GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE ATRAVÉS DA FERRAMENTA KANKEI, APLICADO A UMA EMPRESA DE CONSÓRCIOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE ATRAVÉS DA FERRAMENTA KANKEI, APLICADO A UMA EMPRESA DE CONSÓRCIOS"

Transcrição

1 GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE ATRAVÉS DA FERRAMENTA KANKEI, APLICADO A UMA EMPRESA DE CONSÓRCIOS Edimar Fernando Liberali 1 > Pablo Anaxágoras Michel 2 Universidade Paranaense (UNIPAR) Curso de Sistemas de Informação Câmpus Cascavel Rua Rui Barbosa, 611 Bairro Centro CEP Cascavel PR RESUMO Este trabalho propõe uma customiz açã o no software de database marketing Kankei, visando atender as necessida des de uma empresa de consórcios. Para tal, são aplicados conceitos e técnicas de CRM (Customer Relationship Managem e nt ), permitindo melhorias no atendimento e na obtenção de novos clientes, fidelização dos atuais e na busca de maiores informações para desenvolver e direcionar campa nha s comerciais. Palavras- chaves: CRM; Customiz ação; Marketing de Relacioname nto. A BSTRACT Title: Managem ent of relationship with the customer by tool Kankei, applied to a company of consortia This work proposes a customization in the Kankei database marketing software, seeking to assist the needs of a company of consortia. For such, concepts and CRM techniques (Customer Relationship Manage me nt) are applied, allowing improve me nts in the service and in the new customers' obtaining, fidelity of the current ones, and in the search of larger inform ation to develop and to drive com mercial campaigns. Key- words: CRM; Customization; Relationship Marketing. 1 INTRODUÇÃO Todas as tendê ncias de mercad o sinaliza d a s nos último s anos pelos especialistas de Marketing vêm se manifesta n d o, ou seja, o atual ambien te globaliza d o está realme n t e entrando numa era de concorrência e competição. Surgem oportunidades de conquista de novos merca do s e os clientes torna m - se cada vez mais exigentes quan to à agregação de valor nos prod u t o s e serviços, dessa forma, forçan do as empresa s a buscare m diferenciais competitivos no atendi me n t o. Atualme n te as organizações precisa m lançar mão de mecanis m o s para conhecer melhor o que os cliente s quere m (BROWN, 2001), e a partir da junção da Tecnologia da Inform ação (TI) com o marke ting de relaciona m e n t o, segue m políticas que objetiva m prover a emp re sa de meios eficazes e integra d o s de tecnologias para aten de r, reconhecer e cuidar dos clientes. Focado na satisfação do cliente e na distribuição dos prod u t o s, propõ e - se uma custo mi z ação no software, visando obter maiores benefícios com a solução de CRM, buscando aproveita r ao máximo o fluxo de infor m ações para desenvolver e direcionar campanhas comerciais. 2 CONCEITOS SOBRE CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) O marke ting de relaciona m e n t o é adotad o como filosofia empresa rial de negócios, 1 Aluno de graduação do Curso de Sistemas de Informação Universidade Paranaense (UNIPAR), Câmpus Cascavel. 2 Mestre em Engenharia de Produção, Professor do Curso de Sistemas de Informação Universidade Paranaense (UNIPAR). In: Seminário de Informática RS (SEMINFO- RS'2006) 109 Torres, 3 a 5 de novembro de 2006

2 110 SEMINFO- RS'2006 focando a compreensão e o atendimento do comportamento de compra e das necessid a d es do consu mi d o r e o uso da Tecnologia da Infor maçã o contrib ui de diversa s forma s para tornar eficiente e rentável o relaciona m e n t o da emp res a com seus clientes, permitin d o coletar, arma ze n a r, processa r, analisar, interp re t a r e trans mi tir os dados dos relacionamentos com os mesmos. De acordo com Swift (2001), Marketing de Relaciona me n t o é um processo que não permite argu me n t o s que visem enganar as pessoas busca n d o apenas a conclusão de uma venda. Porque, agora, mais do que nunca, as pessoas tornar a m - se impor ta n t e s, tanto do ponto de vista interno das organizaçõe s, quan to do ponto de vista do merca do. O Marketing de Relaciona me n t o busca o aumen t o da participação em longo praz o, poré m de forma dura d o u r a. O Marketing convencional, ao contrário, quer resulta d o s imediatos, nem sempre duradouros. O ter mo mais utiliza do na prática atual me n te para integrar as iniciativas de gerenciame n t o do relaciona me n t o com os clientes em uma organi zação é Custo mer Relationship Manage m e n t (CRM) (LEITE, 2004). CRM ou gerência do relaciona m e n t o com o cliente é mais que uma ferra me n t a de tecnologia da infor m açã o. É um conceito, uma filosofia de trabalho onde o cliente é o centro da organiz ação (RODRIGUEZ, 2003). Embora possa m existir alguma s distinções, CRM compree n d e o esforço de empresa s e organi zações em geral para mante r um relaciona me n t o person aliz a d o com os clientes, visando pro mover a sua fidelização, incre me n t a n d o as vendas, agregan d o valor a marcas ou buscando a sua adesão a determinadas idéias. Para muitos especialistas, como por exemplo, (PEPPERS & ROGERS, 2004a), criadores do chama do Marketing um a um, ou 1 to 1, CRM é sinôni mo també m de Marketing de Relaciona me n t o. Na visão de Bretzke (2000) o CRM pode ser focado como uma estratégia de negócios que busca ações voltadas para a satisfação e retenção do cliente, supo rt a d a s pela Tecnologia de Informação. Consiste na integração entre marketing e Tecnologia de Inform ação, abrangen d o estratégias, proces so s, software e hardwa re. Seu objetivo é prover a empresa de meios eficazes e integra d o s para aten der, recon hecer e cuidar do cliente, em temp o real, e transfor m a r estes dados em infor maç õe s que, disse min a d a s pela organização, per mita m que o cliente seja conhecido e cuida do por todos (e não somen te pelas operad o ra s das centrais de atendi me n t o a cliente ou pelos vended o re s). De acordo com Greenberg (2001), o que constitui o siste ma CRM é um conjun t o complexo de definições, conceitos e meto d ologias em consta n te mud a nça, de acordo com os princípios da dema n d a de temp o real e com as cons tan te s mu da nça s das condições de merca do. Para Peppers e Rogers (2004a, p. 98), a idéia do CRM é estabelecer relaciona m e n t o com os clientes de forma individual e depois usar as infor maç õe s coletada s para tratar clientes diferente s de maneira difere nte. Para Kotler (2002), o principal é man ter os clientes atuais e desenvolver cada vez mais o relaciona m e n t o existente. As empre sa s gasta m muito dinheiro para conseguir cada um de seus clientes atuais e os concorre n t e s estão semp re tentan d o fisgá- los. Segund o Swift (2001), tão importa n t e quan to buscar novos clientes é manter os atuais. É muito mais fácil fazer um cliente comp ra r novamen t e em sua empres a do que fazer um outro descon heci do entrar e depois comp ra r um prod u t o. A idéia principal é que o consumidor precisa ser tratado individualmente e que o conheci me nt o profun d o de seus hábitos e desejos resulte m em benefícios para ele e para a empresa que se dispõe a fazer esta abordagem, pela oferta de produtos adequados.

