A n a t o m i a. Cabeça

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A n a t o m i a. Cabeça"

Transcrição

1 A n a t o m i a Cabeça

2 - 22 Ossos, excluindo-se os ossículos da audição; Funções: Abriga o encéfalo Receptores dos sentidos especiais (olhos, orelhas, boca e nariz) Transmissão da voz e entrada de alimentos. => Crânio pode ser dividido em: - Neurocrânio (parte superior: Calvária e Base do Crânio): envolve o encéfalo; Calvária: Frontal, parietais, temporais e occipital Base do crânio: Esfenoidal e temporal - Viscerocrânio (parte inferior esqueleto da face) Nasais Palatinos Lacrimais Zigomáticos Conchas Nasais Inferiores Maxilas Vômer (ímpar) => Principais compartimentos (formados por ossos e partes moles): -> Cavidade craniana (contém encéfalo e meninges); -> Orelhas (contém o aparelho da audição); -> Órbitas (contém olhos); -> Cavidades nasais (aberturas anteriores narinas/ posteriores coanos) Seios Paranasais (extensões contínuas à cavidade nasal cheias de ar); -> Cavidade oral (separada da cavidade nasal pelos palatos duro e mole) Abertura anterior rima bucal/ Abertura posterior- istmo das fauces

3 => Outras regiões da cabeça - Face parte anterior da cabeça - Couro cabeludo cobre as regiões superior, posterior e lateral da cabeça => Crânio (esqueleto da cabeça): - 1. Neurocrânio / 2. Viscerocrânio 1. Neurocrânio (revestimento ósseo do encéfalo e das meninges cranianas); - 8 ossos (adulto) - 4 ossos ímpares (frontal, etmoidal, esfenoidal e occipital) - 2 pares bilaterais (temporal e parietal) *Possui: - TETO (calvária ou calota craniana):formada por ossos planos frontal, temporal e parietal/ Occipital; - ASSOALHO (base do crânio)- esfenoidal e temporal; 2. Viscerocrânio (esqueleto facial) -> Compreende os ossos da face -> Forma a parte anterior do crânio e consiste nos ossos que circundam a boca: 1.(Maxila e Mandíbula), 2. Nariz, 3. Cavidade nasal e maior parte das órbitas (cavidade orbital) *Consiste em 15 ossos irregulares: - 3 ossos ímpares centralizados ou situados na linha mediana: Mandíbula (forma arcada dentária inferior), etmóide e vômer; - 6 ossos pares bilaterais: Maxilas (forma arcada dentária superior), Conchas Nasais inferiores, Zigomáticos, Palatinos, Ossos nasais e Lacrimais. Suturas: A maioria dos ossos do crânio é interconectada por suturas:articulações fibrosas imóveis. Ex. Sutura Coronal, Sagital, Lambidóide, Escamosa, Esfenofrontal, Esfenoparietal, Esfenoescamosa, Parietomastóidea, Occipitomastóidea. Fontículos ou Fontanelas:

4 - Articulações cartilaginosas (Sincondrose temporária); - Feto e RN; - Favorece a passagem pelo canal do parto e o crescimento craniano pósnatal; - Permite detectar o grau de desidratação do lactente e alterações da PIC; Ex.- Fontículo Anterior (Bregmática) fecha por volta dos 18 meses -> Bregma - Fontículo Posterior (Lambdóide) no fim do 1 ano não é mais clinicamente palpável -> Lambda Pontos Craniométricos Ptério: Junção do esfenóide, temporal, frontal e parietal, situado sobre o trajeto da a. meníngea média. Lambda: Ponto na calvária na junção das suturas lambidóide e sagital; Bregma: Ponto na calvária na junção das suturas coronal e sagital. Vértice: Ponto superior do neurocrânio, no meio, com o crânio orientado no plano anatômico (orbitomeático ou de Frankfort) - Plano orbitomeático: na posição anatômica, o crânio é orientado de modo que a margem inferior da órbita e a margem superior do poro acústico externo de ambos os lados situam-se no mesmo plano horizontal. Astério: Localizado na junção de 3 suturas: parietomastóidea, occipitomastóidea e lambidóide (formato de estrela). Glabela: Proeminência lisa, mais acentuada em homens, nos ossos frontais, superior à raiz do nariz; parte com a projeção mais anterior da fronte. Ínio: Ponto mais proeminente da protuberância occipital externa. Násio: Ponto de encontro das suturas frontonasal e internasal do nariz. Fratura do Ptério Pode ser fatal, por fratura dos ossos que formam o Ptério e ruptura do ramo anterior da a. meníngea média (face interna da parede lateral da calvária);

5 O Ptério está localizado: 2 dedos acima do arco zigomático e 1 polegar posterior ao processo frontal do zigomático; Resulta em Hematoma => exerce pressão sobre o córtex cerebral e uma hemorragia da a. meníngea média pode causar morte em poucas horas. Fraturas da Calvária Fratura com Afundamento: - Um fragmento ósseo é deprimido, comprimindo e/ou lesando o encéfalo. Fraturas Lineares: - Tipo mais freqüente, ocorrendo, geralmente no ponto de impacto, mas as linhas de fratura freqüentemente se irradiam a partir dele em duas ou mais direções; Fraturas Cominutivas: - O osso é fraturado em vários pedaços; Fratura por Contragolpe: - Não há fratura no ponto de impacto, mas sim do lado oposto do crânio; OBS.: Quando a área da calvária é espessa no local do impacto, o osso pode afundar sem fratura, entretanto, pode haver uma fratura a alguma distância do local do traumatismo direto (onde a calvária é mais fina), freqüentemente do lado oposto. Vista Frontal do Crânio Na vista Frontal (Facial): Frontal, Zigomático, órbitas, Região Nasal, Maxila e Mandíbula. => Frontal: - Glabela entre os arcos superciliares; - Násio interseção dos ossos frontal e nasal; - Margem supra-orbital possui Forame ou Incisura supra-orbital (nervos e vasos supra-orbitais);

6 - Arco Superciliar acima da margem supra-orbital, de cada lado da glabela; - Processo zigomático do frontal articula-se com o Processo frontal do osso zigomático; Órbita Óssea 7 ossos contribuem para a estrutura de cada órbita: - Maxila; - Zigomático; - Frontal; - Etmóide; - Lacrimal; - Esfenóide; - Palatino. => Órbitas: - Fissura orbital superior (n. oculomotor - III, n. Troclear IV, n. Trigêmeo V1 parte oftálmica, n. abducente VI, v.v. oftálmicas); - Fissura orbital inferior (V2- Trigêmeo, ramo maxilar) - Canal óptico (n. óptico II e a. oftálmica) Vista Frontal do Crânio Ossos Zigomáticos - Ossos da proeminência da bochecha; - Articulam-se com o frontal, esfenóide, temporal e maxila. - Forame zigomaticofacial (nervo zigomaticofacial). Nasais: - Inferiormente aos nasais -> Abertura piriforme;

