁSICO DE NAVEGAÇÃO 44 Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem CFAQ_I_C SERVIÇO DE QUARTO DE NAVEGAÇÃO 20 CFAQ_I_C NOÇÕES DE METEOROLOGIA 20 Comandantes e Oficiais da Marinha Mercante ou Mestre de Cabotagem; ou Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil Oficial de Náutica ou Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil. CFAQ_I_C NOÇÕES DE MANOBRA DA EMBARCAÇÃO 32 Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem CFAQ_I_C ARQUITETURA NAVAL 52 Oficial de Náutica, Mestre de Cabotagem ou Oficial da Marinha do Brasil do Corpo da Armada e Corpo de Engenheiros Navais da Reserva Remunerada. CFAQ_I_C MANUSEIO E ESTIVAGEM DE CARGAS 32 Mestre de Cabotagem CFAQ_I_C NOÇÕES DE ESTABILIDADE 36 Mestre de Cabotagem CFAQ_I_C LEGISLAÇÃO MARÍTIMA E AMBIENTAL 20 Oficiais da Marinha Mercante

4 - 4 - CFAQ_I_C CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE PROTEÇÃO DE NAVIO 12 Oficial da Marinha Mercante, Capitão Fluvial,, Supervisor Maquinista Motorista Fluvial ou Patrão de Pesca de Alto Mar; ou Oficial da Reserva Remunerada da marinha do Brasil. CFAQ_I_C INGLÊS TÉCNICO MARÍTIMO 20 Professores de Inglês CFAQ_I_C CONHECIMENTOS ELEMENTARES DE PRIMEIROS SOCORROS 20 Médico, Enfermeiro, Técnico de Enfermagem com registro no respectivo conselho. CFAQ_I_C TÉCNICAS DE SOBREVIVÊNCIA PESSOAL 20 Oficial da Marinha Mercante ou da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada CFAQ_I_C SEGURANÇA NO TRABALHO 20 Oficial da Marinha Mercante; Engenheiro de Segurança no Trabalho ou Técnico em Segurança no Trabalho. CFAQ_I_C PREVENÇÃO E CONTROLE DA POLUIÇÃO NO MEIO AMBIENTE AQUAVIÁRIO 24 Oficial da Marinha Mercante, Engenheiro de Meio Ambiente e Petróleo ou Pós-Graduado, Mestrado ou Doutorado, com ênfase em Legislação Ambiental e Gestão Ambiental. CFAQ_I_C PROCEDIMENTOS DE EMERGÊNCIAS 12 Oficial da Marinha Mercante ou Mestre de Cabotagem CFAQ_I_C RELAÇÕES INTERPESSOAIS E RESPONSABILIDA- DES SOCIAIS 12 Psicólogo, Pedagogo, Oficial da Marinha Mercante ou Sociólogo. CFAQ_I_C PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO 20 Oficial da Marinha Mercante ou Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada. CFAQ_I_C SISTEMAS DE PROPULSÃO E AUXILIARES 44 Oficiais de Máquinas da Marinha Mercante, Condutor de Máquinas da Marinha Mercante, Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil com Curso de Aperfeiçoamento em Motores (CAMO) ou Profissional Especializado em Máquinas e Equipamentos Auxiliares. CFAQ_I_C NOÇÕES DE SISTEMAS ELÉTRICOS MARÍTIMOS 32 Eletricista da Marinha Mercante ou Eletricistas profissionais de nível superior na área de Eletrotécnica. CFAQ_I_C NOÇÕES DE ELETRÔNICA E AUTOMAÇÃO 32 Técnico de Eletrônica,Subchefe ou chefe de máquinas da Marinha Mercante, Engenheiro Eletrônico, Professor com licenciatura plena com ênfase em Eletrônica ou Automação. CFAQ_I_C PINTURA E CONSERVAÇÃO DE EMBARCAÇÕES 32 Oficiais da Marinha Mercante, Mestre de Cabotagem, Contramestre, Engenheiro Mecânico e Naval ou Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil CFAQ_I_C MANUTENÇÃO DE MÁQUINAS EQUIPAMENTOS DE CONVÉS 40 Comandantes e Oficiais da Marinha Mercante, Contramestre ou da Marinha Brasileira com experiência a bordo de navios

5 - 5 - CFAQ_I_C CURSO ESPECIAL DE OPERADOR DE FONIA(EOFO) 32 Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem portadores do Certificado de Radioperador Geral (EROG) HISTÓRIA MARÍTIMA 20 Oficial de Marinha Mercante, Oficial Militar da Reserva Remunerada Profissional com Nível Superior de História. INFORMÁTICA 20 Técnico em Informática ou Professor com licenciatura de Informática NOÇÕES DE NAVEGAÇÃO E MANOBRA DA EMBARCAÇÃO 28 Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem. ARQUITETURA NAVAL 40 Oficial de Náutica, Mestre de Cabotagem (MCB) ou Oficial da Marinha do Brasil do Corpo da Armada e Corpo de Engenheiros Navais da Reserva Remunerada. NOÇÕES DE ESTABILIDADE E MANUSEIO E ESTIVAGEM DE CARGAS 28 Oficial de Náutica, Mestre de Cabotagem ou Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil. LEGISLAÇÃO MARÍTIMA E AMBIENTAL 20 Oficial da Marinha Mercante CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE PROTEÇÃO DE NAVIO 12 Oficial da Marinha mercante, Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil do Corpo da Armada ou dos Fuzileiros Navais e ter o curso de Coordenador de Proteção de Companhia (CCPC) ou curso Especial de Oficial de Proteção de Navio (EOPN) CFAQ_I_M INGLÊS TÉCNICO MARÍTIMO 20 Professores de Inglês CONHECIMENTOS ELEMENTARES DE PRIMEIROS SOCORROS 20 Médico, Enfermeiro, Técnico de Enfermagem com registro no respectivo conselho. TÉCNICAS DE SOBREVIVÊNCIA PESSOAL 20 Oficial da Marinha Mercante CFAQ_I_M SEGURANÇA NO TRABALHO 20 Oficial da Marinha Mercante; Engenheiro de Segurança no Trabalho ou Técnico em Segurança no Trabalho. PREVENÇÃO E CONTROLE DA POLUIÇÃO NO MEIO AMBIENTE AQUAVIÁRIO 24 Oficial da Marinha Mercante, Engenheiro de Meio Ambiente e Petróleo ou Pós-Graduado, Mestrado ou Doutorado, com ênfase em Legislação Ambiental e Gestão Ambiental. PROCEDIMENTOS DE EMERGÊNCIAS 12 Oficial da Marinha Mercante

