As Organizações e os Sistemas de Informação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As Organizações e os Sistemas de Informação"

Transcrição

1 As Organizações e os Sistemas de Informação Uma Introdução Luís Paulo Peixoto dos Santos Junho, 2002 Uma organização é uma estrutura complexa e formal cujo objectivo é gerar produtos ou serviços, com ou sem fins lucrativos. As empresas são exemplos de organizações com fins lucrativos, cujo princípio básico de operação é vender produtos ou serviços 1 por um valor maior do que o custo de produção. Para optimizar o seu processo de funcionamento as organizações necessitam de se estruturar, dividindo competências e responsabilidades entre os seus funcionários. Esta estruturação desenrola-se ao longo de dois eixos: um eixo horizontal, relacionado com as funções associada a cada funcionário, permitindo a sua especialização numa determinada tarefa; esta divisão permite que cada funcionário se torne perito nas tarefas que lhe são atribuídas; um eixo vertical, relacionado com a autoridade, capacidade de decisão e responsabilidade, que define uma hierarquia dentro da empresa; a hierarquia implica relações de autoridade e subordinação, assegurando que o trabalho seja efectivamente feito e que a empresa se vá adaptando a novas realidades e desafios impostos por factores externos. A estruturação horizontal está associada a funções organizacionais, reflectindo-se na estruturação em secções ou departamentos que agrupam os funcionários com competências nessas áreas. O número e tipo de secções dependem do tamanho da empresa, da sua área de actuação, das decisões tomadas pelos niveis hierárquicos superiores, etc. Numa abordagem simplista podemos dizer que existem 4 funções organizacionais essenciais, que se poderão traduzir numa estruturação minimalista em 4 departamentos ou secções: a produção, as vendas e marketing, as finanças e contabilidade e a gestão de recursos humanos. A estruturação vertical está associada à coordenação do trabalho desenvolvido pela organização e ao planeamento a médio e longo prazo da actividade da mesma, reflectindo-se no estabelecimento de uma hierarquia na qual podemos, genericamente, encontrar 4 níveis: a direcção (que toma decisões de longo prazo sobre quais os produtos ou serviços a fornecer, modo de actuação da empresa, tecnologias a incorporar, etc.), a gestão intermédia (normalmente estruturada de acordo com os departamentos da organização, e que executa os planos da direcção), os trabalhadores do conhecimento (que desenvolvem os produtos e serviços (e.g.: os engenheiros) e administram os documentos da empresa (e.g.: os funcionários de escritório)) e os funcionários de produção (que efectivamente produzem os produtos ou serviços da organização). As várias secções ou departamentos de uma organização não funcionam independentemente umas das outras. Na realidade, toda a actividade da organização está dependente das relações entre as várias secções e os vários níveis da hierarquia e do fluxo de informação entre as mesmas. Podemos considerar que existe uma série de actividades inter-relacionadas, sendo o trabalho realizado como um processo 1 Para evitar repetições a partir deste ponto escrverei apenas produtos para me referir a produtos e serviços, excepto quando o contexto exigir que discrime entre os dois.

2 empresarial. O processo empresarial reflecte a forma específica como a organização coordena o trabalho, a informação e o conhecimento. Os processos empresariais bem desenvolvidos e executados são determinantes para que a organização seja eficiente e competitiva. O desenvolvimento de um processo empresarial deve ter em linha de conta não apenas os aspectos formais de coordenação e fluxo de informação, mas também levar em linha de conta os factores humanos que podem influenciar o sucesso da execução do mesmo. Estes factores humanos são muito variados, incluindo as relações entre os funcionários, entre as várias secções e níveis hierárquicos da organização, a motivação e recompensa dos funcionários, a formação profissional que garanta a capacidade do funcionário para realizar com eficiência as tarefas que lhe são confiadas e a adaptação a novas tecnologias, métodos de trabalho, etc. Até agora discutimos problemas estruturais e o processo empresarial tendo em conta apenas factores internos à organização, como se esta estivesse isolada do mundo. Na realidade, as organizações dependem do ambiente externo que as rodeia. É esse ambiente que proporciona à organização clientes, fornecedores, matéria-prima, tecnologia, etc. Mas o ambiente também determina o funcionamento e sucesso da organização ao impôr-lhe concorrência, condições políticas, económicas e demográficas dentro das quais a organização deve funcionar e leis e impostos ditados pelo Governo que a organização tem que cumprir e honrar. O ambiente externo nos tempos actuais sofre alterações constantes, sendo portanto extremamente fluido. Este factor levanta grandes desafios às organizações, que necessitam de se adaptar constantemente a novas realidades para garantir a sua sobrevivência e sucesso. Um dos principais motivos para o insucesso de muitas organizações, principalmente aquelas com fins lucrativos, é negligenciarem as respostas adequadas às modificações ocorridas no ambiente em mutação constante. As organizações têm portanto 2 problemas organizacionais genéricos: a gestão dos seus recursos e estruturação interna relações entre pessoas/departamentos/níveis hierárquicos, monitorização de materiais e produtos, planeamento de produção, etc. a gestão do seu relacionamento com o ambiente externo clientes, fornecedores, orgãos governamentais, inovações tecnológicas, concorrência, emergência de novas necessidades e desaparecimento de outras, condições políticas, económicas, sociais e demográficas, etc. Os sistemas de informação aparecem precisamente para ajudar as organizações a enfrentar e resolver estes problemas organizacionais, podendo ser definidos como um conjunto de componentes inter-relacionados que cooperam para recolher, armazenar, processar e distribuir informação, com a finalidade de facilitar o planeamento, controlo, coordenação, análise e decisão no seio das organizações. Um sistema de informação não tem necessariamente que ser baseado em tecnologia informática. No entanto, o sucesso da aplicação desta tecnologia aos problemas organizacionais e o seu baixo custo quando comparado com as vantagens que traz às organizações, levou a que os sistemas de informação baseados em computadores sejam praticamente ubíquos na actualidade, sendo utilizados por uma grande maioria de organizações. Os sistemas de informação essencialmente transformam a informação elementar recolhida nas várias fases do processo empresarial (aquilo que designamos por dados) em informação de mais alto nível, utilizável para a coordenação do fluxo de trabalho da

3 organização, apoiando os funcionários a tomar decisões, analisar e visualizar informação complexa, fazer entrada e consulta de dados, etc. Este processo é conseguido através de um ciclo de 3 actividades básicas: 1. Entrada recolha de dados completos e correctos dentro da organização ou no ambiente externo; 2. Processamento organização, análise e manipulação dos dados, convertendo-os em informação de mais alto nível que apoia o processo empresarial; 3. Saída comunicação de informação aos utilizadores humanos ou outros recursos (outras aplicações informáticas, máquinas automáticas, etc.). Entrada Processamento Saída Organização e manipulação dos dados, convertendo-os em informação de alto nível Armazenamento Comunicação de informação a utilizadores ou outros sistemas Teclado Rato Leitores de código de barras Leitores de cartões Scanners Câmaras de filmar Discos CDs Tapes ZIPs... Êcran Impressora Colunas de som Máquinas CNC... Apesar de um sistema de informação baseado em computadores usar tecnologia informática para executar as suas funções, este não pode ser pensado apenas em termos tecnológicos. Um sistema de informação é parte integrante da organização e é um produto de 3 componentes: a organização, as pessoas e a tecnologia. As organizações têm uma estrutura própria, tanto horizontal, como vertical, e regras ou procedimentos formais, que coordenam o trabalho e relações entre os vários indivíduos, departamentos, níveis hierárquicos e ambiente externo. Estes procedimentos e estrutura são incorporados no sistemas de informação, que é moldado por eles. Por outro lado, os diferentes níveis, especializações e diversos factores humanos, criam conflitos de interesses e diferentes pontos de vista entre indivíduos, que os sistemas de informação podem ajudar a resolver, controlar e regulamentar. As pessoas, utilizadores do sistemas de informação nos seus mais variados níveis, devem ter formação específica para utilizar o sistemas e compreender como é que a sua utilização adequada e correcta pode beneficiar a organização como um todo. Uma atitude negativa dos funcionários relativamente ao sistema de informação pode comprometer a eficácia do mesmo. É necessário tomar consciência, desde o início do processo de concepção do sistema de informação, que os seus utilizadores determinarão

4 o seu sucesso, devendo estes ser motivados e treinados para lidar com as novas tecnologias e compreender o seu impacto na organização. Se possível, os funcionários de todos os níveis hierárquicos devem ser consultados na fase de concepção do sistema, o que, além de criar uma sensação de envolvimento e responsabilidade para com o mesmo, tem a vantagem de faciliar a concepção de sistemas adequados às verdadeiras necessidades da organização e realmente ergonómicos. A tecnologia é o suporte no qual assenta o sistema de informação. Este pode ser manual, baseado em lápis, papel e arquivadores; ou pode ser baseado em tecnologia informática, recorrendo a computadores, redes de comunicação, impressoras, scanners, plotters, máquinas CNC, discos magnéticos, etc. É necessário manter a perspectiva de que os sistemas de informação são sistemas sociotécnicos, que envolvem a coordenação da organização, das pessoas e da tecnologia. Esta última é inútil a menos que as organizações a possam usar e as pessoas se sintam motivadas e habilitadas a lidar com ela. Nesta perspectiva sociotécnica o sistema de informação passa por ajustes constantes, com a tecnologia, a organização e as pessoas a fazerem descobertas mútuas à medida que o sistema é desenvolvido, aperfeiçoado e ajustado a novas realidades. formação motivação ergonomia Resolver problemas criados por factores internos e externos Ambiente Externo Pessoas Sistema de Informação Tecnologia Organizações Político Demográfico Económico Social secções hierarquia cultura procedimentos Os sistemas de informação colaboram na resolução de problemas em vários níveis da hierarquia da organização e em diferentes funções empresariais. Alguns problemas relacionam-se com questões de objectivos da organização, produtos, prosperidade e sobrevivência a longo prazo. Estes são problemas estratégicos, normalmente resolvidos pela direcção. O sistema de informação pode incluir uma componente de nível estratégico, que ajuda a direcção a decidir sobre estes assuntos de médio longo prazo, tais como quando introduzir um novo produto, investir numa nova tecnologia ou mudar a empresa de local. Outros problemas são tácticos, pois envolvem questões sobre como atingir objectivos, controlo e avaliação do grau de concretização dos mesmos e planeamento de médio/curto prazo. Estes problemas estão dentro da área de gestão e recorrem a sistemas de nível táctico, como, por exemplo, acompanhamento de vendas, revisão orçamental por departamento, etc. Um conjunto bem diferente de problemas são aqueles que envolvem questões de conhecimento e especialidade técnica, tais como: qual a matéria-prima indicada para determinado produto, qual o processo de fabricação mais adequado, como desenhar determinada peça, que tecnologias utilizar em

5 determinado processo, etc. Os sistemas de informação podem dar apoio ao nível do conhecimento, incluindo aplicações específicas para a área de actuação da organização. Entre os muitos exemplos podem-se citar por exemplo os sistemas de CAD (Computer Aided Design), GIS (Geographical Information Systems), sistemas de apoio a diagnóstico médico, etc. As aplicações informáticas relacionadas com a administração dos documentos da organização, utilizadas por funcionários de escritório, são também muitas vezes consideradas de nível do conhecimento. Por fim, o nivel operacional inclui todas as componentes relacionadas com a produção de produtos e/ou serviços da organização, podendo incluir o lançamento de notas de encomenda, realização de inventários, localização de produtos no armazém, operação directa com máquinas automatizadas, POS (points-of-sale), registo da produção diária de um operário ou máquina, etc. Problema Organizacional Nível Estratégico Direcção Táctico Gestão Conhecimento Conhecimento Operações Operacional Produção Finanças/ Contabilidade Venda Recursos Humanos Referências Bibliográficas Sistemas de Informação com Internet ; Laudon, Kenneth e Laudon, Jane Price; LTC Livros Técnicos e Científicos, S.A.; ISBN X; 4ª edição; Rio de Janeiro, 1999

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas

Informática. Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação. Aula 3. Introdução aos Sistemas Informática Aula 3 Conceitos Básicos. Informação e Sistemas de Informação Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Introdução aos Sistemas A Teoria dos Sistemas proporciona um meio poderoso

Leia mais

Gestão da Informação

Gestão da Informação Gestão da Informação Aplicações de suporte à Gestão da Informação na empresa Luis Borges Gouveia, lmbg@ufp.pt Aveiro, Fevereiro de 2001 Sistemas de informação para empresas Manutenção e exploração de sistemas

Leia mais

2 - Conceitos Fundamentais de Sistemas de Informação

2 - Conceitos Fundamentais de Sistemas de Informação ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão/ FMH - Instituto de Motricidade Humana 2 - Conceitos Fundamentais de Sistemas de Informação Conceitos SI II - 1 Agenda O Impacto do Computador na Sociedade

Leia mais

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação

MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação MPA 015 Fundamentos de Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Mestrado Profissional em Administração Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho Prof. Dr. Fábio Favaretto 1 Informações

Leia mais

Informática. Estrutura e Funcionamento de Computadores Software. Aula 8. Tipos de Software. Aplicação Genérica. Aplicação Específica

Informática. Estrutura e Funcionamento de Computadores Software. Aula 8. Tipos de Software. Aplicação Genérica. Aplicação Específica Informática Aula 8 Estrutura e Funcionamento de Computadores Software Comunicação Empresarial 2º Ano Ano lectivo 2003-2004 Tipos de Software Software de Sistema Software Aplicacional Gestão do Sistema

Leia mais

2.3. Sistemas de Informação

2.3. Sistemas de Informação 2.3. Sistemas de Informação 2.3.1. Sistema Comecemos por observar como definem diversos autores o que será um sistema, sistema é um conjunto complexo de inúmeras partes que interagem (MAXIMIANO, Antonio

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem 2 Objectivos de aprendizagem ƒ Dar exemplos de como a Internet e outras tecnologias da informação apoiam os processos de negócio nas seguintes funções empresariais: ƒ contabilidade; ƒ gestão financeira;

Leia mais

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade:

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade: Evolução do conceito 2 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da :. evolução do conceito. gestão pela total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9000:2000 gestão pela total garantia da controlo

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Introdução à Unidade Curricular Material Cedido pelo Prof. Msc. Ângelo Luz Prof. Msc. André Luiz S. de Moraes 2 Materiais Mussum (187.7.106.14 ou 192.168.200.3) Plano de Ensino SISTEMAS

Leia mais

Gestão de Carreiras Escola Secundária de Emídio Navarro 2002/2003 Estruturas, Tratamento e Organização de Dados

Gestão de Carreiras Escola Secundária de Emídio Navarro 2002/2003 Estruturas, Tratamento e Organização de Dados Gestão de Carreiras Durante muito tempo, a gestão de carreiras não fez parte das preocupações dominantes dos gestores de pessoal. Nos últimos anos, porém, tem-se assistido a um crescendo de interesse relativamente

Leia mais

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ Índice 1.0. Objectivo. 2 2.0. Campo de aplicação... 2 3.0. Referências e definições....... 2 4.0. Responsabilidades... 3 5.0. Procedimento... 4 5.1. Política da Qualidade 4 5.2. Processos de gestão do

Leia mais

GESTÃO LOGÍSTICA. Capítulo - 12. Organização para uma Logística Efectiva. Identificação do impacto de uma logística efectiva no desempenho

GESTÃO LOGÍSTICA. Capítulo - 12. Organização para uma Logística Efectiva. Identificação do impacto de uma logística efectiva no desempenho GESTÃO LOGÍSTICA Capítulo - 12 Organização para uma Logística Efectiva Objectivos do Capítulo Identificação do impacto de uma logística efectiva no desempenho eficaz e eficiente da empresa Descrição de

Leia mais

MANUAL FORMAÇÃO PME GESTÃO ESTRATÉGICA

MANUAL FORMAÇÃO PME GESTÃO ESTRATÉGICA MANUAL FORMAÇÃO PME GESTÃO ESTRATÉGICA 1/21 ANÁLISE DA ENVOLVENTE EXTERNA À EMPRESA... 3 1. Análise do Meio Envolvente... 3 2. Análise da Evolução do Mercado... 7 3. Análise da Realidade Concorrencial...

Leia mais

Gestão por Processos ISO 9001: 2000

Gestão por Processos ISO 9001: 2000 Gestão por Processos 1 2 Existem três tipos de empresas: - as que fazem as coisas acontecer; - as que vêem as coisas acontecer; - as que não fazem ideia do que está a acontecer (Kotler) 3 Para o Sucesso

Leia mais

A Importância dos Recursos Humanos (Gestão de

A Importância dos Recursos Humanos (Gestão de A Importância dos Recursos Humanos (Gestão de Pessoas) na Gestão Empresarial Marketing Interno Licenciatura de Comunicação Empresarial 3º Ano Docente: Dr. Jorge Remondes / Discente: Ana Teresa Cardoso

Leia mais

Revisão de Sistemas de Informação CEA462 - Sistemas de Apoio à Decisão

Revisão de Sistemas de Informação CEA462 - Sistemas de Apoio à Decisão Revisão de CEA462 - Apoio à Decisão Janniele Aparecida Contribuição Uma das principais contribuições dos sistemas de informação é a melhoria da tomada de decisão, seja para indivíduos ou grupos. Definição

Leia mais

Controlo da Qualidade Aula 05

Controlo da Qualidade Aula 05 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da qualidade:. evolução do conceito. gestão pela qualidade total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9001:2000 Evolução do conceito 2 gestão pela qualidade

Leia mais

Governação Hospitalar

Governação Hospitalar Aviso: Este projecto encontra-se em fase-piloto e, sem autorização, não pode ser usado para outros fins. Se necessário, contacte o coordenador do DUQuE através de duque@fadq.org Governação Hospitalar em

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Ementa da Disciplina Fundamentos da teoria

Leia mais

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO. SISTEMAS DE GESTÃO DE BASE DE DADOS Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Microsoft Access TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CONCEITOS BÁSICOS 1 Necessidade das base de dados Permite guardar dados dos mais variados tipos; Permite

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

GUIÃO PARA O DIAGNÓSTICO DE UMA UNIDADE INDUSTRIAL REAL

GUIÃO PARA O DIAGNÓSTICO DE UMA UNIDADE INDUSTRIAL REAL UNIVERSIDADE DO MINHO DEPARTAMENTO DE PRODUÇÃO E SISTEMAS GUIÃO PARA O DIAGNÓSTICO DE UMA UNIDADE INDUSTRIAL REAL ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA PRODUÇÃO LOGÍSTICA AUTOMAÇÃO E ROBÓTICA Sílvio Carmo Silva (Prof.

Leia mais

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação

Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Sistemas de Informação CEA460 - Gestão da Informação Janniele Aparecida Conceitos Sistema de Informação Conjunto de componentes interrelacionados que coletam (ou recuperam), processam e armazenam e distribuem

Leia mais

Direcção Regional de Educação do Algarve

Direcção Regional de Educação do Algarve MÓDULO 1 Folha de Cálculo 1. Introdução à folha de cálculo 1.1. Personalização da folha de cálculo 1.2. Estrutura geral de uma folha de cálculo 1.3. O ambiente de da folha de cálculo 2. Criação de uma

Leia mais

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 02 ASSUNTO DA APOSTILA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN CAPÍTULO 01 continuação Páginas 03 à 25 1 COMPONENTES DE UM SISTEMA DE INFORMAÇÃO Especialistas

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

PHC ControlDoc BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez de encontrar um documento

PHC ControlDoc BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez de encontrar um documento Com o ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc Reduza os custos

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO Organização, Processo e Estruturas 1 Organização Processo de estabelecer relações entre as pessoas e os recursos disponíveis tendo em vista os objectivos que a empresa como um todo se propõe atingir. 2

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa

Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Faculdade de Tecnologia da Zona Leste Prof. Fumio Ogawa Sistemas de Informação 2 1. Fundamentos dos Sistemas de Informação Antes de começar a discutir os sistemas de informação precisamos definir e entender

Leia mais

Cadeira de Tecnologias de Informação. Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação e de gestão do conhecimento.

Cadeira de Tecnologias de Informação. Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação e de gestão do conhecimento. Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2007/08 Conceitos fundamentais de sistemas e tecnologias de informação e de gestão do conhecimento. Prof. Mário Caldeira Profª Ana Lucas Dr. Fernando Naves

Leia mais

Tutorial norma ISO 9001

Tutorial norma ISO 9001 Tutorial norma ISO 9001 Docente: Prof. Dr. José Carlos Marques Discentes-Grupo 3: Luciane F. I. Ramos Fonseca Ana Paula C. Vieira Lúcia Melim Ana Paula Neves Funchal, Maio de 2009 1. CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE

Leia mais

OS SISTEMAS DE GESTÃO DA MANUTENÇÃO DO MATERIAL CIRCULANTE

OS SISTEMAS DE GESTÃO DA MANUTENÇÃO DO MATERIAL CIRCULANTE OS SISTEMAS DE GESTÃO DA MANUTENÇÃO DO MATERIAL CIRCULANTE 1. REFERÊNCIAS [1] - Bases Gerais para a Implementação de Sistemas de Gestão da Manutenção de Material Circulante, Instrução Técnica 5, INCFA

Leia mais

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br O QUE SÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO? Dado Informação Conhecimento Sistemas de Informação DADO O DADO consiste

Leia mais

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ACCESS 2010 Conceitos Básicos Ficha Informativa Professor : Vanda Pereira módulo didáctico Conceitos Básicos Necessidade das base de dados Permite guardar dados

Leia mais

PHC Logística BENEFÍCIOS. _Redução de custos operacionais. _Inventariação mais correcta

PHC Logística BENEFÍCIOS. _Redução de custos operacionais. _Inventariação mais correcta PHCLogística DESCRITIVO O módulo PHC Logística permite fazer o tracking total de uma mercadoria: desde a sua recepção, passando pelo seu armazenamento, até à expedição. PHC Logística A solução para diminuir

Leia mais

Complementos de Base de Dados Enunciados de Exercícios

Complementos de Base de Dados Enunciados de Exercícios INSTITUTO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DO TRABALHO E DA EMPRESA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO Pós Graduação em Desenvolvimento de Sistemas de Informação 2006 2007 Complementos de Base de

Leia mais

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A.

AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. AUDITORIAS DE VALOR FN-HOTELARIA, S.A. Empresa especializada na concepção, instalação e manutenção de equipamentos para a indústria hoteleira, restauração e similares. Primeira empresa do sector a nível

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE

PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE PROGRAMA NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 2009 3 ÍNDICE I INTRODUÇÃO 4 II MODELO NACIONAL DE ACREDITAÇÃO EM SAÚDE 5 III ÂMBITO DE APLICAÇÃO 8 IV OBJECTIVO GERAL 8 V OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 8 VI ESTRATÉGIAS

Leia mais

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS

PHC ControlDoc CS. ππ Empresas e organizações que desejem acabar com a circulação de papel BENEFÍCIOS SOLUCÃO DESTINATÁRIOS Com o PHC ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc CS Reduza os

Leia mais

PHC ControlDoc CS BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez na pesquisa de documentos. _Segurança detalhada no acesso aos documentos

PHC ControlDoc CS BENEFÍCIOS. _Fim do papel a circular na empresa. _Rapidez na pesquisa de documentos. _Segurança detalhada no acesso aos documentos Com o PHC ControlDoc pode arquivar digitalmente todo o tipo de ficheiros (Imagens, Word, Excel, PDF, etc.) e relacioná-los com os dados existentes nas restantes aplicações. PHC ControlDoc CS Reduza os

Leia mais

Elementos das Organizações

Elementos das Organizações Elementos das Organizações > Teoria das Organizações > Teoria dos Sistemas (TGS) > Componentes das Organizações / Ambiente Recursos Estratégia Objectivos Estrutura Processos Regras Cultura Politica Pessoas

Leia mais

Sistemas de informação (S.I.)

Sistemas de informação (S.I.) Sistemas de informação (S.I.) Índice geral: Contents Índice geral: 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Sistemas de Gestão Empresarial 3 TIPOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 5 SEGURANÇA NOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 6 Noções

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução:

EDIÇÃO 2011/2012. Introdução: EDIÇÃO 2011/2012 Introdução: O Programa Formação PME é um programa financiado pelo POPH (Programa Operacional Potencial Humano) tendo a AEP - Associação Empresarial de Portugal, como Organismo Intermédio,

Leia mais

Software Registado e Certificado pela AT GESTÃO DE LAVANDARIAS. mercado exigente! Certificado. Retail Solutions

Software Registado e Certificado pela AT GESTÃO DE LAVANDARIAS. mercado exigente! Certificado. Retail Solutions Certificado Eficiência Eficiência para para vencer... vencer... Num Num mercado mercado exigente! exigente! Software Registado e Certificado pela AT LAVA i Índice Introdução Apresentação da Empresa Pág.

Leia mais

CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE

CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE CONCORRÊNCIA E COMPETITIVIDADE Capítulo 7 Balanced Scorecard ÍNDICE 7.1 O que é o Balanced Scorecard 7.2 Indicadores de Ocorrência 7.3 O Método 7.4 Diagramas de Balanced Scorecard Capítulo 7 - BALANCED

Leia mais

PHC Logística CS. A gestão total da logística de armazém

PHC Logística CS. A gestão total da logística de armazém PHC Logística CS A gestão total da logística de armazém A solução para diminuir os custos de armazém, melhorar o aprovisionamento, racionalizar o espaço físico e automatizar o processo de expedição. BUSINESS

Leia mais

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G

Escola Superior de Gestão de Santarém. Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos. Peça Instrutória G Escola Superior de Gestão de Santarém Pedido de Registo do CET Instalação e Manutenção de Redes e Sistemas Informáticos Peça Instrutória G Conteúdo programático sumário de cada unidade de formação TÉCNICAS

Leia mais

Planeamento Serviços Saúde

Planeamento Serviços Saúde Planeamento Serviços Saúde Estrutura Organizacional João Couto Departamento de Economia e Gestão Universidade dos Açores Estrutura Organizacional É o sistema de organização de tarefas onde se estabelecem

Leia mais

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema

PHC Dashboard CS. Diversidade de análises de dados pré-configuradas. Representação gráfica da informação do sistema PHC Dashboard CS Um novo nível de gestão A gestão da informação empresarial de forma sintética, visual e abrangente, possibilitando uma tomada de decisão mais rápida, correcta e precisa. BUSINESS AT SPEED

Leia mais

Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias

Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias Optimização das organizações através da inovação das Tecnologias Índice Quem Somos O SGI da AMBISIG; A implementação do SGIDI na AMBISIG; Caso de Sucesso. Quem somos? Somos uma empresa com 16 anos de experiência

Leia mais

Gestão. e Organização Industrial. Ficha Técnica PRONACI

Gestão. e Organização Industrial. Ficha Técnica PRONACI Gestão e Organização Industrial Ficha Técnica PRONACI Ficha Técnica PRONACI Gestão e Organização Industrial João Augusto de Sousa Bastos PRONACI - Programa Nacional de Formação de Chefias Intermédias AEP

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

CAPÍTULO 2 INTRODUÇÃO À GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES

CAPÍTULO 2 INTRODUÇÃO À GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES Processos de Gestão ADC/DEI/FCTUC/2000/01 CAP. 2 Introdução à Gestão das Organizações 1 CAPÍTULO 2 INTRODUÇÃO À GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES 2.1. Conceito de Gestão Vivemos numa sociedade de organizações (dos

Leia mais

Sistemas de Informações. Daniel Gondim

Sistemas de Informações. Daniel Gondim Sistemas de Informações Daniel Gondim Roteiro da Aula SPT Sistema de Processamento de Transações Visão geral; métodos e objetivos Atividades no processamento de transações Controle de Administração Aplicações

Leia mais

Computador. Algumas definições

Computador. Algumas definições Algumas definições Os computadores são ferramentas que nos permitem fazer cálculos rápida e comodamente (1982). Calculador electrónico usado na investigação espacial e actualmente já noutros campos da

Leia mais

Organização. Trabalho realizado por: André Palma nº 31093. Daniel Jesus nº 28571. Fábio Bota nº 25874. Stephane Fernandes nº 28591

Organização. Trabalho realizado por: André Palma nº 31093. Daniel Jesus nº 28571. Fábio Bota nº 25874. Stephane Fernandes nº 28591 Organização Trabalho realizado por: André Palma nº 31093 Daniel Jesus nº 28571 Fábio Bota nº 25874 Stephane Fernandes nº 28591 Índice Introdução...3 Conceitos.6 Princípios de uma organização. 7 Posição

Leia mais

Diagnóstico de Competências para a Exportação

Diagnóstico de Competências para a Exportação Diagnóstico de Competências para a Exportação em Pequenas e Médias Empresas (PME) Guia de Utilização DIRECÇÃO DE ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL Departamento de Promoção de Competências Empresariais Índice ENQUADRAMENTO...

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES

1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1: FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES 1 Os sistemas de informação (SI) utilizam hardware, software, redes de telecomunicações, técnicas de administração de dados computadorizadas e outras formas de

Leia mais

6 de Maio de 2009 Anabela Lagorse Pontes

6 de Maio de 2009 Anabela Lagorse Pontes Códigos de Conduta e Ética 6 de Maio de 2009 Anabela Lagorse Pontes Códigos de Conduta e de Ética ETICA COMPROMISSO CONDUTA EMPRESAS PROFISSIONAL PRINCÍPIOS INDEPENDÊNCIA DEVERES CLIENTES EXIGÊNCIAS PÚBLICO

Leia mais

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria PROGRAMA Qualidade Produto Marca Própria - Distribuição Princípios da Qualidade/ ISO 9001 Certificação/Processo de Certificação

Leia mais

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO

ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO ASSISTÊNCIA EMPRESARIAL DO IAPMEI NA ÁREA DA INTERNACIONALIZAÇÃO E DA EXPORTAÇÃO Como fazemos 1. Através do Serviço de Assistência Empresarial (SAE), constituído por visitas técnicas personalizadas às

Leia mais

Planeamento e estratégia

Planeamento e estratégia Planeamento e estratégia Tipos de planos e vantagens Etapas do processo de planeamento Informação para o planeamento Análise SWOT Definir missão e objectivos Processo de gestão estratégica Níveis da estratégia

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Dimensões de análise dos SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução n Os sistemas de informação são combinações das formas de trabalho, informações, pessoas

Leia mais

Logística e Gestão da Distribuição

Logística e Gestão da Distribuição Logística e Gestão da Distribuição Depositos e política de localização (Porto, 1995) Luís Manuel Borges Gouveia 1 1 Depositos e politica de localização necessidade de considerar qual o papel dos depositos

Leia mais

POSTOUCH. Manual Software

POSTOUCH. Manual Software POSTOUCH Manual Software Introdução Introdução POS TOUCH é uma solução direcionada a pequenos postos de venda, que tem necessidade de criação de muitos talões de uma forma linear e rápida. A solução implementa

Leia mais

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Funções Gerenciais e Estrutura Organizacional Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Componentes de uma empresa Objetivos Organizacionais X Processos de negócios Gerenciamento integrado

Leia mais

Gestão do armazém: organização do espaço, artigos, documentos

Gestão do armazém: organização do espaço, artigos, documentos 1 1 2 A gestão do armazém está directamente relacionada com o processo de transferência de produtos para os clientes finais, e têm em conta aspectos como a mão-de-obra, o espaço, as condições do armazém

Leia mais

Objectivos. e explicar de que formas as TI podem ser utilizadas para ganhar vantagens competitivas. tecnologias da informação.

Objectivos. e explicar de que formas as TI podem ser utilizadas para ganhar vantagens competitivas. tecnologias da informação. Capítulo 2 1 Enfrentar a concorrência com tecnologias da informação 2 Objectivos ƒ Identificar estratégias de concorrência básicas e explicar de que formas as TI podem ser utilizadas para ganhar vantagens

Leia mais

Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N.

Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N. Trabalho Elaborado por: Paulo Borges N.º 21391 Vítor Miguel N.º 25932 Ariel Assunção N.º 25972 João Mapisse N.º 31332 Vera Dinis N.º 32603 INTRODUÇÃO Na área do controlo de gestão chamamos atenção para

Leia mais

FT 5 Critérios de excelência aeronáutica - LEAN

FT 5 Critérios de excelência aeronáutica - LEAN Trabalho Realizado por: Natalino Semedo Carlos Esteves Rui Marques Nádia Casquinha 1 Índice Introdução... 3 Padronização... 3 Efeito kaizen... 5 Polivalência... 5 Bechmarking... 6 Poka-Yoke... 7 Muri...

Leia mais

Ambiente externo à empresa. Resumo

Ambiente externo à empresa. Resumo Ambiente externo à empresa Fábio Bruno Tavares de Sousa 1 1) Fábio Sousa fabiobtsousa@gmail.com Resumo O ambiente empresarial é bastante complexo. Na actualidade, é imprescindível avaliar o comportamento

Leia mais

Contabilidade é entendida como um sistema de recolha, classificação, interpretação e exposição de dados económicos.

Contabilidade é entendida como um sistema de recolha, classificação, interpretação e exposição de dados económicos. Contabilidade Contabilidade Contabilidade é entendida como um sistema de recolha, classificação, interpretação e exposição de dados económicos. É uma ciência de natureza económica, cujo objecto é a realidade

Leia mais

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002

08/03/2009. Como mostra a pirâmide da gestão no slide seguinte... Profª. Kelly Hannel. Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Pirâmide da Gestão Profª. Kelly Hannel Fonte: adaptado de Laudon, 2002 Diferentes tipos de SIs que atendem diversos níveis organizacionais Sistemas do nível operacional: dão suporte a gerentes operacionais

Leia mais

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto

PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT. Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto PROPOSTA DE CARREIRA PARA OS TÉCNICOS SUPERIORES DA ÁREA DA SAÚDE EM REGIME DE CIT Capítulo I Objecto e Âmbito Artigo 1.º Objecto 1 - O presente Decreto-Lei estabelece o regime jurídico da carreira dos

Leia mais

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

PERSPECTIVA FUNCIONAL DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO CURSO: GESTÃO AMBIENTAL PROFESSOR: WENES SILVA DOS SANTOS ALUNOS: ANDRÉ VIANA CAVALCANTE, DANILO CARVALHO DE OLIVEIRA, GEISA MOREIRA DE SOUSA, FERNANDA MONTES, LIAMAR MONTES, PRISCILA CASTRO, RAIMUNDINHA

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

A IQSIUS disponibiliza aos seus clientes a criação de um Plano de

A IQSIUS disponibiliza aos seus clientes a criação de um Plano de Vivemos numa era de informação, onde a concorrência é grande, o espaço de manobra é cada vez mais reduzido, e o tempo escasso. Nestas condições, com facilidade são descurados aspectos que podem inviabilizar

Leia mais

Existem três categorias básicas de processos empresariais:

Existem três categorias básicas de processos empresariais: PROCESSOS GERENCIAIS Conceito de Processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo (Graham e LeBaron, 1994). Não existe um produto ou um serviço oferecido por uma empresa

Leia mais

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1

Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundamentos de Sistemas de Informações: Exercício 1 Fundação Getúlio Vargas Estudantes na Escola de Administração da FGV utilizam seu laboratório de informática, onde os microcomputadores estão em rede

Leia mais

Caracterização dos cursos de licenciatura

Caracterização dos cursos de licenciatura Caracterização dos cursos de licenciatura 1. Identificação do ciclo de estudos em funcionamento Os cursos de 1º ciclo actualmente em funcionamento de cuja reorganização resultam os novos cursos submetidos

Leia mais

PHC ControlDoc CS. A gestão documental da empresa ou organização

PHC ControlDoc CS. A gestão documental da empresa ou organização PHC ControlDoc CS A gestão documental da empresa ou organização O arquivo digital de todo o tipo de ficheiros (imagens, word, excel, pdf, etc.) e a possibilidade de os relacionar com os dados existentes

Leia mais

FACILITIES MANAGEMENT

FACILITIES MANAGEMENT MINI MBA Potencialize a sua qualificação profissional Incremente a eficácia e rentabilidade da sua unidade de trabalho Eficiência operacional e redução de custos em FACILITIES MANAGEMENT Mini MBA Mais

Leia mais

Referenciais da Qualidade

Referenciais da Qualidade 2008 Universidade da Madeira Grupo de Trabalho nº 4 Controlo da Qualidade Referenciais da Qualidade Raquel Sousa Vânia Joaquim Daniel Teixeira António Pedro Nunes 1 Índice 2 Introdução... 3 3 Referenciais

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL NA SUA CARREIRA. Administração de Sistema de Informação I

SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL NA SUA CARREIRA. Administração de Sistema de Informação I SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL NA SUA CARREIRA Administração de Sistema de Informação I Ciência e Tecnologia -Tecnologias Influencia nas Novas Profissões do Futuro (Rede Globo) Tecnologia da Informação

Leia mais

Objectivos de aprendizagem

Objectivos de aprendizagem 1 Capítulo 1 2 Fundamentos de sistemas de informação empresariais 3 Objectivos de aprendizagem ƒ Explicar por que motivo o conhecimento sobre sistemas de informação é importante para quadros empresariais

Leia mais

3. Os stocks dos produtos em curso de fabricação, isto é, os stocks entre as diferentes fases do processo produtivo (entre postos de trabalho).

3. Os stocks dos produtos em curso de fabricação, isto é, os stocks entre as diferentes fases do processo produtivo (entre postos de trabalho). GESTÃO DE STOCKS STOCKS Almofada do planeamento e programação FORNECEDOR FABRICO CLIENTE stock MP stock TC stock PA Objectivos da criação de stocks 1. Aumentar a segurança, criando defesas contra as variações

Leia mais