Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia Imprimir"

Transcrição

1 ADAPTER CABLE M8v CATEGORIA 5 ENHANCED Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e), para cabeamento horizontal ou secundário, uso interno, em ponto de acesso na área de trabalho para interligar o hardware de comunicação do usuário às tomadas de conexão da rede. Produzido em fábrica, com o cabo UTP, extra flexível, Multi-Lan Flex de 4 pares e 2 conectores M8v macho, ambos Categoria 5 Enhanced. Possui capas termoplásticas coloridas, que acompanham a cor do cabo, inseridas sobre os conectores M8v macho, dificultando a desconexão acidental do produto. Disponível em pinagem T568A e T568B. Fornecido em 7 cores distintas (azul, verde, amarelo, branco, cinza, preto e vermelho) e nos seguintes comprimentos padrões: 1,0, 1,5, 2,0, 2,5, 3,0, 4,0, 5,0 e 6,0 metros. 47 Características Performance garantida, comprovada em fábrica. Excede os requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e). Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. Características Elétricas Básicas do Cabo Multi-Lan Flex Categoria 5 Enhanced CARACTERÍSTICAS Resistência elétrica máxima do condutor em C.C. a 20ºC Capacitância mútua máxima a 20ºC Impedância característica nominal de 1 a 350 MHz Velocidade de propagação nominal Lotes de Fornecimento COMPRIMENTO DO ADAPTER CABLE M8v (m) (caixa) 1,0, 1,5, 2,0 e 2,5 40 unidades 3,0 e 4,0 25 unidades 5,0 e 6,0 15 unidades UNIDADE Ω/km pf/m Ω % VALOR 93, ± 15% Tensão aplicada entre condutores V DC /3s 1500 Atraso de propagação máximo a 10 MHz ns/100 m 570 Variação do atraso de propagação valor típico ns/100 m 45 Códigos do Produto COMPRIMENTO PINAGEM COR 1,5 m 2,5 m Azul Verde Adapter Cable M8v Amarelo Categoria 5 Enhanced T568A Branco Cinza Preto Vermelho 66 Adapter Cable M8v Categoria 5 Enhanced Códigos de produtos em outras configurações, sob consulta

2 PATCH CABLE M8v CATEGORIA 5 ENHANCED Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e), para cabeamento horizontal ou secundário, uso interno, nas salas de telecomunicações, para manobras entre os painéis de distribuição (patch panels) e os equipamentos ativos da rede (hubs, switches etc.). Produzido em fábrica, com o cabo UTP, extra flexível, Multi-Lan Flex de 4 pares e 2 conectores M8v macho, ambos Categoria 5 Enhanced. Disponível em pinagem T568A e T568B. Fornecido em 7 cores distintas (azul, verde, amarelo, branco, cinza, preto e vermelho) e nos seguintes comprimentos padrões: 1,0, 1,5, 2,0, 2,5, 3,0, 4,0, 5,0 e 6,0 metros. 48 Características Performance garantida, comprovada em fábrica. Excede os requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, incluindo o adendo 5 (Categoria 5e). Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. CARACTERÍSTICAS Resistência elétrica máxima do condutor em C.C. a 20ºC Capacitância mútua máxima a 20ºC Características Elétricas Básicas do Cabo Multi-Lan Flex Categoria 5 Enhanced Impedância característica nominal de 1 a 350 MHz Velocidade de propagação nominal UNIDADE Ω/km pf/m Ω % VALOR 93, ± 15% Tensão aplicada entre condutores V DC /3s 1500 Atraso de propagação máximo a 10 MHz ns/100 m 570 Variação do atraso de propagação valor típico ns/100 m 45 Códigos do Produto COMPRIMENTO PINAGEM COR 1,5 m 2,5 m Azul Verde Patch Cable M8v Amarelo Categoria 5 Enhanced T568A Branco Cinza Preto Vermelho Códigos de produtos em outras configurações, sob consulta. Patch Cable M8v Categoria 5 Enhanced Lotes de Fornecimento COMPRIMENTO DO PATCH CABLE M8v (m) (caixa) 1,0, 1,5, 2,0 e 2,5 40 unidades 3,0 e 4,0 25 unidades 5,0 e 6,0 15 unidades

3 PATCH CABLE 110 IDC Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, para cabeamento vertical ou primário, em salas ou armários de distribuição principal, ou para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect), na função de manobras (conexão cruzada) entre os painéis de distribuição (patch panels e blocos de conexão) ou entre estes e os equipamentos de rede. Possui configurações diversas para atendimento das necessidades de redes de dados de baixas velocidades, circuitos de voz e ramais telefônicos ou sistemas de controle e automação. Os Patch Cables 110 IDC podem ser usados em qualquer sistema que contemple blocos do tipo 110 IDC para a terminação de cabos. A interligação de equipamentos de PABX com cabos telefônicos convencionais também pode ser administrada com este produto. Produzido em fábrica, com o cabo UTP, extra flexível, Multi-Lan Flex de 1, 2 ou 4 pares e conectores M8v macho e/ou conectores 110 IDC de 1, 2 ou 4 pares. Promove a conexão e desconexão por engate rápido e fácil, além de permitir manobras par a par. Disponível em pinagem T568A, quando montados com conectores M8v macho. Fornecido na cor azul e nos seguintes comprimentos padrões : 1,0, 1,5, 2,0, 2,5, 3,0, 4,0, 5,0 e 6,0 metros. Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. 49 Exemplo de Conexão Cruzada 110 IDC - M8v Área de Trabalho Lotes de Fornecimento COMPRIMENTO DO PATCH CABLE 110 IDC (m) Cabo Horizontal Sala de Distribuição Principal Cabo Backbone Sala de Telecomunicações Patch Panel (caixa) 1,0, 1,5, 2,0 e 2,5 40 unidades 3,0 e 4,0 25 unidades 5,0 e 6,0 15 unidades Patch Cable 110 IDC/M8v Bloco de Conexão 110 IDC Exemplo de Conexão Cruzada 110 IDC IDC Cabo Backbone Códigos do Produto COMPRIMENTO 1,5 m 2,5 m Bloco de Conexão 110 IDC Sala de Telecomunicações Bloco de Conexão 110 IDC Patch Cable 110 IDC/110 IDC Cabo Horizontal MODELO NÚMERO DE PARES IDC/110 IDC Patch Cable 110 IDC Azul IDC/M8v (T568A) 4 Códigos de produtos em outras configurações, sob consulta.

