Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador"

Transcrição

1 Extracto on Line Aplicação Local Guia do Utilizador

2 Índice 1. Sobre o Guia Objectivo Utilização do Guia Acrónimos e Abreviações Introdução ao Extracto on Line Aplicação Local O que é o Extracto on-line Aplicação Local Conceitos de Negócio Conta TMN Conta TMN particular Conta TMN Empresarial Conta EOL Conta EOL particular Conta EOL Empresarial Conta EOL Empresarial Genérica Conta EOL Empresarial de utilizador de facturação repartida Por onde começar Utilização do Extracto On-Line Aplicação Local Estrutura de interface com o utilizador Informação do Utilizador Barra de Atalhos Área de Trabalho Navegação e Vistas Principais Menu de Consultas Menu de Gestão da Aplicação Lista de Operações Login Utilização Consulta de Extractos Consulta de Extracto Discriminado Exportação de Extracto Discriminado Impressão de Extracto Discriminado Consulta de Extracto Resumo Exportação de Extracto Resumo Impressão de Extracto Resumo Consulta de Extracto Detalhado Exportação de Extracto Detalhado Impressão de Extracto Detalhado Consulta de Análises Análises por Telemóvel

3 5.3.2 Análises por Comunicações Análises por Destinos Análises por Plafond

4 1. Sobre o Guia 1.1 Objectivo Este guia tem como objectivo documentar o sistema de Aplicação Local do Extracto On- Line (EOL), do ponto de vista de utilização. Desta forma serão explicadas as diversas operações executadas com base no sistema, bem como alguns dos conceitos subjacentes. 1.2 Utilização do Guia Este guia permite saber como executar dada operação bem como a informação envolvida na mesma. Depois de uma breve descrição dos conceitos base ao sistema no capítulo 2.2, são descritos os passos iniciais no capítulo 3 e os elementos comuns no capítulo 4. No capítulo 5 são descritas as operações a executar pelos utilizadores da aplicação. 1.3 Acrónimos e Abreviações EOL Extracto On-Line EOL-WEB - Módulo Web Serviço EOL via site internet da TMN EAL - Aplicação Local do Serviço EOL NIF Número de Identificação Fiscal (vulgo Número de Contribuinte) ABR - Cartão TMN no estado Activo/Bloqueado/Barrado 4

5 2. Introdução ao Extracto on Line Aplicação Local 2.1 O que é o Extracto on-line Aplicação Local O sistema Extracto On-Line tem por objectivo possibilitar aos clientes da TMN a consulta dos seus extractos via Intranet. Nesse âmbito, o subsistema Aplicação Local é o sistema aplicacional completo para utilização na rede local do cliente TMN. 2.2 Conceitos de Negócio Vamos identificar alguns conceitos do negócio da TMN necessários à compreensão do funcionamento da aplicação. Começaremos por identificar e caracterizar os tipos de conta TMN existentes, passando a seguir a caracterizar vários tipos de conta EOL, bem como da sua relação com os tipos de conta TMN que lhes estão associadas Conta TMN Conta TMN particular São contas cujo NIF pertence a uma pessoa singular que não seja empresária em nome individual. Podem ser Individuais ou Múltiplas: - Conta TMN particular Individual Estas contas só possuem um cartão no estado Activo/Bloqueado/Barrado (ABR). - Conta TMN particular Múltipla Estas contas possuem mais do que um cartão no estado ABR Conta TMN Empresarial São contas cujo NIF pertence a uma pessoa colectiva ou empresário em nome individual. - Conta TMN Empresarial sem facturação repartida São contas cujos cartões partilham o mesmo NIF sendo facturados em conjunto, isto é, não havendo uma factura separada para cada cartão. - Conta TMN Empresarial com facturação repartida São contas que possuem pelo menos um cartão que pode ser facturado num NIF à parte, normalmente no excedente de um determinado plafond atribuído pelo titular. O extracto detalhado desse cartão é emitido à parte, embora os encargos com o plafond que lhe foi atribuído apareçam no extracto do titular da conta. Os extractos detalhados dos cartões incluídos da conta que não têm facturação repartida (i.e., que não têm um plafond e um NIF próprio) não vêm separados estando incluídos no extracto. 5

6 2.2.2 Conta EOL. Conta-Cliente TMN Empresarial Com Facturação Repartida É a conta principal de uma conta empresarial com facturação repartida, i.e., a conta onde é facturado o valor relativo ao plafond dos cartões que têm facturação repartida. É também nesta conta que são facturados os serviços dos cartões sem facturação repartida.. Conta-Utilizador TMN Empresarial Com Facturação Repartida É uma conta com NIF próprio - de pessoa singular - e apenas um cartão cuja despesa só é facturada no excesso do plafond que lhe foi atribuído pelo seu titular (da conta-cliente a que está associada) Conta EOL particular São contas EOL que apenas poderão ter associado um NIF de uma pessoa singular (nãoempresarial). A quantidade de contas TMN que poderá ter associadas depende do tipo (Individual ou Múltipla). - Conta EOL particular Individual Uma conta EOL Particular Individual possui uma só conta TMN associada, do tipo Particular Individual, i.e., uma única conta TMN tendo esta um único cartão no estado ABR. - Conta EOL particular Múltipla São contas EOL com mais do que uma conta TMN Particular Individual ou com uma ou mais contas TMN Particulares Múltiplas. As suas contas, no entanto, terão de pertencer todas ao mesmo NIF Conta EOL Empresarial São contas EOL que contêm um ou vários NIFs (as contas EOL Empresariais de Utilizador Com Facturação Repartida apenas poderão ter um par NIF-Nº Conta) de pessoa colectiva Conta EOL Empresarial Genérica Uma conta EOL Empresarial Genérica pode agregar várias contas dos tipos Empresariais Sem Facturação Repartida e Com Facturação Repartida apenas Contas-Cliente -, pertencentes a diversos NIFs. Um mesmo NIF poderá aparecer associado a contas EOL empresariais diferentes, embora uma conta TMN apenas possa estar associada a uma conta EOL Conta EOL Empresarial de utilizador de facturação repartida Corresponde a uma conta EOL com uma Conta-Utilizador TMN associada. Apenas possuirá, portanto, um par NIF-Nº Conta. 6

