Lisbon, Portugal October conference abstracts & biographies

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lisbon, Portugal 12-14 October 2010. conference abstracts & biographies"

Transcrição

1 Lisbon, Portugal October 2010 conference abstracts & biographies 1

2 Clarity2010 program Published October 2010 Português Claro Rua da Madalena 80 Lisboa Portugal Program Português Claro 2010 Individual abstracts and biographies remain of each author All photos individual authors Cover photo by Ana Santos

3 Índice Contents Bem-vindos à Clarity2010 Welcome messages Os nossos patrocinadores Our sponsors Resumos das apresentações Conference abstracts Biografias dos oradores Speakers biographies

4 Bem-vindos à Clarity2010. É um prazer receber-vos na Clarity2010 e na cidade de Lisboa. Parece que foi ontem que, num momento de loucura há dois anos atrás, me ofereci para realizar a conferência deste ano. O compromisso de Portugal com a linguagem clara evoluiu muito nos últimos três anos. Muitas iniciativas privadas e governamentais estão em curso, o que faz desta a altura perfeita para os maiores peritos em linguagem clara reunirem aqui e partilharem as suas ideias. Para alguns de vocês, a linguagem clara é um campo novo e excitante; para outros, é uma paixão e uma profissão há décadas. Com a Clarity2010, pretendemos oferecer-vos uma mistura de sessões e temas que interessem tanto a novatos como a especialistas. Procurámos saber que tópicos gostariam de ver abordados na conferência e esforçámo-nos ao máximo para ir ao encontro dos vossos interesses. Haverá um enfoque maior no trabalho multidisciplinar, com profissionais de linguagem clara, designers de informação e peritos em usabilidade a apresentar projectos comuns. E os participantes sairão da conferência com novos conhecimentos que irão reforçar a qualidade do seu trabalho e ajudá-los a divulgar mais eficazmente a linguagem clara. Sempre admirei o facto de a Clarity ser dirigida por voluntários nos seus tempos livres. Promover a linguagem jurídica clara é uma batalha constante e o empenho dos nossos membros mostra como somos apaixonados pela clareza e pelos direitos do público. Sinto-me orgulhosa de fazer parte desta associação e privilegiada por organizar esta conferência. Desejo-vos a todos um evento verdadeiramente inspirador e uma óptima estadia em Portugal. Sandra Fisher-Martins Directora-geral Português Claro Bem-vindos à Clarity2010 I am delighted to welcome you all to Clarity2010 and the city of Lisbon. It seems like only yesterday that, in a moment of madness two years ago, I offered to host this year s conference. Portugal s commitment to plain language has come a long distance in the last three years. Many private and governmental initiatives are now under way, making it a perfect time for the world s most experienced plainlanguage professionals to gather here and share their ideas. For some of you, plain language is a new and exciting field; for others, it has been a passion and a profession for decades. Clarity2010 aims to provide a mixture of sessions and subjects that will cater for both novices and experts. We asked around for what topics people would like to see covered at the conference and have done our best to meet your requests. There will be a greater focus on multidisciplinary work, with plain-language practitioners, information designers and usability experts presenting joint projects. And you will come away with facts and figures that will help you develop the quality, research base and expertise of your practices while enabling you to spread the word of plain language more effectively. I have always admired the fact that Clarity is run by dedicated volunteers in their spare time. Promoting plain legal language is a continuous battle and the commitment of our members reflects how passionate we are about clarity and the rights of the public. I am proud to be part of this association and feel very privileged to host its conference. I wish you all a truly inspiring event and a wonderful time in Portugal. Sandra Fisher-Martins Director Português Claro 4

5 Bem-vindos à Clarity2010, a quarta conferência internacional da Clarity. Este ano, mais de 80 oradores e 200 participantes vão reunir em Lisboa para discutir formas de tornar a linguagem jurídica mais acessível. Graças à variedade de especialistas que vão participar no evento, teremos também a oportunidade de conhecer projectos de linguagem clara na administração pública, na saúde, nas finanças e noutras áreas é o Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social e a Clarity2010 orgulha-se de fazer parte desta iniciativa. A linguagem clara sempre teve um papel importante no acesso à educação, à saúde e aos benefícios sociais. Este ano, iremos prestar atenção não só à linguagem mas também a muitas outras disciplinas que contribuem para a clareza. Pessoalmente, estou ansioso por aprender mais sobre o papel cada vez mais importante do design e da visualização de informação na comunicação jurídica. Gostaria de agradecer à Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa por nos disponibilizar este óptimo espaço e à Ordem dos Advogados pelo seu apoio. Estamos também gratos aos parceiros da conferência: a Presidência do Conselho de Ministros, a Segurança Social, a empresa de software Opensoft e a firma de advogados Vieira de Almeida & Associados. E damos umas calorosas boas-vindas aos nossos convidados especiais: o Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, a Secretária de Estado da Modernização Administrativa e o Bastonário da Ordem dos Advogados. Lisboa é uma cidade acolhedora e magnífica. Tenho a certeza de que vão gostar. Christopher Balmford Presidente Clarity Welcome to Clarity2010, Clarity s fourth international conference. This year, more than 80 speakers and 200 delegates will gather in Lisbon to discuss ways of making legal language more accessible. Thanks to the variety of experts taking part in the event, we will also have the opportunity to hear about plain language projects in the fields of government, health care, finance and others is the European Year for Combating Poverty and Social Exclusion, and Clarity2010 is proud to be part of this initiative. Plain language has always had an important role in facilitating access to education, healthcare and social benefits. This year we will be looking not only at language but at several other disciplines that contribute to clarity. I m personally looking forward to learning more about how design and information visualisation are playing an ever more important role in legal communication. I want to thank the Law School at Universidade Nova de Lisboa for providing this beautiful venue, and to the Portuguese Bar Association for their continuing support. We are also grateful to the conference sponsors: the Presidency of the Council of Ministers, the Institute of Social Security, the software firm Opensoft and the law firm Vieira de Almeida & Associados. And we give a very warm welcome to our special guests: the Secretary of State for the Presidency of the Council of Ministers, the Secretary of State for Administrative Modernization, and the President of the Portuguese Bar Association. Lisbon is a welcoming, gorgeous city. I am sure you will have a great time. Christopher Balmford President Clarity 5

6 clarity2010 conference patrocínios sponsors Um evento Clarity A Clarity event Organizado por Hosted by Patrocinadores Sponsored by Apoiado por Supported by CONSELHO International Institute DISTRITAL DE LISBOA for Information Design Media Partner 6

7 JUNTOS POR UMA SOCIEDADE PARA TODOS 7

8 resumos abstracts 8

9 clarity2010 conferência 09:00 abertura opening João Tiago Silveira Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros Portugal Secretary of State Presidency of the Council of Ministers Portugal 09:30 sessão plenária plenary session Martin Cutts Director de Investigação Plain Language Commission, Reino Unido Uma introdução à simplificação da linguagem jurídica Não pode pôr isto em linguagem clara, porque é linguagem jurídica. Esta mentira foi contada a muitos de nós quando, na década de 1980, começámos a examinar a estranha linguagem usada nos documentos jurídicos e demos os primeiros passos, hesitantes, na sua clarificação para o público em geral. A ideia da linguagem jurídica clara está agora mais consensual, e os velhos mitos aparecem menos e são mais fáceis de desafiar. De facto, em vários países, a lei passou a exigir que certos documentos jurídicos sejam escritos em linguagem clara. Esta apresentação irá mostrar dez técnicas simples que podem ser usadas para clarificar um documento jurídico. Mostra também cinco armadilhas a evitar. Research Director Plain Language Commission, UK A beginner s guide to plain legal language You can t put this into plain language because it s legal. Many of us were told this untruth when we started examining the strange language used in legal documents back in the 1980s and took our first faltering steps in clarifying them for a mass audience. The idea of plain legal language is better established now, and the old myths are more rarely heard and easier to challenge. Indeed, in several countries, the law now requires certain kinds of legal documents to be written in plain language. This event sets out ten simple techniques you can use to get started on clarifying a legal document. It also shows five pitfalls you should avoid. Joseph Kimble Professor de Direito Thomas Cooley Law School, EUA As mais recentes descobertas sobre os benefícios da linguagem clara Em 1997, publiquei o artigo Writing for Dollars, Writing to Please (Escrever para poupar, escrever para agradar). Nele reuni e resumi mais de duas dúzias de estudos empíricos que demonstravam os benefícios da utilização da linguagem clara em documentos empresariais, governamentais e jurídicos. Este artigo tem sido citado por inúmeros autores e publicações. Actualmente estou a compilar os estudos mais recentes e a reunir os dados num livro que também irá abordar os muitos mitos que existem sobre a linguagem clara. Durante a sessão vou apresentar os estudos mais interessantes e desmistificar os mitos que ainda persistem. Professor Thomas Cooley Law School, USA The latest research on the benefits of plain language In 1997, I published the article Writing for Dollars, Writing to Please. It collected and summarized more than two dozen empirical studies showing the benefits of plain language in business, governmental, and legal documents. The article has been widely cited. I m now collecting the later studies and combining all the evidence into a book that will also address the many myths about plain language. I ll highlight some of the best studies and explode some of the persistent myths in this session. 10:00 intervalo coffee break 9

10 clarity2010 conferência 10:45 sessões paralelas parallel sessions Sala 1 Escrever e reescrever a lei Writing and rewriting the law Room 1 Anne-Marie Hasselrot Directora Adjunta Ministério da Justiça Suécia Advogados e especialistas em linguagem clara a trabalhar em equipa a abordagem sueca à legislação clara No Ministério da Justiça sueco, cinco linguistas e cinco advogados trabalham na revisão da nova legislação proposta e garantem que esta tem elevada qualidade jurídica e é tão clara e acessível quanto possível. A legislação tem um grande impacto na tomada de decisões, a todos os níveis da sociedade. Por isso, é muito importante que seja compreensível. Numa democracia moderna, é um objectivo natural assegurar a abertura e a clareza na administração pública e garantir que os documentos são escritos tendo em conta as necessidades dos seus leitores. Para atingir este objectivo, faz sentido começar do início, isto é, modernizar e simplificar a linguagem usada na legislação. A ideia por trás disto é a de que, se a legislação for escrita em linguagem clara, terá um grande impacto na linguagem usada em todos os documentos administrativos. Esta divisão tem um importante papel na escrita de leis nos ministérios. Nenhum decreto governamental ou termo de referência do comité podem ser impressos sem a aprovação desta divisão. Irei abordar as seguintes questões: os métodos de clarificação da linguagem da legislação a base legal para o trabalho em linguagem clara o desafio ligado à utilização da linguagem clara nos textos da União Europeia e como estes afectam a linguagem usada na legislação sueca alguns dos problemas mais frequentes no nosso trabalho. Deputy Director Ministry of Justice Sweden Lawyers and plain language experts working as a team the Swedish approach to clear legislation In the Swedish Ministry of Justice, five linguists and five lawyers work as a team to ensure that new legislation is of high legal quality and as clear and user-friendly as possible. Legislation has an impact on decision-making at all levels of society. It is, therefore, important that it is understandable. In a modern democracy, it is a natural aim to ensure openness and clarity within the public administration and guarantee that documents are written in a way that meets the readers needs. In order to bring about this result, it makes sense to start at the very top, i.e. to modernise and simplify the language used in legislation. The idea behind this is that if legislation is written in clear language, it will have an impact on the language used in all administrative documents. The division has a key role in the legislative drafting in the ministries. No Government Bill, Government Ordinance or Committee Terms of Reference may be sent to the printers without the division s approval. I will touch upon the following questions: the working methods to achieve plain language in legislation the legal basis for plain language work in Sweden the challenge of plain language in European Union texts, and how they affect the language in Swedish legislation some of the most common problems in our work. Aino Piehl Consultora de Línguas da UE Instituto de Investigação de Línguas, Finlândia Experiências da implementação do programa Legislar Melhor na Finlândia Quando tomou o poder em 2007, o Governo finlandês decidiu implementar um programa de desenvolvimento para a produção de legislação, o programa Legislar Melhor. Como muitos dos seus antecessores, este programa enfatiza o facto de os legisladores precisarem de formação e de apoio para serem capazes de formular melhores EU Language Consultant Research Institute for the Languages of Finland Experiences from implementing the Better Regulation Programme in Finland The present Finnish government decided to implement a development programme for lawmaking, the Better Regulation Programme, when it came to office in This programme, like many of its predecessors, stresses the point that legal drafters need training and support if they are to be able to formulate better statutes. To 10

11 clarity2010 conference leis. Com esta finalidade, o Governo adoptou uma Agenda Legislativa que incluía 22 projectos legislativos importantes, aos quais foi prometido todo o apoio necessário para que servissem como casos experimentais e também como projectos-piloto. O Instituto de Investigação de Línguas da Finlândia ofereceu ajuda para utilizar Linguagem Clara nos projectos de lei governamentais que estes projectos legislativos iriam produzir. Esta apresentação mostra o que tem sido feito e analisa o sucesso das medidas implementadas. Apesar de todo o entusiasmo e esforço, há que dizer que os resultados obtidos não correspondem às elevadas expectativas. No entanto, isto não se aplica apenas à Linguagem Clara, mas também a outras medidas para se legislar melhor. Esta apresentação expõe também algumas ideias para o futuro. As próximas eleições parlamentares terão lugar na Primavera de Agora é o momento de se tirarem conclusões sobre a implementação do Programa Legislar Melhor e definir recomendações para o próximo Governo com base nesta experiência. Nesta época de globalização e integração, legislar melhor é uma questão de cooperação internacional entre Estados. No entanto, a linguagem não consta das suas agendas. O que deve ser feito para que passe a constar? this end, the government adopted a Legislative Agenda that included 22 important legislative projects, which were promised all necessary support, so that they could serve as experimental cases, and hopefully, as model projects as well. The Research Institute for the Languages of Finland offered help in achieving Plain Language in the Government Bills these legislative projects were to produce. This paper discusses what has been done and considers the success of those measures. In spite of all the enthusiasm and hard work, it must be said that the result does not meet the high expectations. There is, however, a little consolation in that this does not only apply to the case of Plain Language, but also to other measures that aim for better lawmaking. This paper also presents a few thoughts about the future. Next parliamentary elections will be held in spring of Now is the time to draw conclusions about what is to be learned from the implementation of the Better Regulation Programme and what recommendations should be given to the next government on the basis of this experience. In these times of globalisation and integration, better regulation is an object of international cooperation between states. Language, though, is not a topic on those agendas. What should be done to put it there? Eamonn Moran Legislador Departamento da Justiça, Hong Kong, China Reescrever a legislação: um dilema muito moderno A legislação de qualquer país contém leis escritas há séculos. Estas leis eram escritas no estilo da época e não combinam com os actuais padrões de legística, focados na clareza. Ocasionalmente, é necessário emendar estas leis para abordar novas questões ou implementar alterações. Nem sempre é praticável ou politicamente aceitável reescrever toda a lei. Um exercício de emenda poderá ser a única opção. Mas este processo cria um dilema para os legisladores e os redactores de leis. Será que devemos comprometer os princípios modernos da escrita de leis para produzir uma emenda que se adeqúe melhor ao resto do documento? Será que se pode argumentar que não o fazer pode levantar questões sobre a possibilidade de um conceito ganhar um significado diferente apenas porque se exprime numa linguagem diferente? Iremos analisar alguns exemplos deste dilema. Serão discutidos os méritos relativos de se manter a coerência nas técnicas modernas de escrita de leis e de se adaptar ao contexto existente. Iremos também examinar abordagens possíveis para se manter a coerência nas práticas modernas, incluindo o uso da notoriedade e a promulgação de disposições interpretativas especiais. Law Draftsman Department of Justice, Hong Kong, China Intergenerational drafting: a very modern dilemma Just about every jurisdiction s statute book contains laws dating from centuries ago. These laws were written in the style of their times and do not accord with modern plain language drafting standards. There is a need, of course, to amend these laws from time to time to address a new concern or implement a changed policy. It is not always practicable or politically acceptable to rewrite the whole law. An amending exercise may be the only option. This process then creates a dilemma for policy makers, law drafters and law makers. Should you compromise modern drafting principles to produce an amendment that fits better within the context of the whole document? Is there an argument that not to do so may lead to arguments about whether something carries a different meaning merely because the same concept is expressed in different language? In this presentation we will look at some examples of this dilemma. The relative merits of maintaining consistency in modern drafting techniques and conforming with the existing context will be discussed. The presentation will also discuss possible approaches to assist with maintaining consistency in modern practice including making use of publicity and by the enactment of special interpretative provisions. 11

12 clarity2010 conference John Wilson Consultor de Legislação, Reino Unido Clareza no direito penal sonho ou realidade? Esta será uma apresentação relativamente leve baseada no trabalho de actualização e codificação da legislação criminal (crimes e procedimentos) que fiz recentemente para Gibraltar e Santa Helena. Analisa os problemas de incorporar 50 anos de legislação criminal do Reino Unido no livro de estatutos de uma pequena jurisdição e a necessidade de adaptar e simplificar esquemas legislativos complexos. Analisa também as mudanças estilísticas que ocorreram na redacção de textos jurídicos nos últimos anos e apresenta formas de as pequenas jurisdições abrirem caminho à clarificação da lei. A apresentação ilustra os perigos de cortar e colar na redacção de textos jurídicos, mas também demonstra como a codificação do direito criminal pode tornar a lei mais acessível e fácil de compreender. Law Drafting Consultant, UK Clarity in criminal law dream or reality? This is a fairly lighthearted paper based on the work I have done recently for Gibraltar and St Helena in updating and codifying their criminal legislation (offences and procedure). It looks at the problems of updating the statute book of a small jurisdiction to incorporate 50 years of UK criminal legislation, and the need for adaptation and simplification of complex legislative schemes. It looks at the stylistic changes in UK criminal law drafting in recent years and shows some of the ways in which small jurisdictions can lead the way in clarifying the law. The paper illustrates the dangers of cut and paste drafting but also shows that codification of criminal law can make the law more accessible and easier to follow. Sala 2 Clareza no mundo financeiro Clarity in the financial world Room 2 Neil James Presidente Plain English Foundation, Austrália Nunca invista naquilo que não compreende: o papel da linguagem na crise financeira É cada vez mais aceite que a linguagem obscura contribuiu significativamente para o colapso do crédito imobiliário e o congelamento dos empréstimos financeiros de No entanto, a linguagem dos governos, reguladores e corporações nas suas tentativas de resolver a crise não tem sido alvo de escrutínio. A relação entre a linguagem pobre e a confusão do crédito imobiliário é relativamente fácil de estabelecer. Que possibilidade tiveram os proprietários comuns de perceber os verdadeiros riscos que corriam se as taxas de juros variáveis lhes foram explicadas como neste extracto de um documento de empréstimo da Fannie Mae: Antes de cada Data de Mudança de Pagamento, o Titular da Nota irá calcular o montante do pagamento mensal que seria suficiente para restituir o capital não pago que se espera que eu pague na Data de Mudança de Pagamento na íntegra na Data de Vencimento em parcelas substancialmente iguais à taxa de juro efectiva durante o mês que antecede a Data de Mudança de Pagamento. Do mesmo modo, a linguagem foi claramente uma das causas do congelamento dos empréstimos interbancários que se seguiu ao colapso do crédito imobiliário. As obrigações de dívida colateralizadas tinham sido agrupadas em títulos cada vez mais complexos descritos em termos tão incompreensíveis que nem mesmo os especialistas President Plain English Foundation, Australia Never invest in what you don t understand: language and the global financial crisis It s increasingly accepted that unclear language contributed significantly to the subprime mortgage meltdown and the financial lending freeze of What is less well scrutinised is the language of governments, regulators and corporations during their attempts to solve the crisis. The link between poor language and the subprime mortgage mess is relatively easy to make. What chance did ordinary homeowners have of understanding their real risks when adjustable interest rates were explained like this extract from a Fannie Mae loan document: Before each Payment Change Date, the Note Holder will calculate the amount of the monthly payment that would be sufficient to repay the unpaid principle that I am expected to owe at the Payment Change Date in full on the Maturity Date in substantially equal instalments at the interest rate effective during the month preceding the Payment Change Date. Similarly, language was clearly a factor in the interbank lending freeze that followed the subprime collapse. Collateralised debt obligations had been packaged into more and more complex securities that were described in such incomprehensible terms that even financial experts could no longer tell who owned what and who owed what to whom. So they stopped lending. And what language were governments and regulators using in their attempts to fix the financial crisis? Too 12

13 clarity2010 conferência financeiros os conseguiam perceber. Por isso, deixaram de conceder empréstimos. E que linguagem usavam os governos e reguladores nas suas tentativas de resolver a crise financeira? Demasiadas vezes, os reguladores continuaram a fazer o que o antigo presidente do banco central norte-americano, Alan Greenspan, descrevia como balbuciar com grande coerência. Os governos adicionavam então a sua própria agenda política ao redefinir dívidas tóxicas como activos legados ou eufemísticamente descrever grandes resgates financeiros como pacotes de assistência temporária de capital ou travões de liquidez. Irei ilustrar alguns dos piores excessos linguísticos da crise financeira global e mostrar como a clareza da linguagem deveria ser usada como barómetro da saúde financeira. Se há uma lição a retirar da crise pode ser esta: nunca invista naquilo que não compreende. often, regulators continued what former Federal Reserve Chairman Alan Greenspan described as learning to mumble with great coherence. Governments then added their own political spin as they redefined toxic debts as legacy assets or euphemistically described massive financial bailouts as temporary capital assistance packages or liquidity backstops. I will illustrate some of the worst linguistic excesses of the global financial crisis and show how clarity of language should be used as a reliable barometer of financial health. If there is a simple lesson to be drawn from the crisis it might be this: never invest in what you don t understand. Kristin Kleimann Susan Kleimann Directora Kleimann Communication Group, EUA Principal Kleimann Communication Group, USA Consegue compreender este aviso de privacidade? Facebook... registos pessoais de saúde... fontes de receitas bancárias... Na última década, passámos de ter medo de roubo de identidade para uma redefinição do conceito de privacidade. Esta apresentação focar-se-á nos desafios resultantes da percepção dos consumidores das políticas de privacidade e nas lições de um grande projecto feito para o governo federal dos EUA. Em 2001, os avisos de privacidade de instituições financeiras começaram a chegar à caixa de dos consumidores. Uma nova lei exigia que todas as instituições financeiras informassem os seus clientes sobre o modo como os bancos usavam e disponibilizavam os seus dados pessoais e sobre o seu direito de exclusão para evitar alguns tipos de utilização dos dados. Estes avisos de privacidade eram longos e geralmente incompreensíveis. Em resposta aos media, aos consumidores e às queixas do Congresso, as oito agências federais responsáveis por implementar os regulamentos para os avisos embarcaram num enorme projecto para os tornar mais compreensíveis para os consumidores. Iremos descrever os testes qualitativos que as agências usaram para criar o aviso de privacidade estandardizado que começou a ser usado em Dezembro de A apresentação examina os resultados da extensa pesquisa qualitativa (focus groups, entrevistas exploratórias individuais), assim como as Dicas para a Criação de Avisos : Como traduzir várias leis complexas em conceitos que os consumidores compreendem rápida e facilmente de forma a tomarem uma decisão informada? Como fazer com que uma notificação se mantenha neutra para não influenciar o comportamento? Como usar técnicas de linguagem clara e design de informação para assegurar que os consumidores compreendem e utilizam a informação? Presidente Kleimann Communication Group, EUA President Kleimann Communication Group, USA Can you understand what this privacy notice says? Facebook... personal health records... bank revenue streams... In the last decade we have moved from a fear of identity theft to a redefinition of what is meant by privacy. This presentation will focus on the challenges of dealing with consumers understanding of privacy policies and lessons learned from a major project for the U.S. federal government. In 2001, privacy notices from financial institutions began appearing in consumers mailboxes. A new law required financial institutions to tell their customers how the banks used and disclosed their personal information and what rights consumers had to opt out of certain types of sharing. When the privacy notices arrived, they were lengthy and generally incomprehensible. In response to media, consumer, and Congressional complaints, the eight federal agencies responsible for implementing the regulations for privacy notices undertook a major interagency project to make the notices more understandable and usable for consumers. This presentation describes the qualitative testing that the Agencies used to create a standardized financial privacy notice that took effect in December The presentation discusses findings from extensive qualitative research (focus groups, one-on-one depth interviews) as well as Tips for Creating Disclosures based on lessons learnt from this project: How do you translate several very complex laws into concepts that consumers can quickly and easily understand so they can make a decision based on that information? How do you make the notice neutral so that the notice does not drive behaviour? How do you use plain language and information design techniques to ensure that consumers can understand and act upon the information? 13

