Evolução do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PBE Veicular. 05/11/2010 PBE Veicular

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Evolução do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PBE Veicular. 05/11/2010 PBE Veicular"

Transcrição

1 Evolução do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PBE Veicular

2 Sumário - Histórico do Programa - Fatores de Correção do Consumo - Acompanhamento e Controle da Produção AcP Declaração dos Dados de Consumo: Tabela Próximos Passos

3 Histórico - A idéia surgiu com o PECO, nos anos 80 - PBE Veicular reunião do grupo em 2005, com portaria publicada em Lançamento no Salão do - Automóvel em novembro/ Parceiros: MME, ANP, Ibama, - Cetesb, Cenpes/Petrobras - e Conpet/Petrobras

4 Histórico - Países como Japão, EUA, China e a Comunidade Européia possuem programas similares - Programa voluntário, com adesão anual e declaração de 50% dos modelos previstos para comercialização - 1ª. fase: 31 modelos e 5 montadoras - 2ª. Fase: 67 modelos e 6 montadoras - 3ª. Fase: 73 modelos e 6 montadoras

5 Fatores de Correção de Consumo - Mais de 100 reclamações foram registradas na Ouvidoria do Inmetro no 1º. Ciclo do programa, quanto ao consumo declarado - Benchmarking: EUA sofreu o mesmo problema e aplicou um fator de ajuste reção - Foi feita uma análise crítica sobre a utilização do modelo americano, adaptando-o para a nossa realidade - Em 2010, o número de reclamações na Ouvidoria do Inmetro foi zero.

6 Resultados AcP AcP: diferencial deste programa em relação aos outros programas de etiquetagem veicular no mundo - Ocorrido entre 12/07 e 27/08 / Ensaios de Coast Down (Resistência ao Deslocamento) em Pirapora 06 montadoras juntas - Correlação entre laboratórios todos utilizados no AcP se encontram dentro das tolerâncias (Grupo AEA / Inmetro) - Aprendizagem para aperfeiçoamento do Programa e para as próprias montadoras

7 Resultados AcP Para cada veículo foram analisadas as curvas de Força Resistiva Declarada e Obtida em ensaio, conforme ABNT NBR 10312:2009, pelo Método Contínuo Massa VALORES CORRIGIDOS: : f0(n): 97,05 f2(n/(km/h)²): 0, ,0 VALORES DECLARADOS: f0(n): 94,00 f2(n/(km/h)²): 0, ,0 FORÇA RESISTIVA MÉDIA [N]: F (N): 109,6

8 Resultados AcP 2010 TABELA DE RESULTADOS DO TESTE (cálculos no Anexo A): f0(n) Desv.f0(%): f2(n/(m/s^2)) Desv.f2(%): ENSAIOS: ACEITAÇÃO 1A 1B 2A 2B 3A 3B 4A 4B 5A 5B MÁX MÍN C.V. OK? SIM 0.0% 4.3% 11.1% 9.6% 10.7% 12.5% 4.4% 3.0% 3.2% 0.1% 12.5% 0.0% SIM 0.0% 2.7% 7.0% 8.3% 1.6% 2.7% 0.0% 2.9% 0.1% 5.5% 8.3% 0.0% ,0 90,0 80,0 70,0 60,0 50,0 Comportamento da Desaceleração do Veículo - Ensaio Coast Down 1A 1B 2A 2B 3A 3B 4A 4B - Isonomia: repetibilidade e critérios de aceitação iguais para todas as participantes 40,0 5A 30,0 5B 20,

9 Resultados AcP 2010 Fabricante Autonomia Consumo Autonomia Consumo Autonomia Declarada Energético Declarada Energético (MJ/km) (MJ/km) Autonomia Ciclo Urbano Veículo Combustível Ciclo Estrada %Gasolina Autonomia Combinada Composição do Combustível %Massa AEAC Massa Específica (kg/m3) Consumo Energético Combinado (MJ/km) 1.55 %Volume AEAC XX YYYYYYYYYYYYY E XX YYYYYYYYYYYYY E Consumo Energético Combinado Declarado (MJ/km) 1.61 %H20 Variação do Consumo Energético (%) -4.0% - Comparação dos resultados declarados e obtidos reprodução completa do modelo verificado no AcP

10 Declaração dos Dados nmetr o.gov.br INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, nmetr o.gov.br NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL nmetr o.gov.br nmetr o.gov.br PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM - PBE nmetr o.gov.br Marca Tabelas de Consumo / Eficiência Energética Veículos Automotores Leves Classificação quanto ao consumo energético Categoria GRANDE Menor consumo na categoria A Veículos de passageiros com área superior a 8,0m 2 (+/- 0,1m 2 ) B C Modelos com classificação PBE para ENCE D Comparação estatística entre modelos participantes de uma mesma categoria Maior consumo na categoria E Modelo Ano Marcas 14 Modelos em 22 versões Versão Motor Transmissão Velocidades (nº) Manual (M) Automática (A) Automatizada (MTA) Contínua (CVT) Sim (S) Não (N) - 6 montadoras participantes 73 modelos em 104 versões, sendo um deles híbrido - 21% dos modelos apresentaram evolução tecnológica e subiram sua classificação para A - Tabela disponível no sitio do Inmetro desde 04/11/2010 Ar Cond. Direção Assistida Hidráulica (H) Mecânica (M) Elétrica (E) Eletro-hidráulica (E-H) Combustível Etiqueta Nacional de Conservação de Energia - ENCE Valores medidos em condições padrão de laboratório (NBR-7024) e ajustados para simular condições mais comuns de utilização. O consumo percebido pelo motorista poderávariar paramais oupara menos,dependendo das condições deuso. Parasaber por que, consulte e e conheça a. Etanol (E) Gasolina (G) Flex (F) FORD Fusion Hybrid V CVT S E G \ 12.6 \ 13.1 A FORD Focus HC Hatch V M-5 S H F C FORD Focus FC Sedan V M-5 S H F C Etanol Quilometragem por litro Cidade (ciclo urbano) Gasolina Estrada (ciclo rodoviário) Etanol Gasolina Classificação PBE 2011 na Categoria

11 Próximos Passos Revisão dos Requisitos de Avaliação da Conformidade-RAC ainda para 2011 (critérios de classificação por área, critério de mediana fixa com targets por 3 anos, etc) Metodologia de ajuste de consumo nacionalizada metodologia adotada atualmente está adequada, porém deve ser incluída em Norma Técnica Brasileira. Unificação do Programa Nota Verde, do Ibama, e do PBE Veicular decisão política já tomada. Início das reuniões para acertos técnicos em novembro/2010.

12 Contatos e Informações

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO

VEICULAR COMO VOCÊ DECIDE A COMPRA DO SEU CARRO VEICULAR A COMPRA DO? COMO VOCÊ DECIDE SEU CARRO Como você decide a compra do seu carro? A escolha de um veículo é resultado de uma análise que considera várias características. O preço é certamente uma

Leia mais

E-mails: cdias@sp.gov.br, mbales@sp.gov.br, silmsilva@sp.gov.br, willian_viper@hotmail.com

E-mails: cdias@sp.gov.br, mbales@sp.gov.br, silmsilva@sp.gov.br, willian_viper@hotmail.com Blucher Engineering Proceedings Setembro de 2015, Número 1, Volume 2 A AVALIAÇÃO DO PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM VEICULAR DEMONSTRA A NECESSIDADE DA MELHORIA CONTÍNUA Marcelo Pereira Bales 1, Silmara

Leia mais

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A MÁQUINAS DE LAVAR ROUPA

CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A MÁQUINAS DE LAVAR ROUPA CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A MÁQUINAS DE LAVAR ROUPA (DOCUMENTO COMPLEMENTAR AO REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA) (Revisão I) 25/08/2010

Leia mais

Evolução do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PBE Veicular. 13/09/2013 PBE Veicular

Evolução do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PBE Veicular. 13/09/2013 PBE Veicular Evolução do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PBE Veicular Sumário Histórico do Programa e Marcos Legais O programa veicular PBEV Próximos Passos Inovar Auto Resultados Conclusões Histórico e

Leia mais

CERTIFICAÇÃO INMETRO. MAIS UMA GARANTIA DA NAKATA PARA VOCÊ.

CERTIFICAÇÃO INMETRO. MAIS UMA GARANTIA DA NAKATA PARA VOCÊ. CERTIFICAÇÃO INMETRO. MAIS UMA GARANTIA DA NAKATA PARA VOCÊ. A partir de 2013, alguns produtos automotivos devem estar certificados pelo Inmetro -- Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.

Leia mais

VEÍCULOS LEVES 2011. www.inmetro.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br

VEÍCULOS LEVES 2011. www.inmetro.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br s omparação INSTITUTO NAIONAL DE METROLOGIA, VEÍULOS LEVES 25/05/ Pági 1 de 12 NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM VEICULAR

Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM VEICULAR Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM VEICULAR O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular é um programa de eficiência energética para veículos leves coordenado

Leia mais

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado 0 2012 Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado Índice 1 1. Apresentação 2 1.1. Metodologia 2 2. Resultados 3 3. No Caminho da Sustentabilidade 5 3.1. Mercado Modelo 5 3.2. Iniciativas no Brasil

Leia mais

* CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE TETO DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE MESA

* CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE TETO DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE MESA Ventiladores de Teto e Mesa * CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE TETO * CRITÉRIOS PARA A CONCESSÃO DO SELO PROCEL DE ECONOMIA DE ENERGIA A VENTILADORES DE

Leia mais

Portaria n.º 239, de 09 de maio de 2012.

Portaria n.º 239, de 09 de maio de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 239, de 09 de maio de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

VEÍCULOS LEVES 2012. www.inmetro.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br

VEÍCULOS LEVES 2012. www.inmetro.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br s omparação INSTITUTO NAIONAL DE METROLOGIA, VEÍULOS LEVES 13/03/ Pági 1 de 16 QUALIDADE E TENOLOGIA www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br

Leia mais

Laboratório de Energia Solar UFRGS

Laboratório de Energia Solar UFRGS RELATÓRIO TÉCNICO LABSOL-UFRGS Nº 073/15 PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM ENSAIO DE MÓDULO FOTOVOLTAICO ZNSHINE ZXP6-36-70/P Solicitante: CTC COMÉRCIO, IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. (Nome Fantasia CTC

Leia mais

Portaria n.º 454, de 01 de dezembro de 2010

Portaria n.º 454, de 01 de dezembro de 2010 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 454, de 01 de dezembro de

Leia mais

Estudo comparativo entre bases de

Estudo comparativo entre bases de Diretoria de Engenharia e Qualidade Ambiental Departamento de Apoio Operacional Divisão de Emissões Veiculares Setor de Avaliação de Emissões Veiculares Estudo comparativo entre bases de Estudo comparativo

Leia mais

NOVO PEUGEOT 208 SUPERIOR EM TODOS OS SENTIDOS

NOVO PEUGEOT 208 SUPERIOR EM TODOS OS SENTIDOS PEUGEOT 208 NOVO PEUGEOT 208 SUPERIOR EM TODOS OS SENTIDOS SURPREENDA-SE COM CADA DETALHE Compacto, moderno e refinado, o 208 é um autêntico Peugeot. Sucessor da série 2 da marca, o carro é a releitura

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica PORTARIA INTERMINISTERIAL N o 1.007, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2010. OS MINISTROS DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA E DO DESENVOLVIMENTO,

Leia mais

Portaria nº 488, de 4 de novembro de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria nº 488, de 4 de novembro de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria nº 488, de 4 de novembro de 2014. CONSULTA

Leia mais

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída. Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Prof. Jamil Haddad UNIFEI-EXCEN Brasília, 28 de maio de 2015 Quarto Painel Experiências de Sucesso e Perspectivas: a Percepção da Academia Experiências

Leia mais

Instrução Normativa de Eficiência Energética IN SLTI-MP Nº 02-2014

Instrução Normativa de Eficiência Energética IN SLTI-MP Nº 02-2014 Instrução Normativa de Eficiência Energética IN SLTI-MP Nº 02-2014 Eng. Anderson F. Gomes Brasília-DF, 05 de fevereiro de 2015 Apresentação SLTI/MP Lei nº 10.295, de Eficiência Energética MINISTÉRIO DO

Leia mais

XVI Férias Técnicas VALORES

XVI Férias Técnicas VALORES XVI Férias Técnicas da POLIVALOR em parceria a Ford de 31 de Agosto a 11 de Setembro de 2015, abertas a todos os estudantes do Ensino Superior e todos os que gostem de automóveis, no Centro de Treino Ford.

Leia mais

Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social

Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade Social 1ª Reunião Extraordinária de 2012 do Fórum Governamental de Responsabilidade Social SEMINÁRIO BRASIL-HOLANDA SOBRE RESPONSABILIDADE SOCIAL GOVERNAMENTAL Programa Brasileiro de Certificação em Responsabilidade

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica PORTARIA INTERMINISTERIAL N o 104, DE 22 DE MARÇO DE 2013. OS MINISTROS DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO, E DO DESENVOLVIMENTO,

Leia mais

Manutenção e Combustível Adequados Garantia da Durabilidade de Emissões? PAP 0070

Manutenção e Combustível Adequados Garantia da Durabilidade de Emissões? PAP 0070 Manutenção e Combustível Adequados Garantia da Durabilidade de Emissões? PAP 0070 Tadeu Cavalcante Cordeiro de Melo Rogério Nascimento de Carvalho Ricardo Almeida Barbosa de Sá Mauri José Baldini Cardoso

Leia mais

PORTAL HONDA COMPARATIVO DUELO DE SEDÃS

PORTAL HONDA COMPARATIVO DUELO DE SEDÃS PORTAL HONDA COMPARATIVO MARÇO 2014 DUELO DE SEDÃS O HONDA CIVIC JÁ COMEÇA ESTE COMPARATIVO MOSTRANDO QUE TEM A PREFERÊNCIA DO PÚBLICO NA DISPUTA COM O FORD FOCUS SEDÃ. ENQUANTO O MODELO DA HONDA VENDEU

Leia mais

VEJA AS NORMAS VIGENTES NO SETOR VIDREIRO

VEJA AS NORMAS VIGENTES NO SETOR VIDREIRO VEJA AS NORMAS VIGENTES NO SETOR VIDREIRO ABNT NBR 11706:1992 - Vidros na construção civil Esta norma especifica as condições exigíveis para vidros planos aplicados na construção civil. ABNT NBR 5932:1989

Leia mais

Carlos Alexandre P. Pires Brazil

Carlos Alexandre P. Pires Brazil Carlos Alexandre P. Pires Brazil Combustíveis no Transporte 5.5 Participação 2.2 14.3 29.3 46.2 2.4 Diesel Biodiesel Gasolina GNV Etanol Outros BEN - 2014 Mercado de diesel 1.000 900 MBPD GNV 800 700 600

Leia mais

Estimativa de emissões de poluentes e GEE em frotas: Aplicação Prática.

Estimativa de emissões de poluentes e GEE em frotas: Aplicação Prática. Estimativa de emissões de poluentes e GEE em frotas: Aplicação Prática. Marcelo Pereira Bales (1) ; Cristiane Dias (1) ; Silmara Regina da Silva (1) (1) CETESB Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Leia mais

Portaria n.º 20, de 18 de janeiro de 2012.

Portaria n.º 20, de 18 de janeiro de 2012. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 20, de 18 de janeiro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Portarias Inmetro 352/2012, 301/2012 e 164/2012

EQUIPAMENTOS DE AQUECIMENTO SOLAR DE ÁGUA Portarias Inmetro 352/2012, 301/2012 e 164/2012 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria de Avaliação da Conformidade Dconf Divisão de Fiscalização

Leia mais

Nota Técnica Cilindros de GNV

Nota Técnica Cilindros de GNV Cilindros de GNV Belo Horizonte Março de 2012 As gerações de KIT's 2ª geração (Aspirados) 3ª geração (Aspirados) 5ª geração (Injetados) Para veículos carburados (Normalmente, até 1996) Para veículos com

Leia mais

Portaria n.º 314, de 01 de julho de 2014. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 314, de 01 de julho de 2014. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 314, de 01 de julho de 2014. CONSULTA

Leia mais

Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÕES PARA A VALIDAÇÃO DE SOFTWARES E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS EM INSPEÇÃO DE SEGURANÇA VEICULAR

Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÕES PARA A VALIDAÇÃO DE SOFTWARES E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS EM INSPEÇÃO DE SEGURANÇA VEICULAR Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÕES PARA A VALIDAÇÃO DE SOFTWARES E EQUIPAMENTOS UTILIZADOS EM INSPEÇÃO DE SEGURANÇA VEICULAR Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-025 Revisão 01 DEZ/2012

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO

NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO OBJETIVOS Atração de Investimentos Inovação Tecnológica Incorporação Tecnológica Competitividade da Cadeia Automotiva Adensamento da Cadeia Automotiva Abrangência Automóveis,

Leia mais

são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A.

são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A. Automóveis Híbridos: H são mesmo o futuro? Pedro Meunier Honda Portugal, S.A. Veículos em circulação por região Biliões de Veículos 2.5 2 1.5 1 0.5 0 2000 2010 2020 2030 2040 2050 Total África América

Leia mais

VEÍCULOS LEVES 2014. Etiqueta Nacional de Conservação de Energia - ENCE Tabelas de Consumo / Eficiência Energética

VEÍCULOS LEVES 2014. Etiqueta Nacional de Conservação de Energia - ENCE Tabelas de Consumo / Eficiência Energética Molos VEÍCULOS LEVES 1/01/ Pági 1 2 quanto a da Emissão (--) relativa Tabelas / s s do Programa Controle da Poluição do por Veículos Automotores - à quanto consumo energético PRONVE TODOS relativa limite

Leia mais

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM PBE

PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM PBE PROGRAMA BRASILEIRO DE ETIQUETAGEM PBE Leonardo Rocha Diretoria da Qualidade Inmetro INMETRO 35 Anos (fundado em dez/73) Lei 9933 (regulamenta os serviços) Autarquia do Governo Federal Contrato de Gestão

Leia mais

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil

As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil As perspectivas de políticas públicas para gestão da energia e eficiência energética no Brasil São Paulo, 5 de dezembro de 2013 EFICIÊNCIA ENERGÉTICA NO BRASIL Principais Programas e Resultados Lei de

Leia mais

CONSIDENRANDO o frequente deslocamento dos gerentes e demais coordenadores entre os dois parques;

CONSIDENRANDO o frequente deslocamento dos gerentes e demais coordenadores entre os dois parques; TERMO DE REFERÊNCIA OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA LOCAÇÃO DE VEÍCULO TIPO PASSEIO PARA OS EQUIPAMENTOS PARQUE SANTANA E PARQUE URBANO DA MACAXEIRA. JUSTIFICATIVA CONSIDENRANDO

Leia mais

VEÍCULOS LEVES 2012. www.inmetro.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br. Ar Cond.

VEÍCULOS LEVES 2012. www.inmetro.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br. Ar Cond. s omparação INSTITUTO NAIONAL DE METROLOGIA, VEÍULOS LEVES 19/10/ Pági 1 de 18 QUALIDADE E TENOLOGIA www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br www.conpet.gov.br

Leia mais

6 Calibração de Sistemas de. Fundamentos de Metrologia

6 Calibração de Sistemas de. Fundamentos de Metrologia 6 Calibração de Sistemas de Medição Fundamentos de Metrologia Motivação definição do mensurando procedimento de medição resultado da medição condições ambientais operador sistema de medição Posso confiar

Leia mais

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO CABOS DE

Leia mais

MÉTODOS ALTERNATIVOS DE COLETA DE AMOSTRAS DE ALDEÍDOS NAS EMISSÕES VEICULARES VISANDO REDUÇÃO DO CONSUMO E DO DESCARTE DE ACETONITRILA

MÉTODOS ALTERNATIVOS DE COLETA DE AMOSTRAS DE ALDEÍDOS NAS EMISSÕES VEICULARES VISANDO REDUÇÃO DO CONSUMO E DO DESCARTE DE ACETONITRILA MÉTODOS ALTERNATIVOS DE COLETA DE AMOSTRAS DE ALDEÍDOS NAS EMISSÕES VEICULARES VISANDO REDUÇÃO DO CONSUMO E DO DESCARTE DE ACETONITRILA Astor V. Silva Filho 1, Fernanda L. Carvalho 2 e Geraldo V. Bacci

Leia mais

A importância da eficiência energética para redução de consumo de combustíveis e emissões no transporte de cargas e passageiros

A importância da eficiência energética para redução de consumo de combustíveis e emissões no transporte de cargas e passageiros A importância da eficiência energética para redução de consumo de combustíveis e emissões no transporte de cargas e passageiros Brasíli, 05 de junho de 2013 1 Consumo Final Energético por Queima de Combustíveis

Leia mais

Carros latino-americanos mais vendidos não têm segurança suficiente, diz Latin NCAP

Carros latino-americanos mais vendidos não têm segurança suficiente, diz Latin NCAP Carros latino-americanos mais vendidos não têm segurança suficiente, diz Latin NCAP O programa de teste de colisão de alguns dos carros mais vendidos na América Latina tem mostrado alto risco de lesões

Leia mais

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA ESTUDO DOS MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA Luiz Atilio Padovan Prof. Eng. Agrônomo EVOLUÇÃO DA MECANIZAÇÃO 1 TREM DE FORÇA SISTEMA MECÂNICO Diferencial Motor Câmbio Embreagem FUNCIONAMENTO DO MOTOR Motor

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA FISCALIZAÇÃO PARA AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO.

PROCEDIMENTO PARA FISCALIZAÇÃO PARA AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. Portarias Inmetro nº 119/2007, 67/2008, 182/2012 e 390/2013 Códigos 3379 e 3380

AQUECEDORES DE ÁGUA A GÁS, DOS TIPOS INSTANTÂNEOS E DE ACUMULAÇÃO. Portarias Inmetro nº 119/2007, 67/2008, 182/2012 e 390/2013 Códigos 3379 e 3380 MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA- INMETRO Diretoria da Qualidade Dqual Divisão de Fiscalização e Verificação

Leia mais

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional?

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Com a participação ativa dos Metalúrgicos da CNM/CUT, em 3 de outubro de 2012 o Governo Federal publicou o decreto 7.819/2012 1 que

Leia mais

PROCONVE. As Fases Passadas e Futuras

PROCONVE. As Fases Passadas e Futuras PROCONVE (PROGRAMA DE CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR POR VEÍCULOS AUTOMOTORES) As Fases Passadas e Futuras Henry Joseph Jr Comissão de Energia e Meio Ambiente ANFAVEA Seminário sobre Emissões de Veículos Diesel

Leia mais

HISTÓRIA DO VEÍCULO ELÉTRICO

HISTÓRIA DO VEÍCULO ELÉTRICO HISTÓRIA DO VEÍCULO ELÉTRICO Veículo elétrico híbrido projetado por Ferdinand Porsche em 1900 Thomas Edson inspecionando um carro elétrico em 1913 1832 a 1839 Robert Anderson Eficiência energética Facilidade

Leia mais

Inovação Colaborativa Ricardo Abreu 29.10.2015 MAHLE

Inovação Colaborativa Ricardo Abreu 29.10.2015 MAHLE Ricardo Abreu 29.10.2015 Resultados de Inovação 131 Novas Ideias 23 Projetos 4 Novos Produtos 55 Espontâneas 65 Campanhas 11 Externas Ideação Seleção de Ideias Projetos de P&D Desenvolvimento Lançamento

Leia mais

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO

PROCEDIMENTO FISCALIZAÇÃO Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO PROCEDIMENTO DE FISCALIZAÇÃO Julho/2011

Leia mais

E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL

E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E-BOOK 15 DICAS PARA ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL Veja 15 dicas para economizar combustível no carro Da maneira de dirigir à escolha da gasolina, saiba o que pode trazer economia de consumo. Não existe mágica.

Leia mais

Eficiência Energética e Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE)

Eficiência Energética e Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) Eficiência Energética e Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) Estimativa de redução das emissões de GEE até 2030, a partir de cenários de eficiência energética para veículos leves no Brasil Abril de

Leia mais

XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES

XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES Sílvia Velázquez São Paulo, 17 de setembro de 2009. Resíduos Urbanos e Agrícolas Briquetes

Leia mais

Edição 38 (Março/2014)

Edição 38 (Março/2014) Edição 38 (Março/2014) Cenário Econômico: A atividade do comércio varejista registrou crescimento de 6,1% em fevereiro ante o mesmo período do ano anterior, na terceira aceleração consecutiva do resultado

Leia mais

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento.

É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. SCANIA Caminhões Semipesados É Semipesado. É Scania. É seu negócio sempre em movimento. Rentabilidade é o que nos move. Caminhões Semipesados Scania. Com um autêntico Scania, você sempre conta com resistência,

Leia mais

METROLOGIA SENAI / SP

METROLOGIA SENAI / SP METROLOGIA SENAI / SP Rede de Laboratórios de Serviços Senai / SP Eduardo Ferreira Garcia GIT Metrologia Definição : Metrologia : Ciência da medição e suas aplicações Nota : A metrologia engloba todos

Leia mais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais

6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais 6º Seminário Tecnologia de sistemas prediais Os projetos de sistemas prediais elétricos, de ar condicionado e iluminação com foco para atender requisitos de conservação de energia na etiquetagem do PROCEL/

Leia mais

POTENCIAL E OPORTUNIDADES DO USO DE VEÍCULOS HÍBRIDOS NO BRASIL

POTENCIAL E OPORTUNIDADES DO USO DE VEÍCULOS HÍBRIDOS NO BRASIL POTENCIAL E OPORTUNIDADES DO USO DE VEÍCULOS HÍBRIDOS NO BRASIL Aníbal Durães de Almeida Júnior 1 ; Paula Leopoldino de Barros 1 ; Guilherme Wilson da Conceição 1 ; Richele Cabral Gonçalves 1 ; 1 FETRANSPOR

Leia mais

Portaria n.º 007, de 04 de janeiro de 2011

Portaria n.º 007, de 04 de janeiro de 2011 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 007, de 04 de janeiro de

Leia mais

Considerando a necessidade de zelar pela eficiência energética e segurança elétrica dos Condicionadores de Ar;

Considerando a necessidade de zelar pela eficiência energética e segurança elétrica dos Condicionadores de Ar; Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA - INMETRO Portaria n.º 643, de 30 de novembro de 2012. O PRESIDENTE

Leia mais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Agenda 1 2 3 4 5 Panorama sobre eficiência energética Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Políticas brasileiras de eficiência energética Eficiência energética na

Leia mais

Proposta de Nota Técnica Cgcre. Verificação intermediária das balanças utilizadas por laboratórios que realizam ensaios químicos e biológicos

Proposta de Nota Técnica Cgcre. Verificação intermediária das balanças utilizadas por laboratórios que realizam ensaios químicos e biológicos Proposta de Nota Técnica Cgcre Verificação intermediária das balanças utilizadas por laboratórios que realizam ensaios químicos e biológicos Ana Cristina D. M. Follador Coordenação Geral de Acreditação

Leia mais

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL

Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL Solange Nogueira Gerente da Divisão de Eficiência Energética em Edificações ELETROBRÁS / PROCEL O PROCEL EDIFICA e a Etiquetagem de Eficiência Energética de Edificações Projeções de Consumo de Eletricidade

Leia mais

Especificação Técnica para Aquisição e Locação de Veículos, no âmbito da Administração Estadual

Especificação Técnica para Aquisição e Locação de Veículos, no âmbito da Administração Estadual Especificação Técnica para Aquisição e Locação de Veículos, no âmbito da Administração Estadual REPRESENTAÇÃO - Veículo sedan, zero quilômetro, fabricação nacional, ano 2013, modelo 2013 ou posterior,

Leia mais

IPEM MG. Brinquedo, só com selo do Inmetro pág 4. Etiqueta de eficiência energética veicular, entenda. Ouvidoria: um canal aberto para o cidadão pág 6

IPEM MG. Brinquedo, só com selo do Inmetro pág 4. Etiqueta de eficiência energética veicular, entenda. Ouvidoria: um canal aberto para o cidadão pág 6 IPEM MG Jornal do Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais. Outubro/Novembro/Dezembro - 2014. Ano 9. 4ª edição. Brinquedo, só com selo do Inmetro pág 4 Conheça o novo site do Ipem

Leia mais

Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas

Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas Sustentabilidade A importância do setor sucroenergético para a Política Nacional de Mudança do Clima Bioenergia da cana-de-açúcar e mudanças climáticas L. A. Horta Nogueira Universidade Federal de Itajubá

Leia mais

Scania Driver Support, Opticruise e Retarder.

Scania Driver Support, Opticruise e Retarder. Scania Condução Econômica Scania Driver Support, Opticruise e Retarder. Scania Condução Econômica 2 3 A Scania avança para que o seu negócio não pare de prosperar. A Scania não para de acelerar rumo à

Leia mais

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa

Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Inventário das Emissões de gases de efeito estufa Ano de referência do inventário: 2013 Ford Nome fantasia: Ford - CNPJ: 03.470.727/0001-20 Tipo da empresa: Matriz Setor econômico: C. Indústrias de transformação

Leia mais

Diálogos do PES. Pesquisa socioambiental e Diagnóstico socioambiental do TJDFT

Diálogos do PES. Pesquisa socioambiental e Diagnóstico socioambiental do TJDFT Diálogos do PES Pesquisa socioambiental e Diagnóstico socioambiental do TJDFT Cenário Histórico 2009 AGENDA SOCIOAMBIENTAL (REUNIÃO DAS AÇÕES EXISTENTES) 2010 CRIAÇÃO PROGRAMA VIVER DIREITO META 6 DO PODER

Leia mais

Utilização de óleo diesel e emissões de CO 2 por veículos rodoviários pesados

Utilização de óleo diesel e emissões de CO 2 por veículos rodoviários pesados Utilização de óleo diesel e emissões de CO 2 por veículos rodoviários pesados Brasília, 9 de abril de 2013 Milhões de tep Uso de energia fóssil no transporte rodoviário Título do Gráfico 60 50 GNV 40 2011

Leia mais

FERRAMENTA DE CONFIABILIDADE: METODOLOGIA DE ENSAIOS EM MOTORES ELÉTRICOS NA OFICINA APÓS A MANUTENÇÃO Case ThyssenKrupp CSA

FERRAMENTA DE CONFIABILIDADE: METODOLOGIA DE ENSAIOS EM MOTORES ELÉTRICOS NA OFICINA APÓS A MANUTENÇÃO Case ThyssenKrupp CSA FERRAMENTA DE CONFIABILIDADE: METODOLOGIA DE ENSAIOS EM MOTORES ELÉTRICOS NA OFICINA APÓS A MANUTENÇÃO Case ThyssenKrupp CSA Engenheiro de Manutenção Preditiva Sênior Rounald de Oliveira Santos Engenheiro

Leia mais

Motor Posição Número de cilindros Diâmetro X Curso Cilindrada Total Taxa de compressão Potência máxima (ABNT/regime) Torque máximo (ABNT/regime)

Motor Posição Número de cilindros Diâmetro X Curso Cilindrada Total Taxa de compressão Potência máxima (ABNT/regime) Torque máximo (ABNT/regime) Motor Posição Número de cilindros Diâmetro X Curso Cilindrada Total Taxa de compressão Potência máxima (ABNT/regime) Torque máximo (ABNT/regime) Número de válvulas por cilindro Eixo de Comando de válvulas

Leia mais

Portaria n.º 383, de 01 de agosto de 2013. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 383, de 01 de agosto de 2013. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 383, de 01 de agosto de 2013. CONSULTA

Leia mais

RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES

RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES RELATÓRIO PARCIAL DOS PROGRAMAS DE ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES PROGRAMA DE EDIFICAÇÕES 1-Objetivos do Programa Combater o desperdício de energia elétrica Estimular o uso eficiente e racional de energia

Leia mais

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica

Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações: PBE-Edifica Jefferson Alberto Prestes Analista Executivo de Metrologia e Qualidade Inmetro Inmetro Base de dados: 64,9% das pessoas que já ouviram falar

Leia mais

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE

Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Fórum de Eficiência Energética em Edificações 12º CONGRESSO BRASILEIRO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA - COBEE Orientações para a implementação de EE em edifícios públicos Paula Baratella, arq. MSc. Analista

Leia mais

Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo

Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - INMETRO Portaria nº 70, de 08 de maio de 1996 O Presidente do Instituto Nacional

Leia mais

Portaria n.º 17, de 10 de janeiro de 2014.

Portaria n.º 17, de 10 de janeiro de 2014. Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 17, de 10 de janeiro de 2014. O PRESIDENTE

Leia mais

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...3 4. REFERÊNCIAS...3 5. SIGLAS E DEFINIÇÕES...4

SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...3 4. REFERÊNCIAS...3 5. SIGLAS E DEFINIÇÕES...4 INSTRUÇÃO TÉCNICA PARA AVALIAÇÃO DA DISPOSITIVO INTEGRADO A BASE Página 1 de 20 SUMÁRIO 1. HISTÓRICO DE MUDANÇAS...2 2. ESCOPO...3 3. MANUTENÇÃO...3 4. REFERÊNCIAS...3 5. SIGLAS E DEFINIÇÕES...4 6. QUALIFICAÇÃO

Leia mais

Perspectivas do mercado de Aquecimento Solar Brasileiro e o Desenvolvimento Tecnológico. Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA

Perspectivas do mercado de Aquecimento Solar Brasileiro e o Desenvolvimento Tecnológico. Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA Perspectivas do mercado de Aquecimento Solar Brasileiro e o Desenvolvimento Tecnológico Departamento Nacional de Aquecimento Solar da ABRAVA Principais Aplicações de Sistemas de Aquecimento Solar no Brasil

Leia mais

Portaria n.º 190, de 24 de maio de 2010 CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Revisão dos Requisitos de Avaliação da Conformidade para Condicionadores de Ar

Portaria n.º 190, de 24 de maio de 2010 CONSULTA PÚBLICA. OBJETO: Revisão dos Requisitos de Avaliação da Conformidade para Condicionadores de Ar Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO Portaria n.º 190, de 24 de maio de 2010

Leia mais

PROPOSTA DE AVALIAÇÃO DE CONFORMIDADE DE TÚNEIS RODOVIÁRIOS

PROPOSTA DE AVALIAÇÃO DE CONFORMIDADE DE TÚNEIS RODOVIÁRIOS PROPOSTA DE AVALIAÇÃO DE CONFORMIDADE DE TÚNEIS RODOVIÁRIOS André Luiz Gonçalves Scabbia - Pesquisador IPT Antônio Carlos Canale - Docente da EESC/USP Douglas Barreto - Pesquisador IPT ANDRÉ SCABBIA FORMAÇÃO

Leia mais

Submódulo 12.5. Certificação de padrões de trabalho

Submódulo 12.5. Certificação de padrões de trabalho Submódulo 12.5 Certificação de padrões de trabalho Rev. Nº. 0 1 Motivo da revisão Este documento foi motivado pela criação do Operador nacional do Sistema Elétrico Atendimento à Resolução Normativa ANEEL

