SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CORES DA EDITORA GLOBO. Versão 4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CORES DA EDITORA GLOBO. Versão 4"

Transcrição

1 SISTEMA DE GERENCIAMENTO DE CORES DA EDITORA GLOBO Versão 4

2 INSTRUÇÕES PARA A PRODUÇÃO DE PROVAS DE COR DIGITAIS v4 Em busca de aprimoramento constante na qualidade gráfi ca de suas revistas, a Editora Globo iniciou em 2006 um processo de implantação de condições padronizadas de impressão e de um sistema confi ável de gerenciamento de cores na produção. Nosso principal objetivo é garantir aos leitores, parceiros e anunciantes um padrão unifi cado, previsível e estável de qualidade em todas as plantas industriais responsáveis pela impressão de mais de duas dezenas de títulos da editora em todo o Brasil. Como resultado dos estudos técnicos e das negociações realizadas em conjunto com seus fornecedores, a Editora Globo adota na impressão de suas revistas as condições padrão defi nidas pelas normas internacionais ISO (impressão offset), ISO (provas de cor digitais) e ISO 3664 (condições de visualização) implementadas conforme as especifi cações do European Color Initiative - ECI (www.eci.org) e do sistema de controle de processo gráfi co PSO Process Standart Offset Printing. Trata-se de um conjunto de especifi cações consagrado, baseado em normas internacionalmente aceitas, adotado nos países da Europa desde 2002 e recomendado pela Associação Brasileira de Tecnologia Gráfi ca - ABTG. As especifi cações ECI decorrem de estudos promovidos pelas principais entidades do setor gráfi co europeu e são permanentemente atualizadas para atender às inovações tecnológicas e aos novos requisitos da indústria gráfi ca. As especifi cações ISO/ECI prevêem a utilização de matérias-primas, insumos e equipamentos industriais de impressão compatíveis com os empregados pelas gráfi cas fornecedoras da Editora Globo. As instruções e normas para controle de processo industrial e geração de provas de cor estão adequamente documentadas em manuais de procedimentos de fácil aquisição e custo acessível. Maiores informações sobre esse sistema estão disponíveis no documento Media Standart Print que pode ser obtido gratuitamente na seção de downloads do site da Federação Alemã das Indústrias Gráfi cas - bdvm (www.bvdm.org/english/). A ECI também disponibiliza o Altona Test Suite, um conjunto de amostras(test-forms) impressas em offset dentro das especifi cações ISO/ECI, que pode ser adquirido no site As especifi cações colorimétricas nominais recomendáveis para um sistema de provas adequado às especifi cações ISO/ECI (FOGRA Characterization Data Set) são públicas e estão disponíveis para download gratuito nos sites acima citados. 1. Perfis ICC de referência Como decorrência da adoção das especifi cações ISO/ECI na impressão industrial das revistas, passam a ser adotados como referências colorimétricas padrão para provas de cor da Editora Globo os perfi s de cor ICC disponibilizados ofi cialmente pela ECI. O pacote completo de perfi s ICC ECI Offset 2008 está disponível para download gratuito no site da ECI (www.eci.org/doku.php?id=en:downloads). Dentre eles, a Editora Globo adota os seguintes ISO Coated V2 (ECI) - baseado na caracterização FOGRA 39L, para papéis revestidos de gradação ISO nº 1 e 2 (couché brilho e fosco); ISO Web Coated - baseado na caracterização FOGRA 28L, para papéis revestidos de gradação ISO nº 3 (LWC - Low Weight Coated); SC Paper ECI - baseado na caracterização FOGRA 40L para papéis do tipo SC - Super Calandrado. As últimas versões dos principais aplicativos profi ssionais de editoração eletrônica disponíveis no mercado são fornecidos com esses perfi s ICC pré-instalados, o que facilita a correta implantação do gerenciamento de cores. Disponíveis para download gratuito no website da ECI, esses perfi s também podem ser solicitados ao Núcleo de Análise de Anúncios (NAA) da Editora Globo, que fornece aos interessados um kit com todos os arquivos digitais e test-forms de referência visual necessários para o ajuste adequado de sistemas de prova de cor. Para a geração de provas de cor adequadas considera-se como papéis de grau 1 e 2 os papéis tipo Couché com gramaturas entre 90 e 170 g/m 2, como papel de grau 3 o LWC 65 g/m 2, e como SC o Super Calandrado 56 g/m 2, os quais são utilizados nas seguintes publicações: 2

3 PAPEL PERFIL ICC PUBLICAÇÕES Couché g ISO Coated v2 (ECI) Capas de todas as revistas Couché 90 g ISO Coated v2 (ECI) Miolo das revistas Marie Claire e Casa e Jardim LWC 65 g ISO Web Coated (ECI) Miolo das demais revistas mensais e da semanal Quem Acontece SC 56g SC Paper ECI Miolo da revista semanal Época Além da geração das provas de cor conforme os perfi s adequados, para garantir a melhor qualidade na impressão dos anúncios, é importante que os arquivos PDF sejam fornecidos com os valores máximos de somatória de tintas sobrepostas (total ink coverage) sugeridos pelas especifi cações ISO/ECI para os papéis utilizados, a saber: 270% para trabalhos em papel Super Calandrado 56 g/m 2 300% para trabalhos em papéis LWC 65 g/m 2 ; 330% para trabalhos em papéis Couché 90 g/m 2 a 170 g/m 2 2. Provas de Cor aceitas A Editora Globo aceita como provas contratuais quaisquer provas de cor geradas por sistemas especializados baseados em impressoras digitais equipadas com RIP, que disponham de recursos de calibração e gerenciamento de cores baseados ou compatíveis com o uso de perfi s ICC. Recomenda-se o uso de impressoras do tipo jato-de-tinta com tintas pigmentadas e papel específi co para provas de cor, com baixo índice de alvejante óptico (optical brightner). Preferencialmente, o sistema deve dispor de recurso de ajuste interativo de cores, a fi m de garantir um ajuste colorimétrico dentro das tolerâncias aceitáveis, defi nidas no item 3. Os principais sistemas de geração de prova de cor digitais disponíveis no mercado podem ser facilmente confi gurados para produzir impressos consistentes com as especifi cações ISO/ECI. Apenas como referência, alguns desses sistemas de prova possui certifi cação técnica da organização alemã FOGRA ou da organização norte-americana SWOP. As listas desses sistemas certifi cados pode ser encontrada nos endereços abaixo: FOGRA SWOP cation/systemlist.asp 3. Tarja de Controle e tolerâncias colorimétricas Toda prova de cor fornecida à Editora Globo deverá trazer impressa uma tarja de controle de cores padrão Ugra/ FOGRA MediaWedge V2.2a. que é disponibilizada pela maioria dos sistemas especializados em geração de provas de cor. Na impossibilidade de utilizar a tarja Ugra/FOGRA, admite-se alternativamente o uso da tarja IDEAlliance, conforme as instruções constantes no Anexo 1 desse manual. Em ambos os casos, o sistema de provas deve ser confi gurado de modo que todos os ajustes de gerenciamento de cores sejam aplicados à tarja de controle. Provas enviadas à Editora Globo sem a inclusão da tarja de controle serão consideradas como não-conformes e recusadas no recebimento pela coordenação de publicidade da Editora. As provas com tarjas de cor serão avaliadas pelo NAA (Núcleo de Análise de Anúncio) em relação à sua conformidade colorimétrica com os padrões ISO/ECI adequados a cada publicação. A tabela 3.1 abaixo apresenta os valores colorimétricos absolutos CIE-Lab corretos para cada um dos 46 campos da tarja de controle Ugra/FOGRA (medidos com espectrofotômetro equipado com fi ltro UV-cut) previstos nos perfi s ICC de referência (descritos no item 1, acima). 3

4 TABELA 3.1 Amostras de cor da tarja de controle CAMPO Valor CMYK C/M/Y/K ISO Coated v2 (ECI) COUCHÉ ISO Web Coated LWC 65 SC Paper ECI SC 56 L a b L a b L a b A1 (superior) 100/0/0/ A2 70/0/0/ A3 40/0/0/ A4 0/100/0/ A5 0/70/0/ A6 0/40/0/ A7 0/0/100/ A8 0/0/70/ A9 0/0/40/ A10 20/70/70/ A11 40/70/70/ A12 40/100/100/ A13 40/100/40/ A14 40/40/100/ A15 100/40/100/ A16 100/40/40/ A17 100/100/40/ A18 0/0/0/ A19 0/0/0/ A20 0/0/0/ A21 0/0/0/ A22 0/0/0/ A23 0/0/0/ B1 (inferior) 100/100/0/ B2 70/70/0/ B3 40/40/0/ B4 0/100/100/ B5 0/70/70/ B6 0/40/40/ B7 100/0/100/ B8 70/0/70/ B9 40/0/40/ B10 10/40/40/ B11 0/40/100/ B12 0/100/40/ B13 40/100/0/ B14 40/0/100/ B15 100/0/40/ B16 100/40/0/ B17 (papel) 0/0/0/ B18 10/6/6/ B19 20/12/12/ B20 40/27/27/ B21 60/45/45/ B22 80/65/65/ B23 100/85/85/ Medição efetuada sobre substrato branco (substrate backing) com aparelho X-Rite Eye-One Pro equipado com filtro UV-cut, iluminante D50, 2º. As provas de cor digitais fornecidas à Editora Globo devem ser ajustadas com base nos valores de referência constantes na tabela acima. Admite-se nas provas uma pequena oscilação em relação às cores padrão desde que, aferida nas amostras da tarja de controle, essa variação não exceda os valores dispostos na norma ISO Proofing processes working directly from digital data (vide tabela 3.2 a seguir). 4

5 TABELA Tolerâncias para amostras de cor segundo norma ISO Descrição do controle Tolerância a Simulação da cor do papel utilizado na impressão b Delta E 3 Todas as amostras especifi cadas na tabela 3.1 Delta E máximo 6 Delta E médio 3 Amostras da escala de meio-tons secundária, composta pelas primárias Delta H médio 1,5 C, M e Y, replicando as cores dos meio tons em preto (balanço de gris) Amostras no limite exterior do gamut (outer gamut) c Delta E médio 4 Todas as amostras da norma ISO d Delta E médio 4 95% das amostras com Delta E 6 a) As tolerâncias acima referem-se aos desvios dos valores colorimétricos medidos nas provas em relação aos valores padrão estabelecidos na caracterização (perfi l ICC) da condição de impressão a ser simulada. Os valores padrão referentes às 46 amostras da tarja de controle Ugra/FOGRA estão expressos na tabela 3.1. Todas as medições devem ser feitas com uso de fi ltro UV-cut. b) Necessária apenas quando o substrato de prova não for colorimetricamente idêntico ao papel de impressão. c) 256 amostras de cores saturadas, nos limites do gamut de cores de impressão, descritas no anexo 3 da norma d) A norma descreve o alvo de cor (target) incluído nos test-forms completos IT-8/7.4 ou ECI 2002 (cerca de 1500 amostras) Variações superiores ao estabelecido acima caracterizam as provas como não-conformes. 4. Procedimentos Gerais As provas enviadas à Editora Globo devem necessariamente ser geradas a partir da mesma versão do arquivo PDF do anúncio enviado para publicação. Caso seja constatado pelo NAA alguma inconsistência entre a prova enviada e o arquivo, ambos serão recusados e devolvidos à agência ou anunciante. A Editora Globo adota como procedimento padrão a substituição de todas as provas de cor enviadas pelo cliente por novas provas de cor geradas na própria Editora (em estrita conformidade com as normas ECI/ISO), que serão enviadas às gráfi cas. As provas de cor remetidas pelo cliente fi cam arquivadas na Editora por um prazo de 60 dias após a data de publicação das revistas para eventual análise. Apesar de todos os cuidados envolvidos na defi nição dos padrões de cor e nos controles de processo das gráfi cas, algum nível de oscilação nas cores e nas densidades de impressão é uma característica inerente e inevitável da impressão industrial offset rotativa. O uso de provas de cor adequadas minimiza, mas não elimina, a existência de uma pequena variação de cores entre prova e impresso, ou mesmo entre os diferentes segmentos de tiragem de uma mesma publicação. Eventuais reclamações quanto à qualidade dos resultados impressos devem ser encaminhados à Coordenação de Publicidade no prazo máximo de 30 dias, a contar da data de publicação do material. O NAA se encarregará da análise técnica da procedência da reclamação, fornecendo ao reclamante um laudo dentro do prazo máximo de 10 dias úteis. Dúvidas e maiores esclarecimentos sobre o envio de material publicitário podem ser obtidos na área da Publicidade do site da Editora Globo (http://publiedglobo.globo.com) e no Núcleo de Análise de Anúncios (NAA) da Editora Globo, pelo telefone (11) ou pelo 5

6 ANEXO 1 Tarja de Controle IDEA Alliance Caso o sistema de provas utilizado não disponibilize a tarja de controle Ugra/FOGRA MediaWedge V2.2a., as provas de cor fornecidas à Editora Globo podem trazer, alternativamente, a tarja de controle de cores padrão IDEAlliance ISO a qual pode ser obtida gratuitamente por download no web site da GRACoL (www.gracol.org/resources/idealliance_iso _2007_color_control_strip.zip). O sistema de provas deve ser confi gurado de modo que todos os ajustes de gerenciamento de cores sejam aplicados à tarja. A tabela abaixo apresenta os valores colorimétricos absolutos CIE-Lab corretos para cada um dos 54 campos da tarja de controle IDEAlliance (medidos com espectrofotômetro equipado com fi ltro UV-cut) previstos nos perfi s ICC de referência (descritos no item 1 desse manual). TABELA Amostras de cor da tarja de controle IDEAlliance CAMPO Valor CMYK ISO Coated v2 (ECI) ISO Web Coated SC Paper ECI C/M/Y/K COUCHÉ LWC 65 SC 56 L a b L a b L a b A1 (superior) 100/0/0/ A2 100/0/0/ A3 70/0/0/ A4 30/0/0/ A5 0/100/0/ A6 0/100/0/ A7 0/70/0/ A8 0/30/0/ A9 0/0/100/ A10 0/0/100/ A11 0/0/70/ A12 0/0/30/ A13 100/0/40/ A14 40/100/0/ A15 0/40/100/ A16 0/40/70/ A17 0/70/40/ A18 40/70/0/ A19 40/0/70/ A20 70/40/0/ A21 0/0/0/ A22 0/0/0/ A23 0/0/0/ A24 0/0/0/ A25 0/0/0/ A26 0/0/0/ A27 0/0/0/ B1 (inferior) 100/100/0/ B2 100/100/0/ B3 70/70/0/ B4 30/30/0/ B5 0/100/100/ B6 0/100/100/ B7 0/70/70/ B8 0/30/30/ B9 100/0/100/ B10 100/0/100/ B11 70/0/70/ B12 30/0/30/ B13 100/40/0/ B14 0/100/40/ B15 40/0/100/

7 CAMPO Valor CMYK ISO Coated v2 (ECI) ISO Web Coated SC Paper ECI C/M/Y/K COUCHÉ LWC 65 SC 56 L a b L a b L a b B17 20/70/70/ B18 0/70/70/ B19 70/0/40/ B20 0/0/0/0 (papel) B21 3/2/2/ B22 10/7/7/ B23 25/19/19/ B24 50/40/40/ B25 75/66/66/ B26 100/100/100/ B27 80/70/70/ Medição efetuada sobre substrato branco (substrate backing) com aparelho X-Rite Eye-One Pro equipado com filtro UV-cut, iluminante D50, 2. Os demais procedimentos, inclusive as margens de tolerância aceitáveis, permanecem os mesmos descritos no corpo desse manual. 7

Fernando Pini Manual da Categoria 11.4 - CONFORMIDADE COM A NORMA ABNT NBR ISO 12647-7

Fernando Pini Manual da Categoria 11.4 - CONFORMIDADE COM A NORMA ABNT NBR ISO 12647-7 Fernando Pini Manual da Categoria 11.4 - CONFORMIDADE COM A NORMA ABNT NBR ISO 12647-7 Comissão Técnica do Prêmio Fernando Pini 2014 INTRODUÇÃO Este manual visa orientar as Gráficas, Bureaus, Editoras

Leia mais

Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica.

Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica. Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica. Planejamento & Sucesso de um Trabalho Gráfico Alexandre Keese alekeese@dtp.com.br Editor da Revista Desktop e

Leia mais

Versão, 2009. Em conformidade com a norma ABNT NBR ISO 12647-7

Versão, 2009. Em conformidade com a norma ABNT NBR ISO 12647-7 Versão, 2009. Em conformidade com a norma ABNT NBR ISO 12647-7 1 Índice 01. Introdução... 5 02. Objetivo... 7 03. Pré-requisitos básicos para uma solução de provas... 8 04. Requisitos mínimos de gerenciamento

Leia mais

Referência de cores Fiery

Referência de cores Fiery 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 11 de junho de 2014 Conteúdo 3 Conteúdo Introdução à referência de cores

Leia mais

Calibração, Qualificação Internacional e Aparência Compartilhada de impressos.

Calibração, Qualificação Internacional e Aparência Compartilhada de impressos. Calibração, Qualificação Internacional e Aparência Compartilhada de impressos. Pontos Chaves 35 anos de experiência em flexografia. Unidades em locais estratégicos. Mais de 140 colaboradores. Sempre em

Leia mais

Provas com a mesma tecnologia, integridade de pontos e retículas do seu processo de impressão

Provas com a mesma tecnologia, integridade de pontos e retículas do seu processo de impressão Provas com a mesma tecnologia, integridade de pontos e retículas do seu processo de impressão Com Chromedot você tem provas com pontos idênticos aos do CTP, fotocompositora ou clichê com lineatura de até

Leia mais

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DA EDITORA GLOBO NA PRODUÇÃO DE ANÚNCIOS

MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DA EDITORA GLOBO NA PRODUÇÃO DE ANÚNCIOS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DA EDITORA GLOBO NA PRODUÇÃO DE ANÚNCIOS MANUAL DE BOAS PRÁTICAS DA EDITORA GLOBO NA PRODUÇÃO DE ANÚNCIOS A Editora Globo recomenda que o trabalho final de montagem dos anúncios

Leia mais

Manual pra quê? O que move uma marca? Ela é movida pela CONFIANÇA E PERCEPÇÃO DE VALOR POR SEUS CONSUMIDORES.

