D Ú V I D A S F R E Q U E N T E S

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "D Ú V I D A S F R E Q U E N T E S"

Transcrição

1 DÚVIDAS FREQUENTES RECOLHIMENTO DAS CUSTAS E DO PORTE DE REMESSA E RETORNO DOS AUTOS DO RECURSO ESPECIAL E DO RECURSO ORDINÁRIO DE COMPETÊNCIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Para interposição de recurso especial e de recurso ordinário em mandado de segurança são devidos porte de remessa e retorno dos autos e custas. O recolhimento das custas do recurso especial e do recurso ordinário em mandado de segurança para o Superior Tribunal de Justiça está regulamentado na Resolução nº 25, de 27 de agosto de 2012, disponibilizada no Diário da Justiça Eletrônico do STJ de 27 de agosto de 2012, e publicada em 28 de agosto de 2012.

2 PROCEDIMENTOS PARA RECOLHER O VALOR REFERENTE ÀS CUSTAS DO RECURSO ESPECIAL E DO RECURSO ORDINÁRIO EM MANDADO DE SEGURANÇA Devem ser recolhidas exclusivamente no Banco do Brasil, mediante preenchimento da Guia de Recolhimento da União (GRU). Como ter acesso a GRU? A GRU não está à venda, nem disponível nas agências bancárias. É encontrada no sítio do Tesouro Nacional. Clique aqui para ter acesso ao formulário de preenchimento e impressão da GRU. Como preencher a GRU? Unidade Gestora Código : ; Gestão : 00001; Nome da Unidade : SECRETARIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA; Recolhimento : Código : ; Descrição do Recolhimento : STN CUSTAS JUDICIAIS 2ª INSTÂNCIA; Clique no botão avançar para continuar; Número de Referência : preencher com o número do processo judicial. Apesar da falta do preenchimento desse campo não impedir a geração da GRU, é importante fazê-lo a fim de vincular o pagamento ao processo referente; Competência mm/aaaa (preenchimento opcional): preencher com o mês e o ano do recolhimento; Vencimento dd/mm/aaaa : preencher com a data em que for efetuar o recolhimento; Contribuinte : CPF ou CNPJ : preencher com o CPF (se pessoa física) ou CNPJ (se pessoa jurídica); Nome do Contribuinte : preencher com o nome do recorrente;

3 Valor principal : preencher com o valor do recolhimento, conforme a tabela correspondente; Os campos Descontos/Abatimentos, Outras Deduções, Mora/Multa, Juros/Encargos e Outros Acréscimos não precisam ser preenchidos. Valor Total : preencher com o mesmo valor do campo Valor Principal ; Clique no botão emitir GRU para expedir a guia; Mande imprimir e leve a uma agência bancária do Banco do Brasil para efetuar o pagamento. Para os correntistas do Banco do Brasil, é possível proceder ao recolhimento do valor on line, através da Internet, ou nos terminais de auto-atendimento. Clique aqui para fazer o recolhimento on line na página do Banco do Brasil (exclusivo para correntistas com acesso ao home-banking). Os procedimentos para recolhimento da complementação das custas do recurso especial e do recurso ordinário em mandado de segurança, depois de apurado o valor da diferença, são os mesmos.

4 PROCEDIMENTOS PARA RECOLHER O VALOR REFERENTE AO PORTE DE REMESSA E RETORNO DOS AUTOS DO RECURSO ESPECIAL E DO RECURSO ORDINÁRIO EM MANDADO DE SEGURANÇA É devido o pagamento do porte de remessa e retorno dos autos em valor único, e não um para remessa e outro para retorno. Deve ser recolhido exclusivamente no Banco do Brasil, mediante preenchimento da Guia de Recolhimento da União (GRU). Como ter acesso a GRU? A GRU não está à venda, nem disponível nas agências bancárias. É encontrada no sítio do Tesouro Nacional. Clique aqui para ter acesso ao formulário de preenchimento e impressão da GRU. Como preencher a GRU? Unidade Gestora Código : ; Gestão : 00001; Nome da Unidade : SECRETARIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA; Recolhimento : Código : ; Descrição do Recolhimento : STJ RESSARC DESP PORTE REMESSA/RETORNO AUTOS; Clique no botão avançar para continuar; Número de Referência : preencher com o número do processo judicial. Apesar da falta do preenchimento desse campo não impedir a geração da GRU, é importante fazê-lo a fim de vincular o pagamento ao processo referente; Competência mm/aaaa (preenchimento opcional): preencher com o mês e o ano do recolhimento; Vencimento dd/mm/aaaa : preencher com a data em que for efetuar o recolhimento; Contribuinte :

5 CPF ou CNPJ : preencher com o CPF (se pessoa física) ou CNPJ (se pessoa jurídica); Nome do Contribuinte : preencher com o nome do recorrente; Valor principal : preencher com o valor do recolhimento, conforme a tabela correspondente; Os campos Descontos/Abatimentos, Outras Deduções, Mora/Multa, Juros/Encargos e Outros Acréscimos não precisam ser preenchidos. Valor Total : preencher com o mesmo valor do campo Valor Principal ; Clique no botão emitir GRU para expedir a guia; Mande imprimir e leve a uma agência bancária do Banco do Brasil para efetuar o pagamento. Para os correntistas do Banco do Brasil, é possível proceder ao recolhimento do valor on line, através da Internet, ou nos terminais de auto-atendimento. Clique aqui para fazer o recolhimento on line na página do Banco do Brasil (exclusivo para correntistas com acesso ao home-banking). Os procedimentos para recolhimento da complementação do porte de remessa e retorno do recurso especial e do recurso ordinário em mandado de segurança, depois de apurado o valor da diferença, são os mesmos.

6 RECOLHIMENTO DAS CUSTAS E DO PORTE DE REMESSA E RETORNO DOS AUTOS DO RECURSO EXTRAORDINÁRIO DE COMPETÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Para interposição de recurso extraordinário são devidos porte de remessa e retorno dos autos e custas. A resolução nº 479, de 27 de janeiro de 2012, da Presidência do STF, divulgada em 30 de Janeiro de 2012 e publicada em 31 de Janeiro de 2012, isenta os processos criminais (salvo os de natureza privada), os processos de natureza eleitoral, as ações civis públicas e as ações populares (salvo comprovada má-fé), e aqueles cujos recorrentes sejam amparados pela assistência judiciária gratuita, do pagamento das custas e do porte de remessa e retorno dos autos: Art. 3º Haverá isenção de custas e do porte de remessa e retorno dos autos (Tabela D ) nos seguintes casos: I nos processos criminais, salvo os de natureza privada; (art. 61 do RISTF) II nos processos de natureza eleitoral; (Lei nº 9265/96) III nas Ações Civis Públicas e nas Ações Populares, salvo comprovada má-fé; (Lei nº 7347/85) IV aos amparados pela assistência judiciária gratuita (Lei nº 1060/50). Parágrafo único. O beneficiário da assistência judiciária gratuita deverá comprovar a concessão do benefício, por meio de cópia de decisão judicial, quando deferido em outra instância.

7 PROCEDIMENTOS PARA RECOLHER AS CUSTAS DO RECURSO EXTRAORDINÁRIO Devem ser recolhidas no Banco do Brasil, mediante preenchimento da Guia de Recolhimento da União (GRU). Como ter acesso a GRU? A GRU não está à venda, nem disponível nas agências bancárias. É encontrada no sítio do Tesouro Nacional. Clique aqui para ter acesso ao formulário de preenchimento e impressão da GRU. Unidade Favorecida Código : ; Gestão : 00001; Nome da Unidade : SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL; Recolhimento : Código : ; Descrição do Recolhimento : STN CUSTAS JUDIC 1ª INSTÂNCIA; Clique no botão avançar para continuar; Número de Referência : preencher com o número do processo judicial. Apesar da falta do preenchimento desse campo não impedir a geração da GRU, é importante fazê-lo a fim de vincular o pagamento ao processo referente; Competência mm/aaaa (preenchimento opcional): preencher com o mês e o ano do recolhimento; Vencimento dd/mm/aaaa : preencher com a data em que for efetuar o recolhimento; Contribuinte : CPF ou CNPJ : preencher com o CPF (se pessoa física) ou CNPJ (se pessoa jurídica); Nome do Contribuinte : preencher com o nome do recorrente; Valor principal : preencher com o valor do recolhimento, conforme a tabela correspondente;

8 Os campos Descontos/Abatimentos, Outras Deduções, Mora/Multa, Juros/Encargos e Outros Acréscimos não precisam ser preenchidos. Valor Total : preencher com o mesmo valor do campo Valor Principal ; Clique no botão emitir GRU para expedir a guia; Mande imprimir e leve a uma agência bancária do Banco do Brasil para efetuar o pagamento. Os procedimentos para recolhimento da complementação das custas do recurso extraordinário, depois de apurado o valor da diferença, são os mesmos. Para os correntistas do Banco do Brasil, é possível proceder ao recolhimento do valor on line, através da internet, ou nos terminais de auto-atendimento. Clique aqui para fazer o recolhimento on line na página do Banco do Brasil (exclusivo para clientes com acesso ao home-banking).

9 PROCEDIMENTOS PARA RECOLHER O VALOR REFERENTE AO PORTE DE REMESSA E RETORNO DOS AUTOS DO RECURSO EXTRAORDINÁRIO Deve ser recolhido no Banco do Brasil, mediante preenchimento da Guia de Recolhimento da União (GRU). Como ter acesso a GRU? A GRU não está à venda, nem disponível nas agências bancárias. É encontrada no sítio do Tesouro Nacional. Clique aqui para ter acesso ao formulário de preenchimento e impressão da GRU. Como preencher a GRU? Unidade Favorecida Código : ; Gestão : 00001; Nome da Unidade : SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL; Recolhimento : Código : ; Descrição do Recolhimento : STF RESSARCIMENTO DE DESPESAS DO PORTE DE REMESSA E RETORNO DOS AUTOS; Clique no botão avançar para continuar; Número de Referência : preencher com o número do processo judicial. Apesar da falta do preenchimento desse campo não impedir a geração da GRU, é importante fazê-lo a fim de vincular o pagamento ao processo referente; Competência mm/aaaa (preenchimento opcional): preencher com o mês e o ano do recolhimento; Vencimento dd/mm/aaaa : preencher com a data em que for efetuar o recolhimento; Contribuinte : CPF ou CNPJ : preencher com o CPF (se pessoa física) ou CNPJ (se pessoa jurídica); Nome do Contribuinte : preencher com o nome do recorrente;

10 Valor principal : preencher com o valor do recolhimento, conforme a tabela correspondente; Os campos Descontos/Abatimentos, Outras Deduções, Mora/Multa, Juros/Encargos e Outros Acréscimos não precisam ser preenchidos. Valor Total : preencher com o mesmo valor do campo Valor Principal ; Clique no botão emitir GRU para expedir a guia; Mande imprimir e leve a uma agência bancária do Banco do Brasil para efetuar o pagamento. Os procedimentos para recolhimento da complementação do porte de remessa e retorno do recurso extraordinário, depois de apurado o valor da diferença, são os mesmos. Para os correntistas do Banco do Brasil, é possível proceder ao recolhimento do valor on line, através da internet, ou nos terminais de auto-atendimento. Clique aqui para fazer o recolhimento on line na página do Banco do Brasil (exclusivo para clientes com acesso ao home-banking).

11 PROCEDIMENTOS PARA RECOLHIMENTO DA GRU QUANDO NÃO PUDER SER EMITIDA EM DECORRÊNCIA DE PROBLEMAS TÉCNICOS NO SÍTIO DO TESOURO NACIONAL As resoluções regulamentadoras de ambos os Tribunais Superiores disciplinaram essa questão, da seguinte forma: Art. 7º O recolhimento das custas judiciais e do porte de remessa e retorno dos autos será realizado mediante guia de recolhimento da União GRU Simples.... 8º Quando a GRU não puder ser emitida em decorrência de problemas técnicos no sítio do Tesouro Nacional, poderá ser utilizada a GRU Depósito ou GRU DOC/TED, devendo-se alegar o fato obstativo. (Grifamos). (Resolução nº 25, de 27 de agosto de 2012, do STJ). Art. 5º Os valores constantes desta Resolução deverão ser recolhidos na rede bancária da seguinte forma, juntando-se os comprovantes aos autos:... 2º Quando a GRU não puder ser emitida, em decorrência de problemas técnicos no sítio do Tesouro Nacional, o recolhimento das custas poderá ser feito no Banco do Brasil mediante GRU Depósito (depósito identificado com os dados mencionados no inciso I do art. 5º), devendo-se alegar o fato obstativo. (Grifamos). (Resolução nº 479, de 27 de janeiro de 2012, do STF).

RESOLUÇÃO Nº 543, DE 13 DE JANEIRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 543, DE 13 DE JANEIRO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 543, DE 13 DE JANEIRO DE 2015 Dispõe sobre as Tabelas de Custas e a Tabela de Porte de Remessa e Retorno dos Autos e dá outras providências. O PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, no uso

Leia mais

COMO EMITIR A GRU. Passo-a-passo para preenchimento de GRU de Custas Iniciais, Complementares, Recursais/Finais, Agravo de Instrumento e Certidões

COMO EMITIR A GRU. Passo-a-passo para preenchimento de GRU de Custas Iniciais, Complementares, Recursais/Finais, Agravo de Instrumento e Certidões COMO EMITIR A GRU Passo-a-passo para preenchimento de GRU de Custas Iniciais, Complementares, Recursais/Finais, Agravo de Instrumento e Certidões Atenção: As custas devem ser recolhidas por meio de GRU

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA STN Nº 02, DE 22 DE MAIO DE 2009. Dispõe sobre a Guia de Recolhimento da União - GRU, e dá outras providências.

INSTRUÇÃO NORMATIVA STN Nº 02, DE 22 DE MAIO DE 2009. Dispõe sobre a Guia de Recolhimento da União - GRU, e dá outras providências. INSTRUÇÃO NORMATIVA STN Nº 02, DE 22 DE MAIO DE 2009. Dispõe sobre a Guia de Recolhimento da União - GRU, e dá outras providências. O SECRETÁRIO DO TESOURO NACIONAL SUBSTITUTO, no exercício das atribuições

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA APLICATIVO LOCAL (GRU) O aplicativo local para impressão de GRU Simples possui mais funcionalidades do que a versão para Internet. Essas funcionalidades incluem a criação de modelos para tornar mais rápido

Leia mais

JUSTIÇA FEDERAL/TRF 3ª REGIÃO

JUSTIÇA FEDERAL/TRF 3ª REGIÃO JUSTIÇA FEDERAL/TRF 3ª REGIÃO Lei nº 9.289/1996 - Art. 14 e Resolução nº 278/2007, alterada pela Resolução nº 411/2010 DO RECOLHIMENTO DAS CUSTAS Custas, despesas processuais e preparo para recursos que

Leia mais

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90): Artigos 260 a 260-L Art. 260. Os contribuintes poderão efetuar doações aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente nacional, distrital, estaduais

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO PARÁ Secretaria de Informática MANUAL. Sistema de Depósito Judicial

PODER JUDICIÁRIO DO PARÁ Secretaria de Informática MANUAL. Sistema de Depósito Judicial PODER JUDICIÁRIO DO PARÁ Secretaria de Informática MANUAL Sistema de Depósito Judicial Sistema desenvolvido pela Secretária de Informática- TJE/PA Belém/PA Agosto de 2012 SUMÁRIO: 1- Apresentação... 3

Leia mais

RESOLUÇÃO STJ N. 1 DE 4 DE FEVEREIRO DE 2014.

RESOLUÇÃO STJ N. 1 DE 4 DE FEVEREIRO DE 2014. RESOLUÇÃO STJ N. 1 DE 4 DE FEVEREIRO DE 2014. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno de autos no âmbito do Superior Tribunal de Justiça. O PRESIDENTE DO SUPERIOR TRIBUNAL

Leia mais

Para interposição de recurso especial e de recurso ordinário em mandado de segurança são devidos porte de remessa e retorno dos autos e custas.

Para interposição de recurso especial e de recurso ordinário em mandado de segurança são devidos porte de remessa e retorno dos autos e custas. DÚVIDAS FREQÜENTES RECOLHIMENTO DAS CUSTAS E DO PORTE DE REMESSA E RETORNO DOS AUTOS DO RECURSO ESPECIAL E DO RECURSO ORDINÁRIO DE COMPETÊNCIA DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA Para interposição de recurso

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA UNIDADE GESTORA ARRECADADORA - UGA VERSÃO 1.01

INSTRUÇÕES PARA UNIDADE GESTORA ARRECADADORA - UGA VERSÃO 1.01 Subsecretaria de Finanças - SUBFIN Coordenacão de Controle e Análise das Receitas Estaduais Diretamente Arrecadadas - CONARD W: www.fazenda.rj.gov.br E: sisgre@fazenda.rj.gov.br T: +55 21 2334-4404 INSTRUÇÕES

Leia mais

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador

Help de NFSe. 2011 E&L Produções de Software LTDA. Contador Contador 2 1 Credenciamento Se for prestador do município, substituto ou empresas de outros municípios clique na opção credenciar Para acessar a tela de credenciamento do contador, clique na opção Contador

Leia mais

Cartilha de Custas de Recursos Excepcionais

Cartilha de Custas de Recursos Excepcionais TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERCEIRA VICE-PRESIDÊNCIA Cartilha de Custas de Recursos Excepcionais 7ª Edição Verifique se as informações desta Edição estão atualizadas Desembargador

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e. Prefeitura Municipal de Tupãssi NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e Prefeitura Municipal de Tupãssi PERGUNTAS E RESPOSTAS O QUE É A NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA NFS-e? R NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA (NFS-e) é um documento

Leia mais

FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI

FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI PRESTAÇÃO DE CONTAS FORMULÁRIO DE PRESTAÇÃO DE CONTAS PROINFRA/IFCE -PRPI 1. A prestação de contas deve ser constituída dos seguintes documentos: a) Encaminhamento de Prestação de Contas Anexo I; b) Relação

Leia mais

ORIENTAÇÕES AO JUDICIÁRIO RELATIVAS À ARRECADAÇÃO DE RECEITAS DA UNIÃO

ORIENTAÇÕES AO JUDICIÁRIO RELATIVAS À ARRECADAÇÃO DE RECEITAS DA UNIÃO ORIENTAÇÕES AO JUDICIÁRIO RELATIVAS À ARRECADAÇÃO DE RECEITAS DA UNIÃO SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 1. Restituição ou retificação de recolhimentos efetuados por meio de Darf... 3 2. Restituição ou retificação

Leia mais

PORTARIA Nº 11, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2008

PORTARIA Nº 11, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2008 PORTARIA Nº 11, DE 19 DE FEVEREIRO DE 2008 O DIRETOR DO DEPARTAMENTO NACIONAL DE TRÂNSITO - DENATRAN, no uso das atribuições legais que lhe conferem os incisos I e XII do artigo 19 da Lei nº 9.503, de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012 Publicada no Boletim de Serviço, n. 7, p. 13-18 em 6/7/2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 139, DE 29 DE JUNHO DE 2012 Dispõe sobre o fornecimento e a autenticação de cópias e impressões e dá outras providências.

Leia mais

FIPED REALIZE. III FIPED esclarecimentos

FIPED REALIZE. III FIPED esclarecimentos REALIZE Lembrando que a estará sempre à disposição para esclarecer ou informar sobre quaisquer assuntos do evento, buscando sempre a melhor solução, a fim de haver um ótimo momento, repleto de atividades,

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 08/09/2015

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL Seção de São Paulo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ. Atualizado em 08/09/2015 SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA STJ Atualizado em 08/09/2015 RESOLUÇÃO STJ/GP N. 3 DE 5 DE FEVEREIRO DE 2015. Dispõe sobre o pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno de autos no âmbito do

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE TRIBUTAÇÃO M A N U A L D A NOTA FISCAL AVULSA ÍNDICE 1. Acesso ao Portal do Sistema...6 2. Requerimento de Acesso para os novos usuários...6 2.1 Tipo

Leia mais

TABELA DE CUSTAS (Lei nº 9.289, de 04 de julho de 1996) ANEXO I da Portaria/PRESI/COREJ 152 de 18 de abril de 2012 TABELA I DAS AÇÕES CÍVEIS EM GERAL

TABELA DE CUSTAS (Lei nº 9.289, de 04 de julho de 1996) ANEXO I da Portaria/PRESI/COREJ 152 de 18 de abril de 2012 TABELA I DAS AÇÕES CÍVEIS EM GERAL PORTARIA/PRESI/COREJ 152 DE 18/04/2012 Dispõe sobre normas gerais para pagamento de custas judiciais e porte de remessa e retorno dos autos no âmbito da justiça federal e altera tabela de custas. O DESEMBARGADOR

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 66/2010. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais,

RESOLUÇÃO Nº 66/2010. O PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições regimentais, RESOLUÇÃO Nº 66/2010 Regulamenta, no âmbito da Justiça do Trabalho de primeiro e segundo graus, a responsabilidade pelo pagamento e antecipação de honorários do perito, do tradutor e do intérprete, no

Leia mais

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa

Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa 1 Manual para obtenção de Senha Web da Nota Fiscal Eletrônica Avulsa NF-e Avulsa. Artesão, Pessoa física e Prestadores de serviços. 2014. INTRODUÇÃO 2 A Nota Fiscal

Leia mais

RESTITUIÇÃO DE RECEITAS ARRECADADAS POR GRU

RESTITUIÇÃO DE RECEITAS ARRECADADAS POR GRU RESTITUIÇÃO DE RECEITAS ARRECADADAS POR GRU O processo de restituição visa atender o contribuinte que, por algum motivo, tenha recolhido receitas a maior ou indevidamente por meio da Guia de Recolhimento

Leia mais

FIA O QUE É O FIA. Os Fundos da Infância e da Adolescência FIA. Como sua empresa pode fazer uma doação. Como as pessoas físicas podem fazer uma doação

FIA O QUE É O FIA. Os Fundos da Infância e da Adolescência FIA. Como sua empresa pode fazer uma doação. Como as pessoas físicas podem fazer uma doação FIA O QUE É O FIA De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente ECA, os Conselhos Municipais, Estaduais ou Federal são órgãos ou instâncias colegiadas de caráter deliberativo, de composição paritária

Leia mais

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA

INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA PAGAMENTO DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA 0 HONORÁRIOS PROFISSIONAIS DE ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA ADVOGADOS E PERITOS PESSOA FÍSICA JURISDIÇÃO DELEGADA RESOLUÇÃO 541/2007 - CJF JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SÃO PAULO NÚCLEO FINANCEIRO SEÇÃO DE

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO E DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO E DO CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, ATO CONJUNTO N.º 21/2010 TST.CSJT.GP.SG Dispõe sobre o recolhimento de custas e emolumentos na Justiça do Trabalho. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO E DO, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

SEGURADORA SUL AMÉRICA COMPANHIA DE SEGURO SAÚDE

SEGURADORA SUL AMÉRICA COMPANHIA DE SEGURO SAÚDE 006246 SEGURADORA SUL AMÉRICA COMPANHIA DE SEGURO SAÚDE ESTIPULANTE Valor da USR R$0,52965 Valor da USR R$0,52965 196,65 307,84 316,22 321,54 331,25 335,77 481,79 489,25 606,67 1.179,93 154,61 242,04 248,61

Leia mais

ACESSO AO SISTEMA RENASEM

ACESSO AO SISTEMA RENASEM ACESSO AO SISTEMA RENASEM 1 Antes de mais nada, convém verificar o navegador que você está utilizando. O RENASEM está homologado para utilização apenas através do navegador Internet Explorer nas versões

Leia mais

CHAMADA PUBLICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2012

CHAMADA PUBLICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2012 CHAMADA PUBLICA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2012 O Curso de Especialização em Divulgação da Ciência,

Leia mais

CARTILHA DO CONTRIBUINTE

CARTILHA DO CONTRIBUINTE CARTILHA DO CONTRIBUINTE GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO - GRU 1. OBJETIVO Esta cartilha está estruturada na forma de perguntas e respostas que visam orientar o contribuinte quanto à obtenção das informações

Leia mais

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. O CORREGEDOR GERAL DA JUSTIÇA DO ESTADO DE ALAGOAS, no uso de suas atribuições legais e regimentais, PROVIMENTO Nº 20, DE 09 DE OUTUBRO DE 2013. Institui a emissão de Certidões Judiciais Cíveis e Criminais, inclusive por meio eletrônico, no âmbito da 1ª Instância do Poder Judiciário do Estado de Alagoas

Leia mais

GUIA DO PREPARO RECURSAL: Como preencher o Documento de Arrecadação Judicial e Extrajudicial (DAJE). No âmbito dos Juizados Especiais

GUIA DO PREPARO RECURSAL: Como preencher o Documento de Arrecadação Judicial e Extrajudicial (DAJE). No âmbito dos Juizados Especiais GUIA DO PREPARO RECURSAL: Como preencher o Documento de Arrecadação Judicial e Extrajudicial (DAJE). No âmbito dos Juizados Especiais Este guia foi organizado para facilitar a elaboração e apresentação

Leia mais

GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO (cartilha para o contribuinte)

GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO (cartilha para o contribuinte) 1. APRESENTAÇÃO M GUIA DE RECOLHIMENTO DA UNIÃO (cartilha para o contribuinte) Com o objetivo de atender o disposto no Art. 98, da Lei nº 10.707, de 30.07.2003 LDO e da Instrução Normativa STN nº 03 de

Leia mais

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL.

SUA SENHA É SIGILOSA, PESSOAL E INTRANSFERÍVEL. DÚVIDAS MAIS FREQUENTES - DO CLIENTE 1. Qual o procedimento para se cadastrar na Guia Eletrônica? - Rolar a página e procure pelo item Novo Cliente? - Escolher o perfil: Próprio Interessado: Pessoa Física

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS ON-LINE

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS ON-LINE MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS ON-LINE INFORMAÇÕES PRELIMINARES Brasília, 19 de março de 2010 A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via Sistema,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE GUIAS DE RECOLHIMENTO (Provimento n.º 33/2008-CGJ)

MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE GUIAS DE RECOLHIMENTO (Provimento n.º 33/2008-CGJ) MANUAL DE INSTRUÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE GUIAS DE RECOLHIMENTO (Provimento n.º 33/2008-CGJ) Acessar o site do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso (www.tjmt.jus.br/servicos/guias) Atos da Primeira

Leia mais

MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD

MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD MANUAL DO CONTRIBUINTE SISTEMA RICORD Procedimentos do Importador para Reconhecimento de Recolhimentos - Importações por Conta e Ordem Decreto 56.045/10 Versão 14/10/2010 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Leia mais

DOU de 30/07/2015 (nº 144, Seção 1, pág. 73) DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito PORTARIA Nº 95, DE 28 DE JULHO DE 2015

DOU de 30/07/2015 (nº 144, Seção 1, pág. 73) DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito PORTARIA Nº 95, DE 28 DE JULHO DE 2015 DOU de 30/07/2015 (nº 144, Seção 1, pág. 73) DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito PORTARIA Nº 95, DE 28 DE JULHO DE 2015 Estabelece regras e padronização de documentos para arrecadação de multas

Leia mais

LEI Nº 1.265 DE 25 DE JUNHO DE 2014

LEI Nº 1.265 DE 25 DE JUNHO DE 2014 Dispõe sobre a campanha de fiscalização e melhoria da arrecadação de tributos, mediante o sorteio de prêmios e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE JACOBINA-BA, no uso de suas atribuições

Leia mais

SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA

SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS ATRIBUIR UM CONTADOR A UMA EMPRESA 1 Manual prático Pág. 2 Pág. 4 Pág. 9 Pág. 11 SOLICITAR USUÁRIO E SENHA DE ACESSO EMISSÃO DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA DECLARAÇÃO DE NOTA FISCAL RECEBIDA GERAÇÃO DE GUIAS PARA RECOLHIMENTO DO ISS IMPOSTO

Leia mais

CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE.

CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE. CHAMADA PUBLICA PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA Periodicidade: anual Coordenação: Luisa Medeiros Massarani CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE. Objetivos do Curso Formação de especialistas

Leia mais

RESOLUÇÃO AGE Nº 335, DE 23 DE JULHO DE 2013. (Texto Consolidado)

RESOLUÇÃO AGE Nº 335, DE 23 DE JULHO DE 2013. (Texto Consolidado) RESOLUÇÃO AGE Nº 335, DE 23 DE JULHO DE 2013. (Texto Consolidado) Dispõe sobre o Sistema de Controle de Processos Judiciais e Expedientes Administrativos Tribunus. O ADVOGADO-GERAL DO ESTADO, no uso de

Leia mais

Pró-Reitoria de Ensino Departamento de Concursos e Processos Seletivos

Pró-Reitoria de Ensino Departamento de Concursos e Processos Seletivos EDITAL Nº. 16/2010 - VAGAS REMANESCENTES DO PROCESSO SELETIVO 2010 SEGUNDO SEMESTRE CAMPUS BOM JESUS DO ITABAPOANA O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, IF Fluminense, faz público

Leia mais

Peticionamento Anvisa Integração Sistemas

Peticionamento Anvisa Integração Sistemas Peticionamento Eletrônico Peticionamento Anvisa Integração Sistemas Brasília, 09 de maio de 2014. 1. Objetivo O presente documento tem por objetivo orientar sobre os procedimentos relacionados às solicitações

Leia mais

Comunicado CGSN/SE Nº 7/2009, de 26 de maio de 2009 atualização em 23/08/2011

Comunicado CGSN/SE Nº 7/2009, de 26 de maio de 2009 atualização em 23/08/2011 Comunicado CGSN/SE Nº 7/2009, de 26 de maio de 2009 atualização em 23/08/2011 CONCILIAÇÃO DOS VALORES ARRECADADOS, PESQUISA DE DOCUMENTOS NÃO LOCALIZADOS E DAS PAGOS COM ERROS NA DIGITAÇÃO DO CÓDIGO DE

Leia mais

CHAMADA PUBLICA 002/2014 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE

CHAMADA PUBLICA 002/2014 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE CHAMADA PUBLICA 002/2014 CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA CASA DE OSWALDO CRUZ ESPECIALIZAÇÃO EM DIVULGAÇÃO DA CIÊNCIA, DA TECNOLOGIA E DA SAÚDE TURMA 2015 O Curso de Especialização em Divulgação da

Leia mais

PROVIMENTO GP-CR Nº 03/2012

PROVIMENTO GP-CR Nº 03/2012 PROVIMENTO GP-CR Nº 03/2012 Altera o Provimento GP-CR 01/2009, que dispõe sobre o pagamento de honorários periciais nos casos de justiça gratuita e dá outras providências. A PRESIDÊNCIA E A CORREGEDORIA

Leia mais

Help de NFSe. Credenciamento

Help de NFSe. Credenciamento Prestador 2 1 Help de NFSe Credenciamento Se for prestador do município, substituto ou empresas de outros municípios clique na opção credenciar Para acessar a tela de credenciamento do contador, clique

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 INSTRUÇÃO NORMATIVA N 02/2009 Regulamenta os procedimentos relativos à certificação digital, para garantir a segurança das transações eletrônicas realizadas por meio dos sistemas, das aplicações e dos

Leia mais

1 de 14 09/10/2015 11:43

1 de 14 09/10/2015 11:43 Bem vindo, Walter Carvalho Britto [Sair] Institucional Outros Serviços AASP Cultural Vitae - Rede Profissional Mapa do Site Fale Conosco E-mail 1 Senha Supremo Tribunal Federal Justiça Federal Justiça

Leia mais

PASSO-A-PASSO PARA O PREENCHIMENTO DA GRU

PASSO-A-PASSO PARA O PREENCHIMENTO DA GRU PASSO-A-PASSO PARA O PREENCHIMENTO DA GRU Para preenchimento e emissão da GRU, favor acessar o endereço eletrônico abaixo: http://consulta.tesouro.fazenda.gov.br/gru_novosite/gru_simples.asp UG: Ver tabela

Leia mais

23.216 - INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL.

23.216 - INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. 23.216 - INSTRUÇÃO Nº 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros

Leia mais

Manual - Demonstrativos de Pagamento e Comprovantes de Rendimento

Manual - Demonstrativos de Pagamento e Comprovantes de Rendimento Manual - Demonstrativos de Pagamento e Comprovantes de Rendimento Versão: VA_04 Data: 26/06/2013 Este documento descreve as atividades e ações no Sistema de Gestão de Pessoas Administração de Pessoal VETORH

Leia mais

Contribuição Sindical. Conceito

Contribuição Sindical. Conceito Contribuição Sindical Conceito A Contribuição Sindical é um tributo federal (art. 149 da CF), descontada em folha de pagamento e que deve ser recolhida compulsoriamente pelos empregadores, conforme estabelecido

Leia mais

Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito.

Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito. OL ESOLUÇÃO TSE TSE N.. 23.216, DE 02 02 DE MARÇO DE DE 2010 INSTRUÇÃO N. 22-06.2010.6.00.0000 CLASSE 19ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. RELATOR: MINISTRO ARNALDO VERSIANI. (DJE-TSE, n.43, p.66, 04.3.10) Dispõe

Leia mais

Presidência da República Secretaria de Direitos Humanos Conselho Nacional dos Direitos do Idoso

Presidência da República Secretaria de Direitos Humanos Conselho Nacional dos Direitos do Idoso Presidência da República Secretaria de Direitos Humanos Conselho Nacional dos Direitos do Idoso Fundo Nacional do Idoso- Regulamentação e operacionalização 27º CAFÉ COM SUSTENTABILIDADE DA FEBRABAN PROMOTOR

Leia mais

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 2-26/11/2010

Portal dos Convênios - SICONV. Prestação de Contas - Convenente. Manual do Usuário. Versão 2-26/11/2010 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS Portal dos Convênios - SICONV Prestação de Contas - Convenente

Leia mais

ORIENTAÇÕES AO JUDICIÁRIO RELATIVAS À ARRECADAÇÃO DE RECEITAS DA UNIÃO SUMÁRIO

ORIENTAÇÕES AO JUDICIÁRIO RELATIVAS À ARRECADAÇÃO DE RECEITAS DA UNIÃO SUMÁRIO ORIENTAÇÕES AO JUDICIÁRIO RELATIVAS À ARRECADAÇÃO DE RECEITAS DA UNIÃO SUMÁRIO 1. Restituição ou Retificação de recolhimentos efetuados por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais DARF. 2.

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ

PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ PREFEITURA MUNICIPAL DE MURIAÉ ESTADO DE MINAS GERAIS Versão 1.12.03 Manual de Instalação do Programa de Declaração dos Contribuintes do ICMS Manual desenvolvido pela da Prefeitura Municipal de Muriaé.

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL EDITAL 02 2015 SELEÇÃO DE ALUNO ESPECIAL 2015/2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL EDITAL 02 2015 SELEÇÃO DE ALUNO ESPECIAL 2015/2 UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO PROCESSUAL EDITAL 02 2015 SELEÇÃO DE ALUNO ESPECIAL 2015/2 Considerando as deliberações do Colegiado Acadêmico na reunião de

Leia mais

MANUAL DE PAGAMENTO DE TRIBUTO

MANUAL DE PAGAMENTO DE TRIBUTO Sistema Informatizado do FIES MANUAL DE PAGAMENTO DE TRIBUTO 1. APRESENTAÇÃO Este manual tem por objetivo orientar as entidades mantenedoras de instituição de ensino superior no preenchimento, emissão

Leia mais

TÍTULO I DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS DO RECLAMANTE

TÍTULO I DAS CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS DO RECLAMANTE Insubsistente pelo advento da Lei 10.035, de 25.10.2000, DOU de 26.10.2000. PROVIMENTO Nº 208 (*) Dispõe sobre os procedimentos relativos à execução de contribuições sociais a teor do disposto no artigo

Leia mais

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012)

NFE Nota Fiscal eletrônica. Versão 2.0 (07/2012) NFE Nota Fiscal eletrônica Versão 2.0 (07/2012) Sumário INTRODUÇÃO... 2 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA EMISSÃO DA NOTA FISCAL ELETRÔNICA... 3 2º VIA DE SOLICITAÇÃO/AUTORIZAÇÃO DE IMPRESSÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS...

Leia mais

Manual de Acesso a NF-e

Manual de Acesso a NF-e Manual de Acesso a NF-e Acesso ao Sistema para Pessoa Jurídica. 1.0 Acesso ao Sistema....1 2.0 Cadastro...2 3.0 Configuração do Perfil...8 4.0 Solicitação de Emissão de NF-e....12 5.0 Emissão de NF-e...14

Leia mais

Resolução n o 23.216. Brasília DF. Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito.

Resolução n o 23.216. Brasília DF. Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito. Relator: Ministro Arnaldo Versiani. Interessado: Tribunal Superior Eleitoral. Instrução n o 22-06.2010.6.00.0000 Resolução n o 23.216 Brasília DF Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha

Leia mais

2.1. Serão distribuídas 15 vagas, válidas para o 1º semestre letivo de 2014, conforme o quadro abaixo:

2.1. Serão distribuídas 15 vagas, válidas para o 1º semestre letivo de 2014, conforme o quadro abaixo: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS CAMPUS ARAGUATINS Pov. Santa Tereza, Km 05 Zona Rural Cep. 77950.000-Araguatins-TO

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES Brasília, 16 de maio de 2014. A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA, cujo

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS Brasília, 07 de outubro de 2014. A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA,

Leia mais

Manual Cartão Pesquisa /CNPq. Atualizado em 25/08/2014

Manual Cartão Pesquisa /CNPq. Atualizado em 25/08/2014 Manual Cartão Pesquisa /CNPq Atualizado em 25/08/2014 Sumário Introdução... 3 Cartão BB Pesquisa... 4 Passo a Passo... 8 Perguntas e Respostas.... 14 Cartão BB Pesquisa O Cartão BB Pesquisa éresultado

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA MANUAL DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO VERSÃO 1.0

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA MANUAL DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO VERSÃO 1.0 MANUAL DE PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO VERSÃO 1.0 INTRODUÇÃO O Tribunal de Justiça deu mais um passo rumo à modernização do Poder Judiciário da Bahia. Trata-se do Sistema de Habilitação de Casamento via

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E:

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 R E S O L V E: ESTADO DO PARANÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2015 O Desembargador Fernando Wolff Bodziak, 2º Vice-Presidente e Supervisor-Geral dos Juizados Especiais, no uso de suas atribuições legais e CONSIDERANDO o

Leia mais

DECRETO Nº 1927, DE 20 DE MAIO DE 2013 CAPÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

DECRETO Nº 1927, DE 20 DE MAIO DE 2013 CAPÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS DECRETO Nº 1927, DE 20 DE MAIO DE 2013 Regulamenta o acesso à informação pública pelo cidadão, no âmbito do Poder Executivo Municipal, cria normas de procedimentos e dá outras providências. INES PEGORARO

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 004/DIR/2011 ESTABELECE NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA O PAGAMENTO DE SERVIÇOS PRESTADOS POR PESSOA FÍSICA, EM CARÁTER EVENTUAL, POR MEIO DE RECIBO DE PAGAMENTO A CONTRIBUINTE INDIVIDUAL

Leia mais

Edital N 04/ 2014 - Doutorado 2015

Edital N 04/ 2014 - Doutorado 2015 Universidade Federal de Minas Gerais Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação Edital N 04/ 2014 - Doutorado 2015 A Coordenadora

Leia mais

CARTA CIRCULAR Nº 3.640, DE 21 DE MARÇO DE 2014

CARTA CIRCULAR Nº 3.640, DE 21 DE MARÇO DE 2014 CARTA CIRCULAR Nº 3.640, DE 21 DE MARÇO DE 2014 Altera o Documento 20-1 do Manual de Crédito Rural (MCR). O Chefe Substituto do Departamento de Regulação, Supervisão e Controle das Operações do Crédito

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

RESOLUÇÃO Nº TÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS RESOLUÇÃO Nº INSTRUÇÃO Nº xxxx CLASSE 19ª BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL. Relator: Ministro Dispõe sobre a arrecadação de recursos financeiros de campanha eleitoral por cartões de crédito O Tribunal Superior

Leia mais

DECRETO Nº 160/12, DE 15 DE AGOSTO DE 2012

DECRETO Nº 160/12, DE 15 DE AGOSTO DE 2012 DECRETO Nº 160/12, DE 15 DE AGOSTO DE 2012 INSTITUI a nota fiscal de serviços eletrônica - NFS-E, e dá outras providências O PREFEITO MUNICIPAL DE NÃO-ME-TOQUE - RS, Sr. Antônio Vicente Piva, no uso das

Leia mais

Utilizando o SISPC para efetuar Registros

Utilizando o SISPC para efetuar Registros Utilizando o SISPC para efetuar Registros 1. Registros O b j e t i v o Através do módulo de registros do sistema serão executadas as operações de inclusão de pessoas inadimplentes na base de dados do SPC.

Leia mais

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012.

DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. DECRETO Nº. 531 DE 01 DE JULHO DE 2012. Regulamenta o uso da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica no ISSQN, a forma e o prazo de recolhimento dos tributos municipais e respectivos acréscimos perante o Código

Leia mais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL PORTARIA CONJUNTA Nº 900, DE 19 DE JULHO DE 2002. Disciplina o pagamento ou parcelamento de débitos de que trata o art. 11 da Medida Provisória nº 38, de 14 de maio de 2002.

Leia mais

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO

MANUAL ITCMD - DOAÇÃO MANUAL ITCMD - DOAÇÃO ACESSO AO SISTEMA ITCMD 2 CRIAÇÃO E PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO 2 1º PASSO: ESCOLHA DO TIPO DE DECLARAÇÃO 2 2º PASSO: AJUDA INICIAL 3 3º PASSO: CADASTRAMENTO DE SENHA 3 4º PASSO:

Leia mais

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários

Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Secretaria De Estado de Fazenda Superintendência de Gestão da Informação Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários Unidade Gestora de Integração de Sistemas Tributários DECLARAÇÃO DE COMPRA

Leia mais

Certificação Digital a forma segura de navegar na rede

Certificação Digital a forma segura de navegar na rede Certificação Digital a forma segura de navegar na rede O que é o Certificado Digital ICP-Brasil? É um certificado emitido em conformidade com as regras e legislações da Infra-estrutura de Chaves Públicas

Leia mais

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa

Microempreendedor Individual. Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Microempreendedor Individual Passo a Passo Como requerer uma Nota Fiscal Avulsa Acesse o link https://www2.fazenda.mg.gov.br/sol/ctrl/sol/nfae/servico_007?acao=novo&acesso_ex TERNO=1 da Secretaria de Estado

Leia mais

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N /2011

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N /2011 RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N /2011 Regulamenta a expedição da Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas CNDT e dá outras providências. O EGRÉGIO ÓRGÃO ESPECIAL DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO, em sessão

Leia mais

DE DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE?

DE DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE? 1. O que são os FUNDOS DE DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE? São recursos públicos mantidos em contas bancárias específicas. Essas contas têm a finalidade de receber repasses orçamentários e depósitos

Leia mais

RESPOSTAS ÀS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

RESPOSTAS ÀS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES RESPOSTAS ÀS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. Qual legislação regulamenta a obrigatoriedade do envio das informações de venda de veículos? O Decreto 60.489/2014 regulamenta a obrigação prevista no inciso VI

Leia mais

ANO VI EDIÇÃO nº 1282 Suplemento SEÇÃO I

ANO VI EDIÇÃO nº 1282 Suplemento SEÇÃO I ANO VI EDIÇÃO nº 1282 Suplemento SEÇÃO I DISPONIBILIZAÇÃO: sexta-feira, 12 de abril de 2013 PUBLICAÇÃO: segunda-feira, 15 de abril de 2013 Senhores(as) Usuários(as), A Seção I do Diário da Justiça Eletrônico

Leia mais

AUXÍLIO DE CARÁTER INDENIZATÓRIO Ressarcimento de Plano de Assistência à Saúde

AUXÍLIO DE CARÁTER INDENIZATÓRIO Ressarcimento de Plano de Assistência à Saúde UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS AUXÍLIO DE CARÁTER INDENIZATÓRIO Ressarcimento de Plano de Assistência à Saúde ATENÇÃO: SOMENTE PARA SERVIDORES ATIVOS E INATIVOS E

Leia mais

2 PASSO: Depois de acessado um dos endereços acima, clicar em Serviços Eletrônicos.

2 PASSO: Depois de acessado um dos endereços acima, clicar em Serviços Eletrônicos. GUIA PARA PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO TRANSMISSÃO POR DOAÇÃO 1 PASSO: Acesse o sistema ITCMD: 1) Clique no link ITCMD existente no Posto Fiscal Eletrônico, cujo endereço eletrônico é http://pfe.fazenda.sp.gov.br/

Leia mais

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica.

Art. 2º Recebidos os ofícios requisitórios (precatórios) da Autarquia, estes serão remetidos, de imediato, à Procuradoria Jurídica. NORMA DE EXECUÇÃO/INCRA/Nº 14, DE 31 DE MAIO DE 2001 (Publicação: Diário Oficial n 110-E, de 7/6/2001, seção 1, pág. 123 e Boletim de Serviço n 24, de 11/6/2001) Estabelece procedimentos técnicos e administrativos

Leia mais

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI)

MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) MANUAL DO PROCESSO ELETRÔNICO DE INSCRIÇÃO DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Organização: Patrícia Bianchi Machado, membro da Secretaria Executiva do Comitê Gestor do Simples Nacional V 1.01-05.02.2010

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEB TRIBUTOS SAATRI 130325 SUMÁRIO SAATRI (Serviço de Auto Atendimento Tributário)... 3 ECONÔMICO... 4 Acesso ao Sistema... 4 Emissão de Certidão Negativa... 5 Verificar Autenticidade

Leia mais

DIVISÃO DE ASSESSORAMENTO TÉCNICO MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

DIVISÃO DE ASSESSORAMENTO TÉCNICO MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS DIVISÃO DE ASSESSORAMENTO TÉCNICO MANUAL DE PRESTAÇÃO DE CONTAS 1) ORIENTAÇÃO GERAL De acordo com o artigo 917 do Código de Processo Civil, as contas, assim do autor como do réu, serão apresentadas em

Leia mais

Guia para Comprovação de Investimentos

Guia para Comprovação de Investimentos Guia para Comprovação de Investimentos 1 2 4 5 Introdução Acompanhamento na Fase de Análise ETAPA 1 Comprovação Financeira ETAPA 2 Comprovação Física ETAPA Comprovação Jurídica ETAPA 4 Liberação Penalidades

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 119, DE 1º DE MARÇO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 119, DE 1º DE MARÇO DE 2011 Publicada no Boletim de Serviço nº 3, de 9 mar. 2011, p. 7-10 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 119, DE 1º DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre o fornecimento e a autenticação de cópias e impressões e dá outras providências.

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009.

ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009. ORDEM DE SERVIÇO PRFN 3ª REGIÃO Nº 004 de 16 de dezembro de 2009. Dispõe sobre o procedimento a ser adotado para a formalização e controle dos processos de parcelamentos de arrematação ocorrida nas hastas

Leia mais

Autocadastramento. (Roteiro para Solicitação de Acesso Remoto)

Autocadastramento. (Roteiro para Solicitação de Acesso Remoto) Autocadastramento (Roteiro para Solicitação de Acesso Remoto) Superintendência de Serviços Privados SPV Gerência Geral de Serviços Privados PVST Gerência de Autorização PVSTA 1. Acesso aos Sistemas Interativos

Leia mais