LEILÃO Nº. 05/2013 (LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA - LER)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LEILÃO Nº. 05/2013 (LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA - LER)"

Transcrição

1 Leilão nº. 05/ Processo nº / LEILÃO Nº. 05/2013 (LEILÃO DE ENERGIA DE RESERVA - LER) PREÂMBULO DO OBJETO DA PARTICIPAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO DAS ETAPAS DO LEILÃO DA APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS DOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS DA INSCRIÇÃO NO LEILÃO DAS GARANTIAS PARA PARTICIPAR DO LEILÃO VENDEDORAS APTAS A PARTICIPAR DO LEILÃO DO LEILÃO (FASE DE LANCES) DA HABILITAÇÃO DA ADJUDICAÇÃO E DA HOMOLOGAÇÃO DA GARANTIA DE FIEL CUMPRIMENTO DAS CONDIÇÕES PARA RECEBIMENTO DA OUTORGA A DA CONSTITUIÇÃO DA SOCIEDADE DE PROPÓSITO ESPECÍFICO SPE: B DAS CONDIÇÕES DA OUTORGA: DAS CONDIÇÕES PARA ASSINATURA DOS CER DAS PENALIDADES DOS RECURSOS CONSIDERAÇÕES FINAIS ANEXOS... 36

2 PREÂMBULO A Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL, autarquia sob regime especial instituída pela Lei nº , de 26 de dezembro de 1996, com sede na SGAN, Quadra 603, Módulos I e J, Brasília/DF, torna público que realizará licitação, na modalidade de LEILÃO, denominado Leilão de Energia de Reserva, conforme o Decreto nº , de 16 de janeiro de 2008, e as diretrizes estabelecidas nas Portarias MME nº 514, de 2 de setembro de 2011, nº. 132, de 25 de abril de 2013, nº. 212, de 14 de junho de 2013, naquelas que porventura venham a alterá-las, e mediante as seguintes especificações: Data: 23 de agosto de Horário: O horário de realização do LEILÃO será oportunamente divulgado, no SITE DA ANEEL, por meio de COMUNICADO RELEVANTE. Para facilitar a compreensão deste Edital, os termos grafados em CAIXA ALTA constarão do Glossário disponível no Anexo I. A utilização das definições constantes do Edital, no plural ou no singular, no masculino ou no feminino, não altera os significados a elas atribuídos no Anexo I Glossário. O Edital do LEILÃO, seus Anexos e o CRONOGRAMA, bem como os Adendos e COMUNICADOS RELEVANTES, estarão disponíveis na Internet, no SITE DA ANEEL. Os pedidos de esclarecimentos sobre o Edital do LEILÃO e seus Anexos deverão ser formulados à Comissão Especial de Licitação (CEL), na forma prevista no item 6.1 deste Edital. Demais manifestações acerca do processo do LEILÃO deverão ser formuladas à Comissão Especial de Licitação (CEL) e enviadas para o Os esclarecimentos divulgados pela CEL, em forma de Adendos ou de COMUNICADOS RELEVANTES, estarão disponíveis para conhecimento geral na Internet nos sites: (na seção Espaço do Empreendedor > Editais de Geração) e (na seção O que Fazemos > Leilões). Os esclarecimentos publicados sob forma de Adendos ou de COMUNICADOS RELEVANTES tornar-se-ão parte integrante deste Edital. A versão impressa do Edital do LEILÃO também poderá ser solicitada à ANEEL, pelo telefone nº. (61) , para retirada em 1 (um) dia útil após a solicitação, no endereço: SGAN, Quadra Módulo J, Térreo, Protocolo- Geral, Brasília/DF CEP DO OBJETO 1.1. Constitui objeto deste LEILÃO a contratação de Energia de Reserva proveniente de empreendimentos de geração, a partir da fonte eólica, destinada ao Sistema Interligado Nacional (SIN), no Ambiente de Contratação Regulada (ACR), para início de suprimento de energia elétrica a partir de 1º de setembro de 2015, conforme Portaria MME nº 132/2013 e suas alterações A energia elétrica negociada por empreendimentos de geração que tenham como fontes eólicas será objeto de Contrato de Energia de Reserva (CER), na modalidade quantidade de energia, com prazo de suprimento de vinte anos, nos termos do detalhamento constante na Seção 16 2/37

3 DAS CONDIÇÕES PARA ASSINATURA DOS CER, ressalvado o disposto nos itens e Nos termos do Decreto nº /2008, poderão ser habilitados técnicamente pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), para este LEILÃO, novos empreendimentos de geração (conforme a Lei nº /2004, alterada pela Lei nº /2009) e empreendimentos existentes; neste caso, desde que: I. acrescentem GARANTIA FÍSICA ao Sistema Interligado Nacional (SIN); ou II. sejam empreendimentos que não entraram em operação comercial até 17 de janeiro de A recomposição de GARANTIA FÍSICA reduzida de empreendimentos existentes não será considerada como acréscimo a que se refere o 2º, do art. 1º do Decreto nº / Nos termos da Portaria MME nº.132/2013 e 212/2013, as VENDEDORAS não poderão comercializar parcela da GARANTIA FÍSICA não comprometida com o CER no Ambiente de Contratação Livre - ACL ou em outros Leilões do Ambiente de Contratação Regulada - ACR Para fins deste Edital, os empreendimentos de geração de energia serão classificados da seguinte forma: EMPREENDIMENTO SEM OUTORGA I - A contratação de energia no LEILÃO, de EMPREENDIMENTO SEM OUTORGA, será concomitante com a outorga da respectiva Autorização, a ser emitida mediante ato administrativo do Ministério de Minas e Energia (MME), para a(s) empresa(s), isoladamente ou reunidas em consórcio, estabelecer(em)-se como Produtor Independente de Energia (PIE), podendo a energia elétrica produzida ser comercializada, no todo ou em parte, por sua conta e risco No caso de projeto de ampliação (considerado, para fins deste Edital, como EMPREENDIMENTO SEM OUTORGA), a outorga dar-se-á sob o mesmo regime de exploração da outorga original e observará as condições estabelecidas no item 14.5 deste Edital EMPREENDIMENTO COM OUTORGA Empreendimentos com outorga de autorização da ANEEL que não tenham entrado em operação comercial na data de publicação deste Edital, conforme o 7º-A do art. 2º da Lei nº / DA PARTICIPAÇÃO 2.1 Não poderão participar do LEILÃO, como VENDEDORAS: Concessionárias ou permissionárias do serviço público de distribuição de energia elétrica ou sociedades por elas controladas direta ou indiretamente. 3/37

4 2.2 Poderão participar deste LEILÃO, como VENDEDORAS, desde que satisfaçam plenamente todas as disposições do Edital e da legislação em vigor, e seu(s) empreendimento(s) possua(m) Cadastramento e Habilitação Técnica pela EPE, conforme Portaria MME nº. 132/2013 e suas alterações: Pessoas Jurídicas de Direito Privado nacionais ou estrangeiras, isoladamente ou reunidas em consórcio As Pessoas Jurídicas de Direito Privado estrangeiras devem ter conhecimento de que: Quando concorrerem isoladamente, deverão criar uma Sociedade de Propósito Específico (SPE), constituída sob as leis brasileiras, para fins de outorga de Autorização; Quando concorrerem consorciadas com Pessoa Jurídica de Direito Privado brasileira, a liderança do consórcio caberá, sempre, à Pessoa Jurídica de Direito Privado brasileira, sendo também obrigatória a constituição de SPE para fins de outorga de Autorização; Deverão ter um Representante Legal no Brasil, com poderes expressos, mediante procuração por instrumento público ou particular, com firma reconhecida em cartório, para receber citação e responder administrativa e judicialmente no País, bem como representá-la em todas as fases do processo, condições essas que deverão estar expressamente indicadas em seus documentos de Qualificação Jurídica As VENDEDORAS reunidas em Consórcio devem ter conhecimento de que: As obrigações pecuniárias perante a ANEEL são proporcionais à participação de cada consorciada, sem prejuízo da responsabilidade solidária; A líder do consórcio será responsável por todas as informações de interesse da Autorização para o cumprimento das responsabilidades do consórcio perante a ANEEL; A composição do consórcio não poderá ser alterada até a outorga de Autorização. Posteriormente, caso haja mudança de participação, o consórcio deverá solicitar prévia anuência da ANEEL para transferência de parte ou de toda a outorga, conforme inciso VIII do art. 3º, da Lei nº /1996, e inciso XII do art. 4 do Decreto 2.335/1997, mantidas as condições deste Edital até a operação do empreendimento, se for o caso Fundos de Investimento em Participações (FIP) e entidades de previdência complementar, reunidos em consórcio com outros FIP e/ou entidades de previdência complementar, desde que o consórcio conte com a participação de uma ou mais Pessoas Jurídicas de Direito Privado que não se caracterizem como FIP nem como entidade de previdência complementar O FIP/ Entidade de Previdência Complementar deve ter conhecimento de que: 4/37

5 No caso de FIP, deverá fornecer a relação de seus cotistas e apresentar cópia autenticada de registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM); Caso se sagre vencedor, o consórcio deverá constituir uma SPE sob as leis brasileiras, para fins da outorga de Autorização Sociedades de Propósitos Específicos constituídas por controladoras, diretas, indiretas ou coligadas de Distribuidoras de energia elétrica que atuem no SIN, de forma a dar cumprimento à restrição prevista no 7º, do art. 4º, da Lei nº /1995, incluído pelo art. 8 da Lei nº / Deverão necessariamente constituir uma SPE, preferencialmente sob a forma de Sociedade Anônima, para receber a outorga de Autorização, as seguintes VENDEDORAS: Consórcios em que haja participação de Fundos de Investimento em Participações (FIP) e/ou de entidade de previdência complementar; Consórcios em que haja participação de Pessoas Jurídicas de Direito Privado Estrangeiras; Pessoas Jurídicas de Direito Privado Estrangeiras. 2.4 As VENDEDORAS de empreendimentos não outorgados que participarem isoladamente ou reunidas em consórcio no LEILÃO poderão, opcionalmente, constituir uma SPE preferencialmente sob a forma de Sociedade Anônima, para fins de outorga de Autorização Não poderá integrar a SPE a pessoa jurídica que não tenha participado do LEILÃO No caso de VENDEDORA que participou do LEILÃO isoladamente, a SPE deverá ser sua subsidiária integral; No caso de VENDEDORAS que participaram do LEILÃO em consórcio, a SPE deverá ser constituída exclusivamente pelo grupo consorciado originalmente inscrito e por todas as empresas integrantes do consórcio, na proporção das respectivas participações Opcionalmente, cada consorciada poderá constituir uma SPE para receber a parte da outorga que lhe couber, desde que a SPE seja constituída em 100% (cem por cento) pela consorciada e esteja em conformidade com o item As VENDEDORAS deverão observar, no que couber, a Lei nº , de 11 de junho de 1994 (Lei Antitruste), cujo descumprimento ensejará a aplicação das penalidades estabelecidas na legislação em vigor. 3 DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 3.1 A participação no LEILÃO implica o conhecimento e a aceitação expressa e incondicional, pelas VENDEDORAS, dos termos e condições estabelecidos neste Edital e Anexos e das normas legais e 5/37

6 regulamentares que disciplinam a outorga para implantação ou ampliação de empreendimentos de geração e sua exploração, bem como a produção e comercialização de energia elétrica. 3.2 A ANEEL poderá revogar o LEILÃO se ficar evidenciado qualquer comportamento prejudicial à efetiva competição. 3.3 Nos termos da Portaria MME nº. 132/2013, os empreendedores deverão atender aos seguintes requisitos: Apresentação, no ato do cadastramento, de declaração do empreendedor de que os aerogeradores a serem instalados são máquinas novas, sem nenhuma utilização anterior, seja para fins de teste de protótipo ou para produção comercial; e No caso de importação de aerogeradores, estes deverão ter potência nominal igual ou superior a kw (um mil e quinhentos quilowatts). 3.4 O não cumprimento dos itens e implica a desclassificação dos empreendedores e a rescisão dos CER que tenham sido assinados em decorrência deste LEILÃO. 3.5 O custo de realização do LEILÃO será rateado entre as VENDEDORAS que aportarem Garantia de Participação para o LEILÃO, na forma e prazos estabelecidos no item deste Edital Os custos estimados para realização do LEILÃO serão divulgados no SITE DA ANEEL, por meio de COMUNICADO RELEVANTE, antes da data prevista no CRONOGRAMA para o aporte da Garantia de Participação Os custos relativos à operacionalização da assinatura dos CER e ao aporte de Garantias de Fiel Cumprimento serão arcados inteiramente pelas VENDEDORAS, sendo os primeiros na proporção do custo efetivamente incorrido pela CCEE para cada VENDEDORA. 3.6 As VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO deverão aderir à Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nas condições previstas nas REGRAS e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO, na CONVENÇÃO DE COMERCIALIZAÇÃO e no Estatuto Social da CCEE. 3.7 A VENDEDORA deverá atender plenamente aos requisitos técnicos estabelecidos nas REGRAS e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO incluindo, mas não se limitando, o disposto sobre o SISTEMA de coleta e medição, estando a VENDEDORA sujeita às penalidades previstas nestes documentos, em caso de descumprimento. 3.8 As REGRAS e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO referidas no item anterior e o CER estabelecerão, dentre outros, a forma de apuração e informação dos valores necessários para cálculo da(s) parcela(s) variável(s) integrante(s) da(s) receita(s) de comercialização da VENDEDORA. 3.9 As VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO deverão obedecer aos PROCEDIMENTOS DE REDE, aos PROCEDIMENTOS DE DISTRIBUIÇÃO e às demais exigências e orientações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), ou aos requisitos das concessionárias de distribuição, conforme o caso, devendo ter suas GARANTIAS FÍSICAS calculadas conforme Cadastramento e Habilitação Técnica pela EPE. 6/37

7 3.9.1 As VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO e forem enquadradas na Modalidade de Operação Tipo I (programação e despacho centralizados) deverão ser membros associados do ONS, nas condições previstas no Estatuto desse Operador, inclusive submeter-se às regras e procedimentos dele emanados, conforme Resolução Autorizativa ANEEL nº. 328/ As VENDEDORAS que negociarem no LEILÃO e forem enquadradas nas Modalidades de Operação Tipo II (programação centralizada e despacho não centralizado) e Tipo III (programação e despacho não centralizado) deverão atender ao disposto no Módulo 26 dos PROCEDIMENTOS DE REDE As VENDEDORAS com previsão de acesso à Rede Básica deverão observar as Tarifas de Uso do Sistema de Transmissão (TUST), constantes da Resolução Homologatória que aprova este Edital, calculadas conforme Resolução Normativa n 559/ As VENDEDORAS com previsão de acesso ao sistema de distribuição na tensão de 88 kv ou 138 kv deverão observar as Tarifas de Uso do Sistema de Distribuição aplicáveis a centrais geradoras (TUSDg), constantes da Resolução Homologatória que aprova este Edital, calculadas conforme Resolução Normativa nº. 349/2009, para 10 anos tarifários da distribuidora acessada, com aplicação a partir do ano que contempla a previsão de início da operação comercial da respectiva geradora Como o LEILÃO será realizado por intermédio do SISTEMA, via Internet, será de responsabilidade exclusiva de cada participante a alocação e a manutenção dos meios necessários para a conexão e acesso ao SISTEMA e consequente participação no LEILÃO A configuração mínima recomendada para os equipamentos e infraestrutura está descrita no Anexo VII deste Edital. 4 DAS ETAPAS DO LEILÃO 4.1 Nos termos do art. 18-A, da Lei nº /1995, este LEILÃO será realizado com inversão da ordem de fases Após a fase de oferecimento de LANCES (em data estimada no CRONOGRAMA), serão analisados os documentos de HABILITAÇÃO das VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO, para verificação do atendimento das condições fixadas neste Edital. 4.2 Este LEILÃO obedecerá às seguintes etapas: INSCRIÇÃO, on-line, no LEILÃO Esta fase tem a finalidade de realizar a INSCRIÇÃO das VENDEDORAS que participarão do LEILÃO; A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA cujo link será disponibilizado no SITE DA ANEEL juntamente com o Edital do LEILÃO. O formulário de INSCRIÇÃO ficará disponível para preenchimento durante o período constante do CRONOGRAMA; 7/37

8 Não haverá juízo de habilitação na fase de INSCRIÇÃO. O juízo de habilitação será realizado apenas na fase de HABILITAÇÃO, que ocorrerá após a fase de LANCES Entrega das Garantias de Participação ao AGENTE CUSTODIANTE O aporte de Garantias de Participação ocorrerá via Internet, devendo ser observados o Manual de Inscrição e Aporte de Garantias on-line e o Manual de Aporte de Garantias a serem publicados no SITE DA ANEEL, Seção Adendos A Garantia de Participação deverá ser entregue, pelas VENDEDORAS, por empreendimento, em data prevista no CRONOGRAMA Treinamento da Sistemática, Designação de Responsáveis Operacionais e Distribuição de Senhas de acesso ao SISTEMA para VENDEDORAS participarem da Simulação e do LEILÃO Para sanar eventuais dúvidas sobre os procedimentos descritos na Portaria MME nº. 212, de 14 de junho de 2013, será promovido Treinamento da Sistemática, na data prevista no CRONOGRAMA, que poderá ser realizado on-line, a critério da CCEE, observado o COMUNICADO RELEVANTE a ser publicado no SITE DA ANEEL contendo informações sobre local, se for o caso, e horário O Treinamento da Sistemática será ministrado aos Responsáveis Operacionais a serem designados pela VENDEDORA Para participação no Treinamento da Sistemática, os Responsáveis Operacionais deverão entregar o Formulário de Designação de Responsável Operacional, de acordo com o Modelo e Manual a serem publicados no SITE DA ANEEL juntamente com o Edital (Seção Adendos ) As Senhas de acesso ao SISTEMA, a serem utilizadas na Simulação e no LEILÃO, bem como o endereço eletrônico de realização da Simulação e do LEILÃO, serão entregues a um dos Responsáveis Operacionais, observado o COMUNICADO RELEVANTE a ser publicado no SITE DA ANEEL contendo informações sobre local e horário É de inteira responsabilidade da VENDEDORA e respectivos Responsáveis Operacionais a observância do quantitativo de usinas sob responsabilidade de um mesmo Responsável Operacional, frente à capacidade individual para operar o SISTEMA No caso de ocorrência de fato que inabilite alguma VENDEDORA de participar do LEILÃO, esta terá automaticamente bloqueada a(s) senha(s) de acesso ao SISTEMA Simulação do LEILÃO e validação, pelas VENDEDORAS, via SISTEMA, dos dados de configuração do SISTEMA. 8/37

9 Será realizada, para as VENDEDORAS, Simulação do LEILÃO, com dados fictícios, mediante senha de acesso ao SISTEMA, recebida conforme item 4.2.3, e confirmação dos dados reais que serão utilizados no LEILÃO Realização do LEILÃO (Fase de LANCES) O LEILÃO será realizado conforme estabelecido nas Portarias MME nº 132/2013, e nº 212/2013, na Lei nº /2004, no Decreto nº 6.353/2008, e nos termos deste Edital Entrega da documentação requerida para a HABILITAÇÃO As VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO deverão comprovar requisitos mínimos de HABILITAÇÃO, nos termos deste Edital A documentação deverá ser entregue na CCEE, no prazo de 20 (vinte) dias úteis após a realização do LEILÃO A documentação deverá ser entregue em envelope lacrado e na forma da Seção 5 DA APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS do Edital do LEILÃO A CCEE receberá os envelopes lacrados e emitirá os correspondentes recibos de entrega Não haverá análise de documentos no momento da entrega da documentação. A análise dos documentos será realizada posteriormente pela CEL, com apoio da CCEE A CEL poderá solicitar esclarecimentos ou documentos complementares às VENDEDORAS, conforme o item 11.4 deste Edital O resultado do Julgamento será divulgado no SITE DA ANEEL juntamente com cópia da publicação, no DOU, a ser feita mediante Despacho, em data estimada no CRONOGRAMA Julgamento de HABILITAÇÃO As VENDEDORAS, bem como suas controladoras, deverão estar adimplentes com as obrigações setoriais, conforme o disposto no item 11.9 e seus subitens Será divulgado no SITE DA ANEEL o Relatório de Julgamento emitido pela CEL sobre a análise dos documentos de INSCRIÇÃO e dos documentos de HABILITAÇÃO, contendo a relação das VENDEDORAS habilitadas Aviso de Adjudicação e Homologação do LEILÃO Será publicado no Diário Oficial da União (DOU) Adesão à CCEE As VENDEDORAS que comercializarem energia no LEILÃO ou as SPE constituídas para fins de outorga de Autorização, que ainda não tenham aderido à CCEE, deverão 9/37

10 ingressar com pedido de adesão à CCEE, nos termos do item 12.2, de modo a cumprir as regras para assinatura dos CER Ressarcimento das despesas para a realização do LEILÃO O ressarcimento das despesas para a realização do LEILÃO ocorrerá até 5 (cinco) dias úteis após a publicação do Aviso de Adjudicação e Homologação, com prazo de vencimento mínimo de 15 (quinze) dias úteis após a emissão da respectiva cobrança, nas seguintes condições: O ressarcimento das despesas decorrentes das atividades desenvolvidas pela CCEE deverá ser realizado por meio de pagamento de cobrança a ser enviada pela CCEE; Em caso de inadimplência, incidirá sobre o valor devido pelos participantes multa de 2%, acumulada de juros pro rata de 1% ao mês e atualização pelo IGP-M a partir do 5º dia útil após o vencimento Envio dos Termos de Ratificação do Lance Em até 5 (cinco) dias úteis após a publicação do Aviso de Adjudicação e Homologação do LEILÃO, as VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO deverão enviar à ANEEL o Termo de Ratificação do Lance, conforme o modelo do Anexo IV Entrega dos documentos de constituição da SPE As VENDEDORAS que constituírem SPE deverão enviar à ANEEL os documentos solicitados no item A da Seção 14 deste Edital, no prazo de 15 (quinze) dias úteis após a publicação do Aviso de Adjudicação e Homologação Recolhimento da Garantia de Fiel Cumprimento As VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO deverão recolher Garantia de Fiel Cumprimento junto ao AGENTE CUSTODIANTE no prazo e nas condições estabelecidas na Seção 13 deste Edital Caso a VENDEDORA não constitua SPE para fins da outorga de Autorização, a Garantia de Fiel Cumprimento deverá ser entregue ao AGENTE CUSTODIANTE no prazo referido na Seção 13 deste Edital. Neste caso, a Garantia de Fiel Cumprimento deverá ter a CCEE como beneficiária e a VENDEDORA como tomadora Caso a VENDEDORA constitua SPE para fins da outorga de Autorização, a Garantia de Fiel Cumprimento deverá ser entregue após aprovação pela CEL dos documentos de constituição da SPE e no prazo referido na Seção 13 deste Edital. Neste caso, a Garantia de Fiel Cumprimento deverá ter a CCEE como beneficiária e a SPE como tomadora O aporte da Garantia de Fiel Cumprimento é condição indispensável para a emissão da outorga de Autorização e para a assinatura dos CER decorrentes deste LEILÃO. 10/37

11 Outorga de Autorização para VENDEDORAS de EMPREENDIMENTOS SEM OUTORGA que negociarem energia no LEILÃO Serão publicados no DOU os atos autorizativos correspondentes, observado o disposto na Subseção B da Seção 14 deste Edital Assinatura dos CER entre VENDEDORAS que negociaram energia no LEILÃO e a CCEE. 5 DA APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS 5.1 Todos os documentos produzidos pela VENDEDORA devem estar: Datados e assinados na última folha pelo Representante Legal, na forma do item 5.1.4, com firma reconhecida, e com o nome legível e o cargo do signatário; Todos os documentos relativos ao LEILÃO devem ser redigidos em português, datilografados ou impressos por meio eletrônico, em papel A4, sem emendas, rasuras, borrões, acréscimos ou entrelinhas; O conjunto dos documentos entregues deverá conter rubrica em todas as páginas, as quais deverão estar numeradas, contendo em cada uma delas o número da página e do total de páginas, segundo a ordem de apresentação descrita na Seção 11 deste Edital; Considera-se Representante Legal a pessoa legalmente credenciada por VENDEDORA para falar em seu nome e/ou assinar a documentação exigida, de acordo com o disposto no seu ato constitutivo, na ata de eleição dos atuais diretores, ou, se assim for permitido, o procurador nomeado por esses diretores, por instrumento público ou particular, desde que com firma reconhecida. 5.2 As Pessoas Jurídicas de Direito Privado Estrangeiras deverão apresentar os documentos autenticados pela autoridade consular brasileira do país de origem da empresa estrangeira e traduzidos por tradutor juramentado, na forma do disposto no 4º do art. 32 da Lei nº / Na hipótese da inexistência de documentos equivalentes aos solicitados neste Edital e/ou de órgão(s) no país de origem que os autentique(m), deverá ser apresentada declaração informando tal fato, emitida por instituição de direito público ou de notário público, devidamente autenticada pela autoridade consular brasileira do país de origem e traduzida por tradutor juramentado Considera-se Representante Legal de VENDEDORA estrangeira a pessoa legalmente credenciada, com poderes expressos, mediante procuração por instrumento público ou particular, com firma reconhecida em cartório, para receber citação e responder administrativa e judicialmente no Brasil, bem como para representá-la em todas as fases do processo, condições essas que deverão estar expressamente indicadas em seus documentos de Qualificação Jurídica. 5.3 Todos os documentos deverão ser apresentados em duas vias originais ou cópias autenticadas - em envelope lacrado e identificado da seguinte forma: 11/37

12 À COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO DA ANEEL - CEL LEILÃO Nº 05/ ANEEL INTERESSADA: (deverá ser informado o nome da VENDEDORA) EMPREENDIMENTO: (deverá ser informado o nome da usina) ASSUNTO: (deverá ser informado o conteúdo do envelope) Caso a VENDEDORA participe do LEILÃO com mais de um empreendimento, deverá ser entregue um envelope para cada empreendimento Os documentos deverão ser entregues, pessoalmente, na data estabelecida no CRONOGRAMA, na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica CCEE, sito na Alameda Santos, nº. 745, 9º andar, Bairro Cerqueira César, São Paulo SP Os documentos extraídos da Internet, cuja autenticidade puder ser conferida por meio eletrônico, serão aceitos pela CEL, contanto que estejam em perfeitas condições de apresentação Não serão considerados motivos para inabilitação as simples omissões ou irregularidades materiais (erros datilográficos, concordância verbal etc.) da documentação, desde que sejam irrelevantes, não prejudiquem o processamento do LEILÃO e o entendimento da documentação, bem como não violem direitos dos demais participantes. 6 DOS PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS 6.1 Os pedidos de esclarecimentos dar-se-ão mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA, cujo link será disponibilizado no SITE DA ANEEL juntamente com o Edital do LEILÃO O formulário para pedido de esclarecimento ficará disponível para preenchimento durante o período constante do CRONOGRAMA. 6.2 Para acessar o link disponível para envio de pedidos de esclarecimentos é necessário que o usuário esteja cadastrado nos Serviços de Informação Automática da ANEEL O usuário que não esteja cadastrado nos Serviços de Informação Automática da ANEEL deverá se cadastrar no SITE DA ANEEL (www.aneel.gov.br), por meio do menu superior (horizontal) da página inicial, clicando em Cadastre-se ; Os empreendedores que já possuam cadastro podem acessar o link para envio de pedidos de esclarecimentos com a sua senha normalmente O cadastro efetuado nos Serviços de Informação Automática da ANEEL poderá ser utilizado para outros leilões promovidos pela ANEEL que utilizem esse módulo de pedido de esclarecimentos As instruções para cadastramento nos Serviços de Informação Automática da ANEEL estão disponíveis no ANEXO VIII deste Edital. 6.3 O cadastramento nos Sistemas de Informação da ANEEL não significa a assunção de qualquer compromisso quanto ao Edital. 12/37

13 7 DA INSCRIÇÃO NO LEILÃO 7.1 A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA, cujo link será disponibilizado no SITE DA ANEEL juntamente com o Edital do LEILÃO O formulário de INSCRIÇÃO ficará disponível para preenchimento durante o período constante do CRONOGRAMA A INSCRIÇÃO deverá ser confirmada até data e horário constantes do CRONOGRAMA. Após esse prazo, as informações digitadas não serão armazenadas, nem aceitas pelo SISTEMA. 7.2 Instruções para operar o SISTEMA de INSCRIÇÃO: Ao acessar o SISTEMA de INSCRIÇÃO, primeiramente a VENDEDORA deverá selecionar a forma que deseja participar do LEILÃO: Isolada; Pessoa Jurídica de Direito Privado Estrangeira; Pessoa Jurídica de Direito Privado Nacional; Consórcio, em cuja INSCRIÇÃO deverá informar: A participação percentual de cada consorciada; A líder do consórcio, que será a responsável perante a ANEEL pelo cumprimento dos compromissos decorrentes do LEILÃO e da outorga de Autorização, cabendo somente à líder todo relacionamento com a ANEEL Selecionada a forma de participação no LEILÃO, o SISTEMA disponibilizará para a VENDEDORA o formulário correspondente No caso de FIP, entidade de previdência complementar e participantes estrangeiros, o SISTEMA apresentará um check box já selecionado, representando o ateste do compromisso de constituição de SPE para fins da emissão da outorga de Autorização, caso esses obtenham sucesso na negociação do LEILÃO; O SISTEMA indicará os campos obrigatórios, de modo que não será possível concluir a INSCRIÇÃO, caso se detecte preenchimento ausente O SISTEMA solicitará à VENDEDORA a conferência dos dados preenchidos: (i) caso seja verificada alguma necessidade de correção, o usuário poderá voltar à tela de preenchimento; ou (ii) caso seja verificado que seus dados foram informados corretamente, o usuário deverá optar pelo envio do formulário preenchido O SISTEMA disponibilizará para a VENDEDORA uma Declaração de Conhecimento e Aceitação das Regras do LEILÃO (cujo texto é apresentado para conhecimento no Anexo V 13/37

14 deste Edital) que deverá ser lida e aceita. Caso contrário (não aceite) o SISTEMA não aceitará a INSCRIÇÃO e, dessa forma, não armazenará os dados preenchidos Concluído o preenchimento dos dados, o SISTEMA enviará à VENDEDORA um , contendo um link que deverá ser acessado para confirmar e finalizar sua INSCRIÇÃO. Somente após confirmação e finalização por meio do link disponibilizado, a INSCRIÇÃO estará confirmada Um Código de Identificação Único (Localizador) será gerado pelo SISTEMA, que o enviará em outro juntamente com o extrato dos dados confirmados. A VENDEDORA deverá imprimir e guardar esse documento O aporte da Garantia de Participação somente poderá ser efetuado mediante apresentação do Código de Identificação Único (Localizador). Por esta razão, apenas após a INSCRIÇÃO será possível realizar o aporte. 7.3 A modificação da INSCRIÇÃO após o encerramento do procedimento, seja para retificação de dados incorretos, seja para a inclusão ou exclusão de consorciados, somente poderá ser feita até o aporte da Garantia de Participação Nesse caso, a VENDEDORA deverá guardar o Código de Identificação Único (Localizador) da INSCRIÇÃO considerada correta, para a qual vinculará seu aporte de Garantia de Participação. 8 DAS GARANTIAS PARA PARTICIPAR DO LEILÃO 8.1 O aporte de Garantias de Participação ocorrerá via Internet, devendo ser observado o Manual de Aporte de Garantias a ser publicado no SITE DA ANEEL, Seção Adendos As vias originais das Garantias de Participação aportadas nas modalidades constantes do item 8.5 deste Edital deverão ser entregues fisicamente ao AGENTE CUSTODIANTE, em data prevista no CRONOGRAMA O AGENTE CUSTODIANTE será responsável pela confirmação prévia do aporte on-line e posterior validação da garantia. A participação da VENDEDORA estará condicionada à validação de conformidade das Garantias pelo AGENTE CUSTODIANTE. 8.2 As VENDEDORAS deverão aportar Garantia de Participação para cada empreendimento inscrito no LEILÃO, conforme o seu enquadramento em uma das situações abaixo descritas: EMPREENDIMENTOS SEM OUTORGA: 1% (um por cento) do valor do respectivo INVESTIMENTO, conforme Habilitação Técnica da EPE; EMPREENDIMENTOS COM OUTORGA: R$ 2.000,00 (dois mil reais) para cada LOTE DE ENERGIA a ser ofertado (1 LOTE DE ENERGIA = 0,1 MW médio) Para o caso de empreendimentos classificados duplamente como EMPREENDIMENTOS COM OUTORGA e SEM OUTORGA (ampliações de empreendimentos que se enquadram no 7º-A do art. 2º da Lei nº /2004, que não entraram em operação comercial até a data de publicação do Edital), deverá ser aportada garantia de 1% (um por cento) do valor do 14/37

15 INVESTIMENTO conforme HABILITAÇÃO TÉCNICA acrescido do valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) para cada LOTE O lastro para venda associado a um empreendimento que esteja habilitado tecnicamente pela EPE, e cuja VENDEDORA esteja apta a participar do LEILÃO, é o montante de energia disponível para venda no LEILÃO, expresso em LOTES, limitado à GARANTIA FÍSICA do empreendimento, a sua energia habilitada e, no caso de EMPREENDIMENTOS COM OUTORGA, aos LOTES correspondentes à Garantia de Participação A energia habilitada de EMPREENDIMENTOS SEM OUTORGA corresponde à GARANTIA FÍSICA do empreendimento A energia habilitada de EMPREENDIMENTOS COM OUTORGA leva em conta compromissos contratuais estabelecidos por meio de CCEAR, CER, PROINFA e/ou Geração Distribuída (GD). 8.3 Nos termos do 1º do art. 56 da Lei n o 8.666/1993, as Garantias de Participação poderão ser prestadas nas seguintes modalidades: Caução em dinheiro; Seguro-Garantia; Fiança Bancária; Títulos da Dívida Pública, que deverão ser emitidos sob a forma escritural, mediante registro em sistema centralizado de liquidação e de custódia autorizado pelo Banco Central do Brasil e avaliados pelos seus valores econômicos, conforme definido pelo Ministério da Fazenda Em caso de caução em dinheiro, o depósito deverá ser efetuado junto ao AGENTE CUSTODIANTE determinado pela CCEE Em caso de Fiança Bancária, serão rejeitadas aquelas emitidas por instituições financeiras que não estejam classificadas entre o primeiro e o segundo piso, ou seja, entre A e B, na escala de rating de longo prazo de uma das agências de classificação de risco Fitch Ratings, Moody s e Standard & Poors Deverão acompanhar a Fiança Bancária os seguintes documentos comprobatórios da condição de representante(s) legal(is) do Fiador: a) Estatuto Social; b) Ata de Eleição de Diretoria; c) Procuração; d) Cópia autenticada dos documentos dos representantes (CPF e RG) No caso de títulos da dívida pública, estes deverão ser emitidos sob a forma escritural, mediante registro em sistema centralizado de liquidação e custódia autorizado pelo Banco Central do Brasil, avaliados pelos seus valores econômicos, conforme definido pelo Ministério da Fazenda No caso de Seguro-Garantia, estes deverão estar acompanhados de: Documentos comprobatórios da condição de representante(s) legal(is) do segurador: 15/37

16 a) Estatuto Social; b) Ata de Eleição de Diretoria; c) Procuração; d) Cópia autenticada dos documentos dos representantes (CPF e RG) Resseguro efetuado por empresa autorizada pela Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), acompanhado dos seguintes documentos comprobatórios da condição de representante(s) legal(is) do ressegurador: a) Estatuto Social; b) Ata de Eleição de Diretoria; c) Procuração; d) Cópia autenticada dos documentos dos representantes (CPF e RG). 8.4 As modalidades a serem aportadas eletronicamente são: Caução em dinheiro: deverá ser encaminhada imagem digitalizada da via do beneficiário do recibo da Conta Caução; Títulos Públicos Federais; Seguro-Garantia, desde que as apólices possuam certificação digital. 8.5 As modalidades a serem aportadas diretamente ao AGENTE CUSTODIANTE, por meio físico, são: Seguro-Garantia, de apólices que não possuírem certificação digital; Fiança Bancária. 8.6 Para as VENDEDORAS, a Garantia de Participação deverá ter a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica CCEE como beneficiária e a VENDEDORA como tomadora e vigorar por até 5 (cinco) dias úteis após a data estimada para aporte das Garantias de Fiel Cumprimento, conforme CRONOGRAMA publicado no SITE DA ANEEL, devendo ser mantidas nas condições definidas neste Edital e ser prorrogável por mais 90 (noventa) dias No caso de VENDEDORA com outorga, que não esteja obrigada a recolher a Garantia de Fiel Cumprimento, conforme item 13.1, a Garantia de Participação deverá vigorar até a adequação da Garantia de Fiel Cumprimento ao objeto deste LEILÃO Caso seja postergada a data inicialmente estimada para o aporte das Garantias de Fiel Cumprimento, a Garantia de Participação deverá ser renovada com antecedência não inferior a 15 (quinze) dias do seu vencimento Para as VENDEDORAS que participarem do LEILÃO em consórcio, a Garantia de Participação poderá estar em nome de uma ou mais consorciadas (tomadoras), vinculadas à respectiva inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), e deverá indicar, explicitamente, o nome do consórcio e de todas as consorciadas, com suas participações percentuais, conforme informado na INSCRIÇÃO. 16/37

17 No caso de consórcio, será possível o aporte do montante total devido, como Garantia de Participação, segregado entre as consorciadas. Nesse caso, cada consorciada poderá optar por uma das modalidades de garantia, sem prejuízo da escolha das demais consorciadas por modalidade diversa Para FIP que participar do LEILÃO como integrante de consórcio, a Garantia de Participação deverá estar em nome do Administrador do Fundo (tomador) e indicar, explicitamente, o nome do FIP. 8.7 A Garantia de Participação não poderá conter cláusula excludente de quaisquer responsabilidades contraídas pelo tomador, relativamente à participação neste LEILÃO. 8.8 As VENDEDORAS que não mantiverem as Garantias de Participação nas condições aqui definidas estarão sujeitas às penalidades previstas na Seção 17 deste Edital, além das devidas sanções administrativas e judiciais, e impedidas de assinar os CER. 8.9 As Garantias de Participação do LEILÃO serão devolvidas nas seguintes condições: No caso de revogação ou anulação do LEILÃO, a todas as VENDEDORAS, a partir de 5 (cinco) dias úteis após o ato de revogação ou anulação; Em até 5 (cinco) dias úteis após a realização do LEILÃO, às VENDEDORAS que não negociarem energia no LEILÃO; A partir do quinto dia útil após o aporte tempestivo da Garantia de Fiel Cumprimento, às VENDEDORAS que negociarem energia no LEILÃO; Em até 5 (cinco) dias úteis após a realização do LEILÃO, na proporção dos lotes não negociados, às VENDEDORAS cujos empreendimentos se enquadrem no item 8.2.2; Em até 5 (cinco) dias úteis após a adequação da Garantia de Fiel Cumprimento ao objeto deste LEILÃO, às VENDEDORAS abrangidas pelos itens e Não haverá devolução de Garantia de Participação executada por determinação da ANEEL nas hipóteses indicadas no item As Garantias de Participação somente serão executadas por determinação expressa da ANEEL, nas seguintes hipóteses: A VENDEDORA deixar de ratificar sua proposta; A VENDEDORA não apresentar à CCEE a documentação constante da Seção 11 - DA HABILITAÇÃO, nos prazos determinados e em conformidade com este Edital; A VENDEDORA não apresentar à ANEEL a documentação exigida na Seção 12 - DA ADJUDICAÇÃO E DA HOMOLOGAÇÃO, conforme descrito neste Edital; A VENDEDORA não apresentar à ANEEL a documentação constante da Seção 14 DAS CONDIÇÕES PARA RECEBIMENTO DA OUTORGA, conforme descrito neste Edital; 17/37

18 A VENDEDORA não mantiver a Garantia de Participação nas condições definidas neste Edital; A VENDEDORA não apresentar a Garantia de Fiel Cumprimento no prazo e nas demais condições definidas neste Edital; A VENDEDORA não prorrogar a Garantia de Participação no prazo máximo de 30 (trinta) dias anteriores ao seu vencimento, sempre que este marco ocorrer antes do aporte das Garantias de Fiel Cumprimento, ou sempre que solicitado pela ANEEL; A VENDEDORA não assinar o CER nas condições estabelecidas neste Edital, conforme minuta constante do Anexo II; A VENDEDORA estar inadimplente com suas obrigações ou compromissos de ressarcimento das despesas para a realização do LEILÃO A VENDEDORA desistir de qualquer compromisso assumido em decorrência de sua participação neste LEILÃO Na ocorrência da execução da Garantia de Participação, a VENDEDORA ou a SPE constituída para recebimento da outorga ou qualquer de seus sócios, não estarão isentos da obrigação de indenização de perdas e danos causados à Administração Pública, bem como da aplicação das penalidades previstas na Seção 17 deste Edital e das demais sanções cominadas na legislação aplicável Em qualquer das hipóteses previstas no item 8.11, além da execução da Garantia aportada, caso o objeto deste LEILÃO já tenha sido adjudicado, a ANEEL poderá revogar a Adjudicação, se comprovada a responsabilidade da VENDEDORA, assegurados o contraditório e a ampla defesa, sem prejuízo de aplicação das penalidades previstas na Seção 17 deste Edital e na legislação aplicável As receitas resultantes da execução da Garantia de Participação serão revertidas para a Conta de Energia de Reserva - CONER e destinadas à redução do Encargo de Energia de Reserva - EER. 9 VENDEDORAS APTAS A PARTICIPAR DO LEILÃO 9.1 As VENDEDORAS que, nos termos deste Edital, realizarem sua INSCRIÇÃO e aportarem a Garantia de Participação estarão aptas a participar do LEILÃO. 10 DO LEILÃO (FASE DE LANCES) 10.1 O LEILÃO será realizado em plataforma operacional a ser disponibilizada na Rede Mundial de Computadores Internet, de acordo com as Portarias MME nº. 132/2013, e suas alterações, e obedecerá à Sistemática constante da Portaria MME nº. 212/2013, e daquelas que venham a alterá-la De acordo com o art. 5º da Portaria MME nº 132/2013, para o resultado final do Leilão de Energia de Reserva, de 2013, será utilizado como critério de classificação o preço do lance, considerando a capacidade de escoamento da Rede Básica e de fronteira O empreendedor poderá, por sua conta e risco, alterar a informação quanto ao acesso à Rede de Transmissão ou de Distribuição relativa a empreendimento habilitado tecnicamente pela EPE, para fins de participação no Leilão, no prazo de cinco dias úteis, contados da data de 18/37

19 publicação da Nota Técnica de definição da capacidade de escoamento de energia elétrica para a configuração do sistema do Leilão, de que trata o 3º do art.5º, da Portaria MME nº 132/ A alteração da informação quanto ao acesso à Rede de Transmissão ou de Distribuição estará limitada à substituição por um dos pontos de acesso elencados na Nota Técnica de que trata o item , para os quais tenha sido publicada a capacidade de escoamento No caso da alteração da informação quanto ao acesso à Rede de Transmissão ou de Distribuição não é necessária a reapresentação, para os empreendimentos habilitados tecnicamente pela EPE, dos documentos de que tratam os incisos IX e X do 3o do art. 5o da Portaria MME no 21, de 18 de janeiro de O LEILÃO será realizado em duas fases subsequentes, conforme Portaria MME nº. 212/ Primeira fase, com classificação por ordem de preço considerando a capacidade de escoamento da Rede Básica e de fronteira e de cada instalação para conexão dos empreendimentos de geração ao sistema de transmissão; A configuração do sistema para a primeira fase considerará a capacidade de escoamento de energia elétrica nas transformações e nas linhas de transmissão da Rede Básica e de fronteira, conforme detalhado na Nota Técnica Conjunta do Operador Nacional do Sistema - ONS e da Empresa de Pesquisa Energética - EPE, constante do Anexo X deste Edital, referente a metodologia, premissas e critérios para definição da referida capacidade A EPE subsidiará o Operador Nacional do Sistema - ONS na definição da capacidade de escoamento de energia elétrica nas transformações e nas linhas de transmissão, para a configuração do sistema de que trata o item , no prazo de quinze dias contados da Habilitação Técnica Na configuração do sistema de que trata o item será considerada a expansão da Rede Básica e de fronteira já contratada, com entrada em operação até 1º de janeiro de 2015, conforme homologado pelo Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico - CMSE na reunião ordinária do mês de março de 2013 ou autorizado pela ANEEL até a data de publicação deste Edital Na configuração do sistema de que trata o item não será considerada para acesso à Rede Básica, a opção por nova Instalação de Transmissão de Interesse Exclusivo de Centrais de Geração para Conexão Compartilhada - ICG, de que trata o Decreto no 2.655, de 2 de julho de Na subestação em que houver limitação física para a conexão de empreendimentos de geração, os vencedores do Leilão deverão, por sua conta e risco, utilizar conexão compartilhada. 19/37

20 Fica garantido aos vencedores do Leilão o acesso ao Sistema Interligado Nacional - SIN mediante conexão à instalação considerada no item , observado o disposto no item Segunda fase, com negociação da energia proveniente das usinas associadas aos lances vencedores da primeira fase de que trata o item Os valores, expressos em Reais por megawatt hora (R$/MWh), correspondentes aos preços-teto para submissão de LANCE, conforme Sistemática, são: O Custo Marginal de Referência do LEILÃO é de R$ 117,00/MWh (cento e dezessete reais por megawatt-hora); Preço Inicial do produto quantidade: R$ 117,00/MWh (cento e dezessete reais por megawatthora) O LANCE constitui obrigação de comercialização irrevogável e irretratável por parte das VENDEDORAS As VENDEDORAS titulares de EMPREENDIMENTOS COM OUTORGA poderão ofertar no leilão no máximo, o resultado da razão entre o valor da garantia de participação aportada (R$) e R$ 2.000,00 (dois mil reais), limitado à GARANTIA FÍSICA do empreendimento expressa em LOTES, descontada a energia já negociada, quando for o caso As VENDEDORAS que não detenham outorga poderão ofertar no leilão, no máximo, a GARANTIA FÍSICA do empreendimento expressa em LOTES Na definição dos LOTES associados a um determinado LANCE, a VENDEDORA deverá manifestar-se expressamente no sistema do leilão e considerar, sob pena de sujeitar-se às sanções decorrentes da apuração de insuficiência de lastro para venda de energia e potência, o consumo interno da usina e as perdas elétricas até o centro de gravidade, nos termos das REGRAS e PROCEDIMENTOS DE COMERCIALIZAÇÃO Para cada VENDEDORA o PREÇO DE VENDA da energia contratada será o valor de seu LANCE, expresso em Reais por megawatt hora (R$/MWh), reajustado anualmente pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos termos do CER. 11 DA HABILITAÇÃO 11.1 As VENDEDORAS deverão manter, durante todo o processo do LEILÃO, principalmente até a emissão da outorga de Autorização, todas as condições de habilitação exigidas neste Edital As VENDEDORAS serão integralmente responsáveis pelo controle, apresentação e veracidade de seus dados e documentos, sendo responsáveis, até a outorga de Autorização, por sua substituição em caso de alteração de conteúdo ou término de validade Condições de recebimento da documentação: 20/37

21 Os documentos de HABILITAÇÃO serão considerados aceitos se válidos na data do protocolo da documentação na CCEE. Caso não esteja expresso no documento o prazo de validade, serão aceitos documentos expedidos com data de até 30 (trinta) dias corridos anteriores à data do protocolo da documentação na CCEE; Serão considerados aceitos os documentos devidamente registrados e que vierem com o reconhecimento do órgão competente, ou cópias autenticadas na forma da Lei; Em caso de VENDEDORAS reunidas em consórcio, deverão ser entregues os documentos de cada uma das consorciadas; Em caso de FIP, deverão ser entregues os documentos do administrador e do gestor Nos termos do art. 12, inciso IV, da Lei nº , de 30 de dezembro de 2004, a CEL, visando à adequada avaliação da documentação de HABILITAÇÃO apresentada pelas VENDEDORAS, poderá abrir diligência para o saneamento de falhas, complementação de insuficiências ou ainda para correções de caráter formal. Nesse caso, as exigências de saneamento deverão ser atendidas em prazo a ser estipulado pela CEL sob pena de julgamento no estado em que se encontra o processo Documentos de Qualificação Jurídica: Ato constitutivo e comprovação dos poderes do(s) Representante(s) Legal(is): Caso o Representante Legal pertença ao quadro de diretores, a comprovação dos poderes do Representante Legal será verificada no Contrato Social e/ou Estatuto Social e nos últimos atos de eleição de sua atual diretoria, conforme o caso; Caso o Representante Legal não pertença ao quadro de diretores, será necessária apresentação de procuração, por instrumento público ou particular, com firma reconhecida, outorgando-lhe poderes, sem prejuízo da apresentação do Contrato Social e/ou do Estatuto Social e dos últimos atos de eleição de sua atual diretoria, conforme o caso; Em caso de VENDEDORA estrangeira em funcionamento no País, sem prejuízo da apresentação do ato constitutivo e da comprovação dos poderes do(s) Representante(s) Legal(is), deverá ser apresentada cópia autenticada do decreto de autorização e do ato de registro ou autorização para funcionamento, expedido pelo órgão competente, em ambos os casos quando a atividade exercida assim o exigir Diagrama do GRUPO ECONÔMICO, promovendo abertura do quadro de acionistas/cotistas até a participação acionária final, constando a designação empresarial O diagrama deverá apresentar as participações diretas e indiretas, até seu último nível. A abertura deve considerar todo tipo de participação, inclusive minoritária superior a 5%. Participações inferiores a 5% também devem ser informadas quando o acionista fizer parte do Grupo de Controle por meio de Acordo de Acionistas. 21/37

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES Brasília, 16 de maio de 2014. A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA, cujo

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS Brasília, 07 de outubro de 2014. A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA,

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS INFORMAÇÕES PRELIMINARES Brasília, 27 de maio de 2015. A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via SISTEMA, cujo

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS ON-LINE

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS ON-LINE MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS ON-LINE INFORMAÇÕES PRELIMINARES Brasília, 19 de março de 2010 A INSCRIÇÃO no LEILÃO dar-se-á mediante preenchimento on-line de formulário eletrônico, via Sistema,

Leia mais

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS

MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS MANUAL DE INSCRIÇÃO E APORTE DE GARANTIAS Este Manual tem como objetivo descrever o procedimento adotado para inscrição on-line e aporte de Garantias de Participação no LEILÃO. Maiores especificações sobre

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015

EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015 EDITAL DE LEILÃO Nº 003/2015 LEILÃO PÚBLICO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida Brigadeiro Faria Lima, n.º

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DO LEILÃO 02/2014 LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA O LEILÃO DE COMPRA e os procedimentos a ele relativos serão regidos pelas disposições deste EDITAL e seus Anexos. ÍNDICE Capítulo 1 Informações

Leia mais

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO - CGTEE Nº 002/2014 OFERTA PÚBLICA DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE LEILÃO CGTEE Nº 002/2014 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS

Leia mais

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2014 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2014 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2014 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - CCEE

Leia mais

EDITAL DA CHAMADA PÚBLICA 001/2012 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Contrato

EDITAL DA CHAMADA PÚBLICA 001/2012 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Contrato EDITAL DA CHAMADA PÚBLICA 001/2012 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS Garantias de Participação e de Contrato CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA - CCEE BANCO BRADESCO S.A. ÍNDICE CAPÍTULO

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica

Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica Ministério de Minas e Energia Consultoria Jurídica PORTARIA N o 563, DE 17 DE OUTUBRO DE 2014. O MINISTRO DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único,

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO CDURP COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO DA REGIÃO DO PORTO DO RIO DE JANEIRO ANEXO 2 MODELOS DE CARTAS E DECLARAÇÕES Modelo de Pedido de Esclarecimentos Ref.: Concorrência Pública nº [ ]/2011 Pedido de Esclarecimentos, [qualificação], por seu(s) representante(s) legal(is), apresenta

Leia mais

SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. CHAMADA PÚBLICA SAE nº 001/2015 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA

SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. CHAMADA PÚBLICA SAE nº 001/2015 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. CHAMADA PÚBLICA SAE nº 001/2015 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA A SANTO ANTÔNIO ENERGIA S.A. ( SAE ), com endereço na Av. das Nações Unidas, n o 4.777, 6º andar, sala 1 CEP

Leia mais

Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação:

Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação: Procedimento de Comercialização MANUTENÇÃO DE CADASTRO DE AGENTES DA CCEE E USUÁRIOS DO SCL Versão: 2 Início de Vigência: XX. XX.2006 Instrumento de Aprovação: ÍNDICE 1. APROVAÇÃO...3 2. HISTÓRICO DE REVISÕES...3

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14 EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-14 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS S/A (COMPRADORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO COMPRA E VENDA DE ENERGIA CONVENCIONAL. Maio/2014

EDITAL DE LEILÃO COMPRA E VENDA DE ENERGIA CONVENCIONAL. Maio/2014 EDITAL DE LEILÃO COMPRA E VENDA DE ENERGIA CONVENCIONAL Maio/2014 A NC ENERGIA S.A., doravante denominado NC, em conformidade com a regulamentação em vigor no Sistema Elétrico Brasileiro e em consonância

Leia mais

EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 002_2014 COPEN COMPANHIA DE PETRÓLEO E ENERGIA S/A

EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 002_2014 COPEN COMPANHIA DE PETRÓLEO E ENERGIA S/A EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 002_2014 COPEN COMPANHIA DE PETRÓLEO E ENERGIA S/A A oferta pública ( OFERTA PÚBLICA ou leilão ) e os procedimentos a ela relativos

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_02-15 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS LTDA (VENDEDORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de São

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA Página 1 de 10 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 02/2015 DA LÉROS COMERCIALIZADORA 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1. O presente edital estabelece as regras para o Leilão de Venda de energia

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 034/2015

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 034/2015 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 034/2015 NOME DA INSTITUIÇÃO: ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA ABSOLAR AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL

Leia mais

Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES

Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES EDITAL Nº: 25/2015_lp AGENTES Leilão de Venda de Energia Elétrica ANEXO III DAS DEFINIÇÕES Objetivando o perfeito entendimento e a precisão da terminologia técnica empregada no EDITAL 25/2015_LPe n o CONTRATO,

Leia mais

Dar exclusividade de parceria a FURNAS, por si e suas afiliadas, no caso de participação nos Leilões promovidos pela ANEEL.

Dar exclusividade de parceria a FURNAS, por si e suas afiliadas, no caso de participação nos Leilões promovidos pela ANEEL. 1 OBJETO Constitui objeto desta Chamada Pública a seleção de potenciais parceiros privados detentores de capital, direitos, projetos e/ou oportunidades de negócio na área de energia, que considerem como

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15

EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15 EDITAL DE LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA BRC_03-15 A BRASIL COMERCIALIZADORA DE ENERGIAS LTDA (VENDEDORA), com sede na Rua Helena, 260, conjunto 72, CEP 04552-050, Bairro Vila Olímpia, Cidade de São

Leia mais

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 6 Penalidades. Submódulo 6.1 Penalidades de medição e multas

Submódulo 1.1 Adesão à CCEE. Módulo 6 Penalidades. Submódulo 6.1 Penalidades de medição e multas Submódulo 1.1 Adesão à CCEE Módulo 6 Penalidades Submódulo 6.1 Penalidades de medição Revisão 1.0 Vigência 16/10/2012 1 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. OBJETIVO 3. PREMISSAS 4. LISTA DE DOCUMENTOS 5. FLUXO DE

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 42 / 2009

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 42 / 2009 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À AUDIÊNCIA PÚBLICA Nº 42 / 2009 NOME DA INSTITUIÇÃO: CHARTIS BRASIL SEGUROS S.A. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: LEILÃO Nº 06/2009,

Leia mais

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES

ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES ANEXO VII MODELOS DE DECLARAÇÕES SUMÁRIO I - MODELO DE SOLICITAÇÃO DE ESCLARECIMENTOS... 3 II - TERMOS E CONDIÇÕES MÍNIMOS DO SEGURO-GARANTIA PARA GARANTIA DE PROPOSTA... 4 III - MODELO DE FIANÇA-BANCÁRIA

Leia mais

29/06/12 Data de assinatura do Contrato Até 10/07/12

29/06/12 Data de assinatura do Contrato Até 10/07/12 O BTG PACTUAL COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA. ( BTG PACTUAL ENERGIA ), sociedade regularmente constituída, com sede na Avenida Brigadeiro Faria Lima, nº 3729 9º andar Itaim Bibi São Paulo SP, inscrita

Leia mais

ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL

ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL ECOM ENERGIA LTDA. LEILÃO CP ECOM nº 04/2015 EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA DE CURTO PRAZO NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL APRESENTAÇÃO e OBJETO 1.1. A ECOM ENERGIA LTDA. ( ECOM ), autorizada

Leia mais

Em 13 de janeiro de 2012.

Em 13 de janeiro de 2012. Nota Técnica nº 003/2012-SEM/ANEEL Em 13 de janeiro de 2012. Processo: 48500.005140/2011-21 Assunto: Instauração de Audiência Pública, na modalidade Intercâmbio Documental, para subsidiar o processo de

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG)

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA MG CNPJ/MF 17.281.106/0001 03 Rua Mar de Espanha, 453 / Sto. Antônio Belo Horizonte (MG) NORMAS DE CREDENCIAMENTO PARA INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS 1. DA FINALIDADE

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA Nº 001/2014

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA Nº 001/2014 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA Nº 001/2014 A LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S. A. concessionária de serviços públicos de distribuição de energia

Leia mais

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2010 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2010 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 03/2010 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS Garantias de Participação/Financeira e de Fiel Cumprimento CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH

ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH ANEXO 05 - Minutas de Ato Autorizativo para PCH A) Para Autoprodução PORTARIA Nº, DE DE DE 2005 Autoriza a empresa... a estabelecer-se como Autoprodutor de Energia Elétrica, mediante a implantação e exploração

Leia mais

ANEXO II MODELOS DO EDITAL

ANEXO II MODELOS DO EDITAL ANEXO II MODELOS DO EDITAL 1 SUMÁRIO MODELO N.º 1 - CARTA DE CREDENCIAMENTO... 3 MODELO N.º 2 - PROPOSTA COMERCIAL... 4 MODELO N.º 3 - DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO....

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO

CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA 1ª REGIÃO 1 CARTA CONVITE n.º 001/2011 São Paulo, 20 de outubro de 2011. O CONSELHO REGIONAL DE BIOMEDICINA - 1ª REGIÃO, nos termos da autorização constante no Processo Administrativo em epígrafe, vem, por intermédio

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A

CARTA CONVITE Nº 005/2008 M I N U T A IMPORTANTE : PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDÊNCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 DME DISTRIBUIÇÃO S.A. - DMED

EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 DME DISTRIBUIÇÃO S.A. - DMED EDITAL DE LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2014 DME DISTRIBUIÇÃO S.A. - DMED A DME Distribuição SA. DMED, empresa pública de direito privado, com sede na Rua Pernambuco, 265 - CEP 37701-021 -

Leia mais

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A, agente gerador de energia elétrica, inscrita no CNPJ/MF sob o n 23.274.194/0001-19, com sede na Rua Real Grandeza 219, Botafogo, Rio

Leia mais

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC)

Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) Contrato de Adesão CONTRATO DE PRESTAÇÃO DO SERVIÇO TELEFÔNICO FIXO COMUTADO (STFC) O texto deste Contrato foi submetido à aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações - ANATEL, estando sujeito a

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS - BRASÍLIA - EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 6 DO CONTRATO MODELOS E CONDIÇÕES MÍNIMAS PARA GARANTIA CONTRATUAL Condições

Leia mais

ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO

ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO ANEXO II MODELOS DA LICITAÇÃO MODELO N.º 1 CARTA CREDENCIAMENTO MODELO N.º 2 PROPOSTA COMERCIAL MODELO N.º 3 DECLARAÇÃO DE PLENO ATENDIMENTO AOS REQUISITOS DE HABILITAÇÃO MODELO N.º 4 DECLARAÇÃO DE REGULARIDADE

Leia mais

1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015

1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015 1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015 A (DISTRIBUIDORA), nos termos da Portaria do Ministério de Minas e Energia - MME, nº 44, de 10 de março

Leia mais

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA INVESTIDORES Leilão ANEEL nº 004/2014 LOTES A e E

EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA INVESTIDORES Leilão ANEEL nº 004/2014 LOTES A e E EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA PARA INVESTIDORES Leilão ANEEL nº 004/2014 LOTES A e E 1. OBJETO Constitui objeto desta Chamada Pública a seleção de empresas interessadas em compor parceria com a ELETROSUL para

Leia mais

REGULAMENTO BANCO DE PREÇOS

REGULAMENTO BANCO DE PREÇOS REGULAMENTO BANCO DE PREÇOS O BANCO DO BRASIL S.A., sociedade de economia mista, com sede em Brasília, Distrito Federal, sito no SBS, Quadra 4, Lote 32, Bloco C, inscrito no CNPJ sob o n.º 00.000.000/0001-91,

Leia mais

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014.

PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. PORTARIA Nº 126, DE 12 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre a implantação e o funcionamento do processo eletrônico no âmbito do Ministério das Comunicações. O MINISTRO DE ESTADO DAS COMUNICAÇÕES, no uso das

Leia mais

LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA EDITAL DE LEILÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2015 IBS COMERCIALIZADORA LTDA.

LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA EDITAL DE LEILÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2015 IBS COMERCIALIZADORA LTDA. LEILÃO DE COMPRA E VENDA DE ENERGIA EDITAL DE LEILÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Nº 01/2015 IBS COMERCIALIZADORA LTDA. 1. CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1.1. O presente edital estabelece as regras para o Leilão de Compra

Leia mais

ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA

ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA ANEXO I MODELO DE CARTAS DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA, DA DOCUMENTAÇÃO DE HABILITAÇÃO E PROPOSTA ECONÔMICA Consulta Pública Concorrência SETOP /2012 Anexo I Modelo de Cartas de Apresentação

Leia mais

1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO, CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015.

1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO, CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015. EDITAL 1ª CHAMADA PÚBLICA PARA INCENTIVO DA GERAÇÃO, CONFORME PORTARIA MME Nº 44, DE 10 DE MARÇO DE 2015. A Companhia Energética de Alagoas CEAL, doravante chamada DISTRIBUIDORA, nos termos da Portaria

Leia mais

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA

EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA EDITAL DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A, agente gerador de energia elétrica, inscrita no CNPJ/MF sob o n 23.274.194/0001-19, com sede na Rua Real Grandeza 219, Botafogo, Rio

Leia mais

MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO

MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO VERSÃO: 31/3/2011 2/12 MANUAL DE NORMAS COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 294, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 294, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 294, DE 2013. Dispõe sobre a utilização de meios remotos nas operações relacionadas a planos de seguro e de previdência complementar

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 023/2009

CARTA CONVITE Nº 023/2009 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE SERVIÇO DE EMPRÉSTIMO DE VALORES MOBILIÁRIOS

ÂMBITO E FINALIDADE SERVIÇO DE EMPRÉSTIMO DE VALORES MOBILIÁRIOS Dispõe sobre empréstimo de valores mobiliários por entidades de compensação e liquidação de operações com valores mobiliários, altera as Instruções CVM nºs 40, de 7 de novembro de 1984 e 310, de 9 de julho

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 002/2010

CARTA CONVITE Nº 002/2010 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO COM ATÉ 24 HORAS DE ANTECEDENCIA DO CERTAME NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP:

Leia mais

Nota Técnica nº 47/2015-CEL/ANEEL. Em 7 de dezembro de 2015. Processo nº: 48500.004029/2015-41

Nota Técnica nº 47/2015-CEL/ANEEL. Em 7 de dezembro de 2015. Processo nº: 48500.004029/2015-41 Nota Técnica nº 47/2015-CEL/ANEEL Em 7 de dezembro de 2015. Processo nº: 48500.004029/2015-41 Assunto: Instauração de Audiência Pública, exclusivamente por intercâmbio documental, para subsidiar o processo

Leia mais

Edital 003/2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL

Edital 003/2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL Edital 003/2014 LEILÃO DE VENDA DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE ACL A Eletrosul Centrais Elétricas S.A., em conformidade com seu Estatuto Social e com a legislação aplicável

Leia mais

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 02/2015 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento

LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 02/2015 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS. Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento LEILÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ENERGIA EDITAL DO LEILÃO Nº 02/2015 ANEEL MANUAL PARA APORTE DE GARANTIAS Garantias de Participação e de Fiel Cumprimento CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA CCEE BANCO

Leia mais

MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL DE COMPRA E VENDA A TERMO DE ENERGIA ELÉTRICA

MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL DE COMPRA E VENDA A TERMO DE ENERGIA ELÉTRICA MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL DE COMPRA E VENDA A TERMO DE ENERGIA ELÉTRICA VERSÃO: 01/7/2008 2 / 10 MANUAL DE NORMAS CERTIFICADO REPRESENTATIVO DE CONTRATO MERCANTIL

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro PORTARIA N o 114, DE 20 DE MARÇO DE 2008. O MINISTRO DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único,

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 330, DE 1º DE JULHO DE 2014. TERMO DE AUTORIZAÇÃO PARA EXPLORAÇÃO DO AERÓDROMO CIVIL PÚBLICO [NOME]

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 330, DE 1º DE JULHO DE 2014. TERMO DE AUTORIZAÇÃO PARA EXPLORAÇÃO DO AERÓDROMO CIVIL PÚBLICO [NOME] ANEXO À RESOLUÇÃO Nº 330, DE 1º DE JULHO DE 2014. TERMO DE AUTORIZAÇÃO PARA EXPLORAÇÃO DO AERÓDROMO CIVIL PÚBLICO [NOME] TERMO DE AUTORIZAÇÃO PARA EXPLORAÇÃO DO AERÓDROMO CIVIL PÚBLICO [NOME] LOCALIZADO

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA CELG GT 001/2012

CHAMADA PÚBLICA CELG GT 001/2012 CHAMADA PÚBLICA CELG GT 001/2012 NOVAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS PROCEDIMENTOS PARA SELEÇÃO DE EMPRESAS PRIVADAS, ESTATAIS, EMPREENDEDORES E INVESTIDORES PARA FORMAÇÃO DE PARCERIAS 1. OBJETO Constitui

Leia mais

ANEXO I. Check list UHE/PCH AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL DESPACHO Nº 2.117, DE 26 DE JUNHO DE 2012.

ANEXO I. Check list UHE/PCH AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL DESPACHO Nº 2.117, DE 26 DE JUNHO DE 2012. ANEEL DESPACHO Nº 2.117, DE 26 DE JUNHO DE 2012. O DIRETOR-GERAL DA AGÊNCIA NACIONAL DE ANEEL, no uso de suas atribuições regimentais, tendo em vista deliberação da Diretoria e o que consta no Processo

Leia mais

Contrato. 22/01/2015 Registro.br Contrato. $Revision: 873 $ $Date: 2011 09 16 11:35:12 0300 (Fri, 16 Sep 2011) $

Contrato. 22/01/2015 Registro.br Contrato. $Revision: 873 $ $Date: 2011 09 16 11:35:12 0300 (Fri, 16 Sep 2011) $ Contrato $Revision: 873 $ $Date: 2011 09 16 11:35:12 0300 (Fri, 16 Sep 2011) $ CONTRATO PARA REGISTRO DE NOME DE DOMÍNIO SOB O ".BR" O NÚCLEO DE INFORMAÇÃO E COORDENAÇÃO DO PONTO BR NIC.br, inscrito no

Leia mais

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015

Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Comunicado Cetip n 007/2015 16 de janeiro de 2015 Assunto: Leilão de Alienação de Direitos Sobre Créditos Acumulados de ICMS Módulo de Negociação por Leilão Cetip Net Plataforma Eletrônica. O diretor-presidente

Leia mais

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014

EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 EDITAL DE CREDENCIAMENTO Nº 001/2014 O Presidente do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e de conformidade com a Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993 e suas

Leia mais

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA MUNICIPAL EXTRAORDINÁRIA DOS JOGOS INDÍGENAS EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO Nº 001/2015/SEJI EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE INTERESSADOS NA OPERAÇÃO E GESTÃO

Leia mais

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições:

Resolvem, na melhor forma de direito, celebrar o presente Contrato de Mútuo ( Contrato ), de acordo com os seguintes termos e condições: CONTRATO DE MÚTUO Prelo presente instrumento particular, [O Estudante, pessoa física proponente de empréstimo com determinadas características ( Proposta )], identificado e assinado no presente contrato

Leia mais

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac

VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS. CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac VERITAE TRABALHO PREVIDÊNCIA SOCIAL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX OUTROS Orientador Empresarial CAC-Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte da SRF - e-cac INSTRUÇÃO NORMATIVA SRF nº 580/2005

Leia mais

ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS

ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS TEL: 55 (61) 2192-8743 Ouvidoria: 0800 61 2010 ASSUNTO: EDITAL DO LEILÃO N o 002/2006-ANEEL ADENDO N o 01 - ESCLARECIMENTOS A) ESCLARECIMENTOS: 1. O Anexo 8A é aplicável somente para empresas que optarem

Leia mais

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006

TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 ! " TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2006 PROCESSO Nº 1.825/2005 Regime Jurídico: Lei nº 8.666/93, alterações e normas complementares Tipo de Licitação: MENOR PREÇO Modalidade: TOMADA DE PREÇOS O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA

APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA APÓLICE/ENDOSSO DE SEGURO GARANTIA Apólice: 024612013000107750002827 Processo SUSEP : 15414.004045/2010-49 Endosso: 0000000 Número de Controle Interno: 7202Ě CONDIÇÕES PARTICULARES A Austral Seguradora

Leia mais

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 Aos Custodiantes de Valores Mobiliários ( custodiantes ) Assunto: Adaptação à Instrução CVM Nº 542/2013 Prezados Senhores, 1. Nos termos

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS)

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - 3ª Região (SP, MS) CARTA CONVITE Nº: 008/2013. São Paulo, 04 de junho de 2.013. Processo n.º 042-05/2013 Tipo: MENOR PREÇO Firma: A/C: E-mail: Convidamos a referida empresa a apresentar proposta para atendimento do objeto

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA - ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 678, DE 1º DE SETEMBRO DE 2015. Estabelece os requisitos e os procedimentos atinentes à obtenção e à manutenção de autorização para comercializar

Leia mais

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010

PROCESSO 005/2010 EDITAL DE CREDENCIAMENTO 001/2010 INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO DO PARAÍSO, Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores Públicos Municipais de São Sebastião do Paraíso, autarquia municipal,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ ANEXO II MODELO DE CARTAS E DECLARAÇÕES CONSULTA PÚBLICA nº 01 18/11/2013 SUMÁRIO Modelo nº 01 CARTA DE CREDENCIAMENTO... 3 Modelo nº 02 CARTA DE APRESENTAÇÃO DA GARANTIA DE PROPOSTA DA CONCORRENTE SOB

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 531, DE 21 DE DEZEMBRO DE 2012. Altera a metodologia de cálculo das garantias financeiras associadas ao mercado de curto prazo, estabelece

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO Nº 12/2013 PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA COM 50% DE DESCONTO NA TUSD

EDITAL DE LEILÃO Nº 12/2013 PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA COM 50% DE DESCONTO NA TUSD EDITAL DE LEILÃO Nº 12/2013 PARA COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA INCENTIVADA COM 50% DE DESCONTO NA TUSD O Comercializadora de Energia Ltda, doravante denominado BTG PACTUAL ENERGIA, em conformidade com a regulamentação

Leia mais

REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DA OFERTA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL-SPSR N.º 006/04

REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DA OFERTA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL-SPSR N.º 006/04 REGULAMENTO PARA OPERACIONALIZAÇÃO DA OFERTA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL-SPSR N.º 006/04 A Companhia Nacional de Abastecimento Conab, empresa pública federal vinculada ao Ministério da Agricultura,

Leia mais

MANUAL DE NORMAS CCI CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO

MANUAL DE NORMAS CCI CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO MANUAL DE NORMAS CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO VERSÃO: 18/04/2011 2 / 13 MANUAL DE NORMAS CÉDULA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO ÍNDICE CAPÍTULO PRIMEIRO DO OBJETIVO 3 CAPÍTULO SEGUNDO DAS DEFINIÇÕES 3 CAPÍTULO

Leia mais

EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A.

EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA COMPANHIA EVEN CONSTRUTORA E INCORPORADORA S.A. Aprovada em Reunião do Conselho de Administração da Companhia realizada em 27 de abril de 2012

Leia mais

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores.

REGULAMENTO. Presenteador: É a pessoa física ou jurídica que adquire o VALE-VIAGEM CVC, mediante a compra direta de cargas de valores. REGULAMENTO A CVC BRASIL OPERADORA E AGÊNCIA DE VIAGENS S.A., o Presenteador e o Presenteado do VALE-VIAGEM CVC, a primeira, na qualidade de prestadora de serviços de turismo, e o segundo, aderindo às

Leia mais

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014

Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Portaria PGFN nº 164, de 27.02.2014 - DOU de 05.03.2014 Regulamenta o oferecimento e a aceitação do seguro garantia judicial para execução fiscal e seguro garantia parcelamento administrativo fiscal para

Leia mais

EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 012_2015 GÁVEA COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA - GAVEA

EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 012_2015 GÁVEA COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA - GAVEA EDITAL DE OFERTA PÚBLICA PARA VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA CONVENCIONAL 012_2015 GÁVEA COMERCIALIZADORA DE ENERGIA LTDA - GAVEA A oferta pública ( OFERTA PÚBLICA ou leilão ) e os procedimentos a ela relativos

Leia mais

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007

CARTA CONVITE Nº 013/2007 PROCESSO N.º 1.612/2007 IMPORTANTE: PARA PARTICIPAR DA LICITAÇÃO O INTERESSADO DEVERÁ RETIRAR O EDITAL SOB PROTOCOLO NA SEDE DO CONSELHO SITUADO À RUA PAMPLONA, 1200 JD PAULISTA CEP: 01405-001 - DEPTO DE COMPRAS - 8º ANDAR. Regime

Leia mais

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL GERDAU PREVIDÊNCIA

REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL GERDAU PREVIDÊNCIA REGULAMENTO DE EMPRÉSTIMO PESSOAL GERDAU PREVIDÊNCIA Capítulo I Da Finalidade Artigo 1 - O presente Regulamento de Empréstimo Pessoal, doravante denominado Regulamento, tem por finalidade definir normas

Leia mais

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado.

1.1 O recebimento dos envelopes dar-se-á até às 14:00h do dia 09 de março de 2010, pela Comissão Permanente de Licitação, no endereço acima citado. EDITAL DE CARTA CONVITE N 02/2010 CRM-PR OBJETIVANDO A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE ASSESSORIA PARA O DESENVOLVIMENTO E SUPERVISÃO DE PROJETO DE TELEMEDICINA, VIDEOCONFERÊNCIA E EDUCAÇÃO CONTINUADA PARA

Leia mais

CAPÍTULO I DEFINIÇÕES. Art. 2º Para os fins desta portaria, considera-se:

CAPÍTULO I DEFINIÇÕES. Art. 2º Para os fins desta portaria, considera-se: Estabelece regras e procedimentos para a transferência de controle societário ou de titularidade e para a alteração do nome empresarial de contrato de concessão de porto organizado ou de arrendamento de

Leia mais

ANEXO IX MANUAL DE INSTRUÇÕES SOBRE APRESENTAÇÃO DE GARANTIAS DE MANUTENÇÃO DA(S) PROPOSTA(S) DE PREÇO E DE EXECUÇÃO DOS COMPROMISSOS

ANEXO IX MANUAL DE INSTRUÇÕES SOBRE APRESENTAÇÃO DE GARANTIAS DE MANUTENÇÃO DA(S) PROPOSTA(S) DE PREÇO E DE EXECUÇÃO DOS COMPROMISSOS ANEXO IX MANUAL DE INSTRUÇÕES SOBRE APRESENTAÇÃO DE GARANTIAS DE MANUTENÇÃO DA(S) PROPOSTA(S) DE PREÇO E DE EXECUÇÃO DOS COMPROMISSOS 1. INTRODUÇÃO... 2 1.1. Prevalência do Edital... 2 1.2. Principais

Leia mais

EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL

EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL 11º LEILÃO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉTRICA PROVENIENTE DE EMPREENDIMENTOS DE GERAÇÃO EXISTENTES 1/39 PROCURADORIA EDITAL DE LEILÃO nº 04/2013-ANEEL 11º LEILÃO DE COMPRA

Leia mais

Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015

Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015 Projeto n 14593/2014 - Escritório Nacional do CATAFORTE - Negócios Sustentáveis em Redes Solidárias COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇOS Nº 06/2015 1. PREÂMBULO O CEADEC - Centro de Estudos e Apoio ao Desenvolvimento,

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 11, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2012 Estabelece os critérios de concessão de acesso ao Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse SICONV. O SECRETÁRIO DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE ESTÂNCIA VELHA DECRETO MUNICIPAL N.º 102/2014, de 11 de dezembro de 2014. REGULAMENTA PROCEDIMENTOS, RELATIVOS A AIDOF, NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO, ESCRITURAÇÃO FISCAL E REQUERIMENTOS E APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS FISCAIS

Leia mais

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional

P á g i n a 1. SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras. Manual Operacional P á g i n a 1 SISCOAF Sistema de Controle de Atividades Financeiras Manual Operacional P á g i n a 2 1 SUMÁRIO 2 Orientações gerais... 3 2.1 Perfis de acesso... 4 2.2 Para acessar todas as funcionalidades

Leia mais

ANEXO 8 AO EDITAL DE LEILÃO N o 002/2006 - ANEEL. Modelos de documentos

ANEXO 8 AO EDITAL DE LEILÃO N o 002/2006 - ANEEL. Modelos de documentos ANEXO 8 AO EDITAL DE LEILÃO N o 002/2006-ANEEL Fl. 1/ 9 ANEXO 8 AO EDITAL DE LEILÃO N o 002/2006 - ANEEL Modelos de documentos PROCURADORIA GERAL/ANEEL VISTO ANEXO 8 A Carta de Fiança (Garantia de Proposta

Leia mais

SECRETARIA DE FINANÇAS ATO NORMATIVO Nº 001/2010 - GAB

SECRETARIA DE FINANÇAS ATO NORMATIVO Nº 001/2010 - GAB SECRETARIA DE FINANÇAS ATO NORMATIVO Nº 001/2010 - GAB Dispõe sobre a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica - NFS-e; a obrigatoriedade de credenciamento; a obtenção de número do usuário e senha e outras providências.

Leia mais

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS

EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS EXTRATO DO CONTRATO DE REPRESENTANTE DE SEGUROS CUMULADO COM CORRESPONDENTE DE MICROSSEGUROS SEGUROS TOKIO MARINE SEGURADORA S.A., inscrita no CNPJ sob o número 33.164.021/0001-00 pessoa jurídica de direito

Leia mais

A COMPASS COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA LTDA. OFERTA COMPASS nº 01/2009

A COMPASS COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA LTDA. OFERTA COMPASS nº 01/2009 A COMPASS COMERCIALIZADORA DE ENERGIA ELÉTRICA LTDA. OFERTA COMPASS nº 01/2009 EDITAL DE VENDA DE ENERGIA ELÉTRICA NO AMBIENTE DE CONTRATAÇÃO LIVRE - ACL A OFERTA e os procedimentos relativos à Venda de

Leia mais