Termo de Referência. Contratação de serviço especializado em Consultoria de gestão de relacionamento com cliente

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Termo de Referência. Contratação de serviço especializado em Consultoria de gestão de relacionamento com cliente"

Transcrição

1 Termo de Referência Contratação de serviço especializado em Consultoria de gestão de relacionamento com cliente

2 1. Sumário 2.DA JUSTIFICATIVA RESULTADOS ESPERADOS DO OBJETO DESCRIÇÃO DETALHADA METODOLOGIA DA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE E ACEITE DOS SERVIÇOS EXECUTADOS DOS PRODUTOS A SEREM ENTREGUES VIGÊNCIA, PRAZO E PERCENTUAL DE DESEMBOLSO CONDIÇÕES DE PAGAMENTO CUSTO ESTIMADO O ENQUADRAMENTO COMO SERVIÇO COMUM QUALIFICAÇÕES MÍNIMAS EXIGIDAS LOCAL E CONDIÇÕES DE TRABALHO DEVERES E RESPONSABILIDADE GARANTIA FISCALIZAÇÃO E PENALIDADES...19 ANEXO I...21

3 2. DA JUSTIFICATIVA A gestão de relacionamento com o cliente CRM é uma estratégia que vem sendo amplamente adotada pelo mercado como diferencial competitivo para atrair e reter clientes, passando as empresas a ter foco no cliente ao invés do foco no produto, aumentando assim a lucratividade das empresas. No relatório de consultoria da Accenture, contratado pelo BRB e entregue em 28 de março de 2013, é feita uma análise do estado atual do BRB e dos elementos necessários para que o banco desenvolva melhor suas atividades, agregando valor ao seu negócio. No capítulo Projeto Evolução Estratégica de Negócios e Operações: Plano de Implantação, página 11, é dito que O programa de Evolução de Negócios e Operações foca no aprimoramento da inteligência da gestão de clientes, que inclui desenho e implantação do CRM. Em seguida, é detalhado que a evolução das competências de gestão de clientes envolve a criação de modelo de propensão de consumo dos clientes, organizando os processos pertinentes à sua execução, assim como definindo e desenhando as ferramentas de CRM necessárias. Portanto, é possível perceber a importância dada ao CRM pela consultoria realizada, demonstrando que a evolução negocial do BRB depende da implementação desta ferramenta. Com a implementação do CRM o BRB pretende: 2.1. Proporcionar eficiência operacional em marketing: Otimização das operações de marketing: gerenciar os investimentos de marketing, processos, tecnologia, recursos e organização. Otimização de métricas de marketing Gestão de promoção comercial: avaliar promoções anteriores e aprimorar planos futuros. Merchandising e marketing comercial: utilizar métodos científicos, identificar e otimizar variedades de produtos disponíveis e portfólios, a fim de satisfazer necessidades rentáveis do cliente. Gestão de mídia: maximizar o valor das ações em canais tradicionais e digitais, em todos os sentidos, da mídia de auditoria à definição da estratégia de mídia mais correta Identificar oportunidades mais rentáveis Gestão de dados do cliente: integrar dados do cliente de múltiplas fontes com informações que darão suporte a análises. Segmentação: definir parâmetros e modelos de segmentos de cliente, e desenvolver estratégias para cada segmento Desenvolver novas ofertas atraentes e rentáveis Estratégias de cliente e mercado: oferecer estratégias focadas no cliente para o desenvolvimento de mercado, para apoiar o crescimento rentável e sustentar vantagens competitivas. Marketing focado no cliente: definir estratégias competitivas que englobem o ciclo 3 de 21

4 de consumo. Definir os negócios, a tecnologia e os requisitos operacionais para controlar e gerenciar o impacto no desempenho dos negócios. Gestão de fidelidade: aumentar a fidelidade de clientes e tornar esses clientes mais rentáveis. Programa de fidelidade: criar o programa de fidelidade para recompensar o relacionamento e aquisição de produtos. Categoria, produto e gestão de marcas: inovar o portfólio de produtos e serviços. Gestão de preços: permitir a precificação do processo de marketing e vendas Criar interação envolvente com o cliente nos canais certos, na hora certa: Otimização do marketing digital: aprimorar o retorno dos investimentos digitais. Gestão de campanha de marketing em interações multicanais: implantar capacidades funcionais e técnicas para oferecer produtos e serviços em diferentes canais e interações, para conquistar, reter e/ou reconquistar o cliente Estratégia de vendas e gestão de canal Definir estratégias de vendas Gestão multicanal de vendas: criar estratégias e implementar iniciativas com foco no cliente, por meio de múltiplos canais, com dados integrados, automação e processos coordenados Gestão de talentos em vendas Força de trabalho de vendas com alto desempenho: realizar treinamentos com as equipes de vendas, incluindo gestão do tempo, comportamento, competências, postura e personalidade Otimização das operações de venda Otimização das operações de vendas: potencializar a capacidade da equipe de vendas por meio da minimização do tempo de atendimento, reduzindo o custo das operações de suporte de forma inteligente. Habilitação de tecnologia em vendas: fornecer soluções de arquitetura e serviços para dar suporte a projetos de vendas Estratégia de serviço diferenciada e integração de canal Experiência de serviço diferenciada: avaliar as operações de serviço, segmentar e analisar a base de clientes e desenvolver um plano de experiência do cliente que equilibre o custo do serviço com o potencial e o atual valor do relacionamento. Capacitação do cliente e integração de canal: identificar as oportunidades de alto impacto de acordo com as intenções do cliente e o comportamento de canal a canal. Aumentar a participação do cliente, maximizar benefícios de canais específicos e fornecer informação consistente por todos os canais, de forma que os clientes tenham a resposta certa, não importando a forma como escolham interagir. 4 de 21

5 2.9. Gestão do serviço de entrega e otimização Tecnologia de habilitação de serviços e arquitetura: integrar e otimizar a tecnologia para simplificar operações e fornecer visibilidade em todos os pontos de contato, para quantificar a experiência da perspectiva do cliente. Criar ciclos de contatos com o cliente para melhor opção interação, com base em regras de negócios definidas, como histórico de contato, nível de serviço, qualidade, custo ou tempo de realização. Operações de serviços e análises: definir um quadro comum e as capacidades de negócio para gerenciar métricas focadas no cliente, identificando áreas de redução de custo em operações, call center, força de trabalho, ao mesmo tempo em que fornece uma experiência consistente de serviço ao cliente. Força de trabalho e processos: medir, gerenciar e maximizar a força de trabalho, com inovação, prestação de serviço e gestão de carreira, para reduzir custos e aumentar receitas Redes Sociais Monitoramento da redes sociais: Fazer o monitoramento das redes sociais para medir o grau de satisfação do cliente. Aumentar o conhecimento dos nosso clientes: Incrementar o conhecimento dos clientes por meio de coleta de dados das redes sociais para melhorar o relatórios de propensão e tomada de decisão. Reclamações/solicitações: Criar um processo que torne o BRB capaz de responder as reclamações/solicitações feitas pelos clientes por meio das redes sociais Segurança Detecção de fraudes: Criar processos para identificação de fraudes pelo conhecimento do comportamento do cliente para que o BRB possa atuar de forma mais rápida e trazer maior segurança as transações financeiras. Apesar de o CRM ser uma ferramenta essencial para o BRB, sua implementação é extremamente complexa e com grandes chances de fracasso. Segundo Peppers (2001), A chance de falhas em projetos de CRM é ainda maior do que nos projetos assim chamados tradicionais. Alguns avaliam cerca de 80% de falhas (O Gartner Group, por exemplo, estima que 60% dos projetos de implantação de software de CRM falham). 1 Considerando a já mencionada necessidade de evolução estratégica de negócios do BRB, a alta complexidade para a implementação de uma solução de CRM e a falta de recursos humanos especializados nesta tarefa dentro do quadro de funcionários do BRB, propomos a contratação de uma consultoria especializada para a execução do OBJETO deste termo de referência, a fim de mitigar os riscos de não conseguirmos atingir os objetivos da implementação, sofrendo o prejuízo de todo o investimento realizado. 3. RESULTADOS ESPERADOS Definir a melhor estratégia e obter todos os insumos necessários para a implementação do CRM no BRB, quais sejam: Modelo de relacionamento. 1PEPPERS and Rogers Group, CRM Series Marketing 1to1. 3ª edição, São Paulo, Disponível para download em 5 de 21