6 - 6 - CFAQ-I_M RELAÇÕES INTERPESSOAIS E RESPONSABILIDA- DES SOCIAIS 12 Psicólogo, Pedagogo, Oficial da Marinha Mercante ou Sociólogo. CFAQ-I_M PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO 20 Oficial da Marinha Mercante ou da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DE SISTEMAS AUXILIARES 48 Oficiais de Máquinas da Marinha Mercante, Condutor de Máquinas da Marinha Mercante, Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil com Curso de Aperfeiçoamento em Motores (CAMO) ou Profissional Especializado em Máquinas e Equipamentos Auxiliares. MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DE SISTEMAS DE PROPULSÃO 40 Oficial de Máquinas da Marinha Mercante ou Condutor de Máquinas, Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada; Engenheiro Naval ou Engenheiro Mecânico. NOÇÕES DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO 20 Oficial de Máquinas da Marinha Mercante ou Condutor de Máquinas, Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada. SERVIÇO DE QUARTO DE MÁQUINAS DE APOIO 20 Oficial de Máquinas da Marinha Mercante ou Condutor de Máquinas, Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada. NOÇÕES DE SISTEMAS ELÉTRICOS MARÍTIMOS 32 Eletricista da Marinha Mercante ou Eletricistas profissionais de nível superior na área de Eletrotécnica. NOÇÕES DE ELETRÔNICA E AUTOMAÇÃO 32 Técnico de Eletrônica, Eletricista (ELT),Oficial de Máquinas da Marinha Mercante, Engenheiro Eletrônico, Professor com licenciatura plena com ênfase em Eletrônica ou Automação. PINTURA E CONSERVAÇÃO DE EMBARCAÇÕES 20 Contramestre, Mestre de Cabotagem, Oficial da Marinha Mercante ou Oficial da Reserva Remunerada da Marinha do Brasil MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO MECÂNICA 20 Oficial da Marinha Mercante, Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada, Engenheiro Mecânico, Professor com licenciatura plena com ênfase em Mecânica ou Técnico de Mecânica. FERRAMENTARIA 28 Condutor de Máquinas da Marinha Mercante, Engenheiro Mecânico, Professor com licenciatura plena com ênfase em Mecânica FABRICAÇÃO MECÂNICA - TORNO MECÂNICO 28 Condutor de Máquinas da Marinha Mercante, Engenheiro Mecânico, Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada ou Professor com licenciatura plena com ênfase em Mecânica TECNOLOGIA DE SOLDAGEM 28 Condutor de Máquinas, Subchefe ou Chefe de Máquinas da Marinha Mercante, Engenheiro Mecânico ou Professor com licenciatura plena com ênfase em Mecânica. MANUTENÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS AUXILIARES 28 Oficial da Marinha Mercante, Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada ou Condutor de Máquinas da Marinha Mercante.

7 - 7 - MANUTENÇÃO DE MOTORES DIESEL 28 Oficial da Marinha mercante, Oficial da Marinha do Brasil da Reserva Remunerada, Condutor de Máquinas da Marinha Mercante; ou Técnico em Mecânica (ênfase em motores de combustão interna) formado em Escolas Técnicas Oficiais. COMUNICAÇÕES (VHF, Interiores) 16 Mestre de Cabotagem portadores do Certificado de Radioperador Geral (EROG) CFAQ-I-C/M CFAQ-I-C/M CFAQ-I-C/M NAVEGAÇÃO MANOBRA DE EMBARCAÇÕES E COMUNICAÇÕES CONSTRUÇÃO NAVAL, ESTABILIDADE E MANUSEIO DE CARGAS MOTORES MÁQUINAS AUXILIARES E ELETROTÉCNICA CFAQ-I-C/M SEGURANÇA E RESPONSABILIDADES 32 CFAQ-II-C/M NAVEGAÇÃO E MANOBRA DE EMBARCAÇÕES a)oficial de Náutica, Capitão Fluvial, Patrão de Pesca de Alto Mar, Mestre de Cabotagem ou Contramestre; b) Militar da MB: Oficial, praça HN: Suboficial ou Sargento; e c) Outros profissionais: Engenheiro Naval ou Tecnólogo Naval. a)oficial de Náutica, Capitão Fluvial, Patrão de Pesca de Alto Mar, Mestre de Cabotagem ou Contramestre; b) Militar da MB: Oficial, praça MR: Suboficial ou Sargento; e c) Outros profissionais: Engenheiro Naval ou Tecnólogo Naval. a) Oficial de Máquinas da Marinha Mercante ou Condutor de Máquinas; b) Militar da MB: Oficial de Máquinas / praça MO: Suboficial ou Sargento; e c) Outros profissionais que tenham curso de motores de combustão interna: Engenheiro Naval, Engenheiro Mecânico ou Tecnólogo Naval. a) Oficial de Marinha Mercante que tenha concluído os cursos avançados de Combate a Incêndio (ECIA); Cuidados Médicos (ESCM), Proficiência em Embarcações de Sobrevivência e Resgate no Mar (ESPM); b) Militar da MB, com especialização nos conteúdos: Oficial / praça: Suboficial ou Sargento; c) Bombeiro/ especialista em combate a incêndio; d) Engenheiro, Tecnólogo, Técnico Nível Médio, especialistas em Segurança do Trabalho; e e) Médico, Enfermeiro ou Técnico de Saúde. Oficial de Náutica, Capitão Fluvial, Piloto Fluvial, Mestre Fluvial; ou Militar da MB: oficial ou praça HN / MR. CFAQ-II-C/M CONSTRUÇÃO DE EMBARCAÇÕES FLUVIAIS, ESTABILIDADE E MANUSEIO DE CARGAS CFAQ-II-C/M SEGURANÇA E RESPONSABILIDADES SOCIAIS 20 CFAQ-II-C/M MOTOR PROPOULSOR E SISTEMAS AUXILIARES a) Oficial de Náutica, Capitão Fluvial, Piloto Fluvial ou Mestre Fluvial; b) Engenheiro Naval, Tecnólogo Naval, Técnico Naval; ou c) Militar da MB: oficial ou praça MR. a) Aquaviário que tenha concluído os cursos avançados de Combate a Incêndio (ECIA) e Proficiência em embarcações de Sobrevivência e Resgate no Mar (ESPM); b) Militar oficial ou praça com Curso Especial e experiência nos assuntos pertinentes; c) Bombeiro, especialista em combate a incêndio; d) Engenheiro, Tecnólogo, Técnico Nível Médio, especialistas em Segurança do Trabalho; e) Médico, Enfermeiro ou Técnico de Saúde; e f) Bacharel ou Tecnólogo especialista em Relações Interpessoais e Responsabilidades Sociais. a) Oficial de Máquinas ou Condutor de Máquinas; b) Engenheiro Naval, Tecnólogo Naval ou Técnico Naval; c) Engenheiro Mecânico, que tenha cursado motores de combustão interna; ou d) Militar da MB: Oficial com especialização em Máquinas / praça MO. ATIVIDADES DA PESCA I 12 Engenheiro de Pesca, Técnico de Pesca, Oceanógrafo(a), Biólogo(a) ou Tecnólogo(a) de Pesca CONDUÇÃO E OPERAÇÃO DE EMBARCAÇÃO DE PESCA 16 Aquaviários: Oficial de Náutica / Capitão Fluvial / Patrão de Pesca de Alto Mar / Mestre de Cabotagem; Contramestre; Militar da MB: Oficial / praça HM: Sub Oficial ou Sargento; e Outros Profissionais: Engenheiro de Pesca / Oceanógrafo / Tecnólogo de Pesca.

