MUNICÍPIO DE CHIAPETTA - RS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 04/2013 Tipo Técnica e Preço

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MUNICÍPIO DE CHIAPETTA - RS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 04/2013 Tipo Técnica e Preço"

Transcrição

1 MUNICÍPIO DE CHIAPETTA - RS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 04/2013 Tipo Técnica e Preço LUIZ MINUZZI STOPIGLIA, Vice-Prefeito Municipal de Chiapetta RS em exercício, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações posteriores e a Lei Complementar nº 123/06, torna público, para o conhecimento dos interessados que às 09 horas do dia 27 de março de 2013, na sede da Prefeitura Municipal de Chiapetta - RS, sita à Av. Ipiranga, n.º 1544, se reunirá a Comissão de Licitações, com a finalidade de receber propostas em atendimento ao objeto desta tomada de preços. OBS: o cadastro será até o dia 25/03/2013, ás 17:00 hs. 1 DO OBJETO A presente licitação através de Tomada de preços do tipo Técnica e Preço, tem por objeto o fornecimento de sistemas/softwares de computação por licença de uso, compreendendo os serviços de conversão de dados, implantação, treinamento e locação mensal, bem como atualização, manutenção e suporte técnico, visando atender rotinas de diversos segmentos na área de Gestão Pública Municipal, com uma mesma plataforma de banco de dados relacional, adjudicando-se o objeto com um único proponente vencedor, por questões de compatibilidade e integrações, conforme exigências dos Requisitos Técnicos Gerais dos Sistemas Anexo I e Requisitos Funcionais dos Sistemas Anexo II, cujo processo e julgamento serão realizados de acordo com os dispositivos da Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações posteriores e da Lei Complementar nº 123/06, abrangendo: 1.1 Software de Contabilidade Pública p/ Prefeitura Municipal para até 04 usuários/acessos simultâneos 1.2 Software de Tesouraria p/ Prefeitura Municipal para até 04 usuários/acessos simultâneos 1.3 Software de Folha de Pagamento para até 04 usuários/acessos simultâneos e para 300 cadastros de servidores funcionários 1.4 Software de Tributos e Taxas Municipais para até 04 usuários/acessos simultâneos e para cadastros de imóveis 1.5 Software de Licitações e Compras para até 04 usuários/acessos simultâneos 1.6 Software de Controle de Patrimônio para até 04 usuários/acessos simultâneos 1.7 Software de Atendimento à Lei da Transparência LC nº 131/09 para ilimitados acessos/usuários simultâneos 2 - DO RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS Os documentos necessários à habilitação e as propostas serão recebidas pela Comissão de Licitações no dia, hora e local mencionados no preâmbulo, em 03 (três) envelopes distintos, fechados e identificados, respectivamente como de nº 1, nº 2 e nº 3, para o que sugere-se a seguinte inscrição: Ao Município de Chiapetta - RS Tomada de preços n.º 04/2013 Envelope n.º 01 DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO Nome da Empresa:... Endereço:... Ao Município de Chiapetta - RS 1

2 Tomada de preços n.º 04/2013 Envelope n.º 02 PROPOSTA TÉCNICA Nome da Empresa:... Endereço:... Ao Município de Chiapetta - RS Tomada de preços n.º 04/2013 Envelope n.º 03 PROPOSTA FINANCEIRA Nome da Empresa:... Endereço: DA HABILITAÇÃO 3.1 Para participar desta licitação, as empresas interessadas deverão estar cadastradas no Cadastro de Fornecedores do Município de Chiapetta até o dia 25 de março de 2013, as 17:00 hs. 3.2 Para efetuar o cadastro junto ao Município de Chiapetta, a licitante deverá apresentar os seguintes documentos: a) Prova de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ); b) Cópia do contrato social da empresa ou sua última alteração contratual consolidada, devidamente registrada; c) No caso de Sociedade Anônima ou Associação Civil, estatuto da empresa, com suas alterações acompanhada da ata de eleição dos atuais diretores; d) Cópia dos documentos de identidade e CIC dos gerentes e/ou diretores; e) Cópia do registro de inscrição no cadastro de contribuintes estadual se houver, e obrigatoriamente inscrição no cadastro de contribuintes municipal, relativos à sede da licitante; f) Certificado de Regularidade junto ao FGTS; g) Certidão Negativa de Débito (CND) junto ao INSS; h) Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas; i) Certidão Negativa de Débito junto ao município sede da licitante; j) Certidão Negativa de Débitos junto a Fazenda Estadual; k) Certidão Conjunta Negativa de Débitos Relativos aos Tributos Federais e à Dívida Ativa da União; l) Certidão Negativa de Falências e concordatas emitida pelo Poder Judiciário da sede da licitante, com data de emissão não superior a 60 (sessenta) dias da data de publicação do presente Edital; m) Balanço patrimonial e demonstrações contábeis do último exercício social, já exigíveis e apresentados na forma da lei que comprovem a boa situação financeira da empresa, vedada a sua substituição por balancete ou balanço provisório podendo ser atualizado por índices oficiais quando encerrado há mais de 03 (três) meses da data de apresentação da proposta, em sendo empresa constituída a menos de 01 (um) ano poderá ser apresentado Balanço de Abertura, documentos estes que deverão ser assinados por profissional habilitado e registrado no Conselho Regional de Contabilidade, devendo o termo de abertura e encerramento do balanço estar devidamente registrado na Junta Comercial; 0) Termo de declaração assinada representante legal da licitante que não emprega menor de 18 (dezoito) anos em trabalho noturno, perigoso ou insalubre e não emprega menor de dezesseis anos, salvo na condição de aprendiz, a partir de quatorze anos, conforme dispõe a Lei Federal nº 9.854, de 27 de outubro de p) No caso de empresa optante pelo Simples Nacional, comprovação de enquadramento ME ou 2

3 EPP. Observações: I - A licitante interessada deverá promover visita técnica até o dia 25 de março de 2013, para conhecimento das instalações, equipamentos, softwares atualmente em uso e que exigirão conversão de dados, e os procedimentos executados nas áreas administrativas do município de Chiapetta pertinentes aos serviços objeto do presente certame, para a correta formulação da proposta de preços. As visitas deverão ser agendadas com no mínimo 03 (três) dias de antecedência, junto ao Setor de Licitações da Prefeitura Municipal, no horário das 08:00 ás 11:00 horas e das 13:30 hs às 17:00 horas, pelo telefone (55) II - Não será aceita a participação de empresas consorciadas; 3.3 Caso alguma das certidões constantes no Certificado de Registro Cadastral do Município de Chiapetta tenha sua data de validade expirada entre o prazo para cadastro e o dia aprazado para abertura dos envelopes, a licitante deverá anexar os novos documentos com validade atualizada no envelope de habilitação. 3.4 Os documentos poderão ser apresentados nos originais ou em fotocópias autenticadas por um tabelião, ou por servidor desta administração municipal, sendo dispensada a autenticação quando se tratar de cópia disponibilizada por intermédio da Internet. 4 DOS DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO 4.1 O envelope n.º 01 deverá conter os seguintes documentos: a) Certificado de Registro Cadastral emitido pela Prefeitura Municipal de Chiapetta, devidamente atualizado com todas as certidões dentro do prazo de validade; b) Atestado de Visita Técnica fornecido por servidor funcionário do Município de Chiapetta, que ateste que a empresa licitante conheceu as instalações, equipamentos, sistemas atualmente em uso e que necessitam de conversão de dados, e os procedimentos executados nas áreas administrativas do município pertinentes aos serviços objeto deste certame, mediante o agendamento de visita, na forma indicada nas observações do item 3.2. c) Declaração de que não está descumprindo o disposto no art. 7º, inciso XXXIII, de Constituição Federal, assinada pelo representante legal da licitante. d) Declaração de que os aplicativos ofertados são plenamente compatíveis com o sistema operacional, ambiente de rede e equipamentos verificados no Município durante a visita técnica. e) Declaração de inexistência de fato impeditivo para licitar e contratar com a administração pública. f) Declaração que atende a todos os Requisitos Técnicos Gerais dos Sistemas e aos Requisitos Funcionais dos Sistemas exigidos no anexo I e anexo II e na forma exigida no presente Edital. g) Antes de continuar o processo, ficará a critério da Comissão de Licitação caso julgue necessário, ou por solicitação dos licitantes, a determinação de data e hora para as proponentes comparecerem munidas de equipamentos e pessoal técnico qualificado para a demonstração prática dos sistemas, para fins de comprovação na prática do atendimento ao que foi declarado, devendo ser comunicado aos licitantes com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas, concedendo-se para cada licitante o prazo de 08 (oito) horas úteis para demonstrar todos os sistemas; casa seja solicitado dilatação de prazo devido a problemas técnicos deverá ser avaliado pela Comissão. h) Para efeitos de habilitação de cada licitante, se observará o disposto nos itens 7.3 e 7.4 do presente Edital. i) As Microempresas e Empresas de Pequeno Porte que quiserem utilizar-se dos benefícios da L.C. nº. 123/2006, deverão apresentar Declaração assinada por representante legal e pelo contador responsável, contendo o número da inscrição do profissional no Conselho Regional de Contabilidade CRC, comprovando esta condição. OBS: A Empresa de Pequeno Porte (EPP) e Microempresa (ME) que pretender se utilizar dos benefícios previstos na Lei Complementar nº 123/2006, deverá apresentar termo de declaração 3

4 firmada pelo representante legal e o seu contador que enquadra como ME (Microempresa) ou EPP (Empresa de Pequeno Porte), se for o caso e certidão simplificada do seu enquadramento como Microempresa ou empresa de pequeno porte junto a Junta Comercial do Estado onde se localiza a empresa licitante. A referida certidão deverá ser expedida em no máximo três meses anteriores a data determinada para a entrega dos envelopes. As ME e EPP, por ocasião da participação em certames licitatórios, deverão apresentar toda a documentação exigida para efeito de comprovação de regularidade fiscal, mesmo que esta apresente alguma restrição.havendo alguma restrição na comprovação da regularidade fiscal, será assegurado o prazo de 2 dias úteis, cujo termo inicial corresponderá ao momento em que o proponente for declarado o vencedor do certame, prorrogáveis por igual período, a critério da Administração Pública, para a regularização da documentação, pagamento ou parcelamento do débito, e emissão de eventuais certidões negativas ou positivas com efeito de certidão negativa. A não-regularização da documentação, no prazo previsto, implicará decadência do direito à contratação, sem prejuízo das sanções previstas no art. 81 da Lei n o 8.666, de 21 de junho de 1993, sendo facultado à Administração convocar os licitantes remanescentes, na ordem de classificação, para a assinatura do contrato, ou revogar a licitação. j) As Microempresas e Empresas de pequeno porte também deverão apresentar toda a documentação exigida para efeitos de regularidade fiscal, mesmo apresentando alguma restrição. l) Em havendo restrição na comprovação da regularidade fiscal para a licitante que se enquadrar no regime diferenciado e favorecido, previsto na Lei Complementar nº 123/2006, a mesma terá sua habilitação condicionada à regularização da documentação, pagamento ou parcelamento do débito, em até 2 (dois) dias úteis. m) Não havendo regularização da documentação no prazo fixado implicará decadência do direito à contratação, sem prejuízo das penalidades previstas neste edital. n) Cada licitante poderá se fazer representar por uma única pessoa, admitindo-se como representante o diretor, sócio com poderes de gerência ou pessoa habilitada por meio de carta de credenciamento ou procuração, prevendo amplos poderes de representação, inclusive e especialmente com poderes específicos para interposição e desistência de recursos e para o recebimento de comunicações ou notificações e assinatura de documentos da licitação e contrato, constando o endereço para envio das intimações, estando o subscritor da carta de credenciamento ou procuração devidamente identificado. o) A instituição de representante perante a Comissão Permanente de Licitação será realizada no ato da entrega do Envelope nº 1, devendo o representante se identificar perante a Comissão, apresentando documento que possibilite a sua identificação e cópia autenticada do Contrato Social da licitante, acompanhado da carta de credenciamento ou procuração nos casos que não seja sócio com poderes de gerência, que serão analisados pela Comissão antes do início da sessão de abertura. p) A não apresentação ou incorreção dos documentos aqui mencionados não inabilitará a licitante, mas o representante fica impedido de se manifestar ou responder pela empresa. q) Todos os documentos exigidos poderão ser apresentados em original ou por processo de cópia reprográfica autenticada por tabelião de notas ou por oficiais de Registro Civil das Pessoas Naturais, publicações de órgãos da imprensa oficial e na forma da lei, ou ainda poderão ser autenticados por servidor funcionário do Município de Chiapetta. 5 DA QUALIFICAÇÃO TÉCNICA 5.1 O envelope nº 02 deverá conter os seguintes documentos: a) Planilha dos Requisitos de Qualificação Técnica, conforme Anexo III, totalmente preenchida, sem rasuras, emendas ou entrelinhas. Deverá conter em todas as páginas a identificação da licitante, bem como conter a rubrica ou assinatura em todas as páginas do representante legal da empresa. b) Declaração relacionando a equipe técnica responsável pela instalação, migração/conversão, implantação, treinamento e suporte técnico dos sistemas, formada por profissionais com formação em nível técnico ou superior, com os nomes, a data de admissão e formação dos mesmos. Declarar também que os mesmos possuem vínculo com a licitante, na condição de 4

5 participantes/sócios da sociedade ou de empregados da mesma. Para efeitos deste item, somente serão aceitos profissionais com admissão anterior à data de publicação do presente Edital, o que poderá ser diligenciado pela Comissão com a requisição de documentos complementares. Anexar os documentos comprobatórios da formação dos profissionais, emitidos por instituições de nível Técnico ou Superior, com reconhecimento do MEC, conforme declarado no Anexo III deste Edital, item 1-Equipe Técnica e de Suporte. c) Declaração com prazo máximo proposto para implantação, migração/conversão de dados e o treinamento dos funcionários usuários para os sistemas licitados, conforme declarado no Anexo III deste Edital, item 2-Prazo Máximo de Implantação, Conversão e Treinamento para os sistemas licitados. d) Declaração contendo as formas de atendimento de suporte técnico, contemplando minimamente o atendimento presencial in loco (na sede da Prefeitura), o atendimento na sede da licitante/proponente e o atendimento via telefone, conforme declarado no Anexo III deste Edital, item 3-Formas de Atendimento de Suporte Técnico poderão ser realizados testes para comprovar todos os tipos de acesso ao suporte técnico que foram declarados, antes da abertura dos envelopes. e) Declarações ou Atestados comprovando a capacidade de fornecimento dos sistemas e a qualidade dos serviços prestados, conforme declarado no anexo II deste edital, item 4-Capacidade Técnica da Empresa caso a Comissão de Licitações julgar necessário, poderá realizar diligências para comprovar a efetiva operacionalidade do que foi atestado. f) Todos os documentos exigidos poderão ser apresentados em original ou por processo de cópia reprográfica autenticada por tabelião de notas ou por oficiais de Registro Civil das Pessoas Naturais, publicações de órgãos da imprensa oficial e na forma da lei, ou ainda poderão ser autenticados por servidor funcionário do Município de Chiapetta. 6 - DA PROPOSTA FINANCEIRA 6.1 O envelope n.º 03 deverá conter a proposta com: a) A Proposta Financeira, mencionando o valor unitário a ser pago pelo objeto licitado, considerando os itens abaixo descritos, conforme modelo de proposta (anexo V) e observados os seguintes itens: 1 Custo da Locação dos Softwares: discriminar o valor da locação, de forma mensal, de cada um dos sistemas relacionados no item 1 deste Edital. O valor total deste item será a soma de todos os valores de locação mensal. 2 Custo da Hora Trabalhada: discriminar o valor unitário da hora trabalhada, discriminada por técnico, para Instalação, Conversão de Dados, Treinamento e Assistência Técnica In Loco (na sede da Prefeitura), ou na sede da proponente, e On Line (via ferramentas de acesso remoto). Observação: Não será admitido cobrança de valores a título de deslocamento ou diárias em razão da execução dos serviços objeto do presente edital. 3 Custo por Cadastro de Imóveis: discriminar o valor alterado na locação mensal correspondente ao acréscimo do número de cadastros de imóveis para o software de Tributos e Taxas Municipais, caso necessário. O valor deste item será o valor unitário mensal por cadastro adicional. 4 Custo por Cadastro de Servidores Funcionários: discriminar o valor alterado na locação mensal correspondente ao acréscimo do número de cadastros de servidores funcionários para o software de Folha de Pagamento, caso necessário. O valor deste item será o valor unitário mensal por cadastro adicional. 5 Custo por Estação de Trabalho: discriminar o valor alterado na locação mensal correspondente a estações adicionais nos sistemas. O valor deste item será o valor unitário mensal por acesso adicional. 5

6 6 Custo do Sistema Gerenciador de Banco de Dados: discriminar o valor de licença do Sistema Gerenciador de Banco de Dados para ampliação dos acessos aos sistemas, ou ainda para a contratação no futuro pela Prefeitura Municipal de novos sistemas - cada licença deve proporcionar 01 acesso adicional para cada um dos sistemas licitados. 7 Valor Total Global: a proposta deverá ser totalizada com a soma simples dos totais de todos os itens descritos acima, sendo esse o seu valor global para fins de julgamento. Observações: Fica estabelecido que os anexos e todos os documentos são complementares entre si, de modo que qualquer exigência, requisito, especificação ou determinação que se mencione em um e se omita em outro, será considerado especificado e válido; I - O prazo de validade da proposta financeira deverá ser de no mínimo 60 (sessenta) dias a contar da data determinada para abertura das propostas; II - Quaisquer inserções que visem modificar, extinguir ou criar direitos, sem previsão no edital, serão tidas como inexistentes, aproveitando-se a proposta no que não for conflitante com o presente Edital; III - Os valores deverão ser apresentados com no máximo 2 (duas) casas decimais, em moeda corrente nacional, sendo que o valor total da proposta deverá ser expresso em algarismo e por extenso, prevalecendo este último, em caso de discordância; IV - Os preços já deverão estar onerados dos impostos ou encargos trabalhistas, previdenciários e fiscais e deduzidos de eventuais descontos ou quaisquer outras vantagens. V - Fica estabelecido como valores máximos de locação dos sistemas R$.4.500,00, sendo apresentas conforme Anexo V deste Edital. 7 - DO PROCEDIMENTO 7.1 Recebidos os envelopes, na data e horário designados, a Comissão de Licitações passará à apreciação da fase de habilitação; 7.2 Abertos o envelope da habilitação, os documentos serão rubricados pelos membros da Comissão de Licitações, e pelos licitantes presentes. 7.3 A seguir, a Comissão de Licitações, se julgar em condições, decidirá sobre a habilitação dos concorrentes, considerando-se automaticamente inabilitado aquele que deixar de apresentar qualquer dos documentos exigidos no item 4 deste Edital. 7.4 Caso determinado pela Comissão de Licitações ou for solicitada pelos licitantes a demonstração prática dos sistemas prevista no item 4.1 letra g, será determinada a desclassificação das licitantes que, mesmo atendendo a todas as demais exigências de habilitação, não atenderem integralmente a todos os Requisitos Técnicos Gerais dos Sistemas elencadas no Anexo I e não atenderem o mínimo de 95,00 % (noventa e cinco por cento), para cada sistema respectivamente, da quantidade de itens previstos para os Requisitos Funcionais dos Sistemas elencados no Anexo II, sendo assim consideradas inabilitadas as licitantes que obtiverem índice inferior ou não atenderem a estes requisitos. Esta segunda exigência será avaliada e o índice apurado de forma individual por sistema. 7.5 Ao declarado inabilitado, será devolvido, fechado, os envelopes de Técnica e da Proposta Financeira, mediante consignação em ata ou, se não tiver o licitante representante autorizado presente, após a homologação, contra recibo. 7.6 Nenhum adendo será admitido nesta fase. 7.7 A seguir, a Comissão de Licitações abrirá os envelopes de Técnica, rubricando cada folha e colhendo a rubrica dos licitantes presentes, que poderão examinar as informações. 7.8 A seguir, a Comissão de Licitações, fará a análise da pontuação atingida por cada licitante. 7.9 A seguir, a Comissão de Licitações abrirá os envelopes da Proposta Financeira, rubricando cada folha e colhendo a rubrica dos licitantes presentes, que poderão examinar as informações Qualquer documento apresentado com inverdade de informações ou comprovada sua falsidade, gerará a automática desclassificação da licitante, independente da fase que se encontre 6

7 o julgamento Em todas as fases da presente licitação serão observadas as normas previstas nos incisos, alíneas e parágrafos do art. 109 da Lei nº / Os prazos para impugnação do presente Edital são os constantes do art. 41 e parágrafos da Lei Federal 8.666/ A impugnação feita tempestivamente pelo licitante não o impedirá de participar da licitação até o julgamento e decisão. 8 - DO JULGAMENTO DA PROPOSTA TÉCNICA 8.1 Será verificada a pontuação obtida por cada licitante, conforme planilha do Anexo III Requisitos de Qualificação Técnica, sendo classificadas em ordem decrescente com base na pontuação técnica obtida, considerando-se: Avaliação dos Requisitos de Qualificação Técnica da Empresa Anexo III (pontuação máxima: 100 pontos) 1 - EQUIPE TÉCNICA E DE SUPORTE Pontuação Equipe com mais de 10 (dez) profissionais Equipe entre 07 (sete) até 10 (dez) profissionais Equipe entre 04 (quatro) até 06 (seis) profissionais Equipe com até 03 (três) profissionais 25 (vinte e cinco) 20 (vinte) 15 (quinze) 10 (dez) 2 - PRAZO MÁXIMO DE IMPLANTAÇÃO, CONVERSÃO E TREINAMENTO Até 15 (quinze) dias Até 25 (vinte e cinco) dias Até 35 (trinta e cinco) dias Acima de 35 (trinta e cinco) dias até o limite fixado no item 12.1 do Edital Pontuação 25 (vinte e cinco) 20 (vinte) 15 (quinze) 10 (dez) 3 - FORMAS DE ATENDIMENTO DE SUPORTE TÉCNICO Pontuação Atendimento Presencial In Loco, na sede da proponente, via telefone, conexão remota e Atendimento Presencial In Loco, na sede da proponente, via telefone e conexão remota Atendimento Presencial In Loco, na sede da proponente, via telefone e Atendimento somente Presencial In Loco, na sede da proponente e via telefone 25 (vinte e cinco) 20 (vinte) 15 (quinze) 10 (dez) 4 - CAPACIDADE TÉCNICA DA EMPRESA Pontuação (0,50 ponto por declaração/atestado válido - máximo 25 pontos) nº de Declarações ou Atestados: xxxxxxx nº de pontos: xxxxxxx 8.2 Pontuação Proposta Técnica 7

8 A Proposta Técnica será avaliada com atribuição de pontuação máxima de 100 (cem) pontos, correspondente a 70% (setenta por cento) da Nota Final. 8.3 Nota da Proposta Técnica Para cada proposta será calculada a Nota da Proposta Técnica (NT), considerado-se a soma dos itens discriminados no Anexo III, através da aplicação da seguinte fórmula: NT = PT x Onde: NT = Nota da Proposta Técnica. PT = Pontuação Obtida na avaliação da Proposta Técnica. 9 - DO JULGAMENTO DA PROPOSTA FINANCEIRA 9.1 A Proposta Financeira (PF) será considerada pelo Valor Global, sendo atribuída a pontuação de no máximo 100 (cem) pontos, na seguinte forma: Proposta com menor valor global pontos Proposta com segundo menor valor global - 95 pontos Proposta com terceiro menor valor global - 90 pontos Proposta com quarto menor valor global - 85 pontos Observação: O critério acima, decrescendo de 05 (cinco) em 05 (cinco) pontos, será utilizado para tantas quantas forem as propostas participantes. 9.2 Pontuação da Proposta Financeira A Proposta Financeira (PF) será avaliada com atribuição de pontuação máxima de 100 (cem) pontos, correspondente a 30% (trinta por cento) da Nota Final. 9.3 Nota da Proposta Financeira Para cada proposta será calculada a Nota da Proposta Financeira (NF), através da aplicação da seguinte fórmula: NF = PF x Onde: NF = Nota da Proposta Financeira. PF = Pontuação obtida na avaliação da Proposta Financeira DO JULGAMENTO FINAL 10.1 Esta licitação é do tipo técnica e Preço e o julgamento será realizado pela Comissão de Licitações, considerando vencedora a proposta com a maior Classificação Final (CF), respeitado os critérios e determinações do presente Edital na escolha da proposta mais vantajosa para o Município Para efeito de cálculo da Classificação Final mencionada no item 10.1 serão levadas em consideração duas casas decimais, desprezando-se a fração remanescente A classificação final se dará da seguinte forma: CF = NT + NF Onde: CF = Classificação Final dos licitantes. 8

9 NT = Nota da Proposta Técnica. NF = Nota da Proposta Financeira Será considerada vencedora a licitante que obter a maior Classificação Final (CF), em favor da qual será adjudicado o objeto do certame Em caso de empate de duas ou mais propostas, obedecido ao disposto no parágrafo 2 do artigo 3 da Lei n /93, será utilizado o sorteio, em ato público, com a convocação prévia de todos os licitantes Será verificada a conformidade das propostas apresentadas com os requisitos estabelecidos no edital, sendo desclassificadas as que estiverem em desacordo Serão desclassificadas as propostas que não atenderem às exigências contidas no objeto desta licitação, as que contiverem opções de preços alternativos, as que forem omissas em pontos essenciais, de modo a gerar dúvidas, ou que se oponham a qualquer dispositivo legal vigente. 11 DO PAGAMENTO A presente licitação não importa necessariamente em contratação total pelo município de Chiapetta, que somente pagará à proponente vencedora pelos sistemas efetivamente solicitados e instalados Pela locação dos sistemas, será efetuado mensalmente, até o 1º (primeiro) dia útil do mês subseqüente ao da prestação dos serviços, à vista da notas fiscais decorrentes ou outros documentos equivalentes, sendo o valor incidente a partir da data de instalação dos sistemas nas máquinas da Prefeitura e sendo a primeira mensalidade de valor proporcional ao número de dias dentro daquele mês, contando-se a data de instalação inclusive, até o último dia do mês; 11.3 Pela aquisição de Licenças do Sistema Gerenciador de Banco de Dados, caso solicitadas pelo município, será efetuado até 10 (dez) dias úteis após o fornecimento/instalação das mesmas, à vista das notas fiscais decorrentes ou outros documentos equivalentes; 11.4 Pelos serviços de migração (conversão, instalação, implantação e treinamento dos sistemas), serão efetuados semanalmente conforme decorrerem os trabalhos, à vista das notas fiscais decorrentes ou outros documentos equivalentes; 11.5 Pelos serviços de suporte técnico quando ocorrerem, serão realizados até 10 (dez) dias úteis após a prestação dos serviços, à vista das notas fiscais decorrentes ou outros documentos equivalentes; Em caso de atraso nos pagamentos, incidirão sobre os valores contratados multa de 1% (um por cento), mais juros de 2% (dois por cento) ao mês, a título de compensação financeira, desde o dia subseqüente ao do vencimento até o do seu efetivo pagamento Não serão permitidos adiantamentos de pagamentos A despesa com a locação dos sistemas e serviços, objeto do presente Edital, ocorrerá pela seguintes dotações orçamentárias do município: ; 12 DOS SERVIÇOS Serão obrigações da Licitante vencedora: I - Cumprir todas as cláusulas e condições do presente Edital, dos seus anexos e do contrato decorrente; II - Instalar, implantar, customizar, migrar dados e treinamento dos softwares, num prazo máximo de 45 (quarenta e cinco) dias para os sistemas licitados; III - Custear as despesas com salários, encargos, seguro, transporte, alojamento, alimentação do pessoal técnico e outras que porventura venham a ser criadas e exigidas por Lei, durante a execução dos serviços; IV - Aceitar, nas mesmas condições contratuais, os acréscimos ou as supressões que se fizerem necessárias, em até 25% (vinte e cinco por cento) do valor inicialmente contratado, atualizado, nos termos do parágrafo 1º da letra d do inciso II do art. 65 da Lei 8.666/93 e Diplomas Complementares; V - Manter, durante a execução do contrato, em compatibilidade com as obrigações a serem 9

10 assumidas, todas as condições de habilitação e qualificação exigidas neste Edital; VI - Não subcontratar os serviços objeto desta Tomada de Preços; VII - Responsabilizar-se pela idoneidade e pelo comportamento de seus empregados, prepostos ou subordinados; VIII - Comunicar por escrito, qualquer anormalidade que, eventualmente, ocorra na execução dos serviços ou que possa comprometer a sua qualidade; IX - Acatar as normas de acesso de pessoal às instalações do município ou de seus usuários; X - Solicitar por escrito a prorrogação do prazo de implantação, se ocorrer atrasos por motivos atribuíveis ao município, pelo mesmo período do atraso, acompanhada da devida justificativa e sujeita à aprovação do município; XI - Manter técnicos nas instalações do município durante a implantação dos sistemas, até que se concluam totalmente os trabalhos; XII - Solicitar autorização com antecedência, sempre que for necessária a execução dos serviços fora do horário normal de expediente da Administração, pois dependerá de prévia autorização da Administração para a entrada e/ou permanência dos funcionários da licitante vencedora; XIII - Responsabilizar-se pela conversão dos dados para os novos sistemas. XIV - Prestar os serviços de suporte técnico e manutenção nos sistemas na sede da Prefeitura, no horário comercial, das 08:00 às 11:30 hs e das 13:30 às 17:00 hortas, de segunda a sexta-feira, sempre que solicitado pelo município e dentro das condições contratuais vigentes; XV - Efetuar, quando necessário, alterações, melhorias e atualizações nos sistemas locados, que impliquem mudanças nos arquivos, novas funções/rotinas e relatórios, de forma a atender a legislação ou aperfeiçoamento gerencial; XVI - Os serviços de suporte técnico realizados na sede da contratada, deverão ser mediante o uso de telefone, tele-suporte, fax ou outros meios/ferramentas de comunicação remota, ou com a presença/comparecimento pessoal de servidores funcionários do município de Chiapetta. XVII - Detectados erros no Sistema (bugs), a contratada deverá providenciar sua correção, colocando-os em perfeitas condições de operacionalidade. XVIII - Manter absoluto sigilo sobre quaisquer documentos, informações ou dados que tiver conhecimento ou acesso, em decorrência da execução dos serviços e não prestar declarações ou informações sem prévia autorização por escrito da CONTRATANTE a respeito do presente contrato e dos serviços a ele inerentes. XIX - Garantir ao Município o bom funcionamento e desempenho, durante e após a implantação de cada um dos sistemas como um todo, fornecendo o produto testado, sujeito a alterações para atendimento de situações específicas requeridas pela Prefeitura, caso seja viável a sua execução. 13 DAS PENALIDADES 13.1 A licitante vencedora que descumprir quaisquer das cláusulas ou condições da presente Tomada de Preços ficará sujeita às penalidades previstas nos art. 86 e 87 da Lei Federal n 8.666, de 21 de junho de 1993, especialmente de: a) Pela inexecução total ou parcial do contrato a Administração poderá, garantida a prévia defesa, aplicar, também, as seguintes sanções: a.1) Advertência; a.2) Multa de 10% (dez por cento) sobre o valor inadimplido de locação mensal vigente; a.3) Suspensão temporária em licitação e impedimento de contratar com a Administração Pública; a.4) Declaração de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administração Pública; 13.2 O atraso que exceder ao prazo proposto para a conclusão de implantação e migração dos dados do sistema, acarretará a multa de 0,5 (zero vírgula cinco por cento), por dia de atraso, limitado ao máximo de 10% (dez por cento), sobre o valor mensal de locação vigente referente ao sistema cuja implantação sofreu atraso; 13.3 O não-cumprimento de obrigação acessória, sujeitará o fornecedor à multa de 10% (dez por cento) sobre o valor mensal de locação vigente; 13.4 Na aplicação das penalidades previstas no presente Edital, o Município considerará, motivadamente, a gravidade da falta, seus efeitos, bem como os antecedentes do licitante ou contratado, podendo deixar de aplicá-las, se admitidas as suas justificativas, nos termos do que 10

11 dispõe o artigo 87, "caput", da Lei nº 8.666/ As penalidades serão registradas no cadastro do contratado, quando for o caso Nenhum pagamento será efetuado enquanto pendente de liquidação qualquer obrigação financeira que for imposta ao fornecedor em virtude de penalidade ou inadimplência contratual DAS DISPOSIÇÕES GERAIS 14.1 A empresa vencedora terá o prazo máximo de 05 (cinco) dias para assinar o contrato, sob pena da perda do direito objeto desta licitação O atraso na implantação do sistema, acarretará em multas previstas no termo contratual; 14.3 Em nenhuma hipótese será concedido prazo para apresentação da documentação e proposta exigidas e não apresentadas na reunião de recebimento; 14.4 Não serão admitidas, por qualquer motivo, modificações ou substituições das propostas ou quaisquer outros documentos; 14.5 Só terão direito a usar a palavra, rubricar as propostas e apresentar reclamações ou recursos, assinar atas e o contrato os licitantes ou seus representantes presentes à reunião e os membros da Comissão de Licitações; 14.6 Uma vez iniciada a abertura dos envelopes relativos à documentação não serão admitidos à licitação os participantes retardatários; 14.7 A empresa vencedora da presente licitação, se desistir de fornecer o produto licitado, poderá, a critério da Administração, ser suspensa do direito de licitar, pelo prazo de 02 (dois) anos, independentemente das medidas judiciais cabíveis; 14.8 Ao Prefeito fica assegurado o direito de, no interesse do Município, revogar ou anular a presente Licitação, sem que caiba aos licitantes quaisquer direitos a reclamação ou indenização; 14.9 O presente Edital poderá ser obtido no site São anexos e parte integrante deste Edital: a) Anexo I Requisitos Técnicos Gerais dos Sistemas; b) Anexo II Requisitos Funcionais dos Sistemas; c) Anexo III Requisitos de Qualificação Técnica; d) Anexo IV Minuta de Contrato; e) Anexo V Modelo de Proposta Financeira. Chiapetta, 21 de fevereiro de LUIS MINUZZI STOPIGLIA Vice-Prefeito Municipal em exercício 11

12 ANEXO I Tomada de Preços 04/2013 REQUISITOS TÉCNICOS GERAIS DOS SISTEMAS Todos os sistemas deverão atender obrigatoriamente: a) Requisitos de Integração entre os Sistemas: Os sistemas propostos deverão obrigatoriamente conter e/ou promover no mínimo as seguintes integrações: 1) Integração do software de Contabilidade Pública com Tesouraria; 2) Integração do software de Folha de Pagamento com Contabilidade Pública; 3) Integração do software de Tributos e Taxas Municipais com Contabilidade Pública e com Tesouraria; 4) Integração do software de Licitações e Compras com a Contabilidade Pública e com Controle de Patrimônio; 5) Os Sistemas deverão disponibilizar os dados automaticamente e de forma diária, para atender à Lei Complementar nº 131/09 - Lei da Transparência, buscando os dados diretamente dos sistemas em operação na Prefeitura, sem necessidade de interferência manual por parte dos usuários. b) Requisitos Técnicos Gerais: 1) Ser multiusuário permitindo o acesso às mesmas rotinas ou rotinas diferentes, por usuários diferentes e ao mesmo tempo, devendo todos os softwares de uso local ser instalados e implantados com licenciamento para estações de trabalho simultâneas por software, exceto os softwares de uso via internet que por sua natureza devem funcionar com acessos ilimitados. 2) Oferecer total segurança contra a violação dos dados ou acessos indevidos às informações, através de uso de hierarquia de senhas, não permitindo alteração de dados por outro meio que não seja o sistema ou suas ferramentas. 3) Possuir controle de permissões de acesso de cada usuário dentro de cada sistema, sem necessidade de reconfiguração das mesmas a cada exercício. As autorizações ou desautorizações, por usuário ou tarefa, deverão ser dinâmicas e ter efeito a partir do login do usuário. 4) Possibilitar a segurança total dos dados, mantendo a integridade do Banco de Dados e conter mecanismos de proteção que impeçam a perda de transações já efetivadas pelo usuário. 5) Possuir auditoria automática nas tabelas dos sistemas registrando todas as operações de inclusão, exclusão e alteração, data, hora e usuário que efetuou a operação, mantendo a informação anterior para consulta dos dados antes da alteração efetuada. 6) Registrar todas as tentativas de entrada (login) e saída (logoff) no sistema, gravando as respectivas data, hora e o usuário. 7) Possibilitar ajuda On-Line, permitindo consultar todas as opções existente no sistema ou ajuda específica para o campo onde se está no momento. 8) Os relatórios apresentados deverão estar no formato gráfico, para serem impressos em 12

13 impressoras laser ou jato de tinta, permitindo a visualização dos relatórios em tela; salvá-los em arquivos para posterior impressão e em arquivo PDF com a possibilidade de assinar digitalmente. 9) Permitir selecionar no momento da impressão do relatório qualquer impressora disponível na rede, possibilitando escolher tamanho de papel, configurar margens, selecionar intervalos de páginas, indicar o número de cópias a serem impressas e demais opções disponíveis na impressora. 10) Gerar os arquivos de intercâmbio de dados para alimentar automaticamente os sistemas de Auditoria adotados pelo Tribunal de Contas do Estado, conforme layouts e parâmetros estipulados por este. 11) Os sistemas deverão atender à Lei Complementar nº 131/09 (Lei da Transparência), com a geração automática dos dados para o Portal da Transparência, através da página eletrônica mantida pela Prefeitura Municipal, gerando os dados sem intervenção manual por parte dos usuários dos sistemas. 12) Permitir realizar backup do banco de dados, com as seguintes funcionalidades: a) Configurar a periodicidade e os usuários que receberão avisos sobre a necessidade de backup do banco de dados; b) Configurar os usuários que poderão executar o backup do banco de dados; c) Executar automaticamente o backup em horários previamente agendados; d) Permitir o backup da base de dados enquanto os usuários estão trabalhando nos sistemas; e) Possuir relatórios de backups efetuados. f) Possibilitar o backup incremental (somente das alterações executadas). 13) Permitir a compactação/descompactação do backup para fins de armazenamento, inclusive quando disparado pelo agendamento. 14) Possuir gerador de relatórios e de arquivos, para no mínimo os sistemas em desktop. O gerador deverá ser desenvolvido na língua portuguesa e permitir que todos os relatórios desenvolvidos sejam acessados e executados por dentro dos sistemas. 15) Disponibilizar a emissão dos relatórios gerados a todos os usuários, com possibilidade de restrição de acesso. 16) Possibilitar a reparação do banco corrompido a partir de um check point permitindo a reconstrução do banco de dados com os registros atualizados, desde o último backup e o momento da falha. 17) As atualizações deverão estar disponíveis na internet ou serem remetidas via meio magnético a critério da contratante. 18) Possuir integração entre os sistemas relacionados a uma mesma área. 19) Possibilidade de recuperar o banco a partir do arquivo de transação (log). 20) Possibilitar o acesso ao banco dados de fora do ambiente da prefeitura (remotamente) em casos de necessidade. 21) Permitir que o relatório desenvolvido pelo usuário fique no banco de dados disponível a todos os usuários do sistema, e que se integre ao backup dos dados do sistema. 22) Possuir consulta rápida aos dados cadastrais dos sistemas, sendo generalizada através de tecla de função, com acesso de qualquer local do sistema. 13

14 23) Os sistemas deverão permitir abrir mais de uma opção do menu principal, simultaneamente, sem a necessidade de se fazer novo acesso ao sistema. Por exemplo, manter-se aberto ao mesmo tempo cadastros e relatórios distintos. 24) Para operacionalização dos sistemas, o usuário só deverá poder efetuar a entrada de dados via sistema. 25) Permitir realizar atualização do sistema e da estrutura do banco de dados de forma padronizada, possibilitando: a) auto-atualização através da rede local, com definição de vários repositórios de acesso; b) configurar os usuários que poderão executar a atualização; c) garantir que a atualização de banco seja executada sem nenhum usuário conectado ao sistema; d) não permitir que durante a atualização os usuários acessem o sistema. 26) Todos os sistemas devem obrigatoriamente rodar baseados em sistema gerenciador de banco de dados. A Prefeitura Municipal de Chiapetta já possui licenças adquiridas do Gerenciador de Banco de Dados Sybase SQL Anywhere; devido a Prefeitura já ser proprietária e possuir as licenças permanentes deste SGBD em número suficiente para suas atuais necessidades de abrigo aos sistemas de uso local e para as estações de trabalho exigidas simultaneamente por sistema, objetiva-se aproveitar estas mesmas licenças, pelo princípio da economicidade e da eficiência; os sistemas deverão então ser ofertados com acesso a este mesmo Sistema Gerenciador de Banco de Dados. 27) Para a ampliação dos acessos aos sistemas, ou ainda para a contratação/ampliação no futuro pela Prefeitura Municipal de novos sistemas, serão adquiridas as licenças necessárias conforme cotação na proposta financeira. 28) Cada licença deverá permitir 01 (um) acesso para cada um dos sistemas ora licitados, com exceção do sistema de Atendimento à Lei da Transparência que deve ser acessado via internet de forma ilimitada. 14

15 ANEXO II Tomada de Preços 04/2013 REQUISITOS FUNCIONAIS DOS SISTEMAS SOFTWARE DE CONTABILIDADE PÚBLICA P/ PREFEITURA MUNICIPAL 1. Permitir que seja efetuada a escrituração contábil nos sistemas financeiro, patrimonial e de compensação em partidas dobradas e no sistema orçamentário em partida simples, em conformidade com os arts. 83 a 106 da Lei 4.320/64, inclusive com registro em livro diário. 2. Permitir o cadastramento de mais de uma entidade na mesma base de dados, com contabilização distinta e que possibilite a emissão de relatórios mensais, anuais e LRF por ente ou de forma consolidada. 3. Permitir a importação dos movimentos dos fundos municipais, fundações ou autarquias, que estejam em ambiente externo e não ligadas em rede. 4. Possuir rotina de integração com a Folha de Pagamento para gerar os empenhos, liquidações, ordens de pagamento e despesas extra-orçamentárias de retenções. 5. Permitir a geração automática de empenhos, liquidações, pagamentos orçamentários e de restos à pagar, referente às prestações de contas da Câmara, por meio de importação de arquivos. 6. Permitir a geração de relatórios gerenciais: Receita; Despesa; Restos a Pagar; Receitas e Despesas Extras (Depósitos de Diversas Origens); Boletins Diários da Tesouraria. 7. Permitir utilizar o plano de contas da Lei 4.320/64 ou modelo definido pelo Tribunal de Contas do Estado. 8. Possuir demonstrativos do balancete mensal e anexos da Resolução do Tribunal de Contas do Estado. 9. Possuir os Anexos do Relatório de Gestão Fiscal da Lei Complementar 101/00 (LRF) para atender as Portarias Federais da STN em vigor, de forma que em cada exercício estejam disponíveis apenas as portarias vigentes no período selecionado: - Anexo I Demonstrativo da Despesa com Pessoal - Anexo II - Demonstrativo da Dívida consolidada Líquida - Anexo III - Demonstrativos das Garantias e Contra-garantias - Anexo IV - Demonstrativo das Operações de Crédito - Anexo V - Demonstrativo da Disponibilidade de Caixa - Anexo VI - Demonstrativo dos Restos a Pagar - Anexo VII - Demonstrativo dos Limites 10. Possuir os Anexos do Relatório Resumido da Execução Orçamentárias da Lei Complementar 101/00 (LRF) para atender as Portarias Federais da STN em vigor, de forma que em cada exercício estejam disponíveis apenas as portarias vigentes no período selecionado: - Anexo I - balanço orçamentário - Anexo II - demonstrativo da execução das despesas por função/sub-função - Anexo III - demonstrativo da receita corrente líquida - Anexo V - demonstrativo das receitas e despesas previdenciárias do regime próprio dos servidores públicos - Anexo VI - demonstrativo do resultado nominal - Anexo VII - demonstrativo do resultado primário - Anexo IX - demonstrativo dos restos a pagar por poder e órgão - Anexo X - demonstrativo das receitas e despesas com manutenção e Desenvolvimento do ensino - Anexo XI - demonstrativo das receitas de operações de crédito e despesas de capital - Anexo XIII - demonstrativo da projeção atuarial do regime próprio de previdência - Anexo XIV - demonstrativo da receita de alienação de ativos e aplicação de recursos - Anexo XVI - demonstrativo das receitas de impostos e das despesas próprias com saúde - Anexo XVIII demonstrativo simplificado do relatório resumido da execução Orçamentária 11. Possuir os Anexos na forma da Portaria da STN 109/2002 e suas atualizações para 15

16 preenchimento do sistema SISTN da CEF. 12. Possuir os anexos do balanço anual na forma da Lei 4.320/64 possibilitando a emissão mensal: - Anexo 1 - Demonstrativo Receita e Despesa segundo as Categorias Econômicas; - Anexo 2 - Receita segundo as Categorias Econômicas; - Anexo 2 - Resumo Geral da Despesa; - Anexo 2 - Natureza da Despesa segundo as Categorias Econômicas; - Anexo 6 - Programa de Trabalho por Órgão e Unidade Orçamentária; - Anexo 7 - Demonstrativo Funções, Sub-funções e Programas por Projeto Atividade; - Anexo 8 - Demonstrativo Despesas por Funções, Sub-funções e Programas conforme Vínculo; - Anexo 9 - Demonstrativo da Despesa por Órgãos e Funções; - Anexo 10 - Comparativo da Receita Orçada com a Arrecadada; - Anexo 11 - Comparativo da Despesa Autorizada com a Realizada; - Anexo 12 - Balanço Orçamentário; - Anexo 13 - Balanço Financeiro; - Anexo 14 - Balanço Patrimonial; - Anexo 15 - Demonstração das Variações Patrimoniais; - Anexo 16 - Demonstrativo da Dívida Fundada Interna e Externa; - Anexo 17 - Demonstração da Dívida Flutuante. 13. Permitir que seja efetuada a geração dos 'razões analíticos' de todas as contas integrantes dos Sistemas Financeiro, Patrimonial e de Compensado. 14. Permitir cadastrar históricos com textos padronizados, vinculando a conta a ser debitada e/ou creditada. 15. Permitir que seja efetuado o registro de empenhos por estimativa, global e ordinário. 16. Permitir que seja efetuado o registro de sub-empenho sobre o empenho estimativo e global. 17. Permitir a anulação automática dos empenhos por estimativa no final do exercício, evitando a inscrição em restos à pagar. 18. Permitir registrar os pagamentos totais ou parciais das despesas de empenhos e restos a pagar. 19. Permitir a anulação total e parcial do empenho, liquidação, ordens de pagamento, restos à pagar e nota de despesa extra-orçamentária, possibilitando auditoria destas operações. 20. Permitir pagamento de empenho, restos à pagar e despesas extras, sendo que a cada nota de pagamento deve permitir informar mais de uma conta pagadora, inclusive de bancos diferentes. 21. Permitir descontos extra-orçamentários e orçamentários no pagamento, restos à pagar e despesas extra-orçamentárias, efetuando automaticamente os lançamentos nas contas orçamentárias, financeiras e de compensação. 22. Permitir descontos extras e orçamentários na liquidação de empenho e liquidação de restos à pagar não processados, efetuando automaticamente os lançamentos nas contas orçamentárias, financeiras e de compensação. 23. Efetuar automaticamente as incorporações nas contas de patrimônio quando efetuada a liquidação de empenhos de aquisição de bem patrimonial. 24. Efetuar automaticamente lançamentos na conta de compensado quando efetuar pagamento de empenho e prestação de contas dos empenhos de adiantamentos, auxílios e subvenções. 25. Permitir controlar as datas de vencimento dos pagamentos de empenhos, visando o controle dos pagamentos em ordem cronológica. 26. Permitir efetuar automaticamente os lançamentos de baixa na conta patrimonial quando efetuado o registro de receita de dívida ativa e de alienação de bens. 27. Permitir efetuar o cancelamento de restos a pagar em contrapartida com conta de resultado definida pelo usuário. 28. Controlar os restos à pagar em contas separadas por exercício e restos do Executivo, Legislativo e Previdência. 29. Possuir cadastros de Convênios e Prestação de Contas de Convênio, Contratos, Precatórios e Caução. 30. Possibilitar que os precatórios sejam relacionados à despesa destinada ao seu pagamento. 31. Permitir que sejam emitidas notas de empenho; sub-empenhos; liquidação; ordem de 16

17 pagamento; restos à pagar; despesas extra e suas respectivas anulações. 32. Permitir que as notas possam ser emitidas por intervalo e/ou aleatoriamente. 33. Possibilitar a configuração de permissões para que os empenhos possam ser registrados por usuários que estiverem vinculados ao órgão do orçamento da despesa. 34. Permitir o controle de despesa por tipo e relacionando-o ao códigos de elemento de despesa. 35. Permitir cadastrar e controlar as dotações constantes no orçamento e das decorrentes de créditos adicionais, especiais e extraordinários. 36. Permitir que nas alterações orçamentárias possa se adicionar diversas dotações e subtrair de diversas fontes para um mesmo decreto. 37. Permitir bloqueio e desbloqueio de valores nas dotações orçamentárias. 38. Permitir a emissão de demonstrativo do excesso de arrecadação. 39. Permitir gerar planilha para formar quadro de detalhamento da despesa. 40. Efetuar o acompanhamento do cronograma de desembolso das despesas para limitação de empenho, conforme o artigo 9º da Lei 101/00 LRF, de 4 de maio de 2000, quando necessário. 41. Possuir relatório para acompanhamento das metas de arrecadação, conforme o artigo 13 da Lei 101/00 LRF de 4 de maio de Permitir gerar relatórios gerenciais de execução da despesa, por credores, por classificação e por período. 43. Permitir gerar relatórios com saldos disponíveis nas dotações, relação de empenhos globais e outros de interesse do Município. 44. Permitir gerar arquivos para o sistema do Tribunal de Contas do Estado referente aos atos administrativos, dados contabilizados, dados financeiros e dados do orçamento. 45. Gerar relatório para conferência de inconsistências a serem corrigidas no sistema antes de gerar os arquivos para os Tribunais de Contas. 46. Emitir relatórios com as informações para o SIOPS, no mesmo formato deste. 47. Emitir relatórios com as informações para o SIOPE, no mesmo formato deste. 48. Gerar os arquivos conforme o MANAD Manual Normativo de Arquivos Digitais para a Secretaria da Receita da Previdência. 49. Possibilitar configurar permissões de consulta, inclusão, alteração e exclusão por usuário e cadastros. 50. Possuir processo de encerramento mensal que verifique eventuais divergências de saldos e que após o encerramento, não possibilite alterações em lançamentos contábeis já efetuados. 51. Executar o encerramento do exercício com todos os lançamentos automáticos e com a apuração do resultado. 52. Permitir o cadastramento de devolução de receita utilizando rubricas redutoras conforme Manual de Procedimentos da Receita Pública da STN. 53. Permitir que seja feita a contabilização do regime próprio de previdência em conformidade com a Portaria 916 do ministério de previdência, com emissão dos respectivos demonstrativos. 54. Possibilitar iniciar os movimentos contábeis no novo exercício mesmo que o anterior ainda não esteja encerrado, possibilitando a atualização automática dos saldos contábeis no exercício já iniciado. 55. Permitir o cadastramento de fonte de recurso com identificador de uso, grupo, especificação e detalhamento, conforme Portaria da STN ou Tribunal de Contas do Estado. 56. Possibilitar efetuar arrecadação orçamentária desdobrando automaticamente o valor total arrecadado em valores de acordo com percentuais previamente configurados para as receitas. 57. Emitir relatórios, tais como: Pagamentos Efetuados; Razão da Receita; Pagamentos em Ordem Cronológica; Livro Diário; Extrato do Credor; Demonstrativo Mensal dos Restos à Pagar; Relação de Restos à Pagar; Relação de Cheques Compensados e Não Compensados. 58. Emitir os relatórios das Contas Públicas para publicação na internet, conforme IN 28/99 do TCU e Portaria 275/00 do TCU. 59. Emitir relatórios de demonstrativo dos gastos com Educação, Saúde e Pessoal, com base nas configurações efetuadas nas despesas e nos empenhos. 60. Permitir a alteração do valor, da dotação e do fornecedor enquanto não houver liquidação do empenho. 17

18 61. Efetuar o controle automático dos saldos das contas, apontando eventuais estouros de saldos ou lançamentos indevidos. 62. Possuir cadastro de obras e possibilitar que no empenho da despesa esse seja vinculada à obra correspondente. 63. Possibilitar que ao cadastrar um empenho possa gerar a liquidação automaticamente. 64. Permitir que no cadastro de empenho seja informado os produtos e serviços correspondente aos itens adquiridos. 65. Possibilitar o cadastramento de receitas lançadas e contabilização conforme Portaria da STN. 66. Possuir cadastro para registrar as conciliações das contas bancárias. 67. Possuir rotinas com opção de selecionar um ou mais documentos, para gerar automaticamente Liquidação de empenhos, Ordens de Pagamento e Restos à Pagar. 68. Possuir rotina de emissão de cheques para pagamento das despesas, com a possibilidade de efetuar a baixa no momento do pagamento ao fornecedor. 69. Possibilitar a emissão de relatório com as deduções para o Imposto de Renda. 70. Possibilitar imprimir nota de empenho, liquidação, pagamento diretamente para a impressora ao cadastrar documento. 71. Possibilitar o cadastramento de textos padrões de empenhos. 72. Possibilitar copiar o empenho que está selecionado trazendo todos os dados exatamente iguais ao empenho selecionado exceto os campo: Data Liquidação, Itens e Valor. Bloqueando a cópia caso a despesa não possua mais saldo. 73. Possibilitar bloquear o cadastro de arrecadações ao tentar inserir uma conta com recurso diferente da receita. 74. Possibilitar cadastrar um empenho complementar para empenhos do tipo estimativo ou global. SOFTWARE DE TESOURARIA P/ PREFEITURA MUNICIPAL 1. Registrar os lançamentos de débito/crédito e de transferências bancárias. 2. Controlar os talonários de cheques em poder da Tesouraria e não permitir que pagamento (com cheque) seja efetuado sem o respectivo registro. 3. Fornecer relatórios sobre os pagamentos efetuados por Banco/Cheque. 4. Possibilitar a emissão de borderôs (ordens bancárias) para agrupamento de pagamentos a diversos fornecedores de uma mesma instituição bancária, efetuando o mesmo tratamento caso o pagamento fosse realizado individualmente; 5. Fornecer relatórios referentes às ordens bancárias e permitir consultas em diversas classificações; 6. Registrar automaticamente os lançamentos dos pagamentos na Contabilidade; 7. Permitir gerar os arquivos relativos às ordens bancárias para pagamento dos fornecedores com crédito em conta bancária. Os arquivos deverão ser configuráveis e já possuir modelos das principais instituições bancárias. 8. Controlar a movimentação de pagamentos (nas dotações orçamentárias, extra-orçamentárias e restos à pagar): Registrando todos os pagamentos efetuados contra caixa ou bancos; Gerando recibos permitindo estornos; Efetuando os lançamentos automaticamente nas respectivas contas contábeis, permitindo consultas; Emitindo relatórios (auxiliares) em diversas classificações; 9. Permitir registrar a conciliação bancária e que seja realizada as comparações necessárias com o saldo contábil e dos lançamentos de Pagamentos e de Recebimentos do período selecionado, com o saldo do extrato bancário, além de emitir o demonstrativo de conciliação do saldo bancário. 10. Permitir a emissão de relatórios diários para acompanhamento e controle dos pagamentos e recebimentos realizados. 11. Permitir a emissão de boletim de caixa demonstrando a movimentação diária e respectivos saldos. 12. Possibilitar a demonstração diária de receitas arrecadadas (orçamentárias e extraorçamentárias). 13. Possibilitar a demonstração diária de despesas realizadas (orçamentárias e extraorçamentárias). 14. Possibilitar a demonstração de saldos bancários, possuindo boletim diário de bancos, livro do 18

19 movimento do caixa, boletim diário da tesouraria e demonstrativos financeiros de caixa. 15. Possibilitar a configuração e utilização de diversos pontos de caixa com arrecadação e pagamentos totalmente integrados e com geração automática de lançamentos na contabilidade. 16. Possibilitar a baixa automática dos pagamentos de documentos na emissão de cheques e ordens bancárias. 17. Permitir efetuar a arrecadação orçamentária: - Com baixa automática dos débitos correspondentes no sistema de tributação e fatura, agindo de forma integrada; - Utilizando a leitura de código de barras; - Desdobrando automaticamente o valor total arrecadado em valores de acordo com percentuais, previamente configurados para as receitas; - Possibilitando realizar a impressão do cheque no momento do recebimento. 18. Permitir a impressão ou reimpressão de cheques, podendo optar por entre os principais modelos de impressoras de cheque existentes no mercado. 19. Criar ou editar modelos de impressão de cheques, podendo selecioná-los no momento da emissão ou indicar um modelo já existente configurado por banco. 20. Permitir o estorno de recebimentos de tributos municipais. 21. Possibilitar a configuração dos usuários com permissão para acesso e movimentação de caixas diários. 22. Possibilitar o registro da abertura e fechamento de caixa, com opção de efetuar o registro dos lançamentos em datas anteriores ao do caixa atual, com o devido registro na fita de caixa; 23. Possibilitar integração com o sistema tributário para consultar a situação do credor no momento do pagamento. 24. Emitir relatórios: Razão analítico; Pagamentos por ordem cronológica; Pagamentos efetuados; Contas a pagar p/ credores; Pagamentos e recebimentos estornados; Relação de cheques emitidos; Emissão de notas de pagamentos; Declaração de regularidade de saldo de caixa, entre outros. 25. Possuir fita para autenticação mecânica de todos os movimentos efetuados no caixa, em cada ponto de caixa, possibilitando inclusive sua reimpressão. O conteúdo a ser impresso deverá ser configurável e possibilitar a utilização dos principais modelos de autenticadoras existentes no mercado. 26. Possuir Gerador de Relatórios que possibilite ao próprio usuário a criação de relatórios específicos necessários ao controle de informações de seu interesse, inclusive com possibilidade de geração de arquivos. 27. Possibilitar a realização de configuração de permissões de consulta, inclusão, alteração e exclusão por usuário e cadastro. 28. Permitir a configuração de assinaturas por relatório, informando o nome do cargo e da pessoa que o ocupa. 29. Possibilitar que a configuração dos documentos de receita possam ser recebidos apenas em determinado ponto, pré-definido. 30. Possibilitar o cadastramento de receitas lançadas e contabilização conforme Portaria da STN. 31. Permitir descontos extras e orçamentários na liquidação de empenho, efetuando automaticamente os lançamentos nas contas orçamentárias, financeiras e de compensação. 32. Permitir lançamento e anulação (total e parcial) de liquidações, ordens de pagamento, restos à pagar, notas de despesa extra-orçamentárias, possibilitando auditoria destas operações. 33. Permitir o pagamento de diversos documentos simultaneamente; a criação de documento de liquidação e pagamento em único movimento; a realização de vários pagamentos, podendo optar por única ou diversas formas de efetuá-lo. 34. Efetuar automaticamente lançamentos na conta de compensado quando da liquidação ou pagamento de empenho, e prestação de contas dos empenhos de adiantamentos, ou auxílios e subvenções. 35. Permitir que sejam emitidas notas de Recebimento, Liquidação, Ordem de pagamento, Restos à pagar, Despesa Extra e respectivas anulações. 19

20 36. Possibilitar controlar a data de compensação dos cheques emitido e possibilitando que na conciliação bancária seja possível inserir os cheques não compensados. 37. Possibilitar imprimir dados da conta, agência e banco do credor no verso do cheque ao realizar um pagamento. SOFTWARE DE FOLHA DE PAGAMENTO 1. Permitir ao Administrador configurar permissões de acesso à menus e permissões referente a Inserção, Alteração e Exclusão diferenciada para grupos de usuários ou usuário individual. 2. Possuir cadastro único de pessoas com foto. 3. Permitir que se faça o cadastramento das contas bancárias da pessoa. No caso de pessoas físicas, essas contas poderão ser utilizadas no Cadastro de Funcionários para o depósito de salário. 4. Possuir validação do dígito verificador de inscrições do PIS/PASEP e CPF no cadastro de pessoas. 5. Possuir cadastro de bases vindas de outras entidades, possibilitando calcular o INSS e o IRRF do funcionário, já incluindo os valores que o funcionário percebe em outras empresas. 6. Permitir registrar casos de moléstias graves por meio do CID à pessoa, com data inicial e data final quando for o caso. Estas informações servem de base para isenção do IRRF por moléstia grave. 7. Ter controle dos dependentes com datas de vencimento do salário-família, da relação de dependência para o IRRF. 8. Controlar a lotação e localização física dos servidores. 9. Permitir indicar para cada funcionário substituto, quem este está substituindo. 10. Ter cadastro de servidores com todos os campos exigidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego e possibilitar, inclusive, a dispensa do livro de registro dos servidores, conforme Portaria nº 41, de 28 de março de Permitir que o usuário controle até quatro tipos de previdência para um mesmo servidor automaticamente, sem a necessidade de manutenção todo mês; 12. Registrar automaticamente a movimentação de pessoal referente a admissão do funcionário, através da informação do ato. 13. Registrar automaticamente a movimentação de pessoal referente a prorrogação de contrato de servidores com contratos de prazo determinado, através da informação do ato. 14. Permitir a inserção de dados adicionais, possibilitando ao cliente informar novos campos para o funcionário, conforme a sua necessidade 15. Possuir cadastro de autônomos que prestam serviços à entidade, permitindo registrar a data e o valor de cada serviço prestado 16. Registrar todo o histórico de alterações de Autônomos. 17. Ter o controle dos períodos aquisitivos de férias. 18. Controlar os períodos aquisitivos de férias em relação a quantidade de dias disponíveis para o gozo de férias e informar a data prevista para o início do gozo de férias. 19. Permitir calcular os dias úteis e afastamentos dos funcionários com 30 dias. 20. Permitir a criação de períodos aquisitivos configuráveis em relação ao período aquisitivo, período de gozo e cancelamentos ou suspensões dos períodos. 21. Permitir realizar validações que não permitam inserir na mesma configuração de férias, dois tipos de suspensão de férias que utilizem o mesmo tipo de afastamento. 22. Permitir programar o gozo e pagamento das férias antecipadamente. 23. Permitir o controle dos planos previdenciários ou assistenciais a que cada servidor esteve ou está vinculado, por período, podendo registrar o número da matrícula do servidor no plano. 24. Controlar informações referentes aos estagiários vinculados com a entidade, bem como sua escolaridade e outros aspectos para acompanhamento do andamento do estágio. 25. Ter o cadastro de classificação institucional de órgão, unidade e centro de custos. 26. Permitir a inserção de dados adicionais, possibilitando ao cliente informar novos campos para a classificação institucional, conforme a sua necessidade. 27. Ter o cadastro de cargos. 20

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto

PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014. Do Objeto PROCESSO Nº 574/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº7/2014 O Município de Mariano Moro, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, que no dia 30 de setembro as 14

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA TERRA DE LUTA E FÉ - DOE ORGÃOS, DOE SANGUE:SALVE VIDAS EDITAL DE CARTA CONVITE 027/2015 A PREFEITA MUNICIPAL DE SANTANA DA BOA VISTA, torna público, para conhecimento dos interessados, que no dia 20 DE NOVEMBRO DE 2015, às 10 horas, reunirse-á a Comissão Permanente

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE IPIRANGA DO SUL Estado do Rio Grande do Sul Rua do Comércio, 124 IPIRANGA DO SUL RS EDITAL DE LICITAÇÃO EDITAL DE LICITAÇÃO Modalidade...: Tomada de Preços Número...: 008/2014 Número da Modalidade: 003/2014 Data de Abertura da Licitação...: 20/02/2014 Data de Abertura das Propostas..: 14/03/2014 Horário...:

Leia mais

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015

Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 Processo nº 0448.1511/15-9 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 066A/2015 DATA DA ABERTURA: 13/11/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE

EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE EDITAL DE LICITAÇÃO - MODALIDADE CONVITE PROCESSO nº 001/2014 CARTA CONVITE nº 001/2014 TIPO MENOR PREÇO POR ITEM A Presidenta da ASSOCIAÇÃO CASA DA MULHER CATARINA - CMC, mantenedora do Projeto: JORNALISTAS

Leia mais

EDITAL DE CONCORRÊNCIA N.º 001/2014 Tipo Técnica e Preço

EDITAL DE CONCORRÊNCIA N.º 001/2014 Tipo Técnica e Preço EDITAL DE CONCORRÊNCIA N.º 001/2014 Tipo Técnica e Preço O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 10ª Região CREFITO-10, com jurisdição no Estado de Santa Catarina, através de sua Comissão

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 019/2015

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 019/2015 EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 019/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 011/2015

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 011/2015 EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 011/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2.

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2010. SESSÃO DE ABERTURA: Local: Rua Pamplona 1200 7º andar Horário: 10:30 horas do dia 08 de março de 2. IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM 03 (TRÊS) DIAS DE ANTECEDENCIA NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001

Leia mais

FICHA DE CADASTRO DE FORNECEDOR

FICHA DE CADASTRO DE FORNECEDOR FICHA DE CADASTRO DE FORNECEDOR Pelo presente, vimos requerer no registro no Cadastro de Fornecedores e Licitantes da Prefeitura Municipal de Iraí RS, para fins e efeitos dos artigos 34 e seguintes da

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2014 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2014 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 22/08/2014 HORÁRIO: 10h00min LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro Edifício

Leia mais

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional;

Portaria Conjunta STN/SOF nº 3/2008 Manual de Despesa Nacional; Código: MAP-DIFIN-001 Versão: 00 Data de Emissão: XX/XX/XXXX Elaborado por: Gerência de Contabilidade Aprovado por: Diretoria de Finanças e Informações de Custos 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos

Leia mais

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF

INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF INSTRUÇÕES AOS PROPONENTES CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE SEGURANÇA E VIGILÂNCIA ARMADA PARA AS INSTALAÇÕES DO ONS EM BRASÍLIA/DF Ref: Aviso de Edital ADG nº 003/2014 publicado em 28/10/2014. 1 1. OBJETO A

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC

CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO RS/SC CONSELHO REGIONAL DE BIOLOGIA 3ª REGIÃO CONVITE Nº 05/2013 SERVIÇOS DE ASSESSORIA CONTÁBIL O Conselho Regional de Biologia 3ª Região, através da Comissão Permanente de Licitações, convida V.S.a. a apresentar

Leia mais

PREFEITURA DE ARROIO DO PADRE

PREFEITURA DE ARROIO DO PADRE PREFEITURA DE ARROIO DO PADRE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, PLANEJAMENTO, FINANÇAS, GESTÃO E TRIBUTOS SETOR DE COMPRAS E LICITAÇÕES FONE FAX: (53) 3224 9000 32249141. EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE

Leia mais

CONVITE Nº 050A/2015

CONVITE Nº 050A/2015 Processo nº 0308.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 050A/2015 DATA DA ABERTURA: 19/08/2015 HORA DA ABERTURA: 09:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

Prefeitura Municipal de Farias Brito GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.595.572/0001-00

Prefeitura Municipal de Farias Brito GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.595.572/0001-00 ANEXO I PREGÃO Nº 2012.12.12.1 TERMO DE REFERÊNCIA Com a especificação dos serviços de assessoria, consultoria, execução contábil, justificativas, defesas e recursos de processos administrativos junto

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 034/2014

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 034/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 034/2014 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93

Leia mais

II - original ou cópia autenticada da autorização legislativa específica para a realização da operação;

II - original ou cópia autenticada da autorização legislativa específica para a realização da operação; Portaria n o 4, de 18 de janeiro de 2002. Dispõe sobre os procedimentos de formalização de pedidos de contratação de operações de crédito externo e interno dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios,

Leia mais

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES:

I - LOCAL DE ENTREGA DOS ENVELOPES: EDITAL de LICITAÇÃO MODALIDADE: CARTA CONVITE N.º 17/2013 Data da abertura dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas Data limite para entrega dos envelopes: Dia: 25/10/2013 Horário: 13:00 horas

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 028/2009 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JARDIM PAULISTA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO

Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Prefeitura Municipal de Floriano Peixoto 01.612.289/0001-62 Avenida Alfredo Joahnes Dücker - 99.910-000 - Floriano Peixoto/RS EDITAL DE LICITAÇÃO Processo...: 8/2015 Modalidade.: Convite Número...: 6/2015

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93 e demais

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA ROMA DO SUL DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES E D I T A L CONVITE Nº 06/2013 MANUTENÇÃO DE POÇOS ARTESIANOS E D I T A L O Prefeito Municipal de Nova Roma do Sul, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei Federal n 8.666, de 21 de junho de

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

CONVITE Nº 060E/2015

CONVITE Nº 060E/2015 Processo nº 0405.1511/15-3 DEVOLVER ESTE PROTOCOLO ASSINADO PROTOCOLO DE ENTREGA PROCESSO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 060E/2015 DATA DA ABERTURA: 16/10/2015 HORA DA ABERTURA: 10:00 Horas NOME DA EMPRESA: ORIGINAL

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL

INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL INSCRIÇÃO OU RENOVAÇÃO CADASTRAL 1. DA ENTREGA DA DOCUMENTAÇÃO 1.1. Os interessados em se inscrever e/ou renovar o Registro Cadastral junto ao GRB deverão encaminhar a documentação a seguir estabelecida,

Leia mais

Prefeitura Municipal de Antonina do Norte GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.594.500/0001-48 EDITAL CONVOCATÓRIO

Prefeitura Municipal de Antonina do Norte GOVERNO MUNICIPAL CNPJ n 07.594.500/0001-48 EDITAL CONVOCATÓRIO EDITAL CONVOCATÓRIO CONVITE Nº 2013.02.18.2 1.0 EDITAL 1.1 Órgão: SECRETARIA MUNICIPAL DE AÇÃO SOCIAL 1.2 Modalidade: CONVITE 1.3 Tipo de Licitação: Menor preço Global 1.4 Torna público para conhecimento

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DO CAPÃO DO LEÃO

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DO CAPÃO DO LEÃO Processo Administrativo nº. 01/2013 TOMADA DE PREÇO Nº. 01/2013 O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE CAPÃO DO LEÃO, torna público, para conhecimento dos interessados, que às 9:30h, do dia 15 de outubro

Leia mais

ROTEIRO DE AUDITORIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA

ROTEIRO DE AUDITORIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA SISTEMA ORÇAMENTÁRIO 1 - RECEITAS 1.1 - Orçamento da Receita 1.2 - Receita Prevista 1.3 - Execução Orçamentária da Receita ROTEIRO DE AUDITORIA DE CONTABILIDADE PÚBLICA I - Verificar se os registros das

Leia mais

Tomada de Preços n.º 015/2010

Tomada de Preços n.º 015/2010 Tomada de Preços n.º 015/2010 Procedimento Administrativo n.º 0848/2010 Modalidade: Tomada de Preços Tipo: Menor Preço Julgamento: global Regime de execução: empreitada por preço unitário Objeto: Contratação

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A

PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013 PROCESSO SECOM Nº 0357/2012. Alterações e Normas complementares M I N U T A IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ PREENCHER O RECIBO DE RETIRADA DE EDITAL, CONSTANTE DO ANEXO I E DEVOLVER COM ATÉ 24 HS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME PREGÃO PRESENCIAL Nº 005/2013

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006

EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006 2 EDITAL DE LICITAÇÃO MODALIDADE CARTA CONVITE N.º 006/2006 TIPO: DATA DE ABERTURA HORÁRIO LOCAL MENOR PREÇO 04/12/2006 10 HORAS SALA DE REUNIÃO 1 - DO OBJETO DA LICITAÇÃO 1.1 A COMISSÃO PERMANNTE DE LICITAÇÃO

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO

CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO CARTA CONVITE Nº 003/2013 TIPO: MENOR PREÇO PROCESSO Nº 003/2013 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO DATA: 19/03/2013 HORÁRIO: 10:00 Horas LOCAL: Universidade de Brasília Campus Universitário Darcy Ribeiro

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº

EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº EDITAL TOMADA DE PREÇOS SETOR DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº 45/2013. TOMADA DE PREÇO Nº 07/2013. A Prefeitura Municipal de General Salgado, sito à Av: Antonino José de Carvalho, 940, centro, fará realizar

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014

EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 EDITAL DE LICITAÇÃO PROCESSO LICITATÓRIO N.º 005/2014 CARTA CONVITE Nº 002/2014 O CONSELHO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA 7ª REGIÃO CREF7/DF, Autarquia Federal, criada pela Lei nº 9.696/98, torna público

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE TABATINGA CNPJ 04.011.904/0001-73 Avenida da Amizade, s/n Centro. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 002 /2015

CÂMARA MUNICIPAL DE TABATINGA CNPJ 04.011.904/0001-73 Avenida da Amizade, s/n Centro. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 002 /2015 CNPJ 04.1.904/00-73 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 002 /25 O Câmara Municipal de Tabatinga, pessoa Jurídica de Direito Público, com sede à Avenida da Amizade, snº, Centro, CNPJ sob o nº 04.1.904/0-73,

Leia mais

Edital de Credenciamento 003/2012

Edital de Credenciamento 003/2012 1/5 Edital de Credenciamento 003/2012 1 DO OBJETO: 1.1. O presente Termo tem por objetivo o credenciamento de Instituições Financeiras autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, para prestação

Leia mais

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015.

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece os procedimentos e as normas a serem adotados pelos órgãos e entidades da administração pública estadual direta e indireta, para o encerramento anual

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE MARIANO MORO MARIANO MORO RS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE MARIANO MORO MARIANO MORO RS EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS 08 /2013 O Município de Mariano Moro, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, que no dia 24 de Maio 2013, às 10 horas, junto a Prefeitura

Leia mais

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.

INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com. 1/7 INFORMAÇÕES AOS FORNECEDORES SEJA NOSSO FORNECEDOR REGULAMENTO PARA EMISSÃO DO CRC COCEL (parte integrante do site www.cocel.com.br) INFORMAÇÕES I. O interessado na inscrição no Cadastro de Fornecedores

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

2.01.1 Atenderem as condições e exigências estabelecidas neste CONVITE;

2.01.1 Atenderem as condições e exigências estabelecidas neste CONVITE; CONVITE Nº 009/2007 LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE 63 (SESSENTA E TRÊS) LICENÇAS DO SISTEMA OPERACIONAL WINDOWS XP PROFESSIONAL-FULL VERSÃO EM PORTUGUÊS PARA ESTAÇÕES DE TRABALHO E 01(UMA) LICENÇA DE WINDOWS

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 003/2011

CARTA CONVITE Nº 003/2011 CARTA CONVITE Nº 003/2011 O Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 10ª Região CREFITO-10, com jurisdição no Estado de Santa Catarina, através de sua Comissão Permanente de Licitações,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 TIPO: MENOR PREÇO

TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 TIPO: MENOR PREÇO TERMO DE REFERÊNCIA COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 001/2012 TIPO: MENOR PREÇO A Associação Paulista dos Criadores de Suínos APCS - SP, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita no Cadastro Nacional de

Leia mais

www.fundacaoaraucaria.org.br 2

www.fundacaoaraucaria.org.br 2 EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE 02/2013 Serviços de Auditoria 1. DO PREÂMBULO 1.1. A Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico, estabelecida em Curitiba, Av. Comendador Franco,

Leia mais

EDITAL N.º CONVITE N.º PROCESSO N.º 011/2011-CPL 009/2011 011/2011. PRAZO MÁXIMO PARA ENTREGA DOS ENVELOPES Até 17 de Outubro de 2011 Às 14:00 horas

EDITAL N.º CONVITE N.º PROCESSO N.º 011/2011-CPL 009/2011 011/2011. PRAZO MÁXIMO PARA ENTREGA DOS ENVELOPES Até 17 de Outubro de 2011 Às 14:00 horas EDITAL N.º CONVITE N.º PROCESSO N.º 011/2011-CPL 009/2011 011/2011 PRAZO MÁXIMO PARA ENTREGA DOS ENVELOPES Até 17 de Outubro de 2011 Às 14:00 horas ABERTURA DOS ENVELOPES DOCUMENTAÇÃO Dia 17 de Outubro

Leia mais

CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional

CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional 1 CARTA CONVITE 15/2015 FUnC Serviços de Avaliação Institucional 1 - PREÂMBULO 1.1 - A Fundação Universidade do Contestado, através do seu Departamento de Compras, situado à Rua Victor Sopelsa, 3000, Bairro

Leia mais

CONVITE N.º 004-001/2013-CV

CONVITE N.º 004-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 004-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de hospedagem com local para realização de evento, destinado aos contratados e convidados

Leia mais

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009.

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009. EDITAL A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o n.º 60.498.417/0001-58, comunica que se encontra aberta a licitação, EXCLUSIVAMENTE para participação de microempresas e empresas de

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º19/2013

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º19/2013 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º19/2013 O Município de Mariano Moro, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, que no dia 16 de outubro de 2013, às 09:00 horas,

Leia mais

Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições constitucionais e legais,

Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, Decreto Nº 9.826, de 26 outubro de 2012 Dispõe sobre procedimentos e prazos relativos ao encerramento do exercício de 2012 e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE NATAL, no uso de suas atribuições

Leia mais

QUANT UND PREÇO/LT 01 ÓLEO DIESEL 3.726,50 LT

QUANT UND PREÇO/LT 01 ÓLEO DIESEL 3.726,50 LT MODALIDADE: CARTA CONVITE Nº 003/2009 EXPEDIDA EM: 27/01/2009 TIPO DE LICITAÇÃO: MENOR PREÇO POR ITEM REPARTIÇÃO INTERESSADA: SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRA- ESTRUTURA E LOGÍSTICA FUNDAMENTO LEGAL: REGIDA

Leia mais

CONVITE N.º 003-001/2013-CV

CONVITE N.º 003-001/2013-CV 1 CONVITE N.º 003-001/2013-CV REFERÊNCIA: Contratação de organização, associação ou empresa que preste serviço de fornecimento de alimentação no município de Santarém/Pará. A TERRA DE DIREITOS, entidade

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE 2926- CNPJ: 13.959.466/1-6 Tel: 2732683178 Fax: 273268376 Site: Pregão Presencial Nº 6/214 LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS PARA ATENDER A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE POR UM PERÍODO DE DE (6)

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012

PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 PROCESSO SELETIVO Nº 004/2012 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a contratação de serviços de Coleta,

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO

TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO TERMO DE PARTICIPAÇÃO DA COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº0195/2014 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação, nos termos do Decreto

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG

SUPERINTENDÊNCIA DE ÁGUA E ESGOTO AV. HUGO ALESSI Nº 50 B. NDUSTRIAL - FONE: (0**34) 3242-3579/3242-5026 ARAGUARI MG SUPERINTENDENCIA DE AGUA E ESGOTO DE ARAGUARI DEPARTAMENTO DE LICITAÇÕES E CONTRATOS COMISSÃO ESPECIAL DE CADASTRO/SETOR DE CADASTRO INSTRUÇÕES GERAIS 1. OBJETIVO Estabelecer normas e procedimentos para

Leia mais

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação

AV. BRASÍLIA, 1057 FONE: 054-3356 1244. Edital de Licitação Edital de Licitação Modalidade.:Tomada de Preço Numero...:0006/15 DATA DA ABERTURA DA LICITAÇÃO: 11/02/2015 DATA ABERTURA DAS PROPOSTAS..: 04/03/2015 HORARIO...: 14:00 Fornecedor.: Endereço...: CGCMF...:

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 024/2015

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 024/2015 EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 024/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA EDUCAÇÃO EEEP RITA MATOS LUNA JUCÁS CEARÁ Convite N. 004/2015 Natureza da Despesa/ OBJETIVO: Fonte do Recurso Contratação de Serviço de INSTALAÇÃO DE SERVIÇO DE LINK DE INTERNET - 5MB Dotação Orçamentária Data da Emissão 22/06/2015 Data da Licitação

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 011/2014

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 011/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 011/2014 O Município de Itatiba do Sul, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal nº 8.666/93 e suas alterações, que no dia 09 de dezembro de 2014, às 14:00 horas,

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE PNEUS DESTINADOS AOS VEÍCULOS DA SECRETARIA MUNICIPAL SAÚDE PARA O EXERCÍCIO DE DE 2014 2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE/MUNICIPIO DE DOMINGOS MARTINS, com sede na Rua Bernardino

Leia mais

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0 PREGÃO PE - 31/2015 - SULGÁS A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul - SULGÁS torna público, através de seu Pregoeiro designado, que realizará licitação por meio da utilização de recursos de

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO (Portaria nº 002/2013) Edital de Licitação Pública Lei nº 8.666/93

COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO (Portaria nº 002/2013) Edital de Licitação Pública Lei nº 8.666/93 COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO (Portaria nº 002/2013) Edital de Licitação Pública Lei nº 8.666/93 Processo: N.º 001/2013 Carta Convite: N.º001/2013 A Câmara Municipal e Uruaçu, Estado e Goiás, em Cumprimento

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE CAAPIRANGA Rua Antonio Macena, 88 - Santa Luzia. Fone: (092) 3364-1233 CEP 69.

ESTADO DO AMAZONAS PODER LEGISLATIVO CÂMARA MUNICIPAL DE CAAPIRANGA Rua Antonio Macena, 88 - Santa Luzia. Fone: (092) 3364-1233 CEP 69. CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS Nº 001/2013 CARTA-CONTRATO DE LOCAÇÃO DE SISTEMA DE INFORMÁTICA, CELEBRADO ENTRE A CÂMARA MUNICIPAL DE CAAPÍRANGA/AM E A EMPRESA, VANCE ASSESSORIA & AUDITORIA CONTÁBIL

Leia mais

EDITAL PROCESSO 4674/2009

EDITAL PROCESSO 4674/2009 EDITAL PROCESSO 4674/2009 A Justiça Federal de Primeiro Grau em Minas Gerais, por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria 10/58-DIREF de 24/06/2009 realizará o pregão presencial em epígrafe, regido

Leia mais

Tomada de Preços n.º 006/2009

Tomada de Preços n.º 006/2009 Tomada de Preços n.º 006/2009 Procedimento Administrativo n.º 0802/2008 Modalidade: Tomada de Preços Tipo: Menor Preço Julgamento: por item Regime de execução: empreitada por preço global Objeto: Aquisição

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2014 O Município de Boa Vista do Buricá, comunica aos interessados

Leia mais

Itabuna PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA

Itabuna PREFEITURA MUNICIPAL DE ITABUNA D E C R E T O Nº 11.028, de 10 de novembro de 2014 EMENTA: Dispõe sobre os procedimentos e prazos para o Encerramento do Exercício Financeiro de 2014, no âmbito da Administração Pública Municipal e, dá

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013

PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 PROCESSO SELETIVO Nº 014/2013 O Instituto de Gestão e Humanização IGH, torna público para conhecimento dos interessados, que fará realizar Processo Seletivo objetivando a Contratação de Empresa para a

Leia mais

ANEXO ÚNICO DO DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO

ANEXO ÚNICO DO DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO ANEXO ÚNICO DO DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 2014-003 PREÂMBULO 1.Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 017/2015

EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 017/2015 EDITAL DE TOMADA DE PREÇOS N.º 017/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93

Leia mais

CÂMARA DE VEREADORES DOM PEDRITO - RS CAPITAL DA PAZ EDITAL DE-CONVITE N.º 04/2015 TIPO MENOR PREÇO UNITARIO

CÂMARA DE VEREADORES DOM PEDRITO - RS CAPITAL DA PAZ EDITAL DE-CONVITE N.º 04/2015 TIPO MENOR PREÇO UNITARIO EDITAL DE-CONVITE N.º 04/2015 TIPO MENOR PREÇO UNITARIO Edital de Convite para a aquisição de Cartuchos, Pen Drive e Lâmina de limpeza e Esteira de Transferência Belt, para as impressoras da Câmara de

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009. (publicada no DOE nº 109, de 12 de junho de 2009) Dispõe sobre a Cotação Eletrônica

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 017/2011

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 017/2011 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 017/2011 O Município de Mariano Moro, RS, torna público, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, que no dia 31 de outubro de 2011, às 10:30 horas,

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Legislativo Câmara municipal de Guanambi - Bahia Ano IV Nº 177 11 de Março de 2015 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: CARTA CONVITE AVISO DE LICITAÇÃO -

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO PEDRO DAS MISSÕES PROCESSO LICITATÓRIO Nº 003/2016 TOMADA DE PREÇO Nº 003/2016 Aldoir Godois Vezaro, Prefeito Municipal de São Pedro das Missões RS, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei nº 8.666,

Leia mais

ABERTURA DE CARTA CONVITE Nº 001/2014

ABERTURA DE CARTA CONVITE Nº 001/2014 ABERTURA DE CARTA CONVITE Nº 001/2014 O CONSELHO REGIONAL DE CORRETORES DE IMÓVEIS DO ESTADO DE SANTA CATARINA CRECI - 11ª REGIÃO/SC, através da Comissão de Julgamento de Licitação, comunica que, de acordo

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência CONVITE N.º 5030005-01/2011

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência CONVITE N.º 5030005-01/2011 1 CONVITE N.º 5030005-01/2011 A FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA -, CNPJ n.º 89.252.431/0001-59, realizará licitação por CONVITE, do tipo menor preço global, para a AQUISIÇÃO DE CERCA/MANGUEIRA

Leia mais

CONVITE Nº 008/2013 CPL/FMS/SMS/PMVR

CONVITE Nº 008/2013 CPL/FMS/SMS/PMVR CONVITE Nº 008/2013 CPL/FMS/SMS/PMVR O MUNICÍPIO DE VOLTA REDONDA/RJ, por intermédio da COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO do FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE da SECRETARIA MUNCIPAL DE SAÚDE/PMVR, atendendo requisitos

Leia mais

COLETA DE PREÇOS Nº 001/2012 TERMO DE PARCERIA Nº752962/2010

COLETA DE PREÇOS Nº 001/2012 TERMO DE PARCERIA Nº752962/2010 COLETA DE PREÇOS Nº 001/2012 TERMO DE PARCERIA Nº752962/2010 Edital para contratação de empresa especializada e/ou Agência de Turismo ou viagens para execução de serviços de reserva, emissão, marcação,

Leia mais

CONVITE N.º 001/2007

CONVITE N.º 001/2007 CONVITE N.º 001/2007 A Companhia das Docas do Estado da Bahia - CODEBA, com observância da Lei n.º 8.666/93, de 21/6/1993, e demais disposições legais, convida essa empresa a participar de Licitação acima

Leia mais

CARTA CONVITE 006/2013

CARTA CONVITE 006/2013 CARTA CONVITE 006/2013 O CONSELHO REGIONAL DE ECONOMIA 6ª REGIÃO, autarquia federal criada pela Lei 1.411/51, representada pelo Presidente da Comissão de Licitação, designada pela Portaria nº 002/2013,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES LICITAÇÃO MODALIDADE TOMADA DE PREÇOS MENOR PREÇO EDITAL Nº 001/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2009

DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES LICITAÇÃO MODALIDADE TOMADA DE PREÇOS MENOR PREÇO EDITAL Nº 001/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2009 DEPARTAMENTO DE COMPRAS E LICITAÇÕES LICITAÇÃO MODALIDADE TOMADA DE PREÇOS MENOR PREÇO ORIGEM DA TOMADA DE PREÇOS: EDITAL Nº 001/2009 TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2009 - PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 2009.40.38.00182

Leia mais

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007

Decreto nº 8.538, de 6 de outubro de 2015 Decreto nº 6.204, de 5 de setembro de 2007 DECRETO 8.538/2015 COMPARATIVO COM DECRETO 6.204/2007 Outubro/2015 Importante: Pontos acrescidos estão destacados em verde. Pontos suprimidos estão destacados em vermelho. Decreto nº 8.538, de 6 de outubro

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015. Objeto

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015. Objeto EDITAL DE TOMADA DE PREÇO N.º 004/2015 O Município de Benjamin Constant do Sul - RS, em conformidade com a Lei Federal n.º 8.666/93 e suas alterações, torna público para conhecimento dos interessados a

Leia mais

COMPANHIA DE GAS DO CEARA COTAÇÃO DE PREÇOS Nº 20150378 DECRETO Nº 28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006

COMPANHIA DE GAS DO CEARA COTAÇÃO DE PREÇOS Nº 20150378 DECRETO Nº 28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 COMPANHIA DE GAS DO CEARA COTAÇÃO DE PREÇOS Nº 20150378 DECRETO Nº 28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição

Leia mais

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014

EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014 EDITAL DE TOMADA DE PREÇO Nº 001/2014 PROCESSO Nº 001/2014 Encerramento: às 17:00 horas do dia 30 de setembro de 2014 Abertura dos Envelopes: às 8:00 horas do dia 01 de outubro de 2014 A SANTA CASA DE

Leia mais

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM

Estado do Amazonas PREFEITURA MUNICIPAL DE TONANTINS CNPJ: 04.628.608/0001-16 Endereço: Rua Leopoldo Peres, s/n Centro, Tonantins AM EDITAL CONVITE Nº 002/2015 1 PREÂMBULO 1.1. A, através da COMISSÃO MUNICIPAL DE LICITAÇÃO CML, adiante denominada simplesmente CML, CONVIDA essa firma para participar do certame licitatório, na modalidade

Leia mais

Carta Convite LICITAÇÃO PARA CONFECÇÃO DE MATERIAL GRÁFICO

Carta Convite LICITAÇÃO PARA CONFECÇÃO DE MATERIAL GRÁFICO Carta Convite LICITAÇÃO PARA CONFECÇÃO DE MATERIAL GRÁFICO CARTA CONVITE Nº 001/2015 A Associação de Centro de Treinamento de Educação Física Especial CETEFE, situada em SAIS Área 2ª ED. ENAP Ginásio de

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls.

PREFEITURA MUNICIPAL DE FRANCA Secretaria de Planejamento e Gestão Econômica Divisão de Licitações e Compras Convite nº 081/2007 Fls. Convite nº 081/2007 Fls. 1 CARTA CONVITE Processo nº 11784/05 Convite nº 081/2007 Entrega Envelopes até o dia: 15 de junho de 2007, às 14h00. Abertura Envelopes dia: 15 de junho de 2007, às 14h30. A COMISSÃO

Leia mais

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007

TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007 TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 20150007 PREÂMBULO Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por dispensa de licitação, nos termos do Decreto Estadual nº 28.397,

Leia mais