Vantagens em ser parceiro do TEDxSãoTomé

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vantagens em ser parceiro do TEDxSãoTomé"

Transcrição

1 Vantagens em ser parceiro do TEDxSãoTomé 2013

2 Sumário O TEDxSãoTomé, evento organizado de forma independente e sem fins lucrativos, a realizar a 20 de Junho de 2013 na cidade de São Tomé, dedicado ao tema Islands Connected : São Tomé + Príncipe = África Connected to the World, conjuga as dinâmicas e espírito dos eventos TED e TEDx com a realidade atual e perspetivas futuras para o país. Pretende ser uma plataforma de divulgação de ideias/projetos com impacto local, contribuindo para a sua visibilidade, funcionando ainda como ponto de ligação entre três realidades distintas: agentes criativos, empreendedores e idealizadores. Tem como slogan Islands Connected.

3 Índice I. Contexto II. III. O TEDxSãoTomé Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? IV. Exemplos de parceiros de outros TEDx

4 Índice I. Contexto II. III. O TEDxSãoTomé Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? IV. Exemplos de parceiros de outros TEDx

5 I. Contexto O que é o TED? TED Technology, Entertainment and Design, uma associação sem fins lucrativos que surgiu nos Estados Unidos da América há mais de 20 anos, tornando-se rapidamente num ponto de ligação para a comunidade global de indivíduos que acreditam no poder das Ideias que Merecem Ser Divulgadas, como mote mobilizador deste evento.

6 I. Contexto O que é o TED? TED convida os principais pensadores do Mundo a partilharem as suas ideias durante 18 minutos, sejam anónimos ou personalidades como Bill Gates, Al Gore, Isabel Allende, Philippe Starck, Frank Gehry, Paul Simon, Richard Branson, Bono, entre outros.

7 I. Contexto O que é o TEDx? Em 2009, no espírito das ideias que merecem ser divulgadas, o TED criou o TEDx, um programa de eventos locais, organizados de forma independente, que reúnem pessoas para partilhar uma experiência semelhante à conferência TED.

8 I. Contexto O que é o TEDx? TEDx é um evento sem fins lucrativos, organizado em várias cidades de todo o Mundo, focado nas pessoas e na inovação. A combinação de vídeos dos principais pensadores e líderes na tecnologia, entretenimento e design e apresentações de oradores locais resultam numa discussão profunda e inspiradora capaz de mudar as vidas dos seus participantes e, eventualmente, mudar o Mundo.

9 I. Contexto Como funcionam? À semelhança dos eventos TED, os eventos TEDx centram-se nas apresentações, com um máximo de 18 minutos por orador, onde este tem a oportunidade de partilhar a sua ideia/projecto com o objectivo de provocar, mudar, formar e/ou inspirar.

10 I. Contexto Como funcionam? As apresentações são gravadas em vídeo e partilhadas para todo o mundo através da sua disponibilização na internet. Não existem painéis, perguntas e respostas ou semelhantes o foco é o orador e a sua ideia/projecto.

11 I. Contexto Como funcionam? As licenças TEDx são atribuídas de forma gratuita e livre, sendo a equipa de cada evento TEDx responsável por toda a sua organização.

12 I. Contexto TEDx no mundo 6417 eventos TEDx TEDxTalks TEDx YouTube: 25, cidades 149 países

13 I. Contexto TEDx pelo Mundo TEDxBraga TEDxLuanda TEDxRio TEDxChina TEDxOporto TEDxCoimbra TEDxLisboa TEDxSãoPaulo

14 I. Contexto Oradores TEDx no espaço lusófono Vários TEDx já foram realizados nalguns países da Comunidade de Língua Portuguesa, como Angola, Moçambique, com particular destaque para Portugal, que já recebeu inúmeros TEDx por todo o país. Em Portugal passaram também inúmeros anónimos, como reconhecimento das suas ideias e acções, bem como vários nomes de destaque no panorama português, como seja o caso de Carvalho Rodrigues, Leonor Beleza, Camilo Lourenço, Carlos Magno, Edson Athayde, entre outros.

15 I. Contexto Dinâmicas de São Tomé Ao espírito TEDx, o TEDxSãoTomé pretende igualmente assumir e alinhar-se com as novas Potencialidades patentes, influenciando-as positivamente. Regeneração / reabilitação urbana Indústrias Criativas Comunidades Vulneráveis Turismo / lazer Novos negócios Universidades e conhecimento Emprego Solidariedade

16 Índice I. Contexto II. III. O TEDxSãoTomé Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? IV. Exemplos de parceiros de outros TEDx

17 II. O TEDxSãoTomé O que é o TEDxSãoTomé? Trata-se de um evento a realizar em São Tomé, no dia 20 de Junho de 2013, enquadrado no TED e no TEDx e, por isso, dedicado à partilha de ideias centrando-se na temática "Islands Connected: São Tomé + Príncipe = África Connected to the World ", promovendo, em paralelo, o networking entre os seus participantes. Tem como slogan Islands Connected.

18 II. O TEDxSãoTomé Porquê o TEDxSãoTomé? Decidido a apostar nos projectos e ideias com impacto local, o TEDxSãoTomé recebe o nome da capital do país onde será realizado, em São Tomé, simbolizando a centralidade, o sentido de partilha alargada e a necessidade de "pensar global e agir local", tendo em vista o desenvolvimento de um conceito de amplitude que conete as ilhas " Islands Connected ".

