Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros"

Transcrição

1 Biologia Professor Leandro Gurgel de Medeiros

2

3 EVOLUÇÃO

4 Muitos acreditam que o homem é o ser vivo mais evoluído do planeta, de que ele veio do macaco e que a evolução sempre tem sentido de progresso.

5 Evolução Evolução Professor Leandro Gurgel 1.Conceito: Descendência com modificações (morfológicas, fisiológicas, comportamentais) ao longo de gerações. (Ridley, 2006)

6 Evolução 2. Mecanismos Evolutivos Professor Leandro Gurgel Alterações no material genético Variabilidade Gênica EVOLUÇÃO Mutação; Recombinação. Aparecimento ou Desaparecimento - Estruturas; - Funções. Se a variação já foi estabelecida: Seleção Natural; Migração; Deriva gênica.

7 Biologia 3. Teorias da Evolução Biológica Prof. Leandro Gurgel As TEORIAS EVOLUCIONISTAS argumentam que a biodiversidade gerada até hoje foi fruto do que nós conceituamos como EVOLUÇÃO. Organismos simples e primitivos : Organismos complexos e evoluídos.

8 Biologia 3. Teorias da Evolução Biológica 3.1) Lamarckismo; 3.2) Darwinismo; Seleção Natural. 3.3) Neodarwinismo. Tipos de Seleção Natural; Especiação. Prof. Leandro Gurgel

9 Biologia 3.1) Lamarckismo Prof. Leandro Gurgel Jean-Baptiste de Lamarck ( ) Primeiro cientista a propor uma teoria sistemática da evolução; Ele dizia que formas de vida mais simples surgiam a partir da matéria inanimada; Não acreditava na extinção das espécies.

10 Biologia 3.1.a) Leis Fundamentais do Lamarckismo 3.1.a.I) 1ª Lei ou Lei do Uso e Desuso; 3.1.a.II) 2ª Lei ou Lei da Transmissão dos Caracteres Adquiridos. Prof. Leandro Gurgel O ambiente é quem causa a evolução.

11 Biologia 3.1.b) Ação das Leis do Lamarckismo Prof. Leandro Gurgel 1ª Lei 2ª Lei

12 Biologia 3.1.c) Qual foi a lacuna Lamarckista? Prof. Leandro Gurgel Não existiam provas! O lamarckismo recebe um forte contra-argumento!

13 Biologia 3.2) Darwinismo Prof. Leandro Gurgel Os indivíduos de uma mesma espécie apresentam variações em todos os caracteres; Luta dos descendentes pela vida; Variações favoráveis maiores chances de sucesso; E o que é ter sucesso evolutivo?; Fator de hereditariedade ; Atuação da SELEÇÃO NATURAL. Sucesso diferencial na reprodução de diferentes fenótipos resultando da interação de organismos com seu ambiente. Não opera com um único objetivo: é multifatorial.

14 3.2.a) Observações e estudos de Darwin em Galápagos Biologia Prof. Leandro Gurgel Tentilhões; Diferentes formatos de bicos e patas; Conclusão?

15 3.2.b) Darwin leu Malthus para chegar a algumas conclusões Biologia Prof. Leandro Gurgel Na luta pela vida, formas mais bem adaptadas a sobrevivência deixam uma progênie maior... Aumenta sua frequência ao longo das gerações... Nova espécie (Descendência com modificações: Hipótese da Seleção Natural).

16 Biologia 3.2.c) Qual foi a lacuna Darwiniana? Prof. Leandro Gurgel Hereditariedade

17 Biologia Lembrem-se! Prof. Leandro Gurgel

18 Biologia Lembrem-se! Prof. Leandro Gurgel Esticava o pescoço e a característica passava à prole! Ancestrais tinham pescoço curto! Escassez de alimento. Os que nasceram com o pescoço longo tiveram tal característica selecionada!

19 Biologia Vários Cientistas; Base: Darwnismo; Noções de outras ciências incorporadas; Mais completa e aceita atualmente. 4) Neodarwinismo Dobzhansky Morgan Stebbins Prof. Leandro Gurgel Mayr O Neodarwinismo tem por base o darwinismo e dados provenientes do desenvolvimento da ciência e da tecnologia. É uma síntese da genética mendeliana, da genética das populações, da paleontologia e da sistemática, integrando a ideia de seleção natural proposta por Darwin.

20 Evolução Concepção alternativa Professor Leandro Gurgel Darwin falar apenas de espécies?? Ele falaria população, ou variedade, ou grupo, ou mesmo indivíduo. Essa frase associa evolução a mudanças no ambiente. Segundo o site, the source he has identified is in the writings of Leon C. Megginson, Professor of Management and Marketing at Louisiana State University at Baton Rouge. FONTE: Evolução não está associada às mudanças ambientais! Sucesso evolutivo não está atrelado à capacidade de se adaptar a essas mudanças.

21 Biologia Teoria Sintética ou Moderna da Evolução Genética Migração Mutação; Recombinação. 3.3) Neodarwinismo População Variabilidade Intrapopulacional Seleção Natural Prof. Leandro Gurgel Deriva Gênica Modificação aleatória das frequências alélicas das populações. Seleção dos indivíduos que têm determinada característica adaptativa Frequência da característica na população

22 Evolução 4. Tipos de Seleção Natural Professor Leandro Gurgel 4.a) NORMAL OU ESTABILIZADORA Diminuição da adaptação dos fenótipos extremos; População mais uniforme; Anemia falciforme X Malária. Hb A Hb A Hemácias normais. Hb S Hb S Hemácias falciformes. Hb A Hb A Hb A Hb S Hb S Hb S Hb A Hb S Não anêmico e resistente a malária.

23 Evolução 4.b) DIRECIONAL 4. Tipos de Seleção Natural Professor Leandro Gurgel Os ambientes não permanecem constantes por longos períodos de tempo; A seleção favorece um fenótipo extremo sobre o outro; Ex.: Mariposa Biston betularia.

