CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO"

Transcrição

1 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO 1

2 2 1 SOFTWARE LIVRE CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO Software livre é definido como sendo qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído sem restrições. Trata se de uma alternativa aos softwares restritivos (Software proprietário). Não se pode dizer que é software gratuito, pois, em alguns casos, o utiilizador precisará pagar por uma licença de utilização do software. Ser livre não significa ser gratuito. Um software, para ser livre, deve atender à 4 liberdades: A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. Permite que qualquer tipo de pessoa física ou jurídica utilize o programa em quantas máquinas quiser, em qualquer tipo de sistema computacional, para qualquer tipo de trabalho ou atividade, sem nenhuma restrição; A liberdade de estudar como o programa funciona (O acesso ao código fonte é um pré requisito para esta liberdade); A liberdade de redistribuir, inclusive vender, cópias de modo a beneficiar o seu próximo; A liberdade de modificar o programa, e liberar as modificações, de modo que toda a comunidade se beneficie. (O acesso ao código fonte é um pré requisito para esta liberdade). Para que seja possível estudar ou modificar o software (para uso particular ou para distribuir) é necessário ter acesso ao código-fonte, por isso, a disponibilidade desses arquivos é pré-requisito para a liberdade do software. Para que essas liberdades sejam reais, elas devem ser irrevogáveis. Caso o desenvolvedor do software tenha o poder de revogar a licença, o software não é livre. O que é Copyleft? Licenças como a GPL contêm um conceito adicional, conhecido como Copyleft, que se baseia na propagação dos direitos. Um software livre sem copyleft pode ser tornado não livre por um usuário, caso seja de sua vontade. Estando protegido por copyleft, se distribuído, deverá ser sob a mesma licença, ou seja, repassando os direitos. Associando os conceitos de copyleft e software livre, programas e serviços derivados de um código livre devem obrigatoriamente permanecer com uma licença livre. O usuário, porém, permanece com a possibilidade de não distribuir o programa e manter as modificações ou serviços utilizados para si próprio. Software livre pode ser vendido? Claro que sim. Como já foi dito anteriormente, software livre não quer dizer gratuito, portanto, pode ser vendido sim, porém, a maioria dos softwares livres são distribuídos gratuitamente. Normalmente, quando se paga por um software livre, tem se direito a suporte técnico, manuais e alguns outros benefícios. 2 SISTEMA OPERACIONAL LINUX Tudo começou quando Richard Stallman decidiu criar um sistema operacional totalmente compatível com Unix (outro sistema operacional), mas que não usasse o código fonte desse último. O nome inicial desse software seria GNU, que além de homenagear um mamífero chamanado Gnou, é um acrônimo recursivo para a expressão (GNU IS NOT UNIX).

3 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO Usando esse software, qualquer pessoa poderia usar, modificar e redistribuir esse software e seu código fonte, desde que garantido para todos o mesmo direito. Em 1984, Stallman e mais um grupo de programadores iniciaram o desenvolvimento das peças do sistema operacional e em 1991, o mesmo já se encontrava em estágio avançado de desenvolvimento, mas ainda faltava o item mais importante do sistema operacional: o kernel, também definido como sendo o núcleo do sistema operacional Kernel é o item mais importante do sistema operacional. Gerencia todo o hardware do computador e serve de base sobre a qual rodam os outros softwares. Na verdade, a equipe de Stallman já havia desenvolvido um kernel chamado Hurd, mas um jovem finlandês chamado Linus Torvalds apresentou seu Kernel e ele funcionava com todas as peças do sistema operacional GNU. Esse Kernel ficou conhecido como Linux, contração dos termos Linus e Unix. Então, a fusão do Kernel Linux com o sistema operacional GNU, originou o sistema operacional GNU LINUX (que muitas vezes é referenciado como LINUX somente), um sistema operacional amado por uns, odiado por outros e que tem suas vantagens e desvantagens. Linux é mais seguro do que Windows? Não se pode negar que o sistema operacional Linux é mais seguro do que o Windows. Um dos motivos da maior segurança do Linux em relação ao Windows, é que o Windows possui um número de utilizadores muito superior ao que possui o LINUX e consequentemente, um número de vírus e ameaças também muito maior. Quando um sistema se torna muito utilizado, Crackers não poupam esforços para desenvolver programas que exploram suas vulnerabilidades e por isso, dizemos que o LINUX é mais seguro do que o Windows. Caso o LINUX ultrapasse o Windows em número de utilizadores, logo estarão falando que o Windows é mais seguro do que o LINUX. Outro fator que aumenta a segurança do LINUX é que, como é um software livre, existem milhares de empresas e programadores individuais que o desenvolvem e, portanto, qualquer falha é detectada e corrigida levando muito menos tempo do que no Windows, que é um sistema desenvolvido por uma só empresa, a Microsoft. Porque o Windows é mais utilizado do que o Linux? O Windows é um ótimo sistema operacional, mas que as vezes peca por suas instabilidades e vulnerabilidades. Mesmo assim, é o sistema operacional mais utilizado no mundo. Essa maior popularidade do Windows em relação ao Linux, se deve à um conjunto de fatores. Alguns desses fatores estão listados logo abaixo: O Windows teve sua primeira versão lançada em 1985 (Windows 1.0), enquanto que o Linux foi lançado somente por volta de 1991; O Windows possui uma GUI (Interface gráfica do usuário) muito amigável e intuitiva, enquanto que no Linux, a princípio, não existia interface gráfica, ou seja, todos as tarefas à serem realizadas deveriam ser comandadas através do teclado, e isso fez com que o Linux fosse alvo de um certo preconceito por parte dos usuários que não eram experts em informática; Os principais softwares comerciais do mercado eram criados para funcionar em Windows e não em Linux. Até hoje, temos softwares que podem ser executados em Windows, mas que não funcionam em Linux, embora já tenhamos diversos casos de softwares que possuem versões para os dois sistemas operacionais; Alguns fabricantes de Hardware desenvolvem seus drivers somente para sistema operacional Windows, o que impede que aquele hardware seja utilizado em Linux e isso, faz com que muitos usuários optem pelo Windows. 3

4 4 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO Algumas características do Linux Possui Kernel modular, ou seja, todo o Kernel, incluindo os drivers de dispositivos e outros componentes, ainda formam um único bloco de código gigantesco, mas podem ser compilados separadamente na forma de módulos. O Linux é um sistema Case sensitive, ou seja, sabe diferenciar letras maiúsculas de minúsculas. Isso aumenta muito as possibilidades quando se deve nomear um arquivo; Não é preciso ser reinicializado após instalação de hardware ou software; O Linux é um sistema multiusuário, ou seja, permite que diversos usuários se conectem ao mesmo computador e realizem suas tarefas. É também um sistema multitarefa que permite que diversas tarefas sejam executadas simultaneamente. Distribuições Linux O Linux possui diversas distribuições, que podem ser entendidas como versões desse Sistema Operacional. Cada versão apresenta uma coleção de aplicativos e também pode apresentar modificações em seu código fonte. É interessante escolher uma versão mais estável e recente, pois sendo recente, será possível encontrar diversas correções para os falhas encontradas no Sistema. Algumas das distribuições mais conhecidas e citadas em provas de concursos públicos são: MANDRIVA MANDRAKE CONECTIVA DEBIAN FEDORA KURUMIN RED HAT SLACKWARE SUSE UBUNTU Algumas distribuições Linux não precisam ser instaladas para que funcionem em um computador. Algumas versões do Linux são LIVE CD, ou seja, são carregadas diretamente do CD e funcionam como se estivessem instaladas no computador. Interface gráfica do Linux No Windows, a Interface gráfica se confunde com o restante do sistema. O usuário não tem outra escolha senão utilizar e se habituar com a interface gráfica do sistema. O Linux, nas primeiras distribuições, não possuía uma interface gráfica, mas hoje possui várias opções. Isso acontece porque no Linux, o conceito de interface gráfica é um pouco diferente. Existe um elemento chamado X.org, também conhecido simplesmente por X, que é responsável pela infra estrutura básica. Sua responsabilidade é se comunicar com a placa de vídeo, montar as imagens que serão mostradas no monitor e fornecer recursos de que os programas precisam. Podemos dizer que o X é invisível, assim como o Kernel. O que o usuário vê não é o X e sim um gerenciador de janelas, que nada mais é do que um programa que monta as janelas e menus exibidos na tela. Existem diversos gerenciadores de janela no mercado. Basta que o usuário escolha e instale o que mais lhe agrada, uma vez que sua função será apenas exibir as imagens geradas pelo X. Os mais conhecidos gerenciadores do mercado são: KDE, Gnome, WindowMaker, XFCE, OpenBox, FluxBox, BlackBox. Esses gerenciadores serão responsáveis pelo Layout do Linux. Os usuários no Linux O Linux possui dois tipos de conta. Uma delas é o famoso super usuário, chamado de Root e o outro é o usuário restrito. Assim como em qualquer outro sistema operacional, o root pode ser entendido como o administrador do sistema. Tem privilégios de acesso à qualquer arquivo e pasta e pode realizar qualquer modificação no sistema. Já o usuário restrito tem acesso aos arquivos armazenados em sua pasta /home e outros que o usuário root alterar as permissões manualmente.

5 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO Todos os programas que rodam em Linux salvam seus arquivos em pastas ocultas dentro do diretório /home de cada usuário e isso faz com que cada usuário tenha seus programas personalizados de acordo com as suas preferências. Alguns programas e configurações só podem ser acessadas pelo superusuário root. Mesmo que uma pessoa esteja logada como usuário restrito, ela pode executar comandos e abrir programas como se fosse o administrador do sistema, bastando apenas que ela digite o comando su e forneça a senha do administrador (root). Um ponto interessante a se obervar são os símbolos $ e # : quando o símbolo $ for exibido, indica que o sistema está sendo executado por um usuário restrito. Já a presença do símbolo # indica a execução do sistema por um superusuário (Root). Sistemas de arquivos O Linux, a princípio trabalhava com dois sistemas de arquivos: Minix e EXT. Esses sistemas de arquivos possuiam limitações quanto ao tamanho máximo das partições e também ao desemprenho do computador e por isso, foram substituídos pelo EXT2, que é usado até hoje. EXT2: Trata se de um sistema de arquivos que pode ser comparado ao FAT32 do Windows. Assim como em seu semelhante, os arquivos são organizados de forma simples, com o HD dividido em vários clusters, que no Ext2 são conhecidos como Blocos, onde cada bloco armazena arquivo ou fragmento de arquivo. A vantagem de se utilizar Ext2 é a sua simplicidade e a desvantagem, é que assim como no Fat32, é muito comum que os arquivos do usuário sejam perdidos na ocorrência de um desligamento incorreto. Existe um utilitário chamado fsck que, assim como o Scandisk do Windows, vasculha todos os arquivos da partição de forma a detectar e corrigir erros. Surgem dois problemas quando se usa o fsck: O teste é lento demais, levando muito tempo para ser concluído; Corrige apenas os erros mais simples. Quando o erro é mais grave, levará o usuário à um prompt de recuperação, onde o usuário precisará conhecer os comandos para que os arquivos possam ser reparados manualmente. EXT3: Esse sistema de arquivos é uma evolução do EXT2. Possui um sistema Journaling que consiste numa espécie de log que armazena todas as configurações que foram feitas em cima de um arquivo e quando elas foram concluídas. Caso o micro seja desligado de forma incorreta, o fsck consulta o journal para corrigir os erros, excluindo a necessidade de se executar o teste completo. O problema é que o journal é um arquivo como outro qualquer, e que também pode ser perdido caso haja um desligamento incorreto. Se isso ocorrer, um teste completo deverá ser realizado e novamente caímos no problema do tempo excessivo que o teste leva para ser concluído. Existe também um terceiro problema, que é o fato de o Journal necessitar ser atualizado constantemente, o que reduz a velocidade de leitura e gravação em até 30% em relação ao EXT2. REISERFS: Esse sistema de arquivos está para o EXT2 e EXT3 assim como o NTFS está para o FAT. É um sistema de arquivos muito mais robusto e estável, onde a perda de dados é um fato muito raro. É mais moderno e inclui muitos recursos de proteção dos dados e do próprio sistema de arquivos no caso de desligamento incorreto. Uma outra característica do REISERFS é aproveitar melhor o espaço do disco, agrupando arquivos pequenos de forma que eles sejam gravados de forma contínua no disco. Por todos esses motivos, é o sistema de arquivos mais indicado atualmente. 5

