ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS"

Transcrição

1 ANEXO DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS 1 DAS DEFINIÇÕES BÁSICAS DOS PRODUTOS E SERVIÇOS Terminal Fixo Comutado de Telefonia, assim entendido como terminal convencional, linha telefônica não residencial, que permitirá a conversação Terminais Digitais Feixes E-1, bi-direcionais, conectados com acesso 2 Mbps, compostos por: 1 ( um) link de 30 ( trinta) canais digitais, para conexão com o aparelho PABX fornecidos pela Prefeitura Municipal de Rio Verde-GO Os feixes digitais E-1 deverão dispor da facilidade DDR (Discagem Direta a Ramais); O entroncamento deverá satisfazer um plano de numeração, viabilizando a facilidade DDR (Discagem Direta a Ramais) Terminal Fixo Comutado de Telefonia com Facilidade de PABX, assim entendido como terminal convencional com facilidade de PABX, que permitirá a conversação entre ramais, minimizando o custo com as ligações. Os terminais convencionais dotados de facilidade de PABX, deverão ser implementados através de um sistema implantado em Centrais Públicas Digitais, através de software específico, que tem o objetivo de oferecer aos clientes linhas telefônicas diretas, ou seja, cada terminal interno deverá funcionar como se fosse uma linha telefônica individual, disponibilizando nas linhas de seus usuários (os ramais) funções similares ás encontradas nos PABX s Convencionais; Conta telefônica individualizada por acesso contratado Categorização: cada ramal pode ser categorizado conforme descrito abaixo. Categoria 1 Categoria 2 Categoria 3 Categoria 4 Deverá receber e originar chamadas internas e externas ao grupo Deverá receber chamadas internas e externas ao grupo de terminais, incluindo chamadas a cobrar. Origina apenas para a rede local e celular. Deverá receber chamadas internas e externas ao grupo terminais, incluindo chamadas a cobrar. Origina via telefonista Origina apenas chamadas internas ao grupo terminais e recebe chamadas externas, inclusive chamadas a cobrar Chamadas Saintes sem auxilio da Operadora: acesso á rede pública é concedido aos assinantes do PABX por meio de um código especial (normalmente 0 ) Chamadas entrantes sem auxílio da operadora: deverão ser encaminhadas sem o auxílio de uma operadora, de modo análogo ao serviço discagem direta a ramal de um sistema PABX Facilidades básicas: em todos os ramais deverão ser oferecidas, sem nenhum custo adicional as seguintes facilidades: Toque de chamada Diferenciado: esta facilidade deverá possibilitar a identificação, pelo toque, se a chamada é interna (de terminais pertencentes ao grupo da Instituição) ou externa ( de outro terminal da rede telefônica pública STFC);

2 Transferências: ( Em caso de NR, LO ou Siga-me): as chamadas entrantes dirigidas a um determinado ramal, poder ser desviadas para outro ramal do grupo, ou para qualquer terminal da rede pública, inclusive celular, em 3 ( três) opções diferentes: Siga-me: todas as ligações não atendidas deverão ser desviadas incondicionalmente; Transferências em caso de LO: deverá desviar apenas quando o ramal estiver ocupado; Transferências no caso de NR: Deverá desviar após 20 segundos (aproximadamente 5 toques) caso não haja atendimento; Consulta / Transferência: as chamadas atendidas por um terminal deverão ser transferidas para outros terminais dentro do mesmo grupo Discagem abreviada: números de terminais, do próprio grupo ou externos a ele, devem ser armazenados e chamados por um código de 1 ou 2 dígitos. Os números a serem armazenados com discagem abreviada deverão ser definidos em comum para todos,ou somente para um usuário. Por exemplo: 30 números podem ser programados em comum a todos os usuários do grupo, enquanto 70 ficariam livres para programação individual Chamada em espera: deverá possuir está facilidade possibilitando ao terminal que esteja participando de uma chamada, a notificação e o atendimento de uma segunda ligação. O usuário pode passar alternadamente de uma para outra chamada ou liberar qualquer uma delas Conferência: esta facilidade deverá possibilitar ao usuário colocar uma chamada em espera e efetuar uma segunda ligação. Pode-se alternar entre uma e outra ligação ou então realizar uma conferência entre os três usuários Captura de Chamadas: permitir ao usuário o atendimento de uma chamada que esteja tocando em outro ramal. Através do sistema de captura direta, na qual é criada um subgrupo de usuários dentro do grupo de terminais, chamado grupo de captura, qualquer usuário participante deste subgrupo pode atender a um outro ramal que esteja tocando e que pertença ao mesmo subgrupo digitando apenas um código Busca Automática: os terminais devem ser agrupados em um grupo de busca. Esse grupo pode ser acessado de diferentes maneiras: Através de um número chave: todas as ligações para este número são alocadas em uma das linhas livres pertencentes ao grupo. A linha é escolhida por meio de algoritmo de busca; Através de um número chave atribuído a um terminal específico: as chamadas a um número chave são atendidas prioritariamente a este terminal toda às vezes em que ele estiver livre, quando estiver ocupado é acionado o algoritmo de busca Rechamada: quando um terminal chama outro e este está ocupado, basta efetuar o procedimento de rechamada e recolocar o fone do gancho. Assim que desocupar o ramal chamado, toca a campainha do primeiro que ao levantar o fone do gancho aciona a campainha do segundo Bloqueio controlado: deverá permitir através de uma senha de quatro dígitos, desbloquear o terminal para originar ligações DDD, DDI, celular, 0900 e local de acordo com tabela de bloqueio disponível na operadora.