24 Evolução 4. Tipos de Seleção Natural Professor Leandro Gurgel MELANISMO INDUSTRIAL É uma forma de seleção natural, que se caracteriza pelo aumento da ocorrência de indivíduos com coloração escura, devido a mudanças ambientais geradas pela industrialização.

25 Evolução 4. Tipos de Seleção Natural Professor Leandro Gurgel 4.c) DISRUPTIVA OU DIVERSIFICADORA Duas ou mais normas adaptativas dentro da população. Mimetismo Batesiano Mimetismo Mulleriano.

26 5

27 Evolução 4.d) SELEÇÃO SEXUAL 4. Tipos de Seleção Natural Professor Leandro Gurgel Intra-sexual: Ex.: machos competição para cruzamento. Armas ou ornamentos. Inter-sexual: Ex.: escolha ativa do parceiro ideal. Teoria dos bons genes (machos com características distintivas); Teoria do sinal revelador (sinal de saúde e resistência a parasitas).

28 Evolução 5. Especiação Professor Leandro Gurgel Processo de surgimento de novas espécies ao longo do tempo. 5.a) Anagênese; 5.b) Cladogênese.

29

30 Evolução 5.c) Alopátrica Uma barreira geográfica separa populações distintas de uma mesma espécie; Cessar do fluxo gênico; Mutações se acumulam ao longo do tempo; Populações, que ao se encontrarem novamente Especiação Professor Leandro Gurgel

31 Evolução 5. Especiação Professor Leandro Gurgel 5.d) Simpátrica Não envolve o isolamento geográfico; Populações habitando a mesma área restrita; Populações de aves que passam a habitar nichos diferentes (uma habita e se reproduz na copa de árvores, e outra habita e se reproduz no solo) por milhares de anos e deixam de se intercruzar.

32 Evolução 6.1 Registro Fóssil 6. Provas da Evolução Professor Leandro Gurgel Evidência de que o nosso planeta já foi habitado por seres diferentes dos que existem atualmente.

33 Evolução 6. Provas da Evolução Professor Leandro Gurgel 6.2 Anatomia Comparada (Órgãos Vestigiais) Ancestralidade comum.

34 Evolução 6.2 Anatomia Comparada 6. Provas da Evolução Homologia X Analogia Professor Leandro Gurgel

35 Evolução 6. Provas da Evolução Professor Leandro Gurgel

36 Evolução 6. Provas da Evolução Professor Leandro Gurgel 6.3 Embriologia Comparada Semelhança no padrão de desenvolvimento inicial.

37 Evolução 7. Concluindo... Professor Leandro Gurgel Estudamos o assunto EVOLUÇÃO. Entretanto, esse não é o melhor nome para este tema, pois só nos apresenta a ideia de que tudo melhora. Darwin utilizava DESCENDÊNCIA COM MODIFICAÇÕES. A modificação pode ser positiva ou negativa. A evolução pode levar a extinção de seres vivos também!

1. (Unicamp 2014) A foto abaixo mostra o sapo de chifre em meio a folhas no chão da Mata Atlântica.

1. (Unicamp 2014) A foto abaixo mostra o sapo de chifre em meio a folhas no chão da Mata Atlântica. 1. (Unicamp 2014) A foto abaixo mostra o sapo de chifre em meio a folhas no chão da Mata Atlântica. a) Que nome se dá a esse tipo de adaptação ao substrato de repouso? Cite uma vantagem dessa adaptação.

Leia mais

Aula 25 Teorias da evolução

Aula 25 Teorias da evolução Aula 25 Teorias da evolução A grande variabilidade dos seres vivos e o grande número de espécies atuais, segundo a teoria evolucionista, originaram-se de espécies preexistentes mais simples, que evoluíram,

Leia mais

CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS FUNDAMENTAL NII Listas 5 Evolução 7º anos 2º período - 2012

CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS FUNDAMENTAL NII Listas 5 Evolução 7º anos 2º período - 2012 CIÊNCIAS FÍSICAS E BIOLÓGICAS FUNDAMENTAL NII Listas 5 Evolução 7º anos 2º período - 2012 1) Escreva em cada afirmativa abaixo se é da teoria segundo o Criacionismo ou segundo Lamarck ou Darwin: a) A espécie

Leia mais

Lista de exercícios sobre Evolução 3º ano/ Prof. Karina-Bio/ CFNP

Lista de exercícios sobre Evolução 3º ano/ Prof. Karina-Bio/ CFNP 1. (Unesp 2014) A ema (Rhea americana), o avestruz (Struthio camelus) e o emu (Dromaius novaehollandiae) são aves que não voam e que compartilham entre si um ancestral comum mais recente que aquele que

Leia mais

3ª série Identificar relações entre conhecimento científico, produção de tecnologia e. condição de vida, no mundo de hoje e em sua evolução histórica.

3ª série Identificar relações entre conhecimento científico, produção de tecnologia e. condição de vida, no mundo de hoje e em sua evolução histórica. DISCIPLINA DE BIOLOGIA OBJETIVOS: 1ª série Compreender a natureza como um todo dinâmico e o ser humano como agente de transformação do mundo em que vive, em relação essencial com os demais seres vivos

Leia mais

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS SERES VIVOS PROF. PANTHERA

CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS SERES VIVOS PROF. PANTHERA CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS SERES VIVOS PROF. PANTHERA COMPOSIÇÃO QUÍMICA COMPLEXA Está representada por: Substâncias inorgânicas: água e sais minerais. Substâncias orgânicas (possuem o carbono como elemento

Leia mais

Sistemas de classificação

Sistemas de classificação Sistemas de classificação A Ciência da classificação!!! Se não conhecerem o nome das coisas, perde-se também o conhecimento da sua existência. (Lineu, Philosophia Botanica) Os animais dividem-se em a)