8 - 8 - SISTEMA DE PROPULSÃO A MOTOR DIESEL 08 Aquaviário: Oficial de Máquinas / Condutor de máquinas (CDM); Militar da MB: Oficial / praça MO: Sub Oficial ou Sargento; e Outros profissionais: Engenheiro Naval / Tecnólogo Naval Oceanógrafo / Engenheiro Mecânico, que tenha curso motores de combustão interna. CONHECIMENTOS ELEMENTARES DE PRIMEIROS SOCORROS 20 Médico(a), Enfermeiro (a) ou formação técnica em enfermagem. TÉCNICAS DE SOBREVIVÊNCIA PESSOAL 20 Aquaviário: Oficial de Náutica ou de Máquinas/ Capitão Fluvial / Supervisor Maquinista Motorista Fluvial / Patrão de Pesca de Alto-Mar / Mestre de Cabotagem/ Contramestre; e Militar da MB: Oficial / praça MR: Suboficial ou Sargento. PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO 20 Aquaviários: Oficial de Náutica ou de Máquinas / Supervisor Maquinista - Motorista Fluvial; Militar da MB: Oficial / praça: Suboficial ou Sargento, com especialidade em Combate a Incêndio; e Outros profissionais: Bombeiros. SEGURANÇA EM OPERAÇÕES DE EMBARCAÇÃO DE PESCA 12 Aquaviário: Patrão de Pesca de Alto Mar; e Outros profissionais: Engenheiro de Pesca / Tecnólogo de Pesca / Técnico de Pesca; NAVEGAÇÃO, MANOBRA DA EMBARCAÇÃO E COMUNICAÇÕES 40 Patrão de Pesca ou Oficial da Marinha Mercante CONSTRUÇÃO NAVAL, ESTABILIDADE E MANUSEIO DE CARGAS 16 Patrão de Pesca de Alto Mar (PAP) ou Mestre de Cabotagem (MCB) CONHECIMENTOS ELEMENTARES de PRIMEIROS SOCORROS 20 Médico, Enfermeiro ou Técnico de Enfermagem TÉCNICAS DE SOBREVIVÊNCIA PESSOAL 20 Oficial da Marinha Mercante/Marinha do Brasil ou Patrão de Pesca PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO 20 Oficial da Marinha Mercante ou da MB com curso específico RESPONSABILIDADES SOCIAIS 20 Oficial de Marinha Mercante ou Patrão de Pesca de Alto-Mar; Profissional de nível técnico ou superior com formação na área de meio ambiente; e Assistente Social ou Psicólogo (a). SEGURANÇA EM OPERAÇÕES DE EMBARCAÇÃO DE PESCA 24 Patrão de Pesca MOTORES, MÁQUINAS AUXILIARES E ELETROTÉCNICA 20 Condutor de Máquinas (CDM) ATIVIDADE DA PESCA II 32 Engenheiro de Pesca, Técnico de Pesca, Oceanógrafo(a), ou Biólogo(a)

9 - 9 - ETSP CONHECIMENTOS GERAIS NOMENCLATURA DA EMBARCAÇÃO 02 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ETSP CONHECIMENTOS GERAIS - LEGISLAÇÃO 02 Oficial ou Suboficial ou Sargento da MB ou Servidor Civil ou Oficial da Marina Mercante com experiência e conhecimento da NORMAM-13 ETSP CONHECIMENTOS GERAIS MANOBRA DA EMBARCAÇÃO 04 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ETSP CONHECIMENTOS GERAIS SEGURANÇA E SOBREVIVÊNCIA PESSOAL 04 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ETSP CONHECIMENTOS GERAIS COMUNICAÇÕES 02 2º Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem com curso em comunicações ETSP CONHECIMENTOS GERAIS ESTABILIDADE 04 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ETSP CONHECIMENTOS GERAIS METEOROLOGIA 02 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ETSP CONHECIMENTOS GERAIS NAVEGAÇÃO 06 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ETSP CONHECIMENTOS GERAIS MOTOR PROPULSOR 04 Condutor de Máquinas ou Condutor Motorista de Pesca ou Engenheiro Mecânico ETSP AULAS PRÁTICAS A BORDO DE EMBARCAÇÃO 06 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ECSP MANOBRA DE EMBARCAÇÕES II 12 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ECSP NAVEGAÇÃO 18 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior ECSP NAVEGAÇÃO ELETRÔNICA 10 2º Oficial de Náutica ou Mestre de Cabotagem ou SG-OR ECSP COMUNICAÇÕES 08 Mestre de Cabotagem ou Aquaviário da Seção de Convés de nível de equivalência superior COORDENAÇÃO DE CURSOS DO EPM Pedagogo(a), Oficial da Reserva da MB ou Oficial da Marinha Mercante (com o curso de Técnicas de Ensino)

10 RIO GRANDE,RS em 13 de fevereiro de Rio Grande-RS - 13/02/

FEMAR 137 de 20/MAI/2015 20/MAI/2017 CIAGA FEMAR. FATEC-JAHU 169 de 17/JUL/2014 17/JUL/2016 CFTP

FEMAR 137 de 20/MAI/2015 20/MAI/2017 CIAGA FEMAR. FATEC-JAHU 169 de 17/JUL/2014 17/JUL/2016 CFTP Marinha do Brasil Diretoria de Portos e Costas INSTITUIÇÕES CREDENCIADAS PARA APLICAR CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA AQUAVIÁRIOS (DIVULGAÇÃO INTERNET E INTRANET) CURSO EMPRESAS CREDENCIADAS

Leia mais

EBGL - Especial Básico de Navio-Tanque para Gás Liquefeito MB MARTINS 18 de 01/FEV/2013 18/FEV/2015 CIAGA

EBGL - Especial Básico de Navio-Tanque para Gás Liquefeito MB MARTINS 18 de 01/FEV/2013 18/FEV/2015 CIAGA INSTITUIÇÕES CREDENCIADAS PARA APLICAR CURSOS DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA AQUAVIÁRIOS (DIVULGAÇÃO INTERNET E INTRANET) CURSO EMPRESAS CREDENCIADAS PORTARIA Nº VALIDADE OE VINCULADO ASOM Curso

Leia mais

Apresentação Corporativa

Apresentação Corporativa Apresentação Corporativa Nossa Empresa A TerraMar Treinamentos foi fundada no ano de 2009, objetivando o atendimento às empresas do setor marítimo no tocante aos treinamentos de segurança, aprimoramento

Leia mais

MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO PARANÁ ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO 1º GRUPO MARÍTIMOS - SEÇÃO DE CONVÉS REQUISITOS PARA ASCENSÃO DE

MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO PARANÁ ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO 1º GRUPO MARÍTIMOS - SEÇÃO DE CONVÉS REQUISITOS PARA ASCENSÃO DE CATEGORIA CLC NÍVEL CCB 9 CCB 9 1ON MARINHA DO BRASIL CAPITANIA DOS PORTOS DO PARANÁ ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO 1º GRUPO MARÍTIMOS - SEÇÃO DE CONVÉS REQUISITOS PARA ASCENSÃO DE CATEGORIA E CERTIFICAÇÃO

Leia mais

PREPOM - 2014 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários

PREPOM - 2014 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM - 2014 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários Mares e Rios Seguros e Limpos OSTENSIVO

Leia mais

PREPOM Portuários 2015

PREPOM Portuários 2015 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PREPOM Portuários 2015 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Portuários Alt. 4 PROGRAMA DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA PORTUÁRIOS - PREPOM-

