2 Seminário de Engenharia Química. Silvia Binda 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2 Seminário de Engenharia Química. Silvia Binda 1"

Transcrição

1 2 Seminário de Engenharia Química Silvia Binda 1

2 Inter-relação entre o conceito de qualidade, gestão da qualidade e elementos que a compõem QUALIDADE Gestão da Qualidade Habilidade de um conjunto de características de um produto, processo ou sistema em atender aos requisitos dos clientes e outras partes interessadas. Atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização com relação à qualidade. Planejamento da qualidade Controle da qualidade Garantia da qualidade Melhoria da qualidade Estabelecer os objetivos, processos e recursos para cumprir os objetivos da qualidade Cumprir os objetivos e requisitos da qualidade Prover confiança que os requisitos da qualidade são cumpridos. Aumentar a eficácia e eficiência Silvia Binda 2

3 Origem da TQC Total Quality Control Década de 50 Visão japonesa: CWQC (Company-wide Quality Control Controle da Qualidade por toda a Empresa ou Controle da Qualidade Amplo Empresarial) Visão norte-americana: TQC Silvia Binda 3

4 Origem da TQC Total Quality Control Década de 80 Evolução do TQC resultou no TQM Total Quality Management Silvia Binda 4

5 Elementos do TQM Total Quality Management Relacionamento com os clientes Liderança e apoio da alta direção Relação com os fornecedores Gestão da força de trabalho Projeto de produto Gestão por processos Silvia Binda Fatos e dados da qualidade 5

6 Modelos de TQM A visão de Lascelles e Dale Evolução da qualidade ao longo do tempo: inspeção, controle estatístico da qualidade, garantia da qualidade e gestão da qualidade. Silvia Binda 6

7 Fases na evolução da qualidade Surgimento da inspeção Como atividade formal TQC (EUA, 1956) CWQC (Japão, 1968) Taylor especifica a inspeção como uma das atividades funcionais da fábrica. Inspeção Inspeção com utilização de mét. Estatísticos (Shewhart, 1931) Controle Estatístico da Qualidade Custos da Qualidade (1951) Confiabilidade (1957) Gestão da Qualidade TQM (1986) ISO 9000 (1987) ISO 9000 (1994) ISO 9000 (2000) ISO 9000 (2008) Final do Séc. XVIII Silvia Binda 7

8 Visão evolutiva para o TQM Gestão da qualidade total Garantia da qualidade Gestão da qualidade Desdobramento das diretrizes Gestão por processos Medição de performance Envolvimento clientes Envolvimento fornecedores Controle de qualidade Garantia qualidade Planejamento da qualidade Custos da qualidade FMEA (Análise do Modo de Falha e seus Efeitos) Sistema da qualidade Inspeção Controle da qualidade Dados do processo Manual da qualidade Introdução de meios de controle Estatística básica Silvia Binda Inspeção Ações corretivas Identificar não conformidades Silvia Binda 8

9 Modelos de TQM O modelo de Shiba Shiba e outros autores defendem que o TQM é um sistema em evolução, por meio da melhoria contínua de produtos e serviços, na busca do aumento da satisfação dos clientes. Considera 4 elementos fundamentais para a qualidade: foco nos clientes, melhoria contínua, participação total e entrelaçamento social. Silvia Binda 9

10 O modelo WV para o TQM segundo Shiba Foco nos clientes TQM Melhoria contínua Participação total Silvia Binda Entrelaçamento social 10

11 O modelo de Zaire Modelos de TQM Modelo de blocos de construção, estabelece que o TQM depende de fases construtivas, estabelecidas por uma estrutura similar a uma construção civil; Para cada uma das fases são definidas as ações e os elementos necessários para sua construção; O autor defende que a existência dos blocos e a ligação entre eles determinam a rigidez e a segurança da organização. Silvia Binda 11

12 O modelo Blocos de construção Topo Liderança Planejamento da qualidade Visão para competitividade de classe mundial Pilares Controle estatístico de processo e da qualidade Cadeia fornecedor usuários Sistema de gerenciamento e controle Flexibilidade de processo Projeto de local de trabalho Fundação Melhoria contínua Envolvimento de funcionários Gerenciamento de atividades que adicionam valor Silvia Binda 12

13 EVOLUÇÃO DOS MODELOS DE EXCELÊNCIA 1º prêmio da qualidade lançado no mundo: PRÊMIO Deming Japão, década de Diferencia dos demais da atualidade - É um modelo prescritivo determina quais as práticas organizacionais que devem ser utilizadas nas organizações. Japão conta com outro prêmio: em 1996 institui o Japan Quality Award modelo não prescritivo, na linha do Malcom Baldrige. Silvia Binda 13

14 EVOLUÇÃO DOS MODELOS DE EXCELÊNCIA Prêmio Malcom Baldrige (Malcom Baldrige National Quality Award) EUA +/- 40 anos após o Deming. Objetivo: aumentar a competitividade das empresas americanas e responder à invasão de produtos japoneses naquele país. Tornou-se modelo de referência para diversas outras nações. Foi estabelecido pelo Congresso Americano em 1987; primeiros prêmios entregues em Silvia Binda 14

15 EVOLUÇÃO DOS MODELOS DE EXCELÊNCIA Prêmio Europeu da Qualidade Criado nos anos 90, inspira-se nos prêmios Deming e Malcom Baldrige, e apresenta um aprimoramento em relação aos mesmos por evidenciar as relações de causa e efeito entre os diversos fatores de sucesso. Silvia Binda 15

16 EVOLUÇÃO DOS MODELOS DE EXCELÊNCIA Prêmio Nacional da Qualidade (PNQ) É administrado pela Fundação Nacional da Qualidade FNQ, criada em 1991 por 39 organizações públicas e privadas. A avaliação baseia-se em critérios de excelência adotados mundialmente e similares ao prêmio norteamericano, aos quais foram incorporados conceitos dos prêmios europeu e japonês e, de forma limitada, de tópicos específicos brasileiros. Modelo de Excelência de Gestão MEG. Silvia Binda 16

17 Evolução do Modelo de Excelência da Gestão (MEG) M A X C on s ult Es tru tura d os Critérios E s tr a té g ia s e p l a n o s d e a ç ã o 2 P l a n e j a m e n to e s tr a té g i c o 5 G e s t ã o d e p e s s o a s 1 L id e r a n ç a 3 F o c o n o c l i e n te e n o m e r c a d o 6 G e s t ã o d e p r o c e s s o s 7 R e s u lt a d o s d a o r g a n i z a ç ã o 4 In f o r m a ç ã o e a n á lis e C o m p u Global Excellence Model (GEM) & REDIBEX Resulta dos ( 460 ) FÓRUM EMPRESARIAL Referenciais Teóricos e Normativos (ex. ISO) Workshop Comitê Técnico de Critérios de Avaliação 17

18 Fundamentos da Excelência Expressam conceitos reconhecidos internacionalmente e que se traduzem em práticas ou fatores de desempenho encontrados em organizações líderes de Classe Mundial, que buscam constantemente se aperfeiçoar e se adaptar às mudanças globais. 18

19 Fundamentos da Excelência 1. Pensamento sistêmico 2. Aprendizado organizacional 3. Cultura de inovação 4. Liderança e constância de propósitos 5. Orientação por processos e informações 6. Visão de futuro 7. Geração de valor 8. Valorização de pessoas 9. Conhecimento sobre o cliente e o mercado 10. Desenvolvimento de parcerias 11. Responsabilidade social 19

20 Modelo de Excelência da Gestão 20

21 Fundamentos X Critérios de Excelência CONHECIMENTO SOBRE O CLIENTE E O MERCADO 21

22 Inovação Inovare...tornar novo, renovar....é o ato de inovar. No meio empresarial, é a exploração de novas idéias para melhorar os negócios, criando vantagens competitivas e gerando sucesso no mercado. Silvia Binda 22

23 Inovação é... Manual de Oslo, 3ª ed. Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico OCDE e FINEP. 23

24 Tipos de Inovação Inovação Produto Processo Marketing Organizacional Bem Serviço Intensidade da Inovação Incremental Radical 24

25 Inovação de Produto (Bem) É a introdução de um bem novo ou significativamente melhorado no que concerne a suas características ou usos previstos. Incluemse melhoramentos significativos em especificações técnicas, componentes e materiais, softwares incorporados, facilidade de uso ou outras características funcionais. 25

26 Inovação de Produto (Serviço) É a introdução de um serviço novo ou significativamente melhorado no que concerne a suas características ou usos previstos. Incluem-se melhoramentos significativos em especificações técnicas, componentes e materiais, softwares incorporados, facilidade de uso ou outras características funcionais. 26

27 Inovação de Processo É a implementação de um método de produção ou distribuição novo ou significativamente melhorado. Incluem-se mudanças significativas em técnicas, equipamentos e ou softwares. 27

28 Inovação de Marketing É a implementação de um novo método de marketing com mudanças significativas na concepção do produto ou em sua embalagem, no posicionamento do produto, em sua promoção ou na fixação de preços. 28

29 Inovação Organizacional É a implementação de um novo método organizacional nas práticas de negócios da empresa, na organização do seu local de trabalho ou em suas relações externas. 29

30 Intensidade da Inovação INOVAÇÃO INCREMENTAL Quando existe melhoria no que se faz e/ou aperfeiçoamento do modo como se faz, por acrescentar novos materiais, ou desenhos ou embalagens que tornam mais práticos produtos ou processos já anteriormente existentes, ou ainda acrescentando utilidades diferenciadas ou melhoras evidentes que os tornam mais desejados pelos seus clientes/ consumidores e portanto mais competitivos. 30

31 Intensidade da Inovação INOVAÇÃO RADICAL 1,4 Mb Quando as novas idéias resultam em produtos ou processos totalmente novos, que antes não existiam no mercado. Pode provocar uma ruptura estrutural com o padrão anterior, estabelecendo novas indústrias, novos setores, novos mercados. 700 Mb 4,7 Gb 128 Gb Transporte de arquivos 31

32 Abrangência da Inovação Para o Mundo Para a Empresa Para o Mercado Manual de Oslo, 3ª ed. Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico OCDE e FINEP. 32

33 Práticas de empresas inovadoras Cultura que apóia a criatividade e a participação dos colaboradores; Mobilização das equipes; Sistema de recompensa baseado em resultados; Entendimento do mercado e do consumidor; Monitoramento constante de tecnologias; Mobilização de recursos externos; Gerenciamento de uma carteira de inovações equilibrada e baseada em critérios de priorização; Planejamento amplo e orientado à solução de problemas; 33

34 Sistema de Gestão da Qualidade x Inovação Objetivo SGQ/Melhoria contínua Melhoria de produtos e processos existentes Atitude Geralmente reativa Proativa Inovação Desenvolvimento de novos produtos ou processos Ação Contínua Esporádica Tecnologia Geralmente, utilização da tecnologia existente Risco Baixo Alto Utilização de novas tecnologias 34

35 Contribuições dos Sistemas de Gestão para a Inovação SGQ Cultura organizacional baseada na gestão da qualidade total. Gestão por processos e modelos de autoavaliação. Conhecimento das expectativas dos clientes. Capacitação em todos os níveis Inovação Colaboradores mais receptivos a alterações contínuas ou radicais. Comunicação mais fácil. Identificação de oportunidades de inovação. Bom estímulo para aumentar a inovação. Aumento de competências e do conhecimento sobre clientes, fornecedores, concorrência, mercados e técnicas. 35

36 Contribuições dos Sistemas de Gestão para a Inovação SGQ Equipes multidisciplinares autônomas. Técnicas da Qualidade. Inovação Geração de idéias inovadoras. Aplicação da AMFE, QFD, Desenho de experiências e métodos Taguchi no desenvolvimento de novos produtos e processos e na melhoria dos existentes. Utilização do benchmarking para o conhecimento e adoção das melhores práticas. Implementação do CEP para decidir se são necessárias alterações radicais ou não. 36

37 Conclusões Difícil imaginar Inovação sem Qualidade e Qualidade sem Inovação; Normas e procedimentos da Qualidade deverão ter certa flexibilidade para não dificultar ou mesmo impedir toda e qualquer atividade criativa; As dimensões da Qualidade como foco no cliente, a capacitação, o trabalho em equipe, a autonomia e a responsabilização dos colaboradores, a gestão por processos, as parcerias e as técnicas, podem contribuir para que a organização desenvolva atividades inovadoras; Fomento de uma cultura de aprendizagem e a criação de mecanismos para a gerência do conhecimento existente também devem ser considerados. 37

38 Obrigada! Silvia Binda (27)

Gestão da Qualidade: TQM e Modelos de Excelência

Gestão da Qualidade: TQM e Modelos de Excelência Gestão da Qualidade: TQM e Modelos de Excelência Curso de Especialização em Gestão da Produção Prof. Dr. Jorge Muniz Jr. Prof. MSc. Artur Henrique Moellmann UNESP Universidade Estadual Paulista FEG Faculdade

Leia mais

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO

PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO ESPÍRITO SANTO FACASTELO Faculdade De Castelo Curso de Administração Disciplina: Qualidade e Produtividade PRINCÍPIOS DA QUALIDADE E MODELOS DE GESTÃO 1 Profa.: Sharinna

Leia mais

Aula 1 - Abertura Gestão da Qualidade

Aula 1 - Abertura Gestão da Qualidade Aula 1 - Abertura Gestão da Qualidade Jorge Muniz 2013 Agenda do Dia 1. Organização e o Conteúdo da Matéria 2. Referências 3. Método de Avaliação 4. Fundamentação Conceitual 2 Organização e Conteúdo 16/mai

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina IEL/SC Uma estrutura de apoio à Inovação Eliza Coral, Dr. Eng., PMP Outubro, 2010 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE AULA N.3 Curso: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: Qualidade de Software Profa. : Kátia Lopes Silva 1 QUALIDADE DE SOFTWARE Objetivos: Introduzir os três modelos para implementar

Leia mais

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade).

O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). O QUE É? Um programa que visa melhorar a Gestão dos CFCs Gaúchos, tendo como base os Critérios de Excelência da FNQ (Fundação Nacional da Qualidade). Coordenação Sindicato dos Centros de Formação de Condutores

Leia mais

PNQS - Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Gestão Classe Mundial

PNQS - Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Gestão Classe Mundial PNQS - Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento Gestão Classe Mundial O principal vetor para alavancar a universalização dos serviços de saneamento ambiental com competitividade e sustentabilidade PNQS

Leia mais

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Gestão da qualidade Conceito e histórico da qualidade Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Como é vista a qualidade Redução de custos Aumento de produtividade Conceito básico de qualidade Satisfação

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL Alessandro Siqueira Tetznerl (1) : Engº. Civil - Pontifícia Universidade Católica de Campinas com pós-graduação em Gestão de Negócios

Leia mais

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Da gestão da qualidade à excelência em gestão Gestão Operação Ao longo dos anos 90, as experiências

Leia mais

Fundamentos da Qualidade

Fundamentos da Qualidade Fundamentos da Qualidade Luiz Carlos Monteiro Gerente da Divisão de Orientação e Incentivo à Qualidade Quando surgiu a qualidade? Quando o Homem sente necessidades e cria expectativas. O que é qualidade?

Leia mais

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

MODELOS DE EXCELÊNCIA. Trabalho realizado por: Ana Duarte, nº n 3419 Cristina Pinto, nº n 3518

MODELOS DE EXCELÊNCIA. Trabalho realizado por: Ana Duarte, nº n 3419 Cristina Pinto, nº n 3518 MODELOS DE EXCELÊNCIA Trabalho realizado por: Ana Duarte, nº n 3419 Cristina Pinto, nº n 3518 Ana Luísa Lopes, nº3598n OBJECTIVOS Referir a importância de um sistema de gestão da qualidade; Definir as

Leia mais

Modelos de Excelência da Qualidade da Gestão

Modelos de Excelência da Qualidade da Gestão Modelos de Excelência da Qualidade da Gestão Prof. Dr. Marco Antonio Pereira marcopereira@usp.br Principais Prêmios da Qualidade da Gestão Prêmio Malcolm Baldrige Prêmio Europeu da Qualidade Japan Quality

Leia mais

QUALIDADE II. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves 09/08/2012. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves

QUALIDADE II. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves 09/08/2012. Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves QUALIDADE II Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Prof. Dr. Daniel Bertoli Gonçalves Engenheiro Agrônomo CCA/UFSCar 1998 Mestre em Desenvolvimento Econômico, Espaço e Meio Ambiente IE/UNICAMP 2001 Doutor

Leia mais

Conceitos. Conceitos. Histórico. Histórico. Disciplina: Gestão de Qualidade ISSO FATEC - IPATINGA

Conceitos. Conceitos. Histórico. Histórico. Disciplina: Gestão de Qualidade ISSO FATEC - IPATINGA Disciplina: FATEC - IPATINGA Gestão de ISSO TQC - Controle da Total Vicente Falconi Campos ISO 9001 ISO 14001 OHSAS 18001 Prof.: Marcelo Gomes Franco Conceitos TQC - Total Quality Control Controle da Total

Leia mais

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade

ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Consultoria ISO 9001:2008 Sistema de Gestão da Qualidade Demonstre o seu compromisso com a qualidade e a satisfação dos seus clientes O Sistema de Gestão da Qualidade tem a função de suportar o alinhamento

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009.

INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009. INTRODUÇÃO E CAPÍTULO 1 (parcial) CARPINETTI, L.C.R., MIGUEL, P.A.C., GEROLAMO, M.C., Gestão da Qualidade: ISO 9001:2000, São Paulo, Atlas, 2009. Introdução Segundo as informações disponíveis no site do

Leia mais

Sistemas de Gestão da Qualidade. Introdução. Engenharia de Produção Gestão Estratégica da Qualidade. Tema Sistemas de Gestão da Qualidade

Sistemas de Gestão da Qualidade. Introdução. Engenharia de Produção Gestão Estratégica da Qualidade. Tema Sistemas de Gestão da Qualidade Tema Sistemas de Gestão da Qualidade Projeto Curso Disciplina Tema Professor Pós-graduação Engenharia de Produção Gestão Estratégica da Qualidade Sistemas de Gestão da Qualidade Elton Ivan Schneider Introdução

Leia mais

Deming (William Edwards Deming)

Deming (William Edwards Deming) Abordagens dos principais autores relativas ao Gerenciamento da Qualidade. Objetivo: Estabelecer base teórica para o estudo da Gestão da Qualidade Procura-se descrever, a seguir, as principais contribuições

Leia mais

Gestão Estratégica, Inovação e Competitividade Carlos Gustavo Fortes Caixeta www.carlosgustavocaixeta.com.br

Gestão Estratégica, Inovação e Competitividade Carlos Gustavo Fortes Caixeta www.carlosgustavocaixeta.com.br Gestão Estratégica, Inovação e Competitividade Carlos Gustavo Fortes Caixeta www.carlosgustavocaixeta.com.br GESTÃO ESRATÉGICA POR QUE E PARA QUE?? Gestão VAMO INO... Market Driven Management TQM QFD ISO9000

Leia mais

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade

Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade Enterprise Quality Management [EQM] Excelência em Gestão da Qualidade A Gestão da Qualidade Total, do inglês Total Quality Management - TQM é uma estratégia de administração completa que tem como objetivo

Leia mais

Modelo de Excelência da Gestão

Modelo de Excelência da Gestão Modelo de Excelência da Gestão Índice 1. Apresentação 2 2. Por que o Modelo de Excelência da Gestão? 3 3. Evolução do MEG 4 4. Características do MEG 6 5. Benefícios do MEG 7 6. Estrutura do MEG 9 7. Fundamentos

Leia mais

Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka

Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka Bases para um Sistema Integrado de Gestão voltado para o alto desempenho Irene Szyszka PGQP - Direitos Reservados 1 A Concorrência PGQP - Direitos Reservados 2 O negócio, o mercado e a sociedade Pressão

Leia mais

Gestãoe Governança das Cooperativas: o desafio da modernização

Gestãoe Governança das Cooperativas: o desafio da modernização Gestãoe Governança das Cooperativas: o desafio da modernização Jairo Martins da Silva Brasilia, 22.11.2012 2012 Agenda A evolução da gestão nas organizações A FNQ e o MEG Modelo de Excelência da Gestão

Leia mais

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL MEDIÇÃO DE DESEMPENHO NA CONSTRUÇÃO CIVIL Eng. Dayana B. Costa MSc, Doutoranda e Pesquisadora do NORIE/UFRGS Conteúdo da Manhã Módulo 1 Medição de Desempenho Conceitos Básicos Experiência de Sistemas de

Leia mais

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade

FTAD. Formação Técnica em Administração de Empresas. Gestão da Qualidade FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Gestão da Qualidade Aula 5 O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO Objetivo: Compreender os requisitos para obtenção de Certificados no Sistema Brasileiro de Certificação

Leia mais

MODELO DE EXCENCIA DA GESTÃO DA FNQ E NORMAS NBR ISO 9004/ NBR ISO 9001: MODLEOS COMPLEMENTARES OU CONCORRENTES

MODELO DE EXCENCIA DA GESTÃO DA FNQ E NORMAS NBR ISO 9004/ NBR ISO 9001: MODLEOS COMPLEMENTARES OU CONCORRENTES 5, 6 e 7 de Agosto de 2010 ISSN 1984-9354 MODELO DE EXCENCIA DA GESTÃO DA FNQ E NORMAS NBR ISO 9004/ NBR ISO 9001: MODLEOS COMPLEMENTARES OU CONCORRENTES Sergio Bonfa (UFSCar) sbonfa@uol.com.br As organizações,

Leia mais

Prêmio Nacional de Inovação. Caderno de Avaliação. Categoria. Gestão da Inovação

Prêmio Nacional de Inovação. Caderno de Avaliação. Categoria. Gestão da Inovação Prêmio Nacional de Inovação 2013 Caderno de Avaliação Categoria Gestão da Inovação Método: Esta dimensão visa facilitar o entendimento de como podem ser utilizados sistemas, métodos e ferramentas voltados

Leia mais

Profº Adilson Spim 09/09/2012

Profº Adilson Spim 09/09/2012 Gestão da Qualidade ISO 9001:2008 Princípios e Requisitos Por que Qualidade e ISO 9000? Conquistar e manter mercados; Reduzir desperdícios. Gestão da Qualidade Atendimento de requisitos e redução de desperdícios

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Noções de Engenharia de Produção

Curso de Engenharia de Produção. Noções de Engenharia de Produção Curso de Engenharia de Produção Noções de Engenharia de Produção Qualidade Evolução: - Taylor: INSPEÇÃO; - Ford: Metrologia; - 1920: surge o Controle da Qualidade; - 1930: normalização para a Qualidade;

Leia mais

Evolução da Gestão Empresarial Através do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP).

Evolução da Gestão Empresarial Através do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP). Evolução da Gestão Empresarial Através do Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade (PGQP). Tatiane da Silva Dias Flávio Régio Brambilla Mare Rozeli

Leia mais

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6.

Nani de Castro. Sumário. Resumo de Qualificações... 2. Atuação no Mercado... 3. Formação Profissional... 5. Contatos... 6. Sumário Resumo de Qualificações... 2 Atuação no Mercado... 3 Formação Profissional... 5 Contatos... 6 Página 1 de 6 Resumo de Qualificações Consultora responsável pela organização e gestão da RHITSolution,

Leia mais

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO

CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO CURSOS DE PÓS - GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM ECOTURISMO Objetivo: O Curso tem por objetivo capacitar profissionais, tendo em vista a carência de pessoas qualificadas na área do ecoturismo, para atender,

Leia mais

A gestão da qualidade e a série ISO 9000

A gestão da qualidade e a série ISO 9000 A gestão da qualidade e a série ISO 9000 Seminário QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃ ÇÃO FLUP 3 Novembro 2005 3 Novembro 2005 Maria Beatriz Marques / APQ-DRN A gestão da qualidade e a série

Leia mais

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes

Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes Nosso negócio é a melhoria da Capacidade Competitiva de nossos Clientes 1 SÉRIE DESENVOLVIMENTO HUMANO FORMAÇÃO DE LÍDER EMPREENDEDOR Propiciar aos participantes condições de vivenciarem um encontro com

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Gerência da Qualidade

Gerência da Qualidade Gerência da Qualidade Curso de Engenharia de Produção e Transportes PPGEP / UFRGS ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Temas Abordados Qualidade Ferramentas da Qualidade 5 Sensos PDCA/MASP Os Recursos Humanos e o TQM

Leia mais

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO

ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO ANEXO B CONTEXTUALIZAÇÃO DA PROMOÇÃO DA SAÚDE EM MODELO DE GESTÃO ORGANIZACIONAL DE ALTO DESEMPENHO Autoria: Elaine Emar Ribeiro César Fonte: Critérios Compromisso com a Excelência e Rumo à Excelência

Leia mais

Sistemas para Gestão e Inovação

Sistemas para Gestão e Inovação Sistemas para Gestão e Inovação empresa A ACCION é uma empresa de software, inovação, relacionamento e suporte à gestão. O nome ACCION, tem origem na vocação de nossa empresa: AÇÃO! Nos segmentos que atuamos,

Leia mais

Revista Perspectiva em Educação, Gestão & Tecnologia, v.3, n.4, julho-dezembro/2013 QUALIDADE TOTAL

Revista Perspectiva em Educação, Gestão & Tecnologia, v.3, n.4, julho-dezembro/2013 QUALIDADE TOTAL QUALIDADE TOTAL Fabiana Neves Jussara Rodrigues Menezes Faculdade Paulo Setúbal Prof. Engo. Helder Boccaletti Faculdade Paulo Setúbal, Tatuí-SP/ Fatec Itapetininga Revista Perspectiva em Educação, Gestão

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions

ISO 9001 Relatórios. A importância do risco em gestao da qualidade. Abordando a mudança. ISO Revisions. ISO Revisions ISO 9001 Relatórios A importância do risco em gestao da qualidade Abordando a mudança BSI Group BSI/UK/532/SC/1114/en/BLD Contexto e resumo da revisão da ISO 9001:2015 Como uma Norma internacional, a ISO

Leia mais

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE

Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE Marcel Menezes Fortes II CONGRESSO BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO E CERTIFICAÇÃO EM SERGIPE 1 Agradecimentos e reflexões iniciais 2 Normas e Sistema de Gestão Integrado 3 Modelo de Excelência na Gestão 4 Interfaces

Leia mais

MELHORIA DA QUALIDADE e MASP (Prof. José Carlos de Toledo GEPEQ/DEP-UFSCar) 1. Introdução

MELHORIA DA QUALIDADE e MASP (Prof. José Carlos de Toledo GEPEQ/DEP-UFSCar) 1. Introdução MELHORIA DA QUALIDADE e MASP (Prof. José Carlos de Toledo GEPEQ/DEP-UFSCar) 1. Introdução A Melhoria da Qualidade é uma atividade que deve estar presente nas rotinas de toda a empresa. Isto significa que

Leia mais

Patrocínio Institucional da FNQ

Patrocínio Institucional da FNQ Patrocínio Institucional da FNQ 1 Fundação Nacional da Qualidade 2 MISSÃO Disseminar os fundamentos da excelência em gestão para o aumento de competitividade das organizações e do Brasil. VISÃO 2010 Ser

Leia mais

www.asrconsultoria.com.br

www.asrconsultoria.com.br www.asrconsultoria.com.br Renato Luiz Della Volpe Sócio Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. Formado em 1983 em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduação em Administração pela USP 2001.

Leia mais

Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade

Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade Faça parte da Fundação Nacional da Qualidade A BUSCA CONTÍNUA DA EXCELÊNCIA DA GESTÃO É O QUE NOS MOVE! A Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) é uma instituição sem fins lucrativos, que conta com uma rede

Leia mais

Seminário Em Busca da Excelência 2008

Seminário Em Busca da Excelência 2008 Seminário Em Busca da Excelência 2008 IEL/SC - Implementação de sistema de gestão com base nos fundamentos da excelência Natalino Uggioni Maio, 2008 1 IEL em Santa Catarina Integrante da FIESC Federação

Leia mais

CONCEITOS DE INOVAÇÃO. Título da Apresentação

CONCEITOS DE INOVAÇÃO. Título da Apresentação CONCEITOS DE INOVAÇÃO Título da Apresentação Novo Marco Legal para Fomento à P,D&I Lei de Inovação. Nº 10.973 (02.12.04) Apresenta um conjunto de medidas de incentivos à inovação científica e tecnológica,

Leia mais

REENGENHARIA PARTE I

REENGENHARIA PARTE I REENGENHARIA PARTE I Introdução O que é a REENGHENHARIA? De acordo com a definição original de Hammer e Champy, a reengenharia é a Implementação de mudanças radicais que, ao redesenhar os processos de

Leia mais

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng.

Marcos Antonio Lima de Oliveira, MSc Quality Engineer ASQ/USA Diretor da ISOQUALITAS www.qualitas.eng.br qualitas@qualitas.eng. 01. O QUE SIGNIFICA A SIGLA ISO? É a federação mundial dos organismos de normalização, fundada em 1947 e contanto atualmente com 156 países membros. A ABNT é representante oficial da ISO no Brasil e participou

Leia mais

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento

Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Faculdade de Filosofia e Ciências Câmpus de Marília Departamento de Ciência da Informação Modelos, Métodos e Técnicas de Planejamento Profa. Marta Valentim Marília 2014 Modelos,

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

Perspetivas de Evolução da Qualidade

Perspetivas de Evolução da Qualidade Perspetivas de Evolução da Qualidade Luis Fonseca luismiguelcfonseca@gmail.com lmf@isep.ipp.pt 1 1. Evolução da Qualidade Artesão: abordagem histórica desde a antiguidade e que ainda prevalece em certas

Leia mais

Programa MPS.BR: resultados e perspectivas

Programa MPS.BR: resultados e perspectivas Programa MPS.BR: resultados e perspectivas Ana Regina Rocha Programa de Engenharia de Sistemas e Computação Coordenadora da Equipe Técnica do Modelo MPS Uma Organização com bom desempenho gasta 80% de

Leia mais

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011 Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade Julho/2011 GESPÚBLICA Perfil do Facilitador Servidor de carreira que tenha credibilidade Bom relacionamento interpessoal Acesso a alta administração

Leia mais

Qualidade e Inovação. CONTROLO DA QUALIDADE Qualidade e Inovação Trabalho de grupo

Qualidade e Inovação. CONTROLO DA QUALIDADE Qualidade e Inovação Trabalho de grupo CONTROLO DA QUALIDADE Qualidade e Inovação Trabalho de grupo Curso de Arte e Multimédia/Design 2º Semestre 1º Ciclo Ano lectivo 2007/2008 Docente: José Carlos Marques Discentes: Ana Pedro nº 2068207/ Encarnação

Leia mais

17º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito. Nacional de QPC

17º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito. Nacional de QPC 17º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito 47º eunião do Fórum F Nacional de QPC Curitiba 30/09/2009 Painel: Qualidade e Produtividade para enfrentar a crise FATOES DE COMPETITIVIDADE O que essas

Leia mais

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA EM EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001:2000

MEDIÇÃO DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA EM EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001:2000 XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. MEDIÇÃO DE DESEMPENHO DO PROCESSO DE MELHORIA CONTÍNUA EM EMPRESA CERTIFICADA ISO 9001:2000 Patricia Lopes de Oliveira (UFSCar) patricia@ccdm.ufscar.br

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados APRESENTAÇÃO PROPÓSITO Fazer a DIFERENÇA no DESENVOLVIMENTO saudável e sustentável das PESSOAS e das ORGANIZAÇÕES. VISÃO VISÃO DA EMPRESA TERMOS NOTÓRIO RECONHECIMENTO DA NOSSA COMPETÊNCIA NA GESTÃO DAS

Leia mais

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade:

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade: Evolução do conceito 2 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da :. evolução do conceito. gestão pela total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9000:2000 gestão pela total garantia da controlo

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE

COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE COMPETÊNCIAS FUNCIONAIS QUALIDADE DESCRIÇÕES DOS NÍVEIS APRENDIZ SABER Aprende para adquirir conhecimento básico. É capaz de pôr este conhecimento em prática sob circunstâncias normais, buscando assistência

Leia mais

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios

Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI. Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Metodologia para Análise de Maturidade de Governança de TI Soluções em Gestão e TI que adicionam valor aos negócios Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Análise de Maturidade de Governança

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

Estratégias de atuação da FNQ

Estratégias de atuação da FNQ Estratégias de atuação da FNQ Mudanças na estrutura organizacional FNQ Estrutura organizacional principais mudanças Direção Executiva COMEX Diretor Executivo: Ricardo Correa Martins Principais Processos

Leia mais

Normas Série ISO 9000

Normas Série ISO 9000 Normas Série ISO 9000 Ana Lucia S. Barbosa/UFRRJ Adaptado de Tony Tanaka Conteúdo Conceitos principais A série ISO9000:2000 ISO9000:2000 Sumário Princípios de Gestão da Qualidade ISO9001 - Requisitos Modelo

Leia mais

estão de Pessoas e Inovação

estão de Pessoas e Inovação estão de Pessoas e Inovação Luiz Ildebrando Pierry Secretário Executivo Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Prosperidade e Qualidade de vida são nossos principais objetivos Qualidade de Vida (dicas)

Leia mais

Modelo de Excelência da Gestão. Plataforma da Informação

Modelo de Excelência da Gestão. Plataforma da Informação Modelo de Excelência da Gestão Plataforma da Informação Modelo de Excelência da Gestão; Uma visão sistêmica da gestão organizacional. O Modelo de Excelência da Gestão (MEG) é o carro-chefe da FNQ para

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO RONNER CARVALHO MACHADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO RONNER CARVALHO MACHADO UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO RONNER CARVALHO MACHADO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO (MEG): AVALIAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO DO CRITÉRIO PROCESSOS EM UMA EMPRESA

Leia mais

Apresentação Voll Trix MCE ADVB/SC SBC, ACIJ

Apresentação Voll Trix MCE ADVB/SC SBC, ACIJ Apresentação Voll» Inteiro, pleno(alemão) Trix» Teoria das matrizes(inglês) Desde 2005 Associada ao MCE, ADVB/SC, SBC, ACIJ Parceria com a ABINFER(2013) - Modelo de Gestão p/ Ferramentarias * Fortalecer

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho

Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho DEZ 2000 NBR ISO 9004 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sistemas de gestão da qualidade - Diretrizes para melhorias de desempenho Sede: RiodeJaneiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização

ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização ADMINISTRAÇÃO ESTRATÉGICA Organograma e Departamentalização DISCIPLINA: Introdução à Administração FONTE: BATEMAN, Thomas S., SNELL, Scott A. Administração - Construindo Vantagem Competitiva. Atlas. São

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA)

ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) ADMINISTRAÇÃO PARTICIPATIVA (GESTÃO PARTICIPATIVA) A administração participativa é uma filosofia ou política de administração de pessoas, que valoriza sua capacidade de tomar decisões e resolver problemas,

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho

Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho OUT/2000 PROJETO NBR ISO 9004:2000 ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sistemas de gestão da qualidade Diretrizes para melhorias de desempenho Sede: Rio de Janeir o Av. Treze de Maio, 13 28º

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - ADMINISTRAÇÃO QUESTÕES

DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SERGIPE - ADMINISTRAÇÃO QUESTÕES QUESTÕES 01) A Administração recebeu influência da Filosofia e diversos filósofos gregos contribuíram para a Teoria da Administração. A forma democrática de administrar os negócios públicos é discutida

Leia mais

Sistema de Gestão da Qualidade

Sistema de Gestão da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Coordenadora Responsável Mara Luck Mendes, Jaguariúna, SP, mara@cnpma.embrapa.br RESUMO Em abril de 2003 foi lançado oficialmente pela Chefia da Embrapa Meio Ambiente o Cronograma

Leia mais

I n tr oduçã o a G es tã o da Qua lida de. E n gen h a r ia

I n tr oduçã o a G es tã o da Qua lida de. E n gen h a r ia I n tr oduçã o a G es tã o da Qua lida de E n gen h a r ia P r ofes s or Bacharel em Administração de Empresas com Ênfase em Gestão da Informação; MBA em Gestão da Qualidade e Produtividade; 20 anos de

Leia mais

Quem somos. * Empresa liderada por profissionais com larga experiência no mercado de food service.

Quem somos. * Empresa liderada por profissionais com larga experiência no mercado de food service. Perfil empresarial Do que iremos falar Quem somos Nossas marcas Nossa visão Nosso posicionamento estratégico Nossa política de qualidade Nossos projetos de evolução Nossos clientes felizes Quem somos *

Leia mais

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Agenda O desafio lançado (Prominp IND - P&G 77) Centros de Excelência

Leia mais

Gestão Colaborativa. Luiz Ildebrando Pierry Curitiba/PR 30 de setembro de 2009. Qualidade e Produtividade para Enfrentar a Crise INOVAÇÃO

Gestão Colaborativa. Luiz Ildebrando Pierry Curitiba/PR 30 de setembro de 2009. Qualidade e Produtividade para Enfrentar a Crise INOVAÇÃO Qualidade e Produtividade para Enfrentar a Crise Gestão Colaborativa INOVAÇÃO SUSTENTABILIDADE GESTÃO COLABORATIVA EMPREENDEDORISMO CRIATIVIDADE Luiz Ildebrando Pierry Curitiba/PR 30 de setembro de 2009

Leia mais

Avaliação da Gestão. Bruno Carvalho Palvarini

Avaliação da Gestão. Bruno Carvalho Palvarini Avaliação da Gestão Bruno Carvalho Palvarini Departamento de Inovação e Melhoria da Gestão Secretaria de Gestão Pública Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Origem dos Critérios de Excelência:

Leia mais

O Atuação Responsável e o Modelo de Excelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Excelência da Gestão - COPEG

O Atuação Responsável e o Modelo de Excelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Excelência da Gestão - COPEG O Atuação Responsável e o Modelo de Ecelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Ecelência da Gestão - COPEG Evolução do Atuação Responsável Visão no Ciclo de Vida Ênfase nas

Leia mais

Controlo da Qualidade Aula 05

Controlo da Qualidade Aula 05 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da qualidade:. evolução do conceito. gestão pela qualidade total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9001:2000 Evolução do conceito 2 gestão pela qualidade

Leia mais

Atualização constante, o segredo do S U C E S S O D A F N Q

Atualização constante, o segredo do S U C E S S O D A F N Q Atualização constante, o segredo do S U C E S S O D A F N Q Instituição atualiza Fundamentos da Excelência e lança produtos que ajudam empresas a melhorar seus sistemas de gestão Ao longo dos 15 anos de

Leia mais

Programa Excelência na Gestão das Organizações de Software

Programa Excelência na Gestão das Organizações de Software Programa Excelência na Gestão das Organizações de Software EQPS Recife PE - 26 SET 05 Carlos Mathias Mota Varga CBM Tecnologia POLÍTICA DE SOFTWARE - QUALIDADE META DA POLÍTICA AUMENTAR A COMPETITIVIDADE

Leia mais

O CASNAV E O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DA MARINHA DO BRASIL

O CASNAV E O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DA MARINHA DO BRASIL O CASNAV E O PROCESSO DE EVOLUÇÃO DA MARINHA DO BRASIL Seminário das Organizações Reconhecidas PQGF Ciclo 2010 CF (T) Sérgio L. D. Delamare www.casnav.mar.mil.br Sumário Motivação para a palestra Inovações

Leia mais

A SA 8000 e a Gestão da Qualidade e do Meio-ambiente

A SA 8000 e a Gestão da Qualidade e do Meio-ambiente A SA 8000 e a Gestão da Qualidade e do Meio-ambiente Irene Szyszka Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade - PGQP Seminário NORMA SA 8000 01/08/2002 12/09/04 Direitos Reservados 1 Missão do PGQP Promover

Leia mais

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo

Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo Gerenciamento Estratégico e EHS Uma parceria que dá certo INTRODUÇÃO O Balanced Scorecard (BSC) é uma metodologia desenvolvida para traduzir, em termos operacionais, a Visão e a Estratégia das organizações

Leia mais

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 Carolina Nogueira Gestora de Cliente carolina.nogueira@apcer.pt Tópicos Enquadramento do Processo de Revisão Principais Alterações Pensamento Baseado em Risco Informação

Leia mais

3.9 Malcolm Baldrige Award

3.9 Malcolm Baldrige Award 3.9 Malcolm Baldrige Award 3.9 Malcolm Baldrige Award (MBA) Criado pelo Congresso dos Estados Unidos em 1987, o Baldrige National Quality Program (Programa Nacional de Qualidade Baldrige) foi instituído

Leia mais

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes.

NOSSA HISTÓRIA. Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. NOSSA HISTÓRIA Desde 1988, ano de fundação da Qualtec, desenvolvemos as melhores soluções para nossos clientes. Estamos preparados para atuar no desenvolvimento, implementação, aprimoramento, treinamento

Leia mais

Conteúdo Programático

Conteúdo Programático Sistemas de Qualidade Professor: Leandro Zvirtes UDESC/CCT 1 Conteúdo Programático Introdução aos sistemas de garantia da qualidade. Normas de qualidade e certificação. Sistemas ISO 9000, ISO 14000, QS

Leia mais

Diminuir, ainda que temporariamente, a concorrência

Diminuir, ainda que temporariamente, a concorrência POR QUE INOVAR? motivos Abrir novos mercados Diminuir, ainda que temporariamente, a concorrência Aumentar a margem, seja através do crescimento das vendas, do aumento da produtividade, da redução de custos

Leia mais

#11 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

#11 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO #11 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO ÍNDICE 1. 2. 3. 4. 5. 6. Apresentação Níveis de planejamento Conceito geral Planejamento estratégico e o MEG Dicas para elaborar um planejamento estratégico eficaz Sobre a

Leia mais

Principal Projeto: Implementação do PEG-SEDEC

Principal Projeto: Implementação do PEG-SEDEC Principal Projeto: Implementação do PEG-SEDEC PROGRAMA EXCELÊNCIA GERENCIAL DA SEDEC ( PEG SEDEC ) 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS a. O PEG-SEDEC é a ferramenta de implementação da estratégia de melhoria da

Leia mais