Aquisições do mês de novembro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aquisições do mês de novembro"

Transcrição

1 Aquisições do mês de novembro BAYÃO, Luiz Gustavo. Escrevendo curtas: uma introdução à linguagem cinematográfica do curta-metragem. Rio de Janeiro: L.G.Bayão, O livro trata do papel do curta-metragem, além de ser um guia muito preciso sobre curtas, servindo também como bela introdução ao ofício de escrever roteiros em geral. TUDOR, Andrew. Teorias do cinema. Lisboa: Edições 70, Através do estudo crítico das teorias de Eisenstein, Kracauer, Bazin, Grierson e da metodologia crítica, em particular a teoria dos gêneros e a política de autor, Andrew Tudor lança algumas das bases para a elaboração de um método sistemático de pensar o cinema. JOURNOT, Marie-Thérèse. Vocabulário de cinema. Lisboa: Edições 70, Com mais de 500 entradas, este vocabulário permite um fácil acesso à terminologia usada em cinema dos termos correntes da descrição fílmica às noções gerais da estética do cinema, sem esquecer os gêneros e as grandes correntes cinematográficas. Os artidos são ilustrados com exemplos e vêm acompanhados de remissões, facultando, assim, uma informação mais completa, numa obra que se pretende útil para estudiosos e meros cinéfilos.

2 HERCULANO-HOUZEL, Suzana. Pílulas de neurociência para uma vida melhor. Rio de Janeiro: J. Zahar, O livro explica como a atividade cerebral pode determinar diversos aspectos de nossa vida. Dividido em partes como família, amor, filhos, sociedade etc a autora explica como a neurociência pode ajudar na busca de uma vida melhor. JOHNSON, Steven. De cabeça aberta: conhecendo o cérebro para entender a personalidade humana. Rio de Janeiro: J. Zahar, Numa mistura de reportagem, relato pessoal e pesquisa, Steven Johnson descreve como o cérebro humano funciona - suas substâncias químicas, estruturas e atividades de rotina - e como isso se relaciona com a nossa vida cotidiana. SCHWARCZ, Joe. Barbies, bambolês e bolas de bilhar: 67 deliciosos comentários sobre a fascinante química do dia-a-dia. Rio de Janeiro: J. Zahar, O livro traz 67 comentários sobre a química envolvida em questões de saúde, culinária e relacionamentos entre outras. Um dos principais objetivos é fazer do leitor um consumidor desconfiado, que não embarca em propagandas enganosas e pesquisas sem fundamento.

3 PETROSKI, Henri. Evolução das coisas úteis: clipes, garfos, latas, zíperes e outros objetos do nosso cotidiano. Rio de Janeiro: J. Zahar, Com uma pesquisa sobre a história de instrumentos, ferramentas e artefatos que usamos no cotidiano, o livro traz informações sobre os objetos e suas origens desde a Idade da Pedra, em alguns casos. O autor chega a uma curiosa constatação: a forma atual desses objetos obedece às falhas que apresentaram ao longo do tempo no cumprimento de suas funções. MARINONE, Isabelle. Cinema e anarquia: uma história obscura do cinema na França( ). Rio de Janeiro: Azougue, A autora relaciona o cinema francês e o movimento político anarquista na França entre 1895 e BORDWELL, David. Figuras traçadas na luz: a encenação no cinema. Campinas: Papirus, Um filme conta sua história não apenas por meio do diálogo e da atuação, mas também pela direção de cena, que indica um estilo. Este livro mostra de que modo a encenação cinematográfica revela a trama, transmite a emoção e encanta o espectador com o auxílio da composição pictórica.

4 ATLAS geográfico mundial: com o Brasil em destaque. Curitiba: Fundamento, Mais do que um simples conjunto de mapas, o Atlas Geográfico Mundial é uma obra de referência que ajuda a compreender o mundo em que vivemos. Mapas atualizados, de alta qualidade cartográfica, destacam tanto aspectos físicos quanto sociais e econômicos. Um capítulo especial sobre o Brasil inclui mapas físicos, políticos, de relevo, geologia, clima, bacias hidrográficas, vegetação, economia, índices sociais, qualidade de vida e muitos outros. GRANDES MUSEUS DO MUNDO. Museu do Prado, Madrid. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.1 Neste volume, o Museu do Prado em Madrid de El Greco, Goya, Velázquez, Correggio, Van Dyck entre outros.. National Gallery, Londres. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.2 Neste volume, a National Gallery de Londres com obras de Ticiano, Piero della Francesca, entre outros.

5 . Museu do Louvre, Paris. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.3 Neste volume, o Louvre de Paris com obras de Giotto, Leonardo da Vinci, Bosch,além de esculturas e objetos de arte.. Museu Egípcio, Cairo. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.4 Neste volume, o Museu Egípcio no Cairo com esculturas e objetos de arte das várias dinastias do Egito antigo.. British Museum, Londres. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.5 Neste volume, o British Museum de Londres com objetos de arte paleolítica, egípcia, grega, suméria, entre outras.

6 . Metropolitan Museum of Art, Nova York. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.6 Neste volume, o Metropolitan Museum de Nova York com obras de Rafael, Botticelli, Rembrant, Vermeer entre outros.. Museu d Orsay, Paris. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.7 Neste volume, o Museu D Orsay em Paris com obras de Monet, Renoir, Manet, Cézanne, Degas entre outros.. Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand MASP, São Paulo. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.8 Neste volume, o Masp de São Paulo com obras de El Greco, Goya, Diogo Rivera entre outros.. Museu Arqueológico Nacional, Atenas. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.9 Neste volume, O Museu Arqueológico de Atenas com esculturas, objetos de arte e pinturas da Grécia antiga.

