Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente"

Transcrição

1 p Relatório Consulta Pública Região Sudeste Oficinas 274 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Natividade. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais. Após elencados os problemas, os próprios participantes votaram para priorizar as 5 demandas mais importantes da região, e sugerir, a solução em forma de ação para resolver o problema e demanda apresentada. Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente Selo de inspeção (10 votos) Desmatamento (3 votos) Destino final do lixo (9 votos) Assistência técnica (14 votos) Patrulha mecanizada (5 votos) Escassez de água (7 votos) Comercialização de produtos (4 votos) Degradação ambiental (2 votos) 1. Assistência técnica (14 votos) Solução: Promoção do Fortalecimento e Modernização do RURALTINS ()

2 2. Selo de inspeção (10 votos) Solução: Apoio ao desenvolvimento das unidades agroindustriais com equivalencias dos serviços de inspeção sanitária. (Apoio ao desenvolvimento das unidades agroindustriais com equivalencias dos serviços de inspeção sanitária.) 3. Destino final do lixo (9 votos) Solução: Apoio a implementação de ações destinadas à gestão de residuos sólidos () 4. Escassez de água (7 votos) Solução: Apoio na implementação dos instrumentos da Política Estadual de Recursos Hídricos () 5. Patrulha mecanizada (5 votos) Solução: Ampliação do programa de Patrulhas Mecanizadas com aquisição e manutenção de máquinas (Ampliação do programa de Patrulhas Mecanizadas com aquisição e manutenção de máquinas ) 1 - Promoção do Fortalecimento e Modernização do RURALTINS 2 - Apoio ao desenvolvimento das unidades agroindustriais com equivalencias dos serviços de inspeção sanitária. 3 - Apoio a implementação de ações destinadas à gestão de residuos sólidos 4 - Apoio na implementação dos instrumentos da Política Estadual de Recursos Hídricos 5 - Ampliação do programa de Patrulhas Mecanizadas com aquisição e manutenção de máquinas Desenvolvimento Regional, Urbano, Industrial e Infraestrutura

3 Baixa integração dos planos setoriais e regionais (1 votos) Déficit habitacional (1 votos) Seca e abastecimento de água (4 votos) Baixa capacidade de investimento em recuperação e manutenção de estradas estaduais e vicinais (1 votos) Falta de saneamento básico (5 votos) Baixa qualidade de estrutura e serviços de turismo (0 votos) Baixo índice de restauração e manutenção das estradas estaduais pavimentadas (2 votos) Falta de pavimentação de rodovias estaduais (4 votos) 1. Falta de saneamento básico (5 votos) Solução: Construção e gerenciamento de residuos sólidos urbanos () 2. Falta de pavimentação de rodovias estaduais (4 votos) Solução: Pavimentação de Rodovias () 3. Seca e abastecimento de água (4 votos) Solução: Perfuração de poços artesianos () 4. Baixo índice de restauração e manutenção das estradas estaduais pavimentadas (2 votos) Solução: Conservação das rodovias estaduais pavimentadas () 5. Baixa capacidade de investimento em recuperação e manutenção de estradas estaduais e vicinais (1 votos) Solução: Melhoria nas estradas estaduais não pavimentadas e vicinais () 1 - Construção e gerenciamento de residuos sólidos urbanos 2 - Pavimentação de Rodovias 3 - Perfuração de poços artesianos 4 - Conservação das rodovias estaduais pavimentadas 5 - Melhoria nas estradas estaduais não pavimentadas e vicinais

4 Segurança, Assistência Social e Direitos Humanos Delegacias (2 votos) Delegacias Especializadas (2 votos) Co-financiamento (4 votos) Falta de Qualificação profissional (1 votos) Falta de qualificação para o campo (1 votos) Infraestrutura (5 votos) Insuficiência de Apoio de incentivo ao esporte (6 votos) Jovens sem atividades (1 votos) Cadeia Pública Inadequada e Inexistência de Presídios (1 votos) Preconceito e Discriminação contra pessoa LGBT (2 votos) Alto índice de mulheres dependentes químico (3 votos) Falta de centro de atendimento a vítimas de violência (4 votos) Ausência de transporte gratuito para pessoas com deficiência (3 votos) 1. Insuficiência de Apoio de incentivo ao esporte (6 votos) Solução: Fomento ao desenvolvimento de esporte (apoio a realização de campeonatos regionais, aquisição de equipamentos esportivos individuais, bolsa atleta, recurso para a capacitação e valorização de profissionais de esportes, contratação de profissionais, distribuição de materiais esportivos.) 2. Infraestrutura (5 votos) Solução: Construção, manutenção, reforma e ampliação de equipamentos esportivos (Construção, reforma, ampliação, contratação de pessoal para ficar permanente nas unidades esportivas (vigias e manutenção).) 3. Co-financiamento (4 votos) Solução: Cofinanciamento dos Serviços de Proteção Social Básica e Especial () 4. Falta de centro de atendimento a vítimas de violência (4 votos) Solução: Fortalecimento dos centros especializados em defesa e proteção dos direitos humanos; ()

5 5. Alto índice de mulheres dependentes químico (3 votos) Solução: Fortalecimento da rede de promoção, defesa e proteção dos direitos da mulher (Implementação dos centros de referência, casa abrigo, implementação dos instrumentos de controle social, programas de geração de renda.) 1 - Fomento ao desenvolvimento de esporte 2 - Construção, manutenção, reforma e ampliação de equipamentos esportivos 3 - Cofinanciamento dos Serviços de Proteção Social Básica e Especial 4 - Fortalecimento dos centros especializados em defesa e proteção dos direitos humanos; 5 - Fortalecimento da rede de promoção, defesa e proteção dos direitos da mulher Saúde Acesso nas especialidades na região (0 votos) Acesso nas especialidades na região (9 votos) Falta de ações de promoção e prevenção (3 votos) Subnotificação de óbitos na região (0 votos) Desassistência na atenção hospitalar (10 votos) Falta de recurso do Tratamento Fora de Domicilio (6 votos) Falta de transporte eletivo de pessoas (3 votos) Educação popular na saúde deficiente (1 votos) Falta de SAMU regionalizado (8 votos) Falta de acesso ao CAPS regionalizado (7 votos) Dificuldade de acesso aos medicamentos da Assistência farmacêutica especializada (6 votos)

6 1. Desassistência na atenção hospitalar (10 votos) Solução: Oferta da assistência à saúde de média e alta complexidade () 2. Acesso nas especialidades na região (9 votos) Solução: Viabilização do acesso aos serviços de saúde de forma regulada e oportuna () 3. Falta de SAMU regionalizado (8 votos) Solução: Viabilização ao incentivo do cofinancimento do sistema () 4. Falta de acesso ao CAPS regionalizado (7 votos) Solução: Descentralização de ações e serviços de saúde () 5. Dificuldade de acesso aos medicamentos da Assistência farmacêutica especializada (6 votos) Solução: Descentralização de ações e serviços de saúde () 1 - Oferta da assistência à saúde de média e alta complexidade 2 - Viabilização do acesso aos serviços de saúde de forma regulada e oportuna 3 - Viabilização ao incentivo do cofinancimento do sistema 4 - Descentralização de ações e serviços de saúde Educação e Conhecimento

7 Infraestrutura (23 votos) Formação e Valorização (11 votos) Conselhos de Cultura (1 votos) Equipe multidisciplinar (1 votos) Transporte Escolar (10 votos) Falta de incentivo para acesso a universidade (9 votos) Cursos profissionalizantes (3 votos) Repasse de recurso financeiro (14 votos) 1. Infraestrutura (23 votos) Solução: Construção e adequação arquitetônica das unidades escolares (Construção e adequação arquitetônica, a acessibilidade a integração, a articulação dos ambientes físicos e arquitetõnicos adequados, que respeitem as identidades e especificidades da demanda nas instituições de ensino. ) 2. Repasse de recurso financeiro (14 votos) Solução: Ampliação da transferência de recurso financeiro (Aumento dos recursos financeiros e das parcelas para as unidades escolares públicas estaduais da educação básica, por meio do Programa Escola Comunitária de Gestão Compartilhada.) 3. Formação e Valorização (11 votos) Solução: Garantia de formação inicial e continuada (Garantia de formação inicial e continuada de todos os prof. em nível superior público, obtida em curso de licenciatura, especialização, mestrado e doutorado, na área de atuação e implementação do programa de formação continuada para prof. da Ed. Básica) 4. Transporte Escolar (10 votos) Solução: Oferta e fiscalização de transporte acessível (Oferta de transporte escolar acessível, bem como fiscalização do repasse financeiro aos municípios, manutenção e reparação da frota. ) 5. Falta de incentivo para acesso a universidade (9 votos) Solução: Divulgação e ampliação do PROEDUCAR (Divulgação e ampliação do quantitativo de bolsas para concessão de créditos educativos a estudantes carentes Proeducar. )

8 1 - Construção e adequação arquitetônica das unidades escolares 2 - Ampliação da transferência de recurso financeiro 3 - Garantia de formação inicial e continuada 4 - Oferta e fiscalização de transporte acessível 5 - Divulgação e ampliação do PROEDUCAR Gestão Pública Resíduos sólidos (17 votos) Direcionamento inadequado das emendas parlamentares (0 votos) Gestão inadequada da captação de agua (7 votos) Estradas Estaduais não pavimentadas em situação precária (7 votos) Ausência de plano diretor (6 votos) Estradas estadual com trechos em mau estado de conservaçao (8 votos) Servidores públicos municipais não capacitados em gestão pública (17 votos) Carência técnica especializada em projetos para captação de recursos (1 votos) Áreas urbanas e rurais pendentes de regularização fundiária (1 votos) Municípios com baixa capacidade de pagamento na captação de financiamentos (17 votos) 1. Resíduos sólidos (17 votos) Solução: Apoio aos municípios na estruturação dos consórcios () 2. Servidores públicos municipais não capacitados em gestão pública (17 votos) Solução: Criação do Centro de Capacitação e Orientação na Gestão Pública (Criação do Centro de Capacitação e Orientação na Gestão Pública) 3. Municípios com baixa capacidade de pagamento na captação de financiamentos (17 votos) Solução: Captação de recursos junto ao Governo Federal e Bancos Internos e

9 Externos (Fomentar a captação de recursos via transferências voluntárias e financiamentos internos e externos ) 4. Estradas estadual com trechos em mau estado de conservaçao (8 votos) Solução: Implantação e Manutenção da Malha Rodoviária Estadual (Implantação e Manutenção da Malha Rodoviária Estadual) 5. Gestão inadequada da captação de agua (7 votos) Solução: Perfuração de Poços Artesianos (Perfuração de Poços Artesianos) 1 - Apoio aos municípios na estruturação dos consórcios 2 - Criação do Centro de Capacitação e Orientação na Gestão Pública 3 - Captação de recursos junto ao Governo Federal e Bancos Internos e Externos 4 - Implantação e Manutenção da Malha Rodoviária Estadual 5 - Perfuração de Poços Artesianos

ANEXO DE METAS E PRIORIDADES PROGRAMA FINALÍSTICO

ANEXO DE METAS E PRIORIDADES PROGRAMA FINALÍSTICO Página 1 PROGRAMA: ATENÇÃO A SAÚDE DA POPULAÇÃO OBJETIVO: Promover o acesso universal da população aos serviços ambulatoriais, emergenciais e hospitalares nos postos de saúde e hospitais localizados no

Leia mais

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta

PARANA PREFEITURA MUNICIPAL DE CERRO AZUL Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária - Anexo 06 - Administração Direta Página 1 Órgão: 02 - SECRETARIA MUNICIPAL DE GOVERNO Unidade Orçamentária: 01 - Chefia de Gabinete Operações Especiais 04 Administração 598.124,43 598.124,43 04.122 Administração Geral 598.124,43 598.124,43

Leia mais

Indicadores Físico / Financeiro Produto Unidade de Medida Meta Física Meta Financeira P GERAL UNIDADE 1, ,00

Indicadores Físico / Financeiro Produto Unidade de Medida Meta Física Meta Financeira P GERAL UNIDADE 1, ,00 Programa: 0001 - PROCESSO LEGISLATIVO 01 - CAMARA MUNICIPAL DE NOBRES 001 - CAMARA MUNICIPAL DE NOBRES 01 - CAMARA MUNICIPAL DE NOBRES 001 - CAMARA MUNICIPAL DE NOBRES 01 - CAMARA MUNICIPAL DE NOBRES 001

Leia mais

DE INÍCIO: MÊS/ANO DE TÉRMINO:

DE INÍCIO: MÊS/ANO DE TÉRMINO: Página 1 PROGRAMA: QUALIDADE DO ENSINO FUNDAMENTAL OBJETIVO: Assegurar a igualdade nas condições de acesso, permanência e êxito dos alunos matriculados no Ensino Fundamental. PUBLICO ALVO: Alunos do Ensino

Leia mais

Quadro das Dotações Por Órgãos de Governo e Administração (Consolidado) Código Especificação Desp. Correntes Desp.

Quadro das Dotações Por Órgãos de Governo e Administração (Consolidado) Código Especificação Desp. Correntes Desp. Artigo 2º Parágrafo 1º - Item IV da Lei 4.320/64 - (Detalhamento do Programa de Trabalho) Pág. 1 Órgão: 1 - Câmara Municipal de Seritinga Unidade: 01 - Corpo Legislativo Sub-Unidade: - Corpo Legislativo

Leia mais

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado

Anexo 7 - Despesa por Projeto e Atividade - Detalhado Folha N. 1 01 LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031 AÇÃO LEGISLATIVA 120.000,00 4.543.000,00 4.848.000,00 01.031.0001 PROCESSO LEGISLATIVO 4.543.000,00 4.728.000,00 01.031.0001.0125 INATIVOS

Leia mais

LEI Nº. 338, de 25 de fevereiro de 2000.

LEI Nº. 338, de 25 de fevereiro de 2000. 768 LEI Nº. 338, de 25 de fevereiro de 2000. Transferências a Instituições Privadas ANULA E SUPLEMENTA DOTAÇÕES DO ORÇAMENTO VIGENTE E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Prefeito do Município de Ibatiba, Estado

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ROLÂNDIA ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE ROLÂNDIA ESTADO DO PARANÁ FUNÇÃO: JUDICIÁRIA Defesa do interesse público APOIO ADMINISTRATIVO Manutenção da Procuradoria Jurídica no processo judiciário ENCARGOS ESPECIAIS Encargos com precatórios e requisitórios FUNÇÃO: ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

RELAÇÃO DOS PROGRAMAS/ÓRGÃOS/UNID. ORÇAMENTÁRIAS

RELAÇÃO DOS PROGRAMAS/ÓRGÃOS/UNID. ORÇAMENTÁRIAS PREFEITURA DA CIDADE DE NOVA IGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESPESA PPA 2014-2017 EXERCÍCIO 2014 RELAÇÃO DOS PROGRAMAS/ÓRGÃOS/UNID. ORÇAMENTÁRIAS 5001 - ADMINISTRAÇÃO GERAL 02 - S. M. DE

Leia mais

AGRICULTURA. Manutenção e desenvolvimento das atividades da Secretaria da Agricultura

AGRICULTURA. Manutenção e desenvolvimento das atividades da Secretaria da Agricultura LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS - ANEXO III - METAS E PRIORIDADES OBJETIVO ESTRATÉGICO : desenvolver a produção agrícola. PROGRAMA: 009 - GESTÃO PÚBLICA DA SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA JUSTIFICATIVA:

Leia mais

FORTALEZA DE MINAS Programa de eletrificação rural beneficiando produtores rurais do município- 1º etapa

FORTALEZA DE MINAS Programa de eletrificação rural beneficiando produtores rurais do município- 1º etapa FORTALEZA DE MINAS AGRICULTURA 1999- Aquisição de trator modelo 275 com implementos agrícolas 1999- Programa de eletrificação rural beneficiando produtores rurais do município- 1º etapa 2000- Programa

Leia mais

O QUE É A ENGENHARIA?

O QUE É A ENGENHARIA? O QUE É A ENGENHARIA? DEFINIÇÃO Engenharia é a aplicação do conhecimento científico, econômico, social e prático, com o intuito de inventar, desenhar, construir, manter e melhorar estruturas, máquinas,

Leia mais

Plano de Governo da Coligação PR/PSD/PP/DEMOCRATAS

Plano de Governo da Coligação PR/PSD/PP/DEMOCRATAS Plano de Governo da Coligação PR/PSD/PP/DEMOCRATAS Este plano de Governo é o resultado das sugestões de pessoas ligadas aos partidos da coligação ACREDITE NA RENOVAÇÃO, bem como, das sugestões colhidas

Leia mais

Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO ARIPUANA

Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO ARIPUANA Página 1 Entidade : Órgão: 01 - CAMARA MUNICIPAL Unidade Orçamentária: 01 - CÂMARA MUNICIPAL 01 Legislativa 01.031 Ação Legislativa 01.031.0001 Ação Legislativa 01.031.0001.1.001 Reforma e Ampliação do

Leia mais

PRESIDENTE ALVES OBRAS E AÇÕES GESTÃO

PRESIDENTE ALVES OBRAS E AÇÕES GESTÃO PRESIDENTE ALVES OBRAS E AÇÕES GESTÃO 2011-2014 DESENVOLVIMENTO SOCIAL: Distribuição de leite: Distribuídos 24.420 litros de leite de Jan a Nov/2011 Custo: R$ 34 mil, beneficiando 148 famílias carentes,

Leia mais

PLANO DE GOVERNO. Assim, a Coligação PSDB E DEM, apresenta para todos os munícipes, suas propostas de um Atílio Vivacqua ainda melhor!

PLANO DE GOVERNO. Assim, a Coligação PSDB E DEM, apresenta para todos os munícipes, suas propostas de um Atílio Vivacqua ainda melhor! PLANO DE GOVERNO COLIGAÇÃO "POR AMOR À NOSSA TERRA E PELO BEM DA NOSSA GENTE" A Coligação assume perante os atilienses o compromisso de realizar trabalhos relevantes para alavancar ainda mais o progresso

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1243/13, DE 09 DE JANEIRO DE 2013.

LEI MUNICIPAL Nº 1243/13, DE 09 DE JANEIRO DE 2013. LEI MUNICIPAL Nº 1243/13, DE 09 DE JANEIRO DE 2013. Fica o Poder Executivo Municipal autorizado a abrir um Crédito Especial no valor de R$ 675.355,42 (seiscentos e setenta e cinco mil, trezentos e cinquenta

Leia mais

DIRCE REIS. OBRAS E AÇÕES - Gestão R$ ,00

DIRCE REIS. OBRAS E AÇÕES - Gestão R$ ,00 DIRCE REIS OBRAS E AÇÕES - Gestão 2007-2010 2010 R$ 3.500.000,00 AGRICULTURA: Distribuição de Leite: distribuídos 31.615 litros de leite, no período Jan/2007 a Ago/2009 - Custo: R$ 40 mil, beneficiando

Leia mais

JOÃO RAMALHO. OBRAS E AÇÕES - Gestão R$ ,00

JOÃO RAMALHO. OBRAS E AÇÕES - Gestão R$ ,00 JOÃO RAMALHO OBRAS E AÇÕES - Gestão 2007-2010 R$ 3.304.100,00 AGRICULTURA: Distribuição de leite: distribuídos 45.248 litros de leite, no período de Jan/2007 a Out/2008 Custo: R$ 51 mil, beneficiando 202

Leia mais

Estado de São Paulo PREFEITURA MUNICIPAL DE VISTA ALEGRE DO ALTO

Estado de São Paulo PREFEITURA MUNICIPAL DE VISTA ALEGRE DO ALTO LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL 008 Página: / Data: /0/007 Entidade: -.30 3 7 7 8 8 8 Órgão: 03.00 - GABINETE MUNICIPAL.9,00 Unidade: 03.0 - GABINETE DO PREFEITO 7.9,00 Proj./Ativ.:.00 - Manutenção do Gabinete

Leia mais

PLANO SAFRA AMAZÔNIA

PLANO SAFRA AMAZÔNIA Ministério do Desenvolvimento Agrário Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária Incra PLANO SAFRA AMAZÔNIA Janeiro 2014 AMAZÔNIA LEGAL 771 MUNICÍPIOS 9 ESTADOS 61% DO TERRITÓRIO BRASILEIRO 5.217.423

Leia mais

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016

PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 PRONAF - AGRICULTURA FAMILIAR ANO AGRÍCOLA 2015/2016 Linha Risco Beneficiários (1) Finalidade Limites (R$) Juros Prazo/Carência CUSTEIO Pronaf Custeio Grupo "A/C" (2) /FCO Assentados da Reforma Agrária

Leia mais

MRS Logística. Negócios nos Trilhos. Nov

MRS Logística. Negócios nos Trilhos. Nov MRS Logística Negócios nos Trilhos Nov - 2011 Quem somos Concessionária Pública de Transporte Ferroviário, que interliga os três principais centros industriais do país: São Paulo, Rio de Janeiro e Minas

Leia mais

Ampliar a cobertura da Atenção Básica; Implantar o Programa Saúde na Escola; Ampliar o serviço de atendimento da saúde bucal; Ampliação do Programa

Ampliar a cobertura da Atenção Básica; Implantar o Programa Saúde na Escola; Ampliar o serviço de atendimento da saúde bucal; Ampliação do Programa 1 Ampliar a cobertura da Atenção Básica; Implantar o Programa Saúde na Escola; Ampliar o serviço de atendimento da saúde bucal; Ampliação do Programa de Farmácia Popular; Ampliação do Programa de atendimento

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Chefe do Poder Executivo Fundação Cultural de Rio do Sul Fundação Municipal de Desportos ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO Gabinete do Prefeito Gabinete do Vice-Prefeito Procuradoria Geral

Leia mais

INSTITUTO LINA GALVANI. Conhecendo a realidade do município SERRA DO SALITRE MINAS GERAIS

INSTITUTO LINA GALVANI. Conhecendo a realidade do município SERRA DO SALITRE MINAS GERAIS INSTITUTO LINA GALVANI Conhecendo a realidade do município SERRA DO SALITRE MINAS GERAIS São Paulo, outubro de 2009 1 1. QUADRO RESUMO Informação e indicadores municipais Nome do município: Serra do Salitre

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AUTAZES Balanço GABINETE DO PREFEITO. Anexo 6 - Programa de Trabalho por Atividade Lei Nº 4.

PREFEITURA MUNICIPAL DE AUTAZES Balanço GABINETE DO PREFEITO. Anexo 6 - Programa de Trabalho por Atividade Lei Nº 4. 02.01.01 - GABINETE DO PREFEITO 04 ADMINISTRAÇÃO 385.089,28 385.089,28 04.122 ADMINISTRAÇÃO GERAL 385.089,28 385.089,28 04.122.0011 PROGRAMA DE APOIO ADMINISTRATIVO 385.089,28 385.089,28 04.122.0011.2.002

Leia mais

PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Praça São João, nº /

PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Praça São João, nº / PREFEITURA MUNIC MONTE APRAZÍVEL Balanço Orçamentário LRF, Art. 52, inciso I, alíneas "a" e "b" - Anexo I Receitas Previsão p/ o Exercício Receitas Realizadas até RECEITAS CORRENTES 36.336,00 31.631,99

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ipeúna

Prefeitura Municipal de Ipeúna PROCESSO LEGISLATIVO Código do 1101 010101 Câmara Municipal Continuidade da manutenção e funcionamento da Câmara Municipal. Dotar a Câmara Municipal com recursos para a sua manutenção e funcionamento de

Leia mais

Quarta-feira, 13 de Maio de 2015 Edição N 1.012

Quarta-feira, 13 de Maio de 2015 Edição N 1.012 Modalidade: Pregão Presencial 038/2015 A Comissão Permanente de Licitação, DO MUNICIPIO DE REBOUÇAS no exercício das atribuições que lhe confere a(o) Decreto nº 016/2015, de 30/01/2015, torna público,

Leia mais

O Saneamento Ambiental no BNDES: Estratégias de Financiamento ao Setor

O Saneamento Ambiental no BNDES: Estratégias de Financiamento ao Setor O Saneamento Ambiental no BNDES: Estratégias de Financiamento ao Setor Vanessa Duarte de Carvalho Deptº de Saneamento Ambiental do BNDES Belo Horizonte, 26 de novembro de 2010 Agenda RESÍDUOS SÓLIDOS BNDES

Leia mais

LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012

LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012 LEI COMPLEMENTAR Nº 141/2012 Regulamenta o 3 o do art. 198 da Constituição Federal para dispor sobre os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, estados, Distrito Federal e municípios em

Leia mais

Período: janeiro de 2012

Período: janeiro de 2012 03 SERVICO AUTONOMO DE AGUA E ESGOTO 16.000.000,00 16.000.000,00 1.215.693,41 1.215.693,41 706.142,02 706.142,02 14.784.306,59 532.688,63 532.688,63 683.004,78 03.001 ADMINISTRACAO 3.404.400,00 3.404.400,00

Leia mais

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Crescimento chinês da construção Taxa de crescimento entre 2007 a 2012 90% 82,61% 83,30% 80% 76,70% 70% 68,07% 60% 50% 40% 41,8% 30% 20% 10% 9,95%

Leia mais

PORTARIA Nº 10, DE 28 DE JULHO DE

PORTARIA Nº 10, DE 28 DE JULHO DE PORTARIA Nº 10, DE 28 DE JULHO DE 2006. Aprova em extrato o Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto

Leia mais

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação

Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social. Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias: Infraestrutura Social Karla Bertocco Trindade Subsecretaria de Parcerias e Inovação Nova Fronteira das Parcerias Parcerias entre Setor Público e Iniciativa Privada - Ferramenta

Leia mais

Apoio ao Setor de Bens de Capital

Apoio ao Setor de Bens de Capital Apoio ao Setor de Bens de Capital Luciano Velasco Andrea Varela Fuchsloch Departamento de Bens de Capital - DEBK Rio de Janeiro 17 de Novembro de 2015 Prioridades BNDES Infraestrutura logística e energética

Leia mais

RESÍDUOS AGROSILVOPASTORIS

RESÍDUOS AGROSILVOPASTORIS RESÍDUOS AGROSILVOPASTORIS Diretriz 01: Desenvolvimento e inovação de tecnologias para o aproveitamento de resíduos agrosilvopastoris. >>Redação final: Pesquisa, desenvolvimento e inovação de tecnologias

Leia mais

Decreto Presidencial n.º 216/11, de 8 de Agosto

Decreto Presidencial n.º 216/11, de 8 de Agosto Decreto Presidencial n.º 216/11, de 8 de Agosto Página 1 de 10 Considerando que o acesso à terra é fundamental para o processo de reconstrução, construção e desenvolvimento económico e social do País e

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro Propostas para o Equilíbrio Fiscal

Estado do Rio de Janeiro Propostas para o Equilíbrio Fiscal Estado do Rio de Janeiro Propostas para o Equilíbrio Fiscal Agenda A. Receitas, Despesas e Previdência (diagnóstico) B. Medidas Implantadas C. Medidas a implantar D. Resultado das medidas propostas R$

Leia mais

AC. EM CÂMARA. (03) PRIMEIRA REVISÃO ORÇAMENTAL CMVC E SMSBVC:- Relativamente ao

AC. EM CÂMARA. (03) PRIMEIRA REVISÃO ORÇAMENTAL CMVC E SMSBVC:- Relativamente ao 1 AC. EM CÂMARA (03) PRIMEIRA REVISÃO ORÇAMENTAL CMVC E SMSBVC:- Relativamente ao assunto indicado em título foram tomadas as deliberações que seguidamente se indicam:- A) - PRIMEIRA REVISÃO ORÇAMENTAL

Leia mais

DECRETO Nº 5/ Outros Serv.Terc.Pessoa Juridica , RECURSOS ORDINARIOS ,00

DECRETO Nº 5/ Outros Serv.Terc.Pessoa Juridica , RECURSOS ORDINARIOS ,00 Página: 01 DECRETO Nº 5/2010 'Abre Crédito Suplementar ao orçamento do Município e dá outras providências.' O PREFEITO DE SANTANOPOLIS, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições legais, constitucionais

Leia mais

PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA PARA 2015 Custeio + Investimentos Regionalizados (*)

PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA PARA 2015 Custeio + Investimentos Regionalizados (*) No Estado do Rio de Janeiro (RJ) PROJETO DE LEI ORÇAMENTÁRIA PARA 2015 24000 Ciência, Tecnologia e Inovação 69.973.212 1.100.000 71.073.212 2059 Política Nuclear 0 1.100.000 1.100.000 13CQ Ampliação do

Leia mais

Governo Municipal de Oriximiná ORÇAMENTO PROGRAMA PARA Consolidado RELAÇÃO DE PROJETOS E ATIVIDADES

Governo Municipal de Oriximiná ORÇAMENTO PROGRAMA PARA Consolidado RELAÇÃO DE PROJETOS E ATIVIDADES Governo Municipal de Oriximiná ORÇAMENTO PROGRAMA PARA 2016 - Consolidado RELAÇÃO DE PROJETOS E ATIVIDADES 05 05. 04 123 0000 0.010 Asdministraçao da Divida Interna 700.000,00 05 05. 04 123 0000 0.011

Leia mais

Decreto nº 2314/2016 de 27/09/2016

Decreto nº 2314/2016 de 27/09/2016 Decreta: Decreto nº 2314/2016 de 27/09/2016 Ementa: Abre Crédito Adicional Suplementar e da outras providências. O Prefeito Municipal de LUNARDELLI,, no uso de suas atribuições legais e das que lhe foram

Leia mais

Dotações DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA

Dotações DESPESA EMPENHADA DESPESA LIQUIDADA 01.00.00.000.0000.0000.0.0.00.00.00.00.00 CAMARA MUNICIPAL DE VEREADORES 687.427,03 107.759,34 107.759,34 579.667,69 104.377,34 104.377,34 01.01.00.000.0000.0000.0.0.00.00.00.00.00 CAMARA MUNICIPAL DE

Leia mais

PROGRAMA DE RELAÇÕES CASAL. Ass. Social Vivianne Maria Martins Barbosa

PROGRAMA DE RELAÇÕES CASAL. Ass. Social Vivianne Maria Martins Barbosa PROGRAMA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS DA CASAL Ass. Social Vivianne Maria Martins Barbosa A CASAL tem um papel relevante na sociedade alagoana, por ser o órgão executor da política de saneamento do governo.

Leia mais

Tabela de Tarifas e Preços

Tabela de Tarifas e Preços Serviço de Abastecimento Público de Água Serviço de Saneamento de Águas Residuais Urbanas Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos Tabela de Tarifas e Preços Ano 2015 Em vigor a partir de 1 de janeiro de

Leia mais

Como fazer uma faculdade em apenas dois anos

Como fazer uma faculdade em apenas dois anos Como fazer uma faculdade em apenas dois anos noticias.terra.com.br/educacao/como-fazer-uma-faculdade-em-apenas-dois-anos,2c99a63d7e731183b1b925aac0e619b5h37pb7i 21/09/2016 Descubra como funciona a faculdade

Leia mais

CATEGORIA CODIGO ESPECIFICACAO DESDOBRAMENTO ELEMENTO ECONOMICA

CATEGORIA CODIGO ESPECIFICACAO DESDOBRAMENTO ELEMENTO ECONOMICA 3.0.00.00.00000000 DESPESAS CORRENTES 24.867.116,98 3.1.00.00.00000000 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 11.510.296,58 3.1.90.00.00000000 APLICACOES DIRETAS 10.657.465,60 3.1.90.01.00000000 APOSENTADORIAS E REFORMAS

Leia mais

Seminário de Gestão de Resíduos Industriais

Seminário de Gestão de Resíduos Industriais Seminário de Gestão de Resíduos Industriais "Sistema de Gestão de Resíduos do Instituto de Química da Universidade de São Paulo. Dra. PATRICIA BUSKO DI VITTA pabusko@iq.usp.br (11) 3091-3081 SERVIÇO DE

Leia mais

O gerenciamento dos recursos hídricos nas grandes cidades: Um olhar sobre a RMRJ

O gerenciamento dos recursos hídricos nas grandes cidades: Um olhar sobre a RMRJ PRÉ-ENCOB, Rio de Janeiro (FIRJAN), 30 de agosto de 2011: A Importância do Uso Racional das Águas e o Fator Água nas Regiões Metropolitanas O gerenciamento dos recursos hídricos nas grandes cidades: Um

Leia mais

MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA - Ano 2017 Nos termos da Lei n.º 35/2014, de 20 de junho

MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA - Ano 2017 Nos termos da Lei n.º 35/2014, de 20 de junho MAPA DE PESSOAL DA CÂMARA MUNICIPAL DE PALMELA - Ano 207 Nos termos da Lei n.º 35/204, de 20 de junho CÂMARA MUNICIPAL Assistente Técnico 4 4 4 [a3] 4 4 0 0 0 4 GABINETE DE APOIO À PRESIDÊNCIA 2 Direito

Leia mais

CATEGORIA CODIGO ESPECIFICACAO DESDOBRAMENTO ELEMENTO ECONOMICA

CATEGORIA CODIGO ESPECIFICACAO DESDOBRAMENTO ELEMENTO ECONOMICA 3.0.00.00.00000000 DESPESAS CORRENTES 20.327.002,34 3.1.00.00.00000000 PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 9.696.861,17 3.1.90.00.00000000 APLICACOES DIRETAS 8.967.206,03 3.1.90.01.00000000 APOSENTADORIAS E REFORMAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRIA

PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEGRIA Razão da Receita Periodo de: 01/0 a 31/0 Pagina: 00001 Receita: 18 1112 04 31 01 01 00 IRRF - ATIVO/INATIVO-EXECUTIVO/INDIRETA - PROPRIO 132.00 28.949,89 13,402.07 Total da Conta: 13.402,07 Receita: 19

Leia mais

Plano de Ação do Governo Federal para melhor convivência com a estiagem

Plano de Ação do Governo Federal para melhor convivência com a estiagem Plano de Ação do Governo Federal para melhor convivência com a estiagem 1. Prognóstico Climático 2. Ações Emergenciais 3. Ações Estruturantes Nordeste e Norte de Minas Gerais MUNICÍPIOS EM SITUAÇÃO DE

Leia mais

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões

Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis. 30 Bilhões 2017/ Bilhões 2016/ ,9 Bilhões Mais Crédito para a Produção de Alimentos Saudáveis 30 Bilhões 2017/2018 30 Bilhões 2016/2017 28,9 Bilhões 2015/2016 FACILIDADES DO CRÉDITO RURAL DA CRESOL OS JUROS FORAM MANTIDOS Para diminuir o custo

Leia mais

NARANDIBA OBRAS E AÇÕES GESTÃO R$ ,00

NARANDIBA OBRAS E AÇÕES GESTÃO R$ ,00 NARANDIBA OBRAS E AÇÕES GESTÃO 2007-2010 R$ 7.728.300,00 AGRICULTURA: Distribuição de leite: distribuídos 86.332 litros de leite, no período de Jan/2007 a Fev/2009 Custo: R$ 106 mil, beneficiando 190 famílias

Leia mais

Fluxos de Caixa SALDO DA GERÊNCIA ANTERIOR 5.317,21 RECEITAS ORÇAMENTAIS ,72 DESPESAS ORÇAMENTAIS ,33. Receitas Correntes

Fluxos de Caixa SALDO DA GERÊNCIA ANTERIOR 5.317,21 RECEITAS ORÇAMENTAIS ,72 DESPESAS ORÇAMENTAIS ,33. Receitas Correntes SALDO DA GERÊNCIA ANTERIOR 5.317,21 Execução Orçamental 4.566,90 Operações de tesouraria 750,31 Pág.: 1 RECEITAS ORÇAMENTAIS 233.046,72 DESPESAS ORÇAMENTAIS 229.148,33 01 Impostos directos 01.02 Outros

Leia mais

12 de dezembro de 2016

12 de dezembro de 2016 PNSR Programa Nacional de Saneamento Rural Panorama delimitado pela pesquisa qualitativa os trabalhos de campo 12 de dezembro de 2016 Política Federal de Saneamento Básico / PLANSAB / PNSR O CONCEITO DE

Leia mais

As quatro etapas para adquirir seu imóvel em 30 dias. Ministrante: Anderson Rentes

As quatro etapas para adquirir seu imóvel em 30 dias. Ministrante: Anderson Rentes As quatro etapas para adquirir seu imóvel em 30 dias Ministrante: Anderson Rentes Ementa 1-Dinheiro á Vista 2-Finciamento 3-Consórcio 4-Construção Dinheiro á vista Dinheiro á Vista Maior preferência do

Leia mais

Gestão Esportiva no Primeiro Setor

Gestão Esportiva no Primeiro Setor Gestão Esportiva no Primeiro Setor 1 S E T O R P Ú B L I C O Claudio Rocha Objetivos da aula 2 1. A N A L I S A R O S S E T O R E S D A S O C I E D A D E O N D E A G E S T Ã O E S P P O D E S E R C O N

Leia mais

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum Unidade: 05101 - Justiça Comum 0000 Operações Especiais 6.482.000 Operações Especiais 6.482.000 0000 0703 Despesas de Exercícios Anteriores 28 846 6.401.000 0000 0703 0287 Despesas de Exercícios Anteriores

Leia mais

JUNTAS DE FREGUESIA, INSTITUIÇÕES E AGREMIAÇÕES PRIVADAS DE BENEFICÊNCIA, CULTURAIS, DESPORTIVAS E OUTRAS DE INTERESSE PÚBLICO

JUNTAS DE FREGUESIA, INSTITUIÇÕES E AGREMIAÇÕES PRIVADAS DE BENEFICÊNCIA, CULTURAIS, DESPORTIVAS E OUTRAS DE INTERESSE PÚBLICO ÁGUA * CONSUMO DE ÁGUA DOMÉSTICO 1º Escalão (0 5 m 3 /mês) 2º Escalão (6 15 m 3 /mês) 3º Escalão (16 a 25 m 3 /mês) 4º Escalão (superior a 25 m 3 /mês) 0,5118 0,7603 1,2632 2,0355 COMÉRCIO, INDÚSTRIA E

Leia mais

As melhores referência de turismo em parques no mundo contam com parcerias com empresas privadas

As melhores referência de turismo em parques no mundo contam com parcerias com empresas privadas 4.1 Unidades de conservação devem As melhores referência de turismo em parques no mundo contam com parcerias com empresas privadas Por um lado, a criação de áreas públicas protegidas, como das formas mais

Leia mais

RESULTADOS ECONÔMICOS - Números do Sistema Sicredi - Números da Cooperativa - Demonstrações Financeiras Consolidadas - Desenvolvimento Regional

RESULTADOS ECONÔMICOS - Números do Sistema Sicredi - Números da Cooperativa - Demonstrações Financeiras Consolidadas - Desenvolvimento Regional Sicredi Parque das Araucárias PR/SC RELATÓRIO ANUAL RESULTADOS ECONÔMICOS - Números do Sistema Sicredi - Números da Cooperativa - Demonstrações Financeiras Consolidadas - Desenvolvimento Regional RELATÓRIO

Leia mais

Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário - DFDA-ES. Políticas Estruturantes da SEAD: DAP, Crédito e ATER. Eng. Agrônomo Max Ribas

Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário - DFDA-ES. Políticas Estruturantes da SEAD: DAP, Crédito e ATER. Eng. Agrônomo Max Ribas Delegacia Federal de Desenvolvimento Agrário - DFDA-ES Políticas Estruturantes da SEAD: DAP, Crédito e ATER Eng. Agrônomo Max Ribas Identificação e acesso à políticas públicas Dados sobre a DAP PESSOA

Leia mais

Programa Plante Árvore. Instituto Brasileiro de Florestas - IBF

Programa Plante Árvore. Instituto Brasileiro de Florestas - IBF Programa Plante Árvore Instituto Brasileiro de Florestas - IBF O que é? O Programa Plante Árvore é uma ação voluntária do Instituto Brasileiro de Florestas IBF que consiste no cadastro de proprietários

Leia mais

Cenário Atual do Saneamento

Cenário Atual do Saneamento Cenário Atual do Saneamento Conhecimento ainda é privilégio de poucos 31% da população desconhece o que é Saneamento, somente 3% o relacionam à Saúde e 41% não pagaria para ter seu domicílio ligado à rede

Leia mais

LEI Nº 023/2005. A CÂMARA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA, Estado do Paraná, aprova, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte L E I :

LEI Nº 023/2005. A CÂMARA MUNICIPAL DE BOA ESPERANÇA, Estado do Paraná, aprova, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte L E I : LEI Nº 023/2005 SÚMULA: Autoriza a abertura de Credito Adicional Suplementar no valor de R$ 578.400,00 (quinhentos setenta e oito mil e quatrocentos reais), no orçamento da Prefeitura Municipal de Boa

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA U.E.F.S DEPARTAMENTO DE SAÚDE PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO DISCIPLINA REQUISITOS SAU 228 SANEAMENTO E MEIO AMBIENTE -- CARGA HORÁRIA CRÉDITOS PROFESSOR(A) T 15

Leia mais

QUANTITATIVO DE PROGRAMAS E AÇÕES POR ÓRGÃO/UNID.

QUANTITATIVO DE PROGRAMAS E AÇÕES POR ÓRGÃO/UNID. PREFEITURA DA CIDADE DE NOVA IGUAÇU SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO E DESPESA PPA 2014-2017 EXERCÍCIO 2014 QUANTITATIVO DE PROGRAMAS E AÇÕES POR ÓRGÃO/UNID. 01 - CAMARA MUNICIPAL 001 CAMARA MUNICIPAL

Leia mais

DECRETO Nº 3765, DE 01 DE JUNHO DE LEI N.3707

DECRETO Nº 3765, DE 01 DE JUNHO DE LEI N.3707 cayy)... " PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO GARCAS RUA CARAJAS, 522 03439239/000-50 Exercício: 206 DECRETO Nº 3765, DE 0 DE JUNHO DE 206 - LEI N.3707 Abre no orçamento vigente crédito adicional suplementar

Leia mais

O 7º CRP E A REDE RODOVIÁRIA NACIONAL

O 7º CRP E A REDE RODOVIÁRIA NACIONAL PARCEIROS AUTORIDADES CIDADÃOS CONCERTAÇÃO HARMONIZAÇÃO PROJECTO CONSTRUÇÃO OPERAÇÃO & MANUTENÇÃO ESTRADAS EXISTENTES NA DECADA DE 80 Ausência de zona adjacente à faixa de rodagem Grande ocupação marginal

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA

PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA PREFEITURA MUNICIPAL DE CURITIBA INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA OFICINA DE CAPACITAÇÃO PARA O PLANO DIRETOR: REGIONAL CAJURU 24/03/2014 CURITIBA MARÇO/2014 Propostas do dia 24

Leia mais

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTAÇÃO

Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTAÇÃO Do: Gabinete do Prefeito Para: Procuradoria Jurídica Solicito seja analisada a possibilidade legal de contratação da UNESUL TRANSPORTE LTDA, pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua Frederico

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E QUALIDADEDE VIDA CASQ

COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E QUALIDADEDE VIDA CASQ COORDENAÇÃO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE E QUALIDADEDE VIDA CASQ SUB-DIVISÕES DA CASQ DPS DIVISÃO DE PERÍCIA EM SAÚDE DPVS DIVISÃO DE PROMOÇÃO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE DAS DIVISÃO DE ASSISTÊNCIA A SAÚDE IVISÃO

Leia mais

Possibilidades de PPP em Saneamento

Possibilidades de PPP em Saneamento Seminário Internacional MRE BID BNDES Parceria Público-Privada Privada na Prestação de Serviços de Infra-estrutura Possibilidades de PPP em Saneamento ROGÉRIO DE PAULA TAVARES Diretor de Saneamento e Infra-estrutura

Leia mais

Gestão em Saúde. Prof. Arruda Bastos (85)

Gestão em Saúde. Prof. Arruda Bastos (85) Gestão em Saúde Prof. Arruda Bastos arrudabastos@gmail.com (85) 9925.1122 1. Gestão da própria imagem; Gestão em Saúde 2. Panorama histórico da Gestão da Saúde; 3. Gestão do SUS Introdução, Regulação e

Leia mais

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA

CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA CONGRESSO NACIONAL COMISSÃO MISTA DE PLANOS, ORÇAMENTOS PÚBLICOS E FISCALIZAÇÃO PROJETO DE LEI DE REVISÃO DO PLANO PLURIANUAL PARA 2004-2007 (Projeto de Lei nº 41/2005-CN) PARECER DA COMISSÃO SUBSTITUTIVO

Leia mais

PLANO DE GOVERNO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES DO BRASIL PTB DE TOCANTINÓPOLIS - TO

PLANO DE GOVERNO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES DO BRASIL PTB DE TOCANTINÓPOLIS - TO PLANO DE GOVERNO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES DO BRASIL PTB DE TOCANTINÓPOLIS - TO Inicialmente ao apresentar o meu plano de Governo, para o ano letivo de 2017/2020, oportunamente, quero esclarece aos

Leia mais

GEOGRAFIA. COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia

GEOGRAFIA. COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia GEOGRAFIA COORDENADOR Eduardo José Pereira Maia eduardomaia@ufv.br 314 Currículos dos Cursos do CCH UFV Currículo do Curso de Geografia Bacharelado ATUAÇÃO O profissional de Geografia deve ter um perfil

Leia mais

Município de Teixeira de Freitas - Bahia

Município de Teixeira de Freitas - Bahia Município de Teixeira de Freitas - Bahia Esquema de definição dos programas do PLHIS Situação institucional; Situação normativa e legal; Informação e dados municipais; Dinâmica urbana e mercado de solo;

Leia mais

Retrospectiva sobre regimes hidrológicos e importância do planejamento urbano na prevenção quanto a eventos extremos

Retrospectiva sobre regimes hidrológicos e importância do planejamento urbano na prevenção quanto a eventos extremos Retrospectiva sobre regimes hidrológicos e importância do planejamento urbano na prevenção quanto a eventos extremos José Teixeira Filho Faculdade de Engenharia Agrícola Ciência da Terra - Geografia UNICAMP

Leia mais

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PIATA

ESTADO DA BAHIA PREFEITURA MUNICIPAL DE PIATA Relação de Empenhos Fornecedor CPF/CNPJ Data Empenho Contrato Proc. Adm. Valor 05 - SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA E LAZER 05.05.12.365.005-33903900 - 00.01.0015-143 -Paulo da Silva Marques

Leia mais

Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década

Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década SOBRATEMA FÓRUM BRASIL INFRAESTRUTURA 1 Infraestrutura no Brasil: desafios e oportunidades para a próxima década Paulo Resende 2010 UMA VISÃO GERAL SOBRE A INFRAESTRUTURA BRASILEIRA 2 2010 a 2020: um País

Leia mais

MUNICÍPIO DE CAAPIRANGA PRAÇA 28 DE DEZEMBRO, CNPJ: / Orçamento Programa - Exercício de 2017

MUNICÍPIO DE CAAPIRANGA PRAÇA 28 DE DEZEMBRO, CNPJ: / Orçamento Programa - Exercício de 2017 NATUREZA DA DESPESA POR Page 1 01 LEGISLATIVO 01 CAMARA MUNICIPAL 1.052.000,00 779.000,00 779.000,00 3. 1. 90. 05 OUTROS BENEFÍCIOS PREVIDENCIÁRIOS 0.01.010 1.000,00 3. 1. 90. 11 VENCIMENTOS E VANTAGENS

Leia mais

André Miguel Gestor de projecto

André Miguel Gestor de projecto André Miguel Gestor de projecto andre.miguel@cm-cascais.pt A Agricultura Urbana (AU) é a agricultura praticada no interior (agricultura intra-urbana) ou na periferia (agricultura periurbana) de uma localidade

Leia mais

Art. 3º - A estrutura orgânica básica da Prefeitura Municipal de Alvorada do Gurguéia é constituída dos seguintes órgãos:

Art. 3º - A estrutura orgânica básica da Prefeitura Municipal de Alvorada do Gurguéia é constituída dos seguintes órgãos: Lei nº. 0/97, de 04 de janeiro de 1997 Dispõe sobre a Estrutura Orgânica Básica da Prefeitura Municipal de Alvorada do Gurguéia e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALVORADA DO GURGUÉIA, ESTADO

Leia mais

PLANO DE GOVERNO: 2017 A 2020 COM A FORÇA DO POVO PMDB E PT

PLANO DE GOVERNO: 2017 A 2020 COM A FORÇA DO POVO PMDB E PT PLANO DE GOVERNO: 2017 A 2020 COM A FORÇA DO POVO PMDB E PT ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVOS E PRINCÍPIOS 3. PROPOSTA DE GOVERNO 3.1 ADMINISTRAÇÃO, PLANEJAMENTO E FINANÇAS 3.2 ASSISTÊNCIA SOCIAL 3.3 EDUCAÇÃO

Leia mais

Quinta-feira, 12 de Maio de 2016 Edição N Caderno I

Quinta-feira, 12 de Maio de 2016 Edição N Caderno I MUNICÍPIO DE REBOUÇAS Paço Municipal Caetano Castagnoli Rua José Afonso Vieira Lopes. 96 - Fone (42) 3457 1299 - CEP 84.550-000 LEI Nº 1.968/2016 Súmula: Amplia no âmbito do Município de Rebouças, o prazo

Leia mais

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira Ano Base: 2013 Demonstrativo da Proposta da Despesa

Governo do Estado do Rio Grande do Norte Sistema Integrado para Administração Financeira Ano Base: 2013 Demonstrativo da Proposta da Despesa 0100 - ATIVIDADE DE APOIO ADMINISTRATIVO 20780 - Preservação do Patrimônio Público 0001 - Rio Grande do Norte Assegurar os recursos orçamentários necessários à cobertura de despesas com a conservação do

Leia mais

PRODETUR AÇÕES PREVISTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA

PRODETUR AÇÕES PREVISTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA PRODETUR AÇÕES PREVISTAS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA Secretária de Estado de Desenvolvimento do Turismo TETÉ BEZERRA O PRODETUR NACIONAL O PRODETUR Nacional tem o objetivo de fortalecer a Política Nacional

Leia mais

Currículo do Curso de Engenharia Agrícola e Ambiental

Currículo do Curso de Engenharia Agrícola e Ambiental Currículo do Curso de Engenharia Agrícola e Engenheiro Agrícola e ATUAÇÃO Compete ao Engenheiro Agrícola e o desempenho de atividades de engenharia, referentes à aplicação de conhecimentos científicos

Leia mais

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015. ANEXO I (art. 25)

ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015. ANEXO I (art. 25) ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SUMÉ Lei n 1.176/2015 ANEXO I (art. 25) Tabela 1 ADMINISTRAÇÃO DIRETA QUADRO PERMANENTE DE PESSOAL CARGOS DE PROVIMENTO EM COMISSÃO 1. ÓRGÃO DE DECISÃO

Leia mais

VICE-PRESIDENTE DA FIESP PRESIDENTE DO CONSIC CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PRESIDENTE DO SINPROCIM / SINAPROCIM

VICE-PRESIDENTE DA FIESP PRESIDENTE DO CONSIC CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PRESIDENTE DO SINPROCIM / SINAPROCIM PALESTRA: ENGº. JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA LIMA VICE-PRESIDENTE DA FIESP PRESIDENTE DO CONSIC CONSELHO SUPERIOR DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PRESIDENTE DO SINPROCIM / SINAPROCIM 1 A FIESP REPRESENTA MAIS DE

Leia mais

DADOS: RODOVIA BR 235

DADOS: RODOVIA BR 235 DADOS: RODOVIA BR 235 CONSTRUTORA CONSÓRCIO EMPA/CCM/CCL SUPERVISÃO ETEL ESTUDOS TÉCNICOS LTDA Rodovia : BR 235/BA Trecho : Div. SE/BA Entr. BR 122/407/423/BA (Div. BA/PE) (Juazeiro/Petrolina Subtrecho

Leia mais

CONSÓRCIOS PÚBLICOS E TECNOLOGIAS PARA RESOLUÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL DE RÉSÍDUOS SÓLIDOS

CONSÓRCIOS PÚBLICOS E TECNOLOGIAS PARA RESOLUÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL DE RÉSÍDUOS SÓLIDOS CONSÓRCIOS PÚBLICOS E TECNOLOGIAS PARA RESOLUÇÃO DO PASSIVO AMBIENTAL DE RÉSÍDUOS SÓLIDOS EDUARDO ROCHA DIAS SANTOS Gerente de Resíduos Sólidos Ministério do Meio Ambiente 25 de maio de 2015 Poços de Caldas

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE BIGUAÇU SC EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DE SANTA CATARINA MUNICÍPIO DE BIGUAÇU SC EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO N ADMINISTRAÇÃO EDITAL DE RETIFICAÇÃO N 001/2016 O MUNICÍPIO DE BIGUAÇU - SC torna público a Retificação n 001/2016 ao Edital de Concurso Público n 001/2016 ADMINISTRAÇÃO que passa a ser assim definido: 1. DA RESERVA

Leia mais

dos Açores Ao abrigo das disposições regimentais aplicáveis, a Representação Parlamentar do

dos Açores Ao abrigo das disposições regimentais aplicáveis, a Representação Parlamentar do 0 ^ Bloco m Representação Parlamentar I V Excelentíssima Senhora Presidente da Assembléia Legislativa da Região Autônoma dos Excelência, Ao abrigo das disposições regimentais aplicáveis, a Representação

Leia mais