Um Estudo Comparativo de Sistemas Comerciais de Monitoramento da Limpeza com ATP

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Um Estudo Comparativo de Sistemas Comerciais de Monitoramento da Limpeza com ATP"

Transcrição

1 Um Estudo Comparativo de Sistemas Comerciais de Monitoramento da Limpeza com ATP Baseado em dados gerados pelo Sillliker Group Inc Resumo O desempenho de 5 sistemas de monitoramento da higiene com ATP disponíveis comercialmente foi comparado no maior estudo independente de seu tipo. Linearidade, sensibilidade, reprodutibilidade, precisão e exatidão são os principais requisitos de um sistema eficaz com ATP. Os achados indicam que alguns dos sistemas mostram grandes variações e interferência de fundo, o que afeta significativamente sua capacidade de cumprir os critérios de desempenho. O melhor sistema mostrou ser Hygiena SystemSURE Plus e os piores sistemas foram Charm Novalum e Neogen Accupoint. 1

2 Escopo do estudo: Determinar o desempenho dos sistemas de detecção de ATP Objetivo e Intenção do Monitoramento da Higiene por ATP O objetivo da bioluminescência por ATP para o monitoramento da limpeza é oferecer um teste simples, rápido, direto e objetivo para verificação da mesma. Trata-se de um teste indicativo sofisticado e sensível para determinar instantaneamente o estado de limpeza e o risco potencial do objeto que está sendo amostrado. Diferente dos testes microbiológicos que levam dias para dar resultados, o teste de ATP oferece informações valiosas em segundos. Os resultados do monitoramento da higiene de superfícies com ATP são diferentes daqueles dos métodos de contagem microbiana. Critérios de Desempenho Os critérios de desempenho essenciais avaliados foram: 1. Linearidade 2. Sensibilidade 3. Reprodutibilidade 4. Exatidão Estes critérios de desempenho foram determinados através da diluição seriada de ATP sobre a extremidade do swab sob condições laboratoriais controladas. 2

3 Sistemas de Detecção de ATP: Três componentes essenciais constituem um sistema Um sistema de ATP consiste de 3 componentes. Cada um destes componentes é crítico para o desempenho geral 1. Equipamento Luminômetro (foram avaliados 2 tipos) - Fotodiodo: sensível, resistente, requer baixa tensão, não oscila com o passar do tempo. É barato e apresenta baixo ruído de fundo. - Tubo Fotomultiplicador: Sensível, frágil, requer alta tensão, oscila com o tempo. É caro e possui ruído de fundo elevado. 2. Reagentes de Bioluminescência (foram avaliadas 2 variações) - Reagente líquido estável a nova tecnologia permite uma reação imediata com a amostra, apresenta uma maior precisão e exatidão, mais consistência e menor custo. - Reagente liofilizado tecnologia antiga (>30 anos) que requer uma fabricação cara e complexa, estocagem a seco e reidratação no momento do uso, apresentando maior variabilidade. Todos os reagentes utilizam enzimas luciferase/luciferina para gerar luz. A qualidade e quantidade destas enzimas utilizadas ajudam a determinar o desempenho do reagente. 3. Dispositivo com swab e reagente Design e Agente de Umectação - O formato do dispositivo de teste de ATP e seus componentes desempenham papeis importantes no desempenho e no custo por teste. - Os dispositivos de teste de ATP são pré- umedecidos com um agente de extração para decompor biofilmes, coletar e liberar ATP da amostra. Cinco sistemas comerciais de ATP utilizados no estudo: BioControl Lightning MVP & dispositivos de amostra de superfícies Sistema baseado em tubos fotomultiplicadores/química liofilizada/swab de tecido Charm Science Novalum & Pocketswab Plus Sistema baseado em tubos fotomultiplicadores/química liofilizada/swab de tecido Hygiena SystemSURE Plus com dispositivos Ultrasnap & Supersnap Sistema baseado em fotodiodos/química líquida estável/swab de tecido Neogen AccuPoint amostrador de instrumentos e superficies Sistema baseado em fotodiodos/química liofilizada/swab de esponja Swabs 3M UniLite NG CleanTrace e CleanTrace Sistema baseado em tubos fotomultiplicadores/química líquida estável/swab de tecido 3

4 Linearidade: Expressão da previsibilidade e confiabilidade do resultado RLU Logarítmica média (normalizada) Linearidade e Sensibilidade dos Sistemas de Monitoramento da Limpeza por ATP Concentração de ATP (fentomoles) Gráfico O gráfico de linearidade mostra uma relação em linha reta entre RLU e ATP. Y = mx + c Onde y =RLU e x = ATP e ambos aumentam de maneira previsível e constante. Quanto mais reta for a linha, melhor a linearidade, melhor a precisão e mais confiável é a detecção. Isto é particularmente importante sob baixos níveis de ATP e baixos valores de RLU. A linearidade é descrita pelo termo Coeficiente de Correlação (r), que mostra quão bem os dados aproximam-se do ajuste perfeito, isto é, r = 1,000. Melhor performance Biocontrol, Hygiene e 3M mostraram uma boa linearidade para a detecção de ATP, r=0,94-0,98 Pior Performance Os sistemas Neogen e Charm não foram lineares sob baixos níveis de ATP; ambos os sistemas mostraram RLU 0 na presença de ATP detectada por outros sistemas. Dados localizados na Tabela 7 e 13 do relatório da Silliker e Apêndices A, B e C. 4

5 Sensibilidade: Menor quantidade detectável de amostra Sistema Detecção de ATP Gráfico A sensibilidade é definida como o Limite de Detecção (LoD). É a menor quantidade detectável acima do ruído de fundo do sistema. Quanto menor for o LoD, mais sensível é o sistema. O ruído de fundo é o sinal detectado pelos sistemas na ausência de ATP que pode provir tanto dos instrumentos (como interferência elétrica) quanto dos dispositivos de swab com reagente (como interferência química provinda de impurezas). Dados significativos começam aqui Baixo ruído de fundo Boa sensibilidade Alto ruído de fundo Baixa sensibilidade Dados significativos começam aqui Sinal ruído de fundo = Resultado real e significativo Um ruído de fundo baixo significa um sinal claro com pouca interferência que possibilita a detecção de baixa quantidade de amostra, isto é, máxima sensibilidade. O gráfico mostra o limite de detecção (LoD) para cada sistema de teste de ATP. Melhor Desempenho Hygiena SystemSURE Plus & Supersnap LoD = 0,017 fmols Branco Amostra Branco Amostra O ruído de fundo é a interferência do instrumento e do dispositivo de swab que produz uma leitura de RLU positiva quando não há ATP presente às vezes chamada de falso-positivo. Um ruído de fundo elevado costuma ser visto com os tubos fotomultiplicadores. Desempenho Mediano BioControl Lightning MVP e swabs MVP LoD ~1,0 Hygiena SystemSURE Plus & Ultrasnap LoD ~1,0 3M NG & CleanTrace LoD~1,0 Desempenho Pobre Charm Novalum & Pocketswab Plus LoD = 10,0 Neogen Accupoint & swabs Accupoint LoD = 10,0 Dados localizados na Tabela 11, 12 e 13 do relatório da Silliker 5