19 II. O TEDxSãoTomé Carácter não lucrativo À semelhança dos outros eventos TEDx, a organização do TEDxSãoTomé é sem fins lucrativos, reforçando-se, assim, a partilha de ideias de forma aberta, sem qualquer fim comercial ou corporativo. Não tem igualmente, carácter político ou religioso.

20 II. O TEDxSãoTomé Tópicos a explorar No âmbito da temática Islands Connected pretende-se explorar três subtemas interrelacionados onde se apresentam ideias/projectos/pessoas cujos trabalhos são realizados em prol do desenvolvimento cultural e sustentável de S. Tomé, devidamente alinhados com o tema. Oportunidades emergentes Artes e envolvimento Empreendedorismo & inovação

21 II. O TEDxSãoTomé Objectivos específicos O TEDxSãoTomé pretende cumprir dois objectivos em simultâneo. Partilha de ideias/projectos através dos oradores Promoção do networking e de sinergias

22 II. O TEDxSãoTomé Públicos-alvo - Agentes Criativos (performers, arquitectos, designers, etc.); - Residentes, e - Empreendedores (novos e antigos negócios).

23 II. O TEDxSão Tomé Contributos expectáveis directos Com a realização do TEDxSãoTomé são expectáveis os seguintes contributos diretos na prossecução da Islands Connected : Promoção de ideias/projectos com visibilidade/expressão reduzida; Promoção de parcerias/sinergias entre projectos (oradores/participantes); Inspiração dos participantes para desenvolverem as suas próprias ideias/projectos.

24 II. O TEDxSãoTomé Programa e espaço O TEDxSãoTomé terá uma duração total aproximada de 5 horas e meia, a decorrer durante a tarde do dia 20 de Junho de 2013 (Quinta-Feira), no auditório do Hotel Praia. O evento dividir-se-á em duas sessões distintas, transpondo-se, para cada uma destas, os subtemas referidos anteriormente. Será realizado um coffee-break, com duração aproximada de 30 minutos.

25 Índice I. Contexto II. III. O TEDxSãoTomé Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? IV. Exemplos de parceiros de outros TEDx

26 III. Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? As vantagens de uma parceria com o TEDxSãoTomé são essencialmente de carácter imaterial, mas de alto valor acrescentado, assente em três eixos, detalhados nos slides seguintes: Ligação directa à comunidade local Ligação directa ao público-alvo Ligação directa à comunidade TED e TEDx Valor acrescentado da parceria

27 III. Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? Ligação directa ao público-alvo Uma parceria com o TEDxSãoTomé permite o conhecimento e acesso privilegiado às pessoas/entidades, criativos e empreendedores com ideias/projectos inovadores que poderão constituir excelentes oportunidades para troca de experiências e promoção de negócios.

28 III. Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? Ligação directa à comunidade local Com o TEDxSão Tomé o parceiro usufruirá de grande visibilidade e promoção para a sua marca, tendo em conta o carácter internacional e multidisciplinar do evento. Trata-se de uma oportunidade para estabelecer um contacto mais próximo com a comunidade santomense, no país e no estrangeiro, tendo em conta o aumento do interesse e participação da diáspora, promovendo uma maior identificação e reconhecimento dos seus serviços a nível nacional e da sua responsabilidade social.

29 III. Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? Ligação directa à comunidade TED e TEDx Uma parceria com o TEDxSãoTomé permite-lhe associar-se à marca TED e TEDx, reconhecida pelo seu espírito de abertura às novas iniciativas e projectos que constituam oportunidades para a promoção de impactos positivos a nível local. Permite-lhe igualmente estar ligado a um elevado número de profissionais nas mais diversas áreas, a nível internacional, proporcionando oportunidades para a troca de experiências.

30 III. Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? Outras vantagens. Como reconhecimento do apoio prestado pelos parceiros, o TEDxSãoTomé dispõe ainda das seguintes oportunidades/vantagens, de acordo com o plano de apoios TEDx: - Publicidade nos slides durante os intervalos do evento; - Publicidade no sítio internet em seção própria para os parceiros; - Publicidade em cartaz no dia do evento; - Intervenção no intervalo - marketing logo e link.

31 Índice I. Contexto II. III. O TEDxSãoTomé Porquê apoiar o TEDxSãoTomé? IV. Exemplos de parceiros de outros TEDx

32 IV. Exemplos de parceiros de outros TEDx Exemplos de parceiros nos TEDx em Portugal

33 IV. Exemplos de parceiros de outros TEDx Exemplos de parceiros nos TEDx a nível mundial

PROPOSTA DE PARCERIA. by ONG Galo Cantá

PROPOSTA DE PARCERIA. by ONG Galo Cantá PROPOSTA DE PARCERIA by ONG Galo Cantá Associe a sua marca ao maior e reconhecido evento do Mundo. Junte-se a nós e faça parte desta experiência! TEDxSãoTomé: Introdução O nosso objetivo é fomentar ideias

Leia mais

16 NOV 2013. Teatro José Lúcio da Silva Tema: INVERTE

16 NOV 2013. Teatro José Lúcio da Silva Tema: INVERTE KIT PATROCINADORES ANTES DE MAIS, OBRIGADO POR ESTAR A UNS SEGUNDOS DE FAZER PARTE DA COMUNIDADE DE AMIGOS TEDXYOUTH@LEIRIA! 16 NOV 2013 Teatro José Lúcio da Silva Tema: INVERTE Leiria Vamos apresentar-lhe