6 Mapeamento dos processos. Definição da arquitetura de CRM. Gestão da mudança. Roadmap de implantação. Definição dos requirimentos de negócios e funcionais da tecnologia. Comparativa das soluções de CRM de mercado. Especificação de requisitos para desenvolvimento interno. Termo de referência para contratação de soluções. Garantia da qualidade. 4. DO OBJETO Prestação de serviço de consultoria especializada ao Banco de Brasília S.A. BRB, com o objetivo de propor um modelo de relacionamento com o cliente, a arquitetura de CRM necessária para suportar esse modelo e auxiliar o BRB na contratação/desenvolvimento das ferramentas necessárias. 5. DESCRIÇÃO DETALHADA 5.1. Planejamento da consultoria A CONTRATADA deverá fazer o planejamento dos trabalhos a serem realizados para que seja cumprido os prazos previstos no item 8. Como resultado deverá ser entregue o relatório do planejamento da consultoria Estudos preliminares A CONTRATADA deverá apresentar um estudo preliminar do projeto de implantação da estratégia de relacionamento com o cliente, suportada por uma arquitetura de CRM, onde deverão ser analisados: Os principais GAPs nos processos de relacionamento com o cliente. A arquitetura de TI BRB disponível para utilização. Uma estimativa do investimento necessário e a perspectiva de retorno sobre esse investimento. Como resultado deverá ser entregue o relatório de estudo preliminar Definição do Modelo de Relacionamento com o Cliente: A CONTRATADA deverá avaliar o atual modelo de relacionamento com o cliente utilizado pelo BRB, identificando falhas e propondo melhorias para a correta abordagem do cliente de acordo o seu perfil, valor, preferências, da forma mais apropriada, nos canais mais apropriados, com o objetivo de otimizar cada oferta ao cliente, obtendo melhores resultados em suas campanhas de relacionamento e ofertas de produtos e serviços. A proposta do novo modelo de relacionamento deve conter: Proposta da forma de segmentação de clientes; Proposta de ciclo de vida do cliente dentro do BRB; 6 de 21

7 Proposta de métricas para identificação e acompanhamento do ciclo de vida do cliente; Proposta das estratégias para cada fase do ciclo de vida de cada segmento de cliente; Avaliação do atual regulamento do programa de fidelização/recompensas e propostas de melhorais; Proposta de aprimoramento das interações do cliente nos canais de atendimento com o objetivo de personalizar o atendimento ao cliente, de acordo com seu valor e suas necessidades; Proposta de diretrizes e parâmetros objetivos para a definição de estratégias integradas de cada segmento, considerando o desenvolvimento de produtos e a aderência a canais. Proposta de política para desenvolvimento, monitoramento e avaliação de campanhas; Proposta de métricas para mensuração do desempenho e acompanhamento da gestão do relacionamento com o cliente. Como resultado deverá ser entregue o relatório de análise do atual modelo de relacionamento do BRB e a proposta do novo modelo de relacionamento Mapeamento de processos A CONTRATADA deverá fazer o mapeamento dos processos organizacionais que, de alguma forma, se relacionam com o cliente e que por isso trazem impactos sobre o contexto de CRM. O mapeamento deverá ser um estudo minucioso do processo, rastreando-se toda a sequência de atividades, identificando-se os respectivos produtos dessas atividades, os pré-requisitos dessas atividades, os membros e os setores envolvidos, os prazos e os tempos de execução, as falhas e o responsável ou dono do processo. Ao concluir as investigações sobre os processos, um relatório deverá ser elaborado contendo o fluxograma de cada processo e a apresentando as seguintes informações: A sequência de atividades de cada processo sob a forma de fluxo; Um texto explicativo sobre a sequência de atividades de cada processo; Os pré-requisitos de cada atividade e, sobretudo, para cada processo; Os resultados finais (produtos e serviços) de cada processo; As ligações, dependências e hierarquia entre os processos; Os membros e os setores envolvidos em cada processo; Uma tabela com os prazos para realização das atividades e respectivo processo; Os responsáveis por cada processo; Os principais problemas; Os impactos daquele processo no relacionamento com o cliente; Sistemas utilizados para automatização de cada processo; Identificação da existência ou ausência de indicadores de desempenho dos processos; Proposta de melhoria e mudanças necessárias para os processos já existentes; Proposta de criação de processos ainda não adotados pelo BRB. Como resultado deverá ser entregue o mapeamento dos processos. 7 de 21

8 5.5. Definição da Arquitetura de CRM para suportar o Modelo de Relacionamento: A CONTRATADA deverá definir a arquitetura necessária para suportar o modelo de relacionamento proposto, dando condições de trabalho a CONTRATANTE para uma base de 700 mil clientes com previsão de expansão para 2 milhões de clientes nos próximos 5 anos. A arquitetura deve evidenciar os componentes e capacitação de pessoal necessária, onde: Componentes: É o conjunto de recursos tecnológicos e computacionais necessários para suportar o processo de relacionamento com o cliente. A CONTRATADA deverá fazer uma análise para entendimento da situação atual da tecnologia da informação existente e fazer a definição dos requerimentos de negócios e funcionais de cada componente da arquitetura proposta. Capacitação de Pessoal Necessária: A CONTRATADA deverá definir o perfil desejado e a quantidade de pessoal para suportar a estratégia de relacionamento de cliente, evidenciando as competências necessárias e os papeis de cada responsável pelo processo. Como resultado deverá ser entregue a definição da arquitetura de CRM e a definição de papeis e responsabilidades Promoção da Gestão da Mudança. A CONTRATADA deverá disseminar entre os colaboradores o conceito de CRM e a cultura organizacional norteada para o atendimento com excelência ao cliente, sendo composto de um plano de comunicação, criação da visão e plano de treinamento. Plano de Comunicação: Definição dos briefings, criação/fornecimento de conteúdo de suporte, recomendação das peças e cronograma de execução; Criação da Visão: Definição do escopo e planejamento para introdução dos novos conceitos necessários para o entendimento do projeto de CRM e disseminação do conhecimento técnico necessário para a sua implantação. Plano de Treinamento: Visa a capacitação de todos os colaboradores do BRB por meio de formação de multiplicadores, treinamento em técnica de vendas, atitudes ao telefone e no contato presencial com o cliente, técnicas de pesquisas e no atendimento a reclamações. A contratada deverá fornecer o planejamento e o conteúdo do programa de treinamento. Como resultado deverá ser entregue:1. Relatório com a estratégia de Gestão da Mudança; 2. Relatório sobre a criação da visão a ser executado por meio de workshops e palestras; 3. Plano de comunicação; 4. Relatório contendo o Planejamento do Programa de Treinamento a ser executado; 5. Conteúdos programáticos do Programa de treinamento ; 6. O plano de comunicação Definição do Roadmap de implantação. A CONTRATADA deverá definir o roadmap de implantação da estratégia de CRM, contendo a metodologia, as fases de implantação, as frentes de trabalho, o cronograma, a perspectiva de investimento, os resultados esperados e os riscos envolvidos de cada fase. As fases devem ser definidas de forma que o BRB possa medir o resultado obtidos daquela fase. Como resultado deverá ser entregue o relatório com o roadmap de implantação. 8 de 21

9 5.8. Comparativo das soluções de CRM. A CONTRATADA deverá identificar pelo menos três fornecedores para suportar cada componente especificado, deverá também fazer uma análise comparativa dos componentes entre os fornecedores (vantagens, desvantagens, riscos e oportunidades da adoção de cada componente) e fazer uma análise da viabilidade das alternativas de implantação das soluções (escolha entre construção interna das ferramentas vs. aquisição de pacotes de software de fornecedores) O relatório deverá abranger características técnicas e funcionais, arquitetura, ambiente e linguagem, modularidade, facilidade de integração e requerimentos de infraestrutura física, softwares básicos e bancos de dados. Como resultado deverá ser entregue o relatório com o comparativo das soluções de CRM Elaboração do termo de referência. A CONTRATADA deverá preparar o termo de referência com os requisitos para a contratação de cada componente que precisa ser feita pelo BRB, conforme as definições da Instrução Normativa 04 de 12 de novembro 2010 do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Como resultado deverá ser entregue os termos de referência de cada componente Especificação dos requisitos para desenvolvimento interno. A CONTRATADA deverá realizar a especificação dos requisitos das evoluções que precisarão ser feitas internamente conforme metodologia de desenvolvimento vigente adotada pela área TI do BRB sendo atualmente adotados os seguintes artefatos: Documento de Visão Negocial; Especificação de requisitos; Especificação de caso de uso; Lista de mensagens; Regras de Negócio. Como resultado deverá ser entregue os artefatos para desenvolvimento interno Garantia da qualidade. A CONTRATADA deverá auxiliar o BRB a garantir a qualidade das implementações realizadas, seguindo as seguintes atividades abaixo. Como essas atividades dependem de contratações e implementações por outras empresas, elas poderão levar mais de 60 meses para serem executadas. Apoio na Implantação Definição da alocação dos recursos Definição dos multiplicadores; Reuniões para implantação dos Processos; Acompanhamento da implantação das Réguas de Relacionamento. Relatórios de Acompanhamento Semanais da Implantação Avaliação de aderência da especificação funcional; Apoio no Desenvolvimento dos Dashboards e Relatórios; 9 de 21