3 Seminário de Informática RS (SEMINFO- RS'2006) 111 Segund o Greenbe rg (2001), CRM é uma estratégia disciplina d a de negócios, voltada a criar e suste nt a r relações lucrativas de longo prazo com os clientes. As iniciativas bem sucedida s de CRM começa m com uma estratégia e filosofia de negócios que alinhe m as atividade s da empre sa em torno das necessida de s dos clientes. Nos últimos dez anos o avanço da Tecnologia da Infor maçã o possibilitou a coleta de dados sobre clientes e atendi m e n t o, em diversos níveis de process o s nas empres a s, com muita facilidad e e rapide z, per mitin d o às emp res as criarem relaciona m e n t o s com um grande númer o de consu mi dor e s dos quais nada se sabia. Hoje é possível uma organização coletar e analisar dado s do cliente, expan din d o o aten di me n t o e criando valor adicional para seus produ t os e serviços (RODRIGUES, 2002). O CRM não deve ser considera d o pura m e n t e tecnológico, e sim, como a integração das estratégias do marketing de relaciona m e n t o com as tecnologias de infor mação e comunicação (BRETZKE, 2000; SWIFT, 2001). A filosofia de CRM requer o emprego de tecnologias, com isso criou - se certa confusão. CRM é muito mais do que um conju n t o de software. É um processo contín u o que compr ee n d e uma estratégia de negócios, mud a nça de cultura dentr o da organização e uso da tecnologia (RODRIGUEZ, 2003). Segund o Greenberg (2001), muitas emp res as quan d o apon ta m a adoção do CRM, na verdade conta m apenas com um software que per mite agrup a r infor mações dos clientes que entra m em conta to com a empre sa. Ter dado s sobre o consu mi d o r é funda m e n t al para estabelecer o relaciona m e n t o com ele, mas para efetivame n te gerenciar este relaciona m e n t o é preciso conhecê - lo, aprofu n d a r - se em seu histórico e suas necessida des e, a partir daí, criar uma série de ações para fidelizá- lo, o que só é possível com a utilização do Database Marketing. De acordo com Kotler (2002), Database Marketing é uma coleção de dados interrelacionad o s de clientes e transaçõe s que per mi te a oport u n a busca ou uso daquelas infor maçõe s para transfor m á - las em oport u ni da d e s de merca do. Em outras palavras, pode- se utilizá - las em oportunidades de mercado. O Database Marketing é uma função já incorp o ra d a nos aplicativos de CRM. Sua relação com o CRM consiste em um siste m a de banco de dados com os arquivos dos clientes e recurso s para tratar estatistica me n t e esses dado s, permitin d o conhecer os seus comportamentos. As informações transacionais e de relacionamento com clientes, obtidas nos diversos pont os de atendi me n t o infor ma ti z a d o s pelo CRM, são analisada s com as técnicas de Database Marketing e o conju n t o resulta n t e de infor m aç õe s é compa r tilha do para toda empresa. Para que um siste ma de CRM seja bem sucedido, ele precisa ser encarad o como um agente de muda nça s e interagir - se na cultura da organização, para que possa transformá - la (GREENBERG, 2001). A implantação do conceito de Marketing de Relaciona m e n t o é um processo disciplina do que per mite às empresa s utilizare m quantid a d e s maciças de infor ma çõe s sobre seus clientes, para preverem dinamicamente o comportamento destes e desenvolver ações em um nível de Micro Marketing, a forma de Marketing na qual a empresa cria progra m a s de acordo com as necessida d e s e os desejos de segme n t o s específicos, que pode m ser geográficos, demogr áficos, psicográficos ou comp o r t a m e n t ais (KOTLER, 2002). Considera - se que a implantação de CRM deve envolver toda a empre sa, deve ser prece dida pela decisão sobre a visão estra tégica de sua impla ntação e está funda m e n t a d a na estru t u r a ção da organiz ação sob o enfoqu e no cliente (LEITE, 2004). Para simplificar o processo de implan tação de soluções e ferra me n t a s tecnológicas que são adequa da s para apoiar a estratégia que visa otimiz ar o relaciona m e n t o com os