Leia mais

Sistemática dos seres vivos

Sistemática dos seres vivos Sistemática dos seres vivos O mundo vivo é constituído por uma enorme variedade de organismos. Para estudar e compreender tamanha variedade, idd foi necessário agrupar os organismos de acordo com as suas

Leia mais

Professor(a): Marco Rossellini Disciplina: Biologia Aluno(a): Ano: 3 EM Nº: Data: / / Bimestre: 3º NOTA: Exercícios - Geekie

Professor(a): Marco Rossellini Disciplina: Biologia Aluno(a): Ano: 3 EM Nº: Data: / / Bimestre: 3º NOTA: Exercícios - Geekie 1) Leia os trechos seguintes, extraídos de um texto sobre a cor de pele humana. A pele de povos que habitaram certas áreas durante milênios adaptou-se para permitir a produção de vitamina D. À medida que

Leia mais

Ciências da Natureza e suas Tecnologias -BIOLOGIA. Ensino Médio, 3ª Série AS TEORIAS DE LAMARCK E DARWIN

Ciências da Natureza e suas Tecnologias -BIOLOGIA. Ensino Médio, 3ª Série AS TEORIAS DE LAMARCK E DARWIN Ciências da Natureza e suas Tecnologias -BIOLOGIA Ensino Médio, 3ª Série AS TEORIAS DE LAMARCK E DARWIN INTRODUÇÃO As variedades de seres vivos em nosso planeta têm fascinado a humanidade ao longo da história.

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 5ºAno 1.5 CIÊNCIAS 4º período 10 de dezembro de 2015 Cuide da organização da sua prova. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

INTRODUÇÃO A BIOLOGIA O ESTUDO DA VIDA. Prof. Fernando Stuchi

INTRODUÇÃO A BIOLOGIA O ESTUDO DA VIDA. Prof. Fernando Stuchi INTRODUÇÃO A BIOLOGIA O ESTUDO DA VIDA O QUE É BIOLOGIA Bio = Vida / Logos = estudo A biologia divide-se em diversas áreas para a fundamentação do estudo da vida. Zoologia Embriologia Ecologia Bioquímica

Leia mais

ECOLOGIA. Conceitos fundamentais e relações alimentares

ECOLOGIA. Conceitos fundamentais e relações alimentares ECOLOGIA Conceitos fundamentais e relações alimentares A ECOLOGIA estuda as relações dos seres vivos entre si e deles com o ambiente onde vivem. Assunto da atualidade: crescimento exagerado da população

Leia mais

EXERCÍCIO RESOLVIDO ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO EXERCÍCIOS PROPOSTOS. BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 3.b - TEORIAS EVOLUTIVAS

EXERCÍCIO RESOLVIDO ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO EXERCÍCIOS PROPOSTOS. BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 3.b - TEORIAS EVOLUTIVAS BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 3.b - TEORIAS EVOLUTIVAS ORIENTAÇÕES Essa lista é a continuação da lista 3.a, com mais exercícios sobre teorias evolutivas. Como sempre, resolva as questões

Leia mais

FONTES E FORMAS DE ENERGIA

FONTES E FORMAS DE ENERGIA FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FUNDAÇÃO CECIERJ / CONSÓRCIO CEDERJ PROFESSOR/CURSISTA: Armanda Teixeira Ferreira Gonçalves COLÉGIO: Estadual Bairro Senhor Do Bonfim Turma:

Leia mais

Adaptação com Base na Comunidade Lista de Controlo do Plano de Implementação do Projecto

Adaptação com Base na Comunidade Lista de Controlo do Plano de Implementação do Projecto Adaptação com Base na Comunidade Lista de Controlo do Plano de Implementação do Projecto Contexto do Projecto Contexto Ambiental Descrever as calamidades climáticas presentes (eventos e condições) afectando

Leia mais

História do pensamento evolutivo

História do pensamento evolutivo Biologia Evolutiva História do pensamento evolutivo Victor Martin Quintana Flores Evolução significa mudança a em seres vivos por descendência com modificação Evolução significa mudança, mudança na forma

Leia mais

Panorama da Inovação no Brasil. Hugo Ferreira Braga Tadeu 2014

Panorama da Inovação no Brasil. Hugo Ferreira Braga Tadeu 2014 Panorama da Inovação no Brasil Hugo Ferreira Braga Tadeu 2014 INTRODUÇÃO Sobre o Relatório O presente relatório é uma avaliação do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da FDC sobre as práticas de gestão

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ BIOLOGIA PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA. Tema: Identidade dos Seres Vivos COMPETÊNCIA HABILIDADE CONTEÚDO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ BIOLOGIA PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA. Tema: Identidade dos Seres Vivos COMPETÊNCIA HABILIDADE CONTEÚDO BIOLOGIA PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA Tema: Identidade dos Seres Vivos Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento de fatos

Leia mais

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial Inteligência Artificial Aula 7 Programação Genética M.e Guylerme Velasco Programação Genética De que modo computadores podem resolver problemas, sem que tenham que ser explicitamente programados para isso?