3 Serviço Telefônico Fixo Comutado Local Fixo - Fixo (chamadas locais), assim entendido o consumo de chamadas originadas de terminal fixo Comutado de Telefonia e Terminal Fixo comutado de telefonia com facilidade de PABX, de um órgão localizado em uma determinada Cidade de Goiás, destinadas ou originadas de terminais fixos, habilitados dentro da mesma área local,da Cidade, bem como os serviços de habilitação e assinatura mensais dos terminais Fixo Comutado de Telefonia e Terminal Fixo Comutado de Telefonia com facilidade de PABX Serviço telefônico fixo Comutado de Local Fixo - Móvel (VC-1), assim entendido como o consumo de chamadas originadas de terminais fixo Comutado de Telefonia e Terminal Fixo Comutado de Telefonia com facilidade de PABX de um órgão localizado nas cidades de Rio Verde, Lagoa do Bauzinho e Ouroana, destinadas ou originadas de Terminais do serviço Móvel Celular, Habilitados dentro da mesma área local Serviço Telefônico Fixo Comutado de Longa Distância Nacional, Fixo - Fixo, assim entendido o consumos de chamadas DDD originadas de terminas Fixo Comutado de Telefonia e Terminal Fixo Comutado de Telefonia com facilidade de PABX, de um órgão localizado na cidade de Rio Verde, Lagoa do Bauzinho e Ouroana de GO, destinadas para qualquer terminal do serviço fixo, habilitados no Território Nacional Serviço Telefônico Fixo Comutado de Longa Distância Nacional, Fixo - Móvel (VC2-FM e VC-3FM), assim entendido o consumo de chamadas DDD originalizadas de terminais Fixo Comutado de Telefonia e Terminal fixo Comutado de Telefonia com facilidade de PABX, do Município de Rio Verde, distritos de Lagoa do Bauzinho e Ouroana GO,destinadas para qualquer terminal do serviço Móvel Celular, habilitado no Território Nacional Serviço Telefônico Fixo Comutado de Longa Distância Internacional, Fixo Fixo, assim entendido o consumo de chamadas DDD originadas de terminais Fixo Comutado de Telefonia e terminal Fixo Comutado de Telefonia com Facilidade PABX, do Município de Rio Verde - GO, destinadas ou originadas de terminais fixos, habilitados fora do país Serviço Telefônico Fixo Comutado a Longa Distância Internacional, Fixo- Móvel, assim entendido o consumo de chamadas DDD originadas de terminais Fixo Comutado de Telefonia e Terminal Fixo Comutado de Telefonia com facilidade PABX, do Município de Rio Verde GO, destinadas ou originadas de terminais móveis, habilitados fora do país Número Universal 0800: discagem Direta Gratuita DDG prefixo 0800, no sistema de tarifação reversa com recebimento de ligação telefônica de terminal telefônico Características do Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC Via Entroncamento Digital, canais de 64kbps via entroncamento DIGITAL: Estes acessos serão disponibilizados utilizando novos equipamentos CPCT do tipo PABX fornecidos pela CONTRATADA. O entroncamento dos acessos a serem contratados que irão compor a Rede de Voz da Prefeitura de Rio Verde, deverá ser através dos troncos digitais bidirecionais usando entroncamento E1 com sinalização R-2 digital em canal associado (CAS), instalados no mesmo endereço dos ramais DDR. Deve ser fornecida, em conjunto com o serviço, a facilidade DDR (discagem Direta a Ramal), permitindo que cada ramal do PABX tenha associado a si um número da rede

4 pública de telefonia. Assim, cada ramal poderá receber chamadas da rede pública e sem a intervenção de telefonista. Deverá ser fornecido pelo CONTRATADA equipamento PABX Digital com interface E1, R2 digital, com mínimo de 50 ramais e mínimas duas placas tronco para linhas analógicas. Os entroncamentos digitais, instalados e cada uma das unidades, deverão permitir a realização de todas as chamadas, sejam elas para outros entroncamentos digitais e linhas telefônicas diretas não residenciais e a qualquer terminal do STFC e SMP. Os ramais do entroncamento digital deverão oferecer as facilidades, sem custos adicionais, dos seguintes serviços opcionais; Chamada de espera; Captura de chamadas; Consulta e conferência; Siga-me Facilidade Chefe-Secretária; Transferência em caso de Não Responder ; Transferência em caso de Ocupado ; Cadeado Eletrônico; Linha Direta; Linha Executiva; Bloqueio; Não Perturbe Serviço Tri-Digito. Serviço especial de acesso telefônico voltado exclusivamente para o atendimento de serviços públicos de emergência e de utilidade pública. Principais Características: Código de acesso diferenciado no formato de 3 dígitos (1XX); Não requer discagem de CSP (código de operadora); Números designados exclusivamente pela ANATEL, não havendo controle por parte das operadoras; Números designados por tipo de serviço e não por empresa ou órgão, ou seja, caso existam duas entidades prestando o mesmo tipo de serviço haverá compartilhamento do código de acesso; Possibilidade de centralização do atendimento nas localidades aonde o cliente possui ponto de presença (transporte de chamadas). 2 - CONFIGURAÇÕES DAS CPCT S. (CENTRAIS TELEFÔNICAS - PABX) Deverão ser fornecidas CPCT s IP que utilizem técnicas de comutação IP-SIP. Conexão à rede de computadores utilizando o protocolo TCP-IP. 2.1-Sistema De Bilhetagem e Tarifação; Deverá ser fornecido sistema de bilhetagem e tarifação a ser instalado em um servidor central, fornecido pela Contratante, e que tenha a capacidade de coletar os bilhetes de todas as centrais ofertadas. O software deverá atender as características do item xx deste termo de referência; 2.2 Características Da Central A CPCT-IP deverá ser concebida para alocação em piso ou parede.

5 Serão aceitos equipamentos concebidos para alocação em rack 19 desde que sejam fornecidos também o rack 19 de piso, com tampa e ventilação. Voice Panel, patch cord e guia de cabos. A CPCT-IP deverá atender a resolução 242 da Anatel. Todas as características técnicas exigidas no projeto básico, tais como portas para troncos digitais (com sinalização R2 e ISDN), ramais analógicos e portas IP - SIP deverão ser comprovadas mediante certificado de homologação da Anatel, no anexo referente à conformidade. O certificado deverá ser apresentado junto com a proposta, sob pena de desclassificação. Não serão aceitos certificados suspensos ou cancelados. A interligação com a central pública deverá obedecer ao padrão da operadora local. O plano de numeração dos ramais deverá ser flexível, composto por até 05 (cinco) dígitos. A CPCT-IP não deverá possuir em sua placa base (on-board), ramais analógicos e/ou digitais, troncos analógicos e/ou digitais, devendo estas serem independentes. Tal característica faz-se necessária para manutenções futuras dos equipamentos sem a necessidade de retirada de toda central. A CPCT IP/CPA-T deve ser capaz de efetuar ligações IP-SIP sem a utilização de conversores externos. A CPCT IP/CPA-T deve garantir sigilo absoluto nas comunicações através de seus circuitos. A CPCT IP/CPA-T deve possibilitar o uso de rotas analógicas, digitais ou IP, bem como permitir a tomada de feixe de tronco alternativo caso haja queda na rede de dados. O equipamento deve ter capacidade de processamento de no mínimo 32 bits, ou seja, a Unidade Central de Processamento (CPU) deve possuir no mínimo um processador de 32 bits. O equipamento deve possuir Buffer Interno para que em caso de falta de energia do servidor de tarifação, os dados referentes às ligações realizadas sejam armazenados. Este Buffer deverá possibilitar, no mínimo, o armazenamento de até 5000 ligações. A CPCT IP/CPA-T deverá ser capaz de enviar bilhetes referentes às chamadas entre os ramais da central. A CPCT IP/CPA-T deverá possuir porta padrão Ethernet interna, que possibilite o acesso e integração do sistema a uma rede local, mediante arquitetura TCP/IP. A CPCT IP/CPA-T deverá permitir remotamente as atividades de programação e supervisão do sistema, através de microcomputador, sendo o aceso via rede WAN. A CPCT CPA-T deverá ser compatível com os Codecs G711A, G711U, G729A/B e T.38. A CPCT CPA-T deverá permitir configuração TCP/IP. A CPCT IP/CPA-T deverá dispor de no mínimo de 04 programas de auto-atendimento e permitir o atendimento de até 16 canais(chamadas) simultâneos. O equipamento deverá dispor de um sistema de correio de voz interno para todos os ramais do sistema. O equipamento deverá implementar mecanismo de segurança que seja capaz de emitir informações sobre as tentativas de login no sistema por meio do protocolo Syslog. É de responsabilidade da contratante garantir infra-estrutura de rede IP adequada ao tráfego VoIP, assegurando os seguintes parâmetros: Banda de 40Kbps por canal de comunicação, latência inferior a 150ms, perda de pacotes inferior a 1% e jitter menor que 40ms. A CPCT IP deverá estar equipada com software de configuração com as seguintes características mínimas: Permitir a visualização das placas instaladas no equipamento; Permitir a visualização do número de série do equipamento; Permitir a visualização do status de ocupação de troncos e ramais do sistema; Permitir a visualização dos ramais IP registrados no sistema;