6 Reprodutibilidade: Variação entre as medidas efetuadas pelo mesmo operador, utilizando a mesma amostra teste. A variação é descrita pelo termo Coeficiente de Variação (CV%). Quanto mais alto for o CV%, maior será a variabilidade, o que significa que os resultados são menos consistentes e menos confiáveis. A variação global por toda a gama de medidas da ATP mostra Melhor Desempenho Hygiena e Supersnap CV = 9 Alto desvio Baixo desvio Desempenho Mediano 3M = 26% CV Hygiena e Ultrasnap = 28% CV BioControl = 39% CV % Distância do alvo Desempenho Pobre Charm Science = 86% CV Neogen = 123% CV Os limites de Aprovado/Reprovado recomendados são geralmente definidos perto de 100 fmols de ATP, assim, uma boa reprodutibilidade é essencial. Número de testes (1 10) por sistema Os gráficos ao lado mostram que Hygiena é o único sistema com baixo desvio, o que significa que apresenta os resultados mais confiáveis, consistentes e fidedignos Isto é particularmente importante quando elevados padrões de qualidade e segurança exigem a detecção de baixos níveis de ATP. Dados localizados na tabela 9 e 10 do relatório da Silliker. 6

7 Exatidão: Recuperação e detecção do ATP presente para refletir o valor real da amostra. Recuperação do ATP no Swab (%) Alta variabilidade Baixa variabilidade Variação Obs.: Neogen Accupoint não fez parte desta seção do estudo em vista do design do dispositivo de teste. O desempenho nas outras seções do estudo indica que a recuperação da amostra seria precária. Foi adicionado ATP (a 100 fmols) a cada dispositivo de teste e foram efetuadas medições (utilizando 10 réplicas) para determinar quanto da amostra disponível era realmente detectada. Se 100% da amostra for detectada, então o sistema é exato e fornece resultados verdadeiros e significativos. O melhor sistema é aquele que mais se aproxima de 100% Menos de 100% significa que somente parte da amostra foi detectada devido a alguma falha no sistema. Isto significa que o resultado e (...) não é verdadeiro e preciso Melhor Desempenho Hygiena 92% de recuperação Desempenho Mediano BioControl 71 a 137% de recuperação (altamente variável) Pior Desempenho 3M 52% de recuperação Charm Science 58% de recuperação Dados localizados na figura 2, página 26 do relatório da Silliker. 7

8 Precisão e Exatidão: Recuperação e detecção do ATP presente para dar resultados consistentes e confiáveis mais próximos do valor real Gráfico A ilustração ao lado é utilizada para descrever o desempenho de um teste e mostra como precisão e exatidão estão ligadas. É importante que sejam consideradas juntas. Uma precisão e exatidão melhor significam resultados mais consistentes e confiáveis mais próximos do valor real. Preciso Inexato Preciso Exato O sistema Hygiena foi o único sistema a ser tanto preciso quanto exato. Melhor Desempenho Hygiena SystemSURE Plus & Ultrasnap exibem resultados precisos e exatos. Desempenho Mediano BioControl Lightning MVP e swab MVP exibem resultados exatos, mas não são precisos. Impreciso Inexato Impreciso Exato O sistema 3M NG & Clean Trace é preciso, mas recuperou somente 52% da amostra e não é exato. Pior Desempenho Charm Novalum & Pocketswab Plus exibem resultados imprecisos e inexatos. Neogen Accupoint & swabs Accupoint exibem resultados imprecisos e inexatos. 8

9 Resumo dos resultados: Detecção do ATP considerando a linearidade, variabilidade, reprodutibilidade e sensibilidade. Sistema Linearidade Leitura (RLU) Variabilidade Sensibilidade Desempenho Linearidade Sensibilidade Reprodutibilidade Exatidão BioControl MVP com Swab Lightining (r) Branco (Fundo com ATP zero) Máxima (Com 1000 ftmols ATP) Média Geral (CV%) Limite de detecção (ftmols ATP) , Melhor Desempenho Hygiena BioControl 3M Charm Neogen Hygiena Hygiena Hygiena 3M UniLite NG com Swab Clean Trace Desempenho Mediano BioControl 3M 3M BioControl BioControl Charm Novalum com Pocketswab Plus ** 418,517* Pior Desempenho Charm Neogen Charm Neogen Charm Neogen 3M Hygiena SystemSURE com swab Ultrasnap Hygiena SystemSURE com swab Supersnap Neogen Accupoint com swab Accupoint τ τ ** 15, Nova tecnologia, melhor design do sistema = MELHOR DESEMPENHO Uma maior leitura de RLU não reproduz uma melhor sensibilidade ou desempenho. * não detecta abaixo de 10 fmols, nível no qual o instrumento mostra 0 RLU. ** não é uma leitura zero genuína (leitura limitada do instrumento) τ SystemSURE Plus é o único sistema com ruído de fundo genuinamente baixo que é linear em relação a RLU zero. 9

10 Resumo 5 sistemas comerciais de detecção de ATP foram comparados quanto à detecção e medição da ATP A maioria dos sistemas mostrou dar uma boa resposta linear à ATP, contudo, houve uma diferença na sensibilidade, repetibilidade, precisão e exatidão entre os sistemas. O sistema mais preciso, exato e repetível foi o Hygiena SystemSURE Plus com os swabs Ultrasnap ou Supersnap. Os sistemas menos sensíveis e mais variáveis foram os sistemas Neogen AccuPoint e Charm Science Novalum com seus swabs respectivos. Os dados confirmam que o sistema baseado em fotodiodos SystemSURE Plus é melhor ou no mínimo igual ao outro sistema comercial. Os dados mostram que cada sistema exibe uma RLU diferente para qualquer amostra. Isso pode confundir os usuários que comparam os sistemas. Está claro que um valor de RLU mais alto não significa uma leitura mais sensível. Charm exibiu o valor de RLU mais elevado para cada tipo de amostra e é um dos sistemas menos sensíveis. O monitoramento da higiene por ATP é um teste de verificação da limpeza, portanto, exatidão e consistência sob baixos níveis de ATP são essenciais. O estudo mostra que Charm e Neogen têm a sensibilidade mais pobre e a variabilidade mais elevada. Para maiores informações, contate a Hygiena International Ltd; Telefone Aviso: Esta apresentação foi preparada pela Hygiena e baseia-se unicamente em dados gerados a partir do estudo comparativo de sistemas de monitoramento da higiene por ATP do Relatório do Food Science Center da Silliker Inc. RPN (2010). Esta apresentação contém todas as conclusões obtidas pela Silliker e uma análise mais detalhada dos dados brutos. A Silliker Inc. respalda todas as alegações feitas em seu relatório RPN 13922, contudo, a análise adicional de dados não foi ainda verificada pela Silliker Inc. 10