Leia mais

BA.28: Evolução BIOLOGIA

BA.28: Evolução BIOLOGIA ATIVIDADES 1. (UFMG) Uma população de formigas foi dividida pela passagem de um rio em seu território. As duas populações formadas ficaram isoladas durante muito tempo. Reunidas em laboratório, observouse

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 AULA: 18.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE III 2 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Reino Animal 3 REVISÃO 1 REVISÃO 2 REVISÃO 3 Apesar da grande diversidade, quase todos os animais

Leia mais

Ciências/15 7º ano Turma:

Ciências/15 7º ano Turma: Ciências/15 7º ano Turma: 1º trimestre Nome: Data: / / 7ºcie301r Roteiro de Estudos- Recuperação de Ciências 7 ANO 1º trimestre O que estudamos no primeiro trimestre? No primeiro trimestre estudamos as

Leia mais

do reconhecimento de expressões faciais. Outras abordagens teóricas

do reconhecimento de expressões faciais. Outras abordagens teóricas I. INTRODUÇÃO A face é a parte do corpo que mais se mostra durante a vida. Daí sua inequívoca importância no desenvolvimento psicossocial do indivíduo. A face é um sistema complexo e multidimensional que

Leia mais

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA

BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA BIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 27 REINO MONERA Enzimas relacionadas à respiração e que estão ligadas à face interna da membrana plasmática Como pode cair no enem? (ENEM) O uso prolongado de lentes de contato,

Leia mais

Introdução a genética de populações e a origem da variação genética. Aula 1

Introdução a genética de populações e a origem da variação genética. Aula 1 Introdução a genética de populações e a origem da variação genética Aula 1 O Escopo da Genética de populações! Genética mendeliana! A transmissão da informação da informação genética está sujeita as leis

Leia mais

Teorias sobre a origem e evolução da vida

Teorias sobre a origem e evolução da vida Simpósio Estadual de Biologia 19 e 20/10/2011 A ORIGEM DA VIDA NA TERRA Prof. Danislei Bertoni PPGE/UFPR/SEED danislei@seed.pr.gov.br PENSAMENTO BIOLÓGICO EVOLUTIVO BIODIVERSIDADE Teorias sobre a origem

Leia mais

Universidade Federal do Ceará 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. Data: 14.12.2009 Duração: 04 horas CORRETOR 1

Universidade Federal do Ceará 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA PROVA ESPECÍFICA DE GEOGRAFIA. Data: 14.12.2009 Duração: 04 horas CORRETOR 1 1ª AVALIAÇÃO AVALIAÇÃO FINAL CORRETOR 1 01 02 03 04 05 06 07 08 Reservado à CCV Universidade Federal do Ceará Coordenadoria de Concursos - CCV Comissão do Vestibular Reservado à CCV 2ª ETAPA PROVA ESPECÍFICA

Leia mais

Classificação dos Seres Vivos

Classificação dos Seres Vivos Classificação dos Seres Vivos Classificação dos Seres Vivos Biodiversidade x Organizar, Classificar os Seres Vivos SISTEMÁTICA TAXONOMIA (TÁXONS) Origem da Classificação Biológica Lineu 1707 1778 Pai da

Leia mais

* Evolução Biológica. Prof. Fernando Stuchi

* Evolução Biológica. Prof. Fernando Stuchi Evolução Biológica Prof. Fernando Stuchi O questionamento universal sobre a origem do homem e da terra é talvez o mais antigo de nosso repertório filosófico. Até meados do século XIX, era senso comum que

Leia mais

DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL

DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL Felipe Gava SILVA 1 RESUMO: O presente artigo tem por finalidade mostrar o que é a desigualdade social. A desigualdade social é resumida, em muitos com pouco e poucos com

Leia mais

[De]Codificando a Comunicação de uma Organização Criativa: Um Estudo de Caso no CESAR

[De]Codificando a Comunicação de uma Organização Criativa: Um Estudo de Caso no CESAR Universidade Federal de Pernambuco Centro de Ciências Sociais Aplicadas Programa de Pós-Graduação em Administração Mestrado Profissional em Administração Ana Aragão da Cunha Lima e Nascimento Relatório

Leia mais

152 questões de biologia comentadas para você gabaritar o vestibular 12. EVOLUÇÃO

152 questões de biologia comentadas para você gabaritar o vestibular 12. EVOLUÇÃO 12. EVOLUÇÃO QUESTÃO - 145 O conhecimento do processo evolutivo é fundamental para a compreensão da vida. O estudo de fósseis é uma importante evidência de que a evolução dos organismos ocorreu. Com relação

Leia mais

CONCEITOS A EXPLORAR. Espécie e raça biológicas. Migrações e barreiras geográficas. Clonagem. Raça. Nação. Teorias raciais. Darwinismo social.

CONCEITOS A EXPLORAR. Espécie e raça biológicas. Migrações e barreiras geográficas. Clonagem. Raça. Nação. Teorias raciais. Darwinismo social. CONCEITOS A EXPLORAR B iologia Mutação; seleção natural e evolução. Espécie e raça biológicas. Migrações e barreiras geográficas. Clonagem. H istória Raça. Nação. Teorias raciais. Darwinismo social. COMPETÊNCIAS

Leia mais

das espécies Chegamos à aula 50! Durante as aulas do Os trabalhos de Charles Darwin

das espécies Chegamos à aula 50! Durante as aulas do Os trabalhos de Charles Darwin A evolução das espécies A UU L AL A Chegamos à aula! Durante as aulas do telecurso, você viu vários temas relacionados com a Biologia: genética, botânica, zoologia, fisiologia, ecologia entre outros. Finalizaremos

Leia mais

Teoria Econômica e meio ambiente: contribuições e limites Uma análise exploratória

Teoria Econômica e meio ambiente: contribuições e limites Uma análise exploratória Teoria Econômica e meio ambiente: contribuições e limites Uma análise exploratória Alain Herscovici Universidade Federal do Espírito Santo, Brazil Programa de Pós-Graduação em Economia CNPq/GEECICC Introdução

Leia mais

Seleção Natural e adaptação AULA 6

Seleção Natural e adaptação AULA 6 Seleção Natural e adaptação AULA 6 A teoria da seleção natural! Provavelmente uma das mais importantes ideiasna história da humanidade! Explicação para o surgimento das adaptações dos organismos e para

Leia mais

Carlos Guerra Schrago Dep. Genética/IB, UFRJ

Carlos Guerra Schrago Dep. Genética/IB, UFRJ Carlos Guerra Schrago Dep. Genética/IB, UFRJ Há aproximadamente 150 anos... Em julho de 1858, foram lidos na Sociedade Lineana de Londres os trabalhos de Wallace e Darwin Os textos apresentavam uma nova

Leia mais

Atividade extra. Questão 1. Questão 2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias Biologia. A diversidade biológica é o fruto da variação genética.

