INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende."

Transcrição

1 INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende.

2 Mercado de Renda Variável, os preços estão em constante oscilação. Pela sua liquidez não existe pechincha. A importância do estudo para obter sucesso. É necessário uma abordagem diferenciada.

3 Preparando-se. Recebedores de juros. Administração de Capital de Terceiros.

4 Cuidado com promessas de rentabilidade exorbitante. Aprender uma arte ou profissão, demora e tem custos. Período Crítico X Recompensas.

5 Investidor Trader Jogador

6 QUANDO EU GANHO E QUANDO A EMPRESA GANHA? Mercado Primário: O mercado em que as empresas vendem ações aos investidores. Mercado Secundário: Mercado onde os investidores (acionistas) negociam suas ações com outros Investidores.

7 APÓS A VENDA DAS AÇÕES NO MERCADO PRIMÁRIO, AS EMPRESAS NÃO OBTÉM LUCRO/PREJUÍZO COM A OSCILAÇÃO, VALORIZAÇÃO/DESVALORIZAÇÃO DOS PREÇOS DE SUAS AÇÕES NAS BOLSAS DE VALORES.

8 QUANDO EU GANHO NO MERCADO SECUNDÁRIO? COMPRADO. NA ALTA. RECEBENDO DIVIDENDOS, JUROS SOBRE CAPITAL, BÔNUS. DOANDO AÇÕES PARA O BTC (ALUGUEL).

9 QUANDO EU GANHO NO MERCADO SECUNDÁRIO? VENDIDO. NA QUEDA. COMO GANHAR COM O MERCADO EM QUEDA?

10 PORQUE AS EMPRESAS ABREM CAPITAL? Aquecem a economia do país, empresas captam recursos na Bolsa, financiam investimentos e aumentam o número de funcionários, pagando mais impostos, etc...

11 O QUE É UMA AÇÃO? Títulos negociáveis que representam uma parcela do capital de uma empresa. Ação

12 LOTES PADRÕES E MERCADO FRACIONÁRIO. ANÁLISE TÉCNICA Com quanto devo começar?

13 CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO. Para agilizar e facilitar as negociações no mercado acionário, as bolsas de valores, como a bovespa, atribuem códigos aos ativos negociados.

14 CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO. No caso da bolsa brasileira, os ativos negociados apresentam um sufixo de quatro letras, que se refere ao nome da empresa (por exemplo, PETR para petrobrás), seguidos por um ou dois algarismos.

15 CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO. PETR4 NÚMERO CORRESPONDENTE AO TIPO DA AÇÃO QUATRO LETRAS= NOME DA EMPRESA PETR= PETROBRAS S/A

16 TIPO DE AÇÕES. ORDINÁRIAS E PREFERÊNCIAS. ON REPRESENTADA PELO NÚMERO 3.

17 TIPO DE AÇÕES. PN REPRESENTADA PELO NÚMERO 4, PN PADRÃO. E 5,6,7 E 8 PN, MAS COM CLASSES ESPECIAIS DE CLASSIFICAÇÃO. São chamadas de preferenciais classe A, B, C e D respectivamente. Cada caso apresenta uma particularidade, de acordo com o grau de classificação.

18 CORRETORAS. Você terá que utilizar um intermediador que utilize o Sistema da BM&FBOVESPA (Mega Bolsa).

19 CORRETORAS. Sua constituição depende de autorização do BACEN (Banco Central), o exercício de sua atividade depende de autorização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e são membros da BOVESPA (Bolsa de Valores de São Paulo).

20 CORRETORAS. Taxas: Fixas, iremos pagar um valor por operação, independente do montante negociado. Variáveis, iremos pagar por operação, e o valor irá variar de acordo com o montante negociado.

21 CORRETORAS.

22 MAIS INFORMAÇÕES SOBRE CORRETORAS PARCEIRAS DA EQUIPE TRADER.

23 CBLC. Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia. A CBLC é responsável pelos serviços de guarda centralizada, compensação e liquidação das operações realizadas nos mercados da BM&FBOVESPA.

24 Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP). A reposição está limitada a R$ ,00.

25 IBOVESPA O Índice Bovespa é o mais importante indicador do desempenho médio das cotações do mercado de ações brasileiro.

26 FINALIDADE: A finalidade básica do Ibovespa é a de servir como indicador médio do comportamento do mercado. Para tanto, sua composição procura aproximar-se o mais possível da real configuração das negociações à vista (lote-padrão) na BM&FBOVESPA.

27 A BM&FBOVESPA calcula seu índice em tempo real, considerando os preços dos últimos negócios efetuados no mercado à vista (lote-padrão) com ações componentes de sua carteira. Hoje a composição do Índice é de 63 ativos, sendo revistos trimestralmente.

28 FUNCIONAMENTO: LEILÃO DE PRÉ-ABERTURA: 09:45h. HORÁRIO BRASILEIRO DE VERÃO: 10:45h. REGISTRO DE OFERTAS PARA FORMAÇÃO DO PREÇO TEÓRICO DE ABERTURA. GAP.

29 FUNCIONAMENTO: CALL DE FECHAMENTO. TEMOS DIARIAMENTE 7 HORAS DE PREGÃO REGULAR/NORMAL.

30 FUNCIONAMENTO: AFTER MARKET. 17: 30 ÁS 19h. HORÁRIO BRASILEIRO DE VERÃO: 18:30 ÁS 19:30h.

31 Pregão viva voz.

32 O pregão viva-voz irá acabar no próximo dia 30 de setembro. Pregão viva-voz é extinto na BM&F. 30/06/09.

33 MEGA-BOLSA

34 Pelos terminais eletrônicos do Mega Bolsa, as corretoras podem enviar suas ordens de compra ou venda diretamente de seus escritórios, de qualquer parte do território nacional ou mesmo do mundo. O sistema reproduz na tela o ambiente de negócios, exibindo os registros das ofertas de compra e venda das ações negociadas e propiciando o fechamento automático das operações.

35 HOME BROKER

36 O Home Broker é utilizado para conectar usuários ao pregão eletrônico no mercado de capitais. Usado como instrumento para negociação no mercado de capitais via internet, ele permite que sejam enviadas ordens de compra e venda através do site de uma corretora na internet.

37 TAXA SELIC

38 A taxa SELIC é um índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam no Brasil. É a taxa básica utilizada como referência pela política monetária.

39

40 ORGANIZAÇÃO DO BOOK DE OFERTAS.

41 COM QUANTO DEVO COMEÇAR?

42 DIREITOS E PROVENTOS DE UMA AÇÃO:

43 DIVIDENDOS: É A DISTRIBUIÇÃO DE PARTE DOS LUCROS DE UMA EMPRESA. POR LEI, NO MÍNIMO, 25% DO LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO DEVE SER DISTRIBUÍDO.

44 JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO: O VALOR A SER RECEBIDO PELO ACIONISTA SOFRE DESCONTO DE IR NA FONTE PELA ALÍQUOTA DE 15%.

45 O CONCEITO BÁSICO POR TRÁS DOS PROVENTOS EM DINHEIRO É A DISTRIBUIÇÃO DE PARTE DOS LUCROS OBTIDOS POR UMA EMPRESA PARA SEUS ACIONISTAS. O PROPRIETÁRIO DE UMA AÇÃO, TEM DIREITO A RECEBER A SUA PARTE DOS LUCROS QUE A EMPRESA GERA.

46 SUBSCRIÇÃO: DIREITO AOS ACIONISTAS DE AQUISIÇÃO DE AÇÕES POR AUMENTO DE CAPITAL, COM PREÇO E PRAZO DETERMINADOS.

47 BONIFICAÇÃO: DISTRIBUIÇÃO GRATUITA DE NOVAS AÇÕES AOS ACIONISTAS, EM FUNÇÃO DE AUMENTO DO CAPITAL POR INCORPORAÇÃO DE RESERVAS.

48 DESDOBRAMENTO OU SPLIT: 1 AÇÃO = R$ 60,00 Para operarmos no mercado de lote padrão precisamos de R$ 6.000,00.

49 DESDOBRAMENTO OU SPLIT: 2 AÇÕES = R$ 30,00 Para operarmos no mercado de lote padrão precisamos de R$ 6.000,00.

50 PRINCIPAL MOTIVO DO SPLIT: DAR LIQUIDEZ AO MERCADO.

51 AGRUPAMENTO OU INPLIT: 10 AÇÕES = R$ 5,00 2 AÇÕES = R$ 25,00.

52 PRINCIPAL MOTIVO DO INPLIT: VALORIZAR SUA IMAGEM NO MERCADO.

53 K = MIL M = MILHÃO B = BILHÃO

54 ORDEM A MERCADO: QUANDO O INVESTIDOR DESEJA EXECUTAR SUA ORDEM DE COMPRA OU VENDA IMEDIATAMENTE.

55

56 ORDEM LIMITADA: QUANDO O INVESTIDOR DESEJA EXECUTAR SUA ORDEM DE COMPRA OU VENDA PORÉM ESTABELECE UM PREÇO PELO QUAL ELE QUER COMPRAR OU VENDER.

57

58 START DE COMPRA: VOCÊ PODE, PROGRAMAR UMA ORDEM START DE COMPRA QUE SERÁ ENVIADA À BOVESPA AUTOMATICAMENTE QUANDO A AÇÃO ATINGIR O PREÇO DETERMINADO POR VOCÊ.

59 STOP: VOCÊ PODE, PROGRAMAR UMA ORDEM STOP QUE SERÁ ENVIADA À BOVESPA AUTOMATICAMENTE QUANDO A AÇÃO ATINGIR O PREÇO DETERMINADO POR VOCÊ.

60 STOP: OU SEJA, MESMO QUE VOCÊ NÃO POSSA ACOMPANHAR O MERCADO DURANTE TODO O DIA, VOCÊ PODERÁ PROGRAMAR UMA ORDEM QUE LIMITA A SUA EVENTUAL PERDA E PROTEGE O SEU INVESTIMENTO.

61 TRANSFERÊNCIA DE CUSTÓDIA: DE CORRETORA PARA OUTRA CORRETORA: CARTA DE TRANSFERÊNCIA DE AÇÕES. DE BANCO PARA CORRETORA: ORDEM DE TRANSFERÊNCIA DE AÇÕES (OTA).

62

63 CICLO DE LIQUIDAÇÃO: A CBLC É RESPONSÁVEL PELA COMPENSAÇÃO E LIQUIDAÇÃO DE OPERAÇÕES REALIZADAS NO MERCADO A VISTA DA BMF&BOVESPA.

64 CICLO DE LIQUIDAÇÃO: A LIQUIDAÇÃO FINANCEIRA DA COMPRA E VENDA DE AÇÕES É FEITA EM TRÊS DIAS ÚTEIS (D3) OU SEJA APÓS A COMPRA OU VENDA DOS ATIVOS, OS RECURSOS SERÃO DEBITADOS TRÊS DIAS ÚTEIS APÓS A OPERAÇÃO.

65 CICLO DE LIQUIDAÇÃO: OS ATIVOS TAMBÉM SÓ SERÃO CUSTODIADOS EM SEU NOME TRÊS DIAS APÓS A COMPRA.

66 CICLO DE LIQUIDAÇÃO: QUANDO VENDERMOS NOSSOS ATIVOS O DINHEIRO SÓ FICARÁ DISPONÍVEL EM TRÊS DIAS.

67 CICLO DE LIQUIDAÇÃO: D0 = HOJE. D1= DAQUI UM DIA ÚTIL (AMANHÃ). D2= DAQUI 2 DIAS ÚTEIS. D3= DAQUI 3 DIAS ÚTEIS.

68 IPO (Initial Public Offer) Oferta Pública Inicial. QUANDO UMA EMPRESA RESOLVE ABRIR SEU CAPITAL E TER SUAS AÇÕES NEGOCIADAS NA BOVESPA ELA PRECISA EFETUAR UM IPO.

69 IPO: QUANDO O PREÇO DA AÇÃO QUE ESTÁ SENDO OFERTADA SERÁ DEFINIDO NO PROCEDIMENTO DE BOOKBUILDING, O COORDENADOR DA OFERTA AVALIA, JUNTO AOS INVESTIDORES, A DEMANDA PELOS PAPÉIS QUE ESTÃO SENDO OFERTADOS.

70 IPO: BASEADO NA AVALIAÇÃO DA EMPRESA E DAS CONDIÇÕES DE MERCADO, O COORDENADOR DA OFERTA DETERMINA UM INTERVALO INICIAL PARA O PREÇO DE LANÇAMENTO DESTES PAPÉIS.

71 IPO: O PRÓXIMO PASSO DO COORDENADOR É ENTRAR EM CONTATO COM INVESTIDORES INSTITUCIONAIS (COMO GESTORES DE RECURSOS, FUNDOS DE PENSÃO, SEGURADORAS E OUTROS) E VERIFICAR SE ESTES ESTÃO INTERESSADOS NA OFERTA E QUANTO ESTÃO DISPOSTOS A PAGAR POR CADA PAPEL.

72 IPO: O COORDENADOR TABULA ESTAS INFORMAÇÕES POR ORDEM CRESCENTE DE PREÇO, DE FORMA A OBTER QUAL SERIA A QUANTIDADE ACUMULADA A DETERMINADO PREÇO AO ATINGIR O NÚMERO DE PAPÉIS QUE ESTÃO SENDO OFERTADOS.

73 IPO: RATEIO: JUNTO AO RESULTADO DO BOOKBUILDING, ANUNCIA-SE O RATEIO DA OFERTA, PROCEDIMENTO QUE DEVE SER FEITO CASO A DEMANDA SUPERE A QUANTIDADE DE AÇÕES OFERTADAS.

74 IPO: RATEIO QUANDO É NECESSÁRIO REALIZAR O RATEIO DAS AÇÕES DISTRIBUÍDAS, O VALOR QUE O INVESTIDOR RESERVA NA OFERTA NÃO É ATENDIDO INTEGRALMENTE, OU SEJA, ELE LEVA MENOS PAPÉIS DO QUE DESEJAVA.

75 IPO: RATEIO TODAS AS INFORMAÇÕES REFERENTES A UMA OFERTA, COMO O NÚMERO DE AÇÕES QUE SERÃO DISTRIBUÍDAS, QUAL O PREÇO QUE O COORDENADOR DA OFERTA ESTIMA, OS PROCEDIMENTOS DO BOOKBUILDING, OS CRITÉRIOS DE RATEIO, ENTRE OUTROS, CONSTAM NO PROSPECTO DA OFERTA.

76 IPO: RATEIO O PROSPECTO NADA MAIS É DO QUE O DOCUMENTO QUE CONTÉM TODAS AS INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS PARA QUE OS INVESTIDORES POSSAM AVALIAR OS TERMOS DA OFERTA.

77 IPO: ANÁLISE TÉCNICA NO IPO: A ANÁLISE TÉCNICA É O ESTUDO DO MOVIMENTO DOS PREÇOS, QUANDO TEMOS UMA OFERTA INICIAL ESSE ATIVO NÃO TEM HISTÓRICO.

78

79 TAG ALONG TAG ALONG É UM MECANISMO DE PROTEÇÃO A ACIONISTAS MINORITÁRIOS DE UMA COMPANHIA QUE GARANTE A ELES O DIREITO DE DEIXAREM UMA SOCIEDADE, CASO O CONTROLE DA COMPANHIA SEJA ADQUIRIDO POR UM INVESTIDOR QUE ATÉ ENTÃO NÃO FAZIA PARTE DA MESMA.

80 TAG ALONG O TAG ALONG POR LEI GARANTE AOS ACIONISTAS MINORITÁRIOS O DIREITO DE VENDER SUAS AÇÕES POR PELO MENOS 80% DO VALOR PELO QUAL FOI PAGO PELAS AÇÕES DOS CONTROLADORES, NUMA EVENTUAL TROCA DE CONTROLADORIA.

81 NOVO MERCADO SEGMENTO DO MERCADO NO QUAL HABITAM AS AÇÕES DE EMPRESAS COMPROMETIDAS COM A ADOÇÃO DE PRÁTICAS DE GOVERNANÇA CORPORATIVA ADICIONAIS EM RELAÇÃO AO EXIGIDO POR LEI.

82 NOVO MERCADO PARA INGRESSAR NO NOVO MERCADO, É EXIGIDO QUE A COMPANHIA TENHA EXCLUSIVAMENTE AÇÕES ORDINÁRIAS E CONCEDA A TODOS OS ACIONISTAS A OPÇÃO DE VENDER SUAS AÇÕES NAS MESMAS CONDIÇÕES OBTIDAS PELOS CONTROLADORES.

83 NOVO MERCADO

84 NOVO MERCADO

85 IMPOSTO DE RENDA LUCRO ENTRE A VENDA DO ATIVO E SEU CUSTO DE AQUISIÇÃO. 15% PARA OPERAÇÕES NORMAIS E 20% PARA OPERAÇÕES DAY TRADE.

86 IMPOSTO DE RENDA AS PERDAS EM OPERAÇÕES NORMAIS PODERÃO SER COMPENSADAS COM OS GANHOS LÍQUIDOS AUFERIDOS, NO PRÓPRIO MÊS, OU NOS MESES SUBSEQÜENTES (SEM PRAZO MÁXIMO),

87 IMPOSTO DE RENDA EM OUTRAS OPERAÇÕES COM AÇÕES, TERMOS, OPÇÕES OU MERCADO FUTURO, EXCETO DAY TRADES. ESTAS SÓ PODEM SER COMPENSADAS COM GANHOS AUFERIDOS EM OPERAÇÕES QUE SEJAM TAMBÉM DAY TRADES.

88 IMPOSTO DE RENDA LUCROS NAS OPERAÇÕES DAY TRADES PODEM SER COMPENSADAS COM PREJUÍZOS EM OPERAÇÕES DO MESMO PREGÃO, INTERMEDIADAS PELA MESMA INSTITUIÇÃO CORRETORA.

89 IMPOSTO DE RENDA AS OPERAÇÕES NORMAIS ESTÃO SUJEITAS A RETENÇÃO NA FONTE DE 0,05% SOBRE AS VENDAS REALIZADAS NO MÊS QUANDO ESTE TOTAL ULTRAPASSAR r$ ,00.

90 IMPOSTO DE RENDA AS OPERAÇÕES DAY TRADE TEM RETENÇÃO DE 1% SOBRE AS OPERAÇÕES COM LUCRO.

91 IMPOSTO DE RENDA NO CASO DOS GANHOS REALIZADOS NAS OPERAÇÕES EM BOLSA DE VALORES, O IMPOSTO DE RENDA DEVE SER PAGO ATÉ O ÚLTIMO DIA ÚTIL DO MÊS SEGUINTE AO DO GANHO.

92

93 IMPOSTO DE RENDA ISENÇÃO: SÃO ISENTAS DE IR AS OPERAÇÕES NORMAIS OU GANHOS EM VENDAS MENSAIS SE SEU TOTAL DE VENDAS APURADO MENSALMENTE FOR IGUAL OU MENOR A R$ ,00.

94 MERCADO A TERMO: O PREÇO A TERMO DE UM ATIVO É O VALOR DE MERCADO MAIS JUROS, FIXADOS EM FUNÇÃO DO PRAZO.

95 MERCADO A TERMO: OS PRAZOS PERMITIDOS PARA NEGOCIAÇÃO NO MERCADO A TERMO, É DE NO MÍNIMO 16 DIAS, E NO MÁXIMO 999 DIAS CORRIDOS. A AÇÃO NEGOCIADA A TERMO É DITA COMO TÍTULO-OBJETO.

96 MERCADO A TERMO: A GARANTIA INICIAL CORRESPONDE, NO MÍNIMO A 20% DO VALOR DO CONTRATO E NO MÁXIMO A 100%, ISSO DEPENDE DA VOLATILIDADE E LIQUIDEZ DO ATIVO OBJETO NOS ÚLTIMOS 6 MESES.

97 MERCADO A TERMO: A TAXA NÃO É PRÓ-RATA!

98 MERCADO A TERMO: A CORRETAGEM É VARIÁVEL!

99 CONTA MARGEM: CONTA MARGEM É UM LIMITE QUE PERMITE QUE VOCÊ INVISTA EM AÇÕES NO HOME BROKER SEM TER DINHEIRO EM CONTA. AS CORRETORAS OFERECEM EM MÉDIA 70% SOBRE O VALOR DA SUA CUSTÓDIA COMO CONTA MARGEM.

100 CONTA MARGEM: VALOR EM CUSTÓDIA 100K SALDO EM CONTA R$ 0,00. LIMITE EM CONTA MARGEM 70K

101 CONTA MARGEM: CUSTOS DA CONTA MARGEM: A TAXA DE JUROS QUE INCIDE SOBRE O LIMITE DE CRÉDITO UTILIZADO PELO CLIENTE GERALMENTE É DE 3,5% a.m. + IOF.

102 CONTA MARGEM: CUSTOS DA CONTA MARGEM: A TAXA DE JUROS QUE INCIDE SOBRE O LIMITE DE CRÉDITO UTILIZADO PELO CLIENTE GERALMENTE É DE 3,5% a.m. E IOF.

103 INVESTIDOR AGRESSIVO GOSTA DE RISCOS OPERA NO CURTO PRAZO GERALMENTE PODE OPERAR OPÇÕES, FOREX BASEIA-SE MAIS EM ANÁLISE TÉCNICA QUER RETORNO EM POUCO TEMPO

104 INVESTIDOR MODERADO GOSTA DE RISCOS, MAS SEMPRE BEM CALCULADOS OPERA COM EMPRESAS DE TOTAL CONFIANÇA OPERA NO MÉDIO OU LONGO PRAZO FAZ UMA CARTEIRA DE ATIVOS USA ANÁLISE TÉCNICA TANTO QUANTO ANÁLISE FUNDAMENTALISTA

105 INVESTIDOR CONSERVADOR NÃO GOSTA DE RISCOS OPERA COM EMPRESAS QUE SEJAM DE TOTAL CONFIANÇA FAZ UMA CARTEIRA DE ATIVOS ESPERA RESULTADOS GERALMENTE NO LONGO PRAZO ESPERA LUCROS MENORES, PORÉM CONSTANTES TRANQUILIDADE

106 MITOS E VERDADES: BOLSA É UM JOGO!

107 MITOS E VERDADES: NO LONGO PRAZO NÃO TEM ERRO!

108 MITOS E VERDADES: A ANÁLISE TÉCNICA PREVÊ O FUTURO!

109 MITOS E VERDADES: COMPRAR NO FUNDO E VENDER NO TOPO!

110 MITOS E VERDADES: A AÇÃO ESTÁ CAINDO, MAS COMO AINDA NÃO VENDI NÃO TENHO PREJUÍZOS!

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco.

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco. PERGUNTAS FREQUENTES 1. Como investir no mercado de renda variável (ações)? 2. Como é feita a transferência de recursos? 3. Qual a diferença de ações ON (Ordinária) e PN (Preferencial)? 4. Quais são os

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO Este texto não é uma recomendação de investimento. Para mais esclarecimentos, sugerimos a leitura de outros folhetos editados pela BOVESPA. Procure sua Corretora.

Leia mais

MERCADO À VISTA. As ações, ordinárias ou preferenciais, são sempre nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa.

MERCADO À VISTA. As ações, ordinárias ou preferenciais, são sempre nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa. MERCADO À VISTA OPERAÇÃO À VISTA É a compra ou venda de uma determinada quantidade de ações. Quando há a realização do negócio, o comprador realiza o pagamento e o vendedor entrega as ações objeto da transação,

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.4 - Mercado de Capitais

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Conhecimentos Bancários Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Conhecimentos Bancários Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o objetivo de proporcionar liquidez

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO ESTE FOLHETO FAZ REFERÊNCIA AO PREGÃO À VIVA VOZ, FORMA DE NEGOCIAÇÃO UTILIZADA ATÉ 30/9/2005. A PARTIR DESSA DATA, TODAS AS OPERAÇÕES FORAM CENTRALIZADAS

Leia mais

Aprenda a investir na Bolsa de Valores

Aprenda a investir na Bolsa de Valores Aprenda a investir na Bolsa de Valores Investimento: Curso completo: R$ 350,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 1 ao 5: R$ 199,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 6 ao

Leia mais

AULA 16. Mercado de Capitais III

AULA 16. Mercado de Capitais III AULA 16 Mercado de Capitais III FUNCIONAMENTO DO MERCADO DE AÇÕES Mercado de bolsa: as negociações são abertas e realizadas por sistema de leilão, ou seja, a venda acontece para quem oferece melhor lance.

Leia mais

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS O que é? uma operação A TERMO É a compra ou a venda, em mercado, de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado,

Leia mais

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS

CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS CONHECIMENTOS BANCÁRIOS: - - - - - - MERCADO DE CAPITAIS Prof.Nelson Guerra Ano 2012 www.concursocec.com.br MERCADO DE CAPITAIS É um sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o propósito

Leia mais

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS

COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS COMO INVESTIR NO MERCADO A TERMO MERCADOS Como Investir no Mercado a Termo 1 2 Como Investir no Mercado a Termo O que é? uma OPERAÇÃO A TERMO É a compra ou a venda, em mercado, de uma determinada quantidade

Leia mais

MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA

MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA MERCADO DE RENDA VARIÁVEL PRODUTOS E CARACTERÍSTICA AÇÕES Ações são instrumentos utilizados pelas empresas para captar recursos no mercado financeiro para os mais diversos projetos (investimentos, redução

Leia mais

Perguntas Frequentes - Tributação

Perguntas Frequentes - Tributação 1. Tributação do Ganho de Capital Perguntas Frequentes - Tributação 1.1 - Como é feita a tributação dos ganhos obtidos com a alienação de ações? A tributação é feita em bases mensais, ou seja: o ganho

Leia mais

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado.

Empresas de Capital Fechado, ou companhias fechadas, são aquelas que não podem negociar valores mobiliários no mercado. A Ação Os títulos negociáveis em Bolsa (ou no Mercado de Balcão, que é aquele em que as operações de compra e venda são fechadas via telefone ou por meio de um sistema eletrônico de negociação, e onde

Leia mais

Mercado de Ações O que são ações? Ação é um pedacinho de uma empresa Com um ou mais pedacinhos da empresa, você se torna sócio dela Sendo mais formal, podemos definir ações como títulos nominativos negociáveis

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DO SEGMENTO BOVESPA: AÇÕES, FUTUROS E DERIVATIVOS DE AÇÕES. Capítulo Revisão Data

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DO SEGMENTO BOVESPA: AÇÕES, FUTUROS E DERIVATIVOS DE AÇÕES. Capítulo Revisão Data 4 / 106 DEFINIÇÕES AFTER-MARKET período de negociação que ocorre fora do horário regular de Pregão. AGENTE DE COMPENSAÇÃO instituição habilitada pela CBLC a liquidar operações realizadas pelas Sociedades

Leia mais

O efeito da rentabilidade...

O efeito da rentabilidade... O efeito da rentabilidade... A importância da variável taxa: R$ 500 reais mensais, por 25 anos 0,80% 1,17% 1,53% 1,88% 2,21% 10% 15% 20% 25% 30% 10% aa 15% aa 20% aa 25% aa 30% aa Ano 0 R$ 0 R$ 0 R$ 0

Leia mais

Curso Introdução ao Mercado de Ações

Curso Introdução ao Mercado de Ações Curso Introdução ao Mercado de Ações Módulo 1 www.tradernauta.com.br I - Sistema Financeiro Nacional CMN Conselho Monetário Nacional Min. Fazenda, Min. Planej., Pres. BaCen Banco Central Mercado Cambial,

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa.

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa. 1 Aprenda com o SAGAZ Primeiros passos para investir na Bolsa. Está pensando em investir em ações e não sabe por onde começar? Fique tranqüilo, você está no lugar certo. Aqui você terá a melhor orientação

Leia mais

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários

Mercado de capitais. Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex. Mercado de capitais. Comissão de Valores Mobiliários. Comissão de Valores Mobiliários Mercado de capitais Mercado de capitais Prof. Ms. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br www.marcoarbex.wordpress.com O mercado de capitais está estruturado para suprir as necessidades de investimento

Leia mais

BANCO DO BRASIL. Profº Agenor paulino Trindade

BANCO DO BRASIL. Profº Agenor paulino Trindade BANCO DO BRASIL Profº Agenor paulino Trindade PREPARATÓRIO PARA O BANCO DO BRASIL Prof. AGENOR PAULINO TRINDADE CONCEITO DE AÇÃO: Ação É um título negociável, representativo de propriedade de UMA FRAÇÃO

Leia mais

Aprenda a investir na Bolsa de Valores/

Aprenda a investir na Bolsa de Valores/ Aprenda a investir na Bolsa de Valores/ Chegou a sua vez de investir em ações Método consagrado. Linguagem simples, sem financês. Mais de 200.000 alunos formados. Curso sobre Bolsa mais vendido no país

Leia mais

Curso Introdução ao Mercado de Ações

Curso Introdução ao Mercado de Ações Curso Introdução ao Mercado de Ações Módulo 2 Continuação do Módulo 1 www.tradernauta.com.br Sistema de negociação da Bovespa e Home Broker Mega Bolsa Sistema implantado em 1997, é responsável por toda

Leia mais

Tipos de ações As ações se diferenciam basicamente pelos direitos que concedem a seus acionistas. No Brasil, elas estão divididas em dois grandes

Tipos de ações As ações se diferenciam basicamente pelos direitos que concedem a seus acionistas. No Brasil, elas estão divididas em dois grandes Tipos de ações As ações se diferenciam basicamente pelos direitos que concedem a seus acionistas. No Brasil, elas estão divididas em dois grandes grupos: as ações ordinárias e as ações preferenciais. As

Leia mais

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1

Ciências Econômicas. 4.2 Mercado de Capitais. Marcado Financeiro e de Capitais (Aula-2015/10.16) 16/10/2015. Prof. Johnny 1 UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Ciências Econômicas Mercado de Capitais Tributações Relatórios Professor : Johnny Luiz Grando Johnny@unochapeco.edu.br 4.2 Mercado de Capitais 4.3.1 Conceitos

Leia mais

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20

Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Solange Honorato Curso Preparatório ANBIMA - CPA-10 Curso Preparatório ANBIMA - CPA-20 Módulo VI CPA10 Demais produtos de Investimentos Pg 70 De 8 a 13 Questões na prova (15% a 25%) Demais produtos de

Leia mais

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.

BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A. BICBANCO Stock Index Ações Fundo de Investimento em Títulos e Valores Mobiliários (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 30 de

Leia mais

Iniciando. Bolsa de Valores. O que é uma ação?

Iniciando. Bolsa de Valores. O que é uma ação? O que é uma ação? Por definição é uma fração de uma empresa. Por isso, quem detém ações de uma companhia é dono de uma parte dela, ou melhor, é um dos seus sócios e por conseguinte passa a ganhar dinheiro

Leia mais

$ $ ETF EXCHANGE TRADED FUND $ $

$ $ ETF EXCHANGE TRADED FUND $ $ ETF EXCHANGE TRADED FUND Investimento para quem busca a possibilidade de melhores retornos, através de uma carteira diversificada e com menor custo. Confira porque os fundos de índices são a nova opção

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A UMUARAMA S/A C.T.V.M, denominada simplesmente Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste

Leia mais

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são Arrendamento mercantil ou leasing é uma operação em que o proprietário de um bem cede a terceiro o uso desse bem por prazo determinado, recebendo em troca uma contraprestação. No que concerne ao leasing,

Leia mais

e$tratégia acionária p a r a v e n c e r n a bolsa de valores Rivadavila S. Malheiros Novatec

e$tratégia acionária p a r a v e n c e r n a bolsa de valores Rivadavila S. Malheiros Novatec e$tratégia acionária p a r a v e n c e r n a bolsa de valores Rivadavila S. Malheiros Novatec capítulo 1 Mercado de ações na bovespa 1.1 Mercado de ações Tudo começa com uma grande idéia que se transforma

Leia mais

Holding (empresa) - aquela que possui, como atividade principal, participação acionária em uma ou mais empresas.

Holding (empresa) - aquela que possui, como atividade principal, participação acionária em uma ou mais empresas. Glossário de A a Z A Ação - título negociável, que representa a menor parcela em que se divide o capital de uma sociedade anônima. Ação listada em Bolsa - ação negociada no pregão de uma Bolsa de Valores.

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.

INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178. INFORMAÇÕES REFERENTES À VENDA DOS PRODUTOS OFERECIDOS PELA ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (CNPJ/MF N 62.178.421/0001-64) O cliente, devidamente qualificado em sua ficha cadastral,

Leia mais

Mercado de Capitais. Renda Variável. Mercado Primário de Ações. Mercado Primário - ETAPAS. Mercado Primário - ETAPAS

Mercado de Capitais. Renda Variável. Mercado Primário de Ações. Mercado Primário - ETAPAS. Mercado Primário - ETAPAS Mercado Primário de Ações Mercado de Capitais Renda Variável Mestrando: Paulo Jordão. 03/04/2012 Venda direta aos investidores através de ofertas públicas (IPOs) ou subscrição particular; Motivos: Expansão

Leia mais

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS BICBANCO STOCK INDEX AÇÕES FUNDO DE INVESTIMENTO EM TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS (Administrado pelo Banco Industrial e Comercial S.A.) DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 30 DE SETEMBRO

Leia mais

Os títulos de renda fixa são caracterizados pó terem previamente definida a forma de remuneração. Esses títulos podem ser prefixados ou pós-fixados.

Os títulos de renda fixa são caracterizados pó terem previamente definida a forma de remuneração. Esses títulos podem ser prefixados ou pós-fixados. Faculdades Integradas Campos Salles Curso: Ciências Contábeis Disciplina: Contabilidade Aplicada às Instituições Financeiras Professor: Adeildo Paulino Aula: 12/05/2012 Matéria: Títulos e Valores Mobiliários

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 São realizadas por bancos de investimentos e demais

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Roteiro Específico OC 046/2010 07/10/2010

Roteiro Específico OC 046/2010 07/10/2010 OC 046/2010 07/10/2010 Índice 1. CAPTAR E MANTER CLIENTES... 4 2. GERENCIAR NEGÓCIO... 5 3. EECUTAR ORDENS... 6 4. COMPENSAR E LIQUIDAR... 6 5. FUNÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO... 7 GLOSSÁRIO... 8 2 Definições

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.

Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (C.N.P.J. nº 04.890.401/0001-15) (Administrado pelo Banco J. Safra S.A. Safra Fundo Mútuo de Privatização - FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco J. Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 30 de setembro de 2015 e relatório dos auditores independentes Relatório dos

Leia mais

APRENDA A INVESTIR NA BOLSA DE VALORES

APRENDA A INVESTIR NA BOLSA DE VALORES APRENDA A INVESTIR NA BOLSA DE VALORES Programa 2013 OBJETIVOS: O mercado financeiro sofreu grandes modificações nos últimos anos e temos a necessidade de conhecer profundamente as operações financeiras

Leia mais

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO Antônio Emygdio Circuito Universitário CVM 2ª Semana Nacional de Educação Financeira http://www.semanaenef.gov.br http://www.vidaedinheiro.gov.br Agenda 1. Mercado de Capitais

Leia mais

10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES. a) Ativo-objeto - o Ativo admitido à negociação na Bolsa, a que se refere a opção;

10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES. a) Ativo-objeto - o Ativo admitido à negociação na Bolsa, a que se refere a opção; 1 / 7 CAPÍTULO X DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1DAS CARACTERÍSTICAS E DEFINIÇÕES DO MERCADO DE OPÇÕES 10.1.1 O mercado de opções compreende as operações relativas à negociação de direitos outorgados aos titulares

Leia mais

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 1 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BOVESPA TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. nº 4-3 com sede no Município de São

Leia mais

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento,

Leia mais

Prazos e Riscos de Mercado

Prazos e Riscos de Mercado Prazos e Riscos de Mercado A Pilla Corretora oferece aos seus clientes uma gama completa de produtos e serviços financeiros. Nossa equipe de profissionais está qualificada para atender e explicar tudo

Leia mais

Gestão Financeira de Organizações

Gestão Financeira de Organizações Gestão Financeira de Organizações Módulo 10 - Política de Dividendos e Relações com Investidores Prof. Luiz Antonio Campagnac e-mail: luiz.campagnac@gmail.com Livro Texto Administração Financeira: princípios,

Leia mais

GUIA BDR SANTANDER GUIA BDR SANTANDER

GUIA BDR SANTANDER GUIA BDR SANTANDER GUIA BDR SANTANDER 1 PARA QUE SERVE ESSE GUIA? Este guia se propõe a trazer os principais conceitos relacionados aos Brazilian Depositary Receipts (BDRs) e a explicar como funcionam. Ao término de sua

Leia mais

IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL

IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL IC CLUBE DE INVESTIMENTO CNPJ n. 07.847.689/0001-33 ESTATUTO SOCIAL I - DENOMINAÇÃO E OBJETIVO Artigo 1 - O IC Clube de Investimento é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a

Leia mais

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente.

Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. Investimentos em imóveis de forma moderna e inteligente. A possibilidade de diversificar o investimento e se tornar sócio dos maiores empreendimentos imobiliários do Brasil. Este material tem o objetivo

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS I DENOMINAÇÃO E OBJETIVO ARTIGO 1º - O CLUBE DE INVESTIMENTO FIDUS constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO I - Denominação e Objetivo Artigo 1º - O CLUBE DE INVESTIMENTO INVESTIDORES DE PERNAMBUCO, constituído por número limitado de membros

Leia mais

Iniciantes Home Broker

Iniciantes Home Broker Iniciantes Home Broker Para permitir que cada vez mais pessoas possam participar do mercado acionário e, ao mesmo tempo, tornar ainda mais ágil e simples a atividade de compra e venda de ações, foi criado

Leia mais

Simulado CPA 10 Completo

Simulado CPA 10 Completo Simulado CPA 10 Completo Question 1. O SELIC é um sistema informatizado que cuida da liquidação e custódia de: ( ) Certificado de Depósito Bancário ( ) Contratos de derivativos ( ) Ações negociadas em

Leia mais

Breve Histórico 6 Ativos Elegíveis 7 Utilização dos Ativos Emprestados 7 Participantes 7

Breve Histórico 6 Ativos Elegíveis 7 Utilização dos Ativos Emprestados 7 Participantes 7 Introdução O mercado acionário brasileiro vem ganhando crescente importância nos últimos anos. Nesse processo de desenvolvimento do mercado, com crescente sofisticação das operações e na busca do alargamento

Leia mais

Tributação. Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda

Tributação. Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda Tributação Mercado à Vista e Day Trade, Compensação de Perdas e Declaração no Informe do Imposto Renda Índice Quem recolhe o Imposto? 3 Prazo para Recolhimento 3 Como calcular o Imposto 3 Imposto de Renda

Leia mais

BANCO DO BRASIL. Profº Agenor paulino Trindade

BANCO DO BRASIL. Profº Agenor paulino Trindade BANCO DO BRASIL Profº Agenor paulino Trindade PREPARATÓRIO PARA O BANCO DO BRASIL Prof. AGENOR PAULINO TRINDADE MERCADO DE CAPITAIS DIRETITOS E PROVENTOS DAS AÇÕES: - Direito de Retirada Reembolso de Capital;

Leia mais

Pequeno investidor tem acesso limitado a ações

Pequeno investidor tem acesso limitado a ações Pequeno investidor tem acesso limitado a ações acima de R$ 50 Altos custos de corretagem para essas aplicações dificultam ganhos O discurso dos especialistas em finanças pessoais é que os investidores

Leia mais

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas

Tributação. Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas Tributação Mercado de Derivativos, Fundos e Clubes de Investimentos, POP e Principais Perguntas 1 Índice Imposto de Renda para Mercado de Opções 03 Exemplos de Apuração dos Ganhos Líquidos - Antes do Exercício

Leia mais

Circuito Universitário Faculdade Sumaré 10 de março de 2015. Marcos Galileu Lorena Dutra Gerência de Análise de Negócios (GMN)

Circuito Universitário Faculdade Sumaré 10 de março de 2015. Marcos Galileu Lorena Dutra Gerência de Análise de Negócios (GMN) Circuito Universitário Faculdade Sumaré 10 de março de 2015 Marcos Galileu Lorena Dutra Gerência de Análise de Negócios (GMN) As opiniões e conclusões externadas nesta apresentação são de inteira responsabilidade

Leia mais

EMPRÉSTIMO DE ATIVOS

EMPRÉSTIMO DE ATIVOS EMPRÉSTIMO DE ATIVOS Empréstimo de Ativos BM&FBOVESPA 3 4 Empréstimo de Ativos BM&FBOVESPA 1) O que é o serviço de Empréstimo de Ativos? Lançado em 1996, é um serviço por meio do qual os investidores,

Leia mais

~ W SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A

~ W SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A W SITA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6 da Instrução no 387/03 da CVM, define através

Leia mais

ABC DO INVESTIDOR. Título em que os direitos (dividendos, bonificação e subscrição) ainda não foram exercidos.

ABC DO INVESTIDOR. Título em que os direitos (dividendos, bonificação e subscrição) ainda não foram exercidos. ABC DO INVESTIDOR Ação Título negociável, que representa a parcela do capital de uma companhia. Ação Cheia (com) Título em que os direitos (dividendos, bonificação e subscrição) ainda não foram exercidos.

Leia mais

A BOVESPA E O MERCADO DE AÇÕES

A BOVESPA E O MERCADO DE AÇÕES A BOVESPA E O MERCADO DE AÇÕES 1 Mercado Financeiro 2 Sistema Financeiro Conjunto de instituições dedicadas a manter um fluxo de recursos dos poupadores para o investimento das empresas e gastos das famílias

Leia mais

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi...

http://www.receita.fazenda.gov.br/pessoafisica/irpf/2008/perguntas/aplicfinanrenfi... Page 1 of 8 Aplicações Financeiras - Renda Fixa e Renda Variável 617 Quais são as operações realizadas nos mercados financeiro e de capital? Nesses mercados são negociados títulos, valores mobiliários

Leia mais

Fundos de Investimento

Fundos de Investimento Gestão Financeira Prof. Marcelo Cruz Fundos de Investimento 3 Uma modalide de aplicação financeira Decisão de Investimento 1 Vídeo: CVM Um fundo de investimento é um condomínio que reúne recursos de um

Leia mais

3 Passos para ser Rico

3 Passos para ser Rico 3 Passos para ser Rico Antes de tudo, acesse nosso site e inicie seu cadastro: www.equipetrader.com.br 1. Ficha cadastral 2. Comprovante de endereço 3. Documento comprobatório 1 - FICHA CADASTRAL Imprima

Leia mais

O que é Mercado de Capitais? É um sistema de distribuição de VALORES MOBILIÁRIOS. RIOS,, que tem como propósito:

O que é Mercado de Capitais? É um sistema de distribuição de VALORES MOBILIÁRIOS. RIOS,, que tem como propósito: Mercado Acionário no Brasil Home Broker 1 O que é Mercado de Capitais? É um sistema de distribuição de VALORES MOBILIÁRIOS RIOS,, que tem como propósito: 1. Proporcionar liquidez aos títulos t tulos de

Leia mais

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar.

Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. FUNDO REFERENCIADO DI Os fundos referenciados identificam em seu nome o indicador de desempenho que sua carteira tem por objetivo acompanhar. Para tal, investem no mínimo 80% em títulos públicos federais

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

Mercado de Capitais: técnicas para avaliação de carteira de ações para pessoa física

Mercado de Capitais: técnicas para avaliação de carteira de ações para pessoa física 1 Mercado de Capitais: técnicas para avaliação de carteira de ações para pessoa física RESUMO O assunto abordado neste artigo tem por objetivo facilitar o entendimento do mercado de ações desmistificando

Leia mais

Manual de Ações para o Investidor Pessoa Física

Manual de Ações para o Investidor Pessoa Física Manual de Ações para o Investidor Pessoa Física Introdução A relação das pessoas com o dinheiro mudou. O interesse em conhecer melhor a bolsa de valores aumentou. E um banco feito para você tem que acompanhar

Leia mais

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Ao comprar uma opção, o aplicador espera uma elevação do preço da ação, com a valorização do prêmio da opção. Veja o que você, como aplicador, pode fazer: Utilizar

Leia mais

Bolsa de Valores Bolsa de Valores Ambiente que oferece condições e sistemas necessários para a realização de negociações de títulos e valores mobiliários de forma transparente Regulada pela CVM (Comissão

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR 1 ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR I - Denominação e Objetivo Artigo 1º - O CLUBE DE INVESTIMENTO BLUE STAR constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Bolsa de Valores As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 8ª aula Início da

Leia mais

As pessoas que investem nas bolsas de valores mudaram. E o Itaú mudou com elas_:-)

As pessoas que investem nas bolsas de valores mudaram. E o Itaú mudou com elas_:-) As pessoas que investem nas bolsas de valores mudaram. E o Itaú mudou com elas_:-) O mundo muda. O Itaú muda com você. Itaú. Feito para você :-) Itaú. Feito para você :-) Introdução A relação das pessoas

Leia mais

Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira

Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira Demonstrativo da Composição e Diversificação da Carteira Mês/Ano: 31 de março de 2016 Nome do Fundo: Alfa I - Fundo Mútuo de CNPJ: 03.919.892/0001-17 Administrador: Banco Alfa de Investimento S.A. CNPJ:

Leia mais

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações

Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações Contrato de Opção Flexível de Compra sobre Índice de Taxa de Juro Spot Especificações 1. Definições Contrato (especificações): termos e regras sob os quais as operações serão realizadas e liquidadas. Compra

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM

ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM ESTATUTO SOCIAL DO CLUBE DE INVESTIMENTO PLATINUM I Denominação e Objetivo Artigo 1º O Clube de Investimento PLATINUM é constituído por número limitado de membros que têm por objetivo a aplicação de recursos

Leia mais

FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS A Consolidação do Mercado de Capitais Brasileiro João Basilio Pereima Neto *

FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS A Consolidação do Mercado de Capitais Brasileiro João Basilio Pereima Neto * FINANÇAS E MERCADOS FINANCEIROS A Consolidação do Mercado de Capitais Brasileiro João Basilio Pereima Neto * O mercado de capitais brasileiro vai fechar o ano de 2007 consolidando a tendência estrutural

Leia mais

A CBLC atua como Contraparte Central garantidora das Operações perante os Agentes de Compensação, conforme disposto no Título I do Regulamento.

A CBLC atua como Contraparte Central garantidora das Operações perante os Agentes de Compensação, conforme disposto no Título I do Regulamento. C A P Í T U L O I I I - C O M P E N S A Ç Ã O E L I Q U I D A Ç Ã O 1. A SPECTOS G ERAIS A CBLC é responsável pela Compensação e Liquidação das Operações com Ativos realizadas nos Sistemas de Negociação

Leia mais

Modalidades. Aluguel de ações; Mercado a termo; Operações estruturadas; Financiamento com opções; Long & Short; Day Trade;

Modalidades. Aluguel de ações; Mercado a termo; Operações estruturadas; Financiamento com opções; Long & Short; Day Trade; Modalidades Fora o clássico buy & hold, que é a compra e eventual construção de uma posição comprada no mercado acionário algumas outras modalidades são: Aluguel de ações; Mercado a termo; Operações estruturadas;

Leia mais

Regulamento - Perfil de Investimentos

Regulamento - Perfil de Investimentos Regulamento - Perfil de Investimentos 1. Do Objeto Este documento estabelece as normas gerais aplicáveis ao Programa de Perfil de Investimentos (Multiportfólio) da CargillPrev. O programa constitui-se

Leia mais

Banrisul Governança Corporativa Fundo de Investimento em Ações

Banrisul Governança Corporativa Fundo de Investimento em Ações Banrisul Governança Corporativa Fundo de Investimento em Ações CNPJ 10.199.937/0001-91 (Administrado pelo Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. - CNPJ 92.702.067/0001-96) Demonstrações Financeiras

Leia mais

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo

SONHOS AÇÕES. Planejando suas conquistas passo a passo SONHOS AÇÕES Planejando suas conquistas passo a passo Todo mundo tem um sonho, que pode ser uma viagem, a compra do primeiro imóvel, tranquilidade na aposentadoria ou garantir os estudos dos filhos, por

Leia mais

Introdução: Mercado Financeiro

Introdução: Mercado Financeiro Introdução: Mercado Financeiro Prof. Nilton TÓPICOS Sistema Financeiro Nacional Ativos Financeiros Mercado de Ações 1 Sistema Financeiro Brasileiro Intervém e distribui recursos no mercado Advindos de

Leia mais

Formulário de Referência - 2011 - DURATEX S.A. Versão : 6. 3.3 - Eventos subsequentes às últimas demonstrações financeiras 1

Formulário de Referência - 2011 - DURATEX S.A. Versão : 6. 3.3 - Eventos subsequentes às últimas demonstrações financeiras 1 Índice 3. Informações financ. selecionadas 3.3 - Eventos subsequentes às últimas demonstrações financeiras 1 18. Valores mobiliários 18.5 - Descrição dos outros valores mobiliários emitidos 2 19. Planos

Leia mais

Bolsa de Valores Para Iniciantes

Bolsa de Valores Para Iniciantes Bolsa de Valores Para Iniciantes Autor(a): Antonio Carlos Lemos. 1ª Edição 2011 Bolsa de Valores Para Iniciantes Todos os direitos desta edição são reservados à Cresça Brasil Editora S/A. É proibida a

Leia mais

ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A.

ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A. ITAÚSA - INVESTIMENTOS ITAÚ S.A. CNPJ 61.532.644/0001-15 AVISO AOS ACIISTAS Companhia Aberta AUMENTO DO CAPITAL SOCIAL MEDIANTE SUBSCRIÇÃO PARTICULAR DE AÇÕES, APROVADO PELO CSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM

Leia mais

CLUBE DE INVESTIMENTO. Mais uma maneira de investir no mercado de ações

CLUBE DE INVESTIMENTO. Mais uma maneira de investir no mercado de ações CLUBE DE INVESTIMENTO Mais uma maneira de investir no mercado de ações Clube de Investimento Clube de Investimento É uma associação de pessoas físicas, mínimo de 3 e máximo de 150, com objetivo em comum

Leia mais

Resumo do enquadramento de operações para procedimentos especiais

Resumo do enquadramento de operações para procedimentos especiais Funcionamento dos Leilões da Bovespa Denomina-se apregoação por leilão aquela realizada com destaque das demais, mencionando-se, obrigatoriamente, o Ativo, o lote e o preço. As apregoações por leilão poderão

Leia mais

AULA 4 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES

AULA 4 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES AULA 4 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES Prof Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS Contatos: E-mail: keillalopes@ig.com.br

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO GOLDMAN SACHS DO BRASIL CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Goldman Sachs do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. ( Corretora ), em atenção à Instrução

Leia mais

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.)

BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) BRB FUNDO MÚTUO DE PRIVATIZAÇÃO FGTS PETROBRÁS (Administrado pela BRB Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A.) Relatório dos auditores independentes Demonstrações contábeis Em 31 de março de

Leia mais

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil

Guia de Declaração IR 2014. Investimentos. Março de 2014. Brasil Guia de Declaração IR 2014 Investimentos Março de 2014 Brasil Guia de Declaração IR 2014 - Investimentos O prazo de entrega da declaração anual do Imposto de Renda 2014 tem início no dia 6 de março e o

Leia mais

PROGRAMA DE REINVESTIMENTO DE DIVIDENDOS PRD

PROGRAMA DE REINVESTIMENTO DE DIVIDENDOS PRD PROGRAMA DE REINVESTIMENTO DE DIVIDENDOS PRD EMPRESAS PARTICIPANTES: e Última atualização: Outubro de 2014. Índice 1. O que é o Programa de Reinvestimento de Dividendos? 2. Quais as vantagens do PRD? 3.

Leia mais

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96.

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96. TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96. Dispõe sobre operações sujeitas a procedimentos especiais nas Bolsas de Valores.

Leia mais