índice 5 nota de apresentação 17 nota de apresentação à 2ª edição 19 quadro de abreviaturas 21

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "índice 5 nota de apresentação 17 nota de apresentação à 2ª edição 19 quadro de abreviaturas 21"

Transcrição

1 ÍNDICE índice 5 nota de apresentação 17 nota de apresentação à 2ª edição 19 quadro de abreviaturas 21 I. Reconstituição de assentos 23 em geral 25 modelo de auto de notícia Reconstituição havendo livros de extractos 26 modelo de despacho Reconstituição não havendo livros de extractos 27 a) Com base em documentos 27 modelo de despacho 27 b) Com base em declarações do interessado 28 modelo de auto de declarações 28 modelo de despacho 29 II. Documento a que se refere o nº 2 do art. 41º do CRC Para assento de nascimento Para processo preliminar de casamento 35 III. Procurações Procuração para declarar o nascimento Procuração para declaração de maternidade 41

2 3. Procuração para perfilhação (I e II) Procuração para assentimento à perfilhação (I e II) Procuração para o processo preliminar e para a celebração do casamento 44 IV. Tradução de documentos Modelo de tradução de documento Modelo de certificado de tradução 49 V. Transcrição de assentos Modelos de despachos (I, II e III) Modelo de auto-requerimento para transcrição com base em boletins (ex-colónias) 54 VI. Modelos de averbamentos Averbamentos comuns aos assentos de nascimento Averbamentos relativos a processos de insolvência Outros averbamentos sem modelo legal Averbamentos aos assentos de casamento Averbamentos aos assentos de óbito Averbamentos aos assentos de perfilhação Averbamentos comuns aos diversos assentos 72 VII. Despachos avulsos para cancelamento de registos Alínea c) do nº 1 do art. 91º do CRC (I, II, III, IV, V) Alínea c) do nº 1 do art. 91º do CRC, com rectificação (I e II) Alínea d) do nº 1 do art. 91º do CRC com rectificações Alínea d) do nº 1 do art. 91º do CRC Alínea f ) do nº 1 do art. 91º do CRC (I, II e III) 85 VIII. Despachos avulsos para rectificação de registos e da base de dados À base de dados (I e II) Corpo do nº 1 do art. 93º do CRC (I, II e III) Alínea a) do nº 1 do art. 93º do CRC (I, II, III, IV e V) Alíneas a) e b) do nº 1 do art. 93º do CRC (I e II) Alíneas a) e d) do nº 1 do art. 93º do CRC (I, II, III) Alínea b) do nº 1 do art. 93º do CRC (I, II, III, IV, V, VI, VII, VIII e IX) 102

3 7. Alínea c) do nº 1 do art. 93º do CRC (I e II) Alínea d) do nº 1 do art. 93º do CRC ( I a XIII) 111 IX. Modelos de requerimentos e auto-requerimentos relativos ao nome Para adopção de apelido do marido da mãe Para alteração por efeito do estabelecimento de filiação Para alteração por efeito do casamento Para conservação de apelidos (nº 6 do art. 104º do CRC) Para conservação de apelidos (nº 7 do art. 104º do CRC) Para renúncia de apelidos (art. 104º, nº 2 e) do CRC) 130 X. Assentos de nascimento 131 Modelo de assento de nascimento ocorrido em viagem 133 XI. Notificações de maternidade Nascimento ocorrido há menos de 1 ano 137 a) Por carta 137 b) Por termo Nascimento ocorrido há 1 ano ou mais 139 a) Por carta 139 b) Por termo 140 XII. Assento de perfilhação de nascituro (art. 132º do CRC) 141 XIII. Autos de declarações sobre filhos incestuosos Prestado pela mãe Prestado pelo pai 148 XIV. Autos de assentimento à perfilhação Pelo perfilhado maior ou emancipado Pelos descendentes maiores ou emancipados (perfilhado pré-defunto) 151 XV. Processo preliminar de casamento Modelos de participação aos SEF e ao Ministério Público por suspeita de casamentos brancos (I, II e III) Modelo de despacho final de indeferimento 158

4 3. Modelos de despachos finais de deferimento 159 a) Normal 159 b) Nubentes com filhos não comuns 159 c) Nubentes com filhos comuns 160 d) Quando se verifica imperatividade do regime de bens 160 e) Nubente menor sem consentimento prestado 161 f ) Nubente cidadã brasileira residente em Portugal 162 g) Com dispensa de prazo internupcial 163 h) Com prazo internupcial decorrido e nubente menor 164 i) Estrangeiros com diferentes nacionalidades e ambos residentes em Portugal 165 j) Cidadão paquistanês e cidadã portuguesa não residentes em Portugal 166 k) Cidadão indiano e cidadã portuguesa 167 l) Cidadão brasileiro residente em Espanha e cidadã portuguesa 168 m) Cidadão brasileiro residente no Luxemburgo e cidadã portuguesa 169 n) Cidadão brasileiro não residente em Portugal 171 o) Cidadão brasileiro com situação específica 171 p) Com prazo internupcial já decorrido 173 q) Com prazo internupcial não decorrido, relativo à nubente 174 r) Cidadão marroquino e cidadão portuguesa ambos residentes em França Requerimento de desistência do processo preliminar 176 XVI. Casamentos civis urgentes Proclamação escrita para casamento civil urgente Modelo de acta de casamento civil urgente Homologação ou não homologação de casamento civil urgente 181 a) Despacho final de homologação 181 b) Despacho final de não homologação 182 c) Modelo de notificação do despacho de não homologação 183 XVII. Casamentos católicos sem processo preliminar Modelo de despacho final (I e II) Modelo de despacho final casamento de consciência Modelo de despacho para transcrição de novo assento de casamento católico 191 XVIII. Modelos de despachos finais em processo de verificação da capacidade matrimonial de português (I e II) 193

5 XIX. Modelos de despachos finais para transcrição de casamentos celebrados no estrangeiro Nubente português e nubente brasileira, ambos residentes em Portugal Nubente português e nubente brasileira, ambos residentes no Brasil Nubente que conservou a nacionalidade portuguesa e a nubente indiana Nubentes portugueses casados em Espanha Nubente francês e nubente português, ambos residentes em França com ineficácia da alteração do nome dela Nubentes portugueses casados em 1919 no Brasil Nubente português e nubente boliviana, residentes na Bolívia sem ter decorrido o prazo internupcial Casamento celebrado em Marrocos entre nubentes marroquinos, tendo o marido adquirido a nacionalidade portuguesa 213 XX. Convenções antenupciais (modelos de autos) Separação de bens e uma condição Comunhão de adquiridos com dois bens em comunhão geral 218 XXI. Comunicação de óbitos (art. 203º do CRC) 221 XXII. Assentos de óbito Modelo de assento de óbito de pessoa desconhecida Modelo de assento de óbito ocorrido em viagem por mar ou por ar Modelo de assento de óbito ocorrido em viagem por mar com desaparecimento do cadáver Modelo de assento de óbito ocorrido junto à praia com desaparecimento do cadáver 230 XXIII. Procedimentos simplificados de habilitação, partilha e registo Habilitação simples Habilitação partilha e registo Partilha e registo 243 XXIV. Certidões Menção em certidão de registo irregular Pedidos 252

