PESQUISA DE MERCADO JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PESQUISA DE MERCADO JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS"

Transcrição

1 PESQUISA DE MERCADO JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS

2 AGENDA Metodologia Dados Secundários Dados Primários Comentários, Sugestões e Críticas das Empresas Considerações Finais

3 TRABALHO DE CAMPO PASSO A PASSO 1º Passo: a Limite recebeu listagens com um total de 651 empresas. As listagens foram fornecidas pela Prefeitura Municipal, Sindijóias, ACIL, Receita Federal, ALJ, CETESB e JUCESP. 2º Passo: após junção das listagens, retirando-se as empresas duplicadas, restaram 546 empresas para a realização da pesquisa. 3º Passo: das 546 empresas, 90 fecharam ou mudaram de segmento. Assim, as 456 empresas restantes constituem o universo da nossa pesquisa (número total de empresas cadastradas para o segmento em estudo). 4º Passo: do universo de 456 empresas do segmento de jóias, folheados e bijuterias, 133 participaram da pesquisa, 133 foram apenas cadastradas e 190 não quiseram participar ou não foram encontradas (endereços incorretos ou incompletos e/ou telefones inexistentes).

4 RESUMO METODOLÓGICO Tamanho da Amostra: 133 entrevistas. Público-Alvo da Pesquisa: proprietários ou administradores de empresas do segmento de jóias, folheados e bijuterias da cidade de Limeira. Período de Coleta dos Dados: as entrevistas foram realizadas entre os dias 12 de março e 28 de abril de Metodologia: a metodologia empregada na pesquisa foi a entrevista pessoal individual, cujo agendamento foi realizado por telefone ou pessoalmente, utilizando-se listagem fornecida pelo Sindijóias. Margem de Erro: a margem de erro para os índices globais apresentados na pesquisa é de no máximo 6,0%, dentro de um intervalo de confiança de 95%.

5 1 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS DADOS SECUNDÁRIOS

6 1a DADOS SECUNDÁRIOS PERFIL POPULACIONAL

7 PERFIL POPULACIONAL POPULAÇÃO TOTAL População Total Crescimento Anual Projeção para 2015 LIMEIRA Taxa Geométrica de Crescimento Anual da População 2000/2008 LIMEIRA 1,46% ao ano ESTADO SP 1,34% ao ano Fonte: SEADE Fonte: SEADE

8 PERFIL POPULACIONAL PIRÂMIDE ETÁRIA Comparativo com o Estado de São Paulo LIMEIRA 1980 HOMENS MULHERES 2008 O Brasil está passando por significativas alterações na sua estrutura etária. A principal variável responsável por estas mudanças é a fecundidade, cujo declínio inscreve-se entre os mais rápidos e intensos recentemente observados entre os países mais populosos do mundo. Tanto Limeira como o Estado de São Paulo como um todo apresentavam em 1980 uma pirâmide etária típica de países subdesenvolvidos, ou seja, a base muito mais larga que o topo. Em 2008, porém, com taxas de fecundidade inferiores as de 28 anos atrás e com o aumento da expectativa de vida, o centro da pirâmide acabou inchando. ESTADO SP 1980 HOMENS MULHERES 2008 HOMENS MULHERES HOMENS MULHERES Fonte: SEADE

9 1b DADOS SECUNDÁRIOS PERFIL ECONÔMICO

10 PERFIL POPULACIONAL PIB TOTAL Em R$ Milhões Comparativo com o Estado de São Paulo Evolutivo: LIMEIRA ESTADO SP 58,1% 56,8% Fonte: IBGE Fonte: IBGE

11 PERFIL POPULACIONAL PIB PER CAPTA Em R$ Comparativo com o Estado de São Paulo Evolutivo: LIMEIRA ESTADO SP 47,6% 47,4% Fonte: IBGE Fonte: IBGE

12 PERFIL POPULACIONAL RENDIMENTO MÉDIO NA INDÚSTRIA Em R$ Comparativo com o Estado de São Paulo Evolutivo: ,2% LIMEIRA 18,2% ESTADO SP Fonte: IBGE Fonte: IBGE

13 1c DADOS SECUNDÁRIOS PERFIL DE CONSUMO

14 PERFIL DE CONSUMO IPC TARGET Índice Potencial de Consumo Comparativo com o Estado de São Paulo Evolutivo: LIMEIRA ESTADO SP -0,81% -9,23% O IPC é interpretado da seguinte forma: a cada R$100,00 gastos no país, R$0,18 é gasto em Limeira e R$28,58 no Estado de SP. Fonte: Brasil em Foco Fonte: Brasil em Foco

15 PERFIL DE CONSUMO CONSUMO PER CAPTA Em US$ / Ano Comparativo com o Estado de São Paulo Evolutivo: LIMEIRA ESTADO SP 96,8% 88,7% Fonte: Brasil em Foco Fonte: Brasil em Foco

16 PERFIL DE CONSUMO GASTO COM VESTUÁRIO Em US$ Milhões / Ano Comparativo com o Estado de São Paulo Evolutivo: LIMEIRA ESTADO SP O gasto com vestuário em 2008 representou aproximadamente 3% do consumo total, tanto em Limeira quanto no Estado de 168,1% SP. Dentro do gasto com 126,9% vestuário temos Outras Despesas com Vestuário, que é onde entra o gasto com jóias, folheados e bijuterias. Outras Despesas com Vestuários representou em 2008, tanto em Limeira quanto no Estado, aproximadamente 6,5% do gasto total com vestuário. Fonte: Brasil em Foco Fonte: Brasil em Foco

17 1d DADOS SECUNDÁRIOS PERFIL EMPREGATÍCIO

18 PERFIL EMPREGATÍCIO MOVIMENTAÇÃO NO MERCADO DE TRABALHO Dado em número de empregos Comparativo com o Estado de São Paulo Período: de janeiro de 2008 à janeiro de 2009 LIMEIRA ESTADO SP Variação Absoluta empregos Variação Absoluta empregos Fonte: Ministério do Trabalho Fonte: Ministério do Trabalho

19 PERFIL EMPREGATÍCIO MOVIMENTAÇÃO NO SEGMENTO ESTUDADO Admissões e Desligamentos em alguns ramos do segmento de jóias, folheados e bijuterias Dado em número de empregos

20 ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS COMPARATIVO Comparativo entre Franca, Jaú (calçados) e Limeira (jóias, folheados e bijuterias) * A fonte dos dados Nº DE INDÚSTRIAS E Nº DE EMPREGOS NO SEGMENTO é diferente para cada cidade. Para Jaú e Franca, o número de indústrias é estimado pelos sindicatos locais (Sindicalçados de Jaú e SindiFranca de Franca) e o número de empregos no segmento é dado pelo CAGED (informações referentes a janeiro 2009). Para Limeira,os dados são da Pesquisa Limite 2009.

21 2 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS RAMIFICAÇÃO E TEMPO DE EXISTÊNCIA

22 TEMPO DE EXISTÊNCIA DA EMPRESA Distribuição Tempo dados em anos de empresa Mediana: 10 anos Média: 11,3 anos ANO DE FUNDAÇÃO Distribuição Intervalos de 10 anos Fonte: Pesquisa Limite junho 2009

23 Qual o RAMO de atuação da sua empresa? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

24 Quais LICENÇAS sua empresa possui? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

25 Quais LICENÇAS sua empresa possui? Resposta múltipla e espontânea, em percentual ANÁLISE ESTRATIFICADA

26 3 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS MÃO DE OBRA

27 NÚMERO DE FUNCIONÁRIOS Distribuição Em número total de funcionários (homens e mulheres, desconsiderando terceirizados) Mediana: 10 funcionários Média: 14,6 funcionários Fonte: Pesquisa Limite junho 2009

28 NÚMERO ESTIMADO DE EMPREGADOS NO SETOR Considerando 456 empresas cadastradas O número estimado de empregados no setor de jóias, folheados e bijuterias em Limeira, considerando funcionários empregados regularmente e terceirizados, num total de 456 empresas cadastradas, varia entre e Em 1º de janeiro de 2009, o número de empregos formais em Limeira, segundo o Ministério do Trabalho, era de , num total de estabelecimentos.

29 PARTICIPAÇÃO DO SEGMENTO NO MERCADO DE TRABALHO EM LIMEIRA Estimativa média feita pela Limite X Dado do Ministério do Trabalho Fonte: Pesquisa Limite junho 2009

30 Quais os SETORES que seus funcionários estão empregados? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

31 Considerando sua atividade empresarial, qual tipo de PROFISSIONAL você mais utiliza? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

32 3a MÃO DE OBRA TERCEIRIZAÇÃO

33 Sua empresa possui PROCESSOS TERCEIRIZADOS? Resposta única e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

34 Sua empresa possui PROCESSOS TERCEIRIZADOS? Resposta única e espontânea, em percentual ANÁLISE ESTRATIFICADA

35 Quais PROCESSOS sua empresa terceiriza? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009

36 Sua empresa oferece algum CURSO OU TREINAMENTO próprio para os funcionários? Resposta única e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

37 Quais CURSOS OU TREINAMENTOS sua empresa oferece? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009

38 4 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS PRODUTOS

39 VOLUME PRODUZIDO Distribuição Em peças por mês (considerando 5 gramas o peso médio de cada peça para conversão da produção dada em kg) Mediana: peças/mês Média: peças/mês FAIXAS DE PRODUÇÃO Distribuição Em peças por mês Fonte: Pesquisa Limite junho 2009

40 VOLUME ESTIMADO DE PRODUÇÃO MENSAL DO SETOR Considerando 456 empresas cadastradas O volume estimado de produção mensal do setor de jóias, folheados e bijuterias em Limeira, considerando 5 gramas o peso de cada peça, num total de 456 empresas cadastradas, varia entre e peças produzidas.

41 4a PRODUTOS INSUMOS E MATERIAIS

42 Quais são os INSUMOS E MATÉRIAS-PRIMAS utilizadas em seus processos? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

43 Quais são os INSUMOS E MATÉRIAS-PRIMAS utilizadas em seus processos? Resposta múltipla e espontânea, em percentual OUTROS <3% Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

44 Quais são os INSUMOS E MATÉRIAS-PRIMAS utilizadas em seus processos? Resposta múltipla e espontânea, em percentual ANÁLISE ESTRATIFICADA

45 Você utiliza em seu processo o DESIGN DE PEÇAS? Resposta única e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

46 Você utiliza em seu processo o DESIGN DE PEÇAS? Resposta única e espontânea, em percentual ANÁLISE ESTRATIFICADA

47 5 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS COMERCIALIZAÇÃO

48 Como é feita a COMERCIALIZAÇÃO de seus produtos? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

49 Como é feita a COMERCIALIZAÇÃO de seus produtos? Resposta múltipla e espontânea, em percentual ANÁLISE ESTRATIFICADA

50 Quais são as REGIÕES que sua empresa comercializa? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

51 Você EXPORTA os seus produtos? Resposta única e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

52 Para quais países sua empresa EXPORTA? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009

53 Quais os MEIOS DE TRANSPORTE utilizados para a distribuição dos produtos? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

54 6 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS COMUNICAÇÃO

55 Quais MEIOS DE COMUNICAÇÃO você utiliza para receber informações sobre o segmento? Resposta múltipla e espontânea Fonte: Pesquisa Limite junho 2009 Margem de Erro: 6,0%

56 7 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS COMENTÁRIOS

57 COMENTÁRIOS Quais orientações e serviços você gostaria de receber do Sindijóias? Cursos de capacitação / profissionalizante (28); Informativos com atualizações (10); Legislação trabalhista (9); Tendência especifica para o ramo de bijuterias (9); Assistência com o mercado exterior (5); Cadastro de clientes inadimplentes (4); Orientação jurídica (4); Divulgar as feiras internacionais e nacionais (4); Banco de funcionários (3); União do setor (3); Consultoria em geral (3); Qualificar profissionais em design de peças (3); Treinamentos em vendas (2); Divulgação de Limeira como pólo comercial e industrial (2); Trabalhar contra as taxas / impostos (2); Palestras (2); Informativos pela internet (2).

58 8 JÓIAS, FOLHEADOS E BIJUTERIAS CONSIDERAÇÕES FINAIS

59 CONSIDERAÇÕES FINAIS PARTE I Pesquisa de Mercado Jóias, Folheados e Bijuterias O município de Limeira situa-se no interior do Estado de São Paulo a 154 km da Capital, junto à importante entroncamento rodoviário formado pelas Rodovias Anhanguera, Washington Luiz e Bandeirantes. Em 2008, Limeira possuía uma população aproximada de habitantes. A taxa média de crescimento populacional entre 2000 e 2008 foi de 1,46% ao ano, superando a taxa média do Estado de São Paulo. FONTE: SEADE Em 1º de janeiro de 2009, segundo dados do Ministério do Trabalho, Limeira possuía trabalhadores formais, destes, segundo estimativa feita pela LIMITE, trabalham no segmento de jóias, folheados e bijuterias. Assim, o segmento estudado representa 10% dos trabalhos formais gerados na cidade. O volume estimado de produção mensal pelas fábricas de jóias, folheados e bijuterias de Limeira fica entre e peças produzidas.

60 CONSIDERAÇÕES FINAIS PARTE II Pesquisa de Mercado Jóias, Folheados e Bijuterias Sampaio (2002), em seu estudo Sistemas locais de produção: estudo de caso da indústria de jóias e bijuterias de Limeira, aponta que o desenvolvimento do setor de jóias em Limeira teve início em 1938 com a implantação, pela família Cardozo, da Oficina de Concertos de Jóias, passando por um processo de industrialização a partir de Sampaio afirma ainda que o grande crescimento deste segmento deu-se entre os anos de 1985 e 1998, quando o volume de produção aumentou cerca de 280%. Segundo a Professora Doutora Gilda Collet Bruna (2008), em seu estudo de caso sobre o arranjo industrial de Limeira, mesmo considerando as dificuldades de quantificação do segmento de jóias e bijuterias em Limeira, as informações levantadas evidenciam um peso relativamente significativo para o desenvolvimento local, tanto em termos do número de estabelecimentos no contexto da indústria de transformação municipal, quanto em função de sua importância social, na medida em que representa abertura de possibilidades de incorporação de trabalho.

61 CONSIDERAÇÕES FINAIS PARTE III Pesquisa de Mercado Jóias, Folheados e Bijuterias O segmento constitui-se predominantemente de empresas de pequeno porte: aproximadamente 91% das empresas possuem até 30 funcionários. Em cima de listagens fornecidas por diversos órgãos municipais ou não, a Limite estima que o número de empresas cadastradas no setor chegue a 456 empresas. Dentro do segmento de jóias, folheados e bijuterias em Limeira, o principal ramo de atuação é o de Brutos: 50% das empresas atuam, não necessariamente com exclusividade, neste ramo. Comercial, Acabamento e Administrativo são os principais setores empregatícios do segmento, empregando pessoal em mais de 50% das empresas.

62 CONSIDERAÇÕES FINAIS PARTE IV Pesquisa de Mercado Jóias, Folheados e Bijuterias 44% das empresas entrevistadas na pesquisa realizada pela Limite possuem processos terceirizados, sendo a solda e a montagem as etapas que mais são terceirizadas. 32% das empresas limeirenses exportam seus produtos, principalmente para os países da América Latina. O principal meio utilizado para a distribuição dos produtos fabricados por este segmento são os Correios.

63 QUEM SOMOS Somos especialistas em desenvolver e prover empresas com soluções de inteligência de mercado para a correta tomada de decisões. Em 2009, a LIMITE completa 15 anos de história, contando em seu currículo com mais de mil estudos nas áreas de pesquisa de marketing, opinião pública e audiência. Somos registrados no Conselho Regional de Estatística CONRE e filiados à Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa ABEP.

64 DÚVIDAS? DÚVIDAS?

65 OBRIGADO!

Geração de Renda: Alternativa para Disciplina de Mercado. Mônica Jucá

Geração de Renda: Alternativa para Disciplina de Mercado. Mônica Jucá Geração de Renda: Alternativa para Disciplina de Mercado Mônica Jucá Objetivos - Contribuir para Desenvolvimento Sustentável das Comunidades - Colaborar com a melhoria nos níveis de Educação Profissionalizante

Leia mais

Pesquisa IBOPE Ambiental. Setembro de 2011

Pesquisa IBOPE Ambiental. Setembro de 2011 Pesquisa IBOPE Ambiental Setembro de 2011 Com quem falamos? Metodologia & Amostra Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas telefônicas. Objetivo geral Identificar

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

COMO ADQUIRIR UMA FRANQUIA

COMO ADQUIRIR UMA FRANQUIA COMO ADQUIRIR UMA FRANQUIA O que é Franquia? Objetivo Esclarecer dúvidas, opiniões e conceitos existentes no mercado sobre o sistema de franquias. Público-Alvo Pessoa física que deseja constituir um negócio

Leia mais

A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo

A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo A agenda demográfica e de políticas públicas do Estado de São Paulo Projeções da Fundação Seade para a trajetória até 2050 indicam que o grupo populacional com mais de 60 anos será triplicado e o com mais

Leia mais

Potencial Econômico dos Clientes dos Corretores de Seguros Independentes do Estado de São Paulo Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.

Potencial Econômico dos Clientes dos Corretores de Seguros Independentes do Estado de São Paulo Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com. Potencial Econômico dos Clientes dos Corretores de Seguros Independentes do Estado de São Paulo Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Julho/2005 1) Introdução O objetivo deste estudo foi avaliar

Leia mais

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas

Comentários gerais. desta publicação. 5 O âmbito de atividades da pesquisa está descrito com maior detalhamento nas Notas técnicas Comentários gerais Pesquisa Anual de Comércio - PAC investiga a estrutura produtiva do A segmento empresarial do comércio brasileiro, sendo os resultados referentes a 2012 divulgados neste volume. A pesquisa

Leia mais

Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007

Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007 Brasil: O consumo de carnes passado a limpo! Contagem da população brasileira pelo IBGE em 2007 revela um número menor de habitantes do que se esperava e mostra um maior consumo per capita de carnes. Luciano

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Produção de bens e serviços de saúde A origem dos bens e serviços ofertados em qualquer setor da economia (oferta ou recursos) pode ser a produção no próprio país ou a importação.

Leia mais

Cenários,Tendências e Desafios da Construção Civil no Brasil

Cenários,Tendências e Desafios da Construção Civil no Brasil Cenários,Tendências e Desafios da Construção Civil no Brasil I. Cenário Atual II. III. IV. Histórico e Dados Relevantes para Viabilidade O Negócio Imobiliário - Definições e Características Cenários para

Leia mais

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil

MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil MPE INDICADORES Pequenos Negócios no Brasil Categorias de pequenos negócios no Brasil MPE Indicadores MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) Receita bruta anual de até R$ 60 mil MICROEMPRESA Receita bruta

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas no Canadá. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas no Canadá Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios De acordo com a nomenclatura usada pelo Ministério da Indústria do Canadá, o porte

Leia mais

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 A potencialidade de consumo dos brasileiros deve chegar a R$ 3,730 trilhões neste ano, ao mesmo tempo em que revela significativo aumento dos

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013.

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. ------------------------------------------- DUKE UNIVERSITY NEWS e FGV Notícias Duke University Office of News & Communications http://www.dukenews.duke.edu

Leia mais

RELATÓRIO. Outubro 2015. Ano 03-10

RELATÓRIO. Outubro 2015. Ano 03-10 RELATÓRIO Outubro 2015 Ano 03-10 APOIO: - CENTRO DE INFORMAÇÕES SOCIOECONÔMICAS FACISA Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas ÍNDICE DE CONFIANÇA EMPRESARIAL (ICE) ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDOR DE SINOP

Leia mais

PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010)

PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010) PROF. LÍVIO GIOSA PRESIDENTE DO CENAM CENTRO NACIONAL DE MODERNIZAÇÃO EMPRESARIAL (OUTUBRO/ 2010) METODOLOGIA DA PESQUISA PESQUISA QUANTITATIVA POR AMOSTRAGEM. PROTEÇÃO E PRESERVAÇÃO DO SIGILO Dados para

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013

AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO 2013 1 AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE SAÚDE PELOS USUÁRIOS ANO II SÃO PAULO Temas 2 Objetivo e metodologia Utilização dos serviços do plano de saúde e ocorrência de problemas Reclamação ou recurso contra o plano de

Leia mais

Associação da Indústria de Segurança (SIA)

Associação da Indústria de Segurança (SIA) Associação da Indústria de Segurança (SIA) Sede em Washington, D.C - EUA Membros são os fabricantes de equipamentos de segurança eletrônica, distribuidores e integradores de sistemas; Representa todos

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

A Mineração Industrial em Goiás

A Mineração Industrial em Goiás A Mineração Industrial em Goiás Luciano Ferreira da Silva 1 Resumo: A extração mineral constitui atividade de relevante importância para a economia do estado de Goiás, ocupando posição de destaque no cenário

Leia mais

Perfil das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação de Londrina e Região. Pedro José Granja Sella

Perfil das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação de Londrina e Região. Pedro José Granja Sella Perfil das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação de Londrina e Região Pedro José Granja Sella Objetivos Conhecer, em dados, o setor de Tecnologia da Informação e Comunicação da Região de Londrina;

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

O MERCADO E PERSPECTIVAS

O MERCADO E PERSPECTIVAS Sell Book O MERCADO E PERSPECTIVAS MERCADO E PERSPECTIVA BRASIL VAREJO FRANQUIAS PIB: projeção de 3% para 2013; Desemprego em baixa (inferior a 6% em 2013); Crescimento do consumo da classe média; Aumento

Leia mais

Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados

Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados Programa Bolsa Família: Avanço recentes e principais resultados Luis Henrique Paiva Secretário Nacional de Renda de Cidadania Dezembro de 2014 2011-2014: Ciclo de Aperfeiçoamento do PBF e do Cadastro Único

Leia mais

PESQUISA DE MERCADO - 2015 SINDILEQ-MG

PESQUISA DE MERCADO - 2015 SINDILEQ-MG PESQUISA DE MERCADO - 2015 SINDILEQ-MG Conhecendo as empresas 100% 90% 80% 70% 60% 94% QUAIS OS PRINCIPAIS NEGÓCIOS DA EMPRESA? Locação Venda de Equipamentos/Peças 50% 40% 30% 20% 10% 0% 17% 17% Área de

Leia mais

Evolução numérica do seguro de transportes Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2007

Evolução numérica do seguro de transportes Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2007 Evolução numérica do seguro de transportes Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2007 1) Tendência e Participação O ramo de seguro de transportes é um dos mais tradicionais no mercado brasileiro.

Leia mais

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens

Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens Um país de idosos Quase 10% dos brasileiros têm mais de 70 anos. Segundo o IBGE, em 40 anos o número de idosos deverá superar o de jovens A expectativa de vida do brasileiro aumentou mais de 20 anos em

Leia mais

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo.

MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V. Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo. 1 MERCADO DE MEIOS ELETRÔNICOS DE PAGAMENTO POPULAÇÃO E COMÉRCIO - ANO V Indicador de atividade da micro e pequena indústria de São Paulo Maio/ 2014 Metodologia 2 Metodologia 3 Técnica Pesquisa quantitativa,

Leia mais

CONTACT CENTER. Serviços Especializados e Profissionalização do Mercado no Brasil

CONTACT CENTER. Serviços Especializados e Profissionalização do Mercado no Brasil CONTACT CENTER Serviços Especializados e Profissionalização do Mercado no Brasil Cenário Nos últimos dez anos, o desenvolvimento das tecnologias de informação permitiu um forte crescimento do setor de

Leia mais

Ainda em ajuste, ICES de fevereiro é 114,0

Ainda em ajuste, ICES de fevereiro é 114,0 Dados de Fevereiro/2013, Relatório Número 4 Ainda em ajuste, ICES de fevereiro é 114,0 Em fevereiro, o ICES foi 114,0, com a mesma trajetória de ajuste do mês anterior, mas em uma intensidade bem menor.

Leia mais

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS

ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS ESPECIALISTAS EM PEQUENOS NEGÓCIOS O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é uma entidade privada, sem fins lucrativos, criada em 1972. Desvinculado da administração pública

Leia mais

Dados de Pesquisa. O hábito dos pelotenses em utilizar a internet. Pelotas, junho de 2011.

Dados de Pesquisa. O hábito dos pelotenses em utilizar a internet. Pelotas, junho de 2011. Dados de Pesquisa O hábito dos pelotenses em utilizar a internet IPO Porto Alegre RS Rua São Manoel, 239 Rio Branco - CEP 90620-110 Fone: (51) 3286-6156 E-mail: ipo@ipo.inf.br IPO Pelotas - RS Rua Gal.

Leia mais

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) definiu a classificação do porte, com base no número de empregados de cada estabelecimento.

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) definiu a classificação do porte, com base no número de empregados de cada estabelecimento. QUEM SÃO AS EMPRESAS DE MICRO, PEQUENO E MÉDIO PORTES? Critérios de Classificação: São dois os principais critérios para classificação da empresa por porte. Um é baseado na receita operacional bruta anual,

Leia mais

Vantagens e Benefícios das parcerias internacionais

Vantagens e Benefícios das parcerias internacionais Vantagens e Benefícios das parcerias internacionais Nicola Minervini Santa Catarina, 02-05/12/2014 Sumario Desafios da empresa Ferramentas para a competitividade O porque das alianças Formas de alianças

Leia mais

III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento

III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento Pesquisa Sebrae: Empresários participantes do III FOMENTA Nacional (2010) e efeitos do evento Brasília, Novembro 2012 * *Conhecer o perfil das empresas participantes do III Fomenta Nacional; *Investigar

Leia mais

METOLOGIA. 1. Histórico

METOLOGIA. 1. Histórico METOLOGIA O Índice de Confiança do Empresário Industrial do Rio Grande do Sul (ICEI/RS) é um indicador antecedente utilizado para identificar mudanças na tendência da produção industrial gaúcha. O ICEI

Leia mais

O ponto de apoio ideal dos profissionais do volante! 26 a 28 de setembro RIOCENTRO Rio de Janeiro - RJ

O ponto de apoio ideal dos profissionais do volante! 26 a 28 de setembro RIOCENTRO Rio de Janeiro - RJ O ponto de apoio ideal dos profissionais do volante! 26 a 28 de setembro RIOCENTRO Rio de Janeiro - RJ A Expotáxi agora é nacional Atendendo ao grande apelo da imensa maioria dos expositores e ao sucesso

Leia mais

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br

MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING. Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br MÉTODOS QUANTITATIVOS EM MARKETING Prof.: Otávio Figueiredo e-mail: otavio@ufrj.br ESTATÍSTICA População e Amostra População Amostra Idéia Principal Resumir para entender!!! Algumas Técnicas Pesquisa de

Leia mais

Rafael de Farias Costa Moreira (Sebrae)

Rafael de Farias Costa Moreira (Sebrae) Rafael de Farias Costa Moreira (Sebrae) Metodologia Entrevistas por telefone com 9.657 Microempreendedores Individuais feitas em abril de 2015. Análise da base de dados do Microempreendedor Individual

Leia mais

PROJETO INTERNACIONAL

PROJETO INTERNACIONAL PROJETO INTERNACIONAL EM 10 PASSOS Ubirajara Marques Direitos: Todos os direitos reservados para Center Group International Duração: 1 hora Apresentação: Linguagem simples, para micros e médios empresários

Leia mais

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 www.brazilpanels.com.br www.abcomm.com.br www.ecommerceschool.com.br Apoio: INTRODUÇÃO A Logística foi escolhida para ser o tema do primeiro estudo

Leia mais

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos POPULAÇÃO BRASILEIRA Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos Desde a colonização do Brasil o povoamento se concentrou no litoral do país. No início do século XXI, a população brasileira ainda

Leia mais

Marco Antonio Rossi. A Economia Brasileira Atual com Foco na Área de Benefícios

Marco Antonio Rossi. A Economia Brasileira Atual com Foco na Área de Benefícios Marco Antonio Rossi A Economia Brasileira Atual com Foco na Área de Benefícios 1 Agenda 1. Linha do Tempo 2. Mercado Brasileiro 3. Cenários Indicadores de Desenvolvimento 4. Desafios e Oportunidades 5.

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro.

Uma empresa é viável quando tem clientes em quantidade e com poder de compra suficiente para realizar vendas que cubram as despesas, gerando lucro. Página 1 de 9 2. Análise de Mercado 2.1 Estudo dos Clientes O que é e como fazer? Esta é uma das etapas mais importantes da elaboração do seu plano. Afinal, sem clientes não há negócios. Os clientes não

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS

PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS PLANO DE NEGÓCIOS W ARTE "SERRALHARIA E ESQUADRIA RAPOSÃO" Empreendedor(a): WALBER MACEDO DOS SANTOS Maio/2013 SUMÁRIO 1 SUMÁRIO EXECUTIVO 1.1 Resumo dos principais pontos do plano de negócio 1.2 Empreendedores

Leia mais

Questionário de entrevista com o Franqueador

Questionário de entrevista com o Franqueador Questionário de entrevista com o Franqueador O objetivo deste questionário é ajudar o empreendedor a elucidar questões sobre o Franqueador, seus planos de crescimento e as diretrizes para uma parceria

Leia mais

Pessoas com deficiência em Uberlândia

Pessoas com deficiência em Uberlândia Pessoas com deficiência em Uberlândia Na década de 1980, questões relativas às pessoas com deficiência começaram a ser contempladas nas políticas públicas. De lá para cá, houve avanços. Existe uma legislação

Leia mais

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares Profissionais Portugueses no Brasil Empresas Familiares Tópicos Abordados As Gerações e o Mercado de Trabalho Empresas Familiares no Brasil Cenário Brasileiro e Estatísticas de Emprego no Brasil Características

Leia mais

SALA DE ESPERA DIREITOS DOS IDOSOS: SUBPROJETO DO NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, JURÍDICA E DE ESTUDOS SOBRE A PESSOA IDOSA

SALA DE ESPERA DIREITOS DOS IDOSOS: SUBPROJETO DO NÚCLEO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, JURÍDICA E DE ESTUDOS SOBRE A PESSOA IDOSA 110. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( x ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA SALA DE ESPERA DIREITOS DOS IDOSOS: SUBPROJETO DO NÚCLEO

Leia mais

O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro

O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro O PAPEL DA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL: um estudo de caso sobre o curso técnico em administração de cruzeiro Geraldo José Lombardi de Souza, Paulo César Ribeiro Quintairos, Jorge

Leia mais

Avaliação de programa governamental: o Micro Empreendedor Individual (MEI) no Estado de Rondônia.

Avaliação de programa governamental: o Micro Empreendedor Individual (MEI) no Estado de Rondônia. CHAMADA MCTI-CNPq/MDS-SAGI Nº 24/2013 DESENVOLVIMENTO SOCIAL Linha temática: Tema 3: Inclusão Produtiva. Critério de Avaliação escolhido: Avaliar o acesso, a implantação e os efeitos de ações do Programa

Leia mais

Fernanda de Paula Ramos Conte Lílian Santos Marques Severino RESUMO:

Fernanda de Paula Ramos Conte Lílian Santos Marques Severino RESUMO: O Brasil e suas políticas sociais: características e consequências para com o desenvolvimento do país e para os agrupamentos sociais de nível de renda mais baixo nas duas últimas décadas RESUMO: Fernanda

Leia mais

Programa de Formalização do Micro Empreendedor Individual Sustentabilidade Social. Florianópolis - SC

Programa de Formalização do Micro Empreendedor Individual Sustentabilidade Social. Florianópolis - SC Programa de Formalização do Micro Empreendedor Individual Sustentabilidade Social Florianópolis - SC 27 de outubro de 2014 A INFORMALIDADE NO BRASIL A INFORMALIDADE Pesquisa ECINF IBGE Pertencem ao setor

Leia mais

Se você procura uma franquia, pense numa marca MAIS Q BÁSICA: LUCRATIVA

Se você procura uma franquia, pense numa marca MAIS Q BÁSICA: LUCRATIVA Se você procura uma franquia, pense numa marca MAIS Q BÁSICA: LUCRATIVA A MARCA A MAIS Q BÁSICA nasceu no verão de 2007, uma inspiração da designer Maria Alejandra Rizzo. Com um estilo muito próprio, suas

Leia mais

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação

Nome: n o : Geografia. Exercícios de recuperação Nome: n o : Ensino: Fundamental Ano: 7 o Turma: Data: Professor(a): Maria Silvia Geografia Exercícios de recuperação 1) Para a geografia, qual é o conceito de região? 2) Entre os aspectos utilizados para

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA. Fernando J. Ribeiro Grupo de Estudos de Conjuntura (GECON) - DIMAC

INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA. Fernando J. Ribeiro Grupo de Estudos de Conjuntura (GECON) - DIMAC INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA Fernando J. Ribeiro Grupo de Estudos de Conjuntura (GECON) - DIMAC FORTALEZA, Agosto de 2013 SUMÁRIO 1. Fundamentos da Análise de Conjuntura. 2. Tipos

Leia mais

Cadastros Estatísticos de Empresas construídos a partir de Registros Administrativos

Cadastros Estatísticos de Empresas construídos a partir de Registros Administrativos Cadastros Estatísticos de Empresas construídos a partir de Registros Administrativos Maria Luiza B. Zacharias - IBGE, Brasil Segunda Reunião da Conferência de Estatística das Américas da Comissão Econômica

Leia mais

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade

ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS. 1. Sumário Executivo. Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso. 2. Sumário da Empresa. 2.1 Composição da Sociedade ROTEIRO DO PLANO DE NEGÓCIOS 1. Sumário Executivo Objetivos Missão Fatores-Chave de Sucesso 2. Sumário da Empresa 2.1 Composição da Sociedade Perfil Individual dos sócios, experiência, formação, responsabilidades

Leia mais

O Sistema de Franquia

O Sistema de Franquia O Sistema de Franquia simples e inteligente Preste atenção nas informações a seguir e venha fazer parte da nossa história de sucesso A Empresa A MÍDIA PANE é uma empresa do grupo Eco² Mídia, especializada

Leia mais

e seus resultados na área de saúde

e seus resultados na área de saúde O Programa Bolsa Família e seus resultados na área de saúde Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome Contexto histórico América Latina: proteção social baseada no seguro. Brasil, anos 1970,

Leia mais

NFSP (% PIB) ' 8. indexador: dezembro (%) 9. produto potencial (% a.a.) 15. idade (%) 24. anual (%) 24

NFSP (% PIB) ' 8. indexador: dezembro (%) 9. produto potencial (% a.a.) 15. idade (%) 24. anual (%) 24 Sumário de tabelas TABELA 1.1 Taxas de crescimento - médias por período (% a.a.) 5 TABELA 1.2 Indicadores sociais 6 TABELA 1.3 Brasil - Dívida externa - fim de período (US$ bilhões) 7 TABELA 1.4 Necessidades

Leia mais

MULHER NO MERCADO DE TRABALHO

MULHER NO MERCADO DE TRABALHO MULHER NO MERCADO DE TRABALHO Tâmara Freitas Barros A mulher continua a ser discriminada no mercado de trabalho. Foi o que 53,2% dos moradores da Grande Vitória afirmaram em recente pesquisa da Futura,

Leia mais

Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu

Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu Portugal e Espanha: Comparações no contexto europeu A Península Ibérica em Números 2010 Os Institutos Nacionais de Estatística de Espanha e de Portugal publicam a 7ª edição de A Península Ibérica em Números/La

Leia mais

TEMA: A Mulher no Mercado de Trabalho em Goiás.

TEMA: A Mulher no Mercado de Trabalho em Goiás. TEMA: A Mulher no Mercado de Trabalho em Goiás. O Dia Internacional da Mulher, celebrado dia 8 de março, traz avanços do gênero feminino no mercado de trabalho formal. Segundo informações disponibilizadas

Leia mais

CONCEITOS E MÉTODOS PARA GESTÃO DE SAÚDE POPULACIONAL

CONCEITOS E MÉTODOS PARA GESTÃO DE SAÚDE POPULACIONAL CONCEITOS E MÉTODOS PARA GESTÃO DE SAÚDE POPULACIONAL ÍNDICE 1. Introdução... 2. Definição do programa de gestão de saúde populacional... 3. Princípios do programa... 4. Recursos do programa... 5. Estrutura

Leia mais

Sumário. (11) 3177-7700 www.systax.com.br

Sumário. (11) 3177-7700 www.systax.com.br Sumário Introdução... 3 Amostra... 4 Tamanho do cadastro de materiais... 5 NCM utilizadas... 6 Dúvidas quanto à classificação fiscal... 7 Como as empresas resolvem as dúvidas com os códigos de NCM... 8

Leia mais

LAJES PINTADAS 1 DADOS GERAIS 2 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS

LAJES PINTADAS 1 DADOS GERAIS 2 PERFIL DOS EMPREENDIMENTOS 1 DADOS GERAIS - Data de emancipação: 31/12/1958 - Distância da capital: 128 km - Área: 130 Km 2 - Localização Mesorregião: Agreste Potiguar Microrregião: Borborema Potiguar - População: 4.217 (IBGE/2007)

Leia mais

Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros

Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros Pessoas com Deficiência nos Censos Demográficos Brasileiros Alicia Bercovich IBGE VI Fórum Senado Debate Brasil Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência Painel 2: Quem são, onde estão,

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

CURRÍCULO DA EMPRESA. MILLENNIUM BRASIL EVENTOS LTDA ATIVIDADES DESEMPENHADAS

CURRÍCULO DA EMPRESA. MILLENNIUM BRASIL EVENTOS LTDA ATIVIDADES DESEMPENHADAS CURRÍCULO DA EMPRESA. MILLENNIUM BRASIL EVENTOS LTDA ATIVIDADES DESEMPENHADAS A MILLENNIUM BRASIL EVENTOS LTDA, é empresa de entretenimento recentemente fundada para execução de shows e concertos ao vivo

Leia mais

Parceria de sucesso para sua empresa

Parceria de sucesso para sua empresa Parceria de sucesso para sua empresa A Empresa O Grupo Espaço Solução atua no mercado de assessoria e consultoria empresarial há 14 anos, sempre realizando trabalhos extremamente profissionais, pautados

Leia mais

Como levantar o ciclo de serviço:

Como levantar o ciclo de serviço: CONSTRUÇÃO DE QUESTIONÁRIOS PARA MEDIÇÃO E MONITORAMENTO DA SATISFAÇÃO DE CLIENTES CICLO DE SERVIÇO : A base do questionário é um roteiro que contém os principais incidentes críticos do ciclo de serviço.

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Secretaria Nacional de Renda de Cidadania 1) CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PERGUNTA: Em relação ao IGD-M, pode se pagar hora extra, em casos de demandas do MDS, como revisão cadastral, BPC e outras? RESPOSTA DO MEDIADOR: Os recursos do IGD-M podem ser

Leia mais

O CENÁRIO DO PÓLO DE CONFECÇÕES DO AGRESTE DE PERNAMBUCO

O CENÁRIO DO PÓLO DE CONFECÇÕES DO AGRESTE DE PERNAMBUCO O CENÁRIO DO PÓLO DE CONFECÇÕES DO AGRESTE DE PERNAMBUCO Autora: IZABELLE SOUSA BARROS Resumo Este artigo propõe uma reflexão sobre o atual cenário do Arranjo Produtivo Local de Confecções do Agreste Pernambucano

Leia mais

Visão Geral da Certificação CERTICS

Visão Geral da Certificação CERTICS Projeto 0113009300 - Implementação da CERTICS - Certificação de Tecnologia Nacional de Software IX Workshop Anual do MPS WAMPS 2013 Visão Geral da Certificação CERTICS Palestrante: Adalberto Nobiato Crespo

Leia mais

Fundação Seade. www.seade.gov.br

Fundação Seade. www.seade.gov.br Janeiro de 0 N o 3 PIB municipal: dos 30 maiores municípios do país, localizam-se no Estado de São Paulo Região Metropolitana de São Paulo concentra a metade do PIB do Estado, e a capital paulista responde,

Leia mais

Manutenção das desigualdades nas condições de inserção

Manutenção das desigualdades nas condições de inserção A INSERÇÃO DA MULHER NO MERCADO DE TRABALHO DA REGIÃO METROPOLITANA DE BELO HORIZONTE MARÇO 2014 Manutenção das desigualdades nas condições de inserção De maneira geral, as mulheres enfrentam grandes dificuldades

Leia mais

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros

abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros Avaliação do Serviço o de abastecimento de água e imagem da COPASA Montes Claros Pesquisa realizada entre 24 e 28 de Abril de 2010 Informações Metodológicas Tipo de pesquisa: Survey, utiliza-se de questionário

Leia mais

A relevância do setor de Contact Center na economia brasileira. Setembro de 2014

A relevância do setor de Contact Center na economia brasileira. Setembro de 2014 A relevância do setor de Contact Center na economia brasileira Setembro de 2014 Lógica Econômica da Terceirização Contratos de Prestação de Serviços entre Empresas Criação de empregos no setor de serviços,

Leia mais

Marco Antonio Rossi. FenaPrevi e o Mercado de Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. FenaPrevi e o Mercado de Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi FenaPrevi e o Mercado de Seguros e Previdência 1 Agenda 1. Linha do Tempo 2. Mercado Brasileiro 3. Indicadores de Desenvolvimento 4. Cenários 5. O Agregado de Oportunidades 6. Seguros

Leia mais

O varejo e a era da disrupção

O varejo e a era da disrupção 10Minutos Varejo Total Retail 2015 - Pesquisa anual da PwC com os consumidores O varejo e a era da disrupção Destaques Os consumidores estão definindo sua própria abordagem de relacionamento com o varejo,

Leia mais

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas

Índice. RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas CICLO APIMEC 2010 Índice RS no Brasil Nossa Empresa Governança Corporativa Nossos Números Análise Comparativa Sustentabilidade Projeções e Estimativas 3 RS no Brasil DADOS DEMOGRÁFICOS RS BRASIL População

Leia mais

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil

Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil Pesquisa Perfil das Empresas de Consultoria no Brasil 2014 Objetivo Metodologia Perfil da Empresa de Consultoria Características das Empresas Áreas de Atuação Honorários Perspectivas e Percepção de Mercado

Leia mais

Estudo Melhores Empresas para Trabalhar na área da Saúde 2013. 2014 Great Place To Work Institute, Inc. All rights reserved.

Estudo Melhores Empresas para Trabalhar na área da Saúde 2013. 2014 Great Place To Work Institute, Inc. All rights reserved. Estudo Melhores Empresas para Trabalhar na área da Saúde 2013 Melhores GPTW - Saúde 2013 A maior pesquisa global de avaliação do índice de confiança e engajamento dos funcionários com o ambiente de trabalho

Leia mais

O sistema de saúde que queremos ter em 10 anos: único, complementar ou suplementar?

O sistema de saúde que queremos ter em 10 anos: único, complementar ou suplementar? O sistema de saúde que queremos ter em 10 anos: único, complementar ou suplementar? O conceito básico de valor na perspectiva do cliente é a relação entre os benefícios percebidos pelo cliente e o esforço

Leia mais

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet.

Nas áreas urbanas, 44% da população está conectada à internet. 97% das empresas e 23,8% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet. Algumas pesquisa realizada recentemente, revelaram resultados surpreendentes sobre o uso da Internet nas empresas no Brasil. Neste artigo interpreta alguns dados e lhe revela as soluções que podem ajudar

Leia mais

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR

PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR PROJETO BÁSICO GRAMADOTUR Projeto Básico da Contratação de Serviços: Contratação de empresa para prestação de serviços de consultoria, análise e mapeamento em gestão comercial para a Gramadotur. Dos Fatos:

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

Dinâmica demográfica e qualidade de vida da população brasileira Parte II

Dinâmica demográfica e qualidade de vida da população brasileira Parte II Dinâmica demográfica e qualidade de vida da população brasileira Parte II A nova Pirâmide Etária do Brasil; Crescimento horizontal devido às migrações; É um tipo de gráfico que representa os dados sobre

Leia mais

Paracatu: o conflito entre o Rio Bom e a mineração. Kil Keila Vl Valente de Souza Francisco Rego Chaves Fernandes Renata de Carvalho Jimenez Alamino

Paracatu: o conflito entre o Rio Bom e a mineração. Kil Keila Vl Valente de Souza Francisco Rego Chaves Fernandes Renata de Carvalho Jimenez Alamino Paracatu: o conflito entre o Rio Bom e a mineração Kil Keila Vl Valente de Souza Francisco Rego Chaves Fernandes Renata de Carvalho Jimenez Alamino Paracatu: o rio bom Paracatu, localizado no noroeste

Leia mais

MCF Consultoria & Conhecimento

MCF Consultoria & Conhecimento MCF Consultoria & Conhecimento A MCF Consultoria & Conhecimento presta serviços focados no desenvolvimento de estratégias para empresas de diversas áreas de atuação, pautada na orientação, capacitação,

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil

Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil EMBARGOED UNTIL TUESDAY JUNE 09, 2015 AT 00.01 EST Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil A expectativa de contratação no Brasil chega a -3% para o próximo

Leia mais

Pesquisa Anual da Indústria da Construção IBGE. Data: 22/maio/2014

Pesquisa Anual da Indústria da Construção IBGE. Data: 22/maio/2014 Pesquisa Anual da Indústria da Construção Paic IBGE Data: 22/maio/2014 APRESENTAÇÃO A Pesquisa Anual da Indústria da Construção (Paic) se insere na missão institucional do IBGE, mensurando e delineando

Leia mais

Pesquisa com Comerciantes de Artesanato setembro / 2013

Pesquisa com Comerciantes de Artesanato setembro / 2013 Pesquisa com Comerciantes de Artesanato setembro / 2013 1 2013. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas Sebrae Todos os direitos reservados A reprodução não autorizada desta publicação,

Leia mais