Ministrantes: Alex Lemos e Marco Malagodi

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministrantes: Alex Lemos e Marco Malagodi"

Transcrição

1 Ministrantes: Alex Lemos e Marco Malagodi

2 O que é Geotecnologia? Base vetorial: ponto, linha e polígono Atividade I Apresentação: Google Earth > Ferramentas Atividade II Atividade III Atividade IV Agenda Acadêmica

3 Está ligada à área das Geoinformações; Conhecidas também como "geoprocessamento", as geotecnologias são conjunto de tecnologias para coleta, processamento, análise espacial e disponibilização de informação com referência geográfica; Dentre as geotecnologias estão: SIG ( ou GIS - Geographic Information System); Cartografia Digital; Sensoriamento Remoto por Satélites; e Sistema de Posicionamento Global (ex. GPS). Essa tecnologia pode ser usada em diversas áreas, como: Gestão Municipal, Meio Ambiente, Agronegócios, serviços públicos de saneamento, energia elétrica e telecomunicações, entre outras. 3 Agenda Acadêmica 2014

4 Agenda Acadêmica

5 Agenda Acadêmica

6 Agenda Acadêmica

7 Base vetorial tem a localização e os atributos gráficos de cada objeto representadas por pelo menos um par de coordenadas: Ponto; Linha; e Polígono. Agenda Acadêmica

8 Base matricial a representação é feita através de uma matriz composta de um certo número de colunas e linhas, onde cada célula (pixel) tem um valor correspondente ao atributo analisado e pode ser localizada pelo cruzamento entre as linhas e colunas: Imagem Raster. Agenda Acadêmica

9 Agenda Acadêmica

10 Agenda Acadêmica

11 Construa um mapa mental do trajeto da sua casa até a escola D. Otaviano, tentando se lembra de todos os detalhes. Agora transcreva para a folha de papel, representando o máximo de detalhes possíveis. Agenda Acadêmica

12 CURIOSIDADES! Agenda Acadêmica

13 INTERVALO... Hora do Lanche! Agenda Acadêmica

14 Existem três versões disponíveis, a saber: a) Google Earth- versão livre para downloads e o usuário tem acesso a todo o banco de dados (database) do Google, podendo navegar por todo o planeta utilizando as mesmas informações que as demais versões possuem, mas sem máximo desempenho. Nela o usuário também pode abrir e criar arquivos vetoriais, além de ter acesso a outras funções de navegação, como por exemplo, o Google Earth Sky, que permite a navegação pelo universo com auxílio de imagens do telescópio espacial Hubble; b) Google Earth Plus- é um opcional à versão free, que permite ao usuário descarregar diretamente informações de um GPS (navegação) para o Google Earth e imprimir com mais qualidade do que na versão livre; c) Google Earth Pro- versão profissional que disponibiliza todas as ferramentas desenvolvidas para esse programa, como por exemplo, impressão com qualidade, maior velocidade de conexão com o banco de dados, possibilitando um nível maior de velocidade na utilização. É a ferramenta final de pesquisa, apresentação e interação de informações geoespaciais disponibilizadas pela empresa. Agenda Acadêmica

15 Banco de Dados: é formado por uma mescla de imagens provenientes de sensores de diversas resoluções, dispostas de maneira a formar uma imagem contínua de todo o planeta. Agenda Acadêmica

16 Essas imagens são posicionadas espacialmente em função de suas coordenadas geográficas (Longitude e Latitude) no sistema de referência WGS 84 (World Geodetic System). Agenda Acadêmica

17 Agenda Acadêmica

18 Ferramentas do software Google Earth Reconhecer os elementos materiais nas imagens do Google Earth; Ver as possibilidades de visualizações street view; nível do solo; satélite. Visualização das imagens históricas. Agenda Acadêmica

19 Atividade III Traçar o percurso, auxiliado pelo mapa mental e o reconhecimento dos pontos nas imagens. Utilizar a ferramenta régua. Salvar a imagem com o percurso. Agenda Acadêmica

20 Atividade IV O reconhecimento das inundações através da base vetorial. Agenda Acadêmica

21 Fim... Obrigado pela atenção de todos! Agenda Acadêmica

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS BD convencional Repositório de fatos do mundo real que possuem atributos

Leia mais

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL PLANO DE ENSINO

FACULDADE SANTA TEREZINHA - CEST COORDENAÇÃO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO DADOS DA DISCIPLINA CÓDIGO NOME CARGA HORÁRIA PERÍODO HORÁRIO 970 GEOPROCESSAMENTO E SENSORIAMENTO REMOTO 80 HORAS (40h teóricas e 40h práticas) 4º QUARTA-FEIRA 19:00-20:40 e 20:50 22:30

Leia mais

Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências da Terra

Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências da Terra Universidade Federal do Paraná - Setor de Ciências da Terra APLICAÇÃO DE DIFERENTES NÍVEIS DE REALISMO DERIVADOS DE IMAGEM DE SATÉLITE NA REALIDADE VIRTUAL Juliana Moulin Fosse - jumoulin@ufpr.br Mosar

Leia mais

O Geprocessamento O nascimento da Geomática: a geografia informática. funções, programas e tecnologias de representação espacial; Unificação contínua de técnicas e instrumentos; Generalização do termo

Leia mais

Agenda. Requisitos para desenvolvimento do sistema de informação DW-e IS. Comparação de plataformas de integração. Requisitos de sistema

Agenda. Requisitos para desenvolvimento do sistema de informação DW-e IS. Comparação de plataformas de integração. Requisitos de sistema DesertWatch- Extensão- Workshop Portugal 2009 Critical Software S.A. Sistema de Informação do Desertwatch Extensão (DW-e IS) Agenda Requisitos para desenvolvimento do sistema de informação DW-e IS Comparação

Leia mais

Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota

Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota Anexo 2.8 Especificações do Sistema de Monitoramentoda Frota ÍNDICE 1 OBJETIVOS... 3 2 ESPECIFICAÇÃO BÁSICA... 3 2.1 AQUISIÇÃO DE DADOS MONITORADOS DO VEÍCULO... 3 2.2 AQUISIÇÃO DE DADOS DE LOCALIZAÇÃO...