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM-2015

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM-2015 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM-2015 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários Mares e Rios Seguros e Limpos OSTENSIVO

Leia mais

INGRESSO, FUNÇÃO E PROGRESSÃO DE CARREIRA

INGRESSO, FUNÇÃO E PROGRESSÃO DE CARREIRA INGRESSO, FUNÇÃO E PROGRESSÃO DE CARREIRA Um marinheiro é, em sentido lato, uma pessoa que opera embarcações ou assiste à sua operação, manutenção ou serviço. O termo aplica-se aos profissionais das marinhas

Leia mais

Ensino Profissional Marítimo Cursos 2014 (certificação ISO 9001)

Ensino Profissional Marítimo Cursos 2014 (certificação ISO 9001) Ensino Profissional Marítimo Cursos 2014 (certificação ISO 9001) Com a divulgação do PREPOM/2014 pela Diretoria de Portos e Costas, ocorrida em JAN/2014 a Capitania dos Portos do Paraná divulga os editais

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS. 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS. 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS 1º Seminário sobre Cabotagem Brasileira ANTAQ 12 e 13 AGO 2009 Formação de Profissionais para a Marinha Mercante CALTE (RM1) Luiz Antonio M. de Malafaia Superintendente

Leia mais

PREPOM Portuários 2014

PREPOM Portuários 2014 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PREPOM Portuários 2014 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Portuários Alt. 2 PROGRAMA DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA PORTUÁRIOS - PREPOM-

Leia mais

CFMA CENTRO DE FORMAÇÃO MARITIMA DE ANGOLA. Prospecto do curso 2013/14

CFMA CENTRO DE FORMAÇÃO MARITIMA DE ANGOLA. Prospecto do curso 2013/14 CFMA CENTRO DE FORMAÇÃO MARITIMA DE ANGOLA Prospecto do curso 2013/14 Patrocinado pela: Índice STCW Primeiros Socorros Básicos... 4 STCW Prevenção de Incêndios e Combate a Incêndios... 5 STCW Segurança

Leia mais

ÍNDICE Páginas Folha de Rosto... Propósito... Lista de Páginas em Vigor... Registro de Modificações... Índice...

ÍNDICE Páginas Folha de Rosto... Propósito... Lista de Páginas em Vigor... Registro de Modificações... Índice... ÍNDICE Páginas Folha de Rosto... Propósito... Lista de Páginas em Vigor... Registro de Modificações... Índice... I II III IV V CAPÍTULO 1 INGRESSO, INSCRIÇÃO E CÔMPUTO DE TEMPO DE EMBARQUE DE AQUAVIÁRIOS

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/08/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente. Engenheiro Mecânico. Analista de Projetos Navais CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Doutorando em Ciências e Engenharia do Ambiente Engenheiro Mecânico Analista de Projetos Navais Gestor Ambiental Perito e Auditor Ambiental Perito e Avaliador de

Leia mais

PROGRAMA DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA PORTUÁRIOS - PREPOM/2010 - MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS 2010 - I -

PROGRAMA DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA PORTUÁRIOS - PREPOM/2010 - MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS 2010 - I - MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PREPOM 2010 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Portuários 2010 PROGRAMA DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA PORTUÁRIOS - PREPOM/2010 - MARINHA

Leia mais

Infante D. Henrique. MESTRADOS Pilotagem. LICENCIATURAS Pilotagem. escola superior náutica. enautica.pt CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA CET

Infante D. Henrique. MESTRADOS Pilotagem. LICENCIATURAS Pilotagem. escola superior náutica. enautica.pt CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA CET MESTRADOS Pilotagem Engenharia de Máquinas Marítimas Sistemas Eletrónicos Marítimos Gestão Portuária LICENCIATURAS Pilotagem escola superior náutica Infante D. Henrique Engenharia de Máquinas Marítimas

Leia mais

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental

CURRICULUM VITAE. José Figueiredo Guedes. Engenheiro mecânico. Vistoriador Naval. Perito e Auditor Ambiental CURRICULUM VITAE José Figueiredo Guedes Engenheiro mecânico Vistoriador Naval Perito e Auditor Ambiental 2006 2 1 DADOS PESSOAIS Nome José Figueiredo Guedes Nacionalidade Brasileira Naturalidade Vila Nova

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES MUNICIPAIS EMPREGO FORMAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES MUNICIPAIS EMPREGO FORMAL PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA SECRETARIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA GERÊNCIA DE INFORMAÇÕES MUNICIPAIS EMPREGO FORMAL Tabela 08 - Emprego Formal por ocupações - 1º semestre/2012 - Vitória (ES) Ocupações por

Leia mais

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013

Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Etec Professor Horácio Augusto da Silveira Requisitos de Titulação para Inscrição no Processo Seletivo de Docentes Aviso 064.03.2013 Processo /2013 Para a Inscrição no Processo Seletivo, é necessário uma

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 04/2015 EDITAL DE REABERTURA

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 04/2015 EDITAL DE REABERTURA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº. 04/25 EDITAL DE REABERTURA A SEPLAG, considerando o número de inscrições e a necessidade de ampliar a concorrência, reabre as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado

Leia mais

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO

UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO UNI VERSI DADE DE PERNAMBUCO PEDRO DE ALCÂNTARA NETO OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Os cursos de Pós-Graduação Lato Sensu em Engenharia Naval e Offshore na UPE desenvolvem a capacidade para planejar, desenvolver

Leia mais

ANEXO 2-A. 2-A-1 N-13/2003 Mod 15 OBSERVAÇÕES II/2 (*) IV/2 CMT S/L. 10 - CCB com mais de 2 (dois) anos de embarque no nível 9.

ANEXO 2-A. 2-A-1 N-13/2003 Mod 15 OBSERVAÇÕES II/2 (*) IV/2 CMT S/L. 10 - CCB com mais de 2 (dois) anos de embarque no nível 9. E CERTIFICAÇÃO REGRA(S) 1º GRUPO MARÍTIMOS - SEÇÃO DE CONVÉS CERTIFICADO MOD DPC 1031 CLC 10 - CCB com mais de 2 (dois) anos de embarque no nível 9. II/2 IV/2 S/L - CCB 9 1ON 8-1ON com mais de 2 (dois)

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM - 2012

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM - 2012 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM - 2012 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários Mares e Rios Seguros e Limpos OSTENSIVO

Leia mais

Relatório do GT Capacitação Profissional. 2 Apresentação das ações já existentes para a formação e capacitação do pescador profissional

Relatório do GT Capacitação Profissional. 2 Apresentação das ações já existentes para a formação e capacitação do pescador profissional Relatório do GT Capacitação Profissional 1- Introdução A ser elaborada pelo Coordenador do GT 2 Apresentação das ações já existentes para a formação e capacitação do pescador profissional 2.1 Marinha do

Leia mais

Segurança Marítima: Busca e Salvamento

Segurança Marítima: Busca e Salvamento Segurança, condição essencial para a segurança marítima Escola Naval, 30 de Abril de 2014 : Busca e João 05-05-2014 Frade 2 1989 Introdução EXXON VALDEZ 1912 TITANIC CATÁSTROFE 2012 COSTA CONCORDIA 3 Gestão

Leia mais

Código Internacional de Proteção para Navios e Instalações Portuárias ISPS CODE

Código Internacional de Proteção para Navios e Instalações Portuárias ISPS CODE Código Internacional de Proteção para Navios e Instalações Portuárias ISPS CODE Conferência Interamericana de Transportes de Produtos Perigosos CITRANSPPE São Paulo Setembro de 2004 11 Set/2001 Torres

Leia mais

TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS

TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS GABARITO NÍVEL MÉDIO PROVA DIA 16/05/2010 TURNO: MANHÃ CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA MATEMÁTICA 1 - C 26 - C 2 - D 27 - B 3 - E 28 - E 4 - E 29 - A 5 - D 30 - E 6 - B 31 - A 7 - A 32 - A 8 -

Leia mais

PORTARIA ANAC Nº 2457/SPO, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014.

PORTARIA ANAC Nº 2457/SPO, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014. PORTARIA ANAC Nº 2457/SPO, DE 21 DE OUTUBRO DE 2014. Define e torna pública a qualificação dos instrutores dos cursos de PPA, PPH, PCA, PCH, PLA-A, PLA-H, INVA, IFR, PAGA, PAGH, CMV, -CEL, -GMP, -AVI e

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DELEGACIA FLUVIAL DE PRESIDENTE EPITÁCIO PROJETO BÁSICO 10-001/2012

MARINHA DO BRASIL DELEGACIA FLUVIAL DE PRESIDENTE EPITÁCIO PROJETO BÁSICO 10-001/2012 MARINHA DO BRASIL DELEGACIA FLUVIAL DE PRESIDENTE EPITÁCIO PROJETO BÁSICO 10-001/2012 1. OBJETO Credenciamento de pessoas físicas com conhecimentos específicos, visando a contratação de instrutores para

Leia mais

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM-2015

MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM-2015 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM-2015 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários Mares e Rios Seguros e Limpos OSTENSIVO

Leia mais

CATÁLOGO NACIONAL DE CURSOS TÉCNICOS Edição 2014

CATÁLOGO NACIONAL DE CURSOS TÉCNICOS Edição 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Diretoria de Políticas de Educação Profissional e Tecnológica CATÁLOGO NACIONAL DE CURSOS TÉCNICOS Edição 2014 Ministério da Educação,

Leia mais

O QUADRO TÉCNICO DE PRAÇAS DA ARMADA (QTPA)

O QUADRO TÉCNICO DE PRAÇAS DA ARMADA (QTPA) O QUADRO TÉCNICO DE PRAÇAS DA ARMADA (QTPA) 1 - O CORPO DE PRAÇAS DA ARMADA Os militares da Marinha do Brasil (MB) estão organizados em graus hierárquicos de Oficiais e de Praças. As Praças são ordenadas,

Leia mais

GABARITO OFICIAL DAS PROVAS REALIZADAS EM 28/04/2002. NÍVEL SUPERIOR

GABARITO OFICIAL DAS PROVAS REALIZADAS EM 28/04/2002. NÍVEL SUPERIOR CARGO: ADMINISTRADOR JÚNIOR 1. 05 21. 05 2. 01 22. 03 3. 02 23. 03 4. 03 24. 02 5. 01 25. 02 6. 02 26. 03 7. 02 27. 04 8. 03 28. 04 9. 01 29. 02 10. 04 30. 05 11. 02 31. 04 12. 05 32. 02 13. 02 33. 05

Leia mais

FARMÁCIA ESTAÇÃO COMBOIOS

FARMÁCIA ESTAÇÃO COMBOIOS FARMÁCIA ESTAÇÃO COMBOIOS DMM 2º piso Laboratórios Presidente DMM 2º piso Oficinas Silo mergulho VTS Piscina Edifício II ITN Secretaria Edifício Social Parque incêndios Pavilhão Refeitório PRAIA Entrada

Leia mais

Certificados de Capacidade dos Pescadores

Certificados de Capacidade dos Pescadores 1 CONVENÇÃO N. 125 Certificados de Capacidade dos Pescadores I Aprovada na 50ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (Genebra 1966), entrou em vigor no plano internacional em 15.7.69. II Dados

Leia mais

C. Básicos/C. Espec./Redação Cargo ou Opção: 19 - ANALISTA DE SISTEMAS - ARQUITETURA DE SOFTWARE Tipo Gabarito: 5 001 - C 051 - D 002 - B 021 - B

C. Básicos/C. Espec./Redação Cargo ou Opção: 19 - ANALISTA DE SISTEMAS - ARQUITETURA DE SOFTWARE Tipo Gabarito: 5 001 - C 051 - D 002 - B 021 - B Cargo ou Opção: 19 - ANALISTA DE SISTEMAS - ARQUITETURA DE SOFTWARE 041 - B 051 - D 052 - B 033 - B 053 - C 034 - D 054 - B 057 - D 039 - A 040 - C 060 - B Cargo ou Opção: 25 - ENGENHEIRO CIVIL 055 - T

Leia mais

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico

211A02 Artes Visuais - Bacharelado 212C02 Produção cênica - Tecnológico Código Área Nome Área 1 Educação 2 Humanidades e Artes TABELA DE CURSO DE FORMAÇÃO SUPERIOR Código OCDE Nome do Curso - Grau Grau 142C01 Ciência da educação - 142P01 Pedagogia - Licenciatura Licenciatura

Leia mais

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes.

SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S. Objetivo: Instruir quanto ao campo de aplicação das NR s e direitos e obrigações das partes. SÚMULA DAS NORMAS REGULAMENTADORAS NR S NR-1 DISPOSIÇÕES GERAIS O campo de aplicação de todas as Normas Regulamentadoras de segurança e medicina do trabalho urbano, bem como os direitos e obrigações do

Leia mais

SUPERVISOR DE MANUTENÇÃO MECÂNICA (Belém/PA) Ensino Superior Completo em Engenharia Mecânica, Produção e/ou Gestão de produção.

SUPERVISOR DE MANUTENÇÃO MECÂNICA (Belém/PA) Ensino Superior Completo em Engenharia Mecânica, Produção e/ou Gestão de produção. SUPERVISOR DE MANUTENÇÃO MECÂNICA Ensino Superior Completo em Engenharia Mecânica, Produção e/ou Gestão de produção. Conhecimentos técnicos em CIP, automação, bombas, motores e equipamentos de produção.

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA CLASSE DESCENTRALIZADA DE ILHA SOLTEIRA E. E. DE URUBUPUNGÁ

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA CLASSE DESCENTRALIZADA DE ILHA SOLTEIRA E. E. DE URUBUPUNGÁ REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/06/2015 de 19/10/2015. 1. Gestão da

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.557 - ANTAQ, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009.