Atividade extra. Questão 1. Questão 2. Ciências da Natureza e suas Tecnologias Biologia. A diversidade biológica é o fruto da variação genética. Atividade extra Questão 1 A diversidade biológica é o fruto da variação genética. Falar em biodiversidade e em tempo significa, necessariamente, falar de: a. Degeneração. b. Conservação. c. Evolução. d.

Leia mais

Lista de exercícios de Evolução

Lista de exercícios de Evolução Lista de exercícios de Evolução 01) Evolução é um processo biológico apresentado por um (uma): a) Célula b) Tecido c) Órgão d) Organismo e) População 02) O russo Alexander I. Oparin, em 1936, propôs um

Leia mais

física e astronomia aristotélica

física e astronomia aristotélica física e astronomia aristotélica andrea bettanin 183178 astronomia fundamental aristóteles (384 a.c - 322 a.c.) Aristóteles nasceu em Estágira, em 384 a.c., próxima da Macedônia. Seus pais morreram durante

Leia mais

Comunicação / Informação / Dados

Comunicação / Informação / Dados Comunicação / Informação / Dados Pensa-se que já os nossos antepassados Homo Sapiens já comunicavam através da linguagem. A linguagem é uma capacidade estritamente humana. Linguagem É a faculdade de um

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO

INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO BÁSICO 1. INTRODUÇÃO CIÊNCIAS DA NATUREZA - 2º CICLO (PROVA 02) O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino básico, a realizar em 2015 pelos alunos que

Leia mais

Caderno de Anotações

Caderno de Anotações Caderno de Anotações Principais apontamentos do Programa Negócios & Soluções de 24/07/2004 Tema: CRIATIVIDADE EM VENDAS E COMUNICAÇÃO COM O MERCADO - O que faz com que duas empresas concorrentes do mesmo

Leia mais

Pamella Vale Valdicleia

Pamella Vale Valdicleia Orientadores: Maria Clara Santos Sálvio Macedo Orientandos: Ana Cláudia Jéssica Moraes Pamella Vale Valdicleia INDICADORES AMBIENTAIS O IBGE (2008) define indicador como uma ferramenta constituída por

Leia mais

EVOLUÇÃO - II. Prof. Fernando Belan - Biologia Mais

EVOLUÇÃO - II. Prof. Fernando Belan - Biologia Mais EVOLUÇÃO - II Prof. Fernando Belan - Biologia Mais Reinterpretação da teoria de Darwin sob à luz das novas descobertas genétcas; O erro de Darwin: não explicar a origem das variações dentro das espécies.

Leia mais

BEM VINDOS ALUNOS DA GRADUAÇÃ ÇÃO. GESTÃO INTEGRADA PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃ ÇÃO O QUE O MUNDO TEM A VER COM MARKETING?

BEM VINDOS ALUNOS DA GRADUAÇÃ ÇÃO. GESTÃO INTEGRADA PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃ ÇÃO O QUE O MUNDO TEM A VER COM MARKETING? BEM VINDOS ALUNOS DA TURMA DE PÓS-GRADUA P GRADUAÇÃ ÇÃO. GESTÃO INTEGRADA PESSOAS E SISTEMAS DE INFORMAÇÃ ÇÃO PROF. PAULO NETO FIB - 2011 O QUE O MUNDO TEM A VER COM MARKETING? O QUE EU TENHO A VER COM

Leia mais

USO DE RECONHECIMENTO AUTOMÁTICO DE VOZ EM PORTUGUÊS DO BRASIL NA GERAÇÃO DE CLOSED CAPTION

USO DE RECONHECIMENTO AUTOMÁTICO DE VOZ EM PORTUGUÊS DO BRASIL NA GERAÇÃO DE CLOSED CAPTION USO DE RECONHECIMENTO AUTOMÁTICO DE VOZ EM PORTUGUÊS DO BRASIL NA GERAÇÃO DE CLOSED CAPTION Luiz Fausto (Rede Globo) Edilberto Strauss (UFRJ) Flávio Mello (UFRJ) Agenda Closed Caption e Acessibilidade

Leia mais

1. A figura 1 representa uma árvore genealógica abaixo que ilustra a transmissão genética do albinismo nesta família.

1. A figura 1 representa uma árvore genealógica abaixo que ilustra a transmissão genética do albinismo nesta família. Actividade 4 Versão Professor Exercícios sobre monoibridismo árvore genealógica 1. A figura 1 representa uma árvore genealógica abaixo que ilustra a transmissão genética do albinismo nesta família. a.

Leia mais

19/03/2012. Evolução, Ciência e Sociedade. Conceitos: Fato e Teoria na Evolução. Biologia Evolutiva na pesquisa básica e aplicada

19/03/2012. Evolução, Ciência e Sociedade. Conceitos: Fato e Teoria na Evolução. Biologia Evolutiva na pesquisa básica e aplicada Evolução, Ciência e Sociedade Biologia Evolutiva na pesquisa básica e aplicada Conceitos: Fato e Teoria na Evolução Professor Fabrício R Santos fsantos@icb.ufmg.br Departamento de Biologia Geral, UFMG

Leia mais

Unidade: 10 CANOAS - GRADUAÇÃO Curso: 010656 CIENCIAS BIOLOGICAS - BACHARELADO Habilitação: BACHAREL(A) EM CIENCIAS: BIOLOGIA.