Leia mais

PROCESSO: 23070.002583/2015-70 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 88/2015 VEÍCULOS: SUV, VAN, MINIVAN E SEDAN VIGÊNCIA DA ATA: 15/10/2015 a 14/10/2016

PROCESSO: 23070.002583/2015-70 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 88/2015 VEÍCULOS: SUV, VAN, MINIVAN E SEDAN VIGÊNCIA DA ATA: 15/10/2015 a 14/10/2016 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS DEPARTAMENTO DE MATERIAL E PATRIMÔNIO PROCESSO: 23070.002583/2015-70 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 88/2015

Leia mais

Écerto que, quanto maior a variedade

Écerto que, quanto maior a variedade Fotos Idec Pesquisa do Idec revela que a maioria das montadoras não fixa a etiqueta de consumo de combustível em seus veículos, ao contrário do que determina o Inmetro Écerto que, quanto maior a variedade

Leia mais

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar

INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar INFOSUCRO Perspectivas do Mercado de Etanol e Açúcar Marcello Cuoco Rio de Janeiro, 28/11/11 AGENDA Overview dos mercados de Energia e Açúcar Perspectivas do mercado de Etanol ETH AGENDA Overview dos mercados

Leia mais

MOTORES FLEX. Tadeu Cavalcante Cordeiro de Melo, M.Sc. Aluno de doutorado do PEM - COPPE. novembro de 2011 palestra para a UFRJ

MOTORES FLEX. Tadeu Cavalcante Cordeiro de Melo, M.Sc. Aluno de doutorado do PEM - COPPE. novembro de 2011 palestra para a UFRJ MOTORES FLEX Tadeu Cavalcante Cordeiro de Melo, M.Sc. Aluno de doutorado do PEM - COPPE novembro de 2011 palestra para a UFRJ FLEX FUEL BRASILEIRO Etanol hidratado (H100), gasolina (E18-E25) ou qualquer

Leia mais

CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR - PROCONVE/PROMOT RESOLUÇÃO CONAMA nº 15 de 1995

CONTROLE DA POLUIÇÃO DO AR - PROCONVE/PROMOT RESOLUÇÃO CONAMA nº 15 de 1995 RESOLUÇÃO CONAMA nº 15, de 13 de dezembro de 1995 Publicada no DOU n o 249, de 29 de dezembro de 1995, Seção 1, páginas 22876-22877 Correlações: Altera a Resolução n os 18/86 e 3/89 para os limites de

Leia mais

PUBLICADO DOC 16/10/2013, PÁG 159 JUSTIFICATIVA PL 0738/2013

PUBLICADO DOC 16/10/2013, PÁG 159 JUSTIFICATIVA PL 0738/2013 PUBLICADO DOC 16/10/2013, PÁG 159 JUSTIFICATIVA PL 0738/2013 Se exigir, por questões de segurança que, na Cidade de São Paulo no ato do abastecimento dos veículos com sistemas para uso do Gás Natural Veicular

Leia mais

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172282

COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172282 COMUNICAÇÃO TÉCNICA Nº 172282 Certificação compulsória de aquecedores solares no Brasil: novo método de ensaio e suas consequências na classificação de eficiência dos coletores Daniel Strak Sowmy Douglas

Leia mais

New Holland TL exitus

New Holland TL exitus New Holland TL exitus TL6OE TL75E TL85E TL95E 2 3 4 A agricultura está cada vez mais diversificada. A agricultura está cada vez mais New Holland. AS Máquinas new holland estão prontas para trabalhar com

Leia mais

Portaria n.º 579, de 1º de novembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA

Portaria n.º 579, de 1º de novembro de 2012. CONSULTA PÚBLICA Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 579, de 1º de novembro de 2012. CONSULTA

Leia mais

OS CARROS FLEX FUEL NO BRASIL

OS CARROS FLEX FUEL NO BRASIL OS CARROS FLEX FUEL NO BRASIL PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA Consultor Legislativo da Área XII Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos MARÇO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 SUMÁRIO 1. Introdução...3 2. Histórico...3

Leia mais

OUVIDORIA. Relatório - Síntese / Maio - 2007

OUVIDORIA. Relatório - Síntese / Maio - 2007 OUVIDORIA Relatório - Síntese / Maio - 2007 No mês de Maio de 2007, foram realizados 4.8 atendimentos. Do total de atendimentos do mês.776 (78,49%) foram relacionados especificamente às atividades do Inmetro:

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS

INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS Prezados Senhores, O Escritório Anexo da Embaixada do Japão (Agência de Cooperação Internacional do Japão-JICA) deseja receber as cotações para o fornecimento

Leia mais

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts

23/06/2010. Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica. Roberto Lamberts Eficiência Energética: Regulamentação, Classificação e Conformidade Técnica Roberto Lamberts Oficina 09 junho de 2010 1 ETIQUETAGEM DE EDIFICAÇÕES Publicação: junho de 2009. EDIFÍCIOS ETIQUETADOS CETRAGUA

Leia mais

nos Transportes na República

nos Transportes na República Política de Eficiência Energética nos Transportes na República da Coreia Maio de 2011 Seung Hyun Lee Índice www.kemco.or.kr Sobre a KEMCO II Uso de Energia na República da Coreia III Programas de Eficiência

Leia mais