MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL"

Transcrição

1 MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL Novembro de 2013 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

2 Entidades que Realizam Pesquisa ENTIDADE REGIÃO RESPOSTAS 1 ADEMI - AL Maceió SIM 2 ADEMI - BA Salvador e Lauro de Freitas, Camaçari e Feira de Santana SIM 3 ADEMI - GO Goiânia e RM de Goiânia SIM 4 ADEMI - PE Região Metropolitana do Recife SIM 5 ADEMI - RJ Município do Rio de Janeiro SIM 6 SECOVI - SP Região Metropolitana de São Paulo SIM 7 SINDUSCON - CE Região Metropolitana de Fortaleza - RMF NÃO 8 SINDUSCON - ES / ADEMI - ES Grande Vitória (Vitória, Vila Velha e Serra) e Viana SIM 9 SINDUSCON - MG Belo Horizonte SIM 10 SINDUSCON - MT* Cuiabá SIM 11 SINDUSCON - PR Curitiba SIM 12 SINDUSCON - RS Porto Alegre SIM 13 SINDUSCON - JP Região Metropolitana de João Pessoa (Grande João Pessoa) SIM 14 SINDUSCON - SC Navegantes / SC NÃO 12 Entidades enviaram o questionário respondido até agosto/13 * SINDUSCON-MT alterou metodologia da pesquisa em março/13.

3 LANÇAMENTOS DE UNIDADES RESIDENCIAIS ENTIDADES ADEMI-ES/ SINDUSCON-ES ADEMI-AL SINDUSCON - JP ADEMI - PE ADEMI-GO SINDUSCON - MG SINDUSCON - PR SINDUSCON-MT ADEMI-BA SECOVI-SP SINDUSCON - RS ADEMI-RJ TOTAL AJUSTADO Comparativo do acumulado de janeiro a agosto 2013 com o mesmo período de 2012 Mil unidades Un. Lançadas Jan. a Ago 2013 Un. Lançadas Jan. a Ago ,3 0,6 4,4 5,0 4,1 1,9 3,4 N.D 1,0 27,9 1,8 7,7 55,6 0,9 0,6 3,0 5,1 3,6 2,0 5,2 N.D 2,2 23,2 3,1 7,2 50,8 Var. % 36% -4% 45% -3% 15% -2% -36% N.D -56% 21% -41% 7% 10% 5 entidades apresentaram crescimento nos lançamentos (ES,JP,GO,SP,RJ); Participação % de SP e RJ passou de 60% em 2012 para 64% em Aumento de 10% no número de unidades lançadas comparado ao mesmo período de 2012 * SINDUSCON-MT alterou metodologia da pesquisa em março/13. Fonte: CBIC/CII Elaboração: Secovi-SP

4 COMERCIALIZAÇÃO DE UNIDADES RESIDENCIAIS ENTIDADES ADEMI-ES/ SINDUSCON-ES ADEMI-AL SINDUSCON - JP ADEMI - PE ADEMI-GO SINDUSCON - MG SINDUSCON - PR SINDUSCON-MT ADEMI-BA SECOVI-SP SINDUSCON - RS ADEMI-RJ TOTAL AJUSTADO Comparativo do acumulado de janeiro a agosto 2013 com o mesmo período de 2012 Mil unidades Un. Vendidas Jan. a Ago 2013 Un. Vendidas Jan. a Ago ,6 0,6 3,5 4,5 6,3 1,9 N.D N.D 4,9 36,5 2,8 7,0 70,5 2,7 0,4 3,9 4,4 6,4 2,1 N.D N.D 5,2 29,2 2,6 6,9 63,8 Var. % -2% 53% -10% 1% -1% -12% N.D N.D -6% 25% 5% 1% 10% 5 entidades apresentaram crescimento nas vendas (AL, PE, SP, RS e RJ). Aumento de 10% no número de unidades vendidas comparativamente ao mesmo período de 2012 * SINDUSCON-MT alterou metodologia da pesquisa em março. Fonte: CBIC/CII Elaboração: Secovi-SP

5 IVV/VSO ÍNDICES DE VENDAS IMÓVEIS RES. NOVOS ENTIDADES ADEMI-ES/ SINDUSCON-ES ADEMI-AL SINDUSCON - JP ADEMI - PE ADEMI-GO SINDUSCON - MG SINDUSCON - PR SINDUSCON-MT ADEMI-BA SECOVI-SP SINDUSCON - RS ADEMI-RJ TOTAL AJUSTADO Comparativo do acumulado de janeiro a agosto 2013 com o mesmo período de 2012 IVV Médio Jan. a Ago 2013 IVV Médio Jan. a Ago ,3 4,9 6,6 11,1 6,8 10,9 9,9 N.D 6,3 11,9 5,0 9,9 8,2 7,2 3,7 7,6 14,4 6,5 11,5 9,8 N.D 5,3 10,4 7,3 10,6 8,5 Var. % 15% 32% -13% -23% 5% -6% 1% N.D 19% 14% -32% -7% -3% 6 regiões apresentaram IVV acima da média no acumulado de 2013 (ES, PE, MG, PR, SP e RJ). Queda de 3% na velocidade de vendas comparativamente a 2012 * SINDUSCON-MT alterou metodologia da pesquisa em março. Fonte: CBIC/CII Elaboração: Secovi-SP