6 Permitir a visualização do status das placas de tronco Digital; Permitir a visualização da troca de sinalização quando utilização do protocolo R2; Permitir consultar as licenças disponíveis no equipamento; Permitir a instalação de licenças no equipamento; Permitir a consulta de versão de firmware atual; Permitir atualização de firmware; Permitir acesso remoto através de rede IP. O software deverá estar obrigatoriamente em língua portuguesa. 2.3-Facilidades Facilidades do sistema Possuir no mínimo 04 categorias para ramais: Recebe e origina chamadas somente para outros ramais; Recebe chamadas externas e origina chamadas somente para outros ramais; Recebe e origina chamadas externas, de acordo com políticas de permissão/restrição; Recebe e origina quaisquer tipos de chamadas externas. Permitir no mínimo 16 diferentes políticas de permissões e restrições de chamadas. Possuir segurança para transmissão de dados. Permitir até 08 grupos de conferências simultâneos, com até 08 participantes por grupo, permitindo no mínimo 32 usuários em conferência simultaneamente. Possuir discriminadores de ligações que possibilitem: A análise de até 16 dígitos; Definição de restrições e permissões específicas para cada usuário de ramal do sistema. Bloqueio de recebimento de ligações a cobrar programável para cada usuário de ramal do sistema. A CPCT IP/CPA-T deve possibilitar ativação automática de serviço noturno, de modo que as chamadas externas encaminhadas à operadora, após o horário determinado, sejam automaticamente dirigidas a ramal ou grupos de ramais pré determinados. A CPCT IP/CPA-T deverá permitir a programação de rotas de menor custo, selecionando automaticamente a Operadora pré-programada, em função do número discado. A manutenção, diagnóstico e administração do sistema devem ser passíveis de realização remota ou local, através de rede TCP/IP via protocolo HTTP (web browser). O acesso só será permitido mediante uma senha para garantir a confiabilidade e a segurança do sistema. 2.4-Facilidades de ramais. A CPCT IP/CPA-T deverá possuir as seguintes facilidades para todos os usuários, independentemente da utilização de ramais IP, analógicos ou digitais: Chamadas internas e externas para a posição de operadora. Interligação automática entre ramais. Interligação da rede pública com os ramais, segundo suas classes de serviço ou categoria. Transferência nas chamadas de entrada e saída. Música de espera para chamadas retidas pelo operador e quando em processo de consulta e transferência entre ramais. Deverá ser fornecido no mínimo um módulo de música sintetizada inerente ao sistema. A CPCT deve ser capaz de armazenar arquivos.wav ou MP3 para uso como fonte de música de espera. Os ramais de um grupo consecutivo ou setor poderão ser acessados por seus números individuais ou pelo geral do grupo.

7 Captura de chamadas. Essa facilidade deverá ser acessível a todos os ramais da CPCT pertencentes a um mesmo grupo de captura. Chamada de retorno automático para ligações ramal a ramal. Possibilidade de qualquer ramal da CPCT IP/CPA-T ser habilitado ou desabilitado pelo seu usuário para efeito de estabelecimento de chamadas externas. Discagem abreviada individual de modo que ramais especialmente habilitados possam efetuar chamadas locais, nacionais ou internacionais para até 10 (dez) assinantes, pela seleção de no máximo, 03 (três) dígitos. Repetição do último número discado. No mínimo uma agenda de discagem abreviada comum com acesso a até 60 destinos cada. Quando um usuário possuir telefone com display, as informações apresentadas no mesmo devem ser obrigatoriamente em português. Deverá ser possível limitar o tempo (pré-programável em sistema) de conversação nas ligações externas originadas. Deverá permitir a programação de Siga-me Externo para número telefônico pré-programado, no recebimento de ligações internas e/ou externas. Deverá permitir a mudança física de ramais, sem a necessidade de reprogramação no terminal de gerenciamento ou mudanças na rede. 2.5-Sistema De Bilhetagem E Tarifação Automática Deve ser fornecido e instalado um sistema de bilhetagem e tarifação automática para CPCT CPA-T. O sistema de tarifação deve ser compatível com sistema operacional Windows (Sete ou Oito). O sistema de bilhetagem e tarifação automática deve proporcionar facilidade de operação por pessoas com formação básica em microinformática e flexibilidade de manuseio dos arquivos de dados, sendo estes preferencialmente passiveis de conversão para arquivos de editores de texto e/ou planilhas de cálculo mais conhecidas dos usuários. Todos os relatórios deverão ser apresentados em português, tanto legendas como conteúdo. Programa de identificação dos seguintes parâmetros das chamadas de saída efetuadas através dos troncos unidirecionais e bidirecionais, com emissão de relatórios. Número do assinante chamado (quando aplicável); Número do ramal que originou a chamada; Data da chamada; Hora da chamada; Duração da chamada; Custo da chamada. Global detalhado por áreas registrando as ligações locais, DDD,DDI,celular e serviços O sistema deve possibilitar as facilidades de bilhetagem de entrada e de saída. Programa de controle de gastos através da atribuição de créditos e/ou tempo por ramal para se fazer ligações. Depois de atingido o limite de crédito programado ou por tempo de conversação, o sistema bloqueia o ramal e/ou alerta, através de um código de cores ou por , que o ramal ultrapassou o seu crédito ou tempo programado. Deverá ser indicada a Descrição do Hardware necessário à implementação do sistema. O sistema deverá permitir agendamento de relatórios específicos que poderão ser impressos automaticamente, salvos em disco e enviados por . O sistema deverá permitir a emissão de relatórios através da web. Software Aplicativo que execute a função Operadora no computador e que atenda às seguintes características:

8 Aplicativo compatível com sistemas operacional Windows (Sete ou Oito). Instalado no micro computador do usuário interligado pela rede de computadores utilizando protocolo de comunicação TCP-IP. Permitir a utilização de monofone ou fone de cabeça; Permitir reter a chamada de entrada para efetuar breves consultas e transferência. Permitir a transferência de chamadas de entrada na ausência da telefonista para no mínimo dois ramais previamente determinados. Permitir transbordo para outros grupos de telefonista. Permitir a visualização na tela do PC de todos os ramais e troncos, bem como seu estado: livre, ocupado, em retenção e chamando, permitindo atender as chamadas seletivamente. Identificar em tempo real o tronco ou ramal com o qual um determinado ramal esteja em comunicação; Possuir facilidade de intercalação pela telefonista e desvio de ligações sobre ramal ocupado. Permitir gravar nos botões das posições de ramal o nome do usuário. Permitir a visualização da data, hora e tempo de duração da última ligação efetuada. Permitir o acesso à discagem abreviada com agenda de sistema com mínimo números telefônicos. Permitir a mudança de categoria do ramal através do software de gerenciamento da operadora. Permitir o desligamento do ramal através do software de gerenciamento. Permitir que a telefonista ative os desvios nos ramais do sistema. A CPCT CPA-T deve ter níveis de senha conforme o nível de conhecimento do usuário (a) e/ou operador (a). O operador (a) deverá poder ativar algumas facilidades mediante programação como: Categorização de ramais, Cadeado, Seleção de ramal noturno, Visualizar chamadas em Fila de espera, identificar ramais com programação ativa de facilidades como: Cadeado eletrônico, Siga-me, Desvio se ocupado, Desvio se não atende, Não Perturbe entre outras. Nunca estar ocupado para ligações internas e externas Possibilidade de compartilhar o computador com outros aplicativos Possibilidade de ser operado por múltiplos atendentes Possibilitar estabelecimento de comunicação por meio de chat (mensagens escritas) entre os micros computadores com mesmo aplicativo, mesmo estando o ramal do usuário ocupado. Permitir visualizar em tempo real os números telefônicos envolvidos nas chamadas realizadas pelos ramais do sistema. 2.6-Condições de Instalação e Testes Caso necessite de instalação de equipamentos, os mesmos devem observar as exigências da ANATEL; Os equipamentos deverão ser instalados no endereço e locais referidos no ANEXO II, conforme especificações do fabricante. 3.0 ENDEREÇOS PARA PRESTAÇÃO DO SERVIÇO Os serviços estão previstos para serem executados nos endereços informados no ANEXO II, durante o período contratual. Novos endereços poderão ser criados e os serviços deverão ser prestados nesses novos locais. Os novos endereços dos serviços a serem prestados deverão ser informados e autorizados pelo Departamento de Tecnologia da Informação, e pelo Gestor de Contratos

9 nomeado, localizado no prédio da Prefeitura Municipal de Rio Verde GO, situado na Avenida Presidente Vargas, nº 3215, Vila Maria, CEP CRITÉRIOS DE INSTALAÇÃO A proposta do tráfego do serviço telefônico fixo comutado (local VC1, VC2, VC3, LDN E LDI), deverão ser apresentada por tarifação necessariamente em minutos, cobrando o primeiro meio minuto, 30 segundos, depois em passos de 6 em 6 segundos, sem taxa de conexão tarifação das chamadas dos serviços especificados neste lote deve obedecer aos seguintes tempos limites INSTALAÇÃO A contratada deverá atender todos os endereços previstos em ANEXO II. Os terminais telefônicos deverão ser instalados nos endereços informados durante a vigência do contrato. Os valores previstos na assinatura básica deverão ser aqueles referentes aos endereços contidos na ATB (Área de Atendimento Básico). A taxa de instalação dos terminais a serem instalados fora da ATB (Área de Atendimento Básico) deverá estar prevista. 3.3 MUDANÇAS DE ENDEREÇO Os terminais inseridos dentro da ATB poderão sofrer alterações de endereço sem ônus para a contratante.

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO PRESENCIAL Nº 27/15. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Constitui objeto da presente licitação o registro de preços para implantação de sistema de telefonia digital (PABX) baseado em servidor IP, com fornecimento

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul 1 ANEXO VII QUADRO DE QUANTITATIVOS E ESPECIFICAÇÕES DOS ITENS Item Produto Quantidade 1 Aparelhos IP, com 2 canais Sip, visor e teclas avançadas, 2 70 portas LAN 10/100 2 Servidor com HD 500G 4 GB memória

Leia mais

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente

Sistema M75S. Sistema de comunicação convergente Sistema M75S Sistema de comunicação convergente O sistema M75S fabricado pela MONYTEL foi desenvolvido como uma solução convergente para sistemas de telecomunicações. Com ele, sua empresa tem controle

Leia mais

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa.

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. PABX Digital PABX Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. O ACTIVE IP é PABX inovador que possibilita a utilização da telefonia IP e convencional garantindo eficiência

Leia mais

CONFIDENCIAL. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013.

CONFIDENCIAL. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013. São Paulo, 05 de Fevereiro de 2013. À Teperman At.: Vinicius Rua: Leopoldo da Cunha Lima, 235 Tel: (11) 4657-7750 vinicius.cpd@terra.com.br PROPOPOSTA COMERCIAL: CENTRAL DE PABX INTELBRAS IMPACTA A Vivo

Leia mais

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação

sentinela A plataforma completa para segurança corporativa LINHA Interceptação Monitoração Gravação Relatórios Gestão Tarifação LINHA sentinela Interceptação Monitoração Gravação Relatórios LINHA sentinela Gestão Tarifação A plataforma completa para segurança corporativa O Sentinela é uma plataforma de segurança voltada para telefonia

Leia mais

CoIPe Telefonia com Tecnologia

CoIPe Telefonia com Tecnologia CoIPe Telefonia com Tecnologia A proposta Oferecer sistema de telefonia digital com tecnologia que possibilita inúmeras maneiras de comunicação por voz e dados, integrações, recursos e abertura para customizações.

Leia mais

Regra do SERVIÇO VIVO GESTÃO

Regra do SERVIÇO VIVO GESTÃO Regras do serviço VIVO GESTÃO Serviço que permite controlar o uso e o gasto do tráfego voz dos celulares da sua Empresa em todo o Brasil. Através do serviço Vivo Gestão, a empresa configura via internet,

Leia mais

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX Índice Guia do Usuário EMBRATEL IP VPBX 3 Tipos de Ramais 4 Analógicos 4 IP 4 FACILIDADES DO SERVIÇO 5 Chamadas 5 Mensagens 5 Bloqueio de chamadas 5 Correio de Voz 5 Transferência 6 Consulta e Pêndulo

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Flexibilidade e ECONOMIA A configuração da plataforma Active IP é bastante versátil. Por ser modular, o Active IP permite o uso de diferentes

Leia mais

Possui todas as facilidades para as comunicações empresariais internas e externas:

Possui todas as facilidades para as comunicações empresariais internas e externas: Descrição: A Família TC Voice Net está dividida em 4 modalidades: TC Voice, TC Voice Net, Voice Net + e VPN Voice Net. O TC Intervox está dividido em 2 modalidades: TC Intervox Comercial e TC Intervox