6 6 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS DO LINUX Uma das principais diferenças do Linux em relação ao Windows é sua estrutura de pastas. O diretório raiz está tomado pelas pastas do sistema e espera se que o usuário armazene seus arquivos dentro da sua pasta que se encontra no diretório /home. Uma outra diferença é que discos e partições não aparecem como unidades e sim como itens do grande diretório, chamado diretório Raiz ou simplesmente /. Dentro do diretório / encontramos todos os arquivos, partições e também CD ROM, Disquete, etc. Conheça algumas das pastas encontradas no diretório raiz do Linux: /bin: armazena os executáveis de alguns comandos básicos do sistema, como su, tar, cat, rm, pwd, etc. /usr: é o diretório que possui mais arquivos em qualquer distribuição Linux. Armazena todos os executáveis e bibliotecas dos principais softwares instalados. /usr/bin: armazena programas e atalhos para programas. Caso seja necessário localizar o executável de um programa instalado no computador, certamente essa busca deverá ser iniciada no diretório /usr/bin. /usr/lib: é outro diretório bastante populado no Linux. Armazena as bibliotecas dos principais programas instalados. Bibliotecas tem funções parecidas com as dos arquivos.dll do Windows. As biblitecas com extensão.a são chamadas de estáticas e fazem parte de um programa específico, enquanto que as terminadas em.so.versão (xxx.so.1, por exemplo) são compartilhadas, ou seja, usadas por vários programas.

7 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO /boot: como é de se esperar, armazena o kernel e os arquivos de inicialização do sistema. Esses arquivos são usados por um programa chamado lilo, que é o gerenciador de boot do Linux /dev: não armazena arquivos salvos no disco rígido, mas sim ponteiros para acessar algum dispositivo de hardware. Temos por exemplo, o arquivo dev/dsp que contém informações que serão reproduzidas pela placa de som, ou ainda o dev/mouse, que contém informações enviadas pelo mouse. /etc: contém arquivos de configuração do sistema, substituindo, de certa forma, o registro do Windows. O usuário pode editar as configurações do sistema manualmente através desse diretório, embora o Linux tenha vários utilitários de configuração do sistema. /home: Diretório contendo os arquivos dos usuários. Cada usuário tem um sub diretório dentro deste diretório. /lib: Arquivos essenciais para o funcionamento do Linux e também para os módulos do kernel. /mnt: Ponto de montagem temporário. /proc: Sistema de arquivos do kernel. /root: É um diretório HOME do superusuário (administrador root). Embora não seja o recomendado, o usuário pode criar pastas no diretório raiz e salvar seus arquivos nessas novas pastas 7 ALGUNS PROGRAMAS PRESENTES NAS DISTRIBUIÇÕES LINUX Cedega, Wine e VMware Há algum tempo atrás, não existia compatibilidade alguma entre Linux e Windows, ou seja, programas que eram desenvolvidos para Windows não podiam ser executados em Linux. Hoje em dia, a realidade é outra, pois já existem programas que permitem simular um ambiente Windows mesmo quando o sistema operacional em uso é o Linux e com isso, programas que foram feitos para o ambiente Windows, podem ser executados em distribuições Linux. Como exemplos desses simuladores podemos citar o Cedega, o Wine e também o VMware. Konqueror É um navegador contido no gerenciador de janelas KDE. É super versátil e rápido e também funciona como um excelente gerenciador d arquivos, podendo ser comparado ao Windows Explorer.

8 8 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO Gaim, Kopete, Sim, Amsn e Skype Esses são mensageiros instantâneos presentes em algumas distribuições linux. Kaffeine, Xine, gxine, Toten, RealPlayer Trata se de softwares que executam arquivos de vídeo no Linux. OpenOffice, BrOffice, Koffice, Abiword, Vi e Gnumeric Trata se de suites de aplicativos de escritório (textos, planilhas eletrônicos, apresentações, etc). Os aplicativos Abiword e Vi não são suítes de aplicativos e sim editores de textos, da mesma forma que Gnumeric é uma planilha eletrônica.

9 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO XMMS e Amarok Programas próprios para execuão de arquivos de áudio. 9 Gimp, Inkscape, Sodipodi, Karbon14 OpenOffice Draw São programas para edição de imagens e desenhos vetoriais. Mozilla Thunderbird, Evolution e Kmail São softwares clients de e mail. COMANDOS BÁSICOS DO LINUX $ ls Lista arquivos e diretórios; $ clear Limpa a tela do prompt; $ pwd Exibe o nome e caminho do diretório atual; $ cd Entra em um diretório; $ mkdir Cria um diretório no sistema; $ rmdir Remove um diretório vazio do sistema $ cat Mostra o conteúdo de um arquivo de texto; $ cp Copia arquivos; $ rm Apaga arquivos ou diretórios; $ mv Move ou renomeia arquivos ou diretórios; $ df Exibe informações sobre as partições do sistema; $ du Exibe espaço ocupado por arquivos e sub diretórios no diretório atual; $ find Procura por arquivos ou diretórios no disco; $ free Mostra detalhes da Memória RAM do sistema; $grep Procura por um texto dentro de um arquivo; $ head Mostra as linhas iniciais de um arquivo de texto; $ tail Mostra as linhas finais de um arquivo de texto; $ more É usado para leitura de arquivos que ocupam mais de uma tela; $ Locate Localiza rapidamente arquivos pelo nome; $ Time Mostra o tempo gasto para executar um processo; $ Su Permite executar comandos como outro usuário, sem ter que fazer logoff; $ Sudo Variação do comando Su; $ Reboot Reinicia o computador; $ ps Lista os processos em execução; $ Kill Encerra processos em execução;

10 10 CURSO MAURÍCIO TRIGUEIRO - PROF: PABLO LEONARDO $ w Lista os usuários logados no sistema; $ Who Lista os usuários logados no sistema; $ Finger Exibe dados de um determinado usuário; $ Manual Acessa o manual de cada comando; $ Stat Exibe informações detalhadas de um arquivo ou diretório $ Vi Abre o editor de textos # Shutdown h now Desliga o computador # Shutdown r now Reinicia o computador # hostname Muda o nome do computador; # chmod Muda as permissões de acesso de arquivos e diretórios # chgrp Muda o grupo de um arquivo ou diretório; # chown Muda o dono do arquivo ou diretório # adduser Adiciona um usuário ao sistema; # passwd Altera a senha do usuário; # userdel Exclui um usuário do sistema; # cal Mostra o calendário; # Nice Altera prioridade das operações 01) Com relação ao Linux, observe as afirmativas a seguir. I - Desenvolve seus drivers de forma livre e com código fonte (compiláveis) via engenharia reversa ou com base nas informações que são disponibilizadas por fabricantes que apóiam o software livre. II - Possui interface gráfica intuitiva, que, bem configurada e rodando sobre hardware compatível, fornece usabilidade equivalente para a grande maioria das atividades de informática atuais. III- Muito usado em desktops, exige mais reboots e reformatações, devido a instalação de novos programas e à instabilidade do sistema em relação à propagação de vírus oriundos de periféricos removíveis. É(são) correto(s) apenas a(s) afirmativa(s) a) I b) II c) III d) I e II e) II e III EXERCÍCIOS 02) Em um sistema operacional Linux, o comando a) mv serve para copiar um arquivo. b) Who serve para verificar todos os administradores cadastrados no sistema. c) echo serve para exibir a diferença entre dois ou mais arquivos. d) vi serve para iniciar o editor de texto. e) mkdir serve para lista um diretório. 03) Em um sistema operacional Linux, o comando a) kill serve para reinicializar o sistema. b) ls serve para serve para mover um arquivo. c) man serve para obter documentação on-line. d) clear serve para limpar a memória do computador. e) pwd serve para alterar a senha (password) do usuário. 04) O sistema operacional Linux não é a) capaz de dar suporte a diversos tipos de sistema de arquivos. b) um sistema monousuário. c) um sistema multitarefa. d) capaz de ser compilado de acordo com a necessidade do usuário. e) capaz de suportar diversos módulos de dispositivos externos.

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux

SOFTWARE LIVRE. Distribuições Live CD. Kernel. Distribuição Linux SOFTWARE LIVRE A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito. A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades. Acesso ao código-fonte é um pré-requisito

Leia mais

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos

Partição Partição primária: Partição estendida: Discos básicos e dinâmicos Partição Parte de um disco físico que funciona como se fosse um disco fisicamente separado. Depois de criar uma partição, você deve formatá-la e atribuir-lhe uma letra de unidade antes de armazenar dados

Leia mais

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel

ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS. 10.0.0.0 até 10.255.255.255 172.16.0.0 até 172.31.255.255 192.168.0.0 até 192.168.255.255. Kernel ENDEREÇOS DE REDE PRIVADOS Foram reservados intervalos de endereços IP para serem utilizados exclusivamente em redes privadas, como é o caso das redes locais e Intranets. Esses endereços não devem ser

Leia mais

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação.

Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. Julgue os itens a seguir referentes a conceitos de software livre e licenças de uso, distribuição e modificação. 1.Todo software livre deve ser desenvolvido para uso por pessoa física em ambiente com sistema

Leia mais

Sistema de Arquivos do Windows

Sistema de Arquivos do Windows Registro mestre de inicialização (MBR) A trilha zero do HD, onde ficam guardadas as informações sobre o(s) sistema(s) operacionais instalados. Onde começa o processo de inicialização do Sistema Operacional.

Leia mais

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar

Software Livre. Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Software Livre Acesso ao código fonte Alterar o código fonte Redistribuir Utilizar como desejar Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) Linux Licença GPL (Licença Pública Geral) - A liberdade de executar

Leia mais

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS

I N F O R M Á T I C A. Sistemas Operacionais Prof. Dr. Rogério Vargas Campus Itaqui-RS I N F O R M Á T I C A Sistemas Operacionais Campus Itaqui-RS Sistemas Operacionais É o software que gerencia o computador! Entre suas funções temos: inicializa o hardware do computador fornece rotinas

Leia mais

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis

Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX. Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Informática Fácil NOÇÕES DE LINUX Prof.: Adelson Gomes Ferraz Antonio Carlos Reis Cronologia 1. 1969 Univ Berkeley, Califórnia, cria-se o SO UNIX para uso geral em grandes computadores 1. Década de 70

Leia mais

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre

16:21:50. Introdução à Informática com Software Livre 16:21:50 Introdução à Informática com Software Livre 1 16:21:50 Hardware & Software 2 16:21:50 Hardware Hardware é a parte física de um computador, é formado pelos componentes eletrônicos, como por exemplo,

Leia mais

INTRODUÇÃO A LINUX. Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais 26/11/2013

INTRODUÇÃO A LINUX. Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais 26/11/2013 1 2 INTRODUÇÃO A LINUX ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Características Sistema operacional Software livre Criado em 1991 por Linus Torvalds Dividido em duas partes principais Kernel núcleo do

Leia mais

Introdução a Sistemas Abertos

Introdução a Sistemas Abertos Introdução a Sistemas Abertos Apresentação filipe.raulino@ifrn.edu.br Sistemas Abertos Qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído inclusive com seu código fonte

Leia mais

Labgrad. Usúario: Senha: senha

Labgrad. Usúario: <matricula> Senha: senha Suporte A equipe do Suporte é responsável pela gerência da rede do Departamento de Informática, bem como da manutenção dos servidores da mesma, e também é responsável pela monitoria do LabGrad e do LAR.

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL FUNÇÃO:

SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF. Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL SISTEMA OPERACIONAL FUNÇÃO: SISTEMA OPERACIONAL INFORMÁTICA PRF Prof.: MARCIO HOLLWEG mhollweg@terra.com.br FUNÇÃO: GERENCIAR, ADMINISTRAR OS RECURSOS DA MÁQUINA. SISTEMA OPERACIONAL EXEMPLOS MS-DOS WINDOWS 3.1 WINDOWS 95 WINDOWS

Leia mais

Introdução ao Linux: Parte I

Introdução ao Linux: Parte I Data: Introdução ao Linux: Parte I Marcelo Ribeiro Xavier da Silva marceloo@inf.ufsc.br Histórico 3 Origem do GNU Linux Em 1983, Richard Stallman fundou a Free Software Foundation, com o intuito de criar

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03. Prof. Gabriel Silva FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 03 Prof. Gabriel Silva Temas da Aula de Hoje: Servidores Linux. Conceitos Básicos do Linux. Instalando Servidor Linux.

Leia mais

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional

Curso de Linux Básico com o Linux Educacional Curso de Linux Básico com o Felipe Buarque de Queiroz felipe.buarque@gmail.com Unidade Gestora de Tecnologia da Informação - UGTI Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Alagoas - FAPEAL Maio de 2009

Leia mais

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1

LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 LISTA DE COMANDOS DO LINUX 1 Comandos para manipulação de diretório 1. ls Lista os arquivos de um diretório. 2. cd Entra em um diretório. Você precisa ter a permissão de execução para entrar no diretório.

Leia mais

INSS. Prof. Rafael Araújo. Informática. software assim licenciado. A esta versão de copyright, dá-se o nome de copyleft.

INSS. Prof. Rafael Araújo. Informática. software assim licenciado. A esta versão de copyright, dá-se o nome de copyleft. SOFTWARE LIVRE Software Livre é todo programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado, modificado e redistribuído sem nenhuma restrição. O software livre tem seu modelo de desenvolvimento baseado

Leia mais

CESPE - 2012 - FNDE - Técnico em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais

CESPE - 2012 - FNDE - Técnico em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais CESPE - 2012 - FNDE - Técnico em Financiamento e Execução de Programas e Projetos Educacionais De modo semelhante ao Linux, o Windows é considerado um software microbásico. Uma característica desse tipo

Leia mais

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG

Universidade Federal de Goiás. Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Universidade Federal de Goiás Ubuntu Desktop Alexandre Ferreira de Melo CERCOMP / UFG Conpeex / 2010 Agenda Introdução Conceitos Categorias de Software História do Linux Arquitetura do Linux Ubuntu Projeto

Leia mais

Aula 02. Introdução ao Linux

Aula 02. Introdução ao Linux Aula 02 Introdução ao Linux Arquivos Central de Programas do Ubuntu A Central de Programas do Ubuntu é uma loja de aplicativos integrada ao sistema que permite-lhe instalar e desinstalar programas com

Leia mais

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves

Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática. Sistema de Arquivos. Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Campus - Cachoeiro Curso Técnico de Informática Sistema de Arquivos Prof. João Paulo de Brito Gonçalves Introdução É com o sistema de arquivos que o usuário mais nota a presença do sistema operacional.

Leia mais

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record)

Revisão Aula 3. 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record) Revisão Aula 3 1. Explique a MBR(Master Boot Record). Master Boot Record Primeiro setor de um HD (disco rígido) Dividido em duas áreas: Boot loader

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba. Eu defendo!!! Mini Curso. Linux INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUDESTE DE MINAS GERAIS Campus Rio Pomba Mini Curso Linux Eu defendo!!! Apresentação Rafael Arlindo Dias Técnico em Informática CEFET Rio Pomba/MG Cursos

Leia mais

Fazer um paralelo entre os dois sistemas Apresentar diferenças e semelhanças Apresentar compatibilidades Resolver questões

Fazer um paralelo entre os dois sistemas Apresentar diferenças e semelhanças Apresentar compatibilidades Resolver questões L i n u x X Wi n d o w s 1/29 O B J E T I VO S Fazer um paralelo entre os dois sistemas Apresentar diferenças e semelhanças Apresentar compatibilidades Resolver questões 2/29 L i n u x X Wi n d o w s Licenças

Leia mais

Sistema Operacional LINUX

Sistema Operacional LINUX SISTEMA OPERACIONAL Sistema Operacional LINUX Para que o computador funcione e possibilite a execução de programas é necessária a existência de um sistema operacional. O sistema operacional é uma camada

Leia mais

Introdução ao Linux. Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo

Introdução ao Linux. Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo Introdução ao Linux Professor Breno Leonardo G. de M. Araújo Sistema Operacional Linux Embora o Sistema Operacional Microsoft Windows ainda seja predominante no mercado de desktops e Notebooks,já é, bastante

Leia mais

Linux Desktop. Tulio Marcus Ribeiro Calixto Técnico em Informática. Centro de Informática de Ribeirão Preto CIRP - USP

Linux Desktop. Tulio Marcus Ribeiro Calixto Técnico em Informática. Centro de Informática de Ribeirão Preto CIRP - USP Tulio Marcus Ribeiro Calixto Técnico em Informática Introdução: Sistema Operacional é um conjunto de softwares (programa de computador) que interage diretamente com o hardware (parte física do computador)

Leia mais

NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux. www.ncd.ufes.br

NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux. www.ncd.ufes.br NÚCLEO DE CIDADANIA DIGITAL Caminho Livre para o novo mundo! Conceitos básicos de Linux www.ncd.ufes.br Licença Este trabalho é licenciado sob a licença Creative Commons Attribution NonCommercial-ShareAlike

Leia mais

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Objetivos do Curso. Organização do Curso. Apresentação do Curso. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Apresentação do Curso 1 Objetivos do Curso Sistema Operacional Unix/Linux;

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 5 - Iniciando o modo texto Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 OPERANDO EM MODO TEXTO... 3 Abrindo o terminal... 3 Sobre o aplicativo Terminal... 3 AS CORES

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA

SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA SISTEMAS OPERACIONAIS DE ARQUITETURA ABERTA Prof. Ulisses Cotta Cavalca Belo Horizonte/MG 2015 1 SUMÁRIO 1. Histórico do sistema operacional 2. Licença de softwares 3. Aspectos

Leia mais

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto

Aula 4 Comandos Básicos Linux. Prof.: Roberto Franciscatto Sistemas Operacionais Aula 4 Comandos Básicos Linux Prof.: Roberto Franciscatto Prompt Ao iniciar o GNU/Linux, a primeira tarefa a ser executada é o login no sistema, o qual deve ser feito respondendo

Leia mais

Principais Comandos do Terminal no LINUX

Principais Comandos do Terminal no LINUX Principais Comandos do Terminal no LINUX Estes comandos não visam ser um compêndio completo de operação, haja vista que se possui mais comandos que esses aqui que serão listados, logo os comandos são:

Leia mais

Introdução ao Linux MICHELLE NERY

Introdução ao Linux MICHELLE NERY Introdução ao Linux MICHELLE NERY O que é preciso saber para conhecer o Linux? Entender os componentes de um computador. Conhecimentos básicos de sistemas operacionais. Referência: Sistemas Operacionais

Leia mais

Faculdades Senac Pelotas

Faculdades Senac Pelotas Faculdades Senac Pelotas Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Introdução a informática Alunos Daniel Ferreira, Ícaro T. Vieira, Licurgo Nunes Atividade 4 Tipos de Arquivos Sumário 1 Tipos

Leia mais

Linux. Wagner de Oliveira

Linux. Wagner de Oliveira Linux Wagner de Oliveira Um computador, uma mesa, um usuário. Duas pessoas não podem trabalhar em paralelo, executando o Microsoft Word na mesma máquina, simultaneamente. Windows 2003 Advanced Server +

Leia mais

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX

Administração de Redes Linux. Unidade 1 - LINUX Administração de Redes Linux Unidade 1 - LINUX Breve Histórico O Linux é um sistema operacional moderno e gratuito, baseado nos padrões UNIX. Desenvolvido inicialmente em 1991 como um KERNEL PEQUENO E

Leia mais

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores

Organização do Curso. Instalação e Configuração. Módulo II. Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores 1 Pós Graduação em Projeto e Gerencia de Redes de Computadores Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Prof.: Nelson Monnerat Instalação e Configuração 1 Sistemas Operacionais de Redes I - Linux Módulo

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 1 Introdução aos Sistemas Operacionais GNU/Linux. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática

Sistema Operacional Unidade 1 Introdução aos Sistemas Operacionais GNU/Linux. QI ESCOLAS E FACULDADES Curso Técnico em Informática Sistema Operacional Unidade 1 Introdução aos Sistemas Operacionais GNU/Linux Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS OPERACIONAIS... 3 Monousuário x Multiusuário...

Leia mais

Informática. Aula 04/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.

Informática. Aula 04/12. Prof. Márcio Hollweg. www.conquistadeconcurso.com.br. Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM. Informática Aula 04/12 Prof. Márcio Hollweg UMA PARCERIA Visite o Portal dos Concursos Públicos WWW.CURSOAPROVACAO.COM.BR Visite a loja virtual www.conquistadeconcurso.com.br MATERIAL DIDÁTICO EXCLUSIVO

Leia mais

Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática. Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer

Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática. Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Fundamentos e Prática em Informática Ensino Médio Integrado em Informática Lara Popov Zambiasi Bazzi Oberderfer Interface amigável e de fácil instalação; Maior compatibilidade de programas

Leia mais

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação.

INICIALIZAÇÃO RÁPIDA. 1 Insira o CD 1 ou DVD do Novell Linux Desktop na unidade e reinicialize o computador para iniciar o programa de instalação. Novell Linux Desktop www.novell.com 27 de setembro de 2004 INICIALIZAÇÃO RÁPIDA Bem-vindo(a) ao Novell Linux Desktop O Novell Linux* Desktop (NLD) oferece um ambiente de trabalho estável e seguro equipado

Leia mais

História. Sistema Operacional

História. Sistema Operacional História Linux é o termo geralmente usado para designar qualquer sistema operacional que utilize o núcleo Linux. Foi desenvolvido pelo Finlandês Linus Torvalds, inspirado no sistema Minix. O seu código

Leia mais

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições

>>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard. === Sistemas de arquivos e Partições >>> OBJETIVOS... === FHS - Filesystem Hierarchy Standard === Sistemas de arquivos e Partições >>> FHS - Filesystem Hierarchy Standard >Padrão de organização de pastas e arquivos em Sistemas Unix-Like >organizar

Leia mais

www.leitejunior.com.br 13/01/2012 12:57 Leite Júnior

www.leitejunior.com.br 13/01/2012 12:57 Leite Júnior LINUX É um programa(software) de computador que gerencia(controla) os recursos do computador. É uma interface(intérprete) entre o usuário e a máquina. É um sistema MULTIUSUÁRIO, permite cadastrar várias

Leia mais

Introdução ao Sistema Operacional GNU/Linux

Introdução ao Sistema Operacional GNU/Linux Altamir Dias (altamir@emc.ufsc.br), Antonio Carlos Ribeiro Nogueira (nogueira13@gmail.com) Samuel Andrade Segatto (segatto.samuel@gmail.com) Departamento de Engenharia Mecânica Universidade Federal de

Leia mais

REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA. e) os

REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA. e) os REVISÃO LINUX CAP /SIN PROF. ESTRELA 1 - Em um determinado servidor Linux, a saída do comando "df" aponta 100% de uso no "/". Isso significa que a(o): a) rede atingiu sua capacidade máxima de recepção.

Leia mais

Agente Administrativo da Receita Federal

Agente Administrativo da Receita Federal SISTEMA OPERACIONAL Sistema Operacional (S.O.) é um programa ou conjunto de programas cuja a função é servir de interface entre um computador e o usuário. Conclui-se que sistema operacional é um software

Leia mais

Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 2 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo

Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 2 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo Informática Básica: aplicativos de escritório Aula 2 Instrutores: Arisneuza Gonçalves Isail Araújo Danilo Azevedo História do Linux 1987 S.O Minix Andrew S. Tanembaum 1960 Multics Unics - Unix S.O Ken

Leia mais

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos

Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Sistemas Operacionais de Rede Linux - Gerenciamento de Arquivos Conteúdo Programático Login e Logout Iniciando e Desligando o Sistema Tipos de arquivo Texto Binário Arquivos e Diretório Manipulação de

Leia mais

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos

Informática. Aula 03 Sistema Operacional Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Prof. Diego Pereira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Currais Novos Informática Aula 03 Sistema Operacional Linux Objetivos Entender

Leia mais

Projeto de extensão Linux no Campus

Projeto de extensão Linux no Campus Projeto de extensão Linux no Campus Universidade Federal de Santa Maria Acadêmico do Curso de Sistemas de Informação Evandro Bolzan Contatos: ebolzan@inf.ufsm.br, http://www.inf.ufsm.br/~ebolzan BUG BUG

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux

Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Sistema Operacional Unidade 2 - Estrutura, dispositivos e sistema de arquivos do Linux Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 ESTRUTURA DE DIRETÓRIOS LINUX... 3 SISTEMA DE ARQUIVOS E PARTICIONAMENTO...

Leia mais

Assinale a alternativa que apresenta as fórmulas CORRETAS para calcular E4 e D6, respectivamente:

Assinale a alternativa que apresenta as fórmulas CORRETAS para calcular E4 e D6, respectivamente: ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO 6 INFORMÁTICA QUESTÕES DE 21 A 40 21. Dentre as alternativas abaixo, assinale a que apresenta CORRETAMENTE ferramentas existentes em softwares de escritório (BrOffice ou Microsoft

Leia mais

Planejamento e Implantação de Servidores

Planejamento e Implantação de Servidores Planejamento e Implantação de Servidores Professor Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.com Aula 01 - Servidores Abordagem geral Teoria e práticas Servidores Linux Comandos Linux 2 Bibliografias da apoio

Leia mais

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com

Entendendo o Sistema Operacinal. Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Entendendo o Sistema Operacinal Prof. Armando Martins de Souza E-mail: armandomartins.souza@gmail.com Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 2 Criando um Snapshot da Máquina Padrão Page 3 Criando um

Leia mais

Kurumin O Linux preferido dos brasileiros

Kurumin O Linux preferido dos brasileiros Kurumin O Linux preferido dos brasileiros Bem vindo à apresentação interativa do sistema operacional Kurumin Linux. O Kurumin Linux é uma distribuição do sistema operacional Linux, desenvolvido pelo analista

Leia mais

Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia?

Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia? Curso Básico de GNU/LINUX Posso mesmo utilizar Software Livre no meu dia a dia? Leandro Nunes I Seminário Software Livre, Inclusão Digital e Educação Faced - UFBA Observação...

Leia mais

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional

Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Universidade Federal da Fronteira Sul Campus Chapecó Sistema Operacional Elaboração: Prof. Éverton Loreto everton@uffs.edu.br 2010 Objetivo Conhecer as características e recursos do Sistema Operacional

Leia mais

Aula 01 Visão Geral do Linux

Aula 01 Visão Geral do Linux Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina Administração de Redes de Computadores Aula 01 Visão Geral do Linux Prof. Gustavo Medeiros de Araujo Profa.

Leia mais

Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves

Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves Everson Scherrer Borges João Paulo de Brito Gonçalves 1 Introdução ao Linux e Instalação do Ubuntu Linux História Em 1973, um pesquisador da Bell Labs, Dennis Ritchie, reescreveu todo o sistema Unix numa

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec: ETEC PROF. MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de

Leia mais

Aula 01. Introdução ao Linux

Aula 01. Introdução ao Linux Aula 01 Introdução ao Linux Introdução Objetivos aprender a usar um novo sistema aprender a usar uma nova interface Como no Windows navegar pela internet (e-mails, facebook, etc) criar pastas e arquivos

Leia mais

Sistema Operacional GNU/Linux

Sistema Operacional GNU/Linux Sistema Operacional GNU/Linux Histórico: 1969 Bell Labs anuncia a primeira versão do Unix 1983 Criação do Projeto GNU 1987 Andrew Tenenbaum anuncia o Minux, versão do Unix para Desktops 1990 Microsoft

Leia mais

Treinamento para Manutenção dos Telecentros

Treinamento para Manutenção dos Telecentros Treinamento para Manutenção dos Telecentros Módulo II :: Utilizando o Linux Básico do Sistema Manoel Campos da Silva Filho Professor do IFTO/Palmas 1 2 Código Aberto/Open Source Programas (softwares/aplicativos)

Leia mais

Adelman Wallyson de Sousa Benigno

Adelman Wallyson de Sousa Benigno Laboratory of Software Engineering and Computer Network Universidade Federal do Maranhão Curso de Engenharia Elétrica Engineering for a better life LINUX Trabalho apresentado ao Prof. Denivaldo Lopes Adelman

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS

SISTEMAS OPERACIONAIS SISTEMAS OPERACIONAIS Conceitos Básicos Sistema Operacional: Um Sistema Operacional é um programa que atua como intermediário entre o usuário e o hardware de um computador. O Propósito do SO é fornecer

Leia mais

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

Gestão em Sistemas de Informação. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br Gestão em Sistemas de Informação Aula 34 Software livre e código aberto Aula 34 2 Gestão em Sistemas

Leia mais

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS LINUX. Professor Mauricio Franceschini Duarte

INFORMÁTICA PARA CONCURSOS LINUX. Professor Mauricio Franceschini Duarte INFORMÁTICA PARA CONCURSOS Professor Mauricio Franceschini Duarte SOFTWARE LIVRE É todo software sobre o qual o usuário tem o livre direito de instalar, usar, estudar, modificar e redistribuir. 2 FSF FREE

Leia mais

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft

OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft OneDrive: saiba como usar a nuvem da Microsoft O OneDrive é um serviço de armazenamento na nuvem da Microsoft que oferece a opção de guardar até 7 GB de arquivos grátis na rede. Ou seja, o usuário pode

Leia mais

Apostila de introdução à informática. Projeto inclusão digital usando software livre

Apostila de introdução à informática. Projeto inclusão digital usando software livre Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática Apostila de introdução à informática Projeto inclusão digital usando software livre Por: David Moreira Abreu Araújo Estudante Bolsista Carlos

Leia mais

Aula 2 Introdução ao Software Livre

Aula 2 Introdução ao Software Livre Aula 2 Introdução ao Software Livre Aprender a manipular o Painel de Controle no Linux e mostrar alguns softwares aplicativos. Ligando e desligando o computador através do sistema operacional Não é aconselhável

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

SIMULADO Windows 7 Parte V

SIMULADO Windows 7 Parte V SIMULADO Windows 7 Parte V 1. O espaço reservado para a Lixeira do Windows pode ser aumentado ou diminuído clicando: a) Duplamente no ícone lixeira e selecionando Editar propriedades b) Duplamente no ícone

Leia mais

Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios

Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios Roteiro 3: Sistemas Linux arquivos e diretórios Objetivos Detalhar conceitos sobre o sistema operacional Linux; Operar comandos básicos de sistemas Linux em modo Texto; Realizar a manutenção de arquivos

Leia mais

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo)

OURO MODERNO www.ouromoderno.com.br SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO. (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) SISTEMA OPERACIONAL APOSTILA DE EXEMPLO (Esta é só uma reprodução parcial do conteúdo) 1 ÍNDICE Aula 1 Conhecendo o Linux... 3 Apresentação... 3 Tela de Logon... 4 Área de trabalho... 5 Explorando o Menu

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE

SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE Curso Técnico em Redes de Computadores Disciplina de Sistemas Operacionais Livres SISTEMA OPERACIONAL & SOFTWARE LIVRE Professora: Juliana Cristina dos Santos E-mail: professora@julianacristina.com Site:

Leia mais

Software Livre Introdução ao Linux

Software Livre Introdução ao Linux Software Livre Introdução ao Linux Instituto Granbery 06/03/2004 Carlos de Castro Goulart Departamento de Informática-UFV goulart@dpi.ufv.br Parte I - Software Livre O que é Software Livre? Vantagens da

Leia mais

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar.

São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. São programas de computador utilizados para realizar diversas tarefas É a parte lógica do computador, o que faz o computador realmente funcionar. Quais são eles? Vários outros programas 1 Sistema Básico

Leia mais

www.evangelhohoje.blogspot.com www.reginaldorochajr.blogspot.com reginaldorecife@gmail.com

www.evangelhohoje.blogspot.com www.reginaldorochajr.blogspot.com reginaldorecife@gmail.com CAPÍTULO 1 No princípio era o Kernel, e o Kernel estava com o Linux, e o Kernel era o Linux desenvolvido por Linus Torvalds. O KERNEL O Kernel é a peça fundamental do sistema, responsável por criar a infra-estrutura

Leia mais

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip

Para continuar, baixe o linux-vm aqui: http://www.gdhpress.com.br/downloads/linux-vm.zip Se, assim como a maioria, você possui um único PC ou notebook, uma opção para testar as distribuições Linux sem precisar mexer no particionamento do HD e instalar o sistema em dualboot, é simplesmente

Leia mais

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1

Informática I. Aula 19. http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Informática I Aula 19 http://www.ic.uff.br/~bianca/informatica1/ Aula 19-20/11/06 1 Ementa Histórico dos Computadores Noções de Hardware e Software Microprocessadores Sistemas Numéricos e Representação

Leia mais

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado

Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Sistema Operacional Unidade 4.2 - Instalando o Ubuntu Virtualizado Curso Técnico em Informática SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 CRIAÇÃO DA MÁQUINA VIRTUAL... 3 Mas o que é virtualização?... 3 Instalando o VirtualBox...

Leia mais

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft.

O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. WINDOWS O WINDOWS 98 é um sistema operacional gráfico, multitarefa, produzido pela Microsoft. Área de Trabalho Ligada a máquina e concluída a etapa de inicialização, aparecerá uma tela, cujo plano de fundo

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 25/08/2009 00:46 Leite Júnior

ÍNDICE. www.leitejunior.com.br 25/08/2009 00:46 Leite Júnior ÍNDICE LINUX...3 ORIGEM DO LINUX...3 SOFTWARE LIVRE / OPEN SOURCE...3 GRAUS DE RESTRIÇÃO EM LICENÇAS DE SOFTWARE...3 SOFTWARE COMERCIAL...3 SOFTWARE PROPRIETÁRIO OU NÃO LIVRE...3 OPEN SOURCE...3 SOFTWARE

Leia mais

APOSTILA LINUX EDUCACIONAL

APOSTILA LINUX EDUCACIONAL MUNICÍPIO DE NOVO HAMBURGO DIRETORIA DE INCLUSÃO DIGITAL DIRETORIA DE GOVERNO ELETRÔNICO APOSTILA LINUX EDUCACIONAL (Conteúdo fornecido pelo Ministério da Educação e pela Pró-Reitoria de Extensão da UNEB)

Leia mais

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp

Informática - Básico. Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Informática - Básico Paulo Serrano GTTEC/CCUEC-Unicamp Índice Apresentação...06 Quais são as características do Windows?...07 Instalando o Windows...08 Aspectos Básicos...09 O que há na tela do Windows...10

Leia mais

Introdução ao Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais Campus Pouso Alegre

Introdução ao Linux. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais Campus Pouso Alegre Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais Campus Pouso Alegre Introdução ao Linux Comandos Ubuntu/Linux Michelle Nery Agenda Comandos do Sistema Comandos para Processos

Leia mais

Informática Instrumental

Informática Instrumental 1º PERÍODO.: GRADUAÇÃO EM REDES DE COMPUTADORES :. Madson Santos madsonsantos@gmail.com 2 Unidade I Unidade I Software 3 Software o é uma sentença escrita em uma linguagem de computador, para a qual existe

Leia mais

Fundamentos de Sistemas Operacionais. GNU / Linux. Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009. Unidade 04-002 GNU / Linux

Fundamentos de Sistemas Operacionais. GNU / Linux. Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009. Unidade 04-002 GNU / Linux GNU / Linux Prof. Edwar Saliba Júnior Março de 2009 Conceitos Básico O S.O. é case sensitive, ou seja, sensível à caixa; Exemplo: o arquivo apple.txt é diferente do arquivo Apple.txt e podem conviver juntos

Leia mais

Hardware e Software. Exemplos de software:

Hardware e Software. Exemplos de software: Hardware e Software O hardware é a parte física do computador, ou seja, é o conjunto de componentes eletrônicos, circuitos integrados e placas, que se comunicam através de barramentos. Em complemento ao

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos - SP Eixo Tecnológico: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

INTRODUÇÃO AO SISTEMA

INTRODUÇÃO AO SISTEMA MANUAL DE INSTALAÇÃO DE SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Nome do Software: Guarux Versão do Software: Guarux Educacional 4.0 INTRODUÇÃO AO SISTEMA O Guarux Educacional 4.0 é uma distribuição idealizada pela

Leia mais

http://introcomp.pet.inf.ufes.br

http://introcomp.pet.inf.ufes.br O SITE http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br http://introcomp.pet.inf.ufes.br O MOODLE http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle http://introcomp.pet.inf.ufes.br/moodle

Leia mais

Software de sistema Software aplicativo

Software de sistema Software aplicativo SOFTWARE O que é Software? Software, logicial ou programa de computador é uma sequência de instruções a serem seguidas e/ou executadas, na manipulação, redireccionamento ou modificação de um dado/informação

Leia mais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais

Professor: Roberto Franciscatto. Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Professor: Roberto Franciscatto Curso: Engenharia de Alimentos 01/2010 Aula 3 Sistemas Operacionais Um conjunto de programas que se situa entre os softwares aplicativos e o hardware: Gerencia os recursos

Leia mais

Conteúdo 1 Comandos Básicos. Questão 1: Que comando permite encerrar o sistema definitivamente?

Conteúdo 1 Comandos Básicos. Questão 1: Que comando permite encerrar o sistema definitivamente? Conteúdo 1 Comandos Básicos Questão 1: Que comando permite encerrar o sistema definitivamente? a) shutdawn b) shutdown t now c) shutdown r now d) shutdwon h now e) shutdown h now Questão 2: Que comando

Leia mais

Conteúdo. Wariston Fernando Pereira. MBA Gestão Estratégica e Inteligência em Negócios; Bacharelado em Ciência da Computação;

Conteúdo. Wariston Fernando Pereira. MBA Gestão Estratégica e Inteligência em Negócios; Bacharelado em Ciência da Computação; Conteúdo Wariston Fernando Pereira MBA Gestão Estratégica e Inteligência em Negócios; Bacharelado em Ciência da Computação; Disciplinas: Sistemas de Informação; Estágio Supervisionado; Antes de Começarmos...

Leia mais