CORRELATOS PSICOLÓGICOS EM PROFISSIONAIS QUE TRABALHAM COM PESSOAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CORRELATOS PSICOLÓGICOS EM PROFISSIONAIS QUE TRABALHAM COM PESSOAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL"

Transcrição

1 CORRELATOS PSICOLÓGICOS EM PROFISSIONAIS QUE TRABALHAM COM PESSOAS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL LUÍS CARLOS PEREIRA MARTINS Orientadora: Professora Doutora Mariana Marques Coimbra, 2012

2 PRESSUPOSTOS Exigência do trabalho diário com pessoas portadoras de deficiência intelectual é extremamente desgastante quer do ponto de vista físico quer psicológico. Stress Exaustão Emocional Despersonalização Satisfação Profissional (Devereux, Hastings, & Noone, 2009; Devereux, Hastings, Noone, Firth & Totsika, 2009, Gray-Stanley & Muramatsu, 2011, Hatton, Rivers, Mason, Mason, Kiernan, Emerson, Alborz & Reeves, 1999; Jenkins, & Elliott, 2004; White, Edwards, & Townsend-White, 2006).

3 OBJETIVOS Objetivo principal: caraterizar os profissionais de duas instituições que trabalham com pessoas com deficiência intelectual em diferentes correlatos psicológicos: stress, personalidade, burnout, estratégias de coping e sintomatologia psicopatológica. Para além disto, pretendemos explorar associações entre estes correlatos e diferentes variáveis sociodemográficas/profissionais (avaliadas através de um questionário administrado aos profissionais).

4 INSTRUMENTOS Questionário Sociodemográfica características pessoais (sexo, idade, escolaridade, etc.); 23QVS (Vaz Serra) Vulnerabilidade ao Stress; IPE-12 (Inventário Personalidade de Eysenck, versão reduzida) Traços da Personalidade; Burnout (Inventário de Burnout de Maslach - MBI) Dimensões de Burnout; Brief Cope (Pais Ribeiro e Rodrigues) Estilos e Estratégias de Coping; BSI (Canavarro) Sintomatologia Psicopatológica.

5 A amostra incluiu 68 sujeitos, com idades compreendidas entre os 19 e os 62 anos (M( = 36.3; DP = 11.65), sendo 57 do sexo feminino e 11 do sexo masculino. A recolha de dados foi realizada em duas instituições de forma voluntária por parte dos inquiridos. Metodologia

6 CONCLUSÕES De um modo geral os resultados deste estudo vão ao encontro do que está descrito na literatura no que se refere às consequências para a saúde Apresenta vulnerabilidade ao stress Níveis moderados de burnout Amostra de cuidadores Sintomatologia psicopatológica superior à da amostra da população geral apresentada por Canavarro (1995) Personalidade apresentam níveis moderados de neuroticismo e extroversão Estratégias de coping: o coping activo, o planear, a reinterpretação positiva, a aceitação, a utilização do suporte instrumental, a utilização do suporte emocional e a expressão de sentimentos

7 CONCLUSÕES Os fatores de stress identificados na literatura são: - O excesso de horas de trabalho; Stress laboral (elemento central/apresenta relações significativas com todas as variáveis) - A fraca participação nas decisões; - A baixa posição na hierarquia organizacional; - Falta de suporte dos supervisores e colegas de trabalho; - Conflito família-trabalho e ambiguidade de papéis laborais; (Gray-Stanley & Muramatsu, 2011; Hatton, Rivers, Mason, Mason, Kiernan, Emerson Reeves, 1999).

8 CONCLUSÕES A realização pessoal Vulnerabilidade ao stress Neuroticismo e com as dimensões exaustão emocional e despersonalização do burnout Também Gray-Stanley & Muramatsu (2011) obtiveram resultados similares, mas no seu caso a associação entre stress e burnout dependia do tipo e nível de stress. Estes autores descobriram que o excesso de trabalho (work overload) desempenhava um importante papel nesta relação.

9 CONCLUSÕES É positivo verificar que os profissionais com maiores níveis de extroversão apresentam menores níveis de exaustão emocional. Estes profissionais são aqueles que também usam mais o humor como estratégia de coping. Já os profissionais com valores superiores de neuroticismo recorrem mais ao uso de substâncias. Estes resultados vão ao encontro do descrito por Ruth Keil (2004) A relação entre o stress laboral e o burnout é recorrentemente motivo de investigação, sendo frequentemente referida na literatura (Gray-Stanley & Muramatsu, 2011; Innstrand, Espness & Mykletun, 2004; Jenkins & Elliott, 2004; White, Edwards & Townsend-White, 2006). Interessante é verificar que a níveis elevados de burnout associam-se também níveis significativos sintomatologia psicopatológica. Infelizmente, não encontramos referências diretas a esta relação na literatura, pelo que consideramos que este seria um tema interessante a tratar em futuras investigações.

10 CONCLUSÕES Aumenta também a utilização de determinadas estratégias de coping: O uso de suporte instrumental; À medida que a vulnerabilidade ao stress aumenta A autodistração; o desinvestimento comportamental. Por outro lado, o planear surge associado à dimensão perfeccionismo e intolerância à frustração da vulnerabilidade ao stress. Este resultado parece confirmar a hipótese de que esta relação entre o stress e as estratégias de coping é fortemente mediada pelas características de personalidade (Heth & Somer, 2002; McCrae & Costa, 1997). Todas as dimensões do BSI apresentam uma relação positiva com vulnerabilidade ao stress.

11 CONCLUSÕES Vulnerabilidade ao stress (carência de apoio social); O burnout ( menos realização pessoal); Idade influencia Estratégias de coping (suporte emocional e o desinvestimento comportamental); os mais velhos utilizam mais a negação A literatura é contraditória ria no que se refere à importância das qualificações académicas/profissionais

12 CONCLUSÕES Os profissionais com baixo grau de escolaridade (ensino básico) b apresentam: Maior vulnerabilidade ao stress ao nível n da subjugação; Utilizam estratégias de coping diferenciadas (negação e ao humor); Apresentam maior somatização; Os profissionais mais qualificados utilizam o planeamento, o suporte emocional e o desinvestimento comportamental. A formação sobre a deficiência mental revelou ser um importante fator de proteção da saúde mental dos profissionais. Os cuidadores que receberam formação apresentam menor depressão e psicoticismo. Este resultado sugere que a informação sobre a deficiência intelectual e a formação profissional são elementos a ter em conta em qualquer programa de intervenção junto dos profissionais de saúde mental (Innstrand, Espnes & Mykletun,2004).

13 ESTUDOS FUTUROS E LIMITAÇÕES Estudos futuros Estudos procurassem integrar, para além m do conhecimento dos próprios prios profissionais envolvidos, programas de intervenção (como jáj referidos de prevenção ou psicoterepêuticos) que permitissem minorar as consequências que as exigências profissionais têm sobre a saúde mental e física f dos cuidadores. Uma das limitações do estudo prende-se com a escassa literatura sobre esta temática tica em profissionais que trabalham com pessoas com deficiência intelectual em Portugal, o que impediu comparações mais aprofundadas dos resultados agora obtidos. O reduzido tamanho da amostra impede que ela seja representativa a da população de profissionais de saúde e a generalização destes resultados. No futuro seria interessante recolher uma amostra de maior dimensão e representativa da população portuguesa, explorando este tema, com elevada relevância.

14 DE UM MODO GERAL: - Maiores traços neuroticismo; - Exaustão emocional; Os profissionais com maior vulnerabilidade ao stress são aqueles que apresentam - Despersonalização; - Sintomatologia psicopatológica; - Revelam menor realização pessoal; - Os profissionais mais novos; - Grau de escolaridade; - O excesso de horas de trabalho está diretamente associado à vulnerabilidade ao stress e à sintomatologia psicopatológica.

15 DE UM MODO GERAL: O presente estudo confirma que os profissionais que trabalham com pessoas portadores de deficiência mental apresentam: Maior risco de sofrer deburnout, sintomatologia psicopatológica, recorrendo também m a estratégias menos adaptativas de coping. É urgente implementar medidas de intervenção (preventivas ou terapêuticas) no sentido de aliviar o stress destes profissionais, melhorando a sua saúde mental.

16

1. Problema Geral de Investigação

1. Problema Geral de Investigação O CONTRIBUTO DO DISTRESS, BURNOUT E BEM-ESTAR PARA O ABSENTISMO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO COM TRABALHADORES DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA EM CONTEXTO UNIVERSITÁRIO Sónia Borges Índice 1. Enquadramento Geral da

Leia mais

TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL

TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL AVALIAÇÃO DA SÍNDROME S DE BURNOUT EM TRABALHADORES DE SAÚDE DE UM MUNICÍPIO DO RIO GRANDE DO SUL AUTORES: KALINE LÍGIA F. CAUDURO VICTOR N. FONTANIVE PAULO V. N. FONTANIVE INTRODUÇÃO A saúde do trabalhador

Leia mais

Burnout em profissionais de atendimento à vítima: uma abordagem qualitativa

Burnout em profissionais de atendimento à vítima: uma abordagem qualitativa Burnout em profissionais de atendimento à vítima: uma abordagem qualitativa Maria José Magalhães, Ana Castro Forte & Cristina Queirós Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do

Leia mais

Quem somos. A organização do trabalho e a emergência de novos riscos psicossociais no Séc. XXI. João Paulo Pereira

Quem somos. A organização do trabalho e a emergência de novos riscos psicossociais no Séc. XXI. João Paulo Pereira A organização do trabalho e a emergência de novos riscos psicossociais no Séc. XXI João Paulo Pereira Linha de Investigação em Psicologia da Saúde e Saúde Ocupacional http://hohp.org hohp@netcabo.pt Associação

Leia mais

FETEESUL AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM PROFESSORES DO ENSINO PRIVADO NO RIO GRANDE DO SUL

FETEESUL AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM PROFESSORES DO ENSINO PRIVADO NO RIO GRANDE DO SUL FETEESUL AVALIAÇÃO DO ESTRESSE EM PROFESSORES DO ENSINO PRIVADO NO RIO GRANDE DO SUL Coordenadora:Profa. Dra. Janine Kieling Monteiro - UNISINOS Colaboradora: Dra. Carolina Saraiva de Macedo Lisboa Mestranda:

Leia mais

CIRCULAR INFORMATIVO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013 / 2014

CIRCULAR INFORMATIVO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013 / 2014 CIRCULAR INFORMATIVO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 2013 / 2014 No seguimento do sucesso alcançado com os anteriores projetos de formação, o SERAM em parceria com a COMPETIR voltaram a apresentar candidatura para

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT: ATIVIDADES PREVENTIVAS COM PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA

SÍNDROME DE BURNOUT: ATIVIDADES PREVENTIVAS COM PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA SÍNDROME DE BURNOUT: ATIVIDADES PREVENTIVAS COM PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA ARAÚJO, Andréia 1 ; RODRIGUES, Hingridy Aparecida 2 ; FERRARI, Rogério 3 ; MAGALHÃES, Josiane 4 ; FRANÇA, Flávia Maria

Leia mais

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL

ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL ÁREA COMPORTAMENTAL E DESENVOLVIMENTO PESSOAL COMUNICAÇÃO E IMAGEM COMO FACTORES COMPETITIVOS A sua empresa tem problemas ao nível da comunicação interna? Promover a Comunicação assertiva no relacionamento

Leia mais

FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016

FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016 FORMAÇÃO ACREDITADA PARA PROFESSORES 2015/2016 QUEM SOMOS A APF Associação para o Planeamento da Família, é uma Organização Não Governamental com estatuto de IPSS (Instituição Particular de Solidariedade

Leia mais

Construindo pontes para uma adaptação bem sucedida ao ensino superior: implicações práticas de um estudo

Construindo pontes para uma adaptação bem sucedida ao ensino superior: implicações práticas de um estudo Construindo pontes para uma adaptação bem sucedida ao ensino superior: implicações práticas de um estudo Graça Seco - gseco@esel.ipleiria.pt Isabel Dias - mdias@esel.ipleiria.pt Isabel Pereira - ipereira@esel.ipleiria.pt

Leia mais

Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes

Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes Indisciplina e Estratégias de Gestão de Conflitos 8ª Sessão Isabel Castro Lopes Isabel Lopes 1 É um Distúrbio Psíquico de carácter depressivo, precedido de esgotamento físico e mental intenso, definido

Leia mais

We acknowledge financial support from FCT Fundação para a Ciência e a Tecnologia

We acknowledge financial support from FCT Fundação para a Ciência e a Tecnologia Business Research Unit (UNIDE-IUL) / Instituto Universitário de Lisboa Ed. ISCTE-IUL, Av. Forças Armadas 1649-026 Lisbon Portugal Phone: 210 464 019 E-mail: bru-unide@iscte.pt Internet: http://www.bru-unide.iscte.pt/

Leia mais

3.2 Descrição e aplicação do instrumento de avaliação

3.2 Descrição e aplicação do instrumento de avaliação Após uma revisão literária dos vários autores que se debruçaram sobre a temática do nosso estudo, passamos a apresentar os procedimentos metodológicos adoptados no presente estudo. Neste capítulo apresentamos

Leia mais

Universidade da Beira Interior Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Psicologia e Educação

Universidade da Beira Interior Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Psicologia e Educação Universidade da Beira Interior Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Departamento de Psicologia e Educação DISSERTAÇÃO DE MESTRADO APRESENTADA À UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR COMO REQUISITO PARA A OBTENÇÃO

Leia mais

1. Introdução. 2. Metodologia e Taxa de Adesão. Resultados Nacionais Agregados de 2011

1. Introdução. 2. Metodologia e Taxa de Adesão. Resultados Nacionais Agregados de 2011 1 Resultados Nacionais Agregados de 11 Observatório Nacional de Recursos Humanos Resultados Nacionais Agregados de 11 1. Introdução Desde a sua criação em 02 que o Observatório Nacional de Recursos Humanos

Leia mais

PROGRAMA DE FORMAÇÃO

PROGRAMA DE FORMAÇÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO 1. Identificação do Curso Pós-Graduação em Gestão Estratégica de Recursos Humanos 2. Destinatários Profissionais em exercício de funções na área de especialização do curso ou novos

Leia mais

Coaching para Profissionais Humanitários

Coaching para Profissionais Humanitários WORSHOP Coaching para Profissionais Humanitários Universidade Fernando Pessoa Porto 11 de Setembro de 2013 Joana Ramos Monteiro Psicóloga Clínica & Neuropsicóloga ENFERMAGEM HUMANITÁRIA PROFISSIONAIS HUMANITÁRIOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE PSICOLOGIA DISCIPLINA DE PSICOMETRIA TURMA B 2010.1 PROF. FÚLVIO ROCHA ATIVIDADE II

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL CURSO DE PSICOLOGIA DISCIPLINA DE PSICOMETRIA TURMA B 2010.1 PROF. FÚLVIO ROCHA ATIVIDADE II UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CAMPUS DE SOBRAL UFC CURSO DE PSICOLOGIA DISCIPLINA DE PSICOMETRIA TURMA B 2010.1 PROF. FÚLVIO ROCHA ATIVIDADE II 1- Esta atividade corresponderá à 2ª avaliação da disciplina

Leia mais

CONCLUSÕES. Conclusões 413

CONCLUSÕES. Conclusões 413 CONCLUSÕES Conclusões 413 Conclusões 414 Conclusões 415 CONCLUSÕES I - Objectivos do trabalho e resultados obtidos O trabalho realizado teve como objecto de estudo a marca corporativa e a investigação

Leia mais

A perceção de (in)justiça no sistema avaliação de desempenho: o caso de uma empresa da indústria automóvel

A perceção de (in)justiça no sistema avaliação de desempenho: o caso de uma empresa da indústria automóvel Escola de Economia e Gestão A perceção de (in)justiça no sistema avaliação de desempenho: o caso de uma empresa da indústria automóvel Orientadora: Prof.ª Dra Emília Fernandes Orientada: Marta Relvas Braga,

Leia mais

Índice. 1. Introdução Envelhecimento bem sucedido. 10. Bem-estar subjectivo Coping Estilos de vida.. 42

Índice. 1. Introdução Envelhecimento bem sucedido. 10. Bem-estar subjectivo Coping Estilos de vida.. 42 Índice 1. Introdução... 8 2. Enquadramento teórico Envelhecimento bem sucedido. 10 Bem-estar subjectivo.. 20 Coping... 33 Estilos de vida.. 42 3. Objectivos gerais e questões de investigação. 52 4. Método

Leia mais

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico

AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico AÇÕES EFETIVAS DE GERENCIAMENTO DO STRESS OCUPACIONAL: Desafio de Conciliar Embasamento Científico e Planejamento Estratégico Sâmia Simurro Novembro/2011 FATOS SOBRE O STRESS Inevitável Nível positivo?

Leia mais

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde.

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Mafalda Ferreira, Margarida Gaspar de Matos, Celeste Simões & Equipa Aventura Social Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Objectivo: Conhecer

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem

SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ SÍNDROME DE BURNOUT e a equipe de enfrmagem CURITIBA, 2010 UNIVERSIDADE TUIUTI DO PARANÁ CURITIBA, 2010 1 INTRODUÇÃO A partir do artigo de Freudenberger em 1974, denominado

Leia mais

INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DA ÁREA DA SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ PR

INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DA ÁREA DA SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ PR 20 a 24 de outubro de 2008 INCIDÊNCIA DA SÍNDROME DE BURNOUT EM PROFESSORES DA ÁREA DA SAÚDE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ PR Ilario Eing Granado 1 ; Fernanda Ferreti Vasconcelos¹; Joaquim Martins

Leia mais

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE MEDICINA DE LISBOA

UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE MEDICINA DE LISBOA UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE MEDICINA DE LISBOA III MESTRADO EM BIOÉTICA PROGRAMAS DE CUIDADOS CONTINUADOS: A DIGNIDADE HUMANA NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS DE ENFERMAGEM Maria João Santos Rodrigues

Leia mais

Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Monitorização e Avaliação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE

Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete. Sistema de Monitorização e Avaliação - REDE SOCIAL DE ALCOCHETE 3. Sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete 65 66 3.1 Objectivos e Princípios Orientadores O sistema de Monitorização e Avaliação da Rede Social de Alcochete, adiante designado

Leia mais

Associação Portuguesa de Psicologia da Saúde Ocupacional. Gerir Pessoas e Competências - Uma Estratégia de Sucesso - http://www.appso.

Associação Portuguesa de Psicologia da Saúde Ocupacional. Gerir Pessoas e Competências - Uma Estratégia de Sucesso - http://www.appso. Associação Portuguesa de Psicologia da Saúde Ocupacional http://www.appso.pt Gerir Pessoas e Competências - Uma Estratégia de Sucesso - Apresentação do Relatório de Avaliação de Perfil de Riscos Psicossociais

Leia mais

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015

DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA. Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 DEPRESSÃO NO ÂMBITO DA SEGURANÇA PÚBLICA Felicialle Pereira da Silva Nov. 2015 Ser humano x Humor VARIAÇÕES : SIM( X) NÃO( ) EXTREMOS: SIM( ) NÃO( X) CONTROLE Sensações normais Saúde mental x doença mental

Leia mais

BURNOUT: PREVALÊNCIA

BURNOUT: PREVALÊNCIA A SAÚDE DOS PROFISSIONAIS BURNOUT: PREVALÊNCIA Ana Joaquim Assistente hospitalar de Oncologia Médica Serviço de Oncologia Médica Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia / Espinho Diretor de Serviço: Dr.

Leia mais

26 NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) Impacto dos Riscos Psicossociais no Trabalho

26 NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) Impacto dos Riscos Psicossociais no Trabalho O 26 NOVEMBRO Sede APSEI (Sacavém) Impacto dos Riscos Psicossociais no Trabalho Mais do que avaliar... Um ambiente de trabalho, seguro na perspetiva psicossocial...... é um ambiente de trabalho no qual

Leia mais

Pesquisa. Há 40 anos atrás nos encontrávamos discutindo mecanismos e. A mulher no setor privado de ensino em Caxias do Sul.

Pesquisa. Há 40 anos atrás nos encontrávamos discutindo mecanismos e. A mulher no setor privado de ensino em Caxias do Sul. Pesquisa A mulher no setor privado de ensino em Caxias do Sul. Introdução Há 40 anos atrás nos encontrávamos discutindo mecanismos e políticas capazes de ampliar a inserção da mulher no mercado de trabalho.

Leia mais

Por. Professor Catedrático Jubilado de Psiquiatria da F.M.C.

Por. Professor Catedrático Jubilado de Psiquiatria da F.M.C. Por Professor Catedrático Jubilado de Psiquiatria da F.M.C. - Stress e trabalho - Que significa Burnout? - Como se reconhece que alguém sofre de Burnout? - Prevalência do Burnout - Factores da pessoa que

Leia mais

A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S

A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO E SATISFAÇÃO: UM ESTUDO MULTI-CASOS COM OS FUNCIONÁRIOS DAS EMPRESAS DO SISTEMA S Marcos Henrique Pazini (Pós-Graduado da UNICENTRO), Sílvio Roberto Stefano (Orientador),

Leia mais

IMPORTÂNCIA DA RECREAÇÃO PARA O IDOSO INSTITUCIONALIZADO

IMPORTÂNCIA DA RECREAÇÃO PARA O IDOSO INSTITUCIONALIZADO IMPORTÂNCIA DA RECREAÇÃO PARA O IDOSO INSTITUCIONALIZADO Eliane de Sousa Leite/Universidade Federal de Campina Grande/UFCG. E-mail: elianeleitesousa@yahoo.com.br Jeruzete Almeida de Menezes/ Universidade

Leia mais

Questionário Europeu de Literacia em Saúde aplicado em Portugal (HLS-EU-PT): Apresentação dos resultados preliminares

Questionário Europeu de Literacia em Saúde aplicado em Portugal (HLS-EU-PT): Apresentação dos resultados preliminares Questionário Europeu de Literacia em Saúde aplicado em Portugal (HLS-EU-PT): Apresentação dos resultados preliminares HLS EU ES Espanha IE Irlanda NL Holanda DE Alemanha AT Áustria EL Grécia PL Polónia

Leia mais

Interacções número 5. pp. 179-188. do Autor 2003 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS. Maria Manuela Pereira

Interacções número 5. pp. 179-188. do Autor 2003 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS. Maria Manuela Pereira Escola Superior de Altos Estudos 179 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS Maria Manuela Pereira Dissertação de Mestrado em Sociopsicologia da Saúde - Consumo de Álcool na Adolescência

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Psicossociologia do Trabalho

Psicossociologia do Trabalho Psicossociologia do Trabalho 159 000 000 pnoriega@fmh.utl.pt 1 pnoriega@fmh.utl.pt 2 pnoriega@fmh.utl.pt 3 Liderança Introdução - Liderança, natureza e necessidade Teorias dos traços de liderança Teoria

Leia mais

1 Introdução 1.1. Contextualização

1 Introdução 1.1. Contextualização 1 Introdução 1.1. Contextualização O mercado de cartões no Brasil ainda está em fase de amadurecimento. A maior estabilização da economia brasileira com o plano real após 1994 permitiu uma explosão da

Leia mais

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias

USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração. 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias USP/EACH Gestão Ambiental ACH 113 Princípios de Administração 2/2012. Profa. Dra. Sylmara Gonçalves Dias Evolução da Administração e as Escolas Clássicas Anteriormente XVIII XIX 1895-1911 1916 1930 Tempo

Leia mais

Patrícia Antunes 1,3 Pedro L. Ferreira 2,3 Rogério Rodrigues 4

Patrícia Antunes 1,3 Pedro L. Ferreira 2,3 Rogério Rodrigues 4 Conversas de Fim de Tarde 2012 8.ª Edição Anual Viseu, 29 de Junho de 2012 Patrícia Antunes 1,3 Pedro L. Ferreira 2,3 Rogério Rodrigues 4 1 Administração Regional de Saúde do Centro 2 Faculdade de Economia,

Leia mais

FORMAÇÃO PROFISSIONAL COMO FATOR ESTRATÉGICO. Praia, 20 Outubro 2015. Organização da Apresentação. Formação Profissional como fator estratégico;

FORMAÇÃO PROFISSIONAL COMO FATOR ESTRATÉGICO. Praia, 20 Outubro 2015. Organização da Apresentação. Formação Profissional como fator estratégico; 1 Apresentação 2ª edição EXPO RH FORMAÇÃO PROFISSIONAL COMO FATOR ESTRATÉGICO Praia, 20 Outubro 2015 Vargas Melo Presidente do Conselho de Administração Organização da Apresentação Enquadramento; Formação

Leia mais

PROJETO-PILOTO: GERENCIAMENTO DE ESTRESSE NA AGÊNCIA REGIONAL DE FLORIANÓPOLIS

PROJETO-PILOTO: GERENCIAMENTO DE ESTRESSE NA AGÊNCIA REGIONAL DE FLORIANÓPOLIS PROJETO-PILOTO: GERENCIAMENTO DE ESTRESSE NA AGÊNCIA REGIONAL DE FLORIANÓPOLIS Cibele Regina Willms 04/09/2013 Situação atual -> empregado Trabalho Individuo OBJETIVOS Disponibilizar técnicas psicológicas

Leia mais

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA Zardo L*¹ Silva CL*² Zarpellon LD*³ Cabral LPA* 4 Resumo O Vírus da Imunodeficiência humana (HIV) é um retrovírus que ataca o sistema imunológico.através

Leia mais

Observatório Nacional de Recursos Humanos

Observatório Nacional de Recursos Humanos RUBRICA AVALIAÇÃO DA SATISFAÇÃO Observatório Nacional de Recursos Humanos Resultados nacionais agregados de 211 O Observatório Nacional de Recursos Humanos (ONRH) celebra este ano 1 anos de existência.

Leia mais

Do stress profissional ao burnout

Do stress profissional ao burnout Do stress profissional ao burnout Análise das causas e dos efeitos do stress profissional: do burnout ao coping e à resiliência Instituto Bissaya-Barreto. Seminário Prof. Doutor. Pierre Tap Tradução :

Leia mais

5º Congresso Internacional dos Hospitais Serviço Nacional de Saúde. (Re)Conhecer as Mudanças

5º Congresso Internacional dos Hospitais Serviço Nacional de Saúde. (Re)Conhecer as Mudanças 5º Congresso Internacional dos Hospitais Serviço Nacional de Saúde. (Re)Conhecer as Mudanças Refletir sobre as resposta de saúde e a inclusão da família Relembrar os objetivos das famílias Questionar as

Leia mais

BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU!

BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU! BEST WORK PORQUE O MELHOR TRABALHO É SÓ UM. O SEU! ENQUANTO UNS ESTÃO CONFUSOS, VOCÊ DEMONSTRA CLAREZA ENQUANTO UNS ESTÃO CONSTRANGIDOS, VOCÊ É FLEXÍVEL ENQUANTO UNS VEEM ADVERSIDADE, VOCÊ DESCOBRE OPORTUNIDADES

Leia mais

O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima

O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima Saúde mais próxima. Por causa de quem mais precisa. Saúde mais Próxima é um programa da

Leia mais

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL

AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL AVALIAÇÃO DO MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos do Mestrado em Educação Especial sobre a

Leia mais

RH: QUALIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

RH: QUALIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO Designação da Ação Paralisia Cerebral (varias abordagens) Definição implementação de PI Qualidade do Serviço e Satisfação do Cliente Suporte Básico de Vida Comunicação e Relacionamento Interpessoal Trabalho

Leia mais

ANEXO 7 FORMAÇÃO PROFISSIONAL

ANEXO 7 FORMAÇÃO PROFISSIONAL ANEXO 7 FORMAÇÃO PROFISSIONAL A profissionalização dos membros da Organização, enquanto factor determinante da sua eficácia na prevenção e no combate aos incêndios florestais, requer a criação de um programa

Leia mais

Paula A.S.F. Martins Enfermeira, doutora em Enfermagem Psiquiátrica (EEUSP), especialista e mestre em Enfermagem Psiquiátrica e em Saúde Mental

Paula A.S.F. Martins Enfermeira, doutora em Enfermagem Psiquiátrica (EEUSP), especialista e mestre em Enfermagem Psiquiátrica e em Saúde Mental Paula A.S.F. Martins Enfermeira, doutora em Enfermagem Psiquiátrica (EEUSP), especialista e mestre em Enfermagem Psiquiátrica e em Saúde Mental (UNIFESP/ EEUSP), MBA em Economia da Saúde) (CPES/ UNIFESP)

Leia mais

Programa de Prevenção de Maus-Tratos em Pessoas Idosas

Programa de Prevenção de Maus-Tratos em Pessoas Idosas Programa de Prevenção de Maus-Tratos em Pessoas Idosas Catarina Paulos Jornadas Litorais de Gerontologia: Intervenção Técnica no Processo de Envelhecimento Amarante, 26 de Setembro de 2007 Conteúdos Conceito

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PSICOLOGIA Ementário/abordagem temática/bibliografia básica (3) e complementar (5) Morfofisiologia e Comportamento Humano Ementa: Estudo anátomo funcional

Leia mais

COMPORTAMENTO SEGURO

COMPORTAMENTO SEGURO COMPORTAMENTO SEGURO A experiência demonstra que não é suficiente trabalhar somente com estratégias para se conseguir um ambiente de trabalho seguro. O ideal é que se estabeleça a combinação de estratégias

Leia mais

Síndrome de Burnout em médicos e enfermeiros nos serviços de atenção básica em saúde

Síndrome de Burnout em médicos e enfermeiros nos serviços de atenção básica em saúde XII Salão de Iniciação Científica PUCRS Síndrome de Burnout em médicos e enfermeiros nos serviços de atenção básica em saúde Bruna Mello da Fonseca 1, Luanna da Silva Taborda, Rodrigo de Oliveira Machado

Leia mais

O ambiente de trabalho desenvolve nos trabalhadores percepções coerentes e expectativas que os leva a comportarem-se de determinada forma.

O ambiente de trabalho desenvolve nos trabalhadores percepções coerentes e expectativas que os leva a comportarem-se de determinada forma. Tabela n.º1: Ferramentas de análise de clima de : aplicação, dimensões e objectivos. clima de Zohar (1980) Manufactura 20 Indústrias de aço, alimentar, química e têxteis; (400) (características que diferenciam

Leia mais

Investigação experimental

Investigação experimental Investigação experimental Aproximação positivista Experiências laboratoriais: identificação de relações exactas entre as variáveis escolhidas num ambiente controlado (laboratório) através do uso de técnicas

Leia mais

151. Assédio moral: as possibilidades de intervenção do psicólogo Orientador(a): Banca: RESUMO 152.

151. Assédio moral: as possibilidades de intervenção do psicólogo Orientador(a): Banca: RESUMO 152. 151. Mota, M. D. L. Assédio moral: as possibilidades de intervenção do psicólogo. Trabalho de Conclusão de Curso. Psicologia, Universidade São Judas Tadeu. São Paulo, 2013. Orientador(a): Dr. Arilson Pereira

Leia mais

Evanir Soares da Fonseca

Evanir Soares da Fonseca CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde AÇÕES DE COMBATE AO ESTRESSE: PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES DA SAÚDE DE PARACATU - MG Evanir Soares

Leia mais

QUALITIVIDADE. Coaching Uma nova FERRAMENTA para melhorar o DESEMPENHO do Profissional de Saúde

QUALITIVIDADE. Coaching Uma nova FERRAMENTA para melhorar o DESEMPENHO do Profissional de Saúde QUALITIVIDADE Coaching Uma nova FERRAMENTA para melhorar o DESEMPENHO do Profissional de Saúde O Profissional da Saúde como Coach e Mentor: UM DIFERENCIAL QUALITATIVO INOVADOR O Programa In ACTION promove

Leia mais

Plano Gerontológico de Monchique Apresentação Pública 15 de Outubro de 2011

Plano Gerontológico de Monchique Apresentação Pública 15 de Outubro de 2011 Apresentação Pública 15 de Outubro de 2011 Trajectórias de envelhecimento Após os 65 anos de idade a estimulação cognitiva diminui significativamente. A diminuição da estimulação desencadeia/agrava o declínio

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade Mantenedora da Faculdade Cenecista de Campo Largo Ementas das Disciplinas 1. Teorias Administrativas e a Gestão Escolar - 30 horas Ementa: Gestão Educacional conceitos, funções e princípios básicos. A função administrativa da unidade escolar e do gestor.

Leia mais

Estudos de Imagem e Notoriedade

Estudos de Imagem e Notoriedade Estudos de Imagem e Notoriedade 1- Enquadramento O Serviço: Relatórios Avaliação da Imagem e Notoriedade das organizações, bem como da força de marca e posicionamento face à concorrência. Para que Serve:

Leia mais

Antecedentes individuais do comportamento organizacional

Antecedentes individuais do comportamento organizacional Antecedentes individuais do comportamento organizacional Capacidades - Intelectuais - Físicas Personalidade Valores Percepções Atribuições Atitudes Motivação Stress Comportamento Desempenho Satisfação

Leia mais

Modelo de Intervenção em Crises., Modelo Centrado em Tarefas

Modelo de Intervenção em Crises., Modelo Centrado em Tarefas Modelo de Intervenção em Crises, Modelo Centrado em Tarefas o O que é uma crise? * E porque acontece? *alteração que se dá no equilíbrio do indivíduo, quando este numa dada altura da sua vida dá por si

Leia mais

O IDOSO EM CONTEXTO INSTITUCIONAL DE CURTA E LONGA PERMANÊNCIA

O IDOSO EM CONTEXTO INSTITUCIONAL DE CURTA E LONGA PERMANÊNCIA O IDOSO EM CONTEXTO INSTITUCIONAL DE CURTA E LONGA PERMANÊNCIA Aline Arruda da Fonseca Maria do Socorro Lemos de Oliveira Maria Isabel Alves Batista Oliveira Samara Melo Silva Thiago dos Santos Aguiar

Leia mais

Comunicação e cuidados de saúde

Comunicação e cuidados de saúde Comunicação e cuidados de saúde Desafios para a Psicologia da Saúde (*) JOSÉ A. CARVALHO TEIXEIRA (**) i. INTRODUÇÃO Existe actualmente um consenso generalizado sobre a inadequação do sistema de saúde

Leia mais

A SÍNDROME DE BURNOUT E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO

A SÍNDROME DE BURNOUT E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO Autores: VIEIRA, L. T. J; RA: 404682 SILVA, V. K. A. A SÍNDROME DE BURNOUT E SUAS CONSEQUÊNCIAS EM Resumo PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO A pesquisa será realizada com profissionais da educação infantil e ensino

Leia mais

PROTEÇÃO DA SAÚDE MENTAL EM SITUAÇÕES DE DESASTRES E EMERGÊNCIAS (1)

PROTEÇÃO DA SAÚDE MENTAL EM SITUAÇÕES DE DESASTRES E EMERGÊNCIAS (1) Curso Lideres 2004 Salvador Bahia Brasil 29 de novembro a 10 de dezembro de 2004. PROTEÇÃO DA SAÚDE MENTAL EM SITUAÇÕES DE DESASTRES E EMERGÊNCIAS (1) Capítulo 1: Antecedentes e considerações gerais Considerando-se

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

Utilização da Internet cresce quase 20 por cento nos últimos dois anos nas famílias portuguesas

Utilização da Internet cresce quase 20 por cento nos últimos dois anos nas famílias portuguesas Utilização da cresce quase 20 por cento nos últimos dois anos nas famílias portuguesas Mais de metade das famílias portuguesas ainda não dispõe de computador mas o parque informático dos agregados familiares

Leia mais

Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto

Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto Cursos de Formação em Alternância na Banca Relatório de Follow-up 2010-2013 Lisboa e Porto Outubro de 2015 Índice 1. Introdução... 3 2. Caraterização do Estudo... 4 3. Resultado Global dos Cursos de Lisboa

Leia mais

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre a Violência contra Crianças e Jovens Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio

Barómetro APAV INTERCAMPUS Perceção da População Portuguesa sobre a Violência contra Crianças e Jovens Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio 1 Barómetro APAV Perceção da População Portuguesa sobre a Violência contra Crianças e Jovens Preparado para: Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) Outubro de 2015 2 Índice 1 Objetivos e Metodologia

Leia mais

COMINN COMpetences for INNovation in the metal sector LEARNING OUTCOMES DEFINITIONS

COMINN COMpetences for INNovation in the metal sector LEARNING OUTCOMES DEFINITIONS COMINN COMpetences for INNovation in the metal sector LEARNING OUTCOMES DEFINITIONS País: Instituição: Qualificação: : Objectivo de Aprendizagem: Motivação : Portugal Inovafor Developers and Mobilizers

Leia mais

(Docentes, Não-Docentes, Alunos e Encarregados de Educação) NOTA IMPORTANTE Esta apresentação não dispensa e leitura do Relatório da Função Manuel Leão. Tendo como preocupação fundamental a procura da

Leia mais

IV Encontro Ibérico MAPFRE Lisboa, 18 de Novembro de 2010. Stress relacionado com o trabalho e outros riscos psicossociais.

IV Encontro Ibérico MAPFRE Lisboa, 18 de Novembro de 2010. Stress relacionado com o trabalho e outros riscos psicossociais. Stress relacionado com o trabalho e outros riscos psicossociais. Saúde mental: mito ou realidade? Finlândia - 50% da população activa com sintomas de stress; Alemanha - a depressão é responsável por 7%

Leia mais

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras

Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL. Perspectiva das Entidades Empregadoras Estudo sobre os diplomados pelo ISCTE-IUL Perspectiva das Entidades Empregadoras Julho 2011 Ficha Técnica ISCTE Instituto Universitário de Lisboa Edição Gabinete de Estudos, Avaliação, Planeamento e Qualidade

Leia mais

Violência Doméstica e Educação Análise do Envolvimento Parental na Escola em Mulheres Vítimas de Violência Conjugal

Violência Doméstica e Educação Análise do Envolvimento Parental na Escola em Mulheres Vítimas de Violência Conjugal Tema: Vítimas com Necessidades Específicas Violência Doméstica e Educação Análise do Envolvimento Parental na Escola em Mulheres Vítimas de Violência Conjugal Investigador: Miguel Rodrigues miguel.ol.rodrigues@hotmail.com

Leia mais

Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional

Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional Antecedentes sistémicos do comportamento organizacional Estrutura Tecnologia Tamanho Idade Gestão de Recursos Humanos Cultura Aprendizagem Comportamento Desempenho Satisfação Mudança Inovação Tomada de

Leia mais

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR

FICHA DE UNIDADE CURRICULAR ANO LECTIVO: 2013/2014 FICHA DE UNIDADE CURRICULAR MESTRADO/LICENCIATURA 1.Unidade Curricular Nome: PSICOLOGIA DO ENVELHECIMENTO Área Científica: Psicologia Curso: Mestrado em Gerontologia Social Semestre:

Leia mais

Líderes do Grupo de Auto-ajuda como ajudantes da comunidade: uma avaliação do impacto.

Líderes do Grupo de Auto-ajuda como ajudantes da comunidade: uma avaliação do impacto. Líderes do Grupo de Auto-ajuda como ajudantes da comunidade: uma avaliação do impacto. Meissen, G.; Warren, M.; Nansel. T. Goodman, S. Universidade do Estado de Kansas Introdução Os grupos de auto-ajuda

Leia mais

Administrando o Stress: o coração agradece

Administrando o Stress: o coração agradece Administrando o Stress: o coração agradece Lucia E. Novaes Malagris Professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro Presidente da Associação Brasileira de Stress Mortalidade - Brasil - Óbitos por

Leia mais

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NA FORMAÇÃO DE LÍDERES NAS ORGANIZAÇÕES MODERNAS. Luis Carlos Santos Dutra 1 Faculdade Alfredo Nasser admluiscarlos@hotmail.

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NA FORMAÇÃO DE LÍDERES NAS ORGANIZAÇÕES MODERNAS. Luis Carlos Santos Dutra 1 Faculdade Alfredo Nasser admluiscarlos@hotmail. INTELIGÊNCIA EMOCIONAL NA FORMAÇÃO DE LÍDERES NAS ORGANIZAÇÕES MODERNAS Luis Carlos Santos Dutra 1 Faculdade Alfredo Nasser admluiscarlos@hotmail.com RESUMO: O objetivo geral deste artigo científico é

Leia mais

A singularidade do apoio aos idosos: cuidadores formais e informais, que articulação? Maria Laurência Gemito

A singularidade do apoio aos idosos: cuidadores formais e informais, que articulação? Maria Laurência Gemito 1 A singularidade do apoio aos idosos: cuidadores formais e informais, que articulação? Maria Laurência Gemito 2 Com início no século passado, foi efetivamente nos últimos anos que se tornou mais visível

Leia mais

CAPÍTULO 10. Enfoque Comportamental na Administração

CAPÍTULO 10. Enfoque Comportamental na Administração CAPÍTULO 10 Enfoque Comportamental na Administração MAXIMIANO /TGA Fig. 9.1 A produção robotizada, que ilustra o sistema técnico das organizações, contrasta com o sistema social, formado pelas pessoas

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO. Sumário I) OBJETIVO 02. 1) Público alvo 02. 2) Metodologia 02. 3) Monografia / Trabalho final 02 Sumário Pág. I) OBJETIVO 02 II) ESTRUTURA DO CURSO 1) Público alvo 02 2) Metodologia 02 3) Monografia / Trabalho final 02 4) Avaliação da aprendizagem 03 5) Dias e horários de aula 03 6) Distribuição de

Leia mais

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2

MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 MBA Gestão de Mercados ementas 2015/2 Análise de Tendências e Inovação Estratégica Levar o aluno a compreender os conceitos e as ferramentas de inteligência preditiva e inovação estratégica. Analisar dentro

Leia mais

Audit Medel Portugal. Questionário. Magistratura Judicial: 1- Os juízes são independentes?

Audit Medel Portugal. Questionário. Magistratura Judicial: 1- Os juízes são independentes? Audit Medel Portugal Tendo em vista adoptar procedimentos de trabalho que viabilizem a obtenção, no tempo disponível e necessariamente limitado em que vai decorrer a visita dos auditores internacionais,

Leia mais

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso?

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso? 1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano Vamos falar sobre isso? Algumas estatísticas sobre Saúde Mental Transtornos mentais são frequentes e afetam mais de 25% das pessoas

Leia mais

Qualidade de vida no Trabalho

Qualidade de vida no Trabalho Qualidade de Vida no Trabalho Introdução É quase consenso que as empresas estejam cada vez mais apostando em modelos de gestão voltados para as pessoas, tentando tornar-se as empresas mais humanizadas,

Leia mais

Stresse pode ser positivo

Stresse pode ser positivo Stresse pode ser positivo Diferença entre stresse e burnout. Conceito de burnout -frustração do sujeito pelo não alcance dos resultados para os quais se empenhou (Freudenberger, 1974) -sentimento do sujeito

Leia mais

FÓRUM DE PESQUISA CIES 2009. Olhares sociológicos sobre o emprego: relações laborais, empresas e profissões 18 de Dezembro de 2009

FÓRUM DE PESQUISA CIES 2009. Olhares sociológicos sobre o emprego: relações laborais, empresas e profissões 18 de Dezembro de 2009 FÓRUM DE PESQUISA CIES 2009 Olhares sociológicos sobre o emprego: relações laborais, empresas e profissões 18 de Dezembro de 2009 EMPRESAS E INOVAÇÃO Luísa Oliveira luisa.oliveira@iscte.pt Luísa Veloso

Leia mais

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde

A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde A Saúde Mental dos Trabalhadores da Saúde Tatiana Thiago Mendes Psicóloga Clínica e do Trabalho Pós-Graduação em Saúde e Trabalho pelo HC FM USP Perita Judicial em Saúde Mental Panorama da Saúde dos Trabalhadores

Leia mais

COACHING EM PORTUGAL 2009

COACHING EM PORTUGAL 2009 Alexandra Barosa-Pereira e Diana Vieira 16H30 APRESENTAÇÃO DO ESTUDO 18H00 COFFEE-END ORGANIZAÇÃO Licenciatura em Recursos Humanos ESEIG Núcleo de Investigação e Desenvolvimento em RH NID-RH ESEIG ABP

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial

Agrupamento de Escolas de Rio de Mouro Padre Alberto Neto CÓDIGO 170318. Sub-departamento de Educação Especial Sub-departamento de Educação Especial A deficiência mental interfere directamente no funcionamento intelectual do ser humano, sendo este abaixo da média. O aluno apresenta comprometidos, além das funções

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT E SATISFAÇÃO NO TRABALHO EM PROFISSIONAIS DA ÁREA DE ENFERMAGEM DO INTERIOR DO RS. Maione de Fátima Silva Ruviaro

SÍNDROME DE BURNOUT E SATISFAÇÃO NO TRABALHO EM PROFISSIONAIS DA ÁREA DE ENFERMAGEM DO INTERIOR DO RS. Maione de Fátima Silva Ruviaro 194 SÍNDROME DE BURNOUT E SATISFAÇÃO NO TRABALHO EM PROFISSIONAIS DA ÁREA DE ENFERMAGEM DO INTERIOR DO RS Maione de Fátima Silva Ruviaro Universidade Luterana do Brasil ULBRA Santa Maria Brasil Marucia

Leia mais

CLIMA ORGANIZACIONAL- O CASO DO POSTO DE COMBUSTÍVEIS BRASIL MASTER, GUARAPUAVA/PR

CLIMA ORGANIZACIONAL- O CASO DO POSTO DE COMBUSTÍVEIS BRASIL MASTER, GUARAPUAVA/PR CLIMA ORGANIZACIONAL- O CASO DO POSTO DE COMBUSTÍVEIS BRASIL MASTER, GUARAPUAVA/PR Emanuel Rosetti (UNICENTRO), Aline Cionek (UNICENTRO), Roseli de Oliveira Machado (Orientadora), e-mail: roseli_machado@yahoo.com

Leia mais