PLÍNIO LUIZ KROTH (Químico Industrial, UNISC)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLÍNIO LUIZ KROTH (Químico Industrial, UNISC)"

Transcrição

1 DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO NO SOLO PARA PLANTAS E FATORES QUE AFETAM A EXTRAÇÃO POR RESINA DE TROCA EM MEMBRANA PLÍNIO LUIZ KROTH (Químico Industrial, UNISC)

2

3

4

5 DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO NO SOLO PARA PLANTAS E FATORES QUE AFETAM A EXTRAÇÃO POR RESINAS DE TROCA EM MEMBRANA " Autor: Plínio Luiz Kroth Orientador: Prof. Clésio Gianello RESUMO Com o objetivo de comparar diversos métodos de extração em sua eficiência para avaliar a disponibilidade de fósforo do solo e quantificar o efeito dos fatores que influenciam a determinação de nutrientes por resina de troca iônica, foram realizados estudos em casa de vegetação e em laboratório. Em casa de vegetação, vinte solos incubados com quatro teores de fósforo solúvel e doze solos incubados com uma dose de fosfato natural foram cultivados em vasos de 28 L, a céu aberto (microparcelas); com plantas de aveia (Avena sativa L.) no inverno e de soja (Glicine max) no verão até a colheita de grãos. Os métodos estudados foram resina de troca iônica em membrana (A), Mehlich-1 (B), Mehlich-2 (C) e Mehlich-3 (D). Os efeitos da quantidade de resina, da temperatura, da velocidade e tempo de agitação, da concentração da solução, da relação solo:solução e do grau de moagem do solo na extração P, K, Ca e Mg com resina de troca iônica em membrana foram avaliados em laboratório utilizando-se cinco solos com diferentes teores de P e argila. Os coeficientes de determinação (R 2 ) obtidos entre as quantidades totais de P absorvido pelas plantas e o extraído pelos diferentes métodos foram A = 0,80, B = 0,67, C = 0,63, D = 0,60 e A = 0,80, B = 0,59, C = 0,39 e D = 0,40, respectivamente para as plantas de aveia e de soja. As quantidades extraídas de P, K, Ca e Mg também foram altamente correlacionadas entre si, principalmente entre os extratores Mehlich, com valores de r=0,99. Nenhum método foi eficiente na avaliação de P disponível para as plantas em solos adubados com fosfato natural. Todas as modificações introduzidas no método da resina de troca iônica afetaram significativamente os resultados analíticos obtidos.

6 SOIL AVAILABLE P FOR PLANTS BY SEVERAL METHODS AND FACTORS AFFECTING ION EXCHANGE RESIN EXTRACTION " AUTHOR: Plínio Luiz Kroth ADVISER: Prof. Clésio Gianello SUMMARY In order to evaluate phosphorus availability to plants in soil with several soil extraction methods and to assess the factors affecting the nutrients extraction by ion exchange resins, two studies were conducted in the greenhouse and in the laboratory. In the greenhouse one, 20 soils previously incubated with five phosphate rates and 12 soils treated with rock phosphate were cultivated in a 28 L microplots with oat (Avena sativa L.) in the winter and soybean (Glicine max BR 16) in the summer till grain harvest. Phosphorus extraction methods were: ion exchange resin in membrane (A), Mehlich-1 (B), Mehlich-2 (C) and Mehlich-3 (D). In the laboratory study, the influence of the amount of resin, temperature, velocity and shaking time, ion concentration solution, resin/soil/solution ratio and soil grinding was evaluated on amount of P, K, Ca and Mg extracted by ion exchange resin in five soils with different P rates and clay contents. The determination coefficients (R 2 ) between plant absorbed phosphorus and the amounts determined by the extraction methods were: A = 0.80, B = 0.67, C = 0.63, D = 0.60 and A = 0.80, B = 0.59, C = 0.39 e D = 0.40, respectively for oat and soybean plants. High correlation coefficients were obtained between the amounts of P, K, Ca and Mg extracted by the different methods, mainly for those involving acid solution extractors, with r values equal to None of the methods tested provided an adequate estimate of the available phosphorus in soils with the addition of rock phosphate fertilizer. All the modifications introduced in the exchange resin method had a significant effect on the amounts of P, K, Ca and Mg extracted from the soils.

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44

45

46

47

48

49

50

51

52

53

54

55

56

57

58

59

60

61

62

63

64

65

66

67

68

69

70

71

72

73

74

75

76

77

78

79

80

81

82

83

84

85

86

87

88

89

90

91

92

93

94

95

96

97

98

99

100

101

102

103

104

105

106

107

108

109

110

111

112

113

114

115

116

117

118

119

120

121

122

123

124

125

126

127

128

129

130

131

132

133

134

135

136

137

138

139

140

141

142

143

144

145

146

147

148

149

150

151

152

153

154

155

156

157

158

159

160

161

162

163

164

165

166

167

168

169

170

171

172

173

174

175

176

177

178

179

180

181

182

Feijão-vagem cultivado sob adubação orgânica em ambiente protegido.

Feijão-vagem cultivado sob adubação orgânica em ambiente protegido. Feijão-vagem cultivado sob adubação orgânica em ambiente protegido. Krolow, I.R.C. ( ;; Filho, L.O. ( ; Vitória, D. R. (2 ; Morselli, T. B (3 ( UFPEL- FAEM Estagiário em Minhocultura - Ivanrk.rk@pop.com.br,

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE MÉTODOS DE DETERMINAÇÃO DE FÓSFORO EM SOLOS CULTIVADOS SOB SISTEMA PLANTIO DIRETO (1)

CALIBRAÇÃO DE MÉTODOS DE DETERMINAÇÃO DE FÓSFORO EM SOLOS CULTIVADOS SOB SISTEMA PLANTIO DIRETO (1) CALIBRAÇÃO DE MÉTODOS DE DETERMINAÇÃO DE FÓSFORO EM SOLOS CULTIVADOS... 2037 CALIBRAÇÃO DE MÉTODOS DE DETERMINAÇÃO DE FÓSFORO EM SOLOS CULTIVADOS SOB SISTEMA PLANTIO DIRETO (1) Jairo André Schlindwein

Leia mais

Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais.

Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais. Adubação com composto de farelos anaeróbico na produção de tomate orgânico cultivado sobre coberturas vivas de amendoim forrageiro e grama batatais. RESUMO O trabalho foi conduzido na Área de Pesquisa

Leia mais

EFEITO DO INTERVALO DE CORTE NA CONCENTRAÇÃO DE MACRO E MICRONUTRIENTES DA BRACHIARIA BRIZANTHA cv. MG5

EFEITO DO INTERVALO DE CORTE NA CONCENTRAÇÃO DE MACRO E MICRONUTRIENTES DA BRACHIARIA BRIZANTHA cv. MG5 EFEITO DO INTERVALO DE CORTE NA CONCENTRAÇÃO DE MACRO E MICRONUTRIENTES DA BRACHIARIA BRIZANTHA cv. MG5 MAURÍCIO AUGUSTO DE OLIVEIRA 1, KÁTIA APARECIDA DE PINHO COSTA 2, RODRIGO BASÍLIO RODRIGUES 3, MARCOS

Leia mais

EFEITOS DO REUSO DE ÁGUA RESIDUÁRIA NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO

EFEITOS DO REUSO DE ÁGUA RESIDUÁRIA NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO EFEITOS DO REUSO DE ÁGUA RESIDUÁRIA NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE EUCALIPTO DA Moreira 1, JAR Souza 2, WB Carvalho 3 e CVM e Carvalho 4 RESUMO: Neste trabalho objetivou-se analisar os efeitos do reuso de água

