Olá, o meu nome é Vanessa. Neste trabalho que vou desenvolver, tentarei contar para você, amigo leitor, um pouco da minha vida e de toda a trajetória

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Olá, o meu nome é Vanessa. Neste trabalho que vou desenvolver, tentarei contar para você, amigo leitor, um pouco da minha vida e de toda a trajetória"

Transcrição

1 Olá, o meu nome é Vanessa. Neste trabalho que vou desenvolver, tentarei contar para você, amigo leitor, um pouco da minha vida e de toda a trajetória que eu percorri até a entrada na Universidade Federal do Paraná. Para começar, vou falar um pouco da história dos meus pais e da minha família. Os meus avós paternos vieram fugidos da Alemanha na época da guerra mundial e se estabeleceram em Curitiba para começar uma nova vida. Já os meus avós maternos nasceram e viveram até sua juventude na roça e depois vieram para Curitiba em busca de melhores condições. Os meus pais se conheceram e se casaram quando eles ainda eram muito jovens, o que era muito comum na época. Como ambos vieram de famílias bem humildes, o começo do casamento foi muito difícil, mas mesmo assim foi muito feliz e cheio de amor. Desde que meus pais se casaram eles foram morar em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Nossa casa era muito pequena e ficava localizada em um conjunto habitacional muito simples. Meu pai era o responsável por garantir o sustento da casa enquanto a minha mãe cuidava dos afazeres domésticos. Depois de um ano que meus pais estavam casados, eu nasci. Fui a primeira das quatro filhas que meus pais tiveram. Nasci em uma fase economicamente complicada, mas mesmo assim recebi muito amor e atenção dos meus pais. Tive uma infância muito feliz, cheia de brincadeiras e peraltices de crianças. Mesmo sem muito dinheiro meu pai e minha mãe sempre possibilitaram a mim e a minhas irmãs muita felicidade. Comecei a Educação Infantil na escola Criança Feliz, um colégio particular que meus pais estavam pagando com muitas dificuldades, mas que optaram por fazê-lo porque achavam que uma educação de maior qualidade deveria ser prioridade. Lembro-me que eu gostava muito de ir para esta escola, tinha muitos colegas, adorava as apresentações de final de ano que aconteciam no Teatro Municipal de São José dos Pinhais e que sempre eram um grande espetáculo. Com o passar do tempo e o nascimento das minhas irmãs, a situação financeira lá de casa foi piorando e quando eu estava na terceira série do Ensino Fundamental, meu pai se viu obrigado a me transferir para um colégio público o Colégio Municipal Pedro Moro Redeschi. Mesmo sendo um colégio público possuía uma infra-estrutura muito boa e também professores de qualidade que se preocupavam em passar um ensino com qualidade. Como esta escola só possuía turmas até a quarta série, quando passei para a quinta fui transferida para um colégio que ficava ao lado do anterior. Era o Colégio Estadual Unidade Pólo. Este também era um colégio muito grande e oferecia muitas atividades extra-curriculares

2 que eu gostava muito. Mas este colégio ficava longe da minha casa e para me deslocar até ele eu fazia uso de um ônibus gratuito que a prefeitura oferecia. Um belo dia a prefeitura resolveu cortar este transporte e daí começou a ficar caro o deslocamento até o colégio. Foi aí que eu fui transferida novamente de colégio. Fui parar em um que ficava bem próximo da minha casa, era o Colégio Estadual Afonso Pena. Este era um colégio de péssima qualidade e infra-estrutura e que ainda por cima era freqüentado por pessoas que denegriam ainda mais sua imagem. Mesmo os colégios pelos quais passei não terem sido lá aquelas coisas, eu sempre fui muito dedicada e sempre me esforçava bastante para aprender o máximo que eu pudesse. Nesta época da minha vida, o meu pai já havia se estabelecido em uma outra empresa, o que nos estava possibilitando melhores condições de vida. Por este motivo e também por achar que valeria a pena, meu pai resolveu aceitar meu pedido e pagar um cursinho preparatório para que eu fizesse o teste seletivo do Ensino Médio no CEFET. Quando comecei o cursinho, percebi que os meus estudos até aquele momento haviam sido muito precários e resolvi que iria me esforçar muito e aproveitar ao máximo, tudo que os professores estavam ensinando. Quando já estava quase na metade do cursinho, fiquei sabendo que iria acontecer um teste seletivo para quem quisesse estudar no Colégio Militar de Curitiba. Fiquei muito entusiasmada com a idéia de estudar em um colégio de grande prestígio perante a sociedade e resolvi que passar em seu teste iria ser a prioridade daquele ano. Quando contei aos meus pais sobre isso, eles ficaram muito felizes, me deram muita ajuda e também muito apoio. Enfrentei as quatro etapas eliminatórias do processo seletivo e tão grande foi sendo minha surpresa conforme ficava sabendo que havia passado em cada uma delas. Contudo, o colégio só estava oferecendo sessenta vagas e no final de todas as etapas eu havia me classificado em último lugar, na posição de número sessenta e dois. Acabei não passando nas provas para o CEFET, mas, acabei passando nos testes do Colégio Estadual do Paraná. Fiquei muito decepcionada por não ter entrado no Colégio Militar, principalmente porque meus pais se esforçaram tanto em pagar o cursinho e eu acabei não correspondendo às expectativas deles. Já estava até me conformando em estudar no Colégio Estadual quando, para minha surpresa e alegria, recebi um telefonema me convocando para fazer a matrícula no Colégio Militar. Eles resolveram abrir mais duas vagas para mim e também para o outro menino que havia se classificado em todas as etapas. Fiquei muito feliz e já não via a hora de começar as aulas no novo colégio, pois era a primeira vez que eu iria estudar em um ótimo colégio e os meus

3 pais não precisariam se sacrificar para isto. Nesta época, minha família passava por melhores momentos financeiros, o que possibilitou que eles comprassem todo o fardamento e material que era exigido no Colégio Militar. Neste colégio tudo era muito diferente dos anteriores: os professores, a disciplina e rigidez, o método de ensino, etc. Sofri bastante para me adaptar a todas estas novidades, principalmente porque o colégio cobrava bastante e havia disciplinas como Física e Química que eu nunca havia visto antes e o colégio supunha que todos já haviam estudado pelo menos um pouco delas. Estava quase me descabelando quando a semana de provas chegou e eu comecei a ir muito mal nelas. Foi nesta hora que recebi muito apoio dos meus pais que se esforçaram muito para arranjar um professor que me ajudasse. Também recebi muita ajuda de uma amiga e de um professor que desmistificaram todo aquele bicho de sete cabeças que estava sendo a Física e me fizeram até aprender a gostar dela. Foi durante todo este período que percebi que os amigos de verdade sempre estão dispostos a ajudar e também aprendi realmente o que era estudar de verdade. Passei por momentos muito felizes durante os três anos que passei no Colégio Militar. Fiz grandes amizades e me diverti muito, além de também ter aprendido muita coisa. Desde que eu era criança, sempre sonhava e dizia que um dia eu iria ser médica, só que isto sempre pareceu meio impossível para mim. Foi quando eu estava no Colégio Militar que eu comecei a ver que isto não era tão impossível e que se eu me dedicasse eu teria condições para correr atrás do meu objetivo. Quando chegou na metade do Ensino Médio, pedi para que meu pai me pagasse um cursinho preparatório que ajudasse a me preparar para o vestibular. Como as condições permitiam e meus pais viram a possibilidade de realizar um sonho deles de encaminhar uma filha para um bom curso em uma boa faculdade, eles resolveram que deixariam outras coisas de lado para poder pagar os meus estudos. Como meus pais não teriam condições de pagar uma faculdade particular de Medicina, resolvi que só tentaria Medicina na UFPR e que na PUC faria vestibular para Enfermagem, até porque este era um curso com muitas afinidades com a Medicina. Lembro-me que no começo do cursinho estava muito empolgada, estudando bastante para o vestibular. Mas com o passar dos meses e com a aproximação das festas de formatura do Ensino Médio, eu acabei me distanciando um pouco dos estudos e perdendo o foco do que deveria realmente ser feito naquele final de ano. Depois das provas de vestibular, fui com minha família e com minha amiga passar as férias em Barra Velha. Estava tudo muito bom e muito divertido até que ficamos sabendo por intermédio de uma outra amiga que iria sair o resultado do

4 vestibular. No dia que sairia, eu e minha amiga que também havia prestado vestibular estávamos muito ansiosas. De tarde ligamos para a nossa outra amiga que iria ver e resultado e ela disse que só ela e a minha amiga haviam passado. Eu havia ficado de fora da festa. Foi uma das piores tardes da minha vida, porque além de estar totalmente decepcionada por não ter passado, ainda tive que ver minha família fazendo festa com a minha amiga. Passados alguns dias minha amiga voltou para casa e eu continuei com minha família na praia. Quando ainda estava lá, fiquei sabendo que havia passado em sétimo lugar no vestibular da PUC. Na hora fiquei alegre, mas depois veio toda aquela dúvida se eu deveria ou não fazer meus pais gastarem um dinheiro que eles não tinham para pagar a minha faculdade. Meu pai por não querer que eu ficasse sem estudar acabou resolvendo que iria dar um jeito e pagar os meus estudos. Acabei gostando do curso de Enfermagem, mas depois de seis meses de faculdade, a situação financeira lá de casa já não estava muito boa e meu pai não estava dando conta de pagar o meu curso. Parei para pensar e percebi que não era justo meu pai sacrificar a si mesmo, minha mãe e até mesmo as minhas irmãs só para pagar o meu curso. Acabei resolvendo que iria trancar a faculdade até que as coisas lá em casa melhorassem. Quando fui contar para os meus pais a minha decisão. Minha mãe acabou me apoiando, mas meu pai por orgulho ou por qualquer outro motivo banal acabou não deixando que eu parasse a faculdade. Depois desta conversa conturbada, acabei achando que deveria esperar as férias de julho passar para depois tentar novamente falar com ele. Foi durante as férias, em uma pesquisa na internet que fiquei sabendo que o CEFET estava com as inscrições abertas para o vestibular de inverno. Também descobri que havia um novo curso que estava sendo ofertado o curso de Tecnologia em Radiologia. Achei que esta seria uma boa oportunidade para começar uma faculdade pública e também pensei que este seria um bom curso, que mais tarde eu poderia associar ou com a faculdade de Enfermagem ou até mesmo com a de Medicina. Como havia poucas vagas para este curso (somente 18) e o vestibular deveria ser bem concorrido, resolvi que só contaria para minha mãe, minhas irmãs e minha amiga Andréa que iria fazer um novo vestibular. A data das provas estava muito próxima. Não tive tempo nenhum para me preparar e acabei indo fazer a prova só com a cara, a coragem e os conhecimentos que ainda permaneciam em minha memória. No dia do resultado estava em casa sozinha com a minha mãe e quase não acreditamos quando vi meu nome na lista dos aprovados. Foi só neste momento que contei para o resto da minha família que

