MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO BIOMEDICINA - BACHARELADO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO BIOMEDICINA - BACHARELADO"

Transcrição

1 MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO BIOMEDICINA - BACHARELADO Ji-Paraná Rondônia Junho, 2015

2 Anexo 1: Modelo do projeto. ANEXOS

3 MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO BIOMEDICINA - BACHARELADO TÍTULO I APRESENTAÇÃO O curso de Biomedicina do Centro Universitário Luterano de Ji-paraná possui em sua matriz curricular cinco disciplinas de estágio curricular em Biomedicina. O Estágio Curricular do Curso de Biomedicina ocorre no período compreendido entre o 8º e 10º semestres do curso. O Estágio compreende cinco disciplinas distintas: Estágio Supervisionado em Biomedicina I a V, onde o acadêmico vivenciará situações relacionadas ao exercício de algumas de suas futuras possíveis áreas de atuação profissional. Em função da carga horária total prevista para os estágios supervisionados, de horas/aula, que correspondem a 25,42% da carga horária total da grade curricular, tem-se uma flexibilização no sentido de que, além do enfoque na área de análises clínicas, os alunos têm a possibilidade de eleger outra área disponível e de seu interesse para realizar os estágios, visando a futura obtenção de uma das habilitações profissionais regulamentadas pelo Conselho Federal de Biomedicina. Desta forma, o currículo do curso propõe-se a ser flexível, interdisciplinar e desenvolvido de forma contextualizada. No final do semestre de cada habilitação, se faz necessário, pelo aluno, a elaboração de um relatório final para avaliação e obtenção da nota. Para auxiliar os alunos na elaboração deste relatório e padronizar o conteúdo abordado, este Manual foi elaborado. A seguir são abordadas as normas e regulamentação para elaboração de relatório final de estágio, seja ele o estágio de iniciação ou supervisionado. TÍTULO II

4 1. DISPOSIÇÕES GERAIS Este manual tem o objetivo de colaborar com os alunos curso de Biomedicina da Universidade Luterana do Brasil/Centro Universitário Luterano de Ji-paraná, na elaboração do relatório final de estágio curricular. 1.1 IDIOMA O idioma oficial para a redação do relatório final de estágio é o Português, de acordo com as normas da ortografia da língua portuguesa pelo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, regulamentado pelo Decreto Nº 6.583, de 29 de Setembro de PADRÃO GRÁFICO O padrão gráfico a ser utilizado no relatório final é o tipo A4 (21,00 x 29,70 cm). O papel a ser utilizado no corpo do relatório deverá ser sulfite alcalino, com gramatura 75 g/m2, para ser impresso em uma única face. O relatório final deve ser entregue na versão impressa encadernada de cor alcalina, uma cópia, à coordenação de atividades do curso. TÍTULO III 2. ESTRUTURAÇÃO A estrutura do relatório se constitui das seguintes partes: elementos prétextuais, textuais e pós-textuais. 2.1 ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Esta parte compreende elementos que podem ser essenciais (de caráter obrigatório) ou secundários (de caráter opcional). Devem apresentar-se na seguinte ordem: Capa, Folha de Rosto (Ficha Catalográfica), Folha de Aprovação, Dados

5 Curriculares do Autor, Dedicatória, Agradecimento, Epígrafe, Resumo (Palavraschave), Abstract (Key words), Lista de Abreviaturas, Lista de Tabelas, Lista de Figuras, Lista de Quadros e Sumário. As páginas devem ser contadas a partir da Folha de Rosto (sem mostrar o número nesta) e iniciada a numeração ä partir da Introdução em algarismos arábicos, na posição inferior direita da página Capas (Obrigatório) Primeira Capa (Externa) (Obrigatório) A primeira capa deve conter informações básicas necessárias à apresentação e identificação concisa do relatório, unidade universitária, título do relatório, nome do autor, local, estado e ano do relatório. Deverá conter: Logomarca da Instituição Nome da Universidade Luterana do Brasil/Centro Universitário Luterano de Jiparaná (no topo da página, centralizado, fonte: Times New Roman ou Arial Narrow, tamanho 12, sem negrito); Nome do curso: Curso de Biomedicina (no topo da página, centralizado, fonte: Times New Roman, tamanho 14, sem negrito); Título do relatório (caixa alta, centralizado, fonte Times New Roman ou Arial Narrow, tamanho 14 em negrito, espaço simples, em negrito); Nome completo do graduando (caixa alta, centralizado, fonte: Times New Roman, tamanho 12, sem negrito), seguindo-se da graduação profissional uma linha abaixo (letras maiúsculas e minúsculas, alinhado direita, fonte: Times New Roman, tamanho 14, sem negrito); Local e data do relatório serão apresentados na parte inferior da página (centralizado e com letras no tamanho 14, sem negrito) Folha de Rosto (Obrigatório)

6 Obedece à mesma descrição da capa, colocando-se o Nome do autor e título do trabalho; Inclusão do objetivo institucional do trabalho (Relatório Final, objetivo, nome da instituição, tipo de graduação); Nome completo do(a) orientador(a). Objetivo Institucional deverá seguir o modelo: Relatório Final apresentada à Universidade Luterana do Brasil/, Centro Universitário Luterano de Ji-paraná, como parte das exigências para a obtenção do título de bacharel em Biomedicina. Área de habilitação: Local de estágio: Supervisor no local de estágio: Titulação e nome do supervisor (Prof. Dr., Bioméd., Biól. etc.) Supervisor na CEUJI/ULBRA: Titulação e nome do supervisor (Prof. Dr., Bioméd., Biól. etc.) Dedicatória (Opcional) Deve conter a(s) dedicatória(s) e oferecimento(s) àqueles cuja participação e/ou contribuição, de forma direta ou indireta, foi verdadeiramente especial para o desenvolvimento do trabalho. Se pouco volumosa(s), a(s) dedicatória(s) deve(m) ocupar, preferencialmente, a parte inferior direita da página Epígrafe (Opcional)

7 Consiste em uma frase, parágrafo, verso ou poema escolhido pelo autor. Deverá ocupar apenas uma página, que deverá ser numerada. Se pouco volumosa, a epígrafe deve ocupar, preferencialmente, a parte inferior direita da página Agradecimentos (Opcional) Devem ser registrados os agradecimentos formais àqueles que contribuíram para a realização do trabalho. Escrever o título AGRADECIMENTOS centralizado, letras maiúsculas, negrito. O texto deve destinar um parágrafo para cada agradecimento e ser escrito em letras maiúsculas e minúsculas, justificado, o espaço de linha pra linha é simples e de agradecimento para agradecimento é de 1,5 ( um e meio) Título - Resumo (Obrigatório) Escrever o título do relatório, centralizado, letras maiúsculas, negrito, a 30 mm da margem superior. O resumo deve apresentar, de forma concisa (no máximo caracteres sem espaço), o conteúdo da monografia, incluindo-se os objetivos, citações de métodos ou técnicas metodológicas, os resultados e as discussões. Uma linha abaixo do título da dissertação deve vir a citação da monografia de acordo com a ABNT (modelo resumo). O texto deve ser escrito em parágrafo único, justificado, em letras maiúsculas e minúsculas, fonte Times 12, iniciando-se uma linha abaixo da citação, respeitando-se a margem inferior de 20 mm e espaçamento entre linhas de 1 mm (simples). O resumo não deve conter diagramas ou ilustrações nem referências. O parágrafo deve iniciar-se pela palavra RESUMO escrita em letras maiúsculas, negrito, Times 12, com recuo de 12,5 mm. O resumo deve conter a citação da monografia de acordo com a ABNT iniciando-se uma linha abaixo do título da dissertação. Palavras-Chave: Devem ser relacionadas até no máximo seis palavraschave, retiradas da dissertação como um todo. As palavras-chave devem ser separadas por vírgulas, escritas em parágrafo único, justificado, em ordem de

8 importância, sem ponto final e precedidas do título Palavras-Chave:, escrito em negrito, e iniciando-se duas linhas abaixo da última linha do Resumo Title Summary (Obrigatório) Escrever o título do relatório no idioma inglês, centralizado, letras maiúsculas, negrito, fonte Times 12, a 30 mm da margem superior. Este item é composto pelo título da monografia, bem como do resumo da mesma, vertidos para o idioma inglês. Deve conter as mesmas informações contidas no resumo, descrito no item anterior. O texto deve ser escrito em parágrafo único, justificado, em letras maiúsculas e minúsculas, fonte Times 12, iniciando-se duas linhas abaixo do título em inglês, respeitando-se a margem inferior de 20 mm. O parágrafo deve iniciar-se pela palavra SUMMARY, escrita em letras maiúsculas, negrito, Times 12, com recuo de 12,5 mm. O SUMMARY deve conter a citação da monografia de acordo com a ABNT iniciando-se uma linha abaixo do title da dissertação. Key Words: Devem ser relacionadas até no máximo seis key words, retiradas da monografia como um todo. As key words devem ser separadas por vírgulas, escritas em parágrafo único, justificado, seguindo a mesma ordem das palavraschave, sem ponto final e precedidas do título Key words: escrito em negrito, e iniciando-se duas linhas abaixo da última linha do Summary Listas de Abreviaturas, Tabelas e/ou Figuras e/ou Quadros A lista destes elementos deve ser elaborada de acordo com a ordem de apresentação no texto. Recomenda-se a elaboração de uma lista própria para cada elemento: - Lista de Ilustrações: compreende relação de tabelas, quadros, gráficos, fórmulas, figuras (desenhos, gravuras, mapas, fotografias) considerando a ordem em que se apresentam no texto do trabalho, com indicação das páginas em que estão localizadas. - O espaço de linha para linha é simples e de titulação para titulação é 1,5 (um e meio).

9 2.1.8 Sumário (Obrigatório) As páginas que precedem o sumário não devem constar no mesmo, portanto não são paginadas. O sumário corresponde a enumeração das divisões, seções e subseções que constitui uma publicação científica, na mesma ordem e grafia em que a matéria nela se sucede, considerando a forma de apresentação no texto com sua respectiva paginação. O título SUMÁRIO deve ser escrito no alto da página, margem superior de 30 mm, centralizado, letras maiúsculas, negrito e fonte Times 12. Os títulos das seções devem ser apresentados em maiúsculo e em negrito, porém a divisão secundária deve estar em caixa alta sem negrito; a seção terciária em caixa baixa com negrito e as demais subdivisões devem estar apenas em caixa baixas sem negrito. A coluna da numeração das páginas deve ser intitulada como Página. Os títulos dos capítulos devem começar na margem esquerda, os dos subdivisões a três espaços da margem e os de subdivisões a oito espaços. Todo o sumário deve ser redigido em Times ELEMENTOS TEXTUAIS Apresentação do texto em seções O relatório final do curso de biomedicina engloba todas as atividades desenvolvidas/ acompanhadas pelo aluno durante todo o período do estágio. O relatório deve ser redigido de forma concisa, objetiva e clara. Podem ser utilizados tabelas, figuras, gráficos ou mesmo desenhos esquemáticos para auxiliar na apresentação dos dados. O relatório final será dividido nos seguintes tópicos obrigatórios: 1.Introdução; 2. Local do Estágio; 3. Orientador Local; 4. Atividades desenvolvidas; 5. Considerações Finais; 6. Referências. Modelo (anexo) Texto

10 A partir da seção 1 (INTRODUÇÃO), as páginas devem ser numeradas sequencialmente, em algarismos arábicos, no final da página (cabeçalho 20 mm abaixo da margem inferior e 20 mm da margem direita). Todo o texto deve ser justificado, sendo que a primeira linha de cada parágrafo deve ter um recuo de 1,25 cm. O título das seções (introdução, Local do estágio, Orientados local, etc.) deve ser alinhado à esquerda, em letras maiúsculas, negrito fonte Times New Roman 12 e iniciada a 30 mm da margem superior e numerado de forma sequencial. Todo o corpo do texto deve iniciar-se duas linhas abaixo do título da seção, o mesmo se houver sub-seções e sub-sub-seções. A fonte deve ser Times New Roman 12, justificado, com espaçamento entrelinhas de 1,5 (um e meio), respeitando-se a margem esquerda de 30 mm, a direita de 20 mm e a inferior de 30 mm. No corpo do texto, os AUTORES citados devem ser escritos com letras maiúsculas (por exemplo: COSTA (2001), COSTA et al. (2001) [para mais de três autores], COSTA e CASTRO (2001), etc) Introdução A introdução deve fornecer com precisão uma visão global das atividades desenvolvidas CONTEXTUALIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO Contextualizar a instituição e o setor em que foi realizado o estágio, incluindo a descrição inicial da natureza do local de trabalho, como área de atuação e linhas de pesquisa. Descrições mais detalhadas podem ser subdividas em subseções desta seção. Informar nome e endereço da instituição, o período de realização do estágio (com data inicial e final), número de horas/dia e/ou número de dias cumpridos no estágio. Informar dados do orientador/supervisor do estágio, incluindo nome, cargo e titulação.

11 Caso as atividades sejam desenvolvidas em diferentes locais (instituições, setores, laboratórios), todos devem ser especificados nesta seção, bem como destacados no plano de atividades e na descrição das atividades executadas no estágio Orientador local No tópico de orientação local o aluno deve identificar (Nome, profissão, etc.) do orientador local do estágio juntamente com um breve resumo do currículo Lattes do profissional Atividades desenvolvidas Neste tópico o aluno deve descrever de forma clara e objetiva todas as atividades acompanhadas por ele durante o período do estágio. Deve ser identificado primeiro parágrafo qual foi a data do estágio (Ex: 15 Janeiro à 15 de Março de 2014), e a carga horária realizada por semana e a total (Ex: quarenta horas por semana distribuídas de segunda à sexta feira das 8 às 12 e das 14 às 18hs, totalizando assim 435 horas). As atividades desenvolvidas devem ser apresentadas em texto, mas também podem ser utilizadas tabelas, gráficos, figuras, etc. para exemplificar os dados Considerações Finais As considerações finais tratam-se de uma ponderação clara e abrangente sobre o a casuística acompanhada durante o relatório, de forma clara e concisa com os dados expostos Citação de Autor(es) no Texto

12 No corpo do texto, os AUTORES devem ser escritos de acordo com as normas da ABNT-NR 6023/2002 (Informação e documentação Referências elaboração disponível na Biblioteca) ELEMENTOS PÓS-TEXTUAIS Referências (de Acordo com a NBR 6023/2002) Conjunto de elementos que permite identificar no todo ou em parte as fontes citadas no texto da monografia. O título REFERÊNCIAS deve situar-se entre o corpo do texto e a primeira citação bibliográfica (espaçado uma linha de ambos) e ser digitado em negrito, letras maiúsculas, fonte Times New Roman 12 e alinhado à esquerda. As referências devem ser digitadas em fonte Times New Roman 12, justificado e espaçamento entrelinhas 1,5. A apresentação das referências deve obedecer às normas da ABNT-NR 6023 (Informação e documentação Referências elaboração disponível na Biblioteca) Apêndice Texto ou documento elaborado pelo autor a fim de complementar sua argumentação Anexo Texto ou documento não elaborado pelo autor, que serve de fundamentação, comprovação e ilustração Tabelas, Quadros e Figuras As tabelas e figuras apresentadas no artigo seguem uma formatação diferente em relação ao texto. As tabelas devem ser apresentadas em espaçamento simples, numeradas sequencialmente ao longo do texto, sempre que possível, devem ser inseridas logo

13 após a chamada no texto. O título da tabela deve preceder o corpo da tabela, ser auto-explicativo, espaçamento simples, letras maiúsculas e minúsculas, com parágrafo justificado e sem recuo. O título e o corpo da tabela deverão ser em fonte Times, tamanho 10. Caso houver, o rodapé da tabela deve ser escrito em fonte duas unidades menor do que do corpo da tabela em fonte Times, iniciando-se no início da linha e sem recuo. A diferença entre quadro e tabela e que o primeiro suas linhas laterais são fechadas e na tabela são abertas. Caso houver quadro as regras são as mesmas daquelas usada na construção de tabelas. As figuras também devem ser numeradas sequencialmente ao longo do texto e apresentadas, sempre que possível, logo após a chamada no texto. Os títulos devem ser posicionados logo abaixo das figuras deverão ser em fonte Times, tamanho 10, letras maiúsculas e minúsculas, justificado e sem recuo. A fonte da figura deve sempre ser determinada caso seja do próprio autor a fonte será Acervo do pesquisador. No texto, os termos: tabela(s), quadro(s) e figura(s), devem ser escritos com as letras iniciais maiúsculas (Ex. os resultados estão expostos na Tabela 1, Quadro 1 e Figura 1).

14 ANEXO

15 CURSO DE BIOMEDICINA MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE ESTÁGIO DO CURSO DE BIOMEDICINA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE JI-PARANÁ Relatório de estágio curricular supervisionado apresentado ao Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná, como parte das exigências para a obtenção do título de bacharel em Biomedicina. Área de habilitação: Local de estágio: Supervisor no local de estágio: Titulação e nome do supervisor (Prof. Dr., Bioméd., Biól. etc.) Supervisor na CEUJI/ULBRA: Titulação e nome do supervisor (Prof. Dr., Bioméd., Biól. etc.) Ji-Paraná/RO Ano de entrega

16 1 INTRODUÇÃO Corpo de texto.

17 2 CONTEXTUALIZAÇÃO DA INSTITUIÇÃO Contextualizar a instituição e o setor em que foi realizado o estágio, incluindo a descrição inicial da natureza do local de trabalho, como área de atuação e linhas de pesquisa. Descrições mais detalhadas podem ser subdividas em subseções desta seção. Informar nome e endereço da instituição, o período de realização do estágio (com data inicial e final), número de horas/dia e/ou número de dias cumpridos no estágio. Informar dados do orientador/supervisor do estágio, incluindo nome, cargo e titulação. Caso as atividades sejam desenvolvidas em diferentes locais (instituições, setores, laboratórios), todos devem ser especificados nesta seção, bem como destacados no plano de atividades e na descrição das atividades executadas no estágio.

18 3 OBJETIVOS E PLANO DE ATIVIDADES Informar os objetivos gerais do estágio na área de atuação selecionada. Apresentar um plano de atividades, incluindo as subdivisões principais das atividades desenvolvidas pelo aluno e o cronograma utilizado na execução.

19 4 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Apresentar as atividades desenvolvidas no estágio segundo a subdivisão apresentada no plano de atividades. Organizar por tipo de atividade. Cada atividade pode ser apresentada em uma subseção com um título específico. Exemplo: 4.1 Hemograma. No caso de uma única grande atividade como, por exemplo, um projeto de pesquisa, é possível fazer a subdivisão por fases do projeto ou pelos diferentes objetivos. Cada seção deve conter a descrição precisa da atividade realizada, incluindo a descrição do tipo de trabalho e da participação do aluno nesta atividade, com base no que foi proposto no Plano de Atividades, informando o que foi ou não realizado. É importante incluir os motivos da não realização das tarefas e justificar as alterações do plano proposto.

20 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta seção são apresentadas as impressões e avaliações do aluno sobre o estágio. A descrição pode incluir as condições de trabalho, a receptividade do orientador/supervisor e da equipe e a relevância do estágio para a formação profissional e futura inserção no mercado de trabalho na área específica do estágio. Além disso, é preciso relacionar a formação obtida no curso de Biomedicina com os conhecimentos exigidos no estágio. Autoavaliação sobre a postura do aluno neste processo de formação também será bem-vinda. Esta seção também pode conter sugestões para estágios futuros a serem realizados por outros alunos da área.

21 REFERÊNCIAS Esta seção deve conter as referências de todas as obras citadas no texto, em ordem alfabética pelo sobrenome do primeiro autor. Exemplos de referências no estilo ABNT podem ser consultados no Guia de Normalização de Trabalhos Acadêmicos do Instituto de Ciências Básicas da Saúde da UFRGS:

22 Inserir os documentos não elaborados pelo aluno e utilizados com a finalidade de complementar as informações apresentadas no relatório de estágio, como listagem de frequência assinada pelo responsável por este controle e outros documentos complementares.

ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: NORMAS PARA APRESENTAÇÃO

ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: NORMAS PARA APRESENTAÇÃO ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: NORMAS PARA APRESENTAÇÃO MARINGÁ 2016 ELABORAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS: NORMAS PARA APRESENTAÇÃO Elaborado por: Carmen Torresan * MARINGÁ 2016 Bibliotecária / CRB9

Leia mais

Elaboração de relatório técnico e/ou científico, segundo a ABNT

Elaboração de relatório técnico e/ou científico, segundo a ABNT FURG UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD Sistema de Bibliotecas - SiB Elaboração de relatório técnico e/ou científico, segundo a ABNT Clériston Ramos Bibliotecário

Leia mais

MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA

MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA MODELO SUGERIDO PARA PROJETO DE PESQUISA MODELO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA (Hospital Regional do Mato Grosso do Sul- HRMS) Campo Grande MS MÊS /ANO TÍTULO/SUBTÍTULO DO PROJETO NOME DO (s) ALUNO

Leia mais

Orientações aos concluintes. referencia@ufersa.edu.br

Orientações aos concluintes. referencia@ufersa.edu.br Orientações aos concluintes referencia@ufersa.edu.br TRABALHO ACADÊMICO (NBR 14724/2011) Especificar os princípios gerais para a elaboração e apresentação de trabalhos acadêmicos. (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS EDITAL 08/2011 PROEST A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis - PROEST, da Universidade

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP

PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP PROCEDIMENTOS PARA INCLUSÃO DE PERIÓDICOS NO PORTAL DE PERIÓDICOS FCLAR UNESP Os editores interessados em incluir sua revista no Portal de Periódicos FCLAr UNESP, devem apresentar um breve projeto, em

Leia mais

APRESENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS SEGUNDO A NBR 14724

APRESENTAÇÃO TRABALHOS ACADÊMICOS SEGUNDO A NBR 14724 APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS SEGUNDO A NBR 14724 ESTRUTURA Tabela 1 Elementos OBRIGATÓRIO OPCIONAL ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS Capa Folha de rosto Folha de aprovação Resumo na língua vernácula Resumo

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS DIPLOMADOS DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA ADESGBA FACULDADE BATISTA BRASILEIRA FBB

ASSOCIAÇÃO DOS DIPLOMADOS DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA ADESGBA FACULDADE BATISTA BRASILEIRA FBB FONTE TIMES 14, NEGRITO CAIXA ALTA ASSOCIAÇÃO DOS DIPLOMADOS DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA ADESGBA FACULDADE BATISTA BRASILEIRA FBB sem espaço CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA CERIMONIAL, PROTOCOLO, ETIQUETA

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL DA PARAÍBA SEDUP FACULDADES DE ENSINO SUPERIOR DA PARAÍBA FESP

SOCIEDADE EDUCACIONAL DA PARAÍBA SEDUP FACULDADES DE ENSINO SUPERIOR DA PARAÍBA FESP SOCIEDADE EDUCACIONAL DA PARAÍBA SEDUP FACULDADES DE ENSINO SUPERIOR DA PARAÍBA FESP Edital Nº. 01/2014 Coordenação de Pesquisa e Extensão do Curso de Direito: A Coordenação de Pesquisa e Extensão através

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil Subsecretaria de Gestão Coordenadoria de Gestão de Pessoas Coordenação de Desenvolvimento Pessoal Gerência de Desenvolvimento

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO. Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE EDUCAÇÃO Elaborado por Gildenir Carolino Santos Grupo de Pesquisa LANTEC Campinas Fevereiro 2014 2 opyleft Gildenir C. Santos, 2014. Biblioteca - Faculdade

Leia mais

Normas para Apresentação de Trabalhos Ensino Médio (normas simplificadas adaptadas da ABNT)

Normas para Apresentação de Trabalhos Ensino Médio (normas simplificadas adaptadas da ABNT) Normas para Apresentação de Trabalhos Ensino Médio (normas simplificadas adaptadas da ABNT) Todo trabalho escolar, acadêmico e cientifico necessita de padronização na sua forma de apresentação, para transmitir

Leia mais

CPGP 2016 CONGRESSO PARANAENSE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CHAMADA DE TRABALHOS

CPGP 2016 CONGRESSO PARANAENSE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CHAMADA DE TRABALHOS CPGP 2016 CONGRESSO PARANAENSE DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS CHAMADA DE TRABALHOS I. DATA E LOCAL Data: 25 e 26 de Agosto de 2016 Local: FIEP Campus da Indústria Av. Comendador Franco, 1341, Jardim Botânico

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 1 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE RELATÓRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ORIENTAÇÕES GERAIS Cada aluno deve elaborar seu relatório, mesmo que o trabalho esteja sendo desenvolvido em grupo. Os relatórios devem

Leia mais

Metodologia Científica ILUSTRAÇÕES DAS NORMAS DA ABNT ADAPTAÇÃO DA NORMA NBR 14724: REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO

Metodologia Científica ILUSTRAÇÕES DAS NORMAS DA ABNT ADAPTAÇÃO DA NORMA NBR 14724: REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO ILUSTRAÇÕES DAS NORMAS DA ABNT ADAPTAÇÃO DA NORMA NBR 14724: REGRAS GERAIS DE APRESENTAÇÃO Organização: Paulo Roberto de C. Mendonça Revisão: Vania Hirle 29,7 cm Metodologia Científica 5.1 Formato Quanto

Leia mais

SICEEL. Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica. Edital de Abertura

SICEEL. Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica. Edital de Abertura EESC - Escola de Engenharia de São Carlos UFSCar - Universidade Federal de São Carlos SICEEL Simpósio de Iniciação Científica da Engenharia Elétrica Edital de Abertura São Carlos, 17 de Agosto de 2015

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE EDUCAÇÃO Av. João Naves de Ávila, 2121 = Campus Santa Mônica = Sala 1G156 = CEP:38.408-100 = Uberlândia/MG

Leia mais

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter:

Exemplo COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: COMO FAZER UM TRABALHO ESCOLAR O QUE DEVE CONSTAR EM UM TRABALHO ESCOLAR? Um Trabalho Escolar que se preze, de nível fundamental, deve conter: 1. Capa 2. Folha de Rosto 3. Sumário 4. Introdução 5. Texto

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA IESP Instituto Educacional do Estado de São Paulo Rua Miguel Cortez, 50, Vila Suconasa, Araraquara/SP Tel: 3332-4093

FACULDADE DE ARARAQUARA IESP Instituto Educacional do Estado de São Paulo Rua Miguel Cortez, 50, Vila Suconasa, Araraquara/SP Tel: 3332-4093 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Dispõe sobre as Atividades Complementares do Curso de Direito da Faculdade de Araraquara CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º. Este Regulamento dispõe sobre

Leia mais

FKB Biblioteca Padre Lambert Prins Tutorial de formatação MS-Word Agary Veiga Graf CRB/8-3809

FKB Biblioteca Padre Lambert Prins Tutorial de formatação MS-Word Agary Veiga Graf CRB/8-3809 1 INTRODUÇÃO Tutorial é um programa ou texto, contendo ou não imagens, que ensina passo a passo, didaticamente, como um aplicativo funciona. Regra geral a maioria dos educandos já conhece o Microsoft Office

Leia mais

IIIº ENCONTRO CIENTÍFICO DE ESTÉTICA E NUTRIÇÃO HOTEC 30 de maio de 2016

IIIº ENCONTRO CIENTÍFICO DE ESTÉTICA E NUTRIÇÃO HOTEC 30 de maio de 2016 Apresentação O IIIº Encontro Científico de Estética e Nutrição da Faculdade Hotec visa apresentar as pesquisas realizadas na área da Saúde contribuindo para a atualização de informações e possibilitando

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA É o documento que visa apresentar a descrição do local onde foi realizado o estágio, o período de duração e as atividades desenvolvidas pelo estagiário.

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 158 /2014-TCE/AP

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 158 /2014-TCE/AP RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 158 /2014-TCE/AP Dispõe sobre atividade da Revista do Tribunal de Contas do Estado do Amapá, normas e procedimentos gerais para admissão, seleção e publicação de trabalhos no periódico,

Leia mais

EDITAL Nº 009, de 11 de março de 2016.

EDITAL Nº 009, de 11 de março de 2016. EDITAL Nº 009, de 11 de março de 2016. REGRAS PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS NA 13ª SEMANA ACADÊMICA FADISMA ENTREMENTES EDIÇÃO CIÊNCIAS CONTÁBEIS E DIREITO A Faculdade de Direito de Santa Maria (FADISMA),

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº. 206 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO Nº. 206 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO Nº. 206 DE 14 DE DEZEMBRO DE 2011. O CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E CULTURA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS, no uso de suas atribuições legais e considerando o Parecer nº.

Leia mais

3º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais

3º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais Universidade Estadual de Feira de Santana Departamento de Ciências Humanas e Filosofia 3º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais 2ª Feira de Produtos e Serviços das Associações

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET Porto Alegre, Março/2010 Regulamentação das Atividades Complementares A disciplina de Atividades Complementares

Leia mais

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS CAPÍTULO I DA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS CAPÍTULO I DA SUBMISSÃO DE TRABALHOS REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS A Comissão Científica e a Comissão de Avaliação de Trabalhos estabelecem os critérios para a submissão de trabalhos científicos para o CONBRAN 2016.

Leia mais

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO FACULDADE NOVOS HORIZONTES

MANUAL DE NORMALIZAÇÃO FACULDADE NOVOS HORIZONTES 0 MANUAL DE NORMALIZAÇÃO FACULDADE NOVOS HORIZONTES Orientações para apresentação de trabalhos e artigos acadêmicos/científicos atualizada 7ª ediçãorev.a e Belo Horizonte 2015 Presidente do Instituto Novos

Leia mais

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX- VITÓRIA 003/2016 ALTERADO EM 14/06/2016

EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX- VITÓRIA 003/2016 ALTERADO EM 14/06/2016 EDITAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX- VITÓRIA 003/2016 ALTERADO EM 14/06/2016 Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE

Leia mais

COBRANÇA BANCÁRIA CAIXA

COBRANÇA BANCÁRIA CAIXA COBRANÇA BANCÁRIA CAIXA ESPECIFICAÇÃO DE CÓDIGO DE BARRAS PARA BLOQUETOS DE COBRANÇA COBRANÇAS RÁPIDA E SEM REGISTRO GESER NOVEMBRO/2000 ÍNDICE PÁGINA 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESPECIFICAÇÕES...4 2.1 FORMATO......

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE CIÊNCIAS BÁSICAS DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MICROBIOLOGIA AGRÍCOLA E DO AMBIENTE Comissão Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL

NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL NORMAS PARA REDAÇÃO E IMPRESSÃO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA ÁREA DE CONCENTRAÇÃO EM PRODUÇÃO VEGETAL AQUIDAUANA MS 2009 1. PAPEL E PROCESSO DE MULTIPLICAÇÃO O papel

Leia mais

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto

TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5. Formatação do Texto TRABALHO ACADÊMICO: Guia fácil para diagramação: formato A5 Antes de iniciar a digitação de seu trabalho acadêmico configure seu documento com as especificações a seguir, facilitando a visualização e sua

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO)

REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO) REGULAMENTO DE ESTÁGIO PROFISSIONAL (SUPERVISIONADO) GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA PROFª MS. ELAINE CRISTINA SIMOES BRAGANÇA PAULISTA 2013 O estágio é um ato educativo supervisionado, desenvolvido no ambiente

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO

ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO ORIENTAÇÕES BÁSICAS NA ELABORAÇÃO DO ARTIGO CIENTÍFICO Maria Bernadete Martins Alves 1 RESUMO Este trabalho apresenta os elementos que constituem a estrutura de um artigo cientifico bem como, de forma

Leia mais

Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa

Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa 1 Orientações para Inscrição do Grupo e Projeto de Pesquisa O primeiro passo é criar um login de acesso que será com um e-mail e uma senha única para o grupo. Ao entrar no ambiente de Inscrição e selecionar

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS - ICHS DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA VAD CURSO DE ADMINISTRAÇÃO REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE

Leia mais

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica

NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL) Apresentação Gráfica UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Faculdade de Educação UAB/UnB Curso de Especialização em Educação na Diversidade e Cidadania, com Ênfase em EJA Parceria MEC/SECAD NORMAS DE FORMATAÇÃO DO TRABALHO FINAL (PIL)

Leia mais

ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ESTÁGIO SUPERVISIONADO ESTÁGIO SUPERVISIONADO MANUAL DO ESTAGIÁRIO JULHO 2015 abatista@fatecbt.edu.br 03 a 14/08/2015 Matrícula de Estágio Supervisionado para os alunos que não constam no SIGA. 03 a 14/08/2015 Confirmação da

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA VOLUNTÁRIO PIC DIREITO/UniCEUB EDITAL DE 2016 O reitor do Centro Universitário de Brasília UniCEUB, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, torna público que

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Sistema Integrado de Bibliotecas SIBI/PUCPR FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS WORD 2007

Pontifícia Universidade Católica do Paraná Sistema Integrado de Bibliotecas SIBI/PUCPR FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS WORD 2007 Pontifícia Universidade Católica do Paraná Sistema Integrado de Bibliotecas SIBI/PUCPR FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS WORD 2007 CONFIGURAR O FORMATO DA PÁGINA E AS MARGENS Escolher na barra de menu

Leia mais

Manual para apresentação de trabalhos acadêmicos. Resumo das normas da ABNT. Conceição Aparecida de Camargo

Manual para apresentação de trabalhos acadêmicos. Resumo das normas da ABNT. Conceição Aparecida de Camargo 1 Manual para apresentação de trabalhos acadêmicos Resumo das normas da ABNT Conceição Aparecida de Camargo 2 Resumo das Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) para apresentação de trabalhos

Leia mais

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e

Os trabalhos acadêmicos devem ser divididos em: elementos pré-textuais, textuais e NORMAS PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor

Leia mais

1. Súmula. 2. Objetivos. 3. Método

1. Súmula. 2. Objetivos. 3. Método 1. Súmula Realização de estágio curricular supervisionado, atuando na área da Engenharia de Produção. Eperiência prática junto ao meio profissional e entrega de relatório final de estágio. Orientação por

Leia mais

Trabalho de Conclusão de Estágio (TCE)

Trabalho de Conclusão de Estágio (TCE) MODELO 1 ROTEIRO DE AUXÍLIO PARA A ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE ESTÁGIO Trabalho de Conclusão de Estágio (TCE) Estagiário (a): O resultado do seu estágio deve ser transformado em um Trabalho

Leia mais

1ª CIRCULAR PARA O VI COLÓQUIO DE TURISMO

1ª CIRCULAR PARA O VI COLÓQUIO DE TURISMO 1ª CIRCULAR PARA O VI COLÓQUIO DE TURISMO Com o objetivo de oferecer um painel sobre o estado da arte do turismo em todas suas dimensões na Região da Biosfera Goyaz, a equipe do Projeto de Pesquisa REGIÃO

Leia mais

MODELO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PPG: Ciências Médicas

MODELO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PPG: Ciências Médicas MODELO DE DISSERTAÇÕES E TESES DO PPG: Ciências Médicas Versão 02/2011 FORMATAÇÃO Papel A-4 branco ou reciclado Fonte: Arial ou Times New Roman Tamanho: 12 Justificado Espaço entre linhas: 1,5 Número de

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ANDRADINA NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO: SUBTÍTULO DO TRABALHO, SE HOUVER ANDRADINA/SP 2016 NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA TÍTULO DO TRABALHO:

Leia mais

Regras para publicação Revista Brasileira Militar de Ciências (RBMC)

Regras para publicação Revista Brasileira Militar de Ciências (RBMC) Regras para publicação Revista Brasileira Militar de Ciências (RBMC) A revista aceitará materiais experimentais (com casuística) para publicação no campo relacionado, direta ou indiretamente, à atividade

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO TOCANTINS. EDITAL Bolsas FAPTO/TE-PNCA - Nº 001/2011

FUNDAÇÃO DE APOIO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO DO TOCANTINS. EDITAL Bolsas FAPTO/TE-PNCA - Nº 001/2011 EDITAL Bolsas FAPTO/TE-PNCA - Nº 001/2011 EDITAL PARA INSCRIÇÃO E SELEÇÃO DE BOLSISTAS PARA O PROJETO PESQUISA: TRANSPORTE ESCOLAR - PESQUISA NACIONAL CUSTO ALUNO PERÍODO: 2011/2012 A Fundação de Apoio

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE MONOGRAFIA ANEXO da Norma 004/2008 CCQ Rev 1, 28/09/2009 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE QUÍMICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM QUÍMICA Salvador 2009 2 1 Objetivo Estabelecer parâmetros para a apresentação gráfica

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA - UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO-OESTE DONA LINDU CCO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOTECNOLOGIA GUIA PARA ELABORAÇÃO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO (SEGUNDO ABNT-NBR 14724) PROGRAMA

Leia mais

Giselda M. F. N. Hironaka (Profa. Titular da Faculdade de Direito da USP, Mestre, Doutora e Livre-Docente pela USP) Coordenação Adjunta:

Giselda M. F. N. Hironaka (Profa. Titular da Faculdade de Direito da USP, Mestre, Doutora e Livre-Docente pela USP) Coordenação Adjunta: EDITAL DE PROCESSO SELETIVO 2016-1 DE MESTRANDOS E DOUTORANDOS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU, RECOMENDADO PELA CAPES - CONCEITO 04 Área de concentração: Função Social do Direito Mestrado Função

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA MESTRADO PROFISSIONAL EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA APRESENTAÇÃO NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS O trabalho deve ser digitado e impresso em papel

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO

ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO DE ESTÁGIO Este documento tem por objetivo orientar a estruturação e formatação do relatório de estágio. O texto está dividido em duas partes: 1) Normas de formatação,

Leia mais

Normas de submissão e apresentação dos trabalhos

Normas de submissão e apresentação dos trabalhos Faculdade Integrada de Santa Maria FISMA Curso de Graduação em Enfermagem II Encontro do Curso de Graduação em Enfermagem FISMA 26 de maio de 2015 SUBMISSÃO E APRESENTAÇAO DE TRABALHOS Poderão ser submetidos

Leia mais

Eliana Lúcia Ferreira Coordenadora do Curso.

Eliana Lúcia Ferreira Coordenadora do Curso. BOAS VINDAS Prezado aluno, Seja bem vindo ao Curso de Licenciatura Plena em Educação Física, modalidade à Distância da Faculdade de Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora (FAEFID/UFJF).

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA

NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS NORMATIZAÇÃO DE ESTÁGIO DOS CURSOS DE LICENCIATURA outubro/2010

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO GUIA DE ORIENTAÇÕES PARA FORMATAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 1. APRESENTAÇÃO É essencial o uso de normas técnicas para uma boa apresentação e compreensão da leitura de um trabalho acadêmico-científico.

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS APRESENTAÇÃO O trabalho deve ser digitado e impresso em papel formato A4. O texto deve ser digitado, no anverso das folhas, em espaço 1,5, letra do tipo

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE -NDE. Procedimentos para o Trabalho de Conclusão de Curso

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE -NDE. Procedimentos para o Trabalho de Conclusão de Curso UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS Campus Arapiraca CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS NÚCLEO DOCENTE ESTRUTURANTE -NDE Arapiraca-AL, 15 de Dezembro de 2011 Procedimentos para o Trabalho de Conclusão de Curso

Leia mais

FATURA ELETRÔNICA DO PRESTADOR Layout do Arquivo Texto Versão 1.1.1

FATURA ELETRÔNICA DO PRESTADOR Layout do Arquivo Texto Versão 1.1.1 Orientações gerais: 1. Este layout é destinado a todos os prestadores de serviços de saúde do Ipasgo. Os prestadores pessoas físicas e pessoas jurídicas nas categorias laboratório e clínicas que apresentam

Leia mais

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS

NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS NORMAS PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS ELEMENTOS PRÉ-TEXTUAIS 1. Capa Externa; 2. Folha de Rosto; 3. Dedicatória (opcional); 4. Agradecimentos (opcional); 5. Epígrafe (opcional); 6. Sumário;

Leia mais

Manual do Revisor Oficial de Contas. Recomendação Técnica n.º 5

Manual do Revisor Oficial de Contas. Recomendação Técnica n.º 5 Recomendação Técnica n.º 5 Revisão de Demonstrações Financeiras Intercalares Janeiro de 1988 Índice Julho de 1993 (1ª Revisão) Parágrafos Introdução 1-3 Justificação 4-5 Objectivos 6-8 Recomendações 9-17

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ASSUNTOS ESTRATÉGICOS PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO EDITAL 006/2012 - PROJETO BRA/06/032 CÓDIGO: MAPEAMENTO O Projeto O Projeto BRA/06/032 comunica

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2

DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA TCC2 UNIDADE UNIVERSITÁRIA DE CIÊNCIAS SÓCIO-ECONÔMICAS E HUMANAS COORDENAÇÃO DO CURSO DE PEDAGOGIA COORDENAÇÃO ADJUNTA DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DIRETRIZES BÁSICAS PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB

Especificação do Código de Barras para Bloquetos de Cobrança Sem Registro e Registrada no SIGCB 1 INTRODUÇÃO... 2 2 ESPECIFICAÇÕES GERAIS... 2 2.1 FORMATO... 2 2.2 GRAMATURA DO PAPEL... 2 2.3 DIMENSÃO... 2 2.4 NÚMERO DE VIAS OU PARTES... 2 2.5 DISPOSIÇÃO DAS VIAS OU PARTES... 2 2.6 COR DA VIA/IMPRESSÃO...

Leia mais

FACULDADE PADRE JOÃO BAGOZZI PÓS-GRADUAÇÃO BAGOZZI - NÚCLEO DE CIENCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO

FACULDADE PADRE JOÃO BAGOZZI PÓS-GRADUAÇÃO BAGOZZI - NÚCLEO DE CIENCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO FACULDADE PADRE JOÃO BAGOZZI PÓS-GRADUAÇÃO BAGOZZI - NÚCLEO DE CIENCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ORIENTAÇÕES PARA REALIZAÇÃO, CORREÇÃO DO TCC TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO PÓS-GRADUANDOS MATRICULADOS

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ATIVIDADES COMPLEMENTARES UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA ATIVIDADES COMPLEMENTARES TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTRIAL TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA EM

Leia mais

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ

GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI UFSJ CAMPUS CENTRO OESTE DONA LINDU GUIA PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA UFSJ DIVINÓPOLIS MG 2009 O Trabalho de

Leia mais

Quadro sintético de ações na perspectiva da gestão democrática

Quadro sintético de ações na perspectiva da gestão democrática ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO EM GESTÃO DEMOCRÁTICA NA ESCOLA PÚBLICA/TCC (TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO) Prezado/a professor/a cursista, Como parte do Curso de Gestão Democrática, com

Leia mais

Universidade Federal do Rio de Janeiro Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira Coordenação de Pesquisa e Coordenação de Extensão

Universidade Federal do Rio de Janeiro Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira Coordenação de Pesquisa e Coordenação de Extensão Universidade Federal do Rio de Janeiro Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira Coordenação de Pesquisa e Coordenação de Extensão EDITAL nº 1 Coordenação de Pesquisa/Coordenação de Extensão 2016 VIII JORNADA

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS

UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS UNIVERSIDADE PAULISTA CURSOS CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas CST em Automação Industrial CST em Gestão da Tecnologia da Informação CST em Redes de Computadores PIM Projeto Integrado Multidisciplinar

Leia mais

Período ATIVIDADE OBJETIVO Responsabilidade Local

Período ATIVIDADE OBJETIVO Responsabilidade Local Período ATIVIDADE OBJETIVO Responsabilidade Local Durante todo Estágio (Teórica e prática) Março a junho 2013 Mês de março e abril de 2013 25 a 31 março Preparação para o ingresso no Estágio Leitura obrigatória

Leia mais

TÍTULO DO ARTIGO 1 Nome Completo do Aluno 2 Nome Completo do Aluno 3 Nome Completo do Aluno 4

TÍTULO DO ARTIGO 1 Nome Completo do Aluno 2 Nome Completo do Aluno 3 Nome Completo do Aluno 4 1 TÍTULO DO ARTIGO 1 Nome Completo do Aluno 2 Nome Completo do Aluno 3 Nome Completo do Aluno 4 RESUMO: O Resumo é constituído de uma sequência de frases concisas e objetivas, não ultrapassando 250 palavras.

Leia mais

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos

REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS. Prof. Dr. Luiz Carlos dos Santos REGRAS GERAIS PARA APRESENTAÇÃO/FORMATAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS Todo trabalho acadêmico deve ser elaborado segundo parâmetros determinados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. Assim,

Leia mais

Capítulo IV Da Entrega da Versão Final

Capítulo IV Da Entrega da Versão Final UNIVERSIDADEFEDERAL DO AMAPÁ UNIFAP DEPARTAMENTO DE ARTES, LETRAS E COMUNICAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA REGIMENTO DE TCC DO CURSO CAPÍTULO I Do Trabalho Art. 1. O Trabalho de conclusão

Leia mais

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA

DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA 1 DIRETRIZES PARA A REDAÇÃO DE TESES E DISSERTAÇÕES DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOENGENHARIA O projeto gráfico é de responsabilidade do autor do trabalho, ou seja, o que não consta no texto destas

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas

Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas Ministério da Educação Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Programa de Pós-graduação em Ciências Farmacêuticas MANUAL PARA ELABORAÇÃO DO TRABALHO DE DISSERTAÇÃO (FORMATO

Leia mais

1 Visão Geral. 2 Instalação e Primeira Utilização. Manual de Instalação do Gold Pedido

1 Visão Geral. 2 Instalação e Primeira Utilização. Manual de Instalação do Gold Pedido Manual de Instalação do Gold Pedido 1 Visão Geral Programa completo para enviar pedidos e ficha cadastral de clientes pela internet sem usar fax e interurbano. Reduz a conta telefônica e tempo. Importa

Leia mais

Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências da Saúde Mestrado em Odontologia

Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências da Saúde Mestrado em Odontologia Universidade Estadual de Londrina Centro de Ciências da Saúde Mestrado em Odontologia Abertura de inscrições para candidatos a bolsa do Programa Nacional de Pós-Doutorado PNPD/CAPES PORTARIA Nº 086, DE

Leia mais

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização

REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização REGULAMENTO DOS ESTÁGIOS CURRICULARES E NÃO CURRICULARES DOS CURSOS DIURNO E NOTURNO DE ODONTOLOGIA. CAPÍTULO I Da caracterização Art. 1º Estágio curricular obrigatório é aquele definido como tal no projeto

Leia mais

OBJETIVO REGULAMENTO. 1. Da Participação

OBJETIVO REGULAMENTO. 1. Da Participação OBJETIVO O Prêmio mantra Brasil Design de Interiores tem por objetivo oferecer aos participantes o reconhecimento aos seus trabalhos e destaque no mercado. Com esta iniciativa queremos divulgar a diversidade

Leia mais

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO

COMO ELABORAR UM CURRÍCULO COMO ELABORAR UM CURRÍCULO Sandra Salgadinho O CURRÍCULO É UMA DAS MELHORES FORMAS DE MARKETING PESSOAL. É POR MEIO DESTE QUE UMA EMPRESA AVALIA O PERFIL DE UM PROFISSIONAL. É a forma convencionada de

Leia mais

3 cm CELER FACULDADES FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE XXXXXXXX NOME DO AUTOR DO TRABALHO

3 cm CELER FACULDADES FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE XXXXXXXX NOME DO AUTOR DO TRABALHO 3 cm CELER FACULDADES FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS CURSO DE XXXXXXXX Nome da Instituição e do autor do trabalho com letra maiúscula, tamanho 12, sem negrito, centralizado. NOME DO AUTOR DO TRABALHO

Leia mais

FACULDADE CIÊNCIAS HUMANAS VALE DO RIO GRANDE - EDUVALE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE CIÊNCIAS HUMANAS VALE DO RIO GRANDE - EDUVALE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 0 FACULDADE CIÊNCIAS HUMANAS VALE DO RIO GRANDE - EDUVALE CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS ACADÊMICOS (DE ACORDO COM AS NORMAS DA ABNT) OLÍMPIA 2016 1 LISTA DE ILUSTRAÇÕES Figura

Leia mais

SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE

SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE SUBMISSÃO DE ARTIGOS REVISTA HUPE A Revista HUPE publica artigos inéditos sobre temas diversos na área de ciências da saúde e que não estejam simultaneamente em avaliação em nenhum outro periódico. É composta

Leia mais

MANUAL DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

MANUAL DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA MANUAL DE ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Prof. Dr. Ari Melo Mariano Prof. a Dr. a Fernanda Vinhaes de Lima Prof. a Dr. a Mara Lúcia Castilho Olívia Laquis de Moraes Clara Coelho Paranhos

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL EM REABILITAÇÃO E INCLUSÃO. Normas para a apresentação de dissertações de mestrado

MESTRADO PROFISSIONAL EM REABILITAÇÃO E INCLUSÃO. Normas para a apresentação de dissertações de mestrado MESTRADO PROFISSIONAL EM REABILITAÇÃO E INCLUSÃO Normas para a apresentação de dissertações de mestrado O texto a seguir contém orientações para auxiliar os alunos na formatação e montagem de dissertações

Leia mais

EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS NO III CURSO DE EXTENSÃO SOBRE O TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL NA EDUCAÇÃO DO IFMG

EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS NO III CURSO DE EXTENSÃO SOBRE O TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL NA EDUCAÇÃO DO IFMG EDITAL PARA INSCRIÇÃO DE TRABALHOS NO III CURSO DE EXTENSÃO SOBRE O TRABALHO DO ASSISTENTE SOCIAL NA EDUCAÇÃO DO IFMG 1. DO OBJETIVO Promover concurso de trabalhos a serem apresentados nas formas de pôster

Leia mais

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT

Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT FACULDADE CRISTÃ DE CURITIBA Guia de Orientação para Apresentação de Projeto de Pesquisa para Alunos da FCC de acordo com as Normas da ABNT Elaborado pela bibliotecária Teresinha Teterycz - CRB 9 / 1171

Leia mais

1.8. Correspondência eletrônica dirigida ao Polo 46 do MNPEF deve ser endereçada a: aclm@df.ufpe.br, mnpef.caa@ufpe.br

1.8. Correspondência eletrônica dirigida ao Polo 46 do MNPEF deve ser endereçada a: aclm@df.ufpe.br, mnpef.caa@ufpe.br Universidade Federal de Pernambuco Centro acadêmico do Agreste Núcleo Interdisciplinar de Ciências Exatas e Inovação Tecnológica Programa de Pós-Graduação em Ensino de Física [POLO 46 UFPE/CARUARU] EDITAL

Leia mais

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT

Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Apresentação de Trabalhos Acadêmicos ABNT Editoração do Trabalho Acadêmico 1 Formato 1.1. Os trabalhos devem ser digitados em papel A-4 (210 X297 mm) apenas no anverso (frente) da folha. 2 Tipo e tamanho

Leia mais

FACULDADE DE ARARAQUARA CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO

FACULDADE DE ARARAQUARA CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO CURSO DE BACHARELADO EM DIREITO REGULAMENTO DE TRABALHO DE CURSO ARARAQUARA 2015 REGULAMENTO DO TRABALHO DE CURSO DE DIREITO Dispõe sobre a forma de operacionalização do Trabalho de Curso. CAPÍTULO I DAS

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO

INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO INSTRUÇÃO NORMATIVA N 002/2009/PEQ-UFS ANEXO I NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DA DISSERTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO A Dissertação é a apresentação escrita do trabalho de pesquisa desenvolvido no âmbito do Programa de

Leia mais

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008)

- TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto de 2008) Faculdade Dom Bosco de Porto Alegre Curso de Sistemas de Informação Trabalho de Conclusão de Curso Prof. Dr. Luís Fernando Garcia - TCC A/B - ORIENTAÇÕES PARA ESTRUTURAÇÃO E FORMATAÇÃO (Versão 1.3 Agosto

Leia mais

15. ESTÁGIOS CURRICULARES DO BACHARELADO EM TEOLOGIA

15. ESTÁGIOS CURRICULARES DO BACHARELADO EM TEOLOGIA 15. ESTÁGIOS CURRICULARES DO BACHARELADO EM TEOLOGIA O Estágio Supervisionado profissionalizante é uma atividade do Curso Regular de Bacharel em Teologia, visando ir além do aspecto meramente teórico.

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL

CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA PROFESSOR DOUTOR ASSISTENTE (40 HORAS) DO DEPARTAMENTO DE SERVIÇO SOCIAL DA PUC-RIO CHAMADA DE SELEÇÃO SER 01/2016 1.

Leia mais