7 - Septo nasal (ósseo) através dessa abertura: Vômer e Lâmina perpendicular do etmóide; - Espinha nasal anterior; => Na parede lateral de cada cavidade nasal: Conchas nasais (lâminas ósseas curvas) Vista Anterior do crânio Maxilas - Parte da face entre a órbita e os dentes superiores; - Processo zigomático ; - Processo frontal; - Forame infra- orbital (nervo e vasos infra-orbitais); - Processo alveolar (contém os dentes) forma o maxilar superior; - Alvéolos dentários (encaixe para os dentes); - Unidas pela Sutura intermaxilar; Mandíbula - Corpo (horizontal); - Ramo (vertical); - Ângulo da mandíbula; - Forames mentuais (vasos e nervos mentuais); - Protuberância mentual (proeminência do queixo); - Tubérculos mentuais (lateralmene às protuberâncias); - Linha Oblíqua (do ramo para o corpo). Vista Lateral do Crânio Temporal: Fossa Temporal (acima do arco do zigomático) Fossa infratemporal (inferior e profundamente ao arco do zigomático e mandíbula); Parte escamosa do temporal;

8 Processo mastóide do temporal; Poro Acústico externo; Processo estilóide do temporal; Processo zigomático do temporal; Arco do zigomático (Processo zigomático do temporal + Processo temporal do zigomático) Sutura escamosa; Sutura parietomastóidea; Sutura occipitomastóidea; Outras estruturas Laterais: Asa maior do esfenóide (osso esfenóide); Ptério; Sutura esfenoparietal; Sutura esfenoescamosa; Sutura esfenofrontal; Sutura lambidóidea; Sutura coronal; Forame zigomaticofacial. - Palatino. Órbitas - Fissura orbital superior (n. oculomotor - III, n. Troclear IV, n. Trigêmeo V1 parte oftálmica, n. abducente VI, v.v. oftálmicas); - Fissura orbital inferior (V2- Trigêmeo, ramo maxilar) - Canal óptico (n. óptico II e a. oftálmica) Vista Lateral do Crânio Mandíbula - Articulação temporomandibular (processo condilar e fossa da mandíbula);

9 - Processo condilar; - Processo coronóide; - Cabeça da mandíbula; - Colo da mandíbula; - Corpo; - Ramo; - Forame mentual; - Incisura da mandíbula; - Linha Oblíqua; Mandíbula (internamente) - Forame da mandíbula (nervo e vasos alveolares); - Sulco milo-hióideo (nervo milo-hióideo). Vista Posterior do Crânio Occipital: - Parte escamosa do occipital; - Linhas Nucal superior e Linha Nucal Inferior; - Protuberância occipital externa; - Crista occipital externa; - Ínio (ponto mais proeminente da protuberância); - Sutura occipitomastóidea. Temporais: - Processo mastóide; - Incisura mastóidea (fixação do ventre posterior do m. digástrico) Vista Superior do Crânio São observados os ossos Frontal, parietais e occipital (parte superior da Calvária ou Calota craniana); Os ossos da Calvária consistem em densas tábuas interna e externa de osso compacto, interpostas por osso esponjoso (DIPLOE);

10 Bregma; Lambda; Vértice (ponto mais alto da calvária) Forames parietais ou Forame Emissário inconstante (v.v. emissárias unem as veias do couro cabeludo aos seios da dura-máter); Vista Inferior do Crânio Costuma ser dividida em: - Parte anterior, que inclui os dentes e o palato duro; - Parte média: do palato duro à margem anterior do forame magno; - Parte posterior: da margem anterior do forame magno às linhas nucais superiores. => Palato Duro (Palato Ósseo): - Processo palatino da maxila (anterior); - Lâmina horizontal do palatino (posterior); - Sutura palatina mediana (união dos processos palatinos da maxila) - Sutura Palatina Transversa (união dos palatinos); - Forames Palatinos Maiores e Menores (nervo e vasos palatinos maiores e menores); - Espinha nasal posterior; - Fossa incisiva (nervo nasopalatino/ vasos esfenopalatinos) Vista Inferior do Crânio Coanos (duas aberturas nasais posteriores); Vômer (septo ósseo); Esfenóide: - Ímpar, irregular, formado por: Corpo, Asas maiores, Asas menores e Processos Pterigóides (formado pelas Lâminas Medial e lateral);

11 Fossa Pterigóidea (entre as lâminas medial e lateral); Hâmulo Pterigóideo (final da lâmina medial, em forma de gancho); Fossa Escafóidea (superiormente no final da lâmina medial); Occipital Forame magno; Côndilos do occipital; Parte Basilar; Tubérculo Faríngeo Vista Inferior do Crânio Forame Jugular (entre o occipital e a parte petrosa do temporal) passa a v. jugular interna e os nervos IX Glossofaríngeo; X- vago e XI Acessório); Temporal Canal Carótico (anterior ao forame jugular e póstero-lateralmente ao forame lacerado) passa a artéria carótida interna; -> pertence ao osso temporal. Forame estilomastóideo (posterior ao processo estilóide) passa o VII - facial e artéria estilomastóidea); Forame Mastóideo (localizado no processo mastóide) ramo meníngeo da a. occipital e v. emissária mastóidea. Fossa Mandibular (lateral á asa maior do esfenóide); Forame Lacerado preenchido durante a vida por cartilagem (os limites são a parte basilar do occipital e o corpo do esfenóide); Vista Inferior do Crânio Occipital Possui a Parte escamosa (posterior ao forame magno); - Crista occipital externa;

12 - Linhas nucais inferiores; Partes laterais (ao lado do forame magno); - Côndilos do occipital; - Fossa condilar -> contém Canal condilar (atrás dos côndilos) passam veias emissárias; - Canal do Hipoglosso (anterior e superiormente a cada côndilo) passa XII (n. Hipoglosso); Parte Basilar (anterior ao forame magno); - Tubérculo Faríngeo Cavidade do Crânio Espaço dentro da calvária que contém o encéfalo, as meninges, partes proximais dos nervos cranianos, vasos e seios venosos do crânio; Teto (Calvária) - Frontal, Parietais e Occipital; - Suturas visíveis (Coronal, Sagital e Lambidóide); - Lambda e Bregma; - Crista Frontal (ponto de fixação para a Foice do cérebro especialização de dura-máter que separa parcialmente os hemisférios cerebrais); - Sulco para o Seio Sagital Superior (ao término da crista frontal, posição do seio sagital superior estrutura venosa intradural); - Fovéolas Granulares (ao lado do sulco para o seio sagital superior localização das granulações aracnóideas); - Sulco para a artéria meníngea média (localização de vasos meníngeos); Base Interna do Crânio Possui 3 grandes depressões: Fossas Anterior, Média e Posterior; Fossa Anterior do Crânio: - Formada pelo Frontal, etmóide (meio), corpo e asas menores do esfenóide posteriormente;

13 - Aloja a parte anterior e inferior dos Lobos Frontais do encéfalo; Fossa Média do Crânio: - Em forma de borboleta, tem uma parte central (formada pela sela turca corpo do esfenóide) e partes laterais; Fossa Posterior do Crânio: - A maior e mais profunda das 3 fossas; - Aloja o cerebelo, ponte e bulbo. Forames da parte Interna do Crânio Fossa Anterior do Crânio: - Forame cego: veias emissárias para a cavidade nasal; - Forames da lâmina cribiforme: axônios das células olfatórias (I nervo olfatório); - Canal Óptico II (nervo óptico) e a. oftálmica; Fossa Média do Crânio: - Fissura Orbital Superior (III, IV, V1- oftálmica do trigêmeo,vi, v.v. oftálmicas) - Forame redondo (V2 ramo maxilar do trigêmeo) - Forame Oval (V3 ramo mandibular do trigêmeo e a. meníngea acessória) - Forame espinhoso (a. meníngea média) - Forame Lacerado (a. carótida interna, mas não atravessa, preenchido por cartilagem) Fossa Craniana Anterior Fossa Craniana Média Forames da parte Interna do Crânio Fossa Posterior do Crânio: - Forame magno (a.a vertebrais, XI, Bulbo, meninges) - Forame jugular (IX, X, XI, Seio sigmóide, seio petroso inferior)

14 - Meato acústico interno (VII, VIII, a. do labirinto) - Canal do hipoglosso (XII) - Canal condilar (v. emissária) Fossa Craniana Anterior Crista Etmoidal (fixação da foice do cérebro) Lâmina cribiforme do etmóide (I forames da lâmina cribiforme); Crista frontal; Parte orbital do frontal; Forame cego Corpo do esfenóide Asa menor do esfenóide Processo clinóide anterior Canal óptico Partes do esfenóide e temporal; Corpo do esfenóide; Asa maior do esfenóide; Fossa Craniana Média Sela turca -> possui a Fossa hipofisal; Tubérculo da sela (parede anterior da sela); Dorso da sela (parede posterior da sela); Processos clinóides posteriores (margens laterais do dorso da sela); Fissura orbital superior; Forame redondo (V2);

15 Forame oval (V3); Forame espinhoso (a. meníngea média); Forame lacerado; Fossa Craniana Posterior Consiste no temporal e occipital com pequenas contribuições do esfenóide e parietal. Contém o tronco encefálico e cerebelo. Clivo Forame magno Meato acústico interno (VII E VIII) Protuberância occipital interna Crista occipital interna Canal do hipoglosso (XII) Forame jugular (IX, X e XI) Canal condilar (v. emissária) Sulco para o seio transverso

Não risque as peças, utilize os estiletes marcadores para apontar as estruturas. ESQUELETO AXIAL

Não risque as peças, utilize os estiletes marcadores para apontar as estruturas. ESQUELETO AXIAL ESQUELETO AXIAL Não risque as peças, utilize os estiletes marcadores para apontar as estruturas. Vamos estudar o esqueleto que forma o eixo do corpo iniciando o estudo da CABEÇA óssea que se divide em

Leia mais

APOSTILA BÁSICA DE ANATOMIA. TERMINOLOGIA ANATÔMICA ATUALIZADA Revisada em: MARÇO/2011 CRÂNIO NOME: CURSO: http://estudandoanatomia.blogspot.

APOSTILA BÁSICA DE ANATOMIA. TERMINOLOGIA ANATÔMICA ATUALIZADA Revisada em: MARÇO/2011 CRÂNIO NOME: CURSO: http://estudandoanatomia.blogspot. APOSTILA BÁSICA DE ANATOMIA TERMINOLOGIA ANATÔMICA ATUALIZADA Revisada em: MARÇO/2011 CRÂNIO NOME: CURSO: Daniel Moreira Monitor Virtual de Anatomia http://estudandoanatomia.blogspot.com APOSTILAS, JOGOS,

Leia mais

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ROTEIRO DE AULA PRÁTICA NEUROCRÂNIO

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ROTEIRO DE AULA PRÁTICA NEUROCRÂNIO ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ROTEIRO DE AULA PRÁTICA NEUROCRÂNIO 1. Osso Frontal O osso frontal é um osso laminar, situado para frente e para cima e apresenta duas porções: uma vertical,

Leia mais

OSSOS DA CABEÇA CRÂNIO COMO UM TODO

OSSOS DA CABEÇA CRÂNIO COMO UM TODO OSSOS DA CABEÇA O crânio é o esqueleto da cabeça; vários ossos formam suas duas partes: o Neurocrânio e o Esqueleto da Face. O neurocrânio fornece o invólucro para o cérebro e as meninges encefálicas,

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Acidentes Ósseos. Prof. Me. Fabio Milioni. Características Anatômicas de Superfície dos Ossos

ANATOMIA HUMANA I. Acidentes Ósseos. Prof. Me. Fabio Milioni. Características Anatômicas de Superfície dos Ossos ANATOMIA HUMANA I Acidentes Ósseos Prof. Me. Fabio Milioni Características Anatômicas de Superfície dos Ossos As superfícies dos ossos possuem várias características estruturais adaptadas a funções específicas.

Leia mais

Ossos, músculos e ligamentos da cabeça e do pescoço

Ossos, músculos e ligamentos da cabeça e do pescoço Ossos, músculos e ligamentos da cabeça e do pescoço Prof. Dr. Caio Maximino Marabá Maio/2015 Cabeça é composta por crânio, face, escalpo, dentes, encéfalo, nervos cranianos, meninges, órgãos dos sentidos

Leia mais

Anatomo-Histo-Fisiologia I 2008-2009 Cristina Teixeira

Anatomo-Histo-Fisiologia I 2008-2009 Cristina Teixeira 1 SISTEMA OSTEOARTICULAR III ESQUELETO AXIAL CABEÇA ÓSSEA SUMÁRIO I DIVISÕES DA CABEÇA ÓSSEA Crânio: calote e base Face II - OSSOS DO CRÂNIO 1 Parietal Faces interna e externa Bordos superior ou sagital,

Leia mais

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR

ANATOMIA E FISIOLOGIA HUMANA Apostila de Exercícios de Fixação Sistema Esquelético ESQUELETO AXIAL ESQUELETO APENDICULAR ASSOCIAÇÃO PESTALOZZI DE NITERÓI CURSO TÉCNICO ALMIR MADEIRA Estrada Caetano Monteiro, 857 Pendotiba. Niterói- RJ Tel: 21994400/21.26202173 (Centro) CURSO: DISCIPLINA: Anatomia e Fisiologia Humana DOCENTE:

Leia mais

Profa. Dra. Iêda Guedes Depto Histologia e Embriologia - CCB Universidade Federal do Pará

Profa. Dra. Iêda Guedes Depto Histologia e Embriologia - CCB Universidade Federal do Pará Módulo: Morfológicas I Disciplina: Histologia Curso: Odontologia Profa. Dra. Iêda Guedes Depto Histologia e Embriologia - CCB Universidade Federal do Pará Vista de embrião com 22 dias Primeiro Arco

Leia mais

Radiografias Extra-Orais

Radiografias Extra-Orais Unidade Clínica I Radiografias Extra-Orais 25.10.2012 1 Introdução Nos exames radiográficos extra-orais, quer a fonte de raio-x, quer o receptor de imagem (película ou sensores electrónicos) estão colocados

Leia mais

DESCRIÇÃO ANATÔMICA E RADIOGRÁFICA DAS ESTRUTURAS OBSERVADAS EM RADIOGRAFIAS INTRA E EXTRABUCAIS DA REGIÃO BUCOMAXILOFACIAL

DESCRIÇÃO ANATÔMICA E RADIOGRÁFICA DAS ESTRUTURAS OBSERVADAS EM RADIOGRAFIAS INTRA E EXTRABUCAIS DA REGIÃO BUCOMAXILOFACIAL ANATOMIA RADIOGRÁFICA DA REGIÃO BUCOMAXILOFACIAL: UMA ABORDAGEM INTERATIVA NA WEB III Programa de Bolsas de Iniciação Científica AUTORA: Renata Vasconcelos Pavan CO-AUTORAS: Paula Ribeiro Borges Vanessa

Leia mais

ANATOMIA DA CABEÇA ÓSSEA

ANATOMIA DA CABEÇA ÓSSEA ESTUDO RADIOLOGICA DA CABEÇA INTRODUÇÃO Na interpretação de qualquer imagem radiológica, sendo ela adquirida em qualquer método, o bom entendimento do profissional realizador é essencial para manter um

Leia mais

ANATOMIA BUCOMAXILOFACIAL

ANATOMIA BUCOMAXILOFACIAL ANATOMIA BUCOMAXILOFACIAL Djanira Aparecida da Luz Veronez 1 INTRODUÇÃO O complexo bucomaxilofacial se localiza na face, sendo formado por elementos anatômicos do esqueleto cefálico, articulação temporomandibular,

Leia mais

Exames Radiográficos de Crânio e Face: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário

Exames Radiográficos de Crânio e Face: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Exames Radiográficos de Crânio e Face: Abordagem, Incidências e Posicionamentos do Usuário Marinei do Rocio Pacheco dos Santos 1 1 Considerações Iniciais As radiografias de crânio e face são realizadas

Leia mais

Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO. Professor: Bruno Aleixo Venturi

Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO. Professor: Bruno Aleixo Venturi Hermann Blumenau Técnico em Saúde Bucal Anatomia e Fisiologia Geral SISTEMA ESQUELÉTICO Professor: Bruno Aleixo Venturi CONCEITOS Esqueleto: conjunto de ossos, cartilagens e articulações que se interligam

Leia mais

COLÉGIO TÉCNICO SÃO BENTO TÉCNICO EM ESTÉTICA

COLÉGIO TÉCNICO SÃO BENTO TÉCNICO EM ESTÉTICA TÉCNICO EM ESTÉTICA COLÉGIO TÉCNICO MÓDULO PROFISSIONAL ll ANO: 2012 Caro Aluno (a) COLÉGIO TÉCNICO O Colégio Técnico São Bento está no mercado de trabalho desde 1996, tendo como objetivo promover a formação

Leia mais

Nervos Cranianos. M.Sc. Profª Viviane Marques

Nervos Cranianos. M.Sc. Profª Viviane Marques Nervos Cranianos M.Sc. Profª Viviane Marques Coordenadora da Pós-graduação em Fonoaudiologia Hospitalar UVA Docente do mestrado de HIV/AIDS e Hepatites Virais UNIRIO Tutora da Residência Multiprofissional

Leia mais

Teórica: Aula expositiva dialogada com projeção de imagens e manipulação do esqueleto de resina, articulado.

Teórica: Aula expositiva dialogada com projeção de imagens e manipulação do esqueleto de resina, articulado. Aulas 2 e 3 Tema: Sistema esquelético Objetivos Mediar os conhecimentos científicos dos conteúdos propostos para que o aluno seja capaz de: Identificar a estrutura geral do Esqueleto Humano; Identificar

Leia mais

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza Aplicação de protocolos de crânio e face Profº Claudio Souza Introdução Quando falamos em crânio e face não se tratam apenas de duas peças ou regiões anatômicas temos glândulas, cavidades e uma imensa

Leia mais

Esqueleto axial. http://www.imagingonline.com.br/

Esqueleto axial. http://www.imagingonline.com.br/ 2010 Esqueleto axial http://www.imagingonline.com.br/ Esse capítulo descreve sucintamente os ossos do esqueleto axial. No final do capítulo, encontras-se um mini-atlas e exercícios de memorização a partir

Leia mais

ANATOMIA APLICADA À MEDICINA I

ANATOMIA APLICADA À MEDICINA I UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ANATOMIA APLICADA À MEDICINA I ROTEIRO DE AULAS PRÁTICAS DEPARTAMENTO DE ANATOMIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - 1 - AUTORES José Otávio Guedes Junqueira Professor

Leia mais

OSSOS TEMPORAIS(OUVIDO)

OSSOS TEMPORAIS(OUVIDO) OSSOS TEMPORAIS(OUVIDO) A avaliação de perda auditiva ou tiníto quase sempre inclui a investigação do osso temporal através de imagens. Há uma grande variedade de processos de doenças congênitas e adquiridas

Leia mais

GABARITO DE CIRURGIA CRANIOMAXILOFACIAL. QUESTÃO 1 A foto abaixo é mais sugestiva de:

GABARITO DE CIRURGIA CRANIOMAXILOFACIAL. QUESTÃO 1 A foto abaixo é mais sugestiva de: GABARITO DE CIRURGIA CRANIOMAXILOFACIAL QUESTÃO 1 A foto abaixo é mais sugestiva de: A. Proptose do olho direito. B. Estrabismo divergente do olho direito. C. Tumor orbitário direito. D. Pinçamento do

Leia mais

METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO. Vista Ventral

METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO. Vista Ventral METADE CAUDAL DA BASE DO CRÂNIO Vista Ventral 7 0 9 8 7. Côndilo do occipital;. Forame Magno;. Processo Paracondilar;. Temporal;. Forame Supraorbital;. Bula Timpânica; 7. Vômer; 8. Zigomático; 9. Asa do

Leia mais

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza

Aplicação de protocolos de crânio e face. Profº Claudio Souza Aplicação de protocolos de crânio e face Profº Claudio Souza Introdução Quando falamos em crânio e face, não estamos falando apenas de duas peças ou região anatômica, temos: glândulas, cavidades e uma

Leia mais

Fraturas do Terço Médio da Face

Fraturas do Terço Médio da Face Fraturas do Terço Médio da Face Epidemiologia: Pico de incidência entre 15 e 30 anos Homens correspondem a 60-80% As principais causas são acidente automobilístico, agressão, esportes radicais e quedas

Leia mais

POSICIONAMENTO RADIOLOGIA CONVENCIONAL II. Prof. Marcio Ap. dos S. Major

POSICIONAMENTO RADIOLOGIA CONVENCIONAL II. Prof. Marcio Ap. dos S. Major POSICIONAMENTO RADIOLOGIA CONVENCIONAL II Prof. Marcio Ap. dos S. Major ANATOMIA RADIOGRÁFICA DO CRÂNIO O crânio, ou esqueleto ósseo da cabeça, é formando por oito ossos, quatro dos quais ímpares: frontal,

Leia mais

Módulo 6: Anatomia da Cabeça 2012 / 2013. Escola Europeia de Ensino Profissional Manuel Rodríguez Suárez. Nº3814; Maria José Costa Pereira

Módulo 6: Anatomia da Cabeça 2012 / 2013. Escola Europeia de Ensino Profissional Manuel Rodríguez Suárez. Nº3814; Maria José Costa Pereira Módulo 6: Anatomia da Cabeça Escola Europeia de Ensino Profissional Manuel Rodríguez Suárez 2012 / 2013 Nº3814; Maria José Costa Pereira Módulo 6: Anatomia da Cabeça Escola Europeia de Ensino Profissional

Leia mais

TÍTULO: ANÁLISE DA PNEUMATIZAÇÃO DO SEIO ESFENOIDAL EM RELAÇÃO À GLÂNDULA HIPÓFISE

TÍTULO: ANÁLISE DA PNEUMATIZAÇÃO DO SEIO ESFENOIDAL EM RELAÇÃO À GLÂNDULA HIPÓFISE Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ANÁLISE DA PNEUMATIZAÇÃO DO SEIO ESFENOIDAL EM RELAÇÃO À GLÂNDULA HIPÓFISE CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Exame Neurológico dos Nervos Cranianos Prof.ª Viviane Marques

Exame Neurológico dos Nervos Cranianos Prof.ª Viviane Marques Exame Neurológico dos Nervos Cranianos Prof.ª Viviane Marques Fonoaudióloga, Neurofisiologista e Mestre em Fonoaudiologia Chefe da Empresa FONOVIM Fonoaudiologia Neurológica Ltda Coordenadora da Pós-graduação

Leia mais

ARQUITETURA E TOPOGRAFIA ALVÉOLO-DENTAIS

ARQUITETURA E TOPOGRAFIA ALVÉOLO-DENTAIS ARQUITETURA E TOPOGRAFIA ALVÉOLO-DENTAIS Dr. Peter Reher, CD, CD, MSc, PhD PhD Especialista e Mestre em CTBMF - UFPel-RS Doutor (PhD) em CTBMF - University of London Professor Adjunto da UFMG e da PUC-Minas

Leia mais

Anatomia do Sistema Estomatognático

Anatomia do Sistema Estomatognático Anatomia do Sistema Estomatognático Carla Patrícia Hernandez Alves Ribeiro CÉSAR Para a atuação fonoaudiológica em motricidade orofacial, o profissional precisa conhecer os aspectos anatomofisiológicos

Leia mais

Divisão anatômica 15/09/2014. Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Função. Sistema Nervoso Estrutura. Cérebro Cerebelo Tronco encefálico ENCÉFALO

Divisão anatômica 15/09/2014. Sistema Nervoso. Sistema Nervoso Função. Sistema Nervoso Estrutura. Cérebro Cerebelo Tronco encefálico ENCÉFALO Função o sistema nervoso é responsável pelo controle do ambiente interno e seu relacionamento com o ambiente externo (função sensorial), pela programação dos reflexos na medula espinhal, pela assimilação

Leia mais

Técnicas Anestésicas Aplicadas à Cirurgia Oral

Técnicas Anestésicas Aplicadas à Cirurgia Oral Técnicas Anestésicas Aplicadas à Cirurgia Oral Anestesias Locais 1. Periférica, tópica ou de superfície 2. Infiltrativa terminal 3. Troncular, regional ou bloqueio de condução Aula de cirurgia Anestesia

Leia mais

Aparelho Respiratório

Aparelho Respiratório Aparelho Respiratório Organização Geral Pulmões: órgãos de troca gasosa. Órgão auxiliares: apenas passagem de ar. o Nariz: nariz externo, cavidade nasal e seios paranasais. o Faringe (nasofaringe) o Laringe

Leia mais

SISTEMA NERVOSO 2014

SISTEMA NERVOSO 2014 SISTEMA NERVOSO 2014 SISTEMA NERVOSO OBJETIVOS Conhecer a organização do Sistema Nervoso. Descrever a constituição do Tecido Nervoso. Denominar as partes do Sistema Nervoso Central (SNC) e do Sistema Nervoso

Leia mais

21/08/2013 *INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS *OSTEOLOGIA. Conceito. Tipos de Anatomia. Tipos de Anatomia

21/08/2013 *INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS *OSTEOLOGIA. Conceito. Tipos de Anatomia. Tipos de Anatomia *INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA ANATOMIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS *OSTEOLOGIA Valdirene Zabot valdirene@unochapeco.edu.br Conceito Anatomia é o ramo da ciência que trata da forma e estrutura dos organismos. Etmologicamente,

Leia mais

Figura A - Linha horizontal de referência no plano oclusal, e perpendicular vertical passando no centro da fossa pterigomaxilar

Figura A - Linha horizontal de referência no plano oclusal, e perpendicular vertical passando no centro da fossa pterigomaxilar 1 PUCPR, ORTODONTIA GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO MUDANÇAS REGIONAIS DA FACE Camargo ES, Maruo H, Guariza-Filho O, Tanaka O. As mudanças de crescimento podem ser descritas, para melhor compreensão, como regiões

Leia mais

COLÉGIO TÉCNICO SÃO BENTO

COLÉGIO TÉCNICO SÃO BENTO Anatomia de Superfície O estudo da anatomia se inicia com a divisão da superfície da cabeça e do pescoço em regiões, nas quais se encontram determinados pontos anatômicos de referência que devem ser bem

Leia mais

Envoltórios do SNC e Circulação Liquórica

Envoltórios do SNC e Circulação Liquórica FACULDADE DE MEDICINA/UFC-SOBRAL MÓDULO SISTEMA NERVOSO NEUROANATOMIA FUNCIONAL Envoltórios do SNC e Circulação Liquórica Prof. Gerardo Cristino Aula disponível em: www.gerardocristino.com.br Objetivos

Leia mais

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto

ANATOMIA HUMANA. Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto ANATOMIA HUMANA Faculdade Anísio Teixeira Curso de Férias Prof. João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Neto Tecido Nervoso Compreende basicamente dois tipos celulares Neurônios unidade estrutural e funcional

Leia mais

SISTEMA CARDIOVASCULAR

SISTEMA CARDIOVASCULAR SISTEMA CARDIOVASCULAR Anatomia Prof.a Dra. Karina A. Neves Vasos sangüíneos Artérias: conceito, características, situação, ramos, circulação colateral Veias: conceito, características, situação Capilares:

Leia mais

ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL

ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL ANATOMIA RADIOLÓGICA DA REGIÃO CERVICAL INTRODUÇÃO A Anatomia da região cervical, divide-se em duas partes, coluna vertebral segmento cervical e ou pescoço. Esta região pode ser bem estudada pelos métodos

Leia mais

CAVIDADE BUCAL. Anatomia Aplicada à Odontologia. Prof. Peter Reher, CD, CD, MSc, MSc, PhD PhD

CAVIDADE BUCAL. Anatomia Aplicada à Odontologia. Prof. Peter Reher, CD, CD, MSc, MSc, PhD PhD CAVIDADE BUCAL Anatomia Aplicada à Odontologia CAVIDADE BUCAL Dr. Peter Reher, CD, CD, MSc, PhD PhD Especialista e Mestre em Cirurgia Bucomaxilofacial - UFPel-RS Doutor (PhD) em Cirurgia Maxilofacial -

Leia mais

SISTEMA NERVOSO. Professora: Daniela Carrogi Vianna

SISTEMA NERVOSO. Professora: Daniela Carrogi Vianna SISTEMA NERVOSO Professora: Daniela Carrogi Vianna SISTEMA NERVOSO O sistema Nervoso é um todo. Sua divisão em partes tem um significado exclusivamente didático, pois as várias partes estão intimamente

Leia mais

Generalidades: Porção de Condução I Nariz Externo:

Generalidades: Porção de Condução I Nariz Externo: SISTEMA RESPIRATÓRIO Generalidades: Porção de Condução I Nariz Externo: Respiração é definida como a absorção do oxigênio pelo organismo, com liberação subseqüente de energia para o trabalho, calor e a

Leia mais

EVENTOS AGUDOS NA ATENÇÃO BÁSICA

EVENTOS AGUDOS NA ATENÇÃO BÁSICA EVENTOS AGUDOS NA ATENÇÃO BÁSICA Trauma de Face GOVERNO FEDERAL Presidente da República Ministro da Saúde Secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) Diretora do Departamento de Gestão

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO SISTEMA DIGESTÓRIO SISTEMA DIGESTÓRIO FUNÇÕES SISTEMA DIGESTÓRIO DIVISÃO

SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO SISTEMA DIGESTÓRIO SISTEMA DIGESTÓRIO FUNÇÕES SISTEMA DIGESTÓRIO DIVISÃO SISTEMA DIGESTÓRIO Universidade Federal do Ceará Departamento de Morfologia Prof. Erivan Façanha SISTEMA DIGESTÓRIO CONCEITO Órgãos que no conjunto cumprem a função de tornar os alimentos solúveis, sofrendo

Leia mais

Podemos didaticamente dividir a musculatura da cabeça e pescoço em oito grupos principais, de acordo com sua localização e/ou função:

Podemos didaticamente dividir a musculatura da cabeça e pescoço em oito grupos principais, de acordo com sua localização e/ou função: MIOLOGIA DO ESQUELETO AXIAL MIOLOGIA DA CABEÇA E PESCOÇO Podemos didaticamente dividir a musculatura da cabeça e pescoço em oito grupos principais, de acordo com sua localização e/ou função: MÚSCULOS E

Leia mais

Fraturas C1 / C2 Lucienne Dobgenski 2004

Fraturas C1 / C2 Lucienne Dobgenski 2004 Fraturas C1 / C2 Lucienne Dobgenski 2004 Anatomia Atlas Axis Anatomia AP Perfil Mecanismo de Trauma Trauma axial em flexão Trauma axial - neutro Fraturas do Côndilo Occipital Os côndilos occipitais são

Leia mais

Anatomofisiologia Nasal. Dra. Denise Braga Ribas

Anatomofisiologia Nasal. Dra. Denise Braga Ribas Anatomofisiologia Nasal Dra. Denise Braga Ribas Curitiba 2015 ANATOMIA Pirâmide Nasal (nariz externo) Base triangular Duas paredes laterais que unidas anteriormente formam o dorso nasal Limites Superior:

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos

SISTEMA RESPIRATÓRIO. Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO Prof.: Lazaro Antonio dos Santos SISTEMA RESPIRATÓRIO CONCEITO Conjunto de órgãos que nutrem o organismo por meio de alimentos no estado gasoso, completando a função do Sistema Digestório.

Leia mais

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089)

ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) ANATOMIA TOPOGRÁFICA DA CABEÇA E PESCOÇO (FCB00089) Músculos e Trígonos do Pescoço Platisma Lâmina de músculo fina e larga, situada no tecido subcutâneo do pescoço. Recobre a face anterolateral do pescoço.

Leia mais

SISTEMA DIGESTÓRIO DEFINIÇÃO:

SISTEMA DIGESTÓRIO DEFINIÇÃO: SISTEMA DIGESTÓRIO DEFINIÇÃO: CONJUNTO DE ÓRGÃOS FORMANDO UM CANAL ALIMENTAR COM A FINALIDADE DE NUTRIÇÃO DO ORGANISMO. FUNÇÕES: Sistema Digestório INSERÇÃO MASTIGAÇÃO DEGLUTIÇÃO DIGESTÃO ABSORÇÃO EXCREÇÃO

Leia mais

CADERNO DE QUESTÕES DATA: 07/10/2013. HORÁRIO: das 09 às 12 horas LEIA AS INSTRUÇÕES E AGUARDE AUTORIZAÇÃO PARA ABRIR O CADERNO DE QUESTÕES

CADERNO DE QUESTÕES DATA: 07/10/2013. HORÁRIO: das 09 às 12 horas LEIA AS INSTRUÇÕES E AGUARDE AUTORIZAÇÃO PARA ABRIR O CADERNO DE QUESTÕES Realização: MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CADERNO DE QUESTÕES PROCESSO SELETIVO 2ª ETAPA TRANSFERÊNCIA VOLUNTÁRIA (TRV) EDITAL 12/2013 CURSO: BACHARELADO EM DONTOLOGIA DATA: 07/10/2013

Leia mais

Matéria: biologia Assunto: fisiologia humana Sistema NERVOSO Prof. Enrico blota

Matéria: biologia Assunto: fisiologia humana Sistema NERVOSO Prof. Enrico blota Matéria: biologia Assunto: fisiologia humana Sistema NERVOSO Prof. Enrico blota Biologia FISIOLOGIA HUMANA SISTEMA NERVOSO Tem por função receber, associar, armazenar ou emitir informações garantindo assim

Leia mais

Anatomia do joelho. Introdução

Anatomia do joelho. Introdução Introdução Didaticamente o joelho é dividido em duas articulações distintas: uma entre o fêmur e a tíbia chamada de fêmoro-tibial (AFT) e outra entre o F6emur e a patela denominada fêmoro-patelar. É a

Leia mais

Sistema Respiratório

Sistema Respiratório Sistema Respiratório Introdução O termo respiração pode ser entendido como a união do oxigênio com o alimento (substâncias dissolvidas) nas células e a liberação de energia, calor, gás carbônico e água.

Leia mais

ANATOMIA HUMANA I. Educação Física. Prof. Me. Fabio Milioni. Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia

ANATOMIA HUMANA I. Educação Física. Prof. Me. Fabio Milioni. Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia ANATOMIA HUMANA I Educação Física Prof. Me. Fabio Milioni Introdução à anatomia Principais formas de estudar a anatomia Anatomia Sistêmica Estudo macroscópico dos sistemas do organismo Anatomia Topográfica

Leia mais

Questão 1 - Identifique os movimentos assinalados pelas letras realizados por dona Matilde. Figura 3. Figuras 4 AB - Abdução.

Questão 1 - Identifique os movimentos assinalados pelas letras realizados por dona Matilde. Figura 3. Figuras 4 AB - Abdução. Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde Escola Superior de Ciências da Saúde Curso de Graduação em Enfermagem Avaliação para Atividade de Monitoria

Leia mais

Cinemática Mandibular

Cinemática Mandibular Cinemática Mandibular UBM IV Anatomia Dentária Octávio Ribeiro Cinemática Mandibular TIPOS DE MOVIMENTO Tipos de movimento Movimento de Rotação Movimento de Translação Movimento de Rotação No sistema mastigatório,

Leia mais

Sistema Esquelético CAPÍTULO OBJETIVOS

Sistema Esquelético CAPÍTULO OBJETIVOS CAPÍTULO 2 Sistema Esquelético OBJETIVOS Conceituar osso do ponto de vista de sua constituição, discriminando os elementos formadores Conceituar osso desde o ponto de vista biomecânico, sem deixar de se

Leia mais

LINK CATÁLOGO DE EXAMES

LINK CATÁLOGO DE EXAMES Porque pedir um exame radiográfico? LINK CATÁLOGO DE EXAMES O exame radiográfico é solicitado para a visualização clinica das estruturas ósseas da cavidade bucal. Para isso, existem as mais diversas técnicas

Leia mais

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano

Anatomia Geral. http://d-nb.info/1058614592. 1 Filogênese e Ontogênese Humanas. 5 Músculos. 6 Vasos. 2 Visão Geral do Corpo Humano Anatomia Geral 1 Filogênese e Ontogênese Humanas 1.1 Filogênese Humana 2 1.2 Ontogênese Humana: Visão Geral, Fecundação e Estágios Iniciais do Desenvolvimento 4 1.3 Gastrulação, Neurulação e Formação dos

Leia mais

Ponto Adrenal. Tubérculo Inferior do bordo do

Ponto Adrenal. Tubérculo Inferior do bordo do Pontos de Comando Ponto Adrenal Tubérculo Inferior do bordo do tragus: Ação: neuro-humoral (corticóides), analgésica,coagulante, imunológica, antiinfecciosa,antiinflamatória ansiolíotica Adrenal SNV (Simpático)

Leia mais

ESTUDO DO CRÂNIO DE MABUYA AGILIS (RADDI, 1823) (LACERTILIA, SCINCIDAE)

ESTUDO DO CRÂNIO DE MABUYA AGILIS (RADDI, 1823) (LACERTILIA, SCINCIDAE) ESTUDO DO CRÂNIO DE MABUYA AGILIS (RADDI, 1823) (LACERTILIA, SCINCIDAE) Palavras-chave: Osteologia. Crânio. Mabuya. FERREIRA JR., Julio Cesar 1 SOARES, Marcelo de Araújo 2 Introdução A mais complicada

Leia mais

SISTEMA NERVOSO 2 Profº Moisés Araújo

SISTEMA NERVOSO 2 Profº Moisés Araújo SISTEMA NERVOSO 2 Profº Moisés Araújo www.bioloja.com EMBRIOGÊNESE DO SN DIVISÃO DO SN O SISTEMA NERVOSO O SNC recebe, analisa e integra informações. É o local onde ocorre a tomada de decisões e o envio

Leia mais

ANORMALIDADES BRANQUIAIS. R2 Péricles Bonafé Hospital Angelina Caron

ANORMALIDADES BRANQUIAIS. R2 Péricles Bonafé Hospital Angelina Caron ANORMALIDADES BRANQUIAIS R2 Péricles Bonafé Hospital Angelina Caron Período embrionário Período embrionário 4ª a 8ª semana de vida intra-uterina endoderma 3 folhetos embrionários mesoderma ectoderma Folhetos

Leia mais

BOM DIA. Sejam bem vindas e boa aula!!!!!!!!!!!!!

BOM DIA. Sejam bem vindas e boa aula!!!!!!!!!!!!! BOM DIA Sejam bem vindas e boa aula!!!!!!!!!!!!! CURSO ASB DRA. NANCI CATANDI PERRONE Saúde Bucal X Saúde Geral DEFINIÇÕES ANATOMIA Estudo cientifico da forma e estrutura do corpo. FISIOLOGIA Estudo cientifico

Leia mais

Estudo morfológico e neurofuncional da cavidade orbital

Estudo morfológico e neurofuncional da cavidade orbital Acta Sci Med. 2012; 5 (1): 2 8 ARTIGO ORIGINAL Ciências Básicas e Experimental Estudo morfológico e neurofuncional da cavidade orbital Roberto Godofredo Fabri Ferreira 1, Maria Luiza Bernardes dos Santos

Leia mais

Desenvolvimento do SISTEMA NERVOSO

Desenvolvimento do SISTEMA NERVOSO Desenvolvimento do SISTEMA NERVOSO INTRODUÇÃO divisões do sistema nervoso DIVISÕES DO SISTEMA NEVOSO Sistema Nervoso Central (SNC): DERIVADO DO TUBO NEURAL consiste em encéfalo e medula espinhal Sistema

Leia mais

GRUPO 9 Padrão FCI N o 65 06/04/1998

GRUPO 9 Padrão FCI N o 65 06/04/1998 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Fédération Cynologique Internationale GRUPO 9 Padrão FCI N o 65 06/04/1998 Padrão Oficial da Raça MALTÊS (MALTESE) 2 CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA Filiada à

Leia mais

NEURORRADIOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS

NEURORRADIOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS NEURORRADIOLOGIA CONCEITOS BÁSICOS Arnolfo de Carvalho Neto (arnolfo@ufpr.br) É importante lembrar que os métodos de imagem estudam a anatomia e, por isto, são melhores para investigar as doenças que alteram

Leia mais

SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais)

SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais) Anatomia e Fisiologia Humana SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO DEMONSTRAÇÃO (páginas iniciais) 1ª edição novembro/2006-1 - SISTEMA NERVOSO CENTRAL E SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO SUMÁRIO

Leia mais

PROPEDÊUTICA DO DIAGNÓSTICO TRAUMATOLÓGICO

PROPEDÊUTICA DO DIAGNÓSTICO TRAUMATOLÓGICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ODONTOLOGIA PROPEDÊUTICA DO DIAGNÓSTICO TRAUMATOLÓGICO PROFa.Dra. CLÁUDIA JORDÃO SILVA 2006 1 ETIOLOGIA Na literatura estrangeira são encontrados diversos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO HOSPITAL REGIONAL DO LITORAL DE PARANAGUA PROVA PARA TECNOLOGO EM RADIOLOGIA 01 Posição do braço em abdução significa a) com rotação interna b) com rotação externa c) braço

Leia mais

2) Funções Movimentos: flexão, extensão e rotação. Proteção: medula espinhal no canal vertebral.

2) Funções Movimentos: flexão, extensão e rotação. Proteção: medula espinhal no canal vertebral. Osteologia da Coluna Vertebral Anatomia dosanimais Domésticos I Prof. Paulo Junior 1/8 OSTEOLOGIA DA COLUNA VERTEBRAL 1) Formação Vértebras desde o crânio até a ponta da cauda. 2) Funções Movimentos: flexão,

Leia mais

Os membros superiores são formados por quatro segmentos ósseos, que apresentamos a seguir. Todos os ossos desses segmentos são pares.

Os membros superiores são formados por quatro segmentos ósseos, que apresentamos a seguir. Todos os ossos desses segmentos são pares. ESQUELETO APENDICULAR O Esqueleto Apendicular corresponde às regiões dos membros superiores e inferiores. Estudaremos inicialmente a osteologia, artrologia e miologia dos membros superiores e, posteriormente,

Leia mais

MÚSCULOS DA MASTIGAÇÃO

MÚSCULOS DA MASTIGAÇÃO MÚSCULOS DA MASTIGAÇÃO Dr. Peter Reher, CD, CD, MSc, MSc, PhD PhD Especialista e Mestre em CTBMF - UFPel-RS Doutor (PhD) em CTBMF - University College London Professor Adjunto da UFMG e da PUC-Minas Roteiro

Leia mais

ÍNDICE 3. CRESCIMENTO PRÉ-NATAL DOS OSSOS MAXILARES 3.1 FORMAÇÃO ÓSSEA INTRAMEMBRANOSA 3.2 FORMAÇÃO ÓSSEA ENDOCONDRAL 3.3 TIPOS DE CRESCIMENTO

ÍNDICE 3. CRESCIMENTO PRÉ-NATAL DOS OSSOS MAXILARES 3.1 FORMAÇÃO ÓSSEA INTRAMEMBRANOSA 3.2 FORMAÇÃO ÓSSEA ENDOCONDRAL 3.3 TIPOS DE CRESCIMENTO 1. INTRODUÇÃO ÍNDICE 2. TEORIAS DO CRESCIMENTO 3. CRESCIMENTO PRÉ-NATAL DOS OSSOS MAXILARES 3.1 FORMAÇÃO ÓSSEA INTRAMEMBRANOSA 3.2 FORMAÇÃO ÓSSEA ENDOCONDRAL 3.3 TIPOS DE CRESCIMENTO 4. CRESCIMENTO PÓS-NATAL

Leia mais

UND 1 R$ 8.850,000 R$ 8.850,00 23402.002009/2010-16 MICROLLAGOS MICROSCOPIA CIENTIFICA LTDA 3B 3B

UND 1 R$ 8.850,000 R$ 8.850,00 23402.002009/2010-16 MICROLLAGOS MICROSCOPIA CIENTIFICA LTDA 3B 3B FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO SECRETÁRIA DE GESTÃO E ORÇAMENTO Visando a aquisição de equipamentos para laboratório - Pregão 56/2010 Processo nº 23402.001770/2010-22 Empenho Entrega

Leia mais

ossos móveis são a mandíbula e os do ouvido (bigorna, martelo e estribo). A abóbada

ossos móveis são a mandíbula e os do ouvido (bigorna, martelo e estribo). A abóbada 7 2 REVISÃO 2.1 Anatomia O Crânio é composto de 22 ossos: oito ossos cranianos e 14 ossos faciais. Os ossos móveis são a mandíbula e os do ouvido (bigorna, martelo e estribo). A abóbada craniana envolve

Leia mais

Delimitação dos acessos cranianos

Delimitação dos acessos cranianos Delimitação dos acessos cranianos Cassius Vinicius Reis 1, Aluízio Augusto Arantes 2, Arthur Nicolato 3, Sebastião Gusmão 4 Serviço de Neurocirurgia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de

Leia mais

APLICAÇÃO DA NEURONAVEGAÇÃO NA LOCALIZAÇÃO DOS SEIOS TRANSVERSO E SIGMÓIDEO NA CRANIOTOMIA RETROSSIGMÓIDEA

APLICAÇÃO DA NEURONAVEGAÇÃO NA LOCALIZAÇÃO DOS SEIOS TRANSVERSO E SIGMÓIDEO NA CRANIOTOMIA RETROSSIGMÓIDEA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIRURGIA ERASMO BARROS DA SILVA JÚNIOR APLICAÇÃO DA NEURONAVEGAÇÃO NA LOCALIZAÇÃO DOS SEIOS

Leia mais

componentes Sistema digestório Pré-diafragmáticos: boca, língua, dentes, faringe, esôfago

componentes Sistema digestório Pré-diafragmáticos: boca, língua, dentes, faringe, esôfago Mecanismos para Obtenção de Alimentos Ingestão de Grandes Quantidades de Alimento Absorção de nutrientes diretamente do meio Parasitas do sangue Adaptações mais interessantes Aquelas evoluíram p/ obtenção

Leia mais

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA COLUNA VERTEBRAL E TÓRAX 1 TERMOS DIRECCIONAIS ORIENTAÇÃO DO TIPOS DE OSSOS MOVIMENTOS ARTICULARES

ESTUDO DO MOVIMENTO OSTEOLOGIA COLUNA VERTEBRAL E TÓRAX 1 TERMOS DIRECCIONAIS ORIENTAÇÃO DO TIPOS DE OSSOS MOVIMENTOS ARTICULARES TERMOS DIRECCIONAIS EB 23S DE CAMINHA CURSO PROFISSIONAL TÉCNICO GESTÃO DESPORTIVA ESTUDO DO MOVIMENTO TÓRAX POSIÇÃO DESCRITIVA ANATÓMICA PLANOS DESCRITIVOS PLANO SAGITAL PLANO HORIZONTAL INFERIOR ANTERIOR

Leia mais

SISTEMA RESPIRATÓRIO INTRODUCÃO NARIZ

SISTEMA RESPIRATÓRIO INTRODUCÃO NARIZ INTRODUCÃO Nossas células necessitam, para exercerem suas funções, de um suprimento contínuo de oxigênio para que, num processo químico de respiração celular, possam gerar a energia necessária para seu

Leia mais

Ossos do sistema estomatognático e da. articulação temporomandibular de cães e gatos: enfoque anátomo-cirúrgico

Ossos do sistema estomatognático e da. articulação temporomandibular de cães e gatos: enfoque anátomo-cirúrgico VANESSA GRACIELA GOMES CARVALHO Ossos do sistema estomatognático e da articulação temporomandibular de cães e gatos: enfoque anátomo-cirúrgico SÃO PAULO 2004 VANESSA GRACIELA GOMES CARVALHO Ossos do sistema

Leia mais

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO

EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO EXERCÍCIOS SISTEMA ESQUELÉTICO 1. Quais as funções do esqueleto? 2. Explique que tipo de tecido forma os ossos e como eles são ao mesmo tempo rígidos e flexíveis. 3. Quais são as células ósseas e como

Leia mais

SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO

SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO SISTEMA OSTEOARTICULAR II ESQUELETO AXIAL: COLUNA VERTEBRAL E CAIXA TORÁCICA SUMÁRIO I COLUNA VERTEBRAL 1 Os constituintes da coluna vertebral: 7 vértebras cervicais, 12 vértebras torácicas, 5 vértebras

Leia mais

Perfil Cursos & Eventos INTRODUÇÃO

Perfil Cursos & Eventos INTRODUÇÃO CEFALOMETRIA RADIOGRÁFICA INTRODUÇÃO Desde os primórdios da Ortodontia, esta especialidade da Odontologia era mais mutilante do que reabilitadora, uma vez que o tratamento resumiase na extração pura, muitas

Leia mais

Buco Maxilo Facial. Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4

Buco Maxilo Facial. Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4 Buco Maxilo Facial Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4 Maxilo Facial GII 1.5 / 2.0 / 2.4 Sistema de Buco Maxilo Facial Os princípios biomecânicos da osteossíntese com placas aplicável a mandíbula culminou

Leia mais

O Ouvido Humano e a Audição

O Ouvido Humano e a Audição 36 Capítulo 4 O Ouvido Humano e a Audição Neste capítulo faremos um estudo sobre o ouvido humano, a fisiologia da audição e a sensibilidade do nosso sistema auditivo. 1. Conceitos básicos sobre a anatomia

Leia mais

Sistema Nervoso Professor: Fernando Stuchi

Sistema Nervoso Professor: Fernando Stuchi Fisiologia Animal Sistema Nervoso Sistema Nervoso Exclusivo dos animais, vale-se de mensagens elétricas que caminham pelos nervos mais rapidamente que os hormônios pelo sangue. Mantido vivo pela eletricidade,

Leia mais

Fisiologia e Anatomia Endoscópica Nasossinusal

Fisiologia e Anatomia Endoscópica Nasossinusal Fisiologia e Anatomia Endoscópica Nasossinusal 1. FISIOLOGIA SINUSAL As fossas nasais e os seios paranasais são responsáveis pela purificação, aquecimento e umidificação do ar inspirado, deixando-o em

Leia mais

Assessoria ao Cirurgião Dentista

Assessoria ao Cirurgião Dentista Assessoria ao Cirurgião Dentista Publicação mensal interna a Papaiz edição VII fevereiro de 2015 Escrito por: Dr. André Simões, radiologista da Papaiz Diagnósticos Odontológicos por Imagem 11 3894 3030

Leia mais

Sistema neuro-hormonal

Sistema neuro-hormonal Unidade 4 Sistema neuro-hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? + Sistema nervoso Sistema hormonal O que é o sistema neuro-hormonal? Qualquer alteração no exterior ou no interior do corpo! corresponde

Leia mais

Sistema Vestíbulo-Coclear. Matheus Lordelo Camila Paula Graduandos em Medicina pela EBMSP

Sistema Vestíbulo-Coclear. Matheus Lordelo Camila Paula Graduandos em Medicina pela EBMSP Sistema Vestíbulo-Coclear Matheus Lordelo Camila Paula Graduandos em Medicina pela EBMSP Salvador BA 27 de março de 2012 Componentes Orelha Externa Pavilhão Auditivo Meato Acústico Externo até a membrana

Leia mais

ROTEIRO DE EXAME FÍSICO CABEÇA E PESCOÇO Paula Novais

ROTEIRO DE EXAME FÍSICO CABEÇA E PESCOÇO Paula Novais ROTEIRO DE EXAME FÍSICO CABEÇA E PESCOÇO Paula Novais CABEÇA Movimentos Parkinson- movimento em não Sinal de Musset (insuf aórtica- movimento em sim ) Tremor essencial Coréia CRÂNIO Tamanho (macro ou microcefalia?)

Leia mais