7 . Galeria Uffizi, Florença. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.10 Neste volume, a Galeria Uffizi de Florença com obras de Caravaggio, Botticelli, Dürer, Rafael, Leonardo e Michelangelo.. Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.11 Neste volume, a Pinacoteca do Estado de São Paulo com obras de Lasar Segall, Debret, Taunay, Almeida Junior entre outros.. Museu Van Gogh, Amsterdã. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.12 Neste volume, o Museu Van Gogh de Amsterdã com obras do próprio Van Gogh além de outros artistas.. Museu de História da Arte, Viena. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.13 Neste volume, o Museu de História da Arte de Viena com obras de Antonello da Messina, Rafael, Giorgione, Veronese entre outros.

8 . National Gallery of Art, Washington. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.14 Neste volume, a National Gallery of Art de Washington com obras de Fra Angélico, Leonardo, Ticiano, Gauguin entre outros.. Gemäldegalerie, Berlim. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.15 Neste volume, a Gemäldelagerie de Berlim com obras de Masaccio, Bellini, Rubens entre outros.. Museu Hermitage, São Petersburgo. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.16 Neste volume, o Museu Hermitage de São Petersburgo com obras de Rafael, Leonardo, Giorgione, Ticiano entre outros.

9 . Rijksmuseum, Amsterdã. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.17 Neste volume, o Rijksmuseum de Amsterdã com obras de Hals, Vermeer, Van Goyen entre outros.. Galerias da Academia, Veneza. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.18 Neste volume, as Galerias da Academia em Veneza com obras de Giorgione, Lorenzo Lotto, Tintoretto, Ticiano entre outros.. Museu Pushkin, Moscou. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.19 Neste volume, o Museu Pushkin de Moscou com obras de Francesco d Ancona, Degas, Matisse, Picasso entre outros.. Alte Pinakothek, Munique. Rio de Janeiro: Mediafashion, v.20. Neste volume, a Alte Pinakothek de Munique com obras de Tintoretto, Rubens, Dürer entre outros.

Memorial do Imigrante

Memorial do Imigrante Memorial do Imigrante www.memorialdoimigrante.sp.gov.br Juca Martins/Olhar Imagem Localizado no edifício da antiga Hospedaria dos Imigrantes, construída entre 1886 e 1888 para receber os imigrantes recém-chegados

Leia mais

Museu Hermitage São Petersburgo Russia

Museu Hermitage São Petersburgo Russia Estes textos são produzidos sob patrocínio do Departamento Cultural da Clínica Naturale.Direitos são reservados. A publicação e redistribuição de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento.

Leia mais

ARTE 2º. TRIMESTRE/14

ARTE 2º. TRIMESTRE/14 ARTE 2º. TRIMESTRE/14 IDADE MÉDIA ARTE ROMÂNICA Estilo de arte e arquitetura que prevaleceu na maior parte da Europa nos séculos XI e XII, sendo o primeiro estilo a atingir maior expressão internacional;

Leia mais

Joaquín Sorolla y Bastida

Joaquín Sorolla y Bastida Joaquín Sorolla y Bastida Bibliografia: Enrique Lafuente Ferrari. Breve historia de la pintura española, Editora Akal, Madrid, 1987 Catálogos: Sorolla en gran formato, Museo Nacional de Colombia, Bogota'

Leia mais

PINTURA BARROCA. A pintura barroca é uma pintura realista, concentrada nos retratos no interior das casas,

PINTURA BARROCA. A pintura barroca é uma pintura realista, concentrada nos retratos no interior das casas, PINTURA BARROCA A pintura barroca é uma pintura realista, concentrada nos retratos no interior das casas, Senhora escrevendo uma carta com a criada, Vermeer, 1670, Dublin, National Gallery of Ireland nas

Leia mais

Revisão Arte 1 Ano Ensino Médio

Revisão Arte 1 Ano Ensino Médio Revisão Arte 1 Ano Ensino Médio Um olhar sobre a Arte/ Aprendendo a olhar as artes plásticas/ Arte pré-histórica: Paleolítico e Neolítico/ Arte no Brasil da pré-história Assim como o conceito de Arte,

Leia mais

A LUZ NA PINTURA DE REPRESENTAÇÃO

A LUZ NA PINTURA DE REPRESENTAÇÃO UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE BELAS-ARTES A LUZ NA PINTURA DE REPRESENTAÇÃO MITO, REPRESENTAÇÃO E LUZ NA PRÁTICA PICTÓRICA (1550-1650) VOLUME II - ANEXOS João Miguel Pereira Correia Pais DOUTORAMENTO

Leia mais

Concurso Arte na Capa 2011

Concurso Arte na Capa 2011 Concurso Arte na Capa 2011 Roteiro de participação O Concurso Arte na Capa 2011 terá como atividade principal o exercício de releitura dos grandes movimentos artísticos, tendo como tema paisagens naturais

Leia mais

HISTÓRIA DA ARTE LINHA DO TEMPO

HISTÓRIA DA ARTE LINHA DO TEMPO A arte na Grécia A arte no Egito A arte na Pré-História A arte Gótica A arte Românica A arte Romana Segunda metade do séc. XX Primeira metade do séc XX Pós-Impressionismo O Pontilhismo A arte Barroca O

Leia mais

3º bimestre 2009_1ª série Era Moderna XV/XVIII Renascimento Cultural. Cap. 23. Roberson de Oliveira

3º bimestre 2009_1ª série Era Moderna XV/XVIII Renascimento Cultural. Cap. 23. Roberson de Oliveira 3º bimestre 2009_1ª série Era Moderna XV/XVIII Renascimento Cultural. Cap. 23 Condições propiciadoras séculos XIV, XV e XVI 1. A influência árabe: novas tecnologias, cálculo matemático, filosofia aristotélica.

Leia mais

Renascimento. Prof. Adriano Portela

Renascimento. Prof. Adriano Portela Renascimento Prof. Adriano Portela O que é o Renascimento? Dados Início: século 14 Local: Península Itálica Se estendeu até o século 17 por toda Europa. Artistas, escritores e pensadores exprimiam em suas

Leia mais

Arte Renascentista. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com

Arte Renascentista. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Arte Renascentista Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com ARTE É UM TODO ORGÂNICO E ORDENADO, DIRIGIDO POR LEIS PRÓPRIAS, QUE REGEM, QUER OS ELEMENTOS DO MACROCOSMO, DOS ASTROS, QUER DO

Leia mais

Renascimento Italiano

Renascimento Italiano Renascimento Italiano João Pedro Ricaldes dos Santos História da Arte Projeto Humanarte Promovendo Valores Humanos Através da Arte Masaccio - Santíssima Trindade - Capela Santa Maria Novella - Florença

Leia mais

Página 4: A Banhista de Valpinçon Jean-Auguste-Dominique Ingres, 1808 Óleo sobre tela, 146 x 97,5 cm, Museu do Louvre, Paris

Página 4: A Banhista de Valpinçon Jean-Auguste-Dominique Ingres, 1808 Óleo sobre tela, 146 x 97,5 cm, Museu do Louvre, Paris Nus Página 4: A Banhista de Valpinçon Jean-Auguste-Dominique Ingres, 1808 Óleo sobre tela, 146 x 97,5 cm, Museu do Louvre, Paris Design de: Baseline Ltd. 127-129A Nguyen Hue District 1, Ho Chi Minh City,

Leia mais

Idade Média. Barroco RENASCIMENTO. Prof. Vinicius Rodrigues

Idade Média. Barroco RENASCIMENTO. Prof. Vinicius Rodrigues Idade Média, RENASCIMENTO Barroco e Prof. Vinicius Rodrigues LITERATURA MEDIEVAL Alta Idade Média TROVADORISMO (Século XI-XIV) Novelas de Cavalaria (PROSA) - O herói-cavaleiro carrega os ideias da Igreja

Leia mais

A Idade Média e O Renascimento

A Idade Média e O Renascimento Estes textos são produzidos sob patrocínio do Departamento Cultural da Clínica Naturale.Direitos são reservados. A publicação e redistribuição de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento.

Leia mais

Releitura Fotográfica Jornalística das Obras de Vincent van Gogh 1

Releitura Fotográfica Jornalística das Obras de Vincent van Gogh 1 Releitura Fotográfica Jornalística das Obras de Vincent van Gogh 1 Gustavo KRELLING 2 Maria Zaclis Veiga FERREIRA 3 Universidade Positivo, Curitiba, PR RESUMO O produto artístico é uma releitura fotográfica

Leia mais

Desenho Percepção Visual Anatomia Artística Pintura

Desenho Percepção Visual Anatomia Artística Pintura Desenho Percepção Visual Anatomia Artística Pintura Plínio Santos Filho, Ph.D. CE 04 - Autoretrato 01 Caderno de Exercícios CE 04 O autoretrato é feito para marcar a passagem do tempo. É o momento em que

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1

COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE. Programa de Recuperação Paralela. 2ª Etapa 2014. Ano: 7º Turma: 7.1 COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 2ª Etapa 2014 Disciplina: HISTORIA Professor (a): RODRIGO CUNHA Ano: 7º Turma: 7.1 Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

GM COPACABANA. museus e galerias de arte. DIVISÃO DE MUSEOLOGIA E OBRAS DE ARTE

GM COPACABANA. museus e galerias de arte. DIVISÃO DE MUSEOLOGIA E OBRAS DE ARTE GM COPACABANA MOVING & STORAGE Established in 1923 DIVISÃO DE MUSEOLOGIA E OBRAS DE ARTE Contamos com parceiros do setor de Museologia e disponibilizamos profissionais altamente qualificados para logística

Leia mais

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a

A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a A descoberta de novos continentes, a visão antropocêntrica do mundo, a invenção da bússola e da imprensa, a afirmação dos estados nacionais; a difusão de variadas formas artísticas inspiradas no mundo

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA

PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA PROFESSOR: EQUIPE DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA BANCO DE QUESTÕES - EDUCAÇÃO ARTÍSTICA 3ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO - PARTE 3 =============================================================================================

Leia mais

Viagem de canalbus panorâmico pelo Canal de Amsterdã com ingresso para Rijksmuseum

Viagem de canalbus panorâmico pelo Canal de Amsterdã com ingresso para Rijksmuseum Viagem de canalbus panorâmico pelo Canal de Amsterdã com ingresso para Rijksmuseum Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 3 X X X X

Leia mais

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand

Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand Anos 90 década da informatização Início dos 90: Computadores, mais acessíveis e portáteis, invadem os locais de trabalho. Informatização dos arquivos dos

Leia mais

Estética, Filosofia, Cultura e outras Linguagens. Felipe Szyszka Karasek

Estética, Filosofia, Cultura e outras Linguagens. Felipe Szyszka Karasek Estética, Filosofia, Cultura e outras Linguagens Felipe Szyszka Karasek Arte x obras de arte. Como distinguir obras de arte de outras coisas que não são arte? Para estar em um terreno artístico é necessário

Leia mais

RENASCIMENTO. Movimento cultural desenvolvido na Europa entre 1300 e 1650;

RENASCIMENTO. Movimento cultural desenvolvido na Europa entre 1300 e 1650; Prof. Roginei Paiva Competência de área 4 Compreender a arte como saber cultural e estético gerador de significação e integrador da organização do mundo e da própria identidade. H12 - Reconhecer diferentes

Leia mais

Exposições atuais. Número 88 agosto de 2012

Exposições atuais. Número 88 agosto de 2012 Número 88 agosto de 2012 Exposições atuais CARAVAGGIO E SEUS SEGUIDORES Desde 2 de agosto até 30 de setembro de 2012 Galeria Horário Lafer (1º andar) Proveniente de renomados museus italianos e coleções

Leia mais

O Impressionismo foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início às grandes tendências da arte do

O Impressionismo foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início às grandes tendências da arte do Impressionismo Impressionismo O Impressionismo foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início às grandes tendências da arte do século XX; O termo impressionismo foi imprimido

Leia mais

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT

Ferramentas Web, Web 2.0 e Software Livre em EVT E s t u d o s o b r e a i n t e g r a ç ã o d e f e r r a m e n t a s d i g i t a i s n o c u r r í c u l o d a d i s c i p l i n a d e E d u c a ç ã o V i s u a l e T e c n o l ó g i c a Art Project M

Leia mais

Prof.: Thiago Oliveira

Prof.: Thiago Oliveira Prof.: Thiago Oliveira O Renascimento foi um conjunto de transformações (Sociais, Econômicas, Políticas, Religiosas, Científicas e Artísticas) ocorridas na Europa a partir do Séc. XI, tendo seu auge durante

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: Fundamental II 8ª série) DISCIPLINA: Artes PROFESSOR (A): Equipe de Artes TURMA: TURNO: Roteiro e Lista de estudo para recuperação

Leia mais

Pós - Impressionismo. (1880 a 1905 = França Paris) 8ºs Anos 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juventino

Pós - Impressionismo. (1880 a 1905 = França Paris) 8ºs Anos 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juventino Pós - Impressionismo (1880 a 1905 = França Paris) 8ºs Anos 2015 4º Bimestre Artes Prof. Juventino Não foi um Movimento Não houve um grupo de artistas que se reuniam para debates acadêmicos. Eram artistas

Leia mais

Expressionismo. Surgiu na Alemanha entre 1.905 e 1.914.

Expressionismo. Surgiu na Alemanha entre 1.905 e 1.914. Expressionismo Expressionismo Surgiu na Alemanha entre 1.905 e 1.914. A expressão, empregada pela primeira vez em 1.911 na revista Der Sturm [A Tempestade], marca oposição ao Impressionismo francês. Para

Leia mais

História da Arte - Linha do Tempo

História da Arte - Linha do Tempo História da Arte - Linha do Tempo PRÉ- HISTÓRIA (1000000 A 3600 a.c.) Primeiras manifestações artísticas. Pinturas e gravuras encontradas nas paredes das cavernas. Sangue de animais, saliva, fragmentos

Leia mais

A Arte do Renascimento

A Arte do Renascimento A Arte do Renascimento Estas duas pinturas têm o mesmo tema mas são muito diferentes. Porquê? Nossa Senhora e Criança (Idade Média) Nossa Senhora e Criança (Renascimento) Surgiu em Itália: Séc. XV (Quattrocento)

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE ARTE

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE ARTE PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE ARTE 6 ano 1 volume CONTEÚDOS OBJETIVOS 1.Cores da Pré-História Arte na pedra - Período Paleolítico - Período Neolítico Surgimento da dança, da música e do teatro. - Manifestações

Leia mais

Estudo dirigido. Segunda Avaliação. Capitulo 2 A arte no Egito

Estudo dirigido. Segunda Avaliação. Capitulo 2 A arte no Egito Segunda Avaliação Estudo dirigido Capitulo 2 A arte no Egito 01 É do nosso conhecimento que a Civilização Egípcia era socialmente complexa e culturalmente muito rica, mas podemos destacar desse contexto

Leia mais

Maneirismo. João Pedro Ricaldes dos Santos História da Arte. Projeto Humanarte Promovendo Valores Humanos Através da Arte

Maneirismo. João Pedro Ricaldes dos Santos História da Arte. Projeto Humanarte Promovendo Valores Humanos Através da Arte Maneirismo João Pedro Ricaldes dos Santos História da Arte Projeto Humanarte Promovendo Valores Humanos Através da Arte Tintoretto O reencontro do corpo de São Marcos. 1562 Pinacoteca de Brera Milão 400

Leia mais

ARTE MODERNA DO REALISMO AO CONTEMPORÂNEO

ARTE MODERNA DO REALISMO AO CONTEMPORÂNEO ARTE MODERNA DO REALISMO AO CONTEMPORÂNEO Realismo Entre 1850 e 1900 surge nas artes européias, sobretudo na pintura francesa, uma nova tendência estética chamada realismo. O homem convenceu-se que precisava

Leia mais

Viagem Cultural Rosário São Paulo 8ª séries

Viagem Cultural Rosário São Paulo 8ª séries Viagem Cultural Rosário São Paulo 8ª séries Aprendizagem é mais do que aquisição ou apreensão da rede de determinados corpos de conhecimentos conceituais, selecionados socialmente como relevantes e organizados

Leia mais

Passeio pelo Canal de Amsterdã em Barco Panorâmico incluindo Entrada para o Museu Hermitage

Passeio pelo Canal de Amsterdã em Barco Panorâmico incluindo Entrada para o Museu Hermitage Passeio pelo Canal de Amsterdã em Barco Panorâmico incluindo Entrada para o Museu Hermitage Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 3

Leia mais

Barroco. www.roginei.com.br

Barroco. www.roginei.com.br Barroco As origens da palavra são incertas. Talvez venha do português barroco ou do espanhol berrueco, que significa pérola de formato irregular. O Juízo Final (1536-1541) afresco de Michelangelo Capela

Leia mais

Impressionismo. a) Apenas o item IV está correto. b) Apenas os itens II, III e V são corretos. c) Apenas os itens II, III e V estão incorretos.

Impressionismo. a) Apenas o item IV está correto. b) Apenas os itens II, III e V são corretos. c) Apenas os itens II, III e V estão incorretos. Impressionismo Questão 01 - Como os artistas realistas, que com a ciência haviam aprendido a utilizar determinados conhecimentos, os impressionistas se viram na necessidade de interpretar com maior vivacidade

Leia mais

CONSIDERAÇÕES SOBRE AS CONTRIBUIÇÕES DA PINTURA PARA A LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA

CONSIDERAÇÕES SOBRE AS CONTRIBUIÇÕES DA PINTURA PARA A LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 28 a 30 de maio de 2008 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. CONSIDERAÇÕES SOBRE AS CONTRIBUIÇÕES DA PINTURA PARA A LINGUAGEM

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CHS TEORIA PRÁTICA ANO 340.3451.1 ESTÉTICA E HISTÓRIA DA ARTE 4ª 04 04 2/2009 OBJETIVOS Desenvolver

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS As figuras para o julgamento dos itens de 51 a 120 encontram-se ao final da prova, nas páginas de 10 a 12. Em 1910, quando estava em seu estúdio, Kandinsky deparou-se com seu próprio quadro virado de lado

Leia mais

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS:

Romantismo. Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: Romantismo Questão 01 Sobre a Arte no Romantismo, julgue os itens a seguir em (C) CERTOS ou (E) ERRADOS: 1. ( C ) Foi a primeira e forte reação ao Neoclassicismo. 2. ( E ) O romantismo não valorizava a

Leia mais

Viagem de trem de um dia à Florença saindo de Milão

Viagem de trem de um dia à Florença saindo de Milão Viagem de trem de um dia à Florença saindo de Milão Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 3 X X X X X X X Quantidade mínima de passageiros

Leia mais

Paramount lança Bebê Mais, produto para crianças de 0 a 3 anos

Paramount lança Bebê Mais, produto para crianças de 0 a 3 anos Paramount lança Bebê Mais, produto para crianças de 0 a 3 anos Vídeos resgatam cantigas brasileiras e grandes compositores da música clássica Baseados nas mais recentes pesquisas da psicologia e da educação,

Leia mais

Professor Heitor de Assis Jr. heitor_assis@yahoo.com.br CURSOS DE HISTÓRIA DA ARTE. Comedores de Batata. 1885. Vincent van Gogh (1853-90)

Professor Heitor de Assis Jr. heitor_assis@yahoo.com.br CURSOS DE HISTÓRIA DA ARTE. Comedores de Batata. 1885. Vincent van Gogh (1853-90) Professor Heitor de Assis Jr. CURSOS DE HISTÓRIA DA ARTE heitor_assis@yahoo.com.br Vincent van Gogh (1853-90) Até 27 anos, quando se decidiu pela pintura, ocupou-se principalmente com a pregação evangélica.

Leia mais

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo:

Biblioteca Escolar. Quem é quem? Nome: N.º: Ano/Turma: N.º Grupo: Quem é quem? Um investigador deve ter um conhecimento sólido não apenas das obras, mas também dos artistas. Lê as frases e identifica o pintor a quem se referem. 1. Foi ordenado cavaleiro da Ordem de Santiago.

Leia mais

A Itália é um país com mais de trinta séculos de história. Foi, de facto, sede de grandes civilizações que influenciaram profundamente a evolução de

A Itália é um país com mais de trinta séculos de história. Foi, de facto, sede de grandes civilizações que influenciaram profundamente a evolução de HISTÓRIA DA ITÁLIA A Itália é um país com mais de trinta séculos de história. Foi, de facto, sede de grandes civilizações que influenciaram profundamente a evolução de toda a cultura ocidental. Berço da

Leia mais

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA

O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA O RENASCIMENTO FOI UM MOVIMENTO CULTURAL, OCORRIDO NO INÍCIO DA IDADE MODERNA E QUE FEZ RENASCER A CULTURA GRECO-ROMANA IDADE ANTIGA CULTURA GRECO-ROMANA ANTROPOCÊNTRICA ANTROPO = Homem CÊNTRICA = centro

Leia mais

O pintor e/ou escultor era treinado e considerado essencialmente como um artesão (não existiam como seres independentes e livremente criativos no

O pintor e/ou escultor era treinado e considerado essencialmente como um artesão (não existiam como seres independentes e livremente criativos no Academicismo A fidelidade à natureza tornou-se a mola propulsora da arte do renascimento e o princípio maior de toda arte ocidental do séc. XVI até o começo do séc. XX Renascimento Itália, século XIII

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 17032441 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA Evolução das Artes Visuais II ETAPA 2ª Período

Leia mais

PSVS/UFES 2013 HISTÓRIA DA ARTE. Observe a imagem 1 para responder à questão de nº 1. 1ª QUESTÃO

PSVS/UFES 2013 HISTÓRIA DA ARTE. Observe a imagem 1 para responder à questão de nº 1. 1ª QUESTÃO HISTÓRIA DA ARTE Observe a imagem 1 para responder à questão de nº 1. Imagem 1 - Desenho, segundo Badawy. (Fonte: JANSON, H.W. História da Arte. 4. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1989, p. 59).

Leia mais

Excursão Terrestre em Amsterdã: Museu Van Gogh e Passe de um dia em "canalbus" panorâmico

Excursão Terrestre em Amsterdã: Museu Van Gogh e Passe de um dia em canalbus panorâmico Excursão Terrestre em Amsterdã: Museu Van Gogh e Passe de um dia em "canalbus" panorâmico Operador: Viator Inc Dias de Saída na Semana Moeda: US$ Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom Dias Limite para Venda: 3 X

Leia mais

Impressão: nascer do sol

Impressão: nascer do sol IMPRESSIONISMO França 1860 a 1886. Os impressionistas representavam sensações visuais imediatas através da cor e da luz. Seu objetivo principal era apresentar uma impressão ou as percepções iniciais registradas

Leia mais

SISTEMA DE MONGE SISTEMA DE MONGE SISTEMA DE MONGE SISTEMA DE MONGE ESTUDO DAS SOMBRAS ESTUDO DAS SOMBRAS ESTUDO DAS SOMBRAS ESTUDO DAS SOMBRAS

SISTEMA DE MONGE SISTEMA DE MONGE SISTEMA DE MONGE SISTEMA DE MONGE ESTUDO DAS SOMBRAS ESTUDO DAS SOMBRAS ESTUDO DAS SOMBRAS ESTUDO DAS SOMBRAS CENOTÁFIO DE NEWTON -louis boulée Maria do Céu Simões Tereno - 2011 Jean-Jacques Lequeu (1757-1826), Plan Géométral d'un Temple Consacré à l'egalité; Pour le Jardin du Philosophe P***, 1794. Pavillon de

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓD. CURSO CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO CÓD. DISC. 17031461 DISCIPLINA EVOLUÇÃO DAS ARTES VISUAIS I ETAPA 1 CH ANO 2009 CRÉDITOS

Leia mais

CRONOGRAMA ESPANHOL - 9º ANO 1º Bimestre 2014

CRONOGRAMA ESPANHOL - 9º ANO 1º Bimestre 2014 CRONOGRAMA ESPANHOL - 9º ANO 2014 Professor(a): Lígia Martins de Matos Total de aulas previstas: 10 aulas Apresentação coletiva na área externa da escola Aula de apresentação (formas de saludar, presentarse,

Leia mais

EVOLUÇÃO DAS ARTES VISUAIS

EVOLUÇÃO DAS ARTES VISUAIS Universidade Comunitária da Região de Chapecó CURSO DE PEDAGOGIA 4º Período EVOLUÇÃO DAS ARTES VISUAIS Profª Me Márcia Moreno 1 } Nada existe realmente a que se possa dar o nome de Arte. Existem somente

Leia mais

Fauvismo. 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino. Fauve = Fera

Fauvismo. 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino. Fauve = Fera Fauvismo 9ºAno 2015 1º Bimestre Artes - Juventino Fauve = Fera Fauves (feras) foi a palavra utilizada pelo crítico de arte Louis Vauxcelles para caracterizar um grupo de jovens pintores que expuseram em

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca o destino do país, revela o seu alto

Leia mais

Rodrigo Alzamora. Entre sombras

Rodrigo Alzamora. Entre sombras Rodrigo Alzamora Entre sombras Oriente, 2013 Acrílico s/ tela, 100x81 cm (capa) Ao longo dos últimos cinco anos a obra de Rodrigo Alzamora tem mantido, entre diferenças, os seus dois estilos : O das

Leia mais

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR

FACULDADE DE ARTES DO PARANÁ CURSO DE BACHARELADO EM CINEMA E VÍDEO Ano Acadêmico de 2008 MATRIZ CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR Carga Horária Semestral por Disciplina Disciplinas 1º semestre 2º semestre 3º semestre 4º semestre 5º semestre 6º semestre 7º semestre 8º semestre Total Obrigatórias Optativas Fundamentos

Leia mais

Prova Escrita de História da Cultura e das Artes

Prova Escrita de História da Cultura e das Artes EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova Escrita de História da Cultura e das Artes 10.º e 11.º Anos de Escolaridade Prova 724/1.ª Fase 14 Páginas Duração da Prova:

Leia mais

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento

TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR. Itália berço do Renascimento RENASCIMENTO CULTURAL XIV e XVI TÁCIUS FERNANDES PROFESSOR Itália berço do Renascimento Renascimento Antropocentrismo Racionalismo Humanismo e individualismo Em oposição à cultura feudal, o Renascimento

Leia mais

CURSO DE HISTÓRIA DA ARTE Prof. Dr. Heitor de Assis Jr.

CURSO DE HISTÓRIA DA ARTE Prof. Dr. Heitor de Assis Jr. CURSO DE HISTÓRIA DA ARTE Prof. Dr. Heitor de Assis Jr. Biólogo pelo IB Unicamp, Mestre em História da Arte pelo IFCH Unicamp e Doutor em Ensino e História de Ciências da Terra pelo IG Unicamp Módulos:

Leia mais

GEOGRAFIA. transformadas

GEOGRAFIA. transformadas GEOGRAFIA Disciplina A (currículo atual 2008) Disciplina B (currículos extintos) 1ª período 59480 Cartografia Geral 68 Geografia Cartografia B 136 37230 Geografia Contida Ementa: Aborda os fundamentos

Leia mais

17 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II ARTE

17 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II ARTE 17 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PROFESSOR II ARTE QUESTÃO 21 As formulações teóricas que configuram a primeira visão de conjunto dos dados que levariam à criação de uma Teoria das Cores, escritas

Leia mais

São João Evangelista. Hagiografia e Iconografia do Discípulo Amado

São João Evangelista. Hagiografia e Iconografia do Discípulo Amado São João Evangelista Hagiografia e Iconografia do Discípulo Amado João Francisco Brites Grave (146094) Prof. Dr. Luís Urbano Afonso Iconografia Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Lisboa, 2015/2016

Leia mais

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE

NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE NEJAD EXAME SUPLETIVO 2016 ENSINO FUNDAMENTAL DISCIPLINA DE ARTE ARTE RUPESTRE Arte rupestre é o nome da mais antiga representação artística da história do homem. Os mais antigos indícios dessa arte são

Leia mais

Ampliando o olhar sobre a Arte

Ampliando o olhar sobre a Arte Ampliando o olhar sobre a Arte A Arte reflete a história da humanidade. Desde as primeiras expressões artísticas (Arte rupestre) até os dias de hoje, podemos compreender o desenvolvimento do homem em cada

Leia mais

Filosofia da Arte Aula 01. Introdução à compreensão da arte e sua história. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr.

Filosofia da Arte Aula 01. Introdução à compreensão da arte e sua história. Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. Filosofia da Arte Aula 01 Introdução à compreensão da arte e sua história Prof. Arlindo F. Gonçalves Jr. http://www.mural-2.com Trivium (Gramática, a Retórica e a Lógica/Dialética) Quadrivium (Música,

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Andre del Sarto, O Nascimento da Virgem Basilica della Santissima Annunziata Florença

Andre del Sarto, O Nascimento da Virgem Basilica della Santissima Annunziata Florença Lista de obras sugeridas para análise no trabalho final: Andre del Sarto, O Nascimento da Virgem Basilica della Santissima Annunziata Florença Agostino di Duccio (ateliê de), Madona com o Menino e Quatro

Leia mais

H11 - RECONHECER A LINGUAGEM CORPORAL COMO MEIO DE INTERAÇÃO SOCIAL, CONSIDERANDO OS LIMITES DE DESEMPENHO E AS ALTERNATIVAS DE ADAPTAÇÃO PARA

H11 - RECONHECER A LINGUAGEM CORPORAL COMO MEIO DE INTERAÇÃO SOCIAL, CONSIDERANDO OS LIMITES DE DESEMPENHO E AS ALTERNATIVAS DE ADAPTAÇÃO PARA H11 - RECONHECER A LINGUAGEM CORPORAL COMO MEIO DE INTERAÇÃO SOCIAL, CONSIDERANDO OS LIMITES DE DESEMPENHO E AS ALTERNATIVAS DE ADAPTAÇÃO PARA DIFERENTES INDIVÍDUOS. 01.(JAT) Hoje, tem-se preocupado cada

Leia mais

Processos de análise. DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo

Processos de análise. DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo Processos de análise DESENHO A 12º ANO E S Campos de Melo Estudos da figura humana Pablo Picasso, Painter and knitting Model, 1927. Proporções e cânones; Tipologias canónicas; A representação gráfica da

Leia mais

ALUNO: Nº SÉRIE/ANO: TURMA: TURNO: 8º D V. DISCIPLINA: TIPO DE ATIVIDADE: PROFESSOR (A): HISTÓRIA DA ARTE TEXTO COMPLEMENTAR - 1 2º trimestre TATIANE

ALUNO: Nº SÉRIE/ANO: TURMA: TURNO: 8º D V. DISCIPLINA: TIPO DE ATIVIDADE: PROFESSOR (A): HISTÓRIA DA ARTE TEXTO COMPLEMENTAR - 1 2º trimestre TATIANE Fonte: http://www.musee-orsay.fr/fr/collections/catalogue-des-oeuvres/resultatcollection.html?no_cache=1&zoom=1&tx_damzoom_pi1%5bzoom%5d=0&tx_da mzoom_pi1%5bxmlid%5d=001089&tx_damzoom_pi1%5bback%5d=fr%2fcollec

Leia mais

Neoclassicismo e o Romantismo. Clique para adicionar texto HISTÓRIA DA ARTE

Neoclassicismo e o Romantismo. Clique para adicionar texto HISTÓRIA DA ARTE Neoclassicismo e o Romantismo Clique para adicionar texto HISTÓRIA DA ARTE Nas duas últimas décadas do século XVIII e nas três primeiras do século XIX, uma nova tendência estética predominou nas criações

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Paletas. Autorretratos Rembrandt Van Rijn

Paletas. Autorretratos Rembrandt Van Rijn Paletas Autorretratos Rembrandt Van Rijn Resumo A série Paletas traz nesse episódio Autorretratos, do artista Rembrandt Van Rijn (1606-1669), pintor holandês, um dos maiores representantes do estilo barroco:

Leia mais

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL

ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL ESCOLA ADVENTISTA SANTA EFIGÊNIA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL Rua Prof Guilherme Butler, 792 - Barreirinha - CEP 82.700-000 - Curitiba/PR Fone: (41) 3053-8636 - e-mail: ease.acp@adventistas.org.br

Leia mais

ARTES VISUAIS, MUSEU E ESPAÇO VIRTUAL NO ENSINO DE HISTÓRIA. Nos últimos 20 anos, com a difusão dos computadores pessoais e o acesso

ARTES VISUAIS, MUSEU E ESPAÇO VIRTUAL NO ENSINO DE HISTÓRIA. Nos últimos 20 anos, com a difusão dos computadores pessoais e o acesso ARTES VISUAIS, MUSEU E ESPAÇO VIRTUAL NO ENSINO DE HISTÓRIA. Marcos Silva (Departamento de História da FFLCH/USP) Nos últimos 20 anos, com a difusão dos computadores pessoais e o acesso crescente à Internet,

Leia mais

S.M.ARTIOLI - 1999. Informações: 1999 - É o início de sua estrada como artista plástica. Nome civil: Sandra Maria Artioli

S.M.ARTIOLI - 1999. Informações: 1999 - É o início de sua estrada como artista plástica. Nome civil: Sandra Maria Artioli S.M.ARTIOLI - 1999 Informações: 1999 - É o início de sua estrada como artista plástica. Nome civil: Sandra Maria Artioli Natural de Itapuí/SP em 29 de junho de 1967. Atualmente com atelier à: Travessa

Leia mais

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação.

Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. A A Unidade I Tecnologia Corpo, movimento e linguagem na era da informação. 2 A A Aula 1.2 Conteúdo: Semana de Arte Moderna. 3 A A Habilidade: Reconhecer, diferenciar e saber utilizar diversas técnicas

Leia mais

O Renascimento PROF. THIAGO

O Renascimento PROF. THIAGO O Renascimento PROF. THIAGO Que obra de arte é o homem: tão nobre no raciocínio; tão vário na capacidade; em forma e movimento, tão preciso e admirável, na ação é como um anjo; no entendimento é como um

Leia mais

Sugestões de avaliação. História 6 o ano Unidade 1

Sugestões de avaliação. História 6 o ano Unidade 1 Sugestões de avaliação História 6 o ano Unidade 1 5 Nome: Data: Unidade 1 1. Existem vários modos de explicar as origens da humanidade. As imagens a seguir mostram duas formas bem distintas e conhecidas.

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO (X ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE

Leia mais

MILÃO VENEZA FLORENÇA ROMA

MILÃO VENEZA FLORENÇA ROMA MILÃO VENEZA FLORENÇA ROMA VIAGEM EM TREM Data de Chegada a Milão Diárias ITINERÁRIO Dia 1 MILÃO Chegada ao aeroporto e traslado ao hotel escolhido. Vá até à praça do Duomo. Chegada à estação de trem e

Leia mais

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05

QUESTÃO 04 QUESTÃO 05 QUESTÃO 01 Arte abstrata é uma arte: a) que tem a intenção de representar figuras geométricas. b) que não pretende representar figuras ou objetos como realmente são. c) sequencial, como, por exemplo, a

Leia mais

O Renascimento Cultural

O Renascimento Cultural O Renascimento Cultural Antecedentes Renascimento comercial e urbano; Ascensão social da burguesia (lucro e sucesso individual) Mecenato; Expansão Marítima e Comercial; Novas descobertas científicas; Conquista

Leia mais

exposições individuais / solo exhibitions Artur Lescher: Inside-Out, Piero Atchugarry Gallery, Punta Del Este, Uruguay

exposições individuais / solo exhibitions Artur Lescher: Inside-Out, Piero Atchugarry Gallery, Punta Del Este, Uruguay artur lescher n./b. 1962 -- sao paulo, brazil vive e trabalha em/lives and works in sao paulo, brazil exposições individuais / solo exhibitions 2016 Artur Lescher: Inside-Out, Piero Atchugarry Gallery,

Leia mais

Revisão/ 2 Ano/Arte. Neoclassicismo/ Romantismo/ Realismo/ Impressionismo/Pósimpressionismo/Neoimpressionismo/ Art noveau

Revisão/ 2 Ano/Arte. Neoclassicismo/ Romantismo/ Realismo/ Impressionismo/Pósimpressionismo/Neoimpressionismo/ Art noveau Revisão/ 2 Ano/Arte Neoclassicismo/ Romantismo/ Realismo/ Impressionismo/Pósimpressionismo/Neoimpressionismo/ Art noveau Neoclassicismo: Novo clássico. Novo resgate do vocabulário e das ideias que surgiram

Leia mais

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA

VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA VANGUARDA DISCIPLINA: ARTES PROFESSORA: ANA PRISCILA Em seu sentido literal, vanguarda (vem do francês Avant Garde, guarda avante ) faz referência ao batalhão militar que precede as tropas em ataque durante

Leia mais

Artistas Convidados exposição 2014 30

Artistas Convidados exposição 2014 30 Artistas Convidados exposição 2014 30 Daniel Antunes Pinheiro Nascido em Moçambique, vive e trabalha em Lisboa. É professor auxiliar da Escola de Belas Artes da Universidade de Lisboa na graduação de arte

Leia mais

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses.

Era considerado povo os cidadãos de Atenas, que eram homens com mais de 18 anos, filhos de pais e mães atenienses. Trabalho de Filosofia Mito e Filosofia na Grécia Antiga Texto 1 1- (0,3) Democracia quer dizer poder do povo. De acordo com o texto, quem era considerado povo em Atenas Antiga? Explique com suas palavras.

Leia mais

REVISÃO PARA PROVA. Surrealismo; Cinema e Vídeo-Arte; Minimalismo. Professora: Caroline Bonilha Componente Curricular: Artes

REVISÃO PARA PROVA. Surrealismo; Cinema e Vídeo-Arte; Minimalismo. Professora: Caroline Bonilha Componente Curricular: Artes REVISÃO PARA PROVA Surrealismo; Cinema e Vídeo-Arte; Minimalismo Professora: Caroline Bonilha Componente Curricular: Artes O SURREALISMO foi o movimento artístico moderno da representação do irracional

Leia mais