Variáveis, Expressões Aritméticas e Entrada e Saída de Dados

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Variáveis, Expressões Aritméticas e Entrada e Saída de Dados"

Transcrição

1 Escola de Ciências e Tecnologia UFRN Variáveis, Expressões Aritméticas e Entrada e Saída de Dados ECT1103 INFORMÁTICA FUNDAMENTAL

2 Manter o telefone celular sempre desligado/silencioso quando estiver em sala de aula; Nunca atender o celular na sala de aula;

3 Objetivo da Aula Introduzir os conceitos de: Tipos de dados Armazenamento de dados na memória Variáveis Constantes Instruções primitivas Expressões aritméticas Instrução de atribuição Instrução de entrada de dados Instrução de saída de dados

4 Exemplo de Problema Defina um algoritmo que calcule a média aritmética de dois números e imprime o resultado no monitor; Análise: 1 :Definir o nome do algoritmo e o bloco de comandos

5 Algoritmos - Blocos Conjunto de ações que um algoritmo vai realizar; Definição de blocos: Algoritmo < nome_do_algoritmo > início //começo do algoritmo fim. //término do algoritmo

6 Exemplo de Problema Defina um algoritmo que calcule a média aritmética de dois números e imprime o resultado no monitor; Análise: 1 :Definir o nome do algoritmo e o bloco de comandos 2: Definir os dados que serão utilizados pelo algoritmo Neste caso, o algoritmo irá tratar dois números (dados). Como representar dados em algoritmo?

7 Lembrando que em Linguagem de Máquina eu... Endereço Valor 1 Read (FA) (7) 2 Read (FA) (8) 3 ADD (7)(8) 4 STO (2)(7) 5 DIV (8)(7) 6 WRITE(7)(FB) 7 8 Endereço Reser. p/ N1 Endereço Reser. p/ N2

8 Como reservar espaço na memória em algoritmos? Variável: Uma entidade destinada a guardar um dado cujo valor pode variar ao longo do tempo durante a execução do algoritmo. Ela assume somente um valor de cada vez. Declarar é reservar um espaço de memória Sintaxe: tipo_dado : identificador_da_variavel

9 Tipos de dados Define o conjunto de valores que uma variável pode armazenar. Um computador suporta os seguintes tipos de dados: Inteiro; Real; Caractere; Lógico;

10 Tipos de dados Inteiro : qualquer valor pertencente ao conjunto dos números inteiros. Exemplo: 35; 0; -5. Real : qualquer valor pertencente ao conjunto dos números reais (valores fracionários) Exemplo: (a) 3,1415 (b ) 9,7 x 10 6

11 Tipos de dados Lógico: - Valor lógico : falso ou verdadeiro. - Também usado outros tipos de pares de valores contrários (0/1; sim/não; true/false). C aractere: - Sequência de caracteres (dígitos, letras e/ou símbolos especiais). - Deve ser colocada entre aspas - Também chamados de cadeia de caracteres alfanuméricos, string. - Exemplo: (a) José (b) 3,1415 (c ) falso

12 Variáveis - Identificadores O identificador escolhido para rotular as variáveis deve obedecer as seguintes regras - O primeiro caractere deve ser uma letra - Os nomes devem ser formados por caracteres pertencentes ao seguinte conjunto: {A,B,...,X,Y,W,Z,0,1,...,8,9,_}

13 Sintaxe para declaração de variável Exemplos: Real: x,y,z,w; Inteiro: num_alunos; Literal: nome_aluno;

14 Variáveis Exemplo no algoritmo de média: Algoritmo Media início real: N1, N2; fim. Endereço Valor 1 Read (FA) (7) 2 Read (FA) (8) 3 ADD (7)(8) 4 STO (2)(7) 5 DIV (8)(7) 6 WRITE(7)(FB) 7 8 Endereço Reser. p/ N1 Endereço Reser. p/ N2

15 Exemplo de Problema Defina um algoritmo que calcule a média aritmética de dois números e imprime o resultado no monitor; Análise: 1 :Definir o nome do algoritmo e o bloco de comandos 2: Definir os dados que serão utilizados pelo algoritmo Neste caso, o algoritmo irá tratar dois números (dados). Como representar dados em algoritmo? 3: Definir a fórmula matemática No caso, ((N1+N2) / 2) Como fazer o sto (2,n) e as operações add e div?

16 Constantes É a representação de um dado que não se modifica ao longo do tempo, durante a execução do algoritmo. Pode ou não possuir um identificador Sintaxe de declaração de uma constante identificador_da_constante = valor Exemplos: PI= 3,141592; Nome_universidade = UFRN ;

17 Variáveis Operadores aritméticos Símbolo Função Significado + Adição A + B - subtração A- B * Multiplicação A * B / Divisão real A / B pot Potenciação Pot (A,B) A elevado a B rad Radiciação Rad (A) Raiz quadrada de A mod Resto da divisão inteira A mod B Resto da divisão de A por B. Exe.: 9 mod 4 = 1 div Quociente da divisão inteira A div B quociente da divisão de A por B. Exe.: 9 div 4 = 2

18 Operadores aritméticos-prioridades 1º prioridade : Potenciação 2º prioridade : Divisão, multiplicação 3º prioridade : Adição, subtração Exemplo: A+B * C Pot(a,b) * C D (A + B) * C

19 Operações Aritméticas Exemplo no algoritmo de média: Algoritmo Media início real: N1, N2; (N1 + N2)/2; fim. Para onde vai o resultado dessa operação? Endereço Valor 1 Read (FA) (7) 2 Read (FA) (8) 3 ADD (7)(8) 4 STO (2)(7) 5 DIV (8)(7) 6 WRITE(7)(FB) 7 8

20 Atribuição de valores Atribuição: permite que se forneça um valor a uma certa variável. O tipo do dado deve ser compatível com o tipo da variável identificador valor Exemplo: Algoritmo Media início real: N1, N2; N2 (N1 + N2)/2; fim. Algoritmo Media início real: media, N1, N2; media (N1 + N2)/2; fim.

