3

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3"

Transcrição

1 2

2 3

3 4

4 5

5 6

6 7

7 8

8 9

9 10

10 11

11 12

12 13

13 14

14 15

15 16

16 17

17 18 1 metro

18 19

19 20

20 21

21 22

22 23

23 24

24 25

25 26

26 27

27 28

28 29

29 30

30 TABELA 1 DIRECTIVAS E DECLARAÇÃO DO FABRICANTE EMISSÕES ELECTROMAGNÉTICAS O HUBER MOTION LAB MD foi concebido para ser utilizado no ambiente electromagnético especificado abaixo. O cliente ou o utilizador do HUBER MOTION LAB MD deve garantir a respectiva utilização neste tipo de ambiente Teste de emissões Conformidade Ambiente electromagnético - directivas Emissões RF CISPR 11 Grupo 1 O HUBER MOTION LAB MD utiliza energia RF apenas para as respectivas funções internas. Consequentemente, as emissões RF são muito fracas e não são susceptíveis de provocar interferências num aparelho electrónico próximo Emissões RF CISPR 11 Emissões harmónicas CEI Classe B Classe A O HUBER MOTION LAB MD pode ser utilizado em todos os estabelecimentos, incluindo locais residenciais e os que estão directamente ligados à rede pública de alimentação eléctrica de baixa tensão que abastece edifícios Flutuações de tensão/intermitências CEI Em conformidade residenciais. TABELA 2 DIRECTIVAS E DECLARAÇÃO DO FABRICANTE EMISSÕES ELECTROMAGNÉTICAS TESTES DE EMISSÕES O HUBER MOTION LAB MD foi concebido para ser utilizado no ambiente electromagnético especificado abaixo. O cliente ou o utilizador do HUBER MOTION LAB MD deve garantir a respectiva utilização neste tipo de ambiente Teste de emissões Conformidade Ambiente electromagnético - directivas Descargas electrostáticas (DES) CEI Transientes eléctricos rápidos CEI Sobretensão transitória CEI Quebras de tensão, cortes breves e variações de tensão nas linhas de entrada de alimentação eléctrica CEI ± 6 kv em contacto ± 8 kv no ar ± 2 kv para linhas de alimentação eléctrica ± 1 kv para linhas de entrada/saída ± 1 kv entre fases ± 2 kv entre fases e terra <5% UT (>95% quebras de UT) durante 0,5 ciclo 40% UT (60% quebras de UT) durante 5 ciclos 70% UT (30% quebras de UT) durante 25 ciclos <5% UT (>95% quebras de UT) durante 5 s Os pisos devem ser em madeira, betão ou tijoleira de cerâmica. Se os pisos estiverem cobertos por materiais sintéticos, a humidade relativa deve ser de pelo menos 30%. A qualidade da rede de alimentação eléctrica deve ser equivalente à de um ambiente típico comercial ou hospitalar A qualidade da rede de alimentação eléctrica deve ser equivalente à de um ambiente típico comercial ou hospitalar A qualidade da rede de alimentação eléctrica deve ser equivalente à de um ambiente típico comercial ou hospitalar. Se o utilizador do HUBER MOTION LAB MD exigir o funcionamento contínuo durante os cortes da rede de alimentação eléctrica, recomendamos que forneça alimentação ao HUBER MOTION LAB MD a partir de uma unidade de alimentação ininterrupta ou de uma bateria. Campo magnético à frequência da rede eléctrica (50/60 Hz) CEI A/m Os campos magnéticos à frequência da rede eléctrica devem ter os níveis característicos de um lugar representativo situado num ambiente típico comercial ou hospitalar. NOTA UT é a tensão da rede alternativa antes da aplicação do nível de teste. 31

31 TABELA 3 DIRECTIVAS E DECLARAÇÃO DO FABRICANTE IMUNIDADE ELECTROMAGNÉTICA TESTES DE IMUNIDADE O HUBER MOTION LAB MD foi concebido para ser utilizado no ambiente electromagnético especificado abaixo. O cliente ou o utilizador do HUBER MOTION LAB MD deve garantir a respectiva utilização neste tipo de ambiente Teste de imunidade Nível de teste segundo a CEI Nível de conformidade Ambiente electromagnético - directivas Perturbações RF conduzidas CEI Perturbações RF radiadas CEI Veff De 150 khz a 80 MHz 3 V/m De 80 MHz a 2,5 GHz 3V 3 V/m Os aparelhos portáteis e móveis de comunicação RF não devem ser utilizados mais próximos de qualquer parte do HUBER MOTION LAB MD, incluindo cabos, do que a distância de separação recomendada, calculada a partir da equação aplicável à frequência do emissor. Distância de separação recomendada d = 1,2 P d = 1,2 P 80 MHz a 800 MHz d = 2,3 P a 800 MHz a 2,5 GHz em que P é a característica de potência de saída máxima do emissor em watts (W), segundo o fabricante do emissor e d é a distância de separação recomendada em metros (m). As intensidades do campo dos emissores RF fixos, determinadas para uma inspecção electromagnética no locala, devem ser inferiores ao nível de conformidade, em cada gama de frequências.b As interferências podem ser produzidas na proximidade do aparelho marcado com o seguinte símbolo: NOTA 1 A 80 MHz e a 800 MHz, aplica-se a gama de frequências mais alta. - NOTA 2 Estas directivas podem não se aplicar em todas as situações. A propagação electromagnética é afectada pela absorção e pelas reflexões das estruturas, dos objectos e das pessoas. a As intensidades do campo dos emissores fixos, tais como estações de base para radiotelefones (telemóvel/sem fios) e rádios móveis terrestres, rádio amador, radiodifusão AM e FM e difusão de TV, não podem ser previstas teoricamente com exactidão. Para avaliar o ambiente electromagnético provocado por emissores RF fixos, deve considerar uma inspecção electromagnética no local. Se a intensidade do campo, medida no local onde o HUBER MOTION LAB MD é utilizado, exceder o nível de conformidade RF aplicável acima, deve observar o HUBER MOTION LAB MD para verificar se funciona adequadamente. Se observarmos desempenhos anómalos, poderão ser necessárias medidas adicionais, tais como reorientar ou reposicionar o HUBER MOTION LAB MD. b Na gama de frequências de 150 khz a 80 MHz, as intensidades do campo devem ser inferiores a 3 V/m. TABELA 4 DISTÂNCIAS DE SEPARAÇÃO RECOMENDADAS ENTRE OS APARELHOS PORTÁTEIS E MÓVEIS DE COMUNICAÇÕES RF E O HUBER MOTION LAB MD. O HUBER MOTION LAB MD foi concebido para ser utilizado num ambiente electromagnético em que as perturbações RF raiadas são controladas. O cliente ou o utilizador do HUBER MOTION LAB MD pode contribuir para a prevenção das interferências electromagnéticas, mantendo uma distância mínima, entre o aparelho portátil e móvel de comunicações RF (emissores) e o HUBER MOTION LAB MD, tal como é recomendado abaixo, segundo a potência de emissão máxima do aparelho de comunicações. Potência de saída máxima associada ao emissor. W Distância de separação segundo a frequência do emissor d=1,2 P d=1,2 P d = 2,3 P m 0,01 0,12 0,12 0,23 0,1 0,38 0,38 0,73 1 1,2 1,2 2,3 10 3,8 3,8 7, No caso de emissores em que a potência de emissão máxima associada não é atribuída acima, a distância de separação recomendada d em metros (m) pode ser estimada, utilizando a equação aplicável à frequência do emissor, em que P é a característica de potência da emissão máxima do emissor em watts (W), segundo o fabricante deste último. - NOTA 1 A 80 MHz e a 800 MHz, aplica-se a distância de separação para a gama de frequências mais alta. - NOTA 2 Estas directivas podem não se aplicar em todas as situações. A propagação electromagnética é afectada pela absorção e pelas reflexões das estruturas, dos objectos e das pessoas. 32

32

Guia e Declaração do Fabricante Imunidade e Emissões Electromagnéticas

Guia e Declaração do Fabricante Imunidade e Emissões Electromagnéticas Guia e Declaração do Fabricante Imunidade e Emissões Electromagnéticas Português Página AirMini 1-2 Air10 Série Lumis Série 3-5 S9 Séries 6-8 Stellar 9-11 S8 & S8 Série II VPAP Série III 12-14 Guia e Declaração

Leia mais

Guia e Declaração do Fabricante Imunidade e Emissões Electromagnéticas

Guia e Declaração do Fabricante Imunidade e Emissões Electromagnéticas Guia e Declaração do Fabricante Imunidade e Emissões Electromagnéticas Português Página Air10 Série Lumis Série 1-3 S9 Séries 4-6 Stellar 7-9 S8 & S8 Série II VPAP Série III 10-12 Air10 Série Lumis Série

Leia mais

Aspectos de Compatibilidade Electromagnética na Gestão do Espectro O Caso das Comunicações Powerline (PLC)

Aspectos de Compatibilidade Electromagnética na Gestão do Espectro O Caso das Comunicações Powerline (PLC) Aspectos de Compatibilidade Electromagnética na Gestão do Espectro O Caso das Comunicações Powerline (PLC) 2.º Congresso do Comité Português da URSI Fundação Portuguesa das Comunicações José Pedro Borrego

Leia mais

Neo-Pod T Sistema de transporte de aquecimento e umidificação Manual de operações - Portuguese

Neo-Pod T Sistema de transporte de aquecimento e umidificação Manual de operações - Portuguese Neo-Pod T Sistema de transporte de aquecimento e umidificação Manual de operações - Portuguese O manual Neo-Pod T é traduzido aos seguintes idiomas e pode ser encontrado em nosso website: www.westmedinc.com

Leia mais

Efeitos da Radiação Eletromagnética de Sistemas Celulares

Efeitos da Radiação Eletromagnética de Sistemas Celulares Efeitos da Radiação Eletromagnética de Sistemas Celulares Este tutorial apresenta conceitos básicos sobre radiação eletromagnética de sistemas celulares e os limites estabelecidos pela Anatel para evitar

Leia mais

Redes de Computadores. Meios de comunicação sem fios

Redes de Computadores. Meios de comunicação sem fios Meios de comunicação sem fios Características da ligação! Largura de banda de um meio de transmissão, W, é a diferença entre a maior e a menor frequência comportadas, ou seja, é a amplitude da sua gama

Leia mais

DC PAL. Manual de Instruções. Câmera CCD de Alta Resolução 1-Chip-CCD para aplicações endoscópicas Nº

DC PAL. Manual de Instruções. Câmera CCD de Alta Resolução 1-Chip-CCD para aplicações endoscópicas Nº DC. 1310 Distribuído por: Câmera CCD de Alta Resolução 1-Chip-CCD para aplicações endoscópicas PAL Avenida Brasil, 2983 Distrito Industrial CEP: 13505-600 Rio Claro São Paulo Brasil Tel: +55 (19) 2111.6500

Leia mais

Guia do usuário controle remoto Smart Control

Guia do usuário controle remoto Smart Control Guia do usuário controle remoto Smart Control Obrigado Obrigado por escolher o controle remoto Smart Control para seus aparelhos auditivos Unitron. Na Unitron, nossa maior preocupação é com as pessoas

Leia mais

Instruções de utilização. Seguinte

Instruções de utilização. Seguinte Instruções de utilização Índice 1. Introdução 2. Símbolos 3. Indicações de utilização 4. Uso / finalidade do instrumento 5. Breve descrição do instrumento 6. Segurança 7. Instruções de limpeza e desinfecção

Leia mais

Centronic EasyControl EC5410-II

Centronic EasyControl EC5410-II Centronic EasyControl EC5410-II pt Instruções de montagem e de utilização Emissor portátil de 10 canais Informações importantes para: o instalador / o electricista especializado / o utilizador A transmitir

Leia mais

Gestão do Espectro Radioelétrico para Prestação de Serviços de Telecomunicações

Gestão do Espectro Radioelétrico para Prestação de Serviços de Telecomunicações Gestão do Espectro Radioelétrico para Prestação de Serviços de Telecomunicações Regulamentação das Condições de Uso de Faixas de Radiofrequências e Homologação de Equipamentos SEMINÁRIO DE GESTÃO E DEFESA

Leia mais

Redes de Computadores. Topologias

Redes de Computadores. Topologias Redes de Computadores Topologias Sumário! Topologia Tipo de topologias 2 Topologia Configuração dos cabos, computadores e outros equipamentos 3 Topologia de cablagem! Topologia física Localização real

Leia mais

ATENÇÃO! CONSULTAR DOCUMENTOS ACOMPANHANTES. EQUIPAMENTO CLASSE II. O DS100C é energizado por uma fonte de alimentação externa. EQUIPAMENTO TIPO BF.

ATENÇÃO! CONSULTAR DOCUMENTOS ACOMPANHANTES. EQUIPAMENTO CLASSE II. O DS100C é energizado por uma fonte de alimentação externa. EQUIPAMENTO TIPO BF. Edição 1 revisão 4 SÍMBOLOS UTILIZADOS ATENÇÃO! CONSULTAR DOCUMENTOS ACOMPANHANTES. O usuário deverá consultar este manual EQUIPAMENTO CLASSE II. O DS100C é energizado por uma fonte de alimentação externa.

Leia mais

Saída 24 V DC, 12 W < 1 % < 1 % < 200 < 200 < 10 < 20 < 90 < 100

Saída 24 V DC, 12 W < 1 % < 1 % < 200 < 200 < 10 < 20 < 90 < 100 Características 78.12 78.36 Fontes de alimentação DC Alta eficiência (acima de 91%) Baixo consumo em stand-by (

Leia mais

Série 78 - Fonte chaveada. Características Relés temporizadores e de controle SÉRIE

Série 78 - Fonte chaveada. Características Relés temporizadores e de controle SÉRIE Série - Fonte chaveada SÉRIE Características.12...2400.12...1200.36 Fontes de alimentação DC Alta eficiência (acima de 91%) Baixo consumo em stand-by (

Leia mais

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A JANEIRO 2012

FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A JANEIRO 2012 FICHA DE TRABALHO DE FÍSICA E QUÍMICA A JANEIRO 2012 APSA Nº12 11º Ano de Escolaridade 1- As ondas electromagnéticas são utilizadas nas comunicações a longas distâncias. Porquê? Dê exemplos em que essas

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO www.medrx-usa.com Índice Conhecendo o seu AVANT REMsp... 3 Conexão do alto-falante... 4 Instalação do software... 5 Instalação do driver... 8 Precauções relacionadas à EMC... 11 Segurança...

Leia mais

Organização de Computadores

Organização de Computadores Organização de Computadores Dispositivos de Proteção Elétrica Jonathan Pereira Dispositivos de Proteção Elétrica São dispositivos usados para proteger equipamentos eletrônicos (computadores, impressoras,

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO

Agência Nacional de Telecomunicações Gerência de Certificação - RFCEC/RFCE/SRF SÍNTESE DO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO Laboratório LABELO/PUCRS Acreditação n CRL 0075 Produto Ensaios acreditados Norma e/ou procedimento Alarme para linha telefônica Modem analógico Equipamento de fac-simile Telefone de assinante Telefone

Leia mais

CONVENÇÃO NACIONAL DA LABRE SEMINÁRIO DE GESTÃO E DEFESA ESPECTRAL. Estrutura técnica normativa para a promoção da Compatibilidade Eletromagnética

CONVENÇÃO NACIONAL DA LABRE SEMINÁRIO DE GESTÃO E DEFESA ESPECTRAL. Estrutura técnica normativa para a promoção da Compatibilidade Eletromagnética CONVENÇÃO NACIONAL DA LABRE SEMINÁRIO DE GESTÃO E DEFESA ESPECTRAL Estrutura técnica normativa para a promoção da Compatibilidade Eletromagnética Victor Vellano Neto 17/10/2014 Fontes Naturais Sistemas

Leia mais

Relatório de Ensaio Nº

Relatório de Ensaio Nº Relatório de Ensaio Nº 2011.0074.08462 Medição dos Níveis de Intensidade dos Campos Electromagnéticos 8462 CENTRO ESTAGIO FCP LVP CEM Vodafone Portugal Av. D.João II, Lote 1.04.01, Piso 8, Ala Sul, Parque

Leia mais

Redes de Alta Velocidade

Redes de Alta Velocidade Redes de Alta Velocidade Fundamentos de Redes sem Fio Vantagens: Mobilidade + Conectividade Dispositivos móveis PDAs, notebooks, telefones celulares Aplicações móveis Escritório portátil, serviços de emergência,

Leia mais

Medição de Radiações Electromagnéticas em Comunicações Móveis em Luanda

Medição de Radiações Electromagnéticas em Comunicações Móveis em Luanda Medição de Radiações Electromagnéticas em Comunicações Móveis em Luanda Prof. Doutor Ricardo Queirós Universidade Agostinho Neto Faculdade de Engenharia Departamento de Electrónica e Electrotecnia 4 a

Leia mais

Aspectos da Compatibilidade Eletromagnética em Cabinas

Aspectos da Compatibilidade Eletromagnética em Cabinas Aspectos da Compatibilidade Eletromagnética em Cabinas, NMi Brasil Ltda. Rodovia SP-0, km 09 CEP 385-900, Hortolândia, SP, Brasil Fone: (9) 3845-5965 / Fax: (9) 3845-5964 / E-mail: nmibrasil@mpc.com.br

Leia mais

Relatório de Ensaio Nº

Relatório de Ensaio Nº Relatório de Ensaio Nº 2013.00112.03397 Medição dos Níveis de Intensidade dos Campos Electromagnéticos 3397 CAIS DE GAIA LVP CEM Vodafone Portugal Av. D.João II, Lote 1.04.01, Piso 7, Ponte, Parque das

Leia mais

Relatório de Ensaio Nº

Relatório de Ensaio Nº Relatório de Ensaio Nº 2012.0036.01734 Medição dos Níveis de Intensidade dos Campos Electromagnéticos 1734 RIO MAIOR CENTRO LVP CEM Vodafone Portugal Av. D.João II, Lote 1.04.01, Piso 7, Ponte, Parque

Leia mais

Tabela de tolerâncias das frequências de emissores

Tabela de tolerâncias das frequências de emissores Tabela de tolerâncias das frequências de emissores As diferentes categorias de estações emissoras devem respeitar as correspondentes tolerâncias de frequência especificadas no Apêndice 2 do Regulamento

Leia mais

NORMA TÉCNICA DE FM ATUAL

NORMA TÉCNICA DE FM ATUAL NORMA TÉCNICA DE FM ATUAL REVISÃO DA NORMA TÉCNICA PARA ATUAL REALIDADE Resolução nº. 67 de 12 de novembro de 1998, Publicada no D.O.U. de 13/11/1998. FAIXA DE FM ATUAL: 87,5 a 108 MHz CANAIS: 198 ao 300

Leia mais

8. VIDEO OUT 9. Botões de funcionamento 10. Indicador POWER 11. Indicador PAL 12. Interruptor de selecção de canais 13. VIDEO IN

8. VIDEO OUT 9. Botões de funcionamento 10. Indicador POWER 11. Indicador PAL 12. Interruptor de selecção de canais 13. VIDEO IN Informações do produto RECEOR. Aéreo 2. VGA OUT 3. VGA IN 4. AUDIO IN 5. S-VÍDEO 6. Fonte de alimentação 7. Botões de controlo 8. VIDEO OUT 9. Botões de funcionamento 0. Indicador POWER. Indicador PAL

Leia mais

Compatibilidade Eletromagnética

Compatibilidade Eletromagnética Tecnologia chave para Inovação Compatibilidade Adroaldo Raizer Professor Titular do Depto. de Eng. Elétrica da UFSC UFSC UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA GEMCO/MagLab Grupo de Engenharia em Compatibilidade

Leia mais

Noções de massa, comum e terra

Noções de massa, comum e terra 1 Noções de massa, comum e terra 2 Common, Earth, Neutral massa common terra earth/ground neutro neutral Confusão de conceitos e símbolos Relacionados, mas diferentes!!! 3 Three phase system Sistema trifásico

Leia mais

Tomada Tripla Schuko com Obturador L60. BR - Branco. A Série QUADRO 45 é a opção simples e prática para a instalação de aparelhagem em Calhas.

Tomada Tripla Schuko com Obturador L60. BR - Branco. A Série QUADRO 45 é a opção simples e prática para a instalação de aparelhagem em Calhas. série APARELHAGEM PARA CALHAS Tomada Tripla Schuko com Obturador L60 BR - Branco A Série é a opção simples e prática para a instalação de aparelhagem em Calhas. É composta por aparelhos no formato quadrado

Leia mais

Série 78 - Fonte chaveada. Características SÉRIE

Série 78 - Fonte chaveada. Características SÉRIE Série 78 - onte chaveada SÉRIE 78 Características 78.12...2400 78.12...1200 78.36 ontes de alimentação DC Baixo consumo em stand-by (

Leia mais

FONTE NOBREAK FICHA TÉCNICA FONTE NOBREAK. - Compacta e fácil de instalar - Carregador de baterias de 3 estágios - Fonte inteligente microcontrolada

FONTE NOBREAK FICHA TÉCNICA FONTE NOBREAK. - Compacta e fácil de instalar - Carregador de baterias de 3 estágios - Fonte inteligente microcontrolada FICHA TÉCNICA FTE NOBREAK FTE NOBREAK - Compacta e fácil de instalar - Carregador de baterias de 3 estágios - Fonte inteligente microcontrolada Rev_01 APLICAÇÃO Pensando em atender os mercados mais exigentes,

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE INSTRUCIONES

MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE INSTRUCIONES MANUAL DO USUÁRIO MANUAL DE INSTRUCIONES BB009 29/09/2015- Ver.01 Extrator de leite materno elétrico //3 Parabéns! Você acaba de adquirir mais um produto com a qualidade Medstar! A Medstar, cada vez mais

Leia mais

Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Engenharia Electrotécnica. Comunicação sem fios 2007/2008

Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Engenharia Electrotécnica. Comunicação sem fios 2007/2008 Faculdade de Ciências e Tecnologia Departamento de Engenharia Electrotécnica Comunicação sem fios 2007/2008 1º Trabalho: Modelos de cobertura em redes WIFI 1 Índice Introdução...3 Objectivos...4 Relatório...7

Leia mais

CET em Telecomunicações e Redes Telecomunicações. Lab 13 Antenas

CET em Telecomunicações e Redes Telecomunicações. Lab 13 Antenas CET em e Redes Objectivos Familiarização com o conceito de atenuação em espaço livre entre o transmissor e o receptor; variação do campo radiado com a distância; razão entre a directividade e ganho de

Leia mais

Transformador com núcleo toroidal 230/24V

Transformador com núcleo toroidal 230/24V Transformador com núcleo toroidal 230/24V Instruções de montagem e de utilização PT 9000-606-85/30 *9000-606-85/30* 2015/10 Índice Informações importantes 1. Observações gerais................... 4 1.1

Leia mais

Série 15 - Relé de impulso eletrônico e dimmer. Características Produtos aplicação residencial e predial

Série 15 - Relé de impulso eletrônico e dimmer. Características Produtos aplicação residencial e predial Série - Relé de impulso eletrônico e dimmer SÉRIE Características.91.51.81 Relé de impulso eletrônico e relé de impulso com ajuste de intensidade luminosa (Dimmer) Adequado para lâmpadas incandescentes

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO MANUAL DE INSTALAÇÃO Conteúdo Conhecendo o seu AVANT REM Speech +... 3 Instalação do Software... 4 Instalação do Driver Windows 7... 7 Instalação do Driver Windows XP... 11 Precauções EMC... 15 Segurança..

Leia mais

ANTENAS - TÓPICOS DAS AULAS - 1. Introdução. 2. Dipolo hertziano. 3. Antena dipolo de meia onda. 4. Antena monopolo de quarto de onda.

ANTENAS - TÓPICOS DAS AULAS - 1. Introdução. 2. Dipolo hertziano. 3. Antena dipolo de meia onda. 4. Antena monopolo de quarto de onda. ANTENAS - TÓPICOS DAS AULAS - 1. Introdução.. Dipolo hertziano. 3. Antena dipolo de meia onda. 4. Antena monopolo de quarto de onda. 5. Antena em anel pequeno. 6. Características das antenas. 7. Conjunto

Leia mais

SILECTRIS Sistemas de Energia Eléctrica, Lda

SILECTRIS Sistemas de Energia Eléctrica, Lda SILECTRIS Sistemas de Energia Eléctrica, Lda Rua João Eloy do Amaral, 116 2900-414 Setúbal Tel.: 265 229 180 Fax: 265 237 371 www.silectris.pt SISTEMAS E EQUIPAMENTOS DE PROTECÇÃO, CONTROLO, MEDIDA E AUTOMAÇÃO

Leia mais

SUMÁRIO: Adopta as restrições básicas e fixa os níveis de referência relativos à exposição da população a campos electromagnéticos TEXTO INTEGRAL

SUMÁRIO: Adopta as restrições básicas e fixa os níveis de referência relativos à exposição da população a campos electromagnéticos TEXTO INTEGRAL DATA: Terça-feira, 23 de Novembro de 2004 NÚMERO: 275 SÉRIE I-B EMISSOR: Presidência do Conselho de Ministros e Ministérios da Defesa Nacional, das Cidades, Administração Local, Habitação e Desenvolvimento

Leia mais

Planeamento do sistema

Planeamento do sistema Planeamento do sistema Um planeamento correcto do sistema é a melhor maneira de maximizar o desempenho do amplificador. Ao planear cuidadosamente a sua instalação pode evitar situações nas quais o desempenho

Leia mais

Campinas, 7 de janeiro de 2013

Campinas, 7 de janeiro de 2013 Relatório de Ensaio Número: CertLab-CAM-8967-12-01-Rev0 Equipamento Sob Ensaio (ESE) Modelo: Nome: Campinas, 7 de janeiro de 2013 Laboratório de ensaio acreditado pela CGCRE de acordo com a ABNT NBR ISO/IEC

Leia mais

Inalador Nebulizador M A N U A L. Modelo NEBCOM IV

Inalador Nebulizador M A N U A L. Modelo NEBCOM IV Inalador Nebulizador Modelo NEBCOM IV Bivolt 110/220v Leia este Manual de Instruções antes de utilizar o seu Inalador / Nebulizador G-TECH modelo NEBCOM IV. M A N U A L PRECAUÇÕES E SEGURANÇA Não exponha

Leia mais

Tiago Guedes 10º 13ª

Tiago Guedes 10º 13ª Tiago Guedes 10º 13ª Introdução A transmissão de dados ou informação consiste na utilização de um suporte de informação para a transportar entre dois pontos fisicamente distantes. Este trabalho apresenta

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CAMPUS

FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CAMPUS FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Princípios de Comunicações Aulas 05 e 06 Milton Luiz Neri Pereira (UNEMAT/FACET/DEE) 1 Fonte de informação

Leia mais

Manual de instruções. Bloco de tomadas multimédia com proteção sobretensão

Manual de instruções. Bloco de tomadas multimédia com proteção sobretensão Manual de instruções Bloco de tomadas multimédia com proteção sobretensão 1 Interruptor ON/OFF 2 Proteção contra sobretensão LED 3 Tomadas escravo (Slave) LED 4 Parafuso de ajuste para limiar de comutação

Leia mais

Historial do documento

Historial do documento Título: Avaliação dos níveis de radiação electromagnética no Metro de Lisboa 1ª Fase. Editor: Gonçalo Carpinteiro Autores: Carla Oliveira, Daniel Sebastião, Gonçalo Carpinteiro Data: 2005-11-30 Versão:

Leia mais

MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT

MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT Disjuntores AT/MT Características complementares Elaboração: DNT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 2ª. Substitui a edição de DEZ 1987 Emissão:

Leia mais

ESTAÇÃO METEOROLÓGICA Manual de operação

ESTAÇÃO METEOROLÓGICA Manual de operação ESTAÇÃO METEOROLÓGICA Manual de operação INTRODUÇÃO A estação meteorológica MeteoTronic oferece-lhe uma previsão meteorológica profissional para o mesmo dia e os três dias seguintes. As previsões meteorológicas

Leia mais

Utilizar-se-ão, regra geral, fitas métricas e paquímetros, que não estão sujeitos a calibração.

Utilizar-se-ão, regra geral, fitas métricas e paquímetros, que não estão sujeitos a calibração. 6 ENSAIOS 6.1 GENERALIDADES O presente capítulo caracteriza um conjunto de ensaios, cuja finalidade é verificar as características da instalação, nomeadamente no respeitante às redes de cabos e aos sistemas

Leia mais

Relé de monitoramento monofásico ( V): Subtensão Sobretensão Faixa de tensão (Vmín e Vmáx) Memorização de defeito selecionável

Relé de monitoramento monofásico ( V): Subtensão Sobretensão Faixa de tensão (Vmín e Vmáx) Memorização de defeito selecionável Características 70.11 70.31 70.41 Relés de monitoramento eletrônico para sistemas monofásicos e trifásicos Versões multifunção que oferecem flexibilidade para monitoramento de Sobretensão, Subtensão, Faixa

Leia mais

datasheet 680 Series www.memspressure.com Transmissor Digital de Pressão Sanitário Saída Analógica Compensada Digitalmente Saída Digital MODBUSRTU 680 Series: Exatidão 0,25%FS 2 Este transmissor piezorresistivo

Leia mais

Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho

Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho SEGURANÇA DE PESSOAS: TECNOLOGIAS E CONCEITOS 1 Sumário Acidentes com a eletricidade. Porque acontecem Proteção contra choques elétricos Prevenção de

Leia mais

Meios de transmissão. Comunicações (23 Abril 2009) ISEL - DEETC - Comunicações 1

Meios de transmissão. Comunicações (23 Abril 2009) ISEL - DEETC - Comunicações 1 Meios de transmissão (23 Abril 2009) 1 Sumário 1. Transmissão não ideal 1. Atenuação, Distorção, Ruído e Interferência 2. Meios de transmissão 1. Pares Entrelaçados 1. UTP Unshielded Twisted Pair 2. STP

Leia mais

Mark 5 Nuvo 8 MANUAL DO UTILIZADOR (OCSI) CONCENTRADOR DE OXIGÉNIO

Mark 5 Nuvo 8 MANUAL DO UTILIZADOR (OCSI) CONCENTRADOR DE OXIGÉNIO MANUAL DO UTILIZADOR Mark 5 Nuvo 8 (OCSI) CONCENTRADOR DE OXIGÉNIO [A língua original é o inglês] A Lei Federal (EUA) limita a venda deste aparelho a médicos ou mediante prescrição dos mesmos. O concentrador

Leia mais

TAD MK2 PORTUGUESE / PORTUGUÊS

TAD MK2 PORTUGUESE / PORTUGUÊS TAD-10072 MK2 Informaçao de Segurança importante WAARSCHUWING: Leia toda a informação de segurança em baixo antes de usar este PC tablet. 1. Para o teste de descarga eletrostática (ESD) de EN55020, verificou-se

Leia mais

Modelo MC-720 Manual de Instruções

Modelo MC-720 Manual de Instruções Termômetro digital de testa Termômetro digital infravermelho Modelo MC-720 Manual de Instruções IM-MC-720-BR-01-03/2015 9062948-9C Conteúdo Obrigado por adquirir o termômetro digital de testa OMRON MC-720.

Leia mais

datasheet 646 Series www.mems-pressure.com Transmissor de Nível Saída Analógica Compensada Digitalmente 646 Series: Alta exatidão - 0,08%FS. 2 Este transmissor piezorresistivo desenvolvido pela MEMS Ltda.,

Leia mais

Mecanismo de estores Comfort Referência: Manual de instruções. 1. Instruções de segurança. Mecanismo de estores Comfort

Mecanismo de estores Comfort Referência: Manual de instruções. 1. Instruções de segurança. Mecanismo de estores Comfort Mecanismo de estores Comfort Referência: 8522 11 00 Manual de instruções 1. Instruções de segurança A instalação e a montagem de aparelhos eléctricos só podem ser executadas por um instalador eléctrico,

Leia mais

Universidade Presbiteriana Mackenzie. Escola de Engenharia - Engenharia Elétrica. Ondas Eletromagnéticas I 1º sem/2004. Profª. Luciana Chaves Barbosa

Universidade Presbiteriana Mackenzie. Escola de Engenharia - Engenharia Elétrica. Ondas Eletromagnéticas I 1º sem/2004. Profª. Luciana Chaves Barbosa Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia - Engenharia Elétrica Ondas Eletromagnéticas I 1º sem/2004 Profª. Luciana Chaves Barbosa Profª. Yara Maria Botti Mendes de Oliveira 1. De que fator

Leia mais

REGULAMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TELECOMUNICAÇÕES QUANTO AOS ASPECTOS DE COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA

REGULAMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TELECOMUNICAÇÕES QUANTO AOS ASPECTOS DE COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA ANEXO A RESOLUÇÃO N o 442, DE 21 DE JULHO DE 2006 REGULAMENTO PARA CERTIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE TELECOMUNICAÇÕES QUANTO AOS ASPECTOS DE COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Leia mais

Registe o seu produto e obtenha assistência em SLV4200. Ligação TV sem fios

Registe o seu produto e obtenha assistência em  SLV4200. Ligação TV sem fios Registe o seu produto e obtenha assistência em www.philips.com/welcome SLV4200 PT Ligação TV sem fios Índice 1 Importante 4 1.1 Requisitos de energia 4 1.2 Conformidade 4 1.3 Reciclagem e eliminação 5

Leia mais

FATORES DE INFLUÊNCIA PARA OTIMIZAÇÃO DO NIVEL DE EMISSÃO IRRADIADA DO SISTEMA DE IGNIÇÃO

FATORES DE INFLUÊNCIA PARA OTIMIZAÇÃO DO NIVEL DE EMISSÃO IRRADIADA DO SISTEMA DE IGNIÇÃO Blucher Engineering Proceedings Setembro de 2015, Número 1, Volume 2 FATORES DE INFLUÊNCIA PARA OTIMIZAÇÃO DO NIVEL DE EMISSÃO IRRADIADA DO SISTEMA DE IGNIÇÃO Marcelo Sartori Campi Robert Bosch Ltda. E-mail:

Leia mais

Ligação à Terra do Sistema de Pintura com Pó

Ligação à Terra do Sistema de Pintura com Pó Introdução Uma correcta ligação à terra de todos os componentes condutores de um sistema de Pintura com Pó protege os operadores e o equipamento electrónico sensível contra choques e descargas electrostáticas.

Leia mais

E DE E NERGIA ENERGIA LTE

E DE E NERGIA ENERGIA LTE LINHAS DE TRANSMISSÃO DE ENERGIA LTE Efeitos Ambientais na Transmissão de Energia Elétrica Aula 3: Efeitos Ambientais na Transmissão Prof. Fabiano F. Andrade 2010 Roteiro da Aula 5.1 Efeito Pelicular da

Leia mais

Detectores fotoeléctricos

Detectores fotoeléctricos Detectores fotoeléctricos Detectores fotoeléctricos Os detectores são equipamentos eléctricos que são utilizados para detectar os mais diversos tipos de objectos, nas mais diversas aplicações, quer industriais,

Leia mais

Observação: As ondas são as que antecedem, a perturbação formada de espumas, há o transporte de energia e a oscilação, não há o transporte da matéria.

Observação: As ondas são as que antecedem, a perturbação formada de espumas, há o transporte de energia e a oscilação, não há o transporte da matéria. ONDAS Para a Física, a onda é uma perturbação que se propaga no espaço ou em qualquer outro meio. Elas são classificadas em relação à natureza, direção e energia de propagação. Definição: As ondas são

Leia mais

SW420S 420 WATTS HIGH POWER 1 CHANNEL

SW420S 420 WATTS HIGH POWER 1 CHANNEL SW420S 420 WATTS HIGH POWER 1 CHANNEL O amplificador automotivo SW420S que você adquiriu, é um produto de alta tecnologia projetado em um moderno laboratório de acordo com as mais modernas técnicas eletrônicas,

Leia mais

Instalações e Máquinas Elétrica

Instalações e Máquinas Elétrica Instalações e Máquinas Elétrica Professor: Vanderley vanderley@actire.com.br Material de circulação interna, pode ser usado por terceiros, desde que citado o autor. Dispositivos de Proteção para Instalações

Leia mais

Conteúdo. 08/04/ :36 140x900 mm

Conteúdo. 08/04/ :36 140x900 mm 08/04/2009 16:36 140x900 mm Conteúdo Segurança e Manutenção... 3 Utilização correcta... 3 Segurança de funcionamento... 4 Manuseamento de Pilhas... 5 Local de instalação... 6 Compatibilidade electromagnética...

Leia mais

Taxas de transferência de dados

Taxas de transferência de dados S e você já comprou um modem ou roteador e utiliza em sua residência conexão Wi-Fi, certamente já deve ter notado nas especificações do equipamento um protocolo numérico relativo ao tipo de Wi-Fi com a

Leia mais

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS Balastros eletrónicos com aplicação na iluminação pública para lâmpadas de descarga de sódio de alta pressão e iodetos metálicos Características e ensaios

Leia mais

Introdução à Compatibilidade Eletromagnética. ELM /1 Professor: Bruno Fontana da Silva

Introdução à Compatibilidade Eletromagnética. ELM /1 Professor: Bruno Fontana da Silva Introdução à Compatibilidade Eletromagnética ELM20704 2014/1 Professor: Bruno Fontana da Silva Definição de EMC: Compatibilidade EletroMagnética O QUE É COMPATIBILIDADE ELETROMAGNÉTICA? Definição de EMC

Leia mais

Register your product and get support at SDV5225/12. PT Manual do utilizador

Register your product and get support at  SDV5225/12. PT Manual do utilizador Register your product and get support at www.philips.com/welcome SDV5225/12 PT Manual do utilizador Índice 1 Importante 4 Segurança 4 Reciclagem 4 2 O seu SDV5225/12 5 Visão geral 5 3 Como iniciar 6 Instalação

Leia mais

Sistema de Alimentação e Carregador de Baterias AT160FRN Smart RC

Sistema de Alimentação e Carregador de Baterias AT160FRN Smart RC Aplicação do Produto Este manual contempla os requisitos técnicos, funcionais e construtivos do Carregador de Baterias AT160FRN. O AT160FRN é um carregador para baterias de 24V / 12Ah (2x12V - 12Ah) e

Leia mais

Digital Color Printer

Digital Color Printer 2-059-514-83 (1) Digital Color Printer Manual de instruções UP-D55 2004 Sony Corporation AVISO Para evitar o perigo de incêndio ou choque eléctrico, não exponha a unidade nem a chuva nem a humidade. Para

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Transmissor DAB-11 FM DAB & FM integrado no carro Manual de instruções Caraterísticas: 1. Transmissor de rádio DAB+/DAB para o amplificador de rádio existente no seu carro através da tecnologia de transmissão

Leia mais

Execícios sobre Radiologia Industrial.

Execícios sobre Radiologia Industrial. Execícios sobre Radiologia Industrial www.lucianosantarita.pro.br 1 1. Se um som de grande intensidade for produzido na frequência de 23 khz, então: (a) uma pessoa poderá ficar surda, caso estiver próxima

Leia mais

MANUAL DE UTILIZADOR TS-VGA

MANUAL DE UTILIZADOR TS-VGA MANUAL DE UTILIZADOR TS-VGA www.visionaudiovisual.com/pt-pt/techconnect-pt/ts-vga-pt 1 MANUAL DE UTILIZADOR DO TS-VGA Parabéns por ter escolhido o Vision TS-VGA. Para obter o melhor desempenho, leia este

Leia mais

Características da Onda Sinusoidal Notas:

Características da Onda Sinusoidal Notas: Características da Onda Sinusoidal Notas: Existem três características básicas de uma onda sinusoidal: frequência, período e comprimento de onda. Frequência Um ciclo de AC consiste sempre em duas alternâncias,

Leia mais

PowerMust 400/600/1000 Offline Fonte de alimentação ininterrupta

PowerMust 400/600/1000 Offline Fonte de alimentação ininterrupta PT MANUAL DO UTILIZADOR PowerMust 400/600/1000 Offline Fonte de alimentação ininterrupta 1 INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA IMPORTANTES GUARDE ESTAS INSTRUÇÕES Este manual contém instruções importantes para os

Leia mais

Implantek Light. Manual do Usuário

Implantek Light. Manual do Usuário Implantek Light Manual do Usuário O ImplanTek Light é um equipamento fabricado com a mais alta tecnologia e todos os equipamentos são testados individualmente. O equipamento possui o selo do INMETRO e

Leia mais

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS

APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS APARELHOS DE ILUMINAÇÃO ELÉTRICA E ACESSÓRIOS Balastros indutivos para lâmpadas de descarga Características e ensaios Elaboração: DTI Homologação: conforme despacho do CA de 2011-11-17 Edição: 3ª. Substitui

Leia mais

Serviço que implique a transmissão, a emissão e/ou a recepção de ondas radioeléctricas com fins específicos de telecomunicações.

Serviço que implique a transmissão, a emissão e/ou a recepção de ondas radioeléctricas com fins específicos de telecomunicações. http://www.anacom.pt/template12.jsp?categoryid=183307 Capítulo 1 TABELA DE ATRIBUIÇÃO DE FREQUÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES Atribuição (de uma faixa de frequências): Registo na Tabela de Atribuição de Frequências

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES UH-96: RE-96, HT-96 e BT-96

MANUAL DE INSTRUÇÕES UH-96: RE-96, HT-96 e BT-96 MANUAL DE INSTRUÇÕES UH-96: RE-96, HT-96 e BT-96 Introdução Muito obrigado por adquirir mais este produto da marca Lyco, coberto pela garantia nacional de 6 meses. Este sistema de microfone sem fio opera

Leia mais

Photon Derm Manual do Usuário

Photon Derm Manual do Usuário Photon Derm Manual do Usuário O Photon Derm é um equipamento fabricado com a mais alta tecnologia, obedecendo às mais recentes normas de fabricação nacionais exigidas pela ANVISA - Agência Nacional de

Leia mais

II-2 Meios de transmissão

II-2 Meios de transmissão II-2 Meios de transmissão Comunicações ISEL - ADEETC - Comunicações 1 Sumário 1. Transmissão não ideal Atenuação, Distorção, Ruído e Interferência Causas de erros na comunicação digital 2. Meios de transmissão

Leia mais

SÉRIE 70 Relés de monitoramento

SÉRIE 70 Relés de monitoramento SÉRI SÉRI eletrônico para sistemas monofásicos e trifásicos Versões multifunção que oferecem flexibilidade para monitoramento de Sobretensão, Subtensão, Faixa de tensão (Vmín e Vmáx), Sequência de fase,

Leia mais

PRECAUÇÕES, ADVERTÊNCIAS E CUIDADOS ESPECIAIS

PRECAUÇÕES, ADVERTÊNCIAS E CUIDADOS ESPECIAIS PRECAUÇÕES, ADVERTÊNCIAS E CUIDADOS ESPECIAIS Siga sempre as instruções de uso. Não exponha o Monitor Prenatal de Batimentos Cardíacos G-Tech a temperaturas extremas, umidade, poeira ou luz direta. O Monitor

Leia mais

Adjudicação (de uma frequência ou de um canal radioeléctrico):

Adjudicação (de uma frequência ou de um canal radioeléctrico): 7.1 Definições a) Conceitos Adjudicação (de uma frequência ou de um canal radioeléctrico): Registo de um dado canal num plano adoptado por uma conferência competente, tendo em vista a sua utilização por

Leia mais

Manual do Produto N.2 WEARABLE ECG. www.vitaljacket.com www.biodevices.pt MANUAL DO PRODUTO

Manual do Produto N.2 WEARABLE ECG. www.vitaljacket.com www.biodevices.pt MANUAL DO PRODUTO Manual do Produto WEARABLE ECG www.vitaljacket.com www.biodevices.pt Biodevices S.A. Av. D. Afonso Henriques, 1462 1º Traseiras 4450-013 Matosinhos Portugal N.2 O NOVO NORTE PROGRAMA OPERACIONAL REGIONAL

Leia mais

Instruções para montagem e instalação. Sensor de Inclinação EC2082

Instruções para montagem e instalação. Sensor de Inclinação EC2082 Instruções para montagem e instalação R Sensor de Inclinação EC2082 Instruções de segurança Esta descrição faz parte dos sensores. Contém textos e gráficos referentes à manipulação adequada do sensor.

Leia mais

Historial da Legislação Acústica em Portugal

Historial da Legislação Acústica em Portugal Ruído Historial da Legislação Acústica em Portugal Lei 11/87: Lei de Bases do Ambiente (em vigor) DL 251/87: 1º Regulamento Geral Sobre o Ruído Revogado pelo 292/200 (alterado pelos DL 76/2002, DL 259/2002

Leia mais

A gestão do espectro e as suas implicações no regime R&TTE

A gestão do espectro e as suas implicações no regime R&TTE A gestão do espectro e as suas implicações no regime R&TTE 25 de Novembro de 2010 Cristina Reis O Espectro no nosso quotidiano (1/2) Acorda, ouve as notícias numa das estações de rádio que lhe agrada (na

Leia mais

Guido do utilizado Aaron 940

Guido do utilizado Aaron 940 GUIA DO UTILIZADOR Guido do utilizado Aaron 940 1 ÍNDICE Introdução...3 Principio de funcionamiento...3 Seguridad...3 Precauções...3 Contra-indicações...6 Especificação da aplicação...7 Operação da unidade...7

Leia mais

REQUISITOS TÉCNICOS E PROCEDIMENTOS DE ENSAIOS APLICÁVEIS À CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS PARA TELECOMUNICAÇÃO DE CATEGORIA II - INDICE -

REQUISITOS TÉCNICOS E PROCEDIMENTOS DE ENSAIOS APLICÁVEIS À CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS PARA TELECOMUNICAÇÃO DE CATEGORIA II - INDICE - REQUISITOS TÉCNICOS E PROCEDIMENTOS DE ENSAIOS APLICÁVEIS À CERTIFICAÇÃO DE PRODUTOS PARA TELECOMUNICAÇÃO DE CATEGORIA II OBSERVAÇÃO: Os itens destacados em VERMELHO no indice indicam as últimas alterações

Leia mais

Guia de Produtos. Estabilizadores Filtros de Linha Protetores.

Guia de Produtos. Estabilizadores Filtros de Linha Protetores. Guia de Produtos Estabilizadores Filtros de Linha Protetores www.tsshara.com.br ESTABILIZADOR DE VOLTAGEM O estabilizador é um equipamento que corrige a tensão que recebe da rede elétrica e a fornece estabilizada

Leia mais