Avaliação da variação do sistema de medição Exemplo 1: Diâmetros de bico injetor de combustível

Avaliação da variação do sistema de medição Exemplo 1: Diâmetros de bico injetor de combustível Avaliação da variação do sistema de medição Exemplo 1: Diâmetros de bico injetor de combustível Problema Um fabricante de bicos injetores de combustível instala um novo sistema digital de medição. Os investigadores

Leia mais

Módulo 2. Identificação dos requisitos dos sistemas de medição, critérios de aceitação e o elemento 7.6 da ISO/TS.

Módulo 2. Identificação dos requisitos dos sistemas de medição, critérios de aceitação e o elemento 7.6 da ISO/TS. Módulo 2 Identificação dos requisitos dos sistemas de medição, critérios de aceitação e o elemento 7.6 da ISO/TS. Conteúdos deste módulo Discriminação Decomposição da variação do sistema de medição Variação

Leia mais

Desempenho quanto à Exatidão e Precisão do Sistema Accu-Chek Performa. Introdução I. EXATIDÃO. Método

Desempenho quanto à Exatidão e Precisão do Sistema Accu-Chek Performa. Introdução I. EXATIDÃO. Método Desempenho quanto à Exatidão e Precisão do Sistema Accu-Chek Performa Introdução A exatidão do sistema foi avaliada em conformidade com a norma EN ISO 15197:2003 (Sistemas para testes diagnósticos in vitro

Leia mais

MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO

MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO MONITORAMENTO DA QUALIDADE: CONTROLE DE QUALIDADE INTERNO E EXTERNO Dra. Patrícia Regina Araújo Laboratório de Sorologia Associação beneficente de Coleta de Sangue-COLSAN Controle da Qualidade Toda ação

Leia mais

Volume 1 - Edição 12 - Novembro de 2003

Volume 1 - Edição 12 - Novembro de 2003 Volume 1 - Edição 12 - Novembro de 2003 Este Informativo Técnico foi produzido pela área de Saúde Ocupacional e Segurança Ambiental da 3M e é destinado aos Profissionais de Segurança. Se desejar obter

Leia mais

Valor verdadeiro, precisão e exatidão. O valor verdadeiro de uma grandeza física experimental às vezes pode ser considerado

Valor verdadeiro, precisão e exatidão. O valor verdadeiro de uma grandeza física experimental às vezes pode ser considerado UNIDADE I Fundamentos de Metrologia Valor verdadeiro, precisão e exatidão O valor verdadeiro de uma grandeza física experimental às vezes pode ser considerado o objetivo final do processo de medição. Por

Leia mais

Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases

Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases Ensaio de Emissão Acústica Aplicado em Cilindros sem Costura para Armazenamento de Gases Pedro Feres Filho São Paulo, Brasil e-mail: pedro@pasa.com.br 1- Resumo Este trabalho teve como objetivo apresentar

Leia mais

MÉTODOS DE CALIBRAÇÃO

MÉTODOS DE CALIBRAÇÃO MÉTODOS DE CALIBRAÇÃO Sinais obtidos por equipamentos e instrumentos devem ser calibrados para evitar erros nas medidas. Calibração, de acordo com o INMETRO, é o conjunto de operações que estabelece, sob

Leia mais

Suprimentos originais HP

Suprimentos originais HP Suprimentos originais HP Entendendo a função dos suprimentos HP na qualidade e confiabilidade da impressão. Cada vez que você utilizar suprimentos originais HP, terá impressos produzidos por componentes

Leia mais

Validação de métodos bioanalíticos. Validação: o que é? PROGRAMA DE SEGURANÇA DE QUALIDADE ANALÍTICA ETAPAS CRÍTICAS DO PROCEDIMENTO ANALÍTICO

Validação de métodos bioanalíticos. Validação: o que é? PROGRAMA DE SEGURANÇA DE QUALIDADE ANALÍTICA ETAPAS CRÍTICAS DO PROCEDIMENTO ANALÍTICO Validação de métodos bioanalíticos Material desenvolvido por: Profa. Dra. Isarita Martins FCF-UNIFAL-MG (com alguns slides de Profa. Dra. Maria Elisa P.B. de Siqueira Profa. Dra. Pierina Bonato) Validação:

Leia mais

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição

Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Curso Calibração, Ajuste, Verificação e Certificação de Instrumentos de Medição Instrutor Gilberto Carlos Fidélis Eng. Mecânico com Especialização em Metrologia pelo NIST - Estados Unidos e NAMAS/UKAS

Leia mais

TERMOMETRO INFRAVERMELHO VL 52224

TERMOMETRO INFRAVERMELHO VL 52224 TERMOMETRO INFRAVERMELHO VL 52224 1) INFORMAÇÕES SOBRE SEGURANÇA Leia as instruções a seguir sobre segurança antes de tentar operar ou realizar a manutenção no medidor. Somente pessoal qualificado deverá

Leia mais

Exactidão da medição

Exactidão da medição Exactidão da medição Valores energéticos e grau de rendimento dos inversores fotovoltaicos do tipo Sunny Boy e Sunny Mini Central Conteúdo Qualquer operador de um sistema fotovoltaico deseja estar o mais

Leia mais

Detetores Analógicos

Detetores Analógicos Detetores Analógicos Certificado de qualidade Nº. 010 ISO 9001 Integridade do sistema confirmada Continuamente para operação segura Pré-alarme e verificação de níveis de alarme ajuda a reduzir falsos alarmes

Leia mais

A avaliação da incerteza do tipo B. Segundo o Guia para Expressão da Incerteza na Medição (Joint Commitee for Guides

A avaliação da incerteza do tipo B. Segundo o Guia para Expressão da Incerteza na Medição (Joint Commitee for Guides A avaliação da incerteza do tipo B Segundo o Guia para Expressão da Incerteza na Medição (Joint Commitee for Guides in Metrology, 2008a), em condições ideais, todas as incertezas em laboratório seriam

Leia mais

CUIDADOS NA MANUTENÇÃO EM ESTUFAS

CUIDADOS NA MANUTENÇÃO EM ESTUFAS RECOMENDAÇÃO TÉCNICA ISSN 1413-9553 agosto, 1998 Número 11/98 CUIDADOS NA MANUTENÇÃO EM ESTUFAS Luiz F. de Matteo Ferraz Ladislau Marcelino Rabello Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária Centro Nacional

Leia mais

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES

Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Comandos Eletro-eletrônicos SENSORES Prof. Roberto Leal Sensores Dispositivo capaz de detectar sinais ou de receber estímulos de natureza física (tais como calor, pressão, vibração, velocidade, etc.),

Leia mais

TESTE DE ESTANQUEIDADE

TESTE DE ESTANQUEIDADE TESTE DE ESTANQUEIDADE Mais do que encontrar vazamentos... por: Mauricio Oliveira Costa Consumidores (e clientes) não querem produtos que vazem. De fato, eles estão cada vez mais, exigindo melhorias no

Leia mais

Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa. Reação Ag-Ac in vitro

Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa. Reação Ag-Ac in vitro Métodos sorológicos de Diagnóstico e Pesquisa Reação Ag-Ac in vitro Testes sorológicos Uso de soro ou outros fluidos biológicos de paciente p/ diagnóstico laboratorial Demonstração de anticorpos específicos

Leia mais

Controle de Qualidade de Laboratório

Controle de Qualidade de Laboratório Controle de Qualidade de Laboratório de Ensaio Aliado à Tecnologia Paulo Henrique Muller Sary Diretor Técnico SaaS Ambiental Porto Alegre, 25 de julho de 2014. Garantia da Qualidade O programa de garantia

Leia mais

materiais ou produtos,sem prejudicar a posterior utilização destes, contribuindo para o incremento da

materiais ou produtos,sem prejudicar a posterior utilização destes, contribuindo para o incremento da Definição De acordo com a Associação Brasileira de Ensaios Não Destrutivos, ABENDE, os Ensaios Não Destrutivos (END) são definidos como: Técnicas utilizadas no controle da qualidade, d de materiais ou

Leia mais

Uma Revolução Na Análise De Leite

Uma Revolução Na Análise De Leite Uma Revolução Na Análise De Leite O NOVO EQUIPAMENTO DA SÉRIE NEXGEN Bentley DairySpec FT Um equipamento robusto e de alta precisão desenvolvido para análise de produtos lácteos A Série NexGen da Benltey

Leia mais

FUNCIONAMENTO DE UM MONITOR CONTÍNUO DE OZÔNIO

FUNCIONAMENTO DE UM MONITOR CONTÍNUO DE OZÔNIO FUNCIONAMENTO DE UM MONITOR CONTÍNUO DE OZÔNIO 1. Introdução A melhor tecnologia para o monitoramento de baixas concentrações de ozônio (O 3 ) no ar ambiente é a da absorção de luz na faixa do Ultra Violeta

Leia mais

Introdução a Química Analítica. Professora Mirian Maya Sakuno

Introdução a Química Analítica. Professora Mirian Maya Sakuno Introdução a Química Analítica Professora Mirian Maya Sakuno Química Analítica ou Química Quantitativa QUÍMICA ANALÍTICA: É a parte da química que estuda os princípios teóricos e práticos das análises

Leia mais

siemens.com/energy/arresters Soluções completas em sistemas monitoramento para descarregadores Answers for energy.

siemens.com/energy/arresters Soluções completas em sistemas monitoramento para descarregadores Answers for energy. siemens.com/energy/arresters Soluções completas em sistemas monitoramento para descarregadores Answers for energy. Monitoramento altamente confiável com valor agregado ACM avançado ACM básico Contadores

Leia mais

CONTROLE DIMENSIONAL - CALDEIRARIA CALIBRAÇÃO DE TRENA E ESCALA COM ESCALA PADRÃO E TRENA PADRÃO

CONTROLE DIMENSIONAL - CALDEIRARIA CALIBRAÇÃO DE TRENA E ESCALA COM ESCALA PADRÃO E TRENA PADRÃO Página: 1 de 5 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo descrever o processo de calibração de trenas de fita de aço e escalas metálicas, utilizando como padrões trenas padrão ou escalas padrão.

Leia mais

Introdução à Análise Química QUI 094 ERRO E TRATAMENTO DE DADOS ANALÍTICOS

Introdução à Análise Química QUI 094 ERRO E TRATAMENTO DE DADOS ANALÍTICOS Introdução a Analise Química - II sem/2012 Profa Ma Auxiliadora - 1 Introdução à Análise Química QUI 094 1 semestre 2012 Profa. Maria Auxiliadora Costa Matos ERRO E TRATAMENTO DE DADOS ANALÍTICOS Introdução

Leia mais

Uso de Materiais de Referência

Uso de Materiais de Referência Uso de Materiais de Referência Ricardo Rezende Zucchini Célia Omine Iamashita IPT Divisão de Química Agrupamento de Materiais de Referência Introdução Série de guias ISO sobre Materiais de Referência ABNT

Leia mais

Sensores de Temperatura: Termopares Prof. Leonimer F Melo Termopares: conceito Se colocarmos dois metais diferentes em contato elétrico, haverá uma diferença de potencial entre eles em função da temperatura.

