Clube Web 2.0. Biblioteca Escolar. PROPONENTES: - Maria José Domingues - Marta Medeiros MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clube Web 2.0. Biblioteca Escolar. PROPONENTES: - Maria José Domingues - Marta Medeiros MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA"

Transcrição

1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. ANTÓNIO GRANJO Biblioteca Escolar Clube Web 2.0 PROPONENTES: - Maria José Domingues - Marta Medeiros Ano letivo

2 Introdução Hoje é tido pela generalidade dos teóricos e práticos da educação que o enciclopedismo não responde convenientemente ao sentido nem ao papel da escola de um tempo de futuro-presente. Urge, como tal, assumirmos uma escola que tenha como preocupação principal formar cidadãos de espírito aberto, corpo são e mente sã, dotados de imaginação e com sentido de pesquisa apurado, tendo como base um equilíbrio harmonioso entre educação intelectual, ética e física, incentivando para a aquisição de autonomia e responsabilidade e para a apropriação de valores e de competências de base que lhe permitam a adaptação perante a necessidade de domínio das situações que a própria vida lhes incumbe de solucionar (Machado, 1995:39-41). Hoje, mais do que nunca, o professor tem um novo papel a desempenhar, o de facilitador da aprendizagem, apoiando o aluno na sua construção individual e colaborativa do conhecimento, proporcionando-lhe autonomia na aprendizagem e incentivando ao desenvolvimento de pensamento crítico, preparando-o para a tomada de decisão, numa sociedade globalizada e concorrencial.

3 Fundamentação Assistiu-se no final do século XX e no início deste século, em todos os países desenvolvidos, a uma crise do sistema de ensino à qual se tem tentado dar resposta através de sucessivas reformas do sistema educativo. Uma das causas que se tem apontado para esta crise reside no facto de tradicionalmente o ensino se basear de forma quase exclusiva na exposição do professor e no estudo, por parte do aluno, de um texto escrito (manual) no qual o professor se apoia. Este tipo de ensino teve como consequência um fraco incentivo para a aprendizagem de alguns tipos de alunos; uma abordagem passiva e mecânica do conhecimento, centrada na repetição e memorização; uma visão fragmentária e unilateral do saber. As tecnologias da informação, associadas à mudança na forma como a Internet é usada pelos utilizadores, revestem-se de um enorme potencial para alterar a natureza do ensino e da aprendizagem, fazendo emergir a criação de redes de aprendizagem, numa verdadeira rutura com o paradigma educacional do passado. A Web 2.0 pode então ser definida como uma nova atitude e como uma nova forma de as pessoas se relacionarem com a Internet: a rede deixa de ligar apenas máquinas, passa a unir pessoas, um processo com implicações sociais profundas. As escolas, talvez a instituição onde as mudanças ocorrem mais lentamente, acordam lentamente para a nova realidade da Web, e são os jovens quem primeiro traz a Web 2.0 para os computadores da escola. É potenciado o trabalho colaborativo e disponibilizado um grande número de espaços que permitem a criação conjunta e a partilha de trabalhos e atividades online. O aluno fica a conhecer diferentes temas e adquire nova informação aumentando assim as competências sociais, de interação e comunicação, desenvolvendo o

4 pensamento crítico e a abertura mental. Também são diminuídos os sentimentos de isolamento e de temor à crítica saindo reforçadas a segurança em si mesmo, a autoestima e a integração no grupo, fortalecendo o sentimento de solidariedade e respeito mútuo, baseado nos resultados do trabalho em grupo. Através da dinamização do Clube Web 2.0 serão otimizadas de forma lúdica e criativa competências/saberes de índole transversal, promovendo no seu conjunto e de uma forma criativa/formativa, a literacia digital, entre outros saberes. Este Projecto é também um instrumento que viabilizará alguns dos objetivos e metas veiculados no Agrupamento. Objetivos Objetivos Gerais Desenvolver nos alunos o sentido de espírito crítico, de iniciativa e autonomia na construção de saberes. Permitir que cada aluno aumente os seus conhecimentos, descubra e desenvolva as suas potencialidades, no âmbito das TIC e no exercício da cidadania, tendo em vista a globalidade da ação educativa. Objetivos Específicos Criar e desenvolver novos serviços e novos espaços de aprendizagem reais ou virtuais. Melhorar as competências dos alunos para o uso e exploração da Internet e da Web 2.0, de forma a criar novos ambientes de aprendizagem coletiva. Familiarizar-se com ferramentas de escrita colaborativa.

5 Familiarizar-se com ferramentas de produção e partilha de conteúdos (Audacity, Podomatic, Prezi, Animoto); Compreender as potencialidades destas ferramentas para o trabalho da escola. Planificar atividades no âmbito dos aplicativos da Web 2.0. Produzir conteúdos com recursos a ferramentas Web 2.0 de forma a difundir a informação para dentro e fora da Escola/Agrupamento. Destinatários Alunos dos 3º, 4º, 5º e 6º anos. Estratégias de Implementação Explicação e familiarização com diferentes ferramentas da Web 2.0. Recolha e seleção de materiais. Apropriação das ferramentas Audacity, Podomatic, Prezzi e Animoto; Produção de trabalhos relacionados com as temáticas do currículo recorrendo às ferramentas estudadas; Publicitação de trabalhos no blogue;

6 Calendarização Periodicidade Estratégias/Recursos Produção de Podcasts 1º Período 2º Período 3º Período Apresentação da temática. Disponibilização do tutorial no blogue Utilização e download do software audacity Familiarização/exploração da ferramenta web 2.0: Podcast e a utilização do Audacity Levantamento de trabalhos a realizar em contexto de sala de aula. Seleção de trabalhos. Gravação de um ficheiro áudio com fundo musical. Tratamento do ficheiro. Elaboração de cartazes para publicitação. Upload dos ficheiros cartaz/áudio para o PodOMatic. Publicitação no blogue. Apresentação dos trabalhos em contexto de sala de aula. Produção de Prezzis. Apresentação da temática. Disponibilização do tutorial no blogue. Familiarização/exploração desta ferramenta. Levantamento de trabalhos a realizar em contexto de sala de aula. Seleção de trabalhos. Produção de PowerPoint, fotos, filmes, desenhos, cartazes. Elaboração do Prezzi utilizando estes materiais. Publicitação no blogue. Apresentação dos trabalhos em contexto de sala de aula. Produção de Animoto. Apresentação da temática. Disponibilização do tutorial no blogue. Familiarização/exploração desta ferramenta. Levantamento de trabalhos a realizar em contexto de sala de aula. Seleção de trabalhos. Criação de apresentações com texto, clips de música, vídeos e imagens utilizando estes materiais. Publicitação no blogue e no youtube. Apresentação dos trabalhos em contexto de sala de aula.

7 Intervenientes e Recursos Professoras bibliotecárias Alunos / Participantes no Clube Agrupamento BE (Biblioteca do Agrupamento) Livro Computadores Projetor multimédia Microfones Material Específico Comunidade Escolar Máquina fotográfica digital Pens Fotocópias Calendarização / Periodicidade Número de horas: 2 blocos semanais de 45 minutos Número previsto de alunos:10 alunos Modelo de Acompanhamento e Avaliação

8 Com a avaliação pretende valorizar-se a dinâmica das aprendizagens, traduzida nos sucessos progressivos dos alunos. Será essencialmente de carácter qualitativo, contextual e processual. O processo de avaliação deve permitir que todos os alunos tenham plenas oportunidades de demonstrarem o que podem e sabem fazer de modo a revelarem e desenvolverem as competências, as atitudes e os saberes necessários à sua formação. Assim, serão feitas auto e hetero - avaliação de forma contínua (no final de cada período), procurando criar espaços de diálogo participado e reflexões construtivas. O Clube deverá ser alvo de uma avaliação no final do ano letivo, de forma a analisar -se o seu funcionamento e a utilidade para os alunos que o frequentaram. Nesta avaliação deverão participar os professores dinamizadores e os alunos inscritos no Clube. Em conjunto, farão o balanço final, realçando a pertinência do trabalho realizado e os aspetos a melhorar. Far-se-á um Relatório Crítico, do qual constarão as actividades realizadas, os objectivos conseguidos e a avaliação dos alunos e dos professores intervenientes no Clube.

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR)

Nota Introdutória. Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Nota Introdutória Objetivos da Biblioteca Escolar (de acordo com o MANIFESTO IFLA/UNESCO PARA BIBLIOTECA ESCOLAR) Apoiar e promover os objetivos educativos definidos de acordo com as finalidades e currículo

Leia mais

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE TIC. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE TIC Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular, ALE (atividades lúdico-expressivas)

Leia mais

Tabela de articulação das diferentes literacias. 3º Ciclo

Tabela de articulação das diferentes literacias. 3º Ciclo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS RAINHA SANTA ISABEL BIBLIOTECA ESCOLAR Projeto Desenvolver a autonomia dos alunos para gerar conhecimento Tabela de articulação das diferentes literacias 3º Ciclo PLANO I - Competências

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE EDUCAÇÃO MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM INFORMÁTICA EDUCACIONAL Internet e Educação Ensaio: A Web 2.0 como ferramenta pedagógica

Leia mais

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO

1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO 1 - JUSTIFICAÇÃO DO PROJECTO A actual transformação do mundo confere a cada um de nós professores, o dever de preparar os nossos alunos, proporcionando-lhes as qualificações básicas necessárias a indivíduos

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 7º Ano Ano letivo 2014-201 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

PLANO TIC. O Coordenador TIC Egídia Fernandes Ferraz Gameiro [1] 2 0 0 9-2 0 1 0

PLANO TIC. O Coordenador TIC Egídia Fernandes Ferraz Gameiro [1] 2 0 0 9-2 0 1 0 PLANO TIC 2 0 0 9-2 0 1 0 O Coordenador TIC Egídia Fernandes Ferraz Gameiro [1] EB1/PE Santa Cruz http://escolas.madeira-edu.pt/eb1pescruz eb1pescruz@madeira-edu.pt IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Egídia

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano. Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 8º ano Domínio: Comunicação e Colaboração CC8 Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: Conhecimento e utilização

Leia mais

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Departamento da Educação Pré Escolar Avaliação na educação pré-escolar -Competências -Critérios gerais de avaliação Ano letivo 2013-2014 1 INTRODUÇÃO Para

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tecnologias da Informação e. Comunicação. Ano Letivo: 2011/2012 E 2012/2013. Professora: Marlene Fernandes. (Marlene Fernandes)

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tecnologias da Informação e. Comunicação. Ano Letivo: 2011/2012 E 2012/2013. Professora: Marlene Fernandes. (Marlene Fernandes) PLANIFICAÇÃO ANUAL Tecnologias da Informação e Comunicação CEF 1 Práticas Técnico-Comerciais Ano Letivo: 2011/2012 E 2012/2013 Professora: Marlene Fernandes (Marlene Fernandes) / / Ano Letivo 2011/2012

Leia mais

Plano de ação da biblioteca escolar

Plano de ação da biblioteca escolar AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNÇÃO Plano de ação da biblioteca escolar 2013-2017 O plano de ação constitui-se como um documento orientador de linhas de ação estratégicas, a desenvolver num

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2014/2015 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS. Proposta de Planificação. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2013/2014 AEC PROJETOS LÚDICO EXPRESSIVOS Proposta de Planificação 1.º Ciclo do Ensino Básico PLE Proposta de Plano Anual 2013/2014 1. Introdução A atividade

Leia mais

Departamento: Ciências 2

Departamento: Ciências 2 Setembro Outubro Novembro Dezembro Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS 2 Ano Letivo: 2013/14 PLANIFICAÇÃO DAS ATIVIDADES A CONSTAR DO PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Departamento:

Leia mais

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO

CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO 2014/2015 CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS NO 1º CICLO Experimentar a Brincar (Ano 6) Realização de experiências no âmbito da Biologia Escola Secundária Cacilhas-Tejo Agrupamento de Escolas Emídio Navarro EB 2,3

Leia mais

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção

Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento. (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção Estratégia Nacional de Educação para o Desenvolvimento (2010-2015) ENED Plano de Acção 02 Estratégia Nacional de

Leia mais

Reflexão Crítica AÇÃO DE FORMAÇÃO (25 Horas)

Reflexão Crítica AÇÃO DE FORMAÇÃO (25 Horas) Reflexão Crítica AÇÃO DE FORMAÇÃO (25 Horas) A Biblioteca Escolar 2.0 FORMADORA Maria Raquel Medeiros Oliveira Ramos FORMANDA Regina Graziela Serrano dos Santos Chaves da Costa Azevedo Período de Realização

Leia mais

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização

DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização Comunicação e Colaboração Planificação da Disciplina de Planificação Semestral DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: Conhecimento e utilização OBJETIVOS Explorar sumariamente diferentes ferramentas e

Leia mais

5. Ler cuidadosamente as mensagens de correio electrónico;

5. Ler cuidadosamente as mensagens de correio electrónico; Segundo o Guia para ambientes de aprendizagem digitais quer alunos, quer professores, precisam de novas competências ao nível da literacia digital à medida que cada vez mais recursos estão presentes na

Leia mais

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação

DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013. Critérios de avaliação DEPARTAMENTO DO 1º CICLO ANO LETIVO 2012-2013 Critérios de avaliação 0 MATRIZ CURRICULAR DO 1º CICLO COMPONENTES DO CURRÍCULO Áreas curriculares disciplinares de frequência obrigatória: Língua Portuguesa;

Leia mais

Escola EB 2,3 de António Feijó

Escola EB 2,3 de António Feijó AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ANTÓNIO FEÍJO Escola EB 2,3 de António Feijó 8.º ANO PLANIFICAÇÃO SEMESTRAL Tecnologias de Informação e Comunicação Ano Letivo 2014/2015 INFORMAÇÃO Domínio Conteúdos Objetivos

Leia mais

CEF 2 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tecnologias da Informação e. Comunicação. Ano Letivo: 2012/2013 E 2013/2014. Professora: Marlene Fernandes

CEF 2 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Tecnologias da Informação e. Comunicação. Ano Letivo: 2012/2013 E 2013/2014. Professora: Marlene Fernandes PLANIFICAÇÃO ANUAL Tecnologias da Informação e Comunicação CEF 2 Instalação e Operação de Sistemas Informáticos Ano Letivo: 2012/2013 E 2013/2014 Professora: Marlene Fernandes (Marlene Fernandes) / / Ano

Leia mais

Iniciativa Move-te, faz Acontecer

Iniciativa Move-te, faz Acontecer Iniciativa Move-te, faz Acontecer Entidades Promotoras: Associação CAIS (Projecto Futebol de Rua): Fundada em 1994, a Associação CAIS tem como Missão contribuir para o melhoramento global das condições

Leia mais

DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS

DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS Governo dos Açores Escola Básica e Secundária de Velas DEPARTAMENTO DA EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E NOVAS TECNOLOGIAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISICAS E NATURAIS Ano Letivo: 2014/2015

Leia mais

Planificação Semestral. Informação. Planificação da Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação TIC 7º Ano

Planificação Semestral. Informação. Planificação da Disciplina de Tecnologias da Informação e Comunicação TIC 7º Ano I Planificação Semestral DOMÍNIO/SUBDOMÍNIOS/ METAS Subdomínio: A, o conhecimento e o mundo das tecnologias 1. Meta: Compreender a evolução das TIC e o seu papel no mundo atual. Subdomínio: A utilização

Leia mais

Relatório do Plano Anual de Atividades - 1º Período -

Relatório do Plano Anual de Atividades - 1º Período - AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE EIXO 2014-2015 Relatório do Plano Anual de Atividades - 1º Período - Índice 1 Introdução... 3 2 Cumprimento das atividades propostas... 4 3 Proponentes e destinatários das atividades...

Leia mais

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês

Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Ação 1 Foral andante o que eu escrevo, o que tu lês Criar ambientes de partilha; Proporcionar momentos de incentivo à leitura e ao relevo das ilustrações; Facilitar e promover a criatividade e imaginação;

Leia mais

"Metas de Aprendizagem

Metas de Aprendizagem "Metas de Aprendizagem TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Esmeralda Oliveira Contexto Contexto Perspectiva As TIC acrescentam valor Saberes duradouros enfoque transversal Assume-se que a integração

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS

EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS INSPEÇÃO-GERAL DA EDUCAÇÃO E CIÊNCIA PROGRAMA ACOMPANHAMENTO EDUCAÇÃO ESPECIAL RESPOSTAS EDUCATIVAS RELATÓRIO Agrupamento de Escolas Levante da Maia 2014-2015 RELATÓRIO DE ESCOLA Agrupamento de Escolas

Leia mais

Projecto Integrado da Baixa da Banheira

Projecto Integrado da Baixa da Banheira Projecto Integrado da Baixa da Banheira 1. INTRODUÇÃO O Projecto Integrado da Baixa da Banheira nasce de uma parceria entre a Câmara Municipal da Moita e o ICE tendo em vista induzir as Associações da

Leia mais

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015

Plano Anual de Atividades do Agrupamento de Escolas Sá de Miranda. Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 Plano Anual de Atividades do de Escolas Sá de Miranda Planificação de Atividades - Ano Letivo 2014/2015 (devem ser indicadas as atividades que ultrapassem a dimensão do pequeno grupo ou da turma) Calendarizaç

Leia mais

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013

Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar. email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação (adenda). domínio em avaliação: gestão da biblioteca escolar email: becre.esfhp@gmail.com Ano letivo 2012/2013 Plano de ação 2012/2013 (adenda) A. Apoio ao desenvolvimento curricular Responsável

Leia mais

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar

Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Questionário do Pessoal Docente do Pré-escolar Liderança 1.1 1.2 1.3 1.4 1. As decisões tomadas pelo Conselho Pedagógico, pela Direção e pelo Conselho Geral são disponibilizadas atempadamente. 2. Os vários

Leia mais

Conhecer e partilhar para inovar na Educação. Boas Práticas nas Escolas Portuguesas Colégio Vasco da Gama Inácio Casinhas

Conhecer e partilhar para inovar na Educação. Boas Práticas nas Escolas Portuguesas Colégio Vasco da Gama Inácio Casinhas Conhecer e partilhar para inovar na Educação Boas Práticas nas Escolas Portuguesas Colégio Vasco da Gama Inácio Casinhas Missão da escola Não perdendo de vista o contexto da sociedade actual em constante

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Documento orientador 1. ENQUADRAMENTO LEGAL Compete ao conselho pedagógico, enquanto órgão de gestão pedagógica da escola, definir, anualmente, os critérios gerais de avaliação e

Leia mais

BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Portuguesa Ruy Cinatti 2013/2014

BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Portuguesa Ruy Cinatti 2013/2014 O Pl Anual de Atividades é o documento que define as linhas orientadoras da ação da Biblioteca Escolar e tem como objetivo último tornar os alunos autónomos e eficientes nas diversas literacias. A adquisição

Leia mais

Trabalho de Grupo. Escola Superior de Educação de Viseu Licenciatura: Educação Básica Unidade Curricular: TIC 1º Ano - 2º Semestre 2013/2014

Trabalho de Grupo. Escola Superior de Educação de Viseu Licenciatura: Educação Básica Unidade Curricular: TIC 1º Ano - 2º Semestre 2013/2014 1. ACTIVIDADE Esta actividade irá ser realizada pelas crianças e tem como objectivo a produção de um vídeo original com base na disciplina de Educação Musical. Para esta actividade irão ser utilizadas

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. GINESTAL MACHADO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. GINESTAL MACHADO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. GINESTAL MACHADO 3º Ciclo do Ensino Básico Planificação Ano letivo: 2013/2014 Disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação Ano:7º Conteúdos Objectivos Estratégias/Actividades

Leia mais

PLANO DE MELHORIA DA BIBLIOTECA da FAV PARA 2015/2016

PLANO DE MELHORIA DA BIBLIOTECA da FAV PARA 2015/2016 Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém Escola Básica Frei André da Veiga PLANO DE MELHORIA DA BIBLIOTECA da FAV PARA 2015/2016 A. Currículo, literacias e aprendizagem Problemas identificados Falta

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2012/2013

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2012/2013 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2012/2013 A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular Data 21 outº Objetivos do Projeto Educativo Objetivos Atividade/Ação Dinamizadores Colaboradores Destinatários Dia da Filosofia

Leia mais

Agrupamento de Escolas da Madalena. Projeto do Clube de Música. Ano Lectivo 2012-2013 1

Agrupamento de Escolas da Madalena. Projeto do Clube de Música. Ano Lectivo 2012-2013 1 Agrupamento de Escolas da Madalena Projeto do Clube de Música Ano Lectivo 2012-2013 1 Projectos a desenvolver/participar: Projetos Dinamizado por: 1º Concurso de Flauta Prof. Teresa Santos - Participação

Leia mais

História e Atividades de Aprendizagem do Ciclo 4

História e Atividades de Aprendizagem do Ciclo 4 História e Atividades de Aprendizagem do Ciclo 4 História e Atividades de Aprendizagem para o Ciclo 4 de pilotagens, a iniciar em fevereiro de 2013. Instruções Histórias de Aprendizagem do Ciclo 4 Contar

Leia mais

Educação para a Cidadania linhas orientadoras

Educação para a Cidadania linhas orientadoras Educação para a Cidadania linhas orientadoras A prática da cidadania constitui um processo participado, individual e coletivo, que apela à reflexão e à ação sobre os problemas sentidos por cada um e pela

Leia mais

Plano TIC EB1/PE do Paul do Mar - ETI

Plano TIC EB1/PE do Paul do Mar - ETI 2007 2008 Plano TIC EB1/PE do Paul do Mar - ETI Documento de suporte às funções do Coordenador TIC para o ano lectivo 2007/2008. Objectivos, recursos existentes, necessidades ao nível das TIC, actividades

Leia mais

WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO.

WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO. WORKSHOPS. CONTEÚDOS E PÚBLICO-ALVO. Workshop 1 Web 2.0 na educação (dinamizado por Fernando Delgado EB23 D. Afonso III) Os serviços da Web 2.0 têm um enorme potencial para a educação, pois possibilitam

Leia mais

Planificação das Atividades 2013/2014 Domínio Sub-domínio Atividades Objetivos Destinatários Dinamizadores Calendarização Recursos materiais

Planificação das Atividades 2013/2014 Domínio Sub-domínio Atividades Objetivos Destinatários Dinamizadores Calendarização Recursos materiais LEITURA E LITERACIAS Promoção Leitura BIBLIOTECA ESCOLAR MÁRIO CLÁUDIO / BIBLIOTECA ESCOLAR DA POUSA Planificação s Ativides 2013/2014 Domínio Sub-domínio Ativides Objetivos Destinatários Dinamizadores

Leia mais

CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis

CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis CRIE > Iniciativa Escolas, Professores e Computadores Portáteis Resumo do projecto Com a candidatura a este projecto, e envolvendo todos os departamentos, alunos e encarregados de educação, a nossa escola

Leia mais

ANÁLISE DA FERRAMENTA WEB 2.0

ANÁLISE DA FERRAMENTA WEB 2.0 Nome: CALAMÉO Endereço: http://www.go2web20.net/site/?a=calameo Criar publicações Web interactivas. É uma ferramenta atractiva, na medida em que dispõe de imagens informativas, tornando a sua exploração

Leia mais

Oficina do aluno empreendedor

Oficina do aluno empreendedor Agrupamento de Escolas das Taipas Oficina do aluno empreendedor 1. Estrutura organizacional Coordenador: José Alberto Castro Grupo de Recrutamento: EVT (240) Departamento: Expressões Composição do grupo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA MOITA PLANO DE AÇÃO PARA AS TIC Equipa PTE "A exclusão digital não é ficar sem computador ou telefone celular. É continuarmos incapazes de pensar, de criar e de organizar novas

Leia mais

TV AEGE Info. Plano de Intervenção do Projeto

TV AEGE Info. Plano de Intervenção do Projeto AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO TV AEGE Info Plano de Intervenção do Projeto 2014-2015 Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DA GAFANHA DA ENCARNAÇÃO RUA

Leia mais

Tecnologias da Informação e Comunicação 7.º Ano

Tecnologias da Informação e Comunicação 7.º Ano ESCOLA SECUNDÁRIA/3 DA RAÍNHA SANTA ISABEL, ESTREMOZ Tecnologias da Informação e Comunicação 7.º Ano Planificação Anual Ano letivo 2015/2016 Professora: Maria dos Anjos Pataca Rosado Domínio: Informação

Leia mais

O Livro Vai ao Jardim de Infância

O Livro Vai ao Jardim de Infância O Livro Vai ao Jardim de Infância Título: A BE-A vai ao Jardim de Infância Subtítulo: A Biblioteca que conta histórias Equipa da BE-A/ Coordenadora dos JI Natércia Rasteiro Lúcia Clemente Margarida Matos

Leia mais

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013

Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 Agrupamento de Escolas Dr. Vieira de Carvalho Planificação TIC - 8.º Ano 2012/2013 AULAS PREVISTAS (50 minutos) 1.- Conhecimento e utilização adequada e segura de diferentes tipos de ferramentas de comunicação,

Leia mais

Planificação Anual TIC 8º Ano 2012/2013 1 PERÍODO

Planificação Anual TIC 8º Ano 2012/2013 1 PERÍODO Ano Letivo 2012/2013 TIC 7º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CONTEÚDOS 1 PERÍODO 1 TEMPO- 45 MINUTOS Domínio Duração Objectivos Gerais Objectivos Específicos Estratégias/ Actividades Subdomínio 7ºA 7ºB Informação

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015 BIBLIOTECAS ESCOLARES

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015 BIBLIOTECAS ESCOLARES 20142015 BIBLIOTECAS ESCOLARES 20142015 Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Intervenientes Público alvo Datas previstas Orçamento Desenvolver atividades curriculares com os docentes de Português

Leia mais

Internet na Educação. Google. Aplicação de Trabalho Colaborativo

Internet na Educação. Google. Aplicação de Trabalho Colaborativo Internet na Educação Google Aplicação de Trabalho Colaborativo Índice 1. Trabalho Colaborativo 2. Google Docs: Conceito e Funcionalidades 3. Exemplos relevantes para educação e formação 4. Modelo de financiamento

Leia mais

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 7º ano. Domínio : I7 Informação. Aulas Previstas Semestre 32

Ano letivo 2014/2015. Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 7º ano. Domínio : I7 Informação. Aulas Previstas Semestre 32 Ano letivo 2014/2015 Planificação da disciplina: Tecnologias de Informação e Comunicação 7º ano Domínio : I7 Informação Aulas Previstas Semestre 32 Subdomínio: A informação, o conhecimento e o mundo das

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017

PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ AFONSO SEIXAL CÓDIGO 401481 Av. José Afonso Cavaquinhas Arrentela 2840 268 Seixal -- Tel. 212276600 Fax. 212224355 PROJETO EDUCATIVO DE ESCOLA 2014-2017 ABRIL DE 2014 Índice 1. Introdução

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015. Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado

PLANO DE ATIVIDADES 2014-2015. Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado 20142015 Bibliotecas escolares do Agrupamento de escolas Mosteiro e Cávado 20142015 Domínio A Currículo, literacias e aprendizagem Intervenientes Público alvo Datas Desenvolver atividades curriculares

Leia mais

Escola Secundária Ferreira de Castro, Oliveira de Azeméis 5 e 6 de abril de 2013 v.diegues70@gmail.com

Escola Secundária Ferreira de Castro, Oliveira de Azeméis 5 e 6 de abril de 2013 v.diegues70@gmail.com Escola Secundária Ferreira de Castro, Oliveira de Azeméis 5 e 6 de abril de 2013 v.diegues70@gmail.com sumário 1- Projeto -Como surgiu o projeto WR -Quais os objetivos do estudo -Principais conclusões

Leia mais

CENTRO DE FORMAÇÃO AGOSTINHO DA SILVA

CENTRO DE FORMAÇÃO AGOSTINHO DA SILVA AÇÕES DE FORMAÇÃO PARA REQUISIÇÃO que podem ser consideradas como trabalho a nível de estabelecimento, conforme a alínea d), do nº 3, do Artº 82º do ECD (DL 41/2012). 1. Ações com acreditação pelo CCPFC

Leia mais

Biblioteca Escolar. Atividades 2013-2014

Biblioteca Escolar. Atividades 2013-2014 Biblioteca Escolar Atividades 2013-2014 1 Uma ESCOLA 1 100 ALUNOS ( 10-18 anos) uma professora bibliotecária nove professores colaboradores duas assistentes operacionais uma EQUIPA 2 Biblioteca Escolar:

Leia mais

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico

AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO. Orientações Pedagógicas. 1.º Ciclo do Ensino Básico ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR ANO LETIVO 2015/2016 AEC ALE LIGAÇÃO DA ESCOLA COM O MEIO Orientações Pedagógicas 1.º Ciclo do Ensino Básico 1. Introdução A atividade de enriquecimento curricular,

Leia mais

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO

PLANO DE MELHORIA CONSERVATÓRIO DE MÚSICA DO PORTO PLANO DE MELHORIA DO 2015-2017 Conservatório de Música do Porto, 30 de outubro de 2015 1. Introdução... 3 2. Relatório de Avaliação Externa... 5 Pontos Fortes... 5 Áreas de Melhoria... 6 3. Áreas Prioritárias...

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO DISCIPLINA. TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano. Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES PLANIFICAÇÃO da DISCIPLINA de TECNOLOGIAS da INFORMAÇÃO e COMUNICAÇÃO (TIC) 8º Ano Ano letivo 2014-2015 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FRANCISCO SANCHES Desenvolvimento

Leia mais

Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is!

Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! Apresentação do Projeto Eu leio+, tu lês+, nós lemos m@is! 2014-2016 O projeto envolve toda a comunidade escolar e extraescolar. Assenta na paixão pela leitura que uns vão, certamente, transmitir a outros,

Leia mais

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 8º ANO. Ano Letivo 2014/2015. Professora: Florbela Ribeiro

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 8º ANO. Ano Letivo 2014/2015. Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 8º ANO Ano Letivo 2014/2015 Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual Domínio: Informação Objetivos Subdomínio/Descritores Estratégias Recursos

Leia mais

Projeto de Ações de Melhoria

Projeto de Ações de Melhoria DIREÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO DE LISBOA E VALE DO TEJO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ALVES REDOL, VILA FRANCA DE XIRA- 170 770 SEDE: ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALVES REDOL 400 014 Projeto de Ações de Melhoria 2012/2013

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA

ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA ESCOLA SECUNDÁRIA MARIA AMÁLIA VAZ DE CARVALHO PLANO DE MELHORIA 2012-2015 PLANO DE MELHORIA (2012-2015) 1. CONTEXTUALIZAÇÃO DO PROCESSO Decorreu em finais de 2011 o novo processo de Avaliação Externa

Leia mais

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES

PLANO PLURIANUAL DE ATIVIDADES O Plano Plurianual de Atividades é um documento de planeamento que define, em função do Projeto Educativo, os objetivos, as formas de organização e de programação das atividades e que procede à identificação

Leia mais

Escola Secundária de Amora Seixal

Escola Secundária de Amora Seixal Escola Secundária de Amora Seixal DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS (GRUPO INFORMÁTICA) TIC TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO TURMAS: 7A E 7B ANO LETIVO 2014-2015 P R O P

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA. Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado

A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA. Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado A IMPORTÂNCIA DO JOOMLA NA GESTÃO DA INFORMAÇÃO PEDAGÓGICA Razões justificativas da acção: Problema/Necessidade de formação identificado O Plano Tecnológico da Educação (PTE), aprovado pela Resolução de

Leia mais

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM?

ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? ÁREAS DE CONTEÚDO: O QUE SÃO? COMO SE DEFINEM? As Áreas de Conteúdo são áreas em que se manifesta o desenvolvimento humano ao longo da vida e são comuns a todos os graus de ensino. Na educação pré-escolar

Leia mais

Projeto Acelerando o Saber

Projeto Acelerando o Saber Projeto Acelerando o Saber Tema: Valorizando o Ser e o Aprender Lema: Ensinar pra Valer Público Alvo: Alunos do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino contemplando o 3º ano a 7ª série. Coordenadoras:

Leia mais

Critérios de Avaliação

Critérios de Avaliação Critérios de Avaliação Ano letivo 2013/2014 Critérios de Avaliação 2013/2014 Introdução As principais orientações normativas relativas à avaliação na educação pré-escolar estão consagradas no Despacho

Leia mais

... 1º Período. Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

... 1º Período. Metas/Objetivos Descritores Conceitos/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E INFORMÁTICA DISCIPLINA: TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO PLANIFICAÇÃO DE 8º ANO... 1º Período Domínio COMUNICAÇÃO E COLABORAÇÃO CC8 Conhecimento e utilização adequada

Leia mais

O que farias? pretendem servir de apoio à dinamização de sessões de trabalho

O que farias? pretendem servir de apoio à dinamização de sessões de trabalho Indicações para o professor Introdução Os ALER TAS O que farias? pretendem servir de apoio à dinamização de sessões de trabalho sobre segurança na Internet, promovendo a discussão entre os alunos, em torno

Leia mais

Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento

Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento Para uma gestão integrada da biblioteca escolar do agrupamento orientações [setembro de 2011] Rede Bibliotecas Escolares Sumário Nota introdutória... 2 Orientações Diretor... 3 Professor bibliotecário...

Leia mais

2013/2014 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR]

2013/2014 [PLANO ANUAL DE ATIVIDADES - BIBLIOTECA ESCOLAR] Projeto / Atividade Objetivos Intervenientes Recursos/ materiais Voluntários de Leitura Construir relações/parcerias com a BMP e com as redes locais (ADA/Centro Comunitário de Portel) BE - Vamos Partilh@r

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Agrupamento de Escolas José Afonso Plano Anual de Atividades 2013/ 2014 A- Apoio ao desenvolvimento curricular CALENDARIZAÇÃO ATIVIDADES OBJETIVOS PÚBLICO-ALVO RESPONSÁVEIS ORÇAMENTO AVALIAÇÃO Início do

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA. INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR FORATINI DE OLIVEIRA INTEGRANDO AS TICs NO ENSINO DE MATEMÁTICA IVINHEMA MS MAIO DE 2010 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MÜLLER-EXTENSÃO CLAUDEMIR

Leia mais

Relatório Final da Acção de Formação Sustentabilidade na Terra e Energia na Didáctica das Ciências (1 de Julho a 13 de Setembro de 2008)

Relatório Final da Acção de Formação Sustentabilidade na Terra e Energia na Didáctica das Ciências (1 de Julho a 13 de Setembro de 2008) Relatório Final da Acção de Formação Sustentabilidade na Terra e Energia na Didáctica das Ciências (1 de Julho a 13 de Setembro de 2008) Centro de Formação Centro de Formação da Batalha Formando Selma

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARCO DE CANAVESES Nº 1 (150745) Actividades/Iniciativas Objectivos Intervenientes/ Público-alvo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARCO DE CANAVESES Nº 1 (150745) Actividades/Iniciativas Objectivos Intervenientes/ Público-alvo Escola E.B. 2,3 de Toutosa Ano letivo: 2013/2014 PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES BIBLIOTECA ESCOLAR D Gestão da BE Actividades diárias: ü Orientação do serviço das Assistentes Operacionais ü Orientação do trabalho

Leia mais

SIMULADORES VIRTUAIS NO ENSINO EXPERIMENTAL DAS CIÊNCIAS

SIMULADORES VIRTUAIS NO ENSINO EXPERIMENTAL DAS CIÊNCIAS SIMULADORES VIRTUAIS NO ENSINO EXPERIMENTAL DAS CIÊNCIAS 1. Descrição Simuladores Virtuais no Ensino Experimental das Ciências 2. Razões justificativas da ação: Problema/Necessidade de formação identificado

Leia mais

Projecto Nacional Educação para o Empreendedorismo

Projecto Nacional Educação para o Empreendedorismo Projecto Nacional Educação para o Empreendedorismo Instrumento de avaliação A. Projecto da escola A.1. Apresentação do Projecto da escola Caros colegas da Comissão, No âmbito do processo de monitorização,

Leia mais

Modelo de Auto-avaliação. Biblioteca Escolar. * Actions, not positions; * Evidence, not advocacy. Ross Todd (2003)

Modelo de Auto-avaliação. Biblioteca Escolar. * Actions, not positions; * Evidence, not advocacy. Ross Todd (2003) Modelo de Auto-avaliação Biblioteca Escolar * Actions, not positions; * Evidence, not advocacy. Ross Todd (2003) Auto-avaliar a BE Porquê avaliar a Biblioteca? Quais são os objectivos da auto-avaliação?

Leia mais

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA

Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA Escola Secundária de Valongo PROFESSORAS: DINORA MOURA ISABEL MACHADO PIMENTA 1º PERÍODO TEMAS / CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS O ALUNO DEVERÁ SER CAPAZ DE: BLOCOS (90 min) ALGUMAS SUGESTÕES DE EXPERIÊNCIAS

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I, BEJA Plano Estratégico de Melhoria 2011-2012 Uma escola de valores, que educa para os valores Sustentabilidade, uma educação de, e para o Futuro 1. Plano Estratégico

Leia mais

O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas,

O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas, O 1º Ciclo do Ensino Básico é um espaço privilegiado onde se proporcionam aos alunos aprendizagens mais ativas e significativas, pois este é um dos meios de socialização e da aquisição das primeiras competências

Leia mais

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz

Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho, Figueira da Foz PLANO ANUAL DE TRABALHO 05/06 8ºAno Código 070 Educação para a Cidadania Ano Letivo: 05 / 06 Plano Anual Competências a desenvolver Conteúdos Temas/Domínios Objetivos Atividades / Materiais 3 Períodos

Leia mais

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO. Ano Letivo 2014 / 2015. Professora: Florbela Ribeiro

Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO. Ano Letivo 2014 / 2015. Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO 7º ANO Ano Letivo 2014 / 2015 Professora: Florbela Ribeiro Planificação Anual Domínio: Informação Objetivos Subdomínio/Descritores Estratégias

Leia mais

A E A B I B L I O T E C A GRIPE A

A E A B I B L I O T E C A GRIPE A A E A B I B L I O T E C A GRIPE A É fundamental que o Plano de Contingência da escola/agrupamento defina claramente o papel da biblioteca e as acções a realizar, quer em termos de informação e prevenção,

Leia mais

a) Caracterização do Externato e meio envolvente; b) Concepção de educação e valores a defender;

a) Caracterização do Externato e meio envolvente; b) Concepção de educação e valores a defender; Projecto Educativo - Projecto síntese de actividades/concepções e linha orientadora da acção educativa nas suas vertentes didáctico/pedagógica, ética e cultural documento destinado a assegurar a coerência

Leia mais

PROMOVER A PARTICIPAÇÃO ATIVA DO ALUNO NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM. Luís Tinoca & Marta Almeida

PROMOVER A PARTICIPAÇÃO ATIVA DO ALUNO NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM. Luís Tinoca & Marta Almeida PROMOVER A PARTICIPAÇÃO ATIVA DO ALUNO NO PROCESSO DE ENSINO- APRENDIZAGEM Luís Tinoca & Marta Almeida Agenda Novos cenários Novas abordagens Mitos Indícios Aprendizagem 2.0 Teorias da Aprendizagem 2.0

Leia mais

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES

A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CABECEIRAS DE BASTO A INFLUÊNCIA DOS PROJETOS NO DOMÍNIO DOS RESULTADOS: O PONTO DE VISTA DOS COORDENADORES A EQUIPA DE AUTOAVALIAÇÃO: Albino Barroso Manuel Miranda Paula Morais

Leia mais

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013

PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 PROJETO EDUCATIVO Ano letivo 2012 2013 É pela vivência diária que cada um de nós aprende a conhecer-se e a respeitar-se, conhecendo e respeitando os outros, intervindo, transformando e tentando melhorar

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. FLÁVIO GONÇALVES PÓVOA DE VARZIM Critérios Específicos de Avaliação DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS ANO LETIVO 2014/15 Rua José Régio 4490-648 Póvoa de Varzim CRITÉRIOS

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO 2015/2016 I INTRODUÇÃO De acordo com a legislação em vigor, a avaliação é um elemento integrante e regulador de todo o processo de ensino aprendizagem. A avaliação visa promover

Leia mais

Introdução. a cultura científica e tecnológica.

Introdução. a cultura científica e tecnológica. Introdução A cultura científica e tecnológica é cada vez mais reconhecida como uma condição estratégica para o desenvolvimento de uma cidadania ativa, traduzindo-se numa sociedade mais qualificada e no

Leia mais