14 clarity2010 conferência Helena Englund Hjalmarsson Consultora de Linguagem Clara Språkkonsulterna, Suécia Simplificar um contrato bancário uma história de sucesso Este caso de estudo descreve a cooperação entre especialistas em linguagem clara e juristas num dos maiores bancos suecos. A Directiva sobre Pagamento de Serviços (PSD) fornece a base jurídica para a criação de um mercado único para pagamentos na UE. Um dos principais objectivos desta directiva é tornar obrigatório o fornecimento de informação legível e clara aos clientes, para facilitar a comparação de serviços. Esta directiva deu lugar a uma nova lei para o pagamento de serviços e a recomendações da Autoridade de Supervisão dos Serviços Financeiros sueca para os bancos e instituições financeiras. Um dos maiores bancos suecos, o SEB, preparava-se para interpretar a nova lei com a habitual prudência, o que resultaria num documento de 13 páginas impressas em letras pequeninas, que era suposto os clientes aceitarem antes de assinarem um contrato de serviços. Mas a nova proposta de valor do SEB é Simples e, depois de algumas semanas de estreita cooperação com advogados, conseguimos provar que era possível seguir as normas da nova Directiva e dar aos clientes informação clara e sucinta. Vou descrever como decorreu o projecto, os obstáculos que encontrámos e como os superámos. Plain-language Consultant Språkkonsulterna, Sweden Simple banking a success story about a bank contract This is a case study about the cooperation between language experts and lawyers on a project for one of Sweden s largest banks. The Directive on Payment Services (PSD) provides the legal foundation for the creation of an EU-wide single market for payments. One of the main purposes of the directive is to provide the customers with clear and legible information to make it easy to compare the services. The PSD has resulted in a new law for payment services in Sweden and recommendations from the Swedish Financial Supervisory Authority to banks and financial institutes. One of the largest banks, SEB, was on its way to interpret the new law with the usual cautiousness. This would have resulted in a 13-page long, small print document, which customers were supposed to accept before signing a service contract. However, SEB s new unique selling point is Simple, and after a few weeks of close cooperation with lawyers we managed to prove it was possible to follow the PSD directive and provide customers with clear, succinct information about payment services. As one of the language experts involved in the project, I will tell you about the process, its obstacles and its success. Sala 3 Linguagem clara e a web Plain language and the web Room 3 Elza Barboza Bibliotecária Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Brasil Implantação do Português Claro nos websites do Governo Federal Desde 1990, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vem divulgando um índice de analfabetismo funcional tendo como base os anos de escolaridade. É analfabeto funcional todo cidadão que não tenha completado pelo menos quatro anos de escolaridade. Segundo estatística do IBGE 2003, em uma população economicamente ativa, 30,3 % de brasileiros foram considerados analfabetos funcionais. No entanto, outros indicadores apontam que 54% da população brasileira economicamente ativa é composta de analfabetos funcionais. Os estudos sugeriram o estabelecimento de um novo indicador nacional de alfabetismo funcional: aumento para 8 anos de escolaridade como patamar mínimo e levantamentos das habilidades de leitura e escrita e de matemática. Aplicada uma fórmula para medir a inteligibilidade dos websites dos Ministérios do Governo Federal, sentiu se a necessidade de planejar, implantar e adotar uma Librarian Institute of Information in Science and Technology, Brazil Using plain language in the federal government websites Since 1990, the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE) has been promoting a functional illiteracy index based on years of education. Every citizen who hasn t completed at least four years of schooling is considered to be functionally illiterate. According to 2003 statistics, in an economically active population 30,3% of Brazilians are functionally illiterate. However, other indicators show that 54% of the economically active Brazilian population is functionally illiterate. Studies have suggested the establishment of a new national indicator of functional literacy, based on increasing the minimum schooling years to eight and on surveying reading, writing and maths skills. Once a formula was used to measure the readability of the Federal Government Ministries websites, there was the need to plan, implement and adopt a language accessible to those citizens. Some of the goals are: to produce a Plain Portuguese handbook, to be used in the writing of 14

15 clarity2010 conference linguagem mais acessível a esse grande contingente de cidadãos. São objetivos específicos: elaborar um manual de estilo de português claro, para ser utilizado na redação de textos dos websites governamentais e construir um léxico de palavras utilizadas nos sites do Governo Federal, para apoiar no uso do português claro. A linguagem clara, além de ser recomendação do W3C, é também responsabilidade do governo. government texts and websites; and to build a Language Corpus of the words used in the Federal Government s websites, to allow for the creation of a thesaurus to support the use of Plain Portuguese. Besides being part of the W3C standard, plain language is also the responsibility of governments. Miriam Vincent Advogada e Produtora de Conteúdos para a web Direcção do Registo Federal, EUA O básico (e o essencial) sobre web design: integração da linguagem clara e da usabilidade Já ouviu falar (ou pensou) nestas questões: O meu website está escrito em linguagem clara, porque é que hei-de importar me com a usabilidade? Sei tudo sobre usabilidade, porque é que hei-de usar linguagem clara? Estes dois conceitos, apesar de diferentes, são compatíveis. As pessoas precisam de ser capazes de navegar num site para encontrar a informação que precisam. E também precisam de compreender a informação quando a encontram. Conheça os argumentos para a integração dos dois conjuntos de princípios e saiba ao que deve estar atento/ perguntar enquanto desenha o seu site. Staff Attorney and Webwright Office of the Federal Register, USA Basics (and musts) of web design: integration of plain language and usability Have you heard (or thought of) these questions: My site is written in plain language, why do I care about usability? I know all about usability, why do I also have to use plain language? These are two different, yet compatible, concepts. People need to be able to navigate your site and find the information they need. They also need to understand the information once they ve found it. Hear arguments for integrating both sets of principles and learn what to look for/ask for when designing your site. Caroline Jarrett Dicas de design e escrita para formulários complexos Muitos dos conselhos publicados sobre concepção de formulários destinam-se a formulários simples para tarefas diárias, como fazer compras online ou registar-se num site. O que acontece quando os formulários são complexos? Serão estes conselhos relevantes ou não? Neste workshop, Caroline Jarrett vai partilhar dicas de escrita e design para formulários complexos, com base na sua experiência com formulários jurídicos, fiscais e de seguros. Terá oportunidade de aprender mais sobre: Relação: a necessidade que a organização tem dos dados recolhidos no formulário comparada com os objectivos do utilizador quando o preenche. Estarão equilibradas? Como pode descobrir o que é realmente necessário e importante para o futuro, tendo em conta o que aconteceu no passado? Diálogo: a sequência de pergunta-resposta que compõe a maior parte do formulário. O que podemos fazer para ajudar os utilizadores a responder às perguntas de forma correcta? Nunca ninguém disse: Gostava que este formulário tivesse instruções 15 Consultora de Usabilidade Effortmark Limited, Reino Unido User Experience and Usability Consultant Effortmark Limited, UK Design and writing tips for complex forms Much of the published advice on designing forms is aimed at simple forms for everyday tasks, such as checking out on an e-commerce site or signing up for a web site. What happens when the forms are complex ones? Is the advice relevant, or not? In this workshop, Caroline Jarrett will share design tips for complex forms based on her experience of working on complex legal, tax, and insurance forms. Join her to find out about: Relationship: the organisation s need for the data gathered by the form compared to the user s aims in filling out the form. Are these in balance? How can you find out what is really necessary and important for the future, compared to what has happened in the past? Conversation: the question-and-answer sequence that makes up the main part of the form. What can we do to support users so that they answer the questions accurately? No-one ever said I wish this form had longer, more complicated instructions but how can we make sure users have the information they need to make appropriate decisions as they fill in the form?

16 clarity2010 conference mais longas e complicadas mas como podemos garantir que os utilizadores têm a informação de que necessitam ao preencher o formulário? Aspecto: os formulários complexos são também, muitas vezes, longos e feios mas não têm de ser assim. Veremos como organizar formulários em secções e como torná-los o mais atraentes possível. Appearance: Complex forms are often long and ugly as well but they don t have to be that way. We ll think about how to organise complex forms into sections and how to make them as attractive as possible. Martin Foessleitner Director Instituto Internacional do Design de Informação Houston, can you read me? Linguagem clara + design de informação + utilizador Esta será uma investigação sobre como o design de informação pode contribuir para a disciplina da linguagem clara e vice-versa, para benefício dos utilizadores. Segundo o dicionário, design de informação é a definição, planeamento e formulação dos conteúdos de uma mensagem e dos ambientes em que esta será apresentada com a intenção de satisfazer as necessidades do público alvo. Convidamos a comunidade da linguagem clara a utilizar as ferramentas do design de informação para maior clareza. As ferramentas cobrem quase todas as áreas do design: formas, padrões, linhas, cores, proporções, animações, tipografia, ícones, pictogramas e muito mais em termos de gráficos, princípios e métodos de design. Sempre com o objectivo de atingir os atributos da informação de elevada qualidade: acessível, adequada, atraente, credível, completa, concisa, sem erros, fácil de interpretar, objectiva, relevante, oportuna, segura, inteligível e de valor. O texto, a escolha das palavras e a linguagem são fundamentais para a compreensão algo que é muitas vezes subvalorizado pelos designers. Vamos descobrir juntos o poder de cada disciplina, os benefícios da cooperação entre as duas e o aumento significativo na compreensão que conduz a um comportamento mais consciente por parte dos consumidores e dos cidadãos. Director International Institute for Information Design Houston, can you read me? Plain language meets information design meets the user. This will be an investigation how information design can contribute to the discipline of plain language and vice versa, for the benefit of users. As per definition: information design is the defining, planning, and shaping of the contents of a message and the environments in which it is presented, with the intention to satisfy the information needs of the intended recipients. It is an offer to the plain language community to use the toolkit of information design for higher clarity, or it could be called high-quality-information. The toolkit covers anything on design: shapes, patterns, lines, colours, proportions, animation, typography, icons, pictograms and a lot more on graphics, design principles and methods. All this is meant for reaching the attributes of high-quality information: accessibility, appropriateness, attractiveness, credibility, completeness, conciseness, without errors, interpretability, objectiveness, relevance, timeliness, security, understandibility, value. Text, wording and language are key to understanding, a circumstance that may be often undervalued among designers. Let s discover together the power of each discipline, the benefits of cooperation and the significant improvement of better understanding, leading to thoughtful behaviour of consumers and citizens. 12:00 sessões paralelas parallel sessions Sala 1 A linguagem clara na UE Plain language in the EU Room 1 William Robinson Sir William Dale Visiting Fellow Instituto de Estudos Jurídicos Avançados, Universidade de Londres, Reino Unido Tornar a legislação da UE mais acessível Introdução Apelos à UE para tornar a legislação mais acessível (1992, 1997). Sir William Dale Visiting Fellow Institute of Advanced Legal Studies, University of London, UK Making EU legislation more accessible Introduction Calls for EU legislation to be made more accessible (1992, 1997). 16