4 112 SEMINFO- RS'2006 clientes, convencionou - se classificar o CRM em três categorias (GREENBERG, 2001): CRM operacional consiste na automação de processos horizontalmente integra dos, como canais de relaciona m e n t o com o cliente (call centers, help desk, entre outros); CRM analítico consiste na análise dos dados criados pelo CRM operacional; CRM colaborativo aplicações de serviços como e- mail, mala direta personali za da e similares, para facilitar a interação entre clientes e empre sa s. Os aspectos que estão relaciona d o s à maioria dos projetos de CRM têm pouca ligação com o cliente. A emp res a semp re está preocu pa d a inicialme n te em redu zir seus custos ou em fidelizar o cliente, pois desta forma torna- se mais barato e melho r para a empresa (PEPPERS e ROGERS, 2004a). A imple me n t aç ão de projetos de CRM deve semp re ter como linha - mestra a muda nç a nos process os que envolve m o cliente ver a empres a com os olhos críticos dos melhores clientes. Sem isso, não se está implementando CRM, está- se implementan do mais um pacote de software (PEPPERS e ROGERS, 2004b). A imple me nt a ção de siste m a s de CRM é um tema complexo. Não é apenas a implant ação de um novo pacote. O principal desafio é que envolve pessoa s de cultur as e propósitos diferente s, que idealme nt e devem ter os mes m o s objetivos. Nunca é demais enfatizar a importância do planejamento e da alocação adequada de recursos e pessoal. Claro que o planeja m e n t o é funda m e n t al em qualqu er projeto, mas nesse caso, dada a abrangê ncia, é absolut a m e n t e crítico (PEPPERS e ROGERS, 2004a). Em muitos projeto s de CRM inicia- se pela escolha da tecnologia de software e/o u de hardware. Não há forma mais segura de garantir o fracasso. É impo ssível repetir demasiadamen te que CRM é uma filosofia de trabalho e que a tecnologia é fundamen tal, mas está longe de ser tudo. Ela é secun d á ria aos objetivos de negócio (PEPPERS e ROGERS, 2004a). Bretke (2000) recome n d a uma estratégia de implan ta ção de CRM de 4 etapas: 1. Definição e planeja me n t o do modelo de relaciona m e n t o: envolve definições do modo como o cliente será trata d o, quais eventos de relaciona m e n t o e plano de comu nicação serão utiliza d o s, e da coerência com o posiciona m e n t o, a segment ação e o plano de marketing da empresa; 2. Redesenho dos processos de atendimento (entendido como conjunto de atividade s que visam atende r ao cliente); 3. Seleção da solução: a partir da seleção do software, deter mi n a - se qual é o melhor hardware (incluindo computadores, equipamento de telefonia etc.) para compor a solução; 4. Implantação da tecnologia de CRM: envolve enfren ta r obstáculos como a resistência organiza d a à mud a n ça de cultura, a apren di z age m lenta e o esquecimento rápido (não consolidando a nova cultura). O CRM é uma estratégia de natu re z a organi zacio nal, por isso não pode e não deve ser conduzida por um departamento apenas, como o de marketing, vendas, atendimento ou a áreas de TI, mas envolver a empre sa como um todo (PEPPERS e ROGERS, 2004b). Vale ressaltar que a imple me n t a ção de um projeto de CRM é um processo demo ra d o e complexo, pois exige foco na sua condução, participação e motivação de todos na execução. A participação de uma consulto ria externa na impla n tação de CRM é de funda m e n t al importâ ncia para o sucesso do projeto, na medida em que colabora, basicame n te, em três mo me n t o s deter min a n t e s: na definição da estra tégia de CRM, na escolha da tecnologia e redesen h o dos process o s e no treina me n t o do pessoal, para a correta comp ree n s ã o da nova filosofia de trabalho e uso das ferra me n t a s implan ta d a s (RODRIGUES, 2002).

5 Seminário de Informática RS (SEMINFO- RS'2006) DESCRIÇÃO DA APLICAÇÃO KANKEI O software Kankei se caracte riza por ser uma ferra me n t a de apoio a toma d a s decisivas de gerenciame n t o na área de Marketing e obtenção de infor m ações direciona d a s a determinado mercado, é na realidade um importante banco de dados com informações que ajudarã o na toma d a de decisões, passan d o a conhecer melhor o cliente através da flexibilidade e da possibilida de de cruza r infor ma ções atingin d o assim o público com mais precisão. O software não se limita a uma ferra me n t a de apoio para toma r decisões. Trata - se de uma verda deira platafor m a para a rápida criação de sistem a s de apoio ao cliente. A vantage m que o software aprese n t a é que o usuário mon ta rá o seu banco de dados da forma que melhor atenda suas necessida d es. Dessa forma é possível gerar formulários, pesquisas, relatórios e cruza m e n t o s sobre quaisq uer campo s que você tenha criado. 4 ESTUDO DE CASO A empres a seleciona da para o estu d o de caso atua no ramo de venda de consórcios. A sua área de atuação abrange Cascavel - PR e região, oferecen d o seus produ t o s tanto para clientes pessoas físicas como para clientes corpora tivos, através da operação de um Call Center (canal de comu nicação dos clientes com a empresa) que funciona como um pós- vendas, controlando desde o momento do atendimento ao cliente, agenda me n t o de visitas e finalização da negociação. A utilização intensiva da Tecnologia da Infor mação na operação da empre sa é confirm a d a pela aplicação do sistem a de infor maçã o Kankei, que é o software de CRM, onde com ele são realizado s os controles do cadastr a m e n t o de clientes, contatos com os clientes, SAC (Serviço de Atendi me n t o ao Cliente), telemarke ti ng, entre outros. Definiu- se como visão empresa rial buscar ser a opção preferida pelos cliente s atuais e futuro s, semp re supera n d o suas expectativas por meio de serviços relevan tes, de alta qualidade, simples, poré m inovadore s. O caráter de inovação e a busca de satisfação dos clientes denota m a preocu p ação da emp res a com a compe titividad e. O processo de custo mi z açã o do softwa re Kankei foi baseado a partir das técnicas e conceitos estuda d o s de CRM e desenvolvido através das atividades relatada s a seguir. Primeira me n t e buscou - se enten der o proble m a da empresa, que tinha como objetivo inicial dispor de uma solução que registra sse toda a expectativa do cliente em relação à emp re sa e a seus prod u t o s, através da operação do Call Center, o qual controlasse desde o momento do atendimento ao cliente até o agendamento de visitas e concreti zação da venda Baseado na metodologia de Marketing 1 to 1 de Peppers & Rogers (2004b), utilizou - se quatro funda me n t o s para facilitar a custo mi z açã o do software: Identificar, Diferenciar, Interagir e Personaliza r (I D I P). Isso significa desenvolver a capacidade de identificar seus clientes individual me n t e e, em seguida, diferenciá- los por valor e necessida des para oferecer- lhes um trata me n t o adequa n d o no seu relaciona me n t o com a empresa. Para a correta identificação do cliente, desenvolveu - se uma estru t u r a que possibilite a captu ra do maior núme ro de infor ma çõe s que a emp res a necessita para conhecer cada cliente e a definição de qual será a base para a diferenciação deste s clientes. Assim, este processo facilita a utilização, permitid o agilidade e flexilibilida de na operação do siste m a, de forma a aten der a necessid a d e individual, agregar valor extra (serviços presta d o s antes, duran te e após a venda) e viabilizar o trabalh o de conquista e de manutenção de clientes.

