AIDA BRASIL 4º Seminário de Seguros e Riscos Ambientais. Katia Papaioannou Marsh Brasil

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "AIDA BRASIL 4º Seminário de Seguros e Riscos Ambientais. Katia Papaioannou Marsh Brasil"

Transcrição

1 AIDA BRASIL 4º Seminário de Seguros e Riscos Ambientais Katia Papaioannou Marsh Brasil

2 Sustentabilidade é um assunto que está cada vez mais presente nas agendas corporativas, já que a legislação vem evoluindo de forma mais rigorosa e a fiscalização está mais atuante. As empresas estão mais conscientes de como seus negócios podem afetar o meio ambiente e investem em estruturas internas para tratar de sustentabilidade e responsabilidade corporativa (ISE*). A exposição à riscos atingem diversas atividades econômicas, incluindo a construção civil. O seguro de riscos ambientais é uma importante ferramenta para o gerenciamento de risco, proporcionando melhoria de processos e obrigações regulatórias. *Índice de Sustentabilidade Empresarial 1

3 Aspectos legais Política Nacional do Meio Ambiente - Lei 6.938/1981 Artigo 14 1º O poluidor é obrigado, independentemente de existência de culpa a INDENIZAR ou REPARAR os danos causados ao meio ambiente e a terceiros afetados por sua atividade PLS 767/2015: Altera o art. 10 da Lei nº 6.938, de 31 de agosto de 1981, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências, e o art. 20 do Decreto-Lei nº 73, de 21 de novembro de 1966, que dispõe sobre o Sistema Nacional de Seguros Privados, regula as operações de seguros e resseguros e dá outras providências para instituir o seguro mínimo obrigatório ambiental. (aprovado pelo CAE e aguardando designação do CMA (Comissão do Meio Ambiente)). Constituição Federal Artigo 225 3º As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de REPARAR os danos causados. Crimes Ambientais - Lei 9605/1998 Artigo 3º As pessoas jurídicas serão responsabilizadas administrativa, civil e criminalmente. Parágrafo único: A responsabilidade das pessoas jurídicas não exclui a das pessoas físicas, autoras, coautoras ou partícipes do mesmo fato; Artigos 21, 54, 72 etc. diversas penalidades, incluindo detenção por até 5 anos, multas de até R$ 50 milhões, interdição, obrigação de recompor meio ambiente etc. 2

4 Aspectos legais Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) - Lei Federal Nº /10 Art. 40. No licenciamento ambiental de empreendimentos ou atividades que operem com resíduos perigosos, o órgão licenciador do Sisnama pode exigir a contratação de seguro de responsabilidade civil por danos causados ao meio ambiente ou à saúde pública, observadas as regras sobre cobertura e os limites máximos de contratação fixados em regulamento. Decreto Nº (PNRS): Cria o Comitê Interministerial da Política Nacional de Resíduos Sólidos e o Comitê Orientador para a Implantação dos Sistemas de Logística Reversa: agrotóxicos, seus resíduos e embalagens; pilhas e baterias; pneus; óleos lubrificantes, seus resíduos e embalagens; lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista; produtos eletroeletrônicos e seus componentes. Cetesb DD 038/2017:... Responsável Legal deverá apresentar garantia bancária ou seguro ambiental, a fim de assegurar a implantação do Plano de Intervenção nos prazos estabelecidos, no valor de 125% do custo estimado no respectivo plano. 3

5 O que leva os tomadores de decisão a contratarem seguro de riscos ambientais? Contratação do seguro como proteção financeira (transferência de risco); Preocupação quanto a proteção dos executivos, devido a possibilidade de responsabilização na esfera penal; Visão do seguro como aliado na minimização de riscos, prevenção de perdas (custos de limpeza e remediação muito altos) e Continuidade dos Negócios; Cobertura ampla, eliminando gaps de outros ramos, evitando a exposição da operação; Apresentação do seguro por exigência contratual ou ainda de Financiadores e Investidores; 4

6 Mercado de Riscos Ambientais O mercado hoje está bem mais favorável para contratação de apólice de riscos ambientais! Os clausulados são amplos (padrão internacional), as seguradoras operam com limites satisfatórios, os custos são acessíveis e a negociação simplificada. Riscos mais complexos ainda requerem maior tempo de analise para viabilização de proposta. Alguns números: Seguradoras atuando no segmento: 8, das quais apenas 4 oferecem seguro para sites (PPL); Produto com maior disseminação: RC Ambiental de Transporte de Produtos Perigosos. Empresa Prêmio Emitido (R$) Sinistro Ocorrido (R$) Sinistralidade (%) CHUBB SEGUROS BRASIL S.A , ,00 11% AIG SEGUROS BRASIL S.A , ,00 69% TOKIO MARINE SEGURADORA S.A , ,00 59% HDI SEGUROS S.A , ,00 38% XL SEGUROS BRASIL S.A ,00-0% ARGO SEGUROS BRASIL S.A , ,00 37% MAPFRE SEGUROS GERAIS S.A , ,00 102% LIBERTY SEGUROS S.A , ,00 20% Totais , ,00 38% 5

7 Muito obrigada Katia Papaioannou Tel.: Cel.: A informação contida neste documento é confidencial, pode ser privilegiada e destina-se ao uso do indivíduo ou da entidade acima indicada. Se você não for o destinatário pretendido, por favor, não leia, copie, encaminhe, use ou armazene este documento ou qualquer informação nele contida.

WORKSHOP 45 anos de ABLP. Simone Paschoal Nogueira

WORKSHOP 45 anos de ABLP. Simone Paschoal Nogueira WORKSHOP 45 anos de ABLP Simone Paschoal Nogueira São Paulo, 30 de novembro de 2015 Lixiviados Principal Legislação Resolução CONAMA 01/86 Significativo Impacto ( EIA) Resolução CONAMA 237/97 Licenciamento

Leia mais

Desafios da Gestão Municipal de Resíduos Sólidos

Desafios da Gestão Municipal de Resíduos Sólidos Desafios da Gestão Municipal de Resíduos Sólidos Cláudia Lins Consultora Ambiental Foi instituída pela Lei 12.305/10 e regulamentada pelo Decreto 7.404/10 A PNRS fixou obrigações para União, Estados e

Leia mais

SEGURO PARA RISCOS AMBIENTAIS NO BRASIL 10 ANOS RETROSPECTIVA E DESAFIOS FUNENSEG E SMA-SP

SEGURO PARA RISCOS AMBIENTAIS NO BRASIL 10 ANOS RETROSPECTIVA E DESAFIOS FUNENSEG E SMA-SP SEGURO PARA RISCOS AMBIENTAIS NO BRASIL 10 ANOS RETROSPECTIVA E DESAFIOS FUNENSEG E SMA-SP 16/11/2015 Welcome to ACE in BRAZIL 1 AGENDA Origem e Retrospectiva Legislação Ambiental Pontos Importantes Desafios

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 322,5 milhões contra R$ 358,5 milhões

Leia mais

Capítulo I. Seção I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E DAS PENALIDADES

Capítulo I. Seção I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E DAS PENALIDADES LEI Nº 7216 DE 18 DE JANEIRO 2016. DISPÕE SOBRE AS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS DERIVADAS DE CONDUTAS LESIVAS A SAÚDE PÚBLICA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Nacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 1,14 bilhão contra R$ 1,10 bilhão de 2012,

Leia mais

Responsabilidade Socioambiental

Responsabilidade Socioambiental Fernando Tabet Responsabilidade Socioambiental Resíduos Sólidos Classificação (NBR 10.004:2004) Classe I - Perigosos Resíduos Classe II Não Perigosos Classe II-A - Não Inertes Classe II-B - Inertes Gerenciamento

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: Considerando o seguro residencial temos: Coberturas para estrutura e conteúdo do imóvel

1- INTRODUÇÃO: Considerando o seguro residencial temos: Coberturas para estrutura e conteúdo do imóvel 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Residencial na atualidade tem um objetivo primordial à proteção das residenciais devido à total falta de segurança do País. Na verdade a população se encontra presa em suas casas

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2009

PROJETO DE LEI N o, DE 2009 PROJETO DE LEI N o, DE 2009 (Da Sra. VANESSA GRAZZIOTIN) Cria o Selo Verde Preservação da Amazônia para produtos oriundos da Zona Franca de Manaus (ZFM), e dá outras providências. O Congresso Nacional

Leia mais

Impactos Jurídicos e Operacionais da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Mercado Segurador

Impactos Jurídicos e Operacionais da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Mercado Segurador Impactos Jurídicos e Operacionais da Política Nacional de Resíduos Sólidos no Mercado Segurador Painel 3: Panorama Geral sobre o Seguro de Responsabilidade Civil Ambiental sob a ótica da PNRS Rio de Janeiro,

Leia mais

Manual. Alambique. A Engenharia nos Empreendimentos. Anexo VIII

Manual. Alambique. A Engenharia nos Empreendimentos. Anexo VIII Manual A Engenharia nos Empreendimentos Alambique Anexo VIII ALAMBIQUE 1- Empreendimento Descrição: Entende-se como Alambique o empreendimento industrial que produz aguardente/cachaça e compreende desde

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL CREDITÁ S.A. Crédito, Financiamento e Investimento SUMÁRIO 1. Propósito 2. Abrangência 3. Política 3.1 Princípios Fundamentais 3.2 Diretrizes Socioambientais

Leia mais

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por Esse estudo está calcado nas informações divulgadas pela SUSEP através de seu sistema de informações SES obtido através da consolidação dos FIPES que as seguradoras enviam para a superintendência de forma

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental - (PRSA) Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA).

Política de Responsabilidade Socioambiental - (PRSA) Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA). Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA). Versão 2.0 Fevereiro/2016 1 Histórico de Alterações Versão Data Responsável Alterações/Observações 1.0 Julho/15 2.0 Fevereiro/16 Jeniffer Caroline Rugik

Leia mais

Como o Departamento Jurídico pode Auxiliar a Empresa em Tempos de Crise

Como o Departamento Jurídico pode Auxiliar a Empresa em Tempos de Crise Como o Departamento Jurídico pode Auxiliar a Empresa em Tempos de Crise 1 Artes Médicas Artmed Grupo A Expandiu seus negócios para o ramo da educação Adaptou-se às mudanças do mercado Transformou-se e

Leia mais

MATÉRIA: LEI Nº 8.429/92 PROFESSOR: EDGARD ANTONIO NÍVEL SUPERIOR

MATÉRIA: LEI Nº 8.429/92 PROFESSOR: EDGARD ANTONIO NÍVEL SUPERIOR MATÉRIA: LEI Nº 8.429/92 PROFESSOR: EDGARD ANTONIO NÍVEL SUPERIOR FCC/2008/TRF 5ª REGIÃO - ANALISTA JUDICIÁRIO: EXECUÇÃO DE MANDADOS 28) Segundo a Lei nº 8.429/92, permitir, facilitar ou concorrer para

Leia mais

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 185, DE 2011.

SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 185, DE 2011. SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 185, DE 2011. Acrescenta novo inciso ao art. 6º da Lei nº 6.938/81, que dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, criando o Selo Verde Preservação da

Leia mais

ACE E&O ADVANTAGE Seguro de Responsabilidade Civil para Escritórios de Advocacia

ACE E&O ADVANTAGE Seguro de Responsabilidade Civil para Escritórios de Advocacia A Importância do Seguro de Responsabilidade Civil Profissional O seguro de Responsabilidade Civil Profissional visa cobrir as reclamações feitas por terceiros (principalmente clientes), decorrentes de

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL DO BANCO DA AMAZÔNIA A Socioambiental (PRSA) substitui a Política Corporativa pela Sustentabilidade (2011), e incorpora a contribuição das partes interessadas

Leia mais

Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06

Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06 Porto Seguro S.A Apresentação Novembro/06 1 Porto Seguro em Resumo Fundação Ranking de Grupos Líder Segmento Auto no Brasil, R$ bilhões Prêmios Auferidos em 2005 Funcionários diretos Sucursais e escritórios

Leia mais

Como poderemos ver é uma modalidade de alta rentabilidade e dominada pelo canal banco.

Como poderemos ver é uma modalidade de alta rentabilidade e dominada pelo canal banco. MERCADO DE SEGUROS BRASILEIRO RESIDENCIAL JANEIRO A JULHO DE 2008 Esse poderá ser o primeiro grande produto do chamado micro seguro. De fato a dificuldade para sua aplicabilidade para as camadas menos

Leia mais

Renata Burin. Departamento de Meio Ambiente

Renata Burin. Departamento de Meio Ambiente Renata Burin Departamento de Meio Ambiente Druck Chemie Ltda Multinacional alemã Produção de insumos químicos para o segmento gráfico Grande atuação no mercado europeu Druck Chemie Brasil Ltda Início das

Leia mais

Curso de Formação em Licenciamento e Fiscalização Ambiental. Marconi Vieira da Silva Engenheiro Ambiental Hybsen Silva Pinheiro Engenheiro Agrônomo

Curso de Formação em Licenciamento e Fiscalização Ambiental. Marconi Vieira da Silva Engenheiro Ambiental Hybsen Silva Pinheiro Engenheiro Agrônomo Curso de Formação em Licenciamento e Fiscalização Ambiental Marconi Vieira da Silva Engenheiro Ambiental Hybsen Silva Pinheiro Engenheiro Agrônomo LICENCIAMENTO AMBIENTAL Licenciamento Ambiental Procedimento

Leia mais

Fiscalização e Autuação Ambiental: Como agir? FIEMG-JF, 12 de agosto de 2014

Fiscalização e Autuação Ambiental: Como agir? FIEMG-JF, 12 de agosto de 2014 Fiscalização e Autuação Ambiental: Como agir? FIEMG-JF, 12 de agosto de 2014 Quem pode fiscalizar e autuar Ente federal: IBAMA Ente estadual: Em Minas, SEMAD, IEF, FEAM, IGAM, Polícia Militar (Dir. de

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental Criação: junho/2015 Page 1 of 5 1. OBJETIVOS A Política de Responsabilidade Socioambiental ( PRSA ou Política ) tem o objetivo de estabelecer os princípios,

Leia mais

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5.

Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso do Sul Sistema Cofen/Conselhos Regionais - Autarquia Federal criada pela Lei Nº 5. TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto Prestação de serviços de seguro, para o imóvel locado para a Subseção do Conselho Regional de Enfermagem Coren/MS, localizado em Dourados/MS, bem como o acervo de bens, compreendidos

Leia mais

Superintendência de Seguros Privados Ministério da Fazenda DECON/GEEST

Superintendência de Seguros Privados Ministério da Fazenda DECON/GEEST BOLETIM ESTATÍSTICO DOS MERCADOS SUPERVISIONADOS Julho de 2007 Mercado Brasileiro de Seguros Mercado Brasileiro de Previdência Privada Aberta Mercado Brasileiro de Capitalização Mercado Brasileiro de Seguros

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os

Leia mais

Resolução 4.327 Politica de Responsabilidade Socioambiental

Resolução 4.327 Politica de Responsabilidade Socioambiental Resolução 4.327 Politica de Responsabilidade Socioambiental Novembro de 2014 Brasil (confidencial) RESOLUÇÃO 4.327 BACEN e SARB14 - Febraban Regulação sobre Responsabilidade Socioambiental Bacen Resolução

Leia mais

Sistema CONFEA/CREA Fiscalização das Profissões de Base Tecnológica e Ética Profissional

Sistema CONFEA/CREA Fiscalização das Profissões de Base Tecnológica e Ética Profissional Sistema CONFEA/CREA Fiscalização das Profissões de Base Tecnológica e Ética Profissional Seminário de Gestão de Segurança de Barragens em Mineração Eng. Minas José Margarida da Silva Eng. Geólogo João

Leia mais

(MLRV) SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO D&O JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: D&O é uma abreviação da expressão em inglês Directors and Officers Liability Insurance. Este seguro

Leia mais

COORDENAÇÃO DA SECRETARIA DO CONSELHO DIRETOR E CNSP

COORDENAÇÃO DA SECRETARIA DO CONSELHO DIRETOR E CNSP Nasce, oficialmente, o Seguro Popular de Automóvel SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS S E C R E TA R I A - G E R A L COORDENAÇÃO DA SECRETARIA DO CONSELHO DIRETOR E CNSP RESOLUÇÃO No-336, DE 31 DE MARÇO

Leia mais

Minuta Circular Normativa

Minuta Circular Normativa Minuta Circular Normativa 1. INTRODUÇÃO 1.1. Objetivo a) Estabelecer princípios e diretrizes para orientar as ações de natureza socioambiental nos negócios da Desenbahia e no seu relacionamento com clientes

Leia mais

Perspectivas de atuação da Assemae para fomento do saneamento básico no Brasil. Aparecido Hojaij Presidente da Assemae

Perspectivas de atuação da Assemae para fomento do saneamento básico no Brasil. Aparecido Hojaij Presidente da Assemae Perspectivas de atuação da Assemae para fomento do saneamento básico no Brasil Aparecido Hojaij Presidente da Assemae XV Assembleia da Assemae Regional de Santa Catarina 25 de agosto de 2015 Sobre a Assemae

Leia mais

Direitos humanos na cadeia de fornecedores

Direitos humanos na cadeia de fornecedores Direitos humanos na cadeia de fornecedores Juliana Gomes Ramalho Monteiro 09/11/2015 Princípios Orientadores sobre Empresas e Direitos Humanos Responsabilidade das Empresas de Respeitar os Direitos Humanos

Leia mais

REQUISITOS PARA PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS AMBIENTALMENTE CORRETOS

REQUISITOS PARA PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS AMBIENTALMENTE CORRETOS REQUISITOS PARA PRODUTOS ELETROELETRÔNICOS AMBIENTALMENTE CORRETOS Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação MCTI Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer CTI Campinas SP - Brasil Modelo industrial

Leia mais

ACE E&O ADVANTAGE DESPACHANTES ADUANEIROS

ACE E&O ADVANTAGE DESPACHANTES ADUANEIROS Com a consolidação do Brasil como importante ator no comércio exterior internacional, cada vez mais são demandados os serviços especializados desenvolvidos por despachantes aduaneiros. No entanto, neste

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS 04/02/2016 1 Esse estudo vem apresentar o ranking brasileiro de seguradoras do Execício de 2015 com e sem o produto financeiro

Leia mais

Orientações. relativas. ao tratamento de reclamações por. empresas de seguros

Orientações. relativas. ao tratamento de reclamações por. empresas de seguros EIOPA-BoS-12/069 PT Orientações relativas ao tratamento de reclamações por empresas de seguros 1/8 1. Orientações Introdução 1. Nos termos do artigo 16.º do Regulamento da EIOPA 1 (Autoridade Europeia

Leia mais

Parágrafo único. Para os efeitos desta lei, entende-se por:

Parágrafo único. Para os efeitos desta lei, entende-se por: LEI Nº 13806-30/09/2002 Publicado no Diário Oficial Nº 6327 de 01/10/2002. Dispõe sobre as atividades pertinentes ao controle da poluição atmosférica, padrões e gestão da qualidade do ar, conforme especifica

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de RC Geral encerrou o I Bimestre com um volume de produção de R$ 130 milhões contra R$ 124 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

POLÍTICA CONGLOMERADO FINANCEIRO OURINVEST

POLÍTICA CONGLOMERADO FINANCEIRO OURINVEST I. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes que devem ser observadas no estabelecimento e na implantação da Política de Responsabilidade Socioambiental pelas instituições financeiras autorizadas a funcionar

Leia mais

Critério I - Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável

Critério I - Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável Os trechos em destaque encontram-se no Glossário. Dimensão Geral Critério I - Compromissos com o Desenvolvimento Sustentável Indicador 1 - Compromisso Fundamental 1. A empresa, por meio de sua alta administração,

Leia mais

Política Permanente de Valorização e Fortalecimento da Engenharia Nacional de Estudos e Projetos

Política Permanente de Valorização e Fortalecimento da Engenharia Nacional de Estudos e Projetos Política Permanente de Valorização e Fortalecimento da Engenharia Nacional de Estudos e Projetos UMA ESTRATÉGIA DE PAÍS Mauro Viegas Filho Presidente da Concremat Engenharia e Tecnologia Vice-Presidente

Leia mais

BB Crédito Imobiliário

BB Crédito Imobiliário Selecione a Linha de Crédito Aquisição PF PMCMV Aquisição PF PMCMV Convênios Aquisição PF FGTS Pró-Cotista Aquisição FGTS PF Aquisição PF FGTS Convênios Dados da Agência acolhedora / condutora da Operação

Leia mais

desenvolvimento sócioeconômico, interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana.

desenvolvimento sócioeconômico, interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana. POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE: Uma visão crítica A Política Nacional do Meio Ambiente tem por objetivo a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar,

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA. (Procedimento nº 001/2012-MP/3º. PJMAPCHU)

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA. (Procedimento nº 001/2012-MP/3º. PJMAPCHU) TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA (Procedimento nº 001/2012-MP/3º. PJMAPCHU) Pelo presente instrumento, na forma do art. 5 o, parágrafo 6 o, da Lei n. 7.347 de 24 de julho de 1985, alterado

Leia mais

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JUNHO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Lamentavelmente a SUSEP alterou a estrutura de resultados não mais detalhando os prêmios

Leia mais

Comissão Permanente de Licitação. Prezados Senhores, bom dia!

Comissão Permanente de Licitação. Prezados Senhores, bom dia! Comissão Permanente de Licitação De: Licitação Espectro 3D [licitacao@espectro3d.com.br] Enviado em: terça-feira, 27 de janeiro de 2015 10:24 Para: Comissão Permanente de Licitação Assunto: Esclarecimentos

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A JULHO NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel

Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel Política de Responsabilidade Socioambiental Sulcredi São Miguel SÃO MIGUEL DO OESTE, JUNHO DE 2015. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL SULCREDI SÃO MIGUEL 1 ABRANGÊNCIA Esta política orienta o

Leia mais

CAPACITAÇÃO. Programação. Centro Tecnológico do Calçado SENAI. Local: Avenida Pedro Adams Filho, 6338 Novo Hamburgo/RS

CAPACITAÇÃO. Programação. Centro Tecnológico do Calçado SENAI. Local: Avenida Pedro Adams Filho, 6338 Novo Hamburgo/RS CAPACITAÇÃO Programação Centro Tecnológico do Calçado SENAI Local: Avenida Pedro Adams Filho, 6338 Novo Hamburgo/RS DATA DA REALIZAÇÃO AGENDA DE TREINAMENTOS NO SENAI EM NOVO HAMBURGO TREINAMENTOS PREVISTOS

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE CRISES Técnicas e Recomendações Práticas Para Preparação das Organizações para o Enfrentamento de Momentos Críticos

ADMINISTRAÇÃO DE CRISES Técnicas e Recomendações Práticas Para Preparação das Organizações para o Enfrentamento de Momentos Críticos Técnicas e Recomendações Práticas Para Preparação das Organizações para o Enfrentamento de Momentos Críticos C W M C O M U N I C A Ç Ã O WALTEMIR DE MELO ASPECTOS DA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL ASPECTOS CRÍTICOS

Leia mais

Conselho Municipal de Meio Ambiente CONSEMAC Câmara Setorial Permanente de Educação Ambiental CSPEA Parecer 03/2013 Março 2013

Conselho Municipal de Meio Ambiente CONSEMAC Câmara Setorial Permanente de Educação Ambiental CSPEA Parecer 03/2013 Março 2013 Conselho Municipal de Meio Ambiente CONSEMAC Câmara Setorial Permanente de Educação Ambiental CSPEA Parecer 03/2013 Março 2013 I. OBJETO Regulamentação da Lei n o 4.791 de 02/04/2008, que dispõe sobre

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A JUNHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS GARANTIAS JAN A JUNHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS JAN A JUNHO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de mercado,

Leia mais

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Empresarial vem sofrendo baixas expressivas em função da situação econômica do País. Baixo

Leia mais

Manual. Empresas de perfuração de poços tubulares para captação de água subterrânea. A Engenharia nos Empreendimentos. Anexo IV

Manual. Empresas de perfuração de poços tubulares para captação de água subterrânea. A Engenharia nos Empreendimentos. Anexo IV Manual A Engenharia nos Empreendimentos Empresas de perfuração de poços tubulares para captação de água subterrânea Anexo IV EMPRESAS DE PERFURAÇÃO DE POÇOS TUBULARES PARA CAPTAÇÃO DE ÁGUA SUBTERRÂNEA

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 85 milhões contra R$ 84 milhões

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR MONITOR PAUTA DE FREQUENCIA DOS EXAMES DE 08 A 16 DE FEVEREIRO 2016 PROVISÓRIA

INSTITUTO SUPERIOR MONITOR PAUTA DE FREQUENCIA DOS EXAMES DE 08 A 16 DE FEVEREIRO 2016 PROVISÓRIA Matric Disciplina T1 T2 T3 T4 NF Situa 15-470 Direito Constitucional I 14,00 17,50 15,00 14,00 15,12 Admit 15-470 Introdução ao Direito I *9,00 13,50 13,50 11,00 11,75 Admit 15-470 Economia Política I

Leia mais

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012

SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 SEGUROS DE RESPONSABILIDADES DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras enviam

Leia mais

Ementa: Institui normas relacionadas à responsabilização na contratação de obras públicas e dá outras providências.

Ementa: Institui normas relacionadas à responsabilização na contratação de obras públicas e dá outras providências. Projeto de Lei Nº 56 de 2012. Autor: SENADOR - Pedro Taques Business Online Comunicação de Dados Ementa: Institui normas relacionadas à responsabilização na contratação de obras públicas e dá outras providências.

Leia mais

Política Nacional de Resíduos Sólidos. Porto Alegre RS

Política Nacional de Resíduos Sólidos. Porto Alegre RS Política Nacional de Resíduos Sólidos Porto Alegre RS Data: 04 Julho 2015 Apresentação PNRS: Atores e obrigações Panorama Geral: Implementação da PNRS no Brasil Pesquisa CNM (2015) Sanções PNRS PNRS PNRS

Leia mais

CLASSE 12: PLANOS DE SEGUROS DAS CONCESSIONÁRIAS DO STFC

CLASSE 12: PLANOS DE SEGUROS DAS CONCESSIONÁRIAS DO STFC TÍTULO DO DOCUMENTO Nº DO DOCUMENTO METODOLOGIA PARA ACOMPANHAMENTO E CONTROLE DAS OBRIGAÇÕES DAS SRF.MT. 012 PRESTADORAS DO SERVIÇO TELEFÔNICO VERSÃO VIGÊNCIA FIXO COMUTADO - STFC 1 17/04/2006 CLASSE

Leia mais

Código de Conduta Empresarial

Código de Conduta Empresarial Código de Conduta Empresarial Prezados Colegas, A Cristal construiu uma empresa global baseada nos valores de honestidade, confiança e respeito. Estes princípios orientam nossa conduta dentro e fora de

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL PORTARIA MUNICIPAL

LICENCIAMENTO AMBIENTAL PORTARIA MUNICIPAL LICENCIAMENTO AMBIENTAL PORTARIA MUNICIPAL Portaria nº. 087/2016 CPF/CNPJ: 14.390.918/0001-07 Nome/Empresa: IGREJA BATISTA Endereço: PRAÇA: DRº CLAUDIONOR BATISTA DE OLIVEIRA, 71- CENTRO- RUY BARBOSA BA

Leia mais

Adotada Total / Parcial. Fundamento da não adoção. Recomendação. Não adotada. 1. Princípios Gerais

Adotada Total / Parcial. Fundamento da não adoção. Recomendação. Não adotada. 1. Princípios Gerais / 1. Princípios Gerais As instituições devem adotar uma política de remuneração consistente com uma gestão e controlo de riscos eficaz que evite uma excessiva exposição ao risco, que evite potenciais conflitos

Leia mais

Q U E R O - Q U E R O F I N A N C I A D O R A S /A

Q U E R O - Q U E R O F I N A N C I A D O R A S /A Q U E R O - Q U E R O F I N A N C I A D O R A S /A GESTÃO DE RISCOS S A N T O C R I S T O, R S G E S T Ã O D E R I S C O S DEFINIÇÃO DA ESTRUTURA DE GERENCI AMENTO DE RISCOS OPE RACIONAIS, DE CRÉDITO E

Leia mais

O PAPEL DO MINISTÉRIO PÚBLICO P NA DEFESA DO MEIO AMBIENTE

O PAPEL DO MINISTÉRIO PÚBLICO P NA DEFESA DO MEIO AMBIENTE O PAPEL DO MINISTÉRIO PÚBLICO P NA DEFESA DO MEIO AMBIENTE DAS DISPOSIÇÕES CONSTITUCIONAIS RELATIVAS ÀS FUNÇÕES DO MINISTÉRIO PÚBLICO Art. 129. São funções institucionais do Ministério Público: I- promover,

Leia mais

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa

Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas. Novo Mercado de. Renda Fixa Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas Novo Mercado de Renda Fixa CAPÍTULO I PROPÓSITO E ABRANGÊNCIA Art. 1º - O objetivo deste Código ANBIMA de Regulação e Melhores Práticas para o Novo Mercado

Leia mais

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal

11. Ciclo de Gestão do Governo Federal Marco Legal: Constituição de 1988 11. Ciclo de Gestão do Governo Federal Instrumentos: Planejamento Orçamento Finanças Controle LDO PPA LOA Elementos Normativos: Plano Plurianual - PPA, Lei de Diretrizes

Leia mais

Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) Procedimentos de licenciamento ambiental

Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) Procedimentos de licenciamento ambiental Procedimentos de licenciamento ambiental Regulamentação da Política Nacional do Meio Ambiente Decreto 99.274 de 6 de junho de 1990 Art. 17. A construção, instalação, ampliação e funcionamento de estabelecimento

Leia mais

1. DO OBJETO: Aquisição de Capachos Personalizados com ENTREGA ÚNICA conforme especificação abaixo para utilização no Prédio Sede da SEFAZ.

1. DO OBJETO: Aquisição de Capachos Personalizados com ENTREGA ÚNICA conforme especificação abaixo para utilização no Prédio Sede da SEFAZ. Código de Classificação: 13.02.01.15 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO: Aquisição de Capachos Personalizados com ENTREGA ÚNICA conforme especificação abaixo para utilização no Prédio Sede da SEFAZ. 2. DA

Leia mais

Tema: Fachadas Ativas. Palestrante: Thomaz Assumpção

Tema: Fachadas Ativas. Palestrante: Thomaz Assumpção Tema: Fachadas Ativas Palestrante: Thomaz Assumpção A Lei Novo Plano Diretor Estratégico de São Paulo Eixos de Estruturação da Transformação Urbana Função de orientar o desenvolvimento urbano ao longo

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL - PRSA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL - PRSA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL - PRSA A presente política foi elaborada pela PLANNER e é documento complementar ao procedimento interno, sendo proibida sua reprodução total ou parcial, de

Leia mais

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012

RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS JAN A MAIO DE 2012 1 ANÁLISE RISCOS NOMEADOS E OPERACIONAIS: Essa análise está calcada nos números divulgados pela SUSEP referente ao período de jan a maio de 2012 através

Leia mais

O F I C I N A ESCLARECIMENTO - DMA - FIESP. LOGÍSTICA REVERSA Disposições Transitórias e Finais.

O F I C I N A ESCLARECIMENTO - DMA - FIESP. LOGÍSTICA REVERSA Disposições Transitórias e Finais. O F I C I N A D E ESCLARECIMENTO - DMA - FIESP LOGÍSTICA REVERSA Disposições Transitórias e Finais. Walter Françolin DMA FIESP Agosto 2010 ou outra destinação final ambientalmente adequada; Art. 3º - XII

Leia mais

Diretrizes e Política de Prevenção Contra Fraudes Organização CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A (CNPJ: 08.602.

Diretrizes e Política de Prevenção Contra Fraudes Organização CAPEMISA SEGURADORA DE VIDA E PREVIDÊNCIA S/A (CNPJ: 08.602. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO RESOLUÇÃO Nº 06/2008 DE 27 DE MAIO DE 2008 O Conselho de Administração, com base no Art. 17 do Estatuto da CAPEMISA Seguradora de Vida e Previdência S/A, em reunião do dia 27

Leia mais

Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) CADE USP

Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) CADE USP Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) A lessandro O c tav iani CADE USP Agenda 1. Análise de voto do CADE BB Mapfre (2012) 2.

Leia mais

medição, expedição e entrega de faturas Cesar A. Guimarães Pereira

medição, expedição e entrega de faturas Cesar A. Guimarães Pereira Terceirização nos serviços de medição, expedição e entrega de faturas Cesar A. Guimarães Pereira Estrutura do Parecer (1º) O regime administrativo autoriza a terceirização de qualquer atividade ( meio

Leia mais

A PODA DAS ÁRVORES PODA DRÁSTICA

A PODA DAS ÁRVORES PODA DRÁSTICA A PODA DAS ÁRVORES Pode ser entendida como a retirada de partes de uma planta e também pode servir para a eliminação de ramos mortos, doentes ou indesejáveis, seja por sua posição inadequada, seja por

Leia mais

Seguro Garantia Judicial. Aon Risk Solutions

Seguro Garantia Judicial. Aon Risk Solutions Seguro Garantia Judicial Aon Risk Solutions Produtos Financeiros 2013 Seguro Garantia Mercado de Garantias Evolução Mercado Garantia Prêmio 900.000.000 800.000.000 PAC 700.000.000 600.000.000 500.000.000

Leia mais

Certificação e Auditoria Ambiental

Certificação e Auditoria Ambiental Certificação e Auditoria Ambiental Auditoria Ambiental - 3 Prof. Gustavo Rodrigo Schiavon Eng. Ambiental Preparação Nesta etapa, a auditoria é organizada objetivando minimizar o tempo despendido pelos

Leia mais

RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANO AMBIENTAL

RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANO AMBIENTAL RESPONSABILIDADE CIVIL POR DANO AMBIENTAL O QUE É RESPONSABILIDADE? S.f. 1. Qualidade de responsável. 2. Dir. Obrigação geral de responder pelas conseqüências dos próprios atos ou pelas dos outros. (Michaelis)

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

TERMO DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL OBS. Esta declaração deverá ser apresentada em papel timbrado. TERMO DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Na qualidade de representante legal da empresa, declaramos não manter qualquer tipo de relação trabalhista

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Dispõe sobre o sistema de franquia empresarial (franchising); revoga a Lei nº 8.955, de 15 de dezembro de 1994; e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º O sistema de franquia empresarial

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS RISCOS DE ENGENHARIA JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações

Leia mais

INVESTIMENTO NO EXTERIOR. LUIZ SORGE, CFP Recife, 19/05/2016

INVESTIMENTO NO EXTERIOR. LUIZ SORGE, CFP Recife, 19/05/2016 INVESTIMENTO NO EXTERIOR LUIZ SORGE, CFP Recife, 19/05/2016 Investimentos no Exterior Por que investimos tão pouco? Tema multifacetado : Contexto Legal e Econômico Psicologia do Investidor Aspectos Técnicos

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CONTROLADORIA-GERAL DO ESTADO - CGE/MT

ESTADO DE MATO GROSSO CONTROLADORIA-GERAL DO ESTADO - CGE/MT Orientação Técnica 0002/2015 UNIDADE ORÇAMENTÁRIA: TODAS AS UNIDADES ORÇAMENTÁRIAS INTERESSADO: C/ CÓPIA: ASSUNTO: SECRETÁRIOS DE ESTADO E PRESIDENTES DE AUTARQUIAS,FUNDAÇÕES, EMPRESAS E DEMAIS ENTIDADES

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa RESOLUÇÃO DE MESA Nº 973/2010. (publicada no DOAL nº 9757, de 14 de maio de 2010) Dispõe sobre a concessão e pagamento

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 185, DE 22 DE JULHO DE 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 185, DE 22 DE JULHO DE 2008. INSTRUÇÃO NORMATIVA IBAMA N 185, DE 22 DE JULHO DE 2008. O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, no uso das atribuições que lhe confere o item

Leia mais

Esta política abrange a todos os departamentos da Instituição.

Esta política abrange a todos os departamentos da Instituição. I. OBJETIVO Esta Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA), tem como objetivo estabelecer os princípios e as diretrizes compatíveis com a natureza e complexidade das atividades e produtos da Instituição,

Leia mais

Implementação da Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA)

Implementação da Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) Implementação da Política de Responsabilidade Socioambiental (PRSA) 20 de julho de 2015 Ref: Resolução BC nº 4327/14 1. ABRANGÊNCIA Esta política orienta o comportamento da Tática S/A D.T.V.M., que pautado

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES E BOAS PRÁTICAS PARA PARCEIROS E EVENTOS DO DW!

GUIA DE ORIENTAÇÕES E BOAS PRÁTICAS PARA PARCEIROS E EVENTOS DO DW! GUIA DE ORIENTAÇÕES E BOAS PRÁTICAS PARA PARCEIROS E EVENTOS DO DW! Prezado(a) Parceiro(a) do Design Weekend, É com grande prazer que comunicamos que o Design Weekend-DW! está em sua terceira edição, sendo

Leia mais

Sumário. Decisões e argumentos da Justiça que envolvem o Seguro de Responsabilidade Civil do Empregador

Sumário. Decisões e argumentos da Justiça que envolvem o Seguro de Responsabilidade Civil do Empregador Sumário Decisões e argumentos da Justiça que envolvem o Seguro de Responsabilidade Civil do Empregador Tópicos que serão abordados Definição do objeto do estudo: visão jurídica do seguro RC Empregador

Leia mais

Dispõe sobre procedimentos para o licenciamento ambiental no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente.

Dispõe sobre procedimentos para o licenciamento ambiental no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente. RESOLUÇÃO Nº 49, DE 28 DE SETEMBRO DE 2004 DOE SP DE 29/09/2004 Dispõe sobre procedimentos para o licenciamento ambiental no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente. O Secretário de Estado do Meio Ambiente,

Leia mais

AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL

AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL AS QUESTÕES DA DEFESA E O CONGRESSO NACIONAL João Paulo Batista Botelho Consultor Legislativo do Senado Federal 10/4/2014 OBJETIVO Apresentar aspectos gerais do Poder Legislativo brasileiro e seu papel

Leia mais

Administradores não executivos Regime de responsabilidade

Administradores não executivos Regime de responsabilidade Administradores não executivos Regime de responsabilidade Pedro Rebelo de Sousa 17 de Novembro de 2011 1. Corporate Governance Corporate governance is the system by which companies are directed and controlled.

Leia mais

Findeter financiamento para a reconstrução e a mitigação de mudanças climáticas

Findeter financiamento para a reconstrução e a mitigação de mudanças climáticas Findeter financiamento para a reconstrução e a mitigação de mudanças climáticas Linhas de Financiamento para Reconstrução e Mitigação de Mudanças Climáticas Fortalecimento de estratégias e produtos financeiros

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL TÓPICO 1: CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL O Artigo 7, Inciso XXII, determina como direito do trabalhador a garantia de redução

Leia mais