DESCRIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PARA PRODUÇÃO DE FARINHA MULTIMISTURA UNIDADE II

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESCRIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PARA PRODUÇÃO DE FARINHA MULTIMISTURA UNIDADE II"

Transcrição

1 DESCRIÇÃO DOS EQUIPAMENTOS PARA PRODUÇÃO DE FARINHA MULTIMISTURA UNIDADE II ELEVADOR DE FARELOS E SEMENTES: Elevador de farelos automático, composto de rosca sem fim, para elevação dos farelos, capacidade de armazenamento na moega de 60 Kg, motor de 1 cv, chave de comando. Equipamento utilizado para o abastecimento automático dos farelos e farinhas junto ao Tostador, proporcionando economia de tempo e contato manual com o produto, objetivando eliminar riscos de contaminação. Fone/Fax: +55 (17)

2 TOSTADOR DE FARELOS E SEMENTES AUTOMÁTICO: Tostador de farelos cilíndrico em aço inox e pintura esmalte, revestido de lã de vidro, equipado de motor de 1 Cv RPM, sistema de rosca sem fim para movimentação do produto e retirada da umidade, 36 queimadores, capacidade produtiva de 120 kg/h, sistema de desabastecimento automático, chave de comando com reversão e termômetro para temperatura. Equipamento que tem a finalidade de tostar os mais diversos tipos de farelos e farinha equipado com regulador de temperatura, possibilitando um resultado altamente satisfatório na eliminação de microorganismos resistentes ao calor, sem interferir no valor nutricional do produto. Tostador produzido em aço inox de acordo com as normas e exigências da Vigilância Sanitária para produtos alimentícios. Fone/Fax: +55 (17)

3 RESFRIADOR / MISTURADOR AUTOMÁTICO: O Resfriador / Misturador tipo cone de inox, capacidade de 120 kg, com rosca vertical para uma mistura homogênea e um resfriamento rápido trazendo economia. A mistura é feita através da rosca que trás o pó do fundo do resfriador e o eleva formando um chafariz, é equipado com motor de 1 Cv e chave de comando. Ao utilizar o processo automático do resfriador / Misturador é possível eliminar o manuseio direto dos farelos e farinhas torrados, diminuindo assim os riscos de contaminação. Fone/Fax: +55 (17)

4 PENEIRADOR VIBRATÓRIO DE FARELOS AUTOMÁTICO: Peneirador Vibratório de farelos, capacidade para 120 kg/h, composto de 03 peneiras com diferentes furos, 02 bicas de saída, equipado com motor e vibrador de 1/3 CV e chave de comando. Equipamento desenvolvido para retirar as impurezas constantes nos farelos ou farinhas, antes dos mesmos serem tostados. Além de atender as exigências mínimas do processo de produção, possui um fácil manuseio. Fone/Fax: +55 (17)

5 MOINHO / EMPACOTADOR / SELADOR: Moinho fabricado em aço carbono e inox, pintura esmalte, com capacidade produtiva máxima de 120 kg/hora, equipado com motor elétrico de 7,5 cv de alta rotação, trabalha com martelos no rotor, aspirado. Acoplado ao moinho temos o elevador de pó com moto-redutor elétrico de ½ cv que trabalha misturando o pó que é levado através de uma rosca sem fim à empacotadora. A empacotadora é semi-automática, com painel eletro-eletrônico, moto-redutor de 2 cv. Trabalha com sistema de pedal, onde o operador aperta o pedal após colocar a embalagem na boca de saída do pó e solta quando chegar na quantidade desejada. Esse equipamento foi desenvolvido para dar a característica final da mistura. Através desse processo ocorre a moagem de todos os ingredientes, produzindo uma farinha com textura própria, fina, homogênea e sabor característico. Fone/Fax: +55 (17)

6 DESIDRATADOR DE FOLHAS E ERVAS MEDICINAIS: Desidratador de Folhas, rotatório, equipado com temporizador e resistência, capacidade de 10 A 15 kg de folhas verdes, dotado de sistema para retirada do ácido liberado pelas folhas para fora da área de serviço. Equipado com motores de 1.0 cv, micro-motor na ventoinha e controle de temperatura através de termômetro. Equipamento desenvolvido para a desidratação de folhas, seguindo um conceito estabelecido por grandes institutos de pesquisa brasileiros, que visam a melhor utilização dos nutrientes encontrados nas mais diversas folhas, usadas no enriquecimento de alimentos. Equipado com sistema para retirada do ácido liberado pelo processo de desidratação em alguns tipos de folhas, oferecendo segurança aos operadores e qualidade ao produto. LAVADOR DE FOLHAS: Fone/Fax: +55 (17)

7 Lavador de folhas e ou ervas medicinais, estrutura em aço carbono, pintura esmalte, sistema rotatório, equipado com motor de 1.0 Cv, sistema automático de parada ao tempo de abertura da tampa externa, cesto em aço inox, capacidade do cesto pro processamento de 6 kg. Este equipamento proporciona uma lavagem homogênea de todas as folhas, antes do processo de desidratação, retirando as impurezas superficiais nestas presente, evitando um maior contato manual com o produto e gerando economia de tempo. Este equipamento substitui a instalação de tanques ou pias convencionais, objetivando um menor custo no serviços de alvenaria e hidráulica. Fone/Fax: +55 (17)

TRATAMENTO DE CALDO E A SUA IMPORTÂNCIA. Carlos A. Tambellini

TRATAMENTO DE CALDO E A SUA IMPORTÂNCIA. Carlos A. Tambellini TRATAMENTO DE CALDO E A SUA IMPORTÂNCIA Carlos A. Tambellini PRÉ TRATAMENTO DE CALDO Limpeza da Cana Peneiramento de Caldo Bruto Regeneração de Calor TRATAMENTO DE CALDO Sulfitação Calagem / Dosagem por

Leia mais

CALANDRA MULTIROLO CALANDRA MULTIRROLO CAPACIDADES DE 4 A 18 LENÇÓIS P/ MINUTO SISTEMA DE ROLO E FITAS AQUECIMENTO A VAPOR

CALANDRA MULTIROLO CALANDRA MULTIRROLO CAPACIDADES DE 4 A 18 LENÇÓIS P/ MINUTO SISTEMA DE ROLO E FITAS AQUECIMENTO A VAPOR CALANDRA MULTIROLO ALTA PRODUTIVIDADE COM BAIXO CUSTO OPERACIONAL SISTEMA DE ROLO E FITAS Equipamento projetado para passagem de tecidos planos, projetado para alta produção e qualidade. ALTA PRODUÇÃO:

Leia mais

Processo de Centrifugação de Cavacos

Processo de Centrifugação de Cavacos Processo de Centrifugação de Cavacos Guarany Ind. e Com. Ltda Melhoria Ambiental e Redução de Custos Objetivo do Trabalho Dar uma Melhor Disposição aos Resíduos e Sucatas Provenientes do Processo de Usinagem.

Leia mais

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA MADEIREIRA Desdobro Secundário da Madeira. Tipo de Curso d água Nome Bacia Hidrográfica

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA MADEIREIRA Desdobro Secundário da Madeira. Tipo de Curso d água Nome Bacia Hidrográfica 1. INFORMAÇÕES GERAIS PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA MADEIREIRA Desdobro Secundário da Madeira 1.1. Ocorrência Hídrica Tipo de Curso d água Nome Bacia Hidrográfica Distância do empreendimento (m) 1.2.

Leia mais

-www.megacal.com.br. Fone : (11) 4419-4419 -4419-3348-4419-1161 Megacal Equipamentos Térmicos Ltda

-www.megacal.com.br. Fone : (11) 4419-4419 -4419-3348-4419-1161 Megacal Equipamentos Térmicos Ltda A Megacal é uma empresa voltada para a fabricação de produtos para controle térmico industrial, onde se destacam as Unidades de controle de temperatura, para água gelada em circuito fechado e aberto, e

Leia mais

Qualidade e robustez aparente. Desde 1956 Movimentando Qualidade.

Qualidade e robustez aparente. Desde 1956 Movimentando Qualidade. Qualidade e robustez aparente. Desde 1956 Movimentando Qualidade. Fundada em 1956, a ZELOSO acompanhou o aumento da industrialização do país, com equipamentos hidráulicos para movimentação e força, desenvolvendo

Leia mais

- FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS PARA INDÚSTRIA DE RAÇÃO E DERIVADOS; - FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS.

- FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS PARA INDÚSTRIA DE RAÇÃO E DERIVADOS; - FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS. - FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS PARA INDÚSTRIA DE RAÇÃO E DERIVADOS; - FABRICAÇÃO DE ESTRUTURAS METÁLICAS. Máquinas Para Agroindústrias METALÚRGICA LTDA ME A empresa Metalúrgica Maggisan foi fundada no ano de

Leia mais

Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte. Magda Cercan Junho/2013 São Paulo

Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte. Magda Cercan Junho/2013 São Paulo Critério de Desenvolvimento da Embalagem de Transporte Magda Cercan Junho/2013 São Paulo Magda Cercan Garcia Tecnôloga Mecânica em Processos de Produção e Projetos de Máquinas pela Faculdade de Tecnologia

Leia mais

Troca Tela Hidráulico. Banheira de Inox de 3.0 ou 5.0m. Sensor de pressão no cabeçote (1 estágio);

Troca Tela Hidráulico. Banheira de Inox de 3.0 ou 5.0m. Sensor de pressão no cabeçote (1 estágio); Extrusora LDA - SJP Extrusora LDD - SJP Extrusora LDF - SJP Extrusoras para Laboratório YD 30 SJSL 20 Extrusora de Alta Performance SJSL 63 Ventoinha de Transporte LCF - 3 a 5 Secador de Espaguete CF -

Leia mais

COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL LAR UIA - UIS CATÁLOGO DE MÁQUINAS/EQUIPAMENTOS PARA VENDA

COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL LAR UIA - UIS CATÁLOGO DE MÁQUINAS/EQUIPAMENTOS PARA VENDA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL LAR UIA - UIS CATÁLOGO DE MÁQUINAS/EQUIPAMENTOS PARA VENDA 2014 2 SUMÁRIO Sumário ALIMENTADOR CHOAITEC... 5 BALANÇA CLASSIFICADORA... 5 BALANÇA E EMBALADORA - SPEED BATCHER...

Leia mais

COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL LAR UIA - UIS CATÁLOGO DE MÁQUINAS/EQUIPAMENTOS PARA VENDA

COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL LAR UIA - UIS CATÁLOGO DE MÁQUINAS/EQUIPAMENTOS PARA VENDA COOPERATIVA AGROINDUSTRIAL LAR UIA - UIS CATÁLOGO DE MÁQUINAS/EQUIPAMENTOS PARA VENDA 2014 2 SUMÁRIO Sumário BETONEIRA GRANDE... 3 BOMBA DE VACUO OMEL BMV 380/270... 3 CESTO DA MAQUINA DE LAVAR ROUPAS

Leia mais

E-book Curso de Airless

E-book Curso de Airless E-book Curso de Airless www.azevedotintas.com (19) 3802-1723 Desenvolvido por Izabel Bordotti Pintura Airless Assim a pintura Airless é um método de pintura, em que a tinta é pulverizada através de um

Leia mais

reciclagem a frio KMA 220

reciclagem a frio KMA 220 Technische Especificação Daten Técnica Kaltfräse Usina misturadora W 200 móvel de reciclagem a frio KMA 220 Especificação Técnica Usina misturadora móvel de reciclagem a frio KMA 220 Capacidade da usina

Leia mais

REGISTRO DE HIGIENE OPERACIONAL E PRÉ-OPERACIONAL. Responsável:

REGISTRO DE HIGIENE OPERACIONAL E PRÉ-OPERACIONAL. Responsável: Paredes, extintores e portas Moega Estocagem Tulhas Silos de Estocagem Externo (milho) Rosca de transporte 01 e poço moega. Luminárias, Teto e Tubulações Tulha 01 Tulha 02 Tulha 03 Tulha 04 Tulha 05 Tulha

Leia mais

Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop

Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop Nota Técnica sobre centrais de GLP, com operação de sistema Pit Stop Sumário Executivo Esta Nota Técnica tem por finalidade comprovar a existência de sustentação técnica e motivação econômica para estabelecer

Leia mais

Segurança, Qualidade e Inovação para as suas necessidades:

Segurança, Qualidade e Inovação para as suas necessidades: Plataformas Monta-Cargas Monta-Pratos Acessibilidades Segurança, Qualidade e Inovação para as suas necessidades: AFMO PO Capacidade: 100 kg a 10.000 kg. Velocidade: até 0,30 m/s. Curso Máximo: até 12 metros.

Leia mais

O irmão do aço. Obtendo o ferro fundido

O irmão do aço. Obtendo o ferro fundido O irmão do aço Na segunda aula deste módulo, quando nós estudamos a classificação dos materiais, você aprendeu que eles são divididos em dois grupos: os materiais ferrosos e os materiais não-ferrosos.

Leia mais

Gresca. Planta G1. Gresca. Planta G2. Gresca. Planta G3

Gresca. Planta G1. Gresca. Planta G2. Gresca. Planta G3 Gresca Planta G1 Gresca Planta G2 Gresca Planta G3 sobre a empresa Referência no mercado da construção civil, a Cerâmica Gresca fabrica blocos com furo vertical e peças especiais de alto desempenho, que

Leia mais

Nilfisk-CFM S.p.A. Sintra Business Park, Edifício 1-1º A 2710-089 Sintra, Portugal Tel. +351 21 911 26 70 Fax +351 21 911 26 79

Nilfisk-CFM S.p.A. Sintra Business Park, Edifício 1-1º A 2710-089 Sintra, Portugal Tel. +351 21 911 26 70 Fax +351 21 911 26 79 2008 Nilfisk-CFM S.p.A. TP1 GB 08 I Os dados, características, cores e ilustrações podem sofrer alterações sem aviso prévio Por favor, contactar por telefone Transportadores pneumáticos APLICAÇÕES Pretendo

Leia mais

GERÊNCIA DE INSPEÇÃO PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NORMAS DE CONSTRUÇÃO CARNE E DERIVADOS

GERÊNCIA DE INSPEÇÃO PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NORMAS DE CONSTRUÇÃO CARNE E DERIVADOS GERÊNCIA DE INSPEÇÃO PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NORMAS DE CONSTRUÇÃO CARNE E DERIVADOS NORMAS DE ORIENTAÇÃO PARA OS ESTABELECIMENTOS DE CARNE E DERIVADOS 1. O estabelecimento de produtos de origem animal

Leia mais

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação.

AutoFilt Type RF3 Exemplos de aplicação. Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos Filtro de retrolavagem automático AutoFilt RF3 para a tecnologia de processos. Para a operação de filtração contínua sem manutenção

Leia mais

MANUAL DE CESTAS COLETORAS (PAPELEIRAS) Índice

MANUAL DE CESTAS COLETORAS (PAPELEIRAS) Índice MANUAL DE CESTAS COLETORAS (PAPELEIRAS) Índice 01- Especificações das Cestas Coletoras de Papeis (papeleiras) 02- Especificações das Cestas Coletoras de Pilhas e Baterias 03- Finalidade da Utilização das

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201 FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUIMICO FISPQ 201. ARES DET 201 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA NOME COMERCIAL DO PRODUTO: ARES DET 201 Identificação da Empresa: ARES QUÍMICA LTDA.

Leia mais

Processamento do azeite

Processamento do azeite Processamento Geral dos Alimentos Processamento do azeite Trabalho realizado por: Vanessa Ferraz 20090165 Ano lectivo 2009/2010 Objectivo do trabalho: Com a realização deste trabalho pretende-se fazer

Leia mais

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA DE BENEFICIAMENTO DE PESCADO (Produção acima de 1.500kg dia)

PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA DE BENEFICIAMENTO DE PESCADO (Produção acima de 1.500kg dia) Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas PROJETO DE IMPLANTAÇÃO INDÚSTRIA DE BENEFICIAMENTO DE PESCADO (Produção acima de 1.500kg dia) 1. INFORMAÇÕES GERAIS 1.1. Indique o consumo médio mensal

Leia mais

Produção de doce de Abóbora

Produção de doce de Abóbora Instituto Politécnico de Coimbra Escola Superior Agrária de Coimbra Licenciatura em Engenharia Alimentar Ano lectivo 2009/2010 Processamento Geral de Alimentos Produção de doce de Abóbora Trabalho realizado

Leia mais

Breve introdução sobre o processo de extração mecânica de óleo e produção de farelo de soja

Breve introdução sobre o processo de extração mecânica de óleo e produção de farelo de soja Breve introdução sobre o processo de extração mecânica de óleo e produção de farelo de soja O farelo integral ou semi integral obtido através do processo de extrusão vem ganhando cada vez mais espaço em

Leia mais

Condições ambientais?

Condições ambientais? ACOPLAMENTO ELÁSTICO MADEFLEX CO (COM CORREIA) 4 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Os acoplamentos MADEFLEX CO são compostos por docisubos simétricos de ferro fundido cinzento, unidos por um jogo de correias planas

Leia mais

Com a gente, sua obra rende mais

Com a gente, sua obra rende mais Linha de Vida Minigrua Carrinho de Bloco Proteção Periférica Plataforma de Descarga Sistemas para Escoramento Plataforma Cremalheira Torre Multiuso Com a gente, sua obra rende mais Com a gente, sua obra

Leia mais

Manual de Instalação e Manutenção. Torniquete Hexa. revisão: 6 data de atualização:16/01/09

Manual de Instalação e Manutenção. Torniquete Hexa. revisão: 6 data de atualização:16/01/09 Manual de Instalação e Manutenção Torniquete Hexa revisão: 6 data de atualização:16/01/09 Índice 1 - Apresentação pg.03 2 - Dimensões principais e vão livre para manutenção pg.04 3.1. Identificação dos

Leia mais

AZ - AUTOMAÇÃO E MANUTENÇÃO INDUSTRIAL LTDA.

AZ - AUTOMAÇÃO E MANUTENÇÃO INDUSTRIAL LTDA. Bem vindos ao Treinamento sobre Conceitos Básicos de Manutenção da... AZ - AUTOMAÇÃO E MANUTENÇÃO INDUSTRIAL LTDA. ELÉTRICA ELETRÔNICA MECÂNICA HIDRÁULICA PNEUMÁTICA AZ PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE AUTOMAÇÃO

Leia mais

Cortadora de hortaliças CA-301, CA-401, CA-601

Cortadora de hortaliças CA-301, CA-401, CA-601 Cortadora de hortaliças CA-301, CA-401, CA-601 Um corte perfeito Um corte perfeito com os novos discos e grelhas: - Exige menos esforço para o corte. - Gera menos líquido. - Obtém um corte mais uniforme.

Leia mais

TRATORES MAGNUM 235, 260, 290, 315 e 340

TRATORES MAGNUM 235, 260, 290, 315 e 340 TRATORES MAGNUM 235, 260, 290, 315 e 340 Soluções para quem quer mais resultados. Uma série com desempenho incomparável. O mundo pede mais alimento e mais energia. A agricultura moderna exige mais eficiência

Leia mais

SUCTRON ELETRONIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR

SUCTRON ELETRONIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR SUCTRON ELETRONIC SUCTOR DE ALTA POTÊNCIA BOMBA DE VÁCUO MANUAL DO PROPRIETÁRIO PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. INTRODUÇÃO... 3 3. TERMOS DE GARANTIA... 3 4. ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

Determinação de lipídios em leite e produtos lácteos pelo método butirométrico

Determinação de lipídios em leite e produtos lácteos pelo método butirométrico Página 1 de 10 1 Escopo Este método tem como objetivo determinar a porcentagem de lipídios em leite e produtos lácteos pelo método butirométrico (Gerber). 2 Fundamentos Baseia-se na separação e quantificação

Leia mais

UTE-IGUATEMI Central de Cogeração. Eng Fleury Ferreira Filho

UTE-IGUATEMI Central de Cogeração. Eng Fleury Ferreira Filho UTE-IGUATEMI Central de Cogeração Eng Fleury Ferreira Filho SHOPPING IGUATEMI Nossos Números Área total construída - 166.680 m² Área Bruta Locavel (ABL) 73.719 m² Fluxo médio de clientes 140.000 pessoas/dia

Leia mais

Caixa de passagem Ex e / Ex tb

Caixa de passagem Ex e / Ex tb Tomadas/Plugs Painéis Caixa de passagem Ex e / Ex tb Segurança aumentada, tempo e jatos potentes d água. Características Construtivas Caixa de passagem e ligação fabricada em liga de alumínio fundido copper

Leia mais

Eng. Agrônomo pela FCAV-Unesp Daniel Ap. Furlan

Eng. Agrônomo pela FCAV-Unesp Daniel Ap. Furlan Eng. Agrônomo pela FCAV-Unesp Daniel Ap. Furlan Colheita Ultima etapa da cultura no campo; Momento de ver os resultados de todo investimento realizado; Uma das fases mais críticas da produção; Perdas 80

Leia mais

arente Linha Aparente p a A h Lin

arente Linha Aparente p a A h Lin Linha Aparente Linha Aparente Linha Aparente Canaleta metálica... 03 Tampa de encaixe... 03 Tampa de pressão... 14 Canaleta meia-lua... 21 Poste condutor... 22 Tampa de encaixe A Linha Aparente da Valemam

Leia mais

PAINÉIS DE FIBRAS DE MADEIRA

PAINÉIS DE FIBRAS DE MADEIRA PAINÉIS DE FIBRAS DE MADEIRA Prof. Setsuo Iwakiri UFPR INTRODUÇÃO HISTÓRICO > 1914: Primeira fábrica > painéis fibras isolantes > processo úmido 1930: Primeira fábrica > painéis fibras duras > processo

Leia mais

Lixadeiras e Politrizes

Lixadeiras e Politrizes 35 Não vácuo (nv) Auto-vácuo (SV) Vácuo central (CV) Selecione a órbita correta para as suas aplicações ÓRBiTA TiPO DE in. mm in. mm DiscO Não vácuo (NV) AMBI- DEXTRA CP7225-3 3 75 3/32 2.5 PSA CP7225E-3

Leia mais

Índice de Saboneteiras

Índice de Saboneteiras Índice de Saboneteiras Funcionamento Tipo Código Modelo Página 90.333 CLEAN 03 Sensor Pressão Bancada Parede 90.433 CLEAN ALTA 05 80.235 PÓLUX 07 80.238 PÓLUX ALTA 09 80.749 LINEA 11 90.633 LUXO 13 90.381

Leia mais

Bons Fluídos. Vida Melhor.

Bons Fluídos. Vida Melhor. Bons Fluídos. Vida Melhor. Indústria de Processos BOMBAS E COMPRESSORES CENTRÍFUGOS BOMBAS CENTRÍFUGAS API 610 OH6 As bombas centrífugas SUNDYNE verticais in-line de simples estágio de alta velocidade

Leia mais

ALTERNATIVAS E IDEIAS SUSTENTÁVEIS PARA UMA MELHOR UTILIZAÇÃO DO LIXO ATRAVÉS DA RECICLAGEM E REAPROVEITAMENTO

ALTERNATIVAS E IDEIAS SUSTENTÁVEIS PARA UMA MELHOR UTILIZAÇÃO DO LIXO ATRAVÉS DA RECICLAGEM E REAPROVEITAMENTO Josuel Da Silva Nascimento Filho Pedro Henrique Silva de Almeida Universidade Federal de Pernambuco josuel_filho@hotmail.com almeida.phs@gmail.com Estagio de pesquisa: Concluída ALTERNATIVAS E IDEIAS SUSTENTÁVEIS

Leia mais

J. R. Araújo Ind. Com. Máquinas Ltda. MOINHO TIPO RA-23 E RA-27 ESPECIAL, PARA CAFÉ E OUTROS GRÃOS.

J. R. Araújo Ind. Com. Máquinas Ltda. MOINHO TIPO RA-23 E RA-27 ESPECIAL, PARA CAFÉ E OUTROS GRÃOS. J R Araújo Ind Com Máquinas Ltda MOINHO TIPO RA-23 E RA-27 ESPECIAL, PARA CAFÉ E OUTROS GRÃOS RA-23 E RA-27 E 1/3 CV 1 CV Monofásico Monofásico Consumo: 0,245 kw/h 0,736 kw/h Até 24 kg Discos: 85 220 Peso:

Leia mais

FILTRO DISCO CERÂMICO À VÁCUO (FDVC)

FILTRO DISCO CERÂMICO À VÁCUO (FDVC) APLICAÇÃO Mineração Indústria metalúrgica Desaguamento de concentrados de minérios ferrosos e não-ferrosos Desaguamento de rejeitos e lamas Filtragem de polpa fina de oxido de alumínio O uso do Filtro

Leia mais

Wolflap II Controlar o acesso nunca foi tão elegante. wolpac.com

Wolflap II Controlar o acesso nunca foi tão elegante. wolpac.com Wolflap II Controlar o acesso nunca foi tão elegante wolpac.com Wolflap II Controlar o acesso nunca foi tão elegante Só quem tem 50 anos de experiência em equipamentos de controle de acesso pode oferecer

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: APARELHO DE ULTRASONOGRAFIA PARA RASPAGEM DIGITAL Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: APARELHO DE ULTRASONOGRAFIA PARA RASPAGEM DIGITAL Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Guarai Número: 013/2012 Número do Processo: 0041.1.013/2012 Unidade de Compra: Fundo Municipal de Saúde Proposta(s) Item: 0001 Descrição: APARELHO DE ULTRASONOGRAFIA

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0006-PG ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS. Condomínio Fecomércio

PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0006-PG ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS. Condomínio Fecomércio PREGÃO PRESENCIAL SESC/MA Nº 16/0006-PG ANEXO I DESCRIÇÕES DOS ITENS Item Uso interno (RCMS) Nº do item na RCMS Descrição Condomínio Fecomércio Sesc Deodoro Sesc Turismo QUANTIDADE Sesc Caxias Sesc Itapecuru

Leia mais

A escolha do processo de pintura depende dos fatores:

A escolha do processo de pintura depende dos fatores: Processos de pintura Um problema A técnica de pintar é uma questão importante porque não basta simplesmente passar tinta na superfície dos materiais. Uma série de requisitos deve ser considerado para que

Leia mais

Tratamento de efluentes

Tratamento de efluentes Tratamento de efluentes Aguas residuais não devem ser rejeitadas antes de tratamento adequado industriais / urbanas / agrícolas ETAR - estação de tratamento de águas residuais Objectivo: eliminação de

Leia mais

Treinamento IMPERGEL PU

Treinamento IMPERGEL PU Treinamento IMPERGEL PU Posicionamento do Produto (Versões) Os Produtos do sistema IMPERGEL O que é tinta??? O que é um substrato??? Sistemas de pintura Tratamento de superfície ou substrato Principais

Leia mais

Sua solução - todos os dias

Sua solução - todos os dias Sua solução - todos os dias A produção de um leite de qualidade depende de diversos fatores, entre eles a higiene da ordenha e do tanque, a manutenção dos equipamentos, a disponibilidade de um ambiente

Leia mais

DESIDRATADOR E DEFUMADOR

DESIDRATADOR E DEFUMADOR DESIDRATADOR E DEFUMADOR Rodovia BR 116 km 153,2 Nª 22.581 Fone: (54) 3213-8000/3213-3122 Fax: (54) 3213-8021 Bairro São Leopoldo - Caxias do Sul -RS BRASIL http;//www.tomasi.com.br max@tomasiequipamentos.com.br

Leia mais

Data: NC ( ) NC ( ) NC ( ) NC ( )

Data: NC ( ) NC ( ) NC ( ) NC ( ) Check - List de Higiene Operacional e Pré - Operacional R.Q. C.Q. - 028 Responsável: Data: Área Instalações e/ou Limpeza Pragas Frequência Observação Ação Corretiva Paredes, extintores e portas C ( ) NC

Leia mais

SECANDO COM QUALIDADE E ECONOMIA

SECANDO COM QUALIDADE E ECONOMIA SECADORES ALTO DESEMPENHO, SEGURANÇA E BAIXO CUSTO OPERACIONAL SECANDO COM QUALIDADE E ECONOMIA Secadores Mamute são sinônimos de flexibilidade e alta produção. Seu projeto técnico e ergonômico asseguram

Leia mais

Proteja a qualidade do seu leite Tanques resfriadores DeLaval

Proteja a qualidade do seu leite Tanques resfriadores DeLaval DeLaval Brasil Rodovia Campinas Mogi-Mirim - KM 133,10 - S/N Bairro Roseira - Jaguariúna/SP - CEP: 13820-000 Telefone: (19) 3514-8201 comunicacao@delaval.com www.delaval.com.br Sua revenda DeLaval Proteja

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: abdominal duplo Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) Item: 0001 Descrição: abdominal duplo Quantidade: 2 Unidade de Medida: Unidade PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Capivari do Sul Número: 003/2012 Número do Processo: 003/2012 Unidade de Compra: prefeitura municipal de capivari do sul Proposta(s) Item: 0001 Descrição:

Leia mais

MOINHOS GRANULADORES

MOINHOS GRANULADORES MOINHOS GRANULADORES DESDE 1980 Fundada em 1980 sediada em Farroupilha, RS em uma área própria de 15.000m², com área construída de 2.250 m², a Mecanofar mantém mais de 3.500 máquinas no mercado de transformação.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES Todos os direitos reservados www.landscapeaudio.com.br APRESENTAÇÃO O Organic Drive & Booster ODB2 é um pedal de efeito capaz de criar os timbres clássicos de overdrive obtidos com

Leia mais

LIMPEZA E PINTURA DE ELEMENTOS DE ALVENARIA E CONCRETO

LIMPEZA E PINTURA DE ELEMENTOS DE ALVENARIA E CONCRETO 1 / 5 LIMPEZA E PINTURA DE ELEMENTOS DE ALVENARIA E CONCRETO 1. - DEFINIÇÃO É a operação destinada à pintura das partes de concreto e alvenaria que constituem diversos dispositivos de proteção e segurança

Leia mais

CATRACA LED PEDESTAL Características

CATRACA LED PEDESTAL Características No CATRACA LED PEDESTAL Características Design inovador e requintado para os mais diversos ambientes; Novo sistema de acesso aos componentes eletrônicos direto na tampa, de fácil acesso; Novo sistema de

Leia mais

20º PRÊMIO FIESP DE MÉRITO AMBIENTAL

20º PRÊMIO FIESP DE MÉRITO AMBIENTAL 20º PRÊMIO FIESP DE MÉRITO AMBIENTAL BIOGÁS COMO ENERGIA ALTERNATIVA NO PROCESSO AGROINDUSTRIAL Amidoeste Ltda. Amidos do Oeste Paulista Agroindustrial Ltda. Elaborado por: Renata Moleiro Fadel SÃO PAULO

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS NS020 LAVAGEM DE REDES DE ÁGUA Revisão: 02 Abr.

PREFEITURA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE ÁGUA E ESGOTOS NS020 LAVAGEM DE REDES DE ÁGUA Revisão: 02 Abr. SUMÁRIO 1. Objetivo e campo de aplicação...2 2. Referências...2 3. Definições...2 4. Condições para início dos serviços...3 4.1 Lavagem de redes existentes...3 4.2 Lavagem de redes novas...3 5. Materiais

Leia mais

ENSAIO NÃO-DESTRUTIVO - LÍQUIDO PENETRANTE

ENSAIO NÃO-DESTRUTIVO - LÍQUIDO PENETRANTE ENSAIO NÃO-DESTRUTIVO - LÍQUIDO PENETRANTE Procedimento CONTEC Comissão de Normas Técnicas Esta Norma substitui e cancela a sua revisão anterior. Indicação de item, tabela ou figura alterada em relação

Leia mais

Econômico Fórmula concentrada que permite economia no gasto do produto quando diluído.

Econômico Fórmula concentrada que permite economia no gasto do produto quando diluído. Drax Desengraxante / Desengordurante Eficiente Formulação especial que garante a eficácia do produto na remoção de sujidades pesadas no piso, como graxas e óleos de equipamentos. Versátil Pode ser utilizado

Leia mais

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL

CENTRAIS ELÉTRICAS DE RONDÔNIA S.A. CERON PREGÃO MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Eletrobrás MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA ANEXO XIII DO EDITAL Anexo XIII do Pregão Eletrônico n 029/2009 Página 1 de 11 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TRANSFORMADORES DE CORRENTE AUXILIARES 0,6 KV USO INTERIOR

Leia mais

Sistemas de Movimentação e Transporte

Sistemas de Movimentação e Transporte Sistemas de Movimentação e Transporte Saulo M.B Miranda RA: 200984 Eduardo Bregagnoli RA: 199308 Rodrigo de Poli RA: 200367 Kevin D. M. Gimenez RA: 200063 Dienesio Pereira de Oliveira RA: 200674 Pórticos

Leia mais

O êxito na preparação de defumados, não depende unicamente da aplicação da fumaça e sim, da combinação de fatores físicos e químicos, sendo

O êxito na preparação de defumados, não depende unicamente da aplicação da fumaça e sim, da combinação de fatores físicos e químicos, sendo DEFUMAÇÃO O êxito na preparação de defumados, não depende unicamente da aplicação da fumaça e sim, da combinação de fatores físicos e químicos, sendo necessário um controle rigoroso de cada uma das etapas

Leia mais

Nome do produto: MC Injekt 2300 Top (B) Data da última revisão: 22/07/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda

Nome do produto: MC Injekt 2300 Top (B) Data da última revisão: 22/07/2011. - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda Página 1 de 5 1. Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: MC Injekt 2300 TOP (Parte B) - Nome da empresa: MC-Bauchemie Brasil Indústria e Comércio Ltda - Endereço: Rua Henry Martin, 235

Leia mais

ANEXO 02 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: SUBST PISO RESIDEN 01 CONDOM SOBRAL LOCALIZAÇÃO: CONDOMINIO SOBRAL

ANEXO 02 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: SUBST PISO RESIDEN 01 CONDOM SOBRAL LOCALIZAÇÃO: CONDOMINIO SOBRAL OBRA: SUBST PISO RESIDEN 01 CONDOM SOBRAL LOCALIZAÇÃO: CONDOMINIO SOBRAL ANEXO 02 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS O reboco será demolido com ferramentas adequadas, tendo todo o cuidado para não causar nenhum dano

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) VANTAGE LIMPA CARPETES E TAPETES

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) VANTAGE LIMPA CARPETES E TAPETES Página 1 de 5 1. IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do Produto: Código interno: 7519 (12/500 ml) Aplicação: Limpar Carpetes e Tapetes. Empresa: BOMBRIL S/A TELEFONE DE EMERGÊNCIA: 0800 014 8110

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 12

Terminal de Operação Cimrex 12 Descrição do Produto O terminal de operação Cimrex 12 apresenta excelente desempenho em tamanho compacto. Possui visor de cristal líquido alfanumérico de duas linhas e 20 colunas. O teclado de membrana

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS

FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS 1. IDENTIFICAÇÃO Nome do produto: Aplicação: Desmoldante líquido a base de óleo vegetal e aditivos. Utilizado na produção de prémoldados, vigas e pilares em concreto aparente Nome da empresa: Avaré Concreto

Leia mais

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos)

FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos) Página 1 de 7 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA: Nome do produto: PRATICE LIMPADOR Códigos internos: Pratice Limpador Cerâmica e Porcelanato - 07175 Pratice Limpador Laminados - 07176 Pratice Limpador

Leia mais

Carboneto de Tungstênio

Carboneto de Tungstênio Carboneto de Tungstênio Revestimento altamente resistente à abrasão, erosão e desgaste por deslizamento em baixa temperatura. Não recomendável para ambientes corrosivos. Exaustores, eixos de bombas, roscas

Leia mais

Qualidade e confiança para um diagnóstico preciso. Compacto Plus DR Equipamento de radiografia digital. Catálogo Comercial

Qualidade e confiança para um diagnóstico preciso. Compacto Plus DR Equipamento de radiografia digital. Catálogo Comercial Qualidade e confiança para um diagnóstico preciso Compacto Plus DR Equipamento de radiografia digital Catálogo Comercial Tecnologia digital a serviço d Philips, sempre surpreendendo positivamente seus

Leia mais

DESDE 1979 TRABALHANDO COM RECICLAGEM EM BENEFICIO DO PLANETA

DESDE 1979 TRABALHANDO COM RECICLAGEM EM BENEFICIO DO PLANETA 1 UM PROCESSO INEDITO QUE TRANSFORMA O LIXO EM PRODUTO LUCRATIVO, ELIMINANDO ATERROS SANITARIOS ou LIXÕES. 2 NESTE PROCESSO, RECICLA-SE TODO O LIXO, INCLUSIVE TODO O MATERIAL ORGANICO, NÃO RESTANDO ABSOLUTAMENTE

Leia mais

Isoladores para Roedores e Aves

Isoladores para Roedores e Aves Isoladores para Roedores e Aves Isoladores Contenção biológica de máxima segurança Os Isoladores são reconhecidos mundialmente como os equipamentos mais eficientes para o isolamento de modelos animais.

Leia mais

Durabilidade, Força e Confiabilidade.

Durabilidade, Força e Confiabilidade. DO BRASIL Durabilidade, Força e Confiabilidade. BLAUTH DO BRASIL é uma empresa genuinamente brasileira, produz exclusivamente prensas excêntricas que são destinadas à produção nos setores de: eletrodomésticos,

Leia mais

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos

FISPQ Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos revisão: 01 Identificação do produto e da Empresa Nome do Natureza Química: Desinfetante de uso geral Autorização de Funcionamento / MS Nº: 3.04500.8 Produto Registrado na ANVISA/MS Nº: 3.0453434.6 Publicação

Leia mais

Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior. Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS

Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior. Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS Sistema de Isolamento Térmico pelo Exterior Reboco Delgado Armado sobre Poliestireno Expandido - ETICS Sistema TEPROTERM 2 / 19 1. INTRODUÇÃO I Cerca de 1/3 do consumo mundial de energia destina-se a habitações

Leia mais

RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO

RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO RECOMENDAÇÕES DE UTILIZAÇÃO ARMAZENAMENTO Os rolos de películas vinilo Teckwrap devem ser guardados em posição vertical nas suas embalagens de origem até à sua utilização efetiva. Se o rolo for colocado

Leia mais

Anexo A 30/10/2014 10:01

Anexo A 30/10/2014 10:01 Licitação: PR-32/2014 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS 23065.16923/2014-38 Anexo A 30/10/2014 10:01 Assunto: AQUISIÇÃO DE MATERIAIS PERMANENTES PARA O BIOTÉRIO CENTRAL Item Especificação do Material 1 5.208.005.026

Leia mais

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex

Manual de Instalação. Sensor HUB-40Ex _ Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex SAC: Tel.: +55 (19) 2127-9400 E-mail: assistenciatecnica@metroval.com.br Instalação, Manutenção e Reparos Revisão 01, Maio/2013 Manual de Instalação Sensor HUB-40Ex

Leia mais

Nailsondas Perfurações de Solo Ltda

Nailsondas Perfurações de Solo Ltda APRESENTAÇÃO A Nailsondas Perfurações de Solo Ltda. é uma empresa que vem atuando no mercado desde 2002, prestando serviços em todo território nacional. Executando com excelência vários projetos por ano,

Leia mais

Série: FBIA MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA. Aplicação

Série: FBIA MANUAL TÉCNICO BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA. Aplicação BOMBA CENTRÍFUGA AUTO-ESCORVANTE FBIA MANUAL TÉCNICO Série: FBIA Aplicação Desenvolvida para trabalhar com líquidos limpos ou turvos, em inúmeras aplicações, tais como indústrias químicas, petroquímicas

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL

INSTRUÇÕES DE USO PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL INSTRUÇÕES DE USO NOME TÉCNICO: Caixa/Estojo para Instrumental Cirúrgico NOME COMERCIAL: Caixa para Instrumental Cirúrgico PRODUTO DE USO MÉDICO PRODUTO NÃO ESTÈRIL ATENÇÃO: Ler atentamente todas as instruções

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 06

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 06 1 Empilhadeira hidráulica manual, capacidade de carga mínima de 500kg; ano modelo/fabricação 2012 ou superior; Freio de estacionamento Mecânico; Peso do equipamento (kg) 136; Carga máx. no eixo condutor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE UFS NÚCLEO LOCAL DA UNITRABALHO PLANO DE MELHORAMENTOS COOPERATIVA DE AGENTES AUTÔNOMOS DE RECICLAGEM DE ARACAJU CARE

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE UFS NÚCLEO LOCAL DA UNITRABALHO PLANO DE MELHORAMENTOS COOPERATIVA DE AGENTES AUTÔNOMOS DE RECICLAGEM DE ARACAJU CARE UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE UFS NÚCLEO LOCAL DA UNITRABALHO PLANO DE MELHORAMENTOS COOPERATIVA DE AGENTES AUTÔNOMOS DE RECICLAGEM DE ARACAJU CARE Fevereiro/2012 Elaboração: Prof. Antonio Ramirez Hidalgo

Leia mais

O DIA-A-DIA FOI REINVENTADO Catálogo de Equipamentos a Gás da Galp Energia

O DIA-A-DIA FOI REINVENTADO Catálogo de Equipamentos a Gás da Galp Energia O DIA-A-DIA FOI REINVENTADO Catálogo de Equipamentos a Gás da Galp Energia REINVENTÁMOS EQUIPAMENTOS QUE FAZEM PARTE DO DIA-A-DIA A pensar no conforto dos Clientes, a Galp Energia reinventou equipamentos

Leia mais

Linha Alta Pressão Linha Alta Pressão Utilização Utilização 1 ENTRADA DE ÁGUA 5 1.1 Utilize sempre o filtro de entrada de água. (FIG. 1) 1.2 Conectar a mangueira. Verificar que a vazão mínima de alimentação

Leia mais

tecfix ONE quartzolit

tecfix ONE quartzolit Pág. 1 de 8 Adesivo para ancoragem à base de resina epóxi-acrilato 1. Descrição: Produto bicomponente disposto numa bisnaga com câmaras independentes, projetada para realizar a mistura adequada dos constituintes

Leia mais

FUNCIONAMENTO DO SISTEMA COMMON RAIL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL

FUNCIONAMENTO DO SISTEMA COMMON RAIL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL FUNCIONAMENTO DO SISTEMA COMMON RAIL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL O sistema Common Rail de injeção eletrônica Diesel é um dos mais modernos e flexíveis sistemas de injeção existentes no mercado, preenchendo

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante Lote LOTE 01 Item(*) Código Especificação Unidade Marca Unitário Valor Total 00001 00025441 ACABAMENTO PARA CANALETA SISTEMA X TAMANHO 20 X 10 X 2100MM - 210,0 00023 00025525 CHUVEIRO ELETRICO 110V - 00067

Leia mais

Benefícios. Redução acentuada dos esforços sobre os acoplamentos e. dispositivos de transmissão (redutores, polias, engrenagens,

Benefícios. Redução acentuada dos esforços sobre os acoplamentos e. dispositivos de transmissão (redutores, polias, engrenagens, Soft-Starter Benefícios Redução acentuada dos esforços sobre os acoplamentos e dispositivos de transmissão (redutores, polias, engrenagens, Soft-Starters são chaves de partida estática, projetadas para

Leia mais

Aula 03. Processadores. Prof. Ricardo Palma

Aula 03. Processadores. Prof. Ricardo Palma Aula 03 Processadores Prof. Ricardo Palma Definição O processador é a parte mais fundamental para o funcionamento de um computador. Processadores são circuitos digitais que realizam operações como: cópia

Leia mais

produtos térmicos um Departamento da

produtos térmicos um Departamento da um Departamento da produtos térmicos Fibras AES Alkaline Earth Silicates (Fibras BioSolúveis) Exoneradas de classificação carcinogénica na EU de acordo com os termos da NOTA Q da Directiva 67/548/EEC.

Leia mais

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO

PV-2200 MANUAL DE INSTRUÇÃO Pág.:1 MÁQUINA: MODELO: NÚMERO DE SÉRIE: ANO DE FABRICAÇÃO: O presente manual contém instruções para instalação e operação. Todas as instruções nele contidas devem ser rigorosamente seguidas do que dependem

Leia mais

MGS. Gestão de Documentos

MGS. Gestão de Documentos MGS CATÁLOGO DE SERVIÇOS Gestão de Documentos SUMÁRIO 1- Apresentação...4 2- Gestão de Documentos...5 3- Missão...6 4- Objetivos...6 5- Conceitos gerais...7 6- Legislação arquivística...8 7- Serviços

Leia mais