Leia mais

Geografia. Aula 02. Projeções Cartográficas A arte na construção de mapas. 2. Projeções cartográficas

Geografia. Aula 02. Projeções Cartográficas A arte na construção de mapas. 2. Projeções cartográficas Geografia. Aula 02 Projeções Cartográficas A arte na construção de mapas 2. Projeções cartográficas 2.1. Como representar figuras tridimensionais em um plano sem que ocorra deformidades? É possível eliminar

Leia mais

Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas. Flávia F. Feitosa

Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas. Flávia F. Feitosa Aula 2 Sistemas de Coordenadas & Projeções Cartográficas Flávia F. Feitosa Disciplina PGT 035 Geoprocessamento Aplicado ao Planejamento e Gestão do Território Junho de 2015 Dados Espaciais são Especiais!

Leia mais

USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO DIAGNÓSTICO EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS PARA GERAR INFORMAÇÕES EM BANCO DE DADOS

USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO DIAGNÓSTICO EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS PARA GERAR INFORMAÇÕES EM BANCO DE DADOS 1 USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO DIAGNÓSTICO EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS PARA GERAR INFORMAÇÕES EM BANCO DE DADOS TECNOLOGY USE OF THE INFORMATION IN THE DIAGNOSIS WATERSHEDS TO GENERATE INFORMATION

Leia mais

GeoDjango. Christiano Anderson Twitter: @dump anderson@propus.com.br

GeoDjango. Christiano Anderson Twitter: @dump anderson@propus.com.br GeoDjango Christiano Anderson Twitter: @dump anderson@propus.com.br Sobre o palestrante Sócio fundador da Propus Science; Trabalha com software livre desde 1995; Trabalha com Python desde 2000; Membro

Leia mais

Georreferenciamento (registro) de imagens no QGIS *

Georreferenciamento (registro) de imagens no QGIS * Georreferenciamento (registro) de imagens no QGIS * 1. Introdução Registro é uma transformação geométrica que relaciona as coordenadas da imagem (linha e coluna) com as coordenadas geográficas (latitude

Leia mais

Divisão de Processamento de Imagens. Desenvolvimento de Geotecnologias

Divisão de Processamento de Imagens. Desenvolvimento de Geotecnologias Divisão de Processamento de Imagens Desenvolvimento de Geotecnologias DPI Divisão de Processamento de Imagens Criada em 1984 50 funcionários Colabora com os cursos de Pós-Graduação em Sensoriamento Remoto

Leia mais

Programação para Internet I 4. XML. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt

Programação para Internet I 4. XML. Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Programação para Internet I 4. XML Nuno Miguel Gil Fonseca nuno.fonseca@estgoh.ipc.pt Standard do W3C (www.w3c.org) Formato de ficheiros de texto derivado de SGML (Standard Generalized Markup Language)

Leia mais

ESTUDO DE FERRAMENTAS MATEMÁTICAS SIMPLES EM PHP: APLICAÇÕES EM ENSINO E INSTRUÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA

ESTUDO DE FERRAMENTAS MATEMÁTICAS SIMPLES EM PHP: APLICAÇÕES EM ENSINO E INSTRUÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA ESTUDO DE FERRAMENTAS MATEMÁTICAS SIMPLES EM PHP: APLICAÇÕES EM ENSINO E INSTRUÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE) Jeane Aparecida Rosa de Morais

Leia mais

USO DA TERRA E COBERTURA VEGETAL NA BACIA HIDROGRÁFICA DO XIDARINI NO MUNICÍPIO DE TEFÉ-AM.

USO DA TERRA E COBERTURA VEGETAL NA BACIA HIDROGRÁFICA DO XIDARINI NO MUNICÍPIO DE TEFÉ-AM. USO DA TERRA E COBERTURA VEGETAL NA BACIA HIDROGRÁFICA DO XIDARINI NO MUNICÍPIO DE TEFÉ-AM. Selma Coelho de Carvalho- Discente do curso de Geografia da Universidade do Estado do Amazonas - CEST. Bolsista

Leia mais

Introdução ao SIG. Objetivos Específicos 18/11/2010. Competência: Apresentar: Utilidade de um SIG

Introdução ao SIG. Objetivos Específicos 18/11/2010. Competência: Apresentar: Utilidade de um SIG MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE - MMA INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE - ICMBio DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E LOGÍSTICA - DIPLAN COORDENAÇÃO GERAL DE GESTÃO DE PESSOAS -

Leia mais

Informe A: Carta Geográfica Georeferenciada do Jardim Botânico de Cubatão

Informe A: Carta Geográfica Georeferenciada do Jardim Botânico de Cubatão CONSULTORIA (EQUIPE 3) JARDIM BOTÂNICO DE CUBATÃO Atendendo ao Termo de Referência BR-T1117/BID Desenvolvimento de métodos e modelos de manejo e recuperação ambiental em áreas degradadas por reassentamento

Leia mais

CONCEITOS DE CARTOGRAFIA ENG. CARTÓGRAFA ANNA CAROLINA CAVALHEIRO

CONCEITOS DE CARTOGRAFIA ENG. CARTÓGRAFA ANNA CAROLINA CAVALHEIRO CONCEITOS DE CARTOGRAFIA ENG. CARTÓGRAFA ANNA CAROLINA CAVALHEIRO CAMPO LARGO, 15 DE ABRIL DE 2013 Cartografia Cartografia é o conjunto de estudos e operações científicas, artísticas e técnicas, baseado

Leia mais

Técnicas de Cartografia Digital

Técnicas de Cartografia Digital Técnicas de Cartografia Digital Maria Cecília Bonato Brandalize 2011 Aula 8 1. Vetoriais 2. Matriciais 3. Vantagens e Desvantagens 1. Vetoriais 2. Matriciais 3. Vantagens e Desvantagens Como são representados

Leia mais

Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica

Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica Universidade Federal do Ma Pós-Graduação em Eng. Elétrica Sistemas de Informação Geográfica Prof. Anselmo C. de Paiva Depto de Informática Georeferenciamento 1. Conceitos Básicos 2. Georeferências Nomes

Leia mais

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 1 a Prova

Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 1 a Prova Prova de Fundamentos de Bancos de Dados 1 a Prova Prof. Carlos A. Heuser Abril de 2009 Prova sem consulta duas horas de duração 1. (Peso 2 Deseja-se projetar um banco de dados para o sítio de uma prefeitura.

Leia mais

Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso

Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso Geoprocessamento e Cartografia Prof. MSc. Alexander Sergio Evaso Aula 02 Componentes de um GIS (SIE, ou SIG) Ideias dependem de pessoas. Pessoas trazem o conhecimento para uma equipe, que engendra ideias.

Leia mais

Georreferenciamento de Informações Econômicas

Georreferenciamento de Informações Econômicas Georreferenciamento de Informações Econômicas Utilizando o sistema de informações georreferenciadas (SIG) para analisar padrões econômicos espaciais PROF.VLADIMIR FERNANDES MACIEL NÚCLEO DE PESQUISA EM

Leia mais

INTEGRAÇÃO DE SOFTWARES SIG E WEBMAPPING PARA LOCALIZAÇÃO DE DEPENDÊNCIAS DA UNIJUÍ NO MAPA DO RIO GRANDE DO SUL 1

INTEGRAÇÃO DE SOFTWARES SIG E WEBMAPPING PARA LOCALIZAÇÃO DE DEPENDÊNCIAS DA UNIJUÍ NO MAPA DO RIO GRANDE DO SUL 1 INTEGRAÇÃO DE SOFTWARES SIG E WEBMAPPING PARA LOCALIZAÇÃO DE DEPENDÊNCIAS DA UNIJUÍ NO MAPA DO RIO GRANDE DO SUL 1 Jéssica De Almeida Berlezi 2, José Guilherme Sulzbach Schmidt 3, Maria Augusta Santos

Leia mais

Software livre também faz: Associando imagens com informações geográficas: Geoetiquetação com o plugin Geotag and Import Photos.

Software livre também faz: Associando imagens com informações geográficas: Geoetiquetação com o plugin Geotag and Import Photos. Software livre também faz: Associando imagens com informações geográficas: Geoetiquetação com o plugin Geotag and Import Photos. Hélder Gramacho dos Santos - agrohelder@gmail.com O plugin foi desenvolvido

Leia mais

Zoom avançado posiciona a nova câmara de vídeo DVD da Canon na linha da frente

Zoom avançado posiciona a nova câmara de vídeo DVD da Canon na linha da frente Zoom avançado posiciona a nova câmara de vídeo DVD da Canon na linha da frente DC330 DC301 Para obter imagens em alta resolução destas e de outras imagens por favor visite http://www.canon-europe.com/press_centre

Leia mais

Iniciação Científica no INATEL

Iniciação Científica no INATEL Iniciação Científica no INATEL 2016 / 1º. Semestre Profa. Rosanna Coordenadora do Programa de IC Inatel rosannas@inatel.br ic@inatel.br Objetivo O que é Iniciação Científica? Quais são as oportunidades

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA Jugurta Lisboa Filho Departamento de Informática Universidade Federal de Viçosa (MG) jugurta@dpi.ufv.br Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática Tópicos

Leia mais

Tutorial. Georreferenciamento de Imagens. versão 1.0-23/08/2008. Autores: Rafael Bellucci Moretti, Vitor Pires Vencovsky

Tutorial. Georreferenciamento de Imagens. versão 1.0-23/08/2008. Autores: Rafael Bellucci Moretti, Vitor Pires Vencovsky Tutorial Georreferenciamento de Imagens versão 1.0-23/08/2008 Autores: Rafael Bellucci Moretti, Vitor Pires Vencovsky 1. Introdução O tutorial tem como objetivo fornecer informações básicas para georreferenciar

Leia mais

6 Geoprocessamento. Daniel de Castro Victoria Edlene Aparecida Monteiro Garçon Bianca Pedroni de Oliveira Gustavo Bayma Silva Daniel Gomes

6 Geoprocessamento. Daniel de Castro Victoria Edlene Aparecida Monteiro Garçon Bianca Pedroni de Oliveira Gustavo Bayma Silva Daniel Gomes 6 Geoprocessamento Daniel de Castro Victoria Edlene Aparecida Monteiro Garçon Bianca Pedroni de Oliveira Gustavo Bayma Silva Daniel Gomes 156 O que é geoprocessamento? Consiste no uso de ferramentas computacionais

Leia mais

Obtenção Experimental de Modelos Matemáticos Através da Reposta ao Degrau

Obtenção Experimental de Modelos Matemáticos Através da Reposta ao Degrau Alunos: Nota: 1-2 - Data: Obtenção Experimental de Modelos Matemáticos Através da Reposta ao Degrau 1.1 Objetivo O objetivo deste experimento é mostrar como se obtém o modelo matemático de um sistema através

Leia mais

Drone2Map: o software que transforma imagens de drones em mapas 2D e 3D

Drone2Map: o software que transforma imagens de drones em mapas 2D e 3D Drone2Map: o software que transforma imagens de drones em mapas 2D e 3D Por Régis Soares Os veículos aéreos não tripulados são novidade no Brasil e seguem cada vez mais em ascensão, mas esse nome ainda

Leia mais

MODELO DE DADOS RASTER OU VECTORIAL NO DESENVOLVIMENTO DE UM SIG

MODELO DE DADOS RASTER OU VECTORIAL NO DESENVOLVIMENTO DE UM SIG Mestrado em C&SIG CIÊNCIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA MODELO DE DADOS RASTER OU VECTORIAL NO DESENVOLVIMENTO DE UM SIG Lisboa, Abril, 2003 Aplicação ao sector das Sondagens Geológicas do Instituto

Leia mais

ANEXO 6 Análise de Antropismo nas Unidades de Manejo Florestal

ANEXO 6 Análise de Antropismo nas Unidades de Manejo Florestal ANEXO 6 Análise de Antropismo nas Unidades de Manejo Florestal Análise de imagens processadas pelo sistema DETEX e PRODES para detecção de desmatamento e da intervenção seletiva nas Unidades de Manejo

Leia mais

Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I GEOMORFOLOGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.

Pesquisador em Informações Geográficas e Estatísticas A I GEOMORFOLOGIA LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 6 EDITAL N o 04/2013 LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO. 01 - O candidato recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com os enunciados das 8 (oito) questões discursivas, sem

Leia mais

Georreferenciamento de Informações Econômicas

Georreferenciamento de Informações Econômicas Georreferenciamento de Informações Econômicas Utilizando o sistema de informações georreferenciadas (SIG) para analisar padrões espaciais PROF.VLADIMIR FERNANDES MACIEL NÚCLEO DE PESQUISA EM QUALIDADE

Leia mais

Metodologia para conversão de Modelo Digital de Elevação em Modelo Digital do Terreno

Metodologia para conversão de Modelo Digital de Elevação em Modelo Digital do Terreno Metodologia para conversão de Modelo Digital de Elevação em Modelo Digital do Terreno Saulo de Oliveira Folharini 1,2 Regina Célia de Oliveira 1 André Luiz dos Santos Furtado 2 1 Universidade Estadual

Leia mais

b) Componentes curriculares Eletivas

b) Componentes curriculares Eletivas 3.8.1 Tabela com a Matriz Curricular do Núcleo Comum - Total de 2367 horas a) Componentes curriculares do Núcleo Comum Básico 1967 horas Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Língua Portuguesa 200 240

Leia mais

Geotecnologias Planejamento e Gestão AULA 01. Apresentação da Disciplina e Conceitos Iniciais

Geotecnologias Planejamento e Gestão AULA 01. Apresentação da Disciplina e Conceitos Iniciais Geotecnologias Planejamento e Gestão AULA 01 Apresentação da Disciplina e Conceitos Iniciais Profº Frederico Damasceno Bortoloti freddb@ltc.ufes.br www.ltc.ufes.br Geotecnologias para Planejamento e Gestão

Leia mais

Álgebra Linear Aplicada à Compressão de Imagens. Universidade de Lisboa Instituto Superior Técnico. Mestrado em Engenharia Aeroespacial

Álgebra Linear Aplicada à Compressão de Imagens. Universidade de Lisboa Instituto Superior Técnico. Mestrado em Engenharia Aeroespacial Álgebra Linear Aplicada à Compressão de Imagens Universidade de Lisboa Instituto Superior Técnico Uma Breve Introdução Mestrado em Engenharia Aeroespacial Marília Matos Nº 80889 2014/2015 - Professor Paulo

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO DE SOFWARES GRATUITOS DE GEOPROCESSAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA

ESTUDO COMPARATIVO DE SOFWARES GRATUITOS DE GEOPROCESSAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA ESTUDO COMPARATIVO DE SOFWARES GRATUITOS DE GEOPROCESSAMENTO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE ENGENHARIA 1. Introdução Nos últimos anos, a área de geotecnologias ganhou maior visibilidade através da popularização

Leia mais

PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS :

PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS : PRINCIPAIS UNIDADES PARCEIRAS : SECRETARIA GERAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL SPDI ESCRITÓRIO DE DESENVOLVIMENTO FÍSICO EDF PREFEITURAS UNIVERSITÁRIAS - PUs SECRETARIA GERAL DE GESTÃO

Leia mais

Os recursos tecnológicos na Educação de Jovens e Adultos: um diferencial no processo ensino aprendizagem.

Os recursos tecnológicos na Educação de Jovens e Adultos: um diferencial no processo ensino aprendizagem. Os recursos tecnológicos na Educação de Jovens e Adultos: um diferencial no processo ensino aprendizagem. Fátima Aparecida Machado dos Santos Centro Educacional de Jovens e Adultos /Secretaria Municipal

Leia mais

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de

Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de Relações mais harmoniosas de convívio com a natureza; O mundo como um modelo real que necessita de abstrações para sua descrição; Reconhecimento de padrões espaciais; Controle e ordenação do espaço. Técnicas

Leia mais

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR)

ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) ÁREA DO PROFESSOR (TUTOR) O MOODLE (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) é um Ambiente Virtual de Ensino-Aprendizagem (AVEA) de código aberto, livre e gratuito que se mantém em desenvolvimento

Leia mais

MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL. Autores: Eric Pereira Iara Christina de Campos Luciana Hiromi Yoshino Kamino Flávio Fonseca do Carmo

MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL. Autores: Eric Pereira Iara Christina de Campos Luciana Hiromi Yoshino Kamino Flávio Fonseca do Carmo MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL GEOAMBIENTAL Autores: Eric Pereira Iara Christina de Campos Luciana Hiromi Yoshino Kamino Flávio Fonseca do Carmo BELO HORIZONTE MG 2016 MANUAL DE ACESSO AO ATLAS DIGITAL

Leia mais

Unidade 1: O Computador

Unidade 1: O Computador Unidade : O Computador.3 Arquitetura básica de um computador O computador é uma máquina que processa informações. É formado por um conjunto de componentes físicos (dispositivos mecânicos, magnéticos, elétricos

Leia mais

II Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2009

II Semana de Ciência e Tecnologia do IFMG campus Bambuí II Jornada Científica 19 a 23 de Outubro de 2009 SOFTWARE DE CONTROLE DE USO DOS LABORATÓRIOS DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DO IFMG CAMPUS BAMBUÍ Alex Daniel CASTANHA ¹; Bruno FERREIRA ² ¹ Estudante do Curso Superior de Tecnologia em Análise e

Leia mais

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS ENG. CARTÓGRAFA ANNA CAROLINA CAVALHEIRO CAMPO LARGO, 15 DE ABRIL DE 2013 SISTEMA METROPOLITANO DE INFORMAÇÕES GEORREFERENCIADAS METROGEO Conceitos de Cartografia Anna Carolina

Leia mais

Vamos explorar o fundo do mar!

Vamos explorar o fundo do mar! Vamos explorar o fundo do mar! Objetivo: Preparação de uma campanha oceanográfica para pesquisar ou prospetar o recurso escolhido Regras de jogo: Financiamento: 300.000 Escolher qual o recurso vivo ou

Leia mais

ASTRONOMIA APLICADA À NAVEGAÇÃO

ASTRONOMIA APLICADA À NAVEGAÇÃO CURSO ASTRONOMIA APLICADA À NAVEGAÇÃO CARGA HORÁRIA: 160 HORAS PROJETO: IMPORTÂNCIA DA ASTRONOMIA NA NAVEGAÇÃO PROGRAMA: EU E O MAR PROFESSOR RESPONSÁVEL: ALEXANDRE RIBEIRO ANDRADE COORDENADORA DO PROJETO:

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO PEDIDO DE CANCELAMENTO OU EXCLUSÃO DE BENEFICIÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Principais Contribuições. Câmara Técnica 3ª reunião

REGULAMENTAÇÃO DO PEDIDO DE CANCELAMENTO OU EXCLUSÃO DE BENEFICIÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Principais Contribuições. Câmara Técnica 3ª reunião REGULAMENTAÇÃO DO PEDIDO DE CANCELAMENTO OU EXCLUSÃO DE BENEFICIÁRIOS DE PLANOS DE SAÚDE Principais Contribuições Câmara Técnica 3ª reunião PRINCIPAIS CONTRIBUIÇÕES Entidades que enviaram contribuições

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Introdução Slide 1 Nielsen C. Damasceno Introdução Tanenbaum (2007) definiu que um sistema distribuído é aquele que se apresenta aos seus usuários como um sistema centralizado, mas

Leia mais

ESTRUTURA DO CURSO 08:00-10:00 RTQ-R

ESTRUTURA DO CURSO 08:00-10:00 RTQ-R Método de Simulação Edifícios residenciais Roberto Lamberts, PhD Veridiana A. Scalco, Dra Gabriel Iwamoto Rogério Versage, MSc Apoio: Márcio Sorgato, Carolina Carvalho e Mariana G. Bottamedi Rio de Janeiro,

Leia mais

ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS

ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS ANÁLISE DE PRÉ-VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E AMBIENTAL DA IMPLANTAÇÃO DE UMA USINA SOLAR FOTOVOLTAICA EM CONSÓRCIO COM A REABILITAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS SUMÁRIO ESTIMATIVA DE CUSTOS S S INTRODUÇÃO

Leia mais

esocial: como implementá-lo? Alexandre Ribeiro

esocial: como implementá-lo? Alexandre Ribeiro esocial: como implementá-lo? Alexandre Ribeiro Setembro 2014 AGENDA A Petrobras Estrutura Áreas Envolvidas Principais desafios Contratação de Terceiros Pontos de Atenção Propostas para implementação QUEM

Leia mais

Mídias Discretas. Introdução à Ciência da Informação

Mídias Discretas. Introdução à Ciência da Informação Mídias Discretas Introdução à Ciência da Informação Mídias Discretas Mídias discretas (estáticas) Texto Gráficos e Imagens Estáticas Caracteres são convertidos para uma representação com um número fixo

Leia mais

Telecomunicação e Redes

Telecomunicação e Redes Telecomunicação e Redes Gleidson Emanuel Engª. Mecânica Izaac Damasceno Engª. Agrícola e Ambiental Jadson Patrick Engª. Agrícola e Ambiental Sergio Santos Engª. Agrícola e Ambiental DEFINIÇÃO (Telecomunicação)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - MG Curso de Geografia Bacharelado

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - MG Curso de Geografia Bacharelado UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS - MG Curso de Geografia Bacharelado Utilização das técnicas de cartografia temática na construção de banco de dados geográficos. Autor: André dos Santos Ribeiro Co-Autor

Leia mais

MANUAL DA MARCA Julho 2011

MANUAL DA MARCA Julho 2011 MANUAL DA MARCA Julho 2011 INTRODUÇÃO Esta é a nossa marca. É por meio dela que nos relacionamos com colaboradores, fornecedores, parceiros, consumidores e o mercado. O objetivo deste manual é oferecer

Leia mais

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Caderno de Questões

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Caderno de Questões Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Caderno de Questões Prof. Carlos A. Heuser Dezembro de 2009 Duração: 2 horas Prova com consulta Questão 1 (Construção de modelo ER) Deseja-se projetar a base de

Leia mais

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I

PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I PLANIFICAÇÃO INTRODUÇÃO ÀS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO BLOCO I MÉDIO PRAZO 1 TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E INFORMÁTICA OBJECTIVOS CONTEÚDOS DATA Conceitos Introdutórios Conhecer os conceitos básicos relacionados

Leia mais

SocialMap - Como unir o Foursquare, ArcGIS Online e o Facebook? - Parte III de III (opcional)

SocialMap - Como unir o Foursquare, ArcGIS Online e o Facebook? - Parte III de III (opcional) SocialMap - Como unir o Foursquare, ArcGIS Online e o Facebook? - Parte III de III (opcional) Na primeira parte desse Tutorial aprendemos a exibir dinamicamente os nossos Check-ins do Fousquare no ArcGIS

Leia mais

Desafios da Implantação da IDE.Bahia. Iara Musse Felix Murilo Oliveira Diego Mendes Rodrigues

Desafios da Implantação da IDE.Bahia. Iara Musse Felix Murilo Oliveira Diego Mendes Rodrigues Desafios da Implantação da IDE.Bahia Iara Musse Felix Murilo Oliveira Diego Mendes Rodrigues Salvador, 16 de Dezembro de 2014 O Contexto de Desenvolvimento do Projeto Qualidade e completude das especificações

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO TOPOCART TOPOGRAFIA ENGENHARIA E AEROLEVANTAMENTOS S/S LTDA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO TOPOCART TOPOGRAFIA ENGENHARIA E AEROLEVANTAMENTOS S/S LTDA MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO TOPOCART TOPOGRAFIA ENGENHARIA E AEROLEVANTAMENTOS S/S LTDA RELATÓRIO TÉCNICO LEVANTAMENTO TOPOGRÁFICO PLANIALTIMETRICO Brasília-DF, Setembro de 2012. ÍNDICE 1. LOCALIZAÇÃO

Leia mais

MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE

MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE MANUAL HAE - WEB MANUAL WEB HAE PROJETO HAE - WEB www.cpscetec.com.br/hae *NÃO DEVERÃO ser lançados os projetos de Coordenação de Curso, Responsável por Laboratório, Coordenação de Projetos Responsável

Leia mais

Telemetria para Aeromodelos

Telemetria para Aeromodelos Telemetria para Aeromodelos José Mangualde O projeto consiste em um sistema (hardware e software) para aquisição de informações em tempo real e a possibilidade da monitoração de um aeromodelo em vôo. Conjunto

Leia mais

MÓDULO 2 Topologias de Redes

MÓDULO 2 Topologias de Redes MÓDULO 2 Topologias de Redes As redes de computadores de modo geral estão presentes em nosso dia adia, estamos tão acostumados a utilizá las que não nos damos conta da sofisticação e complexidade da estrutura,

Leia mais

GEOPROCESSAMENTO. Conjunto de ferramentas usadas para coleta e tratamento de informaçõ. ções espaciais, geraçã

GEOPROCESSAMENTO. Conjunto de ferramentas usadas para coleta e tratamento de informaçõ. ções espaciais, geraçã GEOPROCESSAMENTO Conjunto de ferramentas usadas para coleta e tratamento de informaçõ ções espaciais, geraçã ção o de saídas na forma de mapas, relatórios, rios, arquivos digitais, etc; Deve prover recursos

Leia mais

DISCIPLINA SIG EXERCÍCIO 1: MUDANÇA DE SISTEMA DE COORDENADAS (GEOGRÁFICAS LAT/LONG PARA UTM CÓRREGO ALEGRE)

DISCIPLINA SIG EXERCÍCIO 1: MUDANÇA DE SISTEMA DE COORDENADAS (GEOGRÁFICAS LAT/LONG PARA UTM CÓRREGO ALEGRE) DISCIPLINA SIG OFICINA: MODELO NUMÉRICO DE TERRENO (MNT) Responsável: MARIA ISABEL C DE FREITAS Colaboração: BRUNO ZUCHERATO KATIA CRISTINA BORTOLETTO EXERCÍCIO 1: MUDANÇA DE SISTEMA DE COORDENADAS (GEOGRÁFICAS

Leia mais

Anabela Viegas, Recursos Humanos Portal de Gestão Documental do Colaborador Guia para consulta rápida

Anabela Viegas, Recursos Humanos Portal de Gestão Documental do Colaborador Guia para consulta rápida Anabela Viegas, Recursos Humanos Portal de Gestão Documental do Colaborador Slide 1 Agenda Portal de Gestão Documental do Colaborador Introdução Como aceder à plataforma? Como sair da plataforma? Problemas

Leia mais

Soluções. Valéria Prisco. Pré-Vendas Google -Geoambiente. ValériaPrisco. Pré-VendasGoogle Geoambiente

Soluções. Valéria Prisco. Pré-Vendas Google -Geoambiente. ValériaPrisco. Pré-VendasGoogle Geoambiente Soluções Valéria Prisco Pré-Vendas Google -Geoambiente ValériaPrisco Pré-VendasGoogle Geoambiente Parceria Google Google for Business Ferramentas e conteúdo com know-how Brasileiro 20 anos de Know-how

Leia mais

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br]

INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO. Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] INTRODUÇÃO AO GEOPROCESSAMENTO Profª Iana Alexandra Alves Rufino [iana_alex@uol.com.br] Introdução ao Geoprocessamento Conceitos básicos Componentes de um SIG Exemplos de aplicações Conceitos Geoprocessamento

Leia mais

Imagem digital Tipos de arquivos gráficos

Imagem digital Tipos de arquivos gráficos Tipos de arquivos gráficos! Os mais comuns do tipo raster ". TIF TIFF -Tagged Image File Format -é suportado por todos os aplicativos de edição de imagens. É usado em editoração. # éo maior em tamanho

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Informação O que é Informação? Informação: conjunto de dados relacionados entre si. Sociedade de Informação Mais e Melhor Informação Recebemos tanta informação durante o dia que perdemos

Leia mais

Interpretação de imagens de satélite como suporte para o diagnóstico da cobertura vegetal atual na região de Juazeiro-BA

Interpretação de imagens de satélite como suporte para o diagnóstico da cobertura vegetal atual na região de Juazeiro-BA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LABORATÓRIO DE ECOLOGIA DE ABELHAS Interpretação de imagens de satélite como suporte para o diagnóstico da coertura vegetal atual na região

Leia mais

POSICIONAMENTOS PLANIMÉTRICO E ALTIMÉTRICO UD 1 - INTRODUÇÃO

POSICIONAMENTOS PLANIMÉTRICO E ALTIMÉTRICO UD 1 - INTRODUÇÃO UD 1 - INTRODUÇÃO POSICIONAMENTO PLANIMÉTRICO Conjunto de operações que obtém as coordenadas bidimensionais de determinado conjunto de objetos em um sistema pré-estabelecido. P y P (x,y) x POSICIONAMENTO

Leia mais

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza BANCO DE DADOS GEOGRÁFICOS E WEBMAPPING Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 BDGEO E WEBMAPPING Dado geográfico Visões dos dados geográficos Exemplos de SIGs DADO GEOGRÁFICO Dado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS Laboratório de Ensino, Pesquisa e Projetos em Análise Espacial TUTORIAL DE SPRING Alexandro Medeiros

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS I (GEO 01007) AULA 8

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS I (GEO 01007) AULA 8 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS I (GEO 01007) AULA 8 ASSUNTO: ANÁLISE DE IMAGENS DE SATÉLITE Objetivos: I. Visualização e interpretação de imagens II. Geração de mapas temáticos com dados de interpretação

Leia mais

Exercício. Exercício

Exercício. Exercício Exercício Exercício Aula Prática Utilizar o banco de dados ACCESS para passar o MER dos cenários apresentados anteriormente para tabelas. 1 Exercício oções básicas: ACCESS 2003 2 1 Exercício ISERIDO UMA

Leia mais

B-on. Click to edit Master title style. Click to edit Master text styles Second level Third level Fourth level Fifth level

B-on. Click to edit Master title style. Click to edit Master text styles Second level Third level Fourth level Fifth level Click to edit Master title style B-on FCCN, 11 Maio 2011 João Mendes Moreira Gestor da b-on Jmm@fccn.pt Click to edit Master title Agenda style Enquadramento Serviços Indicadores Conclusões Click to edit

Leia mais

3.2.7. Diagrama de Impedâncias e Matriz de Admitância de um Sistema Elétrico

3.2.7. Diagrama de Impedâncias e Matriz de Admitância de um Sistema Elétrico Sistemas Elétricos de Potência 3.2.7. Diagrama de Impedâncias e Matriz de Admitância de um Sistema Elétrico Professor: Dr. Raphael Augusto de Souza Benedito E-mail:raphaelbenedito@utfpr.edu.br disponível

Leia mais

(72) Inventor(es): (74) Mandatário: (54) Epígrafe: APLICAÇÃO COMPUTORIZADA PARA O CONTROLO DE ROBOTS INDUSTRIAIS

(72) Inventor(es): (74) Mandatário: (54) Epígrafe: APLICAÇÃO COMPUTORIZADA PARA O CONTROLO DE ROBOTS INDUSTRIAIS (11) Número de Publicação: PT 104730 A (51) Classificação Internacional: G05B 19/18 (2006.01) (12) FASCÍCULO DE PATENTE DE INVENÇÃO (22) Data de pedido: 2009.08.31 (30) Prioridade(s): (73) Titular(es):

Leia mais

Sistema de Gestão Avícola SYSAVES. O sistema SYSAVES controla todo o processo, desde a saída dos

Sistema de Gestão Avícola SYSAVES. O sistema SYSAVES controla todo o processo, desde a saída dos Sistema de Gestão Avícola SYSAVES O sistema SYSAVES controla todo o processo, desde a saída dos galpões dos fornecedores (granjeiros) de aves até a emissão de relatórios das saídas dos galpões para os

Leia mais

Placas Gráficas. Placas Gráficas. Placas Gráficas. Placas Gráficas. O que é? Para que serve? Resolução (cont.) Resolução

Placas Gráficas. Placas Gráficas. Placas Gráficas. Placas Gráficas. O que é? Para que serve? Resolução (cont.) Resolução O que é? Para que serve? -A função das placas gráficas é a de construir as imagens que são apresentadas nos monitores dos computadores. -O conteúdo dessa memória está sempre a ser actualizado pela placa

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares

Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré. Atividade de Enriquecimento Curricular TIC. Pré-Escolar Nenúfares Escola Básica do 1º Ciclo com Pré-Escolar da Nazaré Atividade de Enriquecimento Curricular TIC Pré-Escolar Nenúfares Docente: Telma Sá Ano Letivo: 2015/2016 1 O saber é um processo, não é um produto. Jerome

Leia mais

A Internet das Coisas. Ministro Celso Pansera

A Internet das Coisas. Ministro Celso Pansera A Internet das Coisas Ministro Celso Pansera O que é? Internet of Things (IoT) ou Internet das Coisas Segundo a Consultoria Gartner A Internet das coisas (IoT) é definida como a rede de objetos físicos

Leia mais

CapCAR. Curso de Extensão a Distância. Noções de Geotecnologias

CapCAR. Curso de Extensão a Distância. Noções de Geotecnologias Curso de Extensão a Distância CapCAR CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA O CADASTRO AMBIENTAL RURAL Noções de Geotecnologias Luiz Otávio Moras Filho Polyanne Aguiar dos Santos Elizabeth Costa Rezende Abreu Antônio

Leia mais

Sistemas de Informação para Análise de Situação em Saúde. Pisa. Mapas Interativos

Sistemas de Informação para Análise de Situação em Saúde. Pisa. Mapas Interativos Sistemas de Informação para Análise de Situação em Saúde Área de Análise de Situação em Saúde Ambiental e do Trabalhador ASISAST Pisa Mapas Interativos Marcel Pedroso ASISAST/SVS/MS MISSÃO Análise da Situação

Leia mais

Manual de uso Serasa Judicial Março/2014 Controle de revisão Data da Revisão Versão Documento Versão Manager DF-e Executor Assunto Revisado 08/10/2013 1.0 Rodrigo Vieira Ambar/Gigiane Martins Criação 18/03/2104

Leia mais

O software ILWIS Integrated Land and Water Information System)

O software ILWIS Integrated Land and Water Information System) O software ILWIS Integrated Land and Water Information System) A idéia deste pequeno tutorial é divulgar o uso do software livre ILWIS e suas aplicações em Sistema de Informação Geográfica e Geoprocessamento.

Leia mais

SIMULAÇÃO E DETERMINAÇÃO DE DESLOCAMENTO COM GNSS (GPS) Simulation and Determination of Displacement with GNSS (GPS)

SIMULAÇÃO E DETERMINAÇÃO DE DESLOCAMENTO COM GNSS (GPS) Simulation and Determination of Displacement with GNSS (GPS) SIMULAÇÃO E DETERMINAÇÃO DE DESLOCAMENTO COM GNSS (GPS) Simulation and Determination of Displacement with GNSS (GPS) João Carlos Chaves 1 Paulo Cesar Lima Segantine 2 1 Universidade Estadual Paulista Júlio

Leia mais

CONSIDERANDO a transparência e segurança que resultará da implementação do novo modelo gerencial para a definição da política tarifária;

CONSIDERANDO a transparência e segurança que resultará da implementação do novo modelo gerencial para a definição da política tarifária; DECRETO Nº 5.636/2006 João Pessoa (PB) 10 de Maio de 2006 INSTITUI OS SISTEMAS DE BILHETAGEM ELETRÔNICA E GESTÃO EM TRANSPORTES NOS SERVIÇOS DE TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS POR ÔNIBUS DE JOÃO PESSOA,

Leia mais

Avaliação de Modelos Digital de Elevação para aplicação em mapeamento digital de solos na região do município de Quatá/SP

Avaliação de Modelos Digital de Elevação para aplicação em mapeamento digital de solos na região do município de Quatá/SP Embrapa Informática Agropecuária/INPE, p. 793-799 Avaliação de Modelos Digital de Elevação para aplicação em mapeamento digital de solos na região do município de Quatá/SP Jonas de Assis Cinquini 1 Jener

Leia mais

Histórico da Quantificação do Desmatamento no Estado do Amapá e busca de novas tecnologias

Histórico da Quantificação do Desmatamento no Estado do Amapá e busca de novas tecnologias Histórico da Quantificação do Desmatamento no Estado do Amapá e busca de novas tecnologias Secretaria de Estado do Meio Ambiente Coordenadoria de Geoprocessamento e Tecnologia da Informação Ambiental -

Leia mais

Fundação UNIVESP Universidade Virtual do Estado de São Paulo

Fundação UNIVESP Universidade Virtual do Estado de São Paulo . Fundação UNIVESP Universidade Virtual do Estado de São Paulo TECNOLOGIA, EDUCAÇÃO E CIDADANIA Conhecimento como bem público 28 de setembro de 2012 A espiral da cultura científica Conhecimento como bem

Leia mais

Tutorial do aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Rede e-tec Brasil

Tutorial do aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Rede e-tec Brasil Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará Tutorial do aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Rede e-tec Brasil 2015 I F P A 1 0 5 a n o s SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 2 1 CALENDÁRIO

Leia mais

Tadeu Corrêa Pinheiro. Orientador: Prof. Dr. Gilberto Pessanha Ribeiro

Tadeu Corrêa Pinheiro. Orientador: Prof. Dr. Gilberto Pessanha Ribeiro Tadeu Corrêa Pinheiro Orientador: Prof. Dr. Gilberto Pessanha Ribeiro 1 Tópicos 1. Introdução 2. Fundamentação teórica 3. Desenvolvimento do trabalho - Metodologia 4. Apresentação dos resultados 5. Análise

Leia mais

Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010

Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010 Serviço de Consulta Versão: outubro/ 2010 1 Índice Portal CopaGIS...3 1 - Como se cadastrar...4 2 - Serviços do Portal de Geoprocessamento...8 3 - Serviço de Consulta...9 3.1 - Dados informativos... 10

Leia mais