4 ÍCONES DE IDENTIFICAÇÃO Sistemas de Cabeamento Estruturado, para cabeamento horizontal ou secundário, uso interno, em salas de telecomunicações, pontos de distribuição (pontos de consolidação) ou em pontos de acesso na área de trabalho, para identificação dos serviços de telecomunicações, através de codificação de cores (conforme norma ANSI/TIA/EIA 6), nos conectores M8v e painéis de distribuição (patch panels e painéis de acesso frontal). Constituído por plaquetas plásticas coloridas, fabricadas em termoplástico, as quais devem ser encaixadas na parte frontal dos conectores M8v, dispostos isoladamente ou inseridos nos painéis de distribuição. Disponível em 9 cores distintas: laranja, verde, violeta, branco, cinza, azul, marrom, amarelo e vermelho. 50 Ícones de Identificação Códigos do Produto COR ATUAÇÃO (ÁREA) do ícone de identificação no Conector M8v Laranja Ponto de Demarcação Verde Conexão de Rede do Lado do Cliente Violeta Equipamento Comum Branco Backbone Nível Ícones de Identificação Cinza Backbone Nível unidades Azul Cabeamento Horizontal Marrom Backbone entre Edifícios Amarelo Circuitos Auxiliares Vermelho Sistemas de Telefonia

5 U T O S ADAPTADORES PARA ESPELHOS E CAIXAS APARENTES Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, horizontal ou secundário, uso interno, em salas de telecomunicações (patch panels descarregados), pontos de distribuição (pontos de consolidação) ou em pontos de acesso na área de trabalho, para disponibilização de conexões ópticas e coaxiais. Adaptador SC Duplex Corpo em termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V-0). Constituído por acoplador fêmea-fêmea duplo para conexão óptica SC simples ou duplex. Possui alinhador em bronze fosforoso. Possui tampa de fechamento para evitar entrada e acúmulo de poeira quando não está em uso. Compatibilidade total com as Caixas Aparentes Multimídia e Espelhos Angulares para Conectores e Adaptadores da linha FCS. Fornecido na cor azul. Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia INÍCIO D Imprimir 51 Possui alinhador em bronze fosforoso. Compatibilidade total com as Caixas Aparentes Multimídia, Espelhos para Conectores e Adaptadores e Patch Panels descarregados da linha FCS. Fornecido nas cores bege ou cinza. SOLUÇÕES O Tampa Cega Corpo em termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V-0). Destinada a fechar as aberturas padrão para conectores M8v não ocupadas. Compatibilidade total com as Caixas Aparentes, Espelhos Angulares 2 Posições e demais Espelhos para Conectores e Adaptadores da linha FCS. Fornecido nas cores bege ou cinza. S R Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. TECNOLOGIA P Corpo metálico inserido em um suporte de material termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V-0). Constituído por acoplador fêmea-fêmea para conexão óptica ST simples. Possui alinhador em bronze fosforoso. Possui tampa de fechamento para evitar entrada e acúmulo de poeira quando não está em uso. Compatibilidade total com as Caixas Aparentes Multimídia, Espelhos para Conectores e Adaptadores e Patch Panels descarregados da linha FCS. Fornecido nas cores bege ou cinza. Adaptador ST Adaptador F Códigos dos Produtos COR (caixa) Adaptador SC Duplex Azul 6 unidades Bege Adaptador F Corpo metálico inserido em um suporte de material termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V-0). Constituído por acoplador fêmea-fêmea para conexão coaxial F simples. Adaptador SC Duplex NORMAS Adaptador ST Tampa cega Adaptador ST Adaptador F Tampa Cega Cinza Bege Cinza Bege Cinza 25 unidades 25 unidades 200 unidades

6 ADAPTADORES Y Aplicações Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz e dados, horizontal ou secundário, uso interno, em salas de telecomunicações em painéis de distribuição (patch panels ou painéis de acesso frontal), pontos de distribuição (pontos de consolidação) ou em pontos de acesso na área de trabalho, para duplicação de conexões M8v. Corpo em termoplástico de alto impacto não propagante à chama (UL 94 V-0). Vias de contato, em configuração de curvatura altamente resistente à fadiga, produzidas em cobre-berílio, com camada de ouro de 1,27 µm sobre 1,27 µm de níquel. Fornecido na cor bege. Disponível em três modelos : ADAPTADOR Y MODULAR - duplica a conexão M8v mantendo em ambas as conexões o mesmo padrão de pinagem da conexão de origem. Pode ser usado para disponibilização de extensões. Compatível com qualquer padrão de pinagem. 52 ADAPTADOR Y VOZ - duplica a conexão M8v para utilização de dois equipamentos de voz ou outros equipamentos compatíveis. Adaptador para Voz ADAPTADOR Y 10BASET - duplica a conexão M8v disponibilizando dois pontos de acesso para redes Ethernet 10BaseT. Adaptador 10 Base T Características Provê maior flexibilidade na utilização de um sistema de cabeamento estruturado. Podem ser utilizados lado a lado em patch panels e painéis de acesso frontal, possibilitando o aproveitamento de todas as posições existentes. Atende FCC part 68.5 (EMI - Indução Eletromagnética). Compatibilidade total com todas as conexões tipo M8v da linha FCS. Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. Adaptadores Y Adaptador Modular Códigos do Produto MODELO COR (caixa) Modular Adaptador Y Voz Bege 25 peças BaseT Produtos com Certificação de Homologação UL - Underwriters Laboratories e CSA - Canadian Standards Association

7 R O D U T O S Aumentar Diminuir Procura Tela Cheia INÍCIO ALICATE DE CRIMPAGEM M8v Imprimir 53 SOLUÇÕES Ferramenta manual para crimpagem de conectores tipo M8v macho em cabos metálicos. Corpo em aço com revestimento termoplástico. Ferramenta de terminação por pressão que executa a inserção das garras dos contatos do conector M8v macho nos condutores metálicos isolados e aciona o prensa-cabos para que o conector fique suportado mecanicamente pela capa externa do cabo. Código do Produto Alicate de Crimpagem M8v 1 unidade TECNOLOGIA Alicate de Crimpagem M8v S P FERRAMENTAS DE TERMINAÇÃO E DE CONEXÃO 110 IDC Ferramentas manuais de impacto para conexão de condutores metálicos isolados em terminais de conexão padrão 110 IDC. NORMAS (B) FERRAMENTA DE TERMINAÇÃO 110 IDC Possibilita a conexão individual de condutores metálicos isolados em terminais de conexão padrão 110 IDC. Possui dois níveis de impacto. Possui compartimento interno para armazenamento da lâmina de conexão para proteção quando fora de uso ou em transporte. FERRAMENTA DE CONEXÃO 110 IDC Possibilita a conexão simultânea de até 10 condutores metálicos isolados em terminais de conexão padrão 110 IDC. Possui lâmina reversível para conexão com ou sem corte do excedente de condutores metálicos isolados. (A) Ferramentas de Terminação (A) e de Conexão 110 IDC (B) Códigos dos Produtos Ferramenta de Terminação 110 IDC Ferramenta de Conexão 110 IDC 1 unidade

8 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A 115 (DIO) Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, instalação em paredes, para cabeamento vertical ou primário, em salas ou armários de distribuição principal, na função de administração e gerenciamento de backbones ópticos, ou para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect), na função de distribuição de serviços em sistemas ópticos horizontais. Constituído por dois componentes principais : Módulo Básico e Kits de Conexão. Módulo Básico: confeccionado em aço, com espessura de 1,5 mm, é responsável por acomodar e proteger as emendas ópticas de transição entre o cabo óptico e as extensões ópticas (pig tails). Kits de Conexão: compostos pelos adaptadores ópticos e pelas extensões ópticas (pig tails). Disponíveis para 6 ou 12 conexões de fibras. Ambos os componentes do produto são resistentes e protegidos contra corrosão. O suporte com os adaptadores ópticos, bem como, as áreas de emenda óptica e armazenamento do excesso de fibras, ficam internos ao produto, conferindo maior proteção e segurança ao sistema. Apresenta porta principal articulada o que facilita a instalação, pois permite que a bandeja de emendas fique na posição horizontal durante o processo de realização das emendas ópticas. Possibilita fechamento das portas com trinco plástico e travamento com fechadura fenda lingüeta, dispensando o uso de chaves. Possui 2 acessos superiores e 2 acessos inferiores, limitados ao diâmetro útil de 27 mm, para a entrada de cabos e/ou cordões ópticos. Permite a configuração com 6, 12, 18 ou 24 fibras, dos tipos multimodo e/ou monomodo, para conectores do tipo ST, SC, FC e/ou SC Duplex. Permite ainda a configuração isolada com 12 ou 24 fibras, do tipo monomodo, para conectores do tipo E2000 APC. 54 Fornecido com todos os materiais auxiliares necessários à sua instalação (bandeja e protetores de emenda, braçadeiras, anilhas de identificação etc.). Possui altura de 320 mm, largura de 420 mm e profundidade de 80 mm. Fornecido na cor preta. Características Adequado para instalação em qualquer tipo de superfície vertical plana. Possibilita configuração híbrida. Manuseio simples, sem a necessidade de ferramentas especiais. Permite manobras em sistemas de alta densidade de fibras, com perspectivas de expansão e necessidade de modularidade. Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. Códigos dos Produtos Módulo Básico A115 MM / SM Distribuidor Interno Óptico A vista interna TIPO DE TIPO DE NÚMERO FIBRA CONECTOR DE FIBRAS (caixa) Todos abaixo exceto E2000 até Módulo Básico E2000 A115 SM E2000 até Kit A115 ST MM ST Kit A115 SC MM MM SC Kit A115 FC MM FC 1 peça Kit A SC Duplex MM SC Duplex Kit A115 ST SM ST Kit A115 SC SM SC Kit A115 FC SM SM FC Kit A SC Duplex SM SC Duplex Kit A E2000 APC SM E2000 Kits de conexão com polimento padrão SPC. Outros padrões, modelos ou configurações, sob consulta. 12

9 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A145 /A146 (DIO) Aplicações Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA- 568A, uso interno, instalação em paredes, para cabeamento vertical ou primário, em salas ou armários de distribuição principal, na função de administração e gerenciamento de backbones ópticos, ou para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect), na função de distribuição de serviços em sistemas ópticos horizontais. Ideal para backbones ou sistemas ópticos horizontais com baixa densidade de fibras. Podem ser instalados em locais remotos da rede, em ambientes que necessitem de imunidade eletromagnética ou ainda para atendimento multiusuário a estações de alta performance. Constituídos por dois componentes principais : Módulo Básico e Kits de Conexão. Módulo Básico: confeccionado em aço, com espessura de 1,5 mm, é responsável por acomodar e proteger as emendas ópticas de transição entre o cabo óptico e as extensões ópticas (pig tails). Kits de Conexão: compostos pelos adaptadores ópticos e pelas extensões ópticas (pig tails). Cada Kit de Conexão é composto por 2 pig tails. As áreas de emenda óptica e armazenamento do excesso de fibras ficam internos ao produto nos modelos A146 e A145, conferindo maior proteção e segurança ao sistema. No modelo A146 os suportes para os adaptadores ópticos também ficam protegidos no interior da carcaça. Possuem 2 acessos superiores, limitados ao diâmetro útil de 13 mm, para a entrada de cabos e/ou cordões ópticos. Permitem a configuração com 2, 4 ou 6 fibras, dos tipos multimodo e/ou monomodo, para conectores do tipo ST ou SC. 55 Fornecidos com todos os materiais auxiliares necessários à sua instalação (bandeja e protetores de emenda, braçadeiras e parafusos de fixação). Possuem dimensões reduzidas: MODELO A145 : 135 x 180 x 35 mm; MODELO A146 : 135 x 220 x 35 mm. Fornecidos na cor preta. Características Gerais Adequado para instalação em qualquer tipo de superfície plana. Manuseio simples, sem a necessidade de ferramentas especiais. Permite manobras em sistemas de baixa densidade de fibras. Apresenta grande vantagem devido a sua construção compacta. Códigos dos Produtos TIPO DE TIPO DE NÚMERO FIBRA CONECTOR DE FIBRAS (caixa) Módulo Básico ST A145 ST Módulo Básico ST A146 MM / SM até Módulo Básico SC A145 SC Módulo Básico SC A146 1 peça Kit A145/A ST MM MM ST Kit A145/A SC MM SC Kit A145/A ST SM SM ST Kit A145/A SC SM SC Distribuidor Interno Óptico A145 - vista interna Notas: Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. Os cordões ópticos externos de manobra aplicados no DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A145 são vendidos separadamente. Kits de conexão com polimento padrão SPC. Outros padrões, modelos ou configurações, sob consulta. 02