6 114 SEMINFO- RS'2006 Para melhor coleta dos dados, fora m criados dois form ulário s de cadas tro, um para pessoa física e outro para pessoa jurídica. A Figura 1 apresen t a a tela de form ulário para cadastro. Figura 1 Formulário para cadastro É funda m e n t a l como será feita a diferenciação dos clientes após a identificação. Dessa forma é possível saber com quais vale a pena desenvolver um conta to. A diferenciação per mite a empr es a dispe n sa r recurso s apenas para aqueles clientes que m tem maior valor e potencial, em vez de clientes sem potencial, na tentativa de otimiz a r investim os. Diante deste context o, para a diferenciação dos clientes, fora m criadas pesq uisas e aplicados filtros com base nas infor m ações coleta das, de maneira a relacionar nu ma lista os clientes potenciais, para que seja possível usá- los de maneira adequa d a para obter melhorias de produtividade, controle e agilidade. Uma vez descober t o estes clientes, o próximo passo é incentivá- los a interagir com a empre sa. Para isso foi desenvolvida uma estru t u r a, através de formulários, que permita total interação com o cliente, possibilitan d o uma visão única e contrib uin d o para a const r ução de diálogos contínu o s, indepe n d e n t e do canal utilizad o para entrar em conta to com a empres a. Para a utilização do Call- Center foi desenvolvido um form ulário, com interface amigável, pouco poluído e sem dificulda de s de navegação, onde é possível registrar todas as ligações realizada s para o cliente, bem como pro d u t o s oferecidos e resulta do s obtidos na conversa. També m no mes m o form ulá rio é possível registrar quais ligações deve m ser retorn a d a s e quais sugere m o agen da me n t o de visitas, fase onde participa o departamento de vendas com a utilização do sistema pelos vendedores. A partir do conhecime n t o das necessida d e s dos clientes, devem - se perso n aliza r produ t o s e serviços para fazer com que a experiência de realizar negócios com a empresa seja única. Diante disso, fora m criadas pesq uisa s que dispo nibiliza m os gostos e preferências de cada cliente, para que seja possível mante r um conta to mais individualiza d o. Através do resultad o da pesquisa pode m - se enviar e- mails com mensagen s personaliza da s a cada cliente.

7 Seminário de Informática RS (SEMINFO- RS'2006) CONCLUSÃO Cada projeto de relaciona m e n t o com o cliente tem uma característica próp ria, derivada do perfil da empre sa e do mo me n t o em que se encont ra seu negócio e o merca do. Através das custo mi z a ções elabora d a s na ferra me n t a Kankei, realizada s com base nas técnicas de CRM, espera - se desenvolver prod u t o s e serviços person aliza d o s para estabelecer um melhor relaciona m e n t o com o cliente, resulta n d o em benefícios para ele e para a empresa. Deve- se criar um ciclo de perso nalização e feedback para que cada vez mais seja possível entende r o cliente, fornecer o que ele espera e na forma que ele espera. Vale ressaltar que o objetivo dos siste m a s de CRM é identificar, diferenciar, manter e desenvolver seus melhores clientes e a tecnologia é o meio de imple me n t a r estratégias para atingir esses objetivos. Porém, a tecnologia não constrói as relações com os clientes, à empres a, através de seus funcioná rios o faz. REFERÊNCIAS BRETZKE, Miriam. Marketing de relacionamento e competição em tempo real com CRM (Custome r Relationship Manage me nt ). São Paulo: Atlas, p. BROWN, Stanley A. CRM Customer Relationship Management, uma ferramenta estratégica para o mundo e- business. São Paulo: Makron Books, p. GREENBERG, Paul. CRM, Customer Relationship Management na velocidade da luz : conquis ta e lealdad e de clientes em tem p o real na Internet. Rio de Janeiro: Camp u s, p. KOTLER, Philip. Marketing para o século XXI: Como criar, conquis tar e dominar merca dos. São Paulo: Futura, p. LEITE, Maria Marta. Pressupostos para Implantação de Estratégias de Relacionamento com os Clientes em Pequenas e Médias Organizaçõe s : uma abordage m baseada em Gerencia me n t o de Projeto s. Florianó p olis: p. PEPPERS; ROGERS. CRM Series Marketing 1 to ed. São Paulo: p. PEPPERS; ROGERS. CRM Series Marketing 1 to 1. Aumentando o valor de seus clientes com CRM. São Paulo: p. RODRIGUES, Rodrigo de A M D. Vantagens e dificuldade da implantação do CRM em empresas f. Disponível em: <http:/ / / p o tal /artigos >. Acesso em: 28 abr RODRIGUEZ, Martius V. TI Aplicada ao Marketing f. Disponível em: <http: / / / p o tal /artigos >. Acesso em: 28 abr SWIFT, Ronald. CRM, Customer Relationship Management : o revolucioná rio marke ting de relacionamentos com o cliente. Rio de Jan eiro: Campus, p.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

O CRM e a TI como diferencial competitivo

O CRM e a TI como diferencial competitivo O CRM e a TI como diferencial competitivo Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr.br Profº Dr. Luciano Scandelari (UTFPR) luciano@cefetpr.br

Leia mais

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI)

CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) CRM (CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT) E A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (TI) Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Profº Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefetpr,br Profº Dr. Luciano

Leia mais

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES

MARKETING MARKETING TRADICIONAL MARKETING ATUAL DEVIDO AO PANORAMA DO MERCADO, AS EMPRESAS BUSCAM: ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE CLIENTES MARKETING Mercado Atual Competitivo Produtos / Serviços equivalentes Globalizado Conseqüências Infidelidade dos clientes Consumidores mais exigentes Desafio Conquistar clientes fiéis MARKETING TRADICIONAL