7 3. Por onde começar Para utilizar o sistema Extracto On-Line (Aplicação Local) é requerido: - que o EAL tenha sido previamente instalado e configurado num equipamento da sua rede local; - que o administrador do EAL tenha previamente executado a criação de contas de acesso de Utilizadores; - que o Utilizador tenha conhecimento do username e password que lhe foram atribuídos; - que o Utilizador possua uma ligação à sua rede local que lhe permita o acesso ao servidor da aplicação; - que o Utilizador possua um browser instalado no seu terminal (computador pessoal ou outro). Recomenda-se a utilização do Microsoft Internet Explorer versão 5.5 ou superior ou o Netscape Navigator 4.7 ou superior. O browser deverá ter o JavaScript activo. O sistema EAL encontra-se acessível através de um browser para acesso por Http à Intranet. Por omissão, o endereço de acesso à aplicação é: O nome_do_servidor corresponde ao identificador do equipamento onde a aplicação se encontra instalada. De notar que este endereço deverá ser definido pelo administrador do sistema no qual se encontra instalada a aplicação. O porto_seleccionado é referente ao porto que o utilizador escolheu durante a instalação do sistema. Após o acesso ao endereço da aplicação o sistema apresenta a página de acesso/login. O par username-password a utilizar pelo utilizador para se autenticar na aplicação são as credenciais que o utilizador obteve do administrador da aplicação. Figura 1 Página de Login 7

8 4. Utilização do Extracto On-Line Aplicação Local Passamos agora a indicar algumas características da aplicação, para uma melhor compreensão do seu funcionamento, como a estrutura das páginas, a forma de navegação ou notificação de erros. 4.1 Estrutura de interface com o utilizador As páginas da aplicação EAL possuem uma estrutura semelhante à das páginas do site Internet da TMN. Todas as páginas possuirão a barra de atalhos e a área de trabalho o que irá variar de página para página. Figura 2 Estrutura das páginas Informação do Utilizador A informação do utilizador apenas aparece, obviamente, depois de este se ter autenticado e identificado na aplicação, sendo a informação fornecida o nome do utilizador e o seu Nº de Telefone TMN. 8

9 4.1.2 Barra de Atalhos A barra de atalhos apresenta uma estrutura que permite ao utilizador avançar directamente para alguns pontos-chave da aplicação, que variam consoante o ponto da aplicação em que o utilizador se encontra Área de Trabalho É a zona onde irá aparecer a informação solicitada pelo utilizador extractos e análises, formulários para recolha de informação que vá sendo necessária ao funcionamento da aplicação e ainda alguns componentes de navegação alguns são duplicação dos links da Barra de Atalhos, outros exclusivos desta área. 4.2 Navegação e Vistas Principais Menu de Consultas Após a realização do Login o sistema apresenta a página de Consultas, a partir do qual o utilizador poderá visualizar todos os extractos que lhe são disponibilizados. 9

10 4.2.2 Menu de Gestão da Aplicação Existem basicamente 3 perfis de utilização: - Utilizador - Gestor de Centro de Custo - Administrador (apenas este perfil permite a gestão de extractos) 10

11 5. Lista de Operações Vamos agora fazer uma descrição mais pormenorizada de cada uma das operações que os utilizadores poderão efectuar com a aplicação. 5.1 Login O Login é a operação pela qual um Utilizador se identifica perante o sistema. Este processo determina ainda o conjunto de operações que o Utilizador pode executar, consoante as características do seu perfil Utilização O sistema apresenta a página de login. O Utilizador deverá introduzir o seu login e a sua password, e de seguida seleccionar a acção OK. 11

12 De seguida, deverá escolher o mês e o tipo de extracto que pretende visualizar, e seleccionar a opção Consultar. 5.2 Consulta de Extractos Este conjunto de funcionalidades é o cerne da aplicação, sendo o objectivo desta, a consulta dos extractos discriminado e detalhado do Utilizador Consulta de Extracto Discriminado O Extracto Discriminado apresenta ao Utilizador um resumo dos valores da factura, bem como um total desses dados e uma média dos mesmos. 1. O utilizador encontra-se autenticado, estando a visualizar a página do Menu de Operações e selecciona a acção Consultas. 2. A página de Opções de Consulta é agora exibida ao Utilizador, para que este seleccione o mês de consulta, isto é o mês de facturação, cujo extracto se pretende consultar. 3. Na opção Tipo de Consulta, o utilizador escolhe a opção Extracto Discriminado. 4. Depois de definir esses três critérios o utilizador deverá seleccionar a opção Consultar. 12

13 O Utilizador visualiza agora o Extracto Discriminado. No Extracto Discriminado, o Utilizador tem um resumo dos valores da factura - Plano de Preços, Comunicações Nacionais, Comunicações Internacionais, Comunicações Roaming, Débito/Crédito e o Valor Sem IVA, bem como um total desses dados e uma média dos mesmos. A página encerra funcionalidades acrescidas, para uma mais fácil obtenção da informação pretendida por parte do utilizador, nomeadamente Filtragem. Filtragem existe a possibilidade de aplicar filtros à consulta de extracto da aplicação, de forma a restringir o conjunto de dados retornados. Pode-se restringir a consulta a um só Nº Telemóvel ou um só nº de Factura ou nº de Conta ou nome. A selecção dos critérios é efectuada na coluna apresentada no lado esquerdo da Área de Trabalho. Para aplicar um critério bastará ao utilizador preencher o campo respectivo e seleccionar Consultar na mesma barra. Após a aplicação de um novo critério de filtragem o utilizador passa automaticamente a visualizar a primeira página do extracto. No final da página são apresentados duas opções ao canto inferior esquerdo da tabela: Se clicar na opção Minutos, que se apresenta no canto inferior esquerdo da página será alterada a tabela, passando esta a apresentar dados relativos aos minutos: 13

14 Caso se clique em Plafond o resultado será semelhante mas em função do plafond: Se clicar em Voltar voltará à página anterior Exportação de Extracto Discriminado Esta funcionalidade oferece ao Utilizador a possibilidade de exportar a informação de Extracto Discriminado no formato de um ficheiro MS-Excel, para que este usufrua de todas as possibilidades oferecidas pela ferramenta referida, como um tratamento estatístico dos dados de extracto, o seu arquivamento ou a geração de gráficos baseados nessa informação. 1. O Utilizador encontra-se na página de Extracto Discriminado - com os critérios de filtragem adequados já aplicados de forma a visualizar exactamente a informação que pretende imprimir após ter seguido os passos descritos para a operação de Consulta de Extracto Discriminado (ver ponto 5.2.1) e selecciona a opção Exportar. 14

15 É apresentado a opção de abrir o ficheiro em Excel ou guardar o mesmo no seu disco. Ao escolher a Opção Open o Utilizador visualiza a seguinte informação: 15

16 5.2.3 Impressão de Extracto Discriminado Na página de impressão, o utilizador usa o menu do Browser e escolhe a operação de impressão, que lhe permite fazer a escolha de impressora, do formato e imprimir. O utilizador regressa à página do Menu de Consulta fechando a página de impressão Consulta de Extracto Resumo O Extracto Resumo apresenta ao Utilizador um resumo da factura. 1. O utilizador encontra-se autenticado, estando a visualizar a página do Menu de Operações e selecciona a acção Consultas. 2. A página de Opções de Consulta é agora exibida ao Utilizador, para que este seleccione o mês de consulta, isto é, o mês de facturação cujo extracto pretende consultar. 3. Na opção Tipo de Consulta, o utilizador escolhe a opção Extracto Resumo. 4. Depois de definir esses três critérios o utilizador deverá seleccionar a opção Consultar. 16

17 O Utilizador visualiza agora o Extracto Resumo. No Extracto Resumo, o Utilizador tem um resumo dos valores da factura Assinaturas Mensais, Débitos/Créditos, Plano de Preços dos Serviços Básicos, Chamadas Nacionais, Chamadas Internacionais, Chamadas Efectuadas e Recebidas em Roaming, SMS, MMS, Comunicações GPRS, Comunicações GPRS em Roaming e o respectivo Total. A página encerra funcionalidades acrescidas, para uma mais fácil obtenção da informação pretendida por parte do utilizador, nomeadamente Filtragem. Filtragem existe a possibilidade de aplicar filtros à consulta de extracto da aplicação, de forma a restringir o conjunto de dados retornados. Pode-se restringir a consulta a um só Nº Telemóvel, ou um só nº de Factura ou nº de Conta ou nome. A selecção dos critérios é efectuada na coluna apresentada no lado esquerdo da Área de Trabalho. Para aplicar um critério bastará ao utilizador preencher o campo respectivo e seleccionar Consultar, na mesma barra. Após a aplicação de um novo critério de filtragem o utilizador passa automaticamente a visualizar a página do extracto Exportação de Extracto Resumo Esta funcionalidade oferece ao Utilizador a possibilidade de exportar a informação de Extracto Discriminado, no formato de um ficheiro MS-Excel, para que este usufrua de todas as possibilidades oferecidas pela ferramenta referida, como um tratamento estatístico dos dados de extracto, o seu arquivamento ou a geração de gráficos baseados nessa informação. 17

18 1. O Utilizador encontra-se na página de Extracto Resumo - com os critérios de filtragem adequados já aplicados de forma a visualizar exactamente a informação que pretende imprimir após ter seguido os passos descritos para a operação de Consulta de Extracto Resumo (ver ponto 5.2.4) e selecciona a opção Exportar. É apresentado a opção de abrir o ficheiro em Excel ou guardar o mesmo no seu disco. Ao escolher a Opção Open, o Utilizador visualiza a seguinte informação: 18

19 19

20 5.2.6 Impressão de Extracto Resumo Na página de impressão, o utilizador usa o menu do Browser e escolhe a operação de impressão, que lhe permite fazer a escolha de impressora, do formato e imprimir. O utilizador regressa à página do Menu de Consulta fechando a página de impressão. 20

21 5.2.7 Consulta de Extracto Detalhado No Extracto Detalhado o Utilizador encontra enumeradas todas as comunicações constantes na sua factura com todas as características, desde a sua duração até ao número destino, passando pela hora e pelo custo, entre outras. 1. O utilizador encontra-se autenticado, estando a visualizar a página do Menu de Operações e selecciona a acção Consultas. 2. A página de Opções de Consulta é agora exibida ao Utilizador, para que este seleccione o mês de consulta, isto é, o mês de facturação cujo extracto pretende consultar. 4. Na opção Tipo de Consulta, o utilizador escolhe a opção Extracto Detalhado. 5. Depois de definir esses três critérios o utilizador deverá seleccionar a opção Consultar. Abre-se agora uma nova janela, onde o utilizador irá refinar a sua consulta. Pode optar por seleccionar só os dados de uma conta, factura, escolher qual o tipo de chamadas que pretende visualizar, qual o nº chamado ou o nº de telemóvel ou apenas as chamadas efectuadas em determinadas datas. De seguida escolher a opção Consultar. 21

22 O Utilizador visualiza agora o seu Extracto Detalhado. No Extracto Resumo, por tipo de chamada da data/hora, nº chamado, valor e período facturado de todas as suas chamadas. A página encerra funcionalidades acrescidas, para uma mais fácil obtenção da informação pretendida por parte do utilizador, nomeadamente Filtragem. Filtragem existe a possibilidade de aplicar filtros à consulta de extracto da aplicação, de forma a restringir o conjunto de dados retornados. Pode-se restringir a consulta a um só Nº Telemóvel ou um só nº de Factura ou nº Conta ou nome, uma data e um nº chamado. A selecção dos critérios é efectuada na coluna apresentada no lado esquerdo da Área de Trabalho. Para aplicar um critério bastará ao utilizador preencher o campo respectivo e seleccionar Consultar, na mesma barra. Após a aplicação de um novo critério de filtragem o utilizador passa automaticamente a visualizar a página do extracto. 22

23 5.2.8 Exportação de Extracto Detalhado Esta funcionalidade oferece ao Utilizador a possibilidade de exportar a informação de Extracto Discriminado, no formato de um ficheiro MS-Excel, para que este usufrua de todas as possibilidades oferecidas pela ferramenta referida, como um tratamento estatístico dos dados de extracto, o seu arquivamento de gráficos baseados nessa informação. 1. O Utilizador encontra-se na página de Extracto Resumo - com os critérios de filtragem adequados já aplicados de forma a visualizar exactamente a informação que pretende imprimir após ter seguido os passos descritos para a operação de Consulta de Extracto Resumo (ver ponto 5.2.7) e selecciona a opção Exportar. É apresentado a opção de abrir o ficheiro em Excel ou guardar o mesmo no seu disco. Ao escolher a Opção Open, o Utilizador visualiza a seguinte informação: 23

24 5.2.9 Impressão de Extracto Detalhado Na página de impressão, o utilizador usa o menu do Browser e escolhe a operação de impressão, que lhe permite fazer a escolha de impressora, do formato e imprimir. O utilizador regressa à página do Menu de Consulta fechando a página de impressão. 5.3 Consulta de Análises A aplicação Extracto On-Line Web oferece aos seus utilizadores a facilidade de obtenção de alguma informação estatística do extracto com orientações diversas como os Utilizadores, as Chamadas ou os Destinos entre outros. 1. O utilizador encontra-se autenticado, estando a visualizar a página de Opções de Consulta, para que seleccione a opção Análises. 2. O Utilizador visualiza agora o Menu de Análises. Deve começar por seleccionar a quantidade de entradas que deverão constar do Top os valores possíveis são 5, 10, 15, 20 25, 50, 100 ou todos - na lista associada ao identificador da secção Utilizadores, seleccionando de seguida o identificador Tops na mesma secção. 24

25 5.3.1 Análises por Telemóvel - Ao escolher a opção de Maior Nº de Chamadas Originadas, obtém a seguinte informação: - 25

26 Opção Maior Facturação: - Opção Maior Tempo de Conversação: 26

27 5.3.2 Análises por Comunicações - Ao escolher a opção de Maior Duração, obtém a seguinte informação: - Opção Maior Custo: 27

28 5.3.3 Análises por Destinos - Ao escolher a opção de Maior Nº de Chamadas Recebidas, obtém a seguinte informação: - Opção Chamadas com Maior Duração: 28

29 - Opção Maior Média de Duração por Chamada: - Opção Maior Custo em Comunicações: 29

30 5.3.4 Análises por Plafond A Análise de Plafond permite ao utilizador obter indicadores quanto à sua carteira de contactos, chamadas efectuadas em Roaming, minutos e facturação repartida com minutos acumuláveis. - Carteira de Contactos: Esta análise permite ao utilizador a definição de um conjunto de destinos e o acesso à despesa no extracto do mês em consulta em comunicações de cada um dos cartões para cada um dos destinos, bem como a despesa para os restantes destinos (também por cada cartão). 30

31 - Chamadas efectuadas em Roaming: - Opção Minutos: - Opção Monetários: 31

32 - Facturação Repartida com Plafonds Acumuláveis: 32

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador

Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador Extracto on Line Aplicação Local Guia do Administrador 1 Índice 1. Sobre o Guia... 3 1.1 Objectivo... 3 1.2 Conceitos e Termos... 3 1.2 Utilização do Guia... 3 2. Ferramentas de Administração... 4 2.1

Leia mais

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL

Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Guia de Acesso/Apresentação de Pedidos de Apoio Sistema de Informação RURAL Índice 1. Introdução...3 2. Home Page...3 3. Pedido de Senha...4 3.1 Proponente...5 3.2 Técnico Qualificado...5 3.3 Proponente/Técnico

Leia mais

Portal Web de Apoio às Filiadas

Portal Web de Apoio às Filiadas Portal Web de Apoio às Filiadas Manual de Utilizador Externo Titularidade: FCMP Data: 2014-02-03 Versão: 1 1 1. Introdução 3 2. Descrição das Funcionalidades 4 2.1. Entrada no sistema e credenciação de

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

Guia de Utilização. Acesso Universal

Guia de Utilização. Acesso Universal Guia de Utilização Índice PREÂMBULO...3 ACESSO À PLATAFORMA...3 ÁREA DE TRABALHO...4 APRESENTAR PROPOSTAS...9 RECEPÇÃO DE ADJUDICAÇÃO...18 PARAMETRIZAÇÃO DA EMPRESA...19 Acesso universal Proibida a reprodução.

Leia mais

ÍNDICE. Acesso para agências...3. Organização por pastas...4. Download das facturas a partir do site...5. Pesquisa de facturas...8

ÍNDICE. Acesso para agências...3. Organização por pastas...4. Download das facturas a partir do site...5. Pesquisa de facturas...8 2 ÍNDICE Acesso para agências...3 Organização por pastas...4 Download das facturas a partir do site...5 Pesquisa de facturas...8 Configurar notificações por email...11 3 Bem-vindo ao manual de uso do novo

Leia mais

Manual de Administração Intranet BNI

Manual de Administração Intranet BNI Manual de Administração Intranet BNI Fevereiro - 2010 Índice 1. Apresentação... 3 2. Conceitos... 5 3. Funcionamento base da intranet... 7 3.1. Autenticação...8 3.2. Entrada na intranet...8 3.3. O ecrã

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Ementas : Email e SMS. v2011 Manual Avançado Ementas : Email e SMS v2011 1. Índice 2. INTRODUÇÃO... 2 3. INICIAR O ZSRest FrontOffice... 3 1 4. CONFIGURAÇÃO INICIAL... 4 b) Configurar E-Mail... 4 c) Configurar SMS... 5 i. Configurar

Leia mais

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado

EDUTec Learning. José Paulo Ferreira Lousado EDUTec Learning MANUAL DO UTILIZADOR José Paulo Ferreira Lousado Índice Página Principal... ii Página de Desenvolvimento de Conteúdos... iii Página de Comunicações...iv Página de Transferência de Ficheiros...vi

Leia mais

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com

Manual Gestix Guia do Utilizador. Gestix.com Manual Gestix Guia do Utilizador Gestix.com Copyright Este documento é Copyright 2008 Westix TI Lda. Todos os direitos reservados. Todas as marcas registadas referidas neste Manual são propriedade dos

Leia mais

MANUAL DA TRANSFERÊNCIA ELECTRÓNICA DE DADOS

MANUAL DA TRANSFERÊNCIA ELECTRÓNICA DE DADOS MANUAL DA TRANSFERÊNCIA ELECTRÓNICA DE DADOS O relacionamento com os prestadores convencionados tem vindo a sustentar-se na utilização de transferências electrónicas de dados (TED) que permitem alterar

Leia mais

FAQ s para os Administradores do Sistema

FAQ s para os Administradores do Sistema FAQ s para os Administradores do Sistema Este documento disponibiliza FAQ s sobre vários temas. Clique sobre o tema que lhe interessa para aceder às respetivas FAQ s. FAQ s sobre a credenciação do Administrador

Leia mais

www.enviarsms.smsvianetportugal.com Descrição de Como Utilizar

www.enviarsms.smsvianetportugal.com Descrição de Como Utilizar www.enviarsms.smsvianetportugal.com Descrição de Como Utilizar Este interface de utilizador, do serviço www.smsvianetportugal.com, permite a ceder à mesma conta de cliente, que através do interface simplesms.smsvianetportugal.

Leia mais

Manual do utilizador. Aplicação de agente

Manual do utilizador. Aplicação de agente Manual do utilizador Aplicação de agente Versão 8.0 - Otubro 2010 Aviso legal: A Alcatel, a Lucent, a Alcatel-Lucent e o logótipo Alcatel-Lucent são marcas comerciais da Alcatel-Lucent. Todas as outras

Leia mais

Fichas de Apoio/Trabalho

Fichas de Apoio/Trabalho 1 Hot Potatoes é um programa que contém um pacote de seis ferramentas ou programas de autor, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa e Desenvolvimento do Centro de Informática da Universidade de Victoria,

Leia mais

MANUAL DE ACESSO AO GeADAP

MANUAL DE ACESSO AO GeADAP MANUAL DE ACESSO AO GeADAP OBJETIVO DO MANUAL O objectivo deste manual é explicar como pode um utilizador aceder ao GeADAP. 1 ENDEREÇOS DE ACESSO AO GeADAP 1.1. Serviços da Administração Central Os utilizadores

Leia mais

Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00

Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00 Manual de Utilizador Aplicação Cliente Web Versão 1.0.00 Edição 1 Agosto 2011 Elaborado por: GSI Revisto e Aprovado por: COM/ MKT Este manual é propriedade exclusiva da empresa pelo que é proibida a sua

Leia mais

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO: - SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO - SUBMISSÃO DE CHECK-LIST

Leia mais

Disponibilização da v4.12 do ETPOS, alterações e procedimentos

Disponibilização da v4.12 do ETPOS, alterações e procedimentos Introdução... 3 Comunicação dos elementos dos documentos de transporte... 3 Licenciamento via sms... 4 Configuração do ETPOS... 5 Dados para autenticação no Portal da AT... 5 Criação de uma nova série

Leia mais

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário

Manual do Usuário do Produto EmiteNF-e. Manual do Usuário Manual do Usuário Produto: EmiteNF-e Versão: 1.2 Índice 1. Introdução... 2 2. Acesso ao EmiteNF-e... 2 3. Configurações Gerais... 4 3.1 Gerenciamento de Usuários... 4 3.2 Verificação de Disponibilidade

Leia mais

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual do Portal de Selfcare Utilizador

GlobalPhone - Central Telefónica. Manual do Portal de Selfcare Utilizador Manual do Portal de Selfcare Utilizador Índice 1 Introdução... 3 1.1 Âmbito do Documento... 3 1.2 Acesso... 4 1.3 Autenticação... 4 2 Extensões... 5 2.1 Reencaminhamentos (redireccionamentos)... 6 2.2

Leia mais

MicroMIX Comércio e Serviços de Informática, Lda.

MicroMIX Comércio e Serviços de Informática, Lda. 1 P á g i n a Procedimentos Inventário AT 2014 Software Olisoft-SIG.2014 Verificar Versão dos Módulos Instalados Em primeiro lugar deveremos verificar se o programa SIG está actualizado. Esta nova rotina

Leia mais

Manual utilização. Dezembro 2011. Instituto Politécnico de Viseu

Manual utilização. Dezembro 2011. Instituto Politécnico de Viseu Manual utilização Dezembro 2011 Instituto Politécnico de Viseu 1 Índice Zona pública... 3 Envio da ideia de negócio... 3 Inscrição nas Oficinas E... 4 Zona privada... 5 Administração... 5 Gestão de utilizadores...

Leia mais

Paulo Mota (versão 1.2)

Paulo Mota (versão 1.2) Paulo Mota (versão 1.2) 2007 C.N.E. Núcleo de S. Miguel Departamento de Formação 2 ÍNDICE 1. Aceder à aplicação SIIE... 3 2. Importar dados... 4 2.1. Dados gerais dos elementos... 4 2.2. Dados gerais do

Leia mais

Copyright 2008 GrupoPIE Portugal, S.A.

Copyright 2008 GrupoPIE Portugal, S.A. WinREST Sensor Log A Restauração do Séc. XXI WinREST Sensor Log Copyright 2008 GrupoPIE Portugal, S.A. 2 WinREST Sensor Log Índice Índice Pag. 1. WinREST Sensor Log...5 1.1. Instalação (aplicação ou serviço)...6

Leia mais

ADSE DIRECTA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO AOS ORGANISMOS

ADSE DIRECTA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO AOS ORGANISMOS ADSE DIRECTA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO AOS ORGANISMOS Este documento destina-se a apoiar os serviços processadores na elaboração dos protocolos dos documentos de despesa em

Leia mais

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores CGA Directa Manual do Utilizador Acesso, Adesão e Lista de Subscritores Versão 1.00 de 10 de Março de 2008 Índice Pág. Introdução 3 Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Acesso Acesso 4 Adesão Adesão 5 2.1

Leia mais

Instruções para aceder ao correio electrónico via web

Instruções para aceder ao correio electrónico via web Caro utilizador(a) Tendo por objectivo a melhoria constante das soluções disponibilizadas a toda a comunidade do Instituto Politécnico de Santarém, tanto ao nível de serviços de rede como sistema de informação.

Leia mais

manual instalação e configuração v13 1

manual instalação e configuração v13 1 manual instalação e configuração v13 1 Conteúdo Introdução... 3 Conteúdo do DVD:... 3 Instalação e configuração do ERP... 4 Instalação do ERP... 4 Configuração do ERP... 6 Como actualização de versão...

Leia mais

Relatório SHST - 2003

Relatório SHST - 2003 Relatório da Actividade dos Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Relatório SHST - 2003 Programa de Validação e Encriptação Manual de Operação Versão 1.1 DEEP Departamento de Estudos, Estatística

Leia mais

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1

Manual de Utilizador Documentos de Transporte. TOConline. Suporte. Página - 1 TOConline Suporte Página - 1 Documentos de Transporte Manual de Utilizador Página - 2 Índice Criação de um documento de transporte... 4 Definições de empresa- Criação de moradas adicionais... 9 Comunicação

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Pedidos de Vendas Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Conselho Geral da Ordem Dos Advogados Departamento Informático. Índice:

Conselho Geral da Ordem Dos Advogados Departamento Informático. Índice: Nota Introdutória: Este documento irá guiá-lo(a) através dos procedimentos necessários para obtenção correcta do seu Certificado Digital. Por favor consulte o índice de modo a encontrar, de uma forma mais

Leia mais

Manual de Access 2007

Manual de Access 2007 Manual de Access 2007 Índice Introdução... 4 Melhor que um conjunto de listas... 5 Amizades com relações... 6 A Estrutura de uma Base de Dados... 8 Ambiente do Microsoft Access 2007... 9 Separadores do

Leia mais

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6 MANUAL DO UTILIZADOR A informação contida neste manual, pode ser alterada sem qualquer aviso prévio. A Estratega Software, apesar dos esforços constantes de actualização deste manual e do produto de software,

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

Instruções para instalar o certificado para acesso a normas do IPQ

Instruções para instalar o certificado para acesso a normas do IPQ Instruções para instalar o certificado para acesso a normas do IPQ Nota prévia: Estas instruções referem foram efectuadas com o Acrobat 7 na versão em inglês. Assume-se que o ficheiro com o certificado

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS.

DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS. Online Shipping DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS. O DHL ProView é uma ferramenta on-line de seguimento de envios lhe permite gerir todos os seus envios e notificações.

Leia mais

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET MANUAL DO UTILIZADOR WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET 1. 2. PÁGINA INICIAL... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 2.1. 2.2. APRESENTAÇÃO E ESPECIFICAÇÕES... 3 TUTORIAIS... 4 3. DOWNLOADS... 5 3.1. 3.2. ENCOMENDAS (NOVOS

Leia mais

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24

BPstat. manual do utilizador. Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BPstat manual do utilizador Banco de Portugal BPstat Estatísticas online Manual do Utilizador 1/24 BANCO DE PORTUGAL Av. Almirante Reis, 71 1150-012 Lisboa www.bportugal.pt Edição Departamento de Estatística

Leia mais

ÍNDICE 1 Introdução... 2 Acesso do utilizador público... 3 Processo de apresentação e resolução de reclamação... 4 Acesso ao sistema...

ÍNDICE 1 Introdução... 2 Acesso do utilizador público... 3 Processo de apresentação e resolução de reclamação... 4 Acesso ao sistema... ÍNDICE 1 Introdução... 2 2 Acesso do utilizador público... 3 3 Processo de apresentação e resolução de reclamação... 4 4 Acesso ao sistema... 5 4.1 Como aceder ao website das BNTs... 5 4.2 Como criar uma

Leia mais

PACWEB Módulo de Pesquisa MANUAL DO UTILIZADOR

PACWEB Módulo de Pesquisa MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR Versão 1.3 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO 3 2.1 INSTALAÇÃO 3 Instalar o Pacweb 3 Alterar o Ficheiro Default.htm 3 Criar um Virtual Directory 3 2.2 CONFIGURAÇÃO

Leia mais

[MANUAL DO NOVO PROGRAMA DE GESTÃO DE UNIVERSIDADES SENIORES]

[MANUAL DO NOVO PROGRAMA DE GESTÃO DE UNIVERSIDADES SENIORES] Dez 2014, v1 RUTIS Associação Rede de Universidades da Terceira idade [MANUAL DO NOVO PROGRAMA DE GESTÃO DE UNIVERSIDADES SENIORES] Desenvolvido por RUTIS Manual do Novo programa de Gestão de Universidades

Leia mais

NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS

NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS 1 NOÇÕES ELEMENTARES DE BASES DE DADOS Este primeiro capítulo aborda conceitos elementares relacionados com bases de dados. Os conceitos abordados neste capítulo são necessários para trabalhar adequadamente

Leia mais

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27

CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 CADERNOS DE SOCIOMUSEOLOGIA Nº 14 1999 27 3 - MANUAL DO UTILIZADOR Diogo Mateus 3.1. REQUISITOS MÍNIMOS * Computador Pessoal com os seguintes Programas * Microsoft Windows 95 * Microsoft Access 97 A InfoMusa

Leia mais

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO

A VISTA BACKSTAGE PRINCIPAIS OPÇÕES NO ECRÃ DE ACESSO DOMINE A 110% ACCESS 2010 A VISTA BACKSTAGE Assim que é activado o Access, é visualizado o ecrã principal de acesso na nova vista Backstage. Após aceder ao Access 2010, no canto superior esquerdo do Friso,

Leia mais

Manual do Nero ControlCenter

Manual do Nero ControlCenter Manual do Nero ControlCenter Nero AG Informações sobre direitos de autor e marcas O manual do Nero ControlCenter e todo o seu conteúdo estão protegidos pelos direitos de autor e são propriedade da Nero

Leia mais

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE

DIF-e - MANUAL DE ORIENTAÇÃO AO CONTRIBUINTE Página 1 de REVISÃO DATA VERSÃO DO HISTÓRICO DAS ALTERAÇÕES SISTEMA 00 1.0 Emissão inicial. Página 2 de Sumário 1. Introdução... 4 2. Modelo Conceitual... 4 3. Programa Cliente... 5 3.1 Telas de Configuração...

Leia mais

Manual de Navegação. Para conhecer melhor a estrutura do novo site. www.millenniubim.co.mz V02

Manual de Navegação. Para conhecer melhor a estrutura do novo site. www.millenniubim.co.mz V02 Manual de Navegação Para conhecer melhor a estrutura do novo site www.millenniubim.co.mz V02 Índice 1 Nova Estrutura do Site 03 1.1 Informacional 03 1.2 Transaccional 2 Área Informacional 04 2.1 Homepage

Leia mais

1. Lançamento em Contas Bancárias Liquidação de Clientes

1. Lançamento em Contas Bancárias Liquidação de Clientes Título: MÓDULO DE GESTÃO DE BANCOS & CONTROLO LETRAS Pag.: 1 Módulo Gestão Contas Bancárias O módulo Gestão de Contas Bancárias, tem como principal objectivo, permitir ao utilizador saber num exacto momento,

Leia mais

Ministério Público. Guia de Consulta Rápida

Ministério Público. Guia de Consulta Rápida Ministério Público Ministério Público Guia de Consulta Rápida Versão 3 (Outubro de 2009) - 1 - ÍNDICE 1. ACEDER AO CITIUS MINISTÉRIO PÚBLICO... 4 2. BARRA DE TAREFAS:... 4 3. CONFIGURAR O PERFIL DO UTILIZADOR...

Leia mais

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011

ZS Rest. Manual Avançado. Gestão de Stocks Local. v2011 Manual Avançado Gestão de Stocks Local v2011 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest FrontOffice... 4 4. Produto... 5 b) Activar gestão de stocks... 5 i. Opção: Faz gestão de stocks... 5 ii.

Leia mais

Guia de utilização. Acesso Universal

Guia de utilização. Acesso Universal Guia de utilização Março de 2009 Índice Preâmbulo... 3 Acesso à Plataforma... 4 Área de Trabalho... 5 Apresentar Propostas... 12 Classificar Documentos... 20 Submeter a Proposta... 21 Solicitação de Esclarecimentos/Comunicações...

Leia mais

MANUAL DE UTILIZADOR Aplicativo: Análise do Estudo da Lição da Escola Sabatina. 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início...

MANUAL DE UTILIZADOR Aplicativo: Análise do Estudo da Lição da Escola Sabatina. 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início... Índice 0. INTRODUÇÃO... 2 1. ARRANQUE DO APLICATIVO... 2 1.1. Início... 2 1.2. Perguntas de segurança... 2 2. FORMULÁRIO PRINCIPAL DO APLICATIVO... 4 2.1. Caixa de Texto: Nome da Igreja... 4 2.2. Botão:

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SIPART (versão Setembro/2004) Manual de Utilização ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ACEDER À APLICAÇÃO...4 3. CRIAR NOVO UTILIZADOR...5 4. CARACTERIZAÇÃO GERAL

Leia mais

Índice. Manual do programa Manage and Repair

Índice. Manual do programa Manage and Repair Manual do programa Manage and Repair Índice 1 Menu Ficheiro... 3 1.1 Entrar como... 3 1.2 Opções do utilizador... 3 2 Administração... 5 2.1 Opções do Programa... 5 2.1.1 Gerais (1)... 5 2.1.2 Gerais (2)...

Leia mais

Aplicações de Escritório Electrónico

Aplicações de Escritório Electrónico Universidade de Aveiro Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda Curso de Especialização Tecnológica em Práticas Administrativas e Tradução Aplicações de Escritório Electrónico Folha de trabalho

Leia mais

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico

UNIDADE 2: Sistema Operativo em Ambiente Gráfico Ambiente Gráfico Configurações Acessórios O Sistema Operativo (SO) é o conjunto de programas fundamentais que permitem que o computador funcione e que comunique com o exterior. Actualmente o Windows é

Leia mais

Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica

Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Normativa Assunto: Insuficiência Renal Crónica. Sistema de Informação de gestão dos fluxos de doentes com Insuficiência Renal Crónica Nº: 4/DSPCS DATA:

Leia mais

Facturação Guia do Utilizador

Facturação Guia do Utilizador Facturação Guia do Utilizador Facturação Como se utiliza 2 1 Como se utiliza Todas as opções do sistema estão acessíveis através do menu: ou do menu: O Menu caracteriza-se pelas seguintes funcionalidades:

Leia mais

Catálogo Nacional de Compras Públicas. Manual de Fornecedores

Catálogo Nacional de Compras Públicas. Manual de Fornecedores 10 de Julho de 2009 Índice 1. Introdução... 3 1.1. Objectivo... 3 2. Fornecedor... 4 2.1. AQs/CPAs... 4 2.2. Contratos... 4 2.3. Grupos AQ/CPA... 5 3. Carregamento e Actualização do Catálogo... 7 3.1.

Leia mais

GIAE VERSÃO 2.1.1 28 JUNHO DE 2011 MUITO IMPORTANTE

GIAE VERSÃO 2.1.1 28 JUNHO DE 2011 MUITO IMPORTANTE GIAE VERSÃO 2.1.1 28 JUNHO DE 2011 MUITO IMPORTANTE Devido a um bug detectado no motor da base de dados, situação agora corrigida pelo fabricante, esta nova actualização do GIAE é disponibilizada numa

Leia mais

Portal Internet Empresas GUIA DA PRIMEIRA UTILIZAÇÃO

Portal Internet Empresas GUIA DA PRIMEIRA UTILIZAÇÃO Portal Internet Empresas GUIA DA PRIMEIRA UTILIZAÇÃO Linha de Apoio ao Utilizador AVISO Os conteúdos apresentados aqui são apenas para informação, sendo revelado ao destinatário como uma ferramenta auxiliar,

Leia mais

internet http://www.uarte.mct.pt internet... abrir o programa... pag.. 6 ecrã do internet explorer... ligações... escrever um endereço de internet...

internet http://www.uarte.mct.pt internet... abrir o programa... pag.. 6 ecrã do internet explorer... ligações... escrever um endereço de internet... internet 1 http://www.uarte.mct. internet...... pag.. 2 abrir o programa...... pag.. 3 ecrã do internet explorer... pag.. 4 ligações...... pag.. 5 escrever um endereço de internet... pag.. 6 voltar à página

Leia mais

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito Mais informação Acesso ao Sistema de Transferência Electrónica de dados de Inquéritos (STEDI). Onde se acede ao sistema de entrega de Inquéritos? Deverá aceder ao sistema através do site do GEP www.gep.mtss.gov.pt

Leia mais

Instruções de acesso à Base Hermes

Instruções de acesso à Base Hermes Instruções de acesso à Base Hermes Inscreva nas caixinhas respectivas as credenciais de acesso à Base Hermes que lhe foram enviadas por email aquando da activação da sua subscrição e clique em Entrar.

Leia mais

INTRANET OPEN BUSINESS ANGELS

INTRANET OPEN BUSINESS ANGELS INTRANET OPEN BUSINESS ANGELS anual Índice de conteúdos INTRODUÇÃO...3 CONFIGURAR DADOS PESSOAIS...5 Preferências Pessoais...6 Alterar senha...7 Consultar dados...8 SECÇÃO INTRANET...9 Conteúdo Intranet...12

Leia mais

Através deste documento, buscamos sanar dúvidas com relação aos tipos de acessos disponíveis a partir desta alteração.

Através deste documento, buscamos sanar dúvidas com relação aos tipos de acessos disponíveis a partir desta alteração. COMUNICADO A Courart Informática, visando à satisfação de seus clientes, efetuou a contratação de um novo servidor junto à Locaweb, onde está alocado o sistema TransControl IV com todos os seus componentes.

Leia mais

TORNAR O CERTIFICADO DE SEGURANÇA DO CITIUS FIDEDIGNO

TORNAR O CERTIFICADO DE SEGURANÇA DO CITIUS FIDEDIGNO TORNAR O CERTIFICADO DE SEGURANÇA DO CITIUS FIDEDIGNO Este documento destina-se a guiá-lo(a) através dos vários procedimentos necessários para que o certificado de segurança do portal do CITIUS passe a

Leia mais

proposta de adesão ao serviço facturação repartida (vpn)

proposta de adesão ao serviço facturação repartida (vpn) proposta de adesão ao facturação repartida (vpn) postal - Entre a TMN - Telecomunicações Móveis, S.A., e o cliente vigora um acordo de prestação de telefónico móvel, a que corresponde o cartão do plano

Leia mais

Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 PLATAFORMA ELECTRÓNICA VORTAL

Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 PLATAFORMA ELECTRÓNICA VORTAL Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 PLATAFORMA ELECTRÓNICA VORTAL Acesso Universal Guia de Utilização Acesso Universal Janeiro 2010 Índice Preâmbulo... 3 Acesso à Plataforma... 4 Área de Trabalho...

Leia mais

Internet Update de PaintManager TM. Manual de registo do utilizador

Internet Update de PaintManager TM. Manual de registo do utilizador Internet Update de PaintManager TM Manual de registo do utilizador ÍNDICE O que é o registo CTS? 3 Como é realizado o pedido de registo? 3 Opção 1: Se o número de registo CTS for conhecido 3 Passo 1: 3

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO E-MAIL 12-2008 EQUIPA TIC

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO E-MAIL 12-2008 EQUIPA TIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO E-MAIL 12-2008 EQUIPA TIC OPÇÕES DE ACESSO Passo 1 Abrir o browser (Internet Explorer, Firefox ou outro) e escrever na barra de endereços mail.esmcastilho.pt ou email.esmcastilho.pt.

Leia mais

Instruções de acesso à Base Atneia

Instruções de acesso à Base Atneia Instruções de acesso à Base Atneia Inscreva nas caixinhas respectivas as credenciais de acesso à Base Atneia que lhe foram enviadas por email aquando da activação da sua subscrição e clique em Entrar.

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Professor

MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Professor MANUAL DO SISTEMA DE CARGA HORÁRIA ESPECIAL Professor SUMÁRIO Introdução... 2 Como acessar o sistema - PROFESSOR... 3 Primeira visita a página... 4 Atualizando o cadastro... 9 Imprimindo o comprovante...

Leia mais

Índice. Como aceder ao serviço de Certificação PME? Como efectuar uma operação de renovação da certificação?

Índice. Como aceder ao serviço de Certificação PME? Como efectuar uma operação de renovação da certificação? Índice Como aceder ao serviço de Certificação PME? Como efectuar uma operação de renovação da certificação? Como efectuar uma operação de confirmação de estimativas? Como aceder ao Serviço de Certificação

Leia mais

MANUAL DE SUBMISSÃO DE PEDIDOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE UM MEDICAMENTO MODELO OMS E DECLARAÇÕES DE MEDICAMENTOS

MANUAL DE SUBMISSÃO DE PEDIDOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE UM MEDICAMENTO MODELO OMS E DECLARAÇÕES DE MEDICAMENTOS MANUAL DE SUBMISSÃO DE PEDIDOS PARA EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE UM MEDICAMENTO MODELO OMS E DECLARAÇÕES DE MEDICAMENTOS GLOSSÁRIO... 2 INTRODUÇÃO... 3 Objectivo... 3 DEFINIÇÕES... 3 Certificado de um medicamento

Leia mais

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades

TCEnet. Manual Técnico. Responsável Operacional das Entidades TCEnet Manual Técnico Responsável Operacional das Entidades 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Características... 3 3. Papéis dos Envolvidos... 3 4. Utilização do TCEnet... 4 4.1. Geração do e-tcenet... 4

Leia mais

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária)

Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) Curriculum DeGóis Guia de preenchimento do Curriculum Vitae (Informação mínima necessária) /curriculum Julho de 2008 Versão 1.1 1 Introdução O objectivo deste guia é auxiliar o utilizador da Plataforma

Leia mais

Instituto Politécnico de Tomar. Manual da Área de Secretariados

Instituto Politécnico de Tomar. Manual da Área de Secretariados Instituto Politécnico de Tomar Manual da Área de Secretariados Última actualização: 13 de Outubro de 2004 Índice Como aceder a Área de Secretariados...2 O que posso efectuar na Área de Secretariado (Acções)...4

Leia mais

contrato de adesão ao serviço faturação repartida, faturação repartida vpn, faturação repartida com diferenciação horária e agenda de contactos

contrato de adesão ao serviço faturação repartida, faturação repartida vpn, faturação repartida com diferenciação horária e agenda de contactos contrato de adesão ao serviço faturação repartida, faturação repartida vpn, faturação repartida com diferenciação horária e agenda de contactos Mod.C/1000127 A preencher pela tmn Nº conta Nº Solicitação

Leia mais

Plataforma de Inventários. Setembro de 2013

Plataforma de Inventários. Setembro de 2013 Plataforma de Inventários Setembro de 2013 Ligações externas Home Page * do site www.inventarios.pt Página inicial Acedendo a www.inventarios.pt no browser, a página inicial será parecida a esta. Página

Leia mais

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS...

Índice 1 INTRODUÇÃO...2 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 3 CRIAÇÃO DE ENTIDADES...12 4 DEPENDÊNCIAS...17 5 BANCOS, SEGURADORAS E CONSERVATÓRIAS... Índice 1 INTRODUÇÃO...2 1.1 JANELA ÚNICA DE ENTIDADES...3 1.2 PERMISSÕES POR UTILIZADOR...4 1.3 RESTRIÇÕES À VISUALIZAÇÃO/MANIPULAÇÃO...6 2 PESQUISA DE ENTIDADES...8 2.1 CRITÉRIOS DE PESQUISA...8 2.2 LISTA

Leia mais

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador

VM Card. Referência das Definições Web das Funções Avançadas. Manuais do Utilizador VM Card Manuais do Utilizador Referência das Definições Web das Funções Avançadas 1 Introdução 2 Ecrãs 3 Definição de Arranque 4 Informações de Função Avançada 5 Instalar 6 Desinstalar 7 Ferramentas do

Leia mais

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006

EIC. Projecto I. Manual do Utilizador. Vídeo Vigilância Abordagem Open Source. Curso: Engenharia de Informática e Comunicações Ano Lectivo: 2005/2006 EIC Engenharia de Informática e Comunicações Morro do Lena, Alto Vieiro Apart. 4163 2401 951 Leiria Tel.: +351 244 820 300 Fax.: +351 244 820 310 E-mail: estg@estg.iplei.pt http://www.estg.iplei.pt Engenharia

Leia mais

Migrar para o Access 2010

Migrar para o Access 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Access 2010 é muito diferente do Access 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as

Leia mais

Actualização. Versão 5.1.36

Actualização. Versão 5.1.36 Actualização Versão 5.1.36 Julho 2009 2 JURINFOR Rua de Artilharia 1, Nº 79 3º Dtº - 1250-038 LISBOA PORTUGAL Introdução Este documento descreve as características principais adicionadas ao JURINFOR JuriGest.

Leia mais

novo ManageToRefresh

novo ManageToRefresh novo ManageTo Refresh ENGINE2CONTENT P2/10 Novo ENGINE2CONTENT P3/10 Engine2Content v4.0 O motor para os seus conteúdos A nova ferramenta de gestão de backoffice Engine2content v4.0, permite de uma forma

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6

Objectivos Gerais da Aplicação 5 Requisitos Mínimos e Recomendados 5 Processo de Instalação 6 MANUAL DO UTILIZADOR A informação contida neste manual, pode ser alterada sem qualquer aviso prévio. A Estratega Software, apesar dos esforços constantes de actualização deste manual e do produto de software,

Leia mais

Portal AEPQ Manual do utilizador

Portal AEPQ Manual do utilizador Pedro Gonçalves Luís Vieira Portal AEPQ Manual do utilizador Setembro 2008 Engenharia Informática - Portal AEPQ Manual do utilizador - ii - Conteúdo 1 Introdução... 1 1.1 Estrutura do manual... 3 1.2 Requisitos...

Leia mais

GIAE VERSÃO 2.2.0 24 ABRIL DE 2012. Com o objetivo de unificar a versão todos os módulos do GIAE são atualizados para a versão 2.2.0.

GIAE VERSÃO 2.2.0 24 ABRIL DE 2012. Com o objetivo de unificar a versão todos os módulos do GIAE são atualizados para a versão 2.2.0. GIAE VERSÃO 2.2.0 24 ABRIL DE 2012 Com o objetivo de unificar a versão todos os módulos do GIAE são atualizados para a versão 2.2.0. Muito Importante: Antes de efetuar qualquer procedimento de instalação,

Leia mais

POS significa Point of Sale Posto de Venda um local onde ocorre uma transação financeira, por exemplo,

POS significa Point of Sale Posto de Venda um local onde ocorre uma transação financeira, por exemplo, Módulo POS Loja O que é um POS? Para que serve? POS significa Point of Sale Posto de Venda um local onde ocorre uma transação financeira, por exemplo, uma Loja que efetue venda ao público. Por outras palavras,

Leia mais

Manual do Fénix. Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso. Candidatura Online para o 2.

Manual do Fénix. Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso. Candidatura Online para o 2. Manual do Fénix Portal Secretaria da Escola Portal Conselho Científico Portal Direcção de Curso Candidatura Online para o 2. º Ciclo SI (Versão 1.0) Maio 2011 Este manual tem como objectivo auxiliar na

Leia mais

Nova plataforma de correio electrónico Microsoft Live@edu

Nova plataforma de correio electrónico Microsoft Live@edu 1 Nova plataforma de correio electrónico Microsoft Live@edu Tendo por objectivo a melhoria constante dos serviços disponibilizados a toda a comunidade académica ao nível das tecnologias de informação,

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

Manual de utilizador CRM

Manual de utilizador CRM Manual de utilizador CRM Formulário de Login Personalizado de acordo com a sua empresa mantendo a sua imagem corporativa. Utilizador: Admin Password: 123 1 Formulário Principal Este formulário está dividido

Leia mais

Ambiente de Pagamentos

Ambiente de Pagamentos GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃOTRIBUTÁRIA DIRETORIA DE INFORMAÇÕES Ambiente de Pagamentos Manual do Contribuinte Versão 26/09/2011 Índice Analítico 1.

Leia mais