O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que o gás natural tem a ver com saquinho plástico?"

Transcrição

1 O que o gás natura tem a ver com saquinho pástico? A UU L AL A soo cascaho Frações do petróeo: eves, médias e pesadas idrocarbonetos Ponto de ebuição reacionado com o tamanho das moécuas dos hidrocarbonetos Gás acetieno Indústria petroquímica O que você vai aprender rocha não porosa gás água do mar petróeo rocha não porosa O petróeo é uma mistura de muitas substâncias Separação de misturas por destiação fracionada O que é ponto de ebuição Seria bom já saber O petróeo é um íquido negro, viscoso,que se encontra no subsoo. O petróeo fica preso em rochas esponjosas, que formam camadas entre rochas mais duras. O petróeo e o gás natura estão juntos. Nas rochas esponjosas existe também muita água. Como o petróeo está sob a pressão do gás, que está em cima, é fáci retirar o petróeo do subsoo. É só fazer um poço que o petróeo jorra. Isto he interessa Pea destiação fracionada do petróeo, separamos as substâncias de acordo com o ponto de ebuição de cada uma deas. As substâncias de ponto de ebuição mais baixo saem do topo da couna de destiação. E as substâncias de ponto de ebuição mais ato saem da parte de baixo da couna. Pea destiação fracionada do petróeo não se obtêm substâncias puras. O petróeo é separado em frações. São as frações eves, médias e pesadas.

2 A U L A CLASSE DE SUBSTÂNCIAS gás natura GLP (gás iquefeito de petróeo) gasoina querosene óeo diese asfato PONTO DE EBULIÇÃO abaixo de -89ºC -42 ~ -1ºC 35 ~ 140ºC 170 ~ 250ºC 240 ~ 350ºC acima de 350ºC USOS doméstico e industria doméstico carros aviões a jato caminhões ruas As frações eves contêm substâncias de pontos de ebuição mais baixos. São substâncias que possuem moécuas pequenas. Por isso, essas frações são chamadas frações eves. Gás natura e GLP são considerados frações eves. Nas frações médias, gasoina e querosene, por exempo, as moécuas têm tamanho intermediário. E nas frações pesadas as moécuas possuem massa muito grande. Exercício 1 Veja como varia o ponto de ebuição das frações do petróeo, de acordo com o tamanho das moécuas. Exercício 2 Por que o GLP é gás e a gasoina é íquida nas condições ambientes? A tendência é o ponto de ebuição de uma substância aumentar de acordo com o tamanho de suas moécuas. Isso ocorre porque, quanto maiores forem as moécuas, mais forte será a interação entre eas. Eas vão ter mais ugares para interagir. Quando as moécuas de uma substância interagem fortemente, é necessário aquecer muito para fazê-a ferver. Porque, para vaporizar, é preciso que as moécuas se separem umas das outras. Quanto menores forem as moécuas, mais fraca será a interação entre eas. Portanto, menos caor será necessário para que a substância ferva, isto é, para separar suas moécuas. O gás que está junto com o petróeo no subsoo é o gás natura. É praticamente metano puro. Metano é um gás formado só de carbono e hidrogênio. A fórmua do metano é C 4. Aém do metano, no gás natura existem outros gases, como o etano, de fórmua C 2 6, o propano, de fórmua C 3 8 e o butano, de fórmua C 4 10.

3 O gás natura é distribuído para uso em indústrias e para uso doméstico. A distribuição é feita por meio de tubuações. Os átomos de carbono desses compostos estão igados uns aos outros, formando uma cadeia. O GLP, gás iquefeito de petróeo, é o gás que usamos em casa. É uma mistura de propano e butano. A moécua do propano tem 3 átomos de carbono, que estão igados entre si, formando uma cadeia. O butano tem 4 átomos de carbono, também formando uma cadeia. A U L A Propano e butano transformam-se facimente em íquido quando se apica pressão. Por isso são vendidos em botijões. Quando essas substâncias saem do botijão, na pressão atmosférica, eas se transformam em gás. A substância coocada no isqueiro é o butano. No Brasi, até há bem pouco tempo não usávamos gás natura. O combustíve mais comum era o GLP, e nas grandes cidades era muito usado o gás de rua, fabricado da huha. Esse gás é uma mistura de hidrogênio, monóxido de carbono e dióxido de carbono. O probema desse gás é a presença do monóxido de carbono, que é muito tóxico. Quaquer vazamento desse gás é muito perigoso, por causa da toxicidade do monóxido de carbono, que pode até matar. oje, o gás de rua está sendo substituído por gás natura. O gás natura é praticamente metano, e o GLP (gás de botijão) é propano e butano, por isso não apresentam perigo de intoxicação. Mas tanto o gás natura quanto o GLP se misturam com o ar e formam misturas exposivas. Uma pequena faísca do motor da geadeira pode dar início à combustão, que pode evar à exposão. Todos os compostos formados só de carbono e hidrogênio são chamados hidrocarbonetos. Metano, etano, propano e butano são os hidrocarbonetos mais simpes. Existem hidrocarbonetos com mihares de átomos de carbono. Em quaquer composto, o átomo de carbono forma 4 igações. Por isso nós faamos que o carbono é tetravaente. Na moécua do metano, o carbono está igado com 4 átomos de hidrogênio. Na moécua do etano, 1 átomo de carbono está igado a 3 átomos de hidrogênio e ao outro átomo de carbono. Assim competa as 4 igações para cada átomo de carbono.

4 A U L A Exercício 3 Descreva como é a moécua do propano. Nos hidrocarbonetos de cadeia mais onga os átomos de carbono também se igam de forma parecida. Os átomos de carbono podem formar igações uns com os outros, formando cadeias muito ongas, de até mihares de átomos, como no caso dos pásticos, por exempo. Os pásticos são feitos de moécuas enormes, mas muito simpes. O pástico mais comum, usado para fazer saquinhos, chama-se poietieno. O poietieno é fabricado com um hidrocarboneto com 2 átomos de carbono. É feito com um composto chamado eteno, que tem fórmua C 2 4. Não confunda com etano, que tem fórmua C 2 6. O eteno é também chamado de etieno. O etieno tem uma igação dupa entre dois átomos de carbono. - - C = C - - Exercício 4 Quantas igações tem cada átomo do etieno? O poietieno é formado só de moécuas de etieno. Na hora de formar o poietieno, uma das igações que forma a dupa igação do carbono se quebra. Essa igação que se abriu iga-se a outra moécua de etieno, que também tem a dupa igação aberta. Assim se forma uma cadeia com mihares de átomos de carbono. - C - C - C - C - C - C - C - C - C - C - C - C - A moécua que se forma é muito grande. A interação entre as moécuas é muito forte. Isso dá ao pástico as propriedades especiais de substâncias muito estáveis. Será que não dá pra igar 2 átomos de carbono com 3 igações?dá para igar 2 átomos de carbono com 3 igações, sim. Como será a fórmua desse composto? A fórmua de um composto que tem 3 igações entre os 2 átomos de carbono é C 2 2, que é o acetieno, o gás usado nas sodas acetiênicas.o acetieno é um gás muito perigoso, porque é muito instáve. Leia a seguir o guia de transporte do acetieno e veja por que esse gás precisa de cuidados especiais para ser transportado.

5 FOGO OU EXPLOSÃO RISCOS POTENCIAIS DO ACETILENO Extremamente infamáve. Pode infamar-se com o caor, faguhas ou chamas. Vapores podem desocar-se até uma fonte de ignição e provocar retrocesso de chamas. Os recipientes podem expodir vioentamente com o caor. á risco de exposão do vapor em ambientes fechados ou abertos ou em rede de esgotos. A U L A RISCOS PARA A SAÚDE Pode ser nocivo se inaado; o contato pode provocar queimaduras na pee e nos ohos. Os vapores podem causar tontura ou sufocação. Em contato com o fogo, pode produzir gases irritantes ou venenosos. VAZAMENTO Eiminar fontes de ignição, impedir faguhas, chamas, e não fumar na área de risco. Estancar o vazamento, se isso puder ser feito sem risco. Usar nebina de água para reduzir os vapores, mas isso não evitará a ignição em ugares fechados. O acetieno é um gás muito usado em sodas industriais e é um dos principais causadores de incêndios nas indústrias. Vamos anaisar as propriedades do acetieno e ver por que esse gás causa tantos acidentes. O acetieno é um gás extremamente infamáve, e a temperatura da chama é muito ata. Consegue derreter metais que precisam de temperaturas muito atas para fundir. Por isso o acetieno é usado para sodar metais de ponto de fusão muito ato. O acetieno não pode ser comprimido, porque ee expode. Assim, nos ciindros de acetieno, ee se encontra dissovido em acetona, e a soução de acetieno em acetona está embebida em um materia poroso inerte. A soução está sob pressão. O transporte de quaquer ciindro de acetieno precisa ser feito com muito cuidado, porque, se o ciindro for derrubado, o materia poroso que está dentro do ciindro pode trincar e nessas trincas pode formar-se acetieno gasoso. Como dentro do ciindro existe pressão, o acetieno gasoso pode expodir. Outro probema grave do acetieno é o fato de que, quando ocorre vazamento, o gás pode pegar fogo facimente, e o perigo é a grande veocidade com que a chama se propaga. A propagação da chama do acetieno é mais rápida que a veocidade de escape do gás de dentro do ciindro. Como conseqüência, a chama vai para dentro do ciindro e ocorre a exposão. Os derivados do petróeo são usados como combustíveis domésticos e industriais. Esses compostos tirados do petróeo, principamente o etieno e a nafta, são usados para fabricar outras substâncias, como amônia, pásticos, nyon, borracha sintética, tintas, soventes etc. A nafta não é uma substância pura, mas uma mistura de hidrocarbonetos, principamente de 5 a 7 átomos de carbono. As indústrias que trabaham com os derivados do petróeo para fabricar outras substâncias são as indústrias petroquímicas. Existem várias indústrias petroquímicas no Brasi. Eas estão sempre perto das refinarias de petróeo.

6 A U L A Você precisa saber A destiação fracionada do petróeo separa as substâncias em várias frações. Cada fração é composta de uma mistura de substâncias. Fração eve é aquea que tem ponto de ebuição baixo e é formada de moécuas pequenas (moécuas com poucos átomos). Fração pesada é a de ponto de ebuição ato, formada de moécuas grandes (com muitos átomos). Quanto maiores as moécuas, tanto maior é a força de atração entre eas. Então é preciso aquecer mais para as moécuas se separarem e passarem para o estado gasoso. Por isso o ponto de ebuição da substância é mais ato. Átomos de carbono formam cadeias, com um átomo de carbono igado a outro. O átomo de carbono é tetravaente. Isto significa que ee faz quatro igações com outros átomos. idrocarbonetos são compostos formados só de carbono e hidrogênio. Os hidrocarbonetos mais simpes são: metano C 4 etano C 2 6 propano C 3 8 butano C 4 10 Gás natura é formado principamente de metano. GLP (gás iquefeito de petróeo) é o gás de botijão. É uma mistura de propano e butano. Eteno ou etieno é um hidrocarboneto de dois átomos de carbono em que os dois átomos de carbono estão igados por uma dupa igação. A fórmua do etieno pode ser representada de duas maneiras: C 2 4 Poietieno é um poímero obtido a partir de etieno. Ee é um hidrocarboneto com uma cadeia que pode ter mais de mi átomos de carbono. Acetieno é um hidrocarboneto de dois átomos de carbono em que os dois átomos de carbono estão igados por uma tripa igação. A fórmua do acetieno pode ser representada de duas maneiras: C C º C - Acetieno é um gás muito infamáve, usado em sodas. A indústria petroquímica transforma derivados do petróeo (por exempo, etieno e nafta) em outros produtos, como pásticos, tintas, soventes etc. Vamos pensar mais Os hidrocarbonetos que nós vimos são: metano C 4 etano C 2 6 propano C 3 8 butano C 4 10 etieno C 2 4 acetieno C 2 2

7 Todos esses hidrocarbonetos são gases na pressão e na temperatura em que vivemos. O metano é a principa substância do gás natura. Propano e butano são o gás de botijão usado nos fogões. Butano também está nos isqueiros. Por causa da pressão maior, ee é íquido. Quando se aperta a vávua do isqueiro, ee escapa na forma de gás. O composto que vem depois do butano, com 5 átomos de carbono, C 5 12, é íquido na pressão e temperatura ambiente. Daí em diante todos os hidrocarbonetos, até aquee com 16 átomos de carbono, são íquidos. Os hidrocarbonetos com mais de 16 átomos de carbono são sóidos. Isto mostra que, quanto maiores as moécuas, maior é a força de atração entre eas. Fica mais difíci separá-as, ou seja, é preciso aquecer mais. Por isso as moécuas maiores, com mais átomos, formam compostos sóidos, que só se transformam em íquido a temperaturas mais atas. Como se pode saber o número de átomos de hidrogênio de um hidrocarboneto? O mais fáci é escrever primeiro a cadeia de átomos de carbono. Vejamos o caso do butano, que tem 4 átomos de carbono: C - C - C - C Devemos embrar que o átomo de carbono é tetravaente, isto é, cada átomo forma quatro igações. Representamos cada igação por um tracinho: A U L A -C -C -C -C - Agora é só competar com os átomos de hidrogênio: -C -C -C -C - Esta é a fórmua estrutura do butano. Ea mostra a estrutura da moécua, como os átomos estão igados. Para escrever a fórmua moecuar, que mostra só o número de átomos de cada tipo, basta contar o número de átomos de carbono e hidrogênio. Obtemos: C 4 10 Os átomos de carbono não precisam estar igados formando uma cadeia inear. Podemos ter ago assim: C C-C-C Competando com os átomos de hidrogênio: -C - -C -----C -----C -

8 A U L A As distâncias entre os átomos de carbono foram aumentadas só para faciitar a visuaização. Eas são iguais às da fórmua anterior. Esta é a fórmua estrutura de um outro hidrocarboneto de 4 átomos de carbono, cuja fórmua moecuar também é C Portanto, a fórmua estrutura mostra mehor como é o composto. Dois compostos que têm a mesma fórmua moecuar, mas fórmua estrutura diferente, são chamados de isômeros. Isômeros têm amesma fórmua mas as propriedades são bem diferentes. Nos hidrocarbonetos, os isômeros diferem pea maneira como os átomos de carbono estão igados entre si. Sempre existe um composto em que a cadeia de átomos de carbono é inear. Este é um dos isômeros. Os compostos com cadeia ramificada são os outros isômeros. Existem dois isômeros de C O etieno é um composto em que 2 átomos de carbono estão igados por uma dupa igação. á outros hidrocarbonetos, com mais átomos de carbono, em que isso acontece. Um exempo importante é o propieno: C= C-C- Note que todos os átomos de carbono formam 4 igações. A fórmua moecuar é C 3 6. O propieno é matéria-prima do poipropieno, que é um pástico utiizado na fabricação de potes de margarina. Agora eu sei o Citar peo menos quatro frações do petróeo e seu uso. o Por que substâncias de moécuas grandes têm ponto de ebuição maior que substâncias de moécuas pequenas. o O que são hidrocarbonetos. o Quais são os hidrocarbonetos de 1 a 4 átomos de carbono. o O que é gás natura. o O que é GLP. o O que significa carbono tetravaente. o O que é etieno. o O que é poietieno. o O que é acetieno. o Por que o acetieno é muito perigoso.

9 Exercício 5 Cassifique como verdadeira(v) ou fasa(f) cada uma das afirmações a seguir: a) ( ) As frações do petróeo são separadas de acordo com os pontos de ebuição. b) ( ) As frações do petróeo são substâncias puras. c) ( ) As moécuas das frações eves do petróeo são menores do que aqueas das frações pesadas. d) ( ) Os hidrocarbonetos mais eves têm pontos de ebuição menores do que os mais pesados. e) ( ) Etano e eteno são hidrocarbonetos. Vamos A U L A exercitar Exercício 6 Anaise a tabea a seguir e responda: FRAÇÃO DO PETRÓLEO gasoina querosene óeo diese PONTO DE EBULIÇÃO 35 a 140ºC 170 a 250ºC acima de 350ºC a) Qua é a fração mais pesada? Por quê? b) Na destiação fracionada do petróeo, qua das frações subirá mais na couna? Por quê? c) À temperatura ambiente, o querosene é um íquido ou um gás? Por quê? Exercício 7 a) O que são hidrocarbonetos? b) Qua é o hidrocarboneto mais simpes? Escreva sua fórmua. Exercício 8 O gás acetieno é um hidrocarboneto? Por quê? Exercício 9 Sabendo que a fórmua do gás propano é C 3 8 e a do gás butano é C 4 10, responda: a) Em que esses dois gases são semehantes? b) Qua é a diferença entre ees? Exercício 10 Gasoina, querosene e diese são frações do petróeo. Todas eas são misturas de hidrocarbonetos. O quadro a seguir mostra a composição de cada uma dessas frações: NOME DA FRAÇÃO gasoina querosene diese COMPOSIÇÃO hidrocarbonetos com 5 a 10 átomos de carbono hidrocarbonetos com 10 a 16 átomos de carbono hidrocarbonetos com 14 a 20 átomos de carbono a) Qua das três frações tem ponto de ebuição mais baixo? Por quê? b) Sabendo que na gasoina não existem hidrocarbonetos com duas ou três igações entre os átomos de carbono, represente a cadeia do composto com seis átomos de carbono. Quantos átomos de hidrogênio existem nessa moécua?

10 A U L A Exercício 11 Sabendo que a temperatura de ebuição de um hidrocarboneto de cadeia reta é 36ºC e a de um outro, também de cadeia reta, é de 68ºC, diga qua das duas moécuas tem massa a mais. Exercício 12 Por que um hidrocarboneto eve tem ponto de ebuição mais baixo do que um outro mais pesado? Exercício 13 Represente como os átomos de carbono e de hidrogênio estão igados no etano, no eteno e no acetieno. Exercício 14 Por que se diz que o carbono é tetravaente? Exercício 15 a) Por que nos ciindros de acetieno esse gás está dissovido em acetona? b) Por que o gás acetieno é uma carga perigosa de ser transportada? Exercício 16 a) Qua é a matéria-prima para a produção de poietieno? b) O que acontece com a moécua de etieno quando esse gás reage para formar o poietieno? Exercício 17 a) O que é uma indústria petroquímica? b) Por que uma indústria petroquímica está sempre próxima de uma refinaria de petróeo?

Como se obtém gasolina de petróleo?

Como se obtém gasolina de petróleo? CEEJA QUÍMICA CONTEÚDO PARA U. E. 14 Como se obtém gasolina de petróleo? O que vamos aprender? Formação do petróleo Produtos derivados do petróleo Separação dos produtos do petróleo: destilação fracionada

Leia mais

Vamos reciclar plásticos?

Vamos reciclar plásticos? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Vamos recicar pásticos? O que você vai aprender Poietienos: tipos e obtenção Diferentes tipos de pástico Usos de pásticos Recicagem de pásticos Vantagens dos pásticos

Leia mais

Como limpar derramamentos de

Como limpar derramamentos de Como impar derramamentos de petróeo? A UU L AL A Transformação do nitrogênio em fertiizantes Limpeza de derramamentos de petróeo Soubiização do oxigênio na água Interação entre moécuas de água Pontes de

Leia mais

Como se obtém gasolina de petróleo?

Como se obtém gasolina de petróleo? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ A UU L AL A Como se obtém gasoina de petróeo? Formação do petróeo Produtos derivados do petróeo Separação dos produtos do petróeo: destiação fracionada O que você vai

Leia mais

É preciso fabricar adubo?

É preciso fabricar adubo? A U L A A U L A Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ É preciso fabricar adubo? O que você vai aprender Eementos essenciais para as pantas Fertiizantes NPK O que é um sa Queima da amônia Produção de ácido

Leia mais

Qualquer mistura de gás de cozinha e ar explode?

Qualquer mistura de gás de cozinha e ar explode? A UA UL LA Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Quaquer mistura de gás de cozinha e ar expode? Oxigênio presente na atmosfera está próximo do imite máximo de segurança O que você vai aprender Por que combustíveis

Leia mais

17 Como escolher um extintor de incêndio?

17 Como escolher um extintor de incêndio? A UA UL LA Como escoher um extintor de incêndio? O que você vai aprender Como apagar fogo Tipos de incêndios Tipos de extintores O que fazer em caso de incêndio? Seria bom já saber O que é fogo Composição

Leia mais

Como se pode proteger o ferro?

Como se pode proteger o ferro? Como se pode proteger o ferro? A UUL AL A Todos os componentes de uma bicieta recebem proteção contra ferrugem. A proteção do aço. Gavanização,cromação, zincagem e estanhagem A importância dos óxidos na

Leia mais

O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa?

O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ O que o buraco na camada de ozônio tem a ver com o efeito estufa? AUUL AL A Efeito estufa parte da energia radiada, vota ao espaço energia radiada Efeito estufa Buraco

Leia mais

Por que o cobre não precisa de proteção?

Por que o cobre não precisa de proteção? Por que o cobre não precisa de proteção? AUUL AL A Sobre o atão A recicagem do cobre Os usos do cobre metáico Decapagem do cobre metáico Especificação de um produto Souções diuídas e concentradas O que

Leia mais

12 Por que o oxigênio do ar não acaba?

12 Por que o oxigênio do ar não acaba? A UA UL LA Por que o oxigênio do ar não acaba? O que você vai aprender Substância simpes Substância composta Cico do carbono na natureza Como as pantas transformam gás carbônico em oxigênio Decomposição

Leia mais

Como se combate um incêndio?

Como se combate um incêndio? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Como se combate um incêndio? A UUL AL A Como usar um extintor de incêndio Para que serve cada tipo de extintor O que é extintor de pó químico Decomposição do bicarbonato

Leia mais

O que você vai aprender. Seria bom já saber. Isto lhe interessa. entendia nada! Tinha que decorar tudo!

O que você vai aprender. Seria bom já saber. Isto lhe interessa. entendia nada! Tinha que decorar tudo! A UA UL LA Eu Química O que você vai aprender Ciência Química Matéria Substância Progresso tecnoógico Novos materiais Como faz o cientista Seria bom já saber Para inicar o seu curso de Química, procure

Leia mais

O que aquele caminhão está transportando?

O que aquele caminhão está transportando? A UU L AL A O que aquee caminhão está transportando? Transporte de produtos químicos. Sinaização dos caminhões que transportam produtos químicos: rótuos de risco e paine de segurança. Tabea Periódica Número

Leia mais

O que acontece quando se evapora água do mar?

O que acontece quando se evapora água do mar? A UA UL LA O que acontece quando se evapora água do mar? O que você vai aprender Soução saturada Soução insaturada Sovente Souto Concentração Evaporação Condensação Fenômeno Seria bom já saber Mudança

Leia mais

Descobrimos como fabricar soda cáustica!

Descobrimos como fabricar soda cáustica! Descobrimos como fabricar soda cáustica! O que você vai aprender Recicagem de pape Fabricação de pape Produção de hidróxido de sódio: eetróise Partícuas carregadas: íons Indicadores Seria bom já saber

Leia mais

Dá para separar o sal da água do mar?

Dá para separar o sal da água do mar? A UA UL LA Dá para separar o sa da água do mar? O que você vai aprender Métodos de separação de um sóido de um íquido: - Decantação - Peneiração - Fitração Dissoução Soução Souto Sovente Seria bom já saber

Leia mais

Fração. Página 2 de 6

Fração. Página 2 de 6 1. (Fgv 2014) De acordo com dados da Agência Internacional de Energia (AIE), aproximadamente 87% de todo o combustível consumido no mundo são de origem fóssil. Essas substâncias são encontradas em diversas

Leia mais

O que acontece quando uma substância se transforma?

O que acontece quando uma substância se transforma? O que acontece quando uma substância se transforma? A UU L AL A O que acontece numa reação química O que são reagentes e produtos O que significa reagir pásticos fibras sintéticas (cordas, tecidos etc.)

Leia mais

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito

Just-in-time. Podemos dizer que estamos usando a técnica. Conceito A UU L AL A Just-in-time Podemos dizer que estamos usando a técnica ou sistema just-in-time ou, abreviadamente, JIT, quando produzimos ago sem desperdício de matéria-prima; quando soicitamos e utiizamos

Leia mais

No posto de gasolina

No posto de gasolina A UU L AL A No posto de gasoina Gaspar estava votando para casa, após passar um dia muito agradáve na praia, apesar da dor de ouvido. Ee parou num posto de gasoina para abastecer e verificar as condições

Leia mais

Leiaute ou arranjo físico

Leiaute ou arranjo físico Leiaute ou arranjo físico A UU L AL A Quaquer posto de trabaho, incusive o nosso, está igado aos demais postos de trabaho, num oca quaquer de uma empresa. Esse oca pode ser uma área grande ou pequena.

Leia mais

A terra limpa a água?

A terra limpa a água? A UUL AL A A terra impa a água? Souções Misturas Mistura: - homogênea - heterogênea Fenômeno natura Conceito de experiência O que você vai aprender Mistura Dissover Fitrar Seria bom já saber O jornaeiro

Leia mais

Calculando a rpm e o gpm a partir da

Calculando a rpm e o gpm a partir da Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Cacuando a rpm e o gpm a partir da veocidade de corte A UU L AL A Para que uma ferramenta corte um materia, é necessário que um se movimente em reação ao outro a uma

Leia mais

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio

Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV. Ciências da Natureza/Ensino Médio Orientações e sugestões para o desenvolvimento de conteúdos e habilidades para aluno DV Ciências da Natureza/Ensino Médio Bloco da INDÚSTRIA PETROQUÍMICA E PLÁSTICO O petróleo é um dos principais insumos

Leia mais

Prevenção de Acidentes com GLP.

Prevenção de Acidentes com GLP. Prevenção de Acidentes com GLP. Data de Publicação: 06/03/2008 Convidamos o nosso visitante, a ler e responder as perguntas abaixo. Ao término desta visita temos a certeza que um dia estas informações

Leia mais

As substâncias que formam o nosso planeta

As substâncias que formam o nosso planeta As substâncias que formam o nosso paneta Observe com bastante atenção esta iustração de uma casa, com seus diversos componentes e as substâncias ŒŒ utiizadas para fabricá-os. Œ Œ Œ Œ Œ Œ Ž Œ Œ A UU L AL

Leia mais

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo

Quanto mais alto o coqueiro, maior é o tombo Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo A UU L AL A Quanto mais ato o coqueiro, maior é o tombo, pra baixo todo santo ajuda, pra cima é um Deus nos acuda... Essas são frases conhecidas, ditos popuares

Leia mais

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas

Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas Exercícios Sobre MudanÇas de estados físicos e diagramas 01. (Uepg) Quanto às características das substâncias puras e das misturas, assinale o que for correto. 01) Misturas sólidas homogêneas não podem

Leia mais

Terra: o mundo de nitrogênio

Terra: o mundo de nitrogênio Terra: o mundo de nitrogênio O que você vai aprender O mundo de nitrogênio A forma mais estáve do nitrogênio na Terra Substâncias orgânicas e inorgânicas. Experiências que comprovam a presença de carbono

Leia mais

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer

Create PDF with GO2PDF for free, if you wish to remove this line, click here to buy Virtual PDF Printer A DIFERENÇA ENTRE GASOLINA E DIESEL HISTÓRICO Gasolina e diesel são produtos do refino de petróleo cru, achado no seu estado natural no subsolo em várias partes do mundo. Já o petróleo cru é um fluído

Leia mais

GASES PERIGOSOS NOS ESPAÇOS CONFINADOS

GASES PERIGOSOS NOS ESPAÇOS CONFINADOS GASES PERIGOSOS NOS ESPAÇOS CONFINADOS Nos diversos ambientes, muitos deles existentes no subsolo, como galerias, esgotos, os porões nas edificações, tanques etc., pela natureza de seus projetos e finalidades,

Leia mais

Os perigos do Gás G s Liquefeito de Petróleo (GLP) e a segurança no uso doméstico

Os perigos do Gás G s Liquefeito de Petróleo (GLP) e a segurança no uso doméstico Os perigos do Gás G s Liquefeito de Petróleo (GLP) e a segurança no uso doméstico José Possebon 20/10/2010 Características do GLP O GLP normalmente é uma mistura de propano e butano e sua composição é

Leia mais

Resolução 10. Resolução básica

Resolução 10. Resolução básica QUÍMICA FUVEST 2005 2 a FASE QUÍMICA 1 Paíndromo Diz-se da frase ou paavra que, ou se eia da esquerda para a direita, ou da direita para a esquerda, tem o mesmo sentido Auréio Novo Dicionário da Língua

Leia mais

Como se faz o tratamento da água?

Como se faz o tratamento da água? VÃO ME DECANTAR? VÃO ME FILTRAR? VÃO ME DESINFETAR? Acesse: http://fuvestibuar.com.br/ Como se faz o tratamento da água? COMO VÃO ME LIMPAR? A UUL AL A O cico da água na natureza Estação de tratamento

Leia mais

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA

14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA 14 COMBUSTÍVEIS E TEMPERATURA DE CHAMA O calor gerado pela reação de combustão é muito usado industrialmente. Entre inúmeros empregos podemos citar três aplicações mais importantes e frequentes: = Geração

Leia mais

Triângulos especiais

Triângulos especiais A UA UL LA Triânguos especiais Introdução Nesta aua, estudaremos o caso de dois triânguos muito especiais - o equiátero e o retânguo - seus ados, seus ânguos e suas razões trigonométricas. Antes, vamos

Leia mais

14 Como prevenir incêndios?

14 Como prevenir incêndios? A UA UL LA Como prevenir incêndios? O que você vai aprender Como o fogo é aimentado O que é combustíve Os combustíveis mais importantes Triânguo do fogo Fontes de caor Seria bom já saber Composição do

Leia mais

1.7 Tensão superficial, espalhamento de líquidos, ângulo de contato e equação de Laplace.

1.7 Tensão superficial, espalhamento de líquidos, ângulo de contato e equação de Laplace. 1.7 Tensão superficia, espahamento de íquidos, ânguo de contato e equação de Lapace. 1.7.1 Tensão superficia As interfaces 6 entre íquidos e gases (superfícies) e entre diferentes íquidos são regiões de

Leia mais

SENSOR STK 817 SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS STK 817. www.samtek.com.br SAMTEK

SENSOR STK 817 SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS STK 817. www.samtek.com.br SAMTEK SENSOR DE VAZAMENTO DE GÁS STK 817 www.samtek.com.br Agradecemos a sua preferência por nossos produtos. Nossos produtos possuem vários certificados nacionais e internacionais sendo projetados de modo a

Leia mais

Transições de Fase de Substâncias Simples

Transições de Fase de Substâncias Simples Transições de Fase de Substâncias Simples Como exemplo de transição de fase, vamos discutir a liquefação de uma amostra de gás por um processo de redução de volume a temperatura constante. Consideremos,

Leia mais

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO Curso de Farmácia Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO 1 Introdução A destilação como opção de um processo unitário de separação, vem sendo utilizado pela humanidade

Leia mais

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS

MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS MATÉRIA E SEUS FENÔMENOS 01- Leia o texto: Quando se acende uma vela, pode-se observar que: I- A parafina derrete e logo depois se consolida. II- Aparece fuligem quando colocamos um prato logo acima da

Leia mais

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA A matéria pode se apresentar em diferentes estados físicos, como sólido, líquido e gasoso. Algumas propriedades da matéria dependem de seu estado físico. O estado sólido Em determinada

Leia mais

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo.

ANEXO IV. II- um armário para armazenagem de solventes, com construção resistente ao fogo. ANEXO IV ARMAZENAMENTO DE PRODUTOS QUÍMICOS. No laboratório, almoxarifado e em locais em que se tenha que armazenar ou manipular substâncias químicas, deve-se ter em conta sua composição, pois muitas delas

Leia mais

Divirta-se com o Clube da Química

Divirta-se com o Clube da Química Divirta-se com o Clube da Química Produzido por Genilson Pereira Santana www.clubedaquimica.com A idéia é associar a Química ao cotidiano do aluno usando as palavras cruzadas, o jogo do erro, o domino,

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O USO DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO (GLP) EM EDIFICAÇÕES CLASSIFICADAS COMO PROCEDIMENTO SIMPLIFICADO

ORIENTAÇÕES PARA O USO DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO (GLP) EM EDIFICAÇÕES CLASSIFICADAS COMO PROCEDIMENTO SIMPLIFICADO CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO PARÁ CENTRO DE ATIVIDADES TÉCNICAS ORIENTAÇÕES PARA O USO DE GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO (GLP) EM EDIFICAÇÕES CLASSIFICADAS COMO PROCEDIMENTO SIMPLIFICADO Belém 2014 / Versão

Leia mais

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32

AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 AULA PRÁTICA DE QUÍMICA GERAL Estudando a água parte 32 9º NO DO ENSINO FUNDAMENTAL - 1º ANO DO ENSINO MÉDIO OBJETIVO Diversos experimentos, usando principalmente água e materiais de fácil obtenção, são

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q50 Forças intermoleculares

Química. Resolução das atividades complementares. Q50 Forças intermoleculares Resolução das atividades complementares 4 Química Q50 Forças intermoleculares p. 15 1 (Unifor-CE) Considerando a natureza das ligações químicas intermoleculares existentes nas substâncias: Etanol C 2 H

Leia mais

Capítulo 2. Caracterização dos gases Combustíveis

Capítulo 2. Caracterização dos gases Combustíveis Capítulo 2 Caracterização dos gases Combustíveis 1 Caracterização dos gases combustíveis... 1 2 Principais características dos gases... 2 2.1 Gases da 1ª família gás de cidade... 2 2.2 Gases da 2ª família

Leia mais

Calculando engrenagens cilíndricas

Calculando engrenagens cilíndricas Cacuando engrenagens ciíndricas A UU L AL A Em uma empresa, o setor de manutenção mecânica desenvove um importante pape na continuidade do fuxo da produção. Após o diagnóstico do defeito, reaizam-se a

Leia mais

Evolução dos seres vivos

Evolução dos seres vivos iustrações você conhece? Evoução dos seres vivos Quais dos animais que aparecem nestas A UU L AL A Atenção O homem nas iustrações serve de eemento de comparação com os outros animais. Imaginando-se um

Leia mais

Ácido sulfúrico na estrela-d alva?

Ácido sulfúrico na estrela-d alva? Ácido sufúrico na estrea-d ava? O que você vai aprender Existe ácido sufúrico na atmosfera de aguns panetas Existe um satéite de Júpiter que tem muito enxofre Onde existe enxofre na Terra Produção de ácido

Leia mais

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite. Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho

Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite. Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Curso de Especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho Núcleo de Pós-Graduação Pitágoras Escola Satélite Aula 17 Combustíveis e inflamáveis Núcleo

Leia mais

Conceitos e definições do setor de gás natural

Conceitos e definições do setor de gás natural Conceitos e definições do setor de gás natural O que é o gás natural O gás natural é um combustível fóssil que se encontra na natureza, associado ou não ao petróleo, formado por hidrocarbonetos com predominância

Leia mais

nome de Química do C1. De uma maneira geral é possível dividir estes produtos em três categorias:

nome de Química do C1. De uma maneira geral é possível dividir estes produtos em três categorias: ,1752'8d 2 O gás natural é composto, principalmente, de metano (até 98%) e por alguns hidrocarbonetos de maior peso molecular (de C 2 a C 6 ) além dos diluentes N 2 e CO 2. Com o uso crescente de petróleo

Leia mais

A MATÉRIA E SEUS ESTADOS FÍSICOS I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE

A MATÉRIA E SEUS ESTADOS FÍSICOS I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE A MATÉRIA E SEUS ESTADOS FÍSICOS I TRIMESTRE CIÊNCIAS NATURAIS SABRINA PARENTE Matéria é tudo em que você puder pensar, destas páginas que você está lendo até a cadeira que você está sentado, a água que

Leia mais

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula

Poluição do ar. Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador. Deu no jornal. Nossa aula A UU L AL A Poluição do ar Segundo o pesquisador Paulo Saldiva, coordenador do laboratório de poluição atmosférica experimental da Faculdade de Medicina da USP, a relação entre o nível de poluição e a

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos (MSDS)

Ficha de Informação de Segurança de Produtos Químicos (MSDS) Página: 1/5 1 - Identificação do produto e da empresa - Nome do produto: TEMED (N,N,N,N -Tetramethylenediamine) - Código de identificação do produto: 161-0800N - Nome da Empresa: BioAgency Biotecnologia

Leia mais

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron:

Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: Equação de Estado de Van der Waals Do ponto de vista da Termodinâmica, gás ideal é aquele para o qual vale, para quaisquer valores de P e T, a equação de estado de Clapeyron: P i V i = nrt em que colocamos

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo ACIDENTES E INCÊNDIOS DOMÉSTICOS ADULTOS Acidentes Os acidentes domésticos são muito comuns. Mesmo com todo o cuidado, há objetos e situações que podem tornar todas as divisões

Leia mais

Gás Liquefeito de Petróleo. Informações Técnicas

Gás Liquefeito de Petróleo. Informações Técnicas Informações Técnicas 1. Definição e composição... 3 2. Principais aplicações... 3 3. Tipos de Gases Liquefeitos... 4 4. Requisitos de qualidade e especificação... 5 4.1. Pressão de vapor Reid... 5 4.2.

Leia mais

63 Química na cozinha: observando a chama

63 Química na cozinha: observando a chama A U A UL LA Atenção Mãos à obra Química na cozinha: observando a chama Vamos dar continuidade ao estudo que iniciamos na Aula 62, sobre reações químicas, aprofundando nossa compreensão sobre a reação de

Leia mais

Os plásticos são todos iguais?

Os plásticos são todos iguais? CEEJA QUÍMICA CONTEÚDO PARA U. E. 16 O QUE VAMOS APRENDER? Propriedades dos plásticos Termoplásticos Organizar uma tabela Os plásticos são todos iguais? A matéria-prima usada para fabricar detergentes

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO SENAC EM JUNDIAÍ. Inspeções Internas. João Gama Godoy. Técnico de Segurança do Trabalho. Senac - 2009

ÁREAS DE ATUAÇÃO SENAC EM JUNDIAÍ. Inspeções Internas. João Gama Godoy. Técnico de Segurança do Trabalho. Senac - 2009 ÁREAS DE ATUAÇÃO SENAC EM JUNDIAÍ Inspeções Internas João Gama Godoy Técnico de Segurança do Trabalho Senac - 2009 É proibida a reprodução do conteúdo desta apresentação em qualquer meio de comunicação,

Leia mais

2 Comportamento Termodinâmico de Fluidos no Reservatório

2 Comportamento Termodinâmico de Fluidos no Reservatório Comportamento Termodinâmico de Fluidos no Reservatório 39 2 Comportamento Termodinâmico de Fluidos no Reservatório 2.1 Introdução Apresenta-se neste capítulo uma breve análise dos princípios básicos do

Leia mais

Frases R & S. Introdução

Frases R & S. Introdução Frases R & S Introdução As chamadas Frases-R fornecem dicas para riscos especiais que podem surgir com o manuseio de substâncias ou formulações perigosas. A letra R é a abreviatura de risco. Após a Ordinance

Leia mais

MINHA VISÃO DO CAP 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS

MINHA VISÃO DO CAP 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS 16 REOLOGIA DOS SISTEMAS COLOIDAIS Os processos de ateração da estabiidade à agregação dos sistemas cooidais evam, em aguns casos, à separação em macro fases, isto é, contatos de fase ou coaescência e,

Leia mais

Advertência Para evitar ferimentos pessoais, leia Informações de Segurança e Regras para Operação Segura cuidadosamente antes de usar o instrumento.

Advertência Para evitar ferimentos pessoais, leia Informações de Segurança e Regras para Operação Segura cuidadosamente antes de usar o instrumento. ÍNDICE VISÃO GERAL...02 ACESSÓRIOS...02 INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA...02 REGRAS PARA OPERAÇÃO SEGURA...03 ESTRUTURA DO INSTRUMENTO...04 OPERAÇÃO...05 ESPECIFICAÇÕES GERAIS...06 MANUTENÇÃO...07 A. Serviço

Leia mais

ATENÇÃO INFORMAÇÕES SOBRE A GARANTIA

ATENÇÃO INFORMAÇÕES SOBRE A GARANTIA ATENÇÃO INFORMAÇÕES SOBRE A GARANTIA Motor vertical 2 tempos LER O MANUAL DO PROPRIETÁRIO. TRABALHE SEMPRE COM ROTAÇÃO CONSTANTE, NO MÁXIMO 3.600 RPM EVITE ACELERAR E DESACELERAR O EQUIPAMENTO. NÃO TRABALHE

Leia mais

Prática sobre ponto de fulgor de combustíveis líquidos

Prática sobre ponto de fulgor de combustíveis líquidos Química e Energia - Prof. Barbieri ICET Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia Quando um corpo combustível é aquecido, atinge diferentes estágios da temperatura, os quais são conhecidos por: Ponto de

Leia mais

Coordenação Nacional da Norma - ABNT NBR 14.787, publicada em Dezembro de 2001; Membro do GT Tripartite da NR-33, publicada em 27/12/2006.

Coordenação Nacional da Norma - ABNT NBR 14.787, publicada em Dezembro de 2001; Membro do GT Tripartite da NR-33, publicada em 27/12/2006. Coordenação Nacional da Norma - ABNT NBR 14.787, publicada em Dezembro de 2001; Membro do GT Tripartite da NR-33, publicada em 27/12/2006. Al. Iraé, 620 conjunto 56 Indianópolis São Paulo SP Tel: (11)

Leia mais

Lista das frases de risco e de segurança

Lista das frases de risco e de segurança Lista das frases de risco e de segurança FRASES DE RISCO R1 : Explosivo no estado seco. R2 : Risco de explosão por choque, fricção, fogo ou outras fontes de ignição. R3 : Grande risco de explosão por choque,

Leia mais

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico - FISPQ Produto: Antiderrapante para Correias Página 1 de 5 1 Informação do Produto e da Empresa Nome do Produto: Antiderrapante para Correias Fornecedor Nome: Ultralub Química Ltda. Endereço: Estrada dos Crisântemos,

Leia mais

MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... *

MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... * MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO, PRESSÃO DE VAPOR... * MUDANÇA DE ESTADO FÍSICO Antes de verificarmos como ocorrem as mudanças de estado físico de uma substância, vamos caracterizar cada um dos estados aqui estudados.

Leia mais

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA QUESTÃO 01 Em uma determinada transformação foi constatado que poderia ser representada

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Por que precisamos calibrar os pneus dos carro? Vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=9aapomthyje Pressão abaixo da recomendada reduz a durabilidade

Leia mais

MANUAL DE NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA. Material organizado pelo Prof. Cristiano Alfredo. Rupp.

MANUAL DE NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA. Material organizado pelo Prof. Cristiano Alfredo. Rupp. MANUAL DE NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA Material organizado pelo Prof. Cristiano Alfredo. Rupp. NORMAS DE SEGURANÇA NO LABORATÓRIO DE QUÍMICA Para um trabalho com segurança e com menores

Leia mais

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA.

PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. PROF. KELTON WADSON OLIMPÍADA 8º SÉRIE ASSUNTO: TRANSFORMAÇÕES DE ESTADOS DA MATÉRIA. 1)Considere os seguintes dados obtidos sobre propriedades de amostras de alguns materiais. Com respeito a estes materiais,

Leia mais

11 Sistemas resolvem problemas

11 Sistemas resolvem problemas A UA UL LA Sistemas resovem probemas Introdução Na aua anterior, mostramos como resover sistemas de duas equações de 1º grau com duas incógnitas. Agora vamos usar essa importante ferramenta da matemática

Leia mais

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida

1 O mundo da Física. A curiosidade do homem pode ser compreendida A U A UL LA O mundo da Física A curiosidade do homem pode ser compreendida de várias maneiras: aguns dizem que vem de uma necessidade de sobrevivência, outros dizem que é uma forma de prazer ou, ainda,

Leia mais

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico

Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico Leis Ponderais e Cálculo Estequiométrico 1. (UFF 2009) Desde a Antiguidade, diversos povos obtiveram metais, vidro, tecidos, bebidas alcoólicas, sabões, perfumes, ligas metálicas, descobriram elementos

Leia mais

Sólidos, líquidos e gases

Sólidos, líquidos e gases Mudanças de fase Sólidos, líquidos e gases Estado sólido Neste estado, os átomos da substâncias se encontram muito próximos uns dos outros e ligados por forças eletromagnéticas relativamente grandes. Eles

Leia mais

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ

Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico - FISPQ PRODUTO: G.L.P. Página 1 de 6 1 - IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: G.L.P. Código interno de identificação: Pb0025. Nome da empresa: Petróleo Brasileiro S. A. Endereço: Avenida Chile,

Leia mais

Termos Técnicos Ácidos Classe de substâncias que têm ph igual ou maior que 1 e menor que 7. Exemplo: sumo do limão. Átomos Todos os materiais são formados por pequenas partículas. Estas partículas chamam-se

Leia mais

Fig.: Esquema de montagem do experimento.

Fig.: Esquema de montagem do experimento. Título do Experimento: Tratamento de água por Evaporação 5 Conceitos: Mudanças de fases Materiais: Pote de plástico de 500 ml ou 1L; Filme PVC; Pote pequeno de vidro; Atilho (Borracha de dinheiro); Água

Leia mais

FICHA DE EMERGÊNCIA EM CASO DE ACIDENTES

FICHA DE EMERGÊNCIA EM CASO DE ACIDENTES Rua Soluções do Lar, 155 CEP. 06700-000 Cotia SP Tel./ Fax: (11) 4612-2014 Nome do Produto: PRIMER PRODUTO NÃO ENQUADRADO NA PORTARIA EM VIGOR SOBRE VIGOR SOBRE TRANSPORTE DE PRODUTOS PERIGOSOS Líquido

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA

SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA Título do Podcast Área Segmento Duração Plásticos Ciências da Natureza Ensino Médio 5min43seg SEQUÊNCIA DIDÁTICA - PODCAST ÁREA CIÊNCIAS DA NATUREZA Habilidades do Ensino Médio: H24: Reconhecer o petróleo

Leia mais

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico

FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico Página 1 de 5 FISPQ - Ficha de Informação de Segurança de Produto Químico IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO E DA EMPRESA Nome do produto: Resinas monocomponentes elastoméricas para acabamento em madeiras. TERRATACO

Leia mais

REZYMOM INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE CREMES LTDA. NOME COMERCIAL: Creme Protetor para Mãos REZYMOM 3 x 1

REZYMOM INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE CREMES LTDA. NOME COMERCIAL: Creme Protetor para Mãos REZYMOM 3 x 1 FABRICANTE: REZYMOM INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE CREMES LTDA. NOME COMERCIAL: Creme Protetor para Mãos REZYMOM 3 x 1 1. IDENTIFICAÇÃO DA SUBSTÂNCIA/COMPANHIA RESPONSÁVEL Descrição química: Creme preparado Responsável

Leia mais

SEGURANÇA COM GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO - GLP. Fernando Vieira Sobrinho Fundacentro/SP

SEGURANÇA COM GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO - GLP. Fernando Vieira Sobrinho Fundacentro/SP SEGURANÇA COM GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO - GLP Fernando Vieira Sobrinho Fundacentro/SP O GLP é basicamente uma mistura de propano e butano e sua composição é função de disponibilidade dos gases nas refinarias.

Leia mais

Mudanças de Fase. Estado de agregação da matéria

Mudanças de Fase. Estado de agregação da matéria Mudanças de Fase Estado de agregação da matéria Investigando melhor... Para produzirmos gelo é preciso levar água até o congelador. Para produzirmos vapor é preciso levar água à chama de um fogão. Por

Leia mais

Há 26 anos, faça sol ou faça chuva,

Há 26 anos, faça sol ou faça chuva, Os soos A UU L AL A Dois mestres da arte de reforestar Há 2 anos, faça so ou faça chuva, o mineiro Luiz Roberto de Castro Carvaho, de 51 anos, não passa um só dia sem pantar peo menos uma árvore em sua

Leia mais

Unidade 1. Tanques. Em grandes quantidades para garantir o suprimento das plantas

Unidade 1. Tanques. Em grandes quantidades para garantir o suprimento das plantas Unidade 1 O bserve a foto e leia o texto. Finalidades Os tanques armazenam os diversos produtos envolvidos na produção em uma unidade de processo, da pressão atmosférica até baixas pressões (aproximadamente

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D CADERNO DE EXERCÍCIOS 1D Ensino Fundamental Ciências da Natureza II Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 01 Propriedades e aplicação dos materiais H55/H56 02 Propriedades específicas, físicas

Leia mais

POLÍMEROS POLIETILENO DE BAIXA DENSIDADE

POLÍMEROS POLIETILENO DE BAIXA DENSIDADE POLÍMEROS Os polímeros são macromoléculas formada pela união de pequenas unidades que se repetem, os monômeros. Existem basicamente dois tipos de polimerização: adição e condensação. Na polimeirzação por

Leia mais

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores.

ESTADOS DA MATÉRIA. O átomo é composto por outras partículas ainda menores. ESTADOS DA MATÉRIA A matéria que temos a nossa volta é formada de moléculas que são constituídas por átomos. Uma combinação destes átomos forma as substâncias que conhecemos, porém, devemos salientar que

Leia mais

Corpo de Bombeiros. São Paulo

Corpo de Bombeiros. São Paulo Corpo de Bombeiros São Paulo EXTINTORES Fogo É uma reação química em cadeia que desprende luz e calor devido à combustão de materiais diversos. Elementos que compõe o fogo Calor Combustível Comburente

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA

FICHA DE INFORMAÇÃO DE SEGURANÇA DO PRODUTO QUÍMICO NAFTALINA 1 de 5 I. IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO BÚFALO INDÚSTRIA E COM. DE PROD. QUÍMICOS LTDA. Av. Hélio Ossamu Daikuara, Nº 3071 Vista Alegre Embu das Artes - SP Homepage: www.produtosbufalo.com.br E-mail:

Leia mais

4 ESCOLHA O BOTIJÃO CERTO 2

4 ESCOLHA O BOTIJÃO CERTO 2 1 COMPRE DE REVENDEDOR AUTORIZADO 3 CUIDADOS COM A ENTREGA EM CASA Só o comerciante que tiver autorização (em dia) da ANP pode vender gás de botijão (GLP, gás liquefeito de petróleo). O Código de Defesa

Leia mais