Leia mais

Sugestões para este manual

Sugestões para este manual CENTRAL CONECTA TABELA DE PROGRAMAÇÕES edição 01 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone: 0

Leia mais

Serviço Corporativo de Telefonia IP

Serviço Corporativo de Telefonia IP Universidade Federal de Santa Catarina Pró-Reitoria de Planejamento Superintendência de Governança Eletrônica e Tecnologia da Informação e Comunicação Departamento de Tecnologia da Informação e Redes Serviço

Leia mais

Manual de Usuário INDICE

Manual de Usuário INDICE Manual de Usuário INDICE Características do Sistema... 02 Características Operacionais... 03 Realizando o Login... 04 Menu Tarifador... 05 Menu Relatórios... 06 Menu Ferramentas... 27 Menu Monitor... 30

Leia mais

Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral

Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral Gravador Digital SUPER MONITOR Descrição Geral Documento confidencial Reprodução proibida 1 Introdução Em um mundo onde as informações fluem cada vez mais rápido e a comunicação se torna cada vez mais

Leia mais

MANUAL PABX 412 BATIK

MANUAL PABX 412 BATIK MANUAL PABX 412 BATIK OPERAÇÃO E PROGRAMAÇÃO MODO PROGRAMAÇÃO O Modo Programação é o modo de funcionamento do PABX 412 Batik que permite a execução de comandos de programação protegidos. Todos os comandos

Leia mais

Comunicação interligando vidas

Comunicação interligando vidas Comunicação interligando vidas APRESENTAÇÃO E PROPOSTA COMERCIAL 1. INTRODUÇÃO O presente documento contém o projeto técnico comercial para prestação dos serviços de locação, suporte, consultorias da área

Leia mais

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows

Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Software de Tarifação para centrais PABX e ambiente Windows Um tarifador fácil de usar e poderoso. Com o tarifador STI Windows Atenas você poderá controlar os gastos com telefone, reduzir custos e otimizar

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes.

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. A revolução na comunicação da sua empresa. mobilidade mobilidade Voz Voz vídeo vídeo

Leia mais

Manual de usuário da TDI 3 PANASONIC TDE/NCP e NS1000

Manual de usuário da TDI 3 PANASONIC TDE/NCP e NS1000 Manual de usuário da TDI 3 PANASONIC TDE/NCP e NS1000 2013 Innova Soluções Tecnológicas Este documento contém 17 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Dezembro de 2013. Impresso

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta manual do usuário Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

CENTRAL PABX 141 Digital

CENTRAL PABX 141 Digital CENTRAL PABX 141 Digital Guia do Usuário Versão para internet 0.1/04 intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, Km 210 - Área Industrial São José - Santa Catarina - Brasil - CEP:

Leia mais

Plataforma Sentinela

Plataforma Sentinela Plataforma Sentinela A plataforma completa para segurança corporativa A plataforma Sentinela é a mais completa plataforma para monitoramento e interceptação em tempo real, gravação e bilhetagem de chamadas

Leia mais

MICRO PABX 4015/6020

MICRO PABX 4015/6020 MICRO PABX 4015/6020 MANUAL DE OPERAÇÃO edição 06 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone: 0

Leia mais

Manual do Usuário de Telefone Analógico. Revisão 1.0 Julho 2010

Manual do Usuário de Telefone Analógico. Revisão 1.0 Julho 2010 Manual do Usuário de Telefone Analógico Revisão 1.0 Julho 2010 DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE A NEC reserva-se o direito de modificar as especificações, funções ou características a qualquer hora e sem

Leia mais

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010.

Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Manual do Usuário Este documento consiste em 25 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Março de 2010. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução deste documento,

Leia mais

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000

Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 MANUAL DO USUÁRIO Aplicativo para configuração da interface de celular ITC 4000 Este aplicativo roda em plataforma Windows e comunica-se com a ITC 4000 via conexão USB. Através do ITC 4000 Manager, o usuário

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

1. Conhecendo o Pligg

1. Conhecendo o Pligg MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Conhecendo o Pligg....................................................... 1 2. Como instalar o Pligg...................................................... 2 3. Como ativar

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Pioneirismo tecnológico e FLEXIBILIDADE na migração O é uma plataforma de comunicação convergente, aderente às principais necessidades das

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

MICRO PABX 4015/6020

MICRO PABX 4015/6020 MICRO PABX 4015/6020 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO edição 06 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO / DATA 03/2010 ORIGEM ER05

TERMO DE REFERÊNCIA NÚMERO / DATA 03/2010 ORIGEM ER05 1.OBJETO...2 2.JUSTIFICATIVA DA NECESSIDADE DA CONTRATAÇÃO...2 3.REQUISITOS DO OBJETO...2 4.FASES DE IMPLEMENTAÇÃO E PRAZOS... 8 1 1. OBJETO 1.1.Aquisição de 01 (uma) Central Privada de Comutação Telefônica,

Leia mais

A Simples IP agradece a oportunidade de apresentação desta proposta de prestação de serviços.

A Simples IP agradece a oportunidade de apresentação desta proposta de prestação de serviços. Ao INSTITUTO MATOGROSSENSE DE ALGODÃO A/C: Sr. Claudio Fone: (65) 3321-6455 claudiopozzebom@imamt.com.br PROPOSTA COMERCIAL INSTITUTO MATOGROSSENSE DO ALGODÃO Cuiabá, 18 de Setembro de 2013. 1. APRESENTAÇÃO

Leia mais

1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL NOVO TERMO DE REFERÊNCIA

1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL NOVO TERMO DE REFERÊNCIA 1ª RETIFICAÇÃO PREGAO PRESENCIAL N 231 2008 CPL 05 SECGOV AQUISICAO DE CENTRAL TELEFONICA DOGITAL A PREGOEIRA DA COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO CPL 05 comunica aos interessados que o Pregão acima mencionado,

Leia mais

SIEMENS. euroset line 16. Manual de Instruções

SIEMENS. euroset line 16. Manual de Instruções SIEMENS euroset line 16 Manual de Instruções Apresentação: A partir de agora você tem a seu serviço o sistema "euroset line 16", que permitirá tornar ainda mais eficiente a sua comunicação telefônica.

Leia mais

MICRO PABX 10040/16064

MICRO PABX 10040/16064 MICRO PABX 10040/16064 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO edição 04 para internet intelbras Indústria de Telecomunicação Eletrônica Brasileira BR 101, km 210 Área Industrial São José (SC) Brasil - CEP: 88104-800 Fone:

Leia mais

Caro Cliente, IMPORTANTE. - Este PABX não poderá ser instalado como subsistema de outro PABX ou Centrex.