Leia mais

ENSAIO DE ENDOTOXINAS BACTERIANAS

ENSAIO DE ENDOTOXINAS BACTERIANAS ENSAIO DE ENDOTOXINAS BACTERIANAS O ensaio de endotoxinas bacterianas (EEB) é um ensaio para detectar ou quantificar endotoxinas de bactérias gram negativas usando um lisado de amebócitos de caranguejo

Leia mais

CAPÍTULO 1 MEDIÇÃO E O ERRO DE MEDIÇÃO

CAPÍTULO 1 MEDIÇÃO E O ERRO DE MEDIÇÃO CAPÍTULO 1 MEDIÇÃO E O ERRO DE MEDIÇÃO 1.1. Definições do Vocabulário Internacional de Metrologia (VIM) Metrologia: Ciência das medições [VIM 2.2]. Medição: Conjunto de operações que têm por objectivo

Leia mais

MRP MRP. Módulo 5 MRP e JIT. Demanda de produtos e serviços. Fornecimento de produtos e serviços

MRP MRP. Módulo 5 MRP e JIT. Demanda de produtos e serviços. Fornecimento de produtos e serviços Módulo 5 MRP e JIT Adm Prod II 1 MRP Fornecimento de produtos e serviços Recursos de produção MRP Decisão de quantidade e momento do fluxo de materiais em condições de demanda dependente Demanda de produtos

Leia mais

2 Avaliação de desempenho de uma rede de telecomunicações

2 Avaliação de desempenho de uma rede de telecomunicações 2 Avaliação de desempenho de uma rede de telecomunicações Ao longo do presente capítulo são introduzidos os principais elementos qualitativos e quantitativos capazes de permitir a avaliação do desempenho

Leia mais

Otimização de máquinas de papel da SKF

Otimização de máquinas de papel da SKF Otimização de máquinas de papel da SKF Aumentando a eficiência e a produtividade global das máquinas O Poder do Conhecimento em Engenharia Operação mais rápida e eficiente Nunca foi tão difícil operar

Leia mais

ANÁLISE DOS SISTEMAS DE MEDIÇÃO MSA SISTEMA DE MEDIÇÃO NÃO REPLICÁVEL

ANÁLISE DOS SISTEMAS DE MEDIÇÃO MSA SISTEMA DE MEDIÇÃO NÃO REPLICÁVEL ANÁLISE DOS SISTEMAS DE MEDIÇÃO MSA SISTEMA DE MEDIÇÃO NÃO REPLICÁVEL Vinicius Fechio Técnico de Metrologia Brasmetal Waelzholz S. A. Ind. e Com. Julho/ 2009 E-mail: vfechio@brasmetal.com.br / Site: www.brasmetal.com.br

Leia mais

Novas tecnologias para o monitoramento da limpeza

Novas tecnologias para o monitoramento da limpeza 2 Workshop processamento de artigos em serviços de saúde Novas tecnologias para o monitoramento da limpeza Farm. André Cabral Contagem, 18 de Maio de 2010 Complexidade dos instrumentais: do mais simples...

Leia mais

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001

Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 Manual de Operação Balança Eletrônica Mod: EB 2001 1 Descrição: A balança eletrônica produzida por nossa empresa utiliza tecnologia de ponta, baixo consumo de energia e conversores analógicos/digitais

Leia mais

Aula 5 Infraestrutura Elétrica

Aula 5 Infraestrutura Elétrica Aula 5 Infraestrutura Elétrica Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Ruído Elétrico Os problemas de energia elétrica são as maiores causas de defeitos no hardware das redes de computadores e conseqüente

Leia mais

ni.com Série de conceitos básicos de medições com sensores

ni.com Série de conceitos básicos de medições com sensores Série de conceitos básicos de medições com sensores Medições de temperatura Renan Azevedo Engenheiro de Produto, DAQ & Teste NI Henrique Sanches Marketing Técnico, LabVIEW NI Pontos principais Diferentes

Leia mais

Aula 8 Planejamento e Análise de Experimentos

Aula 8 Planejamento e Análise de Experimentos Aula 8 Planejamento e Análise de Experimentos Professores Miguel Antonio Sovierzoski, Dr. miguelaso@utfpr.edu.br; Vicente Machado Neto, Dr. vmachado@utfpr.edu.br; A maioria das medições industriais usam

Leia mais

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir

Manual de Instruções. Aquecedor de Ambiente Halógeno. Modelo: MA - 012 H. Versão 191212. www.martau.com.br SAC: 0800 51 7546. ATENÇÃO: Não Cobrir ATENÇÃO: Não Cobrir www.martau.com.br SAC: 0800 5 7546 Versão 922 Aquecedor de Ambiente Halógeno Modelo: MA - 02 H Anotações Índice - Introdução...4 2 - Recomendações de segurança...5 2. - Símbolos e

Leia mais

CONCEITO TÉCNICO Alltech Energia

CONCEITO TÉCNICO Alltech Energia CONCEITO TÉCNICO Alltech Energia O filtro de energia elétrica Alltech Energia é um equipamento denominado FILTRO PASSA FAIXA MICRO-PROCESSADO. Nosso equipamento é composto por três placas: uma CAPACITIVA,

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA INCERTEZA DE MEDIÇÃO EM DURÔMETROS PARA PESQUISA METROLÓGICA

DETERMINAÇÃO DA INCERTEZA DE MEDIÇÃO EM DURÔMETROS PARA PESQUISA METROLÓGICA DETERMINAÇÃO DA INCERTEZA DE MEDIÇÃO EM DURÔMETROS PARA PESQUISA METROLÓGICA Pires, Fábio de Souza Nascimento, Jôneo Lopes do Cardoso, Tito Lívio Medeiros* INSTITUTO NACIONAL DE TECNOLOGIA INT 1. Introdução

Leia mais

Ensaios de Proficiência

Ensaios de Proficiência Ensaios de Proficiência Xerém, 01 de Junho de 2007 Thiago de Oliveira Araujo Pesquisador Labin - Dquim Introdução A ISO Guia 43 Preparo das amostras Análise dos dados Conclusões Sumário Introdução Conceitos

Leia mais

Vôo por instrumentos. Brasil, 2010, Marcelo Moniz

Vôo por instrumentos. Brasil, 2010, Marcelo Moniz Vôo por instrumentos 1 Objetivo do Trabalho (1) Onde vou pousar? Qual o meu objetivo neste trabalho? (Um trabalho em EC; limpeza, pintura, corte, solda) O que eu preciso fazer para garantir a minha segurança

Leia mais

Ruído. 1) Introdução. 2) Principais grandezas e parâmetros definidores do som

Ruído. 1) Introdução. 2) Principais grandezas e parâmetros definidores do som 1) Introdução A movimentação mecânica de cargas pode ser definida como o conjunto de ações, de materiais e de meios que permitem, de um modo planeado e seguro, movimentar cargas de um determinado local

Leia mais

Descobrimos que os testes 1, 2 e 7 foram os mais úteis para avaliação da estabilidade do gráfico Xbar na carta I:

Descobrimos que os testes 1, 2 e 7 foram os mais úteis para avaliação da estabilidade do gráfico Xbar na carta I: Este artigo é parte de uma série de artigos que explicam a pesquisa conduzida pelos estatísticos do Minitab para desenvolver os métodos e verificações de dados usados no Assistente no Software Estatístico

Leia mais

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fonte: http://www.testexpert.com.br/?q=node/669 1 GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Segundo a NBR ISO 9000:2005, qualidade é o grau no qual um conjunto de características