21 Comando de Entrada Forma geral do comando de entrada leia (lista de variáveis) indica que valores serão lidos de uma unidade de entrada e enviados para a variável, quando este comando for executado. leia (X1); leia (nome); leia (dia, mes, ano); Endereço Valor 1 Read (FA) (7) 2 Read (FA) (8) 3 ADD (7)(8) 4 STO (2)(7) 5 DIV (8)(7) 6 WRITE(7)(FB) 7 8

22 Comandos de entrada e saída Forma geral do comando de saída escreva (lista de variáveis) indica que os conteúdos das variáveis serão exibidos numa unidade de saída, quando este comando for executado. escreva (X1); escreva (nome); escreva ( Hoje é meu dia, dia, mes, ano); Endereço Valor 1 Read (FA) (7) 2 Read (FA) (8) 3 ADD (7)(8) 4 STO (2)(7) 5 DIV (8)(7) 6 WRITE(7)(FB) 7 8

23 Algoritmos exemplo Algoritmo Media real: media, N1, N2; início escreva( Entre com a primeira nota ); leia (N1); escreva( Entre com a segunda nota ); leia (N2); media (N1 + N2) / 2; escreva(media); fim.

24 Algoritmos Atividades Faça um algoritmo que receba três notas e seus respectivos pesos, calcule e mostre a média ponderada dessas notas. Faça um algoritmo que receba o nome e o salário de um funcionário, calcule e mostre o novo salário, sabendo-se que este sofreu um aumento de 25%. Imprimir na forma: O funcionário X, teve um aumento no valor de Y, com salário total de Z. O custo ao consumidor de um carro novo é a soma do preço de fábrica com o percentual de lucro do distribuidor e dos impostos aplicados ao preço de fábrica. Faça um algoritmo que receba o preço da fábrica de um veículo, o percentual de lucro do distribuidor e o percentual de imposto, calcule e mostre: O valor correspondente ao lucro do distribuidor; O valor correspondente aos impostos; O preço final do veículo.

25 Site

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Dados X O computador nada mais é do que uma máquina de processar dados eletronicamente, com alta velocidade de processamento. Por meio de entrada de dados, ele executa instruções,

Leia mais

Expressões Lógicas e Aritméticas. Professora Kátia Adriana Alves Leite de Barros katia.barros@pitagoras.com.br

Expressões Lógicas e Aritméticas. Professora Kátia Adriana Alves Leite de Barros katia.barros@pitagoras.com.br Expressões Lógicas e Aritméticas Professora Kátia Adriana Alves Leite de Barros katia.barros@pitagoras.com.br Conteúdo da Aula 03 Revisão exercícios Expressões Expressões Aritméticas Expressões Lógicas

Leia mais

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto

Lógica de Programação. Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto Lógica de Programação Profas. Simone Campos Camargo e Janete Ferreira Biazotto O curso Técnico em Informática É o profissional que desenvolve e opera sistemas, aplicações, interfaces gráficas; monta estruturas

Leia mais

A lógica de programação ajuda a facilitar o desenvolvimento dos futuros programas que você desenvolverá.

A lógica de programação ajuda a facilitar o desenvolvimento dos futuros programas que você desenvolverá. INTRODUÇÃO A lógica de programação é extremamente necessária para as pessoas que queiram trabalhar na área de programação, seja em qualquer linguagem de programação, como por exemplo: Pascal, Visual Basic,

Leia mais

Conteúdo programático

Conteúdo programático Introdução à Linguagem C Conteúdo programático Introdução à Linguagem C Estrutura de Programas Variáveis, Constantes Operadores, Entrada e Saída de Dados Estruturas de Desvio Estrutura de Múltipla Escolha

Leia mais

Carlos de Salles Soares Neto csalles@deinf.ufma.br Segundas e Quartas, 17h40 às 19h10

Carlos de Salles Soares Neto csalles@deinf.ufma.br Segundas e Quartas, 17h40 às 19h10 Algoritmos I Variáveis, Entrada e Saída de Dados Carlos de Salles Soares Neto csalles@deinf.ufma.br Segundas e Quartas, 17h40 às 19h10 Variáveis Área de memória para o armazenamento de dados Variáveis

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES

PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES COMANDOS E FORMATOS DE ENTRADA E SAÍDA 1 COMANDOS E FORMATOS DE ENTRADA E SAÍDA Os comandos de entrada e saída, na sua forma mais simplificada, possuem a seguinte estrutura:

Leia mais

Algoritmos e Programação : Conceitos e estruturas básicas. Hudson Victoria Diniz

Algoritmos e Programação : Conceitos e estruturas básicas. Hudson Victoria Diniz Algoritmos e Programação : Conceitos e estruturas básicas Hudson Victoria Diniz Relembrando... Um algoritmo é formalmente uma seqüência finita de passos que levam a execução de uma tarefa. Podemos pensar

Leia mais

Inteligência Artificial

Inteligência Artificial Inteligência Artificial Aula 7 Programação Genética M.e Guylerme Velasco Programação Genética De que modo computadores podem resolver problemas, sem que tenham que ser explicitamente programados para isso?

Leia mais

CAPÍTULO 3 - TIPOS DE DADOS E IDENTIFICADORES

CAPÍTULO 3 - TIPOS DE DADOS E IDENTIFICADORES CAPÍTULO 3 - TIPOS DE DADOS E IDENTIFICADORES 3.1 - IDENTIFICADORES Os objetos que usamos no nosso algoritmo são uma representação simbólica de um valor de dado. Assim, quando executamos a seguinte instrução:

Leia mais

Universidade Federal de Ouro Preto UFOP. Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB. Departamento de Computação DECOM

Universidade Federal de Ouro Preto UFOP. Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB. Departamento de Computação DECOM Programação de Computadores I BCC 701 2012-02 Lista de Exercícios 02 Desvio do Fluxo de Execução - Parte A Exercício 01 Codifique um programa que faça a entrada de um número qualquer pelo teclado. A seguir

Leia mais

ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++

ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++ ESTRUTURA DE UM PROGRAMA EM C++ Estrutura de um Programa em C++ #include { Este trecho é reservado para o corpo da função, com a declaração de suas variáveis locais, seus comandos e funções

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES (Teoria)

PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES (Teoria) PC PROGRAMAÇÃO DE COMPUTADORES (Teoria) Aula 01 Prof. Ricardo Veras (prof.rveras@gmail.com) ALGORITMOS "Seqüência ordenada de passos, que deve ser seguida para a realização de um tarefa" "Algoritmo é um

Leia mais

Algoritmos e Programação de Computadores

Algoritmos e Programação de Computadores Algoritmos e Programação de Computadores Algoritmos Estrutura Sequencial Parte 1 Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda Etapas de ação do computador; TDP Tipos de Dados Primitivos; Variáveis; Constantes;

Leia mais

2 Segmentação de imagens e Componentes conexas

2 Segmentação de imagens e Componentes conexas Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) Departamento Acadêmico de Informática (DAINF) Algoritmos II Professor: Alex Kutzke (alexk@dainf.ct.utfpr.edu.br) Especificação do Primeiro Trabalho Prático

Leia mais

Algoritmo e Programação

Algoritmo e Programação Algoritmo e Programação Professor: José Valentim dos Santos Filho Colegiado: Engenharia da Computação Prof.: José Valentim dos Santos Filho 1 Ementa Noções básicas de algoritmo; Construções básicas: operadores,

Leia mais

Algoritmos Resolvidos Lista 1. Faça um algoritmo que receba dois números e exiba o resultado da sua soma.

Algoritmos Resolvidos Lista 1. Faça um algoritmo que receba dois números e exiba o resultado da sua soma. Algoritmo Ex1" Faça um algoritmo que receba dois números e exiba o resultado da sua soma. x, y: inteiro escreval("digite o primeiro número: ") leia(x) escreval("digite o segundo número: ") leia(y) escreva("a

Leia mais

ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO. Andreza Leite Andreza.leite@univasf.edu.br

ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO. Andreza Leite Andreza.leite@univasf.edu.br ALGORITMOS E PROGRAMAÇÃO Andreza Leite Andreza.leite@univasf.edu.br Estruturas de Controle de Fluxo Em alguns algoritmos, é necessário executar uma mesma tarefa por um número determinado ou indeterminado

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Objetivos Compreender os conceitos de lógica de programação e de algoritmos. Conhecer

Leia mais

Aula 4 Pseudocódigo Tipos de Dados, Expressões e Variáveis

Aula 4 Pseudocódigo Tipos de Dados, Expressões e Variáveis 1. TIPOS DE DADOS Todo o trabalho realizado por um computador é baseado na manipulação das informações contidas em sua memória. Estas informações podem ser classificadas em dois tipos: As instruções, que

Leia mais

Introdução ao. Script. Baltazar Tavares (Psycho Mantys) https://psychomantys.wordpress.com https://about.me/psycho_mantys

Introdução ao. Script. Baltazar Tavares (Psycho Mantys) https://psychomantys.wordpress.com https://about.me/psycho_mantys Introdução ao Script Baltazar Tavares (Psycho Mantys) https://psychomantys.wordpress.com https://about.me/psycho_mantys O que é Bash Script? O que é Bash + Script? O que é Bash? O que é Bash? Ele é um

Leia mais

Sistemas Numéricos. Tiago Alves de Oliveira

Sistemas Numéricos. Tiago Alves de Oliveira Sistemas Numéricos Tiago Alves de Oliveira Sumário Sistemas Numéricos Binário Octal Hexadecimal Operações aritméticas binária e hexadecimal Operações lógicas binárias e decimais Representação Interna de

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia - UFU Faculdade de Computação - FACOM Lista de exercícios de programação em linguagem C. Exercícios: Structs

Universidade Federal de Uberlândia - UFU Faculdade de Computação - FACOM Lista de exercícios de programação em linguagem C. Exercícios: Structs Universidade Federal de Uberlândia - UFU Faculdade de Computação - FACOM Lista de exercícios de programação em linguagem C Exercícios: Structs 1. Utilizando estrutura, fazer um programa em C que permita

Leia mais

ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO Memória Variáveis e constantes Tipos primitivos de dados Operadores Comandos

Leia mais

Unidade 1: O Computador

Unidade 1: O Computador Unidade : O Computador.3 Arquitetura básica de um computador O computador é uma máquina que processa informações. É formado por um conjunto de componentes físicos (dispositivos mecânicos, magnéticos, elétricos

Leia mais

ISS Eletrônico. Formato de Arquivos para Transmissão de Documentos Declarados através do aplicativo OFFLINE. Extensão do Arquivo JUNHO2006.

ISS Eletrônico. Formato de Arquivos para Transmissão de Documentos Declarados através do aplicativo OFFLINE. Extensão do Arquivo JUNHO2006. ISS Eletrônico Formato de Arquivos para Transmissão de Documentos Declarados através do aplicativo OFFLINE Caro contribuinte. A transmissão de arquivos é uma facilidade fornecida pelo sistema de ISS Eletrônico

Leia mais

Estruturas de Repetição

Estruturas de Repetição Estruturas de Repetição Lista de Exercícios - 04 Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior Estruturas de Repetição O que são e para que servem? São comandos que são utilizados

Leia mais

tipo e tamanho e com os "mesmos" elementos do vetor A, ou seja, B[i] = A[i].

tipo e tamanho e com os mesmos elementos do vetor A, ou seja, B[i] = A[i]. INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO- GRANDENSE CAMPUS SAPUCAIA DO SUL PROFESSOR: RICARDO LUIS DOS SANTOS EXERCÍCIO DE REVISÃO E FIXAÇÃO DE CONTEÚDO - ARRAYS 1. Criar um vetor A

Leia mais

Algoritmos APRENDENDO A PROGRAMAR COM C#

Algoritmos APRENDENDO A PROGRAMAR COM C# Algoritmos APRENDENDO A PROGRAMAR COM C# Alô Mundo AULA 01 Conhecendo o ambiente O objetivo principal desse programa não é mostrar a mensagem Alo Mundo. O objetivo é apresentar o ambiente de desenvolvimento

Leia mais

Fundamentos de Programação. Diagrama de blocos

Fundamentos de Programação. Diagrama de blocos Fundamentos de Programação Diagrama de blocos Prof. M.Sc.: João Paulo Q. dos Santos E-mail: joao.queiroz@ifrn.edu.br Página: http://docente.ifrn.edu.br/joaoqueiroz/ O processo de desenvolvimento (programação),

Leia mais

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Caderno de Questões

Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Caderno de Questões Fundamentos de Bancos de Dados 3 a Prova Caderno de Questões Prof. Carlos A. Heuser Dezembro de 2009 Duração: 2 horas Prova com consulta Questão 1 (Construção de modelo ER) Deseja-se projetar a base de

Leia mais

PC Fundamentos Revisão 4

PC Fundamentos Revisão 4 exatasfepi.com.br PC Fundamentos Revisão 4 André Luís Duarte...mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças; subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; andarão, e não se fatigarão.is

Leia mais

1.2 OPERAÇÕES BÁSICAS EM ALGORITMOS E PROGRAMAS 18

1.2 OPERAÇÕES BÁSICAS EM ALGORITMOS E PROGRAMAS 18 ÍNDICE MÓDULO 1 INTRODUÇÃO À ALGORITMIA 11 1.1 PROGRAMAS E ALGORITMOS 12 Fases da programação 12 Algoritmos e algoritmia 13 Algoritmos em linguagem informal, pseudocódigo e fluxogramas 14 Símbolos utilizados

Leia mais

Introdução à Informática

Introdução à Informática Introdução à Informática Alexandre Meslin (meslin@nce.ufrj.br) Objetivo do Curso Apresentar os conceitos básicos de informática, de software e de hardware. Introduzir os conceitos relativos à representação

Leia mais

2) Escreva um algoritmo que leia um conjunto de 10 notas, armazene-as em uma variável composta chamada NOTA e calcule e imprima a sua média.

2) Escreva um algoritmo que leia um conjunto de 10 notas, armazene-as em uma variável composta chamada NOTA e calcule e imprima a sua média. 1) Inicializar um vetor de inteiros com números de 0 a 99 2) Escreva um algoritmo que leia um conjunto de 10 notas, armazene-as em uma variável composta chamada NOTA e calcule e imprima a sua média 3)

Leia mais

Algoritmos e Programação Conceitos e Estruturas básicas (Variáveis, constantes, tipos de dados)

Algoritmos e Programação Conceitos e Estruturas básicas (Variáveis, constantes, tipos de dados) Algoritmos e Programação Conceitos e Estruturas básicas (Variáveis, constantes, tipos de dados) Os algoritmos são descritos em uma linguagem chamada pseudocódigo. Este nome é uma alusão à posterior implementação

Leia mais

BC-0505 Processamento da Informação

BC-0505 Processamento da Informação BC-0505 Processamento da Informação 0.Declarar Variáveis/ Atributos (Armazenar Dados) 1.Entrada de Dados (Obter dados = Leitura) double raio = 0; double area = 0; double PI = 3.14159; 2.Processamento (=

Leia mais

Comandos de Desvio 1

Comandos de Desvio 1 Programação de Computadores I UFOP DECOM 2014 1 Aula prática 3 Comandos de Desvio 1 Sumário Resumo Nesta aula você irá resolver problemas que requerem uma decisão com base em um teste, ou condição. Para

Leia mais

3. Tipos de Dados, Constantes e Variáveis.

3. Tipos de Dados, Constantes e Variáveis. 3. Tipos de Dados, Constantes e Variáveis. O computador realiza a sua tarefa trabalhando as informações contidas em sua memória, essas podem ser classificadas em dois tipos básicos: as instruções e os

Leia mais

Aula 5 VBA PARTE I 11/05/2016 DIEGOQUIRINO@GMAIL.COM 1

Aula 5 VBA PARTE I 11/05/2016 DIEGOQUIRINO@GMAIL.COM 1 Aula 5 VBA PARTE I 11/05/2016 DIEGOQUIRINO@GMAIL.COM 1 Introdução ao VBA 1. O Excel é um programa que tem um grande potencial, mas a maioria do pessoal o maneja de forma simples, utilizando somente as

Leia mais

Lista 4 Introdução à Programação Entregar até 07/05/2012

Lista 4 Introdução à Programação Entregar até 07/05/2012 Lista 4 Introdução à Programação Entregar até 07/05/2012 1. Um vendedor necessita de um algoritmo que calcule o preço total devido por um cliente. O algoritmo deve receber o código de um produto e a quantidade

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM PROCESSAMENTO DE DADOS

CURSO TÉCNICO EM PROCESSAMENTO DE DADOS CURSO TÉCNICO EM PROCESSAMENTO DE DADOS APOSTILA DE LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO CAP Criação de Algoritmos e Programas PROFESSOR RENATO DA COSTA Não estamos aqui para sobreviver e sim para explorar a oportunidade

Leia mais

Análise de Requisitos

Análise de Requisitos Análise de Requisitos Análise de Requisitos O tratamento da informação é um requisito que fundamenta o processo de desenvolvimento de software antes da solução de tecnologia a ser aplicada. Cada projeto

Leia mais

Modelo Entidade Relacionamento (MER) Professor : Esp. Hiarly Alves

Modelo Entidade Relacionamento (MER) Professor : Esp. Hiarly Alves Tópicos Apresentação Entidade, Atributo e Relacionamento Cardinalidade Representação simbólica Generalizações / Especializações Agregações Apresentação O Modelo Entidade-Relacionamento tem o objetivo de

Leia mais

Algoritmos com VisuAlg

Algoritmos com VisuAlg Algoritmos com VisuAlg Prof Gerson Volney Lagemann Depto Eng de Produção e Sistemas UDESC - CCT Algoritmos com VisuAlg Introdução A linguagem VisuAlg é simples, seu objetivo é disponibilizar um ambiente

Leia mais

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/06/06 1

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/06/06 1 Informática I Aula 19 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/06/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de Hardware e Software Microprocessadores Sistemas Numéricos e Representação

Leia mais

Algoritmos e Programação _ Departamento de Informática

Algoritmos e Programação _ Departamento de Informática 5 TIPOS DE DADOS Todo o trabalho realizado por um computador é baseado na manipulação das informações contidas em sua memória. De um modo geral estas informações podem ser classificadas em dois tipos:

Leia mais

Guia Rápido de Instalação

Guia Rápido de Instalação Guia Rápido de Instalação Caro Usuário, Queremos parabenizá-lo por escolher o PlugData MG100T e dar-lhe as boas vindas a um conjunto de facilidades que serão conseguidas com o uso deste equipamento. Apresentação

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 8

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 8 ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS MÓDULO 8 Índice 1. Modelagem de Dados - Continuação...3 1.1. Modelo Entidade-Relacionamento (MER) - II... 3 1.1.1. Entidades fortes e entidades fracas... 3 1.2. Dicionário

Leia mais

Notas de Aula Guilherme Sipahi Arquitetura de Computadores. Arquitetura de von Neumann

Notas de Aula Guilherme Sipahi Arquitetura de Computadores. Arquitetura de von Neumann Notas de Aula Guilherme Sipahi Arquitetura de Computadores Burks, Goldstine e von Neumann (1946): Arquitetura de von Neumann Concluído em 1952 - IAS (Institute for Advanced Studies) Computer Na proposta

Leia mais

SOFTWARE VIAWEB. Como instalar o Software VIAWEB

SOFTWARE VIAWEB. Como instalar o Software VIAWEB SOFTWARE VIAWEB Como instalar o Software VIAWEB O Software VIAWEB é na verdade um receptor de eventos. A única diferença é que os eventos são recebidos via INTERNET. Portanto, a empresa de monitoramento

Leia mais

MDS II Aula 04. Concepção Requisitos Diagrama de Casos de Uso (Use Cases)

MDS II Aula 04. Concepção Requisitos Diagrama de Casos de Uso (Use Cases) MDS II Aula 04 Concepção Requisitos Diagrama de Casos de Uso (Use Cases) 55 DIAGRAMA DE CASOS DE USO BENEFÍCIOS DOS CASOS DE USO ILUSTRAR POR QUE O SISTEMA É NECESSÁRIO OS REQUISITOS DO SISTEMA SÃO COLOCADOS

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Nível de rede Inst tituto de Info ormátic ca - UF FRGS Redes de Computadores Nível de rede Aula 6 Aplicação Apresentação Sessão Transporte Rede Enlace Físico Protocolo nível de aplicação Protocolo nível

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Conceitos básicos de algoritmos

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Conceitos básicos de algoritmos Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Conceitos básicos de algoritmos Prof. Renato Pimentel 1 Computação Dados Informações vindas de usuários ou de outras máquinas; Processamento transformação

Leia mais

Linguagem algorítmica: Portugol

Linguagem algorítmica: Portugol Programação de Computadores I Aula 03 Linguagem algorítmica: Portugol José Romildo Malaquias Departamento de Computação Universidade Federal de Ouro Preto 2011-1 1/34 Introdução I Lógica A lógica é usada

Leia mais

Programação de Computadores. Professor Ilaim Costa Junior ilaim@ic.uff.br Www.ic.uff.br/~ilaim

Programação de Computadores. Professor Ilaim Costa Junior ilaim@ic.uff.br Www.ic.uff.br/~ilaim Programação de Computadores Professor Ilaim Costa Junior ilaim@ic.uff.br Www.ic.uff.br/~ilaim Roteiro da Aula de Hoje Introdução ao FORTRAN (Parte I) Organização de programas Tipos de dados Variáveis Programação

Leia mais

Para entender o conceito de objetos em programação devemos fazer uma analogia com o mundo real:

Para entender o conceito de objetos em programação devemos fazer uma analogia com o mundo real: Introdução a Orientação a Objetos com Java Autor: Professor Victor Augusto Zago Menegusso. Orientação a Objetos É um paradigma de programação que define a estrutura de um programa baseado nos conceitos

Leia mais

Programação de Computadores I Estruturas de Repetição PROFESSORA CINTIA CAETANO

Programação de Computadores I Estruturas de Repetição PROFESSORA CINTIA CAETANO Programação de Computadores I Estruturas de Repetição PROFESSORA CINTIA CAETANO Introdução Existem situações onde é necessário repetir um determinado trecho de um programa um certo número de vezes. Assim,

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

Sumário. INF01040 Introdução à Programação. Elaboração de um Programa. Regras para construção de um algoritmo

Sumário. INF01040 Introdução à Programação. Elaboração de um Programa. Regras para construção de um algoritmo INF01040 Introdução à Programação Introdução à Lógica de Programação s Seqüenciais Sumário Elaboração de um programa/algoritmo Formas de representação de um algoritmo Elementos manipulados em um programa/algoritmo

Leia mais

Objetivo do Portal da Gestão Escolar

Objetivo do Portal da Gestão Escolar Antes de Iniciar Ambiente de Produção: É o sistema que contem os dados reais e atuais, é nele que se trabalha no dia a dia. Neste ambiente deve-se evitar fazer testes e alterações de dados sem a certeza

Leia mais

Até o momento, vimos que a estrutura de um computador segue uma seqüência: ENTRADA => PROCESSAMENTO => SAÍDA

Até o momento, vimos que a estrutura de um computador segue uma seqüência: ENTRADA => PROCESSAMENTO => SAÍDA Curso de Sistemas de Informação Disciplina: Algoritmos 1º e 2º Períodos Turmas 216071A, 216071B e 216062 Notas de Aula Aulas 07, 08 e 09. Professor: Edkallenn Aula 07 Variáveis Talvez o conceito de variável

Leia mais

FESP FACULDADE DE ENGENHARIA SÃO PAULO DISCIPLINA BP1: PROCESSAMENTO DE DADOS

FESP FACULDADE DE ENGENHARIA SÃO PAULO DISCIPLINA BP1: PROCESSAMENTO DE DADOS FESP FACULDADE DE ENGENHARIA SÃO PAULO DISCIPLINA BP1: PROCESSAMENTO DE DADOS FLUXOGRAMA ou DIAGRAMA DE BLOCOS Fluxograma ou Diagrama de blocos é a representação gráfica dos passos de um algoritmo. Facilita

Leia mais

Módulo de Princípios Básicos de Contagem. Segundo ano

Módulo de Princípios Básicos de Contagem. Segundo ano Módulo de Princípios Básicos de Contagem Combinação Segundo ano Combinação 1 Exercícios Introdutórios Exercício 1. Numa sala há 6 pessoas e cada uma cumprimenta todas as outras pessoas com um único aperto

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP

PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP Os editores interessados em incluir sua revista no Portal de Periódicos FCLAr UNESP, devem apresentar um breve projeto, em

Leia mais

Aula 01. - Bibliografia - Definições - Operadores - Criação de um algoritmo - Exercícios. Algoritmo e Programação. Prof. Fábio Nelson.

Aula 01. - Bibliografia - Definições - Operadores - Criação de um algoritmo - Exercícios. Algoritmo e Programação. Prof. Fábio Nelson. - Bibliografia - Definições - Operadores - Criação de um algoritmo - Exercícios Aula 01 Slide 1 BIBLIOGRAFIA SCHILDT H. C Completo e Total, Makron Books. SP, 1997. Curso de linguagem C da UFMG. ZIVIANI,

Leia mais

Perguntas frequentes graduação sanduíche Ciência sem Fronteiras

Perguntas frequentes graduação sanduíche Ciência sem Fronteiras Perguntas frequentes graduação sanduíche Ciência sem Fronteiras Como fico sabendo se minha universidade assinou Entre em contato com o departamento responsável o acordo de adesão? pela graduação, ou órgão

Leia mais

OPERAÇÕES COM FRAÇÕES

OPERAÇÕES COM FRAÇÕES OPERAÇÕES COM FRAÇÕES Adição A soma ou adição de frações requer que todas as frações envolvidas possuam o mesmo denominador. Se inicialmente todas as frações já possuírem um denominador comum, basta que

Leia mais

Introdução à Lógica de Programação

Introdução à Lógica de Programação Sistemas Operacionais e Introdução à Programação Introdução à Lógica de Programação 1 Estruturas de dados Representação computacional das informações do problema ser resolvido Informações podem ser de

Leia mais

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB 1 INTRODUÇÃO... 2 2 ESPECIFICAÇÕES GERAIS... 2 2.1 FORMATO... 2 2.2 GRAMATURA DO PAPEL... 2 2.3 DIMENSÃO... 2 2.4 NÚMERO DE VIAS OU PARTES... 2 2.5 DISPOSIÇÃO DAS VIAS OU PARTES... 2 2.6 COR DA VIA/IMPRESSÃO...

Leia mais

Orientação a Objetos

Orientação a Objetos Orientação a Objetos 1. Manipulando Atributos Podemos alterar ou acessar os valores guardados nos atributos de um objeto se tivermos a referência a esse objeto. Os atributos são acessados pelo nome. No

Leia mais

Linguagem de Programação C. Fluxo de Saída Padrão. Linguagem de Programação C. printf. Fluxo de Saída Padrão. Algoritmos e Lógica de Programação

Linguagem de Programação C. Fluxo de Saída Padrão. Linguagem de Programação C. printf. Fluxo de Saída Padrão. Algoritmos e Lógica de Programação Algoritmos e Lógica de Programação Linguagem de Programação C Linguagem C Entrada e Saída de dados Reinaldo Gomes reinaldo@cefet-al.br Fluxo de Saída Padrão Saída Formatada: ( ) Tem a função de

Leia mais

COBRANÇA BANCÁRIA CAIXA

COBRANÇA BANCÁRIA CAIXA COBRANÇA BANCÁRIA CAIXA ESPECIFICAÇÃO DE CÓDIGO DE BARRAS PARA BLOQUETOS DE COBRANÇA COBRANÇAS RÁPIDA E SEM REGISTRO GESER NOVEMBRO/2000 ÍNDICE PÁGINA 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESPECIFICAÇÕES...4 2.1 FORMATO......

Leia mais

Lista de Exercícios 04 Estruturas de Dados Homogêneas - Vetores

Lista de Exercícios 04 Estruturas de Dados Homogêneas - Vetores Instituto de Ciências Eatas e Biológicas ICEB Lista de Eercícios 04 Estruturas de Dados Homogêneas - Vetores 1) Escreva um programa que armazene em um vetor todos os números inteiros de 0 a 50. Após isso,

Leia mais

Aula 11: Desvios e Laços

Aula 11: Desvios e Laços Aula 11: Desvios e Laços Nesta aula explicaremos alguns comandos que podem alterar o fluxo dos seus programas em JavaScript. Você aprenderá a estrutura dos comandos de desvios e laços. Entenderá como funcionam

Leia mais

Algoritmos e Programação. Prof. Tarcio Carvalho

Algoritmos e Programação. Prof. Tarcio Carvalho Algoritmos e Programação Prof. Tarcio Carvalho Conceito de Lógica A utilização da lógica na vida do indivíduo é constante, visto que é ela quem possibilita a ordenação do pensamento humano. Exemplo: A

Leia mais

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO II VARIÁVEIS COMPOSTAS HOMOGÊNEAS UNIDIMENSIONAIS

INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO II VARIÁVEIS COMPOSTAS HOMOGÊNEAS UNIDIMENSIONAIS INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO II VARIÁVEIS COMPOSTAS HOMOGÊNEAS UNIDIMENSIONAIS Material da Prof. Ana Eliza Dados e comandos, para serem processados, devem estar na memória do computador. Memória Definição:

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS. 3ª. Lista de Exercícios

SISTEMAS OPERACIONAIS. 3ª. Lista de Exercícios SISTEMAS OPERACIONAIS INF09344 - Sistemas Operacionais / INF02780 - Sistemas Operacionais / INF02828 - Sistemas de Programação II Prof a. Roberta Lima Gomes (soufes@gmail.com) 3ª. Lista de Exercícios Data

Leia mais

Apostila de Fundamentos de Programação I. Prof.: André Luiz Montevecchi

Apostila de Fundamentos de Programação I. Prof.: André Luiz Montevecchi Apostila de Fundamentos de Programação I Prof: André Luiz Montevecchi Introdução O mundo atual é dependente da tecnologia O uso intenso de diversos aparatos tecnológicos é parte integrante do nosso dia-a-dia

Leia mais

Introdução a Algoritmos Parte 04

Introdução a Algoritmos Parte 04 Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Engenharia de Computação Introdução a Algoritmos Parte 04 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Apostila Pascal Ed. 2006. Prof. Dr. Galeno José de Sena DMA/FEG CAPÍTULO 8

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Apostila Pascal Ed. 2006. Prof. Dr. Galeno José de Sena DMA/FEG CAPÍTULO 8 unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Apostila Pascal Ed 2006 Prof Dr Galeno José de Sena DMA/FEG CAPÍTULO 8 ARQUIVOS DE DADOS EM PASCAL: ARQUIVOS SEQUENCIAIS - UMA INTRODUÇÃO 81 ARQUIVOS SEQUENCIAL E DIRETO

Leia mais

Central de Serviços de Tecnologia: Telefone: 0800-280-7005 Portal: http://10.1.2.109:8686/ Acesse com seu usuário de Rede, Libra ou E-mail.

Central de Serviços de Tecnologia: Telefone: 0800-280-7005 Portal: http://10.1.2.109:8686/ Acesse com seu usuário de Rede, Libra ou E-mail. Orientações ao Magistrado e Servidor Separar toda a documentação necessária conforme as páginas 02 a 04: Processo Caixa - Orientações sobre Documentação. Verificar no Portal Interno a relação de Magistrados

Leia mais

Banco de Dados I. Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br

Banco de Dados I. Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br Banco de Dados I Prof. Edson Thizon ethizon@bol.com.br Conceitos Dados Fatos conhecidos que podem ser registrados e que possuem significado implícito Banco de dados (BD) Conjunto de dados interrelacionados

Leia mais

HEMOVIDA (CICLO DO SANGUE - Gerenciamento de estoque para grandes eventos)

HEMOVIDA (CICLO DO SANGUE - Gerenciamento de estoque para grandes eventos) Ministério da Saúde Secretaria Executiva Departamento de Informática do SUS HEMOVIDA (CICLO DO SANGUE - Gerenciamento de estoque para grandes eventos) Manual do Usuário Versão 1.0 Fevereiro, 2014 Índice

Leia mais

Instruções para o cadastramento da Operação de Transporte e geração do Código Identificador da Operação de Transporte CIOT.

Instruções para o cadastramento da Operação de Transporte e geração do Código Identificador da Operação de Transporte CIOT. Instruções para o cadastramento da Operação de Transporte e geração do Código Identificador da Operação de Transporte CIOT. Versão: 16/03/12 As instruções abaixo aplicam-se a todas as Operações de Transportes

Leia mais

ENG1000 Introdução à Engenharia

ENG1000 Introdução à Engenharia ENG1000 Introdução à Engenharia Aula 09 Vetores e Matrizes Edirlei Soares de Lima Introdução Até agora nós temos usado variáveis simples para armazenar valores usados por nossos

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Campus Catalão Departamento de Matemática

Universidade Federal de Goiás Campus Catalão Departamento de Matemática Universidade Federal de Goiás Campus Catalão Departamento de Matemática Disciplina: Álgebra Linear Professor: André Luiz Galdino Aluno(a): 4 a Lista de Exercícios 1. Podemos entender transformações lineares

Leia mais

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº06

3º Ano do Ensino Médio. Aula nº06 Nome: Ano: º Ano do E.M. Escola: Data: / / 3º Ano do Ensino Médio Aula nº06 Assunto: Noções de Estatística 1. Conceitos básicos Definição: A estatística é a ciência que recolhe, organiza, classifica, apresenta

Leia mais

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS

SISTEMAS DISTRIBUÍDOS SISTEMAS DISTRIBUÍDOS Introdução Slide 1 Nielsen C. Damasceno Introdução Tanenbaum (2007) definiu que um sistema distribuído é aquele que se apresenta aos seus usuários como um sistema centralizado, mas

Leia mais

Introdução à Programação. Funções e Procedimentos. Prof. José Honorato F. Nunes honoratonunes@gmail.com

Introdução à Programação. Funções e Procedimentos. Prof. José Honorato F. Nunes honoratonunes@gmail.com Introdução à Programação Funções e Procedimentos Prof. José Honorato F. Nunes honoratonunes@gmail.com RESUMO DA AULA SUB-ROTINAS: Procedimentos Funções Escopo de variáveis Parâmetros Prof. José Honorato

Leia mais

AULA 03 MEDIDAS DE RESISTÊNCIA ELÉTICA

AULA 03 MEDIDAS DE RESISTÊNCIA ELÉTICA AULA 03 MEDIDAS DE RESISTÊNCIA ELÉTICA 1.0 INTRODUÇÃO 1.1 Ponte de Wheatstone O método da ponte de Wheatstone, estudado por Wheatstone no sec. XIX é um dos métodos mais empregados para a medição de resistências

Leia mais

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10

2. OPERADORES... 6 3. ALGORITMOS, FLUXOGRAMAS E PROGRAMAS... 8 4. FUNÇÕES... 10 1. TIPOS DE DADOS... 3 1.1 DEFINIÇÃO DE DADOS... 3 1.2 - DEFINIÇÃO DE VARIÁVEIS... 3 1.3 - VARIÁVEIS EM C... 3 1.3.1. NOME DAS VARIÁVEIS... 3 1.3.2 - TIPOS BÁSICOS... 3 1.3.3 DECLARAÇÃO DE VARIÁVEIS...

Leia mais

Declaração de Serviços Tomados

Declaração de Serviços Tomados Declaração de Serviços Tomados O que é isto? O que isto faz? Por meio desta página, qualquer contribuinte pode realizar a declaração dos serviços tomados para gerar as guias de Retenção. Nesta página,

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 7

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 7 CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 7 Revisão para prova: Comandos de Entrada e Saída Estruturas de Decisão (Se, caso (escolha)) Laços de Repetição (Enquanto, Repita, Para) Relembrando Trabalho 1 Prazo de

Leia mais

Procedimento para Adequações às Mudanças Tecnológicas do Módulo Autorizador v4

Procedimento para Adequações às Mudanças Tecnológicas do Módulo Autorizador v4 Procedimento para Adequações às Mudanças Tecnológicas do Módulo Autorizador v4 Página 1 Índice Introdução... 3 Novo Portal da Farmácia... 4 Padronização do Cupom Vinculado... 5 Módulo de segurança... 6

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS UFRGS - Instituto de Informática - Departamento de Informática Aplicada Disciplina : INF01202 - Algoritmos e Programação Turmas: A e B Sem: 2009/2 Professora: Cora Pinto Ribeiro (cora@inf.ufrgs.br) Disciplina:

Leia mais

Conceitos c++ Prof. Demétrios Coutinho INFORMÁTICA BÁSICA

Conceitos c++ Prof. Demétrios Coutinho INFORMÁTICA BÁSICA INFORMÁTICA BÁSICA Conceitos c++ Prof. Demétrios Coutinho C a m p u s P a u d o s F e r r o s D i s c i p l i n a d e O r g a n i z a ç ã o d e A l g o r i t m o s D e m e t r i o s. c o u t i n h o @

Leia mais

EDITAL Nº 001/2015 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL (PAP) NUTRIÇÃO CLÍNICA

EDITAL Nº 001/2015 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL (PAP) NUTRIÇÃO CLÍNICA EDITAL Nº 001/2015 INSCRIÇÃO E SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL (PAP) NUTRIÇÃO CLÍNICA Mônica Gome Abel, Secretária Geral do Centro Universitário São Camilo, no uso de suas atribuições

Leia mais

Introdução ao FORTRAN (Parte I)

Introdução ao FORTRAN (Parte I) Programação de Computadores III Aula 7 Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2011.1/tcc-03.063 Roteiro da Aula

Leia mais

MANUAL DO PUBLICADOR

MANUAL DO PUBLICADOR MANUAL DO PUBLICADOR Brasília 2010/2013 1 SUMÁRIO 1 Introdução... 5 2 O Sistema... 5 2.1 Módulos do Sistema... 6 2.2 Perfis do Sistema... 6 2.2.1 Perfil Publicador... 7 3 Publicar Documentos - Publicador...

Leia mais