Caro Cliente, IMPORTANTE. - Este PABX não poderá ser instalado como subsistema de outro PABX ou Centrex. Caro Cliente, Algumas facilidades deste PABX não estarão disponíveis para alteração de sua programação, ou seja, devem ser utilizadas da forma que sai de fábrica. São elas: - Tabela de Prefixos - nesta

Leia mais

Manual de Configuração IREC100 1.5

Manual de Configuração IREC100 1.5 Manual de Configuração IREC100 1.5 Este documento consiste em 13 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Julho de 2009. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução

Leia mais

MANUAL PABX 272 BATIK

MANUAL PABX 272 BATIK 1 O QUE É UM PABX? MANUAL PABX 272 BATIK CONHECENDO O PABX 272 BATIK É um aparelho eletrônico que facilita as comunicações telefônicas. O seu PABX 272 Batik funciona ligado até sete ramais, com dois tronco

Leia mais

PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR.

PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR. PRÁTICOS E EFICIENTES, OS MICRO PABX GERAM ECONOMIA, FAZENDO SEU NEGÓCIO EVOLUIR. Telefonia com qualidade, economia,baixa manutenção e simplicidade de que você precisa. Nunca foi tão SIMPLES aliar economia,

Leia mais

Caro Cliente, IMPORTANTE. - Este PABX não poderá ser instalado como subsistema de outro PABX ou Centrex.

Caro Cliente, IMPORTANTE. - Este PABX não poderá ser instalado como subsistema de outro PABX ou Centrex. Caro Cliente, Algumas facilidades deste PABX não estarão disponíveis para alteração de sua programação, ou seja, devem ser utilizadas da forma que sai de fábrica. São elas: - Tabela de Prefixos - nesta

Leia mais

Prefeitura Municipal de Rio Verde - Goiás Comissão Permanente de Licitação

Prefeitura Municipal de Rio Verde - Goiás Comissão Permanente de Licitação 1 PROCESSO Nº 2015001026 Prefeitura Municipal de Rio Verde - PREGÃO PRESENCIAL Nº011/2015, Registro de preços para contratação de empresa especializada na prestação de serviço de telefonia fixa comutado,

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace

TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace. Guia de Funcionalidades. Versão 5.0 TACTIUM IP Guia de Funcionalidades com n-iplace Tactium Tactium IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma n-iplace Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de

Leia mais

Guia do Usuário. PCtel E1

Guia do Usuário. PCtel E1 Guia do Usuário PCtel E1 Conteúdo Conhecendo o Produto...05 Instalação Física...08 Módulo Supervidor...10 Política de Garantia...12 Aspectos gerais Conhecendo o produto A Pctel desenvolveu uma plataforma

Leia mais

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link:

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link: YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

Seja bem-vindo. Um abraço, Bruno Raposo Diretor de Relacionamento com Clientes. *Serviços gratuitos até junho de 2009.

Seja bem-vindo. Um abraço, Bruno Raposo Diretor de Relacionamento com Clientes. *Serviços gratuitos até junho de 2009. Seja bem-vindo. AGORA VOCÊ FARÁ SUAS LIGAÇÕES COM MUITO MAIS ECONOMIA. A partir de agora, você tem acesso a todos os benefícios do telefone via cabo, que reuniu as tecnologias da Embratel e da NET o NET

Leia mais

MANUAL PABX FLEX 4 BATIK PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO

MANUAL PABX FLEX 4 BATIK PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO MANUAL PABX FLEX 4 BATIK PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO FACILIDADES E SERVIÇOS MODO PROGRAMAÇÃO O Modo Programação é o modo de funcionamento do PABX FLEX 4 Batik que permite a execução de comandos de programação

Leia mais

Centrais de Comunicação Flex 1. Manual do Usuário

Centrais de Comunicação Flex 1. Manual do Usuário Centrais de Comunicação Flex 1 Manual do Usuário Utilização deste Manual Configurações de Fábrica Instalação Roteiro das Funções Básicas Funções Programações Especiais 99 Programações Especiais 98 Dados

Leia mais

Índice. Mamut Gravador Telefônico Digital MGC Manual de Instalação Procedimento de Instalação do Gravador Digital Mamut. V 1.0

Índice. Mamut Gravador Telefônico Digital MGC Manual de Instalação Procedimento de Instalação do Gravador Digital Mamut. V 1.0 Procedimento de Instalação do Gravador Digital Mamut. V 1.0 Índice 1- Preparação da CPU para o funcionamento do Gravador Digital Mamut 1.1 - Preparação da CPU 1.2 - Instalação do Firebird 2 - Instalação

Leia mais

MANUAL PABX 162 BATIK

MANUAL PABX 162 BATIK 1 O QUE É UM PABX? MANUAL PABX 162 BATIK CONHECENDO O PABX 162 BATIK É um aparelho eletrônico que facilita as comunicações telefônicas. O seu PABX 162 Batik funciona ligado até seis ramais, com um tronco

Leia mais

Tarifação on-line Documentação básica

Tarifação on-line Documentação básica » Produtos / Tarifação on-line Software tarifador de chamadas telefônicas para Centrais Privadas de Comutação Telefônica (CPCT/PABX) com interface WEB. Com o crescente impacto dos custos de telefonia nos

Leia mais

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail;

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

Aparelho Digital Meridian M3902. Guia de Operações Básicas

Aparelho Digital Meridian M3902. Guia de Operações Básicas Aparelho Digital Meridian M3902 Guia de Operações Básicas ÍNDICE: ANTES DE COMEÇAR Instruções gerais do aparelho: 2 Para fazer uma chamada: 4 Para receber uma chamada: 4 Transferência de ligações: 4 Procure

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 036 Modalidade

Leia mais

Corp 16000. Versão deste manual: 0.1/06

Corp 16000. Versão deste manual: 0.1/06 Corp 16000 Versão deste manual: 0.1/06 Caro Usuário A Central Corp 16000 foi desenvolvida, para atender a dezesseis linhas e sessenta e quatro ramais, configurando assim a sua capacidade máxima. Esta central

Leia mais

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação

Intelbras GKM 2210T. 1. Instalação 1 Intelbras GKM 2210T 1. Instalação 1º Conecte a fonte de alimentação na entrada PWR, o LED Power acenderá; 2º Conecte a porta WAN do GKM 2210 T ao seu acesso à internet (porta ethernet do modem). O LED

Leia mais

3UHFLVDPRVGDVXDRSLQLmRQRQRVVRFRQVWDQWHWUDEDOKRGHDGDSWDomRGHVWHPDQXDO. RPDQXDOGRXVXiULR$ILQDOFRQTXLVWDUDVXDVDWLVIDomRpRQRVVRREMHWLYR