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Aula 3 Disponibilidade em Data Center O Data Center é atualmente o centro nervoso

Leia mais

Engenharia Diagnóstica

Engenharia Diagnóstica Engenharia Diagnóstica Ensaios Não Destrutivos - END Concreto Armado e Instalações PATOLOGIAS, DANOS E ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL ENG. LEONARDO MEDINA ROSARIO,ESP,MBA Engenharia Diagnóstica

Leia mais

http://e-legis.anvisa.gov.br/leisref/public/showact.php?id=15132&word=

http://e-legis.anvisa.gov.br/leisref/public/showact.php?id=15132&word= Page 1 of 15 Legislação em Vigilância Sanitária Página Inicial Pesquisa Complementar Estatísticas do site Normas Consolidadas Publicações de Hoje Glossário Ajuda título: Resolução RE nº 899, de 29 de maio

Leia mais

Tecnologia com Avançada Precisão, Especificidade e Produtividade

Tecnologia com Avançada Precisão, Especificidade e Produtividade Tecnologia com Avançada Precisão, Especificidade e Produtividade Novos corantes fluorescentes com melhor especificidade celular: A precisão e exatidão que você espera da Sysmex: - Quantificação dos eritroblastos

Leia mais

CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE

CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE CHÃO DE FÁBRICA A PRODUÇÃO COMPETITIVA CONFIRA UMA BREVE DESCRIÇÃO DAS VANTAGENS COMPETITIVAS OBTIDAS A PARTIR DE CADA META COMPETITIVA VANTAGEM DA QUALIDADE Foco principal das empresas que competem com

Leia mais

Automação Industrial Parte 5

Automação Industrial Parte 5 Automação Industrial Parte 5 Prof. Ms. Getúlio Teruo Tateoki http://www.getulio.eng.br/meusalunos/autind.html Sensores capacitivos -Sensores de proximidade capacitivos estão disponíveis em formas e tamanhos

Leia mais

Fibras, Esponjas e Panos

Fibras, Esponjas e Panos 3M Soluções Comerciais Núcleo Profissional Fibras, Esponjas e Panos Food Service O mercado de Profissional é um dos que mais cresce no país e, com ele, cresce também a demanda por padrões cada vez mais

Leia mais

Experiência 06 Resistores e Propriedades dos Semicondutores

Experiência 06 Resistores e Propriedades dos Semicondutores Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Elétrica Laboratório de Materiais Elétricos EEL 7051 Professor Clóvis Antônio Petry Experiência 06 Resistores e Propriedades dos Semicondutores

Leia mais

Aprendendo a Interpretar Dados Financeiros de uma Empresa Usando Estatística de Forma Simples e Prática

Aprendendo a Interpretar Dados Financeiros de uma Empresa Usando Estatística de Forma Simples e Prática Aprendendo a Interpretar Dados Financeiros de uma Empresa Usando Estatística de Forma Simples e Prática Ederson Luis Posselt (edersonlp@yahoo.com.br) Eduardo Urnau (dudaurnau@gmail.com) Eloy Metz (eloy@softersul.com.br)

Leia mais

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Versão Comercial - Novembro de 2010

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Versão Comercial - Novembro de 2010 O Censo Demográfico 2010 e o mercado do DF Boletim de Conjuntura Imobiliária Alguns resultados do último recenseamento feito pelo IBGE foram divulgados. Os dados mostram que o Distrito Federal registrou

Leia mais

Detectores de Radiação Ionizante

Detectores de Radiação Ionizante Detectores de Radiação Ionizante As radiações ionizantes por si só não podem ser medida diretamente, a detecção é realizada pelo resultado produzido da interação da radiação com um meio sensível (detector).

Leia mais

Revisão. Quim. Nova, Vol. 27, No. 5, 771-780, 2004 VALIDAÇÃO EM MÉTODOS CROMATOGRÁFICOS E ELETROFORÉTICOS

Revisão. Quim. Nova, Vol. 27, No. 5, 771-780, 2004 VALIDAÇÃO EM MÉTODOS CROMATOGRÁFICOS E ELETROFORÉTICOS Quim. Nova, Vol. 27, No. 5, 771-780, 2004 VALIDAÇÃO EM MÉTODOS CROMATOGRÁFICOS E ELETROFORÉTICOS Marcelo Ribani Instituto de Tecnologia do Paraná, Rua Prof. Algacir M. Mader, 3775, 81350-010 Curitiba -

Leia mais

Soluções em Sensores e Sistemas

Soluções em Sensores e Sistemas Soluções em Sensores e Sistemas Balluff 30 anos no Brasil Com uma história de sucesso de mais de 90 anos, iniciada em 1921, em Neuhausen, Alemanha, a Balluff é especializada na fabricação de sensores e

Leia mais

Universidade Paulista - UNIP Instituto de Ciência Exatas e Tecnológicas Curso de Engenharia Elétrica Modalidade Eletrônica. Instrumentação e Controle

Universidade Paulista - UNIP Instituto de Ciência Exatas e Tecnológicas Curso de Engenharia Elétrica Modalidade Eletrônica. Instrumentação e Controle Universidade Paulista - UNIP Instituto de Ciência Exatas e Tecnológicas Curso de Engenharia Elétrica Modalidade Eletrônica Instrumentação e Controle TERMORESISTENCIAS 1.0 TERMORESISTENCIAS 1.1 Introdução

Leia mais

CALIBRAÇÃO 2 O QUE É CALIBRAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE MEDIÇÃO?

CALIBRAÇÃO 2 O QUE É CALIBRAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE MEDIÇÃO? DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA APOSTILA DE METROLOGIA Cid Vicentini Silveira 2005 1 OBJETIVOS DESTE CAPÍTULO Determinar o que é calibração, por quê, o quê, quando, onde e como calibrar; Interpretar

Leia mais

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, COMERCIAL LTDA.

SCHWEITZER ENGINEERING LABORATORIES, COMERCIAL LTDA. COMO CRIAR UM ELEMENTO DE DETECÇÃO DE ARCO VOLTAICO RÁPIDO E SELETIVO, UTILIZANDO ELEMENTOS DE SOBRECORRENTE E INTENSIDADE LUMINOSA Eduardo Zanirato / Geraldo Rocha Resumo - O guia apresenta a lógica para

Leia mais

Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com

Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com Ferramentas Industriais Bosch www.boschproductiontools.com Tecnologia para a vida EXACT Parafusadeiras a Bateria / Elétricas Nossa embreagem de desligamento foi desenvolvida para minimizar a influência

Leia mais

Gestão de Armazenamento

Gestão de Armazenamento Gestão de Armazenamento 1. Introdução As organizações estão se deparando com o desafio de gerenciar com eficiência uma quantidade extraordinária de dados comerciais gerados por aplicativos e transações

Leia mais

Controle ou Acompanhamento Estratégico

Controle ou Acompanhamento Estratégico 1 Universidade Paulista UNIP ICSC Instituto de Ciências Sociais e Comunicação Cursos de Administração Apostila 9 Controle ou Acompanhamento Estratégico A implementação bem sucedida da estratégia requer

Leia mais

Referência de cores Fiery

Referência de cores Fiery 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 11 de junho de 2014 Conteúdo 3 Conteúdo Introdução à referência de cores

Leia mais

Prova Experimental Física, Química, Biologia

Prova Experimental Física, Química, Biologia Prova Experimental Física, Química, Biologia Complete os espaços: Nomes dos estudantes: Número do Grupo: País: BRAZIL Assinaturas: A proposta deste experimento é extrair DNA de trigo germinado e, posteriormente,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA FONTE DIGITAL MODELO PS-1500 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do aparelho ÍNDICE 1. Introdução...01 2. Especificações...02 2.1. Gerais...02

Leia mais

METROLOGIA SENAI / SP

METROLOGIA SENAI / SP METROLOGIA SENAI / SP Rede de Laboratórios de Serviços Senai / SP Eduardo Ferreira Garcia GIT Metrologia Definição : Metrologia : Ciência da medição e suas aplicações Nota : A metrologia engloba todos

Leia mais

Nosso foco é facilitar a videovigilância profissional para todos. Armazenamento de dados seguro e excelente usabilidade

Nosso foco é facilitar a videovigilância profissional para todos. Armazenamento de dados seguro e excelente usabilidade Nosso foco é facilitar a videovigilância profissional para todos Armazenamento de dados seguro e excelente usabilidade 2 Fácil e confiável Frank Moore, proprietário da Keymusic 3 Fácil e confiável Eu não

Leia mais

Realizando o ensaio de ultra-som

Realizando o ensaio de ultra-som Realizando o ensaio de ultra-som A UU L AL A Na aula anterior, você ficou sabendo que o ultra-som é uma onda mecânica que se propaga de uma fonte emissora até uma fonte receptora, através de um meio físico.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL Física Experimental III - Medidas Elétricas Objetivo O objetivo desta prática é aprender a fazer medições de resistência, tensão

Leia mais

EC FX NH3. Uma abordagem nova e aprimorada para a detecção de gás de amônia

EC FX NH3. Uma abordagem nova e aprimorada para a detecção de gás de amônia EC FX NH3 Uma abordagem nova e aprimorada para a detecção de gás de amônia Sensor e transmissor EC-FX-NH3 apresentação de um sensor melhor, mais forte, mais duradouro para refrigeração industrial Tecnologia

Leia mais

Uso de Scanalyzer com embriões de Danio rerio

Uso de Scanalyzer com embriões de Danio rerio Uso de Scanalyzer com embriões de Danio rerio Background histórico e biológico Quando se iniciou o movimento de proteger o ambiente através de sistemas de testes biológicos, os testes agudos e crônicos

Leia mais

SOLUÇÕES INTELIGENTES DE ALARME DE INCÊNDIO SOLUÇÕES DE ALARME DE INCÊNDIO ADEQUADAS AS SUAS NECESSIDADES

SOLUÇÕES INTELIGENTES DE ALARME DE INCÊNDIO SOLUÇÕES DE ALARME DE INCÊNDIO ADEQUADAS AS SUAS NECESSIDADES SOLUÇÕES INTELIGENTES DE ALARME DE INCÊNDIO SOLUÇÕES DE ALARME DE INCÊNDIO ADEQUADAS AS SUAS NECESSIDADES S I S T E M A I N T E L I G E N T E D E A L A R M E D E I N C Ê N D I O NÃO SÃO COMO OS PAINÉIS

Leia mais

CleverLevel LBFS/ LFFS switch. A alternativa mais inteligente para chaves de nível tipo diapasão

CleverLevel LBFS/ LFFS switch. A alternativa mais inteligente para chaves de nível tipo diapasão CleverLevel LBFS/ LFFS switch A alternativa mais inteligente para chaves de nível tipo diapasão A alternativa mais inteligente Com a série CleverLevel da Baumer você vai entrar em uma nova era na tecnologia

Leia mais

PROJETOS EM INSTRUMENTAÇÃO E AUTOMAÇÃO INSTRUMENTAÇÃO - TEMPERATURA

PROJETOS EM INSTRUMENTAÇÃO E AUTOMAÇÃO INSTRUMENTAÇÃO - TEMPERATURA MÉTODO DE MEDIÇÃO Podemos dividir os medidores de temperatura em dois grandes grupos, conforme a tabela abaixo: 1º grupo (contato direto) Termômetro à dilatação de líquidos de sólido Termômetro à pressão

Leia mais

22/08/2007 DEFINIÇÃO PORQUE VALIDAR? Gerson R. Luqueta. Gerson R. Luqueta

22/08/2007 DEFINIÇÃO PORQUE VALIDAR? Gerson R. Luqueta. Gerson R. Luqueta VALIDAÇÃO DE EQUIPAMENTOS CONFORME NORMATIZAÇÃO (ênfase em processos de esterilização) VALIDAÇÃO DO PROCESSO DEFINIÇÃO Procedimento documentado para obtenção, registro e interpretação de resultados desejados

Leia mais

QUALIDADE Noções iniciais

QUALIDADE Noções iniciais Este segmento do curso é baseado no livro: JURAN, J.M. A qualidade desde o projeto. São Paulo: Thomson, 1992. QUALIDADE Noções iniciais Questões de qualidade e gerenciamento de qualidade são preocupações

Leia mais

1. Introdução. 1.1 Introdução

1. Introdução. 1.1 Introdução 1. Introdução 1.1 Introdução O interesse crescente dos físicos na análise do comportamento do mercado financeiro, e em particular na análise das séries temporais econômicas deu origem a uma nova área de

Leia mais

Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial Ambiente Virtual: Balança Digital

Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial Ambiente Virtual: Balança Digital Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial Ambiente Virtual: Balança Digital 1. Apresentação Quatro elementos estão disponíveis no ambiente virtual: Balança digital a ser calibrada Coleção de massas