17 clarity2010 conferência Acessibilidade física Importância de o texto de legislação estar disponível. No sistema da UE, a versão em papel é autêntica. Será que a versão online é suficientemente fácil de encontrar e confiável? A lei está disponível em 23 línguas? E se as instituições da UE decidem publicar apenas parte da lei? Acessibilidade estrutural Será que as leis da UE estão estruturadas de uma forma acessível? Será que as leis da UE sofrem emendas demasiado frequentemente: há algo de errado na forma como a UE adopta as suas leis? É possível encontrar as emendas? Será que a codificação e a remodelação são mesmo as soluções mágicas? Acessibilidade linguística A exigência de que a linguagem da legislação seja acessível é universal, mas no sistema da UE essa exigência desencadeia um número específico de aspectos. De acordo com o Tribunal Europeu de Justiça (TEJ), para compreender correctamente uma lei da UE, os utilizadores precisam de analisar as várias versões nas diferentes línguas. Quem é que pode analisar 23 versões? Será que a linguagem usada nas leis da UE é compreensível, apesar do princípio do significado autónomo dos termos? Será que a UE pode usar linguagem clara? Será que precisamos de um requisito obrigatório para que as leis da UE sejam redigidas de forma clara e acessível? Esta não é uma sugestão nova; longe disso. No passado, houve resistência por parte das instituições com medo de que as leis pudessem ser anuladas. O que mudou? Houve desenvolvimentos no TEJ (Advogados Gerais) e desenvolvimentos na sociedade. Physical accessibility Importance of the text of legislation actually being available. In the EU system the paper version is authentic. Is the Internet version findable and sufficiently reliable? Is the act available in 23 languages? What if the EU institutions decide to publish only part of an act? Structural accessibility Are EU acts structured in an accessible way? Are EU acts amended too often: is there something wrong with the way the EU adopts its acts? Is it possible to find the amendments? Are codification and recasting really the magic solutions? Linguistic accessibility The requirement that the language of legislation be accessible is universal but in the EU system that requirement entails a number of specific aspects. According to the European Court of Justice (ECJ), in order to understand an EU act properly users need to look at the different language versions. Who can look at 23 versions? Is the language used in EU acts understandable, despite the principle of the autonomous meaning of terms? Could the EU use plain language? Do we now need a binding requirement that EU acts be clearly drafted and accessible? This is not a new suggestion; far from it. In the past it was resisted by institutions for fear of acts being annulled. What has changed? Developments at the ECJ (Advocate Generals) and developments in society. Luís Moreira Tradutor Comissão Europeia Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia em linguagem simplificada A Carta dos Direitos Fundamentais em linguagem simplificada foi uma iniciativa dos tradutores da Representação da Comissão Europeia em Portugal, com a colaboração da Português Claro, empresa especializada em comunicação em linguagem clara. Sendo um texto legal, o cidadão comum tem muitas vezes dificuldade em compreender as implicações do que nele está escrito. Através deste trabalho de simplificação da linguagem, pretendeu-se proporcionar a todos os leitores um melhor entendimento dos direitos e liberdades previstos na Carta e contribuir assim para o reforço da cidadania europeia e da democracia mediante uma melhor comunicação e transparência. A Carta em linguagem simplificada pretende igualmente divulgar em Portugal a importância de se utilizar uma linguagem simples e directa, que o leitor possa entender à primeira, ou seja: utiliza apenas palavras familiares, evita termos demasiado complexos e frases rebuscadas, apresentando a informação da maneira mais clara possível e deixando de fora tudo o que é desnecessário. Quando foi adoptada, em Dezembro de 2000, a Carta representava apenas um compromisso político. Com a Translator European Commission The European Union Charter of Fundamental Rights in plain language The Charter of Fundamental Rights in plain language was created by the Representation of the European Commission in Portugal in partnership with Português Claro, a Portuguese company specialized in plain language. Because the Charter is a legal text, it is often difficult for the average citizen to understand its implications. This simplification project aims to enable all readers to better understand the Charter s rights and freedoms, thus reinforcing European citizenship and democracy through transparency and clearer communication. Also, the Charter in plain language publicizes in Portugal the importance of using a simple and direct form of language, one that the reader understands at first reading, and uses only common words, avoids complex terms and flowery sentences, presents information in the clearest way possible, and eliminates all unnecessary words. When adopted, in December 2000, the Charter represented only a political commitment. With the Lisbon Treaty, in December 2009, the Charter acquired the same legal value as the European Union treaties. The Charter s plain language version doesn t replace the original text. That is why we have chosen to present both 17

18 clarity2010 conferência entrada em vigor do Tratado de Lisboa, em 1 de Dezembro de 2009, a Carta passou a ter o mesmo valor jurídico que os Tratados (artigo 6.º do Tratado de Lisboa). A versão em linguagem simplificada não substitui a consulta do texto original. Por este motivo, optou-se por apresentar lado a lado ambos os textos: a Carta legalmente em vigor e o texto simplificado. A versão simplificada não tem, pois, força de lei, constituindo um mero documento de informação e divulgação. texts side by side: the original Charter and the simplified version. The latter is an informative document and it has no force in law. Ingemar Strandvik Gestor da Qualidade Direcção-Geral de Tradução Comissão Europeia Redacção legislativa clara no contexto da UE o desafio do multilingualismo A Agenda da Transparência, com preocupações sobre o déficit de democracia, a falta de legitimidade, a qualidade da legislação, diminuir a distância entre os cidadãos e a UE, etc., entrou em cena quando os dinamarqueses votaram Não ao Tratado de Maastricht em Como incidentes semelhantes se seguiram, desde então que a transparência se tem mantido no topo da agenda política. Esta contestação à legitimidade da UE deu origem a acções e medidas concretas (um acordo interinstitucional na qualidade da redacção legislativa, um Guia Conjunto de Práticas para a redacção de textos legislativos, a iniciativa Legislar Melhor, as campanhas de escrita clara, etc.) e a documentos importantes de definição de políticas (o White Paper sobre Governação Europeia, a Iniciativa de Transparência, o Plano D, etc.). Hoje em dia, toda a gente é claramente a favor da transparência, da alta qualidade e da escrita clara. No entanto, o que isto significa em concreto e como atingi-lo na prática torna-se mais claro quando têm de ser feitas escolhas concretas. Além disso, a maioria das reflexões sobre a qualidade legislativa esquecem um aspecto essencial da transparência, nomeadamente o facto de que 22 das 23 versões oficiais da legislação europeia são traduções. Esta apresentação quer realçar algumas das características específicas da redacção de textos legislativos da UE para mostrar que a consciência de certas questões relacionadas com a tradução é de importância primordial para a qualidade destas traduções e, consequentemente, para a qualidade global da legislação da UE e a transparência no geral. O que é que a linguagem clara e a redacção clara de textos legislativos significam no contexto multilingue da União Europeia e como é que a qualidade nestas áreas se relaciona com outros aspectos da qualidade legislativa de originais e traduções? Isto inclui, concretamente, uma reflexão sobre a natureza da tradução jurídica na UE e as diferenças em relação a outros tipos de tradução jurídica. Inclui também uma análise dos diferentes aspectos da qualidade e de como estes se relacionam e interagem entre si, em particular a qualidade da redacção jurídica, da linguagem e da terminologia. Quality Manager Directorate-General for Translation European Commission Clear legislative drafting in the EU context the challenge of multilingualism The Transparency Agenda, with concerns about the democratic deficit, the lack of legitimacy, the quality of legislation, bridging the gap between the citizens and the EU, etc. entered the scene when the Danes voted no to the Maastricht Treaty in As similar incidents have followed over the years, transparency has been at the top of the political agenda since. This questioning of the EU s legitimacy has given rise to a number of concrete actions and measures (an Inter-institutional agreement on the legislative drafting quality, a Joint Practical Guide for the drafting of legal acts, the Better Regulation initiative, clear writing campaigns, etc.) and to important policy documents (the White Paper on European Governance, the Transparency Initiative, the D Plan, etc). Nowadays, everybody is strongly in favour of transparency, high quality and clear writing. However, what this means concretely and how to achieve it in practice is less clear at the moment when concrete choices have to be made. Moreover, in most reflections on the legislative quality that have taken place within this context one essential aspect of transparency is missing, namely the fact that 22 of the 23 official language versions of the European legislation are translations. This presentation aims at highlighting some specific features of the EU legislative drafting context to show that awareness of certain translation-related issues is of paramount importance to the quality of these translations, i.e. for the overall quality of EU legislation and transparency at large. What does plain language and clear legislative drafting mean in the multilingual context of the European Union and how does the quality aspect of plain language and clear legislative drafting relate to other aspects of the legislative quality of originals and translations? Concretely, this includes a reflection on the nature of the EU legislative translation and differences with regard to other kinds of legal translation. It also includes a discussion on different quality aspects and how they are inter-related and interact, in particular the linguistic drafting quality, the legislative drafting quality and the terminological quality. 18