Leia mais

Plano de Actividades do CEA para 2006

Plano de Actividades do CEA para 2006 Plano de Actividades do CEA para 2006 A Direcção do CEA propõe-se preparar as condições para atingir diferentes objectivos e procurar apoios para a sua realização. 1. Objectivos Prioritários 1.1 Redesenhar

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020

COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA 2014-2020 COMPETITIVIDADE E INTERNACIONALIZAÇÃO DAS EMPRESAS DA 2014-2020 18-11-2015 INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL, IP-RAM MISSÃO Promover o desenvolvimento, a competitividade e a modernização das empresas

Leia mais

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas

Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas Dinamizar o Empreendedorismo e promover a Criação de Empresas À semelhança do que acontece nas sociedades contemporâneas mais avançadas, a sociedade portuguesa defronta-se hoje com novos e mais intensos

Leia mais

Guia Informativo. 8ª Edição do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa (2015)

Guia Informativo. 8ª Edição do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa (2015) Guia Informativo 8ª Edição do Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa (2015) Objectivo do Prémio: O Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa tem como objectivo central o

Leia mais

O contributo do Cluster Habitat Sustentável

O contributo do Cluster Habitat Sustentável O contributo do Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma para a Construção Sustentável Seminário Construção Sustentável CONCRETA 2011 20/10/2011 Visão e Missão O Cluster Habitat? agregador

Leia mais

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY

ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY ILIMITADOS THE MARKETING COMPANY _ CURRICULUM Composta por uma equipa multidisciplinar, dinâmica e sólida, Sobre Nós A ilimitados - the marketing company é uma empresa de serviços na área do Marketing,

Leia mais

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20

AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 AS OPORTUNIDADES PARA AS EMPRESAS NO PORL 2014-20 Vítor Escária CIRIUS ISEG, Universidade de Lisboa e Augusto Mateus & Associados Barreiro, 30/06/2014 Tópicos Enquadramento A Estratégia de Crescimento

Leia mais

Conferência Espaço de Arquitectura 2010

Conferência Espaço de Arquitectura 2010 Nota Introdutória: O tema da reabilitação urbana é um dos tópicos centrais da análise actual sobre Planeamento e Urbanismo e uma janela aberta para encontrar soluções na recuperação dos centros históricos

Leia mais

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique. Consolidar o Futuro Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS FERREIRA ROCHA & ASSOCIADOS Em parceria: Portugal Moçambique Consolidar o Futuro Abreu Advogados Ferreira Rocha & Associados 2012 PORTUGAL

Leia mais

CREATE LOCAL THINK GLOBAL

CREATE LOCAL THINK GLOBAL CREATE LOCAL THINK GLOBAL O LISBOA DESIGN SHOW (LXD) É UM EVENTO DEDICADO AO DESIGN EM TODAS AS SUAS FORMAS DE EXPRESSÃO: PRODUTO, MODA, VISUAL E INTERIORES, À INOVAÇÃO E À CRIATIVIDADE NACIONAL E INTERNACIONAL,

Leia mais

A NOVA ENERGIA CRIATIVA

A NOVA ENERGIA CRIATIVA A NOVA ENERGIA CRIATIVA LIGUE-SE A NÓS! APRESENTAÇÃO CNERGIA é uma marca de comunicação global com uma nova energia criativa resultado do encontro de vários profissionais de diversas áreas criativas, que

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL MISSÃO A Associação para a Economia Cívica Portugal é uma Associação privada, sem fins lucrativos cuja missão é: Promover um novo modelo de desenvolvimento económico

Leia mais

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável 2ª CONFERÊNCIA PASSIVHAUS PORTUGAL 2014 29 de Novembro de 2014 Aveiro - Centro Cultural e de Congressos Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

Case study. II Encontro de Parceiros Sociais Microsoft CAMINHOS PARA A SUSTENTABILIDADE EMPRESA

Case study. II Encontro de Parceiros Sociais Microsoft CAMINHOS PARA A SUSTENTABILIDADE EMPRESA Case study 2009 II Encontro de Parceiros Sociais Microsoft CAMINHOS PARA A SUSTENTABILIDADE EMPRESA Microsoft Corporation fundada em 1975, líder mundial em software, serviços e soluções, que apoiam as

Leia mais

Empreendedorismo não é nem ciência, nem arte! É uma prática! Peter F. Drucker MOVIMENTO EMPREENDA POR FAVOR!

Empreendedorismo não é nem ciência, nem arte! É uma prática! Peter F. Drucker MOVIMENTO EMPREENDA POR FAVOR! Empreendedorismo não é nem ciência, nem arte! É uma prática! Peter F. Drucker Uma organização: O que é? Como surgiu? Objectivos Intervenientes Temas debatidos Experiências de sucesso Galerias de fotos

Leia mais

Plano de Ação 2016 GRACE

Plano de Ação 2016 GRACE Plano de Ação 2016 GRACE Mensagem da Direção É tempo de preparar mais um ano de intensa atividade do GRACE, procurando consolidar o capital de experiência e partilha acumulado e alargar novas perspetivas

Leia mais

DESCRIÇÃO DO TRABALHO. Directora Nacional, WWF Moçambique

DESCRIÇÃO DO TRABALHO. Directora Nacional, WWF Moçambique DESCRIÇÃO DO TRABALHO Título de posição: Responde a: Supervisiona: Localização: Gestor de Comunicação Directora Nacional, WWF Moçambique Todo pessoal de comunicações Maputo, Moçambique Data: 19 de Agosto