6 a) De certidão de registo cancelado 252 b) De certidão de certificado médico de óbito 252 XXV. Processos Privativos do Registo Civil 255 a. processos comuns Processos de justificação judicial 257 a) Processo I 257 Auto-requerimento 257 Primeiros despachos 258 Edital 259 Inquirição de testemunhas 259 Informação (art. 237º do CRC) 261 Sentença e actos subsequentes 263 b) Processo II 265 Auto-requerimento 265 Primeiros despachos 267 Informação recebida 267 Edital 268 Inquirição de testemunhas (i, ii e iii) 269 Informação (art. 237º do CRC) 271 Sentença e actos subsequentes 274 c) Processo III 275 Petição do Ministério Público 275 Notas 277 Despacho inicial 278 Citação 279 Edital 280 Informação (art. 237º do CRC) 281 Sentença 283 d) Processo IV 285 Petição do Ministério Público 285 Despacho inicial 289 Citação 289 Edital 291 Informação (art. 237º do CRC) 291 Sentença 293

7 2. Processos de justificação administrativa 297 a) Modelos de auto de notícia 297 Para rectificação do nome próprio 297 Para rectificação da identidade do pai 298 Para rectificação do apelido do registado 299 Para rectificação da naturalidade e cancelamento de outro assento 300 b) Modelos de auto-requerimento 301 Para rectificação da naturalidade 301 Para rectificação do lugar de sepultamento 302 c) Modelos de outros autos 303 Auto de declarações prestadas 303 Auto de inquirição de testemunhas 304 d) Modelos de despachos finais 305 Para declaração de nulidade e cancelamento de averbamento (i) 305 Para declaração de nulidade e cancelamento de averbamento (ii) 307 Para rectificação do apelido da registada 308 Para rectificação da identidade do pai 309 b. processos especiais Processo de impedimento do casamento (interno) 313 Auto de notícia 313 Decisão Processo de impedimento do casamento (externo) 315 Auto de declaração 315 Despacho inicial 316 Termo de notificação 316 Citação por via postal 317 Notas 317 Despacho final Processo de dispensa de impedimentos 319 Auto-requerimento 319 Auto de inquirição de testemunhas 320 Decisão Processo de suprimento de autorização para casamento de menores 323 Auto-requerimento 323 Despacho inicial 325

8 Citação por via postal 326 Pronúncia da mãe 327 Auto de inquirição de testemunhas 329 Decisão Processo de sanação da anulabilidade do casamento por falta de testemunhas 335 a) Processo I 335 Auto-requerimento 335 Notas 336 Decisão 337 b) Processo II 338 Auto-requerimento 338 Notas 339 Decisão Processo de suprimento de certidão de registo 342 a) Processo I 342 Auto-requerimento 342 Auto de inquirição de testemunhas 343 Decisão 345 b) Processo II 346 Auto-requerimento 346 Auto de inquirição de testemunhas 347 Decisão 348 Modelo de certificado de notoriedade Processo de separação de pessoas e bens e de divórcio por mútuo consentimento 350 a) Requerimentos e auto-requerimentos 350 Divórcio 350 Modelos de auto-requerimentos (i) e (ii) 350 Modelo de requerimento 352 Separação 353 Modelo de auto-requerimentos (i) e (ii) 354 Modelo de requerimento 355 b) Modelos de acordos 356 Sobre o exercício das responsabilidades parentais (I, II e III) 356 Sobre a prestação de alimentos ao cônjuge que deles careça (I e II) 359

9 Sobre o destino da casa de morada de família (I, II, III e IV) 359 Sobre a partilha dos bens comuns (I e II) 361 Relações de bens comuns (I e II) 353 c) Despachos iniciais 366 Conferência imediata 366 Conferência combinada 366 Despacho de remessa ao Ministério Público de processo gratuito 369 Marcação da conferência após vinda do processo do Ministério Público 371 d) Outros despachos 372 Marcação da nova data da conferência 372 e) Actas com decisão em processo de divórcio 373 Um cônjuge português e outro estrangeiro, ambos residentes em Portugal 373 Um cônjuge português e outro estrangeiro sendo um residente em Portugal e outro na Suíça 375 Ambos os cônjuges portugueses com patrona nomeada, filhos menores, casa de morada de família e bens comuns 377 Ambos os cônjuges cidadãos brasileiros residentes em Portugal 379 Ambos os cônjuges de nacionalidade angolana com um procurador e acordo sobre a autoridade parental 381 Ambos os cônjuges portugueses havendo casa de morada de família arrendada e filhos menores e animais 383 f ) Acta com decisão em processos de separação de pessoas e bens 385 Ambos os cônjuges portugueses havendo casa de morada de família e bens comuns e filhos menores 385 g) Modelo de requerimento de desistência de processo de divórcio ou de separação de pessoas e bens 387 h) Modelo de notificação de rectificação da decisão proferida em processo de divórcio (por termo) 387 i) Modelos de partilha do património conjugal (I, II e III) Processos de regulação das responsabilidades parentais 401 Requerimento 402 Modelos de acordos (I e II) 403 Despachos 405 Notas 405 Decisão 406 Notificação 407

10 Notas Processo de alteração do nome 408 a) Modelo de auto-requerimentos (I, II, III, IV e V) 408 b) Modelo de declaração para autorização de pedido do certificado do registo criminal 413 c) Modelo de auto de inquirição de testemunhas 413 d) Modelos de decisões (I e II) Recursos do conservador 417 a) Modelo de nota especificada dos motivos de recusa 417 b) Modelo de despacho de sustentação 418 c) Modelo alegações do conservador em processo de recurso para a Relação (i) 424 d) Modelo alegações do conservador em processo de recurso para a Relação (ii) Modelo de participação de infracções cometidas pelos párocos 437 XXVI. Processos regulados no Decreto-Lei nº 272/2001, de 13 de Outubro Procedimento de alimentos a filhos maiores ou emancipados 441 a) Modelo de requerimento do pedido 441 b) Modelo de oposição ao pedido 444 c) Modelo de actas de tentativa de conciliação sem acordo (i, ii, iii) 446 d) Modelo de acta de tentativa de conciliação com acordo 448 e) Modelo de decisão em processo em que não foi deduzida oposição 449 f ) Modelo de despacho sobre a desistência de pedido Processo de alteração de alimentos a filho maior ou emancipado 454 Modelo de requerimento Procedimento de pedido de atribuição da casa de morada de família 456 a) Modelo de requerimento do pedido (casa arrendada) 456 b) Modelo de requerimento de oposição 459 c) Acta de tentativa de conciliação sem acordo Procedimento de privação do direito ao uso de apelido do outro cônjuge 463 a) Modelo de requerimento do pedido 463 b) Modelo de requerimento de oposição 465 c) Acta de tentativa de conciliação sem acordo Procedimento de pedido de autorização de uso de apelido do ex-cônjuge 469 a) Modelo de requerimento do pedido 469

11 b) Modelo de decisão não havendo oposição Procedimento de conversão de separação de pessoas e bens em divórcio 474 a) Modelo de auto-requerimento (ambos os cônjuges) 474 b) Modelo de requerimento (só um dos cônjuges) 475 Modelo do despacho 476 c) Modelo de notificação 476 d) Modelos de decisões (I e II) 477 e) Acta de conferência com decisão de conversão Procedimento de reconciliação de cônjuges separados de pessoas e bens 481 a) Modelo de requerimento 481 b) Modelo de acta com decisão de homologação 481 XXVII. Procedimento de mudança de sexo e nome próprio no registo civil Modelo de requerimento Modelo de Relatório Clínico Modelo de decisão 487 XXVIII. Modelos de declarações pedidas nas Conservatórias do Registo Civil Declarações sobre o estado civil (I e II) Declaração sobre pendencia de processo preliminar para casamento Declarações com autorizações para viajar (I e II) Declarações sobre casamento marcado (I e II) 494

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante I - INTRODUÇÃO II - OBJETO III - DOS ÓRGÃOS E UNIDADES INTEGRANTES DO REGISTRO IV - CONDIÇÕES GERAIS PARA PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII -

Leia mais

Abreviaturas, xvii Nota à 7a edição, xix Prefácio, xxi

Abreviaturas, xvii Nota à 7a edição, xix Prefácio, xxi Abreviaturas, xvii Nota à 7a edição, xix Prefácio, xxi I Direitos políticos, 1 1 Compreensão dos direitos políticos, 1 1.1 Política, 1 1.2 Direito político, direito constitucional e ciência política, 3

Leia mais

INSTRUÇÃO INFORMÁTICA N.º 36/2007 CONTROLO DE PRAZOS DE REGULARIZAÇÃO DE SINISTROS DE DANOS MATERIAIS COM DANOS CORPORAIS

INSTRUÇÃO INFORMÁTICA N.º 36/2007 CONTROLO DE PRAZOS DE REGULARIZAÇÃO DE SINISTROS DE DANOS MATERIAIS COM DANOS CORPORAIS INSTRUÇÃO INFORMÁTICA N.º 36/2007 CONTROLO DE PRAZOS DE REGULARIZAÇÃO DE SINISTROS DE DANOS MATERIAIS COM DANOS CORPORAIS Objectivo Instruções para a constituição do ficheiro, em suporte informático, para

Leia mais

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante

Prefeitura Municipal de Venda Nova do Imigrante INTRODUÇÃO II - DO OBJETO E DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS III - DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA IV - DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO V - DO RECEBIMENTO DA DOCUMENTAÇÃO E DA PROPOST VI - ABERTURA DOS ENVELOPES VII - DA DOCUMENTAÇÃO

Leia mais

2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097. de Umuarama.

2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097. de Umuarama. 24 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 de Umuarama. 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 25 ANEXO I DO REGULAMENTO A QUE SE REFERE O DECRETO Nº 9510/2013 26 2ª feira 02/Dez/2013 - Edição nº 9097 ANEXO

Leia mais

SUMÁRIO CAPÍTULO I DIREITOS POLÍTICOS... 1 CAPÍTULO II DIREITO ELEITORAL... 15 CAPÍTULO III PRINCÍPIOS DE DIREITO ELEITORAL... 23

SUMÁRIO CAPÍTULO I DIREITOS POLÍTICOS... 1 CAPÍTULO II DIREITO ELEITORAL... 15 CAPÍTULO III PRINCÍPIOS DE DIREITO ELEITORAL... 23 SUMÁRIO CAPÍTULO I DIREITOS POLÍTICOS... 1 1. Compreensão dos direitos políticos... 1 1.1. Política... 1 1.2. Direito Político... 2 1.3. Direitos políticos... 2 2. Direitos humanos e direitos políticos...

Leia mais

Decreto-Lei n.º 154/2003 de 15 de Julho

Decreto-Lei n.º 154/2003 de 15 de Julho Decreto-Lei n.º 154/2003 de 15 de Julho O Tratado de Amizade, Cooperação e Consulta entre a República Portuguesa e a República Federativa do Brasil, assinado em Porto Seguro em 22 de Abril de 2000, aprovado,

Leia mais

Declaração Universal dos Direitos Humanos

Declaração Universal dos Direitos Humanos Declaração Universal dos Direitos Humanos Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e de seus direitos iguais e inalienáveis é o fundamento da liberdade,

Leia mais

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO

TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO TABELA DE CONTRIBUIÇÃO DO SEGURADO EMPREGADO, DOMÉSTICO E AVULSO A PARTIR DE 1º DE JANEIRO DE 2010 Salário-de-contribuição (R$) INSS até 1.040,22 8,00% de 1.040,23 até 1.733,70 9,00% de 1.733,71 até 3.467,40

Leia mais

Prefácio 17 Explicação necessária 19

Prefácio 17 Explicação necessária 19 SUMÁRIO Prefácio 17 Explicação necessária 19 I. CONSTITUIÇÃO 21 1. Conceitos 21 2. História das Constituições 21 3. Classificação das Constituições 23 4. Elementos das Constituições 24 5. Estrutura da

Leia mais

LEI Nº 4.035. De: 04 de julho de 2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 4.035. De: 04 de julho de 2014. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ, aprovou, e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 4.035 De: 04 de julho de 2014. Desafeta do domínio público os imóveis localizados no CONJUNTO HABITACIONAL SONHO MEU, na cidade de Umuarama - PR. A CÂMARA MUNICIPAL DE UMUARAMA, ESTADO DO PARANÁ,

Leia mais

O CONGRESSO NACIONAL decreta:

O CONGRESSO NACIONAL decreta: Dispõe sobre o sistema de franquia empresarial (franchising); revoga a Lei nº 8.955, de 15 de dezembro de 1994; e dá outras providências. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º O sistema de franquia empresarial

Leia mais

TABELA DE EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS LEI ESTADUAL 5.672, de 17/11/1992 Em Vigor a partir de 01/01/2014 Atualizada pelo Provimento CGJ N *

TABELA DE EMOLUMENTOS EXTRAJUDICIAIS LEI ESTADUAL 5.672, de 17/11/1992 Em Vigor a partir de 01/01/2014 Atualizada pelo Provimento CGJ N * TABELA "B" (Item IV) - ATOS DOS OFICIAIS DE DISTRIBUIÇÃO I - Pela Comunicação de Escrituras (Resolução 11/97 TJPB):... 37,46 II - Pela distribuição de títulos para protesto: 1) Valor até 72,74 0,52 2)

Leia mais

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CAMPO GRANDE-MS, 6 DE MAIO DE 2015.

Art. 2º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. CAMPO GRANDE-MS, 6 DE MAIO DE 2015. GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA- SEJUSP/MS AGÊNCIA ESTADUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO-AGEPEN/MS PORTARIA AGEPEN Nº 4, DE 6 DE

Leia mais

A Propriedade Intelectual

A Propriedade Intelectual Maria do Rosário Dias Camelo A Propriedade Intelectual REFERE-SE ÀS CRIAÇÕES DO ESPÍRITO HUMANO CONCEBIDAS PELA IMAGINAÇÃO E PELA CAPACIDADE CRIATIVA DO HOMEM, APOIADA NO CONHECIMENTO E NOS INVESTIMENTOS

Leia mais

Dispõe sobre autorização de afastamento do País de servidores e empregados do Ministério da Fazenda e suas entidades vinculadas.

Dispõe sobre autorização de afastamento do País de servidores e empregados do Ministério da Fazenda e suas entidades vinculadas. PORTARIA MF Nº 160, DE 6 DE MAIO DE 2016 DOU de 09.05.2016 Dispõe sobre autorização de afastamento do País de servidores e empregados do Ministério da Fazenda e suas entidades vinculadas. O MINISTRO DE

Leia mais

REGISTOS E NOTARIADO

REGISTOS E NOTARIADO REGISTOS E NOTARIADO Edição de Bolso 12.ª EDIÇÃO ACTUALIZAÇÃO N. 3 1 REGISTOS E NOTARIADO EDIÇÃO DE BOLSO Actualização n. 3 ORGANIZAÇÃO BDJUR BASE DE DADOS JURÍDICA EDITOR EDIÇÕES ALMEDINA, S.A. Rua Fernandes

Leia mais

FREGUESIA DE QUIAIOS NIPC 510 833 535

FREGUESIA DE QUIAIOS NIPC 510 833 535 PROGRAMA DE HASTA PÚBLICA Para atribuição do direito de ocupação efetiva de natureza precária da loja n.º 4 no Mercado de Quiaios Artigo 1.º Identificação A loja objeto de hasta pública localiza-se no

Leia mais

CÓDIGO DO REGISTO CIVIL

CÓDIGO DO REGISTO CIVIL CÓDIGO DO REGISTO CIVIL ÍNDICE Título I Disposições gerais Capítulo I Objecto e valor do registo civil Artigo 1.º Objecto e obrigatoriedade do registo Artigo 2.º Atendibilidade dos factos sujeitos a registo

Leia mais

NORMA REGULAMENTAR N.º 7/2009-R, de 14 de Maio REGULAMENTAÇÃO DO REGIME DE REGULARIZAÇÃO DE SINISTROS NO ÂMBITO DO SEGURO AUTOMÓVEL

NORMA REGULAMENTAR N.º 7/2009-R, de 14 de Maio REGULAMENTAÇÃO DO REGIME DE REGULARIZAÇÃO DE SINISTROS NO ÂMBITO DO SEGURO AUTOMÓVEL Não dispensa a consulta da Norma Regulamentar publicada em Diário da República NORMA REGULAMENTAR N.º 7/2009-R, de 14 de Maio REGULAMENTAÇÃO DO REGIME DE REGULARIZAÇÃO DE SINISTROS NO ÂMBITO DO SEGURO

Leia mais

EDITAL 21/2015 PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTAÇÃO DISCENTE NA CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BARUERI PADRE DANILO JOSÉ DE OLIVEIRA OHL.

EDITAL 21/2015 PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTAÇÃO DISCENTE NA CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BARUERI PADRE DANILO JOSÉ DE OLIVEIRA OHL. EDITAL 21/2015 PARA ELEIÇÃO DE REPRESENTAÇÃO DISCENTE NA CONGREGAÇÃO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA DE BARUERI PADRE DANILO JOSÉ DE OLIVEIRA OHL. A Comissão Eleitoral da Fatec Barueri, tendo em vista a instalação

Leia mais

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Conceito de família; Conteúdo e Conceito do Direito de Família; Natureza da Divisão; Divisão da matéria; Eficácia horizontal dos

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 7.150, DE 2014 (Do Sr. Rodrigo Maia)

PROJETO DE LEI N.º 7.150, DE 2014 (Do Sr. Rodrigo Maia) *C0048302E* C0048302E CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 7.150, DE 2014 (Do Sr. Rodrigo Maia) Altera a Lei nº 8.080, de 11 de setembro, de 1990, para determinar a realização de campanhas destinadas

Leia mais

ANEXO I. N.º TOTAL DE PÁGINAS: 12 PÁGINAS

ANEXO I. N.º TOTAL DE PÁGINAS: 12 PÁGINAS ANEXO I. Lista de verificação técnica para os estabelecimentos de comércio a retalho de produtos da pesca e aquiculturas Plano de aprovação e controlo dos estabelecimentos (PACE) 12 PÁGINAS AI ANEXO II.

Leia mais

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS

MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS 8 Diário da República, 1.ª série N.º 2 3 de Janeiro de 2008 MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS Portaria n.º 7/2008 de 3 de Janeiro Considerando que as alterações recentemente introduzidas pelo Código

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS UNIFICADA - JUSTIÇA ESTADUAL

TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS UNIFICADA - JUSTIÇA ESTADUAL TABELA DE TEMPORALIDADE DE DOCUMENTOS UNIFICADA - JUSTIÇA ESTADUAL ELIMI JUIZADOS DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE 547 Seção Cível 1385 Cartas 1450 Carta de ordem 1451 Carta Precatória 1455 Incidentes 10969

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande FURG Pró-Reitoria de Graduação Secretária Geral de Educação a Distância

Universidade Federal do Rio Grande FURG Pró-Reitoria de Graduação Secretária Geral de Educação a Distância Universidade Federal do Rio Grande FURG Pró-Reitoria de Graduação Secretária Geral de Educação a Distância EDITAL DE SELEÇÃO PARA TUTORES A DISTÂNCIA Programa Pró-Licenciatura Edital 02/2008 A Pró-reitora

Leia mais

Manual do Aluno. Escola de Engenharia Kennedy. Faculdade Kennedy. Faculdade de Ciências jurídicas Prof. Alberto Deodato

Manual do Aluno. Escola de Engenharia Kennedy. Faculdade Kennedy. Faculdade de Ciências jurídicas Prof. Alberto Deodato Manual do Aluno Escola de Engenharia Kennedy Faculdade Kennedy Faculdade de Ciências jurídicas Prof. Alberto Deodato Apresentação 01 Missão Escola de Engenharia e Faculdade Kennedy Missão Faculdade de

Leia mais

RESOLUGÃO CFP N 002/98 de 19 de abril de 1998. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

RESOLUGÃO CFP N 002/98 de 19 de abril de 1998. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUGÃO CFP N 002/98 de 19 de abril de 1998 "Altera a Consolidação das Resoluções do Conselho Federal de Psicologia, aprovada pela Resolução CFP N 004/86, de 19 de outubro de 1986." O CONSELHO FEDERAL

Leia mais

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA

Atribuições do órgão conforme a Lei nº 3.063, de 29 de maio de 2013: TÍTULO II DAS COMPETÊNCIAS DOS ÓRGÃOS DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA SECRETARIA MUNICIPAL DE COMPRAS E LICITAÇÕES End: Rua Siqueira Campos, S-64 Centro Fone: (14) 3283-9570 ramal 9576 Email: compras@pederneiras.sp.gov.br Responsável: Dr. Luis Carlos Rinaldi Atribuições

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

ÍNDICE CAPÍTULO I - DO OBJETIVO... 03 CAPÍTULO II - DA NOMENCLATURA... 04 CAPÍTULO III - DO CREDENCIAMENTO... 06 ANEXO I - FICHA CADASTRAL...

ÍNDICE CAPÍTULO I - DO OBJETIVO... 03 CAPÍTULO II - DA NOMENCLATURA... 04 CAPÍTULO III - DO CREDENCIAMENTO... 06 ANEXO I - FICHA CADASTRAL... COMPANHIA DO METROPOLITANO DO DISTRITO FEDERAL - METRÔ-DF DIRETORIA FINANCEIRA E COMERCIAL DFC DEPARTAMENTO COMERCIAL FCO DIVISÃO DE CAPTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS - FCDP CREDENCIAMENTO PARA EXPLORAÇÃO

Leia mais

Portaria n.º 931/2006 de 8 de Setembro Publicado no DR 174, Série I de 2006-09-08

Portaria n.º 931/2006 de 8 de Setembro Publicado no DR 174, Série I de 2006-09-08 Rectificada pela Declaração de Rectificação n.º 76-A/2006, de 7-11. Alterada pela Portaria n.º 256/2007, de 12-3. Alterada pela Portaria n.º 1165/2007, de 13-9. MINISTÉRIO DA ADMINISTRAÇÃO INTERNA Portaria

Leia mais

O Colégio Militar de Curitiba, em relação ao regulamento Nº 001/13 resolve, complementar os seguintes itens :

O Colégio Militar de Curitiba, em relação ao regulamento Nº 001/13 resolve, complementar os seguintes itens : O de Curitiba, em relação ao regulamento Nº 001/13 resolve, complementar os seguintes itens : 2. DAS CONDIÇÕES DE INGRESSO, REMUNERAÇÃO E ATRIBUIÇÕES b. O regime de trabalho será, preferencialmente, o

Leia mais

ÍNDICE DE QUADROS... ÍNDICE DE FIGURAS... ÍNDICE DE GRÁFICOS... NOTA INTRODUTÓRIA... 1

ÍNDICE DE QUADROS... ÍNDICE DE FIGURAS... ÍNDICE DE GRÁFICOS... NOTA INTRODUTÓRIA... 1 ÍNDICE DE QUADROS ÍNDICE ÍNDICE DE QUADROS... ÍNDICE DE FIGURAS... ÍNDICE DE GRÁFICOS... ix xiii xiv NOTA INTRODUTÓRIA... 1 Parte 1O «ACIDENTE TÍPICO» EM TODOS OS SECTORES DE ACTIVIDADE (PERÍODO 2001-2003)...

Leia mais

índice PORTARIA SECEX N 2 10/10

índice PORTARIA SECEX N 2 10/10 índice Apresentação 3 PORTARIA SECEX N 2 10/10 CAPÍTULO l - IMPORTAÇÃO Seção l - Registro de Importador 11 Seção l! - Credenciamento e da Habilitação 12 Seção III - Licenciamento das Importações 12 Subseção

Leia mais

Código do Registo Civil

Código do Registo Civil Código do Registo Civil Aprovado pelo decreto-lei nº47678, de 5 de Maio de 1967, publicado no suplemento ao Boletim Oficial nº16, de 22 de Abril de 1968. Alterado pelo Decreto-Lei nº49/77 de 4 de Junho.

Leia mais

. PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 2396

. PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 2396 RESOLUÇÃO Nº 2396 O PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições e Considerando a criação da Subprocuradoria Geral de Justiça para Assuntos de Planejamento Institucional

Leia mais

A- A justiça ao Serviço dos Cidadãos

A- A justiça ao Serviço dos Cidadãos A- A justiça ao Serviço dos Cidadãos 1. Pessoas e Bens Obter Bilhete de Identidade pela primeira vez Renovação do Bilhete de Identidade Obter um Certificado de Registo Criminal Obter um Registo de Nascimento

Leia mais

Lista de Jurisprudência sobre Direitos Reais *

Lista de Jurisprudência sobre Direitos Reais * Lista de Jurisprudência sobre Direitos Reais * (ordenada cronologicamente, com indicações sobre os assuntos tratados) Ac. STJ 19.11.71 BMJ 218 (direito de retenção do empreiteiro) Ac. STJ 22.3.74 BMJ 235

Leia mais

Plano de Manutenção Predial Preventiva

Plano de Manutenção Predial Preventiva SUMAN Subsecretaria de Manutenções SEAP Secretaria de Adminitração Predial SEG Secretaria-Geral TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS Plano de Manutenção Predial Preventiva Brasília,

Leia mais

Total (F. corrente + intermediária) Permanente X Lei nº 6015/73.

Total (F. corrente + intermediária) Permanente X Lei nº 6015/73. 3 - SERVIÇOS NOTARIAIS E DE REGISTRO - PROCESSOS E DOCUMENTOS 3-1 - REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS 3-1 - REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS 3-1-1-3-1-1-1-3-1-1 - Livros 3-1-1-1 - Livro tombo Permanente

Leia mais

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Especulação leva à queda de preço nos lançamentos de imóveis em Brasília

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Especulação leva à queda de preço nos lançamentos de imóveis em Brasília + Boletim de Conjuntura Imobiliária 41ª Edição Comercial de 2012 Secovi-DF, Setor de Diversões Sul, Bloco A, nº44, Centro Comercial Boulevard,Salas 422/424, (61)3321-4444, www.secovidf.com.br Econsult

Leia mais

ORIGENS E FORMAÇÃO DAS MISERICÓRDIAS PORTUGUESAS

ORIGENS E FORMAÇÃO DAS MISERICÓRDIAS PORTUGUESAS A Fernando da Silva Correia ORIGENS E FORMAÇÃO DAS MISERICÓRDIAS PORTUGUESAS I Livros I Horizonte ÍNDICE GERAL PREFÁCIO 7 NOTA LIMINAR 9 INTRODUÇÃO 13 0 CONCEITO DE ASSISTÊNCIA 13 AS DIFICULDADES DA HISTÓRIA

Leia mais

Promoção Receita de Mãe Regulamento

Promoção Receita de Mãe Regulamento Promoção Receita de Mãe Regulamento I. Razão Social: Arosa Produtos Alimentícios Ltda. II. Endereço/Bairro: Avenida Osvaldo Berto, 480/Bairro do Pinhal III. Cidade/SP: Itatiba/SP IV. CEP: 13255-405 V.

Leia mais

SENADO FEDERAL. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 136, DE 2012 (Complementar)

SENADO FEDERAL. PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 136, DE 2012 (Complementar) SENADO FEDERAL PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 136, DE 2012 (Complementar) Altera a Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, para permitir a inclusão de microempresas e empresas de pequeno porte

Leia mais

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO E QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL - CAMPUS IV

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO E QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL - CAMPUS IV UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PRÓ-REITORIA DE ASSISTÊNCIA E PROMOÇÃO AO ESTUDANTE - PRAPE COORDENAÇÃO DE ASSISTÊNCIA E PROMOÇÃO ESTUDANTIL - COAPE FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO E QUESTIONÁRIO SOCIOCULTURAL

Leia mais

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local a) COORDENADOR ADJUNTO: 01 (Contratação Temporária

Leia mais

ANEXO I CONVITE Nº 002/2013 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

ANEXO I CONVITE Nº 002/2013 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ANEXO I CONVITE Nº 002/2013 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO E PÂNICO NOS PRÉDIOS DA DMED LISTADOS ABAIXO 1 - OBJETO Elaboração de Projeto

Leia mais

REGULAMENTO EMOLUMENTAR DOS REGISTOS E NOTARIADO

REGULAMENTO EMOLUMENTAR DOS REGISTOS E NOTARIADO (Até às alterações do DL n.º 116/2008, de 04 de Julho) REGULAMENTO EMOLUMENTAR DOS REGISTOS E NOTARIADO CAPÍTULO I Princípios e normas gerais de interpretação Artigo 1.º Tributação emolumentar 1 - Os actos

Leia mais

COTAS SOCIAIS REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DO CONCURSO VESTIBULAR

COTAS SOCIAIS REGULAMENTO PARA CONCESSÃO DE ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO DO CONCURSO VESTIBULAR COTAS SOCIAIS REGULAMENTO PARA REQUERIMENTO NAS COTAS SOCIAIS O sistema de Cotas Sociais, utilizados no Processo Seletivo da FAFIPA, é destinado a candidatos que tenham realizados seus estudos de ensino

Leia mais

O NOVO CÓDIGO FLORESTAL E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL A Lei 12.651/12 e a MP 571/2012 frente à Constituição de 1988

O NOVO CÓDIGO FLORESTAL E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL A Lei 12.651/12 e a MP 571/2012 frente à Constituição de 1988 O NOVO CÓDIGO FLORESTAL E A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL A Lei 12.651/12 e a MP 571/2012 frente à Constituição de 1988 PAPEL DO MPF - Produção do trabalho O Novo Código Florestal e a Atuação do

Leia mais

(Não dispensa a consulta do Diário da República) NOTA:

(Não dispensa a consulta do Diário da República) NOTA: (Não dispensa a consulta do Diário da República) NOTA: O Código do Registo Civil foi aprovado pelo Decreto-Lei n.º 131/95, de 6 de junho, e o texto encontra-se atualizado, de acordo com os seguintes diplomas:

Leia mais

1.5 Abrigo em entidade...162 1.6 Abrigo temporário...164 2. Competência para aplicação das medidas de proteção...165

1.5 Abrigo em entidade...162 1.6 Abrigo temporário...164 2. Competência para aplicação das medidas de proteção...165 SUMÁRIO DOUTRINA CAPÍTULO I INTRODUÇÃO... 3 1. Breve evolução histórica dos direitos dos idosos no Brasil... 3 2. Perfil Constitucional dos direitos dos idosos... 5 3. Princípios norteadores dos direitos

Leia mais

Seção Judiciária do Distrito Federal

Seção Judiciária do Distrito Federal Seção Judiciária do Distrito Federal Consulta Processual Processo: 2008.34.00.920736-1 Nova Numeração: 61542-58.2008.4.01.3400 Classe: Vara: 436 - PROCEDIMENTO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL 23ª VARA FEDERAL

Leia mais

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 3 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da família, 7 1.5 Direito de família, 9 1.5.1

Leia mais

Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura Gerência de Pós-Graduação. EDITAL 064/ Vice-Reitoria de Pós-Graduação / 2016

Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura Gerência de Pós-Graduação. EDITAL 064/ Vice-Reitoria de Pós-Graduação / 2016 Vice-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura Gerência de Pós-Graduação EDITAL 064/ Vice-Reitoria de Pós-Graduação / 2016 Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas - DOUTORADO

Leia mais

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral...

I. Amostra Grátis... 17. I.1 Isenção do IPI...17. I.2 Isenção do ICMS...18. I.3 Valor da operação...19. I.4 Exemplo...19. II. Armazém Geral... S U M Á R I O A I. Amostra Grátis... 17 I.1 Isenção do IPI......17 I.2 Isenção do ICMS.........18 I.3 Valor da operação.........19 I.4 Exemplo.........19 II. Armazém Geral...... 23 II.1 Suspensão do IPI......23

Leia mais

Procuradoria Geral de Justiça, em Natal (RN), 08 de junho de 2011.

Procuradoria Geral de Justiça, em Natal (RN), 08 de junho de 2011. MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PROCURADORIA GERAL DE JUSTIÇA R E S O L U Ç Ã O Nº 074/2011-PGJ.* O PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO VOLEIBOL ATC

REGULAMENTO INTERNO VOLEIBOL ATC REGULAMENTO INTERNO VOLEIBOL ATC DAS FINALIDADES I- O presente regulamento disciplina todas as atividades desenvolvidas pelo Departamento de Vôlei do clube. DA COMPOSIÇÃO II- O Clube disponibiliza equipes

Leia mais

A DESVALORIZAÇÃO DO FEMININO NO MUNDO DO CONSUMO - APLICAÇÕES 83 EXPLORATÓRIAS ÀS MARCAS, AO MARKETING E À PUBLICIDADE

A DESVALORIZAÇÃO DO FEMININO NO MUNDO DO CONSUMO - APLICAÇÕES 83 EXPLORATÓRIAS ÀS MARCAS, AO MARKETING E À PUBLICIDADE ÍNDICE I - INTRODUÇÃO 19 II - METODOLOGIA I 21 III - REVISÃO TEÓRICA 23 NÚMEROS E FACTOS - A AMPLITUDE DO FEMININO 23 Demografia Nacional e Internacional 23 A Evolução da Educação 25 O Mundo Laboral 27

Leia mais

DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010. Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional.

DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010. Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional. DECRETO Nº 7.294, DE 6 DE SETEMBRO DE 2010 DOU 08.09.2010 Dispõe sobre a Política de Mobilização Nacional. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso VI, alínea "a",

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS E DIREITO À PRIVACIDADE ANO LECTIVO: 2014/2015 2ª EDIÇÃO

PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS E DIREITO À PRIVACIDADE ANO LECTIVO: 2014/2015 2ª EDIÇÃO Página1 PÓS-GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO PROTEÇÃO DE DADOS PESSOAIS E DIREITO À PRIVACIDADE ANO LECTIVO: 2014/2015 2ª EDIÇÃO COORDENAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO: Doutora Ana Roque, UAL e CNPD OBJETIVOS: Proporcionar

Leia mais

ANO CONGRESSO PAÍS TEMAS TÉCNICOS 1953 I Cuba Tema 1 O sistema de contabilidade do Estado, fundamento da intervenção e fiscalização dos Tribunais de

ANO CONGRESSO PAÍS TEMAS TÉCNICOS 1953 I Cuba Tema 1 O sistema de contabilidade do Estado, fundamento da intervenção e fiscalização dos Tribunais de ANO CONGRESSO PAÍS TEMAS TÉCNICOS 1953 I Cuba Tema 1 O sistema de contabilidade do Estado, fundamento da intervenção e fiscalização dos Tribunais de Contas. Alcance da fiscalização preventiva na execução

Leia mais

Observações sobre o casamento de cidadãos alemães no Brasil

Observações sobre o casamento de cidadãos alemães no Brasil Atualizado em: novembro de 2013 Observações sobre o casamento de cidadãos alemães no Brasil As observações deste informativo servem como primeira referência e estão baseadas, sobretudo, nas experiências

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA - 8ª REGIÃO - SÃO PAULO. Inscrição do Registro Definitivo

CONSELHO REGIONAL DE BIBLIOTECONOMIA - 8ª REGIÃO - SÃO PAULO. Inscrição do Registro Definitivo Inscrição do Registro Definitivo Documentos: Requerimento (modelo CRB-8) Ficha de inscrição (modelo CRB-8) Termo de Compromisso (modelo CRB-8) Declaração de não exercício (modelo CRB-8) Cópia da certidão

Leia mais

Artigo 1.º Aprovação do Regulamento Emolumentar dos Registos e otariado

Artigo 1.º Aprovação do Regulamento Emolumentar dos Registos e otariado Regulamento Emolumentar dos Registos e Notariado (Aprovado pelo DL n.º 322-A/2001, de 14-12, com as alterações introduzidas pelo DL n.º 315/2002, de 27-12, pela Lei n.º 32-B/2002, de 30-12, e pelos DL

Leia mais

Regimento da Biblioteca Rev.: 01 Data: 07/07/2008

Regimento da Biblioteca Rev.: 01 Data: 07/07/2008 COMPLEXO DE ENSINO SUPERIOR DE SANTA CATARINA - CESUSC FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE FLORIANÓPOLIS - FCSF Credenciada pela Portaria MEC n. 109, de 10 de fevereiro de 2000 (DOU 11.02.2000) BIBLIOTECA

Leia mais

2.2 - São condições para nomeação:

2.2 - São condições para nomeação: A Prefeitura Municipal de Matão Estado de São Paulo, usando de suas atribuições legais nos termos do artigo 37, inciso IX, da Constituição Federal, sob a organização da empresa Instituto Excelência Ltda

Leia mais

Cabo Verde. No entanto, é possível candidatar-se em simultâneo à adopção nacional e internacional bem como a vários países em simultâneo.

Cabo Verde. No entanto, é possível candidatar-se em simultâneo à adopção nacional e internacional bem como a vários países em simultâneo. Cabo Verde Para iniciar um processo de adopção/adopção internacional terá de se inscrever no organismo da Segurança Social da sua área de residência, ou na Santa Casa da Misericórdia, caso seja residente

Leia mais

Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo

Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo Nacionalidade Portuguesa Folheto Informativo Lei da Nacionalidade Portuguesa Lei nº 37/81, de 3 de Outubro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 25/94, 19 de Agosto Regulamento da Nacionalidade Portuguesa

Leia mais

CÓDIGO CIVIL. - 1 de 162 -

CÓDIGO CIVIL. - 1 de 162 - CÓDIGO CIVIL (Excerto artºs 1576º a 2023º - do código civil, aprovado pelo Decreto-Lei nº 47 344, de 25/11/1966, com as actualizações dos seguintes diplomas legais: Dec.-Lei 261/75, de 27-5; Dec.-Lei 496/77,

Leia mais

Índice de Gráficos. vii

Índice de Gráficos. vii Índice de figuras Figura 1 Figura 2 Figura 3 Figura 4 Figura 5 Figura 6 Modelo de raciocínio e acção pedagógica (adaptado de Shulman e Marcelo por Tavares, 1997) Modelo reflexivo de desenvolvimento / formação

Leia mais

Subseção I Da Subsecretaria de Biblioteca SUBIB. I coordenar atividades relativas ao controle e à atualização do acervo bibliográfico do Tribunal;

Subseção I Da Subsecretaria de Biblioteca SUBIB. I coordenar atividades relativas ao controle e à atualização do acervo bibliográfico do Tribunal; Subseção I Da Subsecretaria de Biblioteca SUBIB Art. 273. À Subsecretaria de Biblioteca SUBIB compete: I coordenar atividades relativas ao controle e à atualização do acervo bibliográfico do Tribunal;

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. NORMA I Âmbito de Aplicação

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. NORMA I Âmbito de Aplicação REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA I Âmbito de Aplicação O Centro de Estimulação Precoce da designado por CEP, com acordo de cooperação para a resposta social de Creche

Leia mais

O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, Estado do Piauí, no uso das atribuições legais que lhe confere a Lei Orgânica do Município, e

O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, Estado do Piauí, no uso das atribuições legais que lhe confere a Lei Orgânica do Município, e DECRETO Nº 9.540, DE 17 DE AGOSTO DE 2009. Disciplina a emissão da Nota Fiscal de Serviços Eletrônica NFS-e e dá outras providências, nos termos que especifica. O PREFEITO MUNICIPAL DE TERESINA, Estado

Leia mais

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. DECRETO LEI N.º 1/2004 de 04 de Fevereiro REGULAMENTO DA LEI DA NACIONALIDADE

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO. DECRETO LEI N.º 1/2004 de 04 de Fevereiro REGULAMENTO DA LEI DA NACIONALIDADE REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DE TIMOR LESTE GOVERNO DECRETO LEI N.º 1/2004 de 04 de Fevereiro REGULAMENTO DA LEI DA NACIONALIDADE O Regulamento da Nacionalidade é uma imposição da Lei da Nacionalidade, e foi

Leia mais

COLÉGIO METODISTA GRANBERY EDITAL 2015 BOLSAS DE ESTUDO ANO LETIVO 2016

COLÉGIO METODISTA GRANBERY EDITAL 2015 BOLSAS DE ESTUDO ANO LETIVO 2016 COLÉGIO METODISTA GRANBERY EDITAL 2015 BOLSAS DE ESTUDO ANO LETIVO 2016 A Comissão Permanente de Bolsas de Estudo do Instituto Metodista Granbery torna público o edital para o processo de concessão de

Leia mais

Direitos da Personalidade. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Direitos da Personalidade. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Direitos da Personalidade Direitos da Personalidade São direitos subjetivos da pessoa de defender o que lhe é próprio, ou seja, a vida, a integridade, a liberdade, a sociabilidade, a reputação ou honra,

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE

MANUAL DE ORIENTAÇÃO IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE GOVERNO DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA AUDITORIA-GERAL DO ESTADO COORD. DE PROCEDIMENTOS E CAPACITAÇÃO MANUAL DE ORIENTAÇÃO IMPOSTO DE RENDA RETIDO NA FONTE Elaboração:

Leia mais

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL

3. SERVIÇOS ATENDIMENTO JURISDICIONAL ATENDIMENTO JURISDICIONAL DOCUMENTOS PARA O ATENDIMENTO Documento de identificação pessoal (identidade ou certidão de nascimento) Certidão de casamento (se for casado) CPF Comprovante de renda de até 3

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE APOIO DOMICILIARIO

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE APOIO DOMICILIARIO REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO SERVIÇO DE APOIO DOMICILIARIO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA I Âmbito de Aplicação O Centro Social e Polivalente de Ourentã, (C.S.P.O.) designado por Instituição

Leia mais

Regulamento Emolumentar dos Registos e do Notariado (última alteração DL 125/2006, de 29 de Junho) Artigo 1.º

Regulamento Emolumentar dos Registos e do Notariado (última alteração DL 125/2006, de 29 de Junho) Artigo 1.º DECRETO-LEI N.º 322-A/2001, DE 14 DE DEZEMBRO, QUE APROVOU O REGULAMENTO EMOLUMENTAR DOS REGISTOS E NOTARIADO Artigo 1.º Aprovação do Regulamento Emolumentar dos Registos e Notariado É aprovado o Regulamento

Leia mais

ACORDO SOBRE SEGURANÇA SOCIAL ENTRE PORTUGAL E O CANADÁ

ACORDO SOBRE SEGURANÇA SOCIAL ENTRE PORTUGAL E O CANADÁ Decreto n.º 34/81 Convenção sobre Segurança Social entre a República Portuguesa e o Canadá O Governo decreta, nos termos da alínea c) do artigo 200.º da Constituição, o seguinte: Artigo único. É aprovada

Leia mais

Lei nº 37/81, de 3 de Outubro

Lei nº 37/81, de 3 de Outubro Lei nº 37/81, de 3 de Outubro TÍTULO I Atribuição, aquisição e perda da nacionalidade CAPÍTULO I Atribuição da nacionalidade Artigo 1.o Nacionalidade originária 1 São portugueses de origem: a) Os filhos

Leia mais

Ponto 10.1. Proposta das Normas do Orçamento Participativo de Pombal

Ponto 10.1. Proposta das Normas do Orçamento Participativo de Pombal Cópia de parte da ata da Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Pombal nº0014/cmp/15, celebrada em 25 de Junho de 2015 e aprovada em minuta para efeitos de imediata execução. Ponto 10.1. Proposta das

Leia mais

EVT004 www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 52

EVT004 www.highskills.pt geral@highskills.pt PT: 00351 217 931 365 AO: 00244 94 112 60 90 MZ: 00258 821 099 52 Seminário Transição para 2015 da ISO 9001, ISO 14001 e futura ISO 45001 E Agora? Venha Esclarecer as suas Dúvidas Connosco! Uma visão dos novos conceitos e processo de transição para as novas versões das

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente instrumento tem por finalidade regulamentar as Atividades Complementares que compõem

Leia mais

OBRAS DO AUTOR... NOTA EXPLICATIVA... XVII

OBRAS DO AUTOR... NOTA EXPLICATIVA... XVII ÍNDICE SISTEMÁTICO OBRAS DO AUTOR... XV NOTA EXPLICATIVA... XVII CAPÍTULO I TEORIA GERAL DOS TÍTULOS DE CRÉDITO 1. A regulamentação dos títulos de crédito pelo Código Civil e por leis especiais 2. Aplicação

Leia mais

ESTATUTO DO PROVEDOR DO CLIENTE

ESTATUTO DO PROVEDOR DO CLIENTE ESTATUTO DO PROVEDOR DO CLIENTE Princípios Gerais Artigo 1º Funções O Provedor do Cliente é um órgão independente da APAVT, que tem por função principal a defesa e promoção dos direitos e interesses legítimos

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000

RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 RESOLUÇÃO n o 002, de 28 de fevereiro de 2000 Aprova Regimento da Assessoria Jurídica da FUNREI ASJUR O Presidente do Conselho Deliberativo Superior da Fundação de Ensino Superior de São João del-rei FUNREI,

Leia mais

TODAS AS INFORMAÇÕES SÃO EXTREMAMENTE IMPORTANTES!!! CASAMENTO CIVIL (Brasileiros)

TODAS AS INFORMAÇÕES SÃO EXTREMAMENTE IMPORTANTES!!! CASAMENTO CIVIL (Brasileiros) TODAS AS INFORMAÇÕES SÃO EXTREMAMENTE IMPORTANTES!!! CASAMENTO CIVIL (Brasileiros) PREENCHER O FORMULÁRIO - MEMORIAL - DE CASAMENTO (MODELOS NAS FL 4, 5 E 6), ASSINAR E RECONHECER FIRMA DAS ASSINATURAS

Leia mais

Planalto Alegre - ESCRIVANIA DE PAZ DO MUNICIPIO DE PLANALTO ALEGRE PAULO ARTUR VARGAS

Planalto Alegre - ESCRIVANIA DE PAZ DO MUNICIPIO DE PLANALTO ALEGRE PAULO ARTUR VARGAS RELATÓRIO DE CORREIÇÃO Ordinária Geral Comarca de Chapecó Planalto Alegre - ESCRIVANIA DE PAZ DO MUNICIPIO DE PLANALTO ALEGRE PAULO ARTUR VARGAS Período da inspeção - Data inicial:12/04/2016 - Data final:12/04/2016

Leia mais

PROGRAMA DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - PLAN-ASSISTE EDITAL DE CREDENCIAMENTO

PROGRAMA DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - PLAN-ASSISTE EDITAL DE CREDENCIAMENTO PROGRAMA DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - PLAN-ASSISTE EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 01/2015 Regido pela Lei Nº 8.666/93. Objeto PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSISTÊNCIA MÉDICA, MÉDICO- HOSPITALAR, PARAMÉDICA,

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO. SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2016/17

REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO. SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2016/17 REGULAMENTO GERAL DO PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS. ESTUDANTES DE LICENCIATURA E MESTRADO. SANTANDER UNIVERSIDADES CONVOCATÓRIA 2016/17 No espírito das orientações, propostas e conclusões contidas

Leia mais

Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948

Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 PARTE A Módulo I Acordos/Convenções Internacionais 1. Declaração Universal dos Direitos Humanos Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de

Leia mais

REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS JUDICIAIS

REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS JUDICIAIS REMÉDIOS CONSTITUCIONAIS ADMINISTRATIVOS E JUDICIAIS Remédios constitucionais administrativos São a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: Direito de petição: o direito de petição

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE GOIÁS 1 RESOLUÇÃO NORMATI VA N.º 0 0 6 / 2 0 0 1 O Tribunal de Contas do Estado de Goiás, considerando as atribuições estabelecidas pela Constituição Estadual em seu artigo 26, o disposto no inciso XII do art.

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA 6/07

INSTRUÇÃO NORMATIVA 6/07 INSTRUÇÃO NORMATIVA 6/07 Define contribuintes do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza obrigados a efetuar a Declaração Mensal- escrituração eletrônica mensal do livro fiscal, a ser realizada por

Leia mais

QUADRO COMPARATIVO ENTRE O NOVO CÓDIGO CIVIL, O CÓDIGO CIVIL DE 1916 E O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE QUANTO A ADOÇÃO.

QUADRO COMPARATIVO ENTRE O NOVO CÓDIGO CIVIL, O CÓDIGO CIVIL DE 1916 E O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE QUANTO A ADOÇÃO. 1 QUADRO COMPARATIVO ENTRE O NOVO CÓDIGO CIVIL, O CÓDIGO CIVIL DE E O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE QUANTO A ADOÇÃO. Artigo 1618 Só a pessoa maior de 18 (dezoito) anos pode adotar. Artigo 368 -

Leia mais