Leia mais

IMPACTOS AMBIENTAIS DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO PROCESSO DE CORTE FLORESTAL RELACIONADOS AOS MEIOS FÍSICO E BIÓTICO

IMPACTOS AMBIENTAIS DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO PROCESSO DE CORTE FLORESTAL RELACIONADOS AOS MEIOS FÍSICO E BIÓTICO IMPACTOS AMBIENTAIS DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO PROCESSO DE CORTE FLORESTAL RELACIONADOS AOS MEIOS FÍSICO E BIÓTICO Luís Carlos de Freitas 1 ; Sérgio Luís Martins dos Santos 2 1. Professor Adjunto da Universidade

Leia mais

REVISTA CAATINGA ISSN 0100-316X UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO (UFERSA) Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação

REVISTA CAATINGA ISSN 0100-316X UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO (UFERSA) Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO EM NEOSSOLO QUARTZARÊNICO CULTIVADO COM MELÃO Laerte Bezerra de Amorim Eng Agrônomo, Mestrando em Ciência do Solo, Universidade Federal Rural de Pernambuco, R. Dom Manoel de

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Departamento de Tecnologia de Alimentos

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Departamento de Tecnologia de Alimentos Universidade Federal do Rio Grande do Sul Instituto de Ciência e Tecnologia de Alimentos Departamento de Tecnologia de Alimentos Tecnologia de Produtos de Origem Vegetal Cereais & Farinhas Prof. Alex Augusto

Leia mais

ELECTRONIC SUPPLEMENTARY INFORMATION

ELECTRONIC SUPPLEMENTARY INFORMATION Electronic Supplementary Material (ESI) for Physical Chemistry Chemical Physics. This journal is the Owner Societies 2014 ELECTRONIC SUPPLEMENTARY INFORMATION The effect of the cation alkyl chain branching

Leia mais

EFEITO DE DIFERENTES DOSAGENS DE LODO DE ESGOTO E FERTILIZAÇÃO QUÍMICA SOBRE A DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO NO SOLO

EFEITO DE DIFERENTES DOSAGENS DE LODO DE ESGOTO E FERTILIZAÇÃO QUÍMICA SOBRE A DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO NO SOLO EFEITO DE DIFERENTES DOSAGENS DE LODO DE ESGOTO E FERTILIZAÇÃO QUÍMICA SOBRE A DISPONIBILIDADE DE FÓSFORO NO SOLO FERREIRA, C.F.; ANDREOLI, C.V.; PEGORINI, E.S., CARNEIRO, C.; SOUZA, M.L.P. Efeito de diferentes

Leia mais

MINIMIZAÇÃO DOS EFEITOS DA FUMAÇA SOBRE O CÁLCULO DO NDVI

MINIMIZAÇÃO DOS EFEITOS DA FUMAÇA SOBRE O CÁLCULO DO NDVI MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS INPE-8976-TDI/810 MINIMIZAÇÃO DOS EFEITOS DA FUMAÇA SOBRE O CÁLCULO DO NDVI Marcelo Lima de Moura Dissertação de Mestrado em

Leia mais

EXRAÇÃO AQUOSA DE PECTINA DE BAGAÇO DE LARANJA. Caroline Maria Calliari1, Marciane Magnani2 e Raúl Jorge Hernan Castro Gómez3

EXRAÇÃO AQUOSA DE PECTINA DE BAGAÇO DE LARANJA. Caroline Maria Calliari1, Marciane Magnani2 e Raúl Jorge Hernan Castro Gómez3 EXRAÇÃO AQUOSA DE PECTINA DE BAGAÇO DE LARANJA Caroline Maria Calliari1, Marciane Magnani2 e Raúl Jorge Hernan Castro Gómez3 RESUMO Visando desenvolver um processo alternativo de extração de pectina a

Leia mais

DIAGNOSE NUTRICIONAL DE PLANTAS DE SOJA, CULTIVADA EM SOLO COM ADUBAÇÃO RESIDUAL DE DEJETOS DE SUÍNOS, UTILIZANDO O DRIS

DIAGNOSE NUTRICIONAL DE PLANTAS DE SOJA, CULTIVADA EM SOLO COM ADUBAÇÃO RESIDUAL DE DEJETOS DE SUÍNOS, UTILIZANDO O DRIS DIAGNOSE NUTRICIONAL DE PLANTAS DE SOJA, CULTIVADA EM SOLO COM ADUBAÇÃO RESIDUAL DE DEJETOS DE SUÍNOS, UTILIZANDO O DRIS Techio, J.W. 1 ; Castamann, A. 2 ; Caldeira, M.H. 3 ; Zanella, S. 4 ; Escosteguy,

Leia mais

PARCELAMENTO DE ADUBAÇÃO COM A FORMULAÇÃO 20-05-20 (N-P-K) EM PUPUNHEIRA (Bactris gasipaes Kunth,).

PARCELAMENTO DE ADUBAÇÃO COM A FORMULAÇÃO 20-05-20 (N-P-K) EM PUPUNHEIRA (Bactris gasipaes Kunth,). PARCELAMENTO DE ADUBAÇÃO COM A FORMULAÇÃO 20-05-20 (N-P-K) EM PUPUNHEIRA (Bactris gasipaes Kunth,). LEANDRO RODRIGO SPATTI 1 ; ANTONIO LÚCIO M. MARTINS 2 ; VALÉRIA A, MODOLO 3 N o 0803151 RESUMO O objetivo

Leia mais

Fósforo e adubação fosfatada. Prof. Dr. Gustavo Brunetto DS-UFSM brunetto.gustavo@gmail.com

Fósforo e adubação fosfatada. Prof. Dr. Gustavo Brunetto DS-UFSM brunetto.gustavo@gmail.com Fósforo e adubação fosfatada Prof. Dr. Gustavo Brunetto DS-UFSM brunetto.gustavo@gmail.com Aula 3: Fósforo e adubação fosfatada Fósforo na planta Fósforo no solo Avaliação da disponibilidade de fósforo

Leia mais

EFEITOS DAS ALTERNATIVAS DE HERBICIDAS APLICADOS EM NÍVEL COMERCIAL NA CULTURA DA MANDIOCA NO BALANÇO DE MASSA FINAL DAS RAÍZES

EFEITOS DAS ALTERNATIVAS DE HERBICIDAS APLICADOS EM NÍVEL COMERCIAL NA CULTURA DA MANDIOCA NO BALANÇO DE MASSA FINAL DAS RAÍZES ISSN 1808-981X 77 EFEITOS DAS ALTERNATIVAS DE HERBICIDAS APLICADOS EM NÍVEL COMERCIAL NA CULTURA DA MANDIOCA NO BALANÇO DE MASSA FINAL DAS RAÍZES Effects of alternative level of herbicides applied in trade

Leia mais

CONTEÚDO DE ÁGUA NO SOLO EM CULTIVO DE MILHO BASEADO EM REFLECTOMETRIA NO DOMÍNIO DO TEMPO - TDR E NO BALANÇO HÍDRICO DO SOLO

CONTEÚDO DE ÁGUA NO SOLO EM CULTIVO DE MILHO BASEADO EM REFLECTOMETRIA NO DOMÍNIO DO TEMPO - TDR E NO BALANÇO HÍDRICO DO SOLO CONTEÚDO DE ÁGUA NO SOLO EM CULTIVO DE MILHO BASEO EM REFLECTOMETRIA NO DOMÍNIO DO TEMPO - TDR E NO BALANÇO HÍDRICO DO SOLO A. E. Q. Rocha 1 ; P. L. V. S. Sarmento 1 ; G. Bastos Lyra 2 ; G. B. Lyra 3 ;

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE TENSÕES EMPREGANDO O MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS NO PROCESSO DE ENSINO NA ENGENHARIA MECÂNICA

DEMONSTRAÇÃO DO EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE TENSÕES EMPREGANDO O MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS NO PROCESSO DE ENSINO NA ENGENHARIA MECÂNICA DEMONSTRAÇÃO DO EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE TENSÕES EMPREGANDO O MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS NO PROCESSO DE ENSINO NA ENGENHARIA MECÂNICA Daniel Benítez Barrios danielbb@mackenzie.com.br Universidade Presbiteriana

Leia mais

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental

15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental 15º Congresso Brasileiro de Geologia de Engenharia e Ambiental Comparação da temperatura de brilho de superfície do período seco com o chuvoso no Distrito Federal calculada a partir de imagens do Landsat

Leia mais

EFEITO TÓXICO DE ADUBOS POTÁSSICOS NO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE GUARANAZEIRO ( 1 )

EFEITO TÓXICO DE ADUBOS POTÁSSICOS NO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE GUARANAZEIRO ( 1 ) EFEITO TÓXICO DE ADUBOS POTÁSSICOS NO DESENVOLVIMENTO DE MUDAS DE GUARANAZEIRO ( 1 ) VICTOR PAULO DE OLIVEIRA ( 2 ), RÚTER HIROCE ( 3 ) e MARCO ANTONIO MILAN BOA VENTURA ( 2 ) RESUMO Efeitos de diferentes

Leia mais

Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde

Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde Biomassa Microbiana em Cultivo de Alface sob Diferentes Adubações Orgânicas e Manejo da Adubação Verde Microbial Biomass In Lettuce Culture Under Different Organic Fertilizers And Management Of Green Manure

Leia mais

Avaliação da Coleção de Germoplasma de Melancia da Embrapa Hortaliças Para Tolerância à Viroses.

Avaliação da Coleção de Germoplasma de Melancia da Embrapa Hortaliças Para Tolerância à Viroses. Avaliação da Coleção de Germoplasma de Melancia da Embrapa Hortaliças Para Tolerância à Viroses. Jairo V. Vieira 1 ; Antonio C. de Ávila 1 ; Marcelo N. Pinto 2 ; Beatriz M. da Silva 2 ; Cristiane L. Borges

Leia mais

Biogas from coffee waste

Biogas from coffee waste Biogas from coffee waste Two case studies Problem about 4 ton/day of coffee waste (solid content between 13 e 22%) from coffee substitutes production Inicially disposed on land Waste composition Waste

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 AUSÊNCIA DE ALTERAÇÕES CLÍNICAS EM BOVINOS APÓS A ADMINISTRAÇÃO PELA VIA SUBCUTÂNEA DE UMA ASSOCIAÇÃO ENTRE IVERMECTINA E SULFÓXIDO DE ALBENDAZOL CARNEIRO, R. 1*, NASCIMENTO, G. A. M. 1, MARTINS, V.

Leia mais

TEMPERATURA E TIPO DE ÁCIDO PARA A EXTRAÇÃO DE PIGMENTOS DE FIBRA NATURALMENTE COLORIDA DE ALGODOEIROS (*)

TEMPERATURA E TIPO DE ÁCIDO PARA A EXTRAÇÃO DE PIGMENTOS DE FIBRA NATURALMENTE COLORIDA DE ALGODOEIROS (*) TEMPERATURA E TIPO DE ÁCIDO PARA A EXTRAÇÃO DE PIGMENTOS DE FIBRA NATURALMENTE COLORIDA DE ALGODOEIROS (*) Vanessa C. Almeida (UFRN), Rafaela L. Araújo (UEPB), Lúcia Vieira Hoffmann (Embrapa Algodão),

Leia mais

Portugal, A. F.²*; Ribeiro, D. O.³; Carballal, M. R.¹; Vilela, L. A. F.³; Araújo, E. J.³; Gontijo, M.F.D. 4

Portugal, A. F.²*; Ribeiro, D. O.³; Carballal, M. R.¹; Vilela, L. A. F.³; Araújo, E. J.³; Gontijo, M.F.D. 4 EFEITOS DA UTILIZAÇÃO DE DIFERENTES DOSES DE CAMA DE FRANGO POR DOIS ANOS CONSECUTIVOS NA CONDIÇAO QUÍMICA DO SOLO E OBTENÇÃO DE MATÉRIA SECA EM Brachiaria brizantha cv. MARANDÚ Portugal, A. F.²*; Ribeiro,

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM PRAIAS ESTUARINAS

AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM PRAIAS ESTUARINAS AVALIAÇÃO DOS INDICADORES DE BALNEABILIDADE EM ESTUARINAS Bianca Coelho Machado Curso de Engenharia Sanitária, Departamento de Hidráulica e Saneamento, Centro Tecnológico, Universidade Federal do Pará.

Leia mais

Revista Brasileira de Ciência do Solo ISSN: 0100-0683 revista@sbcs.org.br Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Brasil

Revista Brasileira de Ciência do Solo ISSN: 0100-0683 revista@sbcs.org.br Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Brasil Revista Brasileira de Ciência do Solo ISSN: 0100-0683 revista@sbcs.org.br Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Brasil SILVEIRA, P. M.; STONE, L. F. PROFUNDIDADE DE AMOSTRAGEM DO SOLO SOB PLANTIO DIRETO

Leia mais

Teores de vitamina C, licopeno e potássio em frutos de diferentes genótipos de tomateiro produzidos em ambiente protegido e no campo

Teores de vitamina C, licopeno e potássio em frutos de diferentes genótipos de tomateiro produzidos em ambiente protegido e no campo Teores de vitamina C, licopeno e potássio em frutos de diferentes genótipos de tomateiro produzidos em ambiente protegido e no campo Fabiano Ricardo Brunele Caliman; Derly José Henriques da Silva 1 ; Camilo

Leia mais

René Porfirio Camponez do Brasil

René Porfirio Camponez do Brasil René Porfirio Camponez do Brasil 2. MÉTODOS UTILIZADOS O PROCESSO NUTRICIONAL 2. MÉTODOS UTILIZADOS O PROCESSO NUTRICIONAL SOLUÇÃO DO SOLO = H 2 + ÍONS (NUTRIENTES) 2. MÉTODOS UTILIZADOS O PROCESSO NUTRICIONAL

Leia mais

RESPOSTA DE ARROZ DE TERRAS ALTAS À CORREÇÃO DE ACIDEZ EM SOLO DE CERRADO 1

RESPOSTA DE ARROZ DE TERRAS ALTAS À CORREÇÃO DE ACIDEZ EM SOLO DE CERRADO 1 RESPOSTA DE ARROZ DE TERRAS ALTAS 03 RESPOSTA DE ARROZ DE TERRAS ALTAS À CORREÇÃO DE ACIDEZ EM SOLO DE CERRADO 1 NAND KUMAR FAGERIA 2 RESUMO - O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do ph do solo

Leia mais

EFEITO DO LODO DE ESGOTO COMO RECUPERADOR DE ÁREAS DEGRADADAS COM FINALIDADE AGRÍCOLA

EFEITO DO LODO DE ESGOTO COMO RECUPERADOR DE ÁREAS DEGRADADAS COM FINALIDADE AGRÍCOLA 1 EFEITO DO LODO DE ESGOTO COMO RECUPERADOR DE ÁREAS DEGRADADAS COM FINALIDADE AGRÍCOLA CASTRO, L. A. R. de; ANDREOLI, C.V.; PEGORINI, E. S.; TAMANINI, C. R. FERREIRA, A. C. Efeitos do lodo de esgoto como

Leia mais

EVAPORAÇÃO EM TANQUE DE CIMENTO AMIANTO

EVAPORAÇÃO EM TANQUE DE CIMENTO AMIANTO EVAPORAÇÃO EM TANQUE DE CIMENTO AMIANTO GERTRUDES MACARIO DE OLIVEIRA 1, MÁRIO DE MIRANDA VILAS BOAS RAMOS LEITÃO, ANDREIA CERQUEIRA DE ALMEIDA 3, REGIANE DE CARVALHO BISPO 1 Doutora em Recursos Naturais,

Leia mais

CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Manihot

CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Manihot CICLO BIOLÓGICO E TAXA DE OVIPOSIÇÃO DO ÁCARO VERDE DA MANDIOCA (Mononychellus tanajoa) EM GENÓTIPOS DE Verônica de Jesus BOAVENTURA 1 Aloyséia Cristina da Silva NORONHA 2 Alfredo Augusto Cunha ALVES 3

Leia mais

TRATAMENTO DAS SEMENTES COM INSETICIDAS, VISANDO AO CONTROLE DE PRAGAS EM CULTURAS DE ARROZ-DE-SEQUEIRO ( 1 )

TRATAMENTO DAS SEMENTES COM INSETICIDAS, VISANDO AO CONTROLE DE PRAGAS EM CULTURAS DE ARROZ-DE-SEQUEIRO ( 1 ) TRATAMENTO DAS SEMENTES COM INSETICIDAS, VISANDO AO CONTROLE DE PRAGAS EM CULTURAS DE ARROZ-DE-SEQUEIRO ( 1 ) DERLY MACHADO DE SOUZA, engenheiro-agrônomo, Seção de Arroz e Cereais de Inverno, Instituto

Leia mais

Claudinei Kurtz Eng Agr MSc Epagri EE Ituporanga Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas. Governo do Estado

Claudinei Kurtz Eng Agr MSc Epagri EE Ituporanga Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas. Governo do Estado NUTRIÇÃO E ADUBAÇÃO DA CULTURA DA CEBOLA Claudinei Kurtz Eng Agr MSc Epagri EE Ituporanga Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas Governo do Estado AMOSTRAGEM DO SOLO Solo da camada 0-20cm 1ha = 2000

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF.

ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF. ANÁLISE COMPARATIVA DOS DADOS METEOROLÓGICOS NAS ESTAÇÕES AUTOMÁTICAS E CONVENCIONAIS DO INMET EM BRASÍLIA DF. Sidney Figueiredo de Abreu¹; Arsênio Carlos Andrés Flores Becker² ¹Meteorologista, mestrando

Leia mais

XVI CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 22 a 26 de outubro de 2007 DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS NA CULTURA DA ALFACE CRESPA ROXA

XVI CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 22 a 26 de outubro de 2007 DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS NA CULTURA DA ALFACE CRESPA ROXA DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS NA CULTURA DA ALFACE CRESPA ROXA CLEBER LÁZARO RODAS 1 ; JANICE GUEDES DE CARVALHO 2 ; LAURO LUIS PETRAZZINI 3 ; JONY EISHI YURI 4 ; ROVILSON JOSÉ DE SOUZA 5. RESUMO O presente

Leia mais

ISOLAMENTO E CARACTERÍSTICAS CINÉTICAS DA POLIFENOLOXIDASE EM DIFERENTES TIPOS DE AMOSTRAS DE GRÃOS DE COFFEA ARABICA

ISOLAMENTO E CARACTERÍSTICAS CINÉTICAS DA POLIFENOLOXIDASE EM DIFERENTES TIPOS DE AMOSTRAS DE GRÃOS DE COFFEA ARABICA ISOLAMENTO E CARACTERÍSTICAS CINÉTICAS DA POLIFENOLOXIDASE EM DIFERENTES TIPOS DE AMOSTRAS DE GRÃOS DE COFFEA ARABICA 1 Patrícia de F. P. Goulart VITORINO, vitorino@ufla.br 2 José Donizeti ALVES, 3 Marcelo

Leia mais

Palavras Chave: Conforto térmico. Caracterização térmica. Coeficiente de condutividade térmica k. Commelina. Desempenho térmico. ABNT 15220.

Palavras Chave: Conforto térmico. Caracterização térmica. Coeficiente de condutividade térmica k. Commelina. Desempenho térmico. ABNT 15220. CARACTERIZAÇÃO TÉRMICA DE COBERTURAS VERDES DE BASE POLIMÉRICA Plínio de A. T. Neto¹ (M), Leôncio D. T. Câmara² Endereço institucional do(s) autor(es). Incluir o e-mail do autor designado para receber

Leia mais

Produção de feijão-fava em resposta ao emprego de doses de esterco bovino e presença e ausência de NPK

Produção de feijão-fava em resposta ao emprego de doses de esterco bovino e presença e ausência de NPK Produção de feijão-fava em resposta ao emprego de doses de esterco bovino e presença e ausência de NPK Adriana U. Alves ; Ademar P. de Oliveira 2 ; Carina S. M. Dornelas ; Anarlete U. Alves 3 ; Edna U.

Leia mais

Produção de cultivares de alface em três sistemas de cultivo em Montes Claros-MG

Produção de cultivares de alface em três sistemas de cultivo em Montes Claros-MG Produção de cultivares de alface em três sistemas de cultivo em Montes Claros-MG Cândido Alves da Costa; Sílvio Júnio Ramos; Simone Nassau Zuba; Wagner Fabian. UFMG-Núcleo de Ciências Agrárias, C. Postal

Leia mais

Manejo de Solos. Curso de Zootecnia Prof. Etiane Skrebsky Quadros

Manejo de Solos. Curso de Zootecnia Prof. Etiane Skrebsky Quadros Manejo de Solos Curso de Zootecnia Prof. Etiane Skrebsky Quadros Aula 3: Manejo de adubação fosfatada em pastagens 1. Características Macronutriente Móvel na planta Junto com o N e o K, são os 3 mais exigidos

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO- CRIOULO SOB ESTRESSE CAUSADO POR BAIXO NÍVEL DE NITROGÊNIO

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO- CRIOULO SOB ESTRESSE CAUSADO POR BAIXO NÍVEL DE NITROGÊNIO AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FISIOLÓGICA DE SEMENTES DE MILHO- CRIOULO SOB RESUMO Tânia Cristina de Oliveira Gondim 1 Valterley Soares Rocha 1 Manoel Mota dos Santos 1 Glauco Vieira Miranda 1 Este trabalho teve

Leia mais

Daniele Aparecida COSTA. Associação Cultural e Educacional de Garça Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal. Carlos Eduardo de Mendonça OTOBONI

Daniele Aparecida COSTA. Associação Cultural e Educacional de Garça Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal. Carlos Eduardo de Mendonça OTOBONI REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA PERIODICIDADE SEMESTRAL ANO I EDIÇÃO NÚMERO 2 DEZEMBRO DE 2002 -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

REVENG Engenharia na agricultura, viçosa - mg, V.19 N.4, JULHO / AGOSTO 2011 329-333 p.

REVENG Engenharia na agricultura, viçosa - mg, V.19 N.4, JULHO / AGOSTO 2011 329-333 p. NOTA TÉCNICA: DESENVOLVIMENTO DE SENSOR DE NÍVEL CAPACITIVO PARA USO NO IRRIGÂMETRO Paulo Raimundo Pinto 1, José Helvecio Martins 2, Rubens Alves de Oliveira 3, Paulo Marcos de Barros Monteiro 4 RESUMO

Leia mais

FerDrrigação, a chave para ganhos em qualidade e produdvidade

FerDrrigação, a chave para ganhos em qualidade e produdvidade FerDrrigação, a chave para ganhos em qualidade e produdvidade Roberto Lyra Villas Bôas, FCA/UNESP, Botucatu, SP Eng. Agron. João Roberto do Amaral Junior Abril 2013 Introdução: A adubação representa 18%

Leia mais

IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA E DE ABASTECIMENTO SUBMETIDO À ADUBAÇÃO FOSFATADA EM PLANTAS DE PINHÃO MANSO

IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA E DE ABASTECIMENTO SUBMETIDO À ADUBAÇÃO FOSFATADA EM PLANTAS DE PINHÃO MANSO IRRIGAÇÃO COM ÁGUA RESIDUÁRIA E DE ABASTECIMENTO SUBMETIDO À ADUBAÇÃO FOSFATADA EM PLANTAS DE PINHÃO MANSO A. S. Silva 1 ; L. T. Souto Filho 1 ; M. F. Mendonça 1 ; P. G. Leite 2 ; F. V. da Silva 3 ; R.

Leia mais

PREPARAÇÃO E ESTABILIDADE DO EXTRATO ANTOCIÂNICO DAS FOLHAS DA Acalipha hispida 1

PREPARAÇÃO E ESTABILIDADE DO EXTRATO ANTOCIÂNICO DAS FOLHAS DA Acalipha hispida 1 PREPARAÇÃO E ESTABILIDADE DO EXTRATO ANTOCIÂNICO DAS FOLHAS DA Acalipha hispida 1 Marcio A. BAILONI 2, Paulo A. BOBBIO 3, Florinda O. BOBBIO 3 RESUMO Folhas da Acalipha hispida, foram extraídas com MeOH/ácido

Leia mais

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA MANSA COM AGRICULTORES FAMILIARES DE GUARATINGA, BA 1.

AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA MANSA COM AGRICULTORES FAMILIARES DE GUARATINGA, BA 1. AVALIAÇÃO DE VARIEDADES DE MANDIOCA MANSA COM AGRICULTORES FAMILIARES DE GUARATINGA, BA 1. Mauto de Souza DINIZ 2 ; Arlene Maria Gomes OLIVEIRA 2 ; Nelson Luz PEREIRA 3 ; Jackson Lopes de OLIVEIRA 4 RESUMO:

Leia mais

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E

CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E RESPOSTA DE MILHO SAFRINHA CONSORCIADO COM Brachiaria ruziziensis À CALAGEM, GESSAGEM E AO MANEJO DA ADUBAÇÃO (SAFRAS 2011 E 2012) Carlos Hissao Kurihara, Bruno Patrício Tsujigushi (2), João Vitor de Souza

Leia mais

ALTERAÇÕES QUÍMICAS DO SOLO E RENDIMENTO DE MILHO VERDE APÓS APLICAÇÃO DE COMPOSTAGEM DE CARCAÇA DE AVES

ALTERAÇÕES QUÍMICAS DO SOLO E RENDIMENTO DE MILHO VERDE APÓS APLICAÇÃO DE COMPOSTAGEM DE CARCAÇA DE AVES ALTERAÇÕES QUÍMICAS DO SOLO E RENDIMENTO DE MILHO VERDE APÓS APLICAÇÃO DE COMPOSTAGEM DE CARCAÇA DE AVES Pohlmann, R.A.C.* 1 ; Paulino, H.B. 2 ; Portugal, A.F. 3 ; Fernandes, M.S. 4 1 Mestranda da UFG

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA RADIAÇÃO SOLAR E TEMPERATURA DO AR NO ESTADO DO PIAUÍ

DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA RADIAÇÃO SOLAR E TEMPERATURA DO AR NO ESTADO DO PIAUÍ DISTRIBUIÇÃO ESPAÇO-TEMPORAL DA RADIAÇÃO SOLAR E TEMPERATURA DO AR NO ESTADO DO PIAUÍ L. G. M. de Figueredo Júnior 1 ; A. S. Andrade Júnior 2 ; F. E. P. Mousinho 1 RESUMO: O presente trabalho teve por

Leia mais

COMPARAÇÃO ECONÔMICA DE SISTEMAS DE ROTAÇÃO DE CULTURAS PARA A REGIÃO DO PLANALTO MÉDIO DO RS

COMPARAÇÃO ECONÔMICA DE SISTEMAS DE ROTAÇÃO DE CULTURAS PARA A REGIÃO DO PLANALTO MÉDIO DO RS COMPARAÇÃO ECONÔMICA DE SISTEMAS DE ROTAÇÃO DE CULTURAS PARA A REGIÃO DO PLANALTO MÉDIO DO RS ECONOMICAL COMPARISON OF CROP ROTATION SYSTEM FOR THE REGION OF THE PLANALTO MÉDIO OF RIO GRANDE DO SUL, BRAZIL

Leia mais

Interpretação da análise de solo

Interpretação da análise de solo Interpretação da análise de solo Tabela de interpretação A orientação para interpretação da análise de solo são organizadas em manuais estaduais e regionais. Manual Tabelas de interpretação Recomendações

Leia mais

Simpósio: Apoio ao uso Balanceado de Potássio na Agricultura Brasileira

Simpósio: Apoio ao uso Balanceado de Potássio na Agricultura Brasileira Simpósio: Apoio ao uso Balanceado de Potássio na Agricultura Brasileira Como criar novos patamares de produtividade na cultura da soja. O que é necessário ser feito para aumentar a produtividade média

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL DALILA DE SOUZA SANTOS

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL DALILA DE SOUZA SANTOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL DALILA DE SOUZA SANTOS CARACTERIZAÇÃO DO LODO OBTIDO EM MANTA E LEITO DO REATOR

Leia mais

Avaliação da distribuição da densidade em MDF a partir da técnica da onda de ultra-som

Avaliação da distribuição da densidade em MDF a partir da técnica da onda de ultra-som Scientia Forestalis n. 74, p. 19-26, junho 2007 Avaliação da distribuição da densidade em MDF a partir da técnica da onda de ultra-som Evaluation of the density distribution in MDF s using ultrasonic wave

Leia mais

Anexo 6 Testes de Fiabilidade

Anexo 6 Testes de Fiabilidade Variável: Empenho da gestão Reliability Anexo 6 Testes de Fiabilidade Cases a. Case Processing Summary Valid Excluded Total Listwise deletion based on all variables in the procedure. a N % 49 96, 2 3,9

Leia mais

PRODUÇÃO DE ESTILOSANTES CAMPO GRANDE INOCULADO COM FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES PARA FORMAÇÃO DE BANCO DE PROTEÍNA

PRODUÇÃO DE ESTILOSANTES CAMPO GRANDE INOCULADO COM FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES PARA FORMAÇÃO DE BANCO DE PROTEÍNA PRODUÇÃO DE ESTILOSANTES CAMPO GRANDE INOCULADO COM FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES PARA FORMAÇÃO DE BANCO DE PROTEÍNA Andréa Hentz de Mello (1) ; Alessandro dos Santos Silva (2), Eliade Rocha dos Santos

Leia mais

Doses de fósforo e irrigação na nutrição foliar do cafeeiro

Doses de fósforo e irrigação na nutrição foliar do cafeeiro DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1807-1929/agriambi.v18n12p1235-1240 Doses de fósforo e irrigação na nutrição foliar do cafeeiro Anderson W. Dominghetti 1, Myriane S. Scalco 2, Rubens J. Guimarães 3, Douglas

Leia mais

AQUECIMENTO GLOBAL NA PB? : MITO, FATO OU UMA REALIDADE CADA VEZ MAIS PRÓXIMA.