5 eu havia passado no vestibular e também foi neste momento que meu pai aceitou que eu abandonasse a faculdade particular. Comecei este curso novo com muita empolgação, mas logo percebi que ele não era exatamente o que tinha imaginado, estava sendo um curso muito técnico, cheio de cálculos e programação, ou seja, estava fugindo totalmente da minha área. No final daquele ano, quando terminei o primeiro período do curso de Radiologia, a situação econômica da minha família começou a cair muito e foi por este motivo que eu resolvi que iria contribuir de alguma maneira. Descobri que dentro do próprio CEFET havia um programa para auxiliar estudantes carentes e que ele oferecia cerca de 75 reais mais VT e VR em troca de 20 horas de trabalho semanal. Acabei conseguindo esta bolsa e mesmo o salário sendo muito pouco eu iria conseguir me manter na faculdade e arcar com os gastos que eu viesse a ter. Em outubro deste mesmo ano, meu pai acabou descobrindo que estava sendo passado para trás pelo sócio dele, acabou desmanchando a sociedade que tinha e ficou desempregado. No começo, o dinheiro que ele ganhou com o acerto acabou dando para cobrir os gastos que a minha família tinha, mas com o passar do tempo, o dinheiro foi acabando e a nossa situação piorando. Como já era de se esperar, meu pai não conseguia outro emprego por causa da sua idade. Nesta época, ele passava o dia inteiro em casa sem fazer nada. Começamos a perceber que ele estava se fechando cada vez mais, não querendo sair de casa de jeito algum e ficando cada vez mais triste. No dia quatro de março do ano seguinte, um domingo como outro qualquer, resolvemos ir à missa para rezar um pouco e meu pai não quis ir conosco. Disse que ficaria assistindo a corrida de Fórmula Um em casa. Quando nós estávamos nos despedindo de meu pai, ele me abraçou e disse que independente do que acontecesse, ele amava muito todas nós e que era para eu erguer a cabeça e seguir em frente. Nesse momento eu não tive a sensibilidade para perceber o que estava por acontecer, mas fiquei a manhã toda com aquilo martelando na minha cabeça. Depois que saímos da missa, minha mãe foi levar a mim e a minha irmã mais nova para almoçar na casa da minha avó. Lembro-me, como se fosse hoje, que estava muito agoniada na casa da minha avó e que não via a hora de ir para casa. Depois do almoço, resolvi ligar para casa para que minha mãe fosse nos buscar. Quando uma voz estranha atendeu ao telefone eu já sabia que alguma coisa muito séria havia acontecido. Minha tia contou que meu pai havia se enforcado. Naquele momento, senti uma dor inexplicável, uma sensação péssima que eu não desejo para ninguém.

6 Com este acontecimento eu, minha mãe e minhas irmãs, que sempre fomos tão dependentes do meu pai, nos sentimos sem apoio nenhum. Mesmo em meio a muita tristeza, resolvemos que iríamos erguer a cabeça e batalhar para dar a volta por cima e continuar nossas vidas. Voltei naquele mesmo mês para a faculdade, minhas irmãs começaram a estudar à noite para poder arranjar um emprego e minha mãe também começou a procurar algo para fazer que pudesse ocupar a sua mente. Quando chegou o mês de julho, decidi que iria trancar a faculdade para poder trabalhar e ajudar a minha mãe a sustentar a casa. Fiquei cerca de oito meses trabalhando de vendedora em uma loja de presentes que ficava em um shopping. Mais ou menos na época que eu completei oito meses de trabalho, minha mãe começou a trabalhar de empregada na casa de uma prima minha. Foi nesta época que pude retornar para o CEFET e fazer o terceiro período do curso que eu já havia começado. Voltei a trabalhar de bolsista na faculdade e estava ficando cada vez mais entediada e decepcionada com o meu curso. Comecei a conversar bastante com ele (com quem???) e resolvi que iria fazer um novo vestibular para enfermagem, só que agora na UFPR, para pelo menos poder a voltar a fazer um curso com o qual eu me identificasse mais. Recebi muito apoio dos meus amigos e da minha mãe para ir em frente com esta nova tentativa. Mas como eu estudava e trabalhava, quase não tive tempo para poder me preparar para o vestibular e quando fiquei sabendo da concorrência do curso de Enfermagem (cerca de 17 candidatos por vaga), achei que não teria chance alguma de passar no vestibular. Fiz as provas e achei que tinha ido razoavelmente bem. Os dias foram se passando e eu estava ficando cada vez mais ansiosa para que o resultado chegasse logo. No dia que fui ver o resultado na Reitoria junto com a minha irmã Mariane, minha avó e dois priminhos, pensei que iria ter um ataque do coração. Quando chegamos lá, estava uma muvuca de gente que também queria ver o resultado. Entramos no meio dela para esperar que o resultado fosse fixado nos vidros. Como estava muito nervosa, acabei ficando para trás e pedi que meu amigo fosse para mais perto do vidro para que pudesse ver o resultado para mim. Quando a buzina soou avisando que os resultados estavam sendo colocados, meu amigo chegou até o vidro para poder ler. Como ele começou a demorar para voltar, eu já fiquei achando que não tinha passado. Mas, quando consegui vê-lo, vindo com os braços erguidos, como quem está comemorando, eu constatei que havia sido aprovada. Naquela hora, nos abraçamos e fizemos muita festa durante todo o resto do dia.

7 Tomei banho de lama, andei descalça e toda suja pelo centro da cidade, fui até a loja onde minha mãe estava trabalhando para poder comemorar com ela e todos ficaram muito felizes com a minha conquista. Nos dias subseqüentes, comecei a preparar os papéis para a matrícula e fiquei muito orgulhosa no dia que entrei na UFPR para fazê-la. Foi uma sensação muito boa! Hoje, já estou no quarto período de enfermagem, gostando muito do meu curso e graças a uma bolsa que consegui na faculdade estou podendo manter os meus estudos.

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com

HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com HERÓIS SEM ROSTOS - A Saga do Imigrante para os EUA Autor: Dirma Fontanezzi - dirma28@hotmail.com TRECHO: A VOLTA POR CIMA Após me formar aos vinte e seis anos de idade em engenharia civil, e já com uma

Leia mais

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor.

OSVALDO. Como também foi determinante a motivação e a indicação feita por um professor. OSVALDO Bom dia! Meu nome é Osvaldo, tenho 15 anos, sou de Santa Isabel SP (uma cidadezinha próxima à Guarulhos) e, com muito orgulho, sou bolsista ISMART! Ingressei no ISMART este ano e atualmente estou

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Para gostar de pensar

Para gostar de pensar Rosângela Trajano Para gostar de pensar Volume III - 3º ano Para gostar de pensar (Filosofia para crianças) Volume III 3º ano Para gostar de pensar Filosofia para crianças Volume III 3º ano Projeto editorial

Leia mais

Transcriça o da Entrevista

Transcriça o da Entrevista Transcriça o da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Ex praticante Clarice Local: Núcleo de Arte Grécia Data: 08.10.2013 Horário: 14h Duração da entrevista: 1h COR PRETA

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL Lembro-me que haviam me convocado para uma entrevista de trabalho no NOVOTEL. Lembro-me de estar ansioso e ter passado a noite anterior preparando a minha entrevista. Como iria

Leia mais

OITO PASSOS PARA ELIMINAR A ENXAQUECA, RECUPERANDO A AUTOESTIMA

OITO PASSOS PARA ELIMINAR A ENXAQUECA, RECUPERANDO A AUTOESTIMA OITO PASSOS PARA ELIMINAR A ENXAQUECA, RECUPERANDO A AUTOESTIMA OITO PASSOS PARA ELIMINAR A ENXAQUECA, RECUPERANDO A AUTOESTIMA Fátima Borges Silva 1ª Edição 2014 OITO PASSOS PARA ELIMINAR A ENXAQUECA,

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais

Sinopse I. Idosos Institucionalizados

Sinopse I. Idosos Institucionalizados II 1 Indicadores Entrevistados Sinopse I. Idosos Institucionalizados Privação Até agora temos vivido, a partir de agora não sei Inclui médico, enfermeiro, e tudo o que for preciso de higiene somos nós

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS

Palestra tudo O QUE VOCE. precisa entender. Abundância & Poder Pessoal. sobre EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Palestra tudo O QUE VOCE sobre precisa entender Abundância & Poder Pessoal EXERCICIOS: DESCUBRA SEUS BLOQUEIOS Como aprendemos hoje na palestra: a Lei da Atração, na verdade é a Lei da Vibracao. A frequência

Leia mais

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1

JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 1 JOSÉ DE SOUZA CASTRO 1 ENTREGADOR DE CARGAS 32 ANOS DE TRABALHO Transportadora Fácil Idade: 53 anos, nascido em Quixadá, Ceará Esposa: Raimunda Cruz de Castro Filhos: Marcílio, Liana e Luciana Durante

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

Associação Lar do Neném

Associação Lar do Neném Criança Esperança 80 Associação Lar do Neném Recife-PE Marília Lordsleem de Mendonça Abraço solidário Todas as crianças são de todos : esse é o lema do Lar do Neném, uma instituição criada há 26 anos em

Leia mais

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal.

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal. -...eu nem te conto! - Conta, vai, conta! - Está bem! Mas você promete não contar para mais ninguém? - Prometo. Juro que não conto! Se eu contar quero morrer sequinha na mesma hora... - Não precisa exagerar!

Leia mais

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto.

Tendo isso em conta, o Bruno nunca esqueceu que essa era a vontade do meu pai e por isso também queria a nossa participação neste projecto. Boa tarde a todos, para quem não me conhece sou o Ricardo Aragão Pinto, e serei o Presidente do Concelho Fiscal desta nobre Fundação. Antes de mais, queria agradecer a todos por terem vindo. É uma honra

Leia mais

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga?

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga? Abdias Aires 2º Ano EM Arthur Marques 2º Ano EM Luiz Gabriel 3º Ano EM Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam

Leia mais

Quando era menor de idade ficava pedindo aos meus pais para trabalhar, porém menor na época não tinha nada e precisei esperar mais alguns anos.

Quando era menor de idade ficava pedindo aos meus pais para trabalhar, porém menor na época não tinha nada e precisei esperar mais alguns anos. Como eu ganho dinheiro com o meu blog Como eu ganho dinheiro com o meu blog? Conheça agora as dicas e as formas que uso para ganhar dinheiro online. Como eu ganho dinheiro com o meu blog? Antes de começar

Leia mais

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil

Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Reflexões e atividades sobre Ação Social para culto infantil Apresentaremos 4 lições, que mostram algum personagem Bíblico, onde as ações praticadas ao longo de sua trajetória abençoaram a vida de muitas

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

Relatório de Atividades Maio e Junho

Relatório de Atividades Maio e Junho Relatório de Atividades Maio e Junho ANA LISE MENSAL MAIO/JUNHO Devido a Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 o horário do Projeto Construindo o Saber Pré Vestibular durante a semana foi modificado (16h50min

Leia mais

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53

Para início de conversa 9. Família, a Cia. Ltda. 13. Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35. Cardápio de lembranças 53 Rio de Janeiro Sumário Para início de conversa 9 Família, a Cia. Ltda. 13 Urca, onde moro; Rio, onde vivo 35 Cardápio de lembranças 53 O que o homem não vê, a mulher sente 75 Relacionamentos: as Cias.

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

Memórias do papai MEMÓRIAS DO PAPAI

Memórias do papai MEMÓRIAS DO PAPAI MEMÓRIAS DO PAPAI 1 2 PREFÁCIO 1 - O PESADELO 2 - A MAMADEIRA 3 - O SHORTS 4 - O IMPROVISO 5 - SOLITÁRIO 6 - A TURMA A 7 - PRIMEIRAS IMPRESSÕES 8 - A TABUADA 9 - O MAU JOGADOR 10 - ARREMESSO DE DANONE

Leia mais

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança

Projetos sociais. Criança Futuro Esperança Projetos sociais Newsletter externa ABB - Projetos sociais Criança Futuro Esperança Maria Eslaine conta sobre o início de seu curso profissionalizante 02 De ex-aluno do projeto a funcionário da ABB 04

Leia mais

DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos

DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos DESAFIOS CRIATIVOS E FASCINANTES Aula de Filosofia: busca de valores humanos Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br Eu queria testar a metodologia criativa com alunos que eu não conhecesse. Teria de

Leia mais

ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012

ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012 ENTREVISTA MARCOS MARINO 33º COLOCADO AFRFB / 2012 Olá, amigos do Estratégia! Como diz meu amigo Sérgio Mendes, como é bom estar aqui! Hoje irei entrevistar o Marcos Marino, aluno do Estratégia Concursos

Leia mais

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo

Agrupamento de Escolas Pioneiras da Aviação Portuguesa EB1/JI Vasco Martins Rebolo Era uma vez a família Rebolo, muito simpática e feliz que vivia na Amadora. Essa família era constituída por quatro pessoas, os pais Miguel e Natália e os seus dois filhos Diana e Nuno. Estávamos nas férias

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

5 Dicas Testadas para Você Produzir Mais na Era da Internet

5 Dicas Testadas para Você Produzir Mais na Era da Internet 5 Dicas Testadas para Você Produzir Mais na Era da Internet Uma das verdades absolutas sobre Produtividade que você precisa saber antes de seguir é entender que se ocupar não é produzir. Não sei se é o

Leia mais

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados

Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira CÃO ESTELAR. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Arthur de Carvalho Jaldim Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens Arthur de Carvalho Jaldim e Rubens de Almeida Oliveira O CÃO ESTELAR

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

, como desenvolver o seu primeiro infoproduto

, como desenvolver o seu primeiro infoproduto Olá! Seja bem-vindo a essa série de três vídeos, onde eu quero mostrar exatamente como criar, como desenvolver e como fazer um marketing do seu próprio produto digital, criando um negócio altamente lucrativo

Leia mais

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro!

Sei... Entra, Fredo, vem tomar um copo de suco, comer um biscoito. E você também, Dinho, que está parado aí atrás do muro! Capítulo 3 N o meio do caminho tinha uma casa. A casa da Laila, uma menina danada de esperta. Se bem que, de vez em quando, Fredo e Dinho achavam que ela era bastante metida. Essas coisas que acontecem

Leia mais

Gostava de redacções, como gostava! Dos seis filhos da família Santos apenas ele e a Nazaré (que andava no 9. ano) gostavam de escrever; de resto

Gostava de redacções, como gostava! Dos seis filhos da família Santos apenas ele e a Nazaré (que andava no 9. ano) gostavam de escrever; de resto 1 Gostava de redacções, como gostava! Dos seis filhos da família Santos apenas ele e a Nazaré (que andava no 9. ano) gostavam de escrever; de resto eram também os únicos que passavam horas a ler, nos tempos

Leia mais

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak

www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak www.jyotimaflak.com Glücks- Akademie mit JyotiMa Flak Academia da felizidade com JyotiMa Flak Entrevista com Ezequiel Quem é você? Meu nome é Ezequiel, sou natural do Rio de Janeiro, tenho 38 anos, fui

Leia mais

PDF created with pdffactory Pro trial version www.pdffactory.com

PDF created with pdffactory Pro trial version www.pdffactory.com Tema:Humor Você vai ler a seguir um fragmento da peça teatral Lua nua, de Leilah Assunção, que foi encenada em várias cidades do país entre 1986 e 1989, sempre com grande sucesso de público e de crítica.

Leia mais

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Eustáquio Pereira de Oliveira. São José dos Campos SP. Abril de 2011

CENTRO HISTÓRICO EMBRAER. Entrevista: Eustáquio Pereira de Oliveira. São José dos Campos SP. Abril de 2011 CENTRO HISTÓRICO EMBRAER Entrevista: Eustáquio Pereira de Oliveira São José dos Campos SP Abril de 2011 Apresentação e Formação Acadêmica Meu nome é Eustáquio, estou com sessenta anos, nasci em Minas Gerais,

Leia mais

ENTRE FRALDAS E CADERNOS

ENTRE FRALDAS E CADERNOS ENTRE FRALDAS E CADERNOS Entre Fraldas e Cadernos Proposta metodológica: Bem TV Educação e Comunicação Coordenação do projeto: Márcia Correa e Castro Consultoria Técnica: Cláudia Regina Ribeiro Assistente

Leia mais

Dicas para investir em Imóveis

Dicas para investir em Imóveis Dicas para investir em Imóveis Aqui exploraremos dicas de como investir quando investir e porque investir em imóveis. Hoje estamos vivendo numa crise política, alta taxa de desemprego, dólar nas alturas,

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

12/02/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de inauguração da Escola Municipal Jornalista Jaime Câmara e alusiva à visita às unidades habitacionais do PAC - Pró-Moradia no Jardim do Cerrado e Jardim Mundo

Leia mais

Autor (a): Januária Alves

Autor (a): Januária Alves Nome do livro: Crescer não é perigoso Editora: Gaivota Autor (a): Januária Alves Ilustrações: Nireuda Maria Joana COMEÇO DO LIVRO Sempre no fim da tarde ela ouvia no volume máximo uma musica, pois queria

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM

RECUPERAÇÃO DE IMAGEM RECUPERAÇÃO DE IMAGEM Quero que saibam que os dias que se seguiram não foram fáceis para mim. Porém, quando tornei a sair consciente, expus ao professor tudo o que estava acontecendo comigo, e como eu

Leia mais

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI)

Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) Sinopse II. Idosos não institucionalizados (INI) II 1 Indicadores Desqualificação Não poder fazer nada do que preciso, quero fazer as coisas e não posso ; eu senti-me velho com 80 anos. Aí é que eu já

Leia mais

Índice Geral. Índice de Autores

Índice Geral. Índice de Autores Victor Fernandes 1 Índice Geral A perua-galinha 3 A vida de um porco chamado Ricky 4 Um burro chamado Burro 5 O atrevido 6 O Burro que abandonou a família por causa de uma rã 7 A burra Alfazema 8 Índice

Leia mais

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves

Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão. Jorge Esteves Catequese nº 13 (4º Catecismo) Jesus presente no irmão Jorge Esteves Objectivos 1. Reconhecer que Jesus se identifica com os irmãos, sobretudo com os mais necessitados (interpretação e embora menos no

Leia mais

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava O Príncipe das Histórias Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava histórias. Ele gostava de histórias de todos os tipos. Ele lia todos os livros, as revistas, os jornais, os

Leia mais

Geração Graças Peça: Os Cofrinhos

Geração Graças Peça: Os Cofrinhos Geração Graças Peça: Os Cofrinhos Autora: Tell Aragão Personagens: Voz - não aparece mendigo/pessoa Nervosa/Ladrão faz os três personagens Menina 1 Menina 2 Voz: Era uma vez, duas irmãs que ganharam dois

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

7 Negócios Lucrativos

7 Negócios Lucrativos 7 Negócios Lucrativos CAPÍTULO 1 Mentalidade Geralmente empreendedores ficam caçando uma maneira nova de ganhar dinheiro constantemente, e de fato é isso que faz com que uns cheguem ao topo e outros não,

Leia mais

Quem mais torce, incentiva, acompanha e

Quem mais torce, incentiva, acompanha e Capa esporte de pai para filho Edgard Rondina, o filho Felipe e uma paixão em comum: velejar no Lago Paranoá Por Leane Ribeiro Quem mais torce, incentiva, acompanha e muitas vezes até sofre com a carreira

Leia mais

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15

KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 KIT CÉLULA PARA CRIANÇAS: 28/10/15 A mentira não agrada a Deus Principio: Quando mentimos servimos o Diabo o Pai da mentira. Versículo: O caminho para vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona

Leia mais

"A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado se foi triste"

A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado se foi triste "A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado se foi triste" John Ruskin "O Instituto WCF-Brasil trabalha para promover e defender os direitos das crianças e

Leia mais

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS Nessa unidade vou mostrar para você como escrever e-mails que geram resultados. Mas que resultados são esses? Quando você escreve um e-mail tem que saber

Leia mais

Palavras do autor. Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura.

Palavras do autor. Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura. Palavras do autor Escrever para jovens é uma grande alegria e, por que não dizer, uma gostosa aventura. Durante três anos, tornei-me um leitor voraz de histórias juvenis da literatura nacional, mergulhei

Leia mais

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava:

Dormia e me remexia na cama, o coração apertado, a respiração ofegante. Pensava: Não há como entender a ansiedade sem mostrar o que se passa na cabeça de uma pessoa ansiosa. Este texto será uma viagem dentro da cabeça de um ansioso. E só para constar: ansiedade não é esperar por um

Leia mais

Entrevista 1.02 - Brenda

Entrevista 1.02 - Brenda Entrevista 1.02 - Brenda (Bloco A - Legitimação da entrevista onde se clarificam os objectivos do estudo, se contextualiza a realização do estudo e participação dos sujeitos e se obtém o seu consentimento)

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

Mostra Cultural 2015

Mostra Cultural 2015 Mostra Cultural 2015 Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas Uma reflexão sobre a legitimação do eu através das redes sociais. Iago Faria e Julio César V. Autores:

Leia mais

Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração

Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Segundo Relatório de Intercâmbio de Longa Duração Carlos Araujo RCRJ/Nova Iguaçu Odense, Danmark. Ainda depois de 4 meses na Dinamarca, este país ainda consegue fazer surpresas. Desde de agosto, a minha

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos

A Virada: contenido. Lecciones 1-100 de A Virada. A Gente. acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar. Adverbios & Adjetivos A Virada: contenido Lecciones 1-100 de A Virada A Gente ACABAR de Adverbios & Adjetivos A gente vai acabou de acontecer, acabei de comprar, acabei de chegar fácil (adjective) facilmente (adverb) Adverbios

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #14 - outubro 2014 - e r r Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. não Eu Não r que o f existe coleção Conversas #14 - outubro 2014 - a z fu e r tu r uma fa o para c ul m d im ad? e. Respostas perguntas para algumas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção

Leia mais

A DIVERSIDADE NA ESCOLA

A DIVERSIDADE NA ESCOLA Tema: A ESCOLA APRENDENDO COM AS DIFERENÇAS. A DIVERSIDADE NA ESCOLA Quando entrei numa escola, na 1ª série, aos 6 anos, tinha uma alegria verdadeira com a visão perfeita, não sabia ler nem escrever, mas

Leia mais

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível).

Prefeito de São Bernardo do Campo: Hoje tem um show no Cedesc, às 18 horas (incompreensível). , Luiz Inácio Lula da Silva, durante a inauguração da República Terapêutica e do Consultório de Rua para Dependentes Químicos e outras ações relacionadas ao Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack São

Leia mais

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses?

INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por ser filho de pais portugueses? Transcrição da entrevista: Informante: nº15 Célula: 5 Data da gravação: Agosto de 2009 Geração: 2ª Idade: 35 Sexo: Masculino Tempo de gravação: 10.24 minutos INQ Já alguma vez se sentiu discriminado por

Leia mais

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS

RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS RELENDO A HISTÓRIA AO LER HISTÓRIAS BRASÍLIA ECHARDT VIEIRA (CENTRO DE ATIVIDADES COMUNITÁRIAS DE SÃO JOÃO DE MERITI - CAC). Resumo Na Baixada Fluminense, uma professora que não está atuando no magistério,

Leia mais

Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade Hebert Schiavelli Página 1

Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade Hebert Schiavelli Página 1 Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade Hebert Schiavelli Página 1 A maior Ambição do Homem é querer Colher aquilo que Não Semeou. Hebert Schiavelli (Empreendedor) Porque não Seguir o Fluxo da Sociedade

Leia mais

10 segredos para falar inglês

10 segredos para falar inglês 10 segredos para falar inglês ÍNDICE PREFÁCIO 1. APENAS COMECE 2. ESQUEÇA O TEMPO 3. UM POUCO TODO DIA 4. NÃO PRECISA AMAR 5. NÃO EXISTE MÁGICA 6. TODO MUNDO COMEÇA DO ZERO 7. VIVA A LÍNGUA 8. NÃO TRADUZA

Leia mais

!!!!! Castelo neuschwanstein/neuschwanenstein em Fussen. host family que recebeu minha irmã em 2010/2011 em Augsburg

!!!!! Castelo neuschwanstein/neuschwanenstein em Fussen. host family que recebeu minha irmã em 2010/2011 em Augsburg Alemanha Eu cheguei na Alemanha no dia 14 de Agosto de 2014, e desde então moro em Potsdam, a capital de Brandeburgo e 30 minutos de Berlim A minha host family me buscou no aeroporto e desde o primeiro

Leia mais

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956).

Benedicto Silva. Foto 1. Minha mãe e eu, fotografados pelo meu pai (setembro de 1956). 1. INTRODUÇÃO 1.1. MINHA RELAÇÃO COM A FOTOGRAFIA Meu pai tinha uma câmara fotográfica. Ele não era fotógrafo profissional, apenas gostava de fotografar a família e os amigos (vide Foto 1). Nunca estudou

Leia mais

P/1 Então por favor, começa com o seu nome completo, local e a data de nascimento.

P/1 Então por favor, começa com o seu nome completo, local e a data de nascimento. museudapessoa.net P/1 Então por favor, começa com o seu nome completo, local e a data de nascimento. R Meu nome é Kizzes Daiane de Jesus Santos, 21 de julho de 1988, eu nasci em Aracaju, no estado do Sergipe.

Leia mais

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível

Carnaval 2014. A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Carnaval 2014 A Sociedade Rosas de Ouro orgulhosamente apresenta o enredo: Inesquecível Nesta noite vamos fazer uma viagem! Vamos voltar a um tempo que nos fez e ainda nos faz feliz, porque afinal como

Leia mais

Professor BÓRIS em O DIREITO DE SER CRIANÇA

Professor BÓRIS em O DIREITO DE SER CRIANÇA Professor BÓRIS em O DIREITO DE SER CRIANÇA AUTORA Luciana de Almeida COORDENAÇÃO EDITORIAL Sílnia N. Martins Prado REVISÃO DE TEXTO Katia Rossini PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Linea Creativa ILUSTRAÇÕES

Leia mais

DEUS O AMA DO JEITO QUE VOCÊ É

DEUS O AMA DO JEITO QUE VOCÊ É BRENNAN MANNING & JOHN BLASE DEUS O AMA DO JEITO QUE VOCÊ É NÃO DO JEITO QUE DEVERIA SER, POIS VOCÊ NUNCA SERÁ DO JEITO QUE DEVERIA SER Tradução de A. G. MENDES Parte 1 R i c h a r d 1 Nem sempre recebemos

Leia mais

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma.

PERTO DE TI AUTOR: SILAS SOUZA MAGALHÃES. Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. PERTO DE TI Tu és meu salvador. Minha rocha eterna. Tu és minha justiça, ó Deus. Tu és Jesus, amado da Minh alma. Jesus! Perto de ti, sou mais e mais. Obedeço a tua voz. Pois eu sei que tu és Senhor, o

Leia mais

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário

O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário epílogo O mar de Copacabana estava estranhamente calmo, ao contrário do rebuliço que batia em seu peito. Quase um ano havia se passado. O verão começava novamente hoje, ao pôr do sol, mas Line sabia que,

Leia mais

GANHAR DINHEIRO COM SEU SITE OU BLOG

GANHAR DINHEIRO COM SEU SITE OU BLOG GANHAR DINHEIRO COM SEU SITE OU BLOG Ganhe dinheiro com seu blog.... Aposto que você já viu isso escrito em centenas de sites ou blogs e nunca conseguir atingir esse objetivo, aqui nesse ebook iremos abordar

Leia mais

ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA-4º ANO

ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA-4º ANO Disciplina : Língua Portuguesa Professora: Nilceli Barueri, / 08 / 2010 2ª postagem Nome: n.º 4º ano ATIVIDADES DE LÍNGUA PORTUGUESA-4º ANO Queridos alunos, aqui está a segunda postagem de Língua Portuguesa.

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso

Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Estudo x trabalho: aprenda a vencer a rotina de atividades rumo ao sucesso Sumário introdução 03 Capítulo 5 16 Capítulo 1 Pense no futuro! 04 Aproveite os fins de semana Capítulo 6 18 Capítulo 2 07 É preciso

Leia mais

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO)

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) Explorando a obra EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) INTRODUÇÃO Antes da leitura Peça para que seus alunos observem a capa por alguns instantes e faça perguntas: Qual é o título desse livro?

Leia mais

O que fazer em meio às turbulências

O que fazer em meio às turbulências O que fazer em meio às turbulências VERSÍCULO BÍBLICO Façam todo o possível para viver em paz com todos. Romanos 12:18 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças assistirão a um programa de auditório chamado Geração

Leia mais

Relatório do estágio de prática de ensino em ciências sociais

Relatório do estágio de prática de ensino em ciências sociais UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS UMANAS IFCH FACULDADE DE EDUCAÇÃO FACED Relatório do estágio de prática de ensino em ciências sociais Curso: Ciências Sociais

Leia mais