10 Análise de GAPS. TERMO DE REFERÊNCIA Como resultado deverá ser entregue o relatório da garantia da qualidade. 6. METODOLOGIA DA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE E ACEITE DOS SERVIÇOS EXECUTADOS 6.1. Condições de Aceite Todos os produtos serão considerados concluídos depois da aprovação por parte da equipe técnica do CONTRATANTE. A equipe técnica do CONTRATANTE emitirá, após a análise dos documentos entregues, um termo de Aceite do Serviço que representa a formalização da aprovação. Sendo certo que deverão ser emitidos Termos de Aceite dos Serviços individuais para cada fase do projeto, conforme cronograma físico-financeiro. O contrato será acompanhado pelo Comitê Executivo do Projeto e pela SUPIF, que ficarão encarregados de atestar a execução dos serviços e das entregas estabelecidas e submeter à anuência da Diretoria do BRB, Comitê Patrocinador, para posterior encaminhamento para o pagamento. Os valores a serem pagos estão condicionados à execução satisfatória dos serviços contratados. As faturas deverão ser emitidas após o aceite dos serviços a elas referidos Qualidade dos Serviços O acompanhamento e o gerenciamento dos serviços deverão ter como base a metodologia proposta pelo Project Management Institute (PMI), com a aplicação de conhecimentos, qualificações, ferramentas e técnicas específicas, visando ao atingimento das necessidades e expectativas do CONTRATANTE quanto à qualidade e prazo dos serviços prestados. Seguindo a metodologia proposta, a CONTRATADA realizará todas as atividades necessárias para atingir o objetivo estabelecido, administrando as eventuais mudanças de escopo e mantendo a qualidade e o prazo acordados com o CONTRATANTE, para a realização dos trabalhos. A CONTRATADA deverá apresentar, nas reuniões semanais de acompanhamento, cópia digitalizada do arquivo de gerenciamento dos serviços para o CONTRATANTE atualizar o planejamento dos trabalhos como um todo. Para assegurar os níveis de qualidade dos produtos do projeto, a CONTRATADA deverá informar o contato de representantes com funções hierárquicas superiores aos dois profissionais indicados como líderes administrativo e técnico, até o primeiro gestor da CONTRATADA, para escalonamento de assuntos, conforme nível de criticidade. As dúvidas que surgirem sobre a condução/realização dos serviços pela CONTRATADA deverão ser dirimidas pela equipe técnica da CONTRATANTE. 7. DOS PRODUTOS A SEREM ENTREGUES A empresa contratada ficará obrigada a entregar os seguintes produtos obedecendo os prazos descritos no item 8. Entrega 1: Relatório de planejamento da consultoria, conforme item 5.1 Entrega 2: Relatório de estudo preliminar, conforme item de 21

11 Entrega 3: Relatório de análise do atual modelo de relacionamento do BRB e proposta do novo modelo de relacionamento, conforme item 5.3 Entrega 4: 1. Definição da arquitetura de CRM; 2. Mapeamento dos processos; 3. Definição de papeis e responsabilidades, conforme itens 5.4 e 5.5. Entrega 5: 1. Relatório com a estratégia de Gestão da Mudança; 2. Relatório sobre a criação da visão a ser executado por meio de workshops e palestras; 3. Plano de comunicação; 4. Relatório contendo o Planejamento do Programa de Treinamento a ser executado; 5. Conteúdos programáticos do Programa de treinamento; 6. O plano de comunicação. Conforme item 5.6. Entrega 6:1. Relatório com o comparativo das soluções de CRM; 2. Os artefatos para desenvolvimento interno; 3. Termos de referências para a contratação de cada componente necessário; 4. Relatório com o Roadmap de implantação da estratégia de CRM. Conforme itens 5.7, 5.8, 5.9 e Entrega 7: 1. Relatório da garantia de qualidade, conforme item VIGÊNCIA, PRAZO E PERCENTUAL DE DESEMBOLSO O contrato terá vigência até o final da implementação das ferramentas uma vez que a CONTRATADA terá que auxiliar o BRB na garantia da qualidade e no treinamento da ferramenta implementada. As entregas e o desembolso para pagamento deverão obedecer o cronograma abaixo. Entrega 1 Entrega 2 Entrega 3 Entrega 4 Entrega 5 Entrega 6 Entrega 7 Entrega Prazo da entrega Percentual de desembolso Até 12 dias úteis após a assinatura do contrato Até 90 dias corridos após a assinatura do contrato Até 120 dias corridos após a assinatura do contrato Até 150 dias corridos após a assinatura do contrato Até 180 dias após a assinatura do contrato Até 180 dias após a assinatura do contrato Até 30 dias após a finalização das implementações 5% 5% 15% 25% 10% 25% 15% A definição das entregas está descrita no item 7 desse termo de referência. O percentual de desembolso poderá ser redefinido após a consulta pública. 11 de 21

12 9. CONDIÇÕES DE PAGAMENTO O pagamento será realizado através de crédito em conta corrente, no 5 (quinto) dia útil subsequente à emissão do Termo de Aceite dos produtos previstos para as respectivas entregas. 10. CUSTO ESTIMADO Somente depois das propostas pela Empresas. 11. O ENQUADRAMENTO COMO SERVIÇO COMUM Conforme disposto no decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005 que regulamenta a lei , de 17 de julho de 2002, o serviço contratado se enquadra como serviço comum, já que os padrões de desempenho e qualidade esperados podem ser objetivamente definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado. Como comprovação deste fato, há a contratação de consultorias sobre CRM através de pregão eletrônico do tipo menor preço pela Caixa Econômica Federal, empresa pública federal. 12. QUALIFICAÇÕES MÍNIMAS EXIGIDAS Qualificações técnica da empresa licitante. A CONTRATADA deverá comprovar que tem experiência prévia na prestação dos serviços objeto deste projeto, comprovando essa experiência por meio da apresentação de: Atestado de Capacitação Técnica, atestando que executou com sucesso projetos de consultoria em Gestão do Relacionamento com o Cliente (CRM Customer Relationship Management) com o escopo compatível ou de maior abrangência ao objeto do presente edital a instituições financeiras de grande porte com pelo menos 300 mil cliente. Consideramos como escopo compatível as seguintes atividades: Estratégia de relacionamento; Modelagem e Desenho de Processos; Segmentação de clientes; Gestão de Mudança de projetos de CRM; Programas de recompensas/fidelização; Processo de seleção de fornecedor de TI. Quality Assurance. A CONTRATADA deve comprovar que tem objeto social compatível com o objeto deste Termo de Referência, inclusive quanto à documentação, constante neste documento e seus Anexos Qualificações técnica da equipe. No momento da assinatura do contrato, a CONTRATADA deverá indicar os profissionais alocados para execução dos serviços, que deverão ter as seguintes qualificações mínimas: Diretor ou Mentor Intelectual do Projeto: responsável pelo direcionamento estratégico do projeto, por seu embasamento teórico e por direcioná-lo de acordo com as melhores práticas de Marketing de Relacionamento e CRM, além da realização de workshops, palestras e treinamento, dentre outras funções. Deverá ser um profissional com notável conhecimento na área de Marketing de Relacionamento ou CRM, com vasta experiência profissional, atuação, como Diretor ou Mentor Intelectual, em, pelo menos 12 de 21

13 1 projeto de Consultoria de CRM executado em atendimento a instituições financeiras de grande porte com pelo menos 300 mil clientes e deverá ter um título de Pós- Graduação, Mestrado ou Doutorado na área de Marketing de Relacionamento ou áreas afins de Marketing e Administração. Gerente de Projeto: Profissional especializado em Gerenciar Projetos de Consultoria e Implantação de CRM. Deverá ter a certificação PMP. Consultor de Customer Relationship Management CRM: Deverá ter um título de Pós- Graduação, Mestrado ou Doutorado na área de Marketing de relacionamento ou apresentar um atestado, contendo o nome do profissional, comprovando que exerceu a mesma função em projetos realizados em Pessoas Jurídicas de Direito Privado ou Direito Público de médio ou grande porte. Consultor de Processos: Deverá ter um título de Pós-Graduação, Mestrado ou Doutorado na área de mapeamento de processos ou apresentar um atestado, contendo o nome do profissional, comprovando que exerceu a mesma função em projetos realizados em Pessoas Jurídicas de Direito Privado ou Direito Público de médio ou grande porte. Consultor de Marketing: Deverá ter um título de Pós-Graduação, Mestrado ou Doutorado na área de Marktenig ou apresentar um atestado, contendo o nome do profissional, comprovando que exerceu a mesma função em projetos realizados em Pessoas Jurídicas de Direito Privado ou Direito Público de médio ou grande porte. Consultor de Business Intelligence: Deverá ter um título de Pós-Graduação, Mestrado ou Doutorado na área de Business Intelligence ou apresentar um atestado, contendo o nome do profissional, comprovando que exerceu a mesma função em projetos realizados em Pessoas Jurídicas de Direito Privado ou Direito Público de médio ou grande porte. Para a comprovação das qualificações mínimas, a CONTRATADA deverá apresentar o currículo de cada profissional indicado, contendo todas as comprovações exigidas. Os profissionais apresentados como membros da equipe técnica não poderão ser substituídos, salvo os casos de extrema necessidade, desde que justificado e aceito pelo BRB. Os profissionais substitutos devem possuir a mesma, ou superior, qualificação técnica daqueles que estão sendo substituídos. O critério adotado para a classificação do porte da empresa será o mesmo adotado pelo BNDES que atualmente pode ser encontrado no endereço: ml 13. LOCAL E CONDIÇÕES DE TRABALHO Requisitos tecnológicos Será feita a transferência total das informações utilizadas, com repasse de toda a documentação, em papel e mídia eletrônica, de acordo com o Item 7 Dos Produtos a serem entregues. Neste sentido, as soluções deverão ser desenvolvidas em conjunto com a equipe do Banco, visando o repasse mútuo de informações, tanto para o desenvolvimento, de acordo com as necessidades, como para o conhecimento completo da solução final por parte do Banco. 13 de 21

14 13.2. Local de realização dos trabalhos Os trabalhos deverão ser realizados na sede do Banco de Brasília, em Brasília/DF e caso seja necessário o deslocamento e/ou permanência da equipe da Contratada no local indicado, as despesas deverão ser de responsabilidade da Contratada Requisitos de segurança Deverá ser firmado Termo de Sigilo e Confidencialidade por parte da Contratada e por parte dos técnicos por ela designados, que farão parte do Projeto. Cumprirá à Contratada obedecer à Política de Segurança da Informação vigente no BRB. A Contratada será responsável pela segurança, guarda, manutenção e integridade dos dados, programas e procedimentos físicos de armazenamento e transporte das informações existentes ou geradas durante a execução dos serviços, em conformidade com a legislação vigente. Guardar o mais absoluto sigilo em relação aos dados, informações ou documentos de qualquer natureza, que venha a tomar conhecimento, respondendo administrativa, civil e criminalmente por sua indevida divulgação e/ou incorreta ou descuidada utilização. Reconhecer, ainda, como prestadora de serviço por força de um Contrato, sem vinculação direta com as atividades desenvolvidas, que todo e qualquer trabalho realizado ou desenvolvido será de exclusiva propriedade do BRB Documentação Todo o processo de desenvolvimento dos trabalhos deverá ser documentado, e em particular as reuniões deverão ser sempre formalmente agendadas e seus resultados registrados em atas de reunião. A Contratada deverá entregar ao Banco, ao final de cada Atividade, relatório detalhado contendo toda a documentação referente aos serviços realizados, os principais empecilhos, oportunidades de melhorias vislumbradas e sugestões de próximos passos, custos e cronograma. Toda a documentação produzida é de propriedade exclusiva do Banco de Brasília - BRB e deverá ser entregue na forma impressa e em meio eletrônico, sem proteção de senha ou qualquer meio que restrinja o acesso aos dados, textos, valores, fórmulas ou códigos de programação, nos prazos estipulados pelo cronograma do projeto, não podendo a Contratada utilizá-la, para qualquer fim alheio ao deste projeto, sem autorização do Banco Estrutura padrão dos entregáveis Os produtos deverão estar organizados de acordo com a estrutura abaixo: a) Objetivos - Identificação dos objetivos do produto; b) Escopo - Descrição do que compõe o escopo do produto e daquilo que não faz parte de seu escopo; c) Premissas - Lista de premissas utilizadas no desenvolvimento do produto ou a serem consideradas para a sua aplicação; d) Metodologia - Descrição da metodologia utilizada para desenvolver o produto; e) Produto - O entregável em si, que pode se tratar de um modelo, metodologia, planilha, especificação, diagnóstico, etc., ou um conjunto desses; 14 de 21

15 f) Encaminhamentos: recomendações de encaminhamento quanto a aplicação/implantação do produto contemplando custos e prazos, quando couber; Infraestrutura e recursos O BRB disponibilizará para a equipe da Contratada, nas dependências do Banco, sala com mobiliário e infraestrutura necessária com os perfis a serem definidos pelo grupo de trabalho. Os demais recursos serão de responsabilidade da Contratada. Todos os recursos logísticos necessários ao perfeito atendimento dos serviços a serem demandados correrão por conta da Contratada. Para garantir a celeridade e a qualidade da prestação dos serviços, a Contratada deverá manter à disposição do BRB, equipe técnica mínima que obrigatoriamente cumprirá as exigências de formação básica e experiência profissional comprovada, de acordo com o disposto neste Termo de Referência. A Contratada deverá manter suporte administrativo inerente às atividades a serem executadas, garantindo um serviço de alto padrão, sem nenhum custo adicional para o Banco Forma de prestação e execução Os serviços somente deverão ser executados após a expressa e obrigatória autorização do BRB e todos os serviços deverão ser executados e documentados atendendo, no mínimo, aos critérios estabelecidos pelo BRB. Os serviços serão acompanhados e monitorados pelo Comitê Executivo constituído pelo Banco para este fim e a execução dos trabalhos deverá ser realizada pela Contratada e coordenada pelo Comitê Executivo, prevendo a participação direta, durante todas as suas etapas, de técnicos indicados pelo Grupo. Quaisquer visitas, reuniões ou entrevistas junto às unidades do BRB deverão ser previamente agendadas e comunicadas ao Comitê Executivo. Quaisquer ações ou decisões decorrentes de informações obtidas deverão estar respaldadas em documentos ou atas de reunião devidamente assinados e aprovados pelo Comitê Executivo. Durante a execução do projeto, a equipe da Contratada poderá fazer uso de bases de conhecimento proprietárias para auxiliar os seus trabalhos. Essas bases de conhecimento serão utilizadas apenas pelos funcionários da Contratada e não serão parte integrante dos produtos finais do projeto, constituindo parte da propriedade intelectual e/ou licenciada para a empresa. A empresa Contratada assumirá a contrapartida dos esforços adicionais necessários para corrigir os desvios provocados por falhas apresentadas em atividades de sua responsabilidade exclusiva, de forma a cumprir integralmente os compromissos estabelecidos. Ficará a cargo do BRB a implementação ou não de quaisquer recomendações feitas pela Consultoria, sendo também responsável pela utilização dada aos resultados dos serviços prestados Mecanismos formais de comunicação A comunicação entre a Contratante e a Contratada será realizada por meio de carta, , fax ou chamadas telefônicas. 15 de 21

16 14. DEVERES E RESPONSABILIDADE Após a assinatura do contrato, a Contratante designará formalmente um Gestor do Contrato com autoridade para representar o Banco, para toda e qualquer ação de orientação geral, acompanhamento e fiscalização da execução contratual. A Contratada deverá designar um representante, denominado Preposto, funcionário da Contratada, responsável por acompanhar a execução do contrato e atuar como interlocutor principal junto à Contratante, incumbido de receber, diligenciar, encaminhar e responder às principais questões técnicas, legais e administrativas referentes ao andamento contratual Deveres e responsabilidades da Contratante Prestar as informações e os esclarecimentos que por ventura venham a ser solicitados pela Contratada; Providenciar a permissão de acesso dos empregados da Contratada ao local da execução da prestação dos serviços, quando necessário; Solicitar reparação do objeto do contrato, que esteja em desacordo com a especificação apresentada e aceita; Promover a conferência e a fiscalização dos produtos entregues atestando sua conformidade ou não com relação às especificações propostas; Cumprir os prazos de pagamento previstos no contrato; Assegurar-se da boa prestação dos serviços, verificando sempre o seu bom desempenho; Fiscalizar o cumprimento das obrigações assumidas pela Contratada, inclusive quanto à continuidade da prestação dos serviços que, ressalvados os casos de força maior, justificados e aceitos pela autoridade superior, não devem ser interrompidas; Emitir, por intermédio da autoridade superior, relatórios sobre os atos referentes à execução do contrato que vier a ser celebrado, em especial, quanto ao acompanhamento e fiscalização da prestação dos serviços, à exigência de condições estabelecidas e à proposta de aplicação de sanções; Para os serviços que forem realizados nas dependências do BRB, este disponibilizará a estrutura necessária para o desenvolvimento das atividades; Deveres e responsabilidades da Contratada Executar fielmente o objeto contratado, utilizando-se de todos os recursos materiais e humanos necessários; Responder, em relação aos seus empregados, por todas as despesas decorrentes da execução do objeto; Responder por quaisquer danos causados diretamente à contratante ou a terceiros, decorrentes de sua culpa ou dolo na execução do contrato; 16 de 21

17 Arcar com a despesa decorrente de qualquer infração, seja ela qual for, desde que praticada por seus empregados nas instalações da contratante; Participar das reuniões de ponto de controle definidas para o Projeto ou sempre que for convocado pelo Comitê Patrocinador; Prestar os esclarecimentos desejados bem como dar ciência imediata e por escrito ao BRB sobre qualquer anormalidade que possa afetar a execução do contrato; Manter os seus empregados devidamente identificados, devendo substituí-los imediatamente caso sejam considerados pela Contratante inconvenientes ou sem qualificação necessária para o desenvolvimento dos trabalhos; Assumir inteira responsabilidade pelas obrigações sociais e trabalhistas com seus empregados; Assumir inteira responsabilidade pelas obrigações fiscais decorrentes da execução do contrato e apresentar durante a execução do contrato, se solicitado, documento que comprove estar cumprindo a legislação em vigor quanto às obrigações assumidas no contrato; Responsabilizar-se por quaisquer ônus decorrentes de possível chamamento do BRB em juízo, como litisconsorte, em ação trabalhista ou de reparação civil em decorrência da execução dos serviços; Prestar os serviços por meio de pessoal adequadamente qualificado e capacitado para suas atividades, contratados na forma da Lei, com o grau de escolaridade e a experiência compatível com as atividades a serem exercidas; Cumprir rigorosamente com todas as programações e atividades inerentes ao objeto deste Termo de Referência e levar, imediatamente, ao conhecimento do Comitê Executivo, qualquer fato extraordinário ou anormal que ocorra durante a execução dos serviços, para adoção de medidas cabíveis, bem como, comunicar por escrito e de forma detalhada, todo tipo de acidente que, eventualmente, venha a ocorrer; Obedecer às normas e rotinas do BRB, em especial as que disserem respeito à segurança, à guarda, à manutenção e à integridade das informações existentes ou geradas durante a execução dos serviços; Guardar o mais absoluto sigilo em relação às informações ou documentos de quaisquer naturezas a que venham tomar conhecimento, respondendo administrativa, civil e criminalmente por sua indevida divulgação e/ou incorreta ou descuidada utilização. A CONTRATADA não poderá participar como implementadora das ferramentas de softwares que serão compradas com o auxilio do trabalho desta consultoria. 15. GARANTIA A CONTRATADA obriga-se a apresentar, em até 10 (dias) após a assinatura do Contrato, comprovante de garantia, de valor igual a 5% (cinco por cento) do valor total do Contrato A garantia se fará mediante escolha por uma das seguintes modalidades: a) caução: em dinheiro ou em títulos da dívida pública; b) seguro-garantia; ou c) fiança bancária. 17 de 21

18 15.2 Na hipótese de insuficiência de prazo para emissão da apólice de seguro ou da carta de fiança, no prazo estabelecido no caput desta Cláusula, a garantia deverá ser prestada mediante caução em dinheiro, que será restituída após a entrega da garantia definitiva Nos casos das modalidades b ou c do item 15.1 deverá ser observado o disposto nos parágrafos seguintes: a) a validade mínima da garantia deverá cobrir 1 (um) mês além do prazo pactuado para a execução dos serviços; b) deverá assegurar o cumprimento de todas as obrigações assumidas pela CONTRATADA, bem como garantir o reembolso ou o pagamento das indenizações, multas contratuais, inclusive despesas processuais e honorários advocatícios que o BRB venha a ser condenado, direta ou solidariamente à CONTRATADA, resultantes de ações trabalhistas diretas, restrita ao âmbito da relação da CONTRATADA com o autor/reclamante, ou que caracterize tal relação empregatícia como passível de execução fiscal/trabalhista, durante o período em que o autor/reclamante prestou, ou ainda esteja prestando, serviços nas dependências do BRB, restrito ao período de vigência da apólice ou da fiança; c) a inadimplência da CONTRATADA quanto à execução do Contrato principal e seus aditivos, que ocorrer dentro do prazo de vigência da apólice ou fiança, e a reclamação de dano por inadimplência contratual deverão ser comunicadas pelo BRB à Seguradora ou Banco fiador, observando que o prazo limite para tal reclamação será a data do final de vigência da apólice ou fiança; c.1) a expectativa de dano por inadimplência contratual ocorrerá quando o BRB tomar conhecimento de indícios de inadimplência na execução do Contrato, devendo notificar extrajudicialmente a CONTRATADA, indicando claramente os itens não cumpridos do Contrato, concedendo-lhe prazo para regularização; c.2) esgotado o prazo para regularização sem que esta tenha se efetivada, fica comprovada a inadimplência da CONTRATADA e o BRB comunicará o fato à Seguradora ou ao Banco fiador para oficializar a reclamação do dano por inadimplência contratual, encaminhando a documentação necessária à comprovação do sinistro, informando no expediente a conta corrente para pagamento da indenização devida; c.3) comprovada a inadimplência da CONTRATADA, em relação às obrigações cobertas pela apólice e/ou fiança, que foram objetos de comunicação de expectativa de dano por inadimplência contratual e/ou reclamação, tornar-se-á exigível a garantia do seguro ou fiança, devendo a Seguradora ou o Banco fiador liberar o valor referente ao dano causado ao BRB, no prazo de 30 (trinta) dias, contados da comunicação do fato, conforme subitem c.2; d) os danos por inadimplência contratual referente à cobertura de riscos trabalhistas, bem como eventual dívida fiscal/trabalhista, poderão ser reclamados, desde que a ação tenha sido distribuída pelo autor/reclamante até o limite de 2 (dois) anos após a extinção do Contrato garantido pela Seguradora ou Banco fiador e/ ou após o término de vigência do seguro ou fiança, o que ocorrer primeiro; e) a carta de fiança ou a apólice de seguro não poderá conter regras que contrariem as disposições do Contrato ou estabeleçam ressalvas ou critérios ou hipóteses que desobriguem à instituição garantidora de depositar o valor referente ao dano no prazo acima indicado A garantia prestada servirá para o fiel cumprimento do Contrato, podendo ser utilizada para cobrir eventuais multas aplicadas, inclusive indenização a terceiros, e/ou não cumprimento de outras obrigações contratuais assumidas pela CONTRATADA, devendo a apólice de seguro-garantia ou carta fiança fazer constar tal responsabilidade No caso de utilização da garantia, a CONTRATADA providenciará o reforço da garantia no montante utilizado, de forma a manter o valor compatível com o valor da contratação, devidamente atualizado A garantia escolhida pela CONTRATADA deverá ser complementada sempre que houver 18 de 21

19 defasagem em relação ao valor inicial, mantendo-se o percentual de 5% (cinco por cento) sobre o valor do Contrato atualizado. Da mesma forma, também deverá atualizar o prazo da garantia, em caso de prorrogação do Contrato, em até 1 (um) mês contado da assinatura do Termo Aditivo, mantendo-se o percentual de 5% (cinco por cento) sobre o valor do Contrato atualizado No caso de a CONTRATADA não cumprir o disposto nos Parágrafos Quinto e Sexto, poderá ter os pagamentos retidos até a regularização da situação, podendo inclusive ter o Contrato rescindido A garantia somente será levantada após o encerramento do Contrato, não devendo juros ou correção monetária, salvo quando prestada em dinheiro, caso em que será atualizada monetariamente A garantia escolhida pela CONTRATADA poderá ser substituída por outra no decorrer da execução do Contrato, com anuência do BRB. 16. FISCALIZAÇÃO E PENALIDADES Pela inexecução total ou parcial do Contrato o BRB poderá, garantida a prévia defesa, aplicar à CONTRATADA as seguintes sanções: I. advertência; II. multa; III. suspensão temporária de participar em licitação e impedimento de contratar com o BRB, pelo prazo de até 2 (dois) anos; IV. declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição, ou até que seja promovida a sua reabilitação perante a autoridade que aplicou a penalidade A penalidade de advertência poderá ser aplicada nos seguintes casos: I. descumprimento das obrigações assumidas contratualmente, desde que não acarretem prejuízos para o BRB, independentemente da aplicação de multa; II. execução insatisfatória ou inexecução dos serviços, desde que a sua gravidade não recomende o enquadramento nos casos de suspensão temporária ou inidoneidade; III. pequenas ocorrências que possam acarretar transtornos no desenvolvimento dos serviços do BRB O atraso injustificado na execução das obrigações assumidas sujeitará a Contratada à multa de 0,25% (vinte e cinco centésimos por cento) ao dia, calculada sobre o valor da parcela em atraso, limitada a 10% (dez por cento) do valor total do Contrato atualizado. Decorridos 10 (dez) dias de atraso na execução dos serviços, sem que tenham sido apresentadas justificativas plausíveis, estará caracterizado o descumprimento total das obrigações assumidas, caso em que, poderá o BRB optar pela rescisão do Contrato. As multas acima referidas não impedem que o BRB rescinda unilateralmente o Contrato e aplique outras sanções, facultada a defesa prévia da Contratada, no respectivo processo. 19 de 21

20 O valor da multa será descontado dos pagamentos devidos pelo BRB. Inexistindo pagamento devido pelo BRB ou sendo este insuficiente, a multa deverá ser paga pela Contratada, no prazo máximo de 10 (dez) dias corridos, contado da data da comunicação da confirmação da multa. Não se realizando o pagamento no prazo definido nesta Cláusula, o BRB poderá valer-se do valor dado em garantia e, não sendo este suficiente, far-se-á a sua cobrança judicialmente A penalidade de suspensão temporária do direito de licitar e contratar com o BRB pode ser aplicada nos seguintes prazos e situações: a) por 6 (seis) meses: I. quando ocorrer atraso no cumprimento das obrigações assumidas contratualmente, que tenha acarretado prejuízos ao BRB; II. quando ocorrer execução insatisfatória dos serviços, se antes tiver havido aplicação da penalidade de advertência; b) por 01 (um) ano, quando a Contratada: I. der causa à rescisão do Contrato; c) por 05 (anos), quando a Contratada: I. demonstrar não possuir idoneidade para contratar com a Administração Pública em virtude de atos ilícitos praticados; II. cometer atos ilícitos que acarretem prejuízo ao BRB; III. apresentar ao BRB qualquer documento falso ou falsificado, no todo ou em parte; IV. tiver sofrido condenação definitiva por praticar fraude fiscal no recolhimento de quaisquer tributos A penalidade de declaração de inidoneidade para licitar e contratar com a Administração Pública do Distrito Federal será proposta se constatada má fé, ação maliciosa e premeditada da Contratada em prejuízo do BRB, evidência de atuação com interesses escusos ou reincidência de faltas que acarretem prejuízos ao BRB ou aplicações sucessivas das outras penalidades anteriormente descritas. A esta penalidade é de competência exclusiva do Secretário de Estado de Fazenda do Distrito Federal, facultada a defesa prévia do interessado no respectivo processo, no prazo de 10 (dez) dias úteis da abertura de vista. 20 de 21

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RONDÔNIA GERÊNCIA DO PROGRAMA LUZ PARA TODOS

ELETROBRAS DISTRIBUIÇÃO RONDÔNIA GERÊNCIA DO PROGRAMA LUZ PARA TODOS TERMO DE REFERÊNCIA Nº. 002 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE AUDITORIA CONTÁBIL Porto Velho, 24 de Fevereiro de 2014. 1. OBJETO Prestação de serviços especializados em auditoria

Leia mais

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATU SENSO EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA COMPOR O PROGRAMA DE EFICIÊNCIA

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 8 - Política de segurança da informação 8.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COOPERFEMSA, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção

Leia mais

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

ANEXO VI ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA.

ANEXO VI ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA. PREGÃO Nº 011/2007 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS DIRAT/DESEG-200./..., OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA FORNECIMENTO DE PRODUTOS PARA USO EM MARCENARIA. Processo nº 041.000.045/2007. VALIDADE: 12

Leia mais

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR

MODELO CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR MODELO CONTRATO N.º /20 CONTRATO DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR A (Órgão/Entidade Federal, Estadual ou Municipal), pessoa jurídica de direito público ou privado, com sede à Rua, n.º,

Leia mais

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Serviço Nacional de Aprendizagem Rural REGULAMENTO DOS PROCEDIMENTOS PARA CELEBRAÇÃO DE TERMOS DE COOPERAÇÃO Estabelece diretrizes, normas e procedimentos para celebração, execução e prestação de contas

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO

ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO ANEXO III PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG MINUTA DO CONTRATO Instrumento Particular de Contrato referente ao PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 15/0019-PG, que entre si fazem o Serviço Social do Comércio

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS 1 Política de segurança da informação 1.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COGEM, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção de políticas

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA ANEXO VI MINUTA DE CONTRATO CONTRATO que entre si fazem o DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE LIMPEZA URBANA e a empresa xxxxxxxx, para seguro contra terceiros para os veículos deste Departamento. O DEPARTAMENTO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008

TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 CENTRO DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 016/2008 Anexo II 1 DO OBJETO 1.1 - Prestação de serviços de suporte técnico assistido

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de serviço de fornecimento de assinatura de jornais impressos e revistas, assim como acesso às matérias on line dos respectivos jornais e revistas para

Leia mais

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório

Regulamento Estágio Curricular Obrigatório Regulamento Estágio Curricular Obrigatório CST em Fabricação Mecânica CST em Gestão de Recursos Humanos CST em Mecatrônica Industrial 1 CAPÍTULO I DA JUSTIFICATIVA E FINALIDADES Art. 1º - O programa de

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3.

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3. TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em conceitos da biblioteca ITIL V3 - Infrastructure

Leia mais

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008

RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 SUPERINTENDÊNCIA DE CONTROLE GERÊNCIA DE CONTROLE DE TESOURARIA ANÁLISE DE RISCO OPERACIONAL RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DO RISCO OPERACIONAL NO BANCO BMG POSIÇAO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2008 Belo Horizonte

Leia mais

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Física CONTRATO DE ASSINANTE A1

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Física CONTRATO DE ASSINANTE A1 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CERTIFICAÇÃO DIGITAL que entre si fazem, de um lado, como contratada a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, Empresa Pública de Direito Privado, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM CORRESPONDENTES NO PAÍS

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM CORRESPONDENTES NO PAÍS POLÍTICA DE RELACIONAMENTO COM CORRESPONDENTES NO PAÍS Belo Horizonte, Novembro de 2013. Diretoria de Crédito Consignado Diretoria Executiva Comercial Diretoria Executiva Administrativa e de Atendimento

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. Do objeto 1.1. Contratação de 01 (uma) empresa especializada em avaliação econômica para realizar a avaliação econômica do valor da marca BRB. 2. Objetivo 2.1. A presente

Leia mais

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA

Governo do Estado do Rio de Janeiro Secretaria de Estado de Fazenda Departamento Geral de Administração e Finanças TERMO DE REFERÊNCIA TERMO DE REFERÊNCIA Código de Classificação: 13.02.01.15 1 DO OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de empresa para prestação dos serviços de cobertura securitária (seguro) para assegurar

Leia mais

TERMO DE PARCERIA (Art. 9º da Lei nº 9.790, de 23.3.99, e Art. 8º do Decreto nº 3.100, de 30.6.99)

TERMO DE PARCERIA (Art. 9º da Lei nº 9.790, de 23.3.99, e Art. 8º do Decreto nº 3.100, de 30.6.99) TERMO DE PARCERIA (Art. 9º da Lei nº 9.790, de 23.3.99, e Art. 8º do Decreto nº 3.100, de 30.6.99) TERMO DE PARCERIA QUE ENTRE SI CELEBRAM A (UNIÃO/ESTADO/MUNICÍPIO), ATRAVÉS DO (ÓRGÃO/ENTIDADE ESTATAL),

Leia mais

Termo de Referência. Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos

Termo de Referência. Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos Termo de Referência Prestação de Serviços de Treinamento na área de Gerenciamento de Projetos Maio/2012 Índice 1. OBJETO... 3 2. ESCOPO... 3 3. PRAZO... 7 4. LOCAL DE TREINAMENTO... 7 5. HORÁRIO DE TREINAMENTO...

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 28/2009

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 28/2009 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 28/2009 Processo nº: 8478AD/2008 Pregão Eletrônico nº: 001/2009 Validade: 06 (seis) meses, de 19/05/2009 a 18/12/2009 Empresa: AMAZON INFORMÁTICA LTDA End: Av. Conselheiro

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Grupo PETRA S.A. Departamento de Tecnologia da Informação POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Início da Vigência: 01/Maio/2010 Propriedade do Grupo PETRA S.A. 1. INTRODUÇÃO Este documento foi elaborado

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE CAPÍTULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE CAPÍTULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE CAPÍTULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE Art. 1º O Núcleo de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto

Leia mais

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses.

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência [OBJETO] 1 Termo de Referência Serviço de envio de mensagens

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20...

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20... ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO Nº.../20... PROCESSO Nº 1.00.000.003689/2013-00 VALIDADE: 12 (DOZE) MESES ATA Nº.../20... Ao...do dia do mês de... do ano de 20..., na PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA PGR,

Leia mais

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016

MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS ADMINISTRAÇÃO 2013 2016 CONTRATO Nº 038/2014 MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS O MUNICÍPIO DE CÓRREGO DO BOM JESUS, Estado de Minas Gerais, pessoa jurídica de direito público, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 18.677.633/0001-02,

Leia mais

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador.

II. Contrato Principal: o documento contratual, seus aditivos e anexos, que especificam as obrigações e direitos do segurado e do tomador. SEGURO-GARANTIA - CONDIÇÕES GERAIS Este seguro garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador no contrato principal, firmado com o segurado, conforme os termos da apólice. I. Seguro-Garantia:

Leia mais

TERMO DE ADESÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO

TERMO DE ADESÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO TERMO DE ADESÃO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE INTERMEDIAÇÃO São partes deste Instrumento, VAIVOLTA.COM SERVIÇOS DE INTERNET SA, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 15.529.518/0001-94, com sede na Rua Frei Caneca,

Leia mais

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5.

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5. TERMO DE REFERÊNCIA I DO OBJETO 1.1. Contratação de pessoa jurídica especializada para prestação de serviço de limpeza e desinfecção de caixa d água para subseção de Dourados/MS do Coren/MS, conforme as

Leia mais

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES

CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE ENGENHARIA GERENCIADOR DE OBRAS ON LINE IDENTIFICAÇÃO DAS PARTES CONTRATANTES LOCADOR: Obra24horas Soluções Web para Engenharia Ltda., com sede na Rua Formosa, 75 1º andar

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 10/2008 ATA DO REGISTRO DE PREÇOS CONTRATAÇÃO DE EMPRESA DO RAMO DE PRESTAÇÃO DE

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Õ E S

E S P E C I F I C A Ç Õ E S E S P E C I F I C A Ç Õ E S 1) DO OBJETO: É objeto da presente licitação, a contratação de empresa para Prestação de Serviço de Auditoria externa (independente), compreendendo: 1.1 Auditoria dos registros

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1.1. Gestões a serem auditadas: Contábil, Financeira, Patrimonial, Administrativa.

TERMO DE REFERÊNCIA. 1.1. Gestões a serem auditadas: Contábil, Financeira, Patrimonial, Administrativa. GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO FUNDAÇÃO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO TERMO DE REFERÊNCIA 1 DO OBJETO 1.1. Contratação de empresa

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS

SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS CIRCULAR SUSEP N o 477, DE 30 DE SETEMBRO DE 2013. Dispõe sobre o Seguro Garantia, divulga Condições Padronizadas e dá outras providências. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. 2 Definição Seguro Garantia É o seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. Partes Seguradora - Sociedade de seguros garantidora,

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Jurídica CONTRATO DE ASSINANTE A1

Autoridade Certificadora CAIXA Pessoa Jurídica CONTRATO DE ASSINANTE A1 TERMO DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CERTIFICAÇÃO DIGITAL que entre si fazem, de um lado, como contratada a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, Empresa Pública de Direito Privado, inscrita no CNPJ/MF sob

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA Ministério das Relações Exteriores Comitê Nacional de Organização Rio+20 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA POR PRODUTO PESSOA FÍSICA EDITAL Nº 011/2011 CONTRATAÇÃO

Leia mais

MINUTA DO CONTRATO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MOTO - BOY

MINUTA DO CONTRATO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MOTO - BOY 1 MINUTA DO CONTRATO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MOTO - BOY O CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO ESTADO DE SÃO PAULO, Autarquia Federal criada pelo Decreto-Lei nº. 9.295, de 27.05.1946, CNPJ /MF nº.

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix, e, atualização de novas versões e das vulnerabilidades detectáveis.

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

Artigo 1º - Aprovar revisão da Política de Segurança da PRODEB, que com esta se publica.

Artigo 1º - Aprovar revisão da Política de Segurança da PRODEB, que com esta se publica. Classificação: RESOLUÇÃO Código: RP.2007.077 Data de Emissão: 01/08/2007 O DIRETOR PRESIDENTE da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia - PRODEB, no uso de suas atribuições e considerando

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CHARQUEADAS Estado do Rio Grande do Sul

PREFEITURA MUNICIPAL DE CHARQUEADAS Estado do Rio Grande do Sul CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº. _/2009 CONVITE Nº. 012/2009 PROCESSO Nº. 51030/2009 Contrato firmado entre o Município de Charqueadas e a empresa para a prestação de serviços de internet via rádio

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS (IFG)

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS (IFG) CONTRATO Nº 08/2010. CONTRATO Nº 08/2010 QUE ENTRE SI CELEBRAM O INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE GOIÁS (IFG) E A EMPRESA REPRESENTAÇÃO NOVA GERAÇÃO LTDA-ME PARA CONFECÇÃO E FORNECIMENTO

Leia mais

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice. GUIA DE SEGURO GARANTIA PARA CONSULTA FENSEG QUEM SÃO AS PARTES Seguro Garantia - Seguro que garante o fiel cumprimento das obrigações assumidas pelo tomador perante o segurado, conforme os termos da apólice.

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços De Desenvolvimento de Site

Contrato de Prestação de Serviços De Desenvolvimento de Site Contrato de Prestação de Serviços De Desenvolvimento de Site DEFINIÇÃO: Esse contrato visa documentar a proposta de prestação de serviços, apresentada pela CONTRATADA e aceita previamente pela CONTRATANTE,

Leia mais

Regulamento Interno. de Estágios

Regulamento Interno. de Estágios Regulamento Interno de Estágios Índice Apresentação... 3 Capítulo 1 Caracterização e objetivo do estágio... 3 Capítulo 2 - Oferta de vagas de estágio... 4 Capítulo 3 - Duração do estágio... 5 Capítulo

Leia mais

DIREITO ADMINISTRATIVO CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

DIREITO ADMINISTRATIVO CONTRATOS ADMINISTRATIVOS DIREITO ADMINISTRATIVO CONTRATOS ADMINISTRATIVOS Atualizado em 22/10/2015 CONTRATOS ADMINISTRATIVOS São contratos celebrados pela Administração Pública sob regime de direito público com particulares ou

Leia mais

CONTRATO 035/2014 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO

CONTRATO 035/2014 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO CONTRATO 035/2014 A Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência (FATEC), inscrita no CNPJ n.º 89.252.431/0001-59, sediada na Cidade Universitária, em Santa Maria /RS, neste ato representada pelo Diretor Presidente,

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300.

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução s de armazenamento (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução de armazenamento do

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014 FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº 068/2014 A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil (FPTI-BR), por meio do PTI Ciência, Tecnologia e Inovação (PTI

Leia mais

PROJETO BÁSICO CALL CENTER

PROJETO BÁSICO CALL CENTER PROJETO BÁSICO CALL CENTER 1 Projeto Básico da Contratação de Serviços: 1.1 O presente Projeto Básico consiste na descrição dos serviços que serão prestados por empresa especializada em serviços de Call

Leia mais

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013.

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013. INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0103/2013. CONTRATO DE ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 0103/2013. O, Estado de Santa Catarina, com sede a Rua Rui Barbosa, 347, inscrito no CNPJ/MF Sob o N. 82.854.670/0001-30,

Leia mais

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 Compromisso celebrado entre [nome da CONTRATANTE], localizada à [inserir endereço completo], inscrita no [caso Administração indireta inserir número do CNPJ],

Leia mais

PODERJUD1CIÂRIO TRIBUNAL DEJUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS TERMO DE REFERÊNCIA

PODERJUD1CIÂRIO TRIBUNAL DEJUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO SECRETARIA DE GESTÃO DE PESSOAS TERMO DE REFERÊNCIA PODERJUD1CIÂRIO TRIBUNAL DEJUSTIÇA DO ESTADO DE PERNAMBUCO TERMO DE REFERÊNCIA l. DO OBJETO CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA ESPECIALIZADA EM CLIMA ORGANIZACIONAL PARA ATUAR EM TODAS AS UNIDADES DO PODER JUDICIÁRIO

Leia mais

ANEXO 5 TERMO DE CONSTITUIÇÃO DE CONSÓRCIO

ANEXO 5 TERMO DE CONSTITUIÇÃO DE CONSÓRCIO ANEXO 5 TERMO DE CONSTITUIÇÃO DE CONSÓRCIO Termo de Constituição de Consórcio 1 As Partes: A empresa (Nome da Empresa)..., com sede na cidade de..., (Endereço)..., com CNPJ n o..., Inscrição Estadual...,

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 001/2009

ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 001/2009 ATA DE REGISTRO DE PREÇO nº 001/2009 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA OS SERVIÇOS DE CONFECÇÃO DE CARIMBOS, CONFORME PROCESSO LICITATÓRIO Nº 2008.0701.000825, PREGÃO PRESENCIAL Nº052/2008. Aos 02 dias

Leia mais

IV Regulamento do DICQ para Acreditação do Sistema de Gestão da Qualidade de Laboratórios Clínicos e seus anexos

IV Regulamento do DICQ para Acreditação do Sistema de Gestão da Qualidade de Laboratórios Clínicos e seus anexos IV Regulamento do DICQ para Acreditação do Sistema de Gestão da Qualidade de Laboratórios Clínicos e seus anexos 1 - Objetivo Estabelecer o Regulamento para a Acreditação do Sistema de Gestão da Qualidade

Leia mais

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661

Av. Presidente Vargas, 1261 CEP: 20071-004 - Centro - Rio de Janeiro Tel: +55 (21) 2532-2661 TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PROJETO DOS SISTEMAS DE CFTV DA BIBLIOTECA PARQUE ESTADUAL DE MANGUINHOS BPM JUSTIFICATIVA A Biblioteca Parque Estadual de Manguinhos é um

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

ANEXO 3 CONDIÇÕES DE COMPARTILHAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA PARA INTERCONEXÃO

ANEXO 3 CONDIÇÕES DE COMPARTILHAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA PARA INTERCONEXÃO ANEXO 3 CONDIÇÕES DE COMPARTILHAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA PARA INTERCONEXÃO 1. CLÁUSULA PRIMEIRA - CONDIÇÕES GERAIS 1.1. A PARTE proprietária dos itens de infra-estrutura cedidos e a PARTE a qual será feita

Leia mais

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras

G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S. VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras G E S T Ã O D E C O M P R A S P O R R E G I S T R O D E P R E Ç O S VALDIR AUGUSTO DA SILVA Gestão Estratégica de Compras Portal de Compras SUMÁRIO O Sistema de Registro de Preços do Governo do Estado

Leia mais

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições:

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições: CONTRATO DE MÚTUO Prelo presente instrumento particular, [O Estudante, pessoa física proponente de empréstimo com determinadas características ( Proposta )], identificado e assinado no presente contrato

Leia mais

Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional - 2010

Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional - 2010 Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional - 2010 Sumário 1. Introdução:...3 2. Abrangência:...3 3. Estrutura do Gerenciamento de Risco Operacional:...3 3.1. Estrutura de Gerenciamento do Risco Operacional:...4

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS

GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS GESTÃO DE PROJETOS SICONV APRENDIZADO QUE GERA RESULTADOS ABORDAGEM Conceitos relacionados ao tema; Legislação aplicável à execução; Modelo de gestão e processo adotado pela Fundep. O que é o SICONV? CONCEITOS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Contrato nº 081/2007 Fls. Contrato nº 081/2007 Fls. 1 MINUTA TERMO DE CONTRATO Convite de Preços n.º 081/07 Processo n.º 11784/05 Objeto: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE DESCUPINIZAÇÃO DO PREDIO E ACERVO DO

Leia mais

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA Apólice: 024612013000107750002827 Processo SUSEP : 15414.004045/2010-49 Endosso: 0000000 Número de Controle Interno: 7202Ě CONDIÇÕES PARTICULARES A Austral Seguradora

Leia mais

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços em Assessoria, Consultoria e Treinamento na área de Recursos Humanos. 1. OBJETIVO Os objetivos

Leia mais

REGULAMENTO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UTFPR CAPÍTULO I DA FINALIDADE E LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA

REGULAMENTO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UTFPR CAPÍTULO I DA FINALIDADE E LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA REGULAMENTO DA PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UTFPR CAPÍTULO I DA FINALIDADE E LEGISLAÇÃO DE REFERÊNCIA Art. 1º O presente Regulamento tem por finalidade regulamentar as atividades de propriedade intelectual

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Compras e Licitações Contrato nº /08 MINUTA 1 1 TERMO DE CONTRATO Tomada de Preços nº 041/08 Processo nº 31.744/08 Contratante: Prefeitura Municipal de Franca Contratada: Valor: R$ ( ) OBJETO: AQUISIÇÃO E INSTALAÇÃO DE EQUIPAMENTOS PARA SISTEMA

Leia mais

Plano de Controle de Qualidade. Resolução 3.954

Plano de Controle de Qualidade. Resolução 3.954 Plano de Controle de Qualidade Resolução 3.954 1. DA RESOLUÇÃO 3.954, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2011 Com as alterações advindas pela Resolução 3.954/11, um dos objetivos do Conselho Monetário Nacional é que

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 079/2007 Contrato para prestação de serviços de guarda de veículo em garagem coberta, em período integral, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso,

Leia mais

Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ

Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ Anexo H MINUTA DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS - PJ CONTRATO n /2007 Contrato de Prestação de Serviços de Consultoria / Instrutoria, que entre si celebram o SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA

PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO SETORIAL DO POLO DE TI&C DE SÃO CAETANO DO SUL E REGIÃO TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços em Assessoria e Consultoria Tributária para as empresas do Arranjo Produtivo Local. 1. OBJETIVO

Leia mais

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0017/2013.

INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0017/2013. INSTRUMENTO CONTRATUAL N. 0017/2013. CONTRATO DE ADMINISTRATIVO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 0017/2013. O, Estado de Santa Catarina, com sede a Rua Rui Barbosa, 347, inscrito no CNPJ/MF Sob o N. 82.854.670/0001-30,

Leia mais

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO

MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA-EXECUTIVA SUBSECRETARIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E ADMINISTRAÇÃO NORMA OPERACIONAL/SPOA Nº 07, DE 24 DE JULHO DE 2006. Dispõe sobre procedimentos

Leia mais

REGULAMENTO BANCO DE PREÇOS

REGULAMENTO BANCO DE PREÇOS REGULAMENTO BANCO DE PREÇOS O BANCO DO BRASIL S.A., sociedade de economia mista, com sede em Brasília, Distrito Federal, sito no SBS, Quadra 4, Lote 32, Bloco C, inscrito no CNPJ sob o n.º 00.000.000/0001-91,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ABRAFILTROS

MEMORIAL DESCRITIVO ABRAFILTROS MEMORIAL DESCRITIVO ABRAFILTROS ESCOPO PARA SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA DE COLETA E RECICLAGEM DE FILTROS DE ÓLEO LUBRIFICANTE AUTOMOTIVOS 11/7/2011 1 de 5 1 CONDIÇÕES ESPECÍFICAS

Leia mais

IN 105 ATENDIMENTO AO CLIENTE 001. Atividade Autoridade Responsabilidade

IN 105 ATENDIMENTO AO CLIENTE 001. Atividade Autoridade Responsabilidade IN 105 ATENDIMENTO AO CLIENTE 001 1 OBJETIVO Estabelecer as orientações e procedimentos para prestar o atendimento ao cliente que procura algum dos serviços ou produtos que compõe o portfólio e/ou o atendimento

Leia mais

4 - POLÍTICAS DE RISCO DE CRÉDITO

4 - POLÍTICAS DE RISCO DE CRÉDITO 1. INTRODUÇÃO Este documento objetiva esclarecer as normas, políticas e procedimentos de controle utilizados pelo Banco Tricury S/A no processo de gestão de Risco de Crédito das operações, consoante a

Leia mais

Estado de Santa Catarina FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO CARLOS Departamento Jurídico

Estado de Santa Catarina FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO CARLOS Departamento Jurídico Estado de Santa Catarina FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE DE SÃO CARLOS Departamento Jurídico CONTRATO ADMINISTRATIVO Nº. 07/2015 TERMO DE CONTRATO QUE ENTRE SI FAZEM DE UM LADO A PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO CARLOS

Leia mais

Edital CESAR.EDU N 02/2011

Edital CESAR.EDU N 02/2011 C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA DE SOFTWARE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Recomendação MEC/CAPES N o. 234_6/2006/CTC/CAPES

Leia mais

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA PROJETO BÁSICO AGÊNCIA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA Projeto Básico da Contratação de Serviços: Constitui objeto do presente Projeto Básico a contratação de empresa especializada em serviços de comunicação

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento para Atendimento a Usuários de TIC

TERMO DE REFERENCIA. Prestação de Serviços de Treinamento para Atendimento a Usuários de TIC TERMO DE REFERENCIA Prestação de Serviços de Treinamento para Atendimento a Usuários de TIC 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviço(s) de treinamento para os servidores da área de atendimento

Leia mais

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 139, DE 10 DE MAIO DE DE 2011.

INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 139, DE 10 DE MAIO DE DE 2011. INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA PORTARIA Nº 139, DE 10 DE MAIO DE DE 2011. Aprova a instituição e o funcionamento da equipe de tratamento e resposta a incidentes em redes computacionais do IPEA.

Leia mais

Resolução CC-52, de 23-6-2004

Resolução CC-52, de 23-6-2004 Resolução CC-52, de 23-6-2004 ANEXO I Institui a Política e o Plano Estratégico de Uso de Software na Administração Pública Estadual O Secretário-Chefe da Casa Civil, na qualidade de Presidente do Comitê

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação.

TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional. Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. TERMO DE REFERÊNCIA No XXX Contrato por Produto - Nacional 1. Função no Projeto: Elaboração de Plano de Diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação. 2. Nosso Número BRA/12/010 3. Antecedentes A missão

Leia mais

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015

Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC. Processo de Seleção de Empresas. EDITAL nº 2/2015 Programa de Aprendizagem em Consultoria Acadêmica - CONSAC Processo de Seleção de Empresas EDITAL nº 2/2015 Brasília, 20 de Novembro de 2015 Apresentação É com satisfação que a Projetos Consultoria Integrada,

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina CONTRATO N. 103/2009 Contrato para prestação de consultoria em Governança de Tecnologia da Informação, autorizado pelo Senhor Eduardo Cardoso, Secretário de

Leia mais

ESTADO DE GOIÁS CÂMARA MUNICIPAL DE INHUMAS Palácio Fulgêncio Alves Soyer

ESTADO DE GOIÁS CÂMARA MUNICIPAL DE INHUMAS Palácio Fulgêncio Alves Soyer CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS N. 010/2013 Termo de contrato de locação de softwares que entre si celebram a CÂMARA MUNICIPAL DE INHUMAS, pessoa jurídica de direito público, com sede na Praça Santana,

Leia mais