Manual pra quê? O que move uma marca? Ela é movida pela CONFIANÇA E PERCEPÇÃO DE VALOR POR SEUS CONSUMIDORES. Manual pra quê? O que move uma marca? Ela é movida pela CONFIANÇA E PERCEPÇÃO DE VALOR POR SEUS CONSUMIDORES. E a marca HEAVYLOAD transmite essa confiança e, também, cria essa percepção! Em cada momento

Leia mais

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO

PROCESSO EXTERNO DE CERTIFICAÇÃO 1 de 7 1. OBJETIVO Este procedimento estabelece o processo para concessão, manutenção, exclusão e extensão da certificação de processo gráfico de acordo com a norma ABNT NBR 15936-1. 2. DEFINIÇÕES Para

Leia mais

Leia-me Criação de perfis de saída personalizados para a controladora de impressão Fiery usando o Fiery Color Profiler Suite: System 9R2

Leia-me Criação de perfis de saída personalizados para a controladora de impressão Fiery usando o Fiery Color Profiler Suite: System 9R2 Leia-me Criação de perfis de saída personalizados para a controladora de impressão Fiery usando o Fiery Color Profiler Suite: System 9R2 Este documento descreve o processo de criação de um perfil de saída

Leia mais

Explicação, Vantagens e Comparação com Sistemas de Prova Tradicionais

Explicação, Vantagens e Comparação com Sistemas de Prova Tradicionais Livro branco: PROVA DIGITAL Explicação, Vantagens e Comparação com Sistemas de Prova Tradicionais O presente livro branco introduz a prova digital e explica o seu valor para a obtenção de cores consistentes

Leia mais

CMs - Gestão de cor. josé gomes ferreira

CMs - Gestão de cor. josé gomes ferreira josé gomes ferreira CMs - Gestão de cor APRESENTAÇÃO A Gestão de Cor da captura à impressão! Conhecer e compreender a teoria da cor para a gestão de cor. A Luz e a sua natureza, os espaços de cor, etc.

Leia mais

Gerenciamento de Cores e Controle de Processos na Impressão Offset

Gerenciamento de Cores e Controle de Processos na Impressão Offset Gerenciamento de Cores e Controle de Processos na Impressão Offset Desaos da Impressão Offset Complexo tratamento de arquivos Diferentes resultados de cores Pressões de tempo e custos { São utilizados

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e

Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e Manual de Credenciamento para Emissão do CT-e Versão 1.0 Outubro/2009 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Conceitos Básicos... 3 Requisitos... 5 Credenciamento... 6 Fase de Homologação... 7 o Fase de Testes...

Leia mais

Regulamento para. Cadastro de Fornecedores. de Serviços Gráficos

Regulamento para. Cadastro de Fornecedores. de Serviços Gráficos Regulamento para Cadastro de Fornecedores de Serviços Gráficos 1 Índice 1 - APRESENTAÇÃO... 3 2 - CADASTRAMENTO DE NOVOS FORNECEDORES... 3 3 - REALINHAMENTO DOS FORNECEDORES JÁ CADASTRADOS... 3 4 - QUALIFICAÇÕES

Leia mais

SOBRE O SECOVI PRODUTOS

SOBRE O SECOVI PRODUTOS MÍDIA KIT 2013 SOBRE O SECOVI Ao longo de 65 anos de atuação, nós, do Secovi-SP, o Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo, construímos uma base consistente, integrada e voltada à promoção do desenvolvimento

Leia mais

Fechamento de arquivos em CorelDraw

Fechamento de arquivos em CorelDraw Fechamento de arquivos em CorelDraw Fechamento de arquivos no CorelDraw X5 Para fechar um arquivo a partir do CorelDraw X5, assim como de qualquer outro aplicativo, precisamos inicialmente observar se

Leia mais

Notas de versão do cliente Fiery Color Profiler Suite, versão 4.6.1

Notas de versão do cliente Fiery Color Profiler Suite, versão 4.6.1 Notas de versão do cliente Fiery Color Profiler Suite, versão 4.6.1 Este documento contém informações importantes sobre esta versão. Lembre-se de fornecer essas informações a todos os usuários antes de

Leia mais

Anunciar na AutoMOTIVO significa EXPOSIÇÃO a toda cadeia do MERCADO de Som e Acessórios

Anunciar na AutoMOTIVO significa EXPOSIÇÃO a toda cadeia do MERCADO de Som e Acessórios Perfil A REVISTA B2B DO MERCADO BRASILEIRO DE SOM E ACESSÓRIOS AUTOMOTIVOS A AutoMOTIVO é a revista mensal B2B de circulação dirigida do mercado brasileiro de som e acessórios automotivos. Já com 70 edições

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO. Data de Aprovação:18/12/2003 Data de Revisão: Dezembro 2005

DESCRITIVO TÉCNICO. Data de Aprovação:18/12/2003 Data de Revisão: Dezembro 2005 OCUPAÇÃO 0 5 DESCRITIVO TÉCNICO MECÂNICO - CAD DESENHO Data de Aprovação:18/12/2003 Data de Revisão: Dezembro 2005 A Comissão de Diretores do SENAI Coordenadora das Olimpíadas do Conhecimento determina,

Leia mais

Procedimentos para solicitação de serviços gráficos da PROEC

Procedimentos para solicitação de serviços gráficos da PROEC P R O E C PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA Procedimentos para solicitação de serviços gráficos da PROEC Goiânia, 29 de maio de 2013. Sumário 1 Da solicitação.................................. 1 2 Responsável

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Versão 1.4 Agosto/2008 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Requisitos... 3 Credenciamento... 4 Fase de Homologação... 5 o Fase de Testes... 5 o Fase de Emissão

Leia mais

Aplicações da Logomarca Logomarca Preferencial - Assinatura Horizontal - Secretaria Logomarca Preferencial - Assinatura Vertical - Secretaria

Aplicações da Logomarca Logomarca Preferencial - Assinatura Horizontal - Secretaria Logomarca Preferencial - Assinatura Vertical - Secretaria Índice 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 Apresentação A logomarca da Prefeitura de Palmas Proporções e medições Zona de exclusão Redução mínima Variantes de cor Cores

Leia mais

Special Effects for Print. Design em uma nova dimensão com o Process Metallic Color System por Color-Logic

Special Effects for Print. Design em uma nova dimensão com o Process Metallic Color System por Color-Logic Special Effects for Print Design em uma nova dimensão com o Process Metallic Color System por Color-Logic Process Metallic Color System O sistema Process Metallic Color System (Sistema de Cores Metálicas

Leia mais

MANUAL SCCARD. Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19

MANUAL SCCARD. Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19 Rev.00 Aprovação: 16/08/2010 Página 1 de 19 UNIMED BLUMENAU COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO SCCard Sistema de Autorização On-Line O SCCard é a interface web do sistema de autorização da Unimed Blumenau

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

Quem é Quem em Securitização no Brasil. Diretório Uqbar de Instituições e Pessoas

Quem é Quem em Securitização no Brasil. Diretório Uqbar de Instituições e Pessoas A PUBLICAÇÃO O mercado brasileiro de securitização vem crescendo em ritmo acelerado com o número de participantes aumentando a cada ano em todos os segmentos do mercado. Pensando em estimular o conhecimento

Leia mais

MÍDIA KIT 2014 REVISTA O PAPEL. Rev. 005

MÍDIA KIT 2014 REVISTA O PAPEL. Rev. 005 MÍDIA KIT Rev. 005 Perfil Editorial Revista O Papel A empresa que busca credibilidade entre seus clientes no setor de celulose e papel e segmentos afins veicula sua marca na que publica informações confiáveis

Leia mais

manual de identidade visual instituto fonte

manual de identidade visual instituto fonte manual de identidade visual instituto fonte por quê um manual de identidade visual é importante para o instituto fonte? Por uma razão de sentido. Faz sentido para nós conseguir comunicar, em um conjunto

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER 1. O Prêmio 1.1. Apresentação O Prêmio Fortalecer é uma iniciativa da ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), dentro do escopo do PROGRAMA FORTALECER. Este prêmio

Leia mais

Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas,

Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas, Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas, Concessionárias e representantes comerciais de todo país.

Leia mais

Guia de qualidade de cores

Guia de qualidade de cores Página 1 de 5 Guia de qualidade de cores O Guia de qualidade de cores ajuda você a entender como as operações disponíveis na impressora podem ser usadas para ajustar e personalizar a saída colorida. Menu

Leia mais

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e

Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Manual de Credenciamento para Emissão de NF-e Versão 1.6 Abril/2011 Manaus/AM Sumário Apresentação... 2 Requisitos... 3 Credenciamento... 4 Fase de Homologação... 5 o Fase de Testes... 5 o Fase de Emissão

Leia mais

Seminário Sobre CoreS

Seminário Sobre CoreS Entendendo as Cores & Tecnologia da Cor Seminário Sobre CoreS A Teoria da Cor na Prática, aplicada ao Mercado e à Indústria um seminário Datacolor: o Essencial para o Gerenciamento de Cores Se você é iniciante

Leia mais

Recomendações Importantes sobre as tintas Saturno

Recomendações Importantes sobre as tintas Saturno Recomendações Importantes sobre as tintas Saturno A Saturno é uma empresa com mais de 60 anos de experiência na fabricação de tintas e vernizes para diversos segmentos da comunicação visual e decoração

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 61/2008 ESCLARECIMENTO 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 61/2008 Data: 17/12/2008 Objeto: Contratação de empresa especializada para fornecimento de solução informatizada e integrada para o acompanhamento

Leia mais

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE

TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE TERMO DE USO TERMOS DE USO DO CLIENTE A) APLICABILIDADE 1. Os presentes termos de uso são aplicáveis aos Usuários da INTERNET POOL COMÉRCIO ELETRONICO LTDA, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 09.491.113/0001-01,

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE

ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE ORIENTAÇÃO TÉCNICA SICOM - CONTABILIDADE O principal objetivo do SICOM é exercer um controle concomitante dos atos e fatos realizados nas administrações públicas, criando condições para identificar de

Leia mais

CALIBRAÇÃO DO SISTEMA - SCANNER MONITOR 2 CLÁUDIO MELO

CALIBRAÇÃO DO SISTEMA - SCANNER MONITOR 2 CLÁUDIO MELO GESTÃO DE CORES - OBJECTIVOS DA GESTÃO DE COR A NECESSIDADE DE UM SISTEMA DE GESTÃO DE COR (CMS) OS PERFIS DE COR A CRIAÇÃO DE PERFIS OS MODELOS DE COR 1 GESTÃO DE CORES - OBJECTIVOS DA GESTÃO DE COR A

Leia mais

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional P á g i n a 1 SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Manual Operacional P á g i n a 2 1 SUMÁRIO 2 Orientações gerais... 3 2.1 Perfis de acesso... 4 2.2 Para acessar todas as funcionalidades

Leia mais

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9

IREasy Manual do Usuário Versão do manual - 0.0.9 OBJETIVOS DO PROGRAMA DE COMPUTADOR IREasy Permitir a apuração do Imposto de Renda dos resultados das operações em bolsa de valores (mercado à vista, a termo e futuros). REQUISITOS MÍNIMOS DO COMPUTADOR

Leia mais

A versão colorida deste artigo pode ser baixado do site www.ceramicaindustrial.org.br

A versão colorida deste artigo pode ser baixado do site www.ceramicaindustrial.org.br O Controle De Qualidade No Processo De Impressão Digital Em Cerâmica: A Utopia Possível http://dx.doi.org/10.4322/cerind.2014.043 A versão colorida deste artigo pode ser baixado do site www.ceramicaindustrial.org.br

Leia mais

Atualização: JULHO/2011

Atualização: JULHO/2011 Uso do logo Teuto Pfizer Este material também é conhecido por manual da marca Teuto Pfizer. Ele é destinado a profissionais de comunicação, agências de publicidade, fornecedores e usuários em geral que

Leia mais

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02

ArpPrintServer. Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 ArpPrintServer Sistema de Gerenciamento de Impressão By Netsource www.netsource.com.br Rev: 02 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS DO SISTEMA... 3 REQUISITOS DE SISTEMA... 4 INSTALAÇÃO

Leia mais

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174

Versão Liberada. www.gerpos.com.br. Gerpos Sistemas Ltda. info@gerpos.com.br. Av. Jones dos Santos Neves, nº 160/174 Versão Liberada A Gerpos comunica a seus clientes que nova versão do aplicativo Gerpos Retaguarda, contendo as rotinas para emissão da Nota Fiscal Eletrônica, já está disponível. A atualização da versão

Leia mais

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores

Sistema de Solicitação de Pagamento de Fornecedores 2014 Sistema de Solicitação Coordenação de Tecnologia da Informação e Comunicação FUNDEPAG 04/11/2014 Sumário 1- SPF Solicitação.... 3 1.1 Acesso ao sistema:... 3 1.2 Ferramentas do sistema:... 5 2- Abertura

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO

PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO PROGRAMA FORTALECER Edital de Projetos REGULAMENTO Sumário 1. O EDITAL... 2 1.1. Natureza e objetivos... 2 1.2. Princípios orientadores... 2 1.3. Foco temático do edital... 2 2. QUEM PODE PARTICIPAR...

Leia mais

Resolução CC-52, de 23-6-2004

Resolução CC-52, de 23-6-2004 Resolução CC-52, de 23-6-2004 ANEXO I Institui a Política e o Plano Estratégico de Uso de Software na Administração Pública Estadual O Secretário-Chefe da Casa Civil, na qualidade de Presidente do Comitê

Leia mais

MÍDIA KIT 2014. Guia de Compras Celulose e Papel FABRICANTES E FORNECEDORES. 16 o Edição 2014-2015 - Rev. 001

MÍDIA KIT 2014. Guia de Compras Celulose e Papel FABRICANTES E FORNECEDORES. 16 o Edição 2014-2015 - Rev. 001 16 o Edição 2014-2015 - Rev. 001 Agora o Guia de Compras está mais completo, Catálogo de expositores ABTCP 2014 Lista de empresas de celulose e papel - Brasil Perfil Editorial Celulose e Papel 2014 O GUIA

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES REFERENTES AO CONVÊNIO ICMS 75/91

DÚVIDAS FREQUENTES REFERENTES AO CONVÊNIO ICMS 75/91 DÚVIDAS FREQUENTES REFERENTES AO CONVÊNIO ICMS 75/91 Objetivando disponibilizar mais um recurso de auxílio às empresa que solicitam sua inclusão ou manutenção na Relação de Candidatas ao benefício fiscal

Leia mais

Manual Web Viewer PACS Unimed Rio Claro - http://pacs.unimedrc.com.br

Manual Web Viewer PACS Unimed Rio Claro - http://pacs.unimedrc.com.br Manual Web Viewer PACS Unimed Rio Claro - http://pacs.unimedrc.com.br Atualizado em 29/01/2013 Este documento orienta sobre a utilização do aplicativo Web Viewer para acesso ao sistema PACS (Sistema de

Leia mais

Existem 109 questões nesta pesquisa

Existem 109 questões nesta pesquisa FASE 2: ANÁLISE DO WEBSITE INSTRUÇÕES Leia atentamente todas as questões Explore o website em avaliação, procurando pelas questões propostas Depois, responda cada questão Algumas questões precisam de informações

Leia mais

Manual de Identidade Visual Golin Módulo II Guia Rápido de Utilização do Logotipo / Meios Digitais. Manual de Identidade Visual junho 2010

Manual de Identidade Visual Golin Módulo II Guia Rápido de Utilização do Logotipo / Meios Digitais. Manual de Identidade Visual junho 2010 1 Manual de Identidade Visual Golin Módulo II Guia Rápido de Utilização do Logotipo / Meios Digitais Manual de Identidade Visual junho 2010 Sumário 2 A marca 3 Introdução 4 Comunicação através de Símbolos

Leia mais

Manual de utilização do selo

Manual de utilização do selo Manual de utilização do selo Introdução O manual do selo Empresa Parceira da Saúde tem a função de ordenar e padronizar o signo que distingue e diferencia a parceira, compreendendo padrões e regras de

Leia mais

Um Novo Rio de Janeiro merece uma

Um Novo Rio de Janeiro merece uma Um Novo Rio de Janeiro merece uma A Folha Carioca é uma publicação que tem a cara do Rio. Antenada com as constantes transformações da cidade, não podia deixar de acompanhar este novo momento de crescimento.

Leia mais

EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX

EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX Campinas 16 de abril de 2009. EDITAL PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA EM CRIAÇÃO DE PORTAL WEB, PARA O DESENVOLVIMENTO DO PROJETO PORTAL DA SOCIEDADE SOFTEX A convida empresas especializadas em

Leia mais

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500

QUEM SOMOS? www.imagelh.com.br Rua José Bonifácio, 466 Vila Planalto. Campo Grande/MS CEP 79009-010 Fone/Fax: (67)3324-6500 QUEM SOMOS? "A Image LH é uma empresa prestadora de serviços com mais de quinze anos no mercado atendendo instituições financeiras, com sede em Campo Grande MS e filial em Porto Alegre RS. Atua no ramo

Leia mais

Procedimento de anexação de peças e envio

Procedimento de anexação de peças e envio 2014 Manual prático de Ajuizamento de Petições Intercorrentes Portal Processual Eletrônico Procedimento de anexação de peças e envio Orientações gerais para anexar arquivos e enviar petições intercorrentes

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais

Roteiro do Programa APRESENTAÇÃO. Este manual apresentará passo a passo o Programa de Auto-Atendimento

Roteiro do Programa APRESENTAÇÃO. Este manual apresentará passo a passo o Programa de Auto-Atendimento NEGÓCIO CERTO COMO CRIAR E ADMINISTRAR BEM SUA EMPRESA Roteiro do Programa Manual Etapa Zero Bem-vindo! É um prazer ter você participando do Programa de Auto-Atendimento Negócio Certo, concebido pelo Sebrae

Leia mais

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M

Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M Política de Atendimento Técnico, Suporte e Assistência aos softwares SiplanControl-M 1. Introdução a política 2. Quem está elegível para solicitar suporte? 3. Horário de atendimento 4. Que tempo de resposta

Leia mais

Visão Geral de Relatórios da QuadTech Data Central

Visão Geral de Relatórios da QuadTech Data Central Data Central Mercado Comercial Visão Geral de Relatórios da QuadTech Data Central Síntese: O QuadTech Data Central Performance Reporting Module oferece informações e estatísticas importantes para ajudá-lo

Leia mais

Sistema de Controle de Solicitação de Desenvolvimento

Sistema de Controle de Solicitação de Desenvolvimento Sistema de Controle de Solicitação de Desenvolvimento Introdução O presente documento descreverá de forma objetiva as principais operações para abertura e consulta de uma solicitação ao Setor de Desenvolvimento

Leia mais

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva

ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA. Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva ENQUALAB 2013 QUALIDADE & CONFIABILIDADE NA METROLOGIA AUTOMOTIVA Elaboração em planos de Calibração Interna na Indústria Automotiva Joel Alves da Silva, Diretor Técnico JAS-METRO Soluções e Treinamentos

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG

Grupo Educacional UNIS - MG 1º CONCURSO NEUNIS DE PLANOS DE NEGÓCIO PARA UNIVERSITÁRIOS 2014 1 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O Concurso NEUNIS de Planos de Negócio para Universitários é uma iniciativa

Leia mais

Media kit. www.linuxmagazine.com.br A REVISTA DO PROFISSIONAL DE TI. Valores válidos a partir de 01/01/2015

Media kit. www.linuxmagazine.com.br A REVISTA DO PROFISSIONAL DE TI. Valores válidos a partir de 01/01/2015 www.linuxmagazine.com.br A REVISTA DO PROFISSIONAL DE TI Perfil Editorial A Linux Magazine é uma revista corporativa de tecnologia, de periodicidade mensal, dirigida a um público qualificado, sendo importante

Leia mais

Boletim Técnico. DIA Declaração Ingressos Amazonas. Procedimento para Implementação

Boletim Técnico. DIA Declaração Ingressos Amazonas. Procedimento para Implementação DIA Declaração Ingressos Amazonas Produto : TOTVS 11 Obrigações Fiscais (MOF) Chamado : THRDV3 Data da criação : 17/04/2014 Data da revisão : 13/05/14 País : Brasil Bancos de Dados : Progress/Oracle/SQL

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSO: ADMINISTRAÇÃO MANUAL DO ALUNO. APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS (7º/6º Semestres)

INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSO: ADMINISTRAÇÃO MANUAL DO ALUNO. APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS (7º/6º Semestres) INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E COMUNICAÇÃO CURSO: MANUAL DO ALUNO APS - ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS (7º/6º Semestres) SES SIMULAÇÃO DE ESTRATÉGIA E SUSTENTABILIDADE DISCIPLINA-ÂNCORA ESTRATÉGICA

Leia mais

Proposta de Especificação do Software. Codificar Sistemas Tecnológicos. Site Institucional GRUPO POLYMAC-DINOX. Autor: Equipe Codificar

Proposta de Especificação do Software. Codificar Sistemas Tecnológicos. Site Institucional GRUPO POLYMAC-DINOX. Autor: Equipe Codificar Site Institucional GRUPO POLYMAC-DINOX Autor: Equipe Codificar Belo Horizonte MG Junho de 2008 Proposta de Especificação do Software Sumário Proposta de Especificação do Software...2 1. Objetivo...3 2.

Leia mais

CARTILHA DE PRÉ-IMPRESSÃO

CARTILHA DE PRÉ-IMPRESSÃO CARTILHA DE PRÉ-IMPRESSÃO gráfica e editora MARGENS DE SEGURANÇA Utilize este QRcode para me adicionar à agenda de contatos do seu celular. Malires Gráfica 41 3346.6498 malires@malires.com.br www.malires.com.br

Leia mais

PORTAL PROCESSUAL E AJUIZAMENTO ELETRÔNICO

PORTAL PROCESSUAL E AJUIZAMENTO ELETRÔNICO PORTAL PROCESSUAL E AJUIZAMENTO ELETRÔNICO A partir do dia 17/09/2012 foi disponibilizado, no site da SJES, o acesso ao Portal Processual, que consolida as principais funcionalidades do sistema de acompanhamento

Leia mais

Apresentação...03. Especificações...05. Serviços...08. Dicas Importantes...13

Apresentação...03. Especificações...05. Serviços...08. Dicas Importantes...13 S Apresentação...03 Especificações...05 Serviços...08 Dicas Importantes...13 02 Manual de Serviços Gráficos - DIO ES A O Departamento de Imprensa Oficial do Espírito Santo (DIO/ES) é responsável pela impressão

Leia mais

BEM VINDOS AO DHL WEB SHIPPING GUIA DE USO

BEM VINDOS AO DHL WEB SHIPPING GUIA DE USO Envio de Remessas Online BEM VINDOS AO DHL WEB SHIPPING GUIA DE USO webshipping.dhl.com ACESSE O DHL WEB SHIPPING DE QUALQUER LUGAR DO MUNDO. Ideal para qualquer empresa com acesso à internet, o DHL Web

Leia mais

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA

PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA PROTOCOLO DO 5º PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL DE MASSA Revisão 01-15 de abril de 2013 Fol. 1 de 8 INTRODUÇÃO A SETTING CALIBRATION LABORATORIES iniciou suas atividades

Leia mais

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES

AdminIP. Manual do Usuário Módulo Administrador IES 2 AdminIP Manual do Usuário Módulo Administrador IES Brasília 2012 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 4 1 SISTEMA ADMINIP... 4 1.1 O que é o AdminIP?... 4 1.2 Quem opera?... 4 1.3 Onde acessar?... 5 1.4 Como acessar?...

Leia mais

Processo Controle de Documentos e Registros

Processo Controle de Documentos e Registros Dono do Processo Marilusa Lara Bernardes Bittencourt Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado criticamente por Representante da Direção Substituto: Kelly Vitoriny 1. OBJETIVOS: Descrever a forma como

Leia mais

Fiery Color Server. Referência de cores Fiery

Fiery Color Server. Referência de cores Fiery Fiery Color Server Referência de cores Fiery 2007 Electronics for Imaging, Inc. As informações desta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 45066674 01 de outubro

Leia mais

PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Palavra chave: certificacao, auditoria, organizacao, extensao, manutenção

PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Palavra chave: certificacao, auditoria, organizacao, extensao, manutenção 1 de 16 1. OBJETIVO: Estabelecer a metodologia para a solicitação, extensão, manutenção e revalidação de certificados de conformidade. 2. APLICAÇÃO: Aplicável a todo processo de certificação, extensão

Leia mais

imoteca MAGAZINE MÍDIA KIT GUIA COMPLETO DE INFORMAÇÕES E OPORTUNIDADES IMOBILIÁRIAS EM RIBEIRÃO PRETO E REGIÃO

imoteca MAGAZINE MÍDIA KIT GUIA COMPLETO DE INFORMAÇÕES E OPORTUNIDADES IMOBILIÁRIAS EM RIBEIRÃO PRETO E REGIÃO GUIA COMPLETO DE INFORMAÇÕES E OPORTUNIDADES IMOBILIÁRIAS EM RIBEIRÃO PRETO E REGIÃO MÍDIA KIT PERIODICIDADE BIMESTRAL 30 MIL EXEMPLARES Auditados pela ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CAPA COUCHÊ 170G MIOLO COUCHÊ

Leia mais

MANUAL DO PROGRAMA PROJEF WEB

MANUAL DO PROGRAMA PROJEF WEB MANUAL DO PROGRAMA PROJEF WEB (versão: 03-10-2009) O Manual detalhado do programa está em desenvolvimento e será disponibilizado em poucos dias. Seguem abaixo algumas importantes informações e requisitos

Leia mais

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200

Certificação Profissional de Análise e Aprovação de Crédito - CERT.FBB-200 MANUAL DE CANDIDATURA da Abril de 2012 Versão 2.0 A Federação Brasileira de Bancos FEBRABAN vem, neste Manual de Candidatura, divulgar as regras e informações necessárias para a realização dos exames pertinentes

Leia mais

1. REQUISITOS DO SOLICITANTE

1. REQUISITOS DO SOLICITANTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EDITAL Nº 023/PRPGP/UFSM, DE 29 DE ABRIL DE 2015 Programa Especial de Incentivo às Revistas Científicas

Leia mais

FedEx Billing Online. Com o FedEx Billing Online, você pode:

FedEx Billing Online. Com o FedEx Billing Online, você pode: FedEx Billing Online O FedEx Billing Online é um aplicativo de faturas eletrônicas que oferece um sistema seguro e conveniente para gerenciar tarefas relacionadas a faturas, eliminando a burocracia excessiva

Leia mais

Guia de Instruções de Trabalho

Guia de Instruções de Trabalho Guia de Instruções de Trabalho Este guia foi desenvolvido para orientá-lo durante o processo de produção de arte para ser enviada à Gráfica Manchester. Siga as instruções para que não tenha problemas de

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE SERGIPE Coordenadoria de Modernização, Suporte, Infraestrutura e Sistema MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO Processos de Concessão de Benefícios Histórico da Revisão Data Versão

Leia mais

MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR

MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR MÍDIA KIT É HORA DE VENCER A CRISE LARGUE NA FRENTE DA CONCORRÊNCIA! O VEÍCULO OFICIAL DA ASSERJ, ESTÁ COM VALORES PROMOCIONAIS PARA QUEM SE ANTECIPAR O VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO QUE FALA AO TRADE SUPERMERCADISTA

Leia mais

Procedimentos Operacionais (POs)

Procedimentos Operacionais (POs) Guia de Leitura de Procedimentos Operacionais (POs) Jéssica Freire Maria Cecília Koehne Robson de Almeida Agosto de 2013 1 Sumário Orientações Gerais O que é um PO? Estrutura Básica de um PO Cabeçalho

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

Manual Técnico PROPOSTA COMERCIAL CONSULTORIA TÉCNICA

Manual Técnico PROPOSTA COMERCIAL CONSULTORIA TÉCNICA Manual Técnico PROPOSTA COMERCIAL CONSULTORIA TÉCNICA À xxxx Aos cuidados Sr. xxxxxx São Paulo, 23 de Março de 2011 2 1 INTRODUÇÃO O CESVI BRASIL através da prestação de serviços de consultoria tem como

Leia mais

Código de Conduta da Dachser

Código de Conduta da Dachser Código de Conduta da Dachser 1. Introdução A fundação de todas as atividades na Dachser é a nossa adesão a regulamentos juridicamente vinculativos em nível nacional e internacional, assim como a quaisquer

Leia mais

ISSQN MANUAL DE. UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NFe) 1ª edição

ISSQN MANUAL DE. UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NFe) 1ª edição ISSQN MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA (NFe) 1ª edição 1 O QUE É A NOTA FISCAL ELETRÔNICA NFe? São notas fiscais de serviços emitidas através de um microcomputador conectado a Internet através

Leia mais

Cooperativismo Brasileiro

Cooperativismo Brasileiro Informação e conhecimento para o Cooperativismo Brasileiro A MundoCoop é uma empresa de comunicação especializada no setor cooperativista. Com a missão de transformar informação em conhecimento, a MundoCoop

Leia mais

Este documento contém esclarecimentos para as dúvidas mais frequentes sobre portal e-saj.

Este documento contém esclarecimentos para as dúvidas mais frequentes sobre portal e-saj. Este documento contém esclarecimentos para as dúvidas mais frequentes sobre portal e-saj. Para melhor navegar no documento, utilize o sumário a seguir ou, se desejar, habilite o sumário do Adobe Reader

Leia mais

Request for Proposal RFP Termos Gerais

Request for Proposal RFP Termos Gerais Request for Proposal RFP Termos Gerais RFP Serviços de telefonia fixa - Suporte Técnico e Operacional de Sumário Serviços PABX de Pequeno Porte Introdução... 2 1. Objetivo... 2 2. Termos e Condições...

Leia mais

Edital de Licitação Pública Internacional (SDP) Nº 19729/2012. (Contratação de Empresa para Diagramação, Tradução e Revisão) ATA DA AUDIÊNCIA PRÉVIA

Edital de Licitação Pública Internacional (SDP) Nº 19729/2012. (Contratação de Empresa para Diagramação, Tradução e Revisão) ATA DA AUDIÊNCIA PRÉVIA Edital de Licitação Pública Internacional (SDP) Nº 19729/2012 (Contratação de Empresa para Diagramação, Tradução e Revisão) ATA DA AUDIÊNCIA PRÉVIA Às quinze horas e vinte minutos, do dia 21 de janeiro

Leia mais

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Sistemas de Informação Tecnologia em Desenvolvimento Web Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Sistemas

Leia mais

CRONOGRAMA DE INSTALAÇÃO

CRONOGRAMA DE INSTALAÇÃO CRONOGRAMA DE INSTALAÇÃO Para uma instalação segura e sem imprevistos, a equipe técnica da JOTEC, preparou este cronograma com 7 etapas que deverão ser seguidas utilizando todos os materiais de apoio enviados

Leia mais

Grupo Educacional UNIS - MG Núcleo de Empreendedorismo do UNIS - NEUNIS

Grupo Educacional UNIS - MG Núcleo de Empreendedorismo do UNIS - NEUNIS 2º CONCURSO UNIVERSITÁRIO DE PLANOS DE NEGÓCIO DO UNIS 2015 REALIZAÇÃO: UNIS/MG REGULAMENTO CAPÍTULO 1 DOS OBJETIVOS Art. 1º O 2º Concurso Universitário de Planos de Negócio do Unis-MG é uma iniciativa

Leia mais