AQUECIMENTO GLOBAL NA PB? : MITO, FATO OU UMA REALIDADE CADA VEZ MAIS PRÓXIMA. AQUECIMENTO GLOBAL NA PB? : MITO, FATO OU UMA REALIDADE CADA VEZ MAIS PRÓXIMA. Hermes Alves de Almeida 1 ; Armando de Souza Santos 2; Jório Bezerra Cabral Júnior 2 1 Agrometeorologista, Prof o Doutor,

Leia mais

AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIOGÁS EM REATORES ANAERÓBIOS NO TRATAMENTO DE DEJETOS DE SUÍNOS EM DIFERENTES ÉPOCAS DO ANO

AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIOGÁS EM REATORES ANAERÓBIOS NO TRATAMENTO DE DEJETOS DE SUÍNOS EM DIFERENTES ÉPOCAS DO ANO AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIOGÁS EM REATORES ANAERÓBIOS NO TRATAMENTO DE DEJETOS DE SUÍNOS EM DIFERENTES ÉPOCAS DO ANO Dal Mago, A.* 1 ; Gusmão, M.C. 2 ; Belli Filho, P. 3 ; Oliveira, P.A.V. 4 ; Gosmann,

Leia mais

TEOR DE POTÁSSIO NA SOLUÇÃO DO SOLO COM USO DA TÉCNICA DE REFLECTOMETRIA NO DOMÍNIO DO TEMPO 1 RESUMO

TEOR DE POTÁSSIO NA SOLUÇÃO DO SOLO COM USO DA TÉCNICA DE REFLECTOMETRIA NO DOMÍNIO DO TEMPO 1 RESUMO Irriga, Botucatu, v. 1, n. 4, p. 393-2, novembro-dezembro, 5 ISSN 18-3765 393 TEOR DE POTÁSSIO NA SOLUÇÃO DO SOLO COM USO DA TÉCNICA DE REFLECTOMETRIA NO DOMÍNIO DO TEMPO Tibério Santos Martins da Silva

Leia mais

Desenvolvimento de Plantas de Cubiu Sob Diferentes Doses de Água Residuária da Despolpa dos Frutos do Cafeeiro Arábica.

Desenvolvimento de Plantas de Cubiu Sob Diferentes Doses de Água Residuária da Despolpa dos Frutos do Cafeeiro Arábica. Desenvolvimento de Plantas de Cubiu Sob Diferentes Doses de Água Residuária da Despolpa dos Frutos do Cafeeiro Arábica. José Carlos Lopes 1 ; Viviani Bridi 2 ; Ronaldo de Almeida 2 ; Marcus Altoé 2 ; Leonardo

Leia mais

A presença de Outliers interfere no Teste f e no teste de comparações múltiplas de médias

A presença de Outliers interfere no Teste f e no teste de comparações múltiplas de médias A presença de Outliers interfere no Teste f e no teste de comparações múltiplas de médias CHICARELI, L.S 1 ; OLIVEIRA, M.C.N. de 2 ; POLIZEL, A 3 ; NEPOMUCENO, A.L. 2 1 Universidade Estadual de Londrina

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA O CONTROLE DO MANEJO DA IRRIGAÇÃO 1

DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA O CONTROLE DO MANEJO DA IRRIGAÇÃO 1 DESENVOLVIMENTO DE UM APLICATIVO COMPUTACIONAL PARA O CONTROLE DO MANEJO DA IRRIGAÇÃO 1 M. G. Silva 2 ; F. D. D. Arraes 3 ; E. R. F. Ledo 4 ; D. H. Nogueira 5 RESUMO: O presente trabalho teve por objetivo

Leia mais

Desempenho de cultivares de alface lisa em casa de vegetação, com e sem cobertura de solo.

Desempenho de cultivares de alface lisa em casa de vegetação, com e sem cobertura de solo. Desempenho de cultivares de alface lisa em casa de vegetação, com e sem cobertura de solo. Hamilton César de Oliveira Charlo 1 ; Renata Castoldi; Leila Trevizan Braz 1 Depto. de Produção Vegetal, Via de

Leia mais

USO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E FREQUÊNCIA DE IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DE TOMATE CEREJA EM SISTEMA HIDROPÔNICO

USO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E FREQUÊNCIA DE IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DE TOMATE CEREJA EM SISTEMA HIDROPÔNICO USO DE DIFERENTES SUBSTRATOS E FREQUÊNCIA DE IRRIGAÇÃO NO CULTIVO DE TOMATE CEREJA EM SISTEMA HIDROPÔNICO Rodrigo de Rezende Borges Rosa 1 ; Delvio Sandri 2 1 Eng. Agrícola, Discente do Mestrando Engenharia

Leia mais

LEVANTAMENTO RESIDUAL DE ADUBOS APLICADOS VIA FERTIRRIGAÇÃO EM ESTUFAS CULTIVADAS COM PIMENTÃO EM TIANGUÁ-CEARÁ

LEVANTAMENTO RESIDUAL DE ADUBOS APLICADOS VIA FERTIRRIGAÇÃO EM ESTUFAS CULTIVADAS COM PIMENTÃO EM TIANGUÁ-CEARÁ LEVANTAMENTO RESIDUAL DE ADUBOS APLICADOS VIA FERTIRRIGAÇÃO EM ESTUFAS CULTIVADAS COM PIMENTÃO EM TIANGUÁ-CEARÁ M. M. M. Silva 1 ; M. C. M. R. de Souza 2 ; C. K. G. dos Santos 1 ; M. L. M. de Sales 3 ;

Leia mais

Efeitos do Tipo de Cobertura e Material de Sustentação das Plantas nas Condições Ambientais do Cultivo Protegido de Alface em Sistema Hidropônico.

Efeitos do Tipo de Cobertura e Material de Sustentação das Plantas nas Condições Ambientais do Cultivo Protegido de Alface em Sistema Hidropônico. Efeitos do Tipo de Cobertura e Material de Sustentação das Plantas nas Condições Ambientais do Cultivo Protegido de Alface em Sistema Hidropônico. Francisco José Alves Fernandes Távora 1, Pedro Renato

Leia mais

COMPOSTAGEM DO RESÍDUO DA INDÚSTRIA DE GELATINA, SERRAGEM E PALHA DE CAFÉ

COMPOSTAGEM DO RESÍDUO DA INDÚSTRIA DE GELATINA, SERRAGEM E PALHA DE CAFÉ COMPOSTAGEM DO RESÍDUO DA INDÚSTRIA DE GELATINA, SERRAGEM E PALHA DE CAFÉ COMPOSTING OF RESIDUE OF JELLY INDSTRY, SAWDUST AND STRAW COFFEE RIBEIRO, R.M. 1 ; HARDOIM, P.C. 2 ; SILVA, C.A. 3 ; DIAS, B.O.

Leia mais

Cálculo de Índices de Segurança em Sistemas de Energia Elétrica Baseado em Simulação no Domínio do Tempo

Cálculo de Índices de Segurança em Sistemas de Energia Elétrica Baseado em Simulação no Domínio do Tempo João Magalhães Dahl Cálculo de Índices de Segurança em Sistemas de Energia Elétrica Baseado em Simulação no Domínio do Tempo Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para

Leia mais

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente

Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Seminário de Iniciação Científica e Tecnológica, 9., 2, Belo Horizonte 1 Adubação orgânica do pepineiro e produção de feijão-vagem em resposta ao efeito residual em cultivo subsequente Carlos Henrique

Leia mais

Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis

Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis Validation of the Paratest as efficient method for parasitological diagnosis TEODORO B. K.; ROBERTO T. N.; BRASIL D. M. E SOUZA L. B.; SOUZA M. C.; PAULETTO M. C. A. C.; MAMED J. A.; SBRAVATE-MARTINS C.

Leia mais

VARIAÇÃO TEMPORAL DAS ONDAS DE CALOR NA CIDADE DE PELOTAS-RS

VARIAÇÃO TEMPORAL DAS ONDAS DE CALOR NA CIDADE DE PELOTAS-RS Abstract: VARIAÇÃO TEMPORAL DAS ONDAS DE CALOR NA CIDADE DE PELOTAS-RS Bruno Zanetti Ribeiro 1 André Becker Nunes² 1 Faculdade de Meteorologia, Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Campus Universitário

Leia mais

AUTOCLAVE. ALKALINE DECOMPOSITION OF A XENOTIME CONCENTRATE IN AUTOCLAVE

AUTOCLAVE. ALKALINE DECOMPOSITION OF A XENOTIME CONCENTRATE IN AUTOCLAVE DECOMPOSIÇÀO ALCALINA DE UM CONCENTRADO DE XENOTIMA EM 108 AUTOCLAVE. F. T. Silva 1 ; L. A. D. Barbosa 2 A lixiviação alcalina da xenotima ( um fosfato de terras raras pesados e itrio ), foi investigada

Leia mais

Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação.

Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação. Armazenamento Sob Atmosfera Modificada de Melão Cantaloupe Cultivado em Solo Arenoso com Diferentes Coberturas e Lâminas de Irrigação. Manoella Ingrid de O. Freitas; Maria Zuleide de Negreiros; Josivan

Leia mais

VIABILIDADE DA SUCESSÃO GIRASSOL/SORGO GRANÍFERO NA REGIÃO DO PLANALTO MÉDIO DO RIO GRANDE DO SUL

VIABILIDADE DA SUCESSÃO GIRASSOL/SORGO GRANÍFERO NA REGIÃO DO PLANALTO MÉDIO DO RIO GRANDE DO SUL VIABILIDADE DA SUCESSÃO GIRASSOL/SORGO GRANÍFERO NA REGIÃO DO PLANALTO MÉDIO DO RIO GRANDE DO SUL RIZZARDI 1, Mauro A.; ARGENTA 1, Gilber; PIRES 1, João L.F.; NEVES 1 ; Rodrigo 1 UPF, Faculdade de Agronomia

Leia mais

Dayan Diniz de Carvalho Graduando Dept Meteorologia/UFRJ e Bolsista do LNCC/CNPq ddc@lncc.br

Dayan Diniz de Carvalho Graduando Dept Meteorologia/UFRJ e Bolsista do LNCC/CNPq ddc@lncc.br COMPARAÇÃO DE MÉTODOS DE ACÚMULO DE GRAUS-DIA PARA O ESTADO DO RIO DE JANEIRO Dayan Diniz de Carvalho Graduando Dept Meteorologia/UFRJ e Bolsista do LNCC/CNPq ddc@lncc.br Célia Maria Paiva Prof a Dept

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS RAÍZES DO MILHETO (Pennisetum glaucum L.) CULTIVADO COM ADIÇÃO DE SUBSTÂNCIAS HÚMICAS

DESENVOLVIMENTO DAS RAÍZES DO MILHETO (Pennisetum glaucum L.) CULTIVADO COM ADIÇÃO DE SUBSTÂNCIAS HÚMICAS DESENVOLVIMENTO DAS RAÍZES DO MILHETO (Pennisetum glaucum L.) CULTIVADO COM ADIÇÃO DE SUBSTÂNCIAS HÚMICAS SILVA, Ricardo M. da 1, JABLONSKI, André 1, SIEWERDT, Lotar 2 & SILVEIRA JÚNIOR, Paulo 3 1 EE -

Leia mais

USO DO SOFTWARE WINDOGRAPHER PARA ESTIMATIVAS DA VELOCIDADE DO VENTO EM ALTITUDE NUMA REGIÃO DO LITORAL CEARENSE

USO DO SOFTWARE WINDOGRAPHER PARA ESTIMATIVAS DA VELOCIDADE DO VENTO EM ALTITUDE NUMA REGIÃO DO LITORAL CEARENSE USO DO SOFTWARE WINDOGRAPHER PARA ESTIMATIVAS DA VELOCIDADE DO VENTO EM ALTITUDE NUMA REGIÃO DO LITORAL CEARENSE Emerson Mariano da Silva 1 ; Flavio José Alexandre Linard 2 1 Universidade Estadual do Ceará

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DA ADUBAÇÃO DE COBERTURA PELOS MÉTODOS SUPERFICIAL E COVETA LATERAL EM UM PLANTIO DE Eucalyptus urograndis - GARÇA, SP

ANÁLISE COMPARATIVA DA ADUBAÇÃO DE COBERTURA PELOS MÉTODOS SUPERFICIAL E COVETA LATERAL EM UM PLANTIO DE Eucalyptus urograndis - GARÇA, SP ANÁLISE COMPARATIVA DA ADUBAÇÃO DE COBERTURA PELOS MÉTODOS SUPERFICIAL E COVETA LATERAL EM UM PLANTIO DE Eucalyptus urograndis - GARÇA, SP FERREIRA, Renato de Araújo renato_a_f@hotmail.com GIACOMETTI,

Leia mais

CRIOPRESERVAÇÃO DE FUNGOS LIGNOCELULÓSICOS E OTIMIZAÇÃO DE SUBSTRATOS A PARTIR DE RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS

CRIOPRESERVAÇÃO DE FUNGOS LIGNOCELULÓSICOS E OTIMIZAÇÃO DE SUBSTRATOS A PARTIR DE RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS UNIVERSIDADE PARANAENSE MESTRADO EM BIOTECNOLOGIA APLICADA À AGRICULTURA CRIOPRESERVAÇÃO DE FUNGOS LIGNOCELULÓSICOS E OTIMIZAÇÃO DE SUBSTRATOS A PARTIR DE RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS TALITA RAFAELE D AGOSTINI

Leia mais

Relação entre a radiação solar global e o NDVI/MODIS na região orizícola do Rio Grande do Sul

Relação entre a radiação solar global e o NDVI/MODIS na região orizícola do Rio Grande do Sul Relação entre a radiação solar global e o NDVI/MODIS na região orizícola do Rio Grande do Sul Eliana Veleda Klering (1), Denise Cybis Fontana (1) e Moacir Antonio Berlato (1) (1) Universidade Federal do

Leia mais

BPUPs para MILHO. Aildson Pereira Duarte Instituto Agronômico, Campinas (IAC)

BPUPs para MILHO. Aildson Pereira Duarte Instituto Agronômico, Campinas (IAC) BPUPs para MILHO Aildson Pereira Duarte Instituto Agronômico, Campinas (IAC) Área Milho Segunda Safra - Brasil 2012 Parte da segunda safra não é milho safrinha Fonte: IBGE Fonte: Fonte: Conab Conab Fonte:

Leia mais

ANÁLISE TERMOPLUVIOMÉTRICA E BALANÇO HÍDRICO CLIMATOLÓGICO DOS DADOS DA ESTAÇÃO METEOROLÓGICA DO PEIXE TO

ANÁLISE TERMOPLUVIOMÉTRICA E BALANÇO HÍDRICO CLIMATOLÓGICO DOS DADOS DA ESTAÇÃO METEOROLÓGICA DO PEIXE TO ANÁLISE TERMOPLUVIOMÉTRICA E BALANÇO HÍDRICO CLIMATOLÓGICO DOS DADOS DA ESTAÇÃO METEOROLÓGICA DO PEIXE TO TATIANA DINIZ PRUDENTE 1 ALINE DE FREITAS ROLDÃO 2 ROBERTO ROSA 3 Resumo: O presente trabalho tem

Leia mais

DESEMPENHO FORRAGEIRO DE CULTIVARES DE AVEIA E AZEVÉM COM DUAS DOSES DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NAS CONDIÇÕES DE CLIMA E SOLO DE GIRUÁ, RS, 2012

DESEMPENHO FORRAGEIRO DE CULTIVARES DE AVEIA E AZEVÉM COM DUAS DOSES DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NAS CONDIÇÕES DE CLIMA E SOLO DE GIRUÁ, RS, 2012 DESEMPENHO FORRAGEIRO DE CULTIVARES DE AVEIA E AZEVÉM COM DUAS DOSES DE ADUBAÇÃO NITROGENADA NAS CONDIÇÕES DE CLIMA E SOLO DE GIRUÁ, RS, 2012 André L. Goral1; Marcos L. Lugoch1; Vinícius Dalcin1; Fábio

Leia mais

Absorção do cromato-dicromato em faixa da região visível do espectro. eletromagnético utilizando cubeta de metacrilato

Absorção do cromato-dicromato em faixa da região visível do espectro. eletromagnético utilizando cubeta de metacrilato Absorção do cromato-dicromato em faixa da região visível do espectro eletromagnético utilizando cubeta de metacrilato Chromate-dichromate absorption in the band of visible region of the electromagnetic

Leia mais

APLICAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NA ELABORAÇÃO DE MAPAS DE FERTILIDADE PARA A REGIÃO OESTE DA BAHIA

APLICAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NA ELABORAÇÃO DE MAPAS DE FERTILIDADE PARA A REGIÃO OESTE DA BAHIA APLICAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA NA ELABORAÇÃO DE MAPAS DE FERTILIDADE PARA A REGIÃO OESTE DA BAHIA Marcelo Luiz Chicati 1, Marcos Rafael Nanni 2, Mônica Sacioto 3, Carlos Antonio da Silva

Leia mais

Monitoramento da fertilidade de solos no cultivo orgânico de hortaliças durante 20 anos.

Monitoramento da fertilidade de solos no cultivo orgânico de hortaliças durante 20 anos. SOUZA JL; PEREIRA, VA; PREZOTTI, LC. Monitoramento da fertilidade de solos no cultivo orgânico de hortaliças Monitoramento da fertilidade de solos no cultivo orgânico de hortaliças durante 20 anos. durante

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO DAS FORMAS DE FÓSFORO APÓS 15 ANOS DA ADOÇÃO DE SISTEMAS DE MANEJO

DISTRIBUIÇÃO DAS FORMAS DE FÓSFORO APÓS 15 ANOS DA ADOÇÃO DE SISTEMAS DE MANEJO DISTRIBUIÇÃO DAS FORMAS DE FÓSFORO APÓS 15 ANOS DA ADOÇÃO DE SISTEMAS DE MANEJO Resumo Jefferson B. Venâncio 1, Josiléia Acordi Zanatta 2, Júlio Cesar Salton 2 Os sistemas de manejo de solo podem influenciar

Leia mais

GASPAR H. KORNDÖRFER (Pesq. CNPq) UNIVERSIDADE FEDERAL UBERLANDIA

GASPAR H. KORNDÖRFER (Pesq. CNPq) UNIVERSIDADE FEDERAL UBERLANDIA GASPAR H. KORNDÖRFER (Pesq. CNPq) UNIVERSIDADE FEDERAL UBERLANDIA Desvantagens: a) Produto não tem uniformidade quanto a composição (NPK), de umidade muito variável, cheira mal (operador não gosta de usar);

Leia mais

RESPONSE FUNCTION OF MELON TO APPLICATION OF WATER DEPTHS FOR SOIL AND CLIMATIC CONDITIONS OF TERESINA-PI

RESPONSE FUNCTION OF MELON TO APPLICATION OF WATER DEPTHS FOR SOIL AND CLIMATIC CONDITIONS OF TERESINA-PI FUNÇÃO DE RESPOSTA DO MELOEIRO À APLICAÇÃO DE LÂMINAS DE ÁGUA PARA AS CONDIÇÕES EDAFOCLIMÁTICAS DE TERESINA-PI E. R. GOMES 1 ; A. F. ROCHA JÚNIOR 2 ; C. A. SOARES 3 ; F. E. P. MOUSINHO 4 ; A. A. C. SALVIANO

Leia mais

EFEITO DA ADUBAÇÃO FOSFATADA SOBRE O RENDIMENTO DE FORRAGEM E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE PASPALUM ATRATUM BRA-009610

EFEITO DA ADUBAÇÃO FOSFATADA SOBRE O RENDIMENTO DE FORRAGEM E COMPOSIÇÃO QUÍMICA DE PASPALUM ATRATUM BRA-009610 REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE AGRONOMIA - ISSN 1677-0293 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE A GRONOMIA E E NGENHARIA F LORESTAL DE G ARÇA/FAEF A NO IV, NÚMERO 08, DEZEMBRO DE 2005. PERIODICIDADE:

Leia mais

Gabriela Albergaria. Araucária Angustifólia. Galeria Vermelho, S. Paulo, Brasil. 2008. Solo Show ( 1/17 )

Gabriela Albergaria. Araucária Angustifólia. Galeria Vermelho, S. Paulo, Brasil. 2008. Solo Show ( 1/17 ) . Solo Show The idea of the colonisation of plants in adverse soil as a metaphor for an idea of the social development and evolution of man is at the base of this exhibition. My works are constructed through

Leia mais

PRODUÇÃO DO AMENDOIM SUBMETIDO A ESTRESSE HÍDRICO

PRODUÇÃO DO AMENDOIM SUBMETIDO A ESTRESSE HÍDRICO PRODUÇÃO DO AMENDOIM SUBMETIDO A ESTRESSE HÍDRICO Darlene Maria Silva, 1, Samara da Silva 1, Rener Luciano de Souza Ferraz 2 Erica Samara de Araújo Barbosa 3, Jean Kelson da Silva Paz 4 1 Universidade

Leia mais

Palavras-chave: Controle Autonômico; Recuperação; Treinamento Esportivo; Esportes Coletivos.

Palavras-chave: Controle Autonômico; Recuperação; Treinamento Esportivo; Esportes Coletivos. RESUMO O futsal é um esporte intermitente com muitas substituições e pausas durante a partida, o que possibilita a recuperação de variáveis fisiológicas durante esses momentos, proporcionando ao jogador,

Leia mais

Desafios da Fertilidade do Solo no Cerrado

Desafios da Fertilidade do Solo no Cerrado Desafios da Fertilidade do Solo no Cerrado Leandro Zancanaro & Fábio Ono Barra do Garças, 26 de agosto de 2015. Biomas Brasileiros 2 o Fonte: IBGE/MMA (2004) Percentual Aproximado de Área Ocupada por Bioma

Leia mais