6 COMPARATIVO LANÇAMENTOS E VENDAS ENTIDADES ADEMI-ES/ SINDUSCON-ES ADEMI-AL SINDUSCON - JP ADEMI - PE ADEMI-GO SINDUSCON - MG SINDUSCON - PR SINDUSCON-MT ADEMI-BA SECOVI-SP SINDUSCON - RS ADEMI-RJ TOTAL AJUSTADO Mil unidades Unidades Lançadas Jan. a Ago 2013 Unidades vendidas Jan. a Ago 2013 Diferença de lançtos. e vendas 1,3 0,6 4,4 5,0 4,1 1,9 3,4 N.D 1,0 27,9 1,8 7,7 55,6 2,6 0,6 3,5 4,5 6,3 1,9 N.D N.D 4,9 36,5 2,8 7,0 70,5-1,3 0,0 0,8 0,5-2,1 0,1 N.D N.D -3,9-8,6-0,9 0,7-14,8 No primeiro semestre de 2013 foram vendidas 14,8 mil unidades a mais do que lançadas. * SINDUSCON-MT alterou metodologia da pesquisa em março. Fonte: CBIC/CII Elaboração: Secovi-SP

7 PREÇO MÉDIO POR M² DE ÁREA ÚTIL 6,3 6,5 Em R$ mil Média = R$ 5,1 mil 5,2 5,3 4,8 3,5 3,8 João Pessoa RM Recife RM Goiânia Curitiba Cuiabá RMSP Rio de Janeiro Fonte: CBIC/CII Elaboração: Secovi-SP

8 Estudo de Oferta

9 OFERTA MÉDIA REGIÃO ENTIDADE OFERTA MÉDIA ago/13 SINDUSCON-CE 2,7 2,7 3,8 4,6 5,2 - ADEMI-PE 5,6 5,8 5,1 3,1 4,0 5,1 NORDESTE ADEMI-AL 1,0 1,0 1,0 1,1 1,3 1,3 SINDUSCON-JP 6,4 6,7 ADEMI-BA 11,0 8,9 CENTRO-OESTE ADEMI-GO 10,0 10,7 11,1 12,8 11,2 10,6 SINDUSCON-MG 1,8 1,8 1,8 1,8 1,8 1,8 SUDESTE ADEMI-ES 4,4 4,5 4,0 ADEMI-RJ 11,9 7,0 SECOVI-SP 23,4 27,5 32,0 33,7 SUL SINDUSCON-RS 3,3 3,4 3,6 3,8 5,2 4,6

10 MÉDIA DE VENDAS REGIÃO ENTIDADE VENDA MÉDIA ago/13 SINDUSCON-CE 0,2 0,2 0,4 0,5 0,5 - ADEMI-PE 0,4 0,5 0,7 0,5 0,6 0,6 NORDESTE ADEMI-AL 0,1 0,1 0,1 0,1 0,1 0,1 SINDUSCON-JP 0,5 0,4 ADEMI-BA 0,6 0,6 CENTRO-OESTE ADEMI-GO 0,6 0,7 0,9 1,2 0,8 0,8 SINDUSCON-MG 0,4 0,5 0,5 0,3 0,2 0,2 SUDESTE ADEMI-ES 0,3 0,3 0,3 ADEMI-RJ 1,1 0,9 SECOVI-SP 5,4 4,4 4,2 4,6 SUL SINDUSCON-RS 0,5 0,4 0,5 0,3 0,4 0,3

11 REGIÃO ENTIDADE MESES = OFERTA/VENDAS ago/13 SINDUSCON-CE ADEMI-PE NORDESTE ADEMI-AL SINDUSCON-JP ADEMI-BA CENTRO-OESTE ADEMI-GO SINDUSCON-MG SUDESTE ADEMI-ES ADEMI-RJ 11 8 SECOVI-SP SUL SINDUSCON-RS

12 Dados Econômicos e Demográficos

13 Crescimento do PIB das Cidades ou Regiões Variação de % 270% 262% 248% 243% 240% 229% 224% 217% 208% 189% 161% 148% RM G. Vitória* Maceió RM João Pessoa RM Recife RM Fortaleza RM Goiânia Belo Horizonte Curitiba Cuiabá RM Salvador* RMSP Porto Alegre Rio de Janeiro * Representa apenas os mesmos municípios que fazem parte da pesquisa da região Fonte: IBGE

14 CRESCIMENTO COMPARATIVO RM GRANDE VITÓRIA* Em 10 anos, o PIB per capita da região aumentou 211%, passando a R$ 37, 5 mil 252% 127% 20% Novos Habitantes 36% Novas Residências Novos Veículos * Representa apenas os mesmos municípios que fazem parte da pesquisa da região Fontes: IBGE e DENATRAN

15 CRESCIMENTO COMPARATIVO MACEIÓ Em 10 anos, o PIB per capita do município aumentou 216%, passando a R$ 13,0 mil 203% 112% 17% Novos Habitantes 37% Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

16 CRESCIMENTO COMPARATIVO RM JOÃO PESSOA Em 10 anos, o PIB per capita da região aumentou 208%, passando a R$ 13,4 mil 367% 168% 18% 36% Novos Habitantes Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

17 CRESCIMENTO COMPARATIVO RM RECIFE Em 10 anos, o PIB per capita da região aumentou 215%, passando a R$ 16,7 mil 290% 113% 11% Novos Habitantes 29% Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

18 CRESCIMENTO COMPARATIVO RM FORTALEZA Em 10 anos, o PIB per capita da região aumentou 190%, passando a R$ 14,0 mil 238% 132% 18% Novos Habitantes 39% Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

19 CRESCIMENTO COMPARATIVO RM GOIÂNIA Em 10 anos, o PIB per capita da região aumentou 173%, passando a R$ 16,6 mil 225% 130% 25% Novos Habitantes 40% Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

20 CRESCIMENTO COMPARATIVO BELO HORIZONTE Em 10 anos, o PIB per capita do município aumentou 210%, passando a R$ 21,8 mil 400% 105% 6% 21% Novos Habitantes Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

21 CRESCIMENTO COMPARATIVO CURITIBA Em 10 anos, o PIB per capita do município aumentou 194%, passando a R$ 30,3 mil 250% 77% 10% Novos Habitantes 22% Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

22 CRESCIMENTO COMPARATIVO CUIABÁ Em 10 anos, o PIB per capita do município aumentou 178%, passando a R$ 20,1 mil 393% 148% 14% 30% Novos Habitantes Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

23 CRESCIMENTO COMPARATIVO RM SALVADOR* Em 10 anos, o PIB per capita da região aumentou 171%, passando a R$ 16,7 mil 244% 124% 14% Novos Habitantes 36% Novas Residências Novos Veículos * Representa apenas os mesmos municípios que fazem parte da pesquisa da região Fontes: IBGE e DENATRAN

24 CRESCIMENTO COMPARATIVO RM SÃO PAULO Em 10 anos, o PIB per capita da região aumentou 162%, passando a R$ 35,7 mil 268% 81% 10% Novos Habitantes 22% Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

25 CRESCIMENTO COMPARATIVO PORTO ALEGRE Em 10 anos, o PIB per capita do município aumentou 152%, passando a R$ 30,5 mil 253% 53% 4% 15% Novos Habitantes Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

26 CRESCIMENTO COMPARATIVO RIO DE JANEIRO Em 10 anos, o PIB per capita do município aumentou 130%, passando a R$ 30,1 mil 211% 59% 8% Novos Habitantes 19% Novas Residências Novos Veículos Fontes: IBGE e DENATRAN

27 MUITO OBRIGADO Celso Petrucci

RODADA DE MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL

RODADA DE MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL RODADA DE MERCADO IMOBILIÁRIO NACIONAL Janeiro 2013 João Crestana / Celso Petrucci CONSOLIDAÇÃO DE DADOS DO MERCADO IMOBILIÁRIO 2 15 ENTIDADES POSSUEM PESQUISAS DE MERCADO ENTIDADES REGIÃO RESPOSTAS 1

Leia mais

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP

Panorama do Mercado Imobiliário. Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Panorama do Mercado Imobiliário Celso Petrucci Economista-Chefe do Secovi-SP Município de São Paulo Lançamentos Residenciais Mun. de São Paulo Mil Unidades Média = 31,7 22,6 24,9 25,7 39,0 34,5 31,6 38,2

Leia mais

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria

Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria Celso Petrucci Economista pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado FECAP Iniciou as atividades em crédito imobiliário em 1976, na Diretoria de Programas Habitacionais da Nossa Caixa/Nosso Banco;

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º SEMESTRE DE 2013 1 2 ÍNDICE ECONOMIA MERCADO IMOBILIÁRIO CIDADE SÃO PAULO Lançamentos Comercialização REGIÃO METROPOLITANA EMPREENDIMENTOS COMERCIAIS MERCADO NACIONAL

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS

POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS Seminário POLITICAS PARA O TRÂNSITO SEGURO DE MOTOS LEGISLAÇÃO, FISCALIZAÇÃO E POLÍTICA DE SEGURANÇA Brasília DF 13 de setembro de 2012 Regulamentação da atividade de mototaxista Mesmo diante da ausência

Leia mais

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012.

De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. De janeiro a junho de 2013 as indenizações pagas pelo Seguro DPVAT registraram crescimento de 38% ante mesmo período de 2012. Os casos de Invalidez Permanente representaram a maioria das indenizações pagas

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2011 % Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2012 x Jan a Dez 2011 Morte 58.134 16% 60.752 12% 5% Invalidez Permanente 239.738 65% 352.495 69% 47% Despesas Médicas (DAMS) 68.484

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Nível superior Cargo 1: Contador DF Brasília/Sede da Administração Central 35 1820 52,00 Nível médio Cargo 2: Agente Administrativo AC Rio Branco/Sede da SRTE 2 1496 748,00 Nível médio Cargo 2: Agente

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará

Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais. 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará IPECE Informe nº 38 Perfil Municipal de Fortaleza Tema V: Aspectos Educacionais 23 de Agosto/2012 Fortaleza - Ceará 1. INTRODUÇÃO O Neste documento serão analisados os aspectos educacionais da capital

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

A REALIDADE DAS ÁREAS METROPOLITANAS DIA GNÓSTIC O SOCIO ECONÔMICO E DA ESTRUTURA DE GESTÃO

A REALIDADE DAS ÁREAS METROPOLITANAS DIA GNÓSTIC O SOCIO ECONÔMICO E DA ESTRUTURA DE GESTÃO A REALIDADE DAS ÁREAS METROPOLITANAS E SEUS DESAFIOS NA FEDERAÇÃO BRASILEIRA: DIA GNÓSTIC O SOCIO ECONÔMICO E DA ESTRUTURA DE GESTÃO Brasília - março de 2004 1ª fase - anos 70 Lei Federal 14/73 e 20/74

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Seminário Espaços Urbanos Seguros

Seminário Espaços Urbanos Seguros Seminário Espaços Urbanos Seguros A atuação da CAIXA e seu impacto no desenvolvimento de cidades sustentáveis Vice-Presidência de Governo Superintendência Nac de Ass Técnica e Desenv Sustentável Jean R.

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA

DEMANDA DE CANDIDATOS POR VAGA Analista de Correios / Administrador AC / Rio Branco 123 1 123,00 Analista de Correios / Técnico em Comunicação Social Atuação: Jornalismo AC / Rio Branco 27 1 27,00 Médico do Trabalho Formação: Medicina

Leia mais

O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL

O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL PUBLICAÇÕES SISTEMA FIRJAN PESQUISAS E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS AMBIENTE DE NEGÓCIOS O CUSTO DOS DESLOCAMENTOS NAS PRINCIPAIS ÁREAS URBANAS DO BRASIL Setembro/2015 Esta publicação contempla os seguintes

Leia mais

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades

Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia. Regiões de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Regiões de Influência das Cidades 2007 Objetivos Gerais Hierarquizar os centros urbanos Delimitar as regiões de influência associadas aos centros urbanos

Leia mais

Prévia Operacional 2T15

Prévia Operacional 2T15 Estoque Concluído: 8 do estoque total, um dos menores patamares do setor Vendas de lançamento representaram 22 do VGV lançado Lançamento Urbanismo: 28 do VGV total lançado e 48 do VGV RNI Vendas Urbanismo

Leia mais

Indenizações Pagas Quantidades

Indenizações Pagas Quantidades Natureza da Indenização Jan a Dez 2012 % Jan a Dez 2013 % Jan a Dez 2013 x Jan a Dez 2012 Morte 60.752 1 54.767 9% - Invalidez Permanente 352.495 69% 444.206 70% 2 Despesas Médicas (DAMS) 94.668 19% 134.872

Leia mais

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012

CONVOCAÇÕES REALIZADAS ATÉ 01/01/2012 SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 1 SERPRO, DE 08 DE OUTUBRO

Leia mais

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015

Programa de Requalificação de UBS. Março/2015 Programa de Requalificação de UBS Março/2015 PROGRAMA DE REQUALIFICAÇÃO DE UBS Instituído no ano de 2011 OBJETIVOS: Criar incentivo financeiro para as UBS Contribuir para estruturação e o fortalecimento

Leia mais

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE:

CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Lista de Sigla CAF: CONTAG: CPR: FETRAF: NPT: ONG: PNCF: SAC: SAT: SIB: SIC: SQD: UTE: Boletim Ano VI - Edição nº 2/211 Boletim Ano VI - Edição nº 1 / 211 Painel de Ind Nº 9/215 Técnicos Resp Equipe CGPM

Leia mais

REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO).

REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO). REGIÃO 01 CENTRO OESTE Cidade de Lotação: Brasília (DF); Campo Grande (MS); Cuiabá (MT); Goiânia (GO). CARGO: ANALISTA DE PROCESSAMENTO NÍVEL SUPERIOR 01100 ANALISTA DE PROCESSAMENTO 165 17 30h Salário

Leia mais

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010

Seleção Territorial Enfrentamento a Violência contra Juventude Negra Classificação 2010 Posição Nome do Município Estado Região RM, RIDE ou Aglomeração Urbana 1 Salvador BA Nordeste RM Salvador 2 Maceió AL Nordeste RM Maceió 3 Rio de Janeiro RJ Sudeste RM Rio de Janeiro 4 Manaus AM Norte

Leia mais

Regiões Metropolitanas do Brasil

Regiões Metropolitanas do Brasil Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia IPPUR/UFRJ CNPQ FAPERJ Regiões Metropolitanas do Brasil Equipe responsável Sol Garson Luiz Cesar de Queiroz Ribeiro Juciano Martins Rodrigues Regiões Metropolitanas

Leia mais

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE Agentes de Crédito e Grupos Solidários Segurado Segurador Agente de Seguro Segurado Segurado Definição de Microseguros Critério Renda Per Capita % Pop E 13.48 DE 34.96 83.83 1 SM 51.05 2 SM 74.82 3 SM

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento

Crédito Suplementar. 2049 Moradia Digna 2.000.000.000 OPERAÇÕES ESPECIAIS 28 845 2049 00AF Integralização de Cotas ao Fundo de Arrendamento ÓRGÃO: 56000 - Ministério das Cidades UNIDADE: 56101 - Ministério das Cidades ANEXO I PROGRAMA DE TRABALHO (SUPLEMENTAÇÃO) Crédito Suplementar Recurso de Todas as Fontes R$ 1,00 FUNCIONAL PROGRAMÁTICA

Leia mais

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL

PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL PRODUTO INTERNO BRUTO DO DISTRITO FEDERAL 2010 Produto Interno Bruto - PIB Corresponde ao valor a preços de mercado, de todos os bens e serviços finais produzidos em um território, num determinado período

Leia mais

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card

UN 4 0,00 Catraca pedestal com cofre com leitor smart card ITEM 1 - Município - Rio de Janeiro - RJ ANEXO II DO TERMO DE REFERÊNCIA QT Valor Unitário R$ Valor Total R$ 1 - Projeto (verba para infraestrutura e ativação local) VB 1 Software de Acesso - Licença Web

Leia mais

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008

FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA. II Fórum de Comunicação do Governo Federal no Nordeste 11 NOV 2008 FEIRÃO CAIXA DA CASA PRÓPRIA ESTRATÉGIA DO FEIRÃO OS PÚBLICOS TRABALHADOS ESTRATÉGIA DE COMUNICAÇÃO RESULTADOS ESTRATÉGIA DO FEIRÃO Disponibilizar espaço para a interação entre demanda (população), oferta

Leia mais

País: Brasil Mutuário: União. União Executor: Unidade de Coordenação de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda Nome do Projeto:

País: Brasil Mutuário: União. União Executor: Unidade de Coordenação de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda Nome do Projeto: País: Brasil Mutuário: União União Executor: Unidade de Coordenação de Programas da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda Nome do Projeto: Programa Nacional de Apoio à Gestão Administrativa e Fiscal

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA O movimento Constitucional; O processo de discussão que antecedeu a LDB nº9394/96; A concepção de Educação Básica e a universalização do

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE

SONDAGEM INDUSTRIAL PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2004 RESULTADOS DE RIO BRANCO - ACRE O QUE É A SONDAGEM INDUSTRIAL A Sondagem é uma pesquisa qualitativa realizada trimestralmente pela CNI e pelas Federações das s de 19 estados do país (AC, AL, AM, BA, CE, ES, GO, MG, MS, MT, PA, PB, PE,

Leia mais

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário

Boletim Econômico e do Setor Portuário. Sumário Boletim Econômico e do Setor Portuário Junho de 2014 Sumário Indicadores da Economia Nacional... 2 O Produto Interno Bruto PIB no primeiro trimestre de 2014... 2 Os Índices de Inflação... 3 O Mercado de

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES CARGO/ FORMÇÃO ÚLTIMA CLASSIFICAÇÃO CONVOCADA EDITAL 01/2011 PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 51ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 3ª PCD * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM INFRAESTRUTURA RJ

Leia mais

O PAPEL DOS CARTÕES NA BANCARIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL

O PAPEL DOS CARTÕES NA BANCARIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL O PAPEL DOS CARTÕES NA BANCARIZAÇÃO E INCLUSÃO SOCIAL MILTON PAULO KRÜGER JÚNIOR Diretor de Administração de Cartões Agenda Bancarização conceitos e dados de mercado O diferencial do Cartão Plástico aplicações

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA. LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 LEI 12.587 3 de janeiro de 2012 A POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA, INSTITUDA PELA LEI 12.587, É INSTRUMENTO DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO, OBJETIVANDO A INTEGRAÇÃO ENTRE OS DIFERENTES MODOS

Leia mais

368 municípios visitados

368 municípios visitados TURISTAS INTERNACIONAIS 60,3% visitaram o Brasil pela primeira vez 91,4 % Copa como o principal motivo da viagem 83% o Brasil atendeu plenamente ou superou suas expectativas 95% tem intenção de retornar

Leia mais

Metrópoles em Números. Crescimento da frota de automóveis e motocicletas nas metrópoles brasileiras 2001/2011. Observatório das Metrópoles

Metrópoles em Números. Crescimento da frota de automóveis e motocicletas nas metrópoles brasileiras 2001/2011. Observatório das Metrópoles Crescimento da frota de automóveis e motocicletas nas metrópoles brasileiras 21/211 Observatório das Metrópoles Elaboração: Juciano Martins Rodrigues Doutor em Urbanismo (PROURB/UFRJ), Pesquisador do INCT

Leia mais

MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES

MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES MOBILIDADE MÉDIAS CIDADES Objetivo Fomentar ações estruturantes para o sistema de transporte coletivo urbano por meio de qualificação e ampliação da infraestrutura de mobilidade urbana Quem pode pleitear?

Leia mais

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308

4» Quadra escolar Maria Nascimento Paiva. 1» Centro de Artes e Esportes Unificados. 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 1 2 8 1» Centro de Artes e Esportes Unificados Rio Branco AC 2» Unidade Básica de Saúde, Clínica da Família Quadra 308 Recanto das Emas DF 3» Creche Ipê Rosa Samambaia DF 4» Quadra escolar Maria Nascimento

Leia mais

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR

OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR OAB/RN RELATÓRIO DE APROVADOS NA PROVA OBJETIVA POR INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR Tabela 01 - Aprovados Prova Objetiva - Exame de Ordem 2009.3, Natal/RN, 2009. UF MUNICÍPIO DA IES IES INSCRITOS PRESENTES

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

Perfil Municipal de Fortaleza. Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década. Edição Especial. Nº 45 Novembro 2012

Perfil Municipal de Fortaleza. Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década. Edição Especial. Nº 45 Novembro 2012 Nº 45 Novembro 2012 Edição Especial Perfil Municipal de Fortaleza Tema X: A Dinâmica das Classes Sociais na Última Década 4 1 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes Governador Domingos Gomes de

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF

AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES Acessos Quantidade de Acessos no Brasil Dividido por Tecnologia/Velocidade/UF UF Tecnologia Velocidade Quantidade de Acessos AC ATM 12 Mbps a 34Mbps 3 AC ATM 34 Mbps

Leia mais

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009

Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Regina Parizi Diretora Executiva MAIO/2009 Estrutura e Distribuição Geográfica Estrutura Estatutária A GEAP GEAP é administrada por por um um Conselho Deliberativo responsável pela pela definição da da

Leia mais

O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013

O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013 O PRESENTE E O FUTURO DO PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA. SINDUSCON RIO MAIO 2013 DEMANDA HABITACIONAL O crescimento da Demanda Habitacional é influenciado principalmente por fatores como: Distribuição

Leia mais

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t ) 450.000 120.000 400.000 100.000 350.000 80.000 300.000 250.000 60.000 200.000 150.000 40.

BRASIL - IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 ( t ) ( US$ / t ) 450.000 120.000 400.000 100.000 350.000 80.000 300.000 250.000 60.000 200.000 150.000 40. BRASIL IMPORTAÇÃO DE TRIGO 2015 (POR PAÍS) PAÍSES ARGENTINA Volume ( Ton/Liq ) 269.719,83 387.213,30 406.882,12 310.956,48 318.530,07 375.612,10 414.745,41 233.717,31 309.486,24 320.128,57 267.045,80 205.498,88

Leia mais

CONCESSÕES DE RODOVIAS

CONCESSÕES DE RODOVIAS RODOVIAS CONCESSÕES DE RODOVIAS 1995-2002 Tarifa média ponderada R$ 10,4 1.316 km concedidos em 6 rodovias 2003-2010 Tarifa média ponderada R$ 3,8 3.305 km concedidos em 8 rodovias 2011-2014 Tarifa média

Leia mais

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág.

ÍNDICE RELATÓRIO SIOR 2012. Pág. 02 NOTÍCIAS 2011/2012. Pág. 03 ANÁLISE DAS DEMANDAS. Pág. 04 GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO. Pág. RELATÓRIO SIOR 2012 ÍNDICE NOTÍCIAS 2011/2012 ANÁLISE DAS DEMANDAS GRÁFICO DE DEMANDAS POR ESTADO TEMPO DE ATENDIMENTO DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES MAPA DAS PRINCIPAIS DEMANDAS CONSIDERADAS PROCEDENTES

Leia mais

Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013

Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013 Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013 Índice 2 Palavra do Presidente 3 6 9 22 26 31 37 42 46 52 56 61 66 70 73 78 80 Introdução Licenças concedidas e habite-se Pesquisa de Lançamentos

Leia mais

Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10

Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10 Plano de Abastecimento do Novo Diesel S50 e S10 ALLAN KARDEC DUAILIBE Diretor Anfavea 30 de Maio, 2011 Sistema Nacional de Abastecimento de Combustíveis Produtor de Biodiesel e Etanol Produtor de GNV,

Leia mais

Brasil Economia e Educação. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação

Brasil Economia e Educação. Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Brasil Economia e Educação Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Gini e PIB Per Capita 380 Gini e Pib Per Capita (1960 - base =100) 120 PIB Per Capita 330 280 230 180 1995 111,42 108,07 1992

Leia mais

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011

Transporte Escolar nos Estados e no DF. Novembro/2011 Transporte Escolar nos Estados e no DF Novembro/2011 UFs onde existe terceirização total ou parcial (amostra de 16 UFs) AC AL AP AM DF GO MT MS PB PI RJ RN RO RR SE TO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO TERCEIRIZAÇÃO

Leia mais

ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos. Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins

ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos. Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins Histórico Lei Federal 7.802 Decreto 4.074 1989 2002 Art. 10: Compete aos Estados

Leia mais

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015

ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/2015 ANÁLISE DO VOLUME DE VENDAS DO COMÉRCIO VAREJISTA FEV/015 O COMÉRCIO VAREJISTA NO BRASIL APRESENTA RETRAÇÃO NAS VENDAS EM FEVEREIRO A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) realizada pelo Instituto Brasileiro

Leia mais

IMPORTANTE: A QUANTIDADE DE CONVOCADOS INDICADA NA TABELA ABAIXO, REFERE-SE AO NÚMERO DA CLASSIFICAÇÃO

IMPORTANTE: A QUANTIDADE DE CONVOCADOS INDICADA NA TABELA ABAIXO, REFERE-SE AO NÚMERO DA CLASSIFICAÇÃO Código CIDADE/LOCALIDADE ESTADO CONVOCADOS PCD's CONVOCADAS 0111 Goiânia GO 10 0132 São Luis MA 3 0104 Betim MG 8 0120 Montes Claros MG 1 0134 Uberlândia MG 5 0101 Araucária PR 10 0116 Londrina PR 6 0125

Leia mais

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social

Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social Fundação de Economia e Estatística Centro de Informações Estatísticas Núcleo de Contabilidade Social COMENTÁRIOS ACERCA DOS NÚMEROS FINAIS DO PIB DO RS E DAS DEMAIS UNIDADES DA FEDERAÇÃO EM 2010 Equipe

Leia mais

Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella

Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella Cenário Setor Aéreo Brasileiro Ministro Maurício Quintella A associação foi criada em 2012 Princípios ABEAR Padrões Internacionais Estado Eficiente Liberdade Tarifária 2002 2015 + Efeitos da liberdade

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES

ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES ACOMPANHAMENTO DAS CONVOCAÇÕES PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL 57ª PROFISSIONAL JÚNIOR ADMINISTRAÇÃO NACIONAL PNE * PROFISSIONAL JÚNIOR ANALISTA DE SISTEMAS - ÊNFASE EM DESENVOLVIMENTO EM ERP

Leia mais

Seminário de Políticas para o trânsito Seguro de Motos Saúde, Processo de Habilitação e Questões Socioeducativas

Seminário de Políticas para o trânsito Seguro de Motos Saúde, Processo de Habilitação e Questões Socioeducativas Seminário de Políticas para o trânsito Seguro de Motos Saúde, Processo de Habilitação e Questões Socioeducativas Marta Maria Alves da Silva CGDANT/DASIS/SVS/MS Brasília/DF, 13 de setembro de 2012 2009:

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA COMUNICADO

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA COMUNICADO CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA COMUNICADO O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP

A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo. Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP A Força do Grande ABC no Mercado Imobiliário de São Paulo Flavio Amary Vice-Presidente do Secovi-SP Momento Econômico Atual Indicadores Econômicos Taxa de Desemprego (média) Medo Desemprego 11,5% 97,50

Leia mais

Treinamentos Siscomex Carga e Sistema Mercante

Treinamentos Siscomex Carga e Sistema Mercante Objetivo Treinar os participantes para o efetivo uso dos sistemas Siscomex Carga e Mercante. Público Alvo Profissionais que atuam nas seguintes áreas: - Agência Marítima; - Empresa de Navegação; - Agente

Leia mais

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição

Vagas autorizadas. 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Vagas autorizadas 4.146 vagas* autorizadas em 1.294 municípios e 12 DSEIs *35 vagas nos Distritos Indígenas e 361 vagas de reposição Fonte: IBGE e MS. Datum: SIRGAS2000 Elaboração: MS/SGTES/DEPREPS Data:

Leia mais

RIO ALÉM DO PETRÓLEO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero. Inovação tecnológica

RIO ALÉM DO PETRÓLEO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO. Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero. Inovação tecnológica RIO ALÉM DO PETRÓLEO CONHECIMENTO E DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Adriana Fontes Mauricio Blanco Valéria Pero Inovação tecnológica Uma das faces do desenvolvimento econômico pode ser vista

Leia mais

O SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR NO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva GERÊNCIA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE

O SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR NO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA. Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva GERÊNCIA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE O SISTEMA DE AQUECIMENTO SOLAR NO PROGRAMA MINHA CASA MINHA VIDA Mara Luísa Alvim Motta Gerente Executiva GERÊNCIA NACIONAL DE MEIO AMBIENTE Crédito Imobiliário 2003 a 2010 75,92 47,05 275.528 MCMV 660.980

Leia mais

MOBILIDADE URBANA. Mauricio Muniz Barreto de Carvalho Secretário do PAC

MOBILIDADE URBANA. Mauricio Muniz Barreto de Carvalho Secretário do PAC MOBILIDADE URBANA Mauricio Muniz Barreto de Carvalho Secretário do PAC O QUE O GOVERNO FEDERAL JÁ FEZ Sanção da Política Nacional de Mobilidade Urbana (Lei 12.587/2012) Desoneração das tarifas do transporte

Leia mais

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília

Apresentação do IDConselho Municipal. Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília Apresentação do IDConselho Municipal Apresentação elaborada pela Coordenação Geral de Vigilância Socioassistencial CGVIS Brasília 5.366 Conselhos Municipais que preencheram o Censo SUAS 2014 Dinâmica de

Leia mais

Diagnóstico Situacional da capacidade instalada Rede de Frio Crie Vigilância de Eventos Adversos

Diagnóstico Situacional da capacidade instalada Rede de Frio Crie Vigilância de Eventos Adversos Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações CGPNI Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis DEVIT Secretaria de Vigilância em Saúde SVS Diagnóstico Situacional da capacidade instalada

Leia mais

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira

Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Objetivo Promoção da competitividade e desenvolvimento da economia brasileira Fim das barreiras à entrada Estímulo à expansão dos investimentos do setor privado Modernização da infraestrutura e da gestão

Leia mais

Estudo da demanda turística internacional 2007-2013

Estudo da demanda turística internacional 2007-2013 Departamento de Estudos e Pesquisas Secretária Nacional de Políticas de Turismo Ministério do Turismo Estudo da demanda turística internacional 2007-2013 Brasília, novembro de 2014 Sumário 1 Perfil da

Leia mais

Lojas. l-alphaville@avis.com.br atendimento.bc@useavis.com.br. lbrasilia@avis.com.br lojablumenau@useavis.com.br. avis.cascavel@avis.com.

Lojas. l-alphaville@avis.com.br atendimento.bc@useavis.com.br. lbrasilia@avis.com.br lojablumenau@useavis.com.br. avis.cascavel@avis.com. Balneário Camboriú (SC) Barueri (SP) Av. do Estado, 1934 - Cep: 88330-000 Alameda Araguaia, 311 - Cep: 06454-000 Tel: (0xx47) 3366-3336 Tel: (0xx11) 4195-0325 Fax: (0xx47) 3360-0306 Fax: (0xx11) 4193-6928

Leia mais

Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos

Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos Índice de mortes no Carnaval é o menor em dez anos Brasília, 14 de fevereiro 2013 A Polícia Rodoviária Federal registrou queda nas estatísticas do Carnaval nos 70 mil quilômetros de rodovias federais brasileiras.

Leia mais

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007.

EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. VA PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO DE 4/10/2007, SEÇÃO 3, PÁG.. EDITAL SG/MPU N.º 27, DE 2 DE OUTUBRO DE 2007. Divulgar a distribuição de vagas do Concurso Público para provimento de cargos e formação

Leia mais

PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008

PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008 PERFIL DA DEMANDA DOMÉSTICA NO RIO DE JANEIRO SEMANA SANTA 2008 FAIXA ETÁRIA Acima de 66 4% Entre 46 a 65 anos 24% 18 a 27 anos 36% 28 a 45 anos 36% SEXO Feminino 50% Masculino 50% Separado 5% Solteiro

Leia mais

IPTU, Política Tributária e Desenvolvimento das Cidades

IPTU, Política Tributária e Desenvolvimento das Cidades IPTU, Política Tributária e Desenvolvimento das Cidades José Roberto R. Afonso Congreso Internacional sobre Periodismo Investigativo ABRAJI, Lincoln Institute São Paulo, 24/7/2014 Desafios IPTU é tributo

Leia mais

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada

Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada Lote Produzidos Cidade UF Qte faturada 1400008703 BELEM PA 339 1400008703 BELO HORIZONTE MG 2.034 1400008703 BRASILIA DF 1.356 1400008703 CONGONHAS MG 54 1400008703 CUIABA MT 678 1400008703 GOIANIA GO

Leia mais

Encontro Provedores Regionais de Feira de Santana PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento.

Encontro Provedores Regionais de Feira de Santana PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Encontro Provedores Regionais de Feira de Santana PAINEL 1 - Políticas públicas, tecnologias e financiamento. Tecnologias disponíveis e as possíveis parcerias com a RNP possíveis parcerias com a RNP Eduardo

Leia mais

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP

Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP. UBS Elpidio Moreira Souza AC. UPA município de Ribeirão Pires SP Centro de Artes e Esportes Unificados, Sertãozinho SP UBS Elpidio Moreira Souza AC Quadra da Escola Municipal Érico de Souza, Águas Lindas GO UPA município de Ribeirão Pires SP UBS Clínica da Família,

Leia mais

Gráfico 01: Estados brasileiros - Evolução do emprego formal - primeiro semestre de 2014 Variação relativa (%)

Gráfico 01: Estados brasileiros - Evolução do emprego formal - primeiro semestre de 2014 Variação relativa (%) 1,96 1,96 1,76 1,73 1,54 1,47 1,37 0,92 0,85 0,74 0,50 0,46 0,31 Nº 17 / 14 Embora o cenário macroeconômico aponte perda de dinamismo para setores importantes da economia brasileira, os resultados do emprego

Leia mais

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO

A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO A PRESENTE PESQUISA ESTÁ ENQUADRADA NA ESTRATÉGIA DO SINDICATO APEOC DE CONSTRUIR A ADEQUAÇÃO DO PLANO DE CARREIRA DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO COM BASE NA LEI Nº 11738 DO PISO NACIONAL NA SUA FORMA ORIGINAL

Leia mais

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE TÉCNICO BANCÁRIO NOVO CARREIRA ADMINISTRATIVA Técnico Bancário Novo AC Cruzeiro do Sul 1618 CR* Técnico Bancário Novo AC Rio Branco 6648 CR * Técnico Bancário Novo AC Sena Madureira 1065 CR* Técnico Bancário Novo AL Maceió 22524 CR * Técnico Bancário

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL TURNO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FUTEBOL TURNO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B TABELA BÁSICA / EDIÇÃO 2015 TURNO REF ROD DATA HORA JOGO ESTÁDIO CIDADE 001 1ª 08/05 (sex) ou 09/05 (sáb) Vitória BA x Sampaio Corrêa MA Manoel Barradas Salvador 002 1ª

Leia mais

Política Nacional de Educação Infantil

Política Nacional de Educação Infantil Política Nacional de Educação Infantil (arquivo da Creche Carochinha) Junho/2012 Secretaria de Educação Básica CONCEPÇÃO DE EDUCAÇÃO INFANTIL A Educação Infantil é dever do Estado e direito de todos, sem

Leia mais

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO GARANTIA ESTENDIDA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O seguro de Garantia Estendida tem como objetivo fornecer ao segurado, facultativamente

Leia mais

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011

Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional. Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Guerra Fiscal e Desenvolvimento Regional Audiência Pública Senado Federal 18 de outubro de 2011 Quem ganha com a Guerra Fiscal? O país perde Porque grande parte dos incentivos é concedido a importações

Leia mais

Ilhéus 240.502 37.555

Ilhéus 240.502 37.555 Serviço: TV a CBO Concorrência 005 /97 - TVC - DOCM/SFO/MC Data de recebimento da Documentação de Habilitação e das 05/01/98 ÁRE DE PRESTÇÃO DO SERVIÇO: nápolis GO PREÇO MÍNIMO (R$): 249.047,44 nápolis

Leia mais

SITUAÇÃO ATÉ 10/04/2015 CONTRATAÇÕES AUTORIZADAS (2) VAGAS OFERTADAS (1)

SITUAÇÃO ATÉ 10/04/2015 CONTRATAÇÕES AUTORIZADAS (2) VAGAS OFERTADAS (1) SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) CONCURSO PÚBLICO PARA PREENCHIMENTO DE E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS CARGOS DE ANALISTA E DE TÉCNICO EDITAL Nº 1 SERPRO, DE 26 DE FEVEREIRO

Leia mais

Mapa do Ensino Superior no Brasil

Mapa do Ensino Superior no Brasil Mapa do Ensino Superior no Brasil 2015 Índice Índice Palavra do Presidente...5 Brasil...6 Região Sudeste... 16 Estado de São Paulo...17 Estado de Minas Gerais...24 Estado do Rio de Janeiro...31 Estado

Leia mais

Com este propósito, estamos apresentando o Programa de Treinamento a Clientes 2012.

Com este propósito, estamos apresentando o Programa de Treinamento a Clientes 2012. DEPARTAMENTO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PROGRAMA DE TREINAMENTO A CLIENTES 2012 Caro cliente, Você tem acompanhado o compromisso da Marcopolo em oportunizar treinamentos para a capacitação e o aperfeiçoamento

Leia mais

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR

DEMANDA DE CANDIDATOS POR CARGO / UF NÍVEL SUPERIOR EM CARGOS DE E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO Administrador AC 1 14 14.00 Administrador AL 1 53 53.00 Administrador AP 1 18 18.00 Administrador BA 1 75 75.00 Administrador DF 17 990 58.24 Administrador MT 1 55

Leia mais

Agenda. Mapa de Preços do ZAP. Índice FipeZap novos dados do mercado. painel.fipezap.com.br

Agenda. Mapa de Preços do ZAP. Índice FipeZap novos dados do mercado. painel.fipezap.com.br Agenda painel.fipezap.com.br Agenda Mapa de Preços do ZAP Índice FipeZap novos dados do mercado Mapa de Preços Índice FipeZap Novos dados Agenda 1 2 3 4 5 Introdução Índice FipeZap: novas cidades Evolução

Leia mais

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir?

Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? EXPOSIBRAM 2011 14º Congresso Brasileiro de Mineração Painel 5 Políticas de garantia de acesso aos recursos naturais: como evoluir? Márcio Pereira Meio Ambiente e Sustentabilidade Belo Horizonte, 28.9.2011

Leia mais