19 clarity2010 conference Sala 2 Clarificar contratos Clarifying contracts Room 2 John Geiger Advogado Director-Geral para a Qualidade Condado de Los Angeles, EUA Remodelar um contrato-modelo Os pequenos empresários que queriam fazer negócio com o Condado de Los Angeles, especialmente aqueles que não tinham a vantagem de ter aconselhamento jurídico, liam o modelo de contrato do Condado e perguntavam repetidamente: Será que isto pode estar escrito de maneira a que nós possamos compreender? No entanto, várias partes do modelo de contrato são retiradas palavra por palavra do código do Condado, das portarias regulamentares, de memorandos do conselho distrital, da política de gestão de riscos ou da tradição institucional. Então, como reescrever quando não podemos reescrever? Este é um dilema frequente, quer se trabalhe com documentos já existentes quer quando somos os últimos participantes na negociação de um contrato. Este é um caso de estudo sobre tradução para linguagem clara a um nível macro, oriundo do maior Condado dos EUA. O contrato remodelado foi: (1) reestruturado de forma a justapor conceitos e cláusulas relacionados, organizado do mais para o menos importante, do geral para o específico, do usado frequentemente para o usado raramente, das regras para as excepções; e (2) comentado com traduções e explicações em linguagem clara para cada cláusula padrão. Esta abordagem macro permite aumentar a clareza sem causar grandes revoluções institucionais. Em Dezembro de 2008, o novo contrato começou a ser testado no terreno com os empresários do Condado, que mostraram preferi-lo ao anterior. O Gabinete das Pequenas Empresas incluiu no seu simpósio trimestral um módulo sobre contratos governamentais em linguagem clara. Até à data, o contrato remodelado já foi apresentado e distribuído em seis destes simpósios. Com a sua nova estrutura e as suas anotações, o contrato é agora mais fácil de compreender, mesmo sem termos retirado a linguagem obrigatória. O Center for Plain Language em Washington D.C. reconheceu o contrato remodelado com um ClearMark Award de Excelência em Lawyer General Manager - Standards & Practices Los Angeles County, USA Remodelling a model contract Small business vendors who wanted to do business with Los Angeles County, and especially those without the benefit of legal counsel, read the County s model contract and repeatedly asked, Can t this be written so we can understand it? But significant portions of the County s model contract are mandated verbatim by County Code, Board Ordinance, County Counsel opinion memos, Risk Management policy, or intransigent institutional memory. So how do you re-write when you cannot rewrite? This is often the dilemma, whether you re working with preexisting form documents or are the last participant to the table in contract negotiations. From the largest County in the United States, this is a case study of plain language legal translation at the macro level. The remodelled contract is: (1) restructured to juxtapose related concepts and clauses, placing major before minor, general before specific, frequently before seldom used, rules before exceptions; and (2) annotated with plain language translations and explanations for each Countystandard clause. Perhaps most significantly, this macro approach allows for clarity without institutional calamity. Starting in December 2008, the remodelled contact was field tested with small business entrepreneurs countrywide. In particular, the County s Office of Small Business included a module on government contracts in plain language during its quarterly Bridging the Gap symposium. To date, the remodelled contract has been presented and distributed at six such symposia. Oral feedback and written evaluations show a strong preference for the remodelled contact. With its new structure and annotations, the contract is now easier to understand, without removing the mandatory language. The Center for Plain Language in Washington D.C. recognized the County s remodelled contact with a 2010 ClearMark Award of Excellence. Susanne Hoogwater 19 Advogada Criativa Legal Visuals, Holanda Visual Contract Index O Visual Contract Index é um painel visual para contratos, conjuntos de políticas estandardizadas, termos e condições. O objectivo é convidar os seus utilizadores a ler e perceber pelo menos as palavras-chave e o que fica acordado no documento. Idealmente, isto leva a um maior entendimento da informação jurídica, antes de se aceitar ou assinar. Creative Lawyer Legal Visuals, Netherlands Visual Contract Index This is a visual dashboard for contracts, sets of standardized policies, and terms and conditions. The goal is to invite users to read and understand at least the keywords and agreements of the document. Ideally this would lead to further engagement with the legal information, before accepting or signing.

20 clarity2010 conference O Visual Contract Index fornece um design integrado de ícones, linguagem clara e um sistema de informação em camadas através de hiperligações. O Visual Contract Index foi lançado em 2009 e usado por um pequeno número de empresas. A Legal Visuals está interessada em projectos-piloto maiores para testar e avaliar o conceito junto de profissionais e consumidores privados de informação jurídica. The Visual Contract Index provides an integrated design of icons, plain language and a system of layered information via hyperlinks. The Visual Contract Index was launched in 2009 and used by a small number of business owners. Legal Visuals is interested in larger pilot projects to test and evaluate the concept amongst professional and private consumers of legal information. Sala 3 Acesso à informação Access to information Room 3 Angela Morelli Uma gota no oceano Designer de Informação Universidade Central St Martins, Reino Unido Angela defende que o design de informação é uma ferramenta vital para democratizar informação complicada e muitas vezes inacessível. Não só pode ser usado para apresentar informação complicada de forma mais acessível e para uma audiência maior como pode também revelar verdades importantes que de outra forma permaneceriam escondidas por detrás dos dados. Os dados são factos; a informação é o significado que os seres humanos atribuem a esses factos, afirmam W. Davies e A. McCormack no seu livro The Information Age. Angela irá focar-se em alguns dos seus projectos mais recentes para ilustrar esta questão. Em particular, irá descrever uma viagem de 12 meses que nasceu do seu grande interesse pela Crise da Água. O objectivo do projecto, baseado numa investigação da UNESCO e da Universidade de Twente, na Holanda, era tornar a pegada de água de 132 nações visível e aumentar a nossa consciência deste recurso tão valioso quanto vulnerável. O processo de design mostra claramente como, na apresentação de dados estatísticos, a exigência de autenticidade e precisão, a ênfase na acessibilidade e a clareza tornam a viagem difícil e muitas vezes turbulenta muito longe da imobilidade dos números de uma tabela. Ver uma criança caminhar seis horas todos os dias para ir buscar água a um charco significa mais para aqueles que o testemunham do que todas as estatísticas do mundo. Um projecto de design não é uma solução completa poderá argumentar-se que representa uma gota no oceano mas nunca devemos menosprezar o poder dessa gota. Conseguir uma mudança de hábitos não é uma tarefa fácil, mas só pode decorrer de uma verdadeira compreensão do problema, de consciência e reflexão. O design tem um papel insubstituível neste processo, ajudando a educar, informar e sensibilizar para questões que não podemos ver com os nossos próprios olhos. Information Designer Central St Martins University, UK A drop in the ocean Angela is an advocate of the view that Information Design is a vital tool in democratizing complicated, at times inaccessible, information. Not only can Information Design be used to present complicated information in a more accessible way making it available to a wider audience but it can also reveal important truths which would otherwise remain hidden behind the data. Data are facts; information is the meaning that human beings assign to these facts, W. Davies and A.McCormack claim in their book The Information Age. Angela will focus on some of her recent projects to illustrate this point. In particular, her presentation will describe a 12-month journey that arose out of her great interest in the Water Crisis. The aim of the project, which was based on research carried out by UNESCO and the University of Twente in the Netherlands, was to visualize the water footprint of 132 nations and enhance our awareness of this vulnerable yet vital resource. The design process clearly shows how, in the display of statistical data, the demand for truth and precision, the focus on accessibility and clarity, makes the journey difficult and often turbulent far away from the immobility of numbers placed in a table of figures. Watching a child walk six hours every day to collect water from a puddle means more to those who witness it than all the statistics they could ever collect in a lifetime. A design project is not a complete solution, it is true someone could argue that it represents a drop in the ocean but we should never underestimate the power of that drop. Bringing about a change of habits is not an easy task but it can only follow from a true understanding of the problem, from awareness and reflection. Design has a vital, irreplaceable role to play in raising awareness of issues that we may not be able to witness with our own eyes. 20

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades

GUIÃO A. Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho. 1º Momento. Intervenientes e Tempos. Descrição das actividades Ano: 9º Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho GUIÃO A 1º Momento Intervenientes e Tempos Descrição das actividades Good morning / afternoon / evening, A and B. For about three minutes, I would like

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM.

ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS. Prova-modelo. Instruções. Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. ACFES MAIORES DE 23 ANOS INGLÊS Prova-modelo Instruções Verifique se o exemplar da prova está completo, isto é, se termina com a palavra FIM. A prova é avaliada em 20 valores (200 pontos). A prova é composta

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

Descrição das actividades

Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Em Acção Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos Guião D 1.º MOMENTO Intervenientes

Leia mais

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic

In this lesson we will review essential material that was presented in Story Time Basic Portuguese Lesson 1 Welcome to Lesson 1 of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and

BIBLIOGRAFIA. Faupel, A. & Sharp, P. (2003). Promoting emotional literacy. Guidelines for schools, local authorities and RESUMO EXPANDIDO Pode definir-se Literacia Emocional como a capacidade para reconhecer, compreender, expressar e gerir estados emocionais, do próprio e de outras pessoas, existindo associações entre esta

Leia mais

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person?

Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014. 1.º Momento. 4 (A), are you a health-conscious person? Prova Oral de Inglês Duração da Prova: 20 a 25 minutos 2013/2014 GUIÃO A Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do Trabalho 1.º Momento Intervenientes e Tempos

Leia mais

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE?

Visitor, is this is very important contact with you. WATH DO WE HERE? Visitor, is this is very important contact with you. I m Gilberto Martins Loureiro, Piraí s Senior Age Council President, Rio de Janeiro State, Brazil. Our city have 26.600 habitants we have 3.458 senior

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio

Inglês. Guião. Teste Intermédio de Inglês. Parte IV Interação oral em pares. Teste Intermédio Teste Intermédio de Inglês Parte IV Interação oral em pares Teste Intermédio Inglês Guião Duração do Teste: 10 a 15 minutos De 25.02.2013 a 10.04.2013 9.º Ano de Escolaridade D TI de Inglês Página 1/ 7

Leia mais

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking Agradecimentos A dissertação do Mestrado que adiante se apresenta resulta na concretização de um projecto que me parecia difícil mas não impossível de alcançar. Foram meses seguidos de trabalho de investigação,

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks

LÍNGUA INGLESA CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA AULA. Conteúdo: Reading - Typographic Marks Conteúdo: Reading - Typographic Marks Habilidades: Utilizar as Marcas Tipográficas para facilitar a compreensão e também chamar a atenção do leitor. Typographic Marks O que são marcas tipográficas? As

Leia mais

manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil

manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil manualdepsiquiatriainfant il manual de psiquiatria infantil These guides possess a lot information especially advanced tips such as the optimum settings configuration for manualdepsiquiatriainfantil manual

Leia mais

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes

Lesson 6 Notes. Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job. Language Notes Lesson 6 Notes Eu tenho um irmão e uma irmã Talking about your job Welcome to Fun With Brazilian Portuguese Podcast, the podcast that will take you from beginner to intermediate in short, easy steps. These

Leia mais

Conteúdo Programático Anual

Conteúdo Programático Anual INGLÊS 1º BIMESTRE 5ª série (6º ano) Capítulo 01 (Unit 1) What s your name? What; Is; My, you; This; Saudações e despedidas. Capítulo 2 (Unit 2) Who s that? Who; This, that; My, your, his, her; Is (afirmativo,

Leia mais

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group:

Colégio de Aplicação UFRGS. Name: Group: Present Perfect: FOOD for THOUGHT Colégio de Aplicação UFRGS Name: Group: Present Perfect Simple Os Perfect Tenses são formados com o presente simples do verbo to have (have / has), que, neste caso, funciona

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

Perguntas & Respostas

Perguntas & Respostas Perguntas & Respostas 17 de Abril de 2008 Versão Portuguesa 1. O que é uma Certidão Permanente?...4 2. Como posso ter acesso a uma Certidão Permanente?...4 3. Onde posso pedir uma Certidão Permanente?...4

Leia mais

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening )

NOTA: Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web. 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) Professor(a): Bispo, Suzamara Apª de Souza Nome: n.º 3º Web Barueri, / / 2009 Trimestre: 3ª Postagem Exercícios de reposição ( listening ) NOTA: ACTIVITY ONE: Put the verses in order according to what

Leia mais

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies JUNNIUS MARQUES ARIFA Head of Department of Agriculture and Environmental Audit TCU s mandate and jurisdiction 1. Role of Supreme

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

Português 207 Portuguese for Business

Português 207 Portuguese for Business Português 207 Portuguese for Business Spring 2012: Porugal and the EU Instructor: Jared Hendrickson Office: 1149 Van Hise Office Hours: Monday and Thursday, 11:00 am-12:00 pm e-mail: jwhendrickso@wisc.edu

Leia mais

Como dizer quanto tempo leva para em inglês?

Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Como dizer quanto tempo leva para em inglês? Você já se pegou tentando dizer quanto tempo leva para em inglês? Caso ainda não tenha entendido do que estou falando, as sentenças abaixo ajudarão você a entender

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Renata Céli Moreira da Silva Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS Ana Helena da Silva, MCI12017 Cristiana Coelho, MCI12013 2 SUMMARY 1. Introduction 2. The importance of IT in Organizations 3. Principles of Security 4. Information

Leia mais

As Novas Formas de Financiamento da Economia

As Novas Formas de Financiamento da Economia As Novas Formas de Financiamento da Economia Francisco Fonseca Vice-Presidente ANJE 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS - LISBOA O que são? Formas alternativas de financiamento incluem

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE BOM DESPACHO-MG PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO - EDITAL CADERNO DE PROVAS 1 A prova terá a duração de duas horas, incluindo o tempo necessário para o preenchimento do gabarito. 2 Marque as respostas no caderno de provas, deixe para preencher o gabarito depois

Leia mais

Interface between IP limitations and contracts

Interface between IP limitations and contracts Interface between IP limitations and contracts Global Congress on Intellectual Property and the Public Interest Copyright Exceptions Workshop December 16, 9-12:30 Denis Borges Barbosa The issue Clause

Leia mais

Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental. Parent Academy Digital Citizenship. At Elementary Level

Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental. Parent Academy Digital Citizenship. At Elementary Level Parent Academy Digital Citizenship At Elementary Level Treinamento para Pais Cidadania digital No Nível Fundamental Pan American School of Bahia March 18 and 29, 2016 Digital Citizenship Modules Cyberbullying

Leia mais

Instructions. Instruções

Instructions. Instruções Instructions ENGLISH Instruções PORTUGUÊS This document is to help consumers in understanding basic functionality in their own language. Should you have any difficulty using any of the functions please

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!!

ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA. Departamento de Comunicação e Arte !!!!!!!!! Universidade de Aveiro 2012 Departamento de Comunicação e Arte RENATO MIGUEL SILVA COSTA ORGANIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO NOTICIOSA EM COMUNIDADE ONLINE PARA O SÉNIOR RENATO MIGUEL SILVA COSTA Universidade de

Leia mais

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office DPI Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office Apresentação/Presentation Criado em 1 de março de 2011, o Núcleo de

Leia mais

Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais

Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais 1 Sistemas de certificação da qualidade nas instituições de respostas sociais Susana Lucas susana.lucas@estbarreiro.ips.pt Instituto

Leia mais

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre

Trabalho de Compensação de Ausência - 1º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio Regular. Rua Cantagalo 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9393 e 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Trabalho de Compensação de Ausência

Leia mais

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato?

AT A HOTEL NO HOTEL. I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. Can you suggest a cheaper hotel? Gostaria de ficar por perto da estação. Poderia sugerir um hotel mais barato? I d like to stay near the station. (I would ) in a cheaper

Leia mais

DOCUMENTOS DE PREVENÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS NA CONSTRUÇÃO NA TRANSPOSIÇÃO DAS DIRETIVAS COMUNITÁRIAS PARA PORTUGAL

DOCUMENTOS DE PREVENÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS NA CONSTRUÇÃO NA TRANSPOSIÇÃO DAS DIRETIVAS COMUNITÁRIAS PARA PORTUGAL DOCUMENTOS DE PREVENÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS NA CONSTRUÇÃO NA TRANSPOSIÇÃO DAS DIRETIVAS COMUNITÁRIAS PARA PORTUGAL Susana Sousa 1 José M. Cardoso Teixeira 2 RESUMO A Diretiva Comunitária nº 92/57/CEE

Leia mais

A Institucionalização da Pessoa Idosa

A Institucionalização da Pessoa Idosa UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Ciências Sociais e Humanas A Institucionalização da Pessoa Idosa Ana Paula Leite Pereira de Carvalho Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Empreendedorismo e Serviço

Leia mais

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015

Bárbara Rodrigues da Silva 3ALEN, 2015 Pets reality There are about 30 millions abandoned pets only in Brazil. Among these amount, about 10 millions are cats and the other 20 are dogs, according to WHO (World Health Organization). In large

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire

Cultural Identity of Young Volunteers Differences and understanding Empowering People. Volunteer Profile Questionnaire Volunteer Profile Questionnaire 1 Índice 1 VOLUNTEER PROFILE QUESTIONNAIRE... 1.1 Country... 1. AGE... 1. GENDER... 1..1 GENDER vs... 1. Qualification... 1..1 QUALIFICATION GREECE VS PORTUGAL... 1. Are

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

egovernment The Endless Frontier

egovernment The Endless Frontier CENTRO DE GESTÃO DA REDE INFORMÁTICA DO GOVERNO (Management Center for the Electronic Government Network) egovernment The Endless Frontier Alexandre Caldas 29 th June 2010 Summary VISION AND LEADERSHIP

Leia mais

Integração de Imigrantes

Integração de Imigrantes Integração de Imigrantes ODEMIRA INTEGRA It is a project born from the need to improve and increase support measures, reception and integration of immigrants. 47% of immigrants registered in the district

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES. SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015

CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES. SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015 CONTRIBUTO DO DESIGN PARA A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS PORTUGUESES SEMINÁRIO INTERNACIONAL Lisboa, 19 de Junho de 2015 Introdução (I) Apesar de em Portugal até ao momento não existirem exemplos

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1.

What is Bullying? Bullying is the intimidation or mistreating of weaker people. This definition includes three important components:1. weaker people. This definition includes three important components:1. Bullying is aggressive behavior that involves unwanted, negative actions. 2. Bullying involves a pattern of behavior repeated over

Leia mais

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva

Perspectivas nacionais e internacionais sobre as. TIC na escola. Carla Morais e João Paiva Perspectivas nacionais e internacionais sobre as TIC na escola Carla Morais e João Paiva O que sabemos? Nem dados, nem estatísticas, nem decretos-lei, nem tecnologias mudam verdadeiramente a educação.

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

Eventos Internacional

Eventos Internacional Eventos Internacional Site Inspection Novembro 2014 Apoio Elisabete Sorrentino, Cintia Hayashi Evento: ESOMAR Latin American Conference Entidade Apoiada: World Association of Research Professionals -ESOMAR-

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 61/2013. TEXTO In Ten Years of Bolsa Família, Federal Expenses with Assistance Triple

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 61/2013. TEXTO In Ten Years of Bolsa Família, Federal Expenses with Assistance Triple TEXTO In Ten Years of Bolsa Família, Federal Expenses with Assistance Triple In the ten years of the Bolsa Familia program, completed on Sunday, the biggest change in the federal government's budget was

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY The Competent Authorities of the Portuguese Republic and the Government of Jersey in

Leia mais

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer?

Câmbio MONEY CHANGER. I d like to exchange some money. Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Where can I find a money changer? MONEY CHANGER Câmbio I d like to exchange some money. Where can I find a money changer? Gostaria de cambiar um pouco de dinheiro. Onde posso encontrar um câmbio? I d like to exchange (I would) Where can

Leia mais

Versão: 1.0. Segue abaixo, os passos para o processo de publicação de artigos que envolvem as etapas de Usuário/Autor. Figura 1 Creating new user.

Versão: 1.0. Segue abaixo, os passos para o processo de publicação de artigos que envolvem as etapas de Usuário/Autor. Figura 1 Creating new user. Órgão: Ministry of Science, Technology and Innovation Documento: Flow and interaction between users of the system for submitting files to the periodicals RJO - Brazilian Journal of Ornithology Responsável:

Leia mais

Enterprise Europe - Portugal

Enterprise Europe - Portugal Enterprise Europe - Portugal Oportunidades de Cooperação Internacional Agência de Inovação Bibiana Dantas Lisboa, 5-Jun-2012 Enterprise Europe Portugal Jun 2012 2 A União Europeia é um mercado de oportunidades!

Leia mais

DIMINUIÇÃO DO ISOLAMENTO PEDAGÓGICO DO FORMADOR

DIMINUIÇÃO DO ISOLAMENTO PEDAGÓGICO DO FORMADOR DINA MARIA DELGADO LOURO DIMINUIÇÃO DO ISOLAMENTO PEDAGÓGICO DO FORMADOR Dissertação apresentada para a obtenção do grau de Mestre em Ciências de Educação, área de especialização em Supervisão Pedagógica

Leia mais

hdd enclosure caixa externa para disco rígido

hdd enclosure caixa externa para disco rígido hdd enclosure caixa externa para disco rígido USER S GUIDE SPECIFICATONS HDD Support: SATA 2.5 Material: Aluminium and plastics Input connections: SATA HDD Output connections: USB 3.0 (up to 5.0Gbps)

Leia mais

PRESENT PERFECT. ASPECTOS A SEREM CONSIDERADOS: 1. Não existe este tempo verbal na Língua Portuguesa;

PRESENT PERFECT. ASPECTOS A SEREM CONSIDERADOS: 1. Não existe este tempo verbal na Língua Portuguesa; ASPECTOS A SEREM CONSIDERADOS: 1. Não existe este tempo verbal na Língua Portuguesa; 2. Associa-se o Present Perfect entre uma ação do passado que tenha uma relação com o presente; My life has changed

Leia mais

Proposta de Parceria. European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015

Proposta de Parceria. European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015 Proposta de Parceria European BEST Engineering Competition, Portugal, 2015 Índice Projeto EBEC 3 EBEC Portugal 9 Propostas 11 BEST 21 European BEST Engineering Competition Portugal 2015 2 Projeto EBEC

Leia mais

1ª A, B, C, D, E Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 02 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO:

1ª A, B, C, D, E Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 02 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: P L A N O D E E N S I N O A N O D E 2 0 1 2 ÁREA / DISCIPLINA: Inglês (Profa: Maria Luiza da Silveira Bicalho) SÉRIE: 1ª A, B, C, D, E Nº DE HORAS/AULA SEMANAL: 02 TOTAL DE HORAS/AULA/ANO: 80 COMPETÊNCIA

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

Accessibility in Public Services. Good practices in the construction of websites

Accessibility in Public Services. Good practices in the construction of websites CEGER Centro de Gestão da Rede Informática do Governo Accessibility in Public Services Good practices in the construction of websites Coruña Seminar Accessibility Accessibility is a general term used to

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE DE INTERCÂMBIO EXCHANGE STUDENT APPLICATION FORM Semestre

Leia mais

Inglês 12 Present perfect continuous

Inglês 12 Present perfect continuous Inglês 12 Present perfect continuous Este tempo é ligeiramente diferente do Present Perfect. Nele, notamos a presença do TO BE na forma BEEN, ou seja, no particípio. Conseqüentemente, nota-se também a

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

Foco da Linguagem. Language Focus

Foco da Linguagem. Language Focus I can t find my wallet. I don t know where I lost it. Não consigo encontrar minha carteira. Não sei onde eu a perdi. I can t find I don t know where my wallet. minha carteira. Não consigo encontrar my

Leia mais

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES

2. HUMAN RESOURCES 2. RECURSOS HUMANOS 1 RECRUTAMENTO E SELECÇÃO 1 RECRUITMENT AND SELECTION 2 QUALIFICAÇÃO DOS TRABALHADORES RECURSOS HUMANOS HUMAN RESOURCES . RECURSOS HUMANOS RECRUTAMENTO E SELECÇÃO. HUMAN RESOURCES RECRUITMENT AND SELECTION O recrutamento e a situação contratual, no ano em análise, e face ao anterior, caracterizaram-se

Leia mais

FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET

FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET II FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET Tese apresentada

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas)

Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Information technology specialist (systems integration) Especialista em tecnologia da informação (integração de sistemas) Professional activities/tasks Design and produce complex ICT systems by integrating

Leia mais

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br

Preposições em Inglês: www.napontadalingua.hd1.com.br Preposições na língua inglesa geralmente vem antes de substantivos (algumas vezes também na frente de verbos no gerúndio). Algumas vezes é algo difícil de se entender para os alunos de Inglês pois a tradução

Leia mais

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário IP/97/133 Bruxelas, 26 de Novembro de 1997 Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário A Comissão Europeia adoptou o seu relatório anual sobre

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 70/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 70/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

European Institute of Lisbon Law University/ Instituto Europeu da Faculdade de Direito de Lisboa

European Institute of Lisbon Law University/ Instituto Europeu da Faculdade de Direito de Lisboa European Institute of Lisbon Law University/ Instituto Europeu da Faculdade de Direito de Lisboa Economic Financial and Tax Law Institute of Lisbon Law University/Instituto de Direito Económico Financeiro

Leia mais