Leia mais

Questionário - Proficiência Clínica

Questionário - Proficiência Clínica Tema Elaborador Texto Introdutório IMPLANTAÇÃO E MONITORAMENTO DE UM PROGRAMA DE CONTROLE INTERNO DA QUALIDADE NO LABORATÓRIO DE HEMATOLOGIA Marcos Antonio Gonçalves Munhoz. Médico Patologista Clínico

Leia mais

Detector de Vazamentos de Líquido Refrigerante Modelo RD300

Detector de Vazamentos de Líquido Refrigerante Modelo RD300 Guia do Usuário Detector de Vazamentos de Líquido Refrigerante Modelo RD300 Segurança Por favor, leia as seguintes informações de segurança cuidadosamente, antes de tentar operar ou realizar serviços de

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE HIDROGÊNIO EM AÇO LÍQUIDO

SISTEMA DE MEDIÇÃO DE HIDROGÊNIO EM AÇO LÍQUIDO SISTEMA DE MEDIÇÃO DE HIDROGÊNIO EM AÇO LÍQUIDO O Sistema de Medição de Hidrogênio da ECIL MET TEC foi limpeza a fim de evitar qualquer influência por umidade e/ou poeira. desenvolvido para promover medições

Leia mais

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel

BGAN. Transmissão global de voz e dados em banda larga. Banda larga para um planeta móvel BGAN Transmissão global de voz e dados em banda larga Banda larga para um planeta móvel Broadband Global Area Network (BGAN) O firm das distâncias O serviço da Rede Global de Banda Larga da Inmarsat (BGAN)

Leia mais

ABORDAGEM METROLÓGICA NO ESTUDO DA VARIAÇÃO DA VISCOSIDADE DE BIODIESEL DE SOJA COM RELAÇÃO À TEMPERATURA, UTILIZANDO-SE UM VISCOSÍMETRO CAPILAR

ABORDAGEM METROLÓGICA NO ESTUDO DA VARIAÇÃO DA VISCOSIDADE DE BIODIESEL DE SOJA COM RELAÇÃO À TEMPERATURA, UTILIZANDO-SE UM VISCOSÍMETRO CAPILAR I CIMMEC 1º CONGRESSO INTERNACIONAL DE METROLOGIA MECÂNICA DE 8 A 10 DE OUTUBRO DE 008 Rio de janeiro, Brasil ABORDAGEM METROLÓGICA NO ESTUDO DA VARIAÇÃO DA VISCOSIDADE DE BIODIESEL DE SOJA COM RELAÇÃO

Leia mais

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores

Attack 1.35. Software de controle e Monitoração de amplificadores Attack 1.35 Software de controle e Monitoração de amplificadores 1 Índice 1 Hardware necessário:... 3 1.1 Requisitos do computador:... 3 1.2 Cabos e conectores:... 3 1.3 Adaptadores RS-232 USB:... 4 1.4

Leia mais

APLICAÇÕES DE TERMOPARES RESUMO

APLICAÇÕES DE TERMOPARES RESUMO APLICAÇÕES DE TERMOPARES Camila de Lima da Silva 1-20970020 Valdinei Dias da Costa 2-20970079 RESUMO Os termopares são os sensores de temperatura mais utilizados nas aplicações industriais, seja por sua

Leia mais

http://www.sabereletronica.com.br/secoes/leitura/1569/imprimir:yes Imprimir

http://www.sabereletronica.com.br/secoes/leitura/1569/imprimir:yes Imprimir 1 de 12 28/02/2011 16:11 Imprimir PRODUTOS / Sensores 05/04/2010 16:50:05 Curso sobre Sensores Veja na primeira parte deste artigo a abordagem dos principais sensores utilizados na indústria, e como eles

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL 1. INTRODUÇÃO / DEFINIÇÕES

INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL 1. INTRODUÇÃO / DEFINIÇÕES 1 INSTRUMENTAÇÃO INDUSTRIAL 1. INTRODUÇÃO / DEFINIÇÕES 1.1 - Instrumentação Importância Medições experimentais ou de laboratório. Medições em produtos comerciais com outra finalidade principal. 1.2 - Transdutores

Leia mais

SISTEMAS DE CALIBRAÇÃO PARA MONITORAMENTO DA QUALIDADE DO AR

SISTEMAS DE CALIBRAÇÃO PARA MONITORAMENTO DA QUALIDADE DO AR SISTEMAS DE CALIBRAÇÃO PARA MONITORAMENTO DA QUALIDADE DO AR Todo programa de monitoramento contínuo da qualidade do ar precisa de algum sistema que forneça uma garantia de que os valores medidos são válidos.

Leia mais

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve?

HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S. Introdução. Para que serve? HOUSEKEEPING A PARTIR DO 5S Introdução Basicamente consiste na determinação de organizar o local de trabalho, mantêlo arrumado e em ordem, limpo, mantendo as condições padronizadas e a disciplina necessárias

Leia mais

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis

INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis INE 7001 - Procedimentos de Análise Bidimensional de variáveis QUANTITATIVAS utilizando o Microsoft Excel. Professor Marcelo Menezes Reis O objetivo deste texto é apresentar os principais procedimentos

Leia mais

Benefícios para Laboratórios que Participam dos Programas de Ensaio de Proficiência. global trust. Testing Calibration Inspection

Benefícios para Laboratórios que Participam dos Programas de Ensaio de Proficiência. global trust. Testing Calibration Inspection Benefícios para Laboratórios que Participam dos Programas de Ensaio de Proficiência Benefícios para Laboratórios que Participam dos Programas de Ensaio de Proficiência Embora alguns laboratórios vejam

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

O que é Benchmarking?

O que é Benchmarking? BENCHMARKING Sumário Introdução Conhecer os tipos de benchmarking Aprender os princípios do bechmarking Formar a equipe Implementar as ações Coletar os benefícios Exemplos Introdução O que é Benchmarking?

Leia mais

ASPECTOS RELEVANTES PARA DETERMINAÇÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA DE EVENTOS EM EQUIPAMENTOS DE SUPERVISÃO E PROTEÇÃO

ASPECTOS RELEVANTES PARA DETERMINAÇÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA DE EVENTOS EM EQUIPAMENTOS DE SUPERVISÃO E PROTEÇÃO ASPECTOS RELEVANTES PARA DETERMINAÇÃO DA QUALIDADE E SEGURANÇA DE EVENTOS EM EQUIPAMENTOS DE SUPERVISÃO E PROTEÇÃO Ricardo Camilo Zampieri Técnico Senior de Desenvolvimento Divisão de Gestão de Manutenção

Leia mais