3UHFLVDPRVGDVXDRSLQLmRQRQRVVRFRQVWDQWHWUDEDOKRGHDGDSWDomRGHVWHPDQXDO. RPDQXDOGRXVXiULR$ILQDOFRQTXLVWDUDVXDVDWLVIDomRpRQRVVRREMHWLYR &DUR8VXiULR $&HQWUDO IRL GHVHQYROYLGD SDUD DWHQGHU D VHLV OLQKDV H YLQWH UDPDLV FRQILJXUDQGR DVVLP D VXD FDSDFLGDGH Pi[LPD (VWD FHQWUDO WrP XP JUDQGH Q~PHUR GH IDFLOLGDGHV GHVWLQDGDV D YiULRV DSOLFDWLYRV

Leia mais

Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020. Manual de Operação

Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020. Manual de Operação Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020 Manual de Operação Micro PABX Intelbras 2010 4015 6020 Manual de Operação Versão 1.0 Maio/1998 Linha Direta Com Você 0800482767 Endereço: BR 101 - Km 212 - Área Industrial

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano Fale Light PAS 068 Modalidade do STFC Local. Descrição

Leia mais

MESA OP 1610 i MANUAL DO USUÁRIO. Versão deste manual: 01/12 Compatível com a versão 8.1 da Mesa Operadora (e/ou revisões superiores)

MESA OP 1610 i MANUAL DO USUÁRIO. Versão deste manual: 01/12 Compatível com a versão 8.1 da Mesa Operadora (e/ou revisões superiores) MESA OP 1610 i MANUAL DO USUÁRIO Versão deste manual: 01/12 Compatível com a versão 8.1 da Mesa Operadora (e/ou revisões superiores) Caro Usuário A Mesa OP 1610i é um acessório desenvolvido especificamente

Leia mais

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP

TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall. Guia de Funcionalidades. Tactium IP IP IP TACTIUM IP com Integração à plataforma Dígitro EasyCall Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

Manual do Usuário - Telefone e Facilidades. www.integrati.com.br

Manual do Usuário - Telefone e Facilidades. www.integrati.com.br Manual do Usuário - Telefone e Facilidades www.integrati.com.br Introdução Esta apresentação foi elaborada para auxiliá-lo na utilização do novo sistema de telefonia Alcatel-Lucent. A seguir apresentaremos

Leia mais

141 DIGITAL. Versão deste manual: 0.1/05 Compatível com a versão 3.0 da central (e possíveis revisões superiores)

141 DIGITAL. Versão deste manual: 0.1/05 Compatível com a versão 3.0 da central (e possíveis revisões superiores) 141 DIGITAL Versão deste manual: 0.1/05 Compatível com a versão 3.0 da central (e possíveis revisões superiores) Caro Usuário Você acaba de adquirir uma Central Intelbras 141 Digital, este produto foi

Leia mais

Versão deste manual: 0.2/04 Compatível com a versão 8.1 da Mesa Operadora (e/ou revisões superiores)

Versão deste manual: 0.2/04 Compatível com a versão 8.1 da Mesa Operadora (e/ou revisões superiores) Caro Usuário A Mesa OP 1610i é um acessório desenvolvido especificamente para os serviços da telefonista, podendo ser utilizado junto às Centrais 10040 e 16064. Estas Centrais possuem características diferenciadas,

Leia mais

MODELOS XDS TRDS RDS

MODELOS XDS TRDS RDS MODELOS XDS RDS TRDS FLEXIBILIDADE Modelo Slots Troncos IP Ramais IP XDS 14 160 300 Portas TDM Portas IP Portas Total 160TIP + 300RIP 0 460 460 1 E1 + 312RA 342 0 342 2 E1 + 288RA 348 0 348 3 E1 + 264RA

Leia mais

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço 1 - Aplicação Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 009 - Plano Conta Light Requerimento de Homologação Nº 3556 Este Plano Pós-Pago Alternativo de Serviço é aplicável pela autorizatária 14 BRASIL

Leia mais

Guia do usuário Placa VoIP

Guia do usuário Placa VoIP Guia do usuário Placa VoIP Versão 02/07 Caro usuário, Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa VoIP é um acessório que poderá ser utilizado em todas as

Leia mais

Plano Pré-Pago Alternativo de Serviço

Plano Pré-Pago Alternativo de Serviço Plano Pré-Pago Alternativo de Serviço Plano Nº 001 - Plano de Referência de Serviço Requerimento de Homologação Nº 4657 1 - Aplicação Este Plano de Referência de Serviço é aplicável pela Oi, no Estado

Leia mais

Guia do usuário ITC MANAGER

Guia do usuário ITC MANAGER Guia do usuário ITC MANAGER ITC MANAGER Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este aplicativo roda em plataforma Windows e comunica-se com a ITC 4000i/ ITC

Leia mais

www.easyinformatica.com.br (42)3226-5606

www.easyinformatica.com.br (42)3226-5606 www.easyinformatica.com.br (42)3226-5606 SOLUÇÃO VOIP PARA PROVEDORES DE INTERNET 0800 VoIP Revenda Telefonia VoIP Central de Atendimento ao cliente REVENDA TELEFONIA VOIP Aumente seus lucros, lucro de

Leia mais

Manual de Configuração

Manual de Configuração Manual de Configuração Linksys SPA 2102 Versão 1.4 Guia de instalação do Linksys SPA 2102 O Linksys SPA 2102 possui: 01 Entrada de alimentação DC 5V (100-240V~) 01 Porta Ethernet (LAN) conector RJ 45 01

Leia mais

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center.

Tactium IP. Tactium IP. Produtividade para seu Contact Center. TACTIUM IP com Integração à plataforma Asterisk Vocalix Guia de Funcionalidades 1 Independência de localização e redução de custos: o TACTIUM IP transforma em realidade a possibilidade de uso dos recursos

Leia mais

Capítulo 1 - Apresentação 1

Capítulo 1 - Apresentação 1 Índice Capítulo 1 - Apresentação 1 Capítulo 2 - Instalação 2.1 Cuidados na instalação 1 2.2 Procedimentos de segurança 1 2.3 Identificador de chamadas 1 2.4 Estrutura das conexões 1 2.5 Procedimentos de

Leia mais

TABELA DE FACILIDADES EUROSET LINE 16 FACILIDADES EXECUSSÃO TELEFONE MF TELEFONE DECÁDICO

TABELA DE FACILIDADES EUROSET LINE 16 FACILIDADES EXECUSSÃO TELEFONE MF TELEFONE DECÁDICO CÓDIGOS DE PROGRAMAÇÃO DO EUROSET LINE 16 SENHA DE PROGRAMAÇÃO: *79 1207 (KS) OU 379 1207 (COMUM) FUNÇAO CÓDIGO POSIÇÃO OPÇÃO FINAL MF/DC MODO DE DISCAGEM NA LINHA 19 LINHAS: DE 71 A 74 0=INEXISTENTE,

Leia mais

NGP 822. FXS, FXO e GSM. Visão frontal. 4 ou 8 ramais. 0, 1 ou 2 interfaces celulares. 0, 1 ou 2 interfaces de linhas alógicas. Automação e segurança