Unidade: 10 CANOAS - GRADUAÇÃO Curso: 010656 CIENCIAS BIOLOGICAS - BACHARELADO Habilitação: BACHAREL(A) EM CIENCIAS: BIOLOGIA. PÁGINA 00 / 00 /0/0 : Unidade: 0 CANOAS - GRADUAÇÃO Curso: 00 CIENCIAS BIOLOGICAS - BAARELADO Habilitação: BAAREL(A) EM CIENCIAS: BIOLOGIA Com Renovação Reconhecimento: Portaria Nro - D.O.U. DE //0 Disciplinas

Leia mais

Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural. O Brasil é um País Multirracial. Contextualização. Teleaula 1.

Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural. O Brasil é um País Multirracial. Contextualização. Teleaula 1. Atividades Acadêmico-Científico- -Culturais: Diversidade Cultural Teleaula 1 Profa. Dra. Marcilene Garcia de Souza tutorialetras@grupouninter.com.br O Brasil é um País Multirracial Letras Contextualização

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 42 Discurso na reunião da Academia

Leia mais

Seja bem-vindo! Conheça nosso plano de negócio!

Seja bem-vindo! Conheça nosso plano de negócio! Você está preste a conhecer um novo conceito de trabalho fundamentado em marketing de relacionamento, rede de cooperação baseado na economia solidária, capaz de melhorar a qualidade de vida em nosso planeta,

Leia mais

Comunicação Organizacional. Interaja com Seu Professor. Pense Nisso. Conheça seu Professor. Aula 1. Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior

Comunicação Organizacional. Interaja com Seu Professor. Pense Nisso. Conheça seu Professor. Aula 1. Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior Comunicação Organizacional Aula 1 @achilesjunior Prof. Me. Achiles Batista Ferreira Junior Interaja com Seu Professor Veja quais os caminhos além do e-mail da tutoria Fanpage do seu curso Instragram Pense

Leia mais

NUTRIÇÃO E ACUMULAÇÃO SUBSTÂNCIAS DAS PLANTAS

NUTRIÇÃO E ACUMULAÇÃO SUBSTÂNCIAS DAS PLANTAS Escola Secundária do Padre António Martins Oliveira de Lagoa Técnicas Laboratoriais de Biologia NUTRIÇÃO E ACUMULAÇÃO DE SUBSTÂNCIAS DAS PLANTAS Pedro Pinto Nº 14 11ºA 09/12/2003 Índice Introdução... 3

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 28 Objetivos Analisar a citação de Jesus: Há muitas moradas na casa do Pai, à luz da

Leia mais

Tema: Animais Vertebrados e Invertebrados

Tema: Animais Vertebrados e Invertebrados Tema: Animais Vertebrados e Invertebrados Prezado Aluno, Nesta oficina, você desenvolverá atividades que abordam a diversidade de vida dos seres vivos, a diversidade e características físicas dos animais

Leia mais

Administração Pública Central Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação Resultados 2000

Administração Pública Central Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação Resultados 2000 Administração Pública Central Inquérito à Utilização das Tecnologias da Informação e da Comunicação Resultados 2000 NOTA TÉCNICA Universo de referência Organismos da Administração Pública Central Realização

Leia mais

Evolução. Biologia Professor: Rubens Oda 29/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo

Evolução. Biologia Professor: Rubens Oda 29/09/2014. Material de apoio para Aula ao Vivo Evolução 1. (UFTM) No início da década de 1950, o químico americano Stanley L. Miller desenvolveu um experimento que ainda hoje é considerado um dos suportes da hipótese da origem da vida na Terra. Miller

Leia mais

Luiz Fernando Krieger Merico, autor desse livro, é natural A NOVA VISÃO DA ECONOMIA NUM SISTEMA ÚNICO: ECONOMIA ECOLÓGICA.

Luiz Fernando Krieger Merico, autor desse livro, é natural A NOVA VISÃO DA ECONOMIA NUM SISTEMA ÚNICO: ECONOMIA ECOLÓGICA. A NOVA VISÃO DA ECONOMIA NUM SISTEMA ÚNICO: ECONOMIA ECOLÓGICA Elaine Silva* MERICO, Luiz Fernando Krieger. Introdução à Economia Ecológica. Editora da FURB, Blumenau SC, 1996. Não existe nada mais difícil

Leia mais

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos)

BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) BIOLOGIA AULA 12: ZOOLOGIA CORDADOS (Aves e mamíferos) 1. Classe das aves Apresentam um padrão estrutural muito bem adaptado e homogêneo. São dióicos, geralmente com dimorfismo sexual, fecundação interna

Leia mais

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MARKETING

VERSÃO RESPOSTAS PROVA DE MARKETING UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DE RIBEIRÃO PRETO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE ORGANIZAÇÕES PROCESSO SELETIVO DOUTORADO - TURMA 2011 VERSÃO

Leia mais

II Congresso Caciopar O Papel da Iniciativa Privada no Desenvolvimento Territorial

II Congresso Caciopar O Papel da Iniciativa Privada no Desenvolvimento Territorial II Congresso Caciopar O Papel da Iniciativa Privada no Desenvolvimento Territorial As Cadeias Propulsivas e sua relação com as demais Atividades do Território Carlos Aguedo Paiva A Pergunta O Oeste Paranaense

Leia mais

ANÁLISES CLÍNICAS. conhecimento que trabalha com o estudo de. alguma substância de forma a coletar dados e

ANÁLISES CLÍNICAS. conhecimento que trabalha com o estudo de. alguma substância de forma a coletar dados e ANÁLISES CLÍNICAS ANÁLISES CLÍNICAS A análise clínica é o ramo de conhecimento que trabalha com o estudo de alguma substância de forma a coletar dados e apontar diagnósticos a respeito da saúde do paciente.

Leia mais

Evolução Biológica e Algoritmos Genéticos. Fábio Lima Custódio flc@lncc.br

Evolução Biológica e Algoritmos Genéticos. Fábio Lima Custódio flc@lncc.br Evolução Biológica e Algoritmos Genéticos Fábio Lima Custódio flc@lncc.br Sumário Conceitos gerais O que é evolução? Forças Evolutivas Mutação Deriva Gênica Fluxo gênico Seleção Natural A teoria evolutiva

Leia mais

!" # ) ) * +,-+ #.! 0..1(

! # ) ) * +,-+ #.! 0..1( !" # $%&'( ) ) * +,-+ #. #.! / 0..1( 234 3 5 67 8 09 7 ):+;

Leia mais

Abril de 2008. Daniela Alexandra Diogo

Abril de 2008. Daniela Alexandra Diogo O Abril de 2008 Daniela Alexandra Diogo 16 1 Ambos os métodos podem criar severos danos ambientais, portanto, devem ser muito bem controlados. Conclusão Com este trabalho aprendemos que a água é muito

Leia mais

Fundamentos de Teste de Software

Fundamentos de Teste de Software Núcleo de Excelência em Testes de Sistemas Fundamentos de Teste de Software Módulo 1- Visão Geral de Testes de Software Aula 2 Estrutura para o Teste de Software SUMÁRIO 1. Introdução... 3 2. Vertentes

Leia mais

MÓDULO 2 Topologias de Redes

MÓDULO 2 Topologias de Redes MÓDULO 2 Topologias de Redes As redes de computadores de modo geral estão presentes em nosso dia adia, estamos tão acostumados a utilizá las que não nos damos conta da sofisticação e complexidade da estrutura,

Leia mais

As espécies foram criadas independentemente umas das outras e mantiveram-se fixas e imutáveis ao longo do tempo, não existindo evolução.

As espécies foram criadas independentemente umas das outras e mantiveram-se fixas e imutáveis ao longo do tempo, não existindo evolução. TEORIAS EXPLICATIVAS: FIXISMO vs EVOLUCIONISMO As espécies foram criadas independentemente umas das outras e mantiveram-se fixas e imutáveis ao longo do tempo, não existindo evolução. As espécies actuais

Leia mais

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida do relatório técnico

Leia mais

REVISÃO CONSULTEC 2016.1 ACESSO VESTIBULAR BIO - MOISÉS CITOLOGIA 01 EVOLUÇÃO CELULAR GABARITO COMENTADO

REVISÃO CONSULTEC 2016.1 ACESSO VESTIBULAR BIO - MOISÉS CITOLOGIA 01 EVOLUÇÃO CELULAR GABARITO COMENTADO REVISÃO CONSULTEC 2016.1 ACESSO VESTIBULAR BIO - MOISÉS CITOLOGIA 01 EVOLUÇÃO CELULAR GABARITO COMENTADO 01. Acredita-se que as células Eucarióticas evoluíram a partir de células ancestrais Procarióticas,

Leia mais

A especiação: o surgimento de novas espécies

A especiação: o surgimento de novas espécies Disciplina: Ciências Série: 2ª série EM - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Formação das Espécies A ESPECIAÇÃO A especiação: o surgimento de novas espécies Especiação é o nome dado

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ.

COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ. COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ Problematização O homem descende do macaco? Quem nasceu 1º o ovo

Leia mais

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS

VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 1 VIVER BEM ÂNGELA HELENA E A PREVENÇÃO DO CÂNCER NEOPLASIAS 2 3 Como muitas mulheres, Ângela Helena tem uma vida corrida. Ela trabalha, cuida da família, faz cursos e também reserva um tempo para cuidar

Leia mais

Por Maximiliano Carlomagno

Por Maximiliano Carlomagno Por Maximiliano Carlomagno Como vender uma ideia inovadora? Por Maximiliano Carlomagno Copyright 2010 Innoscience Artigo publicado no Blog de Inovação 3M, em 16/01/2013 Tenho um utensílio a ser industrializado

Leia mais

PROJETO DE INTERVENÇÃO: HORTA NA ESCOLA Plantando Sementes para a Educação Ambiental

PROJETO DE INTERVENÇÃO: HORTA NA ESCOLA Plantando Sementes para a Educação Ambiental PROJETO DE INTERVENÇÃO: HORTA NA ESCOLA Plantando Sementes para a Educação Ambiental SANTA INÊS/BA 2015 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO A DOCÊNCIA PIBID ESCOLA MUNICIPALIZADA PAPA JOÃO XXIII

Leia mais

Rota de Aprendizagem 2015/16 8.º Ano

Rota de Aprendizagem 2015/16 8.º Ano Projeto 1 Condições que permitem a vida na Terra Ciências Naturais Compreender o ambiente! Tempo Previsto: 1 quinzena 1.ª Fase: Posição da Terra no Sistema Solar 2.ª Fase: Condições da Terra que permitem

Leia mais

É utilizada há vários séculos e baseia-se na selecção artificial para obter variedades de plantas com características vantajosas.

É utilizada há vários séculos e baseia-se na selecção artificial para obter variedades de plantas com características vantajosas. Reprodução selectiva tradicional É utilizada há vários séculos e baseia-se na selecção artificial para obter variedades de plantas com características vantajosas. Em cada geração, são promovidos os cruzamentos

Leia mais

3º Ensino Médio Trabalho de Física Data /08/09 Professor Marcelo

3º Ensino Médio Trabalho de Física Data /08/09 Professor Marcelo Nome 3º Ensino Médio Trabalho de Física Data /08/09 Professor Marcelo Em física, corrente elétrica é o movimento ordenado de partículas portadoras de cargas elétricas. Microscopicamente as cargas livres

Leia mais

www.interaulaclube.com.br

www.interaulaclube.com.br A UU L AL A O mar Observe atentamente a figura abaixo. Uma olhada mais despreocupada para o desenho pode dar a impressão de que estamos diante de uma região desértica na superfície da Terra. Mas, prestando

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 3.a TEORIAS EVOLUTIVAS

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ORIENTAÇÕES RESUMO TEÓRICO. BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 3.a TEORIAS EVOLUTIVAS BIOLOGIA II Prof.: Vinícius (Minguado) LISTA 3.a TEORIAS EVOLUTIVAS ORIENTAÇÕES Esta lista contém exercícios sobre as teorias evolutivas, um assunto bastante importante e presente nos vestibulares de todo

Leia mais

Taxonomia e Sistemática Vegetal

Taxonomia e Sistemática Vegetal Taxonomia e Sistemática Vegetal INTRODUÇÃO Taxonomia :ciência da classificação dos organismos Caracteres taxonõmicos: são caracteres utilizados na classificação dos seres vivos. Identificação: é o processo

Leia mais

Estudo aponta influência do código de barras e da tecnologia na decisão de compra do consumidor e na estratégia do varejo

Estudo aponta influência do código de barras e da tecnologia na decisão de compra do consumidor e na estratégia do varejo Estudo aponta influência do código de barras e da tecnologia na decisão de compra do consumidor e na estratégia do varejo Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil revela resultado da terceira edição

Leia mais

UM JOGO BINOMIAL 1. INTRODUÇÃO

UM JOGO BINOMIAL 1. INTRODUÇÃO 1. INTRODUÇÃO UM JOGO BINOMIAL São muitos os casos de aplicação, no cotidiano de cada um de nós, dos conceitos de probabilidade. Afinal, o mundo é probabilístico, não determinístico; a natureza acontece

Leia mais

COMO SURGIRAM OS SERES VIVOS? 23/06/2015 ORIGEM DA VIDA E EVOLUÇÃO ABIOGÊNESE X BIOGÊNESE COMO SURGIRAM OS SERES VIVOS?

COMO SURGIRAM OS SERES VIVOS? 23/06/2015 ORIGEM DA VIDA E EVOLUÇÃO ABIOGÊNESE X BIOGÊNESE COMO SURGIRAM OS SERES VIVOS? ORIGEM DA VIDA E EVOLUÇÃO Prof. Ramon Lamar PROGRAMA DE EVOLUÇÃO PARA O ENEM Origem e evolução da vida A biologia como ciência: história, métodos, técnicas e experimentação. Hipóteses sobre a origem do

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO GENÉTICA. Reprodução, Acasalamento, Manutenção e Algumas considerações...

CLASSIFICAÇÃO GENÉTICA. Reprodução, Acasalamento, Manutenção e Algumas considerações... CLASSIFICAÇÃO GENÉTICA Reprodução, Acasalamento, Manutenção e Algumas considerações... Classificação Genética Heterogênicos = outbred Isogênicos = Inbred Acasalamento Aleatório Não-Consangüíneos Acasalamento

Leia mais

A escrita que faz a diferença

A escrita que faz a diferença A escrita que faz a diferença Inclua a Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro em seu planejamento de ensino A Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro é uma iniciativa do Ministério

Leia mais

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade

ESPANHOL INIC. Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA. 11º Ano de Escolaridade Ano Letivo 2013/2014 INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA ESPANHOL INIC. 11º Ano de Escolaridade Prova 375 2014 Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho 1. Objeto de avaliação A prova a que esta

Leia mais

3) As afirmativas a seguir referem-se ao processo de especiação (formação de novas espécies). Com relação a esse processo é INCORRETO afirmar que

3) As afirmativas a seguir referem-se ao processo de especiação (formação de novas espécies). Com relação a esse processo é INCORRETO afirmar que Exercícios Evolução - parte 2 Professora: Ana Paula Souto Nome: n o : Turma: 1) Selecione no capítulo 7 duas características de defesa de plantas. a) DESCREVA cada característica. b) Para cada característica,

Leia mais

www.professormazzei.com - ATOMÍSTICA Folha 04 João Roberto Mazzei

www.professormazzei.com - ATOMÍSTICA Folha 04 João Roberto Mazzei Questão 01 Rutherford idealizou um modelo atômico com duas regiões distintas. Esse modelo pode ser comparado a um estádio de futebol com a bola no centro: a proporção entre o tamanho do estádio em relação

Leia mais

Unidade 1. jcmorais 09

Unidade 1. jcmorais 09 Unidade 1 jcmorais 09 Actualmente possuímos conhecimentos e técnicas capazes de controlar a fertilidade, de modo a: Diminuir a fertilidade humana Aumentar a fertilidade humana Contracepção e métodos contraceptivos

Leia mais

Professor: Gládston Duarte

Professor: Gládston Duarte Professor: Gládston Duarte INFRAESTRUTURA FÍSICA DE REDES DE COMPUTADORES Computador Instalação e configuração de Sistemas Operacionais Windows e Linux Arquiteturas físicas e lógicas de redes de computadores

Leia mais

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA

FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA FUNDAMENTOS DA ECOLOGIA 1. Histórico: Sociedade primitiva Aristóteles, Hipócrates e outros gregos van Leeuwenhoek (1632 1723): cadeias alimentares e regulação da população Gaunt (séc. XVI): pioneiro da

Leia mais

Fatores que dificultam ou facilitam o ensino-aprendizagem de Evolução Biológica na visão de professores de Biologia em Mossoró/RN

Fatores que dificultam ou facilitam o ensino-aprendizagem de Evolução Biológica na visão de professores de Biologia em Mossoró/RN Fatores que dificultam ou facilitam o ensino-aprendizagem de Evolução Biológica na visão de professores de Biologia em Mossoró/RN José Araújo Amaral (Doutor em Biotecnologia pelo ICB/USP e professor de

Leia mais

Evolução determinística

Evolução determinística Evolução determinística Equilíbrio de Hardy-Weinberg (EHW) Seleção natural Professor Fabrício R Santos fsantos@icb.ufmg.br Departamento de Biologia Geral, UFMG 2011 Populações estão em EHW quando: tamanho

Leia mais