RESOLUÇÃO Nº 1.557 - ANTAQ, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. RESOLUÇÃO Nº 1.557 - ANTAQ, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. APROVA A PROPOSTA DE NORMA PARA DISCIPLINAR O CRITÉRIO REGULATÓRIO PARA A COMPROVAÇÃO DA OPERAÇÃO COMERCIAL DE EMBARCAÇÕES PELA EMPRESA BRASILEIRA

Leia mais

ANEXO II VAGAS CARGA HOR TOTAL. Ética no Trabalho 1 16 Graduação Pedagogia ou Filosofia ou Ciências Sociais ou

ANEXO II VAGAS CARGA HOR TOTAL. Ética no Trabalho 1 16 Graduação Pedagogia ou Filosofia ou Ciências Sociais ou ANEXO II 1) Professor HOR Ética no Trabalho 1 16 Graduação Pedagogia ou Filosofia ou Ciências Sociais ou Auxiliar de Biblioteca Perfis de Bibliotecas: Nacional, Pública, Universitária, Especializada, Escolar.

Leia mais

PREPOM - 2014 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários

PREPOM - 2014 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS SUPERINTENDÊNCIA DE ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PREPOM - 2014 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Aquaviários Mares e Rios Seguros e Limpos OSTENSIVO

Leia mais

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária.

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária. Senado Federal AUDIÊNCIA PÚBLICA P DA COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA Painel 13 Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária Luiz Felipe

Leia mais

ANEXO II QUADRO DEMONSTRATIVO DAS PROVAS OBJETIVAS

ANEXO II QUADRO DEMONSTRATIVO DAS PROVAS OBJETIVAS Escolaridade: Nível Superior Médico do Trabalho, Médico Auditor, Engenheiro de Segurança do Trabalho, Engenheiro Civil, Contador, Assistente Social, Administrador (RH e Finanças), Administrador (Marketing),

Leia mais

Centro de Formação de Pescadores

Centro de Formação de Pescadores Aquicultura Projeto Piloto: Centro de Formação de Pescadores Por: Eloy de Sousa Centro de Formação de Pescadores Objetivo do Projeto: Estruturar um CENTRO DE REFERÊNCIA na formação de recursos-humanos

Leia mais

para o exercício da actividade marítima como Pescador

para o exercício da actividade marítima como Pescador Marinhagem da Pesca Jovens, até 25, com escolaridade de 4 Conferir competências profissionais nucleares ao nível da marinhagem da pesca e permitir o ingresso no itinerário de Qualificação de como 970 horas

Leia mais

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015

CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 CATÁLOGO DE REQUISITOS DE TITULAÇÃO PROCESSO SELETIVO 5628/2015 1. Biologia (Base Nacional Comum Ensino Médio; Automação Industrial Integrado ao Ensino Médio) Biologia (LP) Ciências Biológicas (LP) Ciências

Leia mais

CURRÍCULO DE PROFESSORES

CURRÍCULO DE PROFESSORES CURRÍCULO DE PROFESSORES Brigada de Incêndio; Saúde e Segurança; Noções Básicas de Primeiros Socorros e Suporte à Vida. Adalberto Conceição Neto Profissional do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo

Leia mais

IMO ORGANIZAÇÃO MARÍTIMA INTERNACIONAL

IMO ORGANIZAÇÃO MARÍTIMA INTERNACIONAL IMO ORGANIZAÇÃO MARÍTIMA INTERNACIONAL Criação: Março de1948, em Genebra. Órgão: Agência especializada e vinculada à ONU. Possui 167 Estados Membros. O Brasil integra a IMO desde 1963. Objetivo: Padronizar,

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA

DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA 06/ 05/ INSTITUTO FEDERAL DO AMAZONAS PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROCESSO SELETIVO DO º SEMESTRE 05 ANEXO II EDITAL Nº 8/05 DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS PARA PROFESSOR E FORMAÇÃO NECESSÁRIA Técnico em Redes de Computadores

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL PROJETO DE DECRETO LEGISLATIVO N o 348, DE 2007 (MENSAGEM N o 437, de 2006) Aprova o texto consolidado da Convenção Internacional para a Prevenção

Leia mais

PREPOM-Portuários 2016

PREPOM-Portuários 2016 MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS PREPOM-Portuários 2016 Programa do Ensino Profissional Marítimo para Portuários PROGRAMA DO ENSINO PROFISSIONAL MARÍTIMO PARA PORTUÁRIOS - PREPOM-PORTUÁRIOS

Leia mais

Estatística Final das Inscrições - Docente

Estatística Final das Inscrições - Docente Estatística Final das - Docente de 301 ADMINISTRAÇÃO / ECONOMIA Núcleo III - Macaé e Quissamã 174 117 6 101 AGRICULTURA 202 ARQUITETURA 103 ARTES 201 ARTES 151 115 5 54 46 0 49 34 3 50 37 0 303 ARTES Núcleo

Leia mais

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica

Catálogo de Requisitos de Titulação. Habilitação: Mecatrônica Habilitação: Mecatrônica Aviso: Este catálogo é constantemente atualizado pelo Centro Paula Souza para obter informações atualizadas consulte o site: www.cpscetec.com.br/crt Mecatrônica Aplicativos Informatizados

Leia mais

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED

ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DISCIPLINAS/EIXO TECNOLÓGICO POR GERED ANEXO I EDUCAÇÃO PROFISSIONAL /EIXO POR GERED DISCIPLINA/EIXO GERED ARARANGUÁ em Economia ou Administração ou Contabilidade ou Ciências Contábeis com Curso Emergencial de Complementação Pedagógica; ou,

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA

ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA ILHA SOLTEIRA REQUISITOS PARA INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº 065/09/2015 de 19/10/2015.

Leia mais

A Engenharia de Máquinas Marítimas da ENIDH: Algumas notas complementares

A Engenharia de Máquinas Marítimas da ENIDH: Algumas notas complementares A Engenharia de Máquinas Marítimas da ENIDH: Algumas notas complementares Luis Filipe Baptista 1 No artigo apresentado no número anterior da revista, com o título A Engenharia de Máquinas Marítimas na

Leia mais

Profissões Regulamentadas

Profissões Regulamentadas Profissões Regulamentadas Para efeitos fiscais e tributários, a Secretaria da Receita Federal expediu orientações, aonde entende, de acordo com o subitem 4.1 do Parecer Normativo CST 15/83, que Profissão

Leia mais

Corpo Auxiliar de Praças

Corpo Auxiliar de Praças O (CAP) destina-se, primordialmente, a suprir a Marinha com militares para exercerem cargos técnicos de nível médio relativos às áreas de administração, hidrografia, informática, saúde e manutenção dos

Leia mais

FORMAÇÃO Gestão de Operações Portuárias - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

FORMAÇÃO Gestão de Operações Portuárias - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Gestão de Operações Portuárias - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Capacitar o participante para gerir as rotinas e operações logísticas em um porto

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE INFORMAÇÃO PESSOAL. João Alfredo Tavares Amaro Rua Frei Amador Arrais 39 - r/c Ap. 104 7801-902 Beja PORTUGAL CURRICULUM VITÆ

M ODELO EUROPEU DE INFORMAÇÃO PESSOAL. João Alfredo Tavares Amaro Rua Frei Amador Arrais 39 - r/c Ap. 104 7801-902 Beja PORTUGAL CURRICULUM VITÆ M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITÆ INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Institucional João Alfredo Tavares Amaro Rua Frei Amador Arrais 39 - r/c Ap. 104 7801-902 Beja PORTUGAL Telefone (+351) 284 311 311 Fax

Leia mais

EDITAL RETIFICADOR N 07, de 05 de novembro de 2010.

EDITAL RETIFICADOR N 07, de 05 de novembro de 2010. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO-IFMA CONCURSO PÚBLICO PARA CARGO DO MAGISTÉRIO DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO EDITAL RETIFICADOR N 07, de

Leia mais

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ

ANEXO I QUADRO DAS ÁREAS DE ESTUDO. Lotação 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ 01 MARACANAÚ Código/Área de Estudo. Desenho Técnico, Desenho Assistido por Computador (CAD), Informática 02. Materiais para Construção Mecânica, Corrosão e Tribologia 03. Termodinâmica, Refrigeração, Transferência

Leia mais

PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008.

PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008. PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto no Capítulo III Da Educação Profissional, da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro

Leia mais

Etec Jacinto Ferreira de Sá - 066

Etec Jacinto Ferreira de Sá - 066 ETEC JACINTO FERREIRA DE SÁ OURINHOS AVISO DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES AO PROCESSO SELETIVO DE DOCENTES, OBJETIVANDO A FORMAÇÃO DE CADASTRO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA DE EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO, Nº

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA Nº 870, DE 16 DE JULHO DE 2008 O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto

Leia mais

CANDIDATOS CLASSIFICADOS NA SEGUNDA LISTA DE ESPERA UFRJ/SISU - AÇÃO AFIRMATIVA

CANDIDATOS CLASSIFICADOS NA SEGUNDA LISTA DE ESPERA UFRJ/SISU - AÇÃO AFIRMATIVA 111002556750 ABI - HISTÓRIA Área Básica de Ingresso (ABI) Integral Instituto de História 111005414972 ABI - HISTÓRIA Área Básica de Ingresso (ABI) Noturno Instituto de História 111010349831 ABI - HISTÓRIA

Leia mais

CARGAS PERIGOSAS NOS PORTOS

CARGAS PERIGOSAS NOS PORTOS CARGAS PERIGOSAS NOS PORTOS Gustavo Eccard Especialista em Regulação Portos, Saúde e Meio Ambiente Cargas Perigosas nos Portos Gustavo Henrique de Araújo Eccard Sumário 1. ANTAQ 2. Visão Integrada de Gerenciamento

Leia mais

ESTRATÉGIA PARA A FORMAÇÃO MARÍTIMO-PORTUÁRIA NO ESPAÇO APLOP. Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza

ESTRATÉGIA PARA A FORMAÇÃO MARÍTIMO-PORTUÁRIA NO ESPAÇO APLOP. Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza ESTRATÉGIA PARA A FORMAÇÃO MARÍTIMO-PORTUÁRIA NO ESPAÇO APLOP Prof. Eng. Dea, Msc. Adalmir José de Souza CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Especialização APRESENTAÇÃO O curso tem como objetivo

Leia mais

Operações e tarifas portuárias: jargão e conceitos

Operações e tarifas portuárias: jargão e conceitos Operações e tarifas portuárias: jargão e conceitos São Paulo, Brasil (Revisado em 24 de julho de 2007) Este relatório é de uso exclusivo do cliente. Nenhuma parte pode ser reproduzida, mencionada ou circulada

Leia mais

Novembro 2010 Professor de Geopolítica do Instituto de Estudos Superiores Militares

Novembro 2010 Professor de Geopolítica do Instituto de Estudos Superiores Militares Curriculum Vitae Informação pessoal Nome(s) próprio(s) / Apelido(s) Jaime Carlos do Vale Ferreira da Silva Morada(s) Rua das Palmeiras, n.º 249, 2.º B, 2775-347 Parede (Portugal) Telefone(s) 214664714

Leia mais

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação.

Comercialização de grãos. Frota fluvial. Geração. Terminal flutuante. Terminal. Grupo André Maggi. Fundação André Maggi. Originação. Grupo André Maggi Comercialização de grãos Divisão Agro Energia Navegação Originação Processamento Frota fluvial Soja Geração Exportação Terminal Milho Algodão Terminal flutuante Fundação André Maggi Geração

Leia mais

31. Enfermagem Gerontológica I e II (Enfermagem) 32. Gestão em Saúde I e II (Enfermagem) 33. Primeiros Socorros I (Enfermagem) 34. Primeiros Socorros

31. Enfermagem Gerontológica I e II (Enfermagem) 32. Gestão em Saúde I e II (Enfermagem) 33. Primeiros Socorros I (Enfermagem) 34. Primeiros Socorros CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PARQUE DA JUVENTUDE SÃO PAULO EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO PÚBLICO DE DOCENTES nº 159/02/2007 O Diretor da Escola Técnica Estadual

Leia mais

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal

Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Anexo C Cursos de capacitação que não sejam de educação formal Para todos os ambientes organizacionais para todos os servidores, independentemente do ambiente organizacional: Administração pública Estado,

Leia mais

CAPÍTULO 2 CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA DE AQUAVIÁRIOS, ROL DE EQUIPAGEM E ROL PORTUÁRIO SEÇÃO I

CAPÍTULO 2 CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA DE AQUAVIÁRIOS, ROL DE EQUIPAGEM E ROL PORTUÁRIO SEÇÃO I CAPÍTULO 2 CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA DE AQUAVIÁRIOS, ROL DE EQUIPAGEM E ROL PORTUÁRIO SEÇÃO I CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA 0201 - DA CARREIRA Será considerada

Leia mais

TITULAÇÕES - VIRGINIA RAMALHO

TITULAÇÕES - VIRGINIA RAMALHO TITULAÇÕES - VIRGINIA RAMALHO LEGENDAS: LP (LICENCIATURA PLENA) EII (ESQUEMA II) 01 - Projeto de Redes I (Redes de Computadores) de Sistemas de Informação Análise de Sistemas Análise de Sistemas Administrativos

Leia mais

Pós-Graduação. Em DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO

Pós-Graduação. Em DIREITO MARÍTIMO E PORTUÁRIO Início: 30.09.2011 Carga Horária: 360 horas I. Participantes: Agentes públicos e privados que atuam ou desejam atuar no setor de transportes e portos, Graduados em Direito, Engenharia, Comércio Exterior,

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação

Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585. Cursos de Graduação Universidade Federal de Santa Catarina - Código e-mec: 585 Cursos de Graduação Curso Grau Campus Código e-mec Administração Bacharelado Florianópolis 14213 Agronomia Bacharelado Florianópolis 14214 Agronomia

Leia mais

Resumo análise dos contra o gabarito preliminar e o conteúdo das questões da prova objetiva.

Resumo análise dos contra o gabarito preliminar e o conteúdo das questões da prova objetiva. 101 - AUXILIAR DE BIBLIOTECA 1 Indeferido 19 Indeferido 20 Indeferido 2 2 25 Indeferido 35 Indeferido 55 Indeferido 57 DEFERIDO/DE D PARA A 6 6 65 Indeferido 71 Indeferido 7 74 DEFERIDO/DE B PARA C 75

Leia mais

Apresentar casos reais de acidentes envolvendo o GLP com uma análise dos fatores desencadeantes dos eventos e das consequências.