Leia mais

Açores no Mercado do Turismo Chinês Sessão de Formação. Informação Adicional

Açores no Mercado do Turismo Chinês Sessão de Formação. Informação Adicional Açores no Mercado do Turismo Chinês Sessão de Formação Informação Adicional Informação adicional: COTRI EDELUC Fundação Jardim José do Canto Agenda do Evento Apoio OCOTRI é um instituto de pesquisa independente

Leia mais

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05

Introdução 02. CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor 04. Passos para criação do CRER Centro de Recursos e Experimentação 05 criação de empresas em espaço rural guia metodológico para criação e apropriação 0 Introdução 02 O que é o CRER 03 CRER Centro de Recursos e Experimentação 03 CRER Metodologia Integrada de Apoio ao Empreendedor

Leia mais

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012

APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 APEX- APOIO À PROMOÇÃO DA EXPORTAÇÃO DAS PME 2012 A aposta no apoio à internacionalização tem sido um dos propósitos da AIDA que, ao longo dos anos, tem vindo a realizar diversas acções direccionadas para

Leia mais

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura

DESAFIOS URBANOS 15. concurso. de arquitectura Espaço de Arquitectura O Espaço de Arquitectura é um portal dedicado à Arquitectura em Portugal, que assumiu o seu posicionamento em 2010, com o propósito de privilegiar a proximidade entre arquitectos

Leia mais

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005.

Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. Cooperação empresarial, uma estratégia para o sucesso Nota: texto da autoria do IAPMEI - UR PME, publicado na revista Ideias & Mercados, da NERSANT edição Setembro/Outubro 2005. É reconhecida a fraca predisposição

Leia mais

Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters. Resposta à nova ambição económica

Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters. Resposta à nova ambição económica Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters Novo Modelo para o Ecossistema Polos e Clusters Resposta à nova ambição económica Resposta à nova ambição económica 02-07-2012 Novo Modelo para o Ecossistema

Leia mais

BONA PRATICA Nº 9: CURSO DE EMPREENDEDORISMO DE BASE TECNOLÓGICA UNIVERSIDAD DE COIMBRA

BONA PRATICA Nº 9: CURSO DE EMPREENDEDORISMO DE BASE TECNOLÓGICA UNIVERSIDAD DE COIMBRA BONA PRATICA Nº 9: CURSO DE EMPREENDEDORISMO DE BASE TECNOLÓGICA UNIVERSIDAD DE COIMBRA ANTECEDENTES Enquadramento A promoção de um Curso de Empreendedorismo de Base Tecnológica com o envolvimento de todas

Leia mais

Inovação. Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial

Inovação. Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial Inovação Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial INICIATIVA APOIO Inovação, Empreendedorismo e Qualidade As Práticas que nos Inspiram Práticas de Gestão de Inovação Isabel Caetano Instituto

Leia mais

11ª Conferência Anual da European Microfinance Network em Lisboa

11ª Conferência Anual da European Microfinance Network em Lisboa nº 9 - junho 2014 11ª Conferência Anual da European Microfinance Network em Lisboa A European Microfinance Network (EMN) vai realizar a sua 11ª Conferência Anual em Lisboa, nos dias 19 e 20 de junho subordinada

Leia mais

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA 2 PROGRAMA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA A Portugal Ventures, Caixa Capital e Mota-Engil Industria e Inovação celebraram um acordo para a concretização de um Programa, designado

Leia mais

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas

GUIA DO VOLUNTÁRIO. Sociedade Central de Cervejas GUIA DO VOLUNTÁRIO Sociedade Central de Cervejas ÍNDICE 1. A RESPONSABILIDADE SOCIAL NA SCC: O NOSSO COMPROMISSO... 3 2. O NOSSO COMPROMISSO COM O VOLUNTARIADO... 4 2.1 A ESTRUTURAÇÃO DO VOLUNTARIADO EMPRESARIAL...

Leia mais

Regulamento da Rede de Mentores

Regulamento da Rede de Mentores Regulamento da Rede de Mentores 1. Enquadramento A Rede de Mentores é uma iniciativa do Conselho Empresarial do Centro (CEC) e da Associação Industrial do Minho (AIMinho) e está integrada no Projeto Mentor

Leia mais

A EXIGÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA COMO GARANTIA DE QUALIDADE E DE SUSTENTABILIDADE DA PROFISSÃO

A EXIGÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA COMO GARANTIA DE QUALIDADE E DE SUSTENTABILIDADE DA PROFISSÃO A EXIGÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA COMO GARANTIA DE QUALIDADE E DE SUSTENTABILIDADE DA PROFISSÃO (Nota: Esta Comunicação foi amputada, de forma Subtil, de cerca 700 caracteres por imposição da organização

Leia mais

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA

ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA ACÇÃO DE FORMAÇÃO EDUCAÇÃO PARA O EMPREENDEDORISMO NA ESCOLA Extracto do PARECER TÉCNICO emitido pelo Especialista da Formação PREÂMBULO O presente Parecer tem como objectivo a análise do Projecto de Investigação

Leia mais

Regulamento. Preâmbulo

Regulamento. Preâmbulo Regulamento Preâmbulo As Empresas e os Empreendedores são a espinha dorsal de qualquer economia, em termos de inovação, de criação de emprego, de distribuição de riqueza e de coesão económica e social

Leia mais

Se não vir a nossa newsletter clique aqui

Se não vir a nossa newsletter clique aqui Se não vir a nossa newsletter clique aqui Em 2013, a APCRI organizou e apoiou um conjunto de iniciativas, com os seus Associados e com outros parceiros institucionais que visam potenciar a visibilidade

Leia mais

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda.

Procifisc Engenharia e Consultadoria, Lda. 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa, com sede em Castelo Branco, é uma empresa criada em 2007 que atua nos domínios da engenharia civil e da arquitetura. Atualmente, é uma empresa

Leia mais

O Fórum Económico de Marvila

O Fórum Económico de Marvila Agenda O Fórum Económico de Marvila A iniciativa Cidadania e voluntariado: um desafio para Marvila A Sair da Casca O voluntariado empresarial e as políticas de envolvimento com a comunidade Tipos de voluntariado

Leia mais

Guia do Voluntário a

Guia do Voluntário a Guia do Voluntário a 1. A AIDGLOBAL A AIDGLOBAL é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), sem fins lucrativos, com sede em Loures, que promove Acções nos domínios da Integração

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

VENHA DESCOBRIR COMO TRANSFORMAR PEQUENAS EMPRESAS EM GRANDES NEGÓCIOS

VENHA DESCOBRIR COMO TRANSFORMAR PEQUENAS EMPRESAS EM GRANDES NEGÓCIOS VENHA DESCOBRIR COMO TRANSFORMAR PEQUENAS EMPRESAS EM GRANDES NEGÓCIOS TECNET é um evento dedicado às empresas de base tecnológica, à tecnologia, ao empreendedorismo e à inovação. O EVENTO terá lugar em

Leia mais

Museus como plataformas para a inovação social:

Museus como plataformas para a inovação social: Museus como plataformas para a inovação social: Projecto-piloto educativo em espaços culturais Um projecto-piloto para jovens em situação de vulnerabilidade e exclusão social a desenvolver em colaboração

Leia mais

IERA um contributo para o desenvolvimento económico regional

IERA um contributo para o desenvolvimento económico regional IERA um contributo para o desenvolvimento económico regional Rotas da Inovação Empresarial, 18 novembro 2015, Aveiro, Celso Guedes de Carvalho IERA INCUBADORA DE EMPRESAS DA REGIÃO DE AVEIRO conceito diferenciador

Leia mais

XLM Innovation & Technology

XLM Innovation & Technology 01. APRESENTAÇÃO DA EMPRESA 2 01. Apresentação da empresa A XLM, sedeada em Aveiro, iniciou a sua atividade em 1995. Nesta data, a sua área de atuação cingia-se à venda, instalação e assistência técnica

Leia mais

Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização

Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização Portugal 2020: Investigação e Inovação no domínio da Competitividade e Internacionalização Duarte Rodrigues Vogal da Agência para o Desenvolvimento e Coesão Lisboa, 17 de dezembro de 2014 Tópicos: 1. Portugal

Leia mais

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP

THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP Soluções integradas para a Indústria do turismo empresarial THE NEXT GENERATION IS NOW MANAGEMENT & CONSULTING GROUP A equipa da XYM Hospitality e os seus parceiros possuem vastos conhecimentos sobre a

Leia mais

Ações de capacitação empresarial

Ações de capacitação empresarial AÇÕES COLETIVAS - ATIVIDADES DE APOIO À EXPORTAÇÃO Acores Export -2016 Introdução Este documento é desenvolvido com base na informação recolhida junto das principais empresas exportadoras que contribuíram

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO. Preâmbulo

REGULAMENTO INTERNO. Preâmbulo REGULAMENTO INTERNO Preâmbulo O (adiante designado de Pacto Territorial), é uma plataforma de intervenção integrada, criada no âmbito do Projecto EQUAL Migrações e Desenvolvimento com vista à dinamização

Leia mais

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios

eficiência energética. Quando a sustentabilidade dá lugar a novos negócios VAMOS Ouvir 1 VAMOS Ouvir O setor financeiro, em particular o setor bancário, está sujeito a um intenso escrutínio, fortes pressões reputacionais e regulatórias, num ambiente de conjuntura económica e

Leia mais

Instituto Politécnico de Santarém Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional Documento de orientação estratégica

Instituto Politécnico de Santarém Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional Documento de orientação estratégica Instituto Politécnico de Santarém Gabinete de Mobilidade e Cooperação Internacional Documento de orientação estratégica 1. Introdução Assume-se que a internacionalização do IPSantarém não deve consistir

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 2014 Plano de Acção da APP para o triénio 2012-201 Documento de trabalho para contributos Proposta I da APP 2012-201 ASSOCIAÇ PORTUGUESA DE PSICOGERONTOLOGIA - APP PROPOSTA DE PROGRAMA PARA O TRIÉNIO 2012 201

Leia mais

MINISTÉRIO DO AMBIENTE

MINISTÉRIO DO AMBIENTE REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DO AMBIENTE O Ministério do Ambiente tem o prazer de convidar V. Exa. para o Seminário sobre Novos Hábitos Sustentáveis, inserido na Semana Nacional do Ambiente que terá

Leia mais

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia:

- PERFIL DO GRUPO - O Portfólio de negócios, obedece a um critério de maturidade e geração de valor, no qual o Grupo, concilia: GRUPO FERREIRA A GFH, é um Grupo sólido e inovador, detendo um curriculum de projectos de qualidade reconhecida, com um portfólio de negócios diversificado, e que aposta no processo de internacionalização,

Leia mais

PROVERE - ZONA DOS MÁRMORES CARACTERIZAÇÃO

PROVERE - ZONA DOS MÁRMORES CARACTERIZAÇÃO PROVERE - ZONA DOS MÁRMORES CARACTERIZAÇÃO A Estratégia de Eficiência Colectiva (EEC) PROVERE Zona dos Mármores assume como foco temático o aproveitamento do recurso endógeno mármore, com uma abrangência

Leia mais

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org

1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA. JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org 1º FÓRUM UNIÃO DE EXPORTADORES CPLP 26 E 27 DE JUNHO DE 2015 CENTRO DE CONGRESSOS DE LISBOA JUNTOS IREMOS LONGE www.uecplp.org CONCEITO Realização do 1º Fórum União de Exportadores CPLP (UE-CPLP) que integra:

Leia mais

AIESEC Quem somos. AIESEC em Portugal. 3 Conferências Nacionais. 11 Instituições de ensino +400. 7 Cidades. 9 Escritórios locais +400

AIESEC Quem somos. AIESEC em Portugal. 3 Conferências Nacionais. 11 Instituições de ensino +400. 7 Cidades. 9 Escritórios locais +400 Powered by AIESEC Quem somos Presente em mais de 124 países e territórios, a AIESEC é a maior organização mundial gerida por jovens. Focada em fornecer uma plataforma para desenvolvimento da LIDERANÇA

Leia mais

SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES

SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES SEMINÁRIO OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES PARA AS EMPRESAS INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE FINANCIAMENTO DAS EMPRESAS OPORTUNIDADES E SOLUÇÕES Jaime Andrez Presidente do CD do IAPMEI 20 de Abril de 2006 A inovação

Leia mais

Recursos Humanos em Portugal

Recursos Humanos em Portugal O Maior Salão Profissional de Recursos Humanos em Portugal 9.ª Edição 17e 18 de Março de 2010 Centro de Congressos do Estoril www.ife.pt OS DECISORES SÃO UMA PRESENÇA GARANTIDA + 2000 profissionais de

Leia mais

18 a 20 de Novembro de 2011. Estoril. Organização: Auditório do Centro Escolar - ESHTE. www.cim-estoril.com

18 a 20 de Novembro de 2011. Estoril. Organização: Auditório do Centro Escolar - ESHTE. www.cim-estoril.com 18 a 20 de Novembro de 2011 Organização: Estoril Auditório do Centro Escolar - ESHTE www.cim-estoril.com Apresentação Na sequência das três edições realizadas em anos anteriores, a Associação Desportos

Leia mais

CARTA DAS ONGD EUROPEIAS

CARTA DAS ONGD EUROPEIAS CARTA DAS ONGD EUROPEIAS Princípios Básicos do Desenvolvimento e da Ajuda Humanitária das ONGD da União Europeia O Comité de Liaison das ONG de Desenvolvimento da UE O Comité de Liaison ONGD-UE representa,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA

CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA 1. ENQUADRAMENTO Nos últimos 3 anos e meio a Câmara Municipal de Lisboa vem desenvolvendo uma estratégia para a valorização económica da cidade e captação de investimento (http://www.cm-lisboa.pt/investir)

Leia mais

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II

Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II Número 7/junho 2013 O PROGRAMA URBACT II PARTILHA DE EXPERIÊNCIAS E APRENDIZAGEM SOBRE O DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL O URBACT permite que as cidades europeias trabalhem em conjunto e desenvolvam

Leia mais

Regulamento Rede Nacional de Responsabilidade Social das Organizações ÍNDICE

Regulamento Rede Nacional de Responsabilidade Social das Organizações ÍNDICE Regulamento Rede Nacional de Responsabilidade Social das Organizações ÍNDICE CAPÍTULO I - Disposições Gerais Artigo 1º- Âmbito de Aplicação Artigo 2º- Objectivos do Regulamento Artigo 3º- Entrada em Vigor

Leia mais

SÍNTESE DAS CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES

SÍNTESE DAS CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES MINISTÉRIO DOS NEGÓCIOS ESTRANGEIROS, COOPERAÇÃO E COMUNIDADES SÍNTESE DAS CONCLUSÕES E RECOMENDAÇÕES INTRODUÇÃO O Iº Encontro dos Órgãos de Comunicação e Informação de Caboverdianos na Diáspora, realizado

Leia mais

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião

PROJECTO NAZARÉ XXI. - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião PROJECTO NAZARÉ XXI - Marina de recreio e Complexo Turístico de S. Gião Nazaré XXI é um projecto turístico de impacto regional, inserido na política de desenvolvimento económico que a Câmara Municipal

Leia mais

QiDEIA C O M U N I C A Ç Ã O

QiDEIA C O M U N I C A Ç Ã O QiDEIA CREATE WHAT YOU SEE. CREATE WHAT YOU FEEL. CREATE WHAT YOU HAVE NEVER SEEN. JUST CREATE. NATHAN SAWAYA QUEM SOMOS A Qideia é uma agência de comunicação, vocacionada para a estratégia e implementação

Leia mais

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015

PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 PLANO DESENVOLVIMENTO SOCIAL MAFRA 2013-2015 APROVADO EM SESSÃO PLENÁRIA DO CLAS 21 DE MAIO DE 2013 1 NOTA INTRODUTÓRIA O Diagnóstico Social constituiu a base de trabalho da ação dos Parceiros Locais.

Leia mais

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA

INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA 2 PROGRAMA INTERNACIONALIZAR EM PARCERIA A Mota-Engil Indústria e Inovação e a Caixa Capital celebraram um acordo para a concretização de um Programa, designado Internacionalizar

Leia mais

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 Considerando o Regime de enquadramento das políticas de juventude na Região Autónoma dos Açores, plasmado no Decreto

Leia mais

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos

A VISÃO do ENERGYIN Motivos da sua criação & Objectivos Pólo da Competitividade e Tecnologia da Energia (PCTE) O papel do PCTE na energia solar em Portugal 8 e 9 de Fevereiro de 2010 António Mano - EDP Antonio.ermidamano@edp.pt A VISÃO do ENERGYIN Motivos da

Leia mais

[objetivo do Projeto]

[objetivo do Projeto] [objetivo do Projeto] objetivo geral: Combater o elevado desemprego jovem que representa já mais de 35% dos jovens, sendo que 13,5% nem trabalha nem estuda. [objetivo do Projeto] objetivo específico: A

Leia mais

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS BRAZILIAN DESK. Estabelecendo pontes para o futuro Portugal Brasil

Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS BRAZILIAN DESK. Estabelecendo pontes para o futuro Portugal Brasil Our innovative solutions wherever you need us. ABREU ADVOGADOS BRAZILIAN DESK Estabelecendo pontes para o futuro Portugal Brasil Abreu Advogados Brazilian Desk 2015 ABREU ADVOGADOS Quem Somos A Abreu Advogados

Leia mais

D6. Documento de suporte à Implementação das Iniciativas Piloto REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL

D6. Documento de suporte à Implementação das Iniciativas Piloto REDE INTERMUNICIPAL DE PARCERIAS DE APOIO AO DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO E SOCIAL ÍNDICE 1. OBJETIVOS E METODOLOGIA 1.1. Objetivos 1.2. Metodologia de Trabalho 2. IDENTIFICAÇÃO DAS INICIATIVAS PILOTO 3. INICIATIVAS PILOTO 4. IMPLEMENTAÇÃO DE INICIATIVAS PILOTO - MATERIAIS DE SUPORTE

Leia mais

A Construção Sustentável e o Futuro

A Construção Sustentável e o Futuro A Construção Sustentável e o Futuro Victor Ferreira ENERGIA 2020, Lisboa 08/02/2010 Visão e Missão O Cluster Habitat? Matérias primas Transformação Materiais e produtos Construção Equipamentos Outros fornecedores

Leia mais

ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE

ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE ESTRUTURA, METAS E ORÇAMENTO DO PROGRAMA DOCUMENTO SÍNTESE Versão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização adotada em dezembro de 2014. 1. Estrutura do Programa e Indicadores de Resultado

Leia mais

Dinâmicas de exportação e de internacionalização

Dinâmicas de exportação e de internacionalização Dinâmicas de exportação e de internacionalização das PME Contribuição da DPIF/ Como fazemos? 1. Posicionamento e actuação da DPIF A DPIF tem como Missão: Facilitar o acesso a financiamento pelas PME e

Leia mais

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA

PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA UNIVERSIDADE DO PORTO PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA LITERACIA FINANCEIRA DA U.PORTO Outubro de 2012 Enquadramento do programa na Estratégia Nacional de Formação Financeira Plano Nacional de Formação Financeira

Leia mais

Conferência Internacional

Conferência Internacional Lisboa, 18, 19 e 20 NOV. 2010 combaterpobreza@iscsp.utl.pt ORGANIZAÇÃO APRESENTAÇÃO CONSELHO CIENTÍFICO COMISSÃO ORGANIZADORA ENQUADRAMENTO LOCAL ANTEVISÃO DO PROGRAMA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE COMUNICAÇÕES

Leia mais

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 COTEC Portugal 1. COTEC Portugal Origem, Missão, Stakeholders 2. Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial

Leia mais

World Café: Interligar para vencer

World Café: Interligar para vencer World Café: Interligar para vencer Principais Reflexões Tais reflexões resultam de uma sessão intitulada World Café: Interligar para vencer que ocorreu na Cruz Vermelha Portuguesa Centro Humanitário de

Leia mais

A parceria entre TozziniFreire e PLMJ foi

A parceria entre TozziniFreire e PLMJ foi P ARCERIA B RASI A Parceria A parceria entre TozziniFreire e PLMJ foi firmada em 2004 com o intuito comum de expandir a atuação de ambas empresas nos países de língua portuguesa. As organizações identificam-se

Leia mais

BALCÃO + CULTURA BALCÃO +CULTURA + B +

BALCÃO + CULTURA BALCÃO +CULTURA + B + BALCÃO + CULTURA B BALCÃO + +CULTURA 1. CONTEXTUALIZAÇÃO A crescente relevância das Indústrias Culturais e Criativas, enquanto atividades que com base na criatividade, no talento, nos ativos culturais

Leia mais

REGULAMENTO TORRES INOV-E CENTRO CRIATIVO Preâmbulo

REGULAMENTO TORRES INOV-E CENTRO CRIATIVO Preâmbulo REGULAMENTO TORRES INOV-E CENTRO CRIATIVO Preâmbulo TORRES INOV-E é um programa orientado para o acolhimento de propostas de negócios assentes em ideias novas e diferenciadoras ou capazes de reinventar

Leia mais

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO

FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO FORMAÇÃO EM GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NOS SECTORES HOTELEIRO E TURÍSTICO (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Março/Abril 2004) por António Jorge Costa, Presidente do Instituto de Planeamento

Leia mais

ESTÁ ao serviço das pessoas, das famílias e das comunidades, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do bem estar das populações.

ESTÁ ao serviço das pessoas, das famílias e das comunidades, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida e do bem estar das populações. O Voluntariado O Voluntariado traduz-se no conjunto de acções de interesse social e comunitário, realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projectos, programas e outras formas de intervenção

Leia mais

I n o v a J o v e n s C r i a t i v o s E m p r e e n d e d o r e s p a r a o s é c u l o X X I P á g i n a 1

I n o v a J o v e n s C r i a t i v o s E m p r e e n d e d o r e s p a r a o s é c u l o X X I P á g i n a 1 P á g i n a 1 Inova Jovens Criativos, Empreendedores para o Século XXI DGIDC Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular do Ministério da Educação e Ciência IPDJ Instituto Português do Desporto

Leia mais

O VALOR DAS VERDADEIRAS PARCERIAS PARA O REFORÇO DAS CAPACIDADAES LOCAIS: A EXPERIÊNCIA DO FOJASSIDA. Pretoria Africa du Sul

O VALOR DAS VERDADEIRAS PARCERIAS PARA O REFORÇO DAS CAPACIDADAES LOCAIS: A EXPERIÊNCIA DO FOJASSIDA. Pretoria Africa du Sul O VALOR DAS VERDADEIRAS PARCERIAS PARA O REFORÇO DAS CAPACIDADAES LOCAIS: A EXPERIÊNCIA DO FOJASSIDA Pretoria Africa du Sul Conteúdo 1. Apresentação da FOJASSIDA 2. Introdução 3. Diferentes formas de parcerias

Leia mais

Workshop 20 de Junho de 2014. Plataforma de recursos minerais UE, África e América Latina

Workshop 20 de Junho de 2014. Plataforma de recursos minerais UE, África e América Latina Workshop 20 de Junho de 2014 O O Plataforma de recursos minerais UE, África e América Latina QUEM SOMOS Os parceiros do projecto Kandandu são empresas, universidades, associações e redes da área dos recursos

Leia mais

Plano Geral de Formação

Plano Geral de Formação Plano Geral de Formação 2 0 1 6 A Católica Business Schools Alliance é constituída por: Índice Mensagem de boas vindas Católica Business Schools Alliance 10 razões para nos escolher MBA Atlântico Oficina

Leia mais

1) Breve apresentação do AEV 2011

1) Breve apresentação do AEV 2011 1) Breve apresentação do AEV 2011 O Ano Europeu do Voluntariado 2011 constitui, ao mesmo tempo, uma celebração e um desafio: É uma celebração do compromisso de 94 milhões de voluntários europeus que, nos

Leia mais

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO

ROJECTO PEDAGÓGICO E DE ANIMAÇÃO O Capítulo 36 da Agenda 21 decorrente da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em 1992, declara que a educação possui um papel fundamental na promoção do desenvolvimento

Leia mais

Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmos. Senhores Membros dos Corpos Directivos da Ordem dos Advogados de Moçambique,

Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmos. Senhores Membros dos Corpos Directivos da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados de Moçambique, Exmos. Senhores Membros dos Corpos Directivos da Ordem dos Advogados de Moçambique, Caros Convidados, Caros Colegas, Permitam-me que comece

Leia mais

Regulamento Geral de Acesso ao ASA ANJE Startup Accelerator

Regulamento Geral de Acesso ao ASA ANJE Startup Accelerator Regulamento Geral de Acesso ao ASA ANJE Startup Accelerator Artigo 1.º Objeto O presente regulamento visa definir as condições de acesso, os direitos e as obrigações para a participação de potenciais empreendedores

Leia mais

AIESEC em Ribeirão Preto. Proposta de Parceria

AIESEC em Ribeirão Preto. Proposta de Parceria AIESEC em Ribeirão Preto Proposta de Parceria Apresentação Presente em mais de 110 países, a AIESEC é a plataforma internacional para jovens desenvolverem e explorarem seus potenciais de liderança. Parceira

Leia mais

Cluster Habitat Sustentável

Cluster Habitat Sustentável Seminário Mercado de Tintas Associação Portuguesa de Tintas Luso - 26.03.2015 Cluster Habitat Sustentável Victor Ferreira Plataforma Construção Sustentável Entidade Gestora do Cluster Habitat Sustentável

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA

RESPONSABILIDADE SOCIAL CORPORATIVA RESPONSABILIDADE SOCIAL Porquê? Enquadramento 7 Príncipios 3 Expectativas Para quê? Principais benefícios Vantagens O quê? Descrição dos serviços ÍÍNDICE Com quem? Profissionais especializados Porquê?

Leia mais

Principais objectivos

Principais objectivos Âmbito A Exponor vai realizar o Time2Export com o objectivo de fomentar networking, partilhar informação e preparar as empresas para melhor explorarem as oportunidades de negócios que a economia global

Leia mais

ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CPLP

ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CPLP I CONFERÊNCIA ENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA CPLP CADERNO DE CONFERENCISTA ÍNDICE 2 4 6 7 8 9 10 11 12 ENQUADRAMENTO A ENERGIA NA CPLP OBJETIVOS A ENERGIA NA CPLP ESTRUTURA DO EVENTO LOCAL ALTO PATROCÍNIO

Leia mais

BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK. ege. Programa de Especialização em Gestão Empresarial

BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK. ege. Programa de Especialização em Gestão Empresarial BE POSITIVE LEAVE YOUR MARK ege Programa de Especialização em Gestão Empresarial Edição Centro 2014 É melhor ter muitas ideias e algumas estarem erradas do que nunca errar por falta de ideias. Edward de

Leia mais