VI Domingo do Tempo Pascal

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VI Domingo do Tempo Pascal"

Transcrição

1 VI Domingo do Tempo Pascal Caríssimos Irmãos e Irmãs: A Liturgia da Palavra deste VI Domingo de Páscoa sublinha, sobremaneira, o tema do amor; definindo-o como realidade divina: Deus é amor. (1Jo 4,8). O amor é quem sustém a relação entre Deus e o homem; entre o homem e Deus. Deus nos amou e nos enviou seu Filho como vítima de expiação pelos nossos pecados. (1Jo 4,10). Se alguém me ama... O Pai o amará e viremos a ele. (Jo 14,23) Permanecei no meu amor. (Jo 15,9) Na Segunda Leitura e no Evangelho, o amor é, por outro lado, contemplado como relação entre cristãos: Este é o meu mandamento, que vos amei uns aos outros. (Jo 15,12) Da relação de amor a Deus e de amor entre os irmãos decorre a salvação e a santidade. Por isso, São João (1Jo 3,14) diz: quem não ama permanece na morte, isto é, está o homem privado da salvação e da santidade. Mas, aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus, isto é, vive em comunhão com Deus e O possui. No amor se encerra toda a essência da vida divina no seio da Trindade Santa. Essa vida divina é, pois, oferecida ao homem.tal realida- 1

2 de é a chave de compreensão de todo o sistema cósmico da criação, da redenção e da restauração universal. De fato, Deus deu existência a toda a criatura como expansão de seu amor; redimiu o homem porque o amava e tudo será reconduzido ao triunfo do amor. A luz, portanto, que ilumina todo o Ser Trinitário e a vida cristã dos homens é o amor. Essa luz é o Espírito Santo, o Amor Incriado. Ele é o vínculo que une o Pai ao Filho. Na linguagem mística de São Bernardo, o Espírito Santo é o beijo do Pai no Filho. Ele é o ser unificante do homem com Deus e dos os membros do Corpo Místico. Entretanto, caros irmãos, a palavra amor em nossas línguas modernas tem muitas conotações. Indica variados sentimentos e atitudes. Hoje, é uma palavra desgastada e vulgarizada pelo mau uso e por tantas significações, o que não acontecia, por exemplo, com a cultura helênica clássica que tinha várias palavras para designar amor, por isso, mais precisos ao se expressarem. A Igreja ao anunciar o Evangelho pensemos sobretudo em São Paulo enfrentou o desafio de falar de Deus e da salvação que operou por seu Filho com grande dificuldade e, por conseguinte, com muita responsabilidade e criatividade, pois era imprescindível discursar sobre o amor; uma necessidade vital. 2

3 Os gregos tinham quatro vocábulos para expressar a realidade do amor. A primeira delas era Porneia. É o amor que suga e se deixa sugar pelo outro. Trata-se do amor do recém-nascido que se alimenta do peito materno. Se o ser humano não ultrapassa tal etapa, na vida adulta é um desastre. Para os que não superaram esse momento da vida, amar significa sempre extorquir algo de quem supostamente se ama; ou então, o prazer de se deixar abusar pelo outro. A segunda expressão, mais conhecida por todos nós, eles o denominavam de Eros. É o amor que está intimamente ligado ao prazer sexual, importante para a preservação da espécie. Neste caso, quando perfeitamente realizado, é uma troca de sadias compensações e vínculo de compromisso conjugal. Quando mal vivido, produz possessão e, consequentemente, escravidão e sofrimento. A terceira palavra era Filia. É o amor entre amigos, que dispensa a participação da carne. Superada a necessidade do corpo do outro, a satisfação legítima e valiosa acontece nos relacionamentos de troca de conhecimento, de cumplicidade na busca do bem comum, na doação de si para, se necessário, dar a vida pelo amigo. É de sua natureza que, ambas as partes, sejam fiéis no projeto recíproco desse gênero de amor. 3

4 O quarto vocábulo para expressar amor era Ágape. É um amor superior, livre de todo egoísmo, de inveja, de ciúmes, de possessão e de outros vícios. É o amor da loucura, pois nada se espera da pessoa amada. O bem realizado é sempre gratuito. O sentimento é transformado em dedicação e ternura, isento de cobrança e reconhecimento. Foi essa palavra Ágape que os cristãos utilizaram para explicar a realidade divina. Deus é ágape. É a saída contínua de si mesmo para o encontro do outro. Saída de si mesmo para servir o outro. Saída de si mesmo para salvar o outro. Saída de si mesmo para gerar vida em plenitude no amado. Essa foi, pois, a dinâmica de Deus-amor: O Pai envia seu Filho ao mundo não para condená-lo, mas para salvá-lo. Deus, que é amor, respeita nossa liberdade; somos livres para corresponder a seu amor; nada nos exige. Ele é, pois, ágape. Porém, é importante sublinhar: o mandamento novo do Cristo é amai-vos uns aos outros. Fomos criados para amar. Não há em parte alguma da doutrina do Senhor: sejais amados. Abrir os olhos para essa realidade, nos liberta de todo autismo provocado pelo pecado original. Quem não ama, jamais saberá que é amado. Os santos foram aqueles que amaram muito e, por isso, tiveram sempre consciência de 4

5 que foram amados, até pelos inimigos, pois amar o inimigo mandamento do Senhor mesmo em seu desprezo e maldade os fazia livres de si mesmos e dos outros. O benefício em amar o inimigo é, justamente, experimentar um rosto peculiar do amor, que Jesus experimentou e assumiu amando-nos: imolação, sacrifício, cruz, mistério pascal. O amor de Deus ágape infinito só é possível quando o humano livre, consciente e definitivamente desposa o Divino. Esse matrimônio nós o contraímos pelo Batismo. Somos Templo de Deus, portanto, capazes de amar como o Senhor nos pede. Na Oitava de Páscoa cantamos um Hino que revela uma realidade importante para todos nós que optamos pelo discipulado do Cristo, cuja opção supõe o querer e o aprender a amar: Em Cristo a vida eterna se fez realidade em nós. Vivendo a Lei de seu amor, antecipamos a ressurreição. É da natureza e da missão de todo batizado antecipar a ressurreição enquanto peregrino nesta terra, ou seja, estando todo inteiro nesta vida, não olvidar nem deixar de sinalizar que a vida eterna já é realidade em nós; já somos cidadãos da Jerusalém gloriosa. Assim seja! 5

Festa Sagrada Família

Festa Sagrada Família Festa Sagrada Família Homilia para a Família Salesiana (P. J. Rocha Monteiro) Sagrada Família de Jesus, Maria e José 1. No Domingo, dentro da oitava do Natal, celebra-se sempre a festa da Sagrada Família.

Leia mais

Terceira Aula Robert Rautmann A SANTÍSSIMA TRINDADE

Terceira Aula Robert Rautmann A SANTÍSSIMA TRINDADE Terceira Aula Robert Rautmann A SANTÍSSIMA TRINDADE Ícone da Santíssima Trindade Autor: Andrej Rublëv (aprox. 1441) A FÉ CATÓLICA É TRINITÁRIA O Mistério da Fé Trinitária é central na fé e na vida cristã;

Leia mais

Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos

Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos Classificação de hinos do HPD e cânones por assuntos 1 Advento e Natal 2 Ano Novo 3 Epifania 4 Entrada Triunfal 5 Paixão 6 Páscoa 7 Ascensão 8 Pentecostes 9 Trindade 10 Morte e Vida Eterna, Juízo Final

Leia mais

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO

JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO JESUS CRISTO PADECEU SOB PÔNCIO PILATOS, FOI CRUCIFICADO, MORTO E SEPULTADO 25-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Como se deu a entrada messiânica em Jerusalém? No tempo estabelecido,

Leia mais

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA. MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XV AS CARTAS DE TIAGO E GÁLATAS

IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA. MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XV AS CARTAS DE TIAGO E GÁLATAS IGREJA DE CRISTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA ESCOLA BÍBLICA MÓDULO I - O NOVO TESTAMENTO Aula XV AS CARTAS DE TIAGO E GÁLATAS A LITERATURA DE PROTESTO A controvérsia a respeito da circuncisão obrigatória

Leia mais

ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT)

ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT) ESCOLA DE MISSÕES FORMAÇAO MINISTERIAL TENDA (FMT) A FMT-Escola oferece este Curso para aqueles que tem um chamado para a obra de missões, mas que também queiram servir na igreja local. O CURSO A) CURSO

Leia mais

PLANO DE DEUS E VONTADE DO PAI

PLANO DE DEUS E VONTADE DO PAI 22º ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO PARÓQUIA SÃO PELEGRINO PLANO DE DEUS E VONTADE DO PAI Pai como aquele que manda e tem poder Em Roma, o pai possuía um poder ilimitado e vitalício sobre todos os seus familiares

Leia mais

Oração na Vida Diária

Oração na Vida Diária Oração na Vida Diária Caro jovem,, Que alegria saber que como você muitos jovens estão encontrando um caminho para a oração pessoal e diária. Continue animado com a busca de um relacionamento mais pessoal

Leia mais

Muitos descrentes ao observarem a obra da cruz em sua visão natural pensam que tal gesto praticado por Jesus parece ser de derrota e não de vitória.

Muitos descrentes ao observarem a obra da cruz em sua visão natural pensam que tal gesto praticado por Jesus parece ser de derrota e não de vitória. 1 A OBRA DA CRUZ Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo. Gálatas 6.14 OBJETIVO. Este sermão tem

Leia mais

Batismo do Senhor. Homilia comentada para a Família Salesiana. Mc 1,7-11

Batismo do Senhor. Homilia comentada para a Família Salesiana. Mc 1,7-11 Batismo do Senhor Homilia comentada para a Família Salesiana P. J. Rocha Monteiro, sdb Mc 1,7-11 1. Introdução. Cenário. O tema do Batismo do Senhor poderia ser definido como construir uma igreja para

Leia mais

A Apostolicidade da Fé

A Apostolicidade da Fé EMBARGO ATÉ ÀS 18H30M DO DIA 10 DE MARÇO DE 2013 A Apostolicidade da Fé Catequese do 4º Domingo da Quaresma Sé Patriarcal, 10 de Março de 2013 1. A fé da Igreja recebemo-la dos Apóstolos de Jesus. A eles

Leia mais

COPYRIGHT 2016 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ

COPYRIGHT 2016 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - SABER E FÉ Aviso importante! Esta disciplina é uma propriedade intelectual de uso exclusivo e particular do aluno da Saber e Fé, sendo proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo, exceto em breves citações

Leia mais

CONSELHOS EVANGÉLICOS

CONSELHOS EVANGÉLICOS CONSELHOS EVANGÉLICOS 1- RAZÃO TEOLÓGICA 1.1. Fato de Vida na Igreja A vivência da virgindade-pobreza-obediência de Jesus Cristo é fato de vida que existe na igreja desde suas origens. O estado religioso:

Leia mais

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão

Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão Os Sacramentos estão presentes em cada fase da vida do Cristão A vida litúrgica começa muito cedo. Os Sacramentos são conhecidos como encontros pessoais com Cristo. Também são vistos como sinais da salvação.

Leia mais

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Igreja Nova Apostólica Internacional Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Depois de, na última edição, termos abordado os aspetos inclusivos e exclusivos no Antigo e no Novo Testamento,

Leia mais

Apresentação relativa ao Novo Testamento Evangelhos, Atos, Cartas e Apocalipse. A Bíblia é

Apresentação relativa ao Novo Testamento Evangelhos, Atos, Cartas e Apocalipse. A Bíblia é Apresentação relativa ao Novo Testamento Evangelhos, Atos, Cartas e Apocalipse A Bíblia é Pois é, após um longo percurso de descoberta do Antigo Testamento, chegou a vez de descobrir um pouco mais acerca

Leia mais

Leituras: Ex 34, 4b-6.8-9; 2 Cor 13, 11-13; Jo 3, 16 18

Leituras: Ex 34, 4b-6.8-9; 2 Cor 13, 11-13; Jo 3, 16 18 // De acordo com o calendário litúrgico, neste domingo (19), comemoramos a festa da Santíssima Trindade. Dom Emanuele Bargellini - Prior do Mosteiro da Transfiguração (Mogi das Cruzes - São Paulo), doutor

Leia mais

Nº 25 B - 6º Domingo da Páscoa-10.5.2015

Nº 25 B - 6º Domingo da Páscoa-10.5.2015 Nº 25 B - 6º Domingo da Páscoa-10.5.2015 Qual é o assunto das leituras de hoje? Isso mesmo: o amor. Jesus no Evangelho, e São João na Epístola, falam-nos do amor: de como Deus gosta tanto de nós que mandou

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT)

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) 11-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Em que sentido toda a vida de Cristo é Mistério? Toda a vida

Leia mais

AMOR E EVOLUÇÃO ROTEIRO 6

AMOR E EVOLUÇÃO ROTEIRO 6 ROTEIRO 6 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro IV Espiritismo, o Consolador Prometido por Jesus Módulo IV A humanidade regenerada OBJETIVOS Esclarecer por que a capacidade

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO

Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO Celebração Comunitária do SACRAMENTO DO BAPTISMO O Baptismo, porta da vida e do reino, é o primeiro sacramento da nova lei, que Cristo propôs a todos para terem a vida eterna, e, em seguida, confiou à

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É?

FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É? Escola de Maria: Escola da Fé FORMAÇÃO LITÚRGICA: LITURGIA: O QUE É? Formação Litúrgica: Liturgia: conceito O que é Liturgia? Termo de origem grega. ERGON (OBRA, AÇÃO, EMPREENDIMEN TO) (PÚBLICO) LEITON

Leia mais

PARA O MATRIMÓNIO. R. Ouvi-nos, Senhor. Ou: Abençoai, Senhor, o vosso povo.

PARA O MATRIMÓNIO. R. Ouvi-nos, Senhor. Ou: Abençoai, Senhor, o vosso povo. MATRMÓNO 321 rmãos e irmãs: Celebrando o especial dom da graça e da caridade, com que Deus Se dignou consagrar o amor dos nossos irmãos N. e N., confiemo-los ao Senhor, dizendo (ou: cantando): Ou: Abençoai,

Leia mais

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015]

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] 1 Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] Página 9 Na ilustração, Jesus está sob a árvore. Página 10 Rezar/orar. Página 11 Amizade, humildade, fé, solidariedade,

Leia mais

BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa)

BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa) BAPTISMO DAS CRIANÇAS (Sem Missa) Cântico de Entrada SAUDAÇÃO E MONIÇÃO INICIAL DIÁLOGO COM OS PAIS E PADRINHOS Que nome escolhestes para o vosso filho? Pais: (dizem o nome do filho). Que pedis à Igreja

Leia mais

Lição Oito. Amando aos Outros. (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida)

Lição Oito. Amando aos Outros. (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida) Livrinho 2 Pàgina 60 Lição Oito Amando aos Outros (Desenvolvendo um Estilo Compassivo de Vida) O amor fica ao centro real do Cristianismo. Ele resume numa só palavra a própria essência da fé cristã. Foi

Leia mais

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA

QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA. II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA QUEM ANUNCIA AS BOAS NOVAS COOPERA COM O CRESCIMENTO DA IGREJA II Reunião Executiva 01 de Maio de 2015 São Luís - MA At 9.31 A igreja, na verdade, tinha paz por toda Judéia, Galiléia e Samaria, edificando-se

Leia mais

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! SÉRIE: QUEM É JESUS? Jesus é o Cordeiro de Deus Data: / 09 / 2010 - Semana 4. No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo! 1 / 7 1)

Leia mais

Técnicas de sobrevivência em meio à cultura contemporânea

Técnicas de sobrevivência em meio à cultura contemporânea Técnicas de sobrevivência em meio à cultura contemporânea Técnicas de sobrevivência em meio à cultura contemporânea Em meio à cultura da Inversão. Em meio à cultura do sexualismo. Técnicas de sobrevivência

Leia mais

AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X.

AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X. 1 AS VIRTUDES TEOLOGAIS. A VIRTUDE DA FÉ. Catecismo de São Pio X. Precisamos aprender como devemos agir. Já que Deus nos deu tantas coisas boas, é normal que procuremos viver dentro de Sua Lei, praticando

Leia mais

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno

www.projeto-timoteo.org 2ª edição Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo 1 Apostila do Aluno Como Viver a Plenitude de Deus Projeto Timóteo Coordenador do Projeto Dr. John Barry Dyer Equipe Pedagógica Marivete Zanoni Kunz Tereza

Leia mais

Vício é uma palavra proveniente do latim vitium que significa falha ou defeito; é um mau hábito que causa dependência física ou emocional; é uma fuga

Vício é uma palavra proveniente do latim vitium que significa falha ou defeito; é um mau hábito que causa dependência física ou emocional; é uma fuga Introdução Ouço uma voz que me diz: O homem necessita de alguém que lhe esclareça quem ele é, que o instrua acerca de seus deveres, que o dirija para a virtude, renove seu coração, que o restabeleça em

Leia mais

Permanecei em mim e eu permanecerei em vós!

Permanecei em mim e eu permanecerei em vós! CELEBRAÇÃO DO 5º DOMINGO DA PÁSCOA 03 de maio de 2015 Permanecei em mim e eu permanecerei em vós! Leituras: Atos 9, 26-31; Salmo 22; Primeira Carta de João 3, 18-24; João 15, 1-8. COR LITÚRGICA: BRANCA

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA ÍNDICE GERAL PRÓLOGO I. A Vida do homem conhecer e amar a Deus II. Transmitir a fé a catequese III. Finalidade e destinatários deste

Leia mais

A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SANTA MISSA NO «LOGAN CIRCLE» HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II

A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SANTA MISSA NO «LOGAN CIRCLE» HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA SANTA MISSA NO «LOGAN CIRCLE» HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II Filadélfia, 3 de Outubro de 1979 Queridos irmãos e irmãs da Igreja

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

Considerações sobre o Evangelho de João

Considerações sobre o Evangelho de João 1 Considerações sobre o Evangelho de João. O Evangelho de João nasceu do anúncio vivo, da memória de homens e mulheres que guardavam e transmitiam os ensinamentos transmitidos por Jesus.. O chão = vida

Leia mais

O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz

O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz O CARTAZ Jesus é a Fonte da água viva Significado do Cartaz Completando a coleção do quadriênio junto com o término do Planejamento IELB 2014, temos as imagens menores que apontam para os cartazes anteriores.

Leia mais

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão

CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica. A unidade na fé a caminho da missão CARTA DE PRINCÍPIOS, CRENÇAS E VALORES 1 ALIANÇA CRISTÃ EVANGÉLICA BRASILEIRA Aliança Evangélica A unidade na fé a caminho da missão Nossa Visão Manifestar a unidade da igreja por meio do testemunho visível

Leia mais

Conhecendo Deus pessoalmente

Conhecendo Deus pessoalmente Conhecendo Deus pessoalmente O que é preciso para se iniciar um relacionamento com Deus? Esperar que um raio caia? Devotar-se a obras de caridades em diferentes religiões? Tornar-se uma pessoa melhor para

Leia mais

Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim

Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim 5º DOMINGO DA PÁSCOA 18 de maio de 2014 Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai senão por mim Leituras: Atos 6, 1-7; Salmo 32 (33), 1-2,4-5.18-19; Primeira Carta de Pedro 2, 4-9; João

Leia mais

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I

DOMINGO VII DA PÁSCOA. Vésperas I DOMINGO VII DA PÁSCOA (Onde a solenidade da Ascensão não é transferida para este Domingo). Semana III do Saltério Hi n o. Vésperas I Sa l m o d i a Salmos e cântico do Domingo III. Ant. 1 Elevado ao mais

Leia mais

8 - QUANDO VOCÊ VAI ACORDAR?

8 - QUANDO VOCÊ VAI ACORDAR? 8 - QUANDO VOCÊ VAI ACORDAR? Na última vez em que falei com você, disse tão claro quanto me foi possível, através da mente de meu Canal: QUANDO VOCÊ VAI ACORDAR, CRESCER E CRIAR A CORAGEM DE ABANDONAR

Leia mais

Consagrar o Mundo a Cristo Redentor por Maria e com Maria

Consagrar o Mundo a Cristo Redentor por Maria e com Maria Homilia na Consagração do Mundo a Nossa Senhora Consagrar o Mundo a Cristo Redentor por Maria e com Maria António Marto Fátima 25 de Março de 2009 Diante da tua imagem de Nossa Senhora do Rosário de Fátima,

Leia mais

Catecismo da Igreja Católica Índice Geral

Catecismo da Igreja Católica Índice Geral Catecismo da greja Católica Índice Geral PRÓLOGO A vida do homem - conhecer e amar a Deus Transmitir a fé - a catequese O objetivo e os destinatários deste Catecismo V. A estrutura deste Catecismo V. ndicações

Leia mais

Amor que transforma Rm 8:35 a 39

Amor que transforma Rm 8:35 a 39 1 Amor que transforma Rm 8:35 a 39 31 Que diremos, pois, diante dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? 32 Aquele que não poupou a seu próprio Filho, mas o entregou por todos nós, como

Leia mais

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia.

Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Páscoa do Senhor de 2015 Missa do Dia. Caríssimos Irmãos e Irmãs: Assim que Maria Madalena vira o túmulo vazio, correu à Jerusalém atrás de Pedro e João. Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde

Leia mais

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu.

Por isso, redescobrir a Eucaristia na plenitude é redescobrir o CRISTO. Hoje queremos agradecer este grande dom, que Cristo nos deu. O Pão da Vida Na solenidade de Corpus Christi, queremos recordar que os atos redentores de Cristo, que culminam na sua morte e ressurreição, atualizam-se na Eucaristia, celebrada pelo Povo de Deus e presidida

Leia mais

O CAMINHO SE FAZ CAMINHANDO...

O CAMINHO SE FAZ CAMINHANDO... O QUE ESTUDAREMOS? O CAMINHO SE FAZ CAMINHANDO... 1. A Fé em Jesus Cristo: Cristologia a partir do CIC 2. A Fé Anunciada: Missiologia a partir do Decreto Ad Gentes 3. A Nova Evangelização: Conceito e compreensão

Leia mais

Livres do poder do pecado.

Livres do poder do pecado. Disciples of Christ Church Ministerio vida com vida Pra Rosana Costa 1 Livres do poder do pecado. Romanos 6:7 (NTLH) Pois quem morre fica livre do poder do pecado. Introdução: Temos sido impactados pelo

Leia mais

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos

YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos YEHOSHUA E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos (Atos 4.12) Quando você se arrepende dos seus pecados e crê

Leia mais

PROJETO EDUCARE. (Educação, Amor e. Reconhecimento)

PROJETO EDUCARE. (Educação, Amor e. Reconhecimento) EDUCAÇÃO DA VIDA PROJETO EDUCARE (Educação, Amor e Reconhecimento) DESEJOS FUNDAMENTAIS DO SER HUMANO EDUCAÇÃO AMOR RECONHECIMENTO EDUCAÇÃO *Ser elogiado AMOR *Ser amado *Ser livre RECONHECIMENTO *Ser

Leia mais

Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus?

Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus? Como você descreveria uma pessoa piedosa, um santo, um homem de Deus? C.S. Lewis Peso de Glória Se você perguntasse a vinte homens íntegros dos nossos dias qual acreditam ser a maior das virtudes, dezenove

Leia mais

TEMA 10. A Paixão e Morte na Cruz

TEMA 10. A Paixão e Morte na Cruz TEMA 10. A Paixão e Morte na Cruz Jesus morreu pelos nossos pecados (cf. Rm 4, 25) para nos libertar deles e nos resgatar para a vida divina. PDF: A Paixão e Morte na Cruz. 1. O sentido geral da Cruz de

Leia mais

Lembrança da Primeira Comunhão

Lembrança da Primeira Comunhão Lembrança da Primeira Comunhão Jesus, dai-nos sempre deste pão Meu nome:... Catequista:... Recebi a Primeira Comunhão em:... de... de... Local:... Pelas mãos do padre... 1 Lembrança da Primeira Comunhão

Leia mais

15 Cristo, o Cabeça da Igreja

15 Cristo, o Cabeça da Igreja CRISTO, O CABEÇA DA IGREJA 171 15 Cristo, o Cabeça da Igreja Uma antiga história fala de um grupo de meninos que entraram correndo numa loja. Compraram algumas coisas e saíram rápido. Em questão de minutos,

Leia mais

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS

NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS Pe. Nilton César Boni, cmf NOVENA DOS PAIS QUE ORAM PELOS FILHOS EDITORA AVE-MARIA Apresentação Aos membros da família cristã podem aplicar-se de modo particular as palavras com que Cristo promete a sua

Leia mais

ALICERCES DE NOSSA FÉ

ALICERCES DE NOSSA FÉ ALICERCES DE NOSSA FÉ E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Jo 8.32 Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida.. Jo 14.6 Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes

Leia mais

Tríduo Pascal - Ano C

Tríduo Pascal - Ano C 1 A celebração da Missa Vespertina da Ceia do Senhor inaugura o Sagrado Tríduo Pascal, o coração do ano litúrgico, no qual celebramos a morte, sepultura e a ressurreição de Jesus Cristo. Trata-se de um

Leia mais

Especulações sobre o amor

Especulações sobre o amor Especulações sobre o amor Janete Luiz Dócolas, Psicanalista O amor é um mistério que há muito tempo, talvez desde que fora percebido, os homens vem tentando compreender, descrever ou ao menos achar um

Leia mais

19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos?

19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos? 19. O que pensar das pessoas que, sofrendo ingratidão por benefícios prestados, não querem mais fazer o bem, com medo de encontrar ingratos? GUIA PROTECTOR Sens, 1862 Essas pessoas têm mais egoísmo do

Leia mais

PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA

PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA PROCESSO CATEQUÉTICO DE ACOLHIMENTO CATEQUESE BATISMAL / CATEQUESE EUCARÍSTICA Buscando a maturidade em Cristo Sua mãe lhe disse: Meu filho porque você fez isso conosco? Olha que eu e seu pai estávamos

Leia mais

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus

CAPÍTULO 2. O Propósito Eterno de Deus CAPÍTULO 2 O Propósito Eterno de Deus Já falamos em novo nascimento e uma vida com Cristo. Mas, a menos que vejamos o objetivo que Deus tem em vista, nunca entenderemos claramente o porque de tudo isso.

Leia mais

A Fe Parte 3 Vivenciemos nossa Fé com alegria

A Fe Parte 3 Vivenciemos nossa Fé com alegria Ano Novo 2013 Carta Pastoral do Bispo D. Paulo Otsuka Yoshinao Diocese de Kyoto A Fe Parte 3 Vivenciemos nossa Fé com alegria Fiquem sempre alegres no Senhor! Fl.4,4. O maior presente do cristianismo é

Leia mais

01. Paz na Terra, Glória a Deus nas Aturas - Glória a Deus nas alturas/ E paz na terra aos homens por Ele amados! (bis)

01. Paz na Terra, Glória a Deus nas Aturas - Glória a Deus nas alturas/ E paz na terra aos homens por Ele amados! (bis) 01. Paz na Terra, Glória a Deus nas Aturas - Comunidade Católica Shalom Glória a Deus nas alturas/ E paz na terra aos homens por Ele amados! (bis) Senhor Deus, Rei dos céus, Deus Pai Todo-poderoso Nós

Leia mais

DISCÍPULOS E SERVIDORES DA PALAVRA DE DEUS NA MISSÃO DA IGREJA

DISCÍPULOS E SERVIDORES DA PALAVRA DE DEUS NA MISSÃO DA IGREJA DISCÍPULOS E SERVIDORES DA PALAVRA DE DEUS NA MISSÃO DA IGREJA DEUS SE REVELA Revelação é o diálogo entre Deus e seus filhos, cuja iniciativa vem de Deus (8). A Palavra de Deus não se revela somente para

Leia mais

Consolidação para o Discipulado - 1

Consolidação para o Discipulado - 1 Consolidação para o Discipulado - 1 Fortalecendo o novo convertido na Palavra de Deus Rev. Edson Cortasio Sardinha Consolidador/a: Vida consolidada: 1ª Lição: O Amor de Deus O amor de Deus está presente

Leia mais

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ

DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ EBD DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ DOUTRINAS BÁSICAS DA VIDA CRISTÃ OLÁ!!! Sou seu Professor e amigo Você está começando,hoje, uma ETAPA muito importante para o seu CRESCIMENTO ESPIRITUAL e para sua

Leia mais

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP CREIO (N)A SANTA IGREJA CATÓLICA I CRER DE MODO ECLESIAL NO CONTEÚDO DA FÉ CRISTÃ. A PROFISSÃO DE FÉ DA IGREJA A FÉ BATISMAL A PROFISSÃO DE

Leia mais

www.autoresespiritasclassicos.com

www.autoresespiritasclassicos.com www.autoresespiritasclassicos.com A Importância da Bíblia para a Doutrina Espírita Astrid Sayegh Filósofa, é Diretora de Cursos Básicos da Federação Espírita do Estado de São Paulo A Humanidade já foi

Leia mais

24. Creio no Filho único de Deus. O Senhor 441-455. Texto 441-455 PRIMEIRA PARTE SEGUNDA SEÇÃO CAPÍTULO II: CREIO EM JESUS CRISTO, FILHO ÚNICO DE DEUS

24. Creio no Filho único de Deus. O Senhor 441-455. Texto 441-455 PRIMEIRA PARTE SEGUNDA SEÇÃO CAPÍTULO II: CREIO EM JESUS CRISTO, FILHO ÚNICO DE DEUS 24. Creio no Filho único de Deus. O Senhor 441-455 INTRODUÇÃO O comportamento, a mensagem, a pessoa de Jesus e toda a sua história, especialmente a o mistério pascal não podem ser explicados nem corretamente

Leia mais

I. VEJAMOS QUANDO AS VOZES DO CÉU FORAM OUVIDAS

I. VEJAMOS QUANDO AS VOZES DO CÉU FORAM OUVIDAS Vozes vindas do céu Lucas 3.21-22 9.35 João 12.27-30 INTRODUÇÃO 1.Que Jesus é o verdadeiro Messias de Deus, pode ser provado por várias razões:a)pelas centenas de profecias que apontaram para a sua vinda

Leia mais

Tema 03 - Dimensão da Mística (Processo Teológico-espiritual. Qual é o sentido da minha vida? ). Introdução à Teologia da Espiritualidade Cristã.

Tema 03 - Dimensão da Mística (Processo Teológico-espiritual. Qual é o sentido da minha vida? ). Introdução à Teologia da Espiritualidade Cristã. Tema 03 - Dimensão da Mística (Processo Teológico-espiritual. Qual é o sentido da minha vida? ). Titulo 01 - Introdução à Teologia da Espiritualidade Cristã. NEI DE SÁ (Ms. Teologia Pastoral PUC-SP) Introdução

Leia mais

SACRAMENTO É SINAL SENSÍVEL E EFICAZ DA GRAÇA. ELES SÃO SINAIS SENSÍVEIS EMITIDOS POR DEUS, PARA NOSSA SALVAÇÃO E SANTIFICAÇÃO.

SACRAMENTO É SINAL SENSÍVEL E EFICAZ DA GRAÇA. ELES SÃO SINAIS SENSÍVEIS EMITIDOS POR DEUS, PARA NOSSA SALVAÇÃO E SANTIFICAÇÃO. INTRODUÇÃO AOS SACRAMENTOS E SACRAMENTO DO BATISMO (PARÓQUIA DE SANTA SUZANA - ESCOLA SANTO AGOSTINHO) O QUE É SACRAMENTO? 1 IDÉIA BÁSICA DEUS NÃO QUER VIVER LONGE DO HOMEM; AO CONTRÁRIO, QUER FICAR UNIDO

Leia mais

2º Domingo da Quaresma

2º Domingo da Quaresma 2º Domingo da Quaresma Homilia meditada para a Família Salesiana P. J. Rocha Monteiro, sdb Este é o meu filho muito amado: escutai-o Mc 9,7 Mc 9,2-10 1.Introdução As três leituras deste Domingo falam-nos

Leia mais

Amor o fruto da maturidade

Amor o fruto da maturidade Amor o fruto da maturidade TEXTO BÍBLICO BÁSICO I Coríntios 13.1-10 1 - Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. 2

Leia mais

Processo de Iniciação na RCC. Renovação Carismática Católica do Brasil RCC BRASIL

Processo de Iniciação na RCC. Renovação Carismática Católica do Brasil RCC BRASIL MINISTÉRIO DE FORMAÇÃO Processo de Iniciação na RCC Renovação Carismática Católica do Brasil RCC BRASIL Conceito Por Iniciação Cristã se entende o processo pelo qual alguém é incorporado ao mistério de

Leia mais

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus A Identidade da Igreja do Senhor Jesus Atos 20:19-27 (Ap. Paulo) Fiz o meu trabalho como Servo do Senhor, com toda a humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos

Leia mais

CELEBRAÇÃO DO AMOR Paróquia São Pedro e São Paulo - Toledo PR

CELEBRAÇÃO DO AMOR Paróquia São Pedro e São Paulo - Toledo PR CELEBRAÇÃO DO AMOR Paróquia São Pedro e São Paulo - Toledo PR O que Deus uniu o homem não separe! ACOLHIDA Comentarista: Estamos reunidos para celebrar o Amor. Do amor desses dois jovens. N e N vai nascer

Leia mais

SÃO JOSÉ: A ENVERGADURA MORAL DO ESPOSO DA VIRGEM MARIA

SÃO JOSÉ: A ENVERGADURA MORAL DO ESPOSO DA VIRGEM MARIA SÃO JOSÉ: A ENVERGADURA MORAL DO ESPOSO DA VIRGEM MARIA Amados irmãos e irmãs em CRISTO, Neste pequeno artigo vou falar um pouco sobre São José, o esposo da Virgem Maria e o pai terreno de Nosso Senhor

Leia mais

SDCIA - ISCRA Secretariado Diocesano da Catequese de Infância e Adolescência Instituto Superior de Ciências Religiosas de Aveiro

SDCIA - ISCRA Secretariado Diocesano da Catequese de Infância e Adolescência Instituto Superior de Ciências Religiosas de Aveiro SDCIA - ISCRA Secretariado Diocesano da Catequese de Infância e Adolescência Instituto Superior de Ciências Religiosas de Aveiro Formação para Catequistas Directório Geral da Catequese Janeiro - Março

Leia mais

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o 3 - Eucaristia O que é a Eucaristia? É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o sacrifício da cruz no decorrer dos séculos até ao seu regresso, confiando

Leia mais

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO

BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO BASES DA CONVERSÃO CRISTÃ E DO DISCIPULADO O que é uma pessoa cristã? É a pessoa que acredita que o Deus vivo é revelado em e por meio de Jesus Cristo, que aceita Jesus Cristo como Senhor e Salvador, que

Leia mais

PENSAMENTOS DE IRMÃ DULCE

PENSAMENTOS DE IRMÃ DULCE PENSAMENTOS DE IRMÃ DULCE 1. "O amor supera todos os obstáculos, todos os sacrifícios. Por mais que fizermos tudo é pouco diante do que Deus faz por nós." 2. "Sempre que puder, fale de amor e com amor

Leia mais

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO

MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO MARIA, MÃE DA MISERICÓRDIA! INTRODUÇÃO A pessoa de Maria foi desde os primeiros séculos do cristianismo uma grade fonte de inspiração para o povo cristão. De fato nas catacumbas de Roma, onde os cristãos

Leia mais

4º Domingo da Quaresma

4º Domingo da Quaresma 4º Domingo da Quaresma Homilia meditada para a Família Salesiana P. J. Rocha Monteiro, sdb Jo 3, 14-21 1. Introdução Bem-vindo aos caminhos de Deus, ao teu encontro pessoal com teu Senhor, teu Criador,

Leia mais

Mais do que ter devoção a Maria, precisamos imitá-la. (Raniero Cantalamessa)

Mais do que ter devoção a Maria, precisamos imitá-la. (Raniero Cantalamessa) O coordenador nacional do Ministério de Música e Artes, Juninho Cassimiro, dá continuidade às cartas aos artistas de toda a RCC do Brasil. No artigo anterior, a reflexão foi sobre a humildade Aos moldes

Leia mais

Via Lucis. Para ser celebrada na igreja com grupo de catequese no Tempo Pascal (pode ser rezada com a comunidade)

Via Lucis. Para ser celebrada na igreja com grupo de catequese no Tempo Pascal (pode ser rezada com a comunidade) Via Lucis Para ser celebrada na igreja com grupo de catequese no Tempo Pascal (pode ser rezada com a comunidade) A Via Lucis (caminho de luz), é uma meditação sobre a Ressurreição de Jesus até o Pentecostes.

Leia mais

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento?

OS SACRAMENTOS. O que é um Sacramento? OS SACRAMENTOS Os sacramentos da nova lei foram instituídos por Cristo e são sete, a saber: o Batismo, a Crisma ou Confirmação, a Eucaristia, a Penitência, a Unção dos Enfermos, a Ordem e o Matrimônio.

Leia mais

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07

CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO. APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 CONHECENDO O ESPÍRITO SANTO APOSTILA DA CLASSE DE NOVOS MEMBROS Volume 06 de 07 A trindade sempre existiu, mas se apresenta com maior clareza com vinda de Cristo e a redação do Novo Testamento. Por exemplo,

Leia mais

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal

Personal Commitment Guide. Guia de Compromisso Pessoal Personal Commitment Guide Guia de Compromisso Pessoal Nome da Igreja ou Evento Nome do Conselheiro Telefone 1. Salvação >Você já atingiu um estágio na vida em que você tem a certeza da vida eterna e que

Leia mais

Cantos para o Tempo Pascal Inicio da Missa O Senhor ressurgiu! Letra e Música: Pe. Ney Brasil

Cantos para o Tempo Pascal Inicio da Missa O Senhor ressurgiu! Letra e Música: Pe. Ney Brasil Inicio da Missa O Senhor ressurgiu! Letra e Música: Pe. Ney Brasil C Em F C... O Senhor ressurgiu,... Aleluia, aleluia! F Dm Dm7 G...É o Cordeiro Pascal,... Aleluia, aleluia! C Em F C Imolado por nós,...

Leia mais

TIPOS DE BATISMO. Existem historicamente três formas de Batismo: por imersão, por afusão (derramamento) e por aspersão.

TIPOS DE BATISMO. Existem historicamente três formas de Batismo: por imersão, por afusão (derramamento) e por aspersão. TIPOS DE BATISMO Existem historicamente três formas de Batismo: por imersão, por afusão (derramamento) e por aspersão. A forma praticada no Novo Testamento era por imersão, conforme vemos: A palavra grega

Leia mais

Grupo de Evangelismo. Igreja Vida em Cristo

Grupo de Evangelismo. Igreja Vida em Cristo 1 GE Grupo de Evangelismo Igreja Vida em Cristo 2 GE Grupo de Evangelismo Índice Apresentação... 3 Introdução ao GE (Grupo de Evangelismo)... 4 Primeira semana... 5 Segunda semana... 6 Terceira semana...

Leia mais

Paulo. O sofrimento de Paulo

Paulo. O sofrimento de Paulo Paulo O sofrimento de Paulo Mas temos esse tesouro em vasos de barro, para mostrar que este poder que a tudo excede provém de Deus, e não de nós. De todos os lados somos pressionados, mas não desanimados;

Leia mais

Rosarium Virginis Mariae

Rosarium Virginis Mariae EDITORA AVE-MARIA Introdução O Rosário da Virgem Maria, que ao sopro do Espírito Santo de Deus se foi formando gradualmente no segundo milênio, é oração amada por numerosos santos e estimulada pelo magistério.

Leia mais

terça-feira, 26 de junho de 12

terça-feira, 26 de junho de 12 Recapitulando: O compromisso do descanso O compromisso do serviço O compromisso da vida comunitária hoje: O compromisso da devocionalidade Cuidamos do corpo e da alma? 1 Timóteo 4.7-8 Versão Revista e

Leia mais

A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AO BRASIL HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II DURANTE A MISSA NA CATEDRAL DE BRASÍLIA

A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AO BRASIL HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II DURANTE A MISSA NA CATEDRAL DE BRASÍLIA A Santa Sé VIAGEM APOSTÓLICA DO SANTO PADRE AO BRASIL HOMILIA DO PAPA JOÃO PAULO II DURANTE A MISSA NA CATEDRAL DE BRASÍLIA Brasília, 30 de Junho de 1980 Irmãos e filhos caríssimos 1. Ao celebrar esta

Leia mais