Apresentar casos reais de acidentes envolvendo o GLP com uma análise dos fatores desencadeantes dos eventos e das consequências. Relatório do Evento: SEMINÁRIO SOBRE SEGURANÇA COM GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO DATA: 29 E 30 DE SETEMBRO DE 2011. LOCAL: AUDITÓRIO DO CLUBE MILITAR AV. RIO BRANCO, 251 7º ANDAR RIO DE JANEIRO/RJ HORÁRIO:

Leia mais

Operação Cisne Branco 2015. Imagem: CB SEVERIANO

Operação Cisne Branco 2015. Imagem: CB SEVERIANO Operação Cisne Branco 2015 Imagem: CB SEVERIANO Operação Cisne Branco O que é e quem participa; Como participar; Concurso de Redação; Prêmios; Conhecendo a Marinha do Brasil; e Como ingressar na Marinha.

Leia mais

MARINHA DO BRASIL CENTRO DE INSTRUÇÃO ALMIRANTE BRAZ DE AGUIAR. Belém-PA

MARINHA DO BRASIL CENTRO DE INSTRUÇÃO ALMIRANTE BRAZ DE AGUIAR. Belém-PA MARINHA DO BRASIL CENTRO DE INSTRUÇÃO ALMIRANTE BRAZ DE AGUIAR Belém-PA S U M Á R I O APRESENTAÇÃO 3 MISSÃO 4 HISTÓRICO 5 EFOMM 6 RELAÇÃO DE CURSOS DO PREPOM-AQUAVIÁRIOS 12 RELAÇÃO DE CURSOS DO PREPOM-PORTUÁRIOS

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Plano de Trabalho Docente 2013 Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Dr. Francisco Nogueira de Lima Código:059 Município: CASA BRANCA Área Profissional: SAÚDE Habilitação Profissional: TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Qualificação:

Leia mais

Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação Diretoria de Extensão e Políticas de Inclusão Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - PRONATEC

Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação Diretoria de Extensão e Políticas de Inclusão Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - PRONATEC Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e Inovação Diretoria de Extensão e Políticas de Inclusão Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego - PRONATEC Retificação do EDITAL Nº 002/2012 PRONATEC/IFPR PROCESSO

Leia mais

Automation Engineering and Technical Support

Automation Engineering and Technical Support Automation Engineering and Technical Support SKM é uma empresa de engenharia, fabricação e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços para a Marinha

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JACAREACANGA CONCURSO PÚBLICO - Edital Nº 001/2012 GABARITO OFICIAL PRELIMINAR

PREFEITURA MUNICIPAL DE JACAREACANGA CONCURSO PÚBLICO - Edital Nº 001/2012 GABARITO OFICIAL PRELIMINAR NÍVEL FUNDAMENTAL COMPLETO - CARGOS: AUXILIAR ADMINISTRATIVO, AUXILIAR DE MECÂNICO, AUXILIAR OPERACIONAL, MOTORISTA, OPERADOR DE MÁQUINA, PILOTO DE EMBARCAÇÃO ESCOLA, RECEPCIONISTA DE CONSULTÓRIO 01 D

Leia mais

A - Sistema Cidadão Presente A - afro - brasileiros B - Sistema Cidadão Presente B - necessidades especiais

A - Sistema Cidadão Presente A - afro - brasileiros B - Sistema Cidadão Presente B - necessidades especiais Curso: 2005 - ADMINISTRACAO (Noturno) - CESNORS 4 5 0,80 91 9 10,11 123 28 4,39 Curso: 501 - ADMINISTRACAO - Bacharelado (Diurno) 11 5 2,20 72 8 9,00 145 5,64 Curso: 515 - ADMINISTRACAO - Bacharelado (Noturno)

Leia mais

CURSOS PROFISSIONAIS EM FUNCIONAMENTO 2014 2015 CURSOS PROFISSIONAIS. Curso de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos

CURSOS PROFISSIONAIS EM FUNCIONAMENTO 2014 2015 CURSOS PROFISSIONAIS. Curso de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos EM FUNCIONAMENTO 2014 2015 Curso de Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos Curso de Técnico de Gestão Curso de Técnico Auxiliar de Saúde Curso de Animador Sociocultural Curso de Técnico

Leia mais

CAPÍTULO 2 CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA DE AQUAVIÁRIOS, ROL DE EQUIPAGEM E ROL PORTUÁRIO SEÇÃO I

CAPÍTULO 2 CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA DE AQUAVIÁRIOS, ROL DE EQUIPAGEM E ROL PORTUÁRIO SEÇÃO I CAPÍTULO 2 CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA DE AQUAVIÁRIOS, ROL DE EQUIPAGEM E ROL PORTUÁRIO SEÇÃO I CARREIRA, GRUPOS, CATEGORIAS E NÍVEIS DE EQUIVALÊNCIA 0201 - DA CARREIRA Será considerada

Leia mais

OPORTUNIDADE DE TRABALHO - TOSHIBA EM SUAPE

OPORTUNIDADE DE TRABALHO - TOSHIBA EM SUAPE OPORTUNIDADE DE TRABALHO - TOSHIBA EM SUAPE Se você, ou alguém que conheça, deseja trabalhar na Toshiba está na hora. Empresa Multinacional no ramo de Transmissão e Distribuição de Energia está selecionando

Leia mais

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO

QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO 1 QUADRO DE TITULAÇÃO VERIFIQUE NO QUADRO OS COMPONENTES POSSÍVEIS COM BASE NA SUA TITULAÇÃO ENSINO MÉDIO DISCIPLINAS Artes (Base Nacional Comum) Biologia (Ensino Médio) Matemática (Base Nacional Comum)

Leia mais

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 033/2015

DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 033/2015 DELIBERAÇÃO CONSUNI Nº 033/2015 Altera o Anexo I do Regimento Geral da Universidade de Taubaté. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, na conformidade do Processo nº PRG- 036/2012, aprovou e eu promulgo a seguinte

Leia mais

CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS

CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS CURSO PARA CONDUTORES DE VEÍCULOS DE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Carga horária: 50 (cinqüenta) horas aula Requisitos para matrícula Ser maior de 21 anos; Estar habilitado em uma das categorias B,

Leia mais

EDITAL Nº 03, DE 02 DE MARÇO DE 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR DO MAGISTÉRIO DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO ANEXO I

EDITAL Nº 03, DE 02 DE MARÇO DE 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR DO MAGISTÉRIO DO ENSINO BÁSICO, TÉCNICO E TECNOLÓGICO ANEXO I MINISTERIO DA EDUCACÃO SECRETARIA DE EDUCACÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCACÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA BAHIA. EDITAL Nº 03, DE 02 DE MARÇO DE 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR

Leia mais

Anexo Nota de Esclarecimentos 01.xls

Anexo Nota de Esclarecimentos 01.xls CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A - CERON DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA - DA GERÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS - AGH RELAÇÃO DE EMPREGADOS E DIRETORES 11 2005 Item Matr Admissão Salário Cargo Função 1

Leia mais

Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação

Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação Gestão de Operações Portuárias com Pós Graduação Objetivo: Capacitar o participante para gerir as rotinas e operações logísticas em um porto ou terminal portuário voltado para a movimentação interna, importação

Leia mais

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html

http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/senai/iniciativas/programas/unindustria/2015/07/1,29083/cursos-para-docentes-do-senai.html Cursos para Docentes do SENAI É de interesse do SENAI que os

Leia mais