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani CRM - Conceitos O CRM Customer Relationship Management Gestão do com o cliente é, em termos simples, uma estratégia de Marketing baseada no relacionamento

Leia mais

Profa. Reane Franco Goulart

Profa. Reane Franco Goulart Sistemas CRM Profa. Reane Franco Goulart Tópicos Definição do CRM O CRM surgiu quando? Empresa sem foco no CRM e com foco no CRM ParaqueCRM é utilizado? CRM não é tecnologia, CRM é conceito! CRM - Customer

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04)

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (AULA 04) 1 CRM Sistema de Relacionamento com clientes, também

Leia mais

Gestão do Atendimento e Relacionamento com o Cliente. Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03

Gestão do Atendimento e Relacionamento com o Cliente. Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03 Prof. Fernando Paixão UCB 2012 Unidade 02 e 03 Marketing de Relacionamento C.R.M. Custumer Relationship Management Marketing de Assiduidade Programa de milhagens Benefício financeiro Brinde por utilização

Leia mais

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT O resultado prático para as empresas que adotam esse conceito de software, baseado no uso da tecnologia é conseguir tirar proveito dos dados de que dispõem para conquistar

Leia mais

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes

CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes CRM - gestão eficiente do relacionamento com os clientes Mais que implantação, o desafio é mudar a cultura da empresa para documentar todas as interações com o cliente e transformar essas informações em

Leia mais

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE GESTÃO DE RELACIONAMENTO COM O CLIENTE Professor Wagner Luiz Aula - Como obter sucesso em uma implementação de CRM e o Processo da Comunicação. Março de 2014 São Paulo -SP Call Center & CRM 2007 CRM: do

Leia mais

O que significa esta sigla?

O que significa esta sigla? CRM Para refletir... Só há duas fontes de vantagem competitiva. A capacidade de aprender mais sobre nossos clientes, mais rápido que o nosso concorrente e a capacidade de transformar este conhecimento

Leia mais

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Fábio Pires 1, Wyllian Fressatti 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pires_fabin@hotmail.com wyllian@unipar.br RESUMO. O projeto destaca-se

Leia mais

Capítulo. Sistemas empresariais

Capítulo. Sistemas empresariais Capítulo 8 1 Sistemas empresariais 2 Objectivos de aprendizagem Identificar e exemplificar os seguintes aspectos da gestão do relacionamento com os clientes, da gestão de recursos empresariais e dos sistemas

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Sistemas de Informações

Sistemas de Informações Sistemas de Informações Prof. Marco Pozam- mpozam@gmail.com A U L A 0 5 Ementa da disciplina Sistemas de Informações Gerenciais: Conceitos e Operacionalização. Suporte ao processo decisório. ERP Sistemas

Leia mais

CRM Conceitos e Métodos de Aplicação no Marketing de Relacionamento

CRM Conceitos e Métodos de Aplicação no Marketing de Relacionamento CRM Conceitos e Métodos de Aplicação no Marketing de Relacionamento Atílio Garrafoni Júnior (UNIMEP) garra@terra.com.br Hélio Oliva Santade (UNIMEP) helio.santade@terra.com.br Nadia Kassouf Pizzinatto

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com.

CRManager. CRManager. TACTIUM CRManager. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades. www.softium.com. Tactium Tactium CRManager CRManager TACTIUM CRManager Guia de Funcionalidades 1 O TACTIUM CRManager é a base para implementar a estratégia de CRM de sua empresa. Oferece todo o suporte para personalização

Leia mais

CONQUISTAR E MANTER CLIENTES

CONQUISTAR E MANTER CLIENTES 1 CONQUISTAR E MANTER CLIENTES Historicamente, o marketing se concentrou na atração de novos clientes. O pessoal de vendas era mais recompensado por achar um novo cliente do que por prestar muita atenção

Leia mais

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora

CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora CRM Uma ferramenta tecnológica inovadora Nelson Malta Callegari (UTFPR) nelson.estudo@gmail.com Prof Dr. João Luiz Kovaleski (UTFPR) kovaleski@pg.cefet.br Prof Dr. Antonio Carlos de Francisco (UTFPR) acfrancisco@pg.cefetpr.br

Leia mais

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira

Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira 1. Introdução Aula 6 -Customer Relationship Management (CRM) Gestão do relacionamento com o cliente Prof.: Cleber A. de Oliveira Gestão de Sistemas de Informação Os estudos realizados sobre ERP são primordiais

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Apresentação do produto Versão Premium 9.0 (GMPE)

Apresentação do produto Versão Premium 9.0 (GMPE) Apresentação do produto Versão Premium 9.0 (GMPE) Qual a importância que o relacionamento com os clientes tem para a sua empresa? Goldmine CRM é para as empresas que atribuem importância máxima à manutenção

Leia mais

Obtendo resultados reais através do CRM

Obtendo resultados reais através do CRM Porque investir em CRM? Aresposta é simples: Seus clientes consideram o foco da empresa no consumidor como prérequisito, não como diferencial. Eles esperam poder negociar com você quando, onde e como quiserem.

Leia mais

Marketing de Relacionamento e CRM Dr. Manoel Veras

Marketing de Relacionamento e CRM Dr. Manoel Veras Marketing de Relacionamento e CRM Dr. Manoel Veras Introdução Os Desafios dos Negócios Nova Era Proliferação de ofertas Mercados saturados Taxas de respostas decrescentes Custos de aquisição de clientes

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas.

Transformação do call center. Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Transformação do call center Crie interações com o cliente mais lucrativas e agregue valor adicionando insights e eficiência em todas as chamadas. Lucre com a atenção exclusiva de seus clientes. Agora,

Leia mais

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o

No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o DATABASE MARKETING No mundo atual, globalizado e competitivo, as organizações têm buscado cada vez mais, meios de se destacar no mercado. Uma estratégia para o empresário obter sucesso em seu negócio é

Leia mais

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente.

Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente. Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. Gerenciamento de Ciclo de Vida do Cliente Uma experiência mais sincronizada, automatizada e rentável em cada fase da jornada do cliente. As interações com os clientes vão além de vários produtos, tecnologias

Leia mais

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA.

MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. MAIS AGILIDADE, CONTROLE E RENTABILIDADE NA SUA CONSTRUTORA E INCORPORADORA. SANKHYA. A nova geração de ERP Inteligente. Atuando no mercado brasileiro desde 1989 e alicerçada pelos seus valores e princípios,

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

CRM CRM. Marketing. Marketing. Vendas. Vendas. CRM Customer Relationship Management Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente

CRM CRM. Marketing. Marketing. Vendas. Vendas. CRM Customer Relationship Management Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente Customer Relationship Management Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente O mundo passou por profundas e importantes transformações, sobretudo nos últimos cinco anos, impulsionadas pelo crescimento

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão no Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente

Sistemas de Apoio à Decisão no Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente Sistemas de Apoio à Decisão no Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente Hélio Lemes Costa Jr., M.Sc. UFSCar Universidade Federal de São Carlos helio@dep.ufscar.br Resumo - O artigo apresenta a associação

Leia mais

NCR CONNECTIONS. CxBanking

NCR CONNECTIONS. CxBanking CxBanking NCR CONNECTIONS Nossa soluc a o multicanal permite aos bancos implementar rapidamente servic os empresariais personalizados em canais fi sicos e digitais. Um guia de soluções da NCR Visão geral

Leia mais

CRM: Gerência de Relacionamento de Clientes

CRM: Gerência de Relacionamento de Clientes CRM: Gerência de Relacionamento de Clientes ACADÊMICOS: ARTHUR HENRIQUE BARATTO CINTHIA GRACIELA JOHANN PROFESSOR:JOSE EDEMAR PALUBIACK MARINHO DISCIPLINA: SISTEMA DE INFORMAÇÃO ENG 371 CRM: Gerência de

Leia mais

CRM O REVOLUCIONÁRIO MARKETING DE

CRM O REVOLUCIONÁRIO MARKETING DE 1 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO-SENSU CRM O REVOLUCIONÁRIO MARKETING DE RELACIONAMENTO ELIANE DE CAMPOS APARÍCIO Prof. Nilson Guedes de Freitas RIO DE JANEIRO, RJ, MARÇO/2002

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

Público Alvo: Investimento: Disciplinas:

Público Alvo: Investimento: Disciplinas: A Faculdade AIEC, mantida pela Associação Internacional de Educação Continuada AIEC, iniciou, em 2002, o curso de Bacharelado em Administração, na metodologia semipresencial. Foi pioneira e até hoje é

Leia mais

Esses recursos aplicados possibilitaram gerar soluções desktop e WEB para atividades de:

Esses recursos aplicados possibilitaram gerar soluções desktop e WEB para atividades de: Curitiba, de de 20. REF. AQUISIÇÃO DE LICENÇAS DE USO. A Empresa A Kankei é uma empresa com mais de 10 anos de atuação na área de gerenciamento de Relacionamentos, seja entre empresa e clientes, empresa

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação INSTITUTO VIANNA JÚNIOR LTDA FACULDADES INTEGRADAS VIANNA JÚNIOR Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação Lúcia Helena de Magalhães 1 Teresinha Moreira de Magalhães 2 RESUMO Este artigo traz

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas 2010 0 Unidade: Gerenciamento de Marketing e Vendas É necessário o entendimento de como os produtos chegam

Leia mais

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula III - 25/08/2011

Disciplina: Administração de Departamento de TI. Professor: Aldo Rocha. Aula III - 25/08/2011 Disciplina: Administração de Departamento de TI Professor: Aldo Rocha Aula III - 25/08/2011 ITIL 1.A Central de Serviços; 1.1 Necessidade da Central de Serviços; 1.2 Dilema do Suporte; 1.3 Evolução do

Leia mais

Sistemas ERP - 01. Sistemas de Informações Gerenciais Rafael Diniz

Sistemas ERP - 01. Sistemas de Informações Gerenciais Rafael Diniz Sistemas ERP - 01 Sistemas de Informações Gerenciais Rafael Diniz Tipos de Sistemas de Informação Empresariais Sistemas que abrangem toda a empresa Aplicativos Integrados Sistemas que abrangem todas as

Leia mais

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento.

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento. BUSINESS INTELLIGENCE Agenda BI Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento Segurança da Objetivo Áreas Conceito O conceito de Business Intelligencenão é recente: Fenícios, persas, egípcios

Leia mais

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM)

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM) CRM Definição De um modo muito resumido, pode definir-se CRM como sendo uma estratégia de negócio que visa identificar, fazer crescer, e manter um relacionamento lucrativo e de longo prazo com os clientes.

Leia mais

CRM Customer Relationship Management

CRM Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management Customer Relationship Management (CRM) é uma expressão em inglês que pode ser traduzida para a língua portuguesa como Gestão de Relacionamento com o Cliente. Foi criada

Leia mais

Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source

Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source 978 Implantação de um sistema de informação para apoio a gestão de uma empresa de pequeno porte utilizando ferramentas open source Keoma Gomes de Souza 1, Carlos Mário Dal Col Zeve 2 1 Acadêmico do Curso

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior

Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Disciplina: Gestão Estratégica de TI Profº: João Carlos da Silva Junior Conceitos Por que eu preciso deste curso? Não sou de TI Sou de TI conteúdo utilizado exclusivamente para fins didáticos 2 Não sou

Leia mais

CRM Series - Marketing 1to1

CRM Series - Marketing 1to1 CRM Series - Marketing 1to1 Aumentando O Valor De Seus Clientes Com CRM Peppers & Rogers Group América Latina e Ibéria R. Ferreira de Araújo, 202-10º andar Tel: +55 11 3097-7610 Fax: +55 11 3816-4977 email:

Leia mais

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM

Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Universidade Federal do Vale do São Francisco Tecnologia e Sistemas de Informações ERP e CRM Prof. Ricardo Argenton Ramos Aula 6 ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Leia mais

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2

Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo Silvério POLIDORIO 2 COMO QUEBRAR PARADIGMAS SEM CAUSAR UM IMPACTO NEGATIVO NO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO MARKETING DE RELACIONAMENTO, CRM E DBM EMPRESARIAL: UM ESTUDO DE CASO Laudinei Rossi Barbatto JUNIOR 1 Gilson Rodrigo

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes.

Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. Saber muito sobre um cliente é fácil. O desafio é saber tudo sobre cada um dos seus clientes. ara descobrir o comportamento de compra dos consumidores Artex, é fundamental conhecer o máximo de informações.

Leia mais

IDENTIDADES VIRTUAIS

IDENTIDADES VIRTUAIS GREGORIO BITTAR IVANOFF IDENTIDADES VIRTUAIS Monografia apresentada ao Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo como Trabalho de Conclusão

Leia mais

POR QUE UTILIZAR BUSINESS INTELLIGENCE NO CALL CENTER

POR QUE UTILIZAR BUSINESS INTELLIGENCE NO CALL CENTER POR QUE UTILIZAR BUSINESS INTELLIGENCE NO CALL CENTER ÍNDICE Por que utilizar Business Intelligence no call center? Introdução Business Intelligence na área de saúde Por que usar Business Intelligence

Leia mais

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta.

Considerando que a pesquisa mercadológica é uma ferramenta de orientação para as decisões das empresas, assinale a opção correta. ESPE/Un SERE plicação: 2014 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento

Leia mais

COMO CONQUISTAR E MANTER CLIENTES UTILIZANDO AS FERRAMENTAS DE CRM

COMO CONQUISTAR E MANTER CLIENTES UTILIZANDO AS FERRAMENTAS DE CRM COMO CONQUISTAR E MANTER CLIENTES UTILIZANDO AS FERRAMENTAS DE CRM Ane Caroline Rezende e Souza Wellington Franciscon V. Pereira Orientador: Prof. Ms. Francismar Monteiro RESUMO O marketing teve, ao longo

Leia mais

CRM - Customer Relationship Management

CRM - Customer Relationship Management Profª Carla Mota UCB 2014 Unid 2 aula1 CRM - Customer Relationship Management Estratégia de negócio voltada ao entendimento e a antecipação das necessidades dos clientes atuais e potenciais de uma empresa.

Leia mais

CONCEITOS RELACIONADOS ÀS ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS NOS EPISÓDIOS 1, 2 E 3.

CONCEITOS RELACIONADOS ÀS ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS NOS EPISÓDIOS 1, 2 E 3. CONCEITOS RELACIONADOS ÀS ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS NOS EPISÓDIOS 1, 2 E 3. PROBLEMA: É UM OBSTÁCULO QUE ESTÁ ENTRE O LOCAL ONDE SE ESTÁ E O LOCAL EM QUE SE GOSTARIA DE ESTAR. ALÉM DISSO, UM PROBLEMA

Leia mais

Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros

Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros Copel s experience with the implementation of CRM / A Experiência da Copel na Implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros A experiência da Copel na implantação do CRM Leny Iara Vasem Medeiros COPEL Projeto

Leia mais

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa.

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa. Resumo: Este trabalho tem como principal objetivo apresentar alguns conceitos da administração para a pequena empresa, o uso da tecnologia, a importância da tecnologia para pequenas empresas, as vantagens

Leia mais

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas?

qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? RESUMO DA SOLUÇÃO Pacote CA Clarity PPM on Demand Essentials for 50 Users qual é o segredo para obter PPM de forma fácil e econômica em quatro semanas? agility made possible Agora a CA Technologies oferece

Leia mais

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO WESLLEYMOURA@GMAIL.COM RECONHECIMENTO DE ALGUNS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ANÁLISE DE SISTEMAS ERP (Enterprise Resource Planning) Em sua essência, ERP é um sistema de gestão empresarial. Imagine que você tenha

Leia mais

Sistemas de Canais Sistemas de Informação

Sistemas de Canais Sistemas de Informação É necessário o entendimento de como os produtos chegam aos clientes, o que ocorre por meio de uma série de entidades de Marketing conhecidas como canais. Os Sistemas de Canais são todos os sistemas envolvidos

Leia mais

Para manter o sucesso de um negócio, a empresa precisa compreender e manter uma relação positiva com seus clientes.

Para manter o sucesso de um negócio, a empresa precisa compreender e manter uma relação positiva com seus clientes. Profª Carla Mota UCB 2010 Unid 2 aula 2 CRM Para manter o sucesso de um negócio, a empresa precisa compreender e manter uma relação positiva com seus clientes. O seu objetivo principal é auxiliar as empresas

Leia mais

O QUE É CRM? NARCISO SANTAELLA

O QUE É CRM? NARCISO SANTAELLA O QUE É CRM? CRM, na realidade, não é nada de novo. Esse acrônimo significa Customer Relationship Management (Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente) e é uma aplicação da filosofia do marketing

Leia mais

CRM: CONCEITOS E MÉTODOS DE APLICAÇÃO NO MARKETING DE RELACIONAMENTO CRM: CONCEPTS AND METHODS OF APPLICATION IN RELATIONSHIP MARKETING

CRM: CONCEITOS E MÉTODOS DE APLICAÇÃO NO MARKETING DE RELACIONAMENTO CRM: CONCEPTS AND METHODS OF APPLICATION IN RELATIONSHIP MARKETING 013 v. 01, n. 03 : pp.013-023 4, 2005 ISSN 1808-0448 CRM: CONCEITOS E MÉTODOS DE APLICAÇÃO NO MARKETING DE RELACIONAMENTO CRM: CONCEPTS AND METHODS OF APPLICATION IN RELATIONSHIP MARKETING Atílio Garrafoni

Leia mais

PROPOSTA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO: GOVERNANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FOCADA NA QUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO CLIENTE

PROPOSTA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO: GOVERNANÇA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FOCADA NA QUALIDADE DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO CLIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÕES DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À PROJETOS PROFESSOR: RENATO CISLAGHI SEMESTRE: 2006/1 PROPOSTA PARA O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO: GOVERNANÇA

Leia mais

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado Plano de Direcionamento Conhecimento de Mercado Conhecimento de Mercado É necessário conhecer o mercado para que sejam desenvolvidos produtos que atendam as necessidades e expectativas dos clientes. Segmentação

Leia mais

BPM - Sem Processos, Sem Nada!

BPM - Sem Processos, Sem Nada! BPM - Sem Processos, Sem Nada! Márcio Teschima email: marcio@teschima.com Cientista da Informação, Pós Graduado em Qualidade, Processos e Projetos e com MBA em Gestão Empresarial, busco a oportunidade

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 3 2. ESCOPO DO SERVIÇO DE CUSTOMIZAÇÃO 3

1. INTRODUÇÃO 3 2. ESCOPO DO SERVIÇO DE CUSTOMIZAÇÃO 3 2 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. ESCOPO DO SERVIÇO DE CUSTOMIZAÇÃO 3 2.1. OBJETIVO DOS SERVIÇOS DE CUSTOMIZAÇÕES 3 2.2. NÃO SE COMPREENDE COMO SERVIÇOS DE CUSTOMIZAÇÕES 3 2.3. RESPONSABILIDADE SOBRE ARTEFATOS

Leia mais

Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral

Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral Estratégia de negócio, segmentação e posicionamento Prof. Dr. Raul Amaral Estratégia de negócio, estratégias de segmentação e posicionamento. Análise do potencial de demanda. Definição da missão. liderança.

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

Relacionamento com o Cliente

Relacionamento com o Cliente Unidade de Projetos Grupo Temático de Termo de Referência para ações de Relacionamento com o Agosto de 2009 Elaborado em: 27/7/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 9 EQUIPE DO GRUPO TEMÁTICO

Leia mais

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino Escolher o Sponte Educacional é escolher inteligente Sistema web para gerenciamento de instituições

Leia mais

A sua Empresa reúne os profissionais que necessita para a implementação da estratégia de negócio? para Seleção, Desenvolvimento e Feedback 360

A sua Empresa reúne os profissionais que necessita para a implementação da estratégia de negócio? para Seleção, Desenvolvimento e Feedback 360 A Swiss P ro d u c t para Seleção, Desenvolvimento e Feedback 360 A sua Empresa reúne os profissionais que necessita para a implementação da estratégia de negócio? Desenvolvido durante varios anos por

Leia mais

Relacionamento Clientes

Relacionamento Clientes FENÍCIA CRM & SRM O Fenícia CRM (Customer Relationship Management - Sistema de Gerenciamento do Relacionamento com os Clientes) é uma ferramenta de gestão com foco no cliente, essencial para angariar e

Leia mais

A verdade simples é que toda experiência do cliente é determinada pelo modelo de gerenciamento do relacionamento,

A verdade simples é que toda experiência do cliente é determinada pelo modelo de gerenciamento do relacionamento, A ESTRATÉGIA DE CRM E A GESTÃO EMPRESARIAL ORIENTADA PARA O CLIENTE Pela Profa. Miriam Bretzke...não se pode apenas fingir que se está cuidando do cliente. É preciso cuidar mesmo. E não adianta dar passos

Leia mais

CRM Customer Relationship Management

CRM Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management C R M : DEFINIÇÃO TEÓRICA NO PASSADO CONHECÍAMOS NOSSOS CLIENTES PELO NOME, ONDE VIVIAM, QUE TIPO DE PRODUTOS NECESSITAVAM, COMO SERIAM ENTREGUES, COMO QUERIAM PAGAR

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação na empresa

Os novos usos da tecnologia da informação na empresa Os novos usos da tecnologia da informação na empresa Internet promoveu: Transformação Novos padrões de funcionamento Novas formas de comercialização. O maior exemplo desta transformação é o E- Business

Leia mais

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br

TIRE SEU PROJETO DA GAVETA. kinghost.com.br TIRE SEU PROJETO DA GAVETA #1 Escolha a ferramenta ideal para impulsionar seu negócio. Existem diversas ferramentas no mercado que podem lhe auxiliar na hora de montar e administrar seu negócio. São plataformas

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web

Estratégias em Tecnologia da Informação. Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 09 Posição e Vantagem Competitiva Aplicações integradas Aplicações Web Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em BD Suporte de Apoio à Decisão Aula 05 Database Marketing Agenda O que é Database Marketing? Estratégias e Sistemas Os dois usos do Database Marketing Case Referências 2

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 3.1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 3.1 2003 by Prentice Hall 3 ão, Organizações ões, Administração e Estratégia OBJETIVOS

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Atender bem o seu cliente para fidelizá-lo e fazer novos negócios

Atender bem o seu cliente para fidelizá-lo e fazer novos negócios Atender bem o seu cliente para fidelizá-lo e fazer novos negócios Case Livraria Saraiva CONAREC 2012 Alberto S Oliveira Core Business das Empresas Core Business Empresa Modelo da Terceirização Predial

Leia mais

ETEC TAKASHI MORITA - EXTENSÃO PARELHEIROS HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM MARKETING

ETEC TAKASHI MORITA - EXTENSÃO PARELHEIROS HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM MARKETING ETEC TAKASHI MORITA - EXTENSÃO PARELHEIROS HABILITAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO DE TÉCNICO EM MARKETING PLANO TRABALHO DOCENTE 2º SEMESTRE 2013 1 ETEC TAKASORITA - EXTENSÃO PARELHEIROS INDICE

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 1. Comercial e Marketing 1.1 Neurovendas Objetivo: Entender

Leia mais

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2

CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2 CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT - CRM: SUA EFICÁCIA NOS PROCESSOS DE TOMADA DE DECISÕES EMPRESARIAIS Érika de Souza CAMALIONTE 1 Marcelo LAMPKOWSKI 2 RESUMO: O Customer Relashionship Management CRM ou

Leia mais

MODELO DE CRM APLICADO AO SUPORTE DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: ESTUDO DE CASO

MODELO DE CRM APLICADO AO SUPORTE DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: ESTUDO DE CASO UNIVERSIDADE DE TAUBATÉ Departamento de Economia, Contabilidade e Administração MODELO DE CRM APLICADO AO SUPORTE DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: ESTUDO DE CASO Cristiane Belitardo Monografia apresentada

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais