THE APPLICATION OF ANALYTIC HIERARCHIC PROCESS-AHP METHOD IN DECISION-MAKING TOWARDS THE ADOPTION OF CLOUD COMPUTING

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "THE APPLICATION OF ANALYTIC HIERARCHIC PROCESS-AHP METHOD IN DECISION-MAKING TOWARDS THE ADOPTION OF CLOUD COMPUTING"

Transcrição

1 THE APPLICATION OF ANALYTIC HIERARCHIC PROCESS-AHP METHOD IN DECISION-MAKING TOWARDS THE ADOPTION OF CLOUD COMPUTING Adriane Araújo de Oliveira (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte, Brasil) Manoel Veras de Sousa Neto (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte, Brasil) Colaborador: José Alfredo Ferreira Costa (Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Rio Grande do Norte, Brasil) Recent progresses in Internet and telecommunications have been changing the concepts of Information Technology IT, especially with regard to outsourcing services, where organizations seek cost-cutting and a better focus on the business. Along with the development of that outsourcing, a new model named Cloud Computing (CC) evolved. It proposes to migrate to the Internet both data processing and information storing. Among the key points of Cloud Computing are included cost-cutting, benefits, risks and the IT paradigms changes. Nonetheless, the adoption of that model brings forth some difficulties to decision-making by IT managers, mainly with regard to which solutions may go to the cloud and which service providers are more appropriate to the Organization s reality. This paper describes the application of AHP Method (Analytic Hierarchic Process) to aid the decision-making in Cloud Computing. The data collection was performed through structured questionnaire answered electronically by IT technicians and the company s Board of Directors. The analysis of the data was carried out in a qualitative and comparative way. The software to AHP analysis, called Web-Hipre, was used. The results show the importance of applying the AHP method in decision-making towards the adoption of Cloud Computing, mainly because on the occasion the research was carried out in a company that demonstrated interest and need, however, the problem was how to decide for the best cloud model. The application of the AHP helped as a guiding tool to the choice of the best alternative, which points out the Hybrid Cloud as the ideal choice to start off in Cloud Computing. Keywords: Cloud Computing, Decision-making, AHP Model

2 1. INTRODUÇÃO É notório que o rápido avanço tecnológico, tem deixado o mercado, governo e sociedade cada vez mais interconectados. A convergência repentina que invade as esferas digitais, sociais e remotas, cria uma gama de oportunidades para que as organizações possam inovar, bem como, buscar a liderança no mercado e na sociedade. Os avanços da Internet e das telecomunicações vem mudando os conceitos da Tecnologia da Informação, principalmente no que diz respeito à terceirização dos serviços, onde as organizações buscam redução de custos e um melhor foco no negócio. Com o amadurecimento dessa terceirização, desenvolveu-se um novo modelo chamado Computação em Nuvem - CN ou em inglês Cloud Computing, que propõe oferecer flexibilidade através de um provisionamento de serviços de maneira escalável, mudando a forma de fazer negócios. Falar sobre esse tema não se refere apenas a tecnologias específicas, mas também, a uma maneira diferente de se usar a tecnologia. Para Baptista (2009) apud Kimbal (2008), a CN pode ser definida sob duas perspectivas: a visão da engenharia, que a define como o fornecimento de serviços em computadores virtuais alocadas no topo de uma grande pilha de computadores e a visão de negócio que caracteriza a CN com um método para atingir a escalabilidade e a disponibilidade em aplicações de larga escala. Fatores como os descritos acima, levam a tomada de decisões mais criteriosas e complexas, porque a natureza das informações envolvidas nos processos decisórios é em geral, de caráter diverso, tornando difícil a comparação e análise. Trata-se então, de um cenário onde se encontra múltiplos critérios, e baseia-se pelo princípio de que para se decidir, a experiência e o conhecimento dos tomadores de decisão são tão valiosos quantos os dados utilizados, permitindo assim, avaliar em conjunto, critérios tangíveis como os financeiros, e critérios intangíveis como preferências do tomador de decisão. Os processos com múltiplos critérios de tomada de decisão surgiram a partir do reconhecimento de necessidades geradas por problemas complexos, onde é preciso analisar vários critérios. A utilização desses critérios é necessária para a compreensão da realidade do problema analisado e escolha da alternativa que permitirá tomar a decisão mais adequada. Dentre os métodos existentes para aplicação de múltiplos critérios, estuda-se e aplica-se nesse trabalho o método AHP Analytic Hierarchy Process, conhecido como Método de Análise Hierárquica. Essa ferramenta é utilizada para facilitar a análise, compreensão e avaliação do problema de decisão, dividindo-se em níveis hierárquicos. Para Thomas L. Saaty, (1977), (desenvolvedor do AHP), o método se baseia no princípio de que para se tomar decisões, a experiência e o conhecimento dos tomadores de decisão, são tão valiosos quanto os dados utilizados. É nesse cenário em que o presente trabalho se posiciona, levantando uma fundamentação teórica sobre a Computação em Nuvem, e do Método AHP, para auxílio à tomada de decisão numa organização à nível nacional que almeja migrar seus sistemas de informações, sistemas de comunicações e aplicativos, para o novo modelo em nuvem

3 2. REFERENCIAL TEÓRICO 2.1 COMPUTAÇÃO EM NUVEM Computação em Nuvem (CN) tem sido um termo bastante comentado nos tempos recentes. Os especialistas e formadores de opiniões tem avaliado as oportunidades que o termo vem oferecendo. Existem várias definições concebidas a respeito do tema Computação nas Nuvens, ou Computação em Nuvem ou em Inglês Cloud Computing. Com o significante avanço da Tecnologia da Informação e da Comunicação, na última metade do século, percebe-se cada vez mais a visão de que um dia, a computação será a quinta utilidade (depois da água, eletricidade, gás e telefonia). É o que afirma Buya et al (2009). Segundo ele, essa computação utilitária, como as outras quatro utilidades, proverá um nível básico de serviços computacionais que são considerados essenciais que a vida contidiana necessita. Essa visão tem sugerido uma série de paradigmas computacionais, que vão desde a Cluster Computing (computação em grupo), Grid Computing (computaçãoo em grade) e a mais recente Cloud Computing (computaçãoo em nuvem). Esse último termo indica que a infraestrutura em forma de nuvem, possui seus negócios e usuários que estão habilitados a acessar aplicações de qualquer lugar do mundo. Portanto, a computação mundial rapidamente se transforma rumo ao desenvolvimento de software como serviços para milhões de consumidores que anteriormente utilizavam esses serviços por meio de computadores individuais. A idéia central da Computação em Nuvem é o fornecimento de serviços de computação por meio da internet. Os usuários não mais necessitam acessar s, documentos e até mesmo rodar alguns aplicativos do disco rígido instalado em seu microcomputador. As informações estão disponíveis na Web, tornando o PC apenas o meio de acesso. Dessa forma, as empresas passam a enxergar que os investimentos em infraestrutura própria de TI, poderão ser consideravelmente reduzidos, quando se adota essa nova concepção. Além de tudo, a Computação em Nuvem pode oferecer os mais variados recursos tecnológicos para acesso à informação, dos mais diversos dispositivos de computação, como por exemplo, os smartphones. Sem contar que, o usuário pode compartilhar dados com várias outras pessoas de qualquer lugar do mundo sem se preocupar com instalação de uma diversidade de aplicativos necessários para realização de tarefas no dia-a-dia de trabalho e realização de backups. Segundo o pensar de Veras (2012), a Computação em Nuvem trata de uma mudança que remodela o setor de TI. Esse novo modelo de computação, foi criado para facilitar o fornecimento de softwares hospedados, plataformas e da infraestrutura como um serviço. Para ele, a Computação em Nuvem significa mudar fundamentalmente a forma de operar a TI, saindo de um modelo baseado em aquisição de equipamentos para um modelo baseado em aquisição de serviços de TI. Complementando a doutrina de Veras (2012), pode-se considerar que a Computação em Nuvem vem para substituir ativos de TI que precisam ser gerenciados internamente, por funcionalidades e serviços do tipo: pague conforme for crescendo e conforme for utilizando. Esses serviços são desenvolvidos usando novas tecnologias como a virtualização, arquiteturas de aplicação e infraestrutura orientada a serviço e tecnologias baseadas na Internet como meio de reduzir os custos de uso de recursos de hardware e

4 software de TI usada para processamento, armazenamento e rede. Pode-se ainda definir a CN como sendo um ramo de computação onde os usuários podem ter acesso aos seus aplicativos de qualquer lugar e de qualquer dispositivo conectado. Uma interface central faz a infraestrutura de a nuvem suportar aplicações transparentes para os usuários. As aplicações residem em massa em datacenters escaláveis onde os recursos computacionais podem ser dinamicamente provisionados e compartilhados para alcançar grande economia de escala. É possível encontrar uma variedade de conceitos sobre infraestrutura e componentes da CN. Menken (2008) define um conceito de arquitetura baseado em sete níveis: aplicação, cliente, infraestrutura, plataforma, serviço, armazenamento e processamento. Miller (2008) já entende a infraestrutura da CN como: Software as a Service-Saas (Software como Serviço), Plataform as a Service Paas (Plataforma como Serviço), Web Services (Serviços Web) e On Demand Computing (Computação sob demanda). Youseff et al, (2008) distingue cinco níveis de infraestrutura da Computação em Nuvem : Cloud Application (Aplicação em Nuvem), Cloud Software Enviroment (Software para Nuvem), Cloud Software Infraestructure (Infraestrutura para Software de Nuvem), Software Kernel and Firmware/hardware (Software para Sistema Operacional em Nuvem). Todos os conceitos acima são muito detalhados e são influenciados por uma perspectiva de nuvem. Entretanto, Slabeva et al. (2009) cita as três camadas mais genéricas de arquitetura da CN: Infraestrutura como Serviços - Infraestructure as a Service (IaaS): tem como objetivo oferecer recursos como processamento ou armazenamento de forma a se tornarem um serviço. Ex.: serviços web com computação elástica da Amazon, a SUN Cloud Storage, O IaaS oferece basicamente computação virtualizada como serviço. A infraestrutura computacional se localiza na rede, e os aplicativos e os dados dos computadores e portáteis são movidos para grandes centros de processamento de dados, mais conhecidos como DataCenters (Chirigati, 2009). Plataforma como Serviços (Paas): É a abstração da camada de (IaaS) com a acamada de (PaaS). Essa camada oferece uma série de softwares para desenvolvedores que podem escrever suas aplicações de acordo com suas necessidades, sem se preocupar com o (IaaS). Ex.: Google App Engine, Salesforce s. Plataforma como serviço é uma camada de computação em nuvem que tem como objetivo ajudar desenvolvedores corporativos na criação e teste rápidos, desafiando aplicativos web. Software como Serviços (SaaS): Software que é disponibilizado remotamente por um ou mais provedores e é oferecido como Payper-Use (paga-se pelo que usar). Como exemplo, o Google Mail, Google Docs, dentre outros

5 Para um melhor entendimento sobre as camadas de arquitetura baseada em nuvem, a Figura 1, mostra quem fornece o serviço e quem consome. Figura 1. Arquitetura de Nuvem. Fonte: desenvolvido pelos autores A computação em Nuvem também está relacionada a um modelo de terceirização de serviços de TI, tendo em vista que tem como objetivo entregar a aplicação e a infraestrutura para terceiros para que possam processor e armazenar as informações dos usuários e/ou organizações. Frente ao exposto, as informações e aplicações serao armazenadas executadas em grandes DATACENTERS onde muitas vezes não se saberá onde os dados e as aplicações estão armazenados e executados. O processamento sera distribuído por servidores espalhados dentro da nuvem e o ganho de escala, tanto no processamento quanto no armazenamento, possibilita a redução de custos comparada a soluções convencionais Veras (2009). Ainda para concluir os conceitos Armbrust et al. (2009), destacam três principais aspectos da Computação em Nuvem: A ilusão da disponibilidade de recursos infinitos, ilimitados: o conceito da nuvem sugere que o usuário tenha em suas mãos toda a Internet e os seus serviços. A eliminaçãoo de um comprometimento anterior aos recursos utilizados pelos usuários: uma empresa pode usar os recursos de hardware e à medida que for crescendo, ou seja, na medida em que for necessário, pode se aumentar a quantidade de recursos utilizados, sem que haja um comprometimento anterior em relação a essa quantidade, a escalabilidade é a principal característica responsável por esse aspecto; A habilidade de pagar pelo uso dos recursos à medida que eles são utilizados: esse modelo de pagar pelo uso Pay-per-Use utiliza uma métrica de uso de processadores por hora, ou de armazenamento por dia para cobrar pelos

6 serviços; isso permite que os recursos sejam liberados caso não sejam utilizados evitando um consumo desnecessário. As Nuvens podem ser classificadas conforme os proprietários de Datacenters que oferecem o modelo de CN. No entender de Slabeva et al. (2009), as nuvens se classificam em: Nuvens Públicas: é um Datacenter de Hardware e Software, como o Google e Amazon, que expõe seus serviços para companhias e consumidores via Internet. Esse tipo de nuvem não é restrito para um número limitado de usuários. È feita para disponibilizar na maneira de pay-as-you-go (Pague onde for). Nuvens Privadas: refere-se à datacenters internos de uma organização. É um tipo de nuvem totalmente proprietária de uma empresa que tem controle total das aplicações rodadas na sua infraestrutura. Esse tipo de nuvem pode oferecer vantagens sobre a nuvem pública, tendo em vista que se tem um controle mais detalhado sobre os vários recursos que constituem a nuvem dá a uma empresa todas as configurações disponíveis. Baseados nisso, as nuvens privadas são ideais quando o tipo de trabalho que está sendo feito não é prático para uma nuvem pública por motivo de segurança ou preocupações regulamentares. Nuvens Híbridas: é a combinação de nuvem pública com nuvem privada que permite que uma organização rode alguns aplicativos numa nuvem interna e outros numa nuvem pública MÉTODO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA Os processos com múltiplos critérios de tomada de decisão surgiram a partir do reconhecimento de necessidades geradas por problemas complexos, onde é preciso analisar vários critérios. Dentre os métodos existentes para aplicação de múltiplos critérios, estuda-se e aplica-se nesse trabalho o método AHP Analytic Hierarchy Process, conhecido como Método de Análise Hierárquica. Essa ferramenta é utilizada para facilitar a análise, compreensão e avaliação do problema de decisão, dividindo-se em níveis hierárquicos. O método AHP foi desenvolvido por Thomas L. Saaty em 1977, que se baseia no princípio de que para se tomar decisões, a experiência e o conhecimento dos tomadores de decisão, são tão valiosos quanto os dados utilizados. (Nunes Jr, 2006:15). Trata-se de uma ferramenta utilizada para facilitar a análise, compreensão e avaliação do problema de decisão, dividindo-o em níveis hierárquicos (Gomes. Aray & Cariganano, 2004)

7 Para Foman; Selly (2005:13) essa metodologia é chamada de AHP levando-se em consideração a seguinte lógica: ANALYTIC (Analítico); HIERARCHY (Hierárquico); PROCESS (Processo) e possui as seguintes características: aplicável aos problemas orientados por múltiplos atributos ou objetivos estruturados hierarquicamente; capaz de considerar simultaneamente atributos quantitativos e qualitativos em sua análise, ao mesmo tempo em que incorpora a experiência e a preferência dos tomadores de decisão; o resultado final permite definir uma seqüência cardinal da importância dos atributos e das alternativas; aplicável a questões complexas, que envolvam julgamentos subjetivos. Segundo Ianez; Cunha (2006). A premissa básica do AHP é que o sistema decisório complexo deve ser definido segundo uma estrutura hierárquica composta de vários níveis, que compreendem os elementos cujas características podem ser consideradas similares. Esse tipo de estruturação do problema sejam facilmente identificadas, especialmente nos casos em que o objetivo do sistema decisório consiste na seleção de alternativas segundo múltiplos atributos. Para Saaty (1980), a grande vantagem do método AHP é permitir aos seus usuários atribuir pesos relativos para múltiplos atributos, ou múltiplas alternativas para um dado atributo ao mesmo tempo em que realiza uma comparação par a par entre os mesmos. Baseado nos fatos acima se pode afirmar que o método AHP objetiva a seleção/escolha de alternativas, em um processo que considere diferentes critérios de avaliação. Segundo Costa (2002), este método se baseia em três princípios do pensamento analítico. São eles: Construção de hierarquias: o problema é estruturado em níveis hierárquicos, como forma de buscar uma melhor compreensão e avaliação do mesmo. Definição de prioridades: O ajuste das prioridades no AHP fundamenta-se na habilidade do ser humano de perceber o relacionamento entre objetos e situações observadas, comparando pares à luz de um determinado foco ou critério (julgamentos paritários). Consistência lógica: Dessa forma, o ser humano tem a habilidade de estabelecer relações entre objetivos ou idéias, de forma a buscar uma coerência entre eles, ou seja, de relacionálos entre si e avaliar se ela possui consistência. Nesse caso, o modelo AHP utiliza tanto aspectos qualitativos quanto quantitativos do pensamento de ser humano. Ianez e Cunha (2006). Complementando o pensamento de Ianez e Cunha (2006), podemos afirmar que o modelo AHP trabalha com elementos chaves de hierarquia para o tratamento de problemas de decisão. Dentre eles, pode-se citar: foco principal, conjunto de alternativas viáveis e conjunto de critérios também chamado de atributos. Costa (2002) define Foco Principal como sendo o objetivo global. Por exemplo, compra de uma aeronave, um automóvel, escolha de uma moradia, ou escolha de uma estratégica de investimento. O Conjunto de Alternativas Viáveis são as possibilidades de escolha. E por último, Conjunto de Critérios, é o conjunto de propriedades, atributos, quesitos a serem avaliados para a tomada de decisão ESTRUTURA DO AHP

8 O método AHP auxilia ao tomador de decisão a ver melhor seu problema estudado. Contudo, não elimina a necessidade do apoio de especialistas fornecendo informações para complementar o cenário a ser analisado pelo tomador de decisão, O conceito de definição correta do problema segundo Hammond, Keeney & Raiffa (2004) apud Nunes Jr (2006), sugere que seja seguido um roteiro para a tomada de decisão: Definição dos valores do tomador de decisão e definição do problema da decisão: para identificar o problema da decisão, é preciso conhecer os valores do tomador de decisão, ou seja, o que é importante para ele, sem o qual podemos identificar o problema errado, chegando a uma solução errada para o problema de decisão estudado; Decomposição do Problema: os problemas deverão ser pesquisados, divididos e estruturados formando uma hierarquia. Essa hierarquia forma uma estrutura que permite visualizar o problema em termos de objetivos e critérios ou atributos conforme figura 2. Objetivo Principal Objetivo Atributo Atributo 1 Atributo 2 Atributo 3 Subatributo Sub Atributo 1 Sub Atributo 2 Sub Atributo 3 Alternativas Figura 2 - estrutura do modelo AHP Fonte: Nunes Jr, (2006:43) Estabelecer prioridades: as prioridades dos critérios/atributos são dadas por comparação dois a dois em relação a sua contribuição ao critério imediatamente acima, levando-se em consideração sempre o contexto do objetivo estabelecido para a tomada de decisão. Síntese: se obtém através de um processo de avaliação e combinação de prioridades aplicadas ao problema. Essa prioridade total é obtida através das ligações do modelo. Análise de sensibilidade: é executada para avaliar a consistência do resultado nas alternativas, de acordo com cada um dos critérios que os compõe

9 Iteração: nesse processo as etapas acima são repetidas várias vezes, para que cada etapa seja revista proporcionando um melhor entendimento do problema através do modelo desenvolvido. Existe um limite de critérios que segundo Saaty e Ozdemir (2003) esse limite de capacidade humana de processar informações simultaneamente com precisão variam de 5 até no máximo MODELAGEM DA HIERARQUIA O método AHP envolve os seguintes processos relacionados e não seqüenciais Vargas (1990), apud Nunes Jr. (2006). São eles: Identificação dos níveis e critérios; definição dos critérios; formulação da questão; avaliação hierárquica. Após a estruturação da tabela que representa o problema de decisão ou da hierarquia gráfica, faz-se necessário selecionar pessoas que irão analisar os critérios e as alternativas. Essas pessoas devem ter conhecimento e até mesmo domínio do problema abordado no foco principal. Malhotra et al (2007) COMPARAÇÃO No método AHP os valores são atribuídos por pesos através de comparações dois a dois. Esse método não utiliza uma escala absoluta devido à natureza dos componentes de uma decisão com múltiplos critérios ser muitas vezes abstrato, dificultando que isoladamente os componentes sejam mensurados, principalmente usando a mesma escala. Nunes Jr. (2006). Na comparação dois a dois, quando o tomador de decisão exprimir sua preferência por um atributo X por exemplo, como sendo muito mais importante do que o atributo Y por exemplo, estará atribuindo para o atributo X peso 5 Caso o tomador de decisão considere que os dois critérios possuem a mesma importância, estará atribuindo o peso 1. A tabela 1 define e explica o conceito dos pesos utilizados no método AHP. Tabela 1 - Fatores para as comparações paritárias Intensidade de Importância (Peso) Peso Explicação 1 Mesma importância Os dois atributos contribuem igualmente para o objetivo 3 Importância pequena de um sobre o outro A experiência e o julgamento favorecem levemente um atributo em relação ao outro 5 Importância Grande ou essencial A experiência e o julgamento favorecem fortemente um atributo em relação ao outro 7 Importância muito grande Um atributo é fortemente favorecido em relação ao outro; sua dominação de importância é demonstrada na prática

10 9 Importância absoluta A evidência favorece um atributo em relação ao outro com o mais alto grau de certeza. 2,4,6,8 Valores intermediários entre os valores adjacentes. Quando se procura uma condição de compromisso entre duas definições Fonte: Saaty (1980) apud Ianez e Cunha (2006). AHP. A figura 3 mostra as comparações entre os critérios baseado no modelo hierárquico PROBLEMA DECISÓRIO CRITÉRIO CRITÉRIO CRITÉRIO CRITERIO CRITERIO ALTERNATIVA ALTERNATIVA Comparações dois a dois são feitas, quanto ao atendimento do objetivo CRITÉRIO CRITÉRIO CRITÉRIO CRITERIO CRITERIO Figura 3 - Comparações de Critérios no Modelo Hierárquico. Fonte: Nunes Jr.(2006) A estrutura hierárquica pode ter maior complexidade que o exemplo apresentado na figura 2. Nesse caso, os critérios são comparados entre si, dentro de suas ramificações ANÁLISE DOS DADOS. Para uma análise coerente do problema, é importante deixar bem definido os critérios utilizados para a avaliação e tomada de decisão. As informações são extraídas do tomador de decisão com perguntas do tipo: O que é mais importante para alcançar o objetivo X, o critério A ou o critério B?. As definições devem ser registradas para evitar que o tomador de decisão não tenha dúvidas na hora de pontuar os pesos de cada critério. Os julgamentos dois a dois são lançados em uma matriz quadrada, que é a base do cálculo dos vetores das preferências, que são os valores que nos indicam as prioridades. Nunes (2006). Os vetores são obtidos por meio de cálculo matricial conforme equação abaixo e definido por Saaty (1991)

11 Primeiro, soma-se cada coluna e então divide cada coluna pela respectiva soma da coluna. O resultado da matriz é chamado de matriz normalizada. Segundo, calcula-se o valor médio em cada linha da matriz normalizada para obter o peso relativo que é determinado pelo: O cálculo manual da matriz não é objeto desta pesquisa, visto que existem vários softwares que calculam rapidamente as matrizes, nos retornando o resultado no formato numérico e gráfico. O caso estudado nesse trabalho utiliza o software Web-Hipre, que trabalha a hierarquia de forma igual à aplicação manual. Portanto, a análise dos dados será melhor entendida a seguir O SOFTWARE WEB-HIPRE Existem no mercado muitos softwares de apoio à decisão os quais utilizam o método AHP. Pode-se citar Expert Choice, Criterium Decision Plus, Logical Decisions e o Web-Hipre. A ferramenta escolhida para o estudo de caso foi o Web-Hipre, por tratar de um software que é acessado pela Internet via provedor e apresenta os conceitos de Computação em Nuvem, contendo características de Software as a Service Software como Serviços, O Web-Hipre pode ser acessado de qualquer lugar desde que haja um computador com acesso à Internet. As bases de dados ficam armazenadas na Universidade de Helsinki Finlândia. (Helsinki University of Technology). O software é gratuito as bases são publicadas para acesso livre. No que se refere à base pública, existem no servidor da Universidade acima citada, centenas de arquivos exemplos de aplicações do método AHP, inclusive os arquivos que foram criados para esse estudo de caso. O link para acesso ao Web-Hipre é: que pode ser acessado por qualquer navegador de Internet e por qualquer tipo de conexão de rede da banda larga. 3. OBJETIVOS DA PESQUISA Fundamentado pelo embasamento teórico/científico, o referido trabalho tem como objetivo principal, aplicar o Método de Análise de Multicritérios, (AHP) para a tomada de decisões na adoção da Computação em Nuvem. Para corroborar com o objetivo geral, esse trabalho contempla ainda os seguintes objetivos específicos: Levantar o modelo de Computação em Nuvem e seus tipos de arquiteturas/serviços Analisar a metodologia da técnica AHP Analytic Hierarchic Process; Identificar as características/tipos de serviços de CN; Aplicar a técnica AHP para tomada de decisão sobre qual tipo de nuvem melhor se adéqua ao caso estudado

12 4. CARACTERIZAÇÃO DO OBJETO DE ESTUDO A organização pesquisada para o objeto de estudo foi uma empresa de âmbito nacional, de economia mista, que possui um parque tecnológico de aproximadamente 1000 microcomputadores numa rede corporativa distribuída na sua sede em Natal e algumas cidades do Rio Grande do Norte. A organização possui cerca de 1000 usuários de TI e uma diversidade de sistemas de informações aplicados em todas as suas áreas administrativas e operacionais. A Unidade de Tecnologia da Informação instalada na Sede em Natal possui um Datacenter com 13 (treze) servidores, o que se pode chamar de Nuvem Privada. Atualmente, 70% dos servidores de rede utilizam Linux como plataforma operacional e uma boa fatia dos sistemas de informações instalados na rede, foram desenvolvidos em Software Livre e ambiente Web como exemplo: Sistema Integrado de Materiais (Compras, Almoxarifado, Licitação, Contratos,) e todos os Sistemas de Informações da área operacional foram migrados para essea tecnologias. Os sistemas de informações, s e aplicativos, no momento, estão instalados numa infraestrutura dedicada localizada no prédio central de Natal e em algumas unidades operacionais da organização. Entretanto, há uma decisão por parte dos gestores em adotar a Computação em Nuvem, visando otimizar a qualidade dos serviços de TI, bem como, reduzir custos, principalmente no que se refere a investimentos com infraestrutura. A empresa estudada apesar de ter um grande volume de transações de informações, ainda não possui uma infraestrutura adequada para armazenamento, processamento e gerenciamento de TI. Os s da empresa encontram-se instalados em um dos servidores da sede, e armazena localmente todas as caixas postais. Como se trata de uma ferramenta bastante disseminada entre os quase mil usuários da organização, o servidor de já não possui a configuração adequada para processamento e armazenamento das mensagens, ocasionando certa insatisfação por parte dos usuários, uma vez que, as caixas postais são limitadas no tamanho. 5. METODOLOGIA A pesquisa teve como proposta aplicar uma metodologia baseada no Método AHP, que permite tratar aspectos quantitativos e qualitativos, denominados de atributos e subatributos, para a tomada de decisões na adoção de Computação em Nuvem. Conforme descrito anteriormente na introdução desse trabalho, foram escolhidos os atributos e subatributos, baseado na seguinte questão: Que características de Computação em Nuvem devem ser escolhidas para adoção na organização estudada? Os atributos e subatributos para a construção da árvore hierárquica do Modelo AHP, para

13 essa questão, foram definidos conforme tipos de serviços (camadas da computação em nuvem) e tipos de nuvem conceituados por Slabeva et al (2009) revisados na literatura do presente trabalho. A tabela 2 apresenta a descrição dos atributos e subatributos. Tabela 2 - Definição dos Atributos e Sub atributos da Questão ATRIBUTOS SUBATRIBUTOS Infraestrutura como Serviços IaaS Processamento de Dados e Sistemas (PROCESSAMENT). Armazenamento de Dados e Sistemas (ARMAZENAMENT) Plataforma como Serviços PaaS Desenvolvimento Sistemas/Softwares (DESENVOLVIMENT) Teste de Sistemas/Softwares TESTSOFTWARE Software como Serviços s ( S) Aplicativos (APLICATIVOS) Fonte: Elaborada pela autora. Foram criados os seguintes níveis hierárquicos para os atributos e subatributos definidos e apresentados na Tabela 3. Tabela 3 - Definição dos Níveis Hierárquicos para os atributos e subatributos. Nível 1 Infraestrutura como Serviços (IaaS) Plataforma como Serviços (PaaS) Software como Serviços (SaaS) Nível 2 Processamento de Dados e Sistemas Armazenamento de Dados e Sistemas Desenvolvimento de Sistemas/Softwaress Teste de Sistemas/Softwares Armazenamento de Dados e Sistemas Desenvolvimento de Sistemas/Softwares Testes de Sistemas/Softwares s Aplicativos Fonte: Elaborada pela autora. Após as definições dos atributos e dos níveis hierárquicos, definiu-se as seguintes alternativas: Alternativa 1 Nuvem Pública;Alternativa 2 Nuvem Privada; Alternativa 3 Nuvem Híbrida A figura 3, apresenta a árvore de decisão construída no Software Web-Hipre para a a questão estudada

14 Figura 3 - Árvore Hierárquica do Modelo AHP. Fonte: Software Web-Hipre UNIVERSO E SUJEITOS DA PESQUISA A pesquisa foi aplicada junto aos técnicos e gestores de TI lotados na organização estudada, e junto à empresa terceirizada responsável pelo desenvolvimento da grande maioria dos Sistemas de Informações. Com base na concepção do referido trabalho que aborda o tema da Computação em Nuvem, um dos recursos adotados para aplicação da pesquisa foi a ferramenta Google Docs, na qual possibilita a criação dos formulários via Web e a aplicação eletrônica do referido instrumento. Para efeito desta pesquisa foi elaborado 1 (um) questionário estruturado com perguntas fechadas, dicotômicas e de múltipla escolha, contendo 24 (vinte e quatro questões) e aplicado à um total de 10 (dez) entrevistados. Esse questionário teve como objetivo principal, levantar o grau de importância dos requisitos necessários para adoção de computação em nuvem. Para melhor entendimento, exemplifica-se algumas perguntas contidas no Questionário 1: Entre os atributos Infraestrutura como Serviços x Plataforma como Serviços qual deles tem maior grau de importância? Selecione o grau de importância baseado nos itens abaixo: ( ) Mesma Importância, ( ) Importância pequena de um sobre o outro, ( ) Importância grande ou essencial, ( ) Importância muito grande, ( ) Importância absoluta. No critério de Infraestrutura como Serviços que subatributo você considera mais importante: Processamento ou Armazenamento? Selecione o grau de importância baseado nos itens abaixo:

15 ( ) Mesma Importância, ( ) Importância pequena de um sobre o outro, ( ) Importância grande ou essencial, ( ) Importância muito grande, ( ) Importância absoluta. 6. ANÁLISES DOS RESULTADOS Os dados colhidos foram inseridos no Software Web-Hipre que apresenta resultados para a tomada de decisão nos seguintes aspectos: Escolher o que é melhor para a organização. Adotando totalmente a Nuvem Pública migrando todos os serviços/aplicações; Adotar o modelo de Nuvem Híbrida, deixando parte dos serviços/aplicações no Datacenter interno (Nuvem Privada) e parte no Datacenter terceirizado (Nuvem Pública); Ou, deixar todos os serviços/aplicativos na nuvem da própria organização, o que se chama de Nuvem Privada. A elaboração do questionário levou-se em consideração as camadas de computação em nuvem e tipos de nuvem conceituados por Slabeva et al (2009), revisados na literatura do presente trabalho. As camadas da CN constituem em Infraestrutura como Serviços IaaS, Plataforma como Serviços PaaS e Software como Serviços SaaS. Os tipos de Computação em Nuvem se constituem em Nuvem Pública, Nuvem Privada e Nuvem Híbrida. A Tabela 4 apresenta os resultados apontados no Questionário do Google Docs, referentes aos níveis 1, 2 e 3 da árvore hierárquica.. A tabela 5 apresenta, as pontuações geradas pelo Web-Hipre e seus respectivos gráficos. Tabela 4 - Resultados Coletados do Google Docs, para os níveis 1, 2, 3 da árvore hierárquica (Questão Problema 1) NÍVEL ATRIBUTOS DE COMPARAÇÃO PARITÁRIA RESPOSTA PREDOMINANTE GRAU DE IMPORTÂNCIA IaaS x PaaS IaaS 5 Nível 1 Adoção CN IaaS x SaaS Mesma Importância 1 PaaS x SaaS SaaS 5 Nível 2 Iaas Processament x Armazenament Mesma Importância 1 Nível 2 Paas Desenvolviment x Test. Software Desenvolviment

16 Nível 2 SaaS s x Aplicativos s 3 Nível 3 IaaS (Processamento) Nível 3 Iaas (Armazenamento) Nível 3 - PaaS (Desenvolvimento) Privada Híbrida Nuvem Privada x Nuvem Hibrida Privada Híbrida Nuvem Privada x Nuvem Hibrida Privada Híbrida Nuvem Privada x Nuvem Hibrida Mesma Importância 1 Nuvem Hibrida 3 Nuvem Hibrida 3 Nuvem Privada 5 Nuvem Hibrida 3 Nuvem Hibrida 5 Mesma Importância 1 Nuvem Hibrida 3 Nuvem Privada 3 Nível 3 Paas (Teste de Software) Privada Híbrida Nuvem Privada x Nuvem Hibrida Nuvem Privada 3 Nuvem Hibrida 5 Mesma Importância 1 (E- Nível 3 SaaS mails) Privada Híbrida Nuvem Pública 5 Nuvem Pública 5 Nuvem Privada x Nuvem Hibrida Nuvem Privada 3 Nível 3 SaaS (Aplicativos) Privada Híbrida Nuvem Privada 5 Nuvem Hibrida 5 Nuvem Privada x Nuvem Nuvem Hibrida

17 Hibrida Fonte: elaborado pela autora. Tabela 5 - Resultados das pontuações geradas pelo Web-Hipre para a Questão Problema 1 Questões Nuvem Publica Nuvem Privada Nuvem Hibrida Iaas Processament Armazenament PaaS Desenvolviment TestSoftware SaaS s Aplicativos Composição de Prioridades Nuvem Publica Nuvem Privada Nuvem Hibrida Iaas PaaS SaaS Total Fonte: Software Web-Hipre Como observa-se nos resultados dispostos nas figuras 4, 5, 6, representadas a seguir, apontam a alternativa Nuvem Híbrida como sendo a mais importante para adoção de CN. Em seguida os resultados apontam para a opção de Nuvem Pública, ficando a Nuvem Privada como terceira e última alternativa. Outra observação a ser considerada, é que, o atributo IaaS (Infraestrutura como Serviços), apresenta-se também como um item preferencial para a Nuvem Híbrida, ficando o atributo SaaS (Software como Serviços) como preferencial para a Nuvem Pública e o atributo PaaS (Plataforma como Serviços) mostrou ter o mesmo grau de importância para as alternativas definidas

18 Figura 4 - Gráfico do AHP para a Questão Problema 1 Nível 1 Fonte: Software Web-Hipre Figura 5 - Gráfico do AHP Fonte: Software Web-Hipre A preferência ao atributo SaaS para a Nuvem Publica, se deve principalmente ao fato de que os entrevistados consideraram a migração dos s para a Nuvem Pública como

19 fator de grande importância para a empresa, haja vista, que atualmente, o software de e- mail instalado nos servidores internos (Nuvem Privada), não atendem mais as necessidades da organização, em relação à limitação da ferramenta instalada. Figura 6 - Gráfico do AHP para a Questão Problema 1 sobre os três atributos Fonte: Software Web-Hipre É pertinente ainda ressaltar, que mesmo que o atributo IaaS tenha sido considerado como preferencial para a Nuvem Híbrida, os resultados mostraram que o IaaS teve o mesmo grau de importância comparando-se com o atributo SaaS, conforme mostra a figura. 7. CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES. O presente trabalho, por intermédio de uma Pesquisa Exploratória e do Estudo de Caso teve como objetivo principal aplicar o Método de Análise Hierárquica (Técnica AHP) para a tomada de decisões na adoção da Computação em Nuvem. Todo o processo de aplicação do estudo foi realizado pela pesquisadora in-loco por um período de 60 dias entre os meses de setembro à novembro de Por conseguinte, a organização estudada, encontrava-se em processo de análise para adoção de um novo modelo de computação, chamado Computação em Nuvem

20 Após a aplicação do método, os resultados apontam que houve certa facilidade na coleta e na análise dos dados, visto que a grande maioria dos entrevistados é especialista em Tecnologia da Informação, bem como, já detém conhecimentos básicos sobre o tema Computação em Nuvem, o que acarretou uma melhor consistência das respostas aos objetivos propostos. Conclui-se também, que o método AHP mostrou-se ter vantagens em sua aplicação na tomada de decisão para adoção da CN, levando-se em consideração os seguintes aspectos: A CN é um modelo ainda incipiente nas organizações, porém, de acelerado crescimento para as duas próximas décadas. Em conseqüência disso, tomar decisões em adotar ou não o modelo de nuvem ficará bem mais fácil utilizando-se o método AHP. A decisão de adotar a computação em nuvem envolve risco e, portanto, torma-se fundamental o apoio dos decisores (governança). Para tanto, a utilização do método AHP torna-se a ferramenta ideal para ajudar nessa tarefa. Na ocasião do levantamento das informações a respeito da caracterização do estudo de caso, identificou-se que a organização estudada já apontava o interesse e a necessidade em adotar a CN, tendo em vista que existem problemas internos, principalmente no que se refere infraestrutura de TI, as ferramentas de s e a disponibilidade das informações. A aplicação do método AHP, serviu auxiliar na tomada de decisão quanto ao modelo de CN e seus tipos de arquitetura/serviços, mais atendem a realidade da empresa estudada. Nesse caso, a pesquisa mostrou a Nuvem Hibrida, como preferência para adoção do modelo de CN, principalmente, no que se refere à camada de Infraestrutura como Serviços IaaS (Processamento e Armazenamento). Em se tratando da camada de Software como Serviços SaaS, os s predominaram em alto grau para adoção da Nuvem Pública, e os aplicativos, dando preferência para a Nuvem Híbrida. Já no caso da camada Plataforma como Serviços-SaaS a preferência é para a Nuvem Privada. Diante dos resultados obtidos através do caso estudado, seguem abaixo recomendações para estudos futuros: Uma maior investigaçãoo na camada de Infraestrutura como Serviços SaaS, pode ser de grande valia para a organizaçãoo estudada, haja vista que os resultados apontaram uma maior preferencia para essa camada na tomada de decisão para adoção da CN. Nesse caso, sugerimos que após aderir os serviços do IaaS, realize-se pesquisas de satisfação dos usuários/técnicos quanto às melhorias alcançadas. Sugerimos também que sejam realizados estudos mais abrangentes quanto aos aplicativos de Computação em Nuvem atualmente

ANAIS APLICAÇÃO DO MÉTODO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA NA TOMADA DE DECISÃO PARA A ADOÇÃO DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM.

ANAIS APLICAÇÃO DO MÉTODO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA NA TOMADA DE DECISÃO PARA A ADOÇÃO DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM. APLICAÇÃO DO MÉTODO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA NA TOMADA DE DECISÃO PARA A ADOÇÃO DE COMPUTAÇÃO EM NUVEM. ADRIANE ARAÚJO DE OLIVEIRA ( adriane.oliveira@gmail.com, adrianearaujo1@hotmail.com ) UNIVERSIDADE

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina - Sistemas Distribuídos Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 12 Computação em Nuvem Sumário Introdução Arquitetura Provedores

Leia mais

O que é Cloud Computing?

O que é Cloud Computing? O que é Cloud Computing? Referência The Economics Of The Cloud, Microsoft, Nov. 2010 Virtualização, Brasport, Manoel Veras, Fev. 2011. 2 Arquitetura de TI A arquitetura de TI é um mapa ou plano de alto

Leia mais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais Computação em Nuvem Computação em nuvem: gerenciamento de dados Computação em nuvem (Cloud Computing) é uma tendência recente de tecnologia cujo objetivo é proporcionar serviços de Tecnologia da Informação

Leia mais

Levantamento sobre Computação em Nuvens

Levantamento sobre Computação em Nuvens Levantamento sobre Computação em Nuvens Mozart Lemos de Siqueira Doutor em Ciência da Computação Centro Universitário Ritter dos Reis Sistemas de Informação: Ciência e Tecnologia Aplicadas mozarts@uniritter.edu.br

Leia mais

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes

Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes EN-3610 Gerenciamento e Interoperabilidade de Redes Computação em Nuvem Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente Computadores

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA DE COST DRIVERS PELO MÉTODO AHP

AVALIAÇÃO QUALITATIVA DE COST DRIVERS PELO MÉTODO AHP AVALIAÇÃO QUALITATIVA DE COST DRIVERS PELO MÉTODO AHP Edson de Oliveira Pamplona, Dr. Escola Federal de Engenharia de Itajubá Av. BPS, 1303 Itajubá, MG CEP: 37500-000 e-mail: pamplona@iem.efei.br Prof.

Leia mais

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer

A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer A computação na nuvem é um novo modelo de computação que permite ao usuário final acessar uma grande quantidade de aplicações e serviços em qualquer lugar e independente da plataforma, bastando para isso

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE COMPUTAÇÃO EM NUVEM: UM FUTURO PRESENTE Andressa T.R. Fenilli 1, Késsia R.C.Marchi 1 1 Universidade Paranaense (UNIPAR) Paranavaí PR Brasil andressa.trf@gmail.com, kessia@unipar.br Resumo. Computação em

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com

Planejamento Estratégico de TI. Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com Planejamento Estratégico de TI Felipe Pontes felipe.pontes@gmail.com VPN Virtual Private Network Permite acesso aos recursos computacionais da empresa via Internet de forma segura Conexão criptografada

Leia mais

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)?

O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? O que é Cloud Computing (Computação nas Nuvens)? Introdução A denominação Cloud Computing chegou aos ouvidos de muita gente em 2008, mas tudo indica que ouviremos esse termo ainda por um bom tempo. Também

Leia mais

O USO DO MÉTODO AHP PARA A SELEÇÃO DA MELHOR MANEIRA DE MIGRAR SERVIDORES DE BANCOS DE DADOS DE UMA DETERMINADA EMPRESA

O USO DO MÉTODO AHP PARA A SELEÇÃO DA MELHOR MANEIRA DE MIGRAR SERVIDORES DE BANCOS DE DADOS DE UMA DETERMINADA EMPRESA O USO DO MÉTODO AHP PARA A SELEÇÃO DA MELHOR MANEIRA DE MIGRAR SERVIDORES DE BANCOS DE DADOS DE UMA DETERMINADA EMPRESA Jorge Luiz Grivot Maia Grivot@gmail.com PETROBRAS/UFF Leandro dos Santos Gaspar lsg.gaspar@gmail.com

Leia mais

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com

Cloud Computing. Andrêza Leite. andreza.lba@gmail.com Cloud Computing Andrêza Leite andreza.lba@gmail.com Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing O

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br

CLOUD COMPUTING. Andrêza Leite. andreza.leite@univasf.edu.br CLOUD COMPUTING Andrêza Leite andreza.leite@univasf.edu.br Roteiro O que é cloud computing? Classificação O que está 'por traz' da cloud? Exemplos Como montar a sua? O que é cloud computing? Cloud Computing

Leia mais

Acelere a sua jornada à nuvem

Acelere a sua jornada à nuvem Boletim técnico Acelere a sua jornada à nuvem Arquitetura de nuvem convergente da HP Índice Uma nova computação para a empresa... 2 Evolua a sua estratégia de TI para incluir serviços da nuvem... 2 A nova

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Computação em Nuvem & OpenStack

Computação em Nuvem & OpenStack Computação em Nuvem & OpenStack Grupo de Pesquisa em Software e Hardware Livre Ação Computação em Nuvem: Charles Christian Miers André Rover de Campos Glauber Cassiano Batista Joinville Roteiro Definições

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA DE API S PARA PORTABILIDADE EM NUVEM Ana Paula Cristina Ehlke Carrion 1, Tiago Volpato 1, Claudete Werner 1, Ricardo de Melo Germano 1, Gabriel Costa Silva 2 1 Universidade Paranaense

Leia mais

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS E APLICAÇÕES DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Rogério Schueroff Vandresen¹, Willian Barbosa Magalhães¹ ¹Universidade Paranaense(UNIPAR) Paranavaí-PR-Brasil rogeriovandresen@gmail.com, wmagalhaes@unipar.br

Leia mais

Fernando Seabra Chirigati. Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte

Fernando Seabra Chirigati. Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte Fernando Seabra Chirigati Universidade Federal do Rio de Janeiro EEL879 - Redes de Computadores II Professores Luís Henrique Costa e Otto Duarte Introdução Grid x Nuvem Componentes Arquitetura Vantagens

Leia mais

Segurança da Informação

Segurança da Informação INF 108 Segurança da Informação Computação em Nuvem Prof. João Henrique Kleinschmidt Introdução Centralização do processamento Surgimento da Teleinformática Década de 60 Execução de programas localmente

Leia mais

2 Computação na Nuvem

2 Computação na Nuvem 18 2 Computação na Nuvem 2.1 Definição A ideia essencial da computação na nuvem é permitir um novo modelo onde o consumo de recursos computacionais, e.g., armazenamento, processamento, banda entrada e

Leia mais

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor

Cloud Computing O novo paradigma de Custeio. Anderson Baldin Figueiredo Consultor Cloud Computing O novo paradigma de Custeio Anderson Baldin Figueiredo Consultor O momento da 3ª. Plataforma $$$$$ $ Conceituando Cloud Computing Mas o que significa cloud computing mesmo? Cloud = Evolução

Leia mais

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect

Por Antonio Couto. Autor: Antonio Couto Enterprise Architect Cloud Computing e HP Converged Infrastructure Para fazer uso de uma private cloud, é necessário crescer em maturidade na direção de uma infraestrutura convergente. Por Antonio Couto O que é Cloud Computing?

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM Pedro Victor Fortunato Lima, Ricardo Ribeiro Rufino Universidade Paranaense UNIPAR Paranavaí Paraná Brasil pedrin_victor@hotmail.com, ricardo@unipar.br

Leia mais

Aplicação do Método AHP na Seleção de Software para Modelagem de Processos de Negócios Amanda Alves 1, Thiago Depoi Stoll 1, Rafael Baldiati Parizi 1

Aplicação do Método AHP na Seleção de Software para Modelagem de Processos de Negócios Amanda Alves 1, Thiago Depoi Stoll 1, Rafael Baldiati Parizi 1 242 Aplicação do Método AHP na Seleção de Software para Modelagem de Processos de Negócios Amanda Alves 1, Thiago Depoi Stoll 1, Rafael Baldiati Parizi 1 1Instituto Federal Farroupilha Campus São Borja

Leia mais

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM

UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM UMA VISÃO GERAL DA COMPUTAÇÃO EM NUVEM Ederson dos Santos Cordeiro de Oliveira 1, Tiago Piperno Bonetti 1, Ricardo Germano 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edersonlikers@gmail.com,

Leia mais

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM

Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Acelere o valor da computação em nuvem com a IBM Obtenha soluções em nuvem comprovadas para as suas prioridades mais urgentes Destaques da solução Saiba sobre os benefícios mais comuns de implementações

Leia mais

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação

Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação Universidade Agostinho Neto Faculdade de Ciências Departamento de Ciências da Computação Nº 96080 - Adário de Assunção Fonseca Muatelembe Nº 96118 - Castelo Pedro dos Santos Nº 96170 - Feliciano José Pascoal

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Cloud Computing (Computação nas Nuvens) 2 Cloud Computing Vocês

Leia mais

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2

Computação em Nuvem. Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota. Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Computação em Nuvem Henrique Ruschel, Mariana Susan Zanotto, Wélton Costa da Mota Especialização em Redes e Segurança de Sistemas 2008/2 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010

Leia mais

Características Básicas de Sistemas Distribuídos

Características Básicas de Sistemas Distribuídos Motivação Crescente dependência dos usuários aos sistemas: necessidade de partilhar dados e recursos entre utilizadores; porque os recursos estão naturalmente em máquinas diferentes. Demanda computacional

Leia mais

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS

CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS CLOUD COMPUTING: COMPARANDO COMO O MUNDO ONLINE PODE SUBSTITUIR OS SERVIÇOS TRADICIONAIS João Antônio Bezerra Rodrigues¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS

COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS COMPUTAÇÃO EM NUVEM: TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS TM RELATÓRIO EXECUTIVO DE NEGÓCIOS A visão da computação em nuvem por Aad van Schetsen, vicepresidente da Compuware Uniface, que mostra por que

Leia mais

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br

Cloud Computing. Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Cloud Computing Edy Hayashida E-mail: edy.hayashida@uol.com.br Facebook 750 milhões de usuários 42% de todos os usuários do Facebook estão localizado na América, 27% na Ásia e 25% na Europa 4% na África

Leia mais

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública

otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA otimizando níveis de serviço em implantações na nuvem pública chaves para o gerenciamento de serviços efetivo agility made possible sumário resumo executivo 3 Introdução: modelos de

Leia mais

Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli

Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli Infraestrutura: devo usar a nuvem? Prof. Artur Clayton Jovanelli Conceitos principais Nuvem Local Dados (informações) Profissional Pessoal Procedimento padrão (modelo) Produzir Armazenar Como era... Como

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar)

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) COMPUTAÇÃO EM NUVEM Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Mih_nai@hotmail.com juliocesar@unipar.br Resumo. Este artigo contém a definição e citação

Leia mais

ESCOLHA DE UM FRAMEWORK PARA A LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PHP ATRAVÉS DO MÉTODO AHP CLÁSSICO

ESCOLHA DE UM FRAMEWORK PARA A LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PHP ATRAVÉS DO MÉTODO AHP CLÁSSICO ISSN 1984-9354 ESCOLHA DE UM FRAMEWORK PARA A LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PHP ATRAVÉS DO MÉTODO AHP CLÁSSICO Patrick Helder Alvarenga Belém, Adriano Neves De Souza, Edwin Benito Mitacc Meza, Dalessandro Soares

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS As camadas da nuvem Nossa missão com este white paper

Leia mais

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2

CLOUD COMPUTING. Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 CLOUD COMPUTING Gustavo Matos Rodrigues 1 Leandro Panatta Vissentini 1 Sandy Júnior Sagiorato 1 Victor Daniel Scandolara 1 Eva Lourdes Pires 2 Resumo: Este artigo tem como objetivo falar da computação

Leia mais

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS

ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS ADAPTANDO UMA APLICAÇÃO PARA CLOUD: UMA ANÁLISE ENTRE OS ESFORÇOS UTILIZADOS Cleverson Nascimento de Mello¹, Claudete Werner¹, Gabriel Costa Silva² ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

CLOUD COMPUTING PEDRO MORHY BORGES LEAL. MAC0412 - Organização de Computadores Prof. Alfredo Goldman 7 de dezembro de 2010

CLOUD COMPUTING PEDRO MORHY BORGES LEAL. MAC0412 - Organização de Computadores Prof. Alfredo Goldman 7 de dezembro de 2010 CLOUD COMPUTING PEDRO MORHY BORGES LEAL MAC0412 - Organização de Computadores Prof. Alfredo Goldman 7 de dezembro de 2010 0 CLOUD COMPUTING 1 1. Introdução Com o grande avanço da tecnologia de processadores,

Leia mais

Computação em Grid e em Nuvem

Computação em Grid e em Nuvem Computação em Grid e em Nuvem Computação em Nuvem Molos 1 Definição Um grid computacional é uma coleção recursos computacionais e comunicação utilizados para execução aplicações Usuário vê o grid como

Leia mais

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02 tendências CLOUD EDIÇÃO 02 Agosto/2012 CLOUD O conceito de nuvem é nebuloso Como uma organização pode contratar assertivamente Serviços em Cloud? Quais são os principais riscos de um contrato de Cloud

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Cluster, Grid e computação em nuvem Slide 8 Nielsen C. Damasceno Introdução Inicialmente, os ambientes distribuídos eram formados através de um cluster. Com o avanço das tecnologias

Leia mais

Arquiteturas Paralelas e Distribuídas

Arquiteturas Paralelas e Distribuídas Arquiteturas Paralelas e Distribuídas TSI-6AN Apresentado por: Cleber Schroeder Fonseca 1 CLOUD COMPUTING 2 Cloud Computing A expressão cloud computing (computação nas nuvens) começou a ganhar força em

Leia mais

Single-Chip Cloud Computer

Single-Chip Cloud Computer IME-USP Departamento de Ciência da Computação Single-Chip Cloud Computer Diogo de Jesus Pina 6798294 (diogojpina@gmail.com) Everton Topan da Silva 6514219 (everton.topan.silva@usp.br) Disciplina: Organização

Leia mais

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS.

USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. USE O PODER DA NUVEM. VEJA COMO A NUVEM PODE TRANSFORMAR SEUS NEGÓCIOS. A computação em nuvem é uma mudança de paradigma no gerenciamento de TI e de datacenters, além de representar a capacidade da TI

Leia mais

Relatório de Progresso

Relatório de Progresso Luís Filipe Félix Martins Relatório de Progresso Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Preparação para a Dissertação Índice Introdução... 2 Motivação... 2 Cloud Computing (Computação

Leia mais

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet.

Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 COMPUTAÇÃO EM NUVEM Leonardo André Junges 1 Neimar Sierota 2 Palavras-chave: Tecnologia da Informação, Armazenamento, Nuvem, Internet. 1 INTRODUÇÃO Nos dias atuais encontramos tudo ou praticamente tudo

Leia mais

4 Solução Proposta. 4.1 Escopo Proposto

4 Solução Proposta. 4.1 Escopo Proposto 30 4 Solução Proposta 4.1 Escopo Proposto Neste trabalho propomos um arcabouço genérico que permite implementar leques de serviços baseados na Simulação de Monte Carlo, utilizando o ambiente de computação

Leia mais

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores

NUVEM NO DNA COM A. pág. 8 NASCIDO PARA NUVEM. FUTURO Sistema operacional vai além da virtualização convencional dos recursos dos servidores NASCIDO PARA NUVEM. INFORME PUBLICITÁRIO Windows Server 2012 março de 2013 COM A NUVEM NO DNA WINDOWS SERVER 2012 É A RESPOSTA DA MICROSOFT PARA O NOVO CENÁRIO DOS DATACENTERS pág. 4 FUTURO Sistema operacional

Leia mais

O que é cloud computing (computação nas nuvens)? Entendendo a cloud computing (computação nas nuvens)

O que é cloud computing (computação nas nuvens)? Entendendo a cloud computing (computação nas nuvens) O que é cloud computing (computação nas nuvens)? Introdução A expressão cloud computing começou a ganhar força em 2008, mas, conceitualmente, as ideias por trás da denominação existem há muito mais tempo.

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate

TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate TRIBUTAÇÃO NAS NUVENS Uma Regulação em Debate Workshop Divisão Tributária 18.04.2013 CIESP - CAMPINAS PROGRAMA 1. BREVE INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS

Leia mais

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS

Cloud. Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não teve paciência para explicar. {/} CLOUD SOLUTIONS Cloud Computing: O que é. O que faz. As vantagens. E tudo o que um CEO precisa saber, mas o TI não

Leia mais

Arquitetura e Sistema de Monitoramento para

Arquitetura e Sistema de Monitoramento para Arquitetura e Sistema de Monitoramento para 1 Computação em Nuvem Privada Mestranda: Shirlei A. de Chaves Orientador: Prof. Dr. Carlos Becker Westphall Colaborador: Rafael B. Uriarte Introdução Computação

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ TRIBUTAÇÃO NA NUVEM Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ PROGRAMA 1. INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS APLICÁVEIS 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS INTRODUÇÃO À

Leia mais

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação ORIGEM e Comunicações Departamento de Segurança da Informação e

Leia mais

Computação em Nuvem (Cloud Computing)

Computação em Nuvem (Cloud Computing) Computação em Nuvem (Cloud Computing) Prof. Ricardo J. Rabelo UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas Introdução Os modelos ASP e SaaS têm sido hoje usados

Leia mais

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES

João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES João Víctor Rocon Maia Engenharia de Computação - UFES Agenda Quem usa? Conceito Ilustração Vantagens Tipologia Topologia Como fazer? O que é preciso? Infraestrutura Sistema Operacional Software Eucalyptus

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

Soluções em Mobilidade

Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Soluções em Mobilidade Desafios das empresas no que se refere a mobilidade em TI Acesso aos dados e recursos de TI da empresa estando fora do escritório, em qualquer lugar conectado

Leia mais

Classificação::Modelo de implantação

Classificação::Modelo de implantação Classificação::Modelo de implantação Modelo de implantação::privado Operada unicamente por uma organização; A infra-estrutura de nuvem é utilizada exclusivamente por uma organização: Nuvem local ou remota;

Leia mais

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders

+ liberdade. O real valor do backup em nuvem Cloud Backup. Dualtec. Cloud Builders + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade O real valor do backup em nuvem Cloud Backup Seja nas pequenas, médias ou grandes empresas, realizar backups é uma

Leia mais

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015

Computação em Nuvens IaaS com Openstack. Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Computação em Nuvens IaaS com Openstack Eng. Marcelo Rocha de Sá marcelo@jambu.com.br FLISOL - Belém - Pará 25 de abril 2015 Nuvens Computacionais IaaS com Openstack Nuvens Computacionais Serviços em nuvens

Leia mais

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem

Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem White paper Para provedores de nuvem Uma abordagem estratégica para atender à demanda de Nuvem Introdução: os novos desafios dos clientes estimulam a adoção da nuvem Em um ambiente de negócios dinâmico,

Leia mais

Guia de vendas Windows Server 2012 R2

Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Guia de vendas Windows Server 2012 R2 Por que Windows Server 2012 R2? O que é um servidor? Mais do que um computador que gerencia programas ou sistemas de uma empresa, o papel de um servidor é fazer com

Leia mais

Agenda CLOUD COMPUTING I

Agenda CLOUD COMPUTING I Agenda O que é Cloud Computing? Atributos do Cloud Computing Marcos do Cloud Computing Tipos do Cloud Computing Camadas do Cloud computing Cloud Computing Tendências O Cloud Computing do Futuro Pros &

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM, UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E PRÁTICA SOBRE NUVEM PRIVADA CLOUD COMPUTING, A CONCEPTUAL APPROACH AND PRACTICE ON PRIVATE CLOUD

COMPUTAÇÃO EM NUVEM, UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E PRÁTICA SOBRE NUVEM PRIVADA CLOUD COMPUTING, A CONCEPTUAL APPROACH AND PRACTICE ON PRIVATE CLOUD COMPUTAÇÃO EM NUVEM, UMA ABORDAGEM CONCEITUAL E PRÁTICA SOBRE NUVEM PRIVADA CLOUD COMPUTING, A CONCEPTUAL APPROACH AND PRACTICE ON PRIVATE CLOUD Álvaro Monaretto 1 ; Adriano José Baptistela 2 RESUMO: Os

Leia mais

Sucesu RS A Tecnologia a Favor da Inovação. Serviços de Cloud Computing para operações de missão crítica

Sucesu RS A Tecnologia a Favor da Inovação. Serviços de Cloud Computing para operações de missão crítica Sucesu RS A Tecnologia a Favor da Inovação Serviços de Cloud Computing para operações de missão crítica Fernando Bittar Diretor de Novos Negócios ITM IT Management Contexto do Mercado de Cloud Computing

Leia mais

EHC (EMC Hybrid Cloud) para SAP. Agosto de 2014

EHC (EMC Hybrid Cloud) para SAP. Agosto de 2014 EHC (EMC Hybrid Cloud) para SAP Agosto de 2014 1 Os clientes SAP estão se transformando Agilidade nos negócios Móvel Percepção e resposta Em tempo real Ágil ITaaS Alta capacidade de resposta Resiliente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS. Joyce Mara Martins Matheus Motta Ferreira

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS. Joyce Mara Martins Matheus Motta Ferreira UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Joyce Mara Martins Matheus Motta Ferreira APLICAÇÃO DO MÉTODO DE ANÁLISE HIERÁRQUICA NA TOMADA DE DECISÃO

Leia mais

Computação nas Nuvens. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno.carvalho@ifms.edu.br

Computação nas Nuvens. Diemesleno Souza Carvalho diemesleno.carvalho@ifms.edu.br Computação nas Nuvens Diemesleno Souza Carvalho diemesleno.carvalho@ifms.edu.br Definição Definição Conjunto de recursos de TI (servidores, banco de dados, aplicações) disponibilizadas sob demanda por

Leia mais

Cloud Computing. Momento Atual e Tendências. Outubro / 2011. Anderson Baldin Figueiredo Gerente de Pesquisa & Consultoria

Cloud Computing. Momento Atual e Tendências. Outubro / 2011. Anderson Baldin Figueiredo Gerente de Pesquisa & Consultoria Cloud Computing Momento Atual e Tendências Outubro / 2011 Anderson Baldin Figueiredo Gerente de Pesquisa & Consultoria Copyright 2011 IDC. Reproduction is forbidden unless authorized. All rights reserved.

Leia mais

Computação nas Nuvens

Computação nas Nuvens Computação nas Nuvens TÓPICOS Introdução Internet: O fundamento principal O que é Computação em Nuvens Vantagens Dúvidas Corrida pela tecnologia Trabalhos Futuros Conclusão Referências 2 TÓPICOS Introdução

Leia mais

Virtualização de Sistemas Operacionais

Virtualização de Sistemas Operacionais Virtualização de Sistemas Operacionais Felipe Antonio de Sousa 1, Júlio César Pereira 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil felipeantoniodesousa@gmail.com, juliocesarp@unipar.br Resumo.

Leia mais

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades

Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Computação em Nuvem: Riscos e Vulnerabilidades Bruno Sanchez Lombardero Faculdade Impacta de Tecnologia São Paulo Brasil bruno.lombardero@gmail.com Resumo: Computação em nuvem é um assunto que vem surgindo

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE III: Infraestrutura de Tecnologia da Informação Atualmente, a infraestrutura de TI é composta por cinco elementos principais: hardware, software,

Leia mais

The Eucalyptus Open- source Cloud-computing System. Janaina Siqueira Lara Wilpert Marcelo Scheidt Renata Silva

The Eucalyptus Open- source Cloud-computing System. Janaina Siqueira Lara Wilpert Marcelo Scheidt Renata Silva The Eucalyptus Open- source Cloud-computing System Janaina Siqueira Lara Wilpert Marcelo Scheidt Renata Silva Sumário Introdução Trabalhos Correlatos Eucalyptus Design Conclusões Visão Geral Introdução:

Leia mais

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos

Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos FOLHA DE PRODUTOS: CA AppLogic Plataforma na nuvem do CA AppLogic para aplicativos corporativos agility made possible O CA AppLogic é uma plataforma de computação na nuvem pronta para o uso que ajuda a

Leia mais

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão em Tecnologia da Informação - Turma nº 25 08/04/2015. Computação em Nuvem

Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão em Tecnologia da Informação - Turma nº 25 08/04/2015. Computação em Nuvem Instituto de Educação Tecnológica Pós-graduação Gestão em Tecnologia da Informação - Turma nº 25 08/04/2015 Computação em Nuvem Carlos Henrique Barbosa Lemos RESUMO Este trabalho tem por objetivo tratar

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

EUCALYPTUS: UMA PLATAFORMA CLOUD COMPUTING PARA

EUCALYPTUS: UMA PLATAFORMA CLOUD COMPUTING PARA EUCALYPTUS: UMA PLATAFORMA CLOUD COMPUTING PARA QUALQUER TIPO DE USUÁRIO Gustavo Henrique Rodrigues Pinto Tomas 317624 AGENDA Introdução: Cloud Computing Modelos de Implementação Modelos de Serviço Eucalyptus

Leia mais

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS

Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS 1 INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Gestão e Tecnologia da Informação/ IFTI 1402 Turma 25 09 de abril de 2015 Proposta de Avaliação de Empresas para o uso do SAAS Raphael Henrique Duarte

Leia mais

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible

a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible a identidade como o novo perímetro: adotando a nuvem, a plataforma móvel e a mídia social com segurança agility made possible A transformação da TI e as identidades em evolução Diversas tendências da tecnologia,

Leia mais

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation Soluções IBM SmartCloud Estratégia de Cloud Computing da IBM Business Process as a Service Software as a Service Platform as a Service Infrastructure as a Service Design Deploy Consume Tecnologias para

Leia mais

Uma análise de investimentos considerando fatores intangíveis

Uma análise de investimentos considerando fatores intangíveis Uma análise de investimentos considerando fatores intangíveis Leila Keiko Canegusuco Jansen (POLIUSP) leila.jansen@poli.usp.br Tamio Shimizu (POLIUSP) tmshimiz@usp.br José Ulisses Jansen (IPEN) nana021295@uol.com.br

Leia mais

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC.

Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. Imagem Gustavo Santos. Observe Bombinhas SC. 1 2 1. Uma nova modalidade de prestação de serviços computacionais está em uso desde que a computação em nuvem começou a ser idealizada. As empresas norte-

Leia mais

Rua Serra dos Carajás, 84, Indaiatuba, SP Celular: 19-9.9269-7334 Email: heverson.gomes@hcconsys.com.br www.hcconsys.com.br skype: heverson.

Rua Serra dos Carajás, 84, Indaiatuba, SP Celular: 19-9.9269-7334 Email: heverson.gomes@hcconsys.com.br www.hcconsys.com.br skype: heverson. Rua Serra dos Carajás, 84, Indaiatuba, SP Celular: 19-9.9269-7334 Email: heverson.gomes@hcconsys.com.br www.hcconsys.com.br skype: heverson.gomes Apresenta!!! 1. A Empresa A HCCONSYS com o intuito de ser

Leia mais

Artigo. Riscos de Segurança em Cloud Computing Questões de segurança e gestão de riscos. Parte 3

Artigo. Riscos de Segurança em Cloud Computing Questões de segurança e gestão de riscos. Parte 3 Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Centro Tecnológico - CTC Departamento de Informática e Estatística - INE Curso Ciências da Computação CCO Disciplina Redes de Computadores I - INE5414 Professor

Leia mais

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT

IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT IDC TECHNOLOGY SPOTLIGHT A importância da inovação em fornecedores de sistemas, serviços e soluções para criar ofertas holísticas Julho de 2014 Adaptado de Suporte a ambientes de datacenter: aplicando

Leia mais

Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem. Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem

Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem. Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem Capítulo 17 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 1 C A P Í T U L O 1 7 Considerações quanto à Segurança na Computação na Nuvem 2 Certificação Security+ Da Prática Para o Exame SY0-301

Leia mais

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING)

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) Thiago Batista de Oliveira¹, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil thiagoolyveira@gmail.com,juliocesarp@unipar.br

Leia mais

Alexandre Malveira, Wolflan Camilo

Alexandre Malveira, Wolflan Camilo Alexandre Malveira, Wolflan Camilo Introdução Cloud Computing Computação Móvel SaaS, PaaS e IaaS CloudBees Diariamente arquivos são acessados, informações dos mais variados tipos são armazenadas e ferramentas

Leia mais