10 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270 (DIO) Aplicações Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno e instalação em racks ou brackets, para cabeamento vertical ou primário, em salas ou armários de distribuição principal, na função de administração e gerenciamento de backbones ópticos, ou para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect), na função de distribuição de serviços em sistemas ópticos horizontais. Constituído por dois componentes principais : Módulo Básico e Kits de Conexão. Módulo Básico: confeccionado em alumínio, com espessura de 1,5 mm, é responsável por acomodar e proteger as emendas ópticas de transição entre o cabo óptico e as extensões ópticas (pig tails). Kits de Conexão: compostos pelos suportes de adaptadores ópticos (sempre com capacidade para 12 conexões de fibras), os adaptadores ópticos e as extensões ópticas (pig tails). Os Kits de Conexão estão disponíveis com capacidade para 6 ou 12 conexões de fibras. Ambos os componentes do produto são resistentes e protegidos contra corrosão. O suporte com os adaptadores ópticos, bem como, as áreas de emenda óptica e armazenamento do excesso de fibras, ficam internos ao produto, conferindo maior proteção e segurança ao sistema. Apresenta gaveta deslizante que facilita a instalação e a manobra de cordões ópticos. Possui 4 acessos laterais para a entrada de cabos e/ou cordões ópticos. Permite a configuração com 6, 12, 18 ou 24 fibras, dos tipos multimodo e/ou monomodo, para conectores do tipo ST, SC, FC e/ou SC Duplex. Fornecido com todos os materiais auxiliares necessários à sua instalação (bandeja e protetores de emenda, braçadeiras, anilhas de identificação etc.). Possui altura de 1U (44,45 mm), largura de 488 mm e profundidade de 330 mm. Fornecido na cor preta. 56 Características Adequado para instalação Kits de Conexão A270 em racks padrão 19 ou 23". Possibilita configuração híbrida. Manuseio simples, sem a necessidade de ferramentas especiais. Permite manobras em sistemas de alta densidade de fibras, com perspectivas de expansão e necessidade de modularidade. Para obtenção da melhor performance do canal, utilize a linha completa da solução FCS. Códigos dos Produtos Distribuidor Interno Óptico A270 vista interna TIPO DE TIPO DE NÚMERO FIBRA CONECTOR DE FIBRAS (CAIXA) Módulo Básico A270 MM / SM Todos abaixo até Kit A270 ST MM ST Kit A ST MM Kit A270 SC MM SC Kit A SC MM MM Kit A270 FC MM FC Kit A FC MM 12 1 peça Kit A SC Duplex MM SC Duplex Kit A270 ST SM ST Kit A ST SM Kit A270 SC SM SC Kit A SC SM SM Kit A270 FC SM FC Kit A FC SM Kit A SC Duplex SM SC Duplex 12 Kits de conexão com polimento padrão SPC. Outros padrões, modelos ou configurações, sob consulta.

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED

PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED PAINEL DE ACESSO FRONTAL CATEGORIA 5 ENHANCED Aplicações imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA-568A, uso interno, para cabeamento horizontal ou secundário, em salas de telecomunicações (cross-connect)

Leia mais

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC

Catálogo de. Produtos LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA PRODUTOS INJETADOS MARCAS DISTRIBUÍDAS B5NX-CNC FIBRAS ÓPTICAS E ACESSÓRIOS LABORATÓRIO ÓPTICO FERRAMENTARIA / METALURGIA B5NX-CNC PRODUTOS INJETADOS Catálogo de MARCAS DISTRIBUÍDAS Produtos R A Division of Cisco Systems, Inc. RACKS E ACESSÓRIOS Linha

Leia mais

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS

FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS FICHA TÉCNICA PATCH PANEL 24 PORTAS C5e RoHS 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, do tipo 10BASE-T, 100BASE-Tx, 155M ATM, 4/16MB

Leia mais

FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e

FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e FICHA TÉCNICA JACK RJ-45 C5e 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de cabeamento estruturado, para tráfego de voz, dados e imagens, em conformidade com os requisitos estabelecidos na Norma ANSI/TIA/EIA-568B.2

Leia mais

Caixa Dio Completa (carregada com Kit Dio, adaptadores e pigtail )

Caixa Dio Completa (carregada com Kit Dio, adaptadores e pigtail ) Caixa Dio Completa (carregada com Kit Dio, adaptadores e pigtail ) 24 Fibras, 48 Fibras ou 72 Fibras(SM ou MM) Esta caixa DIO completa permite ao usuário configurar o DIO de 1U de acordo com a sua necessidade.

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 3 Técnicas de cabeamento O cabeamento horizontal Compreende os segmentos de cabos que são lançados horizontalmente entre as áreas de trabalho e as salas de telecomunicações

Leia mais

Aula 4b Elementos da Infraestrutura

Aula 4b Elementos da Infraestrutura Aula 4b Elementos da Infraestrutura Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Elementos de Infra-estrutura São utilizados em projetos de sistemas de cabeamento para estabelecer o tráfego de voz, dados e imagens,

Leia mais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais

Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento Estruturado Metálico em Edifícios Comerciais Cabeamento estruturado - definição Sistema de cabeamento capaz de prover tráfego de gêneros de informações diferenciadas dentro de um mesmo sistema

Leia mais

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS

DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS DTN WEBEX NOVOS PRODUTOS Conectividade 6A Linha de Bandejas Ópticas HDX Linha de Racks ITMAX Linha de Racks Fechados Acessórios de Organização Produtos de alta densidade FTP UTP Descarregado Azul/Branco/Bege

Leia mais

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203

Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 Anexo 3 - MEMORIAL DESCRITIVO DA AMPLIAÇÃO DO ALMOXARIFADO - TI ET 07-02-203 1 REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES Introdução O sistema de Telecomunicações constará alimentação dos pontos de comunicação

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Administração Euber

Leia mais

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38

ECO HD. Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco 110 Categoria 6 36 Organizadores de cabos 38 Página Patch Panel Patch Panel cat. 6 32 P. Modular 48 portas em 1UR cat.6 32 Patch Panel Modular descar. 24 portas 33 Voice Panel 1UR 50 Portas 34 Bloco 110 e Organizadores Bloco 110 Categoria 5e 35 Bloco

Leia mais

EDITAL Nº 1939 CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 003/2015 - OBRA PROCESSO ADM. Nº P404068/2014 FL. 251

EDITAL Nº 1939 CONCORRÊNCIA PÚBLICA Nº 003/2015 - OBRA PROCESSO ADM. Nº P404068/2014 FL. 251 FL. 251 Montados em fábrica, em condições de processo controlado, com cabos ópticos do tipo tight (Zip-Cord ou Cordão Monofibra) e com os principais tipos de conectores ópticos. Fornecido nas cores laranja

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Departamento de Compras e Licitações - DCL Campus Universitário Trindade Florianópolis SC CEP 88.040-900 CNPJ/MF n 83.899.526/0001-82 Telefone

Leia mais

DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD

DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD 2 Manual de Instalação DIO HDMOD Manual de Instalação DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO HDMOD APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada

Leia mais

InfraEstrutura de Redes

InfraEstrutura de Redes Faculdade Anhanguera de São Caetano do Sul InfraEstrutura de Redes Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof:Eduardo M. de Araujo Site-http://www.professoreduardoaraujo.com Cabeamento Estruturado

Leia mais

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção.

22/02/2014. Cabeamento estruturado garante: Organização; Flexibilidade; Desempenho; Escalabilidade; Simplificação do uso; Simplificação da manutenção. Consiste de um conjunto de produtos de conectividade, empregados de acordo com regras específicas de engenharia; Tais produtos garantem conectividade máxima para os dispositivos existentes e preparam a

Leia mais

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos

Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos Disciplina: Cabeamento de Redes Profª Érica Barcelos CAPÍTULO 4 4. CABEAMENTO ESTRUTURADO- PARTE II Cada nível do subsistema estudado no capítulo anterior foi regulamentado por normas que visam padronizar

Leia mais

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout

Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Cabo Óptico Pré Conectorizado Fanout Tipo do Produto Cabo Óptico Pré-Conectorizado Descrição Cabo Óptico de construção tipo " tight buffer" (indoor ou indoor/outdoor) ou cordão multifibra (somente indoor)

Leia mais

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC

Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Cabo Óptico Pré-Conectorizado LC/SC Tipo do Produto Descrição Cabo Óptico Pré-Conectorizado Cabo óptico de construção tipo tight buffer (indoor ou indoor/outdoor) pré-conectorizado em fábrica com conectores

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio

Cabeamento Estruturado. Prof. Marciano dos Santos Dionizio Cabeamento Estruturado Prof. Marciano dos Santos Dionizio Norma ANSI/EIA/TIA 568B Divide um sistema de cabeamento em subsistemas: 1. Facilidades de Entrada (pela NBR14565: Sala de Entrada de Telecomunicações

Leia mais

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX

CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX CORDÃO ÓPTICO MONOFIBRA OU DUPLEX Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto TeraLan Descrição Cordão Óptico é o cabo óptico monofibra ou duplex com conector óptico nas duas extremidades Aplicação

Leia mais

DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270

DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270 DIO A270 DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO A270 Manual de Instalação DISTRIBUIDOR INTERNO ÓPTICO DIO A270 APRESENTAÇÃO FURUKAWA INDUSTRIAL S.A. Produtos Elétricos Empresa especializada em soluções completas

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS

ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS ESPECIFICAÇÕES DE MATERIAIS 06.09.000 SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 06.09.001 - EQUIPAMENTOS ATIVOS Tipo: Gabinete Rack do tipo bastidor com porta e ventilação forçada 24U x 19"x 670mm, com porta de

Leia mais

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado

Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Especificação Técnica Sistema de Cabeamento Estruturado Patch Cord Tipo RJ-45 - RJ45 - CATEGORIA 5 Modelo: D8AU Patch Cord com comprimento aproximado de xx metros, com conectores modulares de 8 posições

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ANEXO III PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO PARA REDE LOCAL DE MICROCOMPUTADORES 1.Objetivo Este projeto tem por objetivo descrever a instalação de cabeamento de rede lógica no edifício-sede da

Leia mais

TEKA ELECTRONICS 81 UTP

TEKA ELECTRONICS 81 UTP 81 UTP CABO U/UTP CAT 5e Cabo com performances até os 100MHz (ANSI/TIA/EIA-568-C2), frequentemente utilizado para redes de voz e dados (100Mbit/s e Gigabit Ethernet). Pares em CCA sólido: 0,51mm (24AWG)

Leia mais

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA

EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA Tipo do Produto Extensão Óptica Família do Produto Descrição TeraLan A Extensão Óptica Conectorizada é composta, (1) normalmente, por dois itens principais : Extensão Óptica:

Leia mais

Cabeamento estruturado para ambientes industriais

Cabeamento estruturado para ambientes industriais Cabeamento estruturado para ambientes industriais Linha de produtos MultiLan / GigaLan Conhecendo os produtos... Conhecendo os ambientes... Ferrovias Armazéns... Frigoríficos Mineradoras... Terminais portuários

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES

MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES MEMORIAL DESCRITIVO E DE ESPECIFICAÇÕES SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO OBRA: ESCOLA DE ENSINO PROFISSIONALIZANTE PROJETO PADRÃO PROPRIETÁRIO: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

KIT DE ADAPTADORES ÓPTICOS

KIT DE ADAPTADORES ÓPTICOS KIT DE ADAPTADORES ÓPTICOS Tipo do Produto Cordão Óptico Família do Produto Padrão TeraLan RoHS Compliant Descrição Os kits de adaptadores ópticos são compostos por adaptadores ópticos, monofibra ou duplex,

Leia mais

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede

NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B. Projeto Físico de Rede NORMA ANSI/EIA/TIA 568 - B O PADRÃO BASEIA-SE NOS SEIS PRINCIPAIS COMPONENTES DE UM SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO, QUE SÃO: 1 FACILIDADE DE ENTRADA (Entrance Facility) : É COMPOSTA POR HARDWARE DE

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2014

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2014 APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2014 Política de Qualidade Atender as expectativas dos nossos clientes e requisitos regulamentares com a participação de todos os funcionários, buscando a melhoria contínua em

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA

CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA CABEAMENTO ESTRUTURADO NORMAS AMERICANAS EIA/TIA NORMAS AMERICANAS EIA/TIA EIA/TIA 568-B: Commercial Building Telecomunications Cabling Standard Essa norma de 2001 é a revisão da norma EIA/TIA 568-A de

Leia mais

Cabeamento Estruturado

Cabeamento Estruturado Cabeamento Estruturado Infra-estrutura de cabeamento metálico ou óptico, capaz de atender a diversas aplicações proporcionando flexibilidade de layout, facilidade de gerenciamento, administração e manutenção

Leia mais

CONECTOR M8v CATEGORIA 5 ENHANCED

CONECTOR M8v CATEGORIA 5 ENHANCED P R D U T S CNECTR M8v CATEGRIA 5 ENHANCED Aplicação Sistemas de Cabeamento Estruturado para tráfego de voz, dados e imagens, segundo requisitos da norma ANSI/TIA/EIA- 568A, incluindo o adendo 5 (Categoria

Leia mais

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I

PEDIDO DE COTAÇÃO - ANEXO I Folha: 0001 Objeto: Aquisição de Material de e Permanente (Equipamentos e Suprimentos de Informática), para 001 081266-9 CABO UTP CAT5E FLEXíVEL, CAIXA COM 300MT Lote 1- Destino: Uinfor CX 30 002 113294-5

Leia mais

REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL

REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL REDE ESTRUTURADA DE TELECOMUNICAÇÕES - TEL SISTEMA DE RACK FECHADO 44U E ACESSÓRIOS Rack Fechado 44 U Padrão 19 Rack modelo gabinete com altura máxima de 44U; Estrutura básica em perfis de alumínio estrudado;

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Norma 568

Cabeamento Estruturado. Norma 568 Cabeamento Estruturado Norma 568 1 Resumo Evolução da Norma; Onde e como utilizar a norma; Conhecer como a norma ANSI/EIA/TIA 568B está dividida em subsistemas; D e s c r e v e r a s c a r a c t e r í

Leia mais

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos

diagrama de ligações, relatórios emitidos pelo Analisador de Cabos ESPECIFICAÇÔES TÉCNICAS 1 CABEAMENTO HORIZONTAL Instalação da rede para padrão T568B constituída de 466 (quatrocentos e sessenta e seis) pontos, devidamente identificados, conforme localização definida

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8

NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Assessoria Especial para Modernização da Gestão Central de Compras e Contratações NOTA DE ESCLARECIMENTO Nº 8 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 4/2015 PROCESSO Nº 04300.003546/2014-01

Leia mais

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA CAB Cabeamento Estruturado e Redes Telefônicas

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP

CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP CABO GIGALAN AUGMENTED 23AWG x 4 P CAT. 6 F/UTP Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO

MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO MEMORIAL DESCRITIVO 1. CABEAMENTO VERTICAL 1.1 INTRODUÇÃO O cabeamento vertical, ou cabeamento de backbone integra todas as conexões entre o backbone do centro administrativo e os racks departamentais,

Leia mais

INSTITUCIONAL LINHA DE PRODUTOS

INSTITUCIONAL LINHA DE PRODUTOS INSTITUCIONAL A Sollan, fabricante de avançadas soluções em produtos termoplásticos, de metalurgia, ópticos e de telefonia, atua no mercado nacional desde 1999, comercializando produtos para infraestrutura

Leia mais

Projeto de Cabeamento Estruturado

Projeto de Cabeamento Estruturado Projeto de Cabeamento Estruturado Sistema de Cabeamento Estruturado Subsistemas 1 Subsistema Cabeamento Horizontal 2 Subsistema Cabeamento Vertical 3 - Área de Trabalho - ATR 4 - Armário de Telecomunicações

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

INTRODUÇÃO. Para permitir que os diversos fabricantes sejam capazes de produzir equipamentos e componentes que possam interagir.

INTRODUÇÃO. Para permitir que os diversos fabricantes sejam capazes de produzir equipamentos e componentes que possam interagir. INTRODUÇÃO Cabeamento para Voz e Dados Os novos cabeamentos para telecomunicações oferecem muito mais qualidade, flexibilidade, valor e função para as necessidades presentes e futuras. Hoje, a sobrevivência

Leia mais

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P

CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P CABO GIGALAN AUGMENTED CAT. 6A F/UTP 23AWGX4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto Construção GigaLan Augmented RoHS Compliant Categoria 6A F/UTP (blindado) PVC - CM, CMR Características Gerais

Leia mais

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC

Cabeamento Estruturado. Definição. Definição. Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Cabeamento Estruturado Prof. Leandro Pykosz Leandro@sulbbs.com.br Redes de Computadores - UDESC Definição Entende-se por rede interna estruturada aquela que é projetada de modo a prover uma infra-estrutura

Leia mais

Montagem de cabo coaxial digital

Montagem de cabo coaxial digital Montagem de cabo coaxial digital No Módulo 2 de nosso curso discutimos as vantagens e desvantagens de técnicas de montagem utilizando solda ou processo de crimpagem. Na ocasião, todos os presentes puderam

Leia mais

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM

MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM MULTILAN CAT. 5E UTP 24 AWG 4PARES - CM Características Gerais Descritivo: - Modelo TK 1002B - Condutor de cobre nu, coberto por polietileno. - Os condutores são trançados em pares, 04 pares 24 AWG. -

Leia mais

Especificação técnica. Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz

Especificação técnica. Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz DO - DIRETORIA DE OPERAÇÃO GRP - GERÊNCIA REGIONAL DE PAULO AFONSO SPTL- SERVIÇO DE TELECOMUNICAÇÕES DE PAULO AFONSO Especificação técnica Conector rj45 macho e fêmea para rede de dados e voz ET-SPTL-006-novembro/2013

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA

MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DE CABEAMENTO DE REDE LÓGICA 1. ESCOPO DO DOCUMENTO Este documento apresenta o memorial descritivo relativo ao projeto de Cabeamento lógico no Centro Municipal de Saúde

Leia mais

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira

Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado. Prof. Alexandre Beletti Ferreira Mídias Físicas Utilizadas Cabo Coaxial e Par Trançado Prof. Alexandre Beletti Ferreira Cabo Coaxial COMPOSTO POR: Fio de cobre rígido que forma o núcleo Envolto por um material isolante, O isolante, por

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5)

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5) ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 1. PATCH CORDS / LINE CORDS / CORDÕES (CATEGORIA 5) Os patch cords, line cords ou cordões têm como função a interligação entre o equipamento do usuário

Leia mais

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site :

Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Telefone : FAX: E-mail : Site : Nome : Empresa : Cargo : Endereço : Cidade: CEP: Telefone : FAX: E-mail : Site : Assinatura Local e Data IMPORTANTE: Preencher os dados completos e em letra legível pois, em caso de aprovação, as informações

Leia mais

09/08/2015 DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES. Tecnologia em Jogos Digitais. Mídias (meios) de transmissão

09/08/2015 DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES. Tecnologia em Jogos Digitais. Mídias (meios) de transmissão Tecnologia em Jogos Digitais Mídias (meios) de transmissão DISCIPLINA: TECNOLOGIA DE REDES DE COMPUTADORES Mídias físicas: composta pelo cabeamento e outros elementos componentes utilizados na montagem

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN

REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN 1 REDES DE COMPUTADORES - I UNI-ANHANGUERA. CURSO DE ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS PROF. MARCIO BALIAN 2 INTERFACE E CABEAMENTO DE REDES - Parte física da rede - Cabeamento - Placas de rede (interfaces)

Leia mais

CABEAMENTO ESTRUTURADO Arquitetura - Padrão Ethernet IEEE 802.3

CABEAMENTO ESTRUTURADO Arquitetura - Padrão Ethernet IEEE 802.3 CABEAMENTO ESTRUTURADO Arquitetura - Padrão Ethernet IEEE 802.3 1 2 Cabeamento Estruturado Padrão Ethernet - Evolução O padrão ETHERNET surgiu com 1972 nos laboratórios da Xerox com Robert Metcalfe. Com

Leia mais

Aula 4a - Sistemas de Cabeamento

Aula 4a - Sistemas de Cabeamento Aula 4a - Sistemas de Cabeamento Prof. José Maurício S. Pinheiro 2010 1 Sistemas de Cabeamento Uma rede de computadores é um conjunto de recursos inter-relacionados e interligados com o objetivo de formar

Leia mais

FACULDADE DE INFORMÁTICA SALTO 2012. Projetos de Redes II. Tecnologia em Redes de Computadores

FACULDADE DE INFORMÁTICA SALTO 2012. Projetos de Redes II. Tecnologia em Redes de Computadores FACULDADE DE INFORMÁTICA SALTO 2012 Projetos de Redes II Tecnologia em Redes de Computadores Dias e horários Segundas-feiras 19:00 às 22:30 horas Valor das Avaliações PO1 Prova Oficial 1 PO1 (matéria somente

Leia mais

Tipos de Cabeamento de Rede. Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br

Tipos de Cabeamento de Rede. Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br Tipos de Cabeamento de Rede Prof. Rafael Gross rafael.gross@fatec.sp.gov.br Tipos de Cabeamento Cabo Coaxial; Cabo Par Trançado; Cabo de Fibra Óptica. Cabo Coaxial Um dos primeiros cabos utilizados em

Leia mais

DECA 10. Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14

DECA 10. Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14 Página Visão HellermannTyton sobre 10G Deca10 Categoria 6A 14 Ferramenta de Inserção sem Impacto 15 Conector Categoria 6A 16 Patch Panel Descarregado 24 portas Deca10 17 Cabo 4 pares trançados F/FTP 17

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações

Redes de Dados e Comunicações Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Cabo Par Trançado Conector-RJ 45 A norma EIA/TIA padronizou o conector RJ-45 para a conectorização de cabos UTP. Para a conectorização do cabo UTP,

Leia mais

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações

EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações Laboratório de Redes. Cabeamento Estruturado Pedroso 4 de março de 2009 1 Introdução EM 1991 a EIA (Eletronic Industries Association) publicou um padrão para cabeamento de telecomunicações de edifícios

Leia mais

Painel Guia Cabo Painel Cego 19 Gaveta de Sobra - Cordões Gaveta de Sobra - Tubo Loose

Painel Guia Cabo Painel Cego 19 Gaveta de Sobra - Cordões Gaveta de Sobra - Tubo Loose s Painel slim Mini TOA 12 TOA 48 Compact P12 P24 Fix Flex Vision Protect Intercon 1 Intercon 2 Intercon Ultra Office Double Atlas Pentamax Fit Painel Guia Cabo Painel Cego 19 Gaveta de Sobra - dões Gaveta

Leia mais

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 3 NORMA ANSI EIA/TIA 568

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 3 NORMA ANSI EIA/TIA 568 Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 3 NORMA ANSI EIA/TIA 568 Prof. Leandro Cavalcanti de Almeida leandro.almeida@ifpb.edu.br @leandrocalmeida Já imaginou a bagunça...

Leia mais

SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE

SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE SOLUÇÕES DE ALTA PERFORMANCE PARA INFRA-ESTRUTURA DE REDE Pioneirismo e Liderança no Mercado Brasileiro A Furukawa faz parte de um sólido grupo empresarial japonês formado pela Furukawa Electric Co. e

Leia mais

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback

Meios de transmissão. Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Professor Leonardo Larback Meios de transmissão Na comunicação de dados são usados muitos tipos diferentes de meios de transmissão. A escolha correta dos meios de transmissão no projeto

Leia mais

LINHA ÓPTICA. Distribuidor Interno Óptico Gaveta. Distribuidor Interno Óptico Fit

LINHA ÓPTICA. Distribuidor Interno Óptico Gaveta. Distribuidor Interno Óptico Fit Distribuidor Interno Óptico Gaveta Módulo montado. Estrutura padrão 19 com gaveta metálica deslizante, frente em acrílico. Fornecido com módulos que fazem a reserva técnica de cabos, acomodação das emendas

Leia mais

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC

REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC REFORMA EDIFICAÇÃO PRINCIPAL INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE CÂMPUS AVANÇADO IBIRAMA IBIRAMA/SC MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO DE CABEAMENTO ESTRUTURADO ÍNDICE 1 Informativos gerais 2 Especificações e Tabelas

Leia mais

Newell TM - Catálogo Cablagem Estruturada Fibra Óptica e Cobre

Newell TM - Catálogo Cablagem Estruturada Fibra Óptica e Cobre Newell TM - Catálogo Cablagem Estruturada Fibra Óptica e Cobre SOLUÇÃO DE CONECTIVIDADE Introdução pag 2 Acessórios de FO pag 3 FIBRA ÓPTICA LC pag 4 SC pag 5 ST pag 6 FC pag 7 DATASHEETS Cat 5E pag 8

Leia mais

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração.

Prefeitura Municipal de Patos de Minas Secretaria Municipal de Administração. PREGÃO nº 132/2008 ANEXO I Proposta de Preços Processo: 7926/2008 Razão Social do Licitante: CNPJ: Insc Estadual: Endereço: Cidade: Estado: Telefone : Fax : e-mail : INFORMACÕES PARA PAGAMENTOS (quando

Leia mais

Distribuidor Interno Óptico Gaveta. Distribuidor Interno Óptico Fit

Distribuidor Interno Óptico Gaveta. Distribuidor Interno Óptico Fit Linha Óptica Família de produtos que tem como principal função proporcionar o tráfego de dados, voz e imagem através de cordões e cabos de fibra óptica com o auxílio de acessórios para garantir a infraestrutura

Leia mais

Características Técnicas Série Quasar

Características Técnicas Série Quasar Descrição do Produto A Série Quasar é uma linha de painéis tipo CCMi (centro de controle de motores inteligente) para baixa tensão e correntes até 3150 A, ensaiados conforme a norma NBR/IEC 60439-1 - TTA

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES RESUMO 1º BIMESTRE - 2º SEMESTRE 1 1. CABEAMENTO ESTRUTURADO Cabeamento estruturado é a disciplina que estuda a disposição organizada e padronizada de conectores e meios

Leia mais

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços

EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços ANSI EIA/TIA 569-B EIA/TIA 569-B infra-estrutura caminhos e espaços Conforme a EIA/TIA 569A a infra-estrutura é dividida nos seguintes subsistemas: Área de Trabalho; Percursos horizontais; Sala ou armário

Leia mais

ANSI/TIA/EIA 568 B...

ANSI/TIA/EIA 568 B... Memorial Descritivo Projeto elétrico e Cabeamento Estruturado CAT 5e TRE TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL Campo Grande Mato Grosso do Sul 1 ÍNDICE 1 Objetivo... 3 2 Dados Gerais... 3 3 Infra-estrutura... 4

Leia mais

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO)

UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) Par Trançado UTP ( PAR TRANÇADO SEM PROTEÇÃO) O cabo UTP é composto por pares de fios, sendo que cada par é isolado um do outro e todos são trançados juntos dentro de uma cobertura externa, que não possui

Leia mais

KIT EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA 12 FIBRAS COLORIDO

KIT EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA 12 FIBRAS COLORIDO KIT EXTENSÃO ÓPTICA CONECTORIZADA 12 FIBRAS COLORIDO Tipo do Produto Extensão Óptica Família do Produto Descrição TeraLan A Extensão Óptica Conectorizada 12 Fibras Colorido é composta por dois itens principais

Leia mais

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 10 Testes e certificação

APRENDIZAGEM INDUSTRIAL. UNIDADE 10 Testes e certificação APRENDIZAGEM INDUSTRIAL UNIDADE 10 Testes e certificação Configuração de teste de campo para cabos de par trançado de 100 ohms Teste de Canal: Inclui os 90m do cabeamento horizontal, o patch cord do equipamento

Leia mais

História da Fibra Óptica

História da Fibra Óptica História da Fibra Óptica Em 1870, o físico inglês Jonh Tyndall, demonstrou o princípio de guiamento da luz através de uma experiência muito simples, utilizando um recipiente furado com água, um balde e

Leia mais

Redes de Computadores I

Redes de Computadores I 8. O SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO 8.1. Introdução Neste capítulo será visto, mais detalhadamente, os seis elementos que compõem o cabeamento estruturado. É necessário o entendimento destes elementos

Leia mais

email: cookvendas@cookenergia.com Acesse nosso site: www.cookenergia.com Telefones: (55) 21 2609-4196 - (55) 21 9387-1021

email: cookvendas@cookenergia.com Acesse nosso site: www.cookenergia.com Telefones: (55) 21 2609-4196 - (55) 21 9387-1021 Cordões Ópticos Montados em Conectores, Especificação: SUMÁRIO: 1 Objetivo. 2 Referências Normativas. 3 Definições. 4 Condições Gerais. 5 Condições Específicas. 6 Inspeção. 7 Aceitação e Rejeição. 8 Procedimento

Leia mais

LISTA DE PRODUTOS ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008

LISTA DE PRODUTOS ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008 LISTA DE PRODUTOS DE PRODUTOS LISTA ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: SETEMBRO DE 2008 Ativos / Wireless ADSL Modem; Conversores de Mídia; Firewall; Hub s; KVM (2 / 4 / 8 e 16 Portas); Modem Externo; Placas de Rede

Leia mais

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária

Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa especializada para realizar a atualização tecnológica do backbone óptico da rede lógica para o padrão 10 Gigabit Ethernet, integrante do SISTEMA ELETRÔNICO/TELEMÁTICA

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Introdução ao cabeamento

Leia mais

Boletim de Novo Produto

Boletim de Novo Produto Boletim de Novo Produto NP 308P Conectores FiberExpress Brilliance Instaláveis em Campo Brilhantes na concepção e instalação, os conectores FiberExpress Brilliance transformam a terminação de fibras ópticas

Leia mais

a) Deve possuir certificado de performance elétrica (VERIFIED) pela UL ou ETL, conforme especificações da norma ANSI/TIA-568-C.2 CATEGORIA 6.

a) Deve possuir certificado de performance elétrica (VERIFIED) pela UL ou ETL, conforme especificações da norma ANSI/TIA-568-C.2 CATEGORIA 6. 1 - Cabo UTP - Categoria 6 LSZH a) Deve possuir certificado de performance elétrica (VERIFIED) pela UL ou ETL, conforme especificações da norma ANSI/TIA-568-C.2 CATEGORIA 6.; b) O cabo utilizado deverá

Leia mais

Service Cable Pré-Conectorizado LC/SC/FC/ST

Service Cable Pré-Conectorizado LC/SC/FC/ST Service Cable Pré-Conectorizado LC/SC/FC/ST Tipo do Produto Descrição Cabo Óptico Pré-Conectorizado Cabo óptico de construção tipo tight buffer (indoor ou indoor/outdoor) pré-conectorizado em fábrica com

Leia mais

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P

FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P FAST-LAN ETHERNET INDUSTRIAL CAT.6 F/UTP 23AWGx4P Tipo do Produto Cabos LAN Família do Produto FASTLAN Construção Categoria 6 F/UTP (blindado) PVC/TPU - CM/CMX Características Gerais Descritivo Ambiente

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET CRIMPAGEM

REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET CRIMPAGEM SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL REDE DE COMPUTADORES TECNOLOGIA ETHERNET CRIMPAGEM Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com TECNOLOGIA ETHERNET Crimpagem diz respeito

Leia mais

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 8 Norma NBR 14565

Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 8 Norma NBR 14565 Técnico de Manutenção e Suporte em Informática Cabeamento Estruturado Unidade 8 Norma NBR 14565 Prof. Leandro Cavalcanti de Almeida leandro.almeida@ifpb.edu.br @leandrocalmeida ...rede interna estruturada

Leia mais

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente? CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 05 UCs de Eletrônica e/ou de Telecomunicações 26. Dentre as dimensões a seguir, núcleo/casca, quais representam tipicamente fibras monomodo e fibras multimodos, respectivamente?

Leia mais

ANSI/TIA/EIA-568-A/ISO/IEC 11.801... 78 TSB - 67... 82 TSB - 75... 83 TSB - 72... 84 TSB - 95... 85 ANSI/TIA/EIA-569-A... 86

ANSI/TIA/EIA-568-A/ISO/IEC 11.801... 78 TSB - 67... 82 TSB - 75... 83 TSB - 72... 84 TSB - 95... 85 ANSI/TIA/EIA-569-A... 86 4 R E S U M O D A S N O R M A S N O R M A S Introdução... 76 ANSI/TIA/EIA-568-A/ISO/IEC 11.801... 78 TSB - 67... 82 TSB - 75... 83 TSB - 72... 84 TSB - 95... 85 ANSI/TIA/EIA-569-A... 86 INTRODUÇÃO Cabeamento

Leia mais

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA

ENGENHARIA E PROJETOS ELÉTRICOS LTDA APRESENTAÇÃO As especificações contidas neste memorial são referentes às instalações de cabeamento estruturado do prédio sede do Tribunal Regional do Trabalho 12ª Região TRT, localizado na Av. Jorn.Rubens

Leia mais

Aula 2 Cabeamento Metálico

Aula 2 Cabeamento Metálico Aula 2 Cabeamento Metálico Prof. José Mauricio S. Pinheiro - 2010 1 Cada meio de transmissão possui características próprias que o tornam adequado para tipos específicos de serviço. Os cabos metálicos

Leia mais

INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA

INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA INSTITUTO LABORO ESCOLA TECNICA PESQUISA CABO COAXIAIS ASPECTOS TECNICOS FIBRA OPTICA SISTEMA TIPICO DE COMUNICAÇÃO PTICA ESTRUTURA DE UMA FIBRA OPTICA TIPOS DE FIBRA OPTICA Por Ítalo da Silva Rodrigues

Leia mais

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS

CABLING CABOS CONECTORES PATCH PANEL 19 ACESSÓRIOS CABLING CABOS 04 CONECTORES 05 PATCH PANEL 19 06 ACESSÓRIOS 07 02 CABLING CABLAGENS DE COBRE O EIA/TIA 568, de 1991, foi o primeiro padrão americano para os sistemas de cableamento estruturado. Em 1995,

Leia mais