NGP 822. FXS, FXO e GSM. Visão frontal. 4 ou 8 ramais. 0, 1 ou 2 interfaces celulares. 0, 1 ou 2 interfaces de linhas alógicas. Automação e segurança NGP 822 FXS, FXO e GSM Visão frontal 4 ou 8 ramais 0, 1 ou 2 interfaces celulares 0, 1 ou 2 interfaces de linhas alógicas Automação e segurança Interface Web LEDs de status do equipamento e das interfaces

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Central PABX 108. www.multitoc.com.br

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Central PABX 108. www.multitoc.com.br MANUAL DE INSTRUÇÕES Central PABX 108 www.multitoc.com.br Índice Capítulo 1 - Apresentação... 2 Capítulo 2 - Instalação... 3 2.1 Cuidados na Instalação... 3 2.2 Procedimentos de Segurança... 3 2.3 Identificador

Leia mais

TERMO DE SUBLICENCIAMENTO E AUTORIZAÇÃO DE USO DE SOFTWARE

TERMO DE SUBLICENCIAMENTO E AUTORIZAÇÃO DE USO DE SOFTWARE TERMO DE SUBLICENCIAMENTO E AUTORIZAÇÃO DE USO DE SOFTWARE GLOBAL VILLAGE TELECOM S.A., com sede na cidade de Maringá, estado do Paraná, na Rua João Paulino Vieira Filho, nº 752, 2º andar, Novo Centro,

Leia mais

Instalação do InnoMedia MTA 3328-2R Esta seção descreve o passo a passo da instalação do MTA e a configuração do endereço IP de seu computador.

Instalação do InnoMedia MTA 3328-2R Esta seção descreve o passo a passo da instalação do MTA e a configuração do endereço IP de seu computador. Informações sobre sua conta: Complete com as informações de sua conta: Linha 1 Information Número Telefônico: Número da Conta: Senha: Número de acesso a caixa postal: Linha 2 Número Telefônico: Número

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG. Eng. Leonardo E.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG. Eng. Leonardo E. UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS UFG Pró-Reitoria de Administração e Finanças PROAD GESTÃO DE TELEFONIA NA UFG Eng. Leonardo E. Guimarães Telecomunicações/telefonia no Brasil CONCESSÕES (MEADOS DO SÉCULO

Leia mais

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 015/2011

VALEC: Desenvolvimento Sustentável do Brasil 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 015/2011 1º CADERNO DE PERGUNTAS E RESPOSTAS PREGÃO ELETRÔNICO Nº 015/2011 1. Quantos feixes digitais do tipo E1 R2MFC, deverão ser fornecidos? RESPOSTA: De acordo com a área técnica solicitante dos serviços, deverão

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

Há 17 anos no mercado, a PREMIUN Tecnologia desenvolve soluções para o gerenciamento e controle de gastos em telefonia.

Há 17 anos no mercado, a PREMIUN Tecnologia desenvolve soluções para o gerenciamento e controle de gastos em telefonia. Há 17 anos no mercado, a desenvolve soluções para o gerenciamento e controle de gastos em telefonia. Uma empresa de desenvolvimento de software, como a nossa, jamais seria bem sucedida ao longo de mais

Leia mais

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar?

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar? 1 Conheça o sistema de Voz sobre IP (ou VOIP) O que é Voz sobre IP / Voz sobre Internet Protocolo? R. Voz sobre IP permite que você faça ligações telefônicas utilizando uma rede de computadores, como a

Leia mais

HiPath 1100 HiPath 1120 HiPath 1130 HiPath 1150 HiPath 1190 Manual de usuário

HiPath 1100 HiPath 1120 HiPath 1130 HiPath 1150 HiPath 1190 Manual de usuário HiPath 11 HiPath 112 HiPath 113 HiPath 115 HiPath 119 Manual de usuário Introdução Introdução Os sistemas da familia HiPath 11 possuem facilidades, códigos de programação e operação semelhantes, com algumas

Leia mais

Agradecemos antecipadamente a sua atenção e nos colocamos a sua disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários.

Agradecemos antecipadamente a sua atenção e nos colocamos a sua disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários. João Pessoa - PB, 10 de Maio de 2011. A: INFOWORK A/C: SR. WAGNER Prezado Sr. Apresentamos a seguir a proposta comercial da oferta Vip Empresarial 10 Mb, que atende a todas as necessidades de sua empresa,

Leia mais

Manual. Autonomus MANUAL DO INSTALADOR AUTONOMUS

Manual. Autonomus MANUAL DO INSTALADOR AUTONOMUS Manual Autonomus 1. Apresentação: A interface celular Pináculo AUTONOMUS dispõe de uma entrada para a conexão de linha telefônica convencional. Por utilizar um módulo celular GSM, ela dispensa o uso de

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A ANEXO IV

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S/A ANEXO IV 1 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA AS POSIÇÕES DE TELEATENDIMENTOS E POSIÇÕES DE SUPERVISÃO. 1.1. As especificações técnicas descrias neste ANEXO, são destinadas aos teleatendimento telefônico e outros meios

Leia mais

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T

Manual básico de configuração. ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Manual básico de configuração ATA (Adaptador de Terminal Analógico) Modelo Linksys PAP2T Índice 1 Objetivo deste documento... 3 2 Entendendo o que é um ATA... 3 3 Quando utilizar o ATA... 4 4 Requisitos

Leia mais

vdt IP PBX e CONTACT CENTER

vdt IP PBX e CONTACT CENTER vdt IP PBX e CONTACT CENTER CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS Configuração Híbrida : PAs via Softphones, Telefones analógicos, Telefones IP Fax em e-maill Aúdio e Vídeo conferência Mobilidade (ramais e agentes

Leia mais

Guia de Usuário Telefone Analógico

Guia de Usuário Telefone Analógico Guia de Usuário Telefone Analógico Revisão 1.0 Julho 2010 DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE A NEC reserva-se o direito de modificar as especificações, funções ou características a qualquer hora e sem comunicação

Leia mais

Manual do Usuário do Cell Bridge GSM Tronco

Manual do Usuário do Cell Bridge GSM Tronco INTRODUÇÃO Parabéns! Você acaba de adquirir mais um produto com a qualidade e a tecnologia IDENTECH. O Cell Bridge é uma interface celular diferenciada. O Cell Bridge funciona como uma interface celular

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo...3 2. Requisitos técnicos e funcionais...3 2.1.

Leia mais

Informações para implantação de equipamentos IP Intelbras

Informações para implantação de equipamentos IP Intelbras Informações para implantação de equipamentos IP Intelbras Descrição do pré-projeto - Configuração Quantos ramais analógicos contempla o projeto?. Quantos ramais digitais contempla o projeto?. Quantos ramais

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MICRO PABX RIVIERA

MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MICRO PABX RIVIERA MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO MICRO PABX RIVIERA CENTRAL DE PABX RIVIERA Parabéns, você acaba de adquirir um produto THEVEAR de altíssima qualidade e tecnologia avançada. Este equipamento tem um ano

Leia mais