GERENCIAMENTO DE CLIENTES - UM DIFERENCIAL COMPETITIVO PARA FIDELIZAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GERENCIAMENTO DE CLIENTES - UM DIFERENCIAL COMPETITIVO PARA FIDELIZAÇÃO"

Transcrição

1 0 UNISALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em MBA em Gestão Empresarial Daniela Tavares Noronha Tavernaro Mariana Martins Gonçalves Mattos GERENCIAMENTO DE CLIENTES - UM DIFERENCIAL COMPETITIVO PARA FIDELIZAÇÃO LINS-SP 2009

2 1 DANIELA TAVARES NORONHA TAVERNARO MARIANA MARTINS GONÇALVES MATTOS GERENCIAMENTO DE CLIENTES - UM DIFERENCIAL COMPETITIVO PARA FIDELIZAÇÃO Monografia apresentada à Banca Examinadora do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, como requisito parcial para obtenção do título de especialista em MBA em Gestão Empresarial sob orientação dos Professores M.Sc. Eduardo Teraoka Tófoli e M.Sc. Heloísa Helena Rovery da Silva. Lins SP 2009

3 2 Tavernaro, Daniela Tavares Noronha; Mattos, Mariana Martins Gonçalves Gerenciamento de clientes um diferencial competitivo para fidelização / Daniela Tavares Noronha Tavernaro, Mariana Martins Gonçalves Mattos. Lins, p. il. 31cm. Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium UNISALESIANO, Lins, SP para Pós-Graduação Lato Sensu em MBA em Gestão Empresarial, 2009 Orientadores: Eduardo Teraoka Tófoli; Heloisa Helena Rovery da Silva 1. Gerenciamento de Relacionamento. 2. Fidelização de Clientes. 3. Vantagem Competitiva. 4. Satisfação de Clientes. I Título CDU 658

4 3 DANIELA TAVARES NORONHA TAVERNARO MARIANA MARTINS GONÇALVES MATTOS GERENCIAMENTO DE CLIENTES - UM DIFERENCIAL COMPETITIVO PARA FIDELIZAÇÃO Monografia apresentada ao Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium, para obtenção do título de especialista em MBA em Gestão Empresarial. Aprovada em: / / Banca Examinadora: Prof. Orientador: Eduardo Teraoka Tófoli Mestre em Administração pela Uni-FACEF de Franca SP Prof. Ms. Heloisa Helena Rovery da Silva Mestre em Administração pela CNEC/FACECA MG LINS SP 2009

5 4 DEDICATÓRIA A Deus, por ser presença constante em nossas vidas. Aos professores e orientadores Eduardo e Heloisa, obrigada pela dedicação e pelos conhecimentos adquiridos. A empresa Bertin, pela oportunidade. DANIELA E MARIANA

6 5 AGRADECIMENTOS Aos meus pais, meu irmão, e ao meu marido Welber Por fazerem parte da minha vida. Obrigada por tudo! vidas. A minha companheira de monografia Mariana Que com esforço conseguimos alcançar mais esse objetivo em nossas DANIELA A minha família e ao meu namorado Marco Aurélio Por estarem sempre presentes em minha vida. trabalho. A minha companheira de monografia Daniela Obrigada pela paciência, carinho e dedicação na conclusão desse MARIANA

7 6 RESUMO O Gerenciamento de Relacionamento com o cliente é uma estratégia de negócios que visa ampliar a visão de empresários quanto à necessidade de aperfeiçoar o atendimento a clientes como forma de construir diferenciais competitivos, significativos e duradouros. Com a economia global, o atendimento ao cliente é uma vantagem competitiva e serve para assegurar a retenção de clientes e sua lealdade por longo prazo. Para fidelizar um cliente, é necessário a personalização do relacionamento, o cliente deve ter suas expectativas não somente atendidas, porém superadas em cada contato com a empresa. Desta forma, é necessária a valorização da equipe, investindo no capital intelectual para que possam se relacionar de forma cordial com os clientes proporcionando à organização economia em busca de novos clientes e para garantir sua competitividade perante o mercado. A empresa em expansão, se vê necessária a implantação de um software de relacionamento com os clientes para tratamento de reclamações e para verificar o nível de satisfação dos mesmos. Assim, com essa preocupação obtém uma melhor comunicação, através de tratamentos eficientes, aumentando à satisfação dos clientes, melhorando sua competitividade perante o mercado globalizado. Através disso foi realizada uma pesquisa na empresa Bertin S.A., situada no Parque Industrial, acesso Lins/Getulina, em Lins/SP, com o objetivo de verificar se o gerenciamento do relacionamento com o cliente influencia na fidelização dos clientes tornando a empresa mais competitiva. Palavras-chave: Gerenciamento de Relacionamento. Fidelização de Clientes. Vantagem Competitiva. Satisfação de Clientes.

8 7 ABSTRACT The Managing customer relationships is a business strategy that aims to broaden the vision of entrepreneurs on the need to improve the service to customers as a way to build competitive differentials, significant and lasting. With the global economy, customer service is a competitive advantage and serves to ensure the retention of customers and their loyalty for a long time. To retain a customer, you need to customize the relationship, the client must have their expectations not only met but exceeded in every contact with the company. Thus, it is necessary for recovery of the team, investing in intellectual capital so that they can relate in a friendly with customers by providing the organization economy in search of new customers and to ensure their competitiveness to the market. The company in expansion, we see a need to implement a software relationships with customers for processing of complaints and to check the level of satisfaction from them. So with this concern gets better communication by means of efficient treatments, increasing the customer satisfaction by improving their competitiveness at the global market. Through a survey that was conducted in the company Bertin SA, located in the Industrial Park, access Lins/Getulina, in Lins/SP, in order to verify that the management of the relationship with the customer loyalty of customers influence in making the company more competitive. Keywords: Relationship Management. Customer loyalty. Competitive Advantage. Customer satisfaction.

9 8 LISTA DE FIGURAS Figura 1: Vista dos animais no pasto... Figura 2: Foto representativa da divisão Pet... Figura 3: Foto representativa da divisão Alimentos... Figura 4: Foto representativa da divisão Higiene e Beleza... Figura 5: Foto representativa da divisão Biodiesel... Figura 6: Foto representativa da divisão Couros... Figura 7: Foto representativa da divisão EPI s... Figura 8: Foto representativa da divisão Higiene e Limpeza... Figura 9: Foto representativa da divisão Higienização Industrial... Figura 10: Foto representativa da divisão Construção Civil... Figura 11: Foto representativa do setor de Infra Estrutura... Figura 12: Foto representativa do setor de Infra Estrutura... Figura 13: Foto representativa do setor de Infra Estrutura... Figura 14: Foto aérea do Hotel Blue Tree Park... Figura 15: Vista aérea da unidade de Lins SP... Figura 16: Ciclo PDCA de controle de processos... Figura 17: Ciclo PDCA de manutenção e melhoria... Figura 18: Ciclo PDCA para manter... Figura 19: Ciclo PDCA de melhoria... Figura 20: Diagrama de Pareto... Figura 21: Diagrama de causa e efeito... Figura 22: Estratificação por problema do produto hambúrguer... Figura 23: Diagrama de Pareto mostrando a estratificação por problema... Figura 24: Diagrama de causa e efeito... Figura 25: Gráfico por problema do produto hambúrguer... Figura 26: Diagrama de Pareto LISTA DE QUADROS Quadro 1: Modelo de folha de verificação... Quadro 2: 5W1H

10 9 Quadro 3: 5W1H... Quadro 4: Principais problemas do produto hambúrguer e suas ocorrências... Quadro 5: Plano de ação... Quadro 6: Problemas do produto hambúrguer e suas ocorrências LISTA DE SIGLAS ADCT: Ato das Disposições Constitucionais Transitórias CDC: Código Brasileiro de Defesa do Consumidor CRM: Customer Relationship Management CSM: Customer Satisfaction Measure RACC: Registro de Atendimento a Clientes e Consumidores SAC: Serviço de Atendimento ao Consumidor TQC: Total Quality Control

11 10 SUMÁRIO INTRODUÇÃO CAPÍTULO I - GRUPO BERTIN O GRUPO BERTIN Histórico Áreas de negócios Agropecuária Produtos para animais Alimentos Cosmético Biodiesel Couros Equipamentos de proteção individual Higiene e limpeza Higienização industrial Construção civil Saneamento básico Infra estrutura Energia elétrica Logística Blue Tree Park Responsabilidade com o meio ambiente Valorização e motivação dos colaboradores Ações sociais pela Bertin SA CAPÍTILO II - GERENCIAMENTO DE CLIENTES - UM DIFERENCIAL COMPETITIVO PARA FIDELIZAÇÃO RELACIONAMENTO COM O CLIENTE UM POUCO DE HISTÓRIA... 40

12 A importância dos clientes para a organização CRM - a ferramenta do marketing de relacionamento CRM O que é? O que tem de novo no conceito de CRM Como viabilizar o CRM na empresa Alinhamento da iniciativa CRM à estratégia da empresa Reestruturação dos processos relacionais CRM é marketing sobre seres humanos Call center O cliente como um diferencial Desvendando o CRM O serviço pós-venda como diferencial O que o cliente busca? Como realizar o pós-venda? Dicas para encantar o cliente com ações de pós-venda CAPÍTULO III - ESTUDO DE CASO UM ESTUDO DE CASO NA DIVISÃO ALIMENTOS Serviço de atendimento ao cliente Reações contrárias Registro de atendimento a clientes e consumidores RACC A utilização da ferramenta RACC Metodologia utilizada para tratamento das reclamações PDCA Método PDCA de controle de processo Ciclo PDCA para manutenção da qualidade Ciclo PDCA para melhoria da qualidade Plan (planejamento) Fase de identificação do problema Fase de análise do fenômeno Fase de análise do processo Fase de estabelecimento de plano de ação Do (execução) Check (verificação)... 78

13 Action (ação) Ferramentas da qualidade Folha de verificação Ferramenta 5W1H Diagrama de Pareto Diagrama de causa e efeito Brainstorming Justificativa Objetivo Materiais e métodos Materiais Metodologia Resultados e discussão Identificação do problema Observação Análise Plano de ação Execução Verificação Ação Conclusão Técnicas chaves para telemarketing Métodos para bem escutar Qualidade uma opção para excelência no atendimento Atendimento de qualidade ao cliente Feedback o retorno da satisfação do cliente CONCLUSÃO REFERÊNCIAS

14 13 INTRODUÇÃO As empresas que mais se perpetuam hoje são aquelas mais adaptáveis à mudança. Empresas voltadas para o mercado conseguem entendê-lo, decifrá-lo e passam a atender as necessidades, tornando-se altamente competitivo, onde a escassez não é mais de ofertas e sim de clientes. A maioria das empresas está atenta às essas mudanças, mas poucos conseguem colocar em prática efetivamente, tendo a capacidade para compreender, atrair e reter os clientes mais valiosos. A retenção desses clientes passa a ser um desafio para as empresas, o excesso de competidores e ofertas tem levado a empresa a buscar diferencial para manter sua carteira de cliente. Existe um grande risco de perder clientes por ofertas mais barata ou mais ajustada às suas necessidades, por isso exige esforço para manter a relação estável e atraente com o cliente, o que se consegue estabelecendo um diálogo particular, monitorando seus desejos e necessidades. A utilização de ferramentas para relacionamento com o cliente, coloca o cliente e não o produto como elemento central na razão de ser da organização, estabelece o gerenciamento do relacionamento com os clientes, como estratégia de negócios, criando um vínculo com os clientes com o objetivo de melhor conhecê-los para melhor atendê-los. Um exemplo de ferramenta de gerenciamento com os clientes é o CRM Customer Relationship Management, porém ele não é uma central de atendimento, pois existe o software de CRM (CRM eletrônico) que é um banco de dados (onde se armazena os dados dos clientes), sendo um facilitador de sucesso do Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente, pois a informação sobre o cliente passa a ser o principal patrimônio da empresa, porque é por meio dele que a empresa alcança uma melhor e fácil comunicação com esses clientes, junta-se os dados e chega-se às informações e só depois toma-se a decisão para comunicação com os clientes. O sucesso do gerenciamento de relacionamento com os clientes, depende de mais dos aspectos estratégicos, do que das tecnologias, pois sem estratégia são poucas as chances de sucesso. Somente depois de alguns meses da implantação da ferramenta de gerenciamento de relacionamento

15 14 com os clientes é que a empresa vai ver o resultado. Através desse resultado, é que a empresa consegue utilizar essas informações em estratégias, fazendo com que essa relação se torne rentável para a empresa e para seu cliente, satisfazendo-o. A comunicação entre as duas partes é de extrema importância para se conhecerem. Segundo Mckenna (1992), cultivar a comunicação é um trabalho e nenhuma agência de relações públicas pode fazer para a empresa. As empresas têm que se concentrar e se estabelecer na infra-estrutura e no desenvolvimento de referências favoráveis através do Gerenciamento do Relacionamento com os clientes, pois o sucesso de um produto é resultado de um diálogo efetivo com o mercado e o fracasso vem quando ocorre uma ruptura no processo de comunicação, resultando também de uma má administração e da incapacidade de implementar de forma eficiente o desenvolvimento do produto. Agregar valores aos produtos e serviços oferecidos, juntamente com qualidade e preço acessível é fator decisivo no encantamento dos clientes. Utilizar a tecnologia existente para agilizar os processos, unindo simpatia com informação, em busca da alta eficiência no relacionamento com cada cliente é obrigatório, porém, as bases humanísticas nunca devem ser esquecidas ou substituídas, pois, tecnologias são apenas ferramentas facilitadoras. Quanto a mesma satisfação, não significa fidelidade garantida, pois para fidelizar um cliente será necessário muito mais que isso, deve-se utilizar a personalização do relacionamento, o cliente deve ter suas expectativas superadas em cada contato com a empresa, bem como deve ser valorizado naturalmente e não de maneira fantasiosa, ou seja, a empresa deve buscar vantagem quanto ao seu concorrente. Manter a vantagem exige aperfeiçoamentos e mudanças contínuas, não uma relação estática na qual a estratégia possa ser definida e depois esquecida. (PORTER apud MCKENNA, 1992, p.143) Diante disso, as empresas tentam criar um relacionamento especial com os clientes por meio de diálogo, privilégios especiais e prêmios, bem como estimular os colaboradores através de grupos de melhorias a fim de aperfeiçoar o relacionamento interno para que a falha de comunicação não atrapalhe o relacionamento com os clientes externos.

16 15 Verificando a importância do assunto, os objetivos desse trabalho foram de verificar se o gerenciamento do relacionamento do cliente influencia na fidelização dos clientes tornando a empresa mais competitiva, pesquisar a utilização da ferramenta CRM por todas as áreas da empresa para acompanhamento da vida evolutiva dos clientes, verificar as técnicas utilizadas pela empresa na utilização da ferramenta CRM e analisar os benefícios da utilização da ferramenta CRM. Percebendo essa preocupação, foi realizada uma pesquisa de campo na empresa Bertin Divisão Equipamentos de Proteção Individual Bracol, localizada na Avenida São Paulo Nº 1805 em Lins/SP, onde a mesma se preocupa com o relacionamento com seus clientes, possuindo ferramentas que ajuda a melhorar esse relacionamento a fim de deixar seus clientes mais satisfeitos. Diante do exposto, surgiu o seguinte questionamento: O Gerenciamento de Atendimento ao cliente influencia na fidelização dos mesmos tornando a empresa mais competitiva? À priori, surgiu o seguinte pressuposto teórico: O gerenciamento do relacionamento com o cliente estimula a lealdade à marca através da humanização do contato com os clientes, atingindo desta forma a competitividade superando todas as expectativas almejadas. Para a eficácia da pesquisa, foram utilizados os métodos e técnicas que estão descritos no capítulo III. O trabalho foi dividido nos seguintes capítulos: Capítulo I: A Empresa: apresenta a empresa em que foi realizada a pesquisa, citando: histórico, serviço social, área de atuação, programas de valorização dos colaboradores, mercado em que atua, entre outros. Capítulo II: Referencial Teórico: aborda as características do Gerenciamento de relacionamento, objetivos, estratégias, fidelização dos clientes, ferramentas de gerenciamento, entre outros. Capítulo III: A Pesquisa: demonstra o gerenciamento do relacionamento ao cliente pela empresa e o uso de sua ferramenta. E por fim, a conclusão.

17 16 CAPÍTULO I GRUPO BERTIN 1 O GRUPO BERTIN 1.1 Histórico Com 30 anos de mercado, o Grupo Bertin é uma holding de capital 100% nacional, que atua nos segmentos de agroindústria, infra-estrutura e energia. Sediado no Estado de São Paulo, possui 30 unidades produtivas distribuídas pelo Brasil, onde operam 30 mil colaboradores. Com marcas fortes que propiciam ao consumidor avanço em produtos e serviços, a corporação atende o mercado interno e mais de 80 países, nos cinco continentes. Na agroindústria, o Grupo Bertin apostou no aproveitamento total da cadeia bovina. Seguindo a estratégia de verticalização, a empresa mantém um conglomerado industrial focado em sete divisões de negócios: Agropecuária, Alimentos, Couros, Equipamentos de Proteção Individual, Higiene e Beleza, Produtos Pet e Sistemas de Higienização. Em infra-estrutura, a companhia está estabelecida nas áreas de Construção Civil e concessões de Rodovias e Saneamento Básico. Já no segmento de Energia, atua com Pequenas Centrais Hidrelétricas e Usinas de Biodiesel e Álcool, contando ainda com um Resort. Todos os setores do Bertin compartilham uma visão comum no que se refere a investimentos contínuos em qualidade, tecnologia, pesquisas, capacitação das equipes de trabalho, logística, processos de gestão e estratégia mercadológica. Acrescenta-se a esses comprometimentos, ações sociais e ambientais nas localidades onde o Grupo está inserido. Sua missão é agregar valor, fomentar o desenvolvimento e fortalecer a relação com os diversos públicos clientes, fornecedores, parceiros, investidores, imprensa, órgãos públicos, colaboradores e comunidade. No início do século, a família Bertin, de origem italiana, instalou-se em

18 17 fazendas destinadas ao cultivo do café, na região noroeste do Estado de São Paulo. Alguns anos mais tarde, diversificaram suas atividades, dando início à criação de gado de corte. No início da década de 70, a segunda geração da família, liderada por um dos irmãos, Henrique Bertin, deu os primeiros passos em direção ao mercado coureiro comprando couro e processando-os. Com extrema dedicação prosperaram e, em 1975, iniciaram a construção da empresa que impulsionou definitivamente o nome Bertin rumo aos mais elevados patamares da economia brasileira: o Frigorífico Bertin. Inicialmente, os Bertin abatiam 20 a 30 cabeças por dia hoje são mais de 5.000, que eram vendidas em pedaços com ossos para pequenos supermercados de São Paulo. Com o tempo, Henrique percebeu que se fizesse a desossa ofereceria um produto com maior valor agregado e, conseqüentemente, aumentaria suas margens. Para melhorar ainda mais os resultados, os Bertin também começaram a cumprir algumas normas internacionais, como por exemplo: padronização de peso e espessura do filé mignon, para ganhar o suculento mercado externo. Foi exatamente essa a estratégia adotada pelos irmãos na época mais difícil da empresa. Em 1981 Henrique Bertin, o sexto irmão e fundador do grupo, morreu num acidente aéreo. Foi ele quem, no inicio da década de 70, começou a pequena empresa comprando couro salgado e revendendo-o para processadores. Empreendedor nato, Henrique fez parceria com frigoríficos em dificuldades financeiras, antecipando pagamentos. Até que, em 1977, resolveu abrir o próprio frigorífico em parceria com os irmãos. Católicos praticantes e freqüentadores das missas dominicais em Lins, os Bertin superaram a dor pela perda de Henrique. Coube a Natalino, reunir a família para juntos traçarem o plano de crescimento para o frigorífico, cuja meta era sempre expandir. A filosofia empresarial que norteia toda a estrutura do grupo Bertin foi desenhada naquela época rumando sempre para um trabalho que conduzia à verticalização da empresa. Tradicionalmente, os irmãos Bertin fogem das câmaras e dos microfones como o boi bravio resiste à perícia de um peão laçador. A aversão em expor os negócios da família cujo carro-chefe é o Frigorífico Bertin, que faturou 1,1 bilhão de reais no ano passado está longe de ser caipirice dos paulistas

19 18 da minúscula Sabino, cidadezinha de 4000 habitantes, a 450km de São Paulo. Como se costuma dizer, do boi só não se aproveita o mugido. A idéia era levar a ferro e fogo o ditado e fazer com que eles mesmos colocassem no mercado o que produziam do pêlo das orelhas às tripas do boi, sem transferir para terceiros. O primeiro passo foi desenvolver o sistema de embalagem e congelamento, sempre de olho no aumento das exportações. Em 1981, o frigorífico construiu um dos mais modernos túneis de congelamento ainda existentes no mercado, onde o manuseio humano é mínimo. No avanço da rota de verticalização, ainda nos anos 80, os Bertin passaram a processar sebo e a fabricar sabão em Lins, com a Marca Bracol. Em 1985, foi aberto seu primeiro curtume, que industrializa e exporta couro. Já a fábrica de carne enlatada, tipo exportação, começou a funcionar em 1990 e o mergulho na auto-suficiência foi tão profundo que até mesmo as latas usadas nas embalagens começaram a ser fabricadas pelos Bertin. Atualmente, estão sendo investidos 30 milhões de reais na ampliação da capacidade dessa unidade, que passará a produzir 1 milhão de latas por dia, contra as atuais. Para crescer tanto e continuamente, os Bertin partiram para uma série de aquisições no decorrer dos últimos dez anos. Frigoríficos em Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul e Goiás que estavam em dificuldades foram incorporados, criando uma das maiores redes de produção e abate bovino. Em agosto de 2000, os Bertin passaram a controlar, com o Friboi, duas unidades do Swift-Armour, do grupo Bordon, já em sua terceira concordata. Em troca, o grupo de Lins assumiu uma dívida de 70 milhões de reais com o Banco do Brasil. Segundo Natalino, com os frigoríficos do Bordon, as vendas seriam ampliadas no Brasil e no exterior em pelo menos 20%. No segmento de carnes, que engorda a balança comercial brasileira em 800 milhões de dólares anuais, seu concorrente mais próximo em exportações é o Friboi de Goiás, responsável por 87 milhões de dólares em exportações em 2000, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Os Bertin sempre trabalharam unidos e sem levantar muita poeira para serem competitivos. Depois do sobressalto com o anúncio do embargo à carne brasileira, os encontros entre os irmãos se intensificaram. Natalino Bertin, de

20 19 54 anos, homem forte da família, que cuida das relações da empresa com o mercado, articulou as reuniões. Se estivesse numa empresa tradicional, Natalino seria seu presidente. Os Bertin, no entanto, preferem dividir o poder entre os cinco irmãos e todos têm a qualificação de diretores. Nesse modelo administrativo, cada um responde por uma área. João Filho, de 48 anos, cuida da Divisão Agropecuária. Já Fernando, de 43, dirige a Divisão de Alimentos. E Silmar, de 41, chamado pelos outros de Mazinho, é o responsável pela Divisão de Couros. Na hora do aperto, no entanto, a alternativa foi apostar na estratégia que fez com que o grupo alcançasse o tamanho que tem hoje: trabalhar em equipe. Os Bertin também perceberam que os alimentos prontos ganhavam cada vez mais espaço na mesa dos consumidores brasileiros e, na esteira da Sadia e da Perdigão, lançaram quibes, hambúrgueres e almôndegas supercongelados. Outros alvos foram as fábricas de ração animal, de brinquedos para cães feitos à base de couro raspado e de equipamentos de proteção como botas. Pode parecer muita coisa, mas o processo de verticalização, que já dura há 20 anos, está longe de terminar. Uma das novidades é o avanço do grupo em direção ao varejo. O frigorífico abriu três lojas Beef Shopping, onde são vendidos cortes especiais e peças inteiras de carne, acessórios para churrasco, temperos, molhos e bebidas. Inicialmente as lojas foram abertas nas cidades de Ribeirão Preto, Lins e no bairro Alphaville, na região metropolitana de São Paulo. Juntas, elas faturaram 10 milhões de reais no ano passado e há planos de expansão no médio prazo. O sistema de franquias, no entanto, está descartado, porque os Bertin gostam de olhar e cuidar de seus negócios de perto. A máquina de negócios dos Bertin poderia ter emperrado se o veto à carne brasileira dos países do Nafta fosse mesmo mantido. Segundo Natalino houve um prejuízo pelo menos de 400 toneladas de corned beef, as quais ficaram retidas no porto de Santos. A qualidade dos produtos Bertin é reconhecida por vários consumidores em diversas partes do mundo. A Europa, os Estados Unidos e os países do Oriente Médio já consomem produtos com a marca Bertin há muito tempo. A conquista da exigente clientela internacional só foi possível com o trabalho sério e competente, o que garante, dia após dia, produtos com qualidade e

21 20 sabor inigualáveis. O primeiro país estrangeiro a apreciar carnes brasileiras dos Bertin foi Israel, que comprou de uma só vez dólares. Para chegar à região, o frigorífico teve que se adaptar à algumas regras do judaísmo ortodoxo, por exemplo: no momento em que os animais são mortos, há sempre um rabino presente para orar. Os sacerdotes observam todo o processo e fiscalizam o tratamento dado aos animais. Se os bois mugem durante a agonia, não são comprados. A mesma dedicação e seriedade são também empregados no preparo dos produtos destinados ao Mercado Interno, o que cada vez mais tem sido reconhecido pelos clientes brasileiros que consomem produtos com as marcas Bertin e Tutty Bon. Esta linha de produtos vencedora, processadas com o máximo de rigor em moderníssimas instalações e por pessoal bem treinado e impecavelmente uniformizado, garante a higiene, segurança e asseguram o alto padrão de qualidade pela qual a marca Bertin é conhecida junto ao público consumidor. Cinco plantas industriais de frigoríficos formam a Divisão Alimentos das Indústrias Bertin, as quais localizam-se em áreas estratégicas para o melhor aproveitamento da matéria-prima: Lins e Louveira, no interior do Estado de São Paulo; Ituiutaba, em Minas Gerais; Mozarlândia, em Goiás e Naviraí e Água Boa, em Mato Grosso do Sul, Itapetinga na Bahia e Marabá no Pará. Aperfeiçoando processos, investindo cada vez mais em tecnologia e motivando suas equipes à prática diária da busca pela qualidade, as Indústrias Bertin abrem espaço para a concepção de novos produtos e desenvolvimento de marcas líderes. O Grupo Bertin é um complexo de empresas, dividido em 8 áreas de negócios, tais como: Agropecuária, Produtos para Animais, Alimentos, Couros, Equipamentos de Proteção Individual, Higiene e Limpeza, Higienização Industrial e Logística. 1.2 Áreas de negócios

22 Agropecuária Fonte: BERTIN, 2008 Figura 1: Vista dos animais no pasto A Bertin Agropecuária investe na criação de gado de corte e em pesquisas para melhoramento genético da raça Nelore, sendo reconhecida internacionalmente pelos resultados obtidos no aprimoramento da espécie. Criado a pasto, o rebanho é rastreado, o que permite o acompanhamento da vida do animal e garante um rígido controle sanitário. Nas fazendas, profissionais especializados mantêm-se atentos à vacinação, bem-estar, alimentação e padronização dos animais, conferindo homogeneidade, segurança e qualidade. A divisão Agropecuária, em parceria com a Comapi, atua na criação de gado de corte em fazendas próprias, onde o gado é criado em pasto, em locais bem selecionados. O rebanho conta com um rigoroso controle sanitário, em conformidade com as exigências sanitárias internacionais, com um sistema de rastreabilidade que identifica o gado e facilita o acompanhamento de todas as movimentações na vida do animal. Os animais da Comapi são destinados ao abastecimento do Grupo Bertin. Esse procedimento promove vantagens competitivas a todas as áreas de negócios do Grupo, já que utilizam como matéria-prima, partes do bovino. Além disso, a Comapi está presente também no segmento de melhoramento genético, consolidando-se como sinônimo de excelência na

23 22 seleção da raça Nelore, pela sua significativa atuação no campo científico e pelos resultados positivos obtidos nas mais importantes exposições do setor. A marcante atuação da Comapi no cenário agropecuário fez com que a empresa ganhasse reconhecimento internacional. Prova disso tem sido as constantes visitas de pecuaristas, empresários, pesquisadores e interessados de várias partes do mundo à Fazenda Floresta que, acompanhados de instrutores especializados, têm a oportunidade de comprovar a eficácia das melhores práticas em nutrição, controle de rebanho e melhoramento genético adotadas pela Comapi. A empresa é filiada a ABCZ (Associação dos Criadores de Zebu), considerada a maior associação classista do setor pecuário mundial. A ABCZ, que representa milhares de associados no Brasil e no Exterior, é uma entidade brasileira que coordena e centraliza todas as atividades relacionadas ao zebu nas áreas técnica, política e econômicas. A Comapi se dedica de forma permanente às soluções para o melhoramento genético como colaborador científico em favor da raça Nelore. Tamanho esforço reflete diretamente na obtenção, com qualidade, de ganhos de produtividade do seu rebanho, contribuindo desta maneira para a Bertin Alimentos sustentar sua posição de maior exportador de carne bovina do Brasil. O trabalho é feito em uma das propriedades da empresa, na Fazenda Floresta, onde a Comapi mantém um laboratório com o que há de mais moderno, operacionalizado por profissionais-pesquisadores altamente qualificados. 1.3 Produtos para animais A Bertin Produtos Pet, fabrica mastigadores e snacks para cães, a partir de matéria-prima selecionada das empresas que pertencem ao Grupo. Feitos artesanalmente e comercializados com exclusividade pelo parceiro norteamericano Hartz Mountain Corporation, os produtos levam as marcas Hartz, Harper s, Nelore, Premiun Beef Hide e Deli Hartz. A grande aceitação no exterior e a rápida expansão no segmento resultam dos constantes programas

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS.

COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS. A Rio Quality existe com o objetivo de proporcionar a total satisfação dos clientes e contribuir para o sucesso de todos. Essa integração se dá através do investimento

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial.

visão, missão e visão valores corporativos Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. visão, missão e valores corporativos visão Ser uma empresa siderúrgica internacional, de classe mundial. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma Organização empresarial focada em siderurgia, com a missão de satisfazer

Leia mais

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida Apresentação Institucional Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida A empresa que evolui para o seu crescimento A VCN Virtual Communication Network, é uma integradora de Soluções Convergentes

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV

SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV SÍNTESE BARRA DO GARÇAS RP IV Realizar projetos para destinação de resíduos sólidos * Meio Ambiente Desenvolver programas de educação ambiental Apresentar pequenos e médios projetos de recuperação (seqüestro

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Plano de Sustentabilidade da Unilever

Plano de Sustentabilidade da Unilever Unilever Plano de Sustentabilidade da Unilever Eixo temático Governança Principal objetivo da prática Para a Unilever, o crescimento sustentável e lucrativo requer os mais altos padrões de comportamento

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO PROFESSOR: HAMIFRANCY MENESES 1 TÓPICOS ABORDADOS DEFINIÇÃO DE CANAL

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA

MANUAL DA QUALIDADE DA CONSTRUTORA COPEMA 1/10 INFORMAÇÕES SOBRE A EMPRESA... 2 ABRANGÊNCIA DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE... 3 1. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE:... 4 - MANUAL DA QUALIDADE... 4 Escopo do SGQ e definição dos clientes... 4 Política

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo.

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Apresentação A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Nossa missão é promover o encontro entre pessoas e

Leia mais

Melhorias da Infraestrutura

Melhorias da Infraestrutura Melhorias da Infraestrutura Refino Papel e Celulose Energia Fóssil Processos Químicos Processos Industriais Conversão De Resíduos Em Energia www.azz.com/wsi Fornecedora de soluções e serviços completos

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

DE CRIADOR PARA CRIADOR

DE CRIADOR PARA CRIADOR DE CRIADOR PARA CRIADOR No clima para a máxima produção com qualidade. Altitude e temperatura perfeitas. O resultado são rebanhos com máxima produção de sêmen com qualidade, para você vender sempre mais.

Leia mais

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual

Evolução da Disciplina. Logística Empresarial. Aula 1. O Papel dos Sistemas Logísticos. Contextualização. O Mundo Atual Logística Empresarial Evolução da Disciplina Aula 1 Aula 1 O papel da Logística empresarial Aula 2 A flexibilidade e a Resposta Rápida (RR) Operadores logísticos: conceitos e funções Aula 3 Prof. Me. John

Leia mais

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO

CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO CAPITAL INTELECTUAL DA EMPRESA: PROTEÇÃO E GESTÃO DO CONHECIMENTO Resende, J.M.; Nascimento Filho, W.G.; Costa S.R.R. INEAGRO/UFRuralRJ INTRODUÇÃO O patrimônio de uma empresa é formado por ativos tangíveis

Leia mais

Mensagem do presidente

Mensagem do presidente Mensagem do presidente A giroflex-forma está em um novo momento. Renovada, focada em resultados e nas pessoas, ágil e mais competitiva no mercado de assentos e de mobiliário corporativo. Representando

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Número 7 - Setembro / 2011. As melhores empresas para trabalhar em Campinas e região RECURSOS HUMANOS

Número 7 - Setembro / 2011. As melhores empresas para trabalhar em Campinas e região RECURSOS HUMANOS Número 7 - Setembro / 2011 As melhores empresas para trabalhar em Campinas e região RECURSOS HUMANOS Índice Estágio e trainee: rumo à evolução 18 A força da criatividade 10 Apoio para crescer 28 Editorial

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

SAP Customer Success Story Alimentício Jerivá. SAP Business One amplia controle da Jerivá sobre suas diferentes áreas de atuação

SAP Customer Success Story Alimentício Jerivá. SAP Business One amplia controle da Jerivá sobre suas diferentes áreas de atuação SAP Business One amplia controle da Jerivá sobre suas diferentes áreas de atuação Geral Executiva Nome da Jerivá Indústria Alimentício Produtos e Serviços Produção, industrialização e comercialização de

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

P R O P O S T A D E FRANQUIA

P R O P O S T A D E FRANQUIA P R O P O S T A D E FRANQUIA Conheça a Depil Out Com base na franca expansão do setor de prestação de serviços e acreditando nas perspectivas cada vez mais promissoras; após estudo minucioso de como seria

Leia mais

Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades

Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades Ambiental Liron Perfil e Resumo de Atividades Nossa Empresa A Ambiental Liron é uma empresa prestadora de serviços, voltada à limpeza de dutos de ar condicionado, limpeza de coifas, limpeza de sistemas

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO 30.1. O comércio e a indústria, inclusive as empresas transnacionais,

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade.

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade. MISSÃO Oferecer serviços imobiliários de qualidade, gerando valor para os clientes, colaboradores, sociedade e acionistas. VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br www.excelenciaguindastes.com.br A Guindastes e uma empresa de Goiânia Goiás QUEM SOMOS que presta serviço em todo território nacional no segmento de Locação de Guindastes, Locação de Munck, Grupo Geradores,

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

Desenvolvimento Econômico e Inovação

Desenvolvimento Econômico e Inovação Desenvolvimento Econômico e Inovação Case Prático: Altus Sistemas de Informática S.A Rosana Casais 09/2008 Conceitos Inovação tecnológica: transformação de competências tecnológicas em resultados econômicos;

Leia mais

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra:

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra: MBA Pós - Graduação QUEM SOMOS Para pessoas que têm como objetivo de vida atuar local e globalmente, ser empreendedoras, conectadas e bem posicionadas no mercado, proporcionamos uma formação de excelência,

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO

DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO 1 DA INCUBAÇÃO À ACELERAÇÃO DE NEGÓCIOS: NOVAS ROTAS DE DESENVOLVIMENTO Cesar Simões Salim Professor e Autor de livros de empreendedorismo cesar.salim@gmail.com Visite meu blog: http://colecaoempreendedorismo.blogspot.com/

Leia mais

FORTIFIQUE O FUTURO. Pré-misturas personalizadas de nutrientes Fortitech

FORTIFIQUE O FUTURO. Pré-misturas personalizadas de nutrientes Fortitech FORTIFIQUE O FUTURO Pré-misturas personalizadas de nutrientes Fortitech A Fortitech foi pioneira, aperfeiçoou e continua avançando em pré-misturas personalizadas de nutrientes. Nos mercados de todo o mundo,

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação?

PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? PÓS-GRADUAÇÃO CAIRU O QUE VOCÊ PRECISA SABER: Por que fazer uma pós-graduação? O mercado do trabalho está cada vez mais exigente. Hoje em dia, um certificado de pós-graduação é imprescindível para garantia

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

INVOCK SERVIÇOS DE PORTARIA LTDA-ME.

INVOCK SERVIÇOS DE PORTARIA LTDA-ME. INVOCK SERVIÇOS DE PORTARIA LTDA-ME. CARTA DE APRESENTAÇÃO Estamos encaminhando nosso portfólio na intenção de apresentar nossa empresa. Após estudo e análise do mercado no segmento de Segurança, Segurança

Leia mais

Inovação e Tecnologia

Inovação e Tecnologia 1 Inovação e Tecnologia A Prensas Schuler instalou-se no Brasil em 1965, época de grande desenvolvimento da indústria, em particular a automotiva, assumindo imediatamente a posição ocupada até hoje: líder

Leia mais

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS

MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS ANEXO 1 MODELO 1 PARA SELEÇÃO DE PROPOSTAS DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS Este documento serve como base orientadora para a apresentação de propostas de Arranjos Produtivos Locais para enquadramento no

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM. Reflexões voltadas para a Gestão

ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM. Reflexões voltadas para a Gestão ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM Reflexões voltadas para a Gestão MUDANÇAS EDUCAÇÃO NO BRASIL 1996 Lei 9.934 LDB 1772 Reforma Pombalina 1549 Ensino Educação público no dos Brasil Jesuítas Lei

Leia mais

Manutenção de Ambientes de Saúde

Manutenção de Ambientes de Saúde Manutenção de Ambientes de Saúde Investir para gastar menos no ambiente de saúde Remendar, improvisar, dar um jeitinho, deixar para o último minuto. Nada disso funciona em ambientes de saúde. Essas soluções

Leia mais

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas?

Quem precisa de metas afinal? Por que ter metas? Metas e Objetivos Muito se confunde a respeito destes dois conceitos quando se faz um planejamento estratégico do negócio. A diferença entre Meta e Objetivo, no entanto, é bastante clara como será apresentada

Leia mais

CUIDADOS BÁSICOS NA ESCOLHA E USO DE ELEVADORES DE OBRAS. Engº. Gilberto Mian

CUIDADOS BÁSICOS NA ESCOLHA E USO DE ELEVADORES DE OBRAS. Engº. Gilberto Mian CUIDADOS BÁSICOS NA ESCOLHA E USO DE ELEVADORES DE OBRAS Engº. Gilberto Mian SOBRE A METAX A Metax é especializada em Engenharia de Acesso, fornecendo soluções para acesso e elevação de carga, atuando

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

EXPLORE SEUS POTENCIAIS. Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros da FG Wilson.

EXPLORE SEUS POTENCIAIS. Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros da FG Wilson. Expanda seu portfólio de produtos e aumente o seu negócio com a marca líder GLOBAL na indústria. EXPLORE SEUS NEGÓCIOS POTENCIAIS Junte-se aos 128 concessionários mundiais que escolheram ser parceiros

Leia mais

A LOCAMERICA SEMINOVOS

A LOCAMERICA SEMINOVOS A LOCAMERICA A Locamerica é uma companhia especializada em locação de frotas customizadas para empresas. Desde 13 no mercado, a locadora ocupa o segundo lugar no ranking das maiores do setor em número

Leia mais

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO.

SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Workshop para empreendedores e empresários do Paranoá DF. SUPERE A CRISE E FORTALEÇA SEU NEGÓCIO. Dias 06 e 13 de Dezembro Hotel Bela Vista Paranoá Das 08:00 às 18:00 horas Finanças: Aprenda a controlar

Leia mais

Código de Ética e Conduta

Código de Ética e Conduta Código de Ética e Conduta Introdução A Eucatex, através deste Código de Ética e Conduta, coloca à disposição de seus colaboradores, fornecedores e comunidade, um guia de orientação para tomada de decisões

Leia mais

Grupo CARGO. Um jeito inteligente de fazer logística.

Grupo CARGO. Um jeito inteligente de fazer logística. Grupo CARGO Um jeito inteligente de fazer logística. Empresas do Grupo Cargo Iniciou suas atividades em 1.980 em Córdoba Argentina, prestando serviço no segmento de Transporte Nacional e Internacional.

Leia mais

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO

CONSULTORIA MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO MUDAR NEM SEMPRE É FÁCIL, MAS AS VEZES É NECESSÁRIO CONTEÚDO 1 APRESENTAÇÃO 2 PÁGINA 4 3 4 PÁGINA 9 PÁGINA 5 PÁGINA 3 APRESENTAÇÃO 1 O cenário de inovação e incertezas do século 21 posiciona o trabalho

Leia mais

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão

Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO. Profa. Leonor Cordeiro Brandão Unidade II GESTÃO DO CONHECIMENTO Profa. Leonor Cordeiro Brandão Relembrando Vimos alguns conceitos importantes: O que são dados; O que é informação; Quando uma informação se transforma em conhecimento;

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento)

Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento) Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento) Nos dois últimos anos, vimos construindo as bases de um crescimento sustentável e socialmente benéfico para a grande maioria dos brasileiros.

Leia mais

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide A Nova América na vida das pessoas 8 Cultural Empresarial Missão Do valor do campo ao campo de valor

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

03 e 04 de agosto Passo Fundo. O poder da. Liderança. na superação de. resultados

03 e 04 de agosto Passo Fundo. O poder da. Liderança. na superação de. resultados 03 e 04 de agosto Passo Fundo O poder da Liderança na superação de resultados O poder da Liderança na superação de resultados O CONGREGARH Conexão 2016 terá como pauta dois temas fundamentais no ambiente

Leia mais

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE APRENDIZAGEM MBA E PÓS-GRADUAÇÃO PROFISSIONAL MBA e Pós-Graduação Cursos inovadores e alinhados às tendências globais Nossos cursos seguem modelos globais e inovadores de educação. Os professores

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08

Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08 Eficiência Energética + Comercialização de Energia Oportunidades Conjuntas 16/10/08 RME Rio Minas Energia Participações S.A Luce Brasil Fundo de Investimentos - LUCE Missão da Light: Ser uma grande empresa

Leia mais

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente Portfólio QUEM SOMOS Somos uma empresa de consultoria organizacional que vem desenvolvendo e implementando em diversas clientes projetos nas áreas de Gestão Recursos Humanos e Comercial/Vendas. Silmar

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br

Agosto. São Paulo Brasil. connectedsmartcities.com.br 03 a 05 Agosto 2015 São Paulo Brasil connectedsmartcities.com.br Por que Connected Smart Cities? As grandes e modernas cidades são, talvez, as mais importantes realizações do homem, por serem responsáveis,

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

DE SERVIÇOS LUSAN METALÚRGICA. w w w. l u s a n m e t a l u r g i c a. c o m. b r

DE SERVIÇOS LUSAN METALÚRGICA. w w w. l u s a n m e t a l u r g i c a. c o m. b r R I PORTFÓLIO DE SERVIÇOS LUSAN METALÚRGICA w w w. l u s a n m e t a l u r g i c a. c o m. b r I R ÍNDICE QUEM SOMOS 5 Missão, Visão e Valores QUALIDADE 8 Preservação Ambiental Fornecedores e Prestadores

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais