COLOQUE A SUA EMPRESA À FRENTE DO TEMPO. VENHA PARA A CONE.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COLOQUE A SUA EMPRESA À FRENTE DO TEMPO. VENHA PARA A CONE."

Transcrição

1 COLOQUE A SUA EMPRESA À FRENTE DO TEMPO. VENHA PARA A CONE.

2 A hora é esta. Para sua empresa estar onde o Brasil cresce mais e fazer parte de todo este desenvolvimento, em uma convergência única de fatores, ela deve estar na Cone Suape. Trata-se de uma plataforma de empreendimentos de logística industrial e serviços que vai atender à crescente demanda por áreas dotadas de infraestrutura de qualidade, capazes de abrigar as empresas que querem contar com a grande vantagem competitiva do Complexo de Suape. A plataforma da Cone conta com 18 milhões de m², distribuídos em seis unidades de negócios, todas elas dentro do conceito de ecourbanismo e sustentabilidade.

3 Quando um cliente procura a Cone, ele não demanda apenas as informações de altura do pé-direito ou a quantidade de toneladas que o piso suporta. Ele chega com uma demanda que requer uma solução. Por isto, a Cone evoluiu do conceito de Built to Suit, que se concentra na construção das instalações corporativas, para um conceito de Solution to Suit, que se concentra no negócio do cliente e nas suas necessidades. É por isto que, de um lado, a Cone tem o hardware, que é a infraestrutura, e do outro, o software, que são os serviços e as soluções prestados aos clientes.

4 CONEMULTIMODAL. A MELHOR PLATAFORMA LOGÍSTICA DO NORDESTE. O cone Multimodal possui cinco modais de transporte interligados e o mais completo conjunto de serviços administrativos e logísticos. CONEZPE. ISENÇÃO TOTAL DE IMPOSTOS PARA GARANTIR COMPETITIVIDADE NO CENÁRIO INTERNACIONAL. Na Zona de Processamento de Exportação, sua empresa vai usufruir de um tratamento fiscal e cambial diferenciado, no processamento, montagem, fabricação e serviços para exportação livre de tributo. CONEPLUG & PLAY. ÁREAS PRONTAS PARA INSTALAÇÃO DA SUA PLANTA INDUSTRIAL. Todas as áreas do PLUG & PLAY estão livres de restrições ambientais e com completa infraestrutura, o que facilita o licenciamento geral dos empreendimentos que serão instalados, garantindo maior ganho de tempo e conforto. CONEZPA. POLO INCENTIVADO PARA EMPRESAS QUE UTILIZAM AÇO COMO MATÉRIA-PRIMA. A ZPA - Zona de Processamento de Aço, é um polo incentivado para empresas do segmento metal mecânico. CONEMULTICENTER. OPORTUNIDADE ÚNICA PARA AS MAIS DIVERSAS EMPRESAS E SERVIÇOS. O Multicenter é a ilha de serviços do Cone. Conta com empresariais, hotéis, centros de conveniência e serviços (Cone Shopping), policlínica e centro de convenções. CONEAGREGADOS. DIFERENTES ÁREAS DE ATUAÇÃO INTEGRADAS ENTRE SI. O Cone Agregados é um condomínio que funciona como uma linha industrial, desde a jazida mineral de brita até produtos acabados com base em cimento. Além disto, o Cone dispõe do mais completo conjunto de soluções integradas com serviço de nível mundial. CONEconcierge. COMPLETA ESTRUTURA DE SERVIÇOS PARA INSTALAÇÃO DE EMPRESAS NA ÁEREA. Da escolha do terreno ao serviço de consultorias, passando por orientação de financiamentos e incentivos fiscais, a sua empresa conta com tudo o que é necessário para se instalar e desenvolver suas atividades em Suape.

5 Quatro modais Principais benefícios para a sua empresa. CONE MULTIMODAL Logística avançada e armazenagem. O momento é perfeito para quem quer plataformas logísticas multimodais integradas, com padrão internacional. Elas são ideais para empresas com atividades relativas ao transporte, ao armazenamento, à logística e à distribuição de mercadorias, tanto para o trânsito interno quanto para o internacional. Situa-se a 9km do Porto de Suape, com ferrovia ligada ao empreendimento, e a 16km do Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre. As rodovias BR-101 e BR-232 foram duplicadas; além disso, Suape contará com a Transnordestina, facilitando ainda mais o transporte. Localização privilegiada que propicia mais agilidade e otimização econômica. Prestação de serviços logísticos diferenciados, como armazéns frigorificados, cargas especiais e processamento de produtos. Área urbanística projetada exclusivamente para proporcionar eficiência e a maior mobilidade possível para as empresas. Se sua empresa precisa instalar um centro de distribuição, operação logística, pátios, entre outros, no Multimodal encontrará toda a área estruturada para recebê-la. Plataforma ideal para receber produtos no atacado e distribuição no varejo, com velocidade e segurança para todo o Norte/Nordeste.

6 CONE PLUG & PLAY As empresas empregam tempo e dinheiro na análise da região que vai abrigar a sua instalação. Mas, após a escolha do local, é necessário ter tudo pronto o mais rápido possível para atender à demanda. O Cone Plug & Play reduz consideravelmente esse tempo precioso, uma vez que vai disponibilizar áreas prontas para uso. As diversas localizações e diferentes tipos de galpão aumentam ainda mais o seu poder de escolha. Áreas prontas para implantação da sua planta industrial. É ligar e funcionar. Principais benefícios para a sua empresa. Facilidade na instalação da planta industrial ou logística, com grande economia de tempo neste processo. Fácil escoamento da produção por causa da sua proximidade com rodovias, linha férrea, Transnordestina, CFN, Porto de Suape, BR-101, Express Way e PE-60. Possibilidade de personalizar as instalações através de contratos sob encomenda. Redução dos custos para implementar as suas atividades, já que não há necessidade de investimento no imobilizado. Todas as áreas são entregues com terraplenagem, rede primária de energia, pavimentação, além de rede primária de lógica, drenagem, água e outros benefícios. Área 3 do Masterplan Todas as áreas do Plug & Play estão livres de restrições ambientais, o que facilita o licenciamento geral dos empreendimentos que serão instalados, garantindo maior ganho de tempo e conforto.

7 CONE multicenter Uma oportunidade única para os mais diversos tipos de empresa do setor de serviços. Polo de serviços. Devido ao seu rápido crescimento, a região de Suape Está situado na rótula viária, próximo ao Hospital D. Hélder Câmara. carece de um polo com multisserviços para atender às empresas e a seus funcionários, executivos e público em geral. Isso significa uma oportunidade única para os mais diversos tipos de empresa do setor de serviços. Área 2 do Masterplan Veja o que vem por aí. Hotel Area Hospital D. Hélder Câmara, ao lado do Cone Multicenter Centros de convenções, eventos e congressos. Hotéis. Empresariais. Universidades. Policlínicas. Restaurantes vagas de estacionamento. Shopping de serviços com m 2 de Área Bruta Locável.

8 CONE zpe Zona de Processamento de Exportação. Nesta área, sua empresa vai desfrutar de um tratamento fiscal e cambial diferenciado, podendo processar matéria-prima e exportar completamente livre de tributos. Do ponto de vista da estratégia de desenvolvimento, o papel fundamental da ZPE Suape no Brasil é disponibilizar, tanto para as empresas estrangeiras como para as nacionais, condições de alta competitividade internacional, já que sua produção vai chegar ao exterior sem qualquer custo de impostos. Dessa maneira, os seus produtos vão se tornar tão competitivos quanto os que são produzidos na Ásia. Principais benefícios para a sua empresa. Suspensão de Imposto de Importação, IPI, AFRMM, PIS/Cofins, PIS/Cofins Importação (inclusive sobre máquinas e equipamentos usados). Isenção do ICMS (Convênio Confaz 99/1998). Procedimentos de exportação e importação simplificados (dispensa de licenças de órgãos federais). Liberdade cambial (receitas de exportação podem ser mantidas 100% no exterior). Condições asseguradas pelo prazo de até 20 anos, prorrogáveis por mais 20 anos. Segurança jurídica e estabilidade das regras do jogo. Venda de até 20% da produção no mercado interno (neste caso, pagando todos os impostos). Venda de 80% de produtos para o mercado externo (neste caso, isento de todos os impostos). Redução de 75% do IR sobre os lucros por dez anos (Sudene). Além dos benefícios diretos decorrentes da menor tributação possível, ainda existem os benefícios que são proporcionados pela boa localização da ZPE/Suape, que reduz o custo logístico e facilita a exportação via Porto de Suape. A Associação Brasileira de ZPEs ainda estuda, em um segundo momento, aumentar o percentual de produção para o mercado interno de 20% para 50%.

9 CONE zpa Zona de Processamento de Aço. Polo incentivado, integrado à 1 a siderúrgica de aços planos do Nordeste. A ZPA - Zona de Processamento de Aço - é um polo incentivado para empresas que utilizam o aço como matériaprima. Nela, a sua empresa terá integração total à CSS- Companhia Siderúrgica Suape- a primeira siderúrgica de aços planos do Nordeste. A ZPA irá fornecer matérias semiacabadas para utilização como matéria-prima nas construtoras, fábricas de equipamentos eletrônicos, entre outras. A produção irá atender à demanda crescente no local de empresas da construção civil, linha branca como fogões e geladeiras, máquinas e equipamentos, indústrias naval e automobilística. Área 4 do Masterplan Redução dos custos com frete na aquisição de insumos, considerando que a Usina Laminadora provedora da matéria-prima está ao lado da ZPA. Condição logística única para atendimento ao mercado: localização estratégica garantindo proximidade do mercado consumidor (entrega mais rápida e com menor custo). Modelo totalmente integrado aos demais empreendimentos e serviços ofertados pelo Cone Suape (Multimodal, Multicenter, Cone Concierge), assim como aos projetos estruturadores do Porto. Incentivos fiscais estaduais, com crédito presumido de até 95% do saldo a pagar de ICMS => agilidade na aprovação de Projetos de PRODEPE através do Cone Concierge. Empresas instaladas na ZPA com possibilidade de gozar dos benefícios fiscais, mesmo antes do início de operação da Indústria Laminadora da CSS (para importação de insumos e compras nacionais).

10 CONE agregados DIFERENTES ÁREAS DE ATUAÇÃO INTEGRADAS ENTRE SI. A mais nova unidade de negócios da Cone, essa é a Cone Agregados. Depois das 5 já existentes, ZPA, ZPE, Multicenter, Multimodal e Plug and Play, vem se tornar mais um importante fomentador de negócios do Complexo. Localizada na área de expansão, acima da ZPE, com uma área total de 22 hectares ( m 2 ), a Cone Agregados chega para oferecer 3 áreas de atuação, independentes, mas interligadas. Um verdadeiro cluster, empresas reunidas que produzem material que é absorvido entre si, gerando valor agregado ao consumidor final. Isso é um dos maiores atrativos para as empresas se instalarem na área. PEDREIRA, PRÉ-MOLDADO E CONCRETEIRA. O Cone Agregados atua através de diferentes segmentos. A seguir veja quais são eles. PEDREIRA: área com 06 hectares, com grande jazida de pedra e equipamentos de britagem de última geração. O produto final serão britas, a serem vendidas para diversas empresas do segmento de construção civil. Para isso, a Cone fez uma parceria com a Lafarge, uma das maiores empresas do segmento no mundo, que irá operar a Pedreira em conjunto com a Cone Recursos Naturais. PRÉ-MOLDADO: área com cerca de 15 hectares, onde uma metade será destinada ao consumo da própria Cone e a outra para a locação de empresas com foco na região. Trata-se de um segmento que oferece diversas vantagens, como alta produtividade, maior velocidade da obra e redução de custos. CONCRETEIRA: área de 1 hectare, locada para a Lafarge, que também se constitui em um dos clientes da Cone. Contudo, toda a produção será de consumo da Cone.

11 CONE concierge Completa estrutura para sua empresa se instalar em Suape. Maior plataforma logística do Nordeste, a Cone provém soluções integradas de infraestrutura industrial e logística multimodal, em polos de desenvolvimento na região, a partir de demandas específicas. Em Pernambuco, onde está localizado o maior polo de investimento do país, o Complexo Portuário de Suape, a Cone empreendeu sua primeira iniciativa, o Cone Suape, que vem sendo desenvolvido desde 2007, e resulta em um investimento de R$ 1,4 bilhão ao longo dos próximos 10 anos, sendo 80% até Parte fundamental desse processo, o Cone Concierge oferece uma vasta gama de serviços, os quais otimizam a implantação de empresas na retroárea do Porto de Suape. Com parceiros reconhecidos, o Concierge dispõe de todo o know-how necessário para acrescentar ao seu negócio um grande diferencial competitivo. Experiência e expertise para cuidar do seu negócio. O Concierge cuida de todas as etapas legais, estruturais e de utilidades para o funcionamento imediato da sua empresa. Tudo isso através de parceiros com expertises específicas em suas áreas de atuação, especialmente selecionados para oferecer assessoria exclusiva nos mais diversos segmentos, proporcionando um acompanhamento completo feito por profissionais especializados, de cada área escolhida. Assim, você cuida do seu negócio e o Concierge e todos os nossos parceiros se preocupam com cada detalhe dos processos. Serviços de RH: recrutamento, seleção, treinamento, executive search, medicina ocupacional. Serviços de TI: gestão de TI, implantação de ERP (Entrerprise Resource Planning). Consultorias: jurídica, contábil, imobiliária, contratação de energia; Segurança patrimonial. Seguros. Certificações. Assessoria para incentivos fiscais. Financiamentos de longo prazo.

12

ZONA DE PROCESSAMENTO DE EXPORTAÇÃO - ZPE

ZONA DE PROCESSAMENTO DE EXPORTAÇÃO - ZPE ZONA DE PROCESSAMENTO DE EXPORTAÇÃO - ZPE O Que é uma ZPE? Áreas delimitadas, especialmente designadas a indústrias exportadoras, nas quais estas usufruem de regimes tributário e cambial diferenciados,

Leia mais

ZPE CEARÁ. A primeira a operar no Brasil. Mário Lima Junior Presidente ZPE Ceará. zpeceara.ce.gov.br facebook.com/zpeceara twitter.

ZPE CEARÁ. A primeira a operar no Brasil. Mário Lima Junior Presidente ZPE Ceará. zpeceara.ce.gov.br facebook.com/zpeceara twitter. ZPE CEARÁ A primeira a operar no Brasil Mário Lima Junior Presidente ZPE Ceará zpeceara.ce.gov.br facebook.com/zpeceara twitter.com/zpeceara CONCEITO A ZPE Zona de Processamento de Exportação é uma área

Leia mais

Fatores para o cálculo do preço de exportação

Fatores para o cálculo do preço de exportação Fatores para o cálculo do preço de exportação No cálculo do preço de exportação devem ser levados em conta, entre outros fatores: IPI - IMUNIDADE do Imposto sobre Produtos Industrializados, na saída de

Leia mais

Aula 11: Teoria da Localização. Prof. Eduardo A. Haddad

Aula 11: Teoria da Localização. Prof. Eduardo A. Haddad Aula 11: Teoria da Localização Prof. Eduardo A. Haddad Implantação de uma usina siderúrgica integrada para produção de 4,1 milhões de toneladas de placas de aço por ano, utilizando minério de ferro proveniente

Leia mais

7. Análise da Viabilidade Econômica de. Projetos

7. Análise da Viabilidade Econômica de. Projetos 7. Análise da Viabilidade Econômica de Projetos 7. Análise da Viabilidade Econômica de Terminologia em Custos: Gasto Investimento Custo Despesa Perda Desembolso 1 7. Análise da Viabilidade Econômica de

Leia mais

DO GRANDE SERTÃO SURGE UMA GRANDE CIDADE.

DO GRANDE SERTÃO SURGE UMA GRANDE CIDADE. SETE LAGOAS DO GRANDE SERTÃO SURGE UMA GRANDE CIDADE. Desafiar o desconhecido, viver novas histórias e descobrir belas paisagens. Os caminhos de Sete Lagoas já foram percorridos por bandeirantes em busca

Leia mais

CREA/SP. Comparativo da Despesa Empenhada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: /

CREA/SP. Comparativo da Despesa Empenhada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: / CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77 Comparativo da Empenhada 6.2.2.1.1 - CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 249.008.00 9.919.577,05 228.498.789,85

Leia mais

MEDIDA PROVISÓRIA No- 582, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012

MEDIDA PROVISÓRIA No- 582, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 MEDIDA PROVISÓRIA No- 582, DE 20 DE SETEMBRO DE 2012 Altera a Lei nº 12.546, de 14 de dezembro de 2011, quanto à contribuição previdenciária de empresas dos setores industriais e de serviços; permite depreciação

Leia mais

CREA/SP. Comparativo da Despesa Liquidada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: /

CREA/SP. Comparativo da Despesa Liquidada. CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: / CREA SP - Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de SP CNPJ: 60.985.017/0001-77 Comparativo da Liquidada 6.2.2.1.1 - CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 249.008.00 8.004.499,19 109.840.697,60

Leia mais

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00

Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = , , , ,00 p. 86 Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo, PL) = 13.400,00 + 2.400,00 + 10.500,00 + 5.300,00 = = 31.600,00 Gabarito: B Teoria Patrimonialista: Contas Patrimoniais (Ativo, Passivo,

Leia mais

Proposta Orçamentária - Exercício EXECUÇÃO DA RECEITA RECEITA A REALIZAR RECEITA CORRENTE

Proposta Orçamentária - Exercício EXECUÇÃO DA RECEITA RECEITA A REALIZAR RECEITA CORRENTE Conselho Regional dos Representantes Comerciais no Estado de Pernambuco CNPJ: 09.852.690/0001-81 Proposta Orçamentária - Exercício 2016 6.2.1 - EXECUÇÃO DA RECEITA 6.2.1.1 - RECEITA A REALIZAR 6.2.1.1.1

Leia mais

Tributação sobre o lucro (%) IRPJ 25 Contribuição Social 9 Dividendos 0 === 34 WALCRIS ROSITO - IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA 2006

Tributação sobre o lucro (%) IRPJ 25 Contribuição Social 9 Dividendos 0 === 34 WALCRIS ROSITO - IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA 2006 Tributação sobre o lucro (%) IRPJ 25 Contribuição Social 9 Dividendos 0 === 34 1 Tributação sobre o lucro (%) Lucro Real Lucro Presumido Lucro Arbitrado 2 Tributação sobre o lucro Lucro Real Obrigatoriedade:

Leia mais

Estratégias para reduzir custos fiscais Estaduais e Federais de sua empresa

Estratégias para reduzir custos fiscais Estaduais e Federais de sua empresa Encontro Jurídico Tributário Estratégias para reduzir custos fiscais Estaduais e Federais de sua empresa Novembro / 2016 Qual é o caminho para reduzir a carga tributária de sua empresa? Planejamento e

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO DE 2010

PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO DE 2010 PRESTAÇÃO DE CONTAS EXERCÍCIO DE 2010 RESTOS A PAGAR DE 2009 PAGOS EM 2010 VI e AR 73.190,00 Valores Líquidos da folha (Serviços médicos p/ funcionários + HE) 17.712,04 Entidades Públicas Credoras (Cota

Leia mais

Orçamento de Vendas. Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr.

Orçamento de Vendas. Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr. Orçamento de Vendas Prof. Alexandre Silva de Oliveira, Dr. Orçamento de Vendas Conceito: É a planificação futura das vendas para determinado período, relacionando em suas projeções os produtos e/ou serviços

Leia mais

REPETRO Benefícios do Estado

REPETRO Benefícios do Estado REPETRO Benefícios do Estado O que é o REPETRO? Regime aduaneiro especial que permite a importação de equipamentos para serem utilizados diretamente nas atividades de pesquisa e lavra das jazidas de petróleo

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E)

(A) (B) (C) (D) (E) 01 FCC 2014 Um lote de mercadorias para revenda foi adquirido pelo valor total de R$ 200.000. Neste valor estavam inclusos tributos recuperáveis de R$ 30.000. A empresa ficou responsável pela retirada

Leia mais

PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO N O 2, DE 2016 (Medida Provisória nº 693, de 2015)

PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO N O 2, DE 2016 (Medida Provisória nº 693, de 2015) PROJETO DE LEI DE CONVERSÃO N O 2, DE 2016 (Medida Provisória nº 693, de 2015) Altera as Leis n os 12.780, de 9 de janeiro de 2013, que dispõe sobre medidas tributárias referentes à realização, no Brasil,

Leia mais

Oportunidades de Investimento em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação com Recursos da Política de Informática

Oportunidades de Investimento em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação com Recursos da Política de Informática 2º Encontro Nacional da Inovação Tecnológica da Indústria Elétrica e Eletrônica - ENITEE Painel Políticas Públicas de Fomento à Inovação Tecnológica na Indústria Elétrica e Eletrônica Oportunidades de

Leia mais

A Lei Geral da MPE. SEBRAE Rio de Janeiro 05 de outubro de 2004

A Lei Geral da MPE. SEBRAE Rio de Janeiro 05 de outubro de 2004 A Lei Geral da MPE A Lei Geral da MPE SEBRAE Rio de Janeiro 05 de outubro de 2004 Ricardo Tortorella: Economista, Mestrado em Finanças Públicas, Consultor do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial

Leia mais

Aula 3 Imposto de Renda Pessoa Jurídica CSLL Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Prof. Dr. Érico Hack

Aula 3 Imposto de Renda Pessoa Jurídica CSLL Contribuição Social sobre o Lucro Líquido. Prof. Dr. Érico Hack Aula 3 Imposto de Renda Pessoa Jurídica CSLL Contribuição Social sobre o Lucro Líquido Prof. Dr. Érico Hack IR Pessoa Jurídica Pessoa Física equiparada à pessoa jurídica (Empresas individuais) Empresário

Leia mais

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas:

Diário Oficial. Índice do diário Outros. Prefeitura Municipal de Ribeira do Amparo. Outros - BALANÇO ANUAL Páginas: Páginas: 48 Índice do diário Outros Outros - BALANÇO ANUAL 2015 Página 1 Outros Outros BALANÇO ANUAL 2015 - BA (Poder Executivo) DCA-Anexo I-AB Balanço Patrimonial - Ativo e Passivo Padrao Balanço Patrimonial

Leia mais

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira

Empreendedorismo. Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Empreendedorismo Prof. MSc. Márcio Rogério de Oliveira Unidades da Disciplina: As Empresas; Mortalidade, Competitividade e Inovação Empresarial; Empreendedorismo; Processo Empreendedor; Instituições de

Leia mais

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning)

Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) Sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) O que significa ERP? ERP - Enterprise Resource Planning (Planejamento de Recursos Empresariais) são sistemas de informações que integram todos os dados e processos

Leia mais

CUSTOS DO ALGODÃO BRASILEIRO

CUSTOS DO ALGODÃO BRASILEIRO Uberlândia 13 a 16 de agosto de 2007 CUSTOS MR2: COMPETITIVIDADE : MERCADOS ANÁLISE DE CUSTO Lucilio Rogerio Aparecido Alves Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada Cepea/Esalq/Usp Email: lualves@esalq.usp.br

Leia mais

Pesquisa Anual da Indústria da Construção. Paic /6/2012

Pesquisa Anual da Indústria da Construção. Paic /6/2012 Pesquisa Anual da Indústria da Construção Paic - 2010 15/6/2012 Características metodológicas Resultados gerais Estrutura das receitas, dos custos e despesas, e do investimento em 2007/2010 Estrutura regional

Leia mais

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS

G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS G E T A P GRUPO DE ESTUDOS TRIBUTÁRIOS APLICADOS Principais preocupações dos contribuintes podem ser divididas em dois grupos: 1 2 Garantir a remissão/anistia e a convalidação dos incentivos fiscais existentes,

Leia mais

Não existe melhor sentimento do que saber para onde você e o seu negócio estão indo.

Não existe melhor sentimento do que saber para onde você e o seu negócio estão indo. Não existe melhor sentimento do que saber para onde você e o seu negócio estão indo. Consultoria Tributária Consultoria Financeira Contabilidade Gestão de Patrimônio A Fokus sabe o quão difícil é administrar

Leia mais

ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Seminário Perspectivas e Condicionantes do Desenvolvimento do Setor Siderúrgico do Estado do Rio de Janeiro

ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico Seminário Perspectivas e Condicionantes do Desenvolvimento do Setor Siderúrgico do Estado do Rio de Janeiro 1 CSA Siderúrgica do Atlântico Seminário Perspectivas e Condicionantes do Desenvolvimento do Setor Siderúrgico do Estado do Rio de Janeiro Condicionantes Fiscais e Financeiros Henrique Chamhum Rio de Janeiro,

Leia mais

ESTILO E PREÇO CURITIBA E REGIÃO GANHAM SEU PRIMEIRO OUTLET

ESTILO E PREÇO CURITIBA E REGIÃO GANHAM SEU PRIMEIRO OUTLET ESTILO E PREÇO CURITIBA E REGIÃO GANHAM SEU PRIMEIRO OUTLET Uma estrutura à altura para receber a sua marca O Grupo Amalfitana tem a satisfação de apresentar ao mercado o primeiro outlet de Curitiba e

Leia mais

SEMINÁRIO DE COMÉRCIO INTERNACIONAL: CENÁRIO ANTIGLOBALIZAÇÃO E RESTRIÇÕES DA OMC A POLÍTICAS INDUSTRIAIS 27/04/2016

SEMINÁRIO DE COMÉRCIO INTERNACIONAL: CENÁRIO ANTIGLOBALIZAÇÃO E RESTRIÇÕES DA OMC A POLÍTICAS INDUSTRIAIS 27/04/2016 SEMINÁRIO DE COMÉRCIO INTERNACIONAL: CENÁRIO ANTIGLOBALIZAÇÃO E RESTRIÇÕES DA OMC A POLÍTICAS INDUSTRIAIS 27/04/2016 EQUIPE Programas brasileiros contestados Inovar-Auto Lei de Informática PADIS PATVD

Leia mais

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas

1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1 BALANÇO PATRIMONIAL BP Atividades Práticas 1. Questões: 1 - Comente os principais grupos de contas do Balanço, com exemplos. 2 - Explique o que são curto e longo prazo para a contabilidade. 3 - Quais

Leia mais

ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO. Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais

ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO. Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais ANALISTA FISCAL E TRIBUTÁRIO Conhecimentos e Práticas Tributárias e Fiscais Objetivos do Workshop 1 Conhecer e Atualizar os Conhecimentos acerca da Legislação Tributária e Fiscal Vigente 2 Adotar Procedimentos

Leia mais

DISPONIBILIDADE APRESENTA QUEDA NO INÍCIO DE 2014

DISPONIBILIDADE APRESENTA QUEDA NO INÍCIO DE 2014 1º Trimestre 214 Logístico MARKET REPORT LOGÍSTICO RELATÓRIO DE MERCADO DE CONDOMÍNIOS LOGÍSTICOS CLASSE A DISPONIBILIDADE APRESENTA QUEDA NO INÍCIO DE 214 Inventário Existente: 8.59 milhões m² Inventário

Leia mais

Valor Econômico da Tecnologia Específica da Fonte - VETEF Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica - PROINFA (1 a Etapa)

Valor Econômico da Tecnologia Específica da Fonte - VETEF Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica - PROINFA (1 a Etapa) Valor Econômico da Tecnologia Específica da Fonte - VETEF Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica - PROINFA (1 a Etapa) 1. NOTA DE ABERTURA Com o objetivo de implementar uma nova

Leia mais

Sucatas Ferrosas NOV/2016

Sucatas Ferrosas NOV/2016 Sucatas Ferrosas NOV/2016 INESFA E SINDINESFA INESFA E SINDINESFA Órgãos de classes de âmbito nacional e estadual constituídos, respectivamente, nos anos de 1975 e 1990. MISSÃO Divulgar e discutir assuntos

Leia mais

Tributos sobre importação

Tributos sobre importação Tributos sobre importação Valor Aduaneiro,é a base de cálculo para apurar o Imposto de Importação e os demais impostos. O valor aduaneiro é composto:: a) A valoração da mercadoria importada, como regra

Leia mais

A MAIS MODERNA TECNOLOGIA DE INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS DA REGIÃO.

A MAIS MODERNA TECNOLOGIA DE INFRAESTRUTURA E SERVIÇOS DA REGIÃO. Rod. W. Luís arco metropolitano Localização privilegiada: Arco Metropolitano (RJ) Terreno 630.000 Área locável total 250.000 m2 m2 Área locável Fase 1 Galpão B 68.000 m2 A MAIS MODERNA TECNOLOGIA DE INFRAESTRUTURA

Leia mais

Copyright Cielo Todos os direitos reservados

Copyright Cielo Todos os direitos reservados Copyright Cielo Todos os direitos reservados Copyright Cielo Todos os direitos reservados Copyright Cielo Todos os direitos reservados Copyright Cielo Todos os direitos reservados Copyright

Leia mais

O excesso e a falta de regulamentação: Implicações sobre o ambiente de negócios e o investimento

O excesso e a falta de regulamentação: Implicações sobre o ambiente de negócios e o investimento O excesso e a falta de regulamentação: Implicações sobre o ambiente de negócios e o investimento Os Desafios da Competitividade Seminário IBRE FGV 28.06.13 José Augusto Coelho Fernandes O excesso e a falta

Leia mais

Vice-Presidente da Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio No Brasil

Vice-Presidente da Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio No Brasil APRESENTAÇÃO CBP-CE - A Câmara Brasil Portugal no Ceará - Comércio, Indústria e Turismo (CBP-CE), fundada em junho de 2001, é uma associação civil sem fins lucrativos com atuação no estado do Ceará, Portugal

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior A Política Industrial Brasileira A Política industrial brasileira tem claro foco em inovação e adensamento produtivo

Leia mais

Contêineres Marítimos

Contêineres Marítimos Contêineres Marítimos Contêineres Marítimos A Multiteiner possui mais de 20 anos de experiência no segmento de locação e venda de contêineres marítimos. Com as instalações operacionais adaptadas para transformações,

Leia mais

PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL I - Fluxo de Caixa

PLANO DE RECUPERAÇÃO JUDICIAL I - Fluxo de Caixa I - Fluxo de Caixa Descrição 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5 Ano 6 Ano 7 Ano TOTAL GERAL RECEITA BRUTA 2.764.557 7.429.547 4.096.640 4.758.681 6.845.260 3.696.573 3.225.966 32.817.224 RECEITA BRUTA DE VENDAS

Leia mais

Os Bancos nunca perdem

Os Bancos nunca perdem Boletim Econômico Edição nº 85 outubro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Os Bancos nunca perdem 1 Dados patrimoniais dos gigantes do Sistema Financeiro Nacional O total

Leia mais

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009

Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas. Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Seminário de Crédito das Linhas do BNDES para Micro, Pequenas e Médias Empresas Belo Horizonte - MG 01 de setembro de 2009 Missão Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das

Leia mais

Regional Nordeste Concessões e Parcerias. Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de 2015 Fortaleza

Regional Nordeste Concessões e Parcerias. Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de 2015 Fortaleza Regional Nordeste Concessões e Parcerias Ampliação das Oportunidades de Negócios 01 de Outubro de Fortaleza Programa de Gestão de PPPs do Estado do Piauí Viviane Moura Bezerra Superintendente de Parcerias

Leia mais

Aco. Presente na. sua vida do começo a cada recomeço

Aco. Presente na. sua vida do começo a cada recomeço Aco Presente na sua vida do começo a cada recomeço SUSTENTABILIDADE DOS PROCESSOS E PRODUTOS O aço está presente em todos os momentos de nossas vidas. Na construção da casa, no café da manhã em família,

Leia mais

O HOTEL MAIS ALTO DO BRASIL

O HOTEL MAIS ALTO DO BRASIL O HOTEL MAIS ALTO DO BRASIL EXCELENTE INVESTIMENTO OS NÚMEROS OPORTUNIDADE DOCUMENTAÇÃO O TURISMO - ECONOMIA PRÉDIO PRINCIPAL PRÉDIO DE EVENTOS ESTRUTURA DIFERENCIAL 01 02 03 04 05-06 07 08 09 10 EXCELENTE

Leia mais

PAPEL E CELULOSE. Assim, sua empresa garante maior competitividade para assumir um papel cada vez mais importante no mercado.

PAPEL E CELULOSE. Assim, sua empresa garante maior competitividade para assumir um papel cada vez mais importante no mercado. Segmento MANUFATURA PAPEL E CELULOSE Para a sua empresa de papel e celulose, as soluções de software de gestão para o segmento de manufatura da TOTVS oferecem fluidez na informação e nos fluxos de trabalho.

Leia mais

Tabela Mensal de Obrigações - Agosto/2016 Setor Contábil

Tabela Mensal de Obrigações - Agosto/2016 Setor Contábil Tabela Mensal de Obrigações - Agosto/2016 Setor Contábil Dia 03 (quarta-feira) Recolhimento do correspondente aos fatos geradores ocorridos no período de 21 a 31.07.2016, incidente sobre rendimentos de:

Leia mais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais

Dersa Desenvolvimento Rodoviário S.A. Balanços patrimoniais Balanços patrimoniais em 31 de dezembro de 2014 e 2013 Ativo Nota 2014 2013 Passivo Nota 2014 2013 (Ajustado) (Ajustado) Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 5 48.650 835 Fornecedores 10

Leia mais

Case de Sucesso: STIHL

Case de Sucesso: STIHL Case de Sucesso: STIHL O Cliente Solução Contratada Contratação da STRONG IT Ganhos obtidos com o serviço executado Depoimento do cliente O Cliente Com produtos destinados aos mercados florestal, agropecuário,

Leia mais

SIMPLES NACIONAL. Corretor de Imóveis

SIMPLES NACIONAL. Corretor de Imóveis SIMPLES NACIONAL Corretor de Imóveis MARIA RICARTE CRC-CE: 016078/O-9 Contadora, graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Ceará UECE. Profissional com vastos conhecimentos nas áreas:

Leia mais

FIEMG. Tributos Estaduais e Municipais. Marcelo Jabour Rios

FIEMG. Tributos Estaduais e Municipais. Marcelo Jabour Rios FIEMG Tributos Estaduais e Municipais Marcelo Jabour Rios CRISE FINANCEIRA = NECESSIDADE DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Elisão Fiscal x Evasão Fiscal As principais fraudes utilizadas na redução de tributos

Leia mais

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM

ESTRUTURA ORGANIZACIONAL. Chefe do Poder Executivo ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO ÓRGÃOS DE NATUREZA FIM ESTRUTURA ORGANIZACIONAL Chefe do Poder Executivo Fundação Cultural de Rio do Sul Fundação Municipal de Desportos ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO Gabinete do Prefeito Gabinete do Vice-Prefeito Procuradoria Geral

Leia mais

Potência Instalada de Energia Hidrelétrica no Brasil *

Potência Instalada de Energia Hidrelétrica no Brasil * Firmino Sampaio Presidente Conselho ABINEE TEC Planejamento e Modelo Energético São Paulo, 7 de outubro de 2003 Setor Elétrico - Informações Gerais Potência Instalada de Energia Hidrelétrica no Brasil

Leia mais

Diagnóstico Fiscal. No Brasil gastam-se 2600 horas com o cumprimento de obrigações tributárias.

Diagnóstico Fiscal. No Brasil gastam-se 2600 horas com o cumprimento de obrigações tributárias. Diagnóstico Fiscal Diagnóstico Fiscal No Brasil gastam-se 2600 horas com o cumprimento de obrigações tributárias. Estudos da PWC: www.pwc.com.br/pt/sala-de-imprensa/assets/release-paying-taxes-nov09.pdf

Leia mais

Conta Descrição Fixada + Alterações...Realizada RECEITAS CORRENTES , , ,63 54, ,37

Conta Descrição Fixada + Alterações...Realizada RECEITAS CORRENTES , , ,63 54, ,37 COMPARATIVO DA RECEITA ORÇADA COM A REALIZADA RECEITA - Março - 2016 Pág. : 1 6.2.1 RECEITAS CORRENTES 1.096.75 102.732,02 595.683,63 54,31 501.066,37 6.2.1.1 CONTRIBUIÇÕES 931.90 90.239,73 570.128,05

Leia mais

PORTUNIDADES IMOBILIÁRIAS. Bom para a cooperativa, ótimo para o cooperado! UNIÃO. unicredafinidade.com.br

PORTUNIDADES IMOBILIÁRIAS. Bom para a cooperativa, ótimo para o cooperado! UNIÃO. unicredafinidade.com.br IMOBILIÁRIAS PORTUNIDADES Bom para a cooperativa, ótimo para o cooperado! UNIÃO UNIÃO IMOBILIÁRIAS PORTUNIDADES Bom para a cooperativa, ótimo para o cooperado! IMÓVEL COMERCIAL 40,00 ITAJAÍ 3.858,75 m

Leia mais

UTILITIES E SETOR PÚBLICO

UTILITIES E SETOR PÚBLICO Segmento SERVIÇOS UTILITIES E SETOR PÚBLICO Para o subsegmento de utilities e setor público, as soluções de software de gestão para o segmento de serviços da TOTVS permitem controle, redução de custos,

Leia mais

PLÁSTICO VERDE. Uma grande ideia da Braskem

PLÁSTICO VERDE. Uma grande ideia da Braskem PLÁSTICO VERDE Uma grande ideia da Braskem 2 3 Antes de conhecer o Plástico Verde, a gente quer te contar algumas coisas muito importantes sobre o planeta: Absorção de CO2 A natureza ajuda no combate ao

Leia mais

Resultados 4T11 e 2011

Resultados 4T11 e 2011 Resultados 4T11 e 2011 09 de Março, 2012 Resumo operacional e financeiro Resultados Receita bruta totaliza R$ 108,3 milhões e supera em 10,7% o faturamento do 4T10 Evolução de 13,6% a.a. no lucro bruto,

Leia mais

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Nota Fiscal Eletrônica Parte integrante do projeto SPED, teve seu surgimento com o protocolo ENAT 03/2005. A principal alteração se deve à emissão de documentos

Leia mais

DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA SIMPLES. DEMONSTRATIVO DA RECEITA BRUTA E DO SIMPLES A PAGAR (Valores Expressos em Reais)

DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA SIMPLES. DEMONSTRATIVO DA RECEITA BRUTA E DO SIMPLES A PAGAR (Valores Expressos em Reais) MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA DECLARAÇÃO SIMPLIFICADA DA PESSOA JURÍDICA 2008 - SIMPLES CNPJ: 03.494.215/0001-02

Leia mais

PRANA SIGNIFICA ENERGIA VITAL. FOCADOS NISSO, NOS EMPENHAMOS PARA SER A ENERGIA PROPULSORA DA SUA RELAÇÃO COM O COMÉRCIO INTERNACIONAL CONECTANDO

PRANA SIGNIFICA ENERGIA VITAL. FOCADOS NISSO, NOS EMPENHAMOS PARA SER A ENERGIA PROPULSORA DA SUA RELAÇÃO COM O COMÉRCIO INTERNACIONAL CONECTANDO PRANA SIGNIFICA ENERGIA VITAL. FOCADOS NISSO, NOS EMPENHAMOS PARA SER A ENERGIA PROPULSORA DA SUA RELAÇÃO COM O COMÉRCIO INTERNACIONAL CONECTANDO SEUS NEGÓCIOS COM O MUNDO. QUEM SOMOS SOMOS UMA EMPRESA

Leia mais

Aspectos Tributários Software via Download. Raquel do Amaral Santos

Aspectos Tributários Software via Download. Raquel do Amaral Santos Aspectos Tributários Software via Download Raquel do Amaral Santos rasantos@tozzinifreire.com.br Aspectos Gerais - Software Espécies de Software: Software Não Customizado: é aquele produzido em larga escala

Leia mais

582, DOU1)

582, DOU1) Medida Provisória n 582, de 20 de setembro de 2012 (Pág. 2 - DOU1) Altera a Lei nº 12.546, de 14 de dezembro de 2011, quanto à contribuição previdenciária de empresas dos setores industriais e de serviços;

Leia mais

Programa de parceiros

Programa de parceiros Programa de parceiros Ofereça o céu aos seus clientes! Suas câmeras online e mais SEGURANÇA, SEGURANÇA e SEGURANÇA! Garanta ao seu cliente a máxima segurança evitando perder as imagens em caso de roubo,

Leia mais

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 195 Conteúdo - Atos publicados em junho de 2016 Divulgação em julho de 2016

Clipping Legis. Publicação de legislação e jurisprudência fiscal. Nº 195 Conteúdo - Atos publicados em junho de 2016 Divulgação em julho de 2016 www.pwc.com.br Clipping Legis IOF/Câmbio e títulos ou valores mobiliários - Esclarecimentos - IN RFB nº 1.649/2016 Consolidação de débitos objetos da reabertura dos parcelamentos da Lei nº 11.941/2009

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa (Nota 6) 25.888 67.330 Fornecedores 4.797 8.340 Aplicações financeiras 3.341

Leia mais

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO

MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO MODELO DE PLANO DE NEGÓCIO 1 Informações sobre os sócios, pois são responsáveis pela proposta do negócio. Caso ocorra necessidade, inserir mais campos, linhas ou colunas. Sócio 1 - Nome: Sócio 2 - Nome:

Leia mais

A Brookfield Asset Management é uma gestora global, com foco em ativos reais

A Brookfield Asset Management é uma gestora global, com foco em ativos reais A Brookfield Asset Management é uma gestora global, com foco em ativos reais US$ 250 bilhões em ativos sob gestão, nos segmentos imobiliário, de energia renovável, infraestrutura e private equity. Brookfield

Leia mais

Fábio Figueiredo Supervisor. Suporte

Fábio Figueiredo Supervisor. Suporte Olá! Bem Vindo! Fábio Figueiredo Supervisor Suporte Fabio.figueiredo@grupopc.com.br Agenda do dia: Custos e precificação Importação do XML na entrada de mercadoria Entendendo a precificação de Produtos

Leia mais

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo.

Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. Exercício I Calcule a depreciação anual em cada situação abaixo. a. Máquina adquirida por $18.000, com vida útil estimada de 15 anos e valor residual $3.000. b. Veículo adquirido por $30.000, com vida

Leia mais

R$ ,00 Agronegócios Comércio Energia Indústria automotiva Indústria de alimentos

R$ ,00 Agronegócios Comércio Energia Indústria automotiva Indústria de alimentos Serviços logísticos Condomínios Perfil por região Norte Com a economia ainda concentrada em Manaus, capital amazonense, a região Norte promete crescimento para os próximos anos, principalmente em razão

Leia mais

COMO CONVERTER DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS PARA A MOEDA AMERICANA (FAS 52) - CASO PRÁTICO

COMO CONVERTER DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS PARA A MOEDA AMERICANA (FAS 52) - CASO PRÁTICO COMO CONVERTER DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS BRASILEIRAS PARA A MOEDA AMERICANA (FAS 52) - CASO PRÁTICO! Caso prático de conversão de um demonstrativo contábil para moeda estrangeira.! Planilha para conversão

Leia mais

Estar Mais Próximo do Cliente REUNIÃO PÚBLICA 2014

Estar Mais Próximo do Cliente REUNIÃO PÚBLICA 2014 Estar Mais Próximo do Cliente REUNIÃO PÚBLICA 2014 AGENDA Modelo de Negócios Evolução do Negócio Conquistas 2014 Resultados 9M14 Novos Serviços ao Cliente Atendimento ao Cliente 2 B2W DIGITAL: VISÃO Ser

Leia mais

AMANDA, CONSULTORA MARY KAY EM RIO DAS OSTRAS

AMANDA, CONSULTORA MARY KAY EM RIO DAS OSTRAS AMANDA, CONSULTORA MARY KAY EM RIO DAS OSTRAS Consultora desde novembro/2015 Analista de operações em uma empresa no ramo de óleo e gás (crise econômica, crise política, baixo preço do petróleo a nível

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DIPJ 2007

MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DIPJ 2007 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL RECIBO DE ENTREGA DA DIPJ 2007 DECLARAÇÃO DE INFORMAÇÕES ECONÔMICO-FISCAIS DA PESSOA JURÍDICA - DIPJ 2007 CNPJ: 50.152.826/0001-44 Ano-Calendário:

Leia mais

VAREJO AMPLIADO CRESCE 1,1% EM ABRIL, APONTA ICVA

VAREJO AMPLIADO CRESCE 1,1% EM ABRIL, APONTA ICVA CIELO S.A. CNPJ/MF 01.027.058/0001-91 Comunicado ao Mercado VAREJO AMPLIADO CRESCE 1,1% EM ABRIL, APONTA ICVA Indicador considera a receita de vendas deflacionada pelo IPCA em comparação com abril de 2014;

Leia mais

I- QUAL É O NEGÓCIO DA EMPRESA?

I- QUAL É O NEGÓCIO DA EMPRESA? I- QUAL É O NEGÓCIO DA EMPRESA? O empreendedor sempre está diante de dois universos quando analisa qual é o seu negócio. Implantar um projeto Explorar, com efetividade, a sua empresa Como a segunda opção

Leia mais

Gestão de Custo x Faturamento e seus impactos na Distribuição de Insumos

Gestão de Custo x Faturamento e seus impactos na Distribuição de Insumos Gestão de Custo x Faturamento e seus impactos na Distribuição de Insumos Matheus Kfouri Marino matheus@unibusiness.org Uni.Business Estratégia Rua Girassol, 34, sala 32 05433-000, São Paulo-SP Tel.: (11)

Leia mais

Edição nº 62 Gestão de outubro de ALERTA GERENCIAL ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO FEDERAL NOVO PACOTE DE DESONERAÇÕES MP 582/2012

Edição nº 62 Gestão de outubro de ALERTA GERENCIAL ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO FEDERAL NOVO PACOTE DE DESONERAÇÕES MP 582/2012 Edição nº 62 Gestão 2011-2014 05 de outubro de 2012. ALERTA GERENCIAL ALTERAÇÕES NA LEGISLAÇÃO FEDERAL NOVO PACOTE DE DESONERAÇÕES MP 582/2012 1) Desoneração da folha de salários:... 2 a) Forma de Cálculo

Leia mais

MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS. Alessandro Dessimoni

MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS. Alessandro Dessimoni MODELAGEM FISCAL E TRIBUTOS OPORTUNIDADES E DESAFIOS Alessandro Dessimoni Temas abordados 1. Alta carga tributária; 2. A burocracia e entraves da legislação; 3. Interpretação restritiva do Fisco sobre

Leia mais

Regime Especial sobre a tributação da exploração e produção de Petróleo e Gás

Regime Especial sobre a tributação da exploração e produção de Petróleo e Gás REPETRO Fernando Facury Scaff Advogado, Sócio de Silveira, Athias, Soriano de Mello, Guimarães, Pinheiro & Scaff Advogados Professor Livre Docente da Universidade de São Paulo - USP Regime Especial sobre

Leia mais

2º LISTA DE EXERCÍCIOS EXTRA-SALA ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS - Prof. Pablo Rogers

2º LISTA DE EXERCÍCIOS EXTRA-SALA ADMINISTRAÇÃO DE CUSTOS - Prof. Pablo Rogers OBS: Exercícios selecionados do livro de exercícios de Contabilidade de Custos dos autores Eliseu Martins e Welington Rocha publicado em 2007 pela Editora Atlas. 1. Cia. Musical Uma empresa produz e comercializa

Leia mais

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003)

Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) EVOLUÇÃO Emenda Constitucional nº. 42 (19/03/2003) Art. 37 da Constituição Federal... XXII as administrações tributárias da União dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios,... e autuarão de forma

Leia mais

PRODUÇÃO E USO DE. Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel

PRODUÇÃO E USO DE. Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel O PROGRAMA NACIONAL DE PRODUÇÃO E USO DE BIODIESEL: DIRETRIZES, LEGISLAÇÃO E TRIBUTAÇÃO Rodrigo Augusto Rodrigues Coordenador da Comissão Executiva Interministerial Biodiesel Seminário Regional sobre Produção

Leia mais

Benefícios Fiscais de ICMS

Benefícios Fiscais de ICMS Resumos Tributários IOB Benefícios Fiscais de ICMS Volume III Roseli Ferreira da Silva Aprigio Experiência de oito anos na área fiscal em empresas e escritório contábil e consultora em impostos pela IOB

Leia mais

ACREDITE: A SUA CHANCE CHEGOU!

ACREDITE: A SUA CHANCE CHEGOU! Dom Bosco Itajaí / SC ACREDITE: A SUA CHANCE CHEGOU! ACABAMENTOS PERSONALIZADOS* Pode ir sonhando com a mudança. A Construtora Terrassa trouxe mais um empreendimento completo e acessível. Como os projetos

Leia mais

Como é Feito os Calculos

Como é Feito os Calculos Conteúdo 1Introdução 2Tela no Cadastro de Produtos 3Como é Feito os Calculos 4Custo Minimo 5Custo Atual 6Preço de Aquisição, Venda e Margem de Lucro 7Regras do agregado Introdução Será descrito abaixo

Leia mais

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012

Portaria ST nº 811, de 20/3/ DOE RJ de 22/3/2012 Portaria ST nº 811, de 20/3/2012 - DOE RJ de 22/3/2012 Atualiza o manual de diferimento, ampliação de prazo de recolhimento, suspensão e de incentivos e benefícios de natureza tributária. O Superintendente

Leia mais

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área

Missão e objetivos da empresa X X X X X. Objetivos por área X X Qualidade das informações X X X X X Integração dos orçamentos por área Visão por meio das atividades de valor) Preço Prazo Assistência Técnica Modelo de gestão Análise de aspectos políticos governamentais, econômicos e legais Planejamento estratégico Orçamento empresarial

Leia mais

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em reais) BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 ATIVO NE 31/12/2013 31/12/2012 PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO NE 31/12/2013 31/12/2012 CIRCULANTE CIRCULANTE Disponibilidades 4 85.142.911 86.881.544

Leia mais

IMI. Imposto Municipal sobre Imóveis. Cláudia Ferreira

IMI. Imposto Municipal sobre Imóveis. Cláudia Ferreira IMI Imposto Municipal sobre Imóveis Cláudia Ferreira 1 O IMI é um imposto que incide sobre o valor patrimonial tributário dos prédios (rústicos, urbanos ou mistos) situados em Portugal. É um imposto municipal,

Leia mais

- "NÃO GERA DIREITO A CRÉDITO FISCAL DE IPI".

- NÃO GERA DIREITO A CRÉDITO FISCAL DE IPI. NOTA FISCAL NUMERO 01 TPNF = 00 VALOR DA NF 10.000,00 NATUREZA VENDA CRT E CSOSN = 1 E 101 BCICMS = 0,00 ICMS = 0,00 IPI 0,00 BC PIS E COFINS = 0,00 INFORMAÇÕES = I - "DOCUMENTO EMITIDO POR ME OU EPP OPTANTE

Leia mais

Unidade III SISTEMÁTICA DE. Profa. Lérida Malagueta

Unidade III SISTEMÁTICA DE. Profa. Lérida Malagueta Unidade III SISTEMÁTICA DE IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Profa. Lérida Malagueta Pontos de vista da exportação Exportação: é o ato de vender os produtos e serviços de sua empresa em um mercado fora do território

Leia mais

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 ATIVO CIRCULANTE BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009 E 2008 A T I V O 31.12.2009 31.12.2008 ATIVO CIRCULANTE 77.677 45.278 DISPONIBILIDADES 46 45 APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ 1.641 314 APLICAÇÕES EM

Leia mais

ticketsclub

ticketsclub ticketsclub www.ticketsclub.com.br Empresa Nossa sede fica na cidade do Rio de Janeiro. Contamos com uma equipe de profissionais com vasta experiência em vendas online